Você está na página 1de 3

Cercas elétricas na fazenda: um

método eficaz e barato


É notável um número cada vez maior de
produtores rurais que estão descobrindo o
grande potencial que têm as cercas elétricas em
cumprir a tarefa de delimitar um espaço físico e
ainda uma barreira psicológica nos animais
As cercas elétricas delimitam o espaço físico e criam uma barreira psicológica
nos animais

Com um custo de implantação, pelo menos, quatro vezes menor que as cercas
convencionais e eficiência elevada, as cercas elétricas vêm tendo um
crescente aumento nas propriedades rurais.

Atualmente, é notável um número cada vez maior de produtores rurais que


estão descobrindo o grande potencial que têm as cercas elétricas em cumprir a
tarefa de delimitar um espaço físico e ainda uma barreira psicológica nos
animais.

É importante esclarecer que independente do tipo de alimentação do


eletrificador, este aparelho eletrifica a cerca com corrente, de baixo valor,
porém, com uma tensão elétrica elevada (3.000 a 7.600 Volts).

A corrente elétrica energiza a cerca de forma pulsativa e a duração de cada


pulso é muito pequena, normalmente, da ordem de três milésimos de segundo,
e o tempo decorrido entre pulsos varia, normalmente, de um segundo a dois
segundos e meio.

“Quando um animal ou pessoa entra em contato com a cerca elétrica, ele


receberá o choque com a sensação de uma agulhada muito forte, praticamente
instantânea, não havendo, assim, nenhum risco de ficar preso à cerca”,

Em geral, no momento em que um animal (ou uma pessoa) toca na cerca,


ocorre a corrente elétrica que fluirá pelo seu corpo para o solo, retornando ao
sistema de aterramento do eletrificador. Portanto, o aterramento precisa estar
sempre em boas condições.

Aterramentos com resistência de terra elevada dificulta o retorno da corrente


elétrica da cerca para o eletrificador. Desta forma, a sensação sofrida pelo
animal será menor, portanto, a cerca perderá em eficiência.

No entanto, alguns cuidados devem ser tomados quando se decide pela


implantação deste tipo de equipamento, para que problemas maiores não
aconteçam.
- É necessário anexar placas de advertências nas cercas elétricas;
- Só podem ser implantadas nas divisas da propriedade mediante acordo
firmado com os vizinhos;
- Deve-se evitar a sua instalação em locais públicos ou em locais de grande
circulação de pessoas;
- O seu funcionamento é totalmente dependente do funcionamento do
eletrificador. Caso este apresente algum problema, que venha a interromper o
seu funcionamento, a cerca elétrica ficará desenergizada. Portanto, é sempre
necessário estar atento para o funcionamento deste aparelho. Entretanto,
depois que os animais estão treinados, eles respeitam a cerca mesmo que esta
se encontre desenergizada por pouco tempo;
- Pelo menos uma vez por semana, deve-se verificar a tensão elétrica da
cerca para diagnosticar possíveis problemas de fuga de corrente, o que
compromete a eficiência da cerca.

Outras vantagens apresentadas pela implantação de cercas elétricas que


pode-se claramente destacar, além da manutenção simplificada e da alta
eficiência na contenção de animais, são:

Baixo custo: normalmente, são necessários menos fios que nas cercas
convencionais e a distância entre moirões e balancins geralmente é maior.
Quando os materiais utilizados são de boa qualidade, apresenta vida útil longa.

Fácil construção: a construção da cerca elétrica é simples, além de empregar


materiais leves de forma que, em média, um único homem cerca um hectare de
terreno em apenas uma hora, enquanto, que, para o caso das cercas
convencionais, seriam necessárias 36 horas de trabalho para cercar a mesma
área;

Facilidade no manejo dos animais: por atuarem como barreira psicológica, e


não física, os animais ficam mais dóceis, facilitando o manejo dos mesmos.
Além disso, por serem construídas de arames liso não provocam ferimentos
nos animais. Permitem também efetuar modificações para o controle de
diferentes animais, com grande facilidade;

Podem ser deslocadas de um local para outro: uma cerca elétrica pode ser
construída em um local e, após algum tempo, ser transferida para outro,
aproveitando-se, praticamente, todos os componentes. Além disso, existem
também, as cercas elétricas móveis, que, como você viu no filme, otimizam o
pastejo rotativo.

Cerca elétrica alimentada com energia elétrica


Os aparelhos eletrificadores alimentados com energia elétrica, convertem a
corrente alternada em corrente contínua pulsativa que irá eletrificar toda a
cerca. O produtor deve estar atento para compatibilizar a tensão elétrica de
alimentação do aparelho e a tensão elétrica fornecida pela rede de energia
elétrica.

Uma cerca elétrica pode ser construída em um local e, após algum tempo,
ser transferida para outro, aproveitando-se, praticamente, todos os
componentes

Cerca elétrica alimentada com energia solar


Este é um dos tipos de alimentação recomendada para locais onde não há
fornecimento de energia elétrica. Nestes casos, o eletrificador é alimentado por
baterias automotivas, que são de fácil manutenção, e que podem ser
carregadas por painel de células fotovoltaicas (painel solar). As cercas
abastecidas com energia solar não estão sujeitas a cortes do fornecimento de
energia, como ocorre com as redes de energia elétrica. Para o melhor
aproveitamento da energia solar, os painéis solares, quando instalados em
localidades do Hemisfério Sul, devem estar sempre voltados para a direção
Norte e, os montados no Hemisfério Norte, devem ser voltados para a direção
Sul.

Cerca elétrica alimentada com bateria


Neste tipo de alimentação, o aparelho eletrificador de menor potência é portátil
e alimentado por baterias de 12 Volts ou por quatro pilhas convencionais
(alcalinas). Nestes casos, normalmente os eletrificadores são adequados para
eletrificar trechos menores, em torno de dois km de cerca, por um período de
quatro a seis semanas.

Chave interruptora
A chave interruptora é um componente que deve ser instalado no início de
cada setor que será eletrificado, de forma a permitir a interrupção da passagem
de corrente elétrica no setor desejado, principalmente, para dar segurança nos
momentos de manutenção na cerca. A chave interruptora é uma peça de
material isolante que proteje os operadores contra choques elétricos. No seu
interior, existem contatos metálicos que abrem ou fecham o circuito, permitindo
ou não a passagem de corrente elétrica.

Você também pode gostar