Você está na página 1de 79

Editora

Sobre o Autor
Prof. Silvio Ribeiro :)
Músico, professor há mais
de 13 anos, escritor,
empresário e
fundador/idealizador da
EDITORA HARMONIA
ESSENCIAL. Estudou com
nomes famosos do cenário
musical como, Turi Collura
e o maestro Alan Gomes,
além de diversos outros.

É o autor Coleção de livros sobre HARMONIA


FUNCIONAL: Harmonia Essencial - A Gramática da música,
e outros livros da EDITORA.

CONHEÇA NOSSOS LIVROS,


CURSOS, REVISTA, VAI ADORAR!!

SAIBA MAIS
AQUI
Já conhece a Coleção
Harmonia Essencial??
A coleção HARMONIA ESSENCIAL - A
GRAMÁTICA DA MÚSICA é uma série de
livros sobre o estudo da HARMONIA
FUNCIONAL:

- São 11 livros ao todo;


- Mais de 800 páginas;
- Exemplos com áudios;
- Para todos os instrumentos;
- Vídeo-aulas explicativas sobre cada
assunto abordado;
- MATERIAL COMPLETO e o mais
indicado para iniciantes e intermediários;

Entre no link abaixo e FOLHEIE


ALGUMAS PÁGINAS, assista alguns
trechos das vídeo-aulas e SAIBA MAIS
sobre os materiais.

SAIBA MAIS
AQUI
Revista Harmonia
Essencial
Quer receber MUITO CONTEÚDO
por muito POUCO?

Em nossa revista mensal,


abordamos diversos temas
FANTÁSTICOS e CURIOSOS,
sempre com nossas dicas musicais
sobre HARMONIA E TEORIA.

São excelentes materiais para


estudos e pesquisas.

Se é apaixonado pela música, seja


nosso assinante e receba nossos
EXCELENTES conteúdos
mensalmente.

SAIBA MAIS
AQUI
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Apresentação
Bem-vindo ao VIOLÃO ESSENCIAL.

O material é dividido em 2 partes, onde a “Parte1” é destinado para os estudantes sem


conhecimento algum de música.
Introduziremos conceitos gerais básicos da música assim como conceitos musicais
específicos do instrumento como: Cifras; Acordes básicos (Maiores e menores);
Afinação; Tom/ Semitom; acidentes musicais e Noções de tablatura.

As músicas a serem trabalhadas são escolhidas pelo instrutor para que sejam as mais
adequadas, mesclando as didáticas com os etilos apreciados pelo discente. Exercícios
de fixação serão propostos para a iniciação do desenvolvimento da técnica, tanto para
a mão direita quanto para a esquerda, assim como a execução de riffs e solos.

Por fim, nesta etapa o discente será capaz de executar músicas de nível básico e obter
um conhecimento geral de música e de seu respectivo instrumento.

A “Parte2” é destinado para os estudantes que já possuem conhecimento básico de


música e de seu respectivo instrumento, executando canções de nível básico.
Nesta etapa, o discente irá aprofundar o estudo em relação aos acordes, conhecendo
os formatos básicos dos mesmos que proporcionará menos movimentos na mão
esquerda ao executar as canções, além de uma independência maior na interpretação
de cifras.
É cobrado do estudante a execução de quaisquer tipos de acordes acidentados além de
uma técnica mais aguçada em ambas as mãos, onde será aplicado em prática na
interpretação de diversos estilos musicais como Rock, MPB, Samba, Bossa Nova
entre outros, de acordo com o instrutor e a solicitação do discente.
O dicionário básico de acordes auxiliará o discente a conhecer mais formatos de
acordes além dos citados acima. O uso do capotraste, cada vez mais comum na
música atual, será um tema abordado, no qual o aluno será capaz de executar as
canções com o mesmo, além de fazer transposições harmônicas (com e sem o
capotraste).
Ao final, ainda serão abordados os temas Campo Harmônico Maior e escala
pentatônica, possibilitando ao discente começar o estudo de improvisação e executar
músicas de ouvido, aguçando ainda mais sua percepção musical. Enfim, é um livro
didático totalmente praticável.

 
www.harmoniaessencial.mus.br
1
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
Ao final do estudo, é imprescindível que o estudante tenha certo domínio do
instrumento, interpretação de cifras, formatos de acordes, conhecimento e execução
de diversos estilos musicais, riffs e solos, improvisação e percepção musical.

