Você está na página 1de 252

Amália Simonetti

Amália Simonetti

Fortaleza ● Ceará ● 2018


Copyright© 2018 by Secretaria da Educação do Estado do Ceará
Governador Orientador da Célula de Fortalecimento da Aprendizagem
Camilo Sobreira de Santana Idelson de Almeida Paiva Júnior
Vice-Governadora Orientadora da Célula de Apoio à Gestão Municipal
Maria Izolda Cela de Arruda Coelho Gilgleane Silva do Carmo
Secretário da Educação Equipe do Eixo Fundamental I - COPEM/SEDUC
Antônio Idilvan de Lima Alencar Francisca Rosa Paiva Gomes
Ana Paula Pinto de Oliveira
Secretária-Adjunta da Educação Rakell Leiry Cunha Brito
Márcia Oliveira Cavalcante Campos Maria Valdenice de Sousa
Secretária-Executiva da Educação
Rita de Cássia Tavares Colares
Coordenador de Cooperação com os Municípios (COPEM)
Márcio Pereira de Brito

Autora (org) Revisão de Texto


Maria Amália Simonetti Gomes de Andrade Dêbora Maria Rodrigues
Maria Valdenice de Sousa
Autoras
Maria Amália Simonetti Gomes de Andrade Coordenação e Projeto Gráfico
Maria Cilvia Queiroz Daniel Dias
Rejane Carla Melo Gurgel
Catalogação
Coautoras Gabriela Alves Gomes
Ana Clara Simonetti Gomes Maciel
Claudiana Maria Nogueira de Melo

Ficha Técnica, CD de Músicas - PARECE... MAS NÃO É


Direção Geral: Maria Amália Simonetti Gomes de Andrade
Coordenação de Produção: Manuela Fonseca Grangeiro
Arranjos, instrumentos e Direção Musical: Davi Silvino
Produção Musical: Joyce Custódio e Lili Sousa
Projeto Gráfico: Daniel Dias
(Gravado no Davi Silvino Estúdio)

S594p Simonetti, Amália.


Proposta didática para alfabetizar letrando: caderno do professor:
1ª a 4º etapa / Amália Simonetti; ilustrações de Daniel Dias.
Fortaleza: SEDUC, 2018.
252p. il.
ISBN: 978-85-8171-108-9
1. Educação. I. Dias, Daniel. II. Título.
CDU 370

SEDUC - Secretaria da Educação do Estado do Ceará


Av. Gen. Afonso Albuquerque Lima, s/n - Cambeba - Fortaleza - Ceará | CEP: 60.822-325
(Todos os Direitos Reservados)
Não há ensino de qualidade, nem reforma
educativa, nem renovação pedagógica, sem
uma adequada formação de professores.
Antonio Nóvoa
SUMÁRIO

TUDO COMEÇOU... . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6

QUERIDAS PROFESSORAS! QUERIDOS PROFESSORES! 8

APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA DIDÁTICA PARA


ALFABETIZAR LETRANDO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9

PROPOSTA DIDÁTICA PARA ALFABETIZAR LETRANDO


- LÍNGUA PORTUGUESA - 1º ANO . . . . . . . . . . . . . . . . 12

TRAVA-LÍNGUAS E ADIVINHAÇÕES . . . . . . . . . . . . . . . 33

MÚSICAS - PARECE... MAS NÃO É . . . . . . . . . . . . . . . . 42

1a ETAPA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 47

2a ETAPA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 97

3a ETAPA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 145

4a ETAPA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 199

BIBLIOGRAFIA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 246
...Tudo começou
A semente do programa foi plantada em 2004, quando a Assembleia Legislativa do Estado
do Ceará instituiu o Comitê Cearense para a Eliminação do Analfabetismo Escolar, constituído
por meio de uma parceria com o Unicef, a União Nacional dos Dirigentes Municipais de
Educação (Undime/CE), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio
Teixeira (Inep), do MEC, e a Seduc.
O comitê tinha por objetivo a realização de três pesquisa, que foram conduzidas em
parceria com as universidades cearenses: Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade
de Fortaleza (Unifor), Universidade Estadual do Ceará (Uece), Universidade do Vale do
Acaraú (UVA) e Universidade Regional do Cariri (Urca).
Os resultados encontrados indicaram que:
• somente 15% dos alunos liam e compreendiam pequenos textos;
• a maioria das universidades não contava com matriz curricular adequada para formar o
professor alfabetizador;
• o professor não possuía metodologia para alfabetizar, abusava de cópias na lousa e usava
muito mal o já bastante reduzido tempo de aula - as aulas iniciavam algum tempo depois
do horário oficial, terminavam mais cedo que o previsto e os intervalos de recreio eram
estendidos.
Em 2005, dando continuidade às ações desenvolvidas pelo Comitê Cearense para a
Eliminação do Analfabetismo Escolar, foi instituído o Programa Alfabetização na Idade
Certa (PAIC), com execução da Associação dos Prefeitos do Ceará (Aprece) e apoio do Unicef
e da Undime/CE.
O PAIC teve como alvo principal dar suporte para que os municípios elevassem, de
forma autônoma, a qualidade do ensino nas séries iniciais, cumprindo, assim, a função
básica da escola – ensinar a ler e a escrever.
De 2005 ao início de 2007, sessenta municípios participaram do programa.
Em 2007, visando fortalecer e ampliar o Programa Alfabetização na Idade Certa, o
Governo do Estado, via Seduc, assumiu o programa como órgão executor.
Com a adesão dos 184 municípios do estado, o PAIC ganhou abrangência e ampliou o
seu desafio: alfabetizar todas as crianças da rede pública de ensino nos primeiros anos de
escolaridade.
A partir do compromisso e empenho dos municípios, de 2007 a 2015 o PAIC avançou
fortemente na política de alfabetização na idade certa no Ceará. Tendo evoluído nesse
desafio, fazia sentido voar mais alto e, em 2015, o MAIS PAIC foi criado, com a missão de
contribuir com os municípios também na Educação Infantil e no Ensino Fundamental II.
Assim, o MAIS PAIC fomenta ações com o objetivo de oferecer assessoria técnica
aos municípios para modificar e manter bons indicadores de aprendizagem de leitura. As
ações do MAIS PAIC são estruturadas em cinco eixos: Educação Infantil, Alfabetização,
Gestão Municipal da Educação, Avaliação Externa e Literatura Infantil.
As tecnologias que ora distribuímos fazem parte das ações do Eixo Alfabetização do
MAIS PAIC e têm o propósito de preencher a lacuna diagnosticada pelas pesquisas do
Comitê Cearense para a Eliminação do Analfabetismo Escolar, que identificou a carência na
formação do professor alfabetizador quanto ao conhecimento e à aplicação de metodologias
que possibilitem ao aluno o domínio e o uso do sistema de escrita alfabética ou a leitura e
a escrita nas práticas sociais existentes.
O propósito do MAIS PAIC é contribuir com as equipes municipais nos conteúdos,
métodos e materiais que podem instrumentalizá-las para assegurar o direito da criança ao
acesso à cultura letrada nos primeiros anos de sua escolaridade.
Esta Proposta Didática para Alfabetizar Letrando do MAIS PAIC foi desenvolvida pela
consultora Amália Simonetti. Esta edição foi elaborada por profissionais competentes,
profundamente inspirados pela responsabilidade de alfabetizar com qualidade as crianças
do nosso estado. Todos nós, que fazemos o MAIS PAIC, precisamos nos apropriar dos
recursos necessários para que, com coragem e garra, possamos alcançar a vitória de
alfabetizar nossas crianças com qualidade e na idade certa.

Secretaria de Educação do Estado do Ceará (SEDUC)

PAIC • 7
Queridas Professoras!
Queridos Professores!

O PAIC chegou ao MEC como gotas da neblina que caem silenciosas e descem rio abaixo
rumo ao mar. A integração PAIC e PNAIC confirma o desejo cearense-brasileiro de alfabetizar
e letrar as crianças na “idade certa” com qualidade.
Experimentem essa versão em reflexão da sua prática alfabetizadora. Mais uma vez, está
renovada e ampliada, fruto das sugestões de vocês professores, e dos formadores. Agradeço,
com carinho, a valiosa avaliação de vocês!
Acredito intensamente em vocês professoras, professores que ensinam palavras, ensinam
ler palavras, ensinam escrever palavras, ensinam o falar palavras, ensinam o pensar-sentir
palavras na cultura das palavras: PalavrasTextos! PalavrasLivros! PalavrasMundo!
Sintam a claridade do sol Ceará-Brasil, que já filtra em sua sala sopros do MAIS PAIC/
PNAIC em reflexos luz!

Meu carinho e o meu respeito,


Amália Simonetti
Professora da Universidade Federal do Ceará
Consultora do PAIC

8 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA DIDÁTICA
PARA ALFABETIZAR LETRANDO

ERA UMA VEZ UMA PROPOSTA DIDÁTICA


PARA ALFABETIZAR LETRANDO PAIC/APRECE 2005-2007

O Programa Alfabetização na Idade Certa (PAIC) nasceu em 2005, fruto das pesquisas do Comitê
Cearense para a Eliminação do Analfabetismo Escolar. A não alfabetização dos alunos na escola, com
qualidade, apresentada nos dados das pesquisas do comitê em 2004, levou a Associação dos Prefeitos
do Ceará (APRECE), com apoio do Comitê Cearense para a Eliminação do Analfabetismo Escolar, em
especial o UNICEF e a UNDIME/CE, a desenhar no PAIC a tarefa de oferecer suporte técnico e pedagógico
aos municípios cearenses, visando melhorar a qualidade do ensino de Língua Portuguesa nas séries
iniciais do Ensino Fundamental.
Como professora da Universidade Federal do Ceará/UFC, coordenadora do Núcleo de Desenvolvimento
da Criança (Unidade de Educação Infantil da UFC) e autora do livro O Desafio de Alfabetizar e Letrar
(2005), fui convidada, pela APRECE, para pensar um desenho de formação para os professores do primeiro
e segundo anos. Aceitando o convite, foi aprovado um projeto de extensão do NDC e Departamento de
Economia Doméstica/UFC com a finalidade de consultoria e formação no PAIC. Cilvia Queiroz, também
autora desta proposta, e então professora de Educação Infantil do NDC, iniciou no PAIC coordenando
esse projeto.
No segundo semestre de 2005, a APRECE realizou encontros com secretários de educação e reuniões
nas cidades-polos das regiões sul, norte, central e litoral leste do Ceará com professores e técnicos
das secretarias de educação municipais para ouvi-los e pensarmos juntos sobre a situação da não
alfabetização com qualidade nos anos iniciais. Em todos os polos ouvimos um mesmo pedido: formação
de professores com foco na prática e uma proposta didática para alfabetizar.
Refletindo, no contexto interativo das formações, com os sessenta municípios participantes desse
momento, essa proposta didática foi brotando: foram desenhadas, vivenciadas, avaliadas e sugeridas
muitas situações didáticas e sequências de atividades com o objetivo de alfabetizar letrando as crianças
do 1º e 2º anos. Denominamos essa proposta inicial de ABRACADABRA, simbolicamente uma proposta
“mágica” que se descobria tentando responder as muitas perguntas dos professores e formadores no
desenrolar das formações, como por exemplo:

• Como ensinar a ler e escrever?


• Como alfabetizar e letrar?
• Como ensinar o sistema de escrita alfabética (sistema notacional)?
• Como ensinar o sistema fonológico e ortográfico?
• Como entender os métodos de alfabetização: qual o melhor método para alfabetizar: analítico
ou sintético, global ou silábico?

PAIC • 9
• Como entender o pensamento das crianças sobre a escrita (psicogênese da escrita)?
• Como entender o que a criança escreve?
• Como entender os conhecimentos prévios das crianças?
• Com quais atividades as crianças aprendem melhor?
• Como escolher e analisar materiais didáticos?
• Como elaborar instrumentos de avaliação?
• Por que certos alunos não avançam?
• Por que muitos alunos não aprendem a ler e escrever?
• O que fazer com os alunos que já sabem ler e escrever?
• Como alfabetizar cada aluno? ... nenhum a menos..

PAIC 2007-2010, 2011-2014, 2015...

Visando ampliar e fortalecer o Programa Alfabetização na Idade Certa, o Governo do Estado assume
o PAIC em 2007, tendo a Secretaria da Educação do Estado do Ceará – SEDUC como órgão executor e a
COPEM (coordenadoria de cooperação aos municípios da SEDUC) responsável pelo PAIC. Com a adesão
dos cento e oitenta e quatro municípios do estado, nenhum a menos, o PAIC ganha abrangência e
amplia o seu desafio de alfabetizar, com a qualidade tão sonhada, todas as crianças da rede pública de
ensino, nos primeiros anos de escolaridade.
O Eixo Formação-Alfabetização do PAIC tinha como objetivo oferecer aos professores das séries
iniciais, de todos os 184 municípios participantes, assessoria técnico-pedagógica, de caráter formativo,
com a implementação e implantação de uma proposta didática para alfabetizar na perspectiva do
letramento todos os alunos matriculados nas séries iniciais do Ensino Fundamental da rede pública.
No segundo semestre de 2007, iniciamos a escrita desta Proposta Didática para Alfabetizar Letrando,
como “grito de guerra” para atender as demandas dos formadores e professores do primeiro e segundo
anos por um material didático (impresso) que chegasse aos alunos e que os professores pudessem, na
sua prática, refletir a teoria e o contexto didático dos programas de formação do MEC (PROFA e PRÓ-
LETRAMENTO), ou seja, uma proposta didática no contexto reflexivo da práxis dos professores.
Três centros de estudos e pesquisas em didática de alfabetização nos fundamentaram na construção
dessa proposta didática desde o seu início: o CEALE – Centro de Alfabetização Leitura e Escrita –
Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais; O CEEL – Centro de Estudos em
Educação e Linguagem do Centro de Educação da Universidade Federal de Pernambuco; GEEMPA –
Grupo de Estudos sobre Educação, Metodologia de Pesquisa e Ação do Rio Grande do Sul.
As situações didáticas vivenciadas pelos professores com os seus alunos do 1º e 2º anos, em suas
salas de aulas, no contexto das formações do PAIC/APRECE (2006/2007) foram analisadas, de modo
experimental, em um grupo focal de professores do primeiro e segundo anos do município de Pacoti/
CE, junto com os formadores da Secretaria de Educação desse município e coordenadores de algumas
escolas, além da nossa presença, estavam as formadoras do PAIC e grupo técnico pedagógico da SEDUC.
Assim começamos a escrever/reescrever esta proposta.

10 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


A primeira versão da Proposta Didática para Alfabetizar Letrando foi apresentada no contexto
dialógico das formações do PAIC de 2008 dialogada com o material do curso de formação de professores
do MEC-PRÓ-LETRAMENTO (2008). A cada ano de formação do PAIC (2009 a 2014) a proposta foi
reescrita a partir da escuta, diálogos, avaliação e sugestões dos professores, formadores do PAIC,
formadores municipais e os técnicos da SEDUC.

INTEGRAÇÃO MAIS PAIC/PNAIC

Em 2015, MEC e SEDUC firmam uma Proposta de Integração do Pacto Nacional pela Alfabetização
na Idade Certa (PNAIC) e o Programa de Alfabetização na Idade Certa (PAIC) do Estado do Ceará.
O objetivo da proposta de integração MAIS PAIC/PNAIC é promover a integração entre as ações
estaduais e federais com o objetivo de atender a META 5 do Plano Nacional de Educação, que todas as
crianças sejam alfabetizadas até os 8 anos de idade.
A integração dos programas de formação MAIS PAIC/PNAIC nos municípios, de 2015 a 2018,
tem como foco a formação continuada dos professores alfabetizadores com o objetivo de “apoiar os
professores no planejamento das aulas e no uso articulado dos materiais e das referências curriculares
e pedagógicas dos eixos da alfabetização através de ações que estimulam a ação reflexiva do professor
sobre o tempo e o espaço escolares”. Os cinco princípios propostos pelo PNAIC são reafirmados nessa
proposta de integração:

1. Currículo inclusivo: defesa dos direitos de aprendizagem de todas as crianças, fortalecendo


as identidades sociais e individuais;
2. Integração entre os componentes curriculares;
3. Foco na organização do trabalho pedagógico;
4. Seleção e discussão de temáticas em cada área de conhecimento;
5. Ênfase na alfabetização e letramento das crianças.

A proposta de integração propõe (a partir do ano de 2015) um plano de alinhamento das ações de
formação docente direcionado para o uso articulado da Proposta Didática para Alfabetizar Letrando 1º
e 2º anos do Ensino Fundamental (materiais do MAIS PAIC) com os materiais de formação do PNAIC
propostos a cada ano.
Ressaltamos que as Propostas Didáticas para Alfabetizar Letrando do MAIS PAIC e os materiais
de formação do PNAIC são fundamentados nas mesmas concepções teóricas sobre criança, currículo,
ensino e aprendizagem, alfabetização e letramento, facilitando a integração/união dos programas de
formação.
A Universidade Federal do Ceará/UFC, representante do PNAIC/MEC, se articula com a SEDUC. A
Resolução 04/2013-MEC confirma as atribuições da IES/UFC, SEDUC e Municípios.

PAIC • 11
APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA DIDÁTICA PARA ALFABETIZAR
LETRANDO - LÍNGUA PORTUGUESA - 1º ANO

Amália Simonetti (org.)

Não se trata de escolher entre alfabetizar e letrar; trata-se de alfabetizar letrando.


Também não se trata de pensar os dois processos como sequenciais, isto é, vindo
um depois do outro, como se o letramento fosse uma espécie de preparação para a
alfabetização, ou, então, como se a alfabetização fosse condição indispensável para
o início do processo de letramento (BRASIL, Pró-Letramento, Fascículo 1, 2008, p.13).

Esta Proposta Didática para Alfabetizar Letrando - Língua Portuguesa - 1º Ano -


Ensino Fundamental nasceu no/para o contexto de formação de professores do 1º ano do
Programa de Alfabetização na Idade Certa (PAIC) da Secretaria da Educação do Estado do
Ceará (SEDUC). O desenho didático-pedagógico e os conteúdos da proposta têm finalidades
distintas e entrelaçadas: formação de professores e a alfabetização dos alunos do 1º ano.
É um material organizado para o aluno alfabetizar, na perspectiva do letramento, e para a
formação do(a) professor (a) no contexto da sua prática/ensino.
O respaldo teórico e curricular tem como base: as Diretrizes Curriculares para o
Ensino Fundamental de nove anos do MEC; a Proposta Curricular de Língua Portuguesa
do Estado do Ceará - 1º ao 5º ano (SEDUC, 2014) e o documento: Elementos Conceituais e
Metodológicos para definição dos Direitos de Aprendizagem e Desenvolvimento do Ciclo de
Alfabetização (1º, 2º e 3º ano do ensino fundamental) - PNAIC/MEC. Além dos centros de
estudos e pesquisas já citados: Centro de Alfabetização Leitura e Escrita (CEALE); Centro de
Estudos em Educação e Linguagem (CEEL); Grupo de Estudos sobre Educação, Metodologia
de Pesquisa e Ação (GEEMPA).
Reiteremos que esta proposta didática para alfabetizar-letrando propõe situações
didáticas (projetos didáticos e sequências didáticas), para que o aprendiz descubra e se
aproprie, com compreensão, do sistema de escrita da língua portuguesa e da cultura escrita
da língua portuguesa, ingressando na escrita e em suas culturas, usando a escrita para
apreender a escrita com sentido (ler, falar e escrever com compreensão). Ou seja, situações
didáticas para o (a) professor (a) em ensino-reflexivo possibilitar, didaticamente, a criança ler
e escrever com compreensão, com sentido, com sentimento, com criação, imerso na cultura
das práticas socioculturais de oralidade, leitura e escrita.
Consideramos que o diferencial desta Proposta Didática para Alfabetizar Letrando –
Língua Portuguesa – 1º ano, para além das especificidades didáticas inovadoras (criadas
e referendadas no contexto das formações do PAIC no Ceará e do PACTO na Bahia), é a

12 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


apropriação do sistema de escrita alfabética imersa no letramento, possibilitando a imersão/
uso do aprendiz na cultura letrada, tornando-o discursivo, autor, interlocutor-dialógico do
seu discurso, do discurso do outro e da cultura. Cada criança, nenhuma a menos alfabetizada,
letrada, falante, leitora, autora da sua escrita, estimulada pela interação com o outro, com a
cultura em contexto de ludicidade e liberdade de imaginação.
No percurso da escrita e reescrita desta proposta, no contexto das interlocuções com
os professores e formadores/orientadores das formações, durante esses anos, comprovamos
que a criança aprende a ler e escrever com melhor qualidade em ambiente escolar que
permita o aprendiz: ler com compreensão, com sentimento, com sentido e significado,
com criação, tendo como mediador um(a) professor(a) que compreende as especificidades
e as “facetas” da alfabetização e do letramento, ou seja, consegue alfabetizar letrando e
letrando alfabetizar os seus alunos. Para melhor compreensão desta proposta didática,
vamos pontuar, resumidamente, concepções teóricas e conceitualizações consideradas na
construção desta proposta:

ALFABETIZAR LETRANDO NOSSA LÍNGUA PORTUGUESA

MATERIAIS DIDÁTICOS
DESENHO DIDÁTICO PDAL

I. ALFABETIZAR LETRANDO
Refletindo o que nos diz Castanheira, Maciel e Martins (2008), pensamos a escola como
um dos espaços-tempo significativos da constituição da alfabetização e do letramento e
acreditamos no professor (a) como responsável por esse processo:

É importante que o professor, consciente de que o acesso ao mundo da escrita é


em grande parte responsabilidade da escola, conceba a alfabetização e o letramento
como fenômenos complexos e perceba que são múltiplas as possibilidades de uso da
leitura e da escrita na sociedade (p.15).

PAIC • 13
As concepções de Magda Soares (CEALE) e Artur Moraes (CEEL) nos guiaram para
pensarmos conceitualmente e reflexivamente a alfabetização e o letramento. Magda Soares
(2003) nos diz que os processos de alfabetização e letramento são complexos, pois envolvem
as “facetas” linguística, sociolinguística, psicolinguística e psicológica, condicionadas a
fatores socioculturais, econômicos e políticos.

Porque alfabetização e letramento são conceitos frequentemente confundidos ou


sobrepostos, é importante distingui-los, ao mesmo tempo que é importante também
aproximá-los: a distinção é necessária porque a introdução, no campo da educação,
do conceito de letramento tem ameaçado perigosamente a especificidade do processo
de alfabetização; por outro lado, a aproximação é necessária porque não só o processo
de alfabetização, embora distinto e específico, altera-se e reconfigura-se no quadro do
conceito de letramento, como também este é dependente daquele (SOARES, 2003, p. 90).

Concordando com Magda Soares (2003), consideramos nesta proposta a alfabetização


e o letramento como dois processos de ensinos e aprendizagens distintos e indissociáveis,
simultâneos e inseparáveis. Acreditamos que os alunos aprendem a ler e escrever com melhor
qualidade quando o professor enxerga a especificidade do processo de alfabetização e a
especificidade do processo de letramento sem separá-los.
Concebemos que alfabetizar na perspectiva do letramento é possibilitar que os alunos
aprendam a Língua Portuguesa usufruindo e descobrindo os sentidos-significados das práticas
socioculturais de oralidade, leitura e escrita; apropriando-se do sistema de escrita alfabética
e ortográfica no uso das práticas socioculturais e nos procedimentos da língua-linguagem
envolvidos: emissão, recepção e sentido.
Vamos refletir sobre o que Magda Soares (2003c, p. 9-13) pensa sobre letramento e
alfabetização:

[...] letramento é a imersão das crianças na cultura escrita, participação em experiências


variadas com a leitura e a escrita, conhecimento e interação com diferentes tipos de
gêneros de material escrito.
[...] a entrada da criança no mundo da escrita se dá simultaneamente pela aquisição
do sistema convencional de escrita – a alfabetização, e pelo desenvolvimento de
habilidades de uso desse sistema em atividades de leitura e escrita, nas práticas sociais
que envolvem a língua escrita – o letramento.
[...] a alfabetização se desenvolve no contexto de e por meio de práticas sociais de
leitura e escrita, isto é, através de atividades de letramento, e este, por sua vez, só
pode desenvolver-se no contexto da e por meio da aprendizagem das relações fonema-
grafema, isto é, em dependência da alfabetização.

14 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Ressalta ainda que para compreender o sistema de escrita em línguas de base fonética
e ortográfica, como a nossa, o aprendiz precisa compreender a relação grafema-fonema:

[...] aprender a ler e escrever envolve relacionar sons com letras, fonemas com
grafemas, para codificar ou para decodificar [...]. Ninguém aprende a ler e escrever se
não aprender relações entre fonemas e grafemas, para codificar e decodificar. Isso é
a parte específica do processo de aprender a ler e a escrever. Linguisticamente, ler e
escrever é aprender a codificar e decodificar (SOARES, 2003, p.15, 17).

Portanto, é indispensável o foco do(a) professor(a) nas especificidades da apropriação


do sistema alfabético como:

[...] consciência fonológica e fonêmica, identificação das relações fonema-grafema,


habilidades de codificação e decodificação da língua escrita, conhecimento e
reconhecimento dos processos de tradução da forma sonora da fala para a forma
gráfica da escrita (SOARES, 2003, p. 13).

A autora chama a atenção, ainda, ao fato de que aprender a ler e a escrever “envolve,
também, aprender a segurar num lápis, aprender que se escreve de cima para baixo e da
esquerda para direita; enfim, envolve uma série de aspectos técnicos” (SOARES, 2003, P.15 e
17). E ressalta que é ilusão pensar que a criança, ou qualquer pessoa, aprende a ler e escrever
apenas codificando e decodificando, decorando e/ou simplesmente copiando letras:

Sem dúvida, a alfabetização é um processo de representação de fonemas em grafemas,


e vice-versa, mas é também um processo de compreensão/expressão de significados
por meio do código escrito. Não se consideraria “alfabetizada” uma pessoa que fosse
apenas capaz de decodificar símbolos visuais em símbolos sonoros, ”lendo”, por
exemplo, sílabas ou palavras isoladas, como também não se consideraria “alfabetizada”
uma pessoa incapaz de, por exemplo, usar adequadamente o sistema ortográfico de
sua língua, ao expressar-se por escrito (SOARES, 2003a, p.16).

Artur Moraes nos diz que o aprendiz precisa compreender como o sistema de escrita
funciona, precisa descobrir os “segredos” do sistema alfabético em reflexão metalinguística:
o que a escrita representa e como a escrita representa. Vamos ler em reflexão, a sua citação:

Qualquer aprendiz de uma escrita alfabética, criança ou adulto, para aprender as


convenções daquele sistema (aí incluídas as relações letra-som), precisará dar conta
de uma tarefa conceitual: compreender como o sistema funciona. Isto pressupõe

PAIC • 15
desvendar dois enigmas básicos: descobrir o que a escrita nota (ou representa) e
descobrir como a escrita cria essas notações. Para chegar a compreender que o que
a escrita alfabética nota são os sons das palavras orais e que o faz considerando
segmentos sonoros menores que a sílaba, o indivíduo, necessariamente, precisará
desenvolver suas habilidades de análise fonológica. Para aprender como o sistema
alfabético funciona é preciso olhar para o interior destes, é preciso dissecar as
palavras que os constituem. Dito de forma mais precisa, é preciso exercer uma reflexão
metalinguística, em especial aquela modalidade que observa os segmentos sonoros
das palavras (MORAES, 2004, p. 26).

Os professores precisam entender, didaticamente, como os alunos podem desvendar


esses dois enigmas para compreender como o sistema de escrita alfabética funciona:

• ENIGMA I - desvendar, dissecando as palavras em reflexão metalinguística, que a


escrita representa os sons da fala: as letras/grafemas sonorizam-se em fonemas.
Dizendo de outra forma: as letras/grafemas são signos gráficos, mas são lidas como
signos sonoros. As letras são sonorizadas como notas musicais.
• ENIGMA II - desvendar, dissecando as palavras em reflexão metalinguística, como as
letras/grafemas organizam-se nas palavras para representar os sons da fala/fonemas.

É importante lembrar que para Artur Moraes, Ana Teberosky e Nuria Ribera (2010) o
termo “metalinguístico” e a partícula “meta” significam o conhecimento do sujeito sobre
seu próprio conhecimento que, neste caso, se denomina consciência metalinguística: [...]
A consciência metalinguística abarca uma série de níveis, segundo as unidades linguísticas
sobre as quais o sujeito opera sua reflexão: fonêmicas, fonológicas, morfológicas, sintáticas
ou pragmáticas (2010, p. 53-54). Esses pesquisadores esclarecem, ainda, que a Psicolinguística
emprega o termo metalinguística em dois sentidos: o restrito, que significa a capacidade da
linguagem para falar da linguagem, e o sentido amplo, que significa a capacidade reflexiva
de examinar a linguagem.
Entendemos, então, que para a apropriação e compreensão do sistema alfabético
é crucial propor para os aprendizes atividades estruturantes que provoquem reflexão
metalinguística, para que o aluno possa pensar e entender o que a escrita representa e como
a escrita representa.

16 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


ATIVIDADES ESTRUTURANTES
Artur Moraes nos diz: é fundamental a criança compreender como o sistema de escrita
alfabética funciona; para compreender como o sistema funciona é preciso desvendar os dois
“enigmas” (o que a escrita representa e como representa). Ou seja, o professor (a) precisa propor
situações didáticas que façam os alunos descobrirem esses enigmas. Situações didáticas que
os levem a pensar, em reflexão metalinguística, que a escrita representa os sons da fala e
as letras se organizam para representar os sons da fala. Mas, como desenhar/elaborar essas
situações didáticas para o aluno?
Após muitas reflexões teóricas, denominei de atividades estruturantes as situações
didáticas que, em reflexão metalinguística das unidades linguísticas, possibilitam o aprendiz
compreender como o sistema de escrita alfabética é/foi organizado. Classifiquei as atividades
estruturantes em dois grupos: atividades de análise fonológica e atividades de análise
estrutural.
Atividades estruturantes de análise fonológica para que o aprendiz compreenda que a
escrita representa os “sons abstratos” das palavras. Relembrando o que diz Moraes (2004):

Para chegar a compreender que o que a escrita alfabética nota são os sons das palavras
orais e que o faz considerando segmentos sonoros menores que a sílaba, o indivíduo,
necessariamente, precisará desenvolver suas habilidades de análise fonológica (p. 26).

Atividades estruturantes de análise estrutural para que o aprendiz compreenda como


a escrita é/foi organizada (a estrutura lógica da escrita alfabética). Relembrando o que diz
Moraes (2004):

Para aprender como o sistema alfabético funciona é preciso olhar para o interior
destes, é preciso dissecar as palavras que os constituem. Dito de forma mais precisa,
é preciso exercer uma reflexão metalinguística, em especial aquela modalidade que
observa os segmentos sonoros das palavras (p. 26).

Como estratégia didática, as atividades estruturantes impulsionam o pensamento/


compreensão da estrutura lógica do SEA. Entendendo que a estrutura de correspondência, classe
e ordem é a estrutura-lógica-base da organização das palavras no sistema de escrita alfabética
(SEA) da Língua Portuguesa. Acredito que identificando linguisticamente; correspondendo
linguisticamente; classificando linguisticamente; ordenando linguisticamente; contando
linguisticamente; compondo e decompondo linguisticamente; acrescentando e retirando
linguisticamente, as atividades estruturantes - de análise fonológica e análise estrutural -
impulsionam o aluno, em reflexão metalinguística das unidades linguísticas, compreender o
sistema de escrita alfabética: o que a escrita representa e como representa.

PAIC • 17
Ou seja, compreender que as letras/grafemas correspondem, de forma abstrata, aos
sons da fala, letras/fonemas. E que as letras>grafemas>fonemas precisam ser organizadas
em um conjunto/classe em determinada ordem. Eis o segredo dos dois enigmas: dissecando
as letras/sílabas, as sílabas/letras das palavras, em reflexão metalinguística, o aluno descobre
que a escrita representa os sons da fala; dissecando as letras/sílabas, as sílabas/letras das
palavras, em reflexão metalinguística, descobre como as letras/grafemas organizam-se nas
palavras para representar os sons da fala/fonemas.
Concluindo: as atividades estruturantes potencializam a especificidade da alfabetização
ao provocar a construção/desconstrução conceitual do aluno sobre os detalhes da lógica do
sistema de escrita alfabética. Mas é preciso lembrar que as atividades estruturantes provocam
a compreensão do sistema de escrita alfabética (especificidade da alfabetização), mas são
as atividades de letramento, como atividades alimentadoras, que dão o suporte para essa
compreensão-aprendizagem.

ATIVIDADES ALIMENTADORAS
[...] a alfabetização se desenvolve no contexto de e por meio de práticas sociais de leitura
e escrita, isto é, através de atividades de letramento [...] (SOARES, 2003c, p. 9-13).

Concebendo alfabetização-e-letramento de modo indissociável, penso o letramento


como atividade alimentadora, isto é, como situações didáticas que “alimentam” as atividades
estruturantes: as atividades estruturantes só podem impulsionar a aprendizagem dos alunos
com a inserção e uso do aprendiz na cultura letrada. Magda Soares (2003c, p. 9-13) lembra
que o letramento: “só pode desenvolver-se no contexto da e por meio da aprendizagem
das relações fonema-grafema, isto é, em dependência da alfabetização”. E explica a
interdependênciada da alfabetização com o letramento e vice-versa: [...] “porque não só o
processo de alfabetização, embora distinto e específico, altera-se e reconfigura-se no quadro
do conceito de letramento, como também este é dependente daquele” (SOARES, 2003, p. 90).
Confirmando mais uma vez que o desenho didático desta proposta propõe alfabetizar na
indissociabilidade do letramento: o letramento como mergulho das crianças na cultura escrita,
nas práticas socioculturais de oralidade, leitura e escrita. Com essa intensão, asseguramos,
na rotina didática desta proposta as práticas de oralidade, leitura e escrita.
Angela Kleiman (1995) nos aponta o letramento como um conjunto de práticas sociais
que usam a escrita enquanto sistemas simbólicos e enquanto tecnologia em contextos
específicos e Magda Soares como “condição de quem não apenas sabe ler e escrever, mas
cultiva e exerce as práticas sociais que usam a escrita” (SOARES, 1998, p. 47).

18 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


II. NOSSA LÍNGUA PORTUGUESA
A língua é um sistema que tem como centro a interação verbal, que se faz através de
textos ou discursos, falados ou escritos. Isso significa que esse sistema depende da
interlocução (inter+ locução = ação linguística) entre sujeitos (PRÓ-LETRAMENTO,
2008, p. 9)

Em seu livro “Aprender a escrita, aprender com a escrita”, Cecília Goulart e Victoria
Wilson (2013) mostraram, a partir de uma pesquisa, que as crianças na escola, no processo
de aprender a escrever, arregimentam os conhecimentos que possuem, de variadas naturezas
semióticas, para dar conta das demandas da escrita de palavras, frases e textos.

Que relações podemos estabelecer entre a concepção de linguagem e os processos


de alfabetização? Que tipo de reflexão as crianças realizam no processo de aprender
a modalidade escrita da linguagem verbal? Consideramos simplista a ideia que
as crianças aprendem a escrever seguindo os caminhos que levaram a criação do
princípio alfabético da escrita, a relação entre fonemas e letra e a explicitação de
conhecimentos como a distinção entre vogais e consoantes, de unidades linguísticas
como a sílaba e seus diferentes padrões, e a formação de palavras, sem que com isso
neguemos a importância de tais conteúdos para a aprendizagem da leitura e escrita
(Goulart e Wilson, 2013, p. 22).

João Wanderley Geraldi, em seu livro “Portos de passagem” (1993), mostra esse paradoxo
da nossa língua:

Partindo da concepção da língua escrita como sistema formal (de regras, convenções e
normas de funcionamento) que se legitima pela possibilidade de uso efetivo nas mais
diversas situações e para diferentes fins, somos levados a admitir o paradoxo inerente
à própria língua: por um lado, uma estrutura suficientemente fechada que não admite
transgressões sob pena de perder a dupla condição de inteligibilidade e comunicação;
por outro, um recurso suficientemente aberto que permite dizer tudo, isto é, um
sistema permanentemente disponível ao poder humano de criação (GERALDI, 1993).

Acreditamos que para alfabetizar e letrar, temos, necessariamente, de recorrer aos


estudos da Linguística como a ciência da língua. Pensando na complexidade e abrangência
da Linguística em sua dimensão: fonética, fonológica, morfológica, sintaxe, semântica,
análise do discurso, pragmática, sociolinguística e/ou psicolinguística, elegemos, para nos
guiar teoricamente nesta proposta, a dimensão dialógica da linguagem de Mikhail Bakhtin

PAIC • 19
(sociolinguística) e a psicogênese da língua escrita de Emilia Ferreiro e Ana Teberosky
(psicolinguística) por nos esclarecerem pontos que consideramos fundamentais na apropriação
do sistema de escrita alfabética na perspectiva do letramento.

DIMENSÃO DIALÓGICA DA LINGUAGEM:


A LINGUAGEM COMO PRÁTICA DIALÓGICA DE LINGUAGENS HUMANAS
Bakhtin (2010) afirma que a estrutura formal da língua, por si só, não dá conta da
linguagem como prática social de linguagens humanas. Reconhece que as regras da língua
existem e que as relações lógicas da língua são presentes e necessárias, mas seu domínio é
limitado, pois os aspectos linguísticos dos enunciados não se restringem apenas às relações
lógicas da língua.
Concebendo a Linguística como fenômeno social, Bakhtin destaca a ação da linguagem
sobre os sujeitos e a ação destes sobre a linguagem e defende a língua como interação verbal
dos atos de fala, cujo fundamento é o caráter dialógico. Para ele, todo enunciado é dialógico,
e toda relação dialógica é uma relação de sentidos, assim fazendo-se necessários o código e
o sentido. Em seu livro “A estética da criação verbal” Bakhtin (2010) nos diz:

[...] “Os sentidos e as formas da linguagem se constroem nos espaços da fala, da enunciação”
[...] “A linguagem é um fenômeno social e dialógico”.
[...] “Onde não há palavra não há linguagem e não pode haver relações dialógicas”
[...] “A palavra, em geral qualquer signo, é interindividual”
[...] “A palavra não pode ser entregue apenas ao falante”
[...] “A relação com o sentido do texto é sempre dialógica”.
[...] “A própria compreensão do texto é sempre dialógica”
[...] “As relações dialógicas são bem mais amplas que o discurso no sentido restrito”
[...] “Tudo o que é dito, o que é expresso se encontra fora da “alma” do falante, não pertence
apenas a ele”
[...] “A compreensão responsiva do conjunto discursivo é sempre de índole dialógica”
[...] “A palavra migrando de emissor para emissor, justapondo-se às suas palavras, fundindo-
se num só enunciado em uma multiplicidade de vozes no grande arranjo polifônico”
[...] “O enunciado como um conjunto de sentidos”
[...] “O enunciado pleno já não é uma unidade da língua, nem uma unidade do fluxo da língua
ou cadeia de fala. Mas uma unidade da comunicação discursiva, que não tem significado,
mas sentido. Isto é, um sentido pleno, relacionado com o valor e requer uma compreensão
responsiva que inclui em si o juízo de valor”.

20 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Solange Jobim Souza (1994) ilustra o que Bakhtin quer dizer, utilizando diálogos de
Lewis Carrol em Alice no País das Maravilhas:

[...] — Quando uso uma palavra, ela significa exatamente o que quero que ela signifique...,
disse Humpty Dummpty.
[...] — A questão, disse Alice, é que você pode fazer as palavras significarem tantas coisas
diferentes...
[...] — A questão, disse Humpty Dummpty, é saber qual o significado mais importante, isto é,
tudo... o sentido é tudo.
[...] — Eu sempre digo o que penso... Ou, pelo menos, penso o que digo... É a mesma coisa,
vocês sabem..., disse Alice.
[...] —Não é a mesma coisa, de modo nenhum! Se fosse assim “gosto de tudo que tenho” seria
a mesma coisa de “tenho tudo de que gosto”; e o Rato concluiu — “respiro quando durmo”
seria a mesma coisa de “durmo quando respiro” (CARROL, 1975, p. 274).

Fica evidente que a apropriação da estrutura formal da língua, por si só, não é suficiente,
precisamos compreender a linguagem integrada à semiologia, ao tratamento simbólico
e ideológico. Bakhtin confirma-nos que alfabetizar não é apenas se apropriar do sistema
de escrita alfabética, codificar e decodificar. Alfabetizar letrando como prática social de
linguagens humanas, para nós, faz toda a diferença, faz todo o sentido.

PSICOGÊNESE DA LÍNGUA ESCRITA


A psicogênese da língua escrita, como pressuposto teórico, explica o caminho que
as pessoas percorrem na apropriação da língua escrita. As pesquisas de Emilia Ferreiro e
Ana Teberosky sobre psicogênese da língua escrita foram amplamente divulgadas no livro
“Psicogênese da língua escrita” (1986). Esses estudos mostraram que o aprendiz, até apropriar-
se do sistema alfabético, formula várias hipóteses sobre a escrita.
Ferreiro (2002, p. 36) concluiu que a criança procura ativamente compreender as
peculiaridades da linguagem oral e escrita e, tentando compreendê-la, reflete e formula
hipóteses/suposições. Assim, “reinventa” o sistema alfabético ao elaborar conhecimentos
sobre leitura e escrita.

Minha função como investigadora tem sido mostrar e demonstrar que as crianças
pensam a propósito da escrita, e que seu pensamento tem interesse, coerência,
validez e extraordinário potencial educativo. Temos de escutá-las. Temos de ser
capazes de escutá-las desde os primeiros balbucios escritos, contemporâneos de
seus primeiros desenhos.

PAIC • 21
As pesquisas de Ferreiro e Teberosky continuam importantes para o(a) professor(a)
compreender e interpretar o quê e como as crianças pensam sobre a escrita. A psicogênese
da escrita oferece pistas para a ação didática do professor ao mostrar teoricamente que
alfabetizar é um processo de construção conceitual que se desenvolve, simultaneamente,
dentro e fora da sala de aula e que o aprendizado do sistema de escrita não se reduz à
codificação e à decodificação da relação grafema-fonema.

III. DESENHO DIDÁTICO DA PROPOSTA DIDÁTICA


PARA ALFABETIZAR LETRANDO - PDAL
O desenho didático desta Proposta Didática para Alfabetizar Letrando – PDAL expõe, de
forma explícita e implícita, como o (a) professor (a) pode alfabetizar-letrando na complexa
relação teoria-em-prática. Ou seja, uma didática-práxis, com situações-sequências-projetos-
didáticos para o(a) professor(a), em contexto de formação, aprender-refletindo e alfabetizar-
letrando seus alunos. Uma proposta didática interativa, conectada, interligada (professor-
situações didáticas-aprendiz).
O esquema didático aponta a base teórica e prática da nossa proposta: alfabetização na
indissociabilidade do letramento.

CORRESPONDER LINGUISTICAMENTE
APROPRIAÇÃO
SISTEMA DE ESCRITA
ALFABÉTICA
PALAVRAS
SÍLABAS
LÍNGUA LETRAS
PORTUGUESA TEXTOS
FRASES

22 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


ROTINA DIDÁTICA
Tendo como base esse esquema didático, mapeamos uma rotina didática como contexto
de ensino, possibilitando o(a) professor(a) refletir na sua prática a teoria-em-prática-de-
ensino. Ressaltamos que a organização dessa rotina não é para condicionar os professores e/
ou desrespeitar a sua autonomia.
O objetivo desta rotina é a organização das situações didáticas em três tempos básicos
- tempo de ler para gostar de ler, tempo de leitura e oralidade e tempo de apropriação da
escrita - para assegurar a alfabetização na indissociabilidade do letramento, ou seja,
alfabetizar nas práticas socioculturais de oralidade, leitura e escrita. E também controlar
os objetivos de aprendizagens.

TEMPO DE LER PARA GOSTAR DE LER


Esse momento da rotina, como o próprio nome expressa, é para a criança ler e gostar de
ler. O principal objetivo desse momento é ler com/por prazer. Acreditamos que a finalidade
do letramento, na escola, é possibilitar aos aprendizes práticas de leitura com sentido,
significado, ludicidade e muita imaginação, respeitando o devir criança, o devir infância.
A inserção das crianças, como leitoras, na cultura escrita exige a mediação e a
intencionalidade didática do(a) professor(a), como, por exemplo, proporcionar a interação
constante e significativa dos alunos com os diferentes suportes e gêneros textuais nas
práticas de leitura.
Para tanto, é preciso que o(a) professor(a), como mediador(a) e responsável por
esse momento, de modo intencional, insira a criança na cultura letrada, o que não
significa apenas disponibilizar livros e revistas na sala, não é apenas ter o “cantinho da
leitura” ou o “baú dos livros”.
O tempo de ler para gostar de ler é para proporcionar a leitura para as crianças como
prática social no cotidiano da sala de aula: leituras significativas dos livros de literatura
infantil, jornais, revistas, revistas em quadrinhos (HQ) e outros suportes de textos. Sugerimos
que nesse momento sejam usados os livros da biblioteca da escola, os livros de literatura
do Prosa e Poesia, livros de literatura do PNAIC e outros programas do MEC, alem de outros
acervos de literatura que chegam para a escola. É importante ficar claro que esse não é o
momento para avaliar como o aluno está lendo.
Respeitando a liberdade deste tempo, ele não está presente nas atividades didáticas da
Revista Vamos Passear na Escrita. Mas, é importante que o(a) professor(a) planeje e organize
esse tempo de forma autônoma e criativa.

PAIC • 23
TEMPO DE LEITURA E ORALIDADE
O principal objetivo desse momento didático é a oralidade e a aquisição da leitura, ambos
com compreensão: a compreensão do que se lê e do que se fala; a produção oral de textos;
a relação do texto escrito com a oralidade; o desenvolvimento da consciência fonológica;
a pronúncia das palavras; a reflexão do vocabulário; a apropriação e o reconhecimento de
diferentes gêneros textuais. É o momento do diálogo, da “roda de conversa”, do discurso oral.
Esse tempo está contemplado nas situações didáticas da Revista Vamos Passear na
Escrita com proposta de atividades estruturantes e alimentadoras.
Os objetivos de aprendizagem das situações didáticas propostas no tempo de leitura
e oralidade tem como respaldo curricular: os direitos de aprendizagens do PNAIC/MEC e a
Proposta Curricular de Língua Portuguesa do Estado do Ceará - 1o ao 5o ano (SEDUC, 2014).

Objetivos de Aprendizagens – Leitura


• Ler e compreender textos não verbais.
• Ler e compreender textos verbais de diferentes gêneros e em diferentes suportes.
• Compreender textos lidos por outras pessoas com diferentes propósitos.
• Antecipar sentidos e ativar conhecimentos prévios relativos aos textos de diferentes
gêneros, lidos pelo professor ou outro leitor experiente.
• Reconhecer a finalidade de textos lidos pelo professor ou outro leitor experiente.
• Localizar informações explícitas em textos de diferentes gêneros e temáticas, lidos
com autonomia.
• Realizar inferências em textos de diferentes gêneros e temáticas, lidos com
autonomia.
• Apreender assuntos/temas de textos.
• Interpretar frases e expressões em textos de diferentes gêneros.
• Estabelecer relações de intertextualidade entre textos.
• Estabelecer relações entre textos verbais e não verbais, construindo sentidos.
• Estabelecer relações lógicas entre partes de textos.
• Pesquisar no dicionário os significados de palavras e a acepção mais adequada ao
contexto em uso.

Objetivos de Aprendizagens - Oralidade


• Participar de interações orais em sala de aula, questionando, sugerindo, argumentando
e respeitando os turnos de fala.
• Reconhecer a diversidade linguística, valorizando as diferenças culturais entre
variantes regionais, sociais, de faixa etária, de gênero dentre outas.

24 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


• Participar da produção oral dos colegas de forma atenta e respeitosa.
• Planejar e produzir texto oral adequado à situação de comunicação.
• Valorizar textos de tradição oral, reconhecendo-os como manifestações culturais.
• Usar adequadamente recursos corporais para potencializar a comunicação.
• Relacionar fala e escrita, tendo em vista a apropriação do sistema de escrita, as
variantes linguísticas e os diferentes gêneros textuais.

III. TEMPO DE ESCRITA


O principal objetivo desse momento didático é a apropriação da linguagem escrita e
do escrito: produção de escritas, textos escritos; compreensão do que se escreve; relação do
texto escrito com a leitura; a reflexão do escrito e reescrita; escrita de diferentes gêneros
textuais.
Esse tempo está contemplado nas situações didáticas da Revista Vamos Passear na Escrita
com proposta de atividades estruturantes e alimentadoras. Os objetivos de aprendizagem das
situações didáticas propostas no tempo de escrita tem como respaldo curricular: os direitos
de aprendizagens do PNAIC/MEC e a Proposta Curricular de Língua Portuguesa do Estado do
Ceará - 1o ao 5o ano (SEDUC, 2014).

Objetivos de Aprendizagens - Produção Textual


• Planejar a escrita de textos considerando as condições de produção: organizar
roteiros, planos gerais para atender as diferentes finalidades, com a ajuda de um
escriba.
• Produzir textos de diferentes gêneros, atendendo a diferentes finalidades, por meio
de um escriba.
• Produzir textos de diferentes gêneros, atendendo a diferentes finalidades, com
autonomia.
• Gerar e organizar o conteúdo textual, estruturando os períodos e utilizando
elementos coesivos para articular fatos e ideias.
• Organizar o texto, dividindo-o em tópicos e parágrafos.
• Pontuar os textos, favorecendo a compreensão.
• Revisar coletivamente os textos durante o processo de escrita em que o professor é
escriba.
• Revisar autonomamente os textos durante o processo de escrita.
• Reescrever textos.

PAIC • 25
Objetivos de Aprendizagens - Análise Linguística: Discursividade,
Textualidade e Normatividade
• Adequar o texto ao contexto (interlocutor, formalidade do contexto).
• Usar diferentes suportes textuais.
• Reconhecer diferentes gêneros textuais.
• Conhecer e usar palavras e expressões que estabelecem a coesão (progressão de
tempo, marcação de espaço e relações de causalidades).
• Conhecer e usar palavras ou expressões que retomem coesivamente o que já foi
escrito (pronomes pessoais, sinônimos).
• Conhecer e usar adequadamente concordância verbal e nominal.
• Conhecer e fazer uso das grafias de palavras regulares diretas entre grafemas e
fonemas (P, B, T, D, F, V).
• Conhecer e fazer uso das grafias de palavras com correspondências regulares
contextuais entre letras ou grupos de letras e seu valor sonoro (C/QU; G/GU; R/RR;
SA/SO/SU em início de palavras;
• JÁ/JO/JU; Z inicial; O ou U/E ou I em sílaba final; M e N nasalizando final de sílaba;
NH; Ã e ÃO em final de substantivos e adjetivos.
• Conhecer e fazer uso de palavras com correspondências irregulares, mas de uso
frequente.
• Usar dicionário, compreendendo sua função e organização.
• Identificar e fazer uso de letra maiúscula e minúscula nos textos produzidos, segundo
as convenções.
• Pontuar textos.
• Reconhecer diferentes variantes de registro de acordo com os gêneros e situações
de uso.
• Segmentar palavras em textos.

Objetivos de Aprendizagens - Apropriação do Sistema de Escrita


Alfabética (SEA)
• Identificar e escrever palavras.
• Reconhecer diferentes tipos de letras em textos de diferentes gêneros e suportes.
• Uso de diferentes tipos de letras em situações de escrita de palavras e textos
• Compreender que palavras diferentes compartilham certas letras.
• Compreender que palavras diferentes variam quanto ao número, repertório e ordem
das letras.
• Segmentar oralmente as sílabas de palavras.
• Identificar e compreender palavras: monossílabas, dissílabas, trissílabas e polissílabas.

26 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


• Identificar semelhanças sonoras em sílabas e em rimas.
• Reconhecer que as sílabas variam quanto às suas composições.
• Perceber que as vogais estão presentes em todas as sílabas.
• Ler, ajustando a pauta sonora ao escrito.
• Ler palavras e textos.
• Escrever palavras e textos.
• Copiar palavras e textos.

IV. MATERIAIS DIDÁTICOS


É importante lembrar que o objetivo do PAIC e PNAIC é “apoiar as professoras
alfabetizadoras no planejamento das aulas e no uso articulado dos materiais e das referências
curriculares e pedagógicas dos eixos da alfabetização através de ações que estimulam a ação
reflexiva do professor sobre o tempo e o espaço escolares”.
Os materiais didáticos desta proposta são contextos de aprendizagem (alfabetização e
o letramento) do aluno e contexto/conteúdo de aprendizagem do professor, material da sua
formação na reflexão da sua prática: a partir da ação didática, sobre a ação didática e para
a continuidade da ação didática. Isto é, esse material didático é contexto de ensino e de
formação do professor(a).

MATERIAIS DIDÁTICOS DOS ALUNOS

1. LIVRO DE LITERATURA - PARECE... MAS NÃO É

O livro Parece... mas não é, livro de literatura infantil, tem como objetivo o letramento
e a aprendizagem da leitura na diversidade de gêneros textuais. Esse título Parece... mas não
é, é lúdico, brincante, “crianceiro”.
Os animais foram escolhidos como personagens principais e como temática para
encantar as crianças. Em geral, em qualquer lugar e em qualquer cultura, crianças e adultos
gostam muito de animais e têm curiosidade de conhecê-los. Em especial, o lobo, imaginário e
real, foi escolhido como personagem central deste livro. Por que escolhi o lobo? Esta pergunta
me foi feita várias vezes e a resposta pode ser encontrada no livro de Clarissa Pinkola Estés
(Mulheres Que Correm com os Lobos). Professoras e professores têm as características especiais
dos lobos: gregários, curiosos e intuitivos. Possuem percepção aguçada, espírito brincalhão
e adaptam-se às circunstâncias em constante mutação com determinação feroz e extrema
coragem, pois são dotados de grande resistência e força. O lobo simboliza a força e coragem
de vocês, professoras e professores alfabetizadores(as).

PAIC • 27
TEXTOS DO LIVRO PARECE... MAS NÃO É

1. PARECE... MAS NÃO É: texto composto de pequenas frases, falando de animais que
se parecem.
2. CURIOSIDADES DO MUNDO ANIMAL DE A a Z: texto informativo sobre animais
selvagens cujos nomes vão de A a Z.
3. VAMOS PASSEAR NO BOSQUE: texto de uma brincadeira popular de domínio público
muito conhecida em todo o Brasil.
4. O LOBO E OS SETE CABRITINHOS: conto tradicional.
5. OS TRÊS PORQUINHOS: conto tradicional.
6. CHAPEUZINHO VERMELHO: conto tradicional.
7. OVELHINHA VERMELHA: reconto do conto tradicional Chapeuzinho Vermelho.
8. LOBISOMEM: lenda.
9. O LOBO E O CORDEIRO: fábula.
10. LOBOS DE VERDADE: texto informativo.
11. LOBO-GUARÁ: texto informativo.
12. FAMÍLIA DOS LOBOS: texto informativo.

