Você está na página 1de 7

Geografia – Blocos Econômicos

1. (Espcex (Aman) 2020) “Brexit é uma abreviação para “British exit” (saída britânica, na tradução literal para o
português). Esse é o termo mais comumente usado quando se refere à decisão do Reino Unido de deixar a União
Europeia”.

Fonte: BBC News Brasil. O que é o Brexit? Entenda a polêmica saída do Reino Unido da União Europeia com esta e
outras 10 questões. In: www.bbc.com/portuguese (acesso em 29 mar 19).

Considerando a composição do Reino Unido, escolha aquela que melhor expressa a representação cartográfica do
Brexit dentre as alternativas abaixo:

a)

b)

c)

d)
e)

2. (G1 - cps 2019) O Tratado da União Europeia estabelece que qualquer país europeu pode se candidatar à adesão ao
bloco. Porém, um país só pode entrar na União Europeia se cumprir alguns critérios de adesão.

Um país que se candidate a membro desse bloco econômico deve necessariamente


a) ser republicano e possuir economia de mercado, porém submetida a controles constantes por parte do Fundo
Monetário Internacional (FMI).
b) permanecer fiel à legislação do bloco e delegar suas questões de segurança nacional à Organização do Tratado do
Atlântico Norte (OTAN).
c) possuir regime monarquista de governo, aceitar a política econômica do bloco e se comprometer a utilizar o Euro.
d) estar situado na Europa Ocidental e substituir sua Câmara de Deputados e seu Senado pelo Parlamento Europeu.
e) ter instituições estáveis que garantam a democracia, o Estado de direito e o respeito aos direitos humanos.

3. (G1 - ifpe 2019) No atual contexto de economia globalizada, o setor de serviços é um dos mais integrados ao
comércio internacional. Em 2014, por exemplo, correspondia a, aproximadamente, 9,7 trilhões de dólares, somadas as
exportações e as importações. Os dados nos gráficos a seguir indicam o desempenho dos principais países nessas
atividades terciárias.

OMC. Estadísticas del comercio internacional 2015. Extraído de: LUCCI, Alian, Alabi et al. Território e sociedade no
mundo globalizado: Ensino Médio. 3ª ed., v. 2. São Paulo: Saraiva, 2017. p. 94.

Com base na CORRETA interpretação dos dados e na sua correlação com o processo de globalização econômica em
curso, julgue as proposições a seguir.

I. Os países que se destacam como exportadores e importadores de serviços no comércio internacional são os
desenvolvidos ou os emergentes.
II. O comércio internacional de serviços envolve atividades como prestação de serviços a empresas (consultoria,
telemarketing etc.), turismo global, serviços de informática, agências de notícias, frete de transportes, entre outras.
III. Os números indicam que a economia chinesa é o mais típico exemplo de economia de serviços ou pós-industrial, na
atualidade.
IV. Dos países mencionados, o setor industrial e o agronegócio continuam a ser as atividades econômicas mais
estratégicas para a sua inserção na economia globalizada.
V. Os Estados Unidos são os maiores exportadores e importadores mundiais de serviços e mantiveram um superavit, já
que concentravam 14% das exportações e 9% das importações mundiais.

Estão CORRETAS, apenas, as proposições


a) II, IV e V.
b) I, II e V.
c) III e IV.
d) I, III e V.
e) I e II.

4. (Espm 2019) Em 2018 a relação entre as duas maiores potências econômicas mundiais foi marcada por:
a) uma reaproximação política e acordos estratégicos que levaram a uma diminuição da quantidade de ogivas nucleares.
b) acordos comerciais que anunciam a criação de um bloco econômico no Pacífico para os próximos anos.
c) a uma “guerra” comercial que envolveu a elevação de tarifas alfandegárias.
d) um aumento da tensão devido ao envolvimento de uma delas na guerra civil da Síria.
e) forte crise diplomática e comercial que levou à saída de uma delas da Organização Mundial do Comércio.