Violão Essencial – Parte1


 Breve História do Violão ____________ Pág.3
 Anatomia básica do Violão __________ Pág. 7
 Conceitos gerais da música __________ Pág.9
 Cifras __________ Pág.11
 Acordes Maiores e Menores___________ Pág. 13
 Tom/Semitom _____________ Pág. 14
 Acidentes Musicais/ Notas enarmônicas _________Pág.14
 Afinação do Violão __________ Pág. 16
 Noções de tablatura__________ Pág. 25
 Exercícios de fixação __________ Pág. 28
 Métodos de Afinação ___________ Pág.30

Violão Essencial - Parte2


 Formatos de Acordes __________ Pág. 33
 Formato de Mi ______________ Pág. 33
 Formato de Lá ___________ Pág.35
 Formato de Ré ___________ Pág. 37
 Formato de Dó ___________ Pág.39
 Formato de Sol _____________ Pág. 40
 Dicionário básico de Acordes (Exercícios) ___________ Pág. 46
 Noções utilização do capotraste ____________ Pág. 58
 Formação do Campo Harmônico Maior _____________ Pág. 64
 Visualização do campo harmônico Maior no Violão_________ Pág. 68
 Escala Pentatônica _____________ Pág. 70

 
www.harmoniaessencial.mus.br
2
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Parte 1 Breve história do violão


Pensa-se que a guitarra possa ter a sua origem em alaúdes do antigo Egito, por terem sido
encontrados em escavações instrumentos de caixa de ressonância cintada com um braço longo e
estreito e vestígios da existência de três ou quatro cordas e alguns trastes.

Subsistem muitas dúvidas no estudo da história da guitarra durante o fim da idade Média e início da
Renascença, devido à grande confusão dos termos usados para designar vários instrumentos do tipo
guitarra:

GUITTERN
O termo guittern, que surge em várias fontes medievais e renascentistas, parece dizer respeito à
forma precursora da guitarra; outras designações, como guitarra mourisca e guitarra latina,
aparecem desde o séc. XIV.

HIPÓTESES
Segundo Emílio Pool cita na sua conferência em Paris no dia 9 de Novembro de 1928 intitulada
“La guitarra y su História” são:

 A primeira hipótese: é de que o Violão seria derivado da chamada “Khetara grega”, que com o
domínio do Império Romano, passou a se chamar “Cítara Romana”, era também denominada de
“Fidícula”.

Teria chegado à península Ibérica por volta do século I D.C. com os romanos. Este instrumento se
assemelhava à “Lira” e, posteriormente foram acontecendo as seguintes transformações:

Os seus braços dispostos da forma da lira foram se unindo,


formando uma caixa de ressonância, a qual foi acrescentada um braço de três cravelhas e três
cordas, e a esse braço foram feitas divisões transversais (trastes) para que se pudesse obter de uma
mesma corda a serem tocadas na posição horizontal, com o que ficam estabelecidas as principais
características do Violão.

 
www.harmoniaessencial.mus.br
3
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

A segunda hipótese é de que o Violão seria derivado do antigo “Alaúde
Árabe”, que foi levado para a península Ibérica através das invasões muçulmanas,
sob o comando de Tariz.Os mouros islamizados do Maghreb penetraram na
Espanha cerca de (711), e conseguiram vencer o rei visigodo Rodrigo na batalha
de Guadalete. A conquista da península se deu em cerca de (711-718), sendo
formado um emirado subordinado ao califado de Bagdá.

O Alaúde Árabe que penetrou na península na época das invasões, foi um


instrumento que se adaptou perfeitamente às atividades culturais da época e, em pouco tempo, fazia
parte das atividades da côrte.

Acreditava-se que desde o século VIII tanto o instrumento de origem grega como o Alaúde Árabe,
viveram mutuamente na Espanha. Isso se pode comprovar pelas descrições feitas no século XIII,
por Afonso, o sábio, rei de Castela e Leão (1221-1284), que era um trovador, e escreveu célebres
cantigas através das ilustrações descritas nas cantigas de Santa Maria, que se pode pela primeira vez
comprovar que no século XIII existiram dois instrumentos distintos convivendo juntos.

MOURA x LATINA
Guitarra Moura, derivado do Alaúde Árabe. Este instrumento possuía três pares de cordas e era
tocado com um plectro (espécie de palheta); possuía um som ruidoso.

Guitarra Latina, derivado da Khetara Grega. Ele tinha o formato de oito com incrustações laterais,
o fundo era plano e possuía quatro pares de cordas. Era tocado com os dedos e seu som era suave.

O primeiro estava nas mãos de um instrumentista árabe e o segundo, de um instrumentista romano.

Isso mostra claramente as origens bem distintas dos instrumentos, uma árabe e a outra grega; que
coexistiram nessa época na Espanha.

Observa-se, portanto, como a origem e a evolução do Violão estiveram intimamente ligadas à


Espanha e a sua história.