2. REVISTA VAMOS PASSEAR NA ESCRITA

Na Revista Vamos Passear Na Escrita estão as situações didáticas (atividades


estruturantes de análise fonológica e estrutural e atividades alimentadoras) como atividades
de apropriação da escrita na indissociabilidade do letramento, estruturadas, didaticamente,
em cinco eixos (apropriação do sistema de escrita alfabética; oralidade, leitura; produção
textual; análise linguística: discursividade, textualidade e normatividade) que asseguram os
objetivos de aprendizagem do tempo de oralidade, leitura e escrita.
Organizamos, então, as situações didáticas em três ícones: lendo e compreendendo,
aquisição da escrita e escrevendo do seu jeito:

• Lendo e Compreendendo - as situações didáticas desse ícone têm como objetivo principal
a leitura com compreensão e o letramento;

28 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


• Apropriação da Escrita - as situações didáticas desse ícone têm como objetivo principal
as especificidades da apropriação do sistema de escrita alfabética, levando o aluno a
compreender o quê e como a escrita representa. Ou seja, são atividades estruturantes em
reflexão metalinguística. O foco dessas atividades estruturantes é a análise estrutural e
fonológica das unidades linguísticas.

• Escrevendo do Seu Jeito - as situações didáticas desse ícone têm como objetivo principal
a escrita espontânea do aluno para que o(a) professor(a) possa compreender/avaliar as
suas hipóteses sobre a escrita para poder intervir de modo didático para que o aluno
avance na apropriação da escrita. Deixamos claro que a escrita espontânea do aluno é
também atividade de aquisição da escrita.

ATENÇÃO

• Dividimos a Revista Vamos Passear Na Escrita em quatro etapas, uma etapa por bimestre.
• Cada etapa é dividida em dois meses.
• Cada etapa tem objetivos de aprendizagens/objetivos didáticos e conteúdos distintos.
• Em cada etapa são propostas situações didáticas (projetos e sequências didáticas) com o
objetivo de apropriação SEA na perspectiva do letramento.
• As situações didáticas foram organizadas com foco na interdisciplinaridade, ludicidade e
criatividade da criança.

3. JOGOS DIDÁTICOS
JOGO DAS CARTELAS
O jogo das cartelas consta de perguntas estruturantes de análise estrutural e análise
fonológica para a criança, de forma lúdica, dissecar palavras em reflexões metalinguísticas:
análise estrutural para a compreensão da organização, composição e ordem das letras nas

PAIC • 29
palavras - como a escrita nota; análise fonológica para a compreensão da correspondência
grafema/fonema (letra/som) – como a escrita representa a sonoridade da fala. As palavras
usadas no jogo das cartelas são palavras-referências dos textos da Revista Vamos Passear
na Escrita.:

CARTELA 1 – jogo de análise estrutural das palavras: identificar a primeira e a última


letra da palavra; identificar quantas letras formam a palavra.
CARTELA 2 – jogo de análise estrutural das palavras: identificar se a palavra é “grande”
ou “pequena”; identificar se a palavra tem “muitas” ou “poucas” letras; identificar quantas
letras a palavra tem ao todo.
CARTELA 3 – jogo de análise estrutural das palavras: identificar o número de letras da
palavra (quantas letras tem); identificar quais são as letras da palavra; identificar quais letras
estão repetidas e quais letras não estão repetidas na palavra.
CARTELA 4 – jogo de análise fonológica e estrutural das palavras: identificar o número
de vezes que “se abre a boca” para falar a palavra e comparar com o número de letras da
palavra; identificar quais são as vogais e consoantes da palavra.
CARTELA 5 – jogo de análise fonológica e estrutural das palavras: identificar o número
de vezes que “se abre a boca” para falar a palavra e comparar com o número de sílabas e o
número de letras da palavra.
CARTELA 6 – jogo de análise fonológica e estrutural das palavras: identificar palavras
“grandes” e “pequenas” (hipótese do realismo nominal); identificar o tamanho da palavra
com o número de vezes que se “abre a boca” para pronunciá-la e com o número de sílabas.
CARTELA 7 – jogo de análise fonológica da palavra: identificar o número de vezes que
se “abre a boca” para falar a palavra, relacionando com o número de sílabas da palavra;
identificar a primeira e a última sílaba da palavra.
CARTELA 8 – jogo de análise fonológica: identificar o número de vezes que se “abre a
boca” para falar a palavra, comparando com o número de sílabas da palavra; identificar as
sílabas da palavra.

CARTELA DO ALFABETO
O objetivo didático das cartelas do alfabeto é identificar as letras do alfabeto como
signo gráfico da escrita alfabética. É também identificar as formas das letras (topologia),
corresponder o nome da letra à forma, memorizar as letras e a sequência do alfabeto e de
forma lúdica criar jogos com as letras (ver sugestão de jogos com letras na primeira etapa).

30 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


JOGO DAS FICHAS
O objetivo didático do Jogo das Fichas é desenvolver, de forma lúdica, a o construto da
lógica e infralógica do SEA: ordem, classe, correspondência, espaço topológico contínuo e
descontínuo.

• 23 fichas gravura–palavra–primeira letra - correspondência símbolo x signo (Palavras-


-referência: nomes de animais de A-Z);
• 23 fichas gravura–palavra–primeira letra - correspondência símbolo x signo (Palavras-
-referência: nomes de animais que se parecem);
• 9 fichas gravura-texto correspondência símbolo x signo (Palavras-referência: Vamos pas-
sear no bosque);
• 9 fichas gravura-palavra - correspondência símbolo x signo (Palavras-referência: Vamos
passear no bosque);
• 9 fichas gravura-palavra-primeira letra - correspondência símbolo x signo (Palavras-refe-
rência: Vamos passear no bosque);
• 9 fichas palavra-primeira letra (Palavras-referência: Vamos passear no bosque);
• 9 fichas palavra-primeira sílaba (Palavras-referência: Vamos passear no bosque);
• 9 fichas palavra-última sílaba (Palavras-referência: Vamos passear no bosque);
• 6 fichas gravura-títulos (Palavras-referência: contos, lenda e fábula) com letra maiúscula;
• 6 fichas gravura-títulos (Palavras-referência: dos contos, lenda e fábula) com letra cursiva;
• 3 fichas gravura-palavra (Palavras-referência: nomes dos três porquinhos) com letra
maiúscula;
• 3 fichas gravura-palavra (Palavras-referência: nomes dos três porquinhos) com
letra cursiva;
• 7 fichas gravura-palavra (Palavras-referência: nome dos animais da família dos lobos) com
letra cursiva;
• 10 fichas - Palavras-referência: título e texto do Lobo-guará;
• 6 fichas com a gravura dos animais da família dos lobos.
• Fichinhas de animais de A a Z –- correspondência símbolo x signo (gravura-nome-
-primeira letra);
• Fichinhas de animais que se parecem - correspondência símbolo x signo (gravura-nome-
-primeira letra);
• Fichinhas de animais de A a Z - correspondência símbolo x signo (gravura animais-letras);
• Letras móveis (alfabeto maiúsculo-minúsculo);
• Fichinhas de nomes dos animais de A a Z;
• Fichinhas de nomes dos animais (Parece... mas não é);
• Fichinhas de numerais;
• Fichinhas de códigos: pequeno/grande-poucas/muitas;
• Fichinhas de boquinhas.

PAIC • 31
MATERIAIS DIDÁTICOS DO PROFESSOR
1. Propostas Didáticas para Alfabetizar Letrando (PDAL)
2. Material de formação do Pacto Nacional de Alfabetização na Idade Certa (PNAIC/
MEC)
3. CD Parece... mas não é
4. Cartazes Didáticos:
CARTAZ 1 - ALFABETO LETRA DE IMPRENSA MAIÚSCULA
CARTAZ 2 - TECLADO COM O ALFABETO
CARTAZ 3 - ANIMAIS DE A a Z
CARTAZ 4 - ANIMAIS QUE SE PARECEM
CARTAZ 5 - A TURMA DO PAIC
CARTAZ 6 - VAMOS PASSEAR NO BOSQUE
CARTAZ 7 - VAMOS PASSEAR NO BOSQUE (CONTINUAÇÃO)
CARTAZ 8 - O LOBO E OS SETE CABRITINHOS
CARTAZ 9 - OS TRÊS PORQUINHOS
CARTAZ 10 - CHAPEUZINHO VERMELHO
CARTAZ 11 - OVELHINHA VERMELHA
CARTAZ 12 - LOBISOMEM
CARTAZ 13 - O LOBO E O CORDEIRO
CARTAZ 14 - LOBO-GUARÁ
CARTAZ 15 - A GAIVOTA
CARTAZ 16 - A TATURANA E A TARTARUGA
CARTAZ 17 - O SABIÁ
CARTAZ 18 - A ARANHA E A RÃ

32 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


TRAVA-LÍNGUAS
E ADIVINHAÇÕES
TRAVA-LÍNGUA
TRAVA-LÍNGUAS DE A a Z
Professor (a), A LEIA UMA PALAVRA DE CADA VEZ, BEM
O objetivo de trabalhar, didaticamente, com DEVAGAR.
trava-língua é o desenvolvimento da consciência
fonológica. Apresentamos 26 trava-línguas, de A MOÇA MÁRCIA AMASSA A MASSA
A a Z, para serem explorados durante o ano. E FAZ COM A MASSA
Organize na rotina didática o dia em que serão UMA MALASSADA MAL ASSADA.
desenvolvidas as atividades de trava-línguas.
Obs.: professor(a), explore o fonema /s/ e o
Sugestões: som da vogal A.

ƒ Convide os alunos para brincar com trava-


-línguas de acordo com os comandos. Por B LEIA E BATA PALMA NO INÍCIO DE CADA
exemplo: leia bem rápido, devagar, juntos... PALAVRA.
Questione: O que vocês perceberam quando
leram o texto bem rápido?
VENDEM-SE BARATO: BOTAS, BORDADOS
ƒ Faça um coral, jogral, “bandinha”, batucada BONITOS, BELAS BONECAS.
de trava-línguas.
VENDEM-SE BEM: BOLOS, BOLAS,
ƒ Brinque com os trava-línguas em roda, em BISCOITOS, BILROS, BILBOQUÊ.
ciranda...
VENDEM-SE BASTANTE: BATON, BATATAS E
ƒ Antes de começar a atividade, leia em BARCOS BEM BACANAS.
voz alta cada trava-língua para facilitar a
memorização. Leia sobre a importância da
leitura de memória no Profa. Obs.: professor(a), explore os fonemas /b/ a
ƒ Trabalhe, didaticamente, com os trava-línguas partir das palavras acima.
em qualquer ordem, não necessariamente na
ordem alfabética. C LEIA EM DUPLA, BRINQUE COM AS
ƒ Explore o mesmo trava-língua várias vezes, PALAVRAS E DIVIRTA-SE.
com outros comandos.
QUE CANTORIA CANTARÁ A ENCANTADORA
SAIBA MAIS LENDO CATARINA?
CATARINA CANTARÁ UMA CANTORIA,
CANTAROLANTE...
Conceitos de aliteração, consciência fonológica,
consciência fonêmica, consciência da palavra e
consciência da sílaba nas Reflexões teóricas. Obs.: professor(a), explore o fonema /c/ e /k/
a partir das palavras acima.
A leitura: teoria, avaliação e desenvolvimento,
de Felipe Alliende e Mabel Condemarín, 2005.

Consciência fonológica em crianças pequenas,


de Marilyn Jager Adams et al., 2006.

34 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


D LEIA SOZINHO E BRINQUE COM AS PAGA O PATO, DORME O GATO,
PALAVRAS. DEPOIS, LEIA APENAS AS FOGE O RATO, PAGA O GATO,
PALAVRAS DESTACADAS. DORME O RATO, FOGE O PATO,
PAGA O RATO, DORME O PATO,
É UM DEDO, É UM DADO, É UM DIA. FOGE O GATO.
É UM DIA, É UM DADO, É UM DEDO. PAGA O _________, DORME O _________,
É UM DEDO, É UM DIA, É UM DADO. FOGE O _________, PAGA O ___________,
É UM DADO, É UM DEDO, É UM DIA. DORME O________, FOGE O ___________,
É UM DIA, É UM DEDO, É UM DADO. PAGA O __________, DORME O ________,
FOGE O _________.
Obs.: professor(a), explore o fonema /d/ a
partir das palavras acima. Obs.: professor(a), explore os fonemas /g/, /p/
e /r/ a partir das palavras acima.
E LEIA, MEMORIZE E RECITE. DEPOIS, EM
DUPLA, DIGA CINCO PALAVRAS QUE RIMAM H LEIA, CANTE E DANCE COM A TURMA.
COM DOCE.
REBOLA-BOLA, VOCÊ DIZ QUE DÁ QUE DÁ,
O DOCE PERGUNTOU PRO DOCE VOCÊ DIZ QUE DÁ NA BOLA
QUAL É O DOCE MAIS DOCE NA BOLA VOCÊ NÃO DÁ!
QUE O DOCE DE BATATA-DOCE.
O DOCE RESPONDEU PRO DOCE Obs.: professor(a), explore a pronúncia, o ritmo
QUE O DOCE MAIS DOCE e a oralidade a partir das palavras acima.
É O DOCE DE BATATA-DOCE.
I LEIA BEM RÁPIDO.
Obs.: professor(a), explore o fonema /c/ e
/e/ a partir da palavra doce, chamando a QUERO QUE VOCÊ ME DIGA SETE VEZES
atenção para o som da vogal E. ENCARRILHADO SEM ERRAR, SEM TOMAR
FÔLEGO: VACA PRETA, BOI PINTADO.
F LEIA BEM RÁPIDO.
Obs.: professor(a), explore a pronúncia e a
FEIJÃO, MELÃO, PINHÃO, MAMÃO. oralidade. Depois, brinque com o som da
MEIJÃO, MALÃO, FEINHÃO, PIMÃO. vogal I, O, U, A, E. Exemplo:
PEIJÃO, FEILÃO, MANHÃO, MEMÃO. • QUIRI QUI VICI MI DIGI SITI VIZIS
MAJÃO, PILÃO, MENHÃO, FEIMÃO. INCIRRILHIDI SIM IRRIR, SIM TIMIR
FILIGI: VICI PRITI, BII PINTIDI.
Obs.: professor(a), explore os fonemas /f/, /m/ • DIGA 7 VEZES: VICI PRITI, BII PINTIDI.
e /p/ a partir das palavras acima.

G TODA A TURMA LÊ, EM CORO. DEPOIS,


COMPLETE COM PALAVRAS QUE RIMEM.

PAIC • 35
J LEIA BEM RÁPIDO. DEPOIS, LEIA E PINTE Obs.: professor(a), explore o fonema /m/ a
APENAS OS SOBRENOMES. partir das palavras acima.

BENEDITO BENTO BRITO BRÁS N DIVIRTA-SE, INVENTE SEU TRAVA-LÍNGUA E


PEDRO PAULO PEREIRA PRADO BRINQUE COM AS PALAVRAS.
PEDRO PONTES PEDROSA NAPOLEÃO, NATÁLIA, NATANAEL, NEWTON
RAMON RAMOS ROMÃO NUNCA NADARAM NA NATAÇÃO, NADARAM
ROSA ROSÁRIO RESENDE NO MAR.
VINÍCIUS VAZ VIEIRA VASCONCELOS
JOÃO JORGE JUNQUEIRA JÚNIOR Obs.: professor(a), explore o fonema /n/ a
partir das palavras acima.
Obs.: professor(a), explore os fonemas /b/, /p/,
/r/, /v/ e /j/ a partir das palavras acima. O LEIA E DIVIRTA-SE. DEPOIS, BRINQUE
SUBSTITUINDO ALGUMAS PALAVRAS.
K EM DUPLA, LEIA E CONTE CONTOS.
O RATO NÃO ROEU A ROUPA DO
QUANDO CONTAR CONTOS, CONTE REI DE ROMA.
QUANTOS CONTOS CONTA. O RATO ROEU O RÓI-RÓI...
O RATO É ROEDOR....
Obs.: professor(a), explore o fonema /k/ a RO... RO... RO...
partir das palavras acima.
Obs.: professor(a), explore os fonemas /r/ e
L JUNTO COM OS COLEGAS, LEIA DEVAGAR. /o/ a partir das palavras acima.
LUÍS LIMA LIMEIRA VENDE LUSTROSOS
LIMÕES NA FEIRA. P LEIA DEVAGAR E, DEPOIS, RÁPIDO.
LONGAS LÉGUAS DALI LEONARDO LEME DESCUBRA E PINTE COM CORES DIFERENTES
FAZ LINDAS LIMONADAS COM OS LIMÕES AS SÍLABAS PA E PRA.
LUSTROSOS DE LUÍS LIMA LIMEIRA.
UM PAPO DE PATO,
Obs.: professor(a), explore o fonema /l/ a UM PRATO DE PRATA.
partir das palavras acima. UM PAPO DE PATO,
UM PRATO DE PRATA.
M LEIA ATENTO E RECITE DE MEMÓRIA. UM PAPO DE PATO.

UM NINHO DE MAFAGAFAS • LEIA BEM RÁPIDO! PATO, PRATO, PRATA,


TINHA SEIS MAFAGAFINHOS. PAPO DE PATO, PRATO DE PRATA, PAPO
TINHA TAMBÉM MAGAFAÇAS, DE PATO, PRATO DE PRATA. UM PRATO DE
MAÇAGAFAS, MAÇAFINHOS, PRATA.
MAFAFAGOS, MAGAÇAFAS,
MAÇAFAGAS, MAGAFINHOS. Obs.: professor(a), explore o fonema /p/ a
ISSO ALÉM DOS MAGAFAFOS partir das palavras acima.
E DOS MAGAFAGAFINHOS.

36 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Q LEIA LIGEIRO E BATA PALMAS. T LEIA PARA SE DIVERTIR. DEPOIS,
QUINZIM VENDE QUEIJO DE QUIXELÔ, DESCUBRA QUANTAS VEZES
QUEIJO DE QUITERIANÓPOLIS, APARECE A PALAVRA TEMPO E PINTE.
QUEIJO DE QUIXERAMOBIM, DIGA TRÊS PALAVRAS QUE RIMAM COM
QUEIJO DE QUIXADÁ! A PALAVRA TEMPO.
ÊTA, QUANDO QUEIJO DO CEARÁ!!!
FALTOU JAGUARIBE SEU QUINZIM, QUE TEM O TEMPO PERGUNTOU PRO TEMPO:
TANTO QUEIJO LÁ!!! — QUAL É O TEMPO QUE O TEMPO TEM?
O TEMPO RESPONDEU PRO TEMPO QUE NÃO
Obs.: professor(a), explore o fonema /k/ a TEM TEMPO.
partir das palavras acima.
Obs.: professor(a), explore o fonema /t/ a
R LEIA RÁPIDO! UM... DOIS... TRÊS... MEIA E JÁ! partir das palavras acima.

SE A ARANHA ARRANHA A RÃ,


U LEIA, CANTE BEM RÁPIDO E BATUQUE COM
SE A RÃ ARRANHA A ARANHA,
A TURMA.
COMO A ARANHA ARRANHA A RÃ?
COMO A RÃ ARRANHA A ARANHA?
É TICO-TICO, AQUI...
-- ARANHA ARRANHA? É TICO-TICO, LÁ...
-- RÃ ARRANHA? É TICO-TICO, TICO-TICO NO FUBÁ...
-- ARANHA ARRANHA RÃ?
-- RÃ ARRANHA ARANHA? É TICO-TICO, AQUI...
É TICO-TICO, LÁ...
Obs.: professor(a), explore o fonema /r/ a
É TICO-TICO, TICO-TICO NO FUBÁ*.
partir das palavras acima.

Obs.: professor(a), explore os fonemas /t/ e /f/


S LEIA DEVAGAR. DEPOIS, DESCUBRA
a partir das palavras acima. Depois, brinque
QUANTAS VEZES VOCÊ ABRE A BOCA
com as palavras mudando o som das vogais.
PARA PRONUNCIAR AS
PALAVRAS: SABIÁ, SABIA E ASSOBIAR.
DEPOIS, PINTE DE CORES DIFERENTES ESSAS V LEIA PAUSADAMENTE E, DEPOIS, LEIA
PALAVRAS. RÁPIDO!

O SABIÁ NÃO SABIA A GAIVOTA VOANDO EM VOLTAS...


QUE A SABIÁ SABIA ASSOBIAR. VOAVA E VIRAVA EM VOLTAS...
E VOCÊ, SABE ASSOBIAR? E VOAVA, VOAVA EM VOLTAS!
— ASSOBIE! VOA, GAIVOTA, VOA, GAIVOTA EM VOLTAS!
EU NÃO SABIA QUE VOCÊ SABIA ASSOBIAR!
Obs.: professor(a), explore o fonema /v/ a
Obs.: professor(a), explore o fonema /s/ a partir das palavras acima.
partir das palavras acima.

* Trava-língua adaptado da música popular Tico-tico no


Fubá, de Zequinha de Abreu.

PAIC • 37
W LEIA BATENDO OS PÉS EM CADA SÍLABA DAS Z LEIA RÁPIDO E BATUQUE.
PALAVRAS.
ZIRIGUIDUM, ZAZUEIRA, ZIRIGUIDUM, ZAZUEIRA,
TRÊS TRAÇAS TRAÇADORAS TRAÇARAM ZIRIGUIDUM!
TRÊS TRAJES SEM TRÉGUA. ZAZUEIRA, ZIRIGUIDUM, ZAZUEIRA, ZAZUEIRA,
TRÊS TIGRES TRISTES NÃO ESTÃO MAIS ZIRIGUIDUM!
TRISTES, PORQUE COMERAM TRÊS PRATOS
DE TRIGO. Obs.: professor(a), explore o fonema /z/ a
partir das palavras acima. Estimule os alunos
Obs.: professor(a), explore os sons dos a criar seus trava-línguas.
grafemas “T e R” a partir das palavras acima.

X VAMOS CANTAR E BATUCAR, OBA! BATAM


BEM FORTE.

A TATURANA TATÁ TEM MUITO TATO.


E TATEIA TUDO, TENTANDO TESTAR O TATO.
A TARTARUGA TETEIA TAMBÉM TATEIA TUDO.

Obs.: professor(a), explore o fonema /t/ a


partir das palavras acima.

Y LEIA EM CORO. BRINQUE TROCANDO AS


PALAVRAS.

CROCOGRILO – GRILO?
CROCODRILO – DRILO?
CROCODILO – DILO?
CROCODILHO – DILHO?
CROCODÍLIO – DÍLIO?
SERÁ QUE NINGUÉM ACERTA O NOME DO
CROCODILO ODÍLIO?

EM SEGUIDA, LEIA E BATA O PÉ CADA VEZ


QUE VOCÊ ABRIR A BOCA.
GRILO, DRILO, DILO, DILHO, DÍLIO.

Obs.: professor(a), explore os fonemas /cr/,


/gr/, /dr/ e /lho/ a partir das palavras acima.

38 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


DESCUBRA E DESENHE.

O QUE É? O QUE É? O QUE É? O QUE É?


TEM ESCAMA E NÃO É PEIXE; TEM MORA EM UMA CASA, MAS NÃO PAGA
COROA E NÃO É REI. ALUGUEL.

COMEÇA COM A COMEÇA COM B


RESPOSTA: ABACAXI RESPOSTA: BOTÃO
O QUE É? O QUE É? O QUE É? O QUE É?
MORO NELA... TEM PORTA E TEM UM É O FURA-BOLO E OUTRO É O
JANELA. MAIOR DE TODOS.
COMEÇA COM C
COMEÇA COM D
RESPOSTA: CASA RESPOSTA: DEDO
O QUE É? O QUE É? O QUE É? O QUE É?
VOU LÁ PARA APRENDER... ESTOU NOS CADERNOS E TAMBÉM NAS
ÁRVORES.

COMEÇA COM E COMEÇA COM F


RESPOSTA: ESCOLA RESPOSTA: FOLHAS
O QUE É? O QUE É? O QUE É? O QUE É?
TEM RABO DE GATO, OLHO DE GATO, É ANIMAL E PARECE COM O
ORELHAS DE GATO, MIA COMO GATO E RINOCERONTE.
NÃO É GATO?

COMEÇA COM G COMEÇA COM H


RESPOSTA: GATA RESPOSTA: HIPOPÓTAMO

PAIC • 39
O QUE É? O QUE É? O QUE É? O QUE É?
EU SOU BICHINHO LIGEIRO QUANDO NOME DE PESSOA QUE RIMA COM
COMEÇO A ANDAR. E SE MEXEREM BALÃO?
COMIGO, EU COMEÇO A ME ENROSCAR.

COMEÇA COM I COMEÇA COM J


RESPOSTA: IMBUÁ RESPOSTA: JOÃO
O QUE É? O QUE É? O QUE É? O QUE É?
TEM CAPA, TEM LINHA, TEM MARGEM. SOU GRANDE, VERDE POR FORA E
TEM FOLHAS, MAS NÃO É ÁRVORE? VERMELHA POR DENTRO
COM SEMENTINHAS PRETAS.
SOU UMA DELÍCIA...
COMEÇA COM L
COMEÇA COM M
RESPOSTA: LIVRO RESPOSTA: MELANCIA
O QUE É? O QUE É? O QUE É? O QUE É?
NÃO É JANGADA, NÃO É BARCO E MORAM NA MESMA CABEÇA, LADO A
NAVEGA NO MAR. LADO, E NUNCA SE ENCONTRAM?

COMEÇA COM N COMEÇA COM O


RESPOSTA: NAVIO RESPOSTA: ORELHA
O QUE É? O QUE É? O QUE É? O QUE É?
SEMPRE FICO NA ENTRADA E RECEBO SOU CHEIO DE FURINHOS E OS RATOS
BATIDAS SE ESTOU FECHADA. ME ADORAM.

COMEÇA COM P COMEÇA COM Q

RESPOSTA: PORTA RESPOSTA: QUEIJO

40 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


O QUE É? O QUE É? O QUE É? O QUE É?
QUE ANDA NO TEMPO, HORA APÓS NA ÁGUA NÃO SE AFOGA, NO FOGO
HORA, MESMO PREGADO NA PAREDE? NÃO SE QUEIMA, O VENTO NÃO
CARREGA E A CHUVA NÃO MOLHA?

COMEÇA COM R COMEÇA COM S


RESPOSTA: RELÓGIO RESPOSTA: SOMBRA
O QUE É? O QUE É? O QUE É? O QUE É?
SÓ SIRVO PARA FALAR: MAS UM TEM ANIMAL QUE NASCE BRANCO E FICA
QUE LIGAR E O OUTRO ATENDER. PRETO.

COMEÇA COM T COMEÇA COM U


RESPOSTA: TELEFONE RESPOSTA: URUBU
O QUE É? O QUE É? O QUE É? O QUE É?
VIVO A GIRAR, FAZENDO VENTO PARA O PIRES É MEU COMPANHEIRO, MAS
TODOS REFRESCAR. QUANDO QUEREM CAFÉ, PENSAM EM
MIM PRIMEIRO.

COMEÇA COM V COMEÇA COM X


RESPOSTA: VENTILADOR RESPOSTA: XÍCARA
O QUE É? O QUE É?
É UM ANIMAL, PARECE UM JUMENTO E É LISTRADO.

COMEÇA COM Z
RESPOSTA: ZEBRA

PAIC • 41
i c as
s
Mú 2. SABIÁ
(Letra: Livro do PAIC / Música: Joyce Custódio)
Voz: Joyce Custódio /Arranjo musical: Davi Silvino

O sabiá não sabia


1. BRINCANDO COM OS NOMES que a sabiá sabia assobiar
(Letra e música: Davi Silvino, e você, sabe assobiar? Assobie!
Joyce Custódio e Lili Sousa) Eu não sabia que você sabia assobiar
Voz: Davi Silvino,
Joyce Custódio e Lili Sousa 3. A E I O U
(Letra e música: Davi Silvino,
Ôh menino diga aí Joyce Custódio e Lili Sousa)
Como eu vou lhe chamar Voz: Davi Silvino
Diga logo o seu nome
Pra gente memorizar
4. AMARELINHA
O meu nome é Davi (Letra e música: Flávio Paiva)
Gosto muito de dormir Voz: Lili Sousa
O meu nome é Gabriela
Gosto muito de fivela Quem quer brincar de macaca
Começa riscando o chão
O meu nome é João Pode ser com giz branquinho
Gosto muito de feijão Pode ser com preto carvão
O meu nome é Luiza Chamar muitos amiguinhos
Gosto de sentir a brisa Fica mais interessante
...mais alegre a alegria
O meu nome é Ribamar quando tem muitos brincantes
Gosto muito de brincar Chama a Julia, chama o Leo
O meu nome é Juliana A Camila e o Gabriel
Gosto muito de banana Chama o Kim, chama a Lara
O Victor e a Maria Clara
O meu nome é Maria Joga a pedra numa casa
Só gosto de água fria Pula na ponta do pé
O meu nome é Gabriel Joga a pedra noutra casa
Gosto muito de chapéu Faz palminha-de-guiné
Chama a Julia, chama o Leo
A Camila e o Gabriel
Chama o Kim, chama a Lara
O Victor e a Maria Clara
Lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá...
5. MARCELO, MARMELO, MARTELO
(Letra e música: Joyce Custódio)
Voz: Joyce Custódio

Era uma vez


Um menino cheio de porquês
O seu nome era Marcelo
A história dele eu vou contar pra vocês

Marcelo, Marcelo 6. VAMOS PASSEAR NO BOSQUE


Não sei, então vou perguntar (Domínio Público) Voz: Joyce Custódio
Marcelo, Marcelo
Mamãe não sabe explicar Refrão:
Vamos passear no bosque
Por que eu me chamo Marcelo? Enquanto o seu Lobo não vem
Foi o nome que seus pais resolveram escolher — Tá pronto, seu Lobo?
Por que não escolheram martelo?
Martelo é ferramenta, não é nome que se dê — Não, estou passando o sabonete.

Por que não pode ser marmelo? — Não, estou pegando o pente.
Marmelo é uma fruta que se usa pra comer
Por que a fruta não pode ser Marcelo? — Não, estou vestindo a bermuda.
Ai, quanta pergunta esse menino quer fazer!
— Não, estou vestindo a camiseta.
Marcelo, Marcelo
Por que eu tenho que entender? — Não, estou comendo pão.
Marcelo, Marcelo
Papai não sabe responder — Não, estou comendo abacaxi.

Por que a bola se chama bola? — Já estou no jardim.


Deve ser porque ela é redonda
Por que o bolo se chama bolo?
Papai, tá tudo errado, nem sempre bolo é re-
dondo!

Cadeira podia ser sentador


E travesseiro podia ser cabeceiro
Colherinha podia ser mexedor
E casa podia ser moradeira
7. O LOBISOMEM
(Letra e música: Joyce Custódio)
Voz: Joyce Custódio e Davi Silvino

Quem sabe o que é o Lobisomem?


Metade lobo e metade homem.

Antes de amanhecer
O Lobisomem
Procura uma encruzilhada
Pra voltar a ser homem

Se ele não encontrar


A tal encruzilhada 8. CURUPIRA E BOITATÁ
Lobisomem vai ficar (Alegro aos seres fantásticos)
Para o resto da vida
(Letra e música: João Monteiro Vasconcelos /
Flávio Paiva) / Voz: Davi Silvino
Dizem que o Lobisomem
Suga o sangue das pessoas
Com dentes verdes
E também dos animais
Cabelos vermelhos
Quem acredita nisso no dia de sexta-feira
Pés para trás
Depois da meia-noite
Andar bem faceiro
De casa não sai mais
Vem curupira enganar
Espanta, faz medo (até confusão)
Os caçadores que querem matar
Bichinhos em aflição

Cobra-de-fogo
Serpente encantada
Raio de luz
Do mangue, da mata

Vem perseguir, boitatá


Assusta, apavora (assombração)
Os lavradores que querem queimar
Plantinhas sem proteção

La-ra-la-lá...la-ra-la-lá..
12. OS BICHOS
(Letra e música: Joyce Custódio)
Voz: Joyce Custódio
9. O LOBO E OS SETE CABRITINHOS
(Domínio Público) Eu vou mostrar pra vocês
Vinheta: Joyce Custódio / Narração: Lili Sousa Como é que esse bichinho faz
Personagens: Davi Silvino / Joyce Custódio Vamos aprender de uma vez
O som de muitos animais
10. OS TRÊS PORQUINHOS Quem já ouviu o cachorro latir
(Domínio Público) E o pintinho piar
Vinheta: Joyce Custódio / Voz: Davi Silvino Quem sabe fazer a vaquinha mugir
Narração: Manu Grangeiro / Personagens: Davi Silvino Quem é que sabe imitar

Quem sabe fazer a ovelha balir


11. CHAPEUZINHO VERMELHO E o galo a cocoricar
(Domínio Público) Quem imita um porquinho a grunir
Vinheta: Joyce Custódio / Narração: Joyce Custódio E um cavalo a relinchar
Personagens: Joyce Custódio / Davi Silvino
Sabia que o burro orneia
E o gatinho mia
Sabia que o pato grasna
E o coelho chia

Agora todo mundo aprendeu


O som de tantos animais
Vamos então repetir
Aquele que gostaram mais

13. A OVELHINHA VERMELHA


(Amália Simonetti) / Narração: Vânia Chaves
Personagens: Joyce Custódio / Davi Silvino
a ETAPA
1 1o MÊS
1A ETAPA - 1O MÊS - ALFABETIZAR LETRANDO - APROPRIAÇÃO DO SISTEMA ALFABÉTICO - LER/ESCREVER

ÍCONES LEITURA E ORALIDADE ESCRITA


CADERNO DE • RODA DE LEITURA ORALIDADE • AQUISIÇÃO DA ESCRITA
ATIVIDADES • LENDO E COMPREENDENDO • ESCREVER DO SEU JEITO

UNIDADE LINGUÍSTICA OBJETIVOS DIDÁTICOS OBJETIVOS DIDÁTICOS


PALAVRA - LETRA • Leitura dos nomes próprios • Identificar o nome próprio
Nomes próprios dos alunos • Leitura de sobrenome • Escrita espontânea do nome próprio
Primeira letra do nome • Leitura de nome próprio corres- • Escrita do nome próprio com modelo
(Caderno de Atividades; pondendo à primeira letra • Análise estrutural dos nomes próprios: identificar a
Fichas) • Discussão oral composição e a quantidade de letras
• Identificar as convenções e direções da escrita
• Como pegar no lápis

LETRA • Nomeação das letras • Identificar a forma das letras (topologia)


ALFABETO • Identificação das letras • Escrita das letras - convenções gráficas: segurar
(Cartaz 1,2; Fichas; • Nomeação das letras nos nomes corretamente no lápis, escrever da esquerda para
Alfabeto Móvel) • Memorização e identificação da direita, de cima para baixo
ordem alfabética • Análise estrutural das letras: corresponder, classi-
• Identificação das letras nas for- ficar e ordenar as letras do alfabeto; corresponder,
mas imprensa e cursiva: maiús- classificar e ordenar nomes com foco na primeira e
cula e minúscula última letra

TEXTO • Leitura do texto: de memória e • Identificação de nome e sobrenome


Texto: letra da canção compartilhada • Escrita de nomes do texto
Gente Tem Sobrenome • Releitura do texto • Escrita espontânea de palavras do texto
(Caderno de Atividades) • Compreensão do texto • Análise fonológica dos nomes: identificar a sonori-
• Discussão oral e canto dade e rimas

TEXTO ─ PALAVRA • Leitura do texto de memória • Escrita espontânea dos nomes do texto
Texto: letra da canção • Leitura de nomes próprios • Análise estrutural dos nomes: identificar a escrita;
Nomes de Gente • Compreensão do texto corresponder à primeira letra; identificar letras e a
Nomes Próprios • Discussão oral e canto quantidade de letras;
(Caderno de Atividades)

TEXTO ─ PALAVRA • Leitura do texto de memória e • Escrita, leitura e compreensão dos nomes do texto
Texto: letra da canção compartilhada • Domínio das convenções gráficas: identificação de
Amarelinha • Leitura do título do texto linhas de texto; localização de palavras e frases no
Nomes Próprios • Leitura e compreensão do texto texto; identificação do início, meio e fim do texto
(Caderno de Atividades) • Discussão oral e canto • Análise estrutural de nomes: identificar e corres-
ponder letras iguais

ALITERAÇÕES E RIMAS • Consciência Fonológica e Fonêmica: leitura travas-língua - aliterações e rimas - explo-
TRAVA-LÍNGUA ração de fonemas e sonoridade das palavras/sílabas.
(Caderno de Atividades) • Reflexão Metalinguística - Análise Fônica, Fonológica e Estrutural: palavras e sílabas:
identificar e relacionar o número de sílabas com o número de grafemas e fonemas.

REFLEXÃO • Análise Estrutural dos Nomes Próprios: identificação das letras, primeira letra, última
METALINGUÍSTICA letra, quantidade de letra.
• Análise Fonológica dos Nomes Próprios: exploração da sonoridade das palavras/sílabas.
JOGO • Cartelas 1, 4 e Fichas dos Nomes:
DE CARTELAS • Nomes próprios dos alunos: nomes e sobrenomes
DIDÁTICAS • Nomes próprios: Júlia, Leo, Gabriel, Kim, Lara, Victor, Maria Clara

48 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


ƒ Dominó de nomes dentro do nome.
MATERIAL DIDÁTICO DA1a ETAPA – 1o MÊS ƒ Dominó de nomes que rimam.
ƒ Jogo da memória de nomes.
ƒ Alfabeto móvel ƒ Jogo da memória de letras do nome.
ƒ Cartazes de alfabeto ƒ Pescaria de nomes.
ƒ Cartelas de alfabeto ƒ Pescaria de letras do nome.
ƒ Quebra-cabeça do nome.
ƒ Fichas de nomes próprios
ƒ Trilha de nomes.
ƒ Adivinhações de A a Z ƒ Trilha de nomes/primeira letra.
ƒ Trava-línguas de A a Z ƒ Caça-nomes.
ƒ Agendinha ƒ Caça-letras de nomes.
ƒ Amigo secreto.
ƒ Jogo dos pares de nomes segundo os tipos
de letras: forma/imprensa versus cursiva,
TEXTOS-BASE DA 1a ETAPA – 1o MÊS
maiúscula versus minúscula.
ƒ Quarteto das letras de nomes: nome em letra
1a Semana – Nomes próprios dos alunos de forma maiúscula e minúscula, letra cursiva
2a Semana – Sobrenomes dos alunos maiúscula e minúscula.
Letra da canção Gente Tem Sobrenome
3a Semana – Letra da canção Nomes de Gente SUGESTÕES DE JOGOS COM LETRAS
4a Semana – Letra da canção Amarelinha ƒ Bingo de letras.
ƒ Baralho de letras.
ƒ Quebra-cabeça de letras.
SUGESTÕES DE JOGOS COM NOMES ƒ Dado de letras.
ƒ Bingo de nomes. ƒ Pescaria das letras.
ƒ Bingo de letras dos nomes. ƒ Trilha das letras.
ƒ Boliche de nomes. ƒ Caça-letras.
ƒ Baralho de nomes. ƒ Boliche de letras.
ƒ Dominó de nomes versus primeira letra. ƒ Jogo de memória de letras.
ƒ Quarteto e trinca de letras.
ƒ Dominó de letras.

OBSERVAÇÕES
MATERIAL DE FORMAÇÃO PNAIC

1a Etapa • PAIC • 49
1a ETAPA • 1a SEMANA • 1o DIA d) Faça perguntas do tipo: porque temos um
nome? Você sabe quem escolheu seu nome?
Dia ___•___•___ Você gosta do seu nome? Que outro nome
você gostaria de ter?
• Palavra-base: Nome próprio dos alunos
• Material: fichas dos nomes dos alunos e Caderno de Atividades e) Pesquise na certidão de nascimento como
está registrado o nome do aluno.

ATENÇÃO: A ficha do nome é um material


didático importantíssimo. Ferreiro (2001, p. 110)
Professor(a): chama a atenção para o significado do nome
próprio da criança: “Repeti muitas vezes que uma
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ das palavras fundamentais para a alfabetização
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você é o nome próprio e não há nenhuma outra
vai utilizar com seus alunos. palavra que seja capaz de substituí-la, porque é
uma ampliação da própria identidade saber que
o nome se realiza por escrita. É um momento
muito peculiar do desenvolvimento, não só
cognitivo como emocional”.

CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINA 22

LEITURA DAS FICHAS DOS NOMES DOS


ALUNOS

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura das fichas dos 1 LEIA SEU NOME EM SUA FICHA E CONTE PARA
nomes próprios dos alunos de sua turma. A TURMA O QUE VOCÊ SABE SOBRE O SEU
NOME.
• Orientação didática:
a) Apresente as fichas dos nomes dos alunos Professor(a):
e converse com eles sobre a importância do
nome próprio para as pessoas. • Objetivo didático: leitura do nome do aluno.
b) Leia cada ficha de nome dos alunos e en- • Orientação didática:
tregue “oficialmente” para eles. O nome a) Divida a turma em pequenos grupos, para
próprio tem muito significado. que cada um leia o nome para o grupo.

c) Fixe as fichas dos nomes dos alunos na pa- b) Oportunize para que todos falem sobre o
rede para cada aluno. significado do nome.

50 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


b) Em seguida, desenha o autorretrato. A rela-
ção/correspondência desenho e escrita e a
diferença desenho e escrita são importan-
tes no processo de alfabetização. Portanto,
fique atento(a) se o aluno já começa a dife-
renciar o desenho da escrita.
2 ESCREVA SEU NOME OLHANDO A FICHA.
PINTE A PRIMEIRA LETRA. c) Ao final, faça uma roda para os alunos
apresentarem oralmente seus nomes e o
Professor(a): autorretrato. A imagem que o aluno faz de
• Objetivo didático: escrita do nome e identifica- si é muito importante.
ção da primeira letra.
• Orientação didática:
Anotações
a) Verifique que conhecimento seus alunos
têm sobre escrita, sobre letras, ou seja, para
eles, o que são letras? Onde eles podem en-
contrar letras? Para que servem as letras e
palavras escritas?
b) Explore a consciência fonológica do nome:
quantas vezes cada aluno abre a boca para
falar seu nome.
c) Apresente a escrita de seu nome e mostre
quantas vezes você abre a boca para falá-lo.

3 SEM OLHAR A FICHA, ESCREVA SEU NOME E


DESENHE VOCÊ.

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita do nome próprio
do aluno de forma espontânea.
• Orientação didática:

a) Sem olhar a ficha, cada aluno escreve seu


nome de acordo com sua hipótese de escrita.

1a Etapa • PAIC • 51
1a ETAPA • 1a SEMANA • 2o DIA d) Deixe o cartaz com a lista dos nomes dos
alunos na parede durante todo o mês.
Dia ___•___•___
e) Converse com os alunos sobre a finalidade
• Palavra-base: Nome próprio dos alunos do gênero lista.
• Material: fichas dos nomes dos alunos e Caderno de Atividades

CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINA 23

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos. 1 LEIA A FICHA DE SEU NOME E A FICHA DO
NOME DE CADA COLEGA.

Professora(a):
• Objetivo didático: leitura em grupo dos
nomes próprios dos alunos.
• Orientação didática: faça intervenções esti-
mulando os alunos à leitura.

LEITURA DAS FICHAS DOS NOMES DOS


ALUNOS
Professor(a):
• Objetivo didático: leitura das fichas dos nomes
próprios dos alunos. 2 LOCALIZE NA LISTA DOS NOMES DOS ALUNOS
DA TURMA, OS NOMES DE TRÊS COLEGAS DE
• Orientação didática:
ACORDO COM A ORIENTAÇÃO DO PROFESSOR.
a) Faça a leitura das fichas dos nomes de toda
a turma. 3 OBSERVE A FICHA DE SEU NOME E RESPONDA:
b) Como sugestão, misture as fichas e cada • SEU NOME TEM QUANTAS LETRAS?
aluno pega uma. Atenção: o aluno não • QUAIS SÃO ESSAS LETRAS?
pode ficar com a ficha de seu nome, a ficha • QUAL É A PRIMEIRA LETRA?
deve ser do nome de um colega.
c) Em seguida, apresente a lista dos nomes
dos alunos em ordem alfabética em cartaz Professor(a):
ou escreva os nomes no quadro. Leia os no-
mes em voz alta, o aluno que está com o • Objetivo didático: análise estrutural do
nome entrega para o colega. nome: percepção e contagem das letras.

52 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


• Orientação didática: faça interferências le- 1a ETAPA • 1a SEMANA • 3o DIA
vando os alunos a pensar sobre: tamanho dos
nomes — É um nome pequeno ou grande?; Dia ___•___•___
identificação das letras — Quais são as letras?; • Palavra-base: Nome próprio dos alunos
número de letras — Quantas letras? Poucas le- • Material: fichas dos nomes dos alunos, cartaz 1 e Caderno de
Atividades e letras móveis.
tras? Muitas letras?

4 ESCREVA SEU NOME SEM OLHAR A FICHA.


Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ou
recursos que você vai utilizar com seus alunos.
Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea.
• Orientação didática: deixe o aluno escre-
ver espontaneamente. Na perspectiva da psi-
cogênese da escrita, acredita-se que o aluno
aprende a escrever escrevendo, ou seja, agindo
e interagindo com a própria escrita, aventu-
rando-se a escrever do seu jeito de acordo com
suas hipóteses de escrita.
LEITURA DAS FICHAS DOS NOMES DOS
ALUNOS
Anotações Professor(a):
• Objetivo didático: leitura dos nomes próprios
dos alunos, associando a primeira letra ao nome.
• Orientação didática:
a) Apresente o cartaz 1 — alfabeto em letra de
forma maiúscula.
b) Leia o alfabeto e fixe-o na parede.
c) Peça aos alunos que descubram a primeira
letra de seu nome no cartaz.

OBS.: A sala deve mostrar um ambiente alfabeti-


zador, ou seja, as paredes da sala vistas como um
conteúdo alfabetizador.

1a Etapa • PAIC • 53
CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINA 24

2 ESCREVA OS NOMES DOS COLEGAS DE SEU


GRUPO. DEPOIS, CIRCULE O NOME QUE TEM
MAIS LETRAS. PINTE O NOME QUE TEM ME-
NOS LETRAS.
1 JOGO DE BINGO DAS LETRAS DO NOME.

Professor(a):
Professor(a): • Objetivo didático: compreensão da escrita, aná-
lise estrutural, quantidade de letras no nome.
• Objetivo didático: correspondência de letras.
• Orientação didática: faça questionamentos
• Orientação didática: sobre a escrita dos alunos: Quais nomes têm
a) Material: fichas dos nomes dos alunos muitas letras? Qual nome tem poucas letras?
e letras móveis. Quantas letras há em cada nome?
b) Divida a turma em pequenos grupos e en-
OBS.: Divida a turma em pequenos grupos.
tregue para cada aluno as fichas dos no-
mes: opção 1 — cada aluno fica com a ficha
de seu nome; opção 2 — os alunos ficam
com nomes dos colegas.
c) Mostre para eles as letras móveis no cader-
no. Peça a cada um que destaque as letras e
guarde em um saquinho. É importante essa
organização. 3 ESCREVA SEU NOME E DO SEU COLEGA SEM
O APOIO DA FICHA.
d) Em seguida, inicie o bingo sorteando as le-
tras e escreva a letra sorteada no quadro.
Faça perguntas ao grupo:
Professor(a):
Que letra é essa? Que nomes começam com
essa letra? Que nome tem essa letra? • Objetivo didático: escrita do nome próprio
Onde está essa letra no nome? de forma espontânea.
No começo? No meio? No fim? • Orientação didática: observe o nível da es-
crita dos alunos, como pegam no lápis, orien-
e) Caso tenha a letra sorteada na sua ficha, o tação da escrita (esquerda para direita e de
aluno marca com a letra móvel. cima para baixo).

54 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


1a ETAPA • 2a SEMANA • 1o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 25 E 26
Dia ___•___•___
• Texto-base: Gente Tem Sobrenome
• Material: fichas dos nomes/sobrenomes dos alunos e Caderno
de Atividades

1 LEIA COM SUA TURMA E COM O(A)


PROFESSOR(A).
Professor(a):
TODAS AS COISAS TÊM NOME:
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
CASA, JANELA E JARDIM.
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você COISAS NÃO TÊM SOBRENOME,
vai utilizar com seus alunos. MAS A GENTE, SIM.
TODAS AS FLORES TÊM NOME:
ROSA, CAMÉLIA E JASMIM.
FLORES NÃO TÊM SOBRENOME,
MAS A GENTE, SIM.
TODO BRINQUEDO TEM NOME:
BOLA, BONECA E PATINS.
BRINQUEDOS NÃO TÊM SOBRENOME,
MAS A GENTE, SIM.
COISAS GOSTOSAS TÊM NOME:
LEITURA DA LETRA DA CANÇÃO GENTE TEM BOLO, MINGAU E PUDIM.
SOBRENOME DOCES NÃO TÊM SOBRENOME,
Professor(a): MAS A GENTE, SIM.

• Objetivo didático: leitura de memória da le- Trecho da letra da canção


tra da canção Gente Tem Sobrenome. Gente tem Sobrenome
• Orientação didática: Toquinho/ Elifas Andreato
a) Escute a canção Gente tem sobrenome. Professor(a):
b) Escreva a letra da canção em um cartaz e
leia com os alunos. • Objetivo didático: leitura compartilhada e
c) Peça aos alunos que observem o texto e ten- compreensão do texto.
tem descobrir informações sobre esse gênero • Orientação didática:
textual. Por exemplo: esse texto é: é uma lis-
a) Leia em voz alta e/ou cante a letra da can-
ta? É uma letra de canção? Qual o autor? Qual
ção Gente Tem Sobrenome, de Toquinho.
o título do texto? Qual o assunto do texto?
d) Leia cantando em voz alta, apontando a es- b) Faça uma leitura compartilhada com a
crita da letra da canção. turma, solicitando que cada aluno acom-
e) Possibilita que todos os alunos participem panhe a leitura do texto que se encontra
da interação oral e oriente para que respei- no caderno.
tem os turnos de fala.

1a Etapa • PAIC • 55
c) É importante que você faça perguntas so-
bre o texto, como, por exemplo: O que é
um sobrenome? De acordo com o texto, o
que é que não tem sobrenome? Qual seu
sobrenome? E, no texto, quais os nomes e
sobrenomes que aparecem? 3 ESCREVA SEUS SOBRENOMES.
d) Converse sobre a estrutura do gênero letra
de canção (versos e estrofes)
Professor(a):
• Objetivo didático: escrita dos sobrenomes.
• Orientação didática: observe a escrita dos alu-
nos. Oriente-os a pegar corretamente no lápis.

2 OLHANDO A FICHA, ESCREVA SEU NOME


COMPLETO. CIRCULE CADA PALAVRA DO Anotações
NOME. DEPOIS, PINTE APENAS SEUS SOBRE-
NOMES.

• QUANTAS PALAVRAS TEM SEU NOME


COMPLETO?

• VOCÊ POSSUI QUANTOS SOBRENOMES?

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita e compreensão do
nome completo o com apoio de ficha.
• Orientação didática:
a) Entregue a ficha com o nome completo dos
alunos.
b) Peça aos alunos que leiam seu nome comple-
to, identificando o nome e os sobrenomes.
c) Chame a atenção para os espaços que exis-
tem entre os nomes.
d) Pesquise na certidão de nascimento como
está registrado o nome completo de cada
aluno.

56 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


1a ETAPA • 2a SEMANA • 2o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINA 27
Dia ___•___•___
• Texto-base: Gente Tem Sobrenome
• Material: fichas dos nomes/sobrenomes dos alunos e Caderno
de Atividades

1 RESPONDA:
A) VOCÊ CONHECE PESSOAS QUE SÃO CHAMA-
DAS PELOS SOBRENOMES? QUEM?
Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (DVD, livro, jornal) que você vai B) QUAL O SOBRENOME QUE MAIS SE REPETE
utilizar com seus alunos. EM SUA TURMA?

C) COPIE DO TEXTO TRÊS NOMES QUE NÃO TÊM


SOBRENOME.

Professor(a):
• Objetivo didático: identificação de sobre-
nomes.
• Orientação didática: oriente os alunos a res-
LEITURA DA LETRA DA CANÇÃO GENTE TEM
ponder com compreensão (fazer a diferencia-
SOBRENOME ção: nome/sobrenome).
Professor(a):
• Objetivo didático: leitura da letra da canção
Gente Tem Sobrenome com compreensão.
• Orientação didática:
a) Releia a letra da canção em voz alta. Explo-
re a compreensão do texto Todas as coisas 2 COMPLETE O QUADRO ABAIXO COM SOBRE-
têm nome? Coisas têm sobrenome? Gente NOMES DA SUA TURMA.
tem sobrenome?
SOBRENOME SOBRENOME SOBRENOME
b) Identifique e compare os sobrenomes dos
COM 5 LETRAS COM 6 LETRAS COM 7 LETRAS
alunos.
c) Faça um cartaz com os sobrenomes dos
alunos.

1a Etapa • PAIC • 57
Professor(a): 1a ETAPA • 2a SEMANA • 3o DIA
• Objetivo didático: análise estrutural dos so-
Dia ___•___•___
brenomes.
• Orientação didática: • Texto-base: Gente Tem Sobrenome
• Material: fichas dos nomes/sobrenomes dos alunos e Caderno
a) Divida os alunos em pequenos grupos e dis- de Atividades
tribua as letras móveis.
b) Peça aos alunos que formem os seus sobre-
nomes com as letras móveis.

Professora(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
3 ESCREVA SEU NOME COMPLETO. PINTE APE- vai utilizar com seus alunos.
NAS A PRIMEIRA LETRA DOS SOBRENOMES.

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita do nome completo.
• Orientação didática: fique atento(a) à escrita
dos alunos e faça as intervenções adequadas.

LEITURA DA LETRA DA CANÇÃO GENTE TEM


SOBRENOME
MUITO IMPORTANTE!
Professor(a):
Professor(a), durante as atividades de pro-
dução escrita, sempre faça intervenções • Objetivo didático: leitura de memória da le-
com os alunos que: ainda não compreen- tra da canção Gente Tem Sobrenome.
dem o princípio alfabético (pré-silábico); • Orientação didática:
iniciam a compreensão do princípio alfa- a) Retorne o texto “Gente tem sobrenome” e peça
bético (silábico); compreendem o princípio aos alunos que façam a leitura de memória.
alfabético e precisam desenvolver a apro- b) Identifique no texto palavras que rimam.
priação do sistema de escrita ortográfico
c) Faça um jogo de rimas a partir de palavras do
(alfabético e ortográfico).
texto.

58 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINA 28 • Orientação didática:
a) Escreva no quadro: CASA; JANELA; JARDIM.
b) Explore as rimas chamando a atenção para os
sons finais (considere a última vogal tônica).
c) Faça-os dizer outras rimas.

1 LEIA COM SUA TURMA. DEPOIS, SOZINHO,


LEIA APENAS AS PALAVRAS DESTACADAS.

TODAS AS COISAS TÊM NOME:


CASA, JANELA E JARDIM. 3 ESCREVA AS PALAVRAS QUE O(A)
COISAS NÃO TÊM SOBRENOME, PROFESSOR(A) VAI DITAR.
MAS A GENTE, SIM.
TODAS AS FLORES TÊM NOME:
ROSA, CAMÉLIA E JASMIM.
FLORES NÃO TÊM SOBRENOME,
MAS A GENTE, SIM.
Professor(a):
Professor(a): • Objetivo didático: escrita espontânea de pa-
• Objetivo didático: leitura de memória. lavras.
• Orientação didática: leia com a turma. Veja • Orientação didática:
quem já sabe ler de memória. a) Como sugestão, dite as mesmas palavras da
questão 2: CASA, JANELA, JARDIM,
b) As palavras ditadas não devem ser silabadas.
c) Observe as hipóteses da escrita dos alunos
e faça a mediação.