5. (Uece 2019) O afastamento do Reino Unido da União Europeia, que ficou conhecido como Brexit, foi aprovado em
plebiscito em junho de 2016, depois de longas polêmicas acerca das campanhas relacionadas ao movimento. Sobre o
Brexit, é correto afirmar que
a) é um movimento que questiona a globalização e o internacionalismo liberal, defendendo, em seu lugar, um forte
regionalismo ou o fechamento comercial de fronteiras nacionais.
b) se trata de um movimento político realizado pelo Reino Unido, que se afasta da União Europeia para liderar uma
cooperação internacional mútua de países emergentes.
c) acentua a tendência cada vez maior do Reino Unido de expandir suas relações comerciais globais, principalmente ao
sair da União Europeia e dominar outros continentes.
d) demarca o ressurgimento radical de ideias derivadas do liberalismo econômico no Reino Unido, que busca se afastar
da União Europeia, em função do programa governamental socialdemocrata dos países que formam esse bloco.

6. (Ufu 2019) A transição de uma economia estatizada para uma economia de mercado nos países da Europa Centro-
Oriental gerou uma grave crise econômica, social e o fim do equilíbrio geopolítico estruturado pela Guerra Fria. Desde
então, tornou-se necessária uma série de reformas econômicas com base no modelo neoliberal dominante no mundo
pós-Guerra Fria. Tais medidas levaram, ao longo dos últimos anos, à queda da generalização da produção, do consumo
e da renda familiar e, consequentemente, ao desemprego. Apesar disso, muitos desses países hoje fazem parte da
União Europeia.

A respeito do processo descrito e da inserção desses países na União Europeia, afirma-se que
a) na Bósnia-Herzegovina, o fim da Guerra Fria promoveu vários conflitos, vitimou centenas de milhares de pessoas e
gerou milhões de refugiados. Com a interferência de tropas da OTAN e com os Acordos de Dayton, a estabilidade
econômica, política e social foi retomada e hoje o país compõe o bloco econômico europeu.
b) Polônia, Hungria e República Tcheca apresentaram expressivos índices de crescimento econômico graças a uma
base econômica mais sólida e a uma relativa homogeneidade cultural que os livraram de tensões étnicos-
nacionalistas. Por isso, foram os primeiros do grupo a se candidatarem e a serem aceitos para integrar a União
Europeia.
c) o maior conflito étnico-nacionalista ocorrido na região foi o que resultou da desintegração da antiga Iugoslávia. O fim
do regime socialista levou à separação das seis repúblicas que formaram o Estado Federal Iugoslavo. Contudo, o
crescente desenvolvimento dos estados federados permitiu o ingresso dessas repúblicas na União Europeia.
d) Bulgária, Eslováquia e Romênia estão entre os vários países da Europa Centro-Oriental em que se verificam tensões
ligadas a minorias étnico-nacionais. Na Bulgária, a maioria envolvida é de origem turca; na Eslováquia e na Romênia,
é de origem húngara. Os conflitos étnico-nacionalistas e o desejo de autonomia excluíram esses países da União
Europeia.

7. (Uerj 2019)
O processo de globalização das últimas décadas vem redefinindo os fluxos de bens entre os países.

A partir do gráfico, a mudança dos locais de origem dos bens pode ser explicada pela seguinte característica do
processo de globalização:
a) difusão espacial das fontes de matéria-prima
b) integração nacional dos centros de tecnologia
c) redistribuição territorial das atividades industriais
d) concentração regional dos mercados consumidores

8. (Espm 2018) Interpretando o gráfico a seguir podemos constatar que:

a) o Brasil apresenta superavit em relação ao Mercosul.


b) a Argentina apresenta superavit em relação ao Mercosul.
c) o Paraguai apresenta deficit em relação ao Mercosul.
d) o Brasil apresenta deficit em relação ao Paraguai.
e) o Uruguai apresenta superavit em relação ao Brasil.

9. (G1 - cftrj 2018) União Aduaneira


“A expressão união aduaneira simboliza uma associação de um grupo de países que se caracteriza por dois pontos: a
adoção de uma tarifa externa comum e a livre circulação das mercadorias oriundas dos países associados. A
implantação de uma Tarifa Externa Comum, conhecida como TEC, quer dizer que todos os países do grupo aplicarão a
mesma taxação em relação à importação de bens de países fora do grupo”.