GUITARRA RENASCENTISTA
Em relação à atual, a guitarra renascentista era:

 Menor e mais estreita;


 Curvatura das ilhargas muito mais acentuada;
 Possuía uma roseta trabalhada no orifício do tampo;

Tanto quanto sabemos pela Declaración de Instrumentos Musicales (1555) de Juan


Bermudo, apresentava quatro ordens de cordas.Esta guitarra era muito popular na
França (sendo o instrumento favorito do rei Henrique II) e existem publicações a ela
destinada de Guilherme Morlaye e Adrian Le Roy.

 
www.harmoniaessencial.mus.br
4
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
SECULO XVI

 No século XVI coexistiam na Espanha a guitarra e a vihuela, e compositores como Mudarra e


Fuenliana escreveram para ambas, de maneira mais elaborada para a vihuela e mais simples para a
guitarra.

 
www.harmoniaessencial.mus.br
5
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
 No fim deste século, é adicionada à guitarra uma quinta corda, inovação atribuída a Vicente
Espinel, de Madrid.

Esta versão do instrumento passa a ser conhecido em toda a Europa por guitarra espanhola,
designação ainda hoje utilizada, e é desde então considerada o instrumento nacional da Espanha.

GUITARRA BARROCA
A Guitarra barroca era, portanto, um instrumento de cinco ordens, mas eram-lhe aplicadas
afinações diferentes:

Evolução do Violão

 No séc. XVII, mas anteriormente a estas afinações, aparecia também a chanterelle como corda simples, à
semelhança do alaúde. Nesta época toda a música para guitarra era escrita em tablaturas próprias;

 No fim do séc. XVIII é adicionada uma sexta corda (Mi 1), e as cordas passam de duplas à simples. A
sonoridade aumenta bastante, como resultado de grandes alterações no sistema de barras interiores;

 Finalmente, em meados do séc. XIX, o construtor Antônio Torres altera substancialmente a forma de oito
com que hoje conhecemos;

 Na execução, Dionisio Aguado passa a usar as unhas da mão direita, em vez de se limitar, como até então,
usar unicamente a polpa do dedo;

 A modificação da caixa tornou a posição de execução muito melhor, e a utilização das unhas permitiu a
obtenção de uma sonoridade muito mais rica, podendo-se jogar com o contraste entre o som mais metálico
produzido pela unha e o som mais aveludado produzido pela polpa do dedo;

 O instrumento ficou assim mais adaptado às exigências da literatura romântica;

 Desde 1945, as três cordas mais agudas foram substituídas por cordas de nylon;

 
www.harmoniaessencial.mus.br
6
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
Como surgiu o nome “Violão”?
Em outros países de língua não portuguesa, o nome do Violão é guitarra, como pode se ver em
inglês (Guitar), francês (Guitare), alemão (Gitarre), italiano (Chitarra), espanhol (Guitarra).
Aqui no Brasil, especificamente quando se fala em guitarra, quer se denominar o instrumento
elétrico chamado Guitarra Elétrica. Isso ocorre porque os portugueses possuem um instrumento que
se assemelha muito ao Violão e que seria atualmente equivalente à nossa “Viola Caipira”.
A Viola portuguesa possui as mesmas formas e características do Violão, sendo apenas pouco
menor, portanto, quando os portugueses se depararam com a guitarra (Espanhola), que era igual a
sua viola sendo apenas maior, colocaram o nome do instrumento no aumentativo, ou seja, Viola
para Violão.

Anatomia do Violão

 Tarraxas

São pequenas peças mecânicas com um eixo e um botão plástico, que prendem as cordas e as
apertam ou desapertam, criando a tensão necessária para afinar o violão.

 
www.harmoniaessencial.mus.br
7
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
 Cabeça ou Mão

É a parte de madeira acima da pestana, onde são instaladas as tarraxas. No tipo mostrado na
ilustração, um violão de nylon, os conjuntos de tarraxas são instalados nas laterais da mão e a
mesma possui cavidades onde estão os eixos para instalação das cordas.

 Pestana

Entre as poucas partes do violão que não são fixas, está a pestana. Um pequeno pedaço de plástico
ou osso, com ranhuras para passagem das cordas. A pestana, apesar de pequena, tem várias funções.
Serve de guia para as cordas, mantendo a distância entre elas, além disso, regula a altura das cordas
em relação ao braço do violão, juntamente com o rastilho, que fica no lado oposto. Além de,
evidentemente, manter as cordas no lugar, através das ranhuras.

Rastilho e pestana são responsáveis pela altura das cordas em relação ao braço e ao corpo do
violão. A esta altura se dá o nome de ação.

 Trastes e Casas

Os trastes dividem o braço do violão em casas. São pequenas peças metálicas semelhantes a trilhos,
que são incrustadas na escala. Esta divisão serve para que se obtenha, ao apertar as cordas nas casas,
as diversas notas musicais.