2 LEIA E ESCREVA PALAVRAS QUE RIMEM COM: Anotações

CASA
JANELA
JARDIM

Professor(a):
• Objetivo didático: compreensão de rima.

1a Etapa • PAIC • 59
1a ETAPA • 3a SEMANA • 1o DIA rias dos nomes, nomes de pessoas que são
nomes de animais, nomes de flores etc.
Dia ___•___•___ d) Verifique se tem algum aluno com esses
• Texto-base: Gente tem Sobrenome nomes.
• Material: Caderno de Atividades
e) Como sugestão, faça também fichas com
esses nomes.

CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 29, 30 E 31
Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.

1 LEIA JUNTO COM SEUS COLEGAS E ILUSTRE


COM DESENHO.

TODO BRINQUEDO TEM NOME:


BOLA, BONECA E PATINS.
BRINQUEDOS NÃO TÊM SOBRENOME,
MAS A GENTE, SIM.

LEITURA DA LETRA DA CANÇÃO COISAS GOSTOSAS TÊM NOME:


BOLO, MINGAU E PUDIM.
GENTE TEM SOBRENOME
DOCES NÃO TÊM SOBRENOME,
MAS A GENTE, SIM.
Professor(a): Touquinho/Elifas
• Objetivo didático: leitura com compreensão.
• Orientação didática:
Professor(a):
a) Leia em voz alta e/ou cante a letra da canção
Gente tem sobrenome, de Toquinho e Elifas • Objetivo didático: leitura de memória com
Andreato compreensão.
b) Explore os nomes da letra da canção cha- • Orientação didática: peça aos alunos que
mando a atenção para seu significado. leiam o texto em voz alta.
c) Peça, por exemplo, ao aluno que identifique
e leia no texto, de acordo com as catego-

60 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


4 ESCREVA OS SOBRENOMES QUE A PROFES-
2 LEIA ESSAS PALAVRAS E DESENHE.
SORA VAI DITAR.
BOLA BONECA PATINS
Professor(a):
Professor(a):
• Objetivo didático: escrita de nomes com
• Objetivo didático: leitura de memória com
compreensão.
compreensão.
• Orientação didática:
• Orientação didática: os alunos devem iden-
a) Escolha sobrenomes dos alunos para ditar.
tificar os nomes e desenhar.
b) Faça as mediações necessárias.
3 EM DUPLA, ESCREVA:

TRÊS SOBRENOMES DE Anotações


TRÊS SOBRENOMES DE
PESSOAS QUE SIGNIFICAM
PESSOAS
NOMES DE PLANTAS

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita de nomes por cate-
goria/classificação (árvores e flores).
• Orientação didática:
a) Ajude os alunos na identificação dos nomes.
Ex.: sobrenome “plantas”: Pereira, Nogueira,
Oliveira, Pinho.
b) Chame a atenção para o significado dos nomes.
c) Instigue os alunos a classificar os nomes
por outras categorias.

1a Etapa • PAIC • 61
1a ETAPA • 3a SEMANA • 2o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINA 32
Dia ___•___•___
• Texto-base: Nomes completos dos alunos
• Material: Caderno de Atividades

1 IDENTIFIQUE SEU NOME NO QUADRO E LEIA


EM VOZ ALTA.
Professor(a):
Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
• Objetivo didático: leitura de nomes e sobre-
ou recursos (DVD, livro, jornal) que você vai
nomes.
utilizar com seus alunos.
• Orientação didática:
a) Fixe as fichas com o nome completo dos alunos.
b) Escolha um sobrenome aleatoriamente e
diga em voz alta para o grupo.
c) Peça ao aluno que tem o sobrenome ditado
que localize seu nome no quadro e leia em
voz alta.

2 ESCREVA O QUADRO ABAIXO.


LEITURA DAS FICHAS DOS NOMES DOS
NOMES QUE NOMES QUE NOMES QUE
ALUNOS
COMEÇAM COMEÇAM COMEÇAM
Professor(a): COM A COM A COM A
LETRA A LETRA B LETRA C
• Objetivo didático: leitura dos nomes com-
pletos dos alunos.
• Orientação didática:
a) Copie no quadro os nomes próprios de for- Professor(a):
ma coletiva, ou seja, com a participação
dos alunos. • Objetivo didático: escrita de nomes tendo
como foco a classificação e correspondência
b) Explore os nomes pela ordem alfabética, no-
com a primeira letra.
mes que começam com a letra A, B, C etc.

62 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


• Orientação didática: 1a ETAPA • 3a SEMANA • 3o DIA
a) Ajude os alunos a pesquisar os nomes nas
fichas dos nomes da turma. Dia ___•___•___
b) Chame a atenção para a primeira letra das • Texto-base: Nomes completos dos alunos e alfabeto.
palavras. • Material: Caderno de Atividades e cartaz 1 e 2.

c) Explore: Quais nomes são de meninas? Quais


são de meninos? Quais nomes são pareci-
dos e por quê? Os nomes rimam? Há letras
iguais? Terminam com a mesma letra?

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.
3 ESCREVA OS NOMES DE PESSOAS QUE O(A)
PROFESSOR(A) VAI DITAR.

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea dos
nomes estudados.
• Orientação didática: observe as hipóteses da
escrita do aluno. LEITURA DO TEXTO GENTE TEM
SOBRENOME E DO CARTAZ DO ALFABETO
Anotações Professor(a):
• Objetivo didático: leitura de texto com com-
preensão.

• Orientação didática:
a) Retome o texto Gente tem Sobrenome e
peça aos alunos que leiam cantando.
b) Instigue-os para que falem sobre a estrofe
que mais gostaram.
c) Possibilite que todos os alunos apresentem seus
comentários respeitando os turnos de fala.
d) Peça aos alunos que leiam o título do texto.
Pergunte: de quantas palavras é formado?
Quantas letras tem cada palavra? Quais le-
tras do título conhecem?

1a Etapa • PAIC • 63
CADERNO DE ATIVIDADES, 3 COMPLETE O ALFABETO.
PÁGINAS 33 E 34
A
B
K
D
M
F
O
H Z
1 LEIA CANTANDO O TEXTO GENTE TEM SOBRE-
NOME E DIALOGUE COM OS COLEGAS SOBRE Professor(a):
A ESTROFE QUE MAIS GOSTOU.
• Objetivo didático: leitura e identificação de
letras do alfabeto.
TODO BRINQUEDO TEM NOME: • Orientação didática:
BOLA, BONECA E PATINS.
a) Apresente o Cartaz 2 - alfabeto letra de for-
BRINQUEDOS NÃO TÊM SOBRENOME,
MAS A GENTE, SIM. ma maiúscula. Fixe-o na parede e leia com
a turma.
COISAS GOSTOSAS TÊM NOME:
BOLO, MINGAU E PUDIM. b) Peça aos alunos que completem o quadro
DOCES NÃO TÊM SOBRENOME, com as letras que faltam.
MAS A GENTE, SIM.

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura dos nomes com-
pletos dos alunos.
• Orientação didática: 4 ESCREVENDO DO SEU JEITO:
a) Em grupo, faça a leitura compartilhada
das fichas e solicite que escolham 3 nomes NOMES DE NOMES DE PESSOAS
completos e escrevam. PESSOAS COM DA SUA TURMA COM

b) Leia o Cartaz 1 e 2. 7 LETRAS 7 LETRAS

6 LETRAS 6 LETRAS
5 LETRAS 5 LETRAS

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita de nomes corres-
2 LEIA O ALFABETO!
pondendo ao número de letras.
A B C D E F G H • Orientação didática: antes de iniciar a ati-
I J K L M N O P vidade, jogue com a Cartela didática 1 — Qual
Q R S T U V W X a primeira letra? Qual a última letra? Quantas
Y Z letras ao todo?

64 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


1a ETAPA • 4a SEMANA • 1o DIA
Dia ___•___•___ CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 35 E 36
• Texto-base: Amarelinha
• Material: fichas dos nomes da letra da canção e Caderno de
Atividades

1 EM DUPLA, LEIA A LETRA DA CANÇÃO E CIR-


Professor(a): CULE OS NOMES DE PESSOAS.
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você AMARELINHA
vai utilizar com seus alunos. FLÁVIO PAIVA

QUEM QUER BRINCAR DE MACACA


COMEÇA RISCANDO O CHÃO
PODE SER COM GIZ BRANQUINHO
PODE SER COM PRETO CARVÃO
CHAMAR MUITOS AMIGUINHOS
FICA MAIS INTERESSANTE
MAIS ALEGRE A ALEGRIA
LEITURA DA LETRA DA CANÇÃO QUANDO TEM MUITOS BRINCANTES
AMARELINHA CHAMA A JÚLIA, CHAMA O LÉO
A CAMILA E O GABRIEL
Professor(a): CHAMA O KIM, CHAMA A LARA
• Objetivo didático: leitura e compreensão da O VÍCTOR E A MARIA CLARA
letra da canção Amarelinha. JOGA A PEDRA NUMA CASA
• Orientação didática: PULA NA PONTA DO PÉ
JOGA A PEDRA NOUTRA CASA
a) Escute/leia/cante coletivamente o texto da le-
FAZ PALMINHA-DE-GUINÉ
tra da canção Amarelinha. Pesquise e fale so-
bre o autor/compositor cearense Flávio Paiva. CHAMA A JÚLIA, CHAMA O LÉO
A CAMILA E O GABRIEL
b) Converse com os alunos sobre a brincadeira CHAMA O KIM, CHAMA A LARA
de amarelinha e sobre outras brincadeiras O VÍCTOR E A MARIA CLARA
que eles conhecem.
c) Explore o título: observe que o título da letra Professor(a):
da canção é Amarelinha, no primeiro verso da
primeira estrofe, diz: “Quem quer brincar de • Objetivo didático: leitura com compreensão
macaca”... Macaca e amarelinha são a mes- e localização de informação no texto.
ma brincadeira? No seu município como é • Orientação didática:
chamada essa brincadeira? Essa brincadeira é a) Peça às duplas que façam a leitura aponta-
antiga? Quem da família já brincou de ama- da, identificando os nomes de pessoas.
relinha? Converse com os alunos sobre outros
nomes para essa brincadeira.
1a Etapa • PAIC • 65
b) Peça que circulem os nomes de pessoas.
1a ETAPA • 4a SEMANA • 2o DIA

Dia ___•___•___
• Texto-base: Amarelinha
• Material: fichas dos nomes da letra da canção e Caderno de

2 EM DUPLA, ESCREVA UMA LISTA DOS NO- Atividades

MES QUE APARECEM NA LETRA DA CANÇÃO.

NOME DOS MENINOS NOME DAS MENINAS

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
Professor(a):
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
• Objetivo didático: leitura e escrita dos no- vai utilizar com seus alunos.
mes do texto com compreensão.
• Orientação didática: escolha as duplas di-
versificando o nível de escrita dos alunos e
conduza a leitura e a escrita dos nomes.

3 ESCREVA OS NOMES QUE O(A) PROFESSOR(A)


VAI DITAR. LEITURA DA LETRA DA CANÇÃO
AMARELINHA

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura compartilhada da
letra da canção Amarelinha.
• Orientação didática:
a) Realize a leitura compartilhada do texto.
Professor(a):
b) Possibilite uma discussão sobre o texto a
• Objetivo didático: escrita espontânea dos partir das seguintes questões: Como o tex-
nomes estudados. to está estruturado? Qual a finalidade do
• Orientação didática: escolha quatro nomes texto? Qual o assunto do texto?
do texto e observe as hipóteses da escrita do
aluno.

66 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CADERNO DE ATIVIDADES, Professor(a):
PÁGINAS 37 E 38 • Objetivo didático: identificação dos versos
do texto; conhecimento do início, meio e fim
do texto.
• Orientação didática:
a) Escreva o texto em tiras. Apresente-as e leia.
b) Depois de ordenado, faça uma leitura coletiva.

1 LEIA O TÍTULO E CRIE UM OUTRO TÍTULO


PARA A CANÇÃO.
AMARELINHA

2 LEIA A ESTROFE E PINTE OS NOMES.


4 ESCREVA COMO VOCÊ BRINCA DE AMARELINHA.
CHAMA A JÚLIA, CHAMA O LÉO
A CAMILA E O GABRIEL
CHAMA O KIM, CHAMA A LARA
O VÍCTOR E A MARIA CLARA

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura com compreensão.
AGORA, ILUSTRE A BRINCADEIRA.
• Orientação didática:
a) Converse com os alunos sobre a importân-
cia da relação do título com o texto.
b) Pergunte quais os nomes das crianças que fo-
ram convidadas para brincar. Dê dicas: começa
com a letra J, com a letra I, com a letra C etc.
Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea de texto.
• Orientação didática:
a) Deixe os alunos escreverem de forma es-
pontânea.
3 LEIA E ENUMERE A ORDEM DOS VERSOS DA ES-
TROFE DA CANÇÃO AMARELINHA. b) Observe as hipóteses da escrita do aluno.

A CAMILA E O GABRIEL
CHAMA A JÚLIA, CHAMA O LÉO
CHAMA O KIM, CHAMA A LARA
O VÍCTOR E A MARIA CLARA

1a Etapa • PAIC • 67
1a ETAPA • 4a SEMANA • 3o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINA 39
Dia ___•___•___
• Texto-base: Amarelinha
• Material: Letra da canção Amarelinha, fichas dos nomes da
letra da canção e Caderno de Atividades

1 LEIA.

JOGA PEDRA NUMA CASA


Professor(a): PULA NA PONTA DO PÉ
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ JOGA A PEDRA NOUTRA CASA
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você FAZ PALMINHA-DE-GUINÉ
vai utilizar com seus alunos.
Professor(a):
• Objetivo didático: leitura da estrofe.
• Orientação didática: faça perguntas sobre
a brincadeira.

2 ESCREVA, DA ESTROFE ACIMA, TRÊS PALA-


LEITURA DA LETRA DA CANÇÃO VRAS TERMINADAS COM A LETRA A.
AMARELINHA

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura da letra da canção Professor(a):
Amarelinha.
• Objetivo didático: ler para descobrir nomes
• Orientação didática: do texto, tendo como foco a correspondência
a) Desenhe uma amarelinha no chão e escreva com a última letra.
em cada “casa” os nomes dos alunos. • Orientação didática: faça as intervenções
b) Em cada “casa” que a pedra cair o aluno necessárias.
deve ler o nome.

68 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Anotações

3 ESCREVA O QUE O(A) PROFESSOR(A) VAI DITAR.

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea de texto.
• Orientação didática: escolha nomes da letra
da canção Amarelinha.

1a Etapa • PAIC • 69
70 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC
a ETAPA
1 2o MÊS
1a ETAPA - 2O MÊS ALFABETIZAR LETRANDO - APROPRIAÇÃO DO SISTEMA ALFABÉTICO - LER/ESCREVER
ÍCONES LEITURA E ORALIDADE ESCRITA

CADERNO DE ATIVIDADES • LER PARA GOSTAR DE LER • AQUISIÇÃO DA ESCRITA


• RODA DE LEITURA E ORALIDADE • ESCRITA ESPONTÂNEA
• LENDO E COMPREENDENDO

UNIDADE LINGUÍSTICA OBJETIVOS DIDÁTICOS OBJETIVOS DIDÁTICOS


PALAVRA - LETRA • Leitura dos nomes dos animais de A a Z e • Escrita espontânea dos nomes de animais
animais que se parecem relacionando com a • Escrita da primeira letra do nome do animal
Nome de animais primeira letra • Análise estrutural do nome: identificar a primeira
Primeira letra • Leitura dos nomes em ordem alfabética com letra, quantas letras, quais letras
(Cartaz 4, 5; Fichas; Fichinhas; relação à primeira letra • Análise fonológica do nome: quantidade de vezes
Cartelas; Caderno de Atividades) • Compreensão das palavras que abre a boca para falar a palavra e a quantidade
de sílabas

LETRA • Nomeação das letras e identificação da or- • Escrita das letras – domínio das convenções gráfi-
ALFABETO dem alfabética cas: segurar corretamente no lápis, escrever da es-
(Fichas; Fichinhas; Cartelas; • Identificação das letras dos nomes querda para direita, de cima para baixo
Agendinha; Adivinhações; • Identificação da primeira letra dos nomes • Classificação, correspondência e seriação de nomes
Cartaz 1, 2, 3; Letras Móveis) • Identificação das letras: imprensa e cursiva com foco na primeira e última letra
maiúscula e minúscula

TEXTO - PALAVRA • Leitura do texto: de memória; com com- • Escrita do nome dos animais com modelo
LETRA preensão; individual; coletiva; em voz alta • Escrita espontânea dos nomes dos animais
Texto Parece... mas não é e silenciosa; em ordem alfabética; com dis- • Escrita do nome identificação da primeira letra
Nome de animais de A a Z cussão • Escrita de lista de nomes
Nomes dos animais que se parecem • Exploração de fonemas, rimas, sons das pa- • Escrita espontânea de texto
Primeira letra e última letra lavras/sílabas • Análise estrutural do nome: identificar: quantas le-
dos nomes • Discussão oral e compreensão do texto tras; letras que se repetem e não se repetem, quais
letras, primeira e última letra
(Livro de Leitura; Caderno de • Análise fonológica do nome: quantidade de vezes que
Atividades, Fichas; Cartelas) abre a boca para falar a palavra; quantidade de sílabas

TEXTO – PALAVRA • Leitura do texto: com compreensão em voz • Escrita de frase com segmentação: separação de pa-
FRASE - LETRA alta, de forma coletiva lavras e sinais de pontuação
Texto Curiosidades do • Leitura de frases do texto • Escrita de texto com sentido e compreensão
mundo animal de A a Z • Discussão oral • Escrita formal do texto com domínio das convenções
Nome de animais de A a Z • Compreensão do texto gráficas: direção da escrita, espaçamento das pala-
Primeira letra dos nomes vras e pontuação
(Livro de Leitura; Caderno de
Atividades; Fichas; Cartelas)

TEXTO - PALAVRA - LETRA • Leitura do texto com compreensão • Análise estrutural dos nomes: identificar a primeira
Texto Letra da canção: Bicho • Discussão oral sobre o texto letra, ordenação das letras e quantidade de letras
Nome de animais • Análise fonológica dos nomes: quantidade de vezes
Primeira letra que abre a boca para falar a palavra; quantidade de
(Caderno de Atividades) sílabas

ALITERAÇÕES E RIMAS Consciência Fonológica e Fonêmica: leitura de trava-língua ─ aliterações e rimas ─ exploração de
TRAVA-LÍNGUA fonemas e sonoridade das palavras/sílabas.
Reflexão Metalinguística ─ Análise Fônica, Fonológica e Estrutural: palavras e sílabas: identificar e
(Caderno de Atividades) relacionar o número de sílabas com o número de grafemas e fonemas.

REFLEXÃO METALINGUÍSTICA Análise Estrutural dos Nomes de Animais: identificação das letras, ordenação das letras nos nomes,
primeira letra, última letra, quantidade de letras, letras repetidas.
JOGO Análise Fonológica dos Nomes dos Animais: exploração da sonoridade das palavras, quantidade de
CARTELA DIDÁTICA sílabas, fonemas.
Cartelas 1, 2, 3, 4 e Fichas de nomes: Abutre, Búfalo, Crocodilo, Dromedário, Esquilo, Falcão, Gorila, Hipopó-
tamo, Iguana, Javali, Leonardo, Marmota, Naja, Puma, Quati, Rena, Suricato, Tigre, Urso, Veado, Xexéu, Zebra,
Urubu, Touro, Jacaré, Camelo, Rato, Águia, Chimpanzé, Rinoceronte, Cameleão, Porco, Guepardo, Porquinho-
-da-Índia, Cascavel, Gato, Leoa, Guaxinim, Alce, Mangusto, Onça, Coala, Gazela, Bem-ti-vi, Jumento, Cento-
peia, Leão, Formiga, Minhoca, Besouro, Lagartixa, Urso, Golfinho, Tubarão, Passarinho, Gata, Sapo, Rato, Dragão.

72 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


MATERIAL DIDÁTICO DA 1a ETAPA – 2o MÊS SUGESTÕES DE JOGOS

ƒ Textos do livro Parece... mas não É


ƒ Bingo com as cartelas dos animais.
ƒ Cartazes com nomes de animais
ƒ Bingo com a primeira letra e o nome do animal.
ƒ Fichas, fichinhas e cartelas com nomes de ƒ Boliche com os nomes dos animais.
animais: Animais de A a Z e Animais Que Se ƒ Baralho com as fichas dos nomes dos
Parecem animais.
ƒ Músicas ƒ Dominó com as fichas dos nomes dos
animais (nome dos animais/primeira letra).
ƒ Jogo da memória com as fichas e as cartelas
TEXTOS-BASE DA 1a ETAPA – 2o MÊS dos nomes dos animais.
ƒ Pescaria com as fichinhas dos nomes dos ani-
mais.
5a Semana — Nomes de Animais de A a Z ƒ Caça-nomes com as fichas/fichinhas dos
6a Semana — Nomes de Animais Que Se Parecem nomes dos animais: Animais de A a Z e Ani-
7a Semana — Nomes de Animais Que Se Parecem mais Que se Parecem.
8a Semana — Curiosidades do Mundo Animal de A a Z ƒ Jogo dos pares com as fichas/fichinhas dos
— Letra da canção Bicho
nomes dos animais: Animais de A a Z e Ani-
mais Que Se Parecem.

OBSERVAÇÕES
MATERIAL DE FORMAÇÃO PNAIC

1a Etapa • PAIC • 73
1a ETAPA • 5a SEMANA • 1o DIA levantem a ficha do animal correspondente.
Por exemplo, quando o(a) professor(a) disser:
Dia ___•___•___ A -- ABUTRE, os alunos procuram a ficha do
abutre e assim por diante.
• Texto-base: Animais de A a Z (Cartaz e fichas)
• Material: Caderno de Atividades, cartaz 3, fichas e cartelas c) Em seguida, releia o cartaz coletivamente,
dos Animais de A a Z chamando a atenção para a sequência alfa-
bética.
d) Observe quem já consegue identificar e ler
os nomes dos animais de memória.

Professor(a): CADERNO DE ATIVIDADES,


PÁGINAS 40 E 41
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.

1 LEIA AS PALAVRAS DO QUADRO, ESCOLHA O


NOME DE UM ANIMAL E DESENHE.

A ABUTRE G GORILA
E ESQUILO L LEOPARDO
I IGUANA T TIGRE
LEITURA DO CARTAZ 3: ANIMAIS DE A A Z N NAJA D DROMEDÁRIO
V VEADO H HIPOPÓTAMO
Professor(a):
• Objetivo didático: leitura de memória: no- Professor(a):
mes dos animais de A a Z, letras do alfabeto e • Objetivo didático: leitura de palavras das fi-
figura dos animais. chas e correspondência das letras do alfabeto.
• Orientação didática: • Orientação didática:
a) Apresente as fichas dos Animais de A a Z a) Organize a turma em pequenos grupos ou du-
no caderno do aluno. Em seguida, os alunos plas para que eles possam dialogar e refletir
deverão destacar as fichas. sobre as opiniões a respeito dos animais.
b) Apresente o cartaz 3 — Animais de A a Z b) Chame a atenção para a primeira letra do
— e fixe na parede. Leia o nome dos ani- nome dos animais.
mais em voz alta, apontando cada animal
na ordem alfabética e peça aos alunos que

74 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Professor(a):
• Objetivo didático: análise estrutural e fono-
lógica das palavras.
• Orientação didática:
2 COM O APOIO DAS FICHAS: JAVALI, ABUTRE, a) Essa atividade provoca a compreensão da
FALCÃO, BÚFALO, IGUANA, GORILA, COM- escrita através da análise estrutural e fo-
PLETE: nológica: relação da quantidade de letras
e número de vezes que se abre a boca para
JAVALI COMEÇA COM A LETRA ________. falar.
ABUTRE COMEÇA COM A LETRA _______.
b) Faça intervenções e peça aos alunos que
FALCÃO COMEÇA COM A LETRA ________.
explorem o número de letras para chegar
BÚFALO COMEÇA COM A LETRA ________.
à conclusão de que todas as palavras têm a
IGUANA COMEÇA COM A LETRA ________.
mesma quantidade de letras.
GORILA COMEÇA COM A LETRA _________.
c) Explore o número de sílabas e faça-os refle-
tir sobre a possibilidade de as sílabas pode-
rem ter diferente número de letras.

Professor(a): d) Reflita também sobre o “tamanho” dos no-


mes. Se os alunos tiverem a hipótese do
• Objetivo didático: análise estrutural, identi- realismo nominal, podem achar que BÚFA-
ficação e escrita das primeiras letras das pa- LO e GORILA são nomes grandes, enquanto
lavras. IGUANA e FALCÃO são nomes pequenos.
Faça-os perceber que todos os nomes têm
• Orientação didática: escreva os nomes no
o mesmo número de letras.
quadro e, além da primeira letra, explore com
os alunos todas as letras de cada nome.

3 COMPLETE O QUADRO.
QUANTAS VEZES VOCÊ ABRE
QUANTAS LETRAS
A BOCA PARA FALAR A
AO TODO?
PALAVRA?
JAVALI

ABUTRE 4 ESCREVA O QUE VOCÊ SABE SOBRE CADA


ANIMAL.
FALCÃO

BÚFALO
TIGRE __________________________
IGUANA
CROCODILO ______________________
GORILA
NAJA ___________________________

1a Etapa • PAIC • 75
Professor(a): 1a ETAPA • 5a SEMANA • 2o DIA
• Objetivo didático: escrita espontânea.
Dia ___•___•___
• Orientação didática: escrever espontanea-
• Texto-base: Animais de A a Z
mente. Na perspectiva da psicogênese da es-
• Material: fichas dos Animais de A a Z e Caderno de Atividades
crita, acredita-se que o aluno aprende a escre-
ver escrevendo, ou seja, agindo e interagindo
com a própria escrita, aventurando-se a escre-
ver do seu jeito, de acordo com suas hipóteses
de escrita.

Anotações Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.

LEITURA DAS FICHAS DOS ANIMAIS DE A A Z

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura com compreensão.
• Orientação didática:
a) Divida a turma em pequenos grupos e peça
aos alunos que brinquem de jogo da memó-
ria com as fichas dos animais.
b) À medida que forem formando os pares, su-
gira que leiam o nome do animal e falem o
que sabem sobre ele.

76 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINAS 42 E 43 Professor(a):
• Objetivo didático: escrita de nomes com
correspondência com a primeira letra.
• Orientação didática: é importante que os
alunos realizem essa atividade em dupla para
que confrontem suas hipóteses, ou seja, seus
pontos de vista sobre a escrita.
1 LEIA E LIGUE OS NOMES IGUAIS.

SURICATO tigre
TIGRE marmota
QUATI quati
MARMOTA suricato

Professor(a): 3 ESCREVA O NOME DESTES ANIMAIS.

• Objetivo didático: leitura com identificação


de semelhanças e diferenças gráficas das letras.
• Orientação didática:
a) Chame a atenção para os cartazes 1 e 2 do alfa-
beto fixado na parede da sala. Chame a atenção
para as letras maiúsculas e minúsculas.
b) Permita que o aluno pesquise a primeira le-
tra dos nomes dos animais nas fichas.
c) Pesquise sobre esses animais para ampliar
os conhecimentos dos alunos (característi-
cas, habitat, alimentação etc.)

2 EM DUPLA, ESCOLHA CINCO FICHAS E ES-


Professor(a):
CREVA O NOME DO ANIMAL NA LETRA COR- • Objetivo didático: escrita espontânea.
RESPONDENTE.
• Orientação didática: avalie a escrita dos alu-
A B C D nos e observe em que nível eles se encontram.
E F G H
I J K L
M N O P
Q R S T
U V W X
Y Z

1a Etapa • PAIC • 77
1a ETAPA • 5a SEMANA • 3o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINA 44
Dia ___•___•___
• Texto-base: Animais de A a Z
• Material: fichas dos Animais de A a Z, cartaz 3 e Caderno de
Atividades

1 LEIA O NOME DOS ANIMAIS E DESENHE.

Professor(a): QUATI TIGRE VEADO ZEBRA

• Registre no espaço abaixo o título do texto e/


ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
Professor(a):
vai utilizar com seus alunos.
• Objetivo didático: leitura, compreensão e
representação.
• Orientação didática:
a) Peça aos alunos que leiam os nomes dos ani-
mais e façam o desenho correspondente. A cor-
respondência do desenho com a escrita e da
primeira letra com a palavra facilita a memo-
rização e apropriação da escrita das palavras.

LEITURA DAS FICHAS DOS ANIMAIS DE A A Z b) Continue pesquisando sobre os animais para
ampliar os conhecimentos dos alunos.
Professor(a):
SAIBA MAIS LENDO
• Objetivo didático: leitura dos nomes dos
animais em ordem alfabética. Didática da alfabetização, de Esther Grossi (1990).
• Orientação didática:
a) Divida a turma em pequenos grupos e dis-
tribua um conjunto de cinco ou seis fichas
de nomes de animais em ordem alfabética
para cada um. Por exemplo, seis fichas com
nomes começando com as seguintes letras:
D, E, F, G, H, I ou Q, R, S, T, U, V etc. 2 CIRCULE TODAS AS LETRAS DOS NOMES
b) Peça a cada grupo que misture as fichas, DOS ANIMAIS. CONTE QUANTAS LETRAS
coloque-as em ordem alfabética e leia os TEM CADA NOME.
nomes dos animais para a turma.
QUATI TIGRE VEADO ZEBRA

78 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Professor(a): 1a ETAPA • 6a SEMANA • 1o DIA
• Objetivo didático: análise estrutural dos nomes.
Dia ___•___•___
• Orientação didática: circule pela sala, faça
• Texto-base: Parece... mas não É
questionamentos, como, por exemplo: Cada
• Material: livro de leitura e Caderno de Atividades
nome tem quantas letras? Mostre-me quais
são as letras? Qual a palavra maior ou menor?
Quantas vezes você abre a boca para falar o
nome desses animais?

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
3 ESCOLHA UM DOS NOMES DOS ANIMAIS ES- ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
TUDADOS E ESCREVA UMA FRASE SOBRE ELE. vai utilizar com seus alunos.

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea.
• Orientação didática: observe a escrita dos
alunos e faça-os pensar sobre essa escrita.
Não esqueça que se aprender a escrever es-
LEITURA DO TEXTO PARECE... MAS NÃO É
crevendo com significado, como prática social
de escrita. Professor(a):
• Objetivo didático: leitura com compreensão
Anotações do texto.
• Orientação didática:
a) Lembre-se de que é a primeira vez que os
alunos vão usar formalmente o livro de lei-
tura. Faça uma apresentação especial do
livro: apresente o título, a autora, o ilus-
trador e as biografias. Leia para os alunos
a apresentação da autora. Chame a aten-
ção para o título desse texto: Parece... mas
não É. Também é o título do livro de leitura.
Estimule-os a falar sobre isso.

1a Etapa • PAIC • 79
b) Incentive os alunos a usar adequadamente
o livro. Mostre a importância do livro para
a aprendizagem da leitura. Observação im-
portante: permita que os alunos folheiem o
livro todo.
c) Durante vários dias será explorado o texto 2 RESPONDA:
do livro Parece... mas não É, cada dia uma QUAL O ANIMAL QUE SE PARECE COM O ABU-
parte do texto. Hoje vamos ler sobre o uru- TRE? ________________________
bu-abutre e o touro-búfalo. QUAL O ANIMAL QUE SE PARECE COM O BÚFA-
d) Leia em voz alta sobre o abutre e o búfalo. LO? ________________________
Diga aos alunos que acompanhem a leitura
no livro. AGORA, DESENHE ESSES ANIMAIS.

CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 45 E 46

1 LEIA COM UM COLEGA. EM SEGUIDA, PINTE


O NOME DO ANIMAL QUE SE PARECE COM O
URUBU. CIRCULE O NOME DO ANIMAL QUE
SE PARECE COM O TOURO.

PARECE URUBU... PARECE TOURO...


MAS É ABUTRE MAS É BÚFALO
COMEÇA COM A LETRA A COMEÇA COM A LETRA B
Professor(a):
• Objetivo didático: escrita dos nomes dos
Professor(a): animais, tendo o livro como suporte para a
• Objetivo didático: leitura com compreensão. escrita.

• Orientação didática: • Orientação didática: é importante no pro-


a) Observe as atividades realizadas pelos alu- cesso de alfabetização que o aluno faça a cor-
nos e faça as devidas intervenções quando respondência do desenho com a escrita. Tam-
necessário. bém é importante que o aluno faça a diferen-
ça entre o que é desenhar e o que é escrever.
b) Escute o que os alunos sabem sobre os ani-
mais e amplie esses conhecimentos.

80 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


1a ETAPA • 6a SEMANA • 2o DIA

Dia ___•___•___
• Texto-base: Parece... mas não É
• Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e cartaz 4
3 VOCÊ CONHECE OUTROS ANIMAIS QUE
SE PARECEM? ESCREVA O NOME DELES

__________________________________
__________________________________

DESENHE ESSES ANIMAIS. Professor(a):


• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.

LEITURA DO CARTAZ 4 - PARECE... MAS NÃO É

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura com compreensão
do texto Parece... mas não É.
• Orientação didática:
a) Apresente o cartaz 4 – Parece... mas não É.
Chame a atenção para Urubu e Touro estu-
dados no dia anterior.
Professor(a): b) No livro, os alunos vão ler sobre o jacaré-
-crocodilo, camelo-dromedário, rato-es-
• Objetivo didático: escrita de nomes de ani-
quilo e águia-falcão. Leia coletivamente,
mais, de forma espontânea.
explore a compreensão do texto e permita
• Orientação didática: observe a compreensão que os alunos falem o que sabem sobre esses
e a escrita dos seus alunos. animais.

1a Etapa • PAIC • 81
CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 47 E 48

1 LEIA COM UM COLEGA. EM SEGUIDA, PIN-


TE O NOME DO ANIMAL QUE SE PARECE
COM: CROCODILO, DROMEDÁRIO, ESQUILO
Professor(a):
E FALCÃO.
• Objetivo didático: escrita dos nomes com
PARECE JACARÉ... PARECE RATO...
correspondência.
MAS É CROCODILO MAS É ESQUILO
COMEÇA COM A LETRA C COMEÇA COM A LETRA E • Orientação didática: faça a mediação da
escrita dos alunos, levando-os a pensar sobre
PARECE CAMELO... PARECE ÁGUIA... sua escrita e a primeira letra.
MAS É DROMEDÁRIO MAS É FALCÃO
COMEÇA COM A LETRA D COMEÇA COM A LETRA F

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura com compreensão
do texto.
3 ESCOLHA UM DOS ANIMAIS ESTUDADOS,
• Orientação didática: leia coletivamente, fa- ESCREVA SOBRE ELE E ILUSTRE.
zendo a correspondência com a letra inicial. _____________________________________
_____________________________________
_____________________________________

2 ESCREVA O NOME DOS ANIMAIS ABAIXO


E PINTE A PRIMEIRA LETRA.

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita de texto informa-
tivo com compreensão.
• Orientação didática: releia no material do
Profa sobre as hipóteses do aluno na constru-
ção da escrita.

82 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


1a ETAPA • 6a SEMANA • 3o DIA d) Em seguida, eles devem localizar a ficha do
chimpanzé, rinoceronte, camaleão e porco.
Dia ___•___•___ e) Fale sobre esses animais, destacando seu
• Texto-base: Parece... mas não É
habitat.
• Material: livro de leitura, Caderno de Atividades, cartela 5 e f) Veja e/ou converse sobre filmes em que es-
fichas dos Animais Que Se Parecem
ses animais aparecem.

CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINA 49

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.

1 LEIA COM UM COLEGA.

PARECE CHIMPANZÉ... PARECE CAMALEÃO...


MAS É GORILA MAS É IGUANA
COMEÇA COM A LETRA G COMEÇA COM A LETRA I

PARECE RINOCERONTE... PARECE PORCO...


MAS É HIPOPÓTAMO MAS É JAVALI
COMEÇA COM A LETRA H COMEÇA COM A LETRA J

LEITURA DO TEXTO PARECE... MAS NÃO É Professor(a):


Professor(a): • Objetivo didático: leitura silenciosa com
• Objetivo didático: leitura com compreensão. compreensão.

• Orientação didática: • Orientação didática:

a) Leia em voz alta no livro Parece... mas não a) Explique para os alunos o que é leitura si-
É: chimpanzé-gorila, rinoceronte-hipopó- lenciosa, leia mostrando a postura da leitu-
tamo, camaleão-iguana, porco-javali. ra silenciosa.

b) Diga aos alunos que acompanhem a leitura b) Peça que eles leiam silenciosamente.
no livro.
c) Apresente as fichas dos Animais que se pa-
recem e peça aos alunos que os destaquem
do caderno.

1a Etapa • PAIC • 83
1a ETAPA • 7a SEMANA • 1o DIA
Dia ___•___•___
•Texto-base: Parece... mas não é
•Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e fichas dos
Animais de A a Z
2 COMPLETE O QUADRO.

QUANTAS VEZES
QUANTAS QUANTAS
VOCÊ ABRE A
PALAVRA SÍLABAS LETRAS
BOCA PARA FALAR
AO TODO? AO TODO?
A PALAVRA?
CAMALEÃO
CHIMPANZÉ
Professor(a):
HIPOPÓTAMO • Registre no espaço abaixo o título do texto e/
RINOCERONTE ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.
Professor(a):
• Objetivo didático: análise estrutural e fono-
lógica dos nomes.
• Orientação didática: antes de iniciar a ativida-
de, jogue com a cartela didática 5. Como sua in-
tervenção é fundamental, faça questionamentos:
quantas letras, letras repetidas e não repetidas.

LEITURA DO TEXTO PARECE... MAS NÃO É


Professor(a):
• Objetivo didático: leitura de memória com
compreensão.
3 ESCREVA O NOME DOS ANIMAIS QUE SE
PARECEM. • Orientação didática:

PARECE ___________, MAS É GORILA. a) Em roda, faça uma leitura coletiva do texto
PARECE __________, MAS É HIPOPÓTAMO. Parece... mas não É.
PARECE __________, MAS É IGUANA. b) Peça aos alunos que falem sobre os animais
PARECE ____________, MAS É JAVALI. estudados: O que eles aprenderam? Quais
dos animais estudados existem no municí-
Professor(a): pio? Quais animais aparecem na televisão,
• Objetivo didático: escrita espontânea dos nos desenhos animados? Quais animais são
nomes dos animais que se parecem. da selva? O que é selva? Floresta? Quais des-
ses animais se criam na fazenda, no sítio,
• Orientação didática: leia mais sobre a evo-
em casa?
lução da escrita espontânea.

84 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CADERNO DE ATIVIDADES, guepardo—leopardo; porquinho-da-índia—mar-
mota; cascavel—naja; gato—ocelote; leoa—puma.
PÁGINAS 51 E 52
Vire as fichas. Um aluno puxa uma ficha e ten-
ta encontrar o animal que se parece para for-
mar o par.

1 LEIA COM SEU COLEGA. EM SEGUIDA, EN-


CONTRE AS FICHAS DOS ANIMAIS QUE
SE PARECEM COM O LEOPARDO, O POR- 2 COM AUXÍLIO DAS FICHAS, COMPLETE O
QUINHO-DA-ÍNDIA, A NAJA, O OCELOTE QUADRO.
E O PUMA.
QUANTAS
PARECE GUEPARDO... VEZES VOCÊ QUANTAS
MAS É LEOPARDO QUAIS
PALAVRA ABRE A BOCA LETRAS
COMEÇA COM A LETRA L PARA FALAR AO TODO?
LETRAS?

A PALAVRA?
PARECE PORQUINHO-DA-ÍNDIA...
GATO
MAS É MARMOTA
COMEÇA COM A LETRA M LEOA
CASCAVEL
PARECE CASCAVEL... GUEPARDO
MAS É NAJA PORQUINHO-
COMEÇA COM A LETRA N -DA-ÍNDIA

PARECE GATO...
MAS É OCELOTE Professor(a):
COMEÇA COM A LETRA O
• Objetivo didático: análise estrutural e fono-
PARECE LEOA... lógica dos nomes.
MAS É PUMA
COMEÇA COM A LETRA P • Orientação didática:
a) Antes de iniciar a atividade, divida os alu-
Professor(a): nos em pequenos grupos para jogar com
• Objetivo didático: leitura com compreensão. a cartela 4: quantas vezes o aluno abre a
boca, quantas letras e quais letras.
• Orientação didática: antes de iniciar a ativi-
dade, sugira o jogo da memória (pares de no- b) Chame a atenção para as palavras GUEPAR-
mes de animais que se parecem). DO e LEOA. Em ambas você abre três vezes
a boca para falar; elas têm três sílabas, mas
Como jogar: GUEPARDO tem oito letras, enquanto LEOA
Divida a turma em grupos com cinco alunos. tem apenas quatro.
Para cada grupo entregue os pares de fichas:

1a Etapa • PAIC • 85
1a ETAPA • 7a SEMANA • 2o DIA

Dia ___•___•___
•Texto-base: Parece... mas não é
•Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e fichas dos
3 ESCREVA OS NOMES DOS ANIMAIS ESTU- Animais Que Se Parecem
DADOS HOJE.

• ANIMAL QUE COMEÇA COM A LETRA L ____.


• ANIMAL QUE COMEÇA COM A LETRA P_____.
• ANIMAL QUE COMEÇA COM A LETRA G_____.

Professor(a):
Professor(a): • Registre no espaço abaixo o título do texto e/
• Objetivo didático: escrita espontânea de ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
uma lista de nomes de animais. vai utilizar com seus alunos.

• Orientação didática:
a) Deixe que os alunos escrevam de forma es-
pontânea.
b) Observe a escrita dos alunos que estão nos
níveis pré-silábico e silábico.

Anotações

LEITURA DO TEXTO PARECE... MAS NÃO É


Professor(a):
• Objetivo didático: leitura do texto Parece...
mas não É até a letra T.
• Orientação didática:
a) Forme duplas de alunos para ler o texto no
livro.
b) Explore a compreensão do texto. Lembre
aos alunos que o suricato é o Timão do fil-
me Rei Leão. A rena é o animal que dirige o
trenó de Papai Noel.

86 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CADERNO DE ATIVIDADES, Professor(a):
PÁGINAS 53 E 54 • Objetivo didático: análise estrutural dos nomes.
• Orientação didática: jogue com a cartela 3
— quantas letras ao todo?, quais as letras repe-
tidas? e que letras não estão repetidas? e com
a cartela 4 — quantas vezes você abre a boca
para falar a palavra, quantas letras ao todo e
quais são essas letras?
1 LEIA O TEXTO COM SEU COLEGA. PINTE O
NOME DO ANIMAL QUE COMEÇA COM AS
LETRAS G E Q.

PARECE GUAXINIM... PARECE MANGUSTO...


MAS É QUATI MAS É SURICATO
COMEÇA COM A LETRA Q COMEÇA COM A LETRA S
3 QUAIS SÃO OS ANIMAIS QUE APARECEM NO
DESENHO? PINTE-OS.
PARECE ALCE... PARECE ONÇA...
MAS É RENA MAS É TIGRE
COMEÇA COM A LETRA R COMEÇA COM A LETRA T

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura com compreensão.
• Orientação didática: a partir dos nomes
guaxinim e quati explore os fonemas /q/ e /g/.

AGORA, ESCREVA O NOME DOS ANIMAIS.

2 COMPLETE O QUADRO COM OS NOMES DOS


ANIMAIS ESTUDADOS.

NOME QUE NOMES COM NOME QUE NOME DO


TERMINA COM A MESMA COMEÇA COM ANIMAL QUE
A LETRA M QUANTIDADE A LETRA M E PUXA O TRENÓ Professor(a):
DE LETRAS TERMINA COM DE PAPAI NOEL
A LETRA O • Objetivo didático: escrita de lista de nomes.
• Orientação didática: incentive os alunos a
descobrir os animais no desenho.

1a Etapa • PAIC • 87
1a ETAPA • 7a SEMANA • 3o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 55 E 56
Dia ___•___•___
• Texto-base: Parece... mas não É e Animais de A e Z (Cartaz e fichas)
• Material: livro de leitura, Caderno de Atividades, cartazes 3 e 4,
fichas dos Animais de A a Z e Animais Que Se Parecem

1 LEIA, DESCUBRA E DESENHE OS ANIMAIS


QUE EXISTEM EM SEU MUNICÍPIO.

PARECE COALA... PARECE BEM-TE-VI...


Professor(a): MAS É URSO MAS É XEXÉU
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ COMEÇA COM A LETRA U COMEÇA COM A LETRA X

ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você


PARECE GAZELA... PARECE JUMENTO...
vai utilizar com seus alunos. MAS É VEADO MAS É ZEBRA
COMEÇA COM A LETRA V COMEÇA COM A LETRA Z

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura com compreensão.
• Orientação didática: pesquise sobre os ani-
mais que estão em extinção em seu município
LEITURA DOS CARTAZES 3 E 4: ANIMAIS e fale para os alunos acerca da importância da
preservação da natureza.
DE A A Z E ANIMAIS QUE SE PARECEM
Professor(a):
• Objetivo didático: leitura com compreensão.
• Orientação didática:
a) Releia o cartaz 3 -- Animais de A a Z e o
cartaz 4 -- Animais Que Se Parecem.
2 COMPLETE O QUADRO E DESCUBRA QUAL
b) Peça aos alunos que peguem as fichas dos
NOME POSSUI MAIS LETRAS.
Animais de A a Z e as fichas dos Animais
Que Se Parecem.
c) Faça uma roda com os alunos sentados no PALAVRA PRIMEIRA ÚLTIMA QUANTAS
chão. Coloque as fichas dos Animais de A a LETRA LETRA LETRAS
Z numa caixa. As fichas dos Animais Que Se COALA
Parecem ficam enfileiradas no chão.
GAZELA
d) Vá puxando as fichas dos Animais de A a Z
que estão na caixa. O aluno escolhido irá ler URSO
a ficha retirada da caixa e fazer o par com o
animal que se parece. JUMENTO

88 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


3 LEIA OS NOMES DOS ANIMAIS E DESCUBRA 1a ETAPA • 8a SEMANA • 1o DIA
O SEGREDO.
Dia ___•___•___
•Texto-base: Curiosidades do Mundo Animal de A a Z
• Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e fichas dos
Animais de A a Z e dos Animais Que Se Parecem

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura dos nomes e iden-
tificação da última sílaba.
• Orientação didática: faça a leitura das pala-
vras explorando a sonoridade
Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.

4 ESCOLHA O NOME DE UM ANIMAL E ES-


CREVA DO SEU JEITO.
_____________________________________

5 ESCREVA UMA HISTÓRIA SOBRE O ANIMAL


SORTEADO. DÊ UM TÍTULO.
_____________________________________
_____________________________________ LEITURA DO TEXTO CURIOSIDADES DO
MUNDO ANIMAL DE A A Z
Professor(a):
Professor(a):
• Objetivo didático: escrita coletiva de uma
• Objetivo didático: leitura com compreensão.
história.
• Orientação didática: • Orientação didática:
a) Peça que cada aluno escolha e escreva es- a) Leia coletivamente o texto Curiosidades do
pontaneamente o nome de um animal. Mundo Animal de A a Z. Sugira a leitura do
b) Faça o sorteio do nome de um animal que
será a principal personagem da história. parágrafo do abutre, búfalo, crocodilo, dro-
c) Planeje o texto com a turma (quem são os medário, esquilo, falcão, gorila e hipopótamo.
personagens? Quando e onde acontece a b) Explore a compreensão do texto.
história? Qual o conflito e como termina)
d) Professor(a), você será o escriba. Escute as ideias c) Em seguida, divida a turma em três grupos,
dos alunos e escreva o texto ditado por eles. De- cada grupo deve ler a parte sobre um animal.
pois de escrito, faça as intervenções adequadas
de modo a atender o plano do texto.
Observação: Essa atividade pode ser realizada
por meio de uma sequência didática.

1a Etapa • PAIC • 89
CADERNO DE ATIVIDADES, J • JAVALI
PÁGINAS 57 E 58 O JAVALI É UM ANIMAL SELVAGEM. NÃO GOSTA DE
FICAR NA LAMA. ELE RANGE OS DENTES QUANDO
ATACA.

L • LEOPARDO
O LEOPARDO PASSA GRANDE PARTE DO TEMPO NO
ALTO DAS ÁRVORES, VIGIANDO SEU TERRITÓRIO.

M • MARMOTA
A MARMOTA É UM ROEDOR. ESTÁ SEMPRE ALERTA,
1 LEIA EM DUPLA E DEPOIS, CONVERSE SOBRE
EM PÉ, JUNTO À TOCA, VIGIANDO SEU TERRITÓRIO.
ESSES ANIMAIS.

A • ABUTRE Professor(a):
O ABUTRE É UMA DAS MAIORES AVES DE RAPINA • Objetivo didático: leitura com compreensão.
DO MUNDO.
• Orientação didática:
B • BÚFALO a) Antes de iniciar a atividade, leia coletivamen-
O BÚFALO VIVE EM GRUPOS QUE SE CHAMAM te em voz alta. Lembre-se de que há alunos
MANADA. que ainda não leem convencionalmente.
b) Forme as duplas procurando juntar alunos
C • CROCODILO de níveis diferentes de leitura e escrita.
O CROCODILO É UM RÉPTIL GIGANTE.

D • DROMEDÁRIO
O DROMEDÁRIO É MAMÍFERO E VIVE NO DESERTO
DA ÁFRICA E ÁSIA.

E • ESQUILO
O ESQUILO É UM ROEDOR E FAZ ACROBACIAS NAS
2 LEIA EM DUPLA E PINTE OS ESPAÇOS ENTRE
ÁRVORES DA FLORESTA.
AS PALAVRAS.
F • FALCÃO
O FALCÃO É A AVE MAIS RÁPIDA DO MUNDO: ELE O HIPOPÓTAMO VIVE NA ÁGUA E NA TERRA. É UM
DESCE DE GRANDE ALTURA EM ALTA VELOCIDADE. ANIMAL GRANDE E MUITO PESADO. ESCONDE-SE
DENTRO DA ÁGUA DEIXANDO DE FORA APENAS
G • GORILA O NARIZ, OS OLHOS E AS ORELHAS. ASSIM PODE
O GORILA É O MAIOR DE TODOS OS MACACOS.
CHEIRAR, VER E OUVIR TUDO O QUE SE PASSA
FORA DA ÁGUA SEM SER NOTADO. NA TERRA
H • HIPOPÓTAMO
O HIPOPÓTAMO VIVE NA ÁGUA E NA TERRA. É UM CORRE EM GRANDE VELOCIDADE. PARECE
ANIMAL GRANDE E MUITO PESADO. RINOCERONTE, MAS NÃO É.

I • IGUANA
A IGUANA É UM LAGARTO GIGANTE. TEM UMA
3 COPIE A PRIMEIRA FRASE.
CRISTA DE ESPINHOS QUE VAI DA CABEÇA ATÉ A
PONTA DO RABO.

90 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Professor(a): 1a ETAPA • 8a SEMANA • 2o DIA
Dia ___•___•___
• Objetivo didático: Consciência da palavra e
•Texto-base: Curiosidades do Mundo Animal de A a Z
cópia de frase. •Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e fichas dos
Animais de A a Z e dos Animais Que Se Parecem
• Orientação didática:
a) Inicialmente, leia em voz alta e, depois, co-
letivamente com a turma.
b) Copie a primeira frase. Chame a atenção
para a separação das palavras na frase e
para a importância do ponto final.
Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.

3 ESCREVA O QUE VOCÊ ENTENDEU DO TEXTO.


_____________________________________
_____________________________________
_____________________________________

LEITURA DO TEXTO CURIOSIDADES DO


Professor(a): MUNDO ANIMAL DE A A Z

• Objetivo didático: escrita espontânea sobre


Professor(a):
um texto.
• Objetivo didático: leitura com compreensão.
• Orientação didática: • Orientação didática:
a) Deixe que o aluno escreva do seu jeito. a) Leia coletivamente sobre iguana, javali, leopar-
do, marmota, naja, ocelote, puma e quati.
b) Considere os alunos que estão com escrita
b) Faça questionamentos sobre a compreensão
pré-silábica e faça as intervenções a partir
da leitura. Por exemplo: Qual o animal que
do que escrevem e como escrevem.
se parece com o dragão? Qual é o animal
dorminhoco? Qual tem o nome engraçado?
Que animal tem veneno perigoso?
c) Converse sobre os animais do seu município, os
animais do sertão que convivem com a seca, os
animais da serra, do mar, e os animais que estão
em extinção no seu município ou região.

1a Etapa • PAIC • 91
CADERNO DE ATIVIDADES,
V • VEADO
PÁGINAS 59 E 60 O VEADO ESCONDE-SE NA FLORESTA DURANTE O
DIA E ALIMENTA-SE DURANTE A NOITE.

X • XEXÉU
O XEXÉU IMITA PERFEITAMENTE AVES E
MAMÍFEROS. ESTÁ AMEAÇADO DE EXTINÇÃO.
Z • ZEBRA
CADA ZEBRA TEM LISTRAS DIFERENTES. AS
1 LEIA EM GRUPO. LISTRAS SERVEM DE CAMUFLAGEM CONTRA OS
PREDADORES.
N • NAJA
A NAJA É A MAIOR COBRA VENENOSA DO MUNDO.
SEU VENENO É EXTREMAMENTE PODEROSO. UMA
Professor(a):
SÓ PICADA PODE MATAR ATÉ UM ELEFANTE. • Objetivo didático: leitura com compreensão.
O • OCELOTE • Orientação didática: primeiro leia em voz
O OCELOTE É UM ANIMAL SELVAGEM. TEM alta, depois, acompanhe a leitura dos alunos.
BELO PELO MALHADO E OLHOS GRANDES QUE
ENXERGAM MUITO BEM À NOITE.

P • PUMA
O PUMA É O ANIMAL QUE SALTA MAIS ALTO E
RÁPIDO, SEM ESFORÇO.
É MUITO ÁGIL, CORRE EM ALTA VELOCIDADE.
2 COM A AJUDA DO(A) PROFESSOR(A) SEPA-
Q • QUATI RE AS PALAVRAS DE CADA FRASE E COPIE
O QUATI TEM UM FOCINHO PONTUDO QUE SERVE ABAIXO. EM SEGUIDA, PINTE OS ESPAÇOS
PARA REVIRAR O SOLO EM BUSCA DE ALIMENTO.
ENTRE ELAS.
R • RENA
A RENA VIVE EM MAMADAS. O MACHO E A AIGUANAÉUMLAGARTOGIGANTE.
FÊMEA TÊM CHIFRES. QUEM NÃO CONHECE AS
RENAS DO TRENÓ DO PAPAI NOEL?
OJAVALIÉUMANIMALSELVAGEM.
S • SURICATO
O SURICATO É UM ANIMALZINHO PEQUENO, MUITO
ANAJAÉAMAIORCOBRAVENENOSADOMUNDO.
DÓCIL. FICA SEMPRE EM PÉ, ALERTA, NA PRESENÇA
DOS PREDADORES.