Fonte: Wolffenbuttel, A. (2007) “O que é? União Aduaneira”. In: Desafios do Desenvolvimento – IPEA. Ano 4. Edição 32.

O bloco econômico, no continente americano, que adota uma Tarifa Externa Comum conforme a descrita no texto acima
é o (a):
a) Mercado Comum do Sul (Mercosul).
b) União de Nações Sul-Americanas (UNASUL).
c) Área de Livre Comércio das Américas (ALCA).
d) Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (NAFTA).

10. (Espcex (Aman) 2018) Leia os relatos a seguir:

"Ao final da reunião ministerial da Organização Mundial do Comércio (OMC), em julho de 2008, a sensação foi de
desalento, como fica evidente nas palavras do Ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim: 'É uma pena, pois para
qualquer observador externo [...] seria inacreditável que, depois do progresso alcançado, nós não conseguimos chegar a
uma conclusão.'"
Adaptado de: Sene, E.; Moreira, J.C. - Geografia Geral e do Brasil: espaço geográfico e globalização. 2ª ed. 2v. São
Paulo: Scipione, 2012, p. 230.

"Mike Froman, o representante do governo dos Estados Unidos para assuntos de comércio internacional, escreveu um
artigo publicado ontem pelo jornal 'Financial Times' que a agenda do desenvolvimento da Rodada de Doha, iniciada 14
anos atrás, deveria ser substituída, porque ela simplesmente não produziu resultados."
www1.folhauol.com.br/mercado/2015/12/1719245_negociações.da.rodadadoha.

O fracasso atribuído por Celso Amorim e Mike Froman às sucessivas negociações acerca do comércio internacional de
commodities e de bens industrializados deveu-se, principalmente, ao fato de que
a) não houve consenso, entre países desenvolvidos e subdesenvolvidos, acerca do comércio de bens e serviços
ambientalmente sustentáveis.
b) os países desenvolvidos exigiram que os países em desenvolvimento eliminassem os subsídios oferecidos pelos
governos destes países às suas produções agrícolas, a fim de ampliar a participação de seus próprios produtos
agrícolas no comércio internacional.
c) o tema da liberalização do comércio agrícola e de bens não agrícolas continuou a figurar como principal entrave
político nas relações de comércio entre os países desenvolvidos e os países em desenvolvimento.
d) não houve consenso entre países desenvolvidos e em desenvolvimento acerca da redução das emissões de gases de
estufa e do comércio mundial dos créditos de carbono, a fim de desacelerar o aquecimento global.
e) ocorreu, por parte da OMC, a imposição de medidas impopulares para o equilíbrio das contas públicas dos países
subdesenvolvidos, com vistas a atenuar os efeitos da crise financeira sobre os fluxos globais de comércio.
Gabarito:

Resposta da questão 1:
[A]

O Brexit refere-se a saída do Reino Unido da União Europeia, decisão tomada em referendo em 2016. O Reino Unido é
constituído por várias nações: Inglaterra, Gales, Escócia e Irlanda do Norte. O Brexit poderá provocar graves problemas
econômicos para os britânicos como a perda de parceiros comerciais nos países europeus, problemas em zonas de
fronteira com países da União Europeia (Irlanda do Norte/Irlanda e Gibraltar/Espanha), fuga de empresas de Londres
para a União Europeia, desemprego e dificuldades para britânicos que trabalham em nações da União Europeia.

Resposta da questão 2:
[E]

A União Europeia surgiu com o Tratado de Roma em 1957, trata-se do bloco econômico mais sofisticado em termos de
integração (Mercado Comum e União Monetária), uma vez que apresenta princípios além da interdependência
comercial. Para serem aceitos, os países devem ser democracias que apresentem legislação de proteção aos direitos
humanos. O processo de adesão ao bloco e a introdução da moeda única (euro) passam por consulta à população do
país, ou seja, a União Europeia é a organização que apresenta características democráticas.

Resposta da questão 3:
[E]

Gabarito Oficial: ANULADA


Gabarito SuperPro®: [E]

Observação: Para para validar a questão, a alternativa [E] foi alterada de: “e) I, II e III” para: “e) I e II”.