 Corpo, Tampo, Laterais e Fundo

O corpo do violão é o responsável pela acústica. Ou seja, as cordas ao vibrarem produzem som, que
se reproduz em maior volume ao ressonar no corpo do instrumento. O corpo do violão, também
pode ser chamado de bojo, e é composto de: tampo, laterais e fundo. Num violão de boa qualidade,
estas partes são feitas em madeira maciça. O tampo é uma das partes do violão de grande
importância. Da qualidade da madeira usada no tampo, vai depender a qualidade do som do mesmo.

 Tróculo

Na parte de baixo do braço, junto ao corpo do violão, temos o tróculo, que fixa o braço à lateral do
violão. Na verdade, tróculo e braço formam uma só peça.

 Boca

A boca do violão é a responsável por “captar” a vibração das cordas e devolver o som produzido no
interior do corpo.

 
www.harmoniaessencial.mus.br
8
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
 Rastilho

Outras das partes removíveis do violão é o rastilho. Ele é colocado na ponte (ou cavalete) e suporta
as cordas junto à mesma. Como já foi dito, tem também a função de manter as cordas numa
determinada altura, em relação ao corpo e ao braço do instrumento. O rastilho, assim como a
pestana, pode ser feito de plástico ou osso. Como estas partes do violão têm contato com as cordas,
há diferença de qualidade sonora entre peças de osso ou plástico. Muitos preferem peças de osso,
para obter um timbre melhor.

 Ponte ou Cavalete

A ponte segura o rastilho e é colada ao tampo do violão.

Conceitos Gerais
1. Mousikē é um conceito grego que significa “a arte das musas”. E, deste, deriva a palavra música,
que define a arte de organizar sensivelmente e logicamente uma combinação coerente de sons e
silêncios. É ao mesmo tempo arte e ciência; Arte, pois é a expressão de emoções e/ou sentimentos
através dos sons; Ciência, pois obedece a leis físicas e universais.

2. Som - Efeito produzido pela vibração dos corpos, e percebido pelo órgão auditivo.

Existem quatro qualidades diferentes do som:


 Timbre
É a qualidade pela qual um som se diferencia de outro da mesma altura. Exemplo: A mesma nota
tocada por um piano e por um violão possui timbres diferentes.
 Altura
É a distinção que fazemos entre os sons graves e agudos. Exemplo: As notas do começo e as notas
do final da escala do piano se diferenciam pela altura.
 Intensidade
É o grau de força maior ou menor de um determinado som. Exemplo: O surdo de uma bateria
tocado com maior ou menor força.
 Duração
É o tempo que determinado som permanece em ressonância. Exemplo: Som do chimbal aberto,
som do chimbal fechado.
Definição de Nota e Acorde:

3. Nota - É o termo empregado para designar o elemento mínimo de um som, formado por um
único modo de vibração do ar. Sendo assim, a cada nota corresponde uma duração e está associada
uma frequência, cuja unidade mais utilizada é o hertz (Hz), a qual descreverá em termos físicos se
a nota é mais grave ou mais aguda.

 
www.harmoniaessencial.mus.br
9
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
4. Acorde - É a reprodução de duas ou mais notas que soam simultaneamente.

Os elementos fundamentais da música são:


5.  Melodia  ‐  É a sucessão de uma série de notas. O cantarolar de uma canção ou um solo
instrumental são exemplos de melodia.

6. Harmonia - É a sucessão de uma série de acordes. A partir do momento que se executa acordes
um após o outro com determinado ritmo, tem-se um contexto harmônico.

7.  Ritmo  ‐  O ritmo está ligado ao tempo (duração).  Pode ser descrito como um movimento
coordenado, uma repetição de intervalos musicais regulares ou irregulares, fortes ou fracos, longos
ou breves, presentes na composição musical. O termo ritmo tem origem na palavra
grega rhytmos, que significa qualquer movimento regular, constante, simétrico. Andamento é a
velocidade da execução do ritmo.

Exercícios
1) Faça um breve resumo da história do Violão.

2) Preencha com o nome das partes indicadas do violão:

 
www.harmoniaessencial.mus.br
10
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
3) Escolha 4 partes do violão e explique suas funções.

4) O que é música?

5) O que é som?

6) Exemplifique e explique as qualidades do som.

7) Defina Acorde e Nota.

8) Quais são os elementos fundamentais da música.? Explique-os.

9) O que é andamento?

 
www.harmoniaessencial.mus.br
11
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Cifras
São simbolos criados para representar o acorde de uma maneira prática. A cifra é composta de
letras, números e sinais.Os nomes Lá; Si ; Dó , Ré ,Mi ; FÁ e Sol, são substituídos pelas sete
primeiras letras do alfabeto.