T • TIGRE
O TIGRE É UM BELO ANIMAL E O MAIOR DE TODOS Professor(a):
OS FELINOS. É O ANIMAL MAIS TEMIDO DA SELVA. • Objetivo didático: compreensão dos espaços
em branco entre as palavras.
U • URSO
O URSO TEM PATAS FORTES E GARRAS PODEROSAS • Orientação didática: faça as intervenções
QUE FAZEM DELE UM ANIMAL MUITO PERIGOSO. necessárias.

92 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


1a ETAPA • 8a SEMANA • 3o DIA

Dia ___•___•___
•Texto-base: Curiosidades do Mundo Animal de A a Z
3 COMPLETE: •Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e fichas dos
Animais de A a Z e dos Animais Que Se Parecem
A É A MAIOR
VENENOSA DO MUNDO. SEU É
EXTREMAMENTE PODEROSO. UMA SÓ PICADA
PODE MATAR ATÉ UM .

Professor(a): Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea e • Registre no espaço abaixo o título do texto e/
compreensão de texto. ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.
• Orientação didática:
a) Observe a hipótese de escrita de cada aluno.
b) Depois, faça uma correção coletiva.

Anotações

LEITURA DO TEXTO BICHO

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura com compreensão.
• Orientação didática:
a) Copie a letra da canção no quadro ou em car-
taz e faça uma leitura coletiva.
b) Leia e cante com os alunos. Se souber, cante e
dance.

1a Etapa • PAIC • 93
NADAR LÁ NO FUNDÃO?
CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 61 A 62
SÓ PRA SER MAIS LEVE
PENSEI NUM PASSARINHO
SÓ PRA SER MAIS LEVE
PENSANDO BEM
CÁGADO ANDA DEVAGARZINHO

IMAGINE A BORBOLETA
1 LEIA E CANTE A LETRA DA CANÇÃO JUNTO DE ASINHAS COLORIDAS
COM SUA TURMA E COM O(A) PROFESSOR(A).
PENSEI EM SER CACHORRO
PINTE TODOS OS NOMES DOS BICHOS.
DE ORELHAS BEM COMPRIDAS

BICHO
IVETE SANGALO E SAULO FERNANDES
QUERIA SER UMA GATA
UM SAPO, UM RATO
E AÍ QUEM SABE UM DRAGÃO?
MEU AMIGO BICHO?
BELEZA?
Professor(a):
COMO ANDAM AS COISAS? • Objetivo didático: leitura com compreensão.
A CENTOPEIA • Orientação didática: Faça questionamentos
QUE O DIGA sobre a compreensão da leitura.

QUERIA SER LEÃO


PRA TER AQUELA JUBA
QUERIA SER BALEIA
DAQUELAS BARRIGUDAS
QUERIA SER FORMIGA
MINHOCA, BESOURO 2 PREENCHA O QUADRO.
QUEM SABE
UMA LAGARTIXA? QUANTAS VEZES
ESCREVA A ESCREVA VOCÊ ABRE A
PALAVRA A ÚLTIMA BOCA PARA FALAR
PRIMEIRA
LETRA LETRA A PALAVRA?
QUERIA (PENSEI EM)
SER UM URSO CENTOPEIA
DORMIR O DIA INTEIRO LEÃO

QUERIA SER MACACO FORMIGA


BESOURO
PULANDO BEM LIGEIRO
LAGARTIXA
URSO
QUERIA SER GOLFINHO
GOLFINHO, PEIXINHO TUBARÃO
CAVALO-MARINHO PASSARINHO
QUEM SABE UM TUBARÃO RATO

94 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Professor(a):
• Objetivo didático: leitura com compreensão - 1 a ETAPA
e análise estrutural e fonológica dos nomes
dos bichos.
• Orientação didática:
a) Faça a análise estrutural e fonológica das
palavras coletivamente. Professor(a):

b) Os alunos podem fazer fichas com desenho e


1 O que você aprendeu com essa etapa?
escrita dos nomes dos bichos para jogar com
a cartela didática 5: quantas vezes você abre
a boca para falar a palavra?, quantas sílabas
ao todo? e quantas letras ao todo?

3 ESCREVA O NOME DO ANIMAL QUE SE


PARECE COM...

CENTOPEIA __________
LEÃO __________
BALEIA __________
FORMIGA __________
LAGARTIXA __________
CÁGADO __________
BORBOLETA __________
CACHORRO __________ 2 Quais os autores que você leu?

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea com
compreensão.
• Orientação didática: junte a turma toda
para descobrir animais que se parecem.

1a Etapa • PAIC • 95
3 O que você leu a mais? Anotações

4 O que você aprendeu sobre produção coleti-


va de texto?

96 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


a ETAPA
2 1o MÊS
2a ETAPA - 1O MÊS - ALFABETIZAR LETRANDO - APROPRIAÇÃO DO SISTEMA ALFABÉTICO - LER/ESCREVER
ÍCONES LEITURA E ORALIDADE ESCRITA
CADERNO DE ATIVIDADES • LER PARA GOSTAR DE LER • AQUISIÇÃO DA ESCRITA
• RODA DE LEITURA E ORALIDADE • ESCRITA ESPONTÂNEA
• LENDO E COMPREENDENDO

UNIDADE LINGUÍSTICA OBJETIVOS DIDÁTICOS OBJETIVOS DIDÁTICOS


PALAVRA • Leitura dos nomes da turma do PAIC • Escrita espontânea dos nomes
• Leitura dos nomes com compreensão • Escrita de texto coletivo
Nomes da turma do PAIC • Leitura relacionando a primeira letra • Análise estrutural do nome: identificar: quais letras, primeira
(Cartaz 6; Caderno de dos nomes letra; última letra; quantidade de letras; letras repetidas
Atividades) • Discussão oral • Análise fonológica do nome: quantidade de vezes que abre a
boca para falar o nome

TEXTO • Leitura da lista em voz alta • Escrita/cópia da lista


Texto: lista de títulos de brin- • Leitura dos títulos da lista • Escrita espontânea dos títulos da lista
cadeiras de roda • Discussão oral sobre brincadeira de • Identificação dos espaços entre as palavras na segmentação
(Caderno de Atividades) roda da escrita

TEXTO ─ PALAVRA • Leitura do texto de memória • Escrita espontânea de palavras e texto


Texto: Brincadeiras de roda • Leitura do texto com compreensão • Escrita/cópia de palavras com modelo
─ Ciranda cirandinha • Leitura de frases • Significado/compreensão de verbos
─ Se esta rua fosse minha • Leitura do texto com identificação de • Análise estrutural de palavras: identificar a quantidade de
─ Roda pião palavras letras e quais letras
─ O cravo brigou com a rosa • Compreensão do texto • Análise fonológica de palavras: quantas vezes abre a boca
(Caderno de Atividades) • Discussão oral e canto para falar a palavra; quantas sílabas, sonoridade/rimas

TEXTO ─ PALAVRA • Leitura do texto: de memória; indivi- • Escrita espontânea de palavras ─ letra inicial
Textos: Parlendas dual; com percepção de rimas; com • Cópia de palavras
Cadê o toucinho que estava identificação dos espaços entre as • Análise estrutural de palavras: identificação da ordem das le-
aqui? ; Corre Cotia; João Balalão; palavras na segmentação da escrita; tras, primeira letra, quantidade de letras, singular e plural
Uni, duni, tê; Dedo mindinho; • Leitura de palavra com identificação • Análise fonológica de palavras: sonoridade/rimas; quantas ve-
Um, dois, feijão com arroz; da última letra zes abre a boca para falar a palavra; quantas sílabas, primeira
Eu vi um sapo • Discussão oral e compreensão do gê- e última sílaba
(Caderno de Atividades) nero parlendas

TEXTO ─ PALAVRA • Produção oral de texto • Cópia de texto e palavras


Texto: Brincadeiras populares Leitura do texto: de memória, coletiva, • Cópia de frase com identificação dos espaços entre palavras
─ Seu mestre mandou com identificação de palavras • Escrita espontânea de texto e palavras
─ Boca de forno • Leitura do título • Análise estrutural: identificação de letras: quais letras e ordem
(Caderno de Atividades) • Discussão oral e compreensão do gê- das letras
nero brincadeira popular • Análise fonológica: quantas vezes abre a boca para falar a
palavra; quantas sílabas

ALITERAÇÕES E RIMAS Consciência Fonológica e Fonêmica: leitura de trava-línguas ─ aliterações e rimas ─ exploração de fone-
TRAVA-LÍNGUA mas e sonoridade das palavras/sílabas.
(Caderno de Atividades) Reflexão Metalinguística ─ Análise Fônica, Fonológica e Estrutural: palavras e sílabas: identificar e
relacionar o número de sílabas com o número de grafemas e fonemas.

REFLEXÃO • Análise Estrutural de Palavras: identificação das letras, ordenação das letras nos nomes, primeira letra,
METALINGUÍSTICA última letra, quantidade de letras, letras repetidas
• Análise Fonológica de Palavras: exploração da sonoridade das palavras, quantidade de sílabas, fonemas
JOGO DE • Cartelas 1, 2, 3, 4, 5, 6 e Fichas dos Nomes: pião, roda, chapéu, João, Balalão, capitão, mão, lua, rua,
CARTELAS DIDÁTICAS sapo, sapato, bolo, boca, bola, lobo.

98 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


MATERIAL DIDÁTICO DA 2a ETAPA — 1o MÊS TEXTOS-BASE DA 2a ETAPA — 1o MÊS

Cartaz da turma do PAIC 1a Semana — Nomes próprios da turma do PAIC,


Cartelas didáticas lista de brincadeiras de roda e a
Fichas das palavras cantiga de roda Se Esta Rua Fosse
Músicas Minha
a
CDs 2 Semana — Cantiga de roda: Roda Pião e O
Cartaz de trava-línguas Cravo Brigou com a Rosa
— Parlendas: Cadê o Toucinho Que
Estava Aqui?
a
3 Semana — Parlendas: Cadê o Toucinho Que
Estava Aqui?; Corre Cotia; João
Balalão; Uni, Duni, Tê; Janela,
Janelinha; Dedo Mindinho e Um,
Dois, Feijão com Arroz
a
4 Semana — Brincadeira Boca de Forno

OBSERVAÇÕES
MATERIAL DE FORMAÇÃO PNAIC

2a Etapa • PAIC • 99
2a ETAPA • 1a SEMANA • 1o DIA b) Leitura da lista dos nomes escolhidos por
cada grupo e leia para a turma.
Dia ___•___•___ c) Faça a eleição para definir apenas um nome
• Texto-base: Nomes das crianças da turma do PAIC
para cada personagem da “Turma do PAIC”.
• Material: fichas dos nomes dos alunos e Caderno de Atividades

CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINAS 22 E 23

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos. 1 ESCREVA O NOME DAS PERSONAGENS
ABAIXO, OBSERVANDO QUANTAS VEZES
VOCÊ ABRE A BOCA PARA FALAR CADA
NOME.

________ ________ ________ _________

PINTE A PRIMEIRA LETRA DE CADA NOME.


DEPOIS, DESENHE ESSA TURMA.
LEITURA DA LISTA DE NOMES DAS
CRIANÇAS DA TURMA DO PAIC Professor(a):
Professor(a): • Objetivo didático: escrita, leitura e análise
fonológica de nomes com identificação da pri-
• Objetivo didático: leitura dos nomes das
meira letra.
crianças do PAIC escolhidos pela turma.
• Orientação didática: • Orientação didática:
a) Antes de iniciar essa atividade, faça fichas
a) Apresente o cartaz 5 com as gravuras das
dos nomes escolhidos e fixe na parede ou
crianças e diga aos alunos que essa é a tur-
quadro.
ma do PAIC. Peça aos alunos que se reúnam
em pequenos grupos para a escolha dos no- b) Explore a primeira letra de cada nome.
mes das crianças. c) Explore com as fichas de boquinhas quantas
vezes se abre a boca para falar cada nome.

100 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


4 COPIE O TEXTO E ILUSTRE.

2 COMPLETE O QUADRO COM OS NOMES QUE


O(A) PROFESSOR(A) VAI DITAR.

NOME QUANTAS QUAIS QUAIS QUANTAS


LETRAS LETRAS LETRAS VEZES VOCÊ
AO TODO? ESTÃO NÃO ESTÃO ABRE A
REPETIDAS? REPETIDAS? BOCA PARA
FALAR?

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita e análise estrutu-
ral e fonológica do nome.
• Orientação didática:
a) Dite os nomes escolhidos para a turma do Professor(a):
PAIC.
• Objetivo didático: escrita de texto com
b) Faça o ditado dando dicas para os alunos compreensão.
adivinharem o nome. Por exemplo: o nome
• Orientação didática: Professor(a), você é o es-
tem ___ letras... Eu abro minha boca___
criba. Considere as condições de produção tex-
vezes para falar... A última letra é___ etc.
tual para orientar a escrita coletiva da história:
c) Explore as cartelas com a turma: Quais as
letras? Quantas letras? Quais as letras re- - O que escrever?
petidas? Quantas vezes você abre a boca - Para que escrever?
para falar o nome? - Para quem escrever?
- Como escrever?

Anotações

3 PRODUZA, COLETIVAMENTE, UMA HISTÓRIA


SOBRE A TURMA DO PAIC.

2a Etapa • PAIC • 101


2a ETAPA • 1a SEMANA • 2o DIA d) Converse sobre o que são listas e quando as
utilizamos.
Dia ___•___•___
CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINAS 24 E 25
• Texto-base: lista de brincadeiras de roda
• Material: Caderno de Atividades

Professor(a): 1 A TURMA DO PAIC ADORA BRINCADEIRA DE


• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ RODA. LEIA A LISTA DAS BRINCADEIRAS.
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.

CIRANDA, CIRANDINHA
ESCRAVOS DE JÓ
SAPO CURURU
A LINDA ROSA JUVENIL

AGORA, ESCOLHA UMA DAS BRINCADEIRAS


LEITURA DA LISTA DE BRINCADEIRAS E DESENHE.
DE RODA

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura com compreensão
de uma lista de títulos de brincadeiras de roda.
• Orientação didática:
Professor(a):
a) Escreva no quadro ou faça um cartaz com • Objetivo didático: leitura com compreensão
a lista de brincadeiras de roda que vai ser dos títulos das brincadeiras de roda.
explorada no caderno. • Orientação didática:
1. Ciranda, Cirandinha
a) Diga aos alunos que a leitura deve ser
2. Escravos de Jó realizada em dupla ou trio.
3. Sapo Cururu
b) Circule pelos grupos avaliando a leitura de
4. A Linda Rosa Juvenil cada um individualmente.
b) Leia em voz alta, apontando cada palavra. c) Faça perguntas do tipo: Qual o assunto da lis-
c) Peça aos alunos que descrevam as brincadei- ta? Qual o nome da brincadeira que traz nome
ras e pergunte quem conhece outras brinca- de animal? O que você entende por ciranda?
deiras que não estão na lista.

102 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


2a ETAPA • 1a SEMANA • 3o DIA

Dia ___•___•___
• Texto-base: Se Esta Rua Fosse Minha
• Material: Caderno de Atividades
2 DESCUBRA O QUE ESTÁ ESCRITO E ESCREVA
AO LADO.

SAPOCURURU

CIRANDACIRANDINHA

ALINDAROSAJUVENIL Professor(a):
ESCRAVOSDEJÓ • Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.
Professor(a):
• Objetivo didático: escrita de lista com iden-
tificação dos espaços entre palavras na seg-
mentação da escrita.
• Orientação didática: explore a escrita dos
títulos, principalmente os espaços entre as
palavras.

LEITURA DA CANTIGA DE RODA SE ESTA


RUA FOSSE MINHA.
3 COMPLETE A CANTIGA DE RODA.
Professor(a):
CIRANDA,
• Objetivo didático: cantar de memória uma
VAMOS TODOS
cantiga de roda.
VAMOS DAR A MEIA-VOLTA
• Orientação didática:
a) Cante cantigas de roda que a turma conhece.
b) Leia a cantiga de roda Se Esta Rua Fosse
Professor(a): Minha.
• Objetivo didático: escrita espontânea de
palavras do texto.
• Orientação didática: cante com a turma e
chame a atenção para as palavras que faltam.

2a Etapa • PAIC • 103


CADERNO DE ATIVIDADES, 2 LEIA E DESENHE ESTAS ESTROFES.
PÁGINAS 26 E 27
SE ESTA RUA, SE ESTA RUA
FOSSE MINHA, EU MANDAVA,
EU MANDAVA LADRILHAR, COM
PEDRINHAS, COM PEDRINHAS
DE BRILHANTES, PARA O MEU,
PARA O MEU AMOR PASSAR.
1 LEIA CANTANDO COM SUA TURMA.
NESTA RUA, NESTA RUA TEM
UM BOSQUE QUE SE CHAMA,
QUE SE CHAMA SOLIDÃO.
DENTRO DELE, DENTRO DELE
MORA UM ANJO QUE ROUBOU,
QUE ROUBOU MEU CORAÇÃO.

Professor(a):
SE ESTA RUA FOSSE MINHA
• Objetivo didático: leitura do texto de memória;
DOMÍNIO PÚBLICO
compreensão do texto; ilustração como forma de
SE ESTA RUA, representar a compreensão do texto.
SE ESTA RUA FOSSE MINHA, • Orientação didática:
EU MANDAVA,
EU MANDAVA LADRILHAR, a) Antes da realização da atividade, converse
COM PEDRINHAS, com os alunos sobre: Que sentimentos pro-
COM PEDRINHAS DE BRILHANTES, vocam? O que é solidão? Qual o assunto?
PARA O MEU, b) Leia a cantiga e faça as intervenções didá-
PARA O MEU AMOR PASSAR.
ticas necessárias.
NESTA RUA,
NESTA RUA TEM UM BOSQUE
QUE SE CHAMA,
QUE SE CHAMA SOLIDÃO.
DENTRO DELE,
DENTRO DELE MORA UM ANJO
QUE ROUBOU, 3 COMPLETE A CANTIGA DE RODA.
QUE ROUBOU MEU CORAÇÃO.
SE ESTA _________, SE ESTA
SE EU ROUBEI, _______________ FOSSE MINHA,
SE EU ROUBEI TEU CORAÇÃO, EU MANDAVA, EU MANDAVA LADRILHAR, COM
TU ROUBASTE,
____________, COM _________________
TU ROUBASTE O MEU TAMBÉM.
SE EU ROUBEI, DE BRILHANTES, PARA O MEU, PARA O MEU
SE EU ROUBEI TEU CORAÇÃO _____________ PASSAR.
É PORQUE,
É PORQUE TE QUERO BEM.

104 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Professor(a): 2a ETAPA • 2a SEMANA • 1o DIA
• Objetivo didático: escrita espontânea de pa-
lavras da canção. Dia ___•___•___
• Texto-base: Roda Pião
• Orientação didática: é importante que os
• Material: Caderno de Atividades
alunos escrevam espontaneamente. Torná-los
autores de sua palavra é fundamental para
que exponham e confrontem suas hipóteses
sobre a escrita.

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
4 ESCOLHA SEIS PALAVRAS DA CANTIGA DE vai utilizar com seus alunos.
RODA E ESCREVA.

5 ESCREVA UMA OU MAIS PALAVRAS QUE RE-


PRESENTEM O QUE VOCÊ SENTE AO OUVIR
ESSA CANTIGA DE RODA.

LEITURA DA CANTIGA DE RODA


Professor(a): RODA PIÃO
• Objetivo didático: escrita de palavras. Professor(a):
• Objetivo didático: leitura com compreensão
• Orientação didática:
da cantiga Roda Pião.
a) Possibilite que os alunos manifestem suas • Orientação didática:
emoções e sentimentos.
a) Escreva a cantiga Roda Pião no quadro ou
b) Faça intervenções com a análise linguística, em cartaz em letra de forma.
como, por exemplo: Esta palavra tem quan- b) Em seguida, leia cantando e apontando as
tas letras? Quais são as letras etc. Vá me- palavras. Explore o significado do brinque-
diando e questionando as concepções dos do pião.
alunos sobre a escrita e confrontando-as
c) Cante e brinque com bastante ritmo, acom-
com o modelo convencional.
panhando com batuques e/ou objetos de
percussão.

2a Etapa • PAIC • 105


CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINA 28 E 29

2 COMPLETE O QUADRO.

QUANTAS
VEZES VOCÊ ESCREVA
QUANTAS QUANTAS
ABRE A RIMAS
PALAVRA SÍLABAS LETRAS
1 LEIA O TEXTO E PINTE AS PALAVRAS QUE CO- BOCA PARA
AO TODO? AO TODO?
PARA CADA
FALAR CADA PALAVRA
MEÇAM COM UMA DAS LETRAS DE SEU NOME. PALAVRA?

PIÃO
RODA PIÃO RODA
DOMÍNIO PÚBLICO
CHAPÉU

O PIÃO ENTROU NA RODA, Ó PIÃO! Professor(a):


O PIÃO ENTROU NA RODA, Ó PIÃO!
RODA, PIÃO, BAMBEIA, PIÃO! • Objetivo didático: compreensão da escrita
RODA, PIÃO, BAMBEIA, PIÃO! e análise estrutural e fonológica das palavras.
SAPATEIA NO TERREIRO, Ó PIÃO!
• Orientação didática: faça questionamentos
SAPATEIA NO TERREIRO, Ó PIÃO!
ENTREGA O CHAPÉU AO OUTRO, Ó PIÃO! levando os alunos a pensar sobre a escrita das
RODA, PIÃO, BAMBEIA, PIÃO! palavras, a confrontar o número de sílabas
RODA, PIÃO, BAMBEIA, PIÃO! com o número de letras.

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura de memória.

• Orientação didática: 3 DESCREVA A BRINCADEIRA DE PIÃO.


a) Cante várias vezes a canção com os alunos
para garantir a leitura de memória.
b) Chame a atenção para a sonoridade das pa-
lavras bambeia, pião.

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea de texto.
• Orientação didática: Traga um pião e brin-
que com os alunos.

106 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


2a ETAPA • 2a SEMANA • 2o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 30 E 31
Dia ___•___•___
• Texto-base: O Cravo Brigou com a Rosa
• Material: Caderno de Atividades

1 LEIA E DESENHE DE ACORDO COM A ESTROFE.


Professor(a):
O CRAVO BRIGOU O CRAVO SAIU
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ COM A ROSA DEBAIXO FERIDO, A ROSA
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você DE UMA SACADA DESPETALADA
vai utilizar com seus alunos.

O CRAVO FICOU O CRAVO TEVE UM


DOENTE, A ROSA FOI DESMAIO, A ROSA
VISITAR PÔS-SE A CHORAR

LEITURA DA CANTIGA DE RODA O CRAVO


BRIGOU COM A ROSA
Professor(a):
Professor(a):
• Objetivo didático: leitura de estrofe com
• Objetivo didático: leitura cantada de me-
compreensão.
mória.
• Orientação didática:
• Orientação didática: apresente a cantiga
de roda O Cravo Brigou com a Rosa escrita no a) Divida a turma em grupo e entregue uma fra-
quadro ou cartaz e leia com os alunos, apon- se escrita em tiras de papel para cada grupo.
tando cada palavra à medida que a lê. b) Peça aos alunos que leiam e discutam a frase.
c) Explore o significado dos verbos: BRIGOU,
SAIU, FOI, FICOU, CHORAR.

2a Etapa • PAIC • 107


2a ETAPA • 2a SEMANA • 3o DIA

Dia ___•___•___
• Texto-base: Cadê o Toucinho Que Estava Aqui?
• Material: Caderno de Atividades
2 RELEMBRE A CANTIGA E COMPLETE COM AS
PALAVRAS QUE ESTÃO FALTANDO.

O ________ BRIGOU COM A ___________


DEBAIXO DE UMA ____________
O _________ SAIU FERIDO,
Professor(a):
A _________ DESPETALADA
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
Professor(a): ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.
• Objetivo didático: complementação de tex-
tos com lacunas.
• Orientação didática: leia sobre a importân-
cia do texto lacunado.

3 ESCOLHA UMA CANTIGA DE RODA QUE LEITURA DA PARLENDA CADÊ O TOUCINHO


VOCÊ CONHECE. ESCREVA E DESENHE. QUE ESTAVA AQUI?
Professor(a):
• Objetivo didático: desenvolvimento da leitu-
ra com compreensão através de textos lúdicos.
• Orientação didática:
a) Escreva a parlenda Cadê o Toucinho Que Es-
tava Aqui? em um cartaz e fixe-o na sala
de aula.
Professor(a): b) Antes de ler, pergunte se alguém conhece essa
• Objetivo didático: escrita espontânea de texto. brincadeira, se sabe o que é parlenda*. Em se-
• Orientação didática: guida, explique e apresente outras parlendas.
a) Incentive o aluno a escrever. c) Depois, faça a leitura acompanhando com o
b) Observe o nível de escrita e compreensão dedo. Chame a atenção dos alunos para os
dos alunos. Lembre-se de que o aluno pode espaços entre as palavras.
escrever palavras em um nível de escrita e
* Parlendas são brincadeiras com palavras. O objetivo é
um texto em outro nível. brincar com as palavras, com a rima e com o ritmo também.

108 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CADERNO DE ATIVIDADES, 2 AGORA, LEIA SOZINHO E DESENHE CADA
PÁGINAS 32, 33 E 34 PARTE DO TEXTO.

CADÊ O TOUCINHO CADÊ O GATO? FUGIU


QUE ESTAVA AQUI? PRO MATO
O GATO COMEU

1 LEIA A PARLENDA JUNTO COM O(A)


PROFESSOR(A) E SUA TURMA. CADÊ O MATO? O CADÊ O FOGO? A
FOGO QUEIMOU ÁGUA APAGOU
CADÊ O TOUCINHO QUE ESTAVA AQUI?
DOMÍNIO PÚBLICO

CADÊ O TOUCINHO O BOI BEBEU


QUE ESTAVA AQUI? CADÊ O BOI?
O GATO COMEU TÁ CARREGANDO MILHO
CADÊ O GATO? CADÊ O MILHO?
CADÊ A ÁGUA? O BOI CADÊ O BOI? TÁ
FUGIU PRO MATO A GALINHA COMEU
CADÊ O MATO? CADÊ A GALINHA? BEBEU CARREGANDO MILHO
O FOGO QUEIMOU TÁ BOTANDO OVO
CADÊ O FOGO? CADÊ O OVO QUE ESTAVA
A ÁGUA APAGOU AQUI?
CADÊ A ÁGUA?
CADÊ O MILHO? A CADÊ A GALINHA?
GALINHA COMEU TÁ BOTANDO OVO
Professor(a): E CADÊ O OVO QUE
• Objetivo didático: leitura de memória. ESTAVA AQUI?
• Orientação didática: leia o texto até me-
morizá-lo. Esther Grossi (2006, p. 2) chama
a atenção para a importância dos textos de
memória. Veja o que ela diz: “As leituras de
textos, já previamente memorizados, permi-
tem aos alunos acompanhar o escrito, tendo
a pronúncia do seu conteúdo a sua disposição Professor(a):
imediata. O uso de textos memorizados pode
• Objetivo didático: compreensão textual e
propiciar a compreensão de que tudo o que se
pronuncia pode ser escrito”. relação imagem versus texto.
• Orientação didática: no momento dessa ativi-
dade, explore com os alunos a compreensão de
cada parte do texto: que coisas apareceram na
brincadeira e a ordem em que elas apareceram.

2a Etapa • PAIC • 109


2a ETAPA • 3a SEMANA • 1o DIA

Dia ___•___•___
• Texto-base: Cadê o Toucinho Que Estava Aqui?
• Material: fichas dos nomes dos alunos e Caderno de Atividades
3 ESCREVA O NOME DOS DESENHOS E CIRCULE
A PRIMEIRA LETRA DE CADA NOME.

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
AGORA, JUNTE AS PRIMEIRAS LETRAS DAS vai utilizar com seus alunos.
PALAVRAS E FORME OUTRA PALAVRA.

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita de palavras, iden-
tificação da letra inicial e formação de palavra.
• Orientação didática: chame a atenção para
a letra inicial da palavra formada.

LEITURA DA PARLENDA
CADÊ O TOUCINHO QUE ESTAVA AQUI?

4 ESCREVA AS PALAVRAS QUE FALTAM.


Professor(a):
• Objetivo didático: recitado de memória em
CADÊ O GATO? CADÊ O ____? A forma de jogral.
FUGIU PRO _____ ÁGUA APAGOU • Orientação didática:
a) Organize a turma em vários grupos para um
CADÊ A ÁGUA? O CADÊ A __________? recital/jogral.
_____ BEBEU TÁ BOTANDO OVO b) Determine a parte do texto que cada grupo
irá recitar de memória. Por exemplo, o(a)
Professor(a): professor(a) inicia: cadê o toucinho que es-
tava aqui?
• Objetivo didático: escrita espontânea.
• Grupo 1 — O GATO COMEU
• Orientação didática: observe o nível de es-
• Grupo 2 — CADÊ O GATO?
crita dos alunos.
• Grupo 3 — FUGIU PRO MATO... etc.

110 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINAS 35 E 36 Professor(a):
• Objetivo didático: escrita com análise do nú-
mero de letras, ordem das letras e letra inicial.
• Orientação didática: forme grupos de alunos
com níveis diferentes de escrita.

1 LEIA CADA PALAVRA. ESCREVA A ÚLTIMA


LETRA DE CADA UMA. EM SEGUIDA, DESE-
NHE O QUE ELAS SIGNIFICAM.

GATO ___ MATO ____ FOGO ____

3 ESCREVA PALAVRAS DO TEXTO COM:

ÁGUA ____ BOI ____ MILHO ____ 3 LETRAS 4 LETRAS 5 LETRAS

GALINHA ____ OVO ____

Professor(a): Professor(a):
• Objetivo didático: leitura de palavras e iden- • Objetivo didático: escrita espontânea de pa-
tificação escrita da última letra. lavras a partir do número de letras.
• Orientação didática: relembre que todas es- • Orientação didática: diga ao aluno que ele
sas palavras estão no texto. pode escrever mais de uma palavra.

Anotações

2 SIGA A ORIENTAÇÃO DO(A) PROFESSOR(A) E


COMPLETE O DIAGRAMA COM PALAVRAS DO
TEXTO.
5 2
1 M 4

3 O

1. MATO 2. OVO 3. FOGO 4. BOI 5. MILHO

2a Etapa • PAIC • 111


2a ETAPA • 3a SEMANA • 2o DIA CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINAS 37 E 38

Dia ___•___•___
• Textos-base: Corre Cotia, João Balalão e Uni, Duni, Tê
• Material: Caderno de Atividades

1 LEIA AS PARLENDAS E PINTE DA MESMA


COR AS PALAVRAS QUE RIMAM. EM SEGUI-
DA, ILUSTRE CADA PARLENDA.

Professor(a): CORRE COTIA


NA CASA DA TIA
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ CORRE FILÓ
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você PRA CASA DA AVÓ.

vai utilizar com seus alunos. JOÃO BALALÃO


SENHOR CAPITÃO
ESPADA NA CINTA
SINETA NA MÃO.
UNI, DUNI, TÊ
SALAMÊ MINGUÊ
UM SORVETE COLORÊ
O ESCOLHIDO FOI VOCÊ...

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e compreensão.
• Orientação didática: chame a atenção para
as rimas.
LEITURA DAS PARLENDAS CORRE COTIA,
JOÃO BALALÃO E UNI, DUNI, TÊ

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura de parlendas, me-
2 COMPLETE O QUADRO.
morização, oralidade, rima e compreensão.
• Orientação didática: QUANTAS
VEZES VOCÊ
QUANTAS QUAL A QUAL A
a) Apresente as parlendas escritas no quadro PALAVRA ABRE A
SÍLABAS PRIMEIRA ÚLTIMA
BOCA PARA
ou em cartaz. FALAR A
AO TODO? SÍLABA? SÍLABA?
PALAVRA?
b) Leia em voz alta para facilitar a memoriza-
ção das parlendas. JOÃO

c) Em seguida, faça uma leitura ritmada apon- BALALÃO

tando cada palavra e bata palmas à medida CAPITÃO


que for lendo para favorecer a percepção
MÃO
da rima.

112 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Professor(a): 2a ETAPA • 3a SEMANA • 3o DIA
• Objetivo didático: análise estrutural e fono-
lógica de palavras. Dia ___•___•___
• Textos-base: Dedo Mindinho e Um, Dois, Feijão com Arroz
• Orientação didática: antes de iniciar a ativi-
• Material: Caderno de Atividades
dade use as cartelas didáticas.

Professor(a):
3 LEIA, COPIE E BRINQUE.
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
JANELA ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
JANELINHA vai utilizar com seus alunos.
JANELÃO
PORTA
PORTINHA
PORTÃO
PAREDE
PAREDÃO
CAMPAINHA
PEEEEM

Professor(a): LEITURA DAS PARLENDAS DEDO MINDINHO


• Objetivo didático: cópia de palavras. E UM, DOIS, FEIJÃO COM ARROZ E DO LIVRO
O SAPO DE SAPATO
• Orientação didática: deixe que os alunos co-
piem espontaneamente. Em seguida, faça-os
pensar sobre o que escreveram. Professor(a):
• Objetivo didático: memorização, oralidade,
Anotações rima e compreensão.
• Orientação didática:
a) Divida a turma em grupos para um reci-
tal de parlendas. Peça que cada grupo leia
e memorize as seguintes parlendas: Dedo
mindinho e Um, dois, feijão com arroz.
b) Leia para a turma o livro O Sapo de Sapato.

2a Etapa • PAIC • 113


CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINAS 39 A 41

1 LEIA E COMPLETE.

UM, DOIS, FEIJÃO COM _____________________


1 LEIA AS PARLENDAS: TRÊS, QUATRO, PÉ DE _______________________
CINCO, SEIS, ______________________ FRANCÊS
DEDO MINDINHO SETE, OITO, COMO _________________________
SEU VIZINHO NOVE, DEZ, COMO _________________________
MAIOR DE TODOS
FURA-BOLO
CATA-PIOLHO.
2 LEIA E DESENHE.

PÃO
UM, DOIS, FEIJÃO COM ARROZ ARROZ PATO BISCOITO PASTÉIS
TRÊS, QUATRO, PÉ DE PATO FRANCÊS
CINCO, SEIS, PÃO FRANCÊS
SETE, OITO, COMO BISCOITO
NOVE, DEZ, COMO PASTÉIS.
3 LEIA E COMPLETE O QUADRO.
2 LEIA AS FRASES DO LIVRO O SAPO DE SAPA-
TO* E ILUSTRE. QUANTAS
VEZES VOCÊ
EU VI UM SAPO EU VI UM SAPO EU VI UM SAPO QUANTAS MARQUE COM
PALAVRA ABRE A
LETRAS UM X A PALAVRA
QUE PULAVA COAXANDO TOMAR BANHO BOCA PARA
AO TODO? MAIOR
PELA RUA PARA A LUA DE SAPATO FALAR A
PALAVRA?
UM
SAPO
SAPATO
LUA
RUA

* Livro da Coleção Prosa Poesia. Escrito por Antônio Filho e


ilustrado por Breno Macedo.
Professor(a):
Professor(a): • Objetivo didático: análise fonológica e es-
• Objetivo didático: memorização, oralidade, trutural de palavras. Leitura e escrita.
rima e compreensão. • Orientação didática: antes de iniciar a ati-
• Orientação didática: vidade, faça questionamentos quanto à com-
posição das letras nas palavras. Por exemplo:
a) Leia o texto e descubra as palavras que
Quais são as letras da palavra rua? Se substi-
rimam.
tuir a letra R por L, continua a mesma palavra?
b) Descubra outras palavras que rimam Qual a diferença da palavra rua e lua?
com sapo-sapato e lua-rua.

114 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Atenção: Lembre-se da importância das ativida- 2a ETAPA • 4a SEMANA • 1o DIA
des estruturantes, releia no manual sobre:
ƒ corresponder linguisticamente; Dia ___•___•___
ƒ classificar linguisticamente;
ƒ ordenar linguisticamente; • Textos-base: Brincadeiras populares
• Material: Caderno de Atividades
ƒ contar linguisticamente;
ƒ compor e decompor linguisticamente;
ƒ acrescentar linguisticamente;
ƒ retirar linguisticamente;
ƒ identificar linguisticamente.

Anotações
Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.

LEITURA DO TEXTO DE UMA BRINCADEIRA


PRODUZIDO COLETIVAMENTE

Professor(a):
• Objetivo didático: memorização, oralidade e
compreensão.
• Orientação didática:
a) Fale para os alunos escolherem uma brin-
cadeira e descreverem como se brinca.
b) Em seguida, faça o sorteio para escolher
uma brincadeira. Peça que produzam um
texto coletivo descrevendo como se brinca.
c) Depois, leia o texto com a turma e brinque.

2a Etapa • PAIC • 115


CADERNO DE ATIVIDADES, Professor(a):
PÁGINA 42 E 43 • Objetivo didático: cópia de um texto.
• Orientação didática: volte ao texto escrito e
faça as intervenções necessárias.

1 DESENHE A BRINCADEIRA E ESCREVA O TÍTULO.

3 ESCREVA CINCO PALAVRAS RETIRADAS DA


BRINCADEIRA.

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita de palavras.
Professor(a): • Orientação didática: deixe o aluno escolher
as palavras. Faça mediações, por exemplo: A
• Objetivo didático: leitura e compreensão.
palavra possui quantas letras? Qual a primeira
• Orientação didática: explique para os alunos letra?
o que é título. Mostre outros exemplos de títu-
los de brincadeira. Anotações

2 COPIE O TEXTO DA BRINCADEIRA.

116 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


2a ETAPA • 4a SEMANA • 2o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 44 E 45
Dia ___•___•___
• Texto-base: Seu Mestre Mandou
• Material: Caderno de Atividades

1 VAMOS BRINCAR! SEU MESTRE MANDOU


DESENHAR...

Professor(a): SEU (SUA) MELHOR SUA BRINCADEIRA


AMIGO(A) PREFERIDA
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.
SUA FRUTA PREFERIDA SUA HISTÓRIA PREFERIDA

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e compreensão.
• Orientação didática: estimule a compreen-
são do texto.
LEITURA DA BRINCADEIRA SEU MESTRE
MANDOU
Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e memorização de
textos e identificação das palavras.
• Orientação didática: 2 DESCUBRA A FRASE E REESCREVA.
a) Apresente o texto da brincadeira Seu mes-
SEUMESTREMANDOUIMITAROSACI
tre mandou escrito no quadro ou em cartaz,
acrescentando os seguintes comandos: “Di-
zer o nome do seu melhor amigo”; “Falar SEUMESTREMANDOUFALARUMABRINCADEIRA
para o seu amigo qual a sua fruta preferi-
da”; “Imitar o saci”.
Professor(a):
b) Faça uma leitura com o grupo, a fim de fa-
vorecer a memorização do texto. Leia com • Objetivo didático: identificação dos espaços
os alunos apontando cada palavra à medida entre as palavras na segmentação da escrita.
que for lendo.

2a Etapa • PAIC • 117


• Orientação didática: 2a ETAPA • 4a SEMANA • 3o DIA
a) Escreva as frases no quadro e vá questio-
nando coletivamente a escrita da frase com Dia ___•___•___
as palavras juntas.
• Texto-base: Boca de Forno
b) Escreva outros exemplos de frases. • Material: Caderno de Atividades

Professor(a):
3 INVENTE E ESCREVA DUAS TAREFAS PARA A • Registre no espaço abaixo o título do texto e/
BRINCADEIRA DO SEU MESTRE MANDOU. ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.
1

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea de
textos.
LEITURA DA BRINCADEIRA BOCA DE FORNO
• Orientação didática: observe a escrita dos
alunos. Anote abaixo as hipóteses observadas.
Professor(a):
Anotações • Objetivo didático: memorização, oralidade e
compreensão.
• Orientação didática:
a) Brinque de Boca de Forno com seus alunos.
Boca de forno! FORNO!
Tirando bolo! BOLO!
Jacarandá! DÁ!
Quando eu mandar? VOU!
E se não for? VAI RIMAR!

118 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CADERNO DE ATIVIDADES, Professor(a):
PÁGINA 46 E 47 • Objetivo didático: leitura de palavras e iden-
tificação das letras das palavras.
• Orientação didática: peça aos alunos que
memorizem as letras e localizem onde se en-
contram. Converse sobre a permanência da
escrita.

1 LEIA O TEXTO. AGORA, PINTE AS PALAVRAS


FORNO, BOLO, BOCA, JACARANDÁ.

BOCA DE FORNO!
TIRANDO BOLO!
JACARANDÁ DÁ
3 COMPLETE O TEXTO DA BRINCADEIRA.
QUANDO EU MANDAR
VOU... E SE NÃO FOR?
BOCA DE !
TIRANDO !
Professor(a): DÁ
• Objetivo didático: identificação de palavras, QUANDO EU
leitura e compreensão textual. VOU... E SE NÃO FOR?

• Orientação didática: solicite que cada alu-


no diga como identificou a palavra no texto.
Professor(a):
• Objetivo didático: compreensão textual e
escrita espontânea.
• Orientação didática: faça intervenções me-
diando a escrita das crianças.

2 ENCONTRE O QUADRINHO QUE TEM AS LE-


TRAS DAS PALAVRAS E LIGUE.

BOLO Anotações
BOOL
BOCA LBOA
BOLA CAOB
LOBO BOOL

2a Etapa • PAIC • 119


120
a ETAPA
2 2o MÊS

2a Etapa • PAIC • 121


2a ETAPA - 2O MÊS - ALFABETIZAR LETRANDO - APROPRIAÇÃO DO SISTEMA ALFABÉTICO - LER/ESCREVER
ÍCONES LEITURA E ORALIDADE ESCRITA
CADERNO DE ATIVIDADES • LER PARA GOSTAR DE LER • AQUISIÇÃO DA ESCRITA
• RODA DE LEITURA E ORALIDADE • ESCRITA ESPONTÂNEA
• LENDO E COMPREENDENDO

UNIDADE LINGUÍSTICA OBJETIVOS DIDÁTICOS OBJETIVOS DIDÁTICOS


TEXTO • Leitura do livro de Leitura • Cópia de palavras do texto
PALAVRA • Leitura do texto: • Escrita espontânea de palavras
LETRA - cantada • Escrita de palavras a partir da primeira e última sílaba
SÍLABA - de memória • Escrita espontânea de frases
- apontada • Completar texto lacunado
Texto: Brincadeira - em voz alta • Escrita de frase/texto – domínio das convenções
popular Vamos Passear - silenciosa gráficas: segurar corretamente no lápis, escrever da
no Bosque - coletiva esquerda para direita, de cima para baixo
Palavras: bosque, - compartilhada • Análise estrutural de palavra: identificação da
lobo, sabonete, pente, • Leitura de frases do texto quantidade de letras, primeira letra, última letra;
bermuda, camiseta, pão, • Leitura das fichas tamanho da palavra; identificar palavras
abacaxi, jardim • Discussão oral • Análise fonológica: quantidade de vezes que abre a
• Compreensão do texto boca para falar a palavra; identificar a quantidade
(Cartaz 7; Livro de leitura; de sílabas, a sonoridade das palavras, primeira e
Caderno de Atividades; última sílaba e análise intrassilábica
Fichas; Cartelas)

TEXTO ─ PALAVRA • Análise Fonológica das Fichas: identificar a quantidade de vezes que abre a boca
LETRA ─ SÍLABA para falar a palavra; a quantidade de sílabas; a sonoridade das palavras; primeira e
FICHAS última sílaba e análise intrassilábica.
Gravura ─ Texto • Atividades de Análise Estrutural com as Fichas: correspondência, classificação
Gravura ─ Palavra e ordenação gravura-texto, gravura-palavra, gravura-palavra- primeira letra,
Gravura ─ primeira letra palavra- primeira letra, palavra-última sílaba.
palavra • Jogos com as Fichas: jogos de associação, duplas, trincas, quarteto, jogo da
Palavra ─ última sílaba memória, jogo com as cartelas, jogo de sequências.
Palavra ─ primeira letra
Palavra ─ primeira
sílaba

ALITERAÇÕES E RIMAS Consciência Fonológica e Fonêmica: leitura de trava-línguas ─ aliterações e rimas ─


TRAVA-LÍNGUA exploração de fonemas e sonoridade das palavras/sílabas.
(Caderno de Atividades) Reflexão Metalinguística - Análise Fônica, Fonológica e Estrutural: palavras e
sílabas: identificar e relacionar o número de sílabas com o número de grafemas e
fonemas.

REFLEXÃO • Análise Estrutural de Palavras: identificação das letras, ordenação das letras nos
METALINGUÍSTICA nomes, primeira letra, última letra, quantidade de letras, letras repetidas
• Análise Fonológica de Palavras: exploração da sonoridade das palavras, quantidade
JOGO DE de sílabas, fonemas
CARTELAS DIDÁTICAS Cartelas 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e Fichas de Nomes: bosque, lobo, sabonete, pente,
bermuda, camiseta, pão, abacaxi, jardim.
MATERIAL DIDÁTICO DA 2a ETAPA — 2o MÊS TEXTOS-BASE DA 2a ETAPA — 2o MÊS

Cartaz do texto Vamos Passear no Bosque 5a Semana — Texto Vamos Passear no Bosque
Fichas do texto Vamos Passear no Bosque: fichas 6a Semana — Texto Vamos Passear no Bosque
gravura-texto; fichas gravura-palavra; fichas 7a Semana — Texto Vamos Passear no Bosque
gravura-palavra-primeira letra; fichas palavra- 8a Semana — Texto Vamos Passear no Bosque
primeira e última sílaba; fichas palavra-primeira
letra SUGESTÕES DE JOGOS COM AS FICHAS DAS
Cartelas didáticas PALAVRAS DO TEXTO VAMOS PASSEAR NO
Cartelas de palavras BOSQUE:

Trinca.
Memória.
Bingo.
Quebra-cabeça.
Trilha.
Dado.
Dominó.

OBSERVAÇÕES
MATERIAL DE FORMAÇÃO PNAIC

2a Etapa • PAIC • 123


criança escolhida fica afastada com as mãos
2a ETAPA • 5a SEMANA • 1o DIA
nos olhos fechados. As outras crianças can-
tam em roda e o lobo vai respondendo, fa-
Dia ___•___•___
zendo imitações de acordo com a letra da
• Texto-base: Vamos Passear no Bosque canção. Ao final, quando o lobo disser: “Já
• Material: Caderno de Atividades e cartazes 6 e 7
estou no jardim”, todas as crianças correm
gritando: “Socoooooorro!”. A criança que for
pega será o novo lobo e, assim, sucessiva-
mente.
b) Apresente os cartazes 6 e 7, cante Vamos
Professor(a): Passear no Bosque com os alunos e faça a
“leitura cantada”, apontando cada frase das
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ estrofes. Em seguida, leia formalmente, sem
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você cantar, apontando as frases das estrofes.
vai utilizar com seus alunos.

CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 48 A 51

1 LEIA O TEXTO COM SUA TURMA. EM SEGUI-


LEITURA DA BRINCADEIRA VAMOS PASSEAR DA, ILUSTRE-O COM DESENHO NO QUADRO
NO BOSQUE AO LADO.

Professor(a): VAMOS PASSEAR NO BOSQUE


ENQUANTO SEU LOB O NÃO VEM.
−TÁ PRONTO, SEU LOBO?
• Objetivo didático: leitura de memória do −NÃO, ESTOU PASSANDO SABONETE.
texto Vamos Passear no Bosque.
VAMOS PASSEAR NO BOSQUE
• Orientação didática: ENQUANTO SEU LOBO NÃO VEM.
− TÁ PRONTO, SEU LOBO?
a) Antes de iniciar a atividade, fale sobre a − NÃO, ESTOU PEGANDO O PENTE.
brincadeira Vamos Passear no Bosque. Caso
os alunos não a conheçam, explique a brin- VAMOS PASSEAR NO BOSQUE
ENQUANTO SEU LOBO NÃO VEM.
cadeira e brinque com eles. Como brincar: − TÁ PRONTO, SEU LOBO?
Vamos Passear no Bosque é uma brincadeira − NÃO, ESTOU VESTINDO A BERMUDA.
de Pega-pega muito popular no Brasil. As VAMOS PASSEAR NO BOSQUE
crianças escolhem quem vai ser o lobo. A ENQUANTO SEU LOBO NÃO VEM.
− TÁ PRONTO, SEU LOBO?
− NÃO, ESTOU VESTINDO A CAMISETA.

124 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


VAMOS PASSEAR NO BOSQUE b) Pergunte aos alunos, por exemplo: Por que
ENQUANTO SEU LOBO NÃO VEM. você acha que essa palavra é grande? Por
− TÁ PRONTO, SEU LOBO?
− NÃO, ESTOU COMENDO PÃO. que essa palavra é pequena? Quantas letras?

VAMOS PASSEAR NO BOSQUE


ENQUANTO SEU LOBO NÃO VEM.
− TÁ PRONTO, SEU LOBO?
− NÃO, ESTOU COMENDO ABACAXI.

VAMOS PASSEAR NO BOSQUE


ENQUANTO SEU LOBO NÃO VEM. 3 COMPLETE O TEXTO.
− TÁ PRONTO, SEU LOBO?
− JÁ ESTOU NO JARDIM. VAMOS PASSEAR NO BOSQUE
ENQUANTO SEU LOBO NÃO VEM.
Professor(a): − TÁ PRONTO, SEU LOBO?
− NÃO, FALTA ESCREVER O NOME DESSA BRINCADEIRA.
• Objetivo didático: leitura e compreensão do
texto a partir do desenho.
VAMOS PASSEAR NO BOSQUE
• Orientação didática:
ENQUANTO SEU LOBO NÃO VEM.
a) Leia o texto em grupo e faça as interven- − TÁ PRONTO, SEU LOBO?
ções necessárias a cada estrofe para que a − NÃO, FALTA INVENTAR UM NOME PARA O LOBO.
leitura se torne significativa e compreensi-
va para os alunos.
b) Faça perguntas que proporciem a compre- Professor(a):
ensão do texto. • Objetivo didático: escrita espontânea.
• Orientação didática:
a) Permita aos alunos que escrevam de acordo
com seu nível de escrita. Lembre-se de que
a escrita espontânea é uma prática funda-
mental para a aquisição da escrita.
2 COPIE DO TEXTO: b) Anote o nível de escrita de cada aluno: pré-
-silábico, silábico, silábico-alfabético e al-
fabético.
UMA PALAVRA GRANDE UMA PALAVRA PEQUENA
c) Identifique também o tipo de suas marcas
gráficas, por exemplo, se é pré-silábico ou
silábico, se registra com desenhos, pseudo-
Professor(a): letras ou letras.
• Objetivo didático: identificação de palavras d) Faça perguntas que possibilitem aos alunos
pensar sobre sua escrita. É importante que
de tamanhos grande e pequeno.
eles pensem sobre sua escrita.
• Orientação didática:
a) No momento dessa atividade, faça inter- SAIBA MAIS LENDO
venções para identificar se os alunos estão Os textos do Profa: Existe vida inteligente
na hipótese do realismo nominal ou se já no período pré-silábico, de Telma Weisz
avançaram essa etapa. (Texto de M1 U4 T4).

2a Etapa • PAIC • 125


2a ETAPA • 5a SEMANA • 2o DIA escrito, distingam desenho da escrita, reco-
nheçam as palavras destacadas, reconhe-
çam as palavras e letras como constituintes
Dia ___•___•___ do texto, reconheçam a distribuição espa-
cial do texto e este texto como um gênero
• Texto-base: Vamos Passear no Bosque
textual.
• Material: Caderno de Atividades, cartazes 6 e 7 e livro de leitura

SAIBA MAIS LENDO

Sobre a importância da leitura em voz


alta em Contextos de alfabetização na
aula, de Ana Teberosky e Núria Ribera
Professor(a): (2004, p. 55-70).

• Registre no espaço abaixo o título do texto e/


ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos. CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINAS 52 E 53

1 LEIA COM SUA TURMA. DEPOIS, LEIA COM


SEU COLEGA.

— NÃO, ESTOU PASSANDO SABONETE.


— NÃO, ESTOU PEGANDO O PENTE.
LEITURA DA BRINCADEIRA VAMOS PASSEAR — NÃO, ESTOU VESTINDO A BERMUDA.
NO BOSQUE (LIVRO DE LEITURA, PÁGINA 27) — NÃO, ESTOU VESTINDO A CAMISETA.
— NÃO, ESTOU COMENDO PÃO.
— NÃO, ESTOU COMENDO ABACAXI.
Professor(a): — JÁ ESTOU NO JARDIM.
• Objetivo didático: leitura em voz alta.
• Orientação didática: Professor(a):
a) Cante mais uma vez acompanhando os car- • Objetivo didático: leitura em voz alta.
tazes 6 e 7. Em seguida, apresente e faça
a leitura formal do texto Vamos Passear no • Orientação didática:
Bosque no livro. a) Antes de iniciar essa atividade, leia coleti-
b) Peça aos alunos que leiam, em dupla, as vamente, chamando a atenção para a loca-
palavras destacadas (a gravura facilitará a lização das frases no texto.
leitura das palavras).
c) A leitura formal é importante para que os b) Em seguida, peça aos alunos que leiam em
alunos vinculem o discurso oral ao texto dupla.

126 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


SAIBA MAIS LENDO
Sobre a importância da memorização
global das palavras no caderno de
atividades As Bruxas (Geempa, 2005,
2 LEIA O TEXTO ABAIXO E PINTE AS PALAVRAS p. 42-43).
QUE O(A) PROFESSOR(A) VAI DITAR .

VAMOS PASSEAR NO BOSQUE


— TÁ PRONTO, SEU LOBO?
— NÃO, ESTOU PASSANDO SABONETE.
— NÃO, ESTOU PEGANDO O PENTE. 3 ESCOLHA TRÊS PALAVRAS DO TEXTO VAMOS
— NÃO, ESTOU VESTINDO A BERMUDA. PASSEAR NO BOSQUE E ESCREVA ABAIXO.
— NÃO, ESTOU VESTINDO A CAMISETA. DEPOIS, ILUSTRE.
— NÃO, ESTOU COMENDO PÃO.
— NÃO, ESTOU COMENDO ABACAXI.
— JÁ ESTOU NO JARDIM.

AGORA, COPIE AS PALAVRAS QUE VOCÊ PINTOU.

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea de
Professor(a): palavras.
• Orientação didática:
• Objetivo didático: leitura de memória e có-
pia de palavras do texto. a) Após a escrita dos alunos, faça uma corre-
ção coletiva das palavras.
• Orientação didática:
a) Dite as palavras: BOSQUE, LOBO, SABO- b) Nessa atividade acompanhe e avalie o nível
NETE, PENTE, BERMUDA, CAMISETA, PÃO, de escrita dos alunos. Escreva suas obser-
ABACAXI e JARDIM, não necessariamente vações.
nessa ordem.
b) Fique atento(a) ao manuseio da escrita uti- Anotações
lizada pelos alunos no momento da cópia:
modo de pegar no lápis, direção da escrita,
apoio no papel etc.