Os itens corretos são [I] e [II]. Os itens incorretos são: [III] (apesar da importância do setor terciário, a China apresenta
grande destaque como país industrializado, apresenta o maior parque industrial do mundo e líder em exportações,
principalmente de produtos manufaturados), [IV] (nos países mencionados, o setor terciário, representado por serviços,
comércio e finanças é dominante, o setor industrial é muito importante e relacionado ao terciário, o setor de agronegócio,
embora relevante, é menos estratégico) e [V] (considerando o gráfico, os Estados Unidos representam 13,9% das
exportações e 9% das importações no setor de serviços).

Resposta da questão 4:
[C]

Estados Unidos e China, as duas maiores economias do mundo, estão em guerra comercial. O conflito foi deflagrado por
Donald Trump (presidente dos EUA) com medidas protecionistas, elevando as tarifas de importação contra produtos
chineses, além de pressão contra empresas transnacionais de alta tecnologia da China como a Huawei. O agravamento
da guerra comercial pode reduzir o fluxo de comércio mundial e causar um resfriamento da atividade econômica em
escala global.

Resposta da questão 5:
[A]

O Brexit constitui o processo de saída do Reino Unido da União Europeia, definido em referendo em 2016. Trata-se de
uma evidência do enfraquecimento do processo de globalização através de blocos econômicos comerciais. Revela o
crescimento da extrema direita populista, nacionalista e xenófoba em relação aos imigrantes, além do avanço de
tendências protecionistas e antiliberais que caracterizam a desglobalização.

Resposta da questão 6:
[B]

A alternativa [B] está correta porque os países citados compunham o antigo bloco da Europa Oriental e apresentaram
condições mais apropriadas para se alinharem com a UE. As alternativas incorretas são: [A], porque a Bósnia não faz
parte da UE; [C], porque das antigas repúblicas que compunham a Iugoslávia, somente Croácia e Eslovênia fazem parte
da UE; [D], porque os países citados fazem parte da UE.
Resposta da questão 7:
[C]

A alternativa [C] está correta porque no intervalo entre 1993-2016, os Estados Unidos registram maior importação da
China e México indicando realocação da produção industrial e novos acordos multilaterais.
As alternativas incorretas são: [A], porque os países da tabela indicam produção de manufaturas; [B], porque não
ocorreu integração dos tecnopolos; [D], porque o gráfico indica produção e não consumo.

Resposta da questão 8:
[A]

O Mercosul foi criado em 1991 pelo Tratado de Assunção. Desde então, aumentou bastante o fluxo comercial entre os
países membros. Os membros plenos do bloco adotam a união aduaneira, são: Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai.
Para o Brasil, o Mercosul é vantajoso, uma vez que apresenta superavit comercial com os demais membros, ou seja,
exportações superam importações. A América Latina, incluindo o Mercosul, é importante importadora de produtos
industrializados brasileiros.

Resposta da questão 9:
[A]

A alternativa [A] está correta porque o Mercosul foi o único bloco americano que adotou a Tarifa Externa Comum em
1995. As alternativas incorretas são: [B], porque a UNASUL é uma organização intragovernamental e não
especificamente um bloco econômico; [C], porque a ALCA é o bloco que buscava o livre comércio entre os países
americanos, contudo, suas negociações estão suspensas desde 2005; [D], porque o NAFTA é um bloco de livre
comércio.

Resposta da questão 10:


[C]

A Rodada de Doha foi uma negociação comercial multilateral (entre a maioria dos países) coordenada pela OMC
(Organização Mundial do Comércio) a partir de 2001. Os países se organizaram em dois grupos, os desenvolvidos
(Estados Unidos e União Europeia) e o G-20 Comercial (emergentes e subdesenvolvidos). O G-20 reivindicava maior
abertura a entrada de seus produtos agropecuários nos países desenvolvidos. Os desenvolvidos desejavam maior
acesso aos mercados do G-20 para a entrada de seus produtos industrializados e serviços. A negociação chegou a um
impasse, visto que nenhum dos lados cedeu o suficiente. O comércio mundial está ameaçado pela onda protecionista
liderada por Trump a partir de 2017.

Você também pode gostar