Acorde Cifra
Lá A
Si B
Dó C
Ré D
Mi E
Fá F
Sol G
 

 Curiosidade sobre as notas musicais:

1)
Os nomes das notas musicais foram dados pelo monge beneditino italiano Guido d'Arezzo, que
retirou a primeira sílaba de cada verso de um hino à São João Batista, abaixo:
UT queant laxis
REsonare fibris
MIra gestorum
FAmuli tuorum
SOLve polluti
LAbii reatum
Sancte Ioannes
No século XVII João Batista Doni alterou o UT para Dó, o que facilitou o solfejo.

2)

Dó – Ré – Mi – Fá – Sol – Lá – Si
C – D – E – F – G – A – B (Inglês)
C – D – E – F – G – A – H (Alemão)

Obs: A letra “B” representa a nota “Si” em inglês; no alemão, a letra “B” representa a nota “si
bemol”, e o "si" é representado por "H".

A seguir, os acordes maiores e menores com as fundamentais dos acordes sem acidentes musicais:

 
www.harmoniaessencial.mus.br
12
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Acordes Maiores
C  D E F 

x  x  x 
° ° ° ° ° ° ° °
G  A B

x  x 
° ° ° ° ° °
Acordes Menores
Cm  Dm Em Fm

x  x  x 
° ° ° ° ° ° ° °
Gm  Am Bm


° ° x 
° ° ° °
Obs: O “m” minúsculo corresponde à “menor”. Se aparecer somente a letra em si, corresponde a um
acorde maior: “Cm – Dó menor”; C – “Dó maior ou simplesmente Dó”.

 
www.harmoniaessencial.mus.br
13
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Tom e Semitom
A princípio, conhecemos as sete notas musicais (Dó, Ré, Mi, Fá, Sol, Lá e Si), porém nosso sistema
musical temperado, com características ocidentais, possui no total doze notas, onde forma-se um
ciclo. Veja:

Dó Dó# Ré Ré# Mi Fá Fá# Sol Sol# Lá Lá# Si


Réb Mib Solb Láb Sib

½ Tom ½ Tom ½ Tom ...

A distância de uma nota para outra é de semitom (ou ½ tom). Obviamente, a nota seguinte a este
semitom terá uma distância de TOM. Portanto:

Semitom: Menor espaço encontrado entre as notas musicais.

Tom: Distância de dois semitons.


Notas ascendentes

Dó Dó# Ré Ré# Mi Fá Fá# Sol Sol# Lá Lá# B Dó ...


½ Tom 1 ½ Tom 1 Tom

6 Tons

                                                                                                                                           Notas Descendentes

A cada seis tons, repete-se a mesma nota, no qual dizemos que está a uma oitava de distância.

Obs 1: Geralmente mensuramos as notas em sentido ascendente, porém podemos mensurá-las em


sentido descendente também.

Obs 2: Os símbolos “#” e “b” são as alterações musicais que possuímos em música.
Respectivamente “sustenido” e “bemol”.

Temos cinco notas as com alterações musicais (Dó sustenido, Ré sustenido, Fá sustenido, Sol
sustenido e Lá sustenido). Entre parênteses está a nota correspondente a esta com sustenido, ou seja,
essas duas notas possuem uma relação de enarmonia, possuem a mesma entonação, a mesma
frequência sonora.

Enarmônico: Diz-se de notas de nomes distintos, mas que, por efeito dos sustenidos e dos bemóis,
têm a mesma entonação. (“Dó#-Réb” – “Ré#-Mib” – “Fá#-Solb” – “Sol#-Láb” – “Lá#-Sib”)

 
www.harmoniaessencial.mus.br
14
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
De uma forma geral, se aumentarmos em meio tom uma nota natural, obteremos essa mesma nota
sustenizada, do mesmo modo, se diminuirmos esta mesma nota em meio tom, obteremos a mesma
bemolizada.

Considere uma nota natural “X”:


-½ Tom +½ Tom

Xb X X#

Solb Sol Sol# Láb Lá Lá#

Sendo assim, também possuímos as notas enarmônicas “Dób-Si”; “Mi#-Fá”; “Fáb-Mi”; “Si#-Dó”,
porém nestes casos, sempre é preferível o uso da nota natural ao invés da enarmonizada.

Dób Dó Dó# Mib Mi Mi# Fáb Fá Fá# Sib Si Si#

Assim:

Dó Dó# Ré Ré# Mi Fá Fá# Sol Sol# Lá Lá# Si


Si# Réb Mib Fáb Mi# Solb Láb Sib Dób

Dó 
Si  Dó#
B#
Dób  Réb 
Lá#  Ré 
Sib 

Lá  Mib  Ré#

Ab  Fáb 
Sol#  Mi 
Mi# 
Sol  Solb 
Fá 
Fá# 
 
www.harmoniaessencial.mus.br
15
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Afinação do Violão
O violão possui 6 cordas e tem sua afinação mais comum em Lá.