2a Etapa • PAIC • 127


2a ETAPA • 5a SEMANA • 3o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINA 54
Dia ___•___•___
• Texto-base: Vamos Passear no Bosque
• Material: Caderno de Atividades, livro de leitura e fichas do
texto Vamos Passear no Bosque

1 LEIA AS PALAVRAS. ESCREVA QUANTAS VE-


ZES VOCÊ ABRE A BOCA PARA FALAR CADA
PALAVRA.
Professor(a): PÃO LOBO
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ BOSQUE JARDIM
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você PENTE BERMUDA
vai utilizar com seus alunos. CAMISETA ABACAXI
SABONETE

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura com compreensão
e análise fonológica das palavras.
• Orientação didática:
a) Em roda, faça uma leitura coletiva das pa-
lavras.
LEITURA DA BRINCADEIRA VAMOS PASSEAR
NO BOSQUE NAS FICHAS DE MEMÓRIA b) Em seguida, pergunte quem gostaria de ir
até o cartaz colado na sala e mostrar onde
Professor(a): está a mesma palavra fazendo a correspon-
dência com a ficha.
• Objetivo didático: leitura das fichas gravu-
ra−texto.
• Orientação didática:
a) Apresente à turma as fichas gravura-texto
Vamos Passear no Bosque e peça aos alunos
que leiam em dupla. 2 BINGO DE PALAVRAS. MARQUE A PALAVRA
CHAMADA PELO(A) PROFESSOR(A).
b) Em seguida, peça que vejam o verso das
fichas gravura-palavra: sabonete, pente, JARDIM PÃO CAMISETA
bermuda, abacaxi, pão, camiseta, bosque,
SABONETE BERMUDA ABACAXI
jardim e lobo.
BOSQUE LOBO PENTE

128 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Professor(a): 2a ETAPA • 6a SEMANA • 1o DIA
• Objetivo didático: identificação de palavras.
Dia ___•___•___
• Orientação didática:
• Texto-base: Vamos Passear no Bosque
a) “Chame” as palavras dando dicas: essa pa- • Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e fichas
lavra começa com a letra... termina com a gravura-palavra-primeira letra e palavra-primeira letra

letra...
b) Após a descoberta da palavra, escreva-a no
quadro e pergunte: Quantas letras tem essa
palavra? Qual a primeira letra da palavra?

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.

3 ESCREVA TRÊS PALAVRAS QUE RIMEM


COM PÃO.

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea de pa-
LEITURA DAS FICHAS GRAVURA-
lavras, observando o som final.
-PALAVRA-PRIMEIRA LETRA E PALAVRA-
• Orientação didática: essa atividade permite -PRIMEIRA LETRA
a descoberta de rimas. Explore outras rimas. É
importante chamar a atenção para o som final
da palavra PÃO, a rima centrada no ão.
Professor(a):
• Objetivo didático: leitura de memória das
fichas.
Anotações • Orientação didática:
a) Divida a turma em grupos pequenos e
oriente-os na realização da leitura das fi-
chas gravura-palavra-primeira letra.
b) Leia as fichas palavra-primeira letra, chaman-
do a atenção para a primeira letra das pala-
vras: B - Bosque, L - Lobo, J - Jardim, S - Sa-
bonete, P - Pente, C - Camiseta, B - Bermuda,
P - Pão, A - Abacaxi.

2a Etapa • PAIC • 129


CADERNO DE ATIVIDADES, Professor(a):
PÁGINA 55 • Objetivo didático: análise estrutural das pa-
lavras: primeira letra, última letra e quantida-
de de letras.
• Orientação didática: com as fichas dessas
palavras, jogue com a cartela didática 1, fa-
zendo a análise das palavras.

1 LEIA AS FICHAS GRAVURA−PALAVRA−PRIMEIRA


LETRA.

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura das fichas.
3 ESCOLHA UMA PALAVRA ESTUDADA ACIMA
• Orientação didática: solicite que cada aluno E FORME UMA FRASE.
leia as fichas das palavras e identifique a pri-
meira letra.

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea de
frase.
2 COMPLETE A TABELA. • Orientação didática:
a) Peça aos alunos que falem sobre o que são
QUAL A QUAL A QUANTAS frases, ou seja, que conceito eles têm de
PALAVRA PRIMEIRA ÚLTIMA LETRAS AO
LETRA? LETRA? TODO?
frase.

PÃO b) Escreva no quadro o que eles falarem sobre


BOSQUE
frase.
JARDIM c) Você pode recortar frases de revistas e/ou
LOBO jornais e fazer um mural de frases.
d) Nesse momento, chame a atenção dos alu-
nos para a estrutura das frases.

130 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


2a ETAPA • 6a SEMANA • 2o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 56 E 57
Dia ___•___•___
• Texto-base: Vamos Passear no Bosque
• Material: Caderno de Atividades e fichas palavra-primeira
sílaba e palavra-última sílaba

1 COMPLETE O QUADRO COM O QUE SE PEDE.

QUAL A QUANTAS
QUAL A
PRIMEIRA SÍLABAS AO
Professor(a): SÍLABA?
ÚLTIMA SÍLABA?
TODO?

• Registre no espaço abaixo o título do texto e/


JARDIM CAMISETA PÃO
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos. SABONETE BERMUDA ABACAXI

BOSQUE LOBO PENTE

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e análise fonológica
das sílabas das palavras (análise das sílabas).
• Orientação didática:
a) Com as fichas dessas palavras, jogue com a
cartela didática 7.
b) Conduza a análise fonológica das palavras
LEITURA DAS FICHAS PALAVRA-PRIMEIRA — análise das sílabas: quantas vezes o alu-
SÍLABA E PALAVRA-ÚLTIMA SÍLABA no abre a boca para falar a palavra.

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e identificação
das sílabas inicial e final.
• Orientação didática: apresente os dois ti- 2 ESCREVA AS PALAVRAS QUE FALTAM NO
pos de ficha para os alunos e sugira a corres- TEXTO.
pondência das fichas palavra−primeira sílaba
VAMOS PASSEAR NO ___________________
com as fichas palavra−última sílaba. Faça essa
ENQUANTO SEU LOBO NÃO VEM.
correspondência de forma lúdica, em forma de
− TÁ PRONTO, SEU _____________________?
“jogo dos pares”.
− NÃO, ESTOU PASSANDO _______________.

2a Etapa • PAIC • 131


− NÃO, ESTOU PEGANDO O _______________. Professor(a):
− NÃO, ESTOU VESTINDO A _______________.
− NÃO, ESTOU VESTINDO A _______________. • Objetivo didático: escrita espontânea de pa-
− NÃO, ESTOU COMENDO ________________. lavras.
− NÃO, ESTOU COMENDO ________________. • Orientação didática:
− JÁ ESTOU NO ________________________.
a) Peça a cada aluno que escreva o nome do
desenho e, em seguida, forme duplas para
trocar ideias sobre a escrita das palavras:
Professor(a): comparar/analisar a escrita.
• Objetivo didático: identificação das palavras b) Ajude os alunos a pensar sobre a escrita:
que faltam no texto e escrita das palavras. Qual a primeira letra de sabonete? Quais
• Orientação didática: sílabas formam a palavra?

a) Solicite aos alunos que descubram as palavras c) Anote suas observações sobre a evolução da
que faltam no texto. Releia os cartazes 6 e 7. escrita dos alunos.

b) Realize intervenções sobre a escrita dos


alunos no momento dessa atividade. Anotações

3 ESCREVA OS NOMES DAS GRAVURAS.

132 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


2a ETAPA • 6a SEMANA • 3o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINA 58
Dia ___•___•___
• Texto-base: Vamos Passear no Bosque
• Material: Caderno de Atividades, fichas de palavras e cartelas
didáticas

1 LEIA AS FICHAS. DEPOIS, ESCOLHA TRÊS PA-


LAVRAS E ESCREVA ABAIXO.

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ Professor(a):
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você • Objetivo didático: leitura das fichas de pala-
vai utilizar com seus alunos. vras: lobo, sabonete, pente, abacaxi, pão, ca-
miseta, bermuda, bosque e jardim.
• Orientação didática:
a) Leia as fichas de palavras, batendo palmas
ao pronunciar cada sílaba.
b) Peça aos alunos que escrevam três palavras
com duas sílabas.

2 LEIA E PREENCHA O QUADRO.


LEITURA DAS FICHAS DE PALAVRAS: QUANTAS
QUANTAS LETRAS
LOBO-SABONETE-PENTE-ABACAXI, PALAVRA SÍLABAS AO
AO TODO?
TODO?
PÃO-CAMISETA-BERMUDA,
BOSQUE
BOSQUE-JARDIM ABACAXI
LOBO
Professor(a): JARDIM

• Objetivo didático: leitura das fichas de pa-


lavras do texto Vamos Passear no Bosque. Professor(a):
• Orientação didática: solicite aos alunos que • Objetivo didático: análise fonológica e es-
a leitura seja realizada em dupla. trutural da palavra.
• Orientação didática: com a ficha dessas pa-
lavras, jogue com a cartela didática 6.

2a Etapa • PAIC • 133


2a ETAPA • 7a SEMANA • 1o DIA

Dia ___•___•___
• Texto-base: Vamos Passear no Bosque
• Material: Caderno de Atividades, fichas gravura-texto e livro
de leitura
3 ESCREVA AS PALAVRAS QUE O(A) PROFES-
-SOR(A) VAI DITAR.

QUANTAS
PALAVRA QUAIS LETRAS?
LETRAS AO TODO?

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.
Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea e aná-
lise estrutural das palavras.
• Orientação didática:
a) Faça uma correção coletiva, analisando
quais as letras das palavras.
b) Peça a um aluno que escreva no quadro
LEITURA DA BRINCADEIRA VAMOS
como grafou a palavra PENTE, por exemplo.
PASSEAR NO BOSQUE
Explore a escrita da palavra coletivamente
e, com ajuda da turma, reescreva a palavra
fazendo as intervenções necessárias. Fique Professor(a):
atento(a) para as escritas que vão aparecer, • Objetivo didático: leitura do texto Vamos
fazendo questionamentos como: Alguém Passear no Bosque no livro de leitura e nas fi-
escreveu diferente? Como? O que está di- chas gravura-texto.
ferente? Realize esse processo com cada
palavra. • Orientação didática:
a) Solicite aos alunos que a leitura seja reali-
zada em dupla.
b) Observe quem já faz a leitura formalmente
e quem faz a leitura de memória.
c) Peça a eles que façam a correspondência
do texto de cada ficha com o texto do livro.

134 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CADERNO DE ATIVIDADES, Professor(a):
PÁGINA 59 • Objetivo didático: análise fonológica da pa-
lavra: composição de sílabas.
• Orientação didática: faça a intervenção didática,
chamando a atenção para as “partes da palavra”,
de acordo com o número de vezes que abrimos
a boca para pronunciá-las. Jogue com a cartela
didática 5. Lembre-se de que os alunos em fase
pré-silábica ainda não têm consciência da sílaba,
1 LEIA O TEXTO VAMOS PASSEAR NO BOSQUE. da “sonoridade da palavra”. No entanto, quantita-
DEPOIS, FAÇA A CORRESPONDÊNCIA DE CADA tivamente, eles analisam quantas vezes abrimos a
FICHA COM O PARÁGRAFO DO TEXTO NO LIVRO. boca para falar a palavra.

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura do mesmo texto
em dois tipos de portadores diferentes: livro
e ficha; identificação do mesmo parágrafo no 3 ESCREVA A PALAVRA QUE...
livro e nas fichas gravura-texto.
COMEÇA COM SA
• Orientação didática: faça a leitura em grupo
COMEÇA COM BOS
de cada ficha e, em seguida, solicite às duplas
COMEÇA COM A
que encontrem no livro o mesmo trecho.
TERMINA COM TE
SAIBA MAIS LENDO TERMINA COM QUE
TERMINA COM XI
Os textos Estratégias de leitura e Ler para
quê?, no fascículo 4 do Pró-Letramento.
Professor(a):
• Objetivo didático: escrita de palavras a par-
tir da primeira ou última sílaba.
• Orientação didática:
a) As palavras são: SABONETE, BOSQUE, ABACAXI.
b) Essas palavras podem gerar “conflitos lin-
2 COMPLETE O QUADRO. guísticos” para os alunos pré-silábicos, si-
QUANTOS QUANTAS VEZES lábicos, silábico-alfabéticos e até os alunos
VOCÊ ABRE A
PALAVRA
SÍLABAS
BOCA PARA alfabéticos nas questões ortográficas.
TEM CADA FALAR CADA
PALAVRA? PALAVRA? c) A palavra BOSQUE tem a sílaba inicial com
PÃO três letras, a palavra ABACAXI tem a sílaba
LO BO
inicial com apenas uma letra.
PEN TE
JAR DIM d) A palavra BOSQUE tem a sílaba final com
BOS QUE
BER MU DA
três letras, SABONETE tem a sílaba final
A BA CA XI com duas letras. Faça intervenções que le-
CA MI SE TA vem o grupo a refletir.
SA BO NE TE

2a Etapa • PAIC • 135


2a ETAPA • 7a SEMANA • 2o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 60 E 61
Dia ___•___•___
• Texto-base: Vamos Passear no Bosque
• Material: Caderno de Atividades e livro de leitura

1 LEIA ESTAS PALAVRAS E PINTE AQUELAS


QUE VOCÊ CONSEGUIU LER SOZINHO.

Professor(a): JOSÉ SABONETE PÃO CARLOS

• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ ESCOLA FARMÁCIA FORTALEZA BERMUDA

ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você JARDIM CAROLINA ABACAXI PRAÇA

vai utilizar com seus alunos. CASA BRINCADEIRA JOÃO LOBO


BOSQUE PENTE MARILENE RUA
PALAVRA CEARÁ CAMISETA CADERNO

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura com compreensão
das palavras.
• Orientação didática: copie esse quadro na
lousa e faça a leitura coletiva em voz alta e,
em seguida, solicite que o aluno faça uma lei-
tura silenciosa.
LEITURA DA BRINCADEIRA VAMOS
PASSEAR NO BOSQUE

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura silenciosa do texto
no livro de leitura. 2 ESCREVA AS PALAVRAS QUE O(A) PRO-
• Orientação didática: fale sobre esse tipo de FESSOR(A) VAI DITAR E COMPLETE O
leitura, orientando sobre a postura e o comporta- QUADRO.
mento do leitor. QUANTAS
QUANTAS LETRAS
PALAVRA SÍLABAS AO
AO TODO?
TODO?

136 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Professor(a):
• Objetivo didático: escrita e análise estrutu-
ral e fonológica de palavras.
• Orientação didática:
3 SENTE-SE COM UM COLEGA E COMPLETE O
a) Sugestão de palavras para o ditado: BOS- QUADRO.
QUE, JARDIM, PENTE e LOBO.
b) Essas quatro palavras são todas dissílabas. ESCREVA PALAVRAS QUE ESCREVA A SÍLABA QUE
RIMAM COM RIMOU COM
No entanto, BOSQUE e JARDIM têm 6 letras,
PENTE tem 5 letras e LOBO tem 4 letras.
c) Observe a escrita dos alunos pré-silábicos e
silábicos e faça as intervenções necessárias,
_____________________ _____________________
provocando o conflito cognitivo diante das
hipóteses.
Por exemplo: o aluno com hipótese silábica
escreve com valor sonoro e, possivelmente,
escreverá a palavra BOSQUE assim “oe” e a _____________________ _____________________
palavra JARDIM, “ai” ou “ad”. O aluno pode
entrar em conflito com a hipótese do nú-
mero mínimo de letras, ou seja, ele acredita
que com apenas duas letras não se escreve
_____________________ _____________________
palavras.
Outro exemplo: se o aluno escreve “ee” para
a escrita de PENTE e “oo” para a escrita de
LOBO, pensar sobre essas escritas provoca
dois conflitos: uma palavra precisa ter, no _____________________ _____________________

mínimo, 3 ou 4 letras — hipótese do núme-


ro mínimo de letras — e numa palavra não
se repetem letras — hipótese da variedade Professor(a):
de letras.
• Objetivo didático: consciência fonológica e
d) Na correção coletiva, faça os alunos refleti-
consciência das sílabas através da rima.
rem sobre a sua escrita, conduzindo a aná-
lise estrutural e fonológica das palavras. • Orientação didática:
a) Faça essa atividade em dupla. Um dita a
palavra e o outro escreve.
b) Depois de concluída a atividade, faça oral-
mente com o grupo uma rodada de palavras
que rimem com cada uma das gravuras.

2a Etapa • PAIC • 137


2a ETAPA • 7a SEMANA • 3o DIA CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINAS
62 E 63
Dia ___•___•___
• Texto-base: Vamos Passear no Bosque
• Material: livro de leitura e Caderno de Atividades

1 LEIA E REPRESENTE COM DESENHO, NO


QUADRO, AS PALAVRAS QUE FALTAM.

Professor(a):
VAMOS PASSEAR NO...
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
− TÁ PRONTO, SEU...
vai utilizar com seus alunos.

− NÃO, ESTOU PASSANDO...

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura, compreensão e
distinção de desenho e escrita.
• Orientação didática: solicite aos alunos que
leiam o texto e desenhem no quadrado as pa-
lavras que faltam.

LEITURA DA BRINCADEIRA VAMOS PASSEAR


NO BOSQUE

Professor(a):
3 DESCUBRA E CIRCULE AS SÍLABAS QUE FOR-
• Objetivo didático: releitura silenciosa do
MAM O NOME DA GRAVURA.
texto Vamos Passear no Bosque.
• Orientação didática: quando os alunos esti-
verem lendo silenciosamente, observe a pos- CA SE DA

tura facial, por exemplo, se o aluno mexe os


lábios, pisca os olhos, faz caretas. KA TA DI

CA ME MI

138 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Professor(a): 2a ETAPA • 8a SEMANA • 1o DIA
• Objetivo didático: análise das sílabas da palavra.
Dia ___•___•___
• Orientação didática: solicite aos alunos que
observem a gravura e descubram onde estão to- • Texto-base: Vamos Passear no Bosque
• Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e fichas
das as sílabas necessárias para formar a palavra. gravura-texto

3 COMPLETE O QUADRO DAS SÍLABAS. Professor(a):


• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
O I U A E ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.
G

Professor(a): LEITURA DA BRINCADEIRA VAMOS


PASSEAR NO BOSQUE
• Objetivo didático: escrita e leitura de sílabas.
• Orientação didática:
Professor(a):
a) Faça com seus alunos a leitura das sílabas
do quadro. • Objetivo didático: leitura dirigida do texto
Vamos Passear no Bosque.
• Orientação didática:
Anotações a) Leia o texto em voz alta. A leitura em voz
alta é de grande importância, pois servirá
como modelo e estímulo para as crianças
que não sabem ler.
b) Após a leitura, peça a alguns alunos que lo-
calizem uma palavra determinada (exemplo:
lobo, bermuda, camiseta etc.). A intenção é
que possam utilizar seus conhecimentos de
escrita para localizar e ler as palavras sele-
cionadas.

2a Etapa • PAIC • 139


CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 64 E 65

2 COMPLETE O TEXTO.
VAMOS _________________NO _______________
ENQUANTO_________LOBO ______VEM.
− TÁ__________, SEU _______?
1 LEIA E PINTE O NOME DA GRAVURA. − _________, ESTOU______________SABONETE.
__________ PASSEAR ____BOSQUE
ENQUANTO_________LOBO NÃO_______.
− ____ PRONTO,______LOBO?
− NÃO, _________PEGANDO ____PENTE.

Professor(a):
OO AOEI AAAXI
OBO SBOETI BACXI • Objetivo didático: escrita do texto com
LOBO SABONETE CAXII compreensão.
OBU AONETI ABACAXI
• Orientação didática:
a) É importante observar a escrita dos alunos,
se estão escrevendo de acordo com seu nível
de escrita ou escrevendo apenas de memória.
b) É importante que você faça um registro do nível
de escrita dos alunos e que faça intervenções
EUA ETI ÃO
para que seu aluno possa avançar.
BEUA PETI AU
BERMUDA PENTE PÃO
BEUDA ENTI PAUU

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e identificação de
escrita de palavras. 3 VAMOS FAZER DE CONTA QUE VOCÊ É O
LOBO. DIGA TRÊS COISAS QUE VOCÊ ESTA-
• Orientação didática:
RIA FAZENDO.
a) Fique atento(a) ao modo como o aluno
TÁ PRONTO, SEU LOBO?
identifica as palavras.
1. NÃO, ESTOU .
2. NÃO, ESTOU .
3. NÃO, ESTOU .

140 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Professor(a): 2a ETAPA • 8a SEMANA • 2o DIA
• Objetivo didático: escrita espontânea.
Dia ___•___•___
• Orientação didática: é importante que os
• Texto-base: Vamos Passear no Bosque
alunos pensem sobre a escrita com compre-
• Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e cartazes 6 e 7
ensão.

Anotações

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.

LEITURA DA BRINCADEIRA VAMOS PASSEAR


NO BOSQUE (CARTAZES 6 E 7 E TIRAS)

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura compartilhada do
texto.
• Orientação didática:
a) Traga para a sala de aula o texto Vamos
Passear no Bosque escrito em papel madei-
ra ou cartolina em tiras. Cada tira tem uma
frase do texto.
b) Forme pequenos grupos e, em seguida, dis-
tribua as tiras do texto.
c) Depois, cada grupo lê a sua frase.
d) O(a) professor(a) vai lendo o texto no car-
taz 7 e vai solicitando as tiras para montar o
texto recortado ao lado do cartaz.

2a Etapa • PAIC • 141


CADERNO DE ATIVIDADES, Professor(a):
PÁGINAS 66 E 67 • Objetivo didático: leitura coletiva.
• Orientação didática: restabeleça a sequên-
cia da história pela organização cronológica
1 OBSERVE AS CENAS DO TEXTO VAMOS PAS-
das cenas.
SEAR NO BOSQUE. EM SEGUIDA, NUMERE
AS GRAVURAS SEGUINDO A ORDEM DO
TEXTO.

2 LEIA E COMPLETE OS VERSOS ABAIXO.

1. VAMOS PASSEAR NO BOSQUE


__A__O__ P__S__E__R __O B__S__U__.

2. ENQUANTO SEU LOBO NÃO VEM


__NQ__A__T__ S__ __ L__ __O __ÃO __E__.

3. − TÁ PRONTO, SEU LOBO?


T__ P__ON__O, __ E __ L__BO?

4. − NÃO, ESTOU PASSANDO SABONETE.


NÃ__, E__T__ __ P__SS__N__O __A__O__ET__.

3 ESCREVA SOBRE ESSAS CENAS.

_______________ _______________
_______________ _______________
_______________ _______________
_______________ _______________
_______________ _______________

142 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


2a ETAPA • 8a SEMANA • 3o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINA 68
Dia ___•___•___
• Texto-base: Vamos Passear no Bosque
• material: livro de leitura, Caderno de Atividades e cartazes 6 e 7

1 LEIA E DESENHE O QUE O LOBO FEZ.

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos. PASSOU VESTIU A
SABONETE PEGOU O PENTE BERMUDA

VESTIU A FOI PARA O


CAMISETA COMEU O PÃO JARDIM

LEITURA DO TEXTO VAMOS PASSEAR NO


Professor(a):
BOSQUE (CARTAZES 6 E 7)
• Objetivo didático: leitura e compreensão.
Professor(a): • Orientação didática:
• Objetivo didático: leitura do texto. a) Organize os alunos em grupos e solicite a
• Orientação didática: leitura das frases dos quadrinhos.

a) Releia o texto Vamos Passear no Bosque. b) Em seguida, solicite que desenhem o que o
lobo fez.
b) Solicite que alguns alunos leiam o texto.
c) Faça jogral.

2a Etapa • PAIC • 143


3 O que você leu a mais?
DE 2 a ETA
PA

Professor(a):
a) Avalie a aprendizagem dos alunos proposta
no caderno de atividades.
b) Depois, responda as questões abaixo (auto 4 O que você aprendeu com seus alunos?
avaliação).

1 O que você aprendeu com essa etapa?

2 Quais os autores que você leu?

144 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


a ETAPA
3 1o MÊS
3a ETAPA - 1O MÊS ALFABETIZAR LETRANDO - APROPRIAÇÃO DO SISTEMA ALFABÉTICO - LER/ESCREVER
ÍCONES LEITURA E ORALIDADE ESCRITA
• LER PARA GOSTAR DE LER • AQUISIÇÃO DA ESCRITA
CADERNO DE ATIVIDADES
• RODA DE LEITURA E ORALIDADE • ESCRITA ESPONTÂNEA
• LENDO E COMPREENDENDO
UNIDADE LINGUÍSTICA OBJETIVOS DIDÁTICOS OBJETIVOS DIDÁTICOS
TEXTO • Compreensão da função e da estrutura do • Escrita do título da lenda
PALAVRA gênero textual lenda • Compreensão e função do título
• Leitura do texto: com compreensão; com- • Compreensão de frase com domínio da estru-
Texto: Lenda Lobisomem partilhada; coletiva; com identificação do tura: quantidade de palavras, espaços entre as
Palavra: lobisomem título palavras na segmentação da escrita, pontuação,
• Leitura de parágrafo do texto letra maiúscula no inicio da frase
(Livro de leitura; Caderno • Identificação de palavras no parágrafo • Escrita espontânea de palavra com revisão
de Atividades; Cartaz 12; • Discussão oral sobre a lenda • Análise fonológica de palavras: identificação de
Fichas) • Dramatização da lenda sílabas e formação de palavras a partir de sílabas
• Análise estrutural da palavra lobisomem:
identificação da quantidade de letras,
quais letras, primeira e última letra
• Análise fonológica da palavra lobisomem:
quantidade de sílabas
TEXTO • Compreensão da função e da estrutura do • Escrita espontânea de palavras e texto
PALAVRA gênero textual lenda • Escrita de palavras com modelo
• Leitura do texto: com compreensão; cole- • Identificação de palavras no texto
Texto: Lenda Saci-Pererê tiva; compartilhada • Análise estrutural de palavras: quantidade de
Palavra: Saci • Produção textual oral letras e quais letras da palavra
(Caderno de Atividades; Ficha) • Dramatização da lenda • Análise fonológica de palavras: quantas vezes
• Leitura e compreensão de adivinhações abre a boca para falar a palavra; quantas sílabas,
• Discussão oral sobre a lenda sonoridade/rimas
TEXTO • Leitura do texto: com compreensão; co- • Escrita de palavras em texto lacunado
PALAVRA letiva • Reescrita espontânea da lenda
Textos: Lenda Curupira • Leitura de palavras significativa da lenda • Escrita espontânea de bilhete com compreensão
Palavra: Curupira • Leitura e compreensão de frases da função e da estrutura de gênero e textual
(Caderno de Atividades; • Discussão oral sobre a lenda • Análise estrutural de palavra: composição e or-
Fichas) dem das letras.
TEXTO • Leitura do texto com compreensão • Escrita espontânea de texto
PALAVRA • Discussão oral sobre a lenda • Leitura e escrita da frase com identificação dos
Texto: Lenda Mula- • Produção de texto – oral e coletiva espaços entre palavras
Sem-Cabeça; Iara; Cuca • Leitura e compreensão de frases • Análise estrutural de palavra: quantidade de
Palavras: Mula-Sem-Cabeça, letra, quais letras, identificação da primeira e
Iara e Cuca última letra da palavra
(Caderno de Atividades, Fichas)
ALITERAÇÕES E RIMAS Consciência Fonológica e Fonêmica: leitura de trava-línguas ─ aliterações e rimas ─ exploração
TRAVA-LÍNGUA de fonemas e sonoridade das palavras/sílabas
A Gaivota Voando em Voltas Reflexão Metalinguística ─ Análise Fônica, Fonológica e Estrutural: palavras e sílabas:
(Cartaz 15) identificar e relacionar o número de sílabas com o número de grafemas e fonemas.
ALITERAÇÕES E RIMAS Consciência Fonológica e Fonêmica: leitura de trava-língua ─ aliterações e rimas ─ exploração de
TRAVA-LÍNGUA fonemas e sonoridade das palavras/sílabas.
Reflexão Metalinguística ─ Análise Fônica, Fonológica e Estrutural: palavras e sílabas: identificar e
(Caderno de Atividades) relacionar o número de sílabas com o número de grafemas e fonemas.
REFLEXÃO METALINGUÍSTICA • Análise Estrutural de Palavras: identificação das letras, ordenação das letras nos nomes,
primeira letra, última letra, quantidade de letras, letras repetidas.
JOGO • Análise Fonológica de Palavras: exploração da sonoridade das palavras, quantidade de sílabas,
CARTELA DIDÁTICA fonemas.
Cartelas 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e Fichas de Nomes: lobisomem, saci, curupira, mula – sem – cabeça,
Iara, cuca.

146 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


MATERIAL DIDÁTICO DA 3a ETAPA – 1o MÊS TEXTOS-BASE DA 3a ETAPA – 1o MÊS

ƒ Livro de leitura: Lobisomem 1a Semana — Lobisomem


ƒ Textos de outras lendas: Boto Cor-de- 2a Semana — Saci-pererê
rosa, Negrinho do Pastoreio e Boitatá 3a Semana — Curupira
ƒ Cartaz: Lobisomem 4a Semana — Mula-sem-cabeça, Iara e Cuca
ƒ Fichas gravura-palavra (Lobisomem)
ƒ Cartelas didáticas
ƒ Cartelas de palavras

OBSERVAÇÕES
MATERIAL DE FORMAÇÃO PNAIC

3a Etapa • PAIC • 147


b) Depois, pergunte: O que é lobisomem?
3a ETAPA • 1a SEMANA • 1o DIA
Como é o lobisomem? Por que vocês acham
que ele é chamado lobisomem? Quem co-
Dia ___•___•___
nhece a lenda do Lobisomem?
• Texto-base: Lobisomem
c) Informe aos alunos que eles vão ouvir a lei-
• Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e cartaz 12
tura da lenda do Lobisomem. Em seguida,
pergunte aos alunos se eles conhecem essa
lenda. Oportunize aos alunos contar as ver-
sões que conhecem desse texto.
d) Prepare os alunos para escutar a lenda que
você vai ler. Organize o espaço para que
Professor(a): este seja um momento acolhedor e que
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ possibilite a todos os alunos a visualização
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você do livro e das ilustrações.
vai utilizar com seus alunos. e) Faça a predição a partir da ilustração da
história.
_____________________________________
f) Agora, leia a lenda do Lobisomem.
_____________________________________

_____________________________________
CADERNO DE ATIVIDADES PÁGINAS, 22 E 23

LEITURA DA LENDA LOBISOMEM

1 PINTE A PALAVRA LOBISOMEM TODA VEZ


Professor(a):
QUE ELA APARECER NO TEXTO.
• Objetivo didático: leitura e compreensão da
lenda Lobisomem, bem como o entendimento LOBISOMEM
da estrutura desse gênero.
O LOBISOMEM É UM HOMEM QUE TODA
• Orientação didática: SEXTA-FEIRA, À MEIA-NOITE, TRANSFORMA-SE
a) Inicie a roda de leitura com questionamen- EM LOBO.
tos como: No nosso município, as pesso- O LOBISOMEM É METADE LOBO E
as contam lendas? Quais? Questione com METADE HOMEM. ANTES DO AMANHECER, ELE
seus alunos: O que são lendas? Como saber PROCURA UMA ENCRUZILHADA PARA VOLTAR
quando um texto é uma lenda? Que lendas A SER HOMEM. CASO CONTRÁRIO, FICARÁ
eles conhecem? LOBISOMEM PARA O RESTO DA VIDA.

148 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


O LOBISOMEM SUGA O SANGUE DAS Professor(a):
PESSOAS E DOS ANIMAIS. QUEM ACREDITA EM
LOBISOMEM, DIA DE SEXTA-FEIRA, NÃO SAI DE • Objetivo didático: escrita do título.
CASA DEPOIS DA MEIA-NOITE.
• Orientação didática:
a) Explore o título no texto: quantidade de le-
tras, sílabas, importância do título no texto.
Professor(a):
• Objetivo didático: leitura compartilhada do tex-
to e identificação da palavra/título lobisomem.
• Orientação didática:
a) Converse com os alunos sobre o que eles
compreenderam. Em seguida, pergunte tam- 4 DESENHE A PERSONAGEM DA LENDA E ES-
bém: A lenda do Lobisomem faz vocês se CREVA O NOME.
lembrarem de alguma coisa? Em que vocês
pensaram? O que vocês sentiram? etc.
b) Após essa conversa, apresente o Cartaz 12 e
leia em voz alta a lenda Lobisomem. Encami-
nhe a atividade seguindo as orientações para a
exploração da leitura do Cartaz.
c) Antes de começar a atividade, pergunte aos Professor(a):
alunos como eles acham que se escreve a pa- • Objetivo didático: desenho e escrita espon-
lavra lobisomem e escreva no quadro. tânea.
d) Questione a composição das palavras (quais • Orientação didática:
as letras, quantas letras, ordem das letras). a) Essa atividade lhe possibilita identificar o
nível psicogenético da escrita do aluno.
c) Depois, faça análise estrutural do nome lo-
bisomem: letra inicial, letra final, quantas b) De posse desse conhecimento, faça inter-
letras, quantas sílabas, ordem das letras. venções específicas para cada nível psico-
genético de sua turma.
c) Sugira que os alunos escrevam o nome do
desenho do jeito que sabem. Porém, se al-
gum aluno identificar a palavra no texto e
copiá-la, ele está demonstrando que já per-
cebe que as palavras possuem formas fixas.
2 ESCREVA O TÍTULO DA LENDA.
Obs.: Leia no caderno de registro sobre pro-
_____________________________________
núncia da palavra.

3 QUANTAS LETRAS TEM O TÍTULO? d) Desenhar é importante, pois ajuda na com-


_____________________________________ preensão do significado das palavras.

3a Etapa • PAIC • 149


3a ETAPA • 1a SEMANA • 2o DIA CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINAS 24 E 25

Dia ___•___•___
• Texto-base: Lobisomem
• Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e cartaz 12

1 LEIA.

O _______________ É UM HOMEM QUE TODA


Professor(a): SEXTA-FEIRA, À MEIA-NOITE, TRANSFORMA-SE
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ EM _______________ . O LOBISOMEM É METADE
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você _______________ E METADE _______________.
vai utilizar com seus alunos.
Professor(a):
_____________________________________
• Objetivo didático: leitura e compreensão.
_____________________________________ • Orientação didática:
_____________________________________ a) Solicite aos alunos que descubram quais pala-
vras faltam no texto.
b) Peça aos alunos que comentem o significado
da palavra lobisomem.

LEITURA DA LENDA LOBISOMEM


(CARTAZ 12)
2 CIRCULE NAS PALAVRAS A SÍLABA QUE SE
Professor(a): REPETE. ESCREVA ESSA SÍLABA NO ESPAÇO
ABAIXO.
• Objetivo didático: leitura compartilhada e
compreensão textual. LOBISOMEM SABONETE
• Orientação didática: LOBINHO LOBO
a) Inicie a roda fazendo a leitura comparti- TIJOLO BOLO
lhada do texto do cartaz 12 − Lobisomem.
Apresente o cartaz para sua turma e releia
os dois primeiros parágrafos. JUNTE AS SÍLABAS E DESCUBRA A PALAVRA
b) Faça perguntas aos alunos para saber o que QUE FORMOU.
eles compreenderam da lenda. A PALAVRA É __________________________.

150 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Professor(a): 3a ETAPA • 1a SEMANA • 3o DIA
• Objetivo didático: identificação das sílabas Dia ___•___•___
que se repetem em cada palavra e formação
• Texto-base: Lobisomem
de nova palavra. • Material: livro de leitura e Caderno de Atividades

• Orientação didática: escreva as palavras no


quadro e chame a atenção dos alunos para as
sílabas que se repetem, procedendo assim à
revisão da atividade.

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.

3 ESCREVA AS PALAVRAS QUE O(A) _____________________________________


PROFESSOR(A) VAI DITAR.
1.____________________________________ _____________________________________
2.____________________________________ _____________________________________
3. ___________________________________

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea das
palavras.
• Orientação didática:
a) Para a realização dessa atividade, utilize as
LEITURA DA LENDA LOBISOMEM
palavras LOBO, LOBISOMEM, HOMEM.
b) No ditado, pronuncie as palavras de forma
Professor(a):
espontânea, ou seja, não artificializando ou
• Objetivo didático: leitura compartilhada
silabando as palavras.
com dramatização.
c) A revisão do ditado pode ser feita usando • Orientação didática:
várias estratégias: com o apoio de fichas, a) Leia a lenda Lobisomem no livro em voz
com a escrita convencional, localizando alta. Peça aos alunos que acompanhem a
no texto as palavras, levando a isso a con- leitura no livro e apreciem as ilustrações.
frontar sua hipótese com a escrita con-
b) Chame a atenção para as três versões da
vencional.
lenda.
d) Deixar a forma que a ação escreve, seguida c) Divida sua turma em três grupos para cada
da intervenção. um dramatizar uma das versões da lenda.

3a Etapa • PAIC • 151


CADERNO DE ATIVIDADES, Professor(a):
PÁGINAS 26 E 27 • Objetivo didático: criação de mais uma ver-
são da lenda.
• Orientação didática:
a) Estimule o aluno a escrever uma nova ver-
são da lenda, instigando sua criatividade.
b) Leia as reflexões teóricas e reflita sobre.
c) Mesmo as crianças sendo pré-silábicas esti-
1 LEIA COM SUA TURMA AS TRÊS VERSÕES DA mule-os a escrever textos.
LENDA LOBISOMEM E ILUSTRE COM DESENHO.

VERSÃO 1
CONTAM QUE NASCENDO SETE FILHOS,
TODOS MENINOS, O SÉTIMO SE TORNARÁ
LOBISOMEM.
VERSÃO 2 3 CRIE E ESCREVA UM NOME PARA O LOBISO-
CONTAM TAMBÉM QUE NASCENDO SETE MEM DA SUA VERSÃO.
FILHAS, SE O OITAVO FILHO FOR MENINO,
ESSE SERÁ LOBISOMEM.
_____________________________________
VERSÃO 3
CONTAM QUE SE UM HOMEM É O SÉTIMO
FILHO, QUANDO ELE CASAR, SEU FILHO VAI Professor(a):
SER LOBISOMEM.
• Objetivo didático: escrita espontânea dos
alunos e estimulação da criatividade.
Professor(a): • Orientação didática: socialize os nomes
• Objetivo didático: leitura coletiva do texto. criados por sua turma.
• Orientação didática: leia de modo comparti-
lhado com seus alunos, atentando para a com-
preensão de cada versão. Anotações
_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________
2 CRIE E ILUSTRE SUA VERSÃO PARA A LENDA
DO LOBISOMEM. _____________________________________
_____________________________________
_____________________________________
_____________________________________
_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

152 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


3a ETAPA • 2a SEMANA • 1o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 28 A 30
Dia ___•___•___
• Texto-base: Saci-pererê
• Material: Caderno de Atividades

1 DESENHE COMO VOCÊ IMAGINA O SACI-


-PERERÊ.
Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos. Professor(a):
• Objetivo didático: representação do Saci-
_____________________________________ -pererê.
• Orientação didática:
_____________________________________
a) Peça aos seus alunos que desenhem o Saci
_____________________________________ do jeito que eles o imaginam.
b) Faça também seu desenho do Saci-pererê e
o apresente para seus alunos.
c) Socialize os desenhos com a turma e leia a
lenda.
d) Após a leitura compare os desenhos e a
descrição do saci apontado no texto a fim
de verificar as hipóteses levantadas.

LEITURA DA LENDA SACI-PERERÊ 2 LEIA COM A PROFESSORA E A TURMA.

Professor(a): SACI-PERERÊ
DOMÍNIO PÚBLICO
• Objetivo didático: leitura e compreensão da
A LENDA DO SACI É MUITO ANTIGA NO
lenda Saci-pererê, entendimento da função e BRASIL. ELE TAMBÉM É CONHECIDO COMO SACI-
forma (estrutura) do gênero textual lenda. -CERERÊ, MATIMPERERÊ E MATINTAPERERA.
• Orientação didática: O SACI-PERERÊ É PRETINHO E TEM UMA
a) Faça perguntas aos alunos, como, por PERNA SÓ, TEM OLHOS BEM VERMELHOS,
exemplo: O que vocês sabem sobre o Saci- FUMA CACHIMBO E USA UM GORRO VERMELHO
QUE LHE DÁ PODERES MÁGICOS, COMO O DE
-pererê? Como ele é?
DESAPARECER E APARECER ONDE QUISER.
b) Informe aos alunos que você vai ler a lenda
ELE ADORA FAZER PEQUENAS TRAVESSURAS,
do Saci-pererê.
COMO ESCONDER BRINQUEDOS, SOLTAR ANIMAIS
Obs.: Converse com os alunos sobre: diversidade, DOS CURRAIS, DERRAMAR SAL NAS COZINHAS, FA-
etnia, raça e inclusão. ZER TRANÇA NAS CRINAS DOS CAVALOS ETC.

3a Etapa • PAIC • 153


DIZEM QUE ELE APARECE DENTRO DE UM RE-
DEMOINHO DE VENTO, E SE ALGUÉM JOGAR NO
REDEMOINHO UM ROSÁRIO DE MATO BENTO,
OU UMA PENEIRA, PODE CAPTURÁ-LO. QUEM
CONSEGUIR TOMAR SEU GORRO SERÁ RECOM-
PENSADO COM A REALIZAÇÃO DE UM DESEJO. 4 DESENHE O SACI-PERERÊ. DEPOIS, ESCREVA
TRÊS CARACTERÍSTICAS DESSE PERSONAGEM.
QUEM JÁ O VIU DE PERTO CONTA QUE ELE
TEM AS MÃOS FURADAS NO CENTRO E QUE SUA
MAIOR DIVERSÃO É JOGAR BRASA PARA O ALTO
PARA QUE ATRAVESSE OS FUROS.
DIZEM TAMBÉM QUE OS SACIS SÓ ANDAM
EM BANDO E COSTUMAM SE REUNIR À NOITE
PARA PLANEJAR AS TRAVESSURAS. Professor(a):
ELE TEM O PODER DE SE TRANSFORMAR NO • Objetivo didático: escrita espontânea e de-
QUE QUISER, MAS O QUE GOSTA MESMO É DE
senho.
SE TRANSFORMAR EM AVE.
• Orientação didática: explore o sentido das
características atribuídas pelos alunos ao Saci.

Anotações
_____________________________________
3 ESCREVA UMA PALAVRA PARA CADA LETRA _____________________________________
DO NOME SACI.
_____________________________________
S ____________________
A ____________________ _____________________________________
C ____________________
I _____________________ _____________________________________

_____________________________________
Professor(a):
_____________________________________
• Objetivo didático: escrita espontânea de
_____________________________________
palavras.
• Orientação didática: _____________________________________
a) Chame a atenção dos alunos para a pala-
_____________________________________
vra SACI que está escrita verticalmente e
para a possibilidade de formação de novas _____________________________________
palavras.
_____________________________________
b) Como sugestão, recorte de jornais, revis-
_____________________________________
tas ou encartes várias palavras que iniciem
com as letras que compõem a palavra SACI _____________________________________
(S - A - C - I) .
_____________________________________

154 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


3a ETAPA • 2a SEMANA • 2o DIA CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINA 31

Dia ___•___•___
• Texto-base: Saci-pererê
• Material: Caderno de Atividades

1 LEIA COM SUA TURMA O TEXTO ABAIXO.

O SACI-PERERÊ É PRETINHO E TEM UMA


Professor(a): PERNA SÓ, TEM OLHOS BEM VERMELHOS, FUMA
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ CACHIMBO E USA UM GORRO VERMELHO QUE
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você LHE DÁ PODERES MÁGICOS, COMO O DE DESA-
vai utilizar com seus alunos. PARECER E APARECER ONDE QUISER.
ELE ADORA FAZER PEQUENAS TRAVES-
_____________________________________ SURAS, COMO ESCONDER BRINQUEDOS, SOL-
TAR ANIMAIS DOS CURRAIS, DERRAMAR SAL
_____________________________________
NAS COZINHAS, FAZER TRANÇA NAS CRINAS
DOS CAVALOS ETC.

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura coletiva do texto.
• Orientação didática: conduza a leitura co-
letiva do texto e, em seguida, faça perguntas
LEITURA DA LENDA SACI-PERERÊ para assegurar a compreensão dos alunos.

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura compartilhada.
• Orientação didática:
a) Releia com sua turma a lenda do Saci-pere-
rê no Caderno de Atividades.
2 COM O ALFABETO MÓVEL, FORME AS PALA-
b) Em um cartaz, vá registrando, com a ajuda VRAS QUE O(A) PROFESSOR(A) VAI DITAR E,
dos alunos, o que eles sabem sobre o Saci- DEPOIS, ESCREVA-AS AQUI.
-pererê. 1._________________________________
c) Ao final, leia para os alunos em voz alta o 2._________________________________
que você escreveu. 3._________________________________
4. ________________________________
5. ________________________________

3a Etapa • PAIC • 155


Professor(a): 3a ETAPA • 2a SEMANA • 3o DIA
• Objetivo didático: formação de palavras.
• Orientação didática: Dia ___•___•___
a) Divida sua turma em duplas. Cada dupla
• Texto-base: Saci-pererê
ficará com um alfabeto móvel. Os alunos • Material: Caderno de Atividades
deverão formar as palavras: SACI, TRA-
VESSURA, GORRO e VERMELHO. Fale as
palavras uma de cada vez e espere que to-
dos formem e escrevam a palavra ditada.
b) Depois da palavra formada, escreva na
lousa algumas escritas das duplas a fim de
que os alunos descubram qual é a corre-
ta. É importante, nesse momento, que os Professor(a):
alunos reflitam sobre a própria escrita e
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
descubram a forma convencional (correta)
da escrita das palavras. ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________
3 CRIE UMA HISTÓRIA CONTANDO OUTRAS
TRAVESSURAS QUE O SACI PODERIA FAZER.
_____________________________________
_____________________________________

Professor(a):
• Objetivo didático: produção de texto. LEITURA COLETIVA DE ADIVINHAÇÕES
• Orientação didática: (QUADRO OU CARTAZ)
a) Pergunte aos alunos se eles sabem o que Professor(a):
quer dizer a palavra travessura.
b) Analise criticamente as atitudes do Saci. • Objetivo didático: formação de palavras e
c) Informe aos alunos, depois dessa atividade, que adivinhações.
eles vão contar à turma a travessura criada. • Orientação didática:
d) Lembre ainda que o texto deve ser criado a) Organize sua turma em círculo e diga que
como se fosse uma história. vocês vão brincar de adivinhações.
e) Escolha alguns textos e leia-os para a turma. b) Peça aos alunos que falem as adivinhações
Lembre-se de pedir permissão ao aluno para que conhecem para os colegas.
ler a história escrita por ele para o grupo.
f) Antes da produção escrita planeje o texto c) Escreva no quadro algumas das adivinha-
com os alunos considerando as condições de ções que os alunos disseram e leia coletiva-
produção. mente.

156 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 32 E 33

2 ENCONTRE, NO CAÇA-PALAVRAS, OS NOMES DAS


GRAVURAS RELACIONADAS À LENDA DO SACI.
CAÇA-PALAVRAS
SFERGNEIUPERNAGTYUIOPKJGBVUTKL
1 LEIA AS ADIVINHAÇÕES. DEPOIS, ESCREVA
GORROLJTGWQAUHHQTGMJJMSFERGNEI
AS RESPOSTAS ABAIXO.
IGNEIUGTCACHIMBOYUIOPKGNEIUPEO
SACIBVCXREDEMOINHORIUYTRHGJKIO
O QUE É, O QUE É?
APARECE EM NOITE DE LUA CHEIA. É METADE HOMEM
E METADE LOBO. COMEÇA COM A LETRA L E TERMINA
COM A LETRA M?

SACI CACHIMBO REDEMOINHO GORRO PERNA


O QUE É, O QUE É?
GOSTA DE ESCONDER BRINQUEDOS E SOLTAR ANIMAIS.
Professor(a):
COMEÇA COM A LETRA S E TERMINA COM A LETRA I? • Objetivo didático: identificação de palavras
significativas da lenda.
• Orientação didática:
a) Peça aos alunos que observem os desenhos
O QUE É, O QUE É?
e os nomeiem oralmente. Depois, apresente
É FEITO DE MADEIRA E TEM FUMO DENTRO. COMEÇA as fichas com os nomes das gravuras. Em
COM A LETRA C E TERMINA COM A LETRA O? seguida, peça-lhes que localizem as pala-
vras no caça-palavras.
b) Para os alunos que estão nos níveis pré-
-silábico e silábico, é necessário um apoio com
um banco de dados, ou seja, os nomes dos res-
Professor(a): pectivos desenhos em fichas ou tarjetas.

• Objetivo didático: leitura e compreensão de


adivinhações.
• Orientação didática: sugira a leitura cole-
tiva das adivinhações e estimule os alunos a
3 ESCREVA UMA ADIVINHA:
descobrir as respostas e a refletir sobre o sen-
tido de cada adivinhação. _____________________________________
_____________________________________
_____________________________________

4 DESENHE A RESPOSTA DA ADIVINHA.

3a Etapa • PAIC • 157


Professor(a): 3a ETAPA • 3a SEMANA • 1o DIA
• Objetivo didático: escrita espontânea e de-
senho. Dia ___•___•___
• Orientação didática:
a) Peça aos alunos que leiam para a turma • Texto-base: Curupira
• Material: Caderno de Atividades
suas adivinhas.
b) Faça revisão coletiva da escrita de algumas
adivinhas ou das respostas

Professor(a):
Anotações • Registre no espaço abaixo o título do texto e/
_____________________________________ ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.
_____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________
LEITURA DA LENDA CURUPIRA
_____________________________________

_____________________________________ Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e compreensão da lenda
_____________________________________ do Curupira e discussão sobre os cuidados com a
_____________________________________ natureza e com os animais que a lenda sugere.
• Orientação didática:
_____________________________________
a) Faça perguntas aos alunos, como, por exem-
____________________________________ plo: O que vocês sabem sobre o Curupira?

_____________________________________ b) Informe-lhes que você vai ler a lenda do Curu-


pira. Depois da leitura, faça algumas perguntas
_____________________________________ aos alunos, como: O que o Curupira protege?
_____________________________________ Obs.: Amplie conhecimentos, converse com os
alunos(as) sobre: sustentabilidade e pre-
_____________________________________ servação da natureza.

158 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CADERNO DE ATIVIDADES, — POIS NÃO, SEU CURUPIRA, AQUI ESTÁ
PÁGINAS 34 A 37 MEU CORAÇÃO, E ENTREGOU AO CURUPIRA UM
PEDAÇO DO CORAÇÃO DE UM MACACO QUE ELE
HAVIA CAÇADO.
O CURUPIRA PROVOU, GOSTOU E QUIS
COMER MAIS.
— QUERO MAIS! QUERO O RESTO! PEDIU ELE.
O ÍNDIO ENTREGOU-LHE O QUE HAVIA
SOBRADO, MAS, EM TROCA, EXIGIU UM PEDAÇO
DO CORAÇÃO DO CURUPIRA.
1 LEIA COM SUA TURMA A LENDA ABAIXO. — FIZ SUA VONTADE, NÃO FIZ? AGORA
VOCÊ DEVE ME DAR EM PAGAMENTO UM
CURUPIRA PEDAÇO DO SEU CORAÇÃO.
DOMÍNIO PÚBLICO — ESTÁ CERTO, RESPONDEU O CURUPIRA.
— EMPRESTE-ME SUA FACA.
O CURUPIRA É UMA ESPÉCIE DE GÊNIO O ÍNDIO ENTREGOU-LHE A FACA E O
DA FLORESTA. É UM MENINO DE CABELOS CURUPIRA A ENTERROU NO PRÓPRIO PEITO. SEM
VERMELHOS, CORPO PELUDO, DENTES VERDES OLHAR PARA TRÁS, O ÍNDIO SAIU CORRENDO
E OS PÉS VIRADOS: O CALCANHAR PARA PARA A ALDEIA.
FRENTE E OS DEDOS PARA TRÁS. DIZEM QUE OS TEMPOS DEPOIS, RESOLVEU VOLTAR À
RUÍDOS MISTERIOSOS QUE VÊM DA MATA SÃO FLORESTA.
CAUSADOS POR ELE. IMAGINE SUA SURPRESA QUANDO, DE
É ELE QUEM CUIDA DOS ANIMAIS E REPENTE, OUVIU RUÍDOS MISTERIOSOS E VIU O
DAS PLANTAS DA FLORESTA, COMBATE OS CURUPIRA VIVO. ALI ESTAVA ELE, EXATAMENTE
CAÇADORES MALVADOS, PRINCIPALMENTE OS COMO ANTES, COM SEU CACHORRO PAPA-
QUE MATAM FILHOTES. PARA PROTEGER OS MEL, DANDO SUAS RISADAS, ASSUSTANDO E
ANIMAIS, USA MIL ARTIMANHAS, PROCURANDO ENGANANDO OS CAÇADORES PARA QUE SE
ILUDIR O CAÇADOR COM GRITOS, ASSOBIOS E PERCAM NA FLORESTA E NÃO MATEM OS ANIMAIS.
GEMIDOS. ELE SÓ PERDOA A QUEM MATA PARA
SE ALIMENTAR E MATAR A FOME. QUANDO VÊ 2 AGORA, DESENHE O QUE VOCÊ COMPREEN-
UM CAÇADOR MATAR POR PRAZER, MALTRATA DEU SOBRE A LENDA.
TANTO ELE, MAS TANTO, QUE O COITADO, SE
NÃO MORRE, FICA LOUCO PARA SEMPRE.
OS ÍNDIOS CONTAVAM UMA INTERES- Professor(a):
SANTE HISTÓRIA SOBRE O CURUPIRA:
O MENINO DE CABELOS DE FOGO ANDAVA • Objetivo didático: compreensão e represen-
PELA FLORESTA QUANDO ENCONTROU UM ÍNDIO tação da lenda Curupira.
CAÇADOR QUE DORMIA PROFUNDAMENTE. • Orientação didática:
COMO ESTAVA COM MUITA FOME, CISMOU EM a) Leia coletivamente o texto.
COMER SEU CORAÇÃO. AO CHEGAR BEM PERTO b) Pergunte que novas informações sobre o
DO ÍNDIO, PEDIU UM PEDAÇO DE SEU CORAÇÃO. Curupira eles descobriram depois da leitura
O ÍNDIO, MUITO ESPERTO, FINGIU QUE NÃO do texto.
ESTAVA COM MEDO. c) Faça perguntas que possibilitem aos alunos
localizar informações explícitas e implícitas.

3a Etapa • PAIC • 159


Professor(a):
• Objetivo didático: escrita de um bilhete.
• Orientação didática:
a) Converse com seus alunos sobre o motivo
pelo qual os caçadores estão sendo chama-
3 COMPLETE O TEXTO DA LENDA COM AS PA- dos de malvados.
LAVRAS QUE FALTAM: b) Estimule ideias para a produção dos bilhetes.

CURUPIRA c) Converse com a turma sobre a função e a for-


ma do gênero textual bilhete. Apresente um
O___________________É UMA ESPÉCIE DE bilhete ampliado no quadro e chame a aten-
GÊNIO DA _________________. É UM MENINO ção para as características desse gênero.
DE CABELOS ________________, CORPO d) Converse sobre as condições de produção do
______________, DENTES ________________ bilhete a ser produzido pelos alunos.
E OS PÉS VIRADOS: O CALCANHAR PARA FRENTE
e) Proporcione um momento para a leitura
E OS DEDOS PARA TRÁS.
dos bilhetes de forma coletiva.
f) Observe e avalie o nível de leitura e com-
Professor(a):
preensão de seus alunos, registrando esse
• Objetivo didático: identificação e cópia das pa- momento em seu caderno de planejamento.
lavras que faltam no texto.
g) Escreva um bilhete coletivo com seus alu-
• Orientação didática: nos para enviar aos pais ou órgãos públicos,
a) Leia o texto e solicite aos alunos que descu- incentivando o cuidado com a natureza. É
bram que palavras estão faltando. importante que o bilhete chegue ao seu
b) Incentive os alunos a encontrar as palavras destinatário, assim os alunos compreendem
no texto. a funcionalidade do gênero.

Anotações
_____________________________________
4 NA LENDA, O CURUPIRA COMBATE OS CA-
ÇADORES MALVADOS QUE PREJUDICAM A _____________________________________
FLORESTA. ESCREVA UM BILHETE PARA ES- _____________________________________
SES CAÇADORES PEDINDO QUE DEIXEM DE
PREJUDICAR A FLORESTA E OS ANIMAIS. _____________________________________
_____________________________________ _____________________________________
_____________________________________
_____________________________________ _____________________________________

160 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


3a ETAPA • 3a SEMANA • 2o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 38 A 40
Dia ___•___•___
• Texto-base: Curupira
• Material: Caderno de Atividades

1 LEIA E ILUSTRE COM DESENHOS O TEXTO


ABAIXO.
Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ O MENINO DE CABELOS DE FOGO ANDAVA PELA
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você FLORESTA QUANDO ENCONTROU UM ÍNDIO
vai utilizar com seus alunos. CAÇADOR QUE DORMIA PROFUNDAMENTE.
_____________________________________
Professor(a):
_____________________________________
• Objetivo didático: leitura e compreensão da
lenda Curupira.
• Orientação didática: peça aos alunos para
falar sobre o que entenderam do texto.

LEITURA DA LENDA CURUPIRA

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura compreensiva da
história do Curupira com um índio. 2 LEIA AS PALAVRAS DA PRIMEIRA COLUNA.
• Orientação didática: DEPOIS, FAÇA A CORRESPONDÊNCIA COM
a) Leia na lenda do Curupira o trecho que con- AS LETRAS QUE AS FORMAM NA SEGUNDA
ta o interessante encontro do Curupira com COLUNA.
um índio caçador. Se possível, apresente
essa parte do texto ampliado em papel ma-
deira ou na lousa. CURUPIRA EVMHLREO
b) Atenção para sua entonação na leitura.
FLORESTA ETNDE
c) Após a leitura, peça aos alunos que leiam
em dupla. MENINO AUICRPUR
d) Em seguida, chame a atenção dos alunos para VERMELHO LROFESAT
alguns aspectos do texto: parágrafos, sinais DENTE OMINEN
de pontuação, diálogo entre os personagens.
e) Discuta sobre o uso e função do discurso
direto no texto.

3a Etapa • PAIC • 161


Professor(a): ANTES: o(a) professor(a) deve ler o texto e fa-
zer o reconto oral com os alunos. Em seguida,
• Objetivo didático: leitura e identificação das
deve planejar com os alunos o texto que será
letras das palavras
escrito, ou seja, se dedicar à etapa de GERAÇÃO
• Orientação didática: DE IDEIAS (O que vamos escrever nesse texto?
a) Explore a composição das letras nas pala- Como fica melhor escrever essa ideia? etc.).
vras que estão escritas de forma correta. DURANTE: registro das ideias pelos alunos.
b) Chame a atenção dos alunos para a sequên- Solicite aos alunos que realizem suas produ-
cia das letras nas palavras. Se essa sequência ções. Lembre-lhes que a atividade pede título
for modificada, as palavras não podem ser e ilustração. Os alunos precisam saber que de-
lidas. senhar é diferente de escrever e que se pode
c) Peça aos alunos que liguem as palavras que ler sem ilustração/desenho. É importante lem-
possuem as mesmas letras, porém em outra brar também que o aluno aprende a escrever
sequência. escrevendo, o aluno como autor. É importante
que você, professor(a), faça a mediação da es-
crita sem que o aluno fique inibido em escre-
ver do seu jeito.
DEPOIS: leitura e revisão de uma das produ-
ções dos alunos.

3 REESCREVA DO SEU JEITO A LENDA CURUPIRA.


_____________________________________
_____________________________________

Professor(a):
• Objetivo didático: reescrita de texto. Anotações
• Orientação didática: _____________________________________
a) Retome o texto, chamando a atenção para o _____________________________________
diálogo estabelecido entre os personagens.
b) Deixe que seus alunos escrevam livremente. _____________________________________

c) Planeje a reescrita com os alunos conside- _____________________________________


rando as condições de produção. _____________________________________
d) Essa atividade pode ser realizada a partir de
_____________________________________
uma sequência didática.
_____________________________________
e) Observação: Na atividade de reescrita de
texto, é necessário que o(a) professor(a) _____________________________________
utilize alguns procedimentos importantes
_____________________________________
ANTES, DURANTE e DEPOIS da produção
textual dos alunos. _____________________________________

162 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


c) Imagine com a turma a possibilidade de es-
3a ETAPA • 3a SEMANA • 3o DIA
palhar várias placas pela cidade para lembrar
às pessoas os cuidados com o meio ambiente.
Dia ___•___•___
Pergunte aos alunos o que eles escreveriam.
• Texto-base: Curupira d) Escreva a palavra SUSTENTABILIDADE e discu-
• Material: Caderno de Atividades
ta seu conceito (significado). Use o dicionário.
e) Chame a atenção dos alunos para as
características do gênero placa.

CADERNO DE ATIVIDADES,
Professor(a): PÁGINAS 41 A 43
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.

_____________________________________

____________________________________
1 LEIA E ILUSTRE A FRASE DISCUTIDA NA
RODA DE LEITURA E ORALIDADE.
O CURUPIRA É O PROTETOR DA NATUREZA.

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e compreensão
de frases.
2 SUBSTITUA OS DESENHOS POR PALAVRAS.
• Orientação didática:
a) Escreva na lousa esta frase: O CURUPIRA É O CURUPIRA ADORA SUBIR EM
O PROTETOR DA NATUREZA. ________________________.
b) Converse com os alunos sobre o sentido da
frase. Pergunte: Por que o Curupira precisa
O CAÇADOR ESTAVA COM O
ser o protetor da natureza? Que cuidados
você acha que o Curupira tem na floresta?
_______________________ DE UM
E o nosso município está sendo preservado
e cuidado? O que você observa ao caminhar ____________________.
pelas ruas? Se você pudesse ser o protetor
de seu município, o que você faria?
O _________________________
FINGIU QUE ESTAVA COM MEDO.

3a Etapa • PAIC • 163


Professor(a): 3a ETAPA • 4a SEMANA • 1o DIA
• Objetivo didático: leitura e compreensão de
frases. (Leitura de frase e escrita de palavras) Dia ___•___•___
• Orientação didática: mostre aos alunos • Texto-base: Mula-sem-cabeça
exemplos de textos com desenhos e revistas • Material: Caderno de Atividades

em quadrinho.
• Chame atenção para as crianças perceberem a
diferença entre letras e desenhos.

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
3 ESCREVA NAS PLACAS ABAIXO ALGUNS vai utilizar com seus alunos.
CUIDADOS QUE DEVEMOS TER COM O NOS-
SO AMBIENTE. _____________________________________

_____________________________________

Professor(a): LEITURA DA LENDA MULA-SEM-CABEÇA


• Objetivo didático: escrita espontânea.
• Orientação didática: Professor(a):
a) Divida a turma em duplas e oriente seus • Objetivo didático: leitura e compreensão da
alunos a escreverem os cuidados que deve- lenda Mula-sem-cabeça.
mos ter com o meio ambiente. • Orientação didática:
b) Planeje o texto com os alunos considerando a) Faça perguntas aos alunos, como: O que vo-
as condições de produção. cês sabem sobre a Mula-sem-cabeça? Como
c) Revise os textos com os alunos. vocês imaginam a Mula-sem-cabeça?
b) Informe que você vai ler a lenda da Mula-
-sem-cabeça. Depois da leitura, faça algu-
Observação: leia sobre letramento nas mas perguntas sobre a lenda.
Reflexões Teóricas do Caderno de Registro.
c) Pergunte também que novas informações
sobre a Mula-sem-cabeça eles descobriram
com a leitura do texto.

164 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 44 A 46

2 VAMOS BRINCAR DE FORMAR PALAVRAS.


SIGA AS INSTRUÇÕES DO(A) PROFESSOR(A).

Professor(a):
1 LEIA COM SUA TURMA. • Objetivo didático: descobrir, a partir de al-
gumas pistas de palavras e de sua composição,
MULA-SEM-CABEÇA a letra inicial, a quantidade de letras e a letra
final.
A LENDA DA MULA-SEM-CABEÇA APESAR DE • Orientação didática:
SER COMUM EM TODO O BRASIL, VARIANDO UM a) Pergunte aos alunos se eles sabem brincar
POUCO ENTRE AS REGIÕES, É MAIS FREQUENTE de forca. Combine as regras dessa brinca-
EM GOIÁS E MATO GROSSO. DIZEM QUE, EM deira com a turma.
NOITES ESCURAS DE SEXTA-FEIRA, ELA APARECE b) Sugerimos que as palavras do jogo da forca
NUMA ENCRUZILHADA. TAMBÉM CONTAM QUE sejam: LOBISOMEM, CURUPIRA, SACI-PE-
SE ALGUÉM PASSAR CORRENDO DIANTE DE UMA RERÊ e MULA-SEM-CABEÇA.
CRUZ À MEIA-NOITE PODE VÊ-LA.
APESAR DO NOME, MULA-SEM-CABEÇA,
DIZEM QUE ELA APARECE COMO UM ANIMAL
INTEIRO, FORTE, LANÇANDO FOGO PELAS
NARINAS E PELA BOCA, ONDE TEM FREIOS DE
FERRO. NAS NOITES EM QUE ELA APARECE,
OUVE-SE SEU GALOPE, ACOMPANHADO DE 3 ESCREVA A PARTE DA LENDA MULA-SEM-
LONGOS RELINCHOS. ÀS VEZES, ELA PARECE -CABEÇA DE QUE VOCÊ MAIS GOSTOU.
CHORAR COMO SE FOSSE UMA PESSOA. _____________________________________
CONTAM QUE ELA PERCORRE SETE POVOADOS _____________________________________
AO LONGO DA NOITE E, SE PEGAR ALGUÉM, CHUPA _____________________________________
OS OLHOS, AS UNHAS E OS DEDOS. ENTÃO, PARA
SE PROTEGER, AO VER A MULA, DEVE-SE DEITAR Professor(a):
DE BRUÇOS NO CHÃO E ESCONDER UNHAS E • Objetivo didático: escrita espontânea de um
DENTES PARA NÃO SER ATACADO. trecho da história escolhido pelo aluno.
SE ALGUÉM, COM MUITA CORAGEM, TIRAR • Orientação didática:
OS FREIOS DE SUA BOCA, O ENCANTO SERÁ a) Solicite aos alunos que falem a parte da
DESFEITO E A MULA-SEM-CABEÇA VOLTARÁ A lenda que eles acharam mais interessante.
SER GENTE.
b) Permita que seus alunos falem livremente e
justifiquem sua escolha.

3a Etapa • PAIC • 165


3a ETAPA • 4a SEMANA • 2o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 47 A 49
Dia ___•___•___
• Texto-base: Iara
• Material: Caderno de Atividades

1 LEIA COM O COLEGA A LENDA IARA.


IARA
Professor(a): A IARA É METADE MULHER, METADE PEIXE. ELA
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ SURGE DO FUNDO DAS ÁGUAS AO FIM DA TARDE.
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você QUANDO ELA CANTA, HIPNOTIZA OS HOMENS.
vai utilizar com seus alunos. CERTA VEZ, UM ÍNDIO TAPUIA ESTAVA
PESCANDO E VIU A IARA SURGIR DAS
_____________________________________ ÁGUAS. REMOU RÁPIDO ATÉ A MARGEM E
FOI ESCONDER-SE NA ALDEIA, MAS NÃO
_____________________________________
CONSEGUIU ESQUECER A VOZ DA IARA.
_____________________________________ NUMA TARDE, O ÍNDIO FUGIU DA ALDEIA,
PEGOU SUA CANOA E REMOU RIO ABAIXO. A
IARA JÁ O ESPERAVA. O ÍNDIO SE JOGOU NO RIO
E SUMIU. DIZEM QUE, NAQUELA NOITE, HOUVE
UMA GRANDE FESTA NAS ÁGUAS E ELES FORAM
FELIZES PARA SEMPRE.

LEITURA DA LENDA IARA 2 LEIA E ILUSTRE A FRASE.


A IARA É METADE MULHER, METADE PEIXE.
Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e compreensão.
• Orientação didática: • Objetivo didático: Leitura e compreensão
a) Escreva esta frase: A IARA É METADE MU- • Orientação didática:
LHER, METADE PEIXE. a) Organize agrupamentos produtivos.
b) Converse com a turma sobre o sentido da b) Faça perguntas que possibilitem a compre-
frase. ensão do texto.

166 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


• Orientação didática:
a) Faça um ditado com as frases trabalhadas
em sala: A IARA GOSTA DE CANTAR; IARA É
UMA LENDA INDÍGENA; A IARA SURGE DO
FUNDO DAS ÁGUAS.
3 DESCUBRA A FRASE ABAIXO.
b) Trabalhe a compreensão das frases.
OÍNDIOSEJOGOUNORIOESUMIU
c) Ao final dessa atividade, faça a revisão da es-
AGORA, COPIE A FRASE, SEGMENTANDO AS
crita (Ortografia, segmentação e pontuação).
PALAVRAS.
______________________________________ d) Procure não apagar o que o aluno fez.
______________________________________

Professor(a): Anotações
• Objetivo didático: leitura e segmentação
das palavras na frase.
• Orientação didática:
a) Chame a atenção dos alunos para a forma
como a frase está escrita e pergunte o que
eles observaram.
b) Peça aos alunos que leiam a frase e pintem
onde eles acham que as palavras devem ser
separadas.
c) Solicite que copiem a frase observando a
segmentação adequada das palavras.

4 ESCREVA AS FRASES QUE O(A) PROFESSOR(A)


VAI DITAR:
A) ________________________________
B) ________________________________
C) ________________________________

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita e compreensão de
frases e entendimento da segmentação das
palavras das frases.

3a Etapa • PAIC • 167


3a ETAPA • 4a SEMANA • 3o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 50 A 52
Dia ___•___•___
• Texto-base: Cuca
• Material: Caderno de Atividades

1 LEIA EM GRUPO COM ATENÇÃO.


Professor(a):
CUCA
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você A CUCA É UMA FIGURA BEM CONHECIDA DO
vai utilizar com seus alunos. FOLCLORE BRASILEIRO. DIZ A LENDA QUE ELA É
UMA VELHA BRUXA EM FORMA DE JACARÉ. A
_____________________________________ CUCA ROUBA AS CRIANÇAS E VIVE FAZENDO MAL
_____________________________________ COM SUAS FEITIÇARIAS. O PERSONAGEM TORNOU-
SE MAIS CONHECIDO NOS LIVROS INFANTIS DE
MONTEIRO LOBATO E NO SÍTIO DO PICA-PAU-
AMARELO APRESENTADO NA TELEVISÃO.

PROCURE NO TEXTO AS PALAVRAS: CUCA, LEN-


LEITURA DA LENDA CUCA DA, BRUXA, JACARÉ E CRIANÇAS. PINTE-AS. DE-
SENHE A CUCA.
Professor(a):
• Objetivo didático: criar coletivamente um
texto a partir do conhecimento dos alunos so-
bre a Cuca.
• Orientação didática: Professor(a):
a) Organize seus alunos em círculo. Pergunte • Objetivo didático: escuta compreensiva de
se já ouviram falar da Cuca. Quem já assis- um texto lido e leitura de palavras e verifica-
tiu ao Sítio do Pica-pau-amarelo... A Cuca ção de hipóteses.
do sítio... • Orientação didática: faça perguntas sobre
b) Registre no quadro os conhecimentos pré- a lenda para instigar a compreensão do tex-
vios da turma sobre a Cuca. to retomando as hipóteses levantadas pelos
alunos.
c) Ao final, faça a reconstrução oral do texto.

168 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


OUTRAS LENDAS

BOTO-COR-DE-ROSA

ACREDITA-SE QUE, AO CAIR DA NOITE, O


BOTO-COR-DE-ROSA SAI DO RIO AMAZONAS E SE
2 COMPLETE A CRUZADINHA COM AS PALA- TRANSFORMA NUM LINDO E SEDUTOR RAPAZ.
VRAS: IARA, CUCA, BOITATÁ,
SEMPRE DE BRANCO, ATRAENTE E MUITO
SACI-PERERÊ E MULA-SEM-CABEÇA. EDUCADO, GOSTA DE FREQUENTAR FESTAS EM
COMUNIDADES RIBEIRINHAS PARA ENCANTAR
I - E SEDUZIR A MOÇA MAIS BONITA DO BAILE. O
RAPAZ NAMORADOR USA SEMPRE UM CHAPÉU
C PARA ESCONDER OS ORIFÍCIOS NA CABEÇA QUE O
- - IDENTIFICAM FACILMENTE COMO PEIXE.
A DEPOIS DE CAUSAR INVEJA AOS HOMENS
E PROVOCAR SUSPIROS EM TODAS AS MOÇAS,
Professor(a):
O RAPAZ SE AFASTA COM SUA ESCOLHIDA E A
• Objetivo didático: reflexão e escrita de pa- ENGRAVIDA. DE MADRUGADA VOLTA PARA O RIO,
lavras. ONDE SE TRANSFORMA NOVAMENTE EM BOTO.
• Orientação didática: fique junto dos alunos POR ISSO, NA AMAZÔNIA, QUANDO AS
que estão nos níveis pré-silábico e silábico MULHERES TÊM FILHOS DE PAIS IGNORADOS,
para o preenchimento da cruzadinha e as in- ACREDITA-SE SEREM DO BOTO-COR-DE-ROSA. MAS
tervenções necessárias. OS MITOS AMAZÔNICOS NÃO O VEEM APENAS
COMO NAMORADOR E FESTEIRO. DIZEM QUE ELE
IMPEDE AS PESSOAS DE SE AFOGAR EM CASO DE
NAUFRÁGIO.

NEGRINHO DO PASTOREIO
3 CRIE E ESCREVA UMA HISTÓRIA COM A CUCA.
_____________________________________ O NEGRINHO DO PASTOREIO É UMA LENDA
_____________________________________ AFRICANA E CRISTÃ REPETIDAMENTE CONTADA
PELOS BRASILEIROS QUE DEFENDIAM O FIM DA
Professor(a): ESCRAVIDÃO. É MUITO POPULAR NO SUL DO BRASIL.

• Objetivo didático: produção textual. NOS TEMPOS DA ESCRAVIDÃO, HAVIA UM


FAZENDEIRO BASTANTE MALVADO COM OS
• Orientação didática: NEGROS, SEUS ESCRAVOS. NUM DIA DE INVERNO,
a) Retome com sua turma a história da Cuca. FAZIA MUITO FRIO E O FAZENDEIRO MANDOU
b) Incentive seus alunos a escrever uma histó- QUE UM MENINO ESCRAVO FOSSE PASTOREAR
ria do jeito que souberem. SEUS CAVALOS E POTROS. NO FINAL DA TARDE,
c) Caso alguém tenha dificuldade, ajude-o no QUANDO O MENINO VOLTOU, O FAZENDEIRO DISSE
que for preciso. QUE FALTAVA UM CAVALO BAIO. ENTÃO, PEGOU
d) Continue considerando as orientações para O CHICOTE E DEU UMA SURRA TÃO GRANDE NO
a produção de texto. MENINO QUE ELE FICOU SANGRANDO.

3a Etapa • PAIC • 169


— OU VOCÊ VAI ME DAR CONTA DO BAIO OU VERÁ
Anotações
O QUE ACONTECE, DISSE O MALVADO SENHOR.

AFLITO, O MENINO FOI À PROCURA DO ANIMAL.


EM POUCO TEMPO, ACHOU O CAVALO BAIO.
LAÇOU-O, MAS A CORDA SE PARTIU E O CAVALO
FUGIU DE NOVO.

AO RETORNAR, CONTOU O ACONTECIDO AO


DONO DA FAZENDA, QUE, AINDA MAIS IRRITADO,
ESPANCOU O GAROTO E O AMARROU, NU, SOBRE
UM FORMIGUEIRO. NO DIA SEGUINTE, QUANDO ELE
FOI VER O MENINO, TOMOU UM SUSTO. O MENINO
ESTAVA LÁ, DE PÉ, SORRIDENTE, SEM NENHUMA
MARCA DAS CHICOTADAS. AO LADO DELE, ESTAVA
NOSSA SENHORA, O CAVALO BAIO E TODOS OS
OUTROS CAVALOS. O FAZENDEIRO SE JOGOU NO
CHÃO PEDINDO PERDÃO, MAS O NEGRINHO NADA
RESPONDEU. APENAS BEIJOU A MÃO DE NOSSA
SENHORA, MONTOU NO BAIO E PARTIU DA FAZENDA
PARA SEMPRE NUMA NUVEM DOURADA.

ATÉ HOJE, O NEGRINHO DO PASTOREIO, COMO


FICOU CONHECIDO, AJUDA QUEM PERDE ANIMAIS.
BASTA ACENDER UMA VELA E PEDIR:

— NEGRINHO, NEGRINHO, TRAZ DE VOLTA MEU


ANIMALZINHO!

BOITATÁ

A PALAVRA BOITATÁ É DE ORIGEM INDÍGENA E


SIGNIFICA COBRA-DE-FOGO. É UMA GRANDE COBRA
TRANSPARENTE, QUEIMANDO POR DENTRO. O FOGO
É DE COR AZUL-AMARELADA QUE NÃO QUEIMA O
MATO SECO NEM ESQUENTA A ÁGUA DOS RIOS; ELE
SIMPLESMENTE ROLA, GIRA, CORRE E, FINALMENTE,
APAGA-SE.

170 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


a ETAPA
3 2o MÊS

3a Etapa • PAIC • 171


3a ETAPA - 2O MÊS ALFABETIZAR LETRANDO - APROPRIAÇÃO DO SISTEMA ALFABÉTICO - LER/ESCREVER
ÍCONES LEITURA E ORALIDADE ESCRITA

CADERNO DE ATIVIDADES • LER PARA GOSTAR DE LER • AQUISIÇÃO DA ESCRITA


• RODA DE LEITURA E ORALIDADE • ESCRITA ESPONTÂNEA
• LENDO E COMPREENDENDO
UNIDADE LINGUÍSTICA OBJETIVOS DIDÁTICOS OBJETIVOS DIDÁTICOS
TEXTO • Compreensão da função e da estrutura do • Escrita espontânea de palavras
PALAVRA gênero textual conto • Escrita espontânea de texto (coletiva)
Texto: Conto O lobo e os Sete • Compreensão do conto a partir das ilustra- • Análise estrutural de palavras: identificação da
Cabritinhos ções quantidade de letras, quais letras, tamanho da pala-
Palavras: cabritinho, cabra, • Reflexão oral do conto: o que faz lembrar vra (hipótese do realismo nominal)
lobo mau sentir e pensar... • Análise fonológica de palavras: quantas vezes abre
(Livro de Leitura; Caderno • Dramatização do conto a boca para falar a palavra; identificação de sílabas,
de Atividades; Cartaz 8; • Leitura do título do conto quantidade de sílabas e análise intrassilábica
Fichas) • Leitura do nome dos personagens
• Identificação e leitura das sílabas inicial
• Compreensão da função e da estrutura do • Reescrita espontânea do conto
TEXTO gênero textual conto • Revisão do texto com identificação de margens e
PALAVRA • Compreensão do conto a partir das ilustra- dos espaços entre palavras na escrita
ções • Escrita de palavras que rimam
Texto: Conto Os três • Reflexão do conto: o que faz lembrar, sentir • Análise estrutural de palavras: quantidade de le-
Porquinhos e pensar... tras, quais letras, correspondência e classificação de
Palavra: Prático, Cícero, • Dramatização do conto palavras quanto ao número de letras e de sílabas,
Heitor, casa de palha, casa de • Leitura do título do conto tamanho da palavra (hipótese do realismo nominal)
madeira, casa de tijolo • Leitura do nome dos personagens • Análise fonológica de palavras: quantas vezes abre
• Leitura do conto com identificação dos espa- a boca para falar a palavra; quantas sílabas; identi-
(Livro de Leitura; Caderno ços entre palavras nas frases ficação de sílabas
de Atividades; Cartaz 9; • Análise dos fonemas /f/ /s/
Fichas) • Pesquisa de palavras no dicionário

TEXTO • Leitura do conto com compreensão • Reescrita espontânea do conto


PALAVRA • Leitura critica do conto • Escrita de frase com identificação dos espaços en-
Texto: Conto • Leitura com entonação correta e observação tre palavras na segmentação da escrita
Chapeuzinho Vermelho da função dos sinais de pontuação • Escrita de texto
Palavra: Chapeuzinho • Compreensão da relação título versus texto • Análise estrutural de frase: identificação da quanti-
Vermelho, vovozinha e • Identificação de palavras no texto dade de palavras na frase
caçador • Análise estrutural de palavras: quantidade de letras,
quais letras, correspondência e classificação de pa-
(Livro de Leitura; Caderno lavras quanto ao número de letras e de sílabas
de Atividades; Cartaz 10; • Análise fonológica de palavra: quantas vezes abre a
Fichas) boca para falar a palavra; quantas sílabas, identifi-
cação e sílabas
TEXTO • Leitura do conto com compreensão • Leitura e escrita de títulos com correspondência en-
PALAVRA • Leitura do título do conto tre a pauta sonora e a grafia das palavras
Texto: Conto Ovelhinha • Leitura do nome dos personagens • Escrita espontânea de palavras
Vermelha • Leitura de palavras do conto • Copia de palavras com compreensão
Palavra: Ovelhinha Vermelha, • Análise do fonema /v/ • Escrita espontânea de texto
Vovó Ovelha, Fazendeiro • Reflexão do conto: o que faz lembrar, sentir, • Análise fonológica de palavra: análise da sonoridade
(Livro de Leitura; Caderno pensar, ler, escrever, brincar e criar das palavras versus grafemas
de Atividades; Cartaz 11; • Leitura do conto com compreensão e repre- • Análise fonológica e fonêmica de palavra: corres-
Fichas) sentação com desenho pondência entre a pauta sonora e a grafia, análise
de palavras como dos fonemas /f/ /v/
ALITERAÇÕES E RIMAS Consciência Fonológica e Fonêmica: leitura de trava-línguas ─ aliterações e rimas ─
TRAVA-LÍNGUA exploração de fonemas e sonoridade das palavras/sílabas.
A taturana Tatá tem muito Reflexão Metalinguística ─ Análise Fônica, Fonológica e Estrutural: palavras e sílabas:
tato (Cartaz 16) identificar e relacionar o número de sílabas com o número de grafemas e fonemas.
REFLEXÃO METALINGUÍSTICA • Análise Estrutural de Palavras: identificação das letras, ordenação das letras nos nomes,
primeira letra, última letra, quantidade de letras, letras repetidas.
JOGO • Análise Fonológica de Palavras: exploração da sonoridade das palavras, quantidade de
CARTELA DIDÁTICA sílabas, fonemas.
Cartelas 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e Fichas de Nomes: cabritinhos, cabra, Lobo Mau, Prático, Cícero,
Heitor, casa de palha, casa de madeira, casa de tijolo Vermelho, vovozinha, caçador, Ovelhinha
Vermelha, Vovó Ovelha, Fazendeiro.

172 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


MATERIAL DIDÁTICO DA 3a ETAPA – 2o MÊS TEXTOS-BASE DA 3a ETAPA – 2o MÊS

ƒ Contos do livro de leitura Parece... mas


não é: O Lobo e os Sete Cabritinhos, Os 5a Semana — O Lobo e os Sete Cabritinhos
Três Porquinhos, Chapeuzinho Vermelho e 6a Semana — Os Três Porquinhos
Ovelhinha Vermelha 7a Semana — Chapeuzinho Vermelho
ƒ Cartazes dos contos: O Lobo e os 8a Semana — Ovelhinha Vermelha
Sete Cabritinhos, Os Três Porquinhos,
Chapeuzinho Vermelho e Ovelhinha
Vermelha
ƒ Fichas dos títulos dos contos: O Lobo e
os Sete Cabritinhos, Os Três Porquinhos,
Chapeuzinho Vermelho e Ovelhinha
Vermelha
ƒ Fichas dos personagens Prático, Cícero e
Heitor
ƒ Cartelas didáticas
ƒ Cartelas de palavras

OBSERVAÇÕES
MATERIAL DE FORMAÇÃO PNAIC

3a Etapa • PAIC • 173


3a ETAPA • 5a SEMANA • 1o DIA c) Agora leia a história O Lobo e os Sete Ca-
britinhos e converse com os alunos sobre o
Dia ___•___•___ que eles compreenderam; em seguida, per-
gunte também: A história O Lobo e os Sete
• Texto-base: O Lobo e os Sete Cabritinhos Cabritinhos faz vocês lembrarem de alguma
• Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e cartela
didática 2 coisa? Em que vocês pensam? O que vocês
sentiram?
d) Observação: o escritor de literatura infan-
til cearense Fabiano dos Santos* enxerga
a literatura como conversa sobre as coisas
da vida e do mundo. O autor sugere, para
a exploração de histórias infantis, que o(a)
Professor(a): professor(a) investigue com as crianças o
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ que essa história faz lembrar, sentir, pensar,
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você ler, escrever, brincar e criar.
vai utilizar com seus alunos.

_____________________________________
CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 53 E 54
_____________________________________

_____________________________________

1 DESENHE O QUE DONA CABRA COMBINOU COM


SEUS FILHOTES PARA QUE ELES SOUBESSEM QUE
ERA ELA VOLTANDO DA FEIRA.
LEITURA DO CONTO O LOBO E OS SETE CABRITI-
NHOS
Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e compreensão da
história O Lobo e os Sete Cabritinhos e enten- Professor(a):
dimento da forma (estrutura) do gênero tex- • Objetivo didático: compreensão do texto
tual conto. lido e registro de ideias.
• Orientação didática: • Orientação didática: faça perguntas sobre
a) Faça a predição a partir da ilustração da o texto.
história (livro de leitura, página 37).
b) Faça perguntas aos alunos sobre o conto
que vai ser lido: Quem conhece essa histó- * Fabiano dos Santos é autor de livros de literatura infantil
cearense. Tem vários livros publicados, como: Vida de
ria? De que será que ela vai falar? Menino, da Coleção Baião das Letras – Seduc, 2006.

174 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CABRA, CABRITINHO e CABRITO. Divida a tur-
ma em pequenos grupos, distribua a cartela 2
e jogue com os alunos seguindo as instruções
da cartela.
b) Chame a atenção dos alunos para a quantidade
de letras de cada palavra e questione a hipó-
2 ESCREVA OS NOMES DOS ALIMENTOS QUE
tese do realismo nominal: peça que comparem
O LOBO, FINGINDO-SE DE DONA CABRA, as três palavras entre si, para ver se a quan-
DISSE TRAZER DA FEIRA. tidade de letras de cada palavra tem relação
_____________________________________ com o tamanho do animal. Forme as palavras
_____________________________________ com letras móveis para o aluno contá-las.
c) Um desdobramento interessante nessa ativi-
dade é o trabalho com o grau do substantivo
Professor(a): (diminutivo e aumentativo), todavia, a ênfa-
• Objetivo didático: compreensão do texto se desse trabalho não é o estudo da gramáti-
lido e registro de ideias. ca, e sim a consciência das possibilidades de
as palavras aparecerem também na variação
• Orientação didática: do diminutivo e do aumentativo.
a) Trabalhe oralmente a compreensão do texto.
b) Estimule seus alunos a registrar suas res-
postas nos respectivos espaços.
c) Permita que seus alunos realizem essa ati-
vidade em dupla.

3 APÓS O JOGO COM A CARTELA DIDÁTICA 2, 4 INVENTE UM NOME PARA CADA FILHOTE DE
COMPLETE O QUADRO: DONA CABRA.
1. _______________________________
MARQUE MARQUE 2. _______________________________
ESCREVA O
COM UM COM UM X A
NÚMERO DE
3. _______________________________
PALAVRA XA PALAVRA QUE
LETRAS DE CADA 4. _______________________________
MAIOR TEM MAIS
PALAVRA LETRAS
PALAVRA 5. _______________________________
6. _______________________________
CABRA
7. _______________________________
CABRITINHO
CABRITO
Professor(a):
• Objetivo didático: criação e escrita de um
Professor(a): nome para os cabritinhos.
• Orientação didática:
• Objetivo didático: análise estrutural das palavras a) Lembre aos alunos que são sete cabritinhos.
e verificação da hipótese do realismo nominal.
b) Faça a ligação da ordem dos números com a
• Orientação didática:
ordem de nascimento dos cabritinhos: o mais
a) Antes de iniciar a atividade, utilize a cartela 2
velho é o número 1, o caçula é o último.
chamando a atenção para a grafia das palavras

3a Etapa • PAIC • 175


3a ETAPA • 5a SEMANA • 2o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 55 E 56
Dia ___•___•___
• Texto-base: O Lobo e os Sete Cabritinhos
• Material: livro de leitura, Caderno de Atividades, cartaz 8 e
cartelas 6 e 7.

1 ILUSTRE A DRAMATIZAÇÃO DO CONTO TRA-


BALHADO PELA SUA TURMA.

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ Professor(a):
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você • Objetivo didático: compreensão de texto.
vai utilizar com seus alunos. • Orientação didática:
a) Explore a compreensão do título.
_____________________________________ b) Peça aos alunos que dramatizem o conto ou
façam teatro de fantoches.
_____________________________________
c) Planeje a dramatização com os alunos.
_____________________________________

2 COMPLETE AS PALAVRAS QUE FALTAM


LEITURA DO CONTO O LOBO E OS SETE CABRI-
DO TÍTULO DA HISTÓRIA QUE SEU(SUA)
TINHOS
PROFESSOR(A) ACABOU DE RELER.
O ______________ E OS _____________
Professor(a): CABRITINHOS
• Objetivo didático: leitura e compreensão do Professor(a):
conto O Lobo e os Sete Cabritinhos.
• Orientação didática: • Objetivo didático: identificação do título,
a) Leia em voz alta o conto O Lobo e os Sete Ca- compreensão e análise linguística da frase.
britinhos no livro de leitura, página 37. De- • Orientação didática:
pois, leia no Cartaz 8. a) Explore a importância do título no texto.

b) Peça aos alunos que identifiquem o trecho b) Explore a compreensão da frase com os alunos,
questionando também aspectos referentes à
do Cartaz no texto do livro.
estrutura: quantidade de palavras, espaços.

176 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


c) Explore as palavras: LOBO, SETE e CABRITI-
NHOS. Faça análises quanto à letra inicial e
final, quantidade e sequência de letras.

3 COMPLETE O QUADRO SEPARANDO AS SÍLABAS.


4 ESCREVA SUA OPINIÃO SOBRE A DRAMATI-
ZAÇÃO.
PRIMEIRA SEGUNDA TERCEIRA QUARTA
PALAVRA SÍLABA SÍLABA SÍLABA SÍLABA _____________________________________
_____________________________________
LOBO
OS
SETE
CABRITINHOS

Professor(a):
Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea
• Objetivo didático: análise fonológica das • Orientação didática: peça aos alunos que es-
palavras. crevam suas opiniões sobre a dramatização.
• Orientação didática:
a) Explore com os alunos as fichas e as carte-
las 6 e 7.
b) Na realização da atividade, peça aos alunos
que pronunciem, pausadamente, as palavras Anotações
para observar quantas vezes abrem a boca
_____________________________________
para falar cada palavra. Depois vá questio-
nando o número de sílabas de cada palavra, _____________________________________
a análise intrassilábica das palavras: Quan-
tas letras? Quais são? _____________________________________
c) É importante que o(a) professor(a) tenha _____________________________________
cada palavra recortada em sílabas (tamanho
_____________________________________
ampliado para que todos vejam). Ao apre-
sentar a palavra, faça a separação das síla- _____________________________________
bas na frente dos alunos e chame a atenção
_____________________________________
para a primeira sílaba, segunda sílaba, quan-
tidade de letras em cada sílaba. _____________________________________
d) O(a) professor(a) deve solicitar aos alunos
_____________________________________
que estão no nível pré-silábico a análise da
quantidade de vezes que abrem a boca em _____________________________________
cada palavra, em razão das características
_____________________________________
desse nível.
e) Leia as reflexões teóricas do caderno de _____________________________________
registro.

3a Etapa • PAIC • 177


3a ETAPA • 5a SEMANA • 3o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 57 E 58
Dia ___•___•___
• Texto-base: O Lobo e os Sete Cabritinhos
• Material: livro de leitura e Caderno de Atividades

1 LEIA E DESENHE OS PERSONAGENS DA HIS-


TÓRIA.
Professor(a):
CABRA CABRITINHOS LOBO MAU BODE
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos. Professor(a):
_____________________________________ • Objetivo didático: leitura e comprensão
• Orientação didática: explore as diferenças e
_____________________________________ semelhanças das personagens.
_____________________________________

2 SUBSTITUA OS SÍMBOLOS PELAS LETRAS


CORRESPONDENTES. DEPOIS, LEIA E ESCRE-
LEITURA DO CARTAZ 8, O LOBO E OS SETE
VA CADA PALAVRA FORMADA.
CABRITINHOS
A - Δ E - # I - ∏ O - •

Professor(a):
L __ B __ _______ C __B R __T __ N H __S _______
• Objetivo didático: leitura do conto. • • Δ ∏ ∏ •
• Orientação didática:
C __ B R __ _______ B __ D __ _______
a) Leia o conto para os alunos explorando a
Δ Δ • #
sequência de fatos, tempo e espaço...
b) Leia o cartaz explorando o título e o nome
dos personagens. Professor(a):
• Objetivo didático: formação de palavras.
• Orientação didática: explique aos alunos
que para descobrir qual palavra está escrita é
preciso substituir o símbolo pela letra corres-
pondente.

178 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


3 COMPLETE O QUADRO.
3a ETAPA • 6a SEMANA • 1o DIA
QUANTAS
VEZES VOCÊ Dia ___•___•___
QUANTAS QUANTAS
ABRE A QUAIS SÃO
PALAVRA SÍLABAS AO LETRAS AO
BOCA PARA AS LETRAS? • Texto-base: Os Três Porquinhos
TODO? TODO?
FALAR CADA • Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e cartaz 9
PALAVRA?

CABRITINHOS

LOBO

OS

Professor(a): Professor(a):
• Objetivo didático: análise estrutural e fono- • Registre no espaço abaixo o título do texto e/
lógica da palavra. ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
• Orientação didática: vai utilizar com seus alunos.
a) Destaque na lousa as palavras CABRITINHOS,
LOBO e OS. Peça aos alunos que as leiam. _____________________________________
b) Em seguida, faça oralmente o que sugere a ati- _____________________________________
vidade, para só então os alunos registrarem.
c) Explore a cartela didática número 5

LEITURA DO CONTO OS TRÊS PORQUINHOS


4 COPIE A ESCRITA COLETIVA DO TEXTO E CRIE
UMA ILUSTRAÇÃO.
Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e compreensão do
Professor(a):
conto Os Três Porquinhos.
• Objetivo didático: cópia da reescrita de um • Orientação didática:
conto produzido coletivamente.
a) Antes da leitura, faça perguntas aos alunos
• Orientação didática:
sobre o conto: Quem conhece essa história?
a) Retome oralmente com seus alunos a história,
Do que será que ela vai falar?
reconstruindo a sequência das ideias e desta-
cando a forma (estrutura) de um conto. b) Faça a predição a partir da ilustração da
b) Com a ajuda dos alunos, vá registrando o história (livro de leitura, página 47).
conto na lousa. Sempre que julgar neces- c) Em seguida, leia em voz alta, no livro Pare-
sário, questione, releia e faça intervenções. ce... mas não é, o conto Os Três Porquinhos e
c) Após o texto produzido, leia-o em voz alta e faça perguntas acerca da história.
solicite aos alunos que escrevam no caderno.

3a Etapa • PAIC • 179


d) Depois, peça aos alunos que dramatizem o
conto ou façam teatro de fantoches.
e) Apresente o cartaz 9 e explore o texto fa-
zendo perguntas aos alunos. Chame tam-
bém a atenção para o título, os nomes dos
personagens e suas respectivas casas. 2 PREENCHA O QUADRO SEPARANDO AS SÍ-
LABAS.

CADERNO DE ATIVIDADES,
PRIMEIRA SEGUNDA TERCEIRA
PÁGINAS 59 E 60 PALAVRA
SÍLABA SÍLABA SÍLABA

PRÁTICO
CÍCERO
HEITOR
PORQUINHO
PORCÃO
PORCO

1 LEIA O TEXTO ABAIXO. CIRCULE O TÍTULO E


NUMERE AS LINHAS. DEPOIS, PINTE OS ES- Professor(a):
PAÇOS ENTRE AS PALAVRAS.
• Objetivo didático: análise fonológica das
palavras.
OS TRÊS PORQUINHOS
• Orientação didática:
ERA UMA VEZ TRÊS PORQUINHOS: a) Antes de realizar essa atividade, explore
PRÁTICO, CÍCERO E HEITOR. UM DIA, O LOBO com os alunos as fichas–desenho com os
MAU DESCOBRIU QUE HAVIA PORQUINHOS nomes de PRÁTICO, CÍCERO e HEITOR e as
MORANDO NAQUELE LADO DA FLORESTA. cartelas 7 e 8.

— HUM! PORQUINHOS! NADA MAL PARA O b) Na realização da atividade, peça aos alunos
MEU ALMOÇO, DISSE O LOBO. que pronunciem, pausadamente, as palavras
para observar quantas vezes abrem a boca
Professor(a): para falar cada palavra. Depois, questione o
• Objetivo didático: leitura, identificação do número de sílabas e faça a análise intrassilá-
título e conhecimento da segmentação (espa- bica das palavras: Quantas letras? Quais são?
ços) entre as palavras. ATENÇÃO! Para os alunos do nível pré-si-
• Orientação didática: antes de realizar a ati- lábico foram escolhidas palavras que lhes
vidade, explore com os alunos o título e a sua possibilitem refletir sobre a hipótese do
função, os espaços em branco entre as pala- realismo nominal: PORQUINHO tem mais
vras e o sentido dos sinais de pontuação que letras e sílabas que PORCÃO e PORCO?
aparecem no texto. PORCO e PORCÃO têm o mesmo número de
sílabas e diferente número de letras? PRÁ-
TICO, por exemplo, tem mais letras que CÍ-
CERO, mas tem o mesmo número de sílabas.

180 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CÍCERO e HEITOR têm o mesmo número de 3a ETAPA • 6a SEMANA • 2o DIA
letras, no entanto, CÍCERO tem mais sílabas
que HEITOR. Professor(a), você tem muito
Dia ___•___•___
que questionar, aproveite!
• Texto-base: Os Três Porquinhos
c) O(a) professor(a) deve solicitar aos alunos • Material: livro de leitura e Caderno de Atividades
do nível pré-silábico a análise da quanti-
dade de vezes que abrem a boca ao falar
cada palavra, em razão das características
desse nível.

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.
3 ESCREVA PALAVRAS QUE RIMAM COM: _____________________________________

_____________________________________
LOBÃO PORQUINHO FARINHA TELHADO
__________ __________ __________ __________
__________ __________ __________ __________
__________ __________ __________ __________

Professor(a):
LEIA AS PALAVRAS DO CONTO OS TRÊS
• Objetivo didático: desenvolvimento da cons- PORQUINHOS
ciência fonológica e trabalho com rimas.
Professor(a):
• Orientação didática:
a) Peça aos alunos que falem palavras que ri- • Objetivo didático: leitura compreensão de
mam com lobão, porquinho, farinha e te- palavras.
lhado. • Orientação didática:

b) Solicite aos alunos que escrevam as rimas a) Explore as palavras do conto Os Três Porqui-
na respectiva coluna do quadro. nhos: FURIOSO, FAMINTO, ESFOMEADO, FARI-
NHA, FAROFA, FORTE, FORTÃO e SUPERFORTE.
b) Escreva no quadro essas palavras em forma de
Anotações
lista e peça aos alunos que leiam.
_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

3a Etapa • PAIC • 181


CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 61 E 62

2 PESQUISE NO CONTO OS TRÊS PORQUINHOS


E COMPLETE O QUADRO

2 PALAVRAS 2 PALAVRAS 2 PALAVRAS


1 LEIA AS PALAVRAS DO QUADRO. DEPOIS, COM 1 SÍLABA COM 2 SÍLABAS COM 3 SÍLABAS
COMPLETE AS FRASES COM AS PALAVRAS
CORRESPONDENTES.

SUPERSÔNICO -- SUPERGRITO -- FAMINTO Professor(a):


• Objetivo didático: análise estrutural e fono-
ABRA JÁ ESSA PORTA, DISSE O LOBO COM UM
lógica de palavras.
________________________ ASSUSTADOR.
• Orientação didática: oriente a análise lin-
guística das palavras identificadas pelos alunos.
UM LOBÃO __________________ VEM VINDO!

ENTÃO VOU SOPRAR MEU SUPERSOPRO


_______________________!

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e compreensão de
3 NA HISTÓRIA DOS TRÊS PORQUINHOS, PRÁ-
palavras e frases.
TICO ERA DONO DA CASA DE TIJOLO. O QUE
• Orientação didática: VOCÊ ACHA DESSE PORQUINHO? ESCREVA.
a) Leia novamente com a turma as palavras
_____________________________________
do quadro.
_____________________________________
b) Informe aos alunos que elas serão usadas
nas frases que estão incompletas.
c) Peça que tentem descobrir qual a palavra da Professor(a):
primeira frase e assim sucessivamente. • Objetivo didático: leitura e compreensão.
d) Caso seja necessário, informe aos alunos que • Orientação didática:
eles podem usar o livro de leitura como apoio. b) Utilize o dicionário para as palavras cujo
significado os alunos desconheçam.
e) Utilize o dicionário para as palavras cujo
significado os alunos desconheçam.

182 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


3a ETAPA • 6a SEMANA • 3o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 63 E 64
Dia ___•___•___
• Texto-base: Os Três Porquinhos
• Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e cartaz 9

1 LEIA COM SUA TURMA E DESENHE O FINAL


DA HISTÓRIA ESCOLHIDA.
Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos. Professor(a):
• Objetivo didático: leitura compartilhada e
_____________________________________ ilustração compreensiva do final da história
_____________________________________ escolhida.

• Orientação didática: leia em voz alta, coleti-


vamente, o texto que você escreveu no quadro.

LEITURA DO CONTO OS TRÊS PORQUINHOS

2 ESCREVA O NOVO FINAL DA HISTÓRIA OS


Professor(a):
TRÊS PORQUINHOS QUE VOCÊ E SUA TURMA
• Objetivo didático: escuta da leitura de novos ESCOLHERAM.
finais criados pelos colegas da sala e revisão _____________________________________
de um texto. _____________________________________
• Orientação didática:
a) Retome a atividade 3 do dia anterior. Leia Professor(a):
para a turma os finais criados por eles. • Objetivo didático: reescrita de texto re-
b) Peça que digam qual o final de que eles visado.
mais gostaram. • Orientação didática:
a) Escreva no quadro o final da história que eles
elegeram como o melhor, exatamente como
está escrito no caderno do aluno. Com a ajuda
da turma, vá revisando e reescrevendo o texto.

3a Etapa • PAIC • 183


b) Depois, leia para a turma o final revisado. 3a ETAPA • 7a SEMANA • 1o DIA
c) Caso deseje, escreva em cartolina e fixe ao
lado do cartaz 9. Dia ___•___•___
d) Peça aos alunos que escrevam o final da • Texto-base: Chapeuzinho Vermelho
história retirando do quadro. • Material: livro de leitura, Caderno de Atividades, cartaz 10 e
cartela didática 6
e) Chame a atenção para o espaçamento entre
as palavras, as margens etc.

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
3 CRIE PALAVRAS A PARTIR DAS LETRAS QUE ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
COMPÕEM A PALAVRA FLORESTA: vai utilizar com seus alunos.
_________________ ________________ _____________________________________
_________________ ________________
_________________ ________________ _____________________________________

_____________________________________
Professor(a):
• Objetivo didático: Formação de palavras.
.• Orientação didática:
a) Peça aos alunos que leiam a palavra FLO-
RESTA e nomeiem as letras.
b) Chame a atenção para as palavras que es- LEITURA DO CONTO CHAPEUZINHO VERME-
tão dentro da palavra FLORESTA. LHO (LIVRO DE LEITURA, PÁGINA 57)
c) Faça com os alunos a analise estrutural e
fonológica das novas palavras. Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e compreensão do
conto Chapeuzinho Vermelho.
Anotações
• Orientação didática:
_____________________________________ a) Faça o levantamento dos conhecimentos
prévios sobre a história.
_____________________________________
b) Leia para a turma, em voz alta, o conto
_____________________________________ Chapeuzinho Vermelho no livro de leitura.
c) Peça aos alunos que, em duplas, leiam do
_____________________________________ seu jeito o conto no livro.

184 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CADERNO DE ATIVIDADES, Professor(a):
PÁGINAS 65 E 66 • Objetivo didático: análise estrutural do título.
• Orientação didática: antes de realizar essa
atividade, apresente o cartaz 10 e explore o tí-
tulo e o nome dos personagens do conto Cha-
peuzinho Vermelho.

3 PREENCHA O QUADRO.
1 ESCUTE O CONTO QUE SEU(SUA) PROFES-
-SOR(A) VAI LER. AGORA, DESENHE A PARTE QUANTAS MARQUE
VEZES VOCÊ QUANTAS QUANTAS COM
DO CONTO DO CHAPEUZINHO DE QUE VOCÊ PALAVRA ABRE A BOCA SÍLABAS LETRAS AO UM X A
MENOS GOSTA. PARA FALAR A AO TODO? TODO? MAIOR
PALAVRA? PALAVRA

CHAPEUZINHO

Professor(a): VOVOZINHA

• Objetivo didático: compreensão e aprecia-


ção crítica do conto. Professor(a):
• Orientação didática: • Objetivo didático: análise fonológica e es-
trutural da palavra.
a) Incentive e permita que os alunos critiquem • Orientação didática:
o conteúdo e opinem sobre os personagens.
a) Antes de realizar essa atividade, explore com
d) Para estimular a compreensão, questione: os alunos a cartela 6: o tamanho da palavra,
Onde aconteceu a história? Qual é a tra- número de vezes que se abre a boca para falar
ma da história? Qual é o final da história? a palavra e o número de sílabas.
Qual o nome dos personagens? O nome do
autor? O título? O nome de algum persona- b) OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: as palavras
gem que conhecem? CHAPEUZINHO e VOVOZINHA foram esco-
lhidas propositadamente para o conflito do
realismo nominal: as palavras estão no di-
minutivo; uma representa uma criança e a
outra, um idoso; têm o mesmo número de
sílabas, porém CHAPEUZINHO tem mais le-
tras e representa a pessoa menor.
2 ESCREVA O TÍTULO DO CONTO LIDO.
EM SEGUIDA, PINTE OS ESPAÇOS ENTRE
AS PALAVRAS.
_____________________________________

3a Etapa • PAIC • 185


3a ETAPA • 7a SEMANA • 2o DIA

Dia ___•___•___
• Texto-base: Chapeuzinho Vermelho
• Material: livro de leitura e Caderno de Atividades
4 REESCREVA O CONTO, DÊ UM TÍTULO E
ILUSTRE.
____________________
_____________________________________
_____________________________________

Professor(a):
Professor(a):
• Objetivo didático: produção textual dos alu-
nos. • Registre no espaço abaixo o título do texto e/
• Orientação didática: ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
a) Essa produção textual, de forma espontâ- vai utilizar com seus alunos.
nea, servirá para você avaliar a escrita de
seus alunos. _____________________________________
b) Retome oralmente os fatos ocorridos na his- _____________________________________
tória para só então os alunos escreverem.
_____________________________________

Anotações
_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________ LEITURA DO CONTO CHAPEUZINHO VERMELHO


_____________________________________ Professor(a):
_____________________________________
• Objetivo didático: leitura observando sinais
_____________________________________ de pontuação.
• Orientação didática:
_____________________________________
a) Retome a leitura, com seus alunos, do tre-
_____________________________________ cho da história que conta o que Chapeuzi-
nho Vermelho disse ao Lobo Mau ao entrar
_____________________________________
no quarto da vovozinha (livro de leitura,
_____________________________________ página 57).

_____________________________________

_____________________________________

186 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


b) Escreva na lousa ou em cartolina esse tre-
cho. Destaque de outra cor os sinais de pon-
tuação que aparecem no texto: ? — ponto de
interrogação, ! — ponto de exclamação.
c) Informe aos alunos quando usamos num tex-
to o ponto de interrogação e o de exclama-
ção. Destaque também como deve ser a ento- 2 COMPLETE O TEXTO ESCREVENDO AS RES-
nação na leitura de acordo com a pontuação. POSTAS DO LOBO.

d) Depois de sua primeira leitura desse trecho,


CHAPEUZINHO, QUANDO ENTROU NO QUARTO,
combine com a turma que você vai ler as
ESTRANHOU O TAMANHO DA AVÓ E FOI LOGO
perguntas e os alunos, as respostas.
PERGUNTANDO:
e) Sugestão: você pode numerar as frases (es- — OH, VOVOZINHA, QUE OLHOS GRANDES
critas na lousa) para facilitar o que foi com- SÃO ESSES?
binado para a leitura em grupo.
___________________________________

CADERNO DE ATIVIDADES, — OH, VOVOZINHA, QUE ORELHAS COMPRIDAS


SÃO ESSAS?
PÁGINAS 67 E 68
___________________________________

— OH, VOVOZINHA, E ESSA BOCA ENORME?

___________________________________

Professor(a):
1 LEIA E COMPLETE COM OS SINAIS DE PON-
TUAÇÃO. • Objetivo didático: leitura com a entonação
correta, conhecimento da função dos sinais de
interrogação e de exclamação. Compreensão
— OH, VOVOZINHA, QUE OLHOS GRANDES SÃO do que são perguntas e respostas.
ESSES _____ • Orientação didática:
— OH, VOVOZINHA, QUE ORELHAS COMPRIDAS a) Leia a primeira pergunta e peça aos alunos
SÃO ESSAS_____ que escrevam a resposta e assim sucessi-
vamente.

Professor(a): b) Solicite aos alunos que pintem as pergun-


tas e circulem as respostas.
• Objetivo didático: leitura com a entonação
correta e conhecimento da função do sinal de
interrogação.
• Orientação didática: dê exemplos de outras
frases que demandem sinal de interrogação.

3a Etapa • PAIC • 187


3a ETAPA • 7a SEMANA • 3o DIA

Dia ___•___•___

3 BRINCANDO DE ENTREVISTA! FAÇA ESSA • Texto-base: Chapeuzinho Vermelho


• Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e cartaz 10
ATIVIDADE JUNTO COM UM COLEGA.
UM SERÁ O ENTREVISTADOR E O OUTRO,
O ENTREVISTADO.

1. QUAL É SEU NOME? ___________________


2. QUANTOS ANOS VOCÊ TEM? ____________
3. QUAL O NOME DO(A) SEU(SUA) PROFESSOR(A)? Professor(a):
______________________
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
4. O QUE VOCÊ MAIS GOSTA DE FAZER AQUI NA
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
ESCOLA? ________________________
vai utilizar com seus alunos.

_____________________________________
Professor(a):
_____________________________________
• Objetivo didático: elaboração de perguntas
e registro das respostas.
• Orientação didática:
a) Divida a turma em duplas e esclareça a fun-
ção de cada aluno: um será o entrevistador
e o outro, o entrevistado. Os dois alunos
registram a resposta do entrevistado (cada LEITURA DE TRECHOS DOS CONTOS OS
um no seu caderno). TRÊS PORQUINHOS, O LOBO E OS SETE CA-
b) Cuide para que todos saibam o que cada um BRITINHOS E CHAPEUZINHO VERMELHO
vai fazer durante a entrevista. Atenção para
a frase que tiver ponto de interrogação, que Professor(a):
deverá ser lida como pergunta.
• Objetivo didático: compreensão da leitura e
estabelecimento da relação entre texto e título.
• Orientação didática:
a) Solicite aos alunos que prestem bastante
Anotações atenção à leitura que será feita.
_____________________________________ b) Informe que eles deverão descobrir de que
história é o trecho que será lido e falar o
_____________________________________
título correspondente.
_____________________________________
c) À medida que os alunos forem descobrindo
_____________________________________ o título, registre-o na lousa ou em cartaz.

188 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


d) Leia os seguintes trechos dos contos:
“O Lobo, furioso e esfomeado, encheu o
peito de ar e soprou tão fortemente que as
madeiras voaram para todo lado. O Lobo
caiu roxo no chão, com falta de ar, de tanto 2 OBSERVE AS FIGURAS. COMPLETE AS PALA-
soprar.” VRAS COM AS SÍLABAS QUE FALTAM E, DE-
POIS, COPIE A PALAVRA FORMADA.
“Vamos abrir! Mas antes queremos ver a
sua pata...”
“Um caçador que passava ali por perto ou-
viu um ronco ensurdecedor e correu para
a casinha da vovó. Chegando lá, o caçador
viu o Lobo com um barrigão.”
FLO TA
______________________________

CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINAS


69 E 70

VO VO ZI
______________________________

1 LEIA E PINTE AS PALAVRAS: CAÇADOR,


VOVÓ, LOBO, CASINHA.
UM CAÇADOR QUE PASSAVA ALI POR PERTO CA DOR
OUVIU UM RONCO ENSURDECEDOR E CORREU ______________________________
PARA A CASINHA DA VOVÓ. CHEGANDO LÁ, O
CAÇADOR VIU O LOBO COM UM BARRIGÃO.

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura com compreensão
CES
e identificação de palavras no texto.
• Orientação didática: ______________________________
a) Incentive o aluno a ler e identificar as pa- Professor(a):
lavras, dando dicas: começa com a letra..., • Objetivo didático: consciência fonológica .
termina com a letra..., tem 4 letras... etc. • Orientação didática: utilize a Cartela Didática nú-
b) Faça perguntas sobre o assunto do parágrafo. mero 8 e depois peça aos alunos para completar.

3a Etapa • PAIC • 189


3a ETAPA • 8a SEMANA • 1o DIA
Dia ___•___•___
• Texto-base: Ovelhinha Vermelha
• Material: livro de leitura e Caderno de Atividades
3 DESCUBRA QUAL O PERSONAGEM DESCRI-
TO EM CADA QUADRO, ESCREVENDO OS
NOMES DE CADA UM. DEPOIS, ILUSTRE.

ELE TEM DENTES FORTES E


COMPRIDOS. É UM ANIMAL
FEROZ E JÁ COMEU PORQUINHO
Professor(a):
E ATÉ UMA VOVOZINHA. ELE É O • Registre no espaço abaixo o título do texto e/
_______________.
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
ELE É O IRMÃO CAÇULA E MORA vai utilizar com seus alunos.
NUMA CASA DE PALHA.
ELE É O _____________________________________
________________________.
_____________________________________
ELA APARECE COMO UM ANIMAL
INTEIRO, FORTE, LANÇANDO FOGO
PELAS NARINAS E BOCA. CONTAM
QUE ELA PERCORRE SETE POVOADOS
AO LONGO DA NOITE E, SE PEGAR
ALGUÉM, CHUPA-LHE OS OLHOS, AS
UNHAS E OS DEDOS.
ELA É A LEITURA DO CONTO OVELHINHA VERMELHA
________________________.
Professor(a):
• Objetivo didático: leitura, compreensão e
intertextualidade.
Professor(a): • Orientação didática:
a) Leia em voz alta o conto Ovelhinha Verme-
• Objetivo didático: leitura, compreensão e
lha no livro de leitura.
identificação da personagem pela descrição.
• Orientação didática: b) Solicite aos alunos que escutem a leitura com
a) Solicite aos alunos que prestem bastante bastante atenção. Ao final da leitura, peça-lhes
atenção à leitura que será feita. que comparem as duas histórias: Chapeuzinho
Vermelho e Ovelhinha Vermelha. O que elas
b) Informe que eles deverão descobrir de que têm de parecido? E diferente? De qual das duas
personagem é a descrição nos textos da você mais gostou? Por quê?
atividade.
c) Pergunte aos alunos que palavras apareceram
no texto que eles não conhecem. Utilize o di-
cionário e registre em cartaz o significado das
palavras consultadas.

190 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CADERNO DE ATIVIDADES, Professor(a):
PÁGINAS 71 A 74 • Objetivo didático: comparação de palavras escri-
tas e análise fonológica estrutural sobre palavras.
• Orientação didática:
a) Leia os dois títulos da atividade 2 e peça
aos alunos que encontrem diferenças e se-
melhanças sonoras entre as palavras lidas.
b) Escreva os títulos no quadro e leia apontan-
1 LEIA E DESENHE A OVELHINHA VERMELHA. do cada uma das palavras.

ERA UMA VEZ UMA OVELHINHA CONHECIDA


COMO OVELHINHA VERMELHA PORQUE SEU
3 AGORA, VAMOS BRINCAR DE TROCAR AS
PELO ERA VERMELHO COMO SANGUE.
LETRAS? TROQUE A LETRA O FINAL PELA
LETRA A. DEPOIS, ESCREVA E LEIA A NOVA
PALAVRA.

PORQUINHO _________________________
GATINHO ____________________________
Professor(a): SAPINHO ____________________________
• Objetivo didático: leitura, compreensão e PATINHO _____________________________
representação.
• Orientação didática: deixe que o aluno de- Professor(a):
senhe de acordo com sua imaginação.
• Objetivo didático: consolidação das correspon-
dências grafofônicas, ou seja, correspondência
entre a pauta sonora e a grafia.
• Orientação didática:
a) Escreva as palavras da atividade 3 na lousa
e leia junto com sua turma.
2 LEIA E COMPARE OS DOIS TÍTULOS: b) Use a primeira palavra para reflexão com
sua turma. Troque a última letra da palavra
CHAPEUZINHO VERMELHO PORQUINHO pela letra A e pergunte o que
acontece quando procedemos assim.
OVELHINHA VERMELHA
c) Leia junto com sua turma as palavras POR-
QUINHO e PORQUINHA e chame a atenção
• O QUE ELES TÊM DE PARECIDO?
para as diferenças e semelhanças, desta-
_____________________________________ cando que a troca da letra O pela A modifi-
• O QUE ELES TÊM DE DIFERENTE? ca o som e o significado da palavra.
_____________________________________

3a Etapa • PAIC • 191


d) Após usar a primeira palavra como exem- 3a ETAPA • 8a SEMANA • 2o DIA
plo da atividade a ser realizada, solicite aos
alunos que continuem a tarefa em duplas. Dia ___•___•___
Proceda à revisão na lousa após todos con-
cluírem o exercício. • Texto-base: Ovelhinha Vermelha
• Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e cartaz 11

Professor(a):
4 ESCREVA AS PALAVRAS QUE O(A) PROFES-
-SOR(A) VAI DITAR. DEPOIS, DESENHE. • Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

Professor(a): LEITURA DO CONTO OVELHINHA VERMELHA E


• Objetivo didático: escrita espontânea de pa-
DO CARTAZ 11
lavras.
• Orientação didática: Professor(a):
a) Dite as seguintes palavras aos alunos: OVELHA,
• Objetivo didático: leitura compreensiva do
HERBÍVORO, ALCATEIA, CURRALZINHO, VER-
conto e análise linguística.
MELHA, SOL, SANGUE, CARNE E FAZENDA.
• Orientação didática:
b) Cuide que seus alunos conheçam o signifi- a) Leia o conto para os alunos.
cado de cada palavra.
b) Apresente o cartaz 11 e leia o título do con-
c) Deixe que seus alunos escrevam do jeito to e o nome dos personagens.
que souberem.
d) Após finalizar a atividade, faça a revisão
das palavras.

192 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CADERNO DE ATIVIDADES, 4 PREENCHA O QUADRO.
PÁGINAS 75 A 77
QUANTAS
PINTE A PINTE A
VEZES VOCÊ
PALAVRA PALAVRA
ABRE A
PALAVRA QUE TEM QUE TEM
BOCA PARA
MENOS MAIS
FALAR CADA
SÍLABAS SÍLABAS
PALAVRA?

OVELHA OVELHA OVELHA

OVELHINHA OVELHINHA OVELHINHA

1 EM DUPLA, LEIA O CONTO OVELHINHA VER-


MELHA. Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e consciência fo-
Professor(a): nológica.
• Orientação didática:
• Objetivo didático: leitura e compreensão.
a) Estimule os alunos a atentar para o som dos
• Orientação didática: fonemas.
a) Organize agrupamentos produtivos para a b) Escreva no quadro algumas palavras da his-
leitura do conto. tória para os alunos lerem e compararem a
b) Faça perguntas acerca da compreensão, sonoridade e a grafia das palavras.
enfatizando os elementos da narrativa. c) Em seguida, peça que troquem nas palavras
a letra V pela letra F. Peça aos alunos que
comparem as sílabas quando escritas com
F e com V.
d) Organize seus alunos em duplas e distribua
o alfabeto móvel. Peça que formem as pa-
lavras: OVELHA, OVELHINHA, VERMELHA,
2 LEIA BEM DEVAGAR. DEPOIS, LEIA BEM RÁPIDO. VERMELHINHA, VOVÓ e VOVOZINHA.

OVELHA, OVELHINHA, VERMELHA,


VERMELHINHA, VOVÓ E VOVOZINHA.

3 COMPLETE AS PALAVRAS DO TEXTO COM F


OU V:
4 ESCREVA A PARTE DO TEXTO PRODUZIDO
COLETIVAMENTE, QUE VOCÊ MAIS GOSTOU
O__ELHINHA __ERMELHA __RUTA __OVOZINHA __AMÍLIA E JUSTIFIQUE A SUA ESCOLHA.
_____________________________________
_____________________________________
_____________________________________

3a Etapa • PAIC • 193


AGORA, ILUSTRE. 3a ETAPA • 8a SEMANA • 3o DIA

Dia ___•___•___
• Texto-base: Ovelhinha Vermelha
• Material: livro de leitura e Caderno de Atividades

Professor(a):
• Objetivo didático: localização de informa-
ção e escrita espontânea.
• Orientação didática:
Professor(a):
a) Peça aos alunos que releiam o texto, loca-
lizando a parte que mais gostaram e que • Registre no espaço abaixo o título do texto e/
copiem. ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.
b) Chame a atenção dos alunos para os es-
paços existentes entre as palavras e para a
_____________________________________
sequência lógica das ideias.
_____________________________________

Anotações
_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________ DIÁLOGOS SOBRE OS TEXTOS LIDOS.

_____________________________________
Professor(a):
_____________________________________
• Objetivo didático: Diálogos sobre os textos
_____________________________________ lidos.
• Orientação didática: Dialogue com os alunos
_____________________________________
sobre os contos lidos. Pergunte: quais foram
_____________________________________ lidos? O que tinham em comum? Qual perso-
nagem chamou mais atenção? Qual o conto
_____________________________________
que mais gostou e porquê? Qual a parte desse
_____________________________________ conto que mais gostou e porquê?
_____________________________________

_____________________________________

194 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CADERNO DE ATIVIDADES, Professor(a):
PÁGINAS 78 A 80 • Objetivo didático: compreensão de frases e
cópias de palavras.
• Orientação didática:
a) Informe aos alunos que só uma das palavras
do retângulo poderá ser usada na frase.
b) Peça aos alunos que tentem ler ou descobrir
o que diz a frase, bem como que palavra
1 DESENHE A PARTE DO CONTO QUE VOCÊ falta para completar o sentido.
MAIS GOSTOU. c) Para os alunos que estão nos níveis pré-
-silábico e silábico, leia a frase (incomple-
ta) e peça que tentem descobrir que palavra
falta.
Professor(a):
d) Quando eles falarem a palavra, peça que
• Objetivo didático: compreensão textual. a localizem no retângulo, pintem e depois
• Orientação didática: incentive os alunos a escrevam no respectivo espaço.
refletirem sobre o que essa história faz lem-
brar, sentir, pensar, ler, escrever, brincar e criar.

3 ESCREVA SOBRE O CONTO QUE MAIS GOSTOU.


2 ESCOLHA NO RETÂNGULO A PALAVRA QUE _____________________________________
MELHOR COMBINA COM A FRASE E ESCRE-
VA-A NO ESPAÇO EM BRANCO. _____________________________________
_____________________________________
A OVELHINHA VERMELHA ESTÁ LEVANDO UMA
CESTA DE FRUTAS _________________ PARA
SUA AVÓ. AGORA, ILUSTRE.

ALCATEIA — VERMELHAS — LOBO — FAZENDA

MINHA AVÓ MORA NA __________________,


NUM CURRALZINHO.
PADARIA — IGREJA — FAZENDA — HOTEL
Professor(a):
O LOBO MAU DEU UM ______________ E • Objetivo didático: escrita espontânea de le-
COMEU A OVELHINHA VERMELHA. tra da canção.
LATIDO — PULO — GARGALHADA

3a Etapa • PAIC • 195


• Orientação didática: 2 Quais os autores que você leu?
a) Discuta com os alunos sobre o conto que
_____________________________________
mais gostaram e por quê?
b) Peça que registrem no Caderno de Ativida- _____________________________________
des e, em seguida, peça que façam a revisão. _____________________________________

_____________________________________

OUTRAS HISTÓRIAS COM LOBOS _____________________________________

_____________________________________
• Chapéu Mau e Lobinho Vermelho, Jessier
Quirino, Ed. Bagaço, 1998. _____________________________________
• Os Três Lobinhos e o Porco Mau, Trivizas e
Oxenbury, Brinque-Book, 1996. 3 O que você leu a mais?
• Tico e os Lobos Maus, Valeri Gorbachev,
_____________________________________
Brinque-Book, 2007.
• A Verdadeira História dos Três Porquinhos. _____________________________________
Jon Scieszka, Ed. Cia das Letrinhas.
_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________
3 a ETAPA _____________________________________

_____________________________________

_____________________________________
Professor(a):
4 O que você aprendeu sobre produção coleti-
1 O que você aprendeu nessa etapa? va de texto?
_____________________________________ _____________________________________
_____________________________________ _____________________________________
_____________________________________ ____________________________________
_____________________________________ _____________________________________
_____________________________________ _____________________________________
_____________________________________ _____________________________________
_____________________________________ _____________________________________
_____________________________________ _____________________________________

196 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Anotações _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

4a Etapa • PAIC • 197


198 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC
a ETAPA
4 1o MÊS

4a Etapa • PAIC • 199


4a ETAPA - 1O MÊS ALFABETIZAR LETRANDO - APROPRIAÇÃO DO SISTEMA ALFABÉTICO - LER/ESCREVER
ÍCONES LEITURA E ORALIDADE ESCRITA

CADERNO DE ATIVIDADES • LER PARA GOSTAR DE LER • AQUISIÇÃO DA ESCRITA


• RODA DE LEITURA E ORALIDADE • ESCRITA ESPONTÂNEA
• LENDO E COMPREENDENDO
UNIDADE LINGUÍSTICA OBJETIVOS DIDÁTICOS OBJETIVOS DIDÁTICOS
TEXTO • Compreensão da função e da estrutura do • Leitura, escrita e compreensão de parágrafo
gênero textual fábula • Rescrita da fábula com modificação do final
Texto: Fábula O Lobo e o
• Reflexão da fábula: o que faz sentir, lem- • Reescrita de palavras
Cordeiro
brar, pensar, ler, escrever, criar • Escrita de frases
Palavras: lobo; cordeiro • Leitura e desenho • Completar frases com compreensão
• Leitura do título da fábula • Formação de palavras com sílabas móveis
(Caderno de Atividades; • Leitura e identificação de parágrafo • Construção de palavra e frase a partir de sílabas
Fichas) • Análise estrutural do parágrafo: identifica- • Escrita espontânea e convencional de palavras
ção de palavras e dos espaços entre elas com revisão coletiva
• Pesquisa de palavras no dicionário
TEXTO • Compreensão da função e da estrutura do • Identificação de palavras no texto
gênero textual fábula • Escrita de palavras do texto com revisão da grafia
Texto: Fábula A Lebre e a • Leitura silenciosa e em voz alta do texto • Identificação e escrita de palavras
Tartaruga • Leitura do título • Escrita de palavras com domínio das convenções
• Leitura do parágrafo em voz alta gráficas
Palavra: lebre, tartaruga
• Leitura e compreensão de frases • Escrita espontânea de texto com revisão ortográ-
(Caderno de Atividades;
• Leitura de frase com representação por fica e domínio das convenções gráficas
Fichas)
meio de desenho • Criação e escrita de uma brincadeira
• Discussão oral • Escrita de palavras em frases lacunadas
• Escrita de frase com representação por desenho
TEXTO • Compreensão da função e da estrutura do • Identificação dos espaços entre as palavras
gênero textual fábula • Identificação da ortografia das palavras
Texto: Fábula O Rato da
• Leitura do texto com compreensão do dis- • Identificação de letras e escrita de palavras
Cidade e o Rato do Campo
curso direto e indireto • Escrita de texto com compreensão
Palavra: rato • Leitura do título • Escrita espontânea de palavras e frases com revi-
• Leitura de palavras da fábula são ortográfica e domínio das convenções
(Caderno de Atividades; • Leitura silenciosa de parágrafo, • Análise estrutural de palavras: quantas e quais
Fichas) com compreensão letras
• Dramatização da fábula • Análise fonológica de palavras: quantidade de
• Discussão oral sílabas, primeira e última sílaba, análise intras-
silábica
TEXTO • Compreensão da função e da estrutura do • Identificação de palavras no texto
Texto: Fábulas gênero textual fábula • Ordenação de palavras em ordem alfabética
─ O Corvo e o Jarro • Leitura do texto com compreensão • Escrita e reescrita de texto com compreensão
─ A Gansa dos Ovos de Ouro • Narração da fábula oralmente • Cópia de texto com domínio das convenções
─ O Rato e o Gato • Leitura compartilhada • Escrita de palavras em parágrafo lacunado
─ O Leão e o Rato • Leitura silenciosa e em voz alta • Análise estrutural de palavras: quantas e quais
Palavras: jarro, gansa, ovos, • Leitura de parágrafo com compreensão letras
ouro • Discussão oral • Análise fonológica de palavras: identificação de
(Caderno de Atividades; sílabas; análise intrassilábica
Fichas)
ALITERAÇÕES E RIMAS Consciência Fonológica e Fonêmica: leitura de trava-línguas ─ aliterações e rimas ─ exploração
TRAVA-LÍNGUA de fonemas e sonoridade das palavras/sílabas.
O Sabiá - (Cartaz 17) Reflexão Metalinguística ─ Análise Fônica, Fonológica e Estrutural: palavras e sílabas:
identificar e relacionar o número de sílabas com o número de grafemas e fonemas.
REFLEXÃO METALINGUÍSTICA • Análise Estrutural de palavras: identificação das letras, ordenação das letras nos nomes,
primeira letra, última letra, quantidade de letras, letras repetidas.
JOGO • Análise Fonológica de palavras: exploração da sonoridade das palavras, quantidade de sílabas,
CARTELA DIDÁTICA fonemas.
Cartelas 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e Fichas de nomes: Lobo, Cordeiro, Lebre, Tartaruga, Rato, Corvo,
Jarro, Gansa, Ouro, Ovos.

200 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


REFLEXÃO METALINGUÍSTICA • Análise Estrutural de Palavras: identificação das letras, ordenação das letras nos nomes,
primeira letra, última letra, quantidade de letras, letras repetidas.
JOGO • Análise Fonológica de Palavras: exploração da sonoridade das palavras, quantidade de
CARTELA DIDÁTICA sílabas, fonemas.
Cartelas 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e Fichas de Nomes: lobo, cordeiro, lebre, tartaruga, rato, corvo,
jarro, gansa

MATERIAL DIDÁTICO DA 4a ETAPA – 1o MÊS TEXTOS-BASE DA 4a ETAPA – 1o MÊS

ƒ Livro de leitura: fábula O Lobo


e o Cordeiro
ƒ Cartazes: O Lobo e o Cordeiro 1a Semana — O Lobo e o Cordeiro
ƒ Fichas didáticas: O Lobo e o Cordeiro 2a Semana — A Lebre e a Tartaruga
ƒ Cartelas didáticas: cartelas de 5 a 10 3a Semana — O Rato do Campo e o Rato da
ƒ Outras fábulas Cidade
a
4 Semana — O Corvo e o Jarro e A Gansa
dos Ovos de Ouro

OBSERVAÇÕES
MATERIAL DE FORMAÇÃO PNAIC

4a Etapa • PAIC • 201


4a ETAPA • 1a SEMANA • 1o DIA CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINAS 22 E 23

Dia ___•___•___
• Texto-base: O Lobo e o Cordeiro
• Material: livro de leitura e Caderno de Atividades

1 LEIA NO LIVRO PARECE... MAS NÃO É A FÁ-


BULA O LOBO E O CORDEIRO.

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ Professor(a):
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
• Objetivo didático: leitura e compreensão
vai utilizar com seus alunos.
textual do gênero fábula.
_____________________________________ • Orientação didática: explore a fábula lem-
brando-se das indicações de Fabiano dos San-
_____________________________________ tos: o que essa fábula me faz lembrar, sentir,
pensar, ler, escrever, brincar e criar.
_____________________________________

2 LEIA E ESCREVA O QUE O LOBO DISSE PARA


O CORDEIRO.

LEITURA DA FÁBULA O LOBO E O CORDEIRO O LOBO SE APROXIMOU DO CORDEIRO E


DISSE, ARROGANTE:
Professor(a):
_____________________________________
• Objetivo didático: leitura do texto do gênero
fábula e compreensão textual.
• Orientação didática: Professor(a):
a) Faça a predição do texto lido. • Objetivo didático: leitura e identificação de
a) Leia no livro de leitura a fábula O Lobo e o discurso direto.
Cordeiro. • Orientação didática:
b) Depois, pergunte aos alunos o que são fá- a) Peça aos alunos que identifiquem o pará-
grafo no texto, observando o que falta para
bulas. Cite exemplos de fábulas.
completar o diágolo.

202 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


b) Peça-lhes que escrevam a fala do lobo. 4a ETAPA • 1a SEMANA • 2o DIA
c) Chame a atenção para o espaçamento entre
as palavras e para a pontuação. Dia ___•___•___
• Texto-base: O Lobo e o Cordeiro
• Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e cartaz 13

3 EM DUPLA, REESCREVA A FÁBULA O LOBO E


O CORDEIRO MUDANDO O FINAL.
Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
_____________________________________
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
_____________________________________ vai utilizar com seus alunos.
_____________________________________
_____________________________________

_____________________________________
Professor(a): _____________________________________
• Objetivo didático: reescrita espontânea da
fábula com modificação do final.
• Orientação didática: sugira aos alunos que,
em dupla, reescrevam a fábula mudando o final.

Anotações
_____________________________________ LEITURA DA FÁBULA O LOBO E O CORDEIRO
_____________________________________ (CARTAZ 13)

_____________________________________
Professor(a):
_____________________________________
• Objetivo didático: leitura coletiva.
_____________________________________ • Orientação didática: apresente o Cartaz 13
com o parágrafo da fábula O Lobo e o Cordeiro
_____________________________________
e, em seguida, peça aos alunos que leiam e
_____________________________________ comentem a gravura do cartaz 13.

_____________________________________

_____________________________________

4a Etapa • PAIC • 203


CADERNO DE ATIVIDADES, Professor(a):
PÁGINAS 24 e 25 • Objetivo didático: construção de palavras a
partir de sílabas.
• Orientação didática:
a) Converse com os alunos sobre a possibilida-
de de formar palavras com sílabas móveis.
b) Ajude os alunos a formar as palavras, dando
1 LEIA E, EM SEGUIDA, CIRCULE TODAS AS PA- exemplos.
LAVRAS.

UM INOCENTE CORDEIRO ESTAVA BEBENDO


ÁGUA EM UM CÓRREGO PARA MATAR A SEDE
QUANDO VIU UM LOBO SAINDO DO MATO.

2 DESENHE O LOBO E O CORDEIRO 4 ESCREVA AS PALAVRAS DITADAS PELO(A)


PROFESSOR(A).
______ ______ ______
Professor(a): ______ ______ ______
______ ______ ______
• Objetivo didático: leitura e compreensão.
• Orientação didática:
5 COPIE AS PALAVRAS REVISADAS COLETIVA-
a) É importante sua intervenção didática ques-
MENTE.
tionando o que é uma palavra. Por exemplo:
CORDEIRO, CÓRREGO, LOBO, MATO são pala- ______ ______ ______
vras? BEBENDO, MATAR, SEDE são palavras? ______ ______ ______
UM, EM, A, SUA, DO, E, SE são palavras? ______ ______ ______
b) Chame a atenção para as características do gê-
nero fábula e para os elementos dessa narrativa.
Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea de pa-
lavras e revisão.
• Orientação didática: escolha cinco palavras
no texto e dite-as para os alunos. Após certifi-
2 LEIA AS SÍLABAS E DESCUBRA AS PA-
car-se de que todos escreveram, faça a revisão
LAVRAS QUE VOCÊ PODE FORMAR
juntamente com os alunos.
COM ELAS. DEPOIS, AS ESCREVA ABAIXO.
DO SA LO UM BO IN DO TO MA

______ ______ ______ ______


______ ______ ______ ______
______ ______ ______ ______
204 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC
4a ETAPA • 1a SEMANA • 3o DIA b) Incentive os alunos a pesquisar no dicioná-
rio outras palavras cujo significado desejem
Dia ___•___•___ saber.

• Texto-base: O Lobo e o Cordeiro


c) Se você ainda não utilizou o dicionário,
• Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e cartaz 13 aproveite para apresentá-lo.

CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 26 E 27

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.

_____________________________________
1 DESENHE UM NOVO FINAL PARA A FÁBULA
_____________________________________ O LOBO E O CORDEIRO.
_____________________________________

LEITURA DA FÁBULA O LOBO E O CORDEIRO

Professor(a): Professor(a):
• Objetivo didático: leitura compartilhada do
• Objetivo didático: leitura e compreensão
texto e pesquisa do significado de palavras no
textual e representação por meio de desenho.
dicionário.
• Orientação didática: peça a cada aluno que
• Orientação didática:
leia silenciosamente o texto e, em seguida, de-
a) Escreva no quadro, com a participação dos
senhe um outro final para a fábula.
alunos, as palavras CORDEIRO, CÓRREGO,
INDEFESO e pergunte se eles sabem o sig-
nificado de cada uma. Em seguida, ajude-os
a pesquisar no dicionário o significado das
três palavras.

4a Etapa • PAIC • 205


4a ETAPA • 2a SEMANA • 1o DIA
Dia ___•___•___
• Texto-base: A Lebre e a Tartaruga
• Material: Caderno de Atividades

2 AGORA, COMPLETE DE ACORDO COM A FÁ-


BULA.

O CORDEIRO BEBIA ÁGUA EM UM__________.


ELE BEBIA PARA________________________.
O CORDEIRO VIU O LOBO SAINDO DO _______ Professor(a):
____________________________.
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
Professor(a): ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.
• Objetivo didático: leitura e compreensão
textual e localização de informação explícita _____________________________________
no texto.
_____________________________________
• Orientação didática: peça ao aluno que
complete a sentença de acordo com o texto. _____________________________________

3 ESCOLHA UM DOS PERSONAGENS DO TEXTO LEITURA DA FÁBULA A LEBRE E A TARTARUGA


E ESCREVA UMA FRASE COM ELE.
_____________________________________ Professor(a):
_____________________________________ • Objetivo didático: leitura coletiva da fábula
A Lebre e a Tartaruga.
Professor(a):
• Orientação didática:
• Objetivo didático: Escrita espontânea de a) Escreva o título da fábula A Lebre e a Tarta-
frases a partir do texto lido. ruga no papel ou no quadro.
• Orientação didática: b) Faça a predição do texto a partir do título.
a) Solicite aos alunos que escrevam uma frase Pergunte: De acordo com o título, de que
a partir da palavra sugerida. tratará o texto?
b) Explore o significado da frase construída c) Escreva as respostas dos alunos no quadro
por eles. e, ao final da leitura do texto, verifique com
c) É importante que você faça a mediação. Con- eles se as previsões estavam corretas ou não.
verse com eles sobre o que pretendem escrever Obs.: Converse com os alunos sobre o respeito às
e como pensam que devem escrever.
diferenças.

206 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CADERNO DE ATIVIDADES, • Orientação didática: após a leitura faça per-
PÁGINAS 28 A 30 guntas que garantam a compreensão do texto.

1 LEIA A FÁBULA SILENCIOSAMENTE.


2 CIRCULE O NOME DE DOIS ANIMAIS QUE APA-
RECEM NA FÁBULA E, DEPOIS, ESCREVA-OS.
A LEBRE E A TARTARUGA _________________ __________________
FÁBULA DE ESOPO ADAPTADA

A LEBRE ESTAVA VANGLORIANDO-SE DE SUA 3 PINTE NO TEXTO A PALAVRA LEBRE SEM-


RAPIDEZ PERANTE OS OUTROS ANIMAIS. PRE QUE VOCÊ A ENCONTRAR.
− NUNCA PERCO DE NINGUÉM. DESAFIO
TODOS AQUI A TOMAREM PARTE NUMA Professor(a):
CORRIDA COMIGO. • Objetivo didático: leitura e identificação de
− ACEITO O DESAFIO, DISSE A TARTARUGA, palavras no texto.
CALMAMENTE. • Orientação didática: acompanhe os alunos
− ISSO PARECE BRINCADEIRA. PODEREI na realização dessas atividades, observando e
DANÇAR À SUA VOLTA, POR TODO O CAMINHO, ajudando-os na identificação das palavras.
RESPONDEU A LEBRE.
− GUARDE SUA PRESUNÇÃO ATÉ VER QUEM
GANHA, RECOMENDOU A TARTARUGA.
A UM SINAL DOS OUTROS ANIMAIS, AS DUAS
PARTIRAM. A LEBRE SAIU A TODA VELOCIDADE.
MAIS ADIANTE, PARA DEMONSTRAR SEU
DESPREZO PELA RIVAL, DEITOU-SE E TIROU UMA 4 A LEITURA DESSA FÁBULA LEMBRA UMA
SONECA. BRINCADEIRA. VOCÊ SABE QUAL? DESCRE-
A TARTARUGA CONTINUOU AVANÇANDO VA ESSA BRINCADEIRA E DESENHE.
COM MUITA PERSEVERANÇA. QUANDO A LEBRE _____________________________________
ACORDOU, VIU A TARTARUGA PERTINHO DA _____________________________________
CHEGADA E NÃO TEVE TEMPO DE CORRER PARA _____________________________________
CHEGAR PRIMEIRO. _____________________________________

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura com compreensão
textual.

4a Etapa • PAIC • 207


Professor(a): 4a ETAPA • 2a SEMANA • 2o DIA
• Objetivo didático: escrita espontânea, re-
presentação por meio de desenho e revisão Dia ___•___•___
textual. • Texto-base: A Lebre e a Tartaruga
• Orientação didática: • Material: Caderno de Atividades

a) Pergunte aos alunos quais as brincadeiras


que essa fábula faz lembrar. Corrida no
saco, por exemplo.
b) Brinque com os alunos na hora do recreio.
c) Oriente os alunos a reler o que escreveram,
melhorando a escrita. Professor(a):
d) Incentive os alunos a utilizar o desenho
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
também como forma de representar a com-
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
preensão do texto.
vai utilizar com seus alunos.

Anotações _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________
_____________________________________ LEITURA DA FÁBULA A LEBRE E A TARTARUGA
_____________________________________

_____________________________________
Professor(a):
_____________________________________
• Objetivo didático: leitura de texto em voz
_____________________________________ alta.
_____________________________________ • Orientação didática: nessa atividade, obser-
ve a sua postura como leitor(a). Lembre-se de
_____________________________________ que você é referência.
_____________________________________

_____________________________________

208 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CADERNO DE ATIVIDADES, Professor(a):
PÁGINAS 31 E 32 • Objetivo didático: identificação e escrita de
palavras.
• Orientação didática: explique aos alunos
que as palavras estão escritas de acordo com
as convenções do nosso sistema de escrita, ou
seja, da esquerda para a direita e de cima para
baixo.

1 LEIA O PARÁGRAFO DA FÁBULA A LEBRE E A


TARTARUGA.

A TARTARUGA CONTINUOU AVANÇANDO


COM MUITA PERSEVERANÇA. QUANDO A LEBRE 3 LEIA O TRECHO ABAIXO E ESCREVA O QUE
ACORDOU, VIU A TARTARUGA PERTINHO DA VOCÊ COMPREENDEU.
CHEGADA E NÃO TEVE TEMPO DE CORRER
PARA CHEGAR PRIMEIRO. A TARTARUGA CONTINUOU AVANÇANDO
COM MUITA PERSEVERANÇA. QUANDO A LEBRE
ACORDOU, VIU A TARTARUGA PERTINHO DA
Professor(a): CHEGADA E NÃO TEVE TEMPO DE CORRER
• Objetivo didático: leitura e compreensão PARA CHEGAR PRIMEIRO.
textual. _____________________________________
• Orientação didática:
_____________________________________
a) Leia coletivamente o parágrafo da fábula
em voz alta. _____________________________________
b) Converse com os alunos sobre o significado
desse parágrafo no texto.
Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea e re-
visão.
• Orientação didática:
a) Peça aos alunos que releiam sua produção
escrita à medida que forem escrevendo.
2 DESCUBRA QUATRO PALAVRAS QUE ESTÃO
ESCONDIDAS E ESCREVA-AS AO LADO. b) Incentive-os a revisar a grafia das palavras.

N R T Y L E B R E M P A ________
A N I M A L G V L P N G ________
F L Z T A R T A R U G A ________
P B R E D R F A B U L A ________

4a Etapa • PAIC • 209


4a ETAPA • 2a SEMANA • 3o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 33 E 34
Dia ___•___•___
• Texto-base: A Lebre e a Tartaruga
• Material: Caderno de Atividades

1 LEIA A FRASE E DESENHE.

Professor(a): A LEBRE E A TARTARUGA APOSTARAM UMA


• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ CORRIDA.
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.

_____________________________________

_____________________________________

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e compreensão.
• Orientação didática: leia o trecho com os
alunos, depois, peça-lhes que a represente com
desenho.
LEITURA DE FRASES DA FÁBULA A LEBRE E
A TARTARUGA (CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINA 169)

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e compreensão.
• Orientação didática: escreva os trechos do 2 LEIA E COMPLETE.
texto em cartolina e leia com os alunos. A) A LEBRE E A ___________ APOSTARAM
UMA CORRIDA.
A LEBRE E A TARTARUGA APOSTARAM B) A _______ SAIU A TODA VELOCIDADE.
UMA CORRIDA. C) A ____________ CONTINUOU AVANÇANDO
A LEBRE SAIU A TODA VELOCIDADE. COM MUITA PERSEVERANÇA.
A TARTARUGA CONTINUOU AVANÇANDO D) QUANDO A LEBRE ACORDOU___________.
COM MUITA PERSEVERANÇA.

210 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Professor(a): 4a ETAPA • 3a SEMANA • 1o DIA
• Objetivo didático: leitura e compreensão
textual. Dia ___•___•___
• Orientação didática: converse com os alunos • Texto-base: O Rato da Cidade e o Rato do Campo
sobre as principais características da lebre e • Material: Caderno de Atividades

da tartaruga, o motivo pelo qual a lebre tirou


uma soneca e como terminou a corrida.

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
3 INVENTE E ESCREVA UM OUTRO FINAL PARA
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
A FÁBULA.
vai utilizar com seus alunos.

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

Professor(a):

• Objetivo didático: escrita espontânea e


desenho.
LEITURA DA FÁBULA O RATO DA CIDADE E O
• Orientação didática: oriente os alunos a RATO DO CAMPO (CADERNO DE ATIVIDADES,
reler o texto à medida que forem escrevendo, PÁGINA 171)
analisando a ortografia das palavras, a
Professor(a):
pontuação no final da frase e o espaçamento
entre as palavras. • Objetivo didático: leitura de texto com discurso
direto e indireto e compreensão textual.
• Orientação didática:
a) Escreva o texto O Rato da Cidade e o Rato
do Campo em papel madeira ou similar.
b) Sugira aos alunos que observem todas as
marcas gráficas contidas no texto que não
sejam letras. Chame a atenção para a fun-
ção do travessão no texto.

4a Etapa • PAIC • 211


c) Escolha dois alunos para fazer a leitura do O RATO DA CIDADE TORCEU O NARIZ E DISSE:
texto. Um faz o papel de narrador e o outro — NÃO POSSO ENTENDER, PRIMO, COMO
lê o discurso direto, ou seja, a fala dos perso- VOCÊ CONSEGUE VIVER COM ESSES POBRES
nagens; ou você faz o papel de narrador e os ALIMENTOS. NATURALMENTE, AQUI NO CAMPO,
alunos leem o discurso direto. É DIFÍCIL OBTER COISA MELHOR. VENHA COMIGO
E EU LHE MOSTRAREI COMO SE VIVE NA CIDADE.
Obs.: Amplie conhecimentos. Converse com os
DEPOIS DE PASSAR LÁ UMA SEMANA, VOCÊ FICARÁ
alunos sobre os diferentes modos de viver
ADMIRADO DE TER SUPORTADO A VIDA NO CAMPO.
no sertão, na serra, no litoral, na cidade etc.
OS DOIS PUSERAM-SE, ENTÃO, A
ATENÇÃO! CAMINHO. TARDE DA NOITE, CHEGARAM À
CASA DO RATO DA CIDADE.
Discurso direto – os personagens que participam
— CERTAMENTE VOCÊ GOSTARÁ DE TOMAR
de uma história falam com suas próprias
UM REFRESCO APÓS ESSA CAMINHADA.
palavras, em geral introduzidas por travessões.
CONDUZIU-O À SALA DE JANTAR, ONDE
Ex.: − Certamente você gostará de tomar um
ENCONTRARAM OS RESTOS DE UMA GELEIA E
refresco após essa caminhada.
BOLOS DELICIOSOS. DE REPENTE, OUVIRAM UNS
Discurso indireto – o narrador de uma história LATIDOS.
conta o que os personagens disseram, fizeram — O QUE É ISSO? PERGUNTOU ASSUSTADO
etc. Ex.: Um rato que morava na cidade foi O RATO DO CAMPO.
visitar um primo que vivia no campo. — SÃO, SIMPLESMENTE, OS CÃES DA CASA,
RESPONDEU O RATO DA CIDADE.
CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINAS NESSE MOMENTO, A PORTA SE ABRIU
35 A 38 E APARECERAM DOIS ENORMES CÃES. OS
RATINHOS TIVERAM DE FUGIR APRESSADOS.
— JÁ VAI TÃO CEDO? PERGUNTOU O RATO
DA CIDADE.
— SIM, JÁ VOU E NÃO PRETENDO VOLTAR,
CONCLUIU O RATO DO CAMPO.

Professor(a):
1 LEIA A FÁBULA JUNTO COM UM COLEGA.
• Objetivo didático: leitura e compreensão
textual.
O RATO DA CIDADE E O RATO DO CAMPO
• Orientação didática: após a leitura, explore
DOMÍNIO PÚBLICO
o texto com estes questionamentos:
UM RATO QUE MORAVA NA CIDADE FOI a) Quais as comidas do rato do campo e as
VISITAR UM PRIMO QUE VIVIA NO CAMPO. comidas do rato da cidade?
MESMO SENDO UM POUCO ARROGANTE b) Que outras coisas você encontra na cidade
E ESPEVITADO, ERA MUITO QUERIDO PELO e não encontra no campo?
PRIMO, QUE O RECEBEU COM SATISFAÇÃO,
c) Que outras coisas você encontra no campo
OFERECENDO-LHE O QUE TINHA DE MELHOR:
e não encontra na cidade?
FEIJÃO, TOUCINHO, PÃO E QUEIJO.

212 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


d) Por que o rato do campo foi embora dizen-
do que não pretendia voltar?
e) O que essa fábula nos ensina?

4 LEIA E RESPONDA:

A) PARA VOCÊ, É BOM MORAR NO CAMPO?


POR QUÊ?

__________________________________
2 LEIA O TÍTULO DA FÁBULA E PINTE OS ESPA-
ÇOS ENTRE AS PALAVRAS. __________________________________

O RATO DA CIDADE E O RATO DO CAMPO B) PARA VOCÊ, É BOM MORAR NA CIDADE?


POR QUÊ?
Professor(a): __________________________________
• Objetivo didático: identificação dos espaços
__________________________________
entre as palavras.
• Orientação didática: converse com os alu-
nos sobre a finalidade dos espaços entre as
Professor(a):
palavras. • Objetivo didático: exploração do conheci-
mento prévio dos alunos.
3 DESCUBRA O LUGAR DE CADA PALAVRA. • Orientação didática: oriente os alunos a re-
ATENÇÃO! EM CADA QUADRINHO VOCÊ ES- ler o texto à medida que forem escrevendo,
CREVE APENAS UMA LETRA.
observando a ortografia das palavras e os es-
TOUCINHO RATO FEIJÃO paços em branco entre elas.
CAMPO LATIDOS
Anotações
_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________
Professor(a): _____________________________________
• Objetivo didático: análise estrutural de pa- _____________________________________
lavras.
• Orientação didática: antes da realização _____________________________________
dessa atividade, faça com os alunos oralmente
_____________________________________
a análise estrutural das palavras, identificando
e contando as letras. _____________________________________

4a Etapa • PAIC • 213


4a ETAPA • 3a SEMANA • 2o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 39 E 40
Dia ___•___•___
• Texto-base: O Rato da Cidade e o Rato do Campo
• Material: Caderno de Atividades

1 LEIA O TRECHO ABAIXO.


Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ − NÃO POSSO ENTENDER, PRIMO, COMO
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você VOCÊ CONSEGUE VIVER COM ESSES POBRES
vai utilizar com seus alunos. ALIMENTOS. NATURALMENTE, AQUI NO CAMPO,
É DIFÍCIL OBTER COISA MELHOR. VENHA
_____________________________________ COMIGO E EU LHE MOSTRAREI COMO SE VIVE NA
CIDADE. DEPOIS DE PASSAR LÁ UMA SEMANA,
_____________________________________
VOCÊ FICARÁ ADMIRADO DE TER SUPORTADO A
VIDA NO CAMPO.

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e compreensão
LEITURA DA FÁBULA O RATO DA CIDADE E O textual.
RATO DO CAMPO
• Orientação didática:
Professor(a): a) Peça a cada aluno que leia silenciosamente
• Objetivo didático: leitura de palavras dita- o parágrafo.
das pelos alunos.
b) Depois, converse com eles sobre o que diz
• Orientação didática:
a) Divida a turma em dois grupos para a reali- o parágrafo.
zação da brincadeira com palavras.
b) Cada grupo dita palavras, de acordo com os
critérios abaixo, e você escreve no quadro.
GRUPO 1 — COISAS DO GRUPO 2 — COISAS DA
CAMPO CIDADE

Ganha o grupo que ditar mais palavras.


2 ESCOLHA AS LETRAS E FORME O NOME DE
CADA GRAVURA.

214 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Professor(a):
HFBELEXIJRÃBO
__________________ • Objetivo didático: escrita espontânea de pa-
lavras e escrita de frases.
• Orientação didática: oriente os alunos a
reler a frase à medida que forem escrevendo,
HQBELUXIJRPBO analisando a ortografia das palavras, a pontu-
__________________ ação no final da frase e o espaçamento entre
as palavras.

Anotações
HFPELEXIJRÃBO
__________________ _____________________________________

_____________________________________

_____________________________________
TFPALESIJRIBO
________________ _____________________________________

_____________________________________

Professor(a): _____________________________________

• Objetivo didático: identificação de letras e _____________________________________


escrita de palavras. _____________________________________
• Orientação didática: solicite aos alunos que
_____________________________________
descubram quais letras precisam para escrever
o nome de cada gravura. _____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________
3 COMPLETE O QUADRO COM OS NOMES DE: _____________________________________

_____________________________________
DOIS ANIMAIS QUE VIVEM DOIS ANIMAIS QUE VIVEM
NA CIDADE NO CAMPO
_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________
4 ESCOLHA UM DOS NOMES E ESCREVA UMA
_____________________________________
FRASE.
_____________________________________ _____________________________________

4a Etapa • PAIC • 215


4a ETAPA • 3a SEMANA • 3o DIA c) Dê um tempo para cada grupo planejar a
divisão de papéis, as falas e providenciar o
Dia ___•___•___ material que será utilizado.

• Texto-base: O Rato da Cidade e o Rato do Campo


Material: Caderno de Atividades, cartela 7 e 8.

SAIBA MAIS LENDO

Por uma escola do sujeito – o método


(con)texto de letramentos múltiplos, de
Francisco Silva Cavalcante Júnior, 2001.

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você CADERNO DE ATIVIDADES,
vai utilizar com seus alunos. PÁGINAS 41 E 42

_____________________________________

_____________________________________

1 RELEIA A FÁBULA O RATO DA CIDADE E O


RATO DO CAMPO E NUMERE AS LINHAS DO
LEITURA DA FÁBULA O RATO DA CIDADE E O TEXTO.
RATO DO CAMPO
Professor(a):
Professor(a):
• Objetivo didático: leitura.
• Objetivo didático: leitura compartilhada e • Orientação didática:
dramatização da fábula. a) Faça uma leitura compartilhada com os
• Orientação didática: alunos, chamando a atenção para o senti-
a) Leia novamente com os alunos a fábula O do do texto (ver página 171 do Caderno de
Rato da Cidade e o Rato do Campo. Em se- Atividades do aluno).
guida, divida a turma em três grupos. b) Solicite aos alunos que pintem no texto as
b) Peça a cada grupo que dramatize a fábula palavras que você vai ditar. Fique atento(a)
para os colegas. A dramatização é uma das na escolha das palavras, pois elas serão de
muitas linguagens, dos muitos contextos seu controle didático e serão utilizadas na
do letramento. atividade seguinte.

216 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


3 ESCREVA SUA OPINIÃO SOBRE A DRAMATI-
2 COMPLETE O QUADRO ABAIXO COM AS PA- ZAÇÃO REALIZADA EM SALA E ILUSTRE-A.
LAVRAS DITADAS PELO(A) PROFESSOR(A).
_____________________

QUAL A TEM QUAL A TEM


_____________________
PALAVRA PRIMEIRA QUANTAS ÚLTIMA QUANTAS
SÍLABA? LETRAS SÍLABA SÍLABAS? _____________________

Professor(a):
• Objetivo didático: produção de texto.
• Orientação didática: peça aos alunos que
escrevam sobre a dramatização realizada,
considerando os seguintes aspectos: se as
ideias apresentadas na dramatização estão de
acordo com a fábula; se gostaram da peça, por
quê?; se não gostaram, por quê?; que parte foi
Professor(a): mais interessante?

• Objetivo didático: análise estrutural e fono-


lógica das palavras ditadas. Anotações
• Orientação didática: _____________________________________
a) Acompanhe a realização da atividade por
cada aluno e oriente-o quando necessário. _____________________________________
Depois, realize a correção coletiva da ativi-
dade de um aluno. _____________________________________

b) Escolha um aluno para ditar as palavras _____________________________________


para você. É importante que o aluno con- _____________________________________
corde com essa escolha.
_____________________________________
c) Escreva cada palavra conforme orientação
do aluno. Depois, confirme com o grupo se _____________________________________
é necessário fazer alguma mudança, acres-
_____________________________________
centando ou retirando letras.
_____________________________________
d) Solicite a participação do grupo na correção.
_____________________________________

4a Etapa • PAIC • 217


4a ETAPA • 4a SEMANA • 1o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 43 E 44
Dia ___•___•___
• Texto-base: O Corvo e o Jarro
• Material: Caderno de Atividades

1 LEIA O TEXTO SILENCIOSAMENTE.


Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ O CORVO E O JARRO
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos. FÁBULA DE ESOPO ADAPTADA

_____________________________________ UM CORVO, QUASE MORTO DE SEDE,


FOI A UM JARRO PROCURAR ÁGUA. QUANDO
_____________________________________
METEU O BICO PELA BORDA DO JARRO,
_____________________________________ VERIFICOU QUE SÓ HAVIA UM RESTINHO NO
FUNDO. ERA DIFÍCIL ALCANÇÁ-LA, POIS O
JARRO ERA MUITO ALTO. DEPOIS DE VÁRIAS
TENTATIVAS, DESISTIU DESESPERADO. SURGIU,
ENTÃO, UMA IDEIA EM SEU CÉREBRO. APANHOU
UMA PEDRA E JOGOU-A NO FUNDO DO JARRO.
JOGOU MAIS UMA E MUITAS OUTRAS. COM
ALEGRIA VERIFICOU QUE A ÁGUA VINHA, AOS
LEITURA DA FÁBULA O CORVO E O JARRO POUCOS, SE APROXIMANDO DA BORDA. JOGOU
MAIS ALGUMAS PEDRAS E CONSEGUIU MATAR
Professor(a): A SEDE, SALVANDO A VIDA.

• Objetivo didático: leitura compartilhada e


Professor(a):
compreensão textual.
• Orientação didática: leia o texto em voz alta • Objetivo didático: leitura e compreensão
e peça aos alunos que acompanhem, silencio- textual.
samente, pelo caderno. • Orientação didática: converse com os alunos
sobre a estratégia utilizada pelo corvo para be-
ber água e instigue-os a sugerir outras.
• Mostre uma gravura de um corvo para as crian-
ças visualizarem o bico.

218 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea.
• Orientação didática: peça aos alunos que
releiam sua própria escrita. Ensine-lhes a não
2 PROCURE NO TEXTO AS PALAVRAS ABAIXO apenas escrever, mas a pensar nas letras de
E CIRCULE-AS. DEPOIS, COPIE EM ORDEM que precisam para escrever.
ALFABÉTICA.
Anotações
JARRO BICO ÁGUA CORVO VIDA _____________________________________
______ ______ ______ ______ ______
_____________________________________

_____________________________________
Professor(a):
_____________________________________
• Objetivo didático: identificação de palavras
no texto e ordenação alfabética de palavras. _____________________________________
• Orientação didática: acompanhe a reali- _____________________________________
zação da atividade por cada aluno e oriente
quando necessário. _____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________
3 E SE VOCÊ FOSSE O CORVO, O QUE FARIA _____________________________________
PARA MATAR SUA SEDE? ESCREVA SUA
IDEIA. _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

4a Etapa • PAIC • 219


4a ETAPA • 4a SEMANA • 2o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 45 E 46
Dia ___•___•___
• Texto-base: A Gansa dos Ovos de Ouro
• Material: Caderno de Atividades

1 LEIA O TEXTO SILENCIOSAMENTE.


Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ A GANSA DOS OVOS DE OURO
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos. FÁBULA DE ESOPO ADAPTADAR

_____________________________________ UM HOMEM POSSUÍA UMA GANSA QUE


_____________________________________ TODA MANHÃ BOTAVA UM OVO DE OURO.
VENDENDO ESSES OVOS PRECIOSOS, ELE
_____________________________________ ESTAVA ACUMULANDO UMA GRANDE
FORTUNA. QUANTO MAIS RICO FICAVA, PORÉM,
MAIS AVARENTO SE TORNAVA. COMEÇOU A
ACHAR QUE UM OVO SÓ POR DIA ERA POUCO.
“POR QUE NÃO PÕE DOIS, QUATRO OU CINCO
OVOS?”, PENSAVA ELE. “PROVAVELMENTE, SE EU
ABRIR A BARRIGA DESTA AVE, ENCONTRAREI
UMA CENTENA DE OVOS E VIVEREI COMO UM
LEITURA DA FÁBULA A GANSA DOS OVOS DE REI.”
OURO (CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINA 179) ASSIM PENSANDO, MATOU A GANSA, ABRIU-
LHE A BARRIGA E, NATURALMENTE, NADA
Professor(a): ENCONTROU.
• Objetivo didático: leitura compartilhada e
reconto oral. Professor(a):
• Orientação didática: leia em voz alta, com
• Objetivo didático: leitura e compreensão
os alunos, a fábula A Gansa dos Ovos de Ouro.
textual.
• Orientação didática: peça aos alunos que
recontem oralmente a fábula.

220 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


4a ETAPA • 4a SEMANA • 3o DIA

Dia ___•___•___
• Texto-base: A Gansa dos Ovos de Ouro
• Material: Caderno de Atividades
2 COMPLETE A TABELA COM PALAVRAS RETI-
RADAS DO TEXTO.

PALAVRA COM 1 SÍLABA E


1 LETRA

PALAVRA COM 2 SÍLABAS E


3 LETRAS
Professor(a):
PALAVRA COM 3 SÍLABAS E
7 LETRAS • Registre no espaço abaixo o título do texto e/
PALAVRA COM 4 SÍLABAS E ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
9 LETRAS
vai utilizar com seus alunos.
PALAVRA COM 5 SÍLABAS E
13 LETRAS
_____________________________________

_____________________________________
Professor(a):
_____________________________________
• Objetivo didático: análise fonológica e es-
trutural de palavras.
• Orientação didática: antes da realização
dessa atividade, faça a análise estrutural e fo-
nológica de cada palavra.

LEITURA DA FÁBULA A GANSA DOS OVOS DE


OURO
Professor(a):
• Objetivo didático: leitura compartilhada.
3 INVENTE OUTRO FINAL PARA A FÁBULA A
• Orientação didática: leia a fábula A Gan-
GANSA DOS OVOS DE OURO. sa dos Ovos de Ouro, em voz alta, juntamente
_____________________________________ com os alunos.

_____________________________________

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea.
• Orientação didática: oriente os alunos a re-
lerem o texto à medida que forem escrevendo,
observando os espaços em branco e a ortografia.

4a Etapa • PAIC • 221


CADERNO DE ATIVIDADES, ILUSTRE O PARÁGRAFO.
PÁGINAS 47 E 48

1 LEIA O PARÁGRAFO DA FÁBULA A GANSA


Professor(a):
DOS OVOS DE OURO.
• Objetivo didático: cópia de texto, com ob-
UM HOMEM POSSUÍA UMA GANSA QUE servação para as convenções da escrita e es-
TODA MANHÃ BOTAVA UM OVO DE OURO. paços entre as palavras.
VENDENDO ESSES OVOS PRECIOSOS, ELE • Orientação didática: oriente os alunos a co-
ESTAVA ACUMULANDO UMA GRANDE FORTUNA. piarem o texto com atenção para a ortografia
QUANTO MAIS RICO FICAVA, PORÉM, MAIS das palavras e para os espaços em branco en-
AVARENTO SE TORNAVA. COMEÇOU A ACHAR tre elas.
QUE UM OVO SÓ POR DIA ERA POUCO.

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e compreensão
textual.
• Orientação didática: instigue os alunos a 3 COMPLETE OS TÍTULOS DAS FÁBULAS ESTU-
conversarem sobre o sentido desse parágrafo. DADAS.
A _______________________E A TARTARUGA
O RATO DA ________ E O RATO DO __________
O CORVO E O ____________________________
A _________ DOS _________ DE ______________

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita de palavras em
2 COPIE O PARÁGRAFO ACIMA E PINTE OS ES-
texto lacunado.
PAÇOS ENTRE AS PALAVRAS.
• Orientação didática: copie no quadro a ati-
_____________________________________ vidade lacunada e leia relembrando com seus
alunos os títulos das fábulas. Depois, solicite-
_____________________________________
-lhes que escrevam as palavras que faltam.
_____________________________________ IMPORTANTE: lembrar que na hora da escrita
é importante pensar sobre ela.
_____________________________________

222 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CONHEÇA OUTRAS FÁBULAS − PERDÃO, REI DOS ANIMAIS, GRITOU O
RATINHO, DEIXE-ME IR, NÃO O IMPORTUNAREI
MAIS. QUEM SABE SE UM DIA NÃO CONSEGUIREI
PAGAR-LHE ESTE FAVOR?
O RATO E O GATO
O LEÃO RIU MUITO AO PENSAR NA
CERTA VEZ, UM RATO REUNIU OS
POSSIBILIDADE DE O RATINHO AJUDÁ-LO EM
COMPANHEIROS PARA DELIBERAREM A
ALGUMA COISA. AFINAL, SOLTOU-O.
ATITUDE QUE DEVIAM TOMAR PARA EXCEDER,
EM ASTÚCIA, SEU INIMIGO COMUM, O GATO. ALGUM TEMPO DEPOIS, O LEÃO CAIU EM
CADA UM DEU UMA OPINIÃO. NO FINAL, UM UMA ARMADILHA. OS CAÇADORES, QUE
RATINHO LEVANTOU-SE E DISSE QUE TINHA DESEJAVAM LEVÁ-LO VIVO, AMARRARAM-NO
UMA PROPOSTA A FAZER. NUMA ÁRVORE ENQUANTO PROVIDENCIAVAM
UM VAGÃO PARA TRANSPORTÁ-LO. NESSE
− VOCÊS CONCORDAM, DISSE ELE, QUE O
MOMENTO, APARECEU O RATINHO. VENDO O
MAIOR PERIGO ESTÁ NA MANEIRA DISSIMU-
APURO EM QUE O LEÃO SE ENCONTRAVA, NUM
LADA E TRAIÇOEIRA PELA QUAL O INIMIGO SE
INSTANTE ROEU AS CORDAS QUE O PRENDIAM.
APROXIMA DE NÓS? SE TIVÉSSEMOS ALGUM
SINAL DE SUA PROXIMIDADE, PODERÍAMOS − EU NÃO DISSE QUE UM DIA PODERIA
FACILMENTE ESCAPAR. ATREVO-ME A PROPOR AJUDÁ-LO? LEMBROU O RATO.
QUE ARRANJEMOS UM SININHO QUE SERIA
AMARRADO COM UMA FITA AO PESCOÇO DO
GATO. DESSA MANEIRA, SEMPRE SABEREMOS O QUE APRENDEMOS COM ESSA FÁBULA?
QUANDO ELE SE APROXIMAR E PODEREMOS
FUGIR A TEMPO.
ESSA PROPOSTA MERECEU APLAUSOS Anotações
GERAIS, MAS UM RATO VELHO DISSE:
_____________________________________
− TUDO ESTÁ MUITO BEM, MAS QUEM VAI
BOTAR NO GATO A CAMPAINHA? _____________________________________
OS RATOS SE ENTREOLHARAM, MAS NENHUM _____________________________________
DISSE UMA PALAVRA.
_____________________________________

O QUE APRENDEMOS COM ESSA FÁBULA? _____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________
O LEÃO E O RATO _____________________________________
UMA VEZ, QUANDO O LEÃO ESTAVA _____________________________________
DORMINDO, UM RATINHO PÔS-SE A PASSEAR
EM SUAS COSTAS. ISSO LOGO ACORDOU O LEÃO, _____________________________________
QUE SEGUROU O BICHINHO COM A ENORME
_____________________________________
PATA E ABRIU A GRANDE MANDÍBULA PARA
ENGOLI-LO. ____________________________________

4a Etapa • PAIC • 223


a ETAPA
4 2o MÊS

4a Etapa • PAIC • 225


4a ETAPA - 2O MÊS ALFABETIZAR LETRANDO - APROPRIAÇÃO DO SISTEMA ALFABÉTICO - LER/ESCREVER
ÍCONES LEITURA E ORALIDADE ESCRITA

CADERNO DE ATIVIDADES • LER PARA GOSTAR DE LER • AQUISIÇÃO DA ESCRITA


• RODA DE LEITURA E ORALIDADE • ESCRITA ESPONTÂNEA
• LENDO E COMPREENDENDO
UNIDADE LINGUÍSTICA OBJETIVOS DIDÁTICOS OBJETIVOS DIDÁTICOS
TEXTO • Compreensão da função e da estrutura do • Escrita e reescrita de texto
gênero informativo • Produção de texto coletivo com revisão ortográfica
Texto: Informativo Lobos de
• Compreensão do texto e domínio das convenções gráficas
Verdade
• Identificação de informações • Cópia de texto escrito coletivamente com domínio
Palavra: lobo e lobinho • Pesquisa de palavras no dicionário das convenções gráficas
• Leitura da frase com compreensão • Escrita de texto crítico
(Livro de Leitura; Caderno de • Análise crítica do texto • Análise estrutural de palavras e frase: quantidade de
Atividades) • Produção oral de texto letras na palavra, quantidade de palavras na frase
• Análise fonológica de palavras: identificação das sí-
labas, quantidade de sílabas, relação da quantidade
de sílaba com a quantidade de letras
TEXTO • Compreensão da função e da estrutura do • Reescrita de frases com ordenação de palavras
gênero texto informativo • Escrita de texto informativo
Texto: Informativo Lobo-Guará • Leitura e releitura do texto em voz alta • Identificação e escrita de resumo
• Leitura e releitura silenciosa • Análise estrutural de palavras: quantidade de letras
Palavra: Lobo-Guará
• Compreensão do texto na palavra
(Livro de Leitura; Caderno de
• Identificação de informações • Análise fonológica de palavras: identificação das
Atividades; Fichas; Cartaz 14)
• Pesquisa do significado de palavras no dicio- sílabas, primeira sílaba, quantidade de sílabas,
nário identificação das letras das sílabas
• Discussão oral
TEXTO • Compreensão da função e da estrutura do • Escrita de texto e ilustração
Texto: Informativo A Família dos gênero informativo • Escrita de um livrinho com revisão ortográfica e do-
Lobos • Leitura compartilhada do texto mínio das convenções gráficas
Palavra: coiote, chacal, cachorro • Compreensão do texto • Análise fonológica de palavras: identificação das
selvagem, hiena, feneco, raposa • Identificação de informações sílabas, primeira sílaba, quantidade de sílabas, iden-
• Discussão oral tificação das letras das sílabas, quantas vezes abre a
(Caderno de Atividades)
boca para falar a palavra
TEXTO • Compreensão da função e da estrutura do • Escrita de palavras em um título lacunado, com re-
gênero quadrinho visão ortográfica e domínio das convenções gráficas
Texto: Quadrinho O Trenó do • Leitura compartilhada do texto • Escrita de texto nos balões no gênero quadrinhos
Papai Noel • Compreensão do texto com revisão ortográfica e domínio das convenções
• Leitura de quadrinhos gráficas
(Caderno de Atividades; Fichas) • Escrita de palavra relacionada com o número de
sílabas
• Análise fonológica de palavras: identificação das
sílabas, primeira sílaba, quantidade de sílabas, iden-
tificação das letras das sílabas
TEXTO • Compreensão da função e da estrutura do • Escrita de lista de presentes com revisão ortográfica
Texto: carta para Papai Noel gênero carta e domínio das convenções gráficas
(Caderno de Atividades e fichas) • Compreensão do texto • Escrita de uma carta com revisão ortográfica e do-
mínio das convenções gráficas
ALITERAÇÕES E RIMAS Consciência Fonológica e Fonêmica: leitura de trava-línguas ─ aliterações e rimas ─ exploração de
TRAVA-LÍNGUA fonemas e sonoridade das palavras/sílabas.
Reflexão Metalinguística - Análise Fônica, Fonológica e Estrutural: palavras e sílabas: identificar e
relacionar o número de sílabas com o número de grafemas e fonemas.
REFLEXÃO METALINGUÍSTICA • Análise Estrutural de Palavras: identificação das letras, ordenação das letras nos nomes, primeira letra,
última letra, quantidade de letras, letras repetidas
JOGO DE • Análise Fonológica de Palavras: exploração da sonoridade das palavras, quantidade de sílabas, fonemas
CARTELAS DIDÁTICAS Cartelas 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e Fichas de Nomes: lobo, lobinho, lobo-guará, coiote, chacal, cachorro
selvagem, hiena, feneco, raposa.

226 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


MATERIAL DIDÁTICO DA 4a ETAPA – 2o MÊS TEXTOS-BASE DA 4a ETAPA – 2o MÊS

ƒ Livro de leitura: Lobos de Verdade, Lobo- 5a Semana — Texto Lobos de Verdade


guará e Família dos Lobos 6a Semana — Texto Lobo-guará
ƒ Cartaz: Lobo-guará 7a Semana — Texto Família dos Lobos
ƒ Fichas didáticas: Lobo-guará e Família 8a Semana — Parece... mas não é!
dos Lobos
ƒ Fichas de palavra
ƒ Cartelas didáticas

OBSERVAÇÕES
MATERIAL DE FORMAÇÃO PNAIC

4a Etapa • PAIC • 227


4a ETAPA • 5a SEMANA • 1o DIA b) Depois, leia, em voz alta, o texto Lobos de
Verdade do livro Parece... mas não é.
Dia ___•___•___ c) Após a leitura, instigue os alunos a discutir
• Texto-base: Lobos de Verdade
sobre o que diz o texto e a socializar suas
• Material: livro de leitura, dicionário e Caderno de Atividades conclusões.
d) Explique o que são textos de informação
científica e qual a sua função.
e) Chame a atenção dos alunos para a estru-
tura de gêneros textuais já trabalhados,
como a canção, os contos.
Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você CADERNO DE ATIVIDADES,
vai utilizar com seus alunos. PÁGINAS 49 E 50

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

1 LEIA O TEXTO LOBOS DE VERDADE, DO LIVRO


PARECE... MAS NÃO É, E, DEPOIS, RESPONDA
ÀS PERGUNTAS ABAIXO.

A) COMO SÃO OS LOBOS? ________________


LEITURA DO TEXTO INFORMATIVO LOBOS DE B) OS LOBOS ALIMENTAM-SE DE QUÊ? ______
VERDADE C) COMO NASCEM OS LOBINHOS? _________
D) O QUE É ALCATEIA? ___________________
Professor(a):
Professor(a):
• Objetivo didático: identificação de conhe-
cimentos prévios sobre lobos, leitura de texto • Objetivo didático: leitura, compreensão
sobre lobos e compreensão textual. textual e identificação das informações.
• Orientação didática: • Orientação didática: converse com os alu-
a) Instigue os alunos a falar o que sabem sobre nos sobre a importância de reler o texto para
lobos, por exemplo: Existe lobo mau? Os responder às perguntas.
lobos existem de verdade? Fique atento(a)
aos conhecimentos prévios dos alunos.

228 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


4a ETAPA • 5a SEMANA • 2o DIA

Dia ___•___•___
• Texto-base: Lobos de Verdade
• Material: livro de leitura e Caderno de Atividades
2 LEIA AS PALAVRAS E, DEPOIS, COMPLETE A
TABELA.

QUANTAS
QUANTAS LETRAS
PALAVRA SÍLABAS AO
AO TODO?
TODO?
LOBO

LOBINHO
Professor(a):
Professor(a): • Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
• Objetivo didático: análise estrutural e fono- vai utilizar com seus alunos.
lógica de palavras.

• Orientação didática: escreva as palavras _____________________________________


LOBO e LOBINHO no quadro e, com ajuda da _____________________________________
turma, faça oralmente a análise estrutural de
cada uma. Em seguida, peça a cada aluno que _____________________________________
faça sua tarefa individualmente.

3 VOCÊ SABE A DIFERENÇA ENTRE ANIMAIS LEITURA DE FRASE DO TEXTO INFORMATIVO LOBOS
CARNÍVOROS E HERBÍVOROS? ENTÃO RES- DE VERDADE
PONDA, COMPLETANDO O QUADRO ABAIXO.

PENSO QUE O QUE DIZ Professor(a):


PALAVRA
SIGNIFICA DICIONÁRIO
HERBÍVORO
• Objetivo didático: leitura de frase e interpre-
tação e análise crítica do conteúdo da frase.
CARNÍVORO
• Orientação didática:
Professor(a): a) Escreva a frase abaixo em cartolina e peça
aos alunos que leiam e pensem sobre o seu
• Objetivo didático: escrita espontânea e sig-
nificado de palavras. conteúdo: O LOBO É UM CÃO SELVAGEM E
• Orientação didática: oriente os alunos a ESTÁ EM EXTINÇÃO.
completar a segunda coluna com os conhe- b) Caso os alunos não saibam o significado da
cimentos que possuem. Depois, oriente-os
palavra extinção, ajude-os a pesquisar no
a pesquisar o significado no dicionário para
dicionário.
completar a terceira coluna.

4a Etapa • PAIC • 229


CADERNO DE ATIVIDADES, O LOBO PARECE UM CÃO SELVAGEM E ESTÁ EM
PÁGINAS 51 E 52 EXTINÇÃO.

QUANTIDADE DE LETRAS PALAVRA


4
1
2
3
8
1 RELEIA O TEXTO LOBOS DE VERDADE, DO LI-
VRO PARECE... MAS NÃO É, E IDENTIFIQUE A Professor(a):
FRASE:
• Objetivo didático: análise estrutural da pa-
O LOBO É UM CÃO SELVAGEM E ESTÁ EM lavra.
EXTINÇÃO. • Orientação didática:
a) Antes de preencher a tabela, explore oral-
Professor(a): mente o número de letras de cada palavra
com toda a turma.
• Objetivo didático: leitura e compreensão de
frase. b) Peça a cada aluno que leia a frase, analise
• Orientação didática: o número de letras de cada palavra e pre-
a) Converse com os alunos sobre o assun- encha a tabela.
to da frase – a extinção de animais. Fique
atento(a) para que todos os alunos possam
expressar seus conhecimentos.
b) Pergunte aos alunos:
— O que entendem por essa afirmação?
— De que outros animais eles ouviram falar
3 ESCREVA O QUE VOCÊ APRENDEU SOBRE OS
que estão em extinção?
LOBOS DE VERDADE.
— Quais as consequências desse fato?
— O que pode ser feito para solucionar esse _____________________________________
problema?
_____________________________________

_____________________________________

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita individual de tex-
2 LEIA A FRASE E, DEPOIS, PREENCHA O to.
QUADRO, ESCOLHENDO UMA PALAVRA DE • Orientação didática: oriente os alunos para
ACORDO COM A QUANTIDADE DE LETRAS. que revisem o texto e reescrevam ao finalizá-lo.

230 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


4a ETAPA • 5a SEMANA • 3o DIA Professor(a):
Dia ___•___•___ • Objetivo didático: escrita de texto coletivo.
• Orientação didática: escreva, no quadro, o
• Texto-base: Lobos de Verdade
• Material: livro de leitura e Caderno de Atividades
texto coletivo, questionando a escrita e o en-
cadeamento lógico de cada parágrafo.

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ 2 COPIE O TEXTO PRODUZIDO.
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos. _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________
Professor(a):
• Objetivo didático: cópia com compreensão.
• Orientação didática: faça as mediações ne-
cessárias.

CONVERSE SOBRE OS ANIMAIS EM EXTINÇÃO


Professor(a):
• Objetivo didático: discussão do tema ani-
mais em extinção.
3 DÊ SUA OPINIÃO SOBRE O TEXTO PRODUZI-
• Orientação didática: fale para os alunos so-
bre animais em extinção, com destaque para DO PELA TURMA.
os lobos.
_____________________________________

CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINA 53 _____________________________________

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita de texto crítico.
• Orientação didática: estimule o aluno a es-
1 PRODUZA COM SUA TURMA UM TEXTO SO- crever de forma crítica.
BRE ANIMAIS EM EXTINÇÃO.

4a Etapa • PAIC • 231


4a ETAPA • 6a SEMANA • 1o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 54 E 55
Dia ___•___•___
• Texto-base: Lobo-guará
• Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e cartaz 14

1 LEIA SILENCIOSAMENTE.

Professor(a): O LOBO-GUARÁ É O ÚNICO LOBO


• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ ENCONTRADO NO BRASIL. ELE NÃO
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você VIVE EM ALCATEIA. SEUS UIVOS SÃO
vai utilizar com seus alunos. OUVIDOS A GRANDES DISTÂNCIAS. E É
POR CAUSA DOS SONS DE SEUS UIVOS,
_____________________________________ QUE PARECEM DIZER GUARÁ, QUE É
CHAMADO DE LOBO-GUARÁ.
_____________________________________

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e compreensão
textual.
• Orientação didática: instigue os alunos a
responder oralmente às perguntas:
LEITURA DO TEXTO SOBRE O LOBO-GUARÁ
— Como vivem os lobos?
(LIVRO DE LEITURA E CARTAZ 14)
— Que outro animal que você conhece se pa-
rece com o lobo?
Professor(a):
• Objetivo didático: identificação de conhe-
cimentos prévios sobre lobos e leitura de texto Anotações
sobre o lobo-guará.
_____________________________________
• Orientação didática:
a) Leia o cartaz 14 sobre o lobo-guará. Escla- _____________________________________
reça que o lobo-guará é lobo do Brasil e _____________________________________
mostre a ilustração.
_____________________________________
b) Incentive uma discussão a respeito do que
diz o texto. _____________________________________
c) Após a discussão, leia no livro, em voz alta, _____________________________________
o informativo sobre o lobo-guará.
_____________________________________

232 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


LOBO-GUARÁ É LOBO O ÚNICO O NO BRASIL
ENCONTRADO.

___________________________________

___________________________________
2 PREENCHA O QUADRO.

QUAIS AS
Professor(a):
QUANTAS QUAL A
LETRAS DA
PALAVRA SÍLABAS PRIMEIRA
PRIMEIRA
• Objetivo didático: ordenação de palavras de
AO TODO? SÍLABA?
SÍLABA? frases.
LOBO-GUARÁ • Orientação didática: leia em voz alta cada
RAPOSA
uma das frases conforme a ordem que se
encontram no caderno. Deixe os alunos re-
CÃO
fletirem um pouco sobre as informações das
SELVAGEM frases. Depois, peça-lhes que confirmem suas
hipóteses no texto Lobo-guará do livro.
Professor(a):
Anotações
• Objetivo didático: análise fonológica de pa-
lavras. _____________________________________
• Orientação didática: antes dos alunos fa- _____________________________________
zerem essa atividade, analise oralmente com
eles cada uma das palavras. Use a cartela di- _____________________________________
dática 8. _____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________
3 REESCREVA AS FRASES NA ORDEM CORRE-
TA E DESCUBRA IMPORTANTES INFORMA- _____________________________________
ÇÕES SOBRE O LOBO-GUARÁ.
_____________________________________
COM LOBO-GUARÁ O MUITO A SE RAPOSA _____________________________________
PARECE.
___________________________________ _____________________________________
___________________________________ _____________________________________
VIVE O LOBO-GUARÁ EM ALCATEIA NÃO. _____________________________________
___________________________________ _____________________________________
___________________________________

4a Etapa • PAIC • 233


4a ETAPA • 6a SEMANA • 2o DIA CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINAS
56 E 57
Dia ___•___•___
• Texto-base: Lobo-guará
• Material: livro de leitura e Caderno de Atividades

1 LEIA AS PALAVRAS E DISCUTA COM OS CO-


LEGAS O SIGNIFICADO DE CADA UMA.
ADULTO CRIA
Professor(a): ALIMENTAÇÃO HABITAT
COMPORTAMENTO LONGEVIDADE
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos. Professor(a):
_____________________________________ • Objetivo didático: leitura e compreensão de
palavras.
_____________________________________
• Orientação didática: oriente a pesquisa das
_____________________________________ palavras desconhecidas no dicionário.

2 EM DUPLA, PREENCHA A FICHA SOBRE O


LEITURA DO TEXTO LOBO-GUARÁ LOBO-GUARÁ.

Professor(a): LOBO-GUARÁ

• Objetivo didático: leitura e compreensão do NOME CIENTÍFICO: _______________________________

texto informativo. HABITAT: _______________________________________

• Orientação didática: HÁBITO:________________________________________


a) Leia o texto Lobo-guará, chamando a aten- COMPORTAMENTO: _______________________________
ção para as informações científicas. NÚMERO DE CRIAS: ______________________________
b) Sugira aos alunos que pesquisem no texto PESO ADULTO: ___________________________________
Lobo-guará, do livro Parece... mas não é, as ALIMENTAÇÃO: __________________________________
informações e a forma de grafar as palavras.
LONGEVIDADE: __________________________________
c) Ajude-os a pesquisar no dicionário e/ou en-
ciclopédia o significado de palavras desco-
nhecidas.

234 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Professor(a): 4a ETAPA • 6a SEMANA • 3o DIA
• Objetivo didático: escrita de texto.
Dia ___•___•___
• Orientação didática:
• Texto-base: Lobo-guará
a) Solicite à dupla que preencha a ficha téc-
• Material: livro de leitura, Caderno de Atividades e cartaz 14
nica do lobo com a ajuda da pesquisa rea-
lizada.
b) Escreva as informações no quadro.

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.
3 Escolha um animal e escreva sobre ele.
_____________________________________

_____________________________________
_____________________________________________
_____________________________________
_____________________________________________

_____________________________________________

_____________________________________________

_____________________________________________

_____________________________________________ LEITURA DO TEXTO LOBO-GUARÁ (CARTAZ 14)


OUTRO TEXTO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA
ESCOLHIDO PELO(A) PROFESSOR(A)
Professor(a): Professor(a):
• Objetivo didático: escrita espontânea. • Objetivo didático: leitura com compreensão
• Orientação didática: de texto de informação científica.
a) Dê oportunidade para a socialização com
os demais colegas dos trabalhos realizados • Orientação didática:
em dupla. a) Releia o texto Lobo-guará do livro ou apre-
sente outro texto de informação científica
b) Antes da realização da atividade, proponha
sobre outro animal.
a leitura de textos dos animais que os alu-
nos irão escrever sobre eles. b) Você pode pesquisar na internet outros tex-
tos informativos sobre animais e apresentar
para os alunos.
c) Os alunos podem sugerir que animal que-
rem conhecer mais.

4a Etapa • PAIC • 235


CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINA 58

3 FAÇA UM RESUMO DO QUE VOCÊ LEU.

_____________________________________
1 LEIA O TEXTO INFORMATIVO INDICADO
_____________________________________
PELO(A) PROFESSOR(A).
_____________________________________
Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e compreensão de
texto informativo. Professor(a):
• Orientação didática: • Objetivo didático: compreensão textual e
a) Divida a turma em duplas ou grupos. escrita de resumo.
b) Peça para ler um texto informativo. • Orientação didática:
a) Converse com os alunos sobre a importân-
cia do resumo na compreensão textual.
b) Faça com eles o resumo de textos. O resumo
é elaborado com base na compreensão do
texto, naquilo que o leitor determina como
ideias principais, conforme seus propósitos
de leitura.
2 ESCREVA O TÍTULO DO TEXTO INFORMATIVO
QUE VOCÊ LEU.
_____________________________________ SAIBA MAIS LENDO
Estratégias de leitura, de Isabel Solé. Artmed,
Professor(a): 6a Edição, Porto Alegre,1998.
• Objetivo didático: identificação da escrita
do título. Anotações
• Orientação didática: após a escrita do título,
converse com os alunos sobre a importância _____________________________________
do título.
_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

236 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


4a ETAPA • 7a SEMANA • 1o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 59 E 60
Dia ___•___•___
• Texto-base: Família dos Lobos
• Material: livro de leitura e Caderno de Atividades

1 EM GRUPO, LEIA O TEXTO FAMÍLIA DOS LOBOS.

Professor(a):
Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
• Objetivo didático: leitura e compreensão de
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
cada parte do texto Família dos Lobos.
vai utilizar com seus alunos.
• Orientação didática:
_____________________________________
a) Divida a turma em seis grupos.
_____________________________________ b) Cada grupo ficará responsável pela leitu-
_____________________________________ ra do texto de um animal (coiote, chacal,
cachorro selvagem, hiena, feneco e raposa)
e pela exposição sobre o que entenderam
para os colegas.

LEITURA DO TEXTO FAMÍLIA DOS LOBOS

Professor(a): 2 PREENCHA O QUADRO.


• Objetivo didático: leitura e compreensão do
texto Família dos Lobos. MARQUE
QUANTAS
VEZES
• Orientação didática: COM
VOCÊ
UM X A QUANTAS QUANTAS
a) Faça a leitura compartilhada do texto PALAVRA PALAVRA LETRAS SÍLABAS
ABRE A
BOCA
Família dos Lobos com os alunos. QUE TEM AO TODO? AO TODO?
PARA
MENOS
FALAR A
b) Converse com os alunos sobre esses ani- LETRAS
PALAVRA?
mais, suas características físicas, seus com-
CHACAL
portamentos e as consequências de sua
HIENA
extinção.
COIOTE

4a Etapa • PAIC • 237


Professor(a): 4a ETAPA • 7a SEMANA • 2o e 3o DIA
• Objetivo didático: análise estrutural e fono-
lógica de palavras. Dia ___•___•___
• Texto-base: Família dos Lobos
• Orientação didática: antes de realizar essa
• Material: livro de leitura e Caderno de Atividades
atividade no Caderno, explore a ficha 14 com
as palavras RAPOSA, FENECO, HIENA, CHACAL,
COIOTE, CACHORRO SELVAGEM; se necessá-
rio, utilize o alfabeto móvel.

Professor(a):
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.
3 ESCOLHA UM DOS ANIMAIS DO TEXTO FA-
_____________________________________
MÍLIA DOS LOBOS E ESCREVA O QUE VOCÊ
APRENDEU SOBRE ELE. DEPOIS, DESENHE. _____________________________________
_____________________________________ _____________________________________
_____________________________________

_____________________________________

PRODUÇÃO DE UM LIVRINHO SOBRE A


FAMÍLIA DOS LOBOS

Professor(a): Professor(a):
• Objetivo didático: produção textual espon- • Objetivo didático: preparação para a escrita
tânea individual e representação por meio de de um livrinho.
desenho. • Orientação didática:
• Orientação didática: dê oportunidade para a) Leia o texto-base Família dos Lobos.
que cada aluno leia seu texto e mostre o dese- b) Organize a produção do livro e faça uma
nho para os colegas. tempestade de ideias, com a turma, sobre o
texto Família dos Lobos.

238 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


CADERNO DE ATIVIDADES, 4a ETAPA • 8a SEMANA • 1o DIA
PÁGINAS 61
Dia ___•___•___
• Texto-base: O Trenó do Papai Noel... Parece... mas não é!
• Material: Caderno de Atividades

1 ESCOLHA UM DOS ANIMAIS DA FAMÍLIA


DOS LOBOS E ESCREVA UMA HISTÓRIA
SOBRE ELE. Professor(a):
_____________________________________ • Registre no espaço abaixo o título do texto e/
_____________________________________ ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
vai utilizar com seus alunos.
_____________________________________
_____________________________________
_____________________________________
_____________________________________
_____________________________________
_____________________________________
_____________________________________

Professor(a):
• Objetivo didático: escrita de um livrinho.
• Orientação didática:
a) Faça a revisão ortográfica e gramatical do LEITURA DO TEXTO EM QUADRINHO O TRENÓ
texto. DO PAPAI NOEL... PARECE... MAS NÃO É!

b) Chame a atenção para os espaços entre as


Professor(a):
palavras e para a coerência textual.
c) Chame atenção para que ao produzir a his- • Objetivo didático: leitura compartilhada e
tória eles construam capa e o corpo dos li- compreensão textual.
vros • Orientação didática: organize um jogral
dramatizado com seus alunos. Cada aluno de-
verá ler um quadrinho em voz alta, fazendo
encenações (ver no Caderno de Atividades,
página 197).

4a Etapa • PAIC • 239


CADERNO DE ATIVIDADES, PÁGINAS 62 E 63

1 LEIA A TIRINHA

O TRENÓ DO PAPAI NOEL...


PARECE... MAS NÃO É!
TEXTO DE AMÁLIA SIMONETTI E DESENHO DE DANIEL DIAZ

Parece trenó,
mas não é...
É a carroça do
Papai Noel.
O trenó do
Papai Noel Papai Noel
está vindo lá vem numa Parece
do céu! carroça? estranho...
Mas é!

Parece rena, Raposas


As renas vêm
mas não é. É a puxando a carroça Parece
puxando a carroça
raposa. do Papai Noel? estranho...
do Papai Noel?
Mas é!

Êpa! rena
Parece rena, mas
também começa
é raposa, começa Parece estranho...
com a letra R!
com a letra R Mas é!

240 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Professor(a):
• Objetivo didático: leitura compartilhada do
texto com compreensão.
• Orientação didática:
a) Antes de começar a atividade, pergunte aos 3 AGORA É SUA VEZ DE ESCREVER NOS BA-
alunos o que eles sabem sobre o Papai Noel. LÕES. CRIE O ÚLTIMO QUADRO DA TIRINHA
Em que época do ano ele aparece?
b) Leia o texto em voz alta e faça perguntas
sobre o que os alunos entenderam acerca
do gênero tirinha.
c) Pequise sobre o gênero tirinha. Mostre e
sugira a leitura de tirinhas em jornais e re-
vistas infantis.

2 COMPLETE O TÍTULO DAS TIRINHAS COM AS


PALAVRAS QUE FALTAM.

O ______________ DO PAPAI _____________


... PARECE... MAS________ É!

Professor(a): Professor(a):
• Objetivo didático: desenho e escrita espon-
• Objetivo didático: leitura e identificação de
tânea.
palavras.
• Orientação didática:
• Orientação didática: a) Incentive os alunos a criar o próprio texto.
a) Explore a relação do título com o texto.
b) Considere as condições de produção de tex-
b) Explore a compreensão do título, questionan- to, para orientar a escrita da tirinha (o quê?
do também os aspectos referentes à estrutu- para quê? para quem? como?).
ra: quantidade de palavras, espaços, pontua-
ção, nome formado por duas palavras (Papai
Noel) etc.

4a Etapa • PAIC • 241


4a ETAPA • 8a SEMANA • 2o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 64 E 65
Dia ___•___•___
• Texto-base: O Trenó do Papai Noel... Parece... mas não é!
• Material: Caderno de Atividades

1 LEIA O TRENÓ DO PAPAI NOEL... PARECE... MAS


NÃO É!
– O TRENÓ DO PAPAI NOEL ESTÁ VINDO LÁ DO CÉU!
Professor(a): – PARECE TRENÓ, MAS NÃO É. É A CARROÇA DO PAPAI NOEL.
– PAPAI NOEL VEM NUMA CARROÇA?
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/
– PARECE ESTRANHO... MAS É!
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você
– AS RENAS VÊM PUXANDO A CARROÇA DO PAPAI NOEL?
vai utilizar com seus alunos.
– PARECE RENA, MAS NÃO É. É A RAPOSA!
– RAPOSAS PUXANDO A CARROÇA DO PAPAI NOEL?
_____________________________________
– PARECE ESTRANHO... MAS É!
_____________________________________ – PARECE RENA, MAS É RAPOSA, COMEÇA COM A LETRA R.
– ÊPA! RENA TAMBÉM COMEÇA COM A LETRA R!
_____________________________________ – PARECE ESTRANHO... MAS É!

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura coletiva e compreensão.
• Orientação didática:
a) Leia com seus alunos chamando a atenção
para o que diz cada fala e quem diz.
b) Pergunte aos alunos o que pode significar
LEITURA DA TIRINHA O TRENÓ DO PAPAI a palavra “estranho” no texto. Em seguida,
NOEL... PARECE... MAS NÃO É! pesquise o significado no dicionário.

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura individual do texto
O Trenó do Papai Noel... Parece... mas não é!
• Orientação didática: solicite aos alunos que
2 COMPLETE A TABELA COM PALAVRAS DO
façam a leitura individual e silenciosa. Faça as
TEXTO O TRENÓ DO PAPAI NOEL... PARECE...
mediações necessárias.
MAIS NÃO É!
PALAVRAS COM PALAVRAS COM PALAVRAS COM
UMA SÍLABA DUAS SÍLABAS TRÊS SÍLABAS

242 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Professor(a): b) Considere as condições de produção do texto.

• Objetivo didático: análise fonológica das c) Observação: Essa atividade pode ser reali-
palavras. zada por meio de sequência didática.
• Orientação didática: antes da escrita da ati- d) Durante a revisão, peça aos alunos que ve-
vidade, analise fonologicamente as palavras rifiquem se:
(quantidade de sílabas). Analise também as • o texto apresenta uma sequência lógica:
palavras: AS - VÊM - UMA - DO. começo, meio e fim;
• as ideias apresentadas estão claras para o leitor;
• as palavras utilizadas estão adequadas para
um texto escrito;
• o texto tem título e autor.
e) Reescreva o texto em outra folha de papel, que
deverá estar afixada ao lado da primeira ver-
3 CRIE UMA HISTÓRIA COM O TÍTULO: A RENA
são. Depois da reescrita, leia-o para os alunos e
E A RAPOSA. DEPOIS, ILUSTRE.
questione se ainda há alterações a fazer.
_____________________________________
f) Fique atento(a) aos seguintes aspectos: se
_____________________________________ o título está coerente com o texto, se as
ideias obedecem a uma sequência lógica, se
_____________________________________
há necessidade de acrescentar alguma in-
_____________________________________ formação; dê orientações sobre pontuação,
ortografia e uso de letras maiúsculas.
_____________________________________

_____________________________________

Anotações
_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________
Professor(a): _____________________________________
• Objetivo didático: escrita espontânea e cria- _____________________________________
tividade.
• Orientação didática: _____________________________________
a) incentive seus alunos a criar uma história _____________________________________
em que a rena e a raposa apareçam como
personagens. _____________________________________

4a Etapa • PAIC • 243


4a ETAPA • 8a SEMANA • 3o DIA CADERNO DE ATIVIDADES,
PÁGINAS 66 E 67
Dia ___•___•___
• Texto-base: Carta para Papai Noel
• Material: Caderno de Atividades

FORTALEZA, 24 DE DEZEMBRO DE 2010.

QUERIDO PAPAI NOEL,


Professor(a):
MEU NOME É LUISA, EU TENHO 7 ANOS. ESTUDO NA
• Registre no espaço abaixo o título do texto e/ ESCOLA MUNICIPAL DA MINHA CIDADE E TERMINEI O 1o ANO.
ou recursos (CD, DVD, livro, jornal) que você EU JÁ SEI LER E ESCREVER. ESTOU ALEGRE PORQUE
vai utilizar com seus alunos. MEUS COLEGAS TAMBÉM JÁ SABEM LER E ESCREVER.
GOSTEI DE LER AS HISTÓRIAS DO MEU LIVRO
_____________________________________ PARECE... MAS NÃO É, TAMBÉM DOS LIVROS QUE A
_____________________________________ PROFESSORA LEU PARA NOSSA TURMA.
POR ISSO, PAPAI NOEL, LHE PEÇO DE PRESENTE
_____________________________________ MUITOS LIVROS LINDOS, BEM, BEM LINDOS, COM MUITAS
HISTÓRIAS QUE ME FAÇA SONHAR.
LUISA

Professor(a):
• Objetivo didático: leitura e compreensão da
carta de Luisa.
LEITURA DA CARTA PARA PAPAI NOEL • Orientação didática:
a) Leia com seus alunos e converse sobre o
Professor(a): texto.

• Objetivo didático: leitura e compreensão da b) Explore o gênero textual carta. Pesquise so-
Carta para Papai Noel. bre esse gênero.

• Orientação didática:
a) Converse com os alunos sobre o que sabem 1 DESENHE O QUE LUISA GOSTARIA DE GA-
a respeito do Papai Noel. NHAR DO PAPAI NOEL.
b) Pergunte se já receberam e/ou escreveram
cartas.

244 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Anotações
_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________
2 FAÇA UMA LISTA DOS PRESENTES QUE VOCÊ
GOSTARIA DE GANHAR. _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________
Professor(a): _____________________________________
• Objetivo didático: escrita de lista.
_____________________________________
• Orientação didática: solicite aos alunos que
_____________________________________
falem sobre os presentes que gostariam de
ganhar no Natal. _____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

_____________________________________

3 ESCREVA UMA CARTA PARA PAPAI NOEL. _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________ _____________________________________

_____________________________________
Professor(a): _____________________________________
• Objetivo didático: escrita de uma carta para _____________________________________
Papai Noel.
_____________________________________
• Orientação didática:
a) Chame a atenção para as características do _____________________________________
gênero carta: local e data, a quem se desti- _____________________________________
na, despedida e assinatura.
b) Considere as condições de produção que _____________________________________
orientam a escrita de carta. _____________________________________
BIBLIOGRAFIA COLOMER, Teresa; CAMPS, Ana. Ensinar a ler, ensinar a
compreender. Porto Alegre: ArtMed Editora, 2002.
COMERLATO, Denise Maria. O significado das representações
ADAMS, Marilyn Jager; et al. Consciência fonológica em gráficas na alfabetização. In: ZEN, Maria Isabel H. Dalla;
crianças pequenas. Porto Alegre: ArtMed Editora, 2006. XAVIER, Maria Luiza M. (Org.). AlfabeletrarLetrar: fundamentos
ALLIENDE, Felipe; CONDEMARÍN, Mabel. A leitura: teoria, e práticas. Porto Alegre: Editora Mediação, 2010.
avaliação e desenvolvimento. Porto Alegre: ArtMed Editora, CRUZ, Silvia Helena Vieira (Org.). A criança fala: a escuta
2005. .de crianças em pesquisas. São Paulo: Cortez Editora, 2008
ANDRADE, M. Amália Simonetti Gomes. Proposta didática CURTO, Lluís Maruny; MORILLO, Maribel Ministral; TEIXIDÓ,
para alfabetizar letrando. 4. ed. rev. amp., Fortaleza: Seduc, Manuel Miraller. Escrever e ler: como as crianças aprendem
.2013 e como o professor pode ensiná-las a escrever e a ler. V. I.
BAKHTIN, Mikhail Mikhailovitch. Estética da criação Porto Alegre: ArtMed Editora, 2000.
verbal. Introdução e tradução do russo Paulo Bezerra. 5. ed. __________________. Escrever e ler: materiais e recursos
.São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010 para a sala de aula. V. II. Porto Alegre: ArtMed Editora, 2000.
BELLÉS, Rosa M. O que as crianças pequenas sabem sobre DANIELS, Harry (Org.). Vygotsky em foco: pressupostos
a escrita? In: PÉREZ, F. Carvajal; GARCIA, J. Ramos. Ensinar e desdobramentos. Tradução de Mônica Saddy Martins e
ou aprender a ler e a escrever? Porto Alegre: ArtMed, 2001. .Elisabeth Jafet Cestari. Campinas, SP: Papirus, 1994
BERNARDN, Jacques. As crianças e a cultura escrita. DIAS, Ana Maria Iorio; OLIVEIRA, Maria José S. de. Reflexões
Tradução de Patrícia Chittoni Ramos Reliard. Porto Alegre: sobre a leitura: caminhos e possibilidades em educação
.ArtMed, 2003 infantil. Fortaleza, CE: SETAS, 2000.
BRANDÃO, Ana Carolina Perrusi; ROSA, Ester Calland de FERREIRO, Emilia. O ingresso na escrita e nas culturas do
Sousa. Ler e escrever na educação infantil: discutindo escrito: seleção de textos de pesquisa. Tradução de Rosana
práticas pedagógicas. Belo Horizonte: Autêntica Editora, .Malerba. São Paulo: Cortez, 2013
2012. Alfabetização em processo. 15. ed. .__________________
BRASIL. Ministério da Educação. Programa de Formação .São Paulo: Cortez Editora, 2004
de Professores Alfabetizadores (PROFA).Brasília: MEC, 2. __________________. A escrita antes das letras. In:
ed., 2006a. 22 Ip. SINCLAIR, Hermine (Org.). A produção de notações na
__________________. Pró-Letramento. Programa de criança: linguagem, número, ritmos e melodias. São Paulo:
Formação Continuada de Professores das Séries Iniciais Cortez Editora & Autores Associados, 1990, p. 19-70.
do Ensino Fundamental. Brasília: MEC, 2006b. __________________. Cultura escrita e educação. Porto
BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Apoio Alegre: ArtMed Editora, 2001.
à Gestão Educacional. Pacto Nacional pela Alfabetização __________________. Os filhos do analfabetismo:
na Idade Certa. Cadernos / Ministério da Educação, propostas para alfabetização escolar na América Latina. 2.
Secretaria de Educação Básica, Diretoria de Apoio à Gestão ed. Porto Alegre: ArtMed Editora, 1991.
Educacional. - Brasília: MEC, SEB, 2015.
__________________. Reflexões sobre alfabetização. São
CASTANHEIRA, Maria Lúcia; MACIEL, Francisca Izabel Paulo: Cortez Editora & Autores Associados, 1985.
Pereira; MARTINS, Raquel Márcia Fontes. Alfabetização
__________________ ; SIRO, Ana. Narrar por escrito do
e letramento na sala de aula. Coleção Alfabetização e
ponto de vista de um personagem: uma experiência de
Letramento na Sala de Aula. Belo Horizonte: Autêntica
criação literária com crianças. São Paulo: Ática, 2010.
.Editora: Ceale, 2008
__________________ ; TEBEROSKY, Ana. Psicogênese da
CEARÁ (Estado). Secretaria da Educação (Copem). Programa
língua escrita. Porto Alegre: ArtMed Editora, 1985.
de Alfabetização na Idade Certa (Paic). Proposta curricular de
__________________ et al. Chapeuzinho Vermelho
Língua Portuguesa - 1o ao 5o ano - Estado do Ceará. Fortaleza:
aprende a escrever: estudos psicolinguísticos comparativos
.Secretaria da Educação do Estado do Ceará, 2014. 2 v
em três línguas. São Paulo: Ática, 1996.
COLELLO, Silvia Mattos Gasparin. Alfabetização em
__________________ et al. Estúdio de linguagem:
.questão. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2004
atividades lúdico-pedagógicas como estratégias de ensino.
COLOMER, Teresa. O ensino e a aprendizagem da
Fortaleza: Peter Röhl, 2011.
compreensão leitora. In: PÉREZ, F. Carvajal; GARCIA, J.
__________________ et al. Relação de (in) dependência
Ramos. Ensinar ou aprender a ler e a escrever? Porto
entre oralidade e escrita. Porto Alegre: ArtMed Editora,
Alegre: ArtMed, 2001.
2003.

246 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


FIGUEIREDO, Rita Vieira de et al. Avaliação da leitura MORAIS, Artur Gomes de; RIBERA, Nuria; TEBEROSKY, Ana.
e escrita: uma abordagem psicogenética. Universidade Terminologia metalinguística em livros de alfabetização
Federal do Ceará. Faculdade de Educação. Projeto Gestão usados no Brasil, na França e na Catalunha. Cadernos de
de Aprendizagem na Diversidade. Edições UFC: Fortaleza, Educação - FaE/PPGE/UFPel - Pelotas [35], p. 51-79, jan./
CE, 2009. abr. 2010.
GONTIJO, Claudia M. M. Alfabetização, a criança e a linguagem _______________. Consciência fonológica e aprendizado
escrita. Campinas, SP: Autores Associados, 2003. da escrita alfabética: como ver esta relação quando
__________________. A escrita infantil. São Paulo: desejamos alfabetizar numa perspectiva de letramento?
Cortez Editora, 2008. Conferência: Alfabetização e Letramento: questões teóricas
GOULART, Cecília M. A. ; WILSON, Victoria (Org.). Aprender e práticas, II Seminário Internacional de Educação do Ceará,
a escrita, aprender com a escrita. São Paulo: Summus, Fortaleza, 2004.
2013. _______________; SILVA, Alexandre da. Consciência
GROSSI, Esther Pillar. Didática da alfabetização. V. I, II e III, fonológica na educação infantil: desenvolvimento de
.São Paulo: Paz e Terra, 1990 habilidades metalinguísticas e aprendizado da escrita
JOLIBERT, Josette e col. Formando crianças leitoras. Porto alfabética. In: BRANDÃO, Ana Carolina Perrusi; ROSA, Ester
.Alegre: ArtMed, 1994 Calland de Sousa. Ler e escrever na educação infantil:
discutindo práticas pedagógicas. Belo Horizonte: Autêntica
__________________. Formando crianças produtoras de
Editora, 2012.
textos. Porto Alegre: ArtMed, 1994.
MOSS, Barbara; LOH, Virgina. 35 estratégias para
__________________; SRAÏKI, Christine. Caminhos para
desenvolver a leitura com textos informativos. Tradução
aprender a ler e escrever. São Paulo: Contexto, 2008.
de Marcelo de Abreu Almeida e revisão técnica de Magali
JORNAL LETRA A. Não há escrita sem reescrita. Belo
.Lopes Endruweit. Porto Alegre: Penso, 2012
Horizonte, maio/jun., ano 7, n. 26, 2011.
NEVES, Iara Conceição Bitencourt et al. Ler e escrever:
KATO, Mary A. (Org.). A concepção da escrita pela criança.
compromisso de todas as áreas. 9. ed. Porto Alegre: Editora
2. ed. Campinas, SP: Pontes, 1992.
.da UFRGS, 2011
__________________. No mundo da escrita: uma
PÉREZ, F. Carvajal; GARCIA, J. Ramos. Ensinar ou aprender
perspectiva psicolingüística. 4. ed. São Paulo: Editora Ática,
a ler e a escrever? Porto Alegre: ArtMed, 2001.
1993.
PIAGET, Jean. A linguagem e o pensamento da criança.
KAUFMAN, Ana Maria; GALLO, Adriana; WUTHENAU,
Tradução de Manuel Campos, revisão da tradução e texto
Celina. Como avaliar aprendizagens em leitura e escrita?
final de Marina Appenzeller e Áurea Regina Sartori. 7. ed.
Um instrumento para o primeiro ciclo da escola primária. In:
.São Paulo: Martins Fontes, 1999
Escola da Vila. 30 olhares para o futuro. São Paulo, 2010.
A formação do símbolo na criança: .____________
KISHIMOTO, Tizuko Morchida; FORMOSINHO, Júlia Oliveira
imitação, jogo e sonho, imagens e representação. Tradução
(Org.). Em busca da pedagogia da infância: pertencer e
de Álvaro Cabral e Christiano Monteiro Oiticica. 4. ed. Rio
.participar. Porto Alegre: Penso, 2013
.de Janeiro: LTC, 2010
KLEIMAN, Ângela. Texto e leitor: aspectos cognitivos da
PILLAR, Analice Dutra. Desenho e escrita como sistemas de
leitura. Campinas, SP: Pontes, 2007.
.representação. 2. ed. rev. ampl. Porto Alegre: Penso, 2012
KOCH, Ingedore Villaça; ELIAS, Vanda Maria. Ler e
PIZANI, Alicia Palacios de; PIMENTEL, Magaly M. de;
compreender os sentidos do texto. 3. ed., 8a reimpressão.
ZUNINO, Delia Lerner de. Compreensão da leitura e
.São Paulo: Contexto, 2013
expressão escrita. 7. ed. Porto Alegre: ArtMed, 1998.
LERNER, Délia. Qual é o papel da cópia na alfabetização?
PRÓ-LETRAMENTO. Programa de Formação Continuada de
Jornal Letra A. Belo Horizonte, maio/jun., ano 4, n. 14, 2008.
Professores dos Anos/Séries Iniciais do Ensino Fundamental.
MALUF, Maria Regina; MARTINS, Claudia Cardoso (Org.). Alfabetização e Linguagem. Ministério da Educação - MEC.
Alfabetização no século XXI: como se aprende a ler e a Secretaria de Educação Básica. Brasília, 2008.
.escrever. Porto Alegre: Penso, 2013
RUSSO, Maria de Fátima. Atividades em alfabetização:
MARCUSCHI, Luiz Antonio; PAIVA, Ângela. Fala e escrita. teoria e prática na utilização do nome próprio. Rio de
Belo Horizonte: Autêntica, 2005. Janeiro: Wak Editora, 2010.
.MEC. Direitos de Aprendizagem do 1º Ciclo de Alfabetização SANT’ANNA, Célia et al. Reescrita: um caminho para a
MOÇO, Anderson. Produzir texto sem escrever. Revista Nova produção autônoma de textos. Revista Avisa Lá. n. 35.
Escola. Edição Especial. Março, 2009. Jul./2008. Instituto Avisa Lá.

4a Etapa • PAIC • 247


SARAIVA, Juracy Assmann. Consciência fonológica e TFOUNI, Leda Verdiani. Letramento e alfabetização. 6. ed.,
aprendizado da escrita alfabética: como ver esta relação São Paulo: Cortez, 2004.
quando desejamos alfabetizar numa perspectiva de TRINDADE, Iole Faviero. Não há como alfabetizar sem
letramento? Conferência: Alfabetização e Letramento: método. In: ZEN, M. Isabel H. Dalla; XAVIER, M. Luiza M.
questões teóricas e práticas, II Seminário Internacional de (Org.). AlfabeLetrar: fundamentos e práticas. Porto Alegre:
Educação do Ceará, Fortaleza, 2004. Editora Mediação, 2010.
SIMONETTI, Maria Amália. O desafio de alfabetizar e letrar. VIGOTSKI, Lev Semenovich. A construção do pensamento
2. ed., Fortaleza: Imeph, 2007. e da linguagem. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo:
SINCLAIR, Hermine (Org.). A produção de notações na .Martins Fontes, 2000
criança: linguagem, número, ritmos e melodias. São Paulo: A formação social da mente: o .____________
Cortez Editora & Autores Associados, 1990. desenvolvimento dos processos psicológicos superiores.
SMOLKA, Ana Luiza Bustamante. A criança na fase inicial Organizadores Michael Cole et al., tradução de José Cipolla
da escrita: a alfabetização como processo discursivo. 9. ed. Neto, Luis Silveira Menna Barreto e Solange Castro Afeche.
São Paulo: Cortez, 2000. .7. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2007
SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. WEISZ, Telma. Existe vida inteligente no período
Belo Horizonte: Autêntica, 2000. pré-silábico? Programa de Formação de Professores
____________. Alfabetização e letramento. São Paulo: Alfabetizadores (Profa), MEC, Brasília, 2001.
Contexto, 2003a. ____________. Que tipo de letra deve ser usado na
____________. A reinvenção da alfabetização. Presença alfabetização. Jornal Letra A, n. 61. 2006, p. 3.
Pedagógica. V. 9, n. 52, Belo Horizonte: Dimensão, jul./ago., WERTSCH, James V.; DEL RIO, Pablo; ALVARES, Amelia.
2003b. Estudos socioculturais da mente. Tradução de Maria da
____________. Letramento e alfabetização: as muitas Graça Gomes Paiva e André Rossano Teixeira Camargo.
facetas (texto apresentado no GT de alfabetização). 26a .Porto Alegre: ArtMed, 1998
Reunião da ANPEd. Poços de Caldas: 2003c. Vygotsky y La formación social de la .____________
____________. Reflexões sobre alfabetização. São Paulo: mente. Cognición y desarrollo humano. Eciiciones Paidós.
Cortez Editora & Autores Associados, 1985. .Ibérica, S.A., 1988
SOLÉ, Isabel. Estratégias de leitura. Tradução de Claudia XAVIER, Antonio Carlos dos Santos; ALBUQUERQUE,
Schlling. 6. ed. Porto Alegre: ArtMed, 1998. Eliana Borges Correia; LEAL, Telma Ferraz. Alfabetização
SOUZA, Marilene Proença Rebello (Org.). Ouvindo crianças e letramento: conceitos e relações. Organizado por
na escola. abordagens qualitativas e desafios metodológicos Carri Ferraz Santos e Márcia Mendonça. Belo Horizonte:
.2010 ,ed. São Paulo: Casa do Psicólogo .1 .para a psicologia Autêntica, 2005.
TEBEROSKY, Ana. Pscicopedagogia da linguagem escrita. XAVIER, Antonio Carlos dos Santos; ALBUQUERQUE,
4. ed. São Paulo: Trajetória cultural; Campinas, SP: Editora Eliana Borges Correia; LEAL, Telma Ferraz. Alfabetização:
da Universidade Estadual de Campinas, 1991. apropriação do sistema de escrita alfabética. Organizado
____________. Aprendendo a escrever: perspectivas por Artur Gomes Morais, Eliana Borges Correia e Telma
psicológicas e implicações educacionais. São Paulo: Ática, Ferraz Leal. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.
1994. ZACCUR, Edwiges (Org.) Alfabetização e letramento: o que
____________. O ingresso na escrita. In: PÉREZ, F. Carvajal; muda quando muda o nome? Carmen Sanches Sampaio,
GARCIA, J. Ramos. Ensinar ou aprender a ler e a escrever? Carmen Lúcia Vidal Pérez (Orgs. da série). Rio de Janeiro:
Porto Alegre: ArtMed, 2001. .Rovelle, 2011
____________; GALLART, Marta Soler. Contextos de ZEN, M. Isabel H. Dalla; XAVIER, M. Luiza M. (Org.).
alfabetização inicial. Porto Alegre: Artmed, 2004. AlfabeLetrar: fundamentos e práticas. Porto Alegre: Editora
Mediação, 2010.
____________; TOLCHINSKY, Liliana (Org.). Além da
alfabetização: a aprendizagem fonológica, ortográfica, ZERN, Maria Isabel H. Dalla & XAVIER, Maria Luisa (Org.)
textual e matemática. São Paulo: Ática, 1996. Alfabeletrar: fundamental e práticas. Porto Alegre:
.Mediação, 2010
____________; COLOMER, Teresa. Aprender a ler e a
escrever: uma proposta construtivista. Artes Médicas, 2003. ZUNINO, Delia Lerner de; PIZANI, Alicia Palácios. A
aprendizagem da língua escrita na escola: reflexões sobre
____________; CARDOSO, Beatriz. Reflexões sobre o
a proposta pedagógica construtivista. 2. ed. Porto Alegre:
ensino da leitura e da escrita. Tradução de Beatriz Cardoso.
ArtMed, 1995.
11. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2003.

248 • Programa Alfabetização na Idade Certa • PAIC


Apoio

Realização

Penso intensamente em vocês que ensinam palavras,


ensinam ler palavras, ensinam escrever palavras,
ensinam pensar e sentir palavras. Palavrasfrases!
Palavrastextos! Palavraslivros! “Palavrasmundo”!
Amália Simonetti