As cordas do violão, quando vistas de cima para baixo, assumem a seguinte ordem:

E  A  D G B E 
6ª  5ª  4ª  3ª  2ª  1ª 

É importante saber que a numeração dada às cordas é feita de baixo para cima. Sendo assim,
quando se pergunta pela “terceira corda”, por exemplo, a contagem é feita da corda mais fina
(1ªcorda) à mais grossa (6ªcorda):

 6ª corda: E (Mi) - Também chamada de “Mizão”


 5ª corda: A (Lá)
 4ª corda: D (Ré)
 3ª corda: G (Sol)
 2ª corda: B (Si)
 1ª corda: E (Mi) - Também chamada de “Mizinha”

 
www.harmoniaessencial.mus.br
16
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Exercícios
1) O que são Cifras?

2) Complete:

Acorde Cifra
Sol

Mi


Si

3) Complete com os acordes pedidos. Coloque a sinalização para as cordas a serem executadas.

Am C Em G Fm

Cm B D E A

 
www.harmoniaessencial.mus.br
17
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
Dm F Gm Bm

4) Escreva o nome dos acordes em ordem do exercício anterior.

5) O que é tom e semitom?

6) Quais são as alterações musicais?

7) O que são notas naturais?

8) O que são notas com alterações musicais?

9) O que são notas enarmônicas? Quais são elas ?

10) Complete:

Dó __ __ __ __ __ __ __ __ __ __ __ Dó  
          (    )         (    )             (    )      (    )       (    ) 

11) Qual é a diferença entre : “Si#-Dó” ; “Mi-Fáb” ; “Fá-Mi#” ; “Si-Dób” ?

 
www.harmoniaessencial.mus.br
18
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
12) Complete com as notas ascendentes (somente com os sustenidos) conforme exemplo:

Lá# Si Dó Dó# Ré Ré# Mi Fá Fá# Sol Sol# Lá Lá#


Dó#
Ré#
Si
Fá#
Sol
Sol#
Mi



13) Complete com as notas descendentes (somente com os bemóis) conforme exemplo:

Sib Lá Láb Sol Solb Fá Mi Mib Ré Réb Dó Si Sib


Mib

Réb
Láb
Solb

Si
Sol

Mi

 
www.harmoniaessencial.mus.br
19
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
14) Complete o círculo com as notas faltantes:

 
www.harmoniaessencial.mus.br
20
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
15) Complete com as notas o braço do violão.

6ª  5ª  4ª  3ª  2ª  1ª 

 
www.harmoniaessencial.mus.br
21
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
16) Responda.

a) Nota que está há 2 tons ascendentes de Ré: Fá#

b) 6 tons ascendentes de Fá#:

c) 3,5 tons ascendentes de Mi:

d) 4 tons descendente de Sol#:

e) 2,5 tons descendente de Láb:

f) 5 tons ascendentes de Fá:

g) 3 tons descendente de Si:

h) 1,5 tons descendente de Lá#:

i) 0,5 tom ascendentes de Dó:

j) 1 tom ascendentes de Mib:

k) 2 tons descendente de Sib:

l) 3,5 tons ascendentes de Sol:

m) 5,5 tons descendente de Mi:

n) 3 tons descendente de Sol#:

o) 4,5 tons descendente de Ré#:

p) 2,5 tons ascendentes de Réb:

q) 4,5 tons ascendentes de Solb:

r) 5 tons descendente de Lá:

s) 1 tom descendente de Si#:

t) 0,5 tom ascendentes de Fáb:

u) 1,5 tons ascendentes de Mi#:

v) 0,5 tom descendente de Láb:

x) 5 tons ascendentes de Fá:

w) 3,5 tons descendentes de Si:

y) 6 tons ascendentes de Solb:

z) 5 tons ascendentes de Dób:

 
www.harmoniaessencial.mus.br
22
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
17) Preencha com os acordes ditados pelo instrutor ou à sua escolha.

 
www.harmoniaessencial.mus.br
23
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

 
www.harmoniaessencial.mus.br
24
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Noções de Tablatura
As tablaturas são a maneira mais simples de representar solos de violão e guitarra. No primeiro
contato com as tablaturas é necessário saber que existem 6 linhas paralelas onde cada uma
representa uma corda do violão. De cima para baixo, a primeira linha representa a primeira
corda (mizinha), enquanto a sexta linha representa a sexta corda (mizão):

e|---------------|-----------------------|-----------------|
B|---------------|-----------------------|-----------------|
G|---------------|-----------------------|-----------------|
D|---------------|-----------------------|-----------------|
A|---------------|-----------------------|-----------------|
E|---------------|----------------------|------------------|

A partir dessa representação, cada número inserido nas linhas representa a casa a ser tocada, sendo
o número 0 (zero) uma indicação de que a corda deve ser tocada solta.

Os números representados na mesma coluna, ou seja, na mesma direção vertical, devem


ser tocados no mesmo instante.

Exemplo:

e|---0-----1----|------3---------5-----|-----------------|
B|---------------|------3---------------|---------5-------|
G|------------- -|-----------------------|-----------------| 2x
D|---------------|-----------------------|-----------------|
A|---------------|-----------------------|-----------------|
E|---------------|-----------------------|-----------------|

A sequência acima deve ser tocada da seguinte maneira:

1. A primeira corda (mi) deve ser tocada solta (nota mi);


2. A primeira corda (mi) deve ser tocada na primeira casa (nota fá);
3. A primeira corda (mi) deve ser tocada junto com a segunda corda (si) na terceira casa (notas sol e ré);
4. A primeira corda (mi) deve ser tocada na quinta casa (nota lá);
5. A segunda corda (si) deve ser tocada na quinta casa (nota mi).

Notações usadas em Tablaturas


Além dos números que apenas indicam qual corda e casa devem ser executadas, existem algumas
letras e símbolos comumente usados para notar determinadas técnicas. A seguir temos algumas delas:

h - Hammer-on
p - Pull-off
b - Bend
/ - Slide para uma nota mais aguda
\ - Slide para uma nota mais grave
~ - Vibrato
x - Tocar a nota abafada
t – Tap

 
www.harmoniaessencial.mus.br
25
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
Exercícios
1) Execute as tablaturas abaixo.

a)
E|‐0‐0‐2‐0‐5‐4‐0‐0‐2‐0‐7‐5‐5‐9‐9‐|
B|‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐| 
G|‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐| 
D|‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐| 
A|‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐| 
E|‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐| 

b)
E|‐12‐9‐5‐4‐2‐10‐10‐9‐5‐7‐5‐5‐‐‐‐| 
B|‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐| 
G|‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐| 
D|‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐| 
A|‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐| 
E|‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐‐| 

c)
E------------------------------------------------------------|
B-----8--8--6-5-6-5--------------5-----5--6--5-----5---------|
G--5------------------7--7--5--7-----7-----------7-----7--7--|
D------------------------------------------------------------|
A------------------------------------------------------------|
E------------------------------------------------------------|

d)
E|--0-------------------0---2-0----------------------|
B|----0---------------0---4--------------------------|
G|------0---------0-2--------------------------------|
D|--------4-4---4------------------------------------|
A|---------------------------------------------------|
E|---------------------------------------------------|

e)
E|---------------------------------------------------|
B|----------------------------0----------------------|
G|--2------------------2-0--------------------------|
D|----4-2-1-1---1-1-2-4-----4------------------------|
A|---------------------------------------------------|
E|---------------------------------------------------|

 
www.harmoniaessencial.mus.br
26
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
f)

E|---1---1---------1-------------5\1--------|
B|-3---3---3-----3---3-5-------------1------|
G|-----------3-----------3-----5-----2------|
D|-------------------------5---------3------|
A|---------------------3-----3--------------|
E|-------3-----3-------------------1--------|

g)

e|--------------------------------------------------------------|
B|--------------------------------------------------------------|
G|----0---------------0---------------0---------------2---------|
D|--4---4---4---4---4---4---4---4---4---4---4---4---2---2---2--2|
A|2-------2---5---0-------0---5---2-------2---5---4-------4---0-|
E|--------------------------------------------------------------|

h)

E|-------------------------------5----------
B|---------------------------------3h5-3-3--
G|------6h7p6------------6h7p6/4------------
D|----9-------9--------9--------------------
A|-7h9----------9--7h9----------------------
E|------------------------------------------

i)

E|--------------8-----5---7------7----|
B|-1--3--5----------------------------|
G|---------0-------0----0------0---0--|
D|-----------0--------4------0--------|
A|-0--2--3----------------------------|
E|------------------------------------|

j)

E|--------------------------------------------------------|
B|--------------------------------------------------------|
G|--5/7------------------------5/7------------------------|
D|-------8--------8---------8-------8--------8---------8--|
A|----------8h10-----8--10-------------8h10-----8--10-----|
E|--------------------------------------------------------|

 
www.harmoniaessencial.mus.br
27
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Exercícios propostos para desenvolver técnica


a)
e-----------------------------------------------------------------------1--2--3--4------2--3--4--5-------------------------------------------------------------------------
B---------------------------------------------------------1--2--3--4---------------------------------2--3--4--5-----------------------------------------------------------
G-------------------------------------------1--2--3--4-------------------------------------------------------------2--3--4--5---------------------------------------------
D------------------------------1--2--3--4---------------------------------------------------------------------------------------2--3--4--5--------------------------------
A-----------------1--2--3--4-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------2--3--4--5-------------------
E----1--2--3--4--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------2--3--4--5-----

b) Ascendente e descendente

e------------------------------------------------------------------6------8----------------------------------
B----------------------------------------------------6-----8--5------7--------------------------------------
G---------------------------------------6-----8--5----7-----------------------------------------------------
D-------------------------6-----8---5-----7-----------------------------------------------------------------
A---------6-----8----5------7-------------------------------------------------------------------------------
E------5-----7-------------------------------------------------------------------------------------------------

c)

e---------------------------------------------------------------------6--7--8--9-------------------------------------------------------------------------------------------
B-------------------------------------------------------5--6--7--8----------------7--8--9--10---------------------------------------------------------------------------
G------------------------------------------4--5--6--7--------------------------------------------8--9--10--11-----------------------------------------------------------
D-----------------------------3--4--5--6-------------------------------------------------------------------------9--10--11--12------------------------------------------
A---------------2--3--4--5---------------------------------------------------------------------------------------------------------10--11--12--13-----------------------
E--1--2--3--4------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------11--12--13--14---

d) Deixando os dedos

e-----------------------------------------------------------------------1--2--3--4------2--3--4--5-------------------------------------------------------------------------
B---------------------------------------------------------1--2--3--4---------------------------------2--3--4--5-----------------------------------------------------------
G-------------------------------------------1--2--3--4-------------------------------------------------------------2--3--4--5---------------------------------------------
D------------------------------1--2--3--4---------------------------------------------------------------------------------------2--3--4--5--------------------------------
A-----------------1--2--3--4-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------2--3--4--5-------------------
E----1--2--3--4---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------2—3—4--5

e)

e---------------------------------------4-----1----------------------------------------------------------------
B------------------------4---------3------------2----------1--------------------------------------------------
G----------4---------3---------2-------------------3----------2--------1-------------------------------------
D-------3--------2----------1--------------------------4---------3--------2----------------------------------
A----2--------1------------------------------------------------------4--------3-------------------------------
E--1-------------------------------------------------------------------------------4-----------------------

 
www.harmoniaessencial.mus.br
28
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
f) Ascendente e descendente
e-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------1--2--3-4-
B-----------------------------------------------------------------------------------------------------1--2--3--4-------------------------
G------------------------------------------------------------------------1--2--3--4------------------------------------------------------
D-------------------------------------------1--2--3--4-----------------------------------------------------------------------------------
A---------------1--2--3--4---------------------------------------------------------------------------------------------------------------
E--1--2--3--4---------------1--2--3--4----------------1--2--3--4------------------1--2--3--4----------------1--2--3--4-----------

g)
e------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------6--7--8--9-
B----------------------------------------------------------------------------------------------5--6--7--8--------------------------------
G--------------------------------------------------------------------4--5--6--7----------------------------------------------------------
D-----------------------------------------3--4--5--6-------------------------------------------------------------------------------------
A--------------2--3--4--5----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
E-1--2--3--4--------------1--2--3--4----------------1--2--3--4--------------1--2--3--4--------------1--2--3--4-------------------

h) Fazer nas demais cordas


e------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
B-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
G------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
D----------------5--------------------------6------------------------7-------------------------8----------------------------------------
A---5--6--7--8----8--7--6--5---6--7--8---8--7--6--5--6--7--8----8--7--6--5--6--7--8----8--7--6--5---------------------------
E------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

i) Fazer nas demais cordas


e--1--2--3--4--3--4--5--2--5--6--3--4--7--4--5--6--continua----------------------------------------------------------------------
B------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
G------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
D------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
A------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
E------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

J)
e----------------------------------------------------------------------2--3--4--1--4--5--2--3----------------------------------------------------------------------------
B-------------------------------------------------------1--2--3--4------------------------------5--2--3--4--------------------------------------------------------------
G------------------------------------------4--1--2--3--------------------------------------------------------2--3--4--5-------------------------------------------------
D----------------------------3--4--1--2-----------------------------------------------------------------------------------3--4--5--2--------------------------------------
A--------------2--3--4--1--------------------------------------------------------------------------------------------------------------4--5--2--3-------------------------
E-1--2--3--4-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------5--2--3--4-----------

K) Independência dos dedos


e-------------------3--4-------------------2--4------------------2--3-----------------1--4------------------1--3---------------------
FIXO FIXO FIXO FIXO FIXO
B----1--2-------------------1--3------------------1--4-----------------2--3-----------------2--4------------------------------------
G-----------3--4-------------------2--4------------------2--3-----------------1--4------------------1--3----------------------------
D----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
A----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
E----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 
www.harmoniaessencial.mus.br
29
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Métodos de Afinação
Para que possamos tocar na mesma altura dos demais instrumentos, existe uma padronização na
qual tomamos como base: Afinamos a corda lá em 440 hertz. Há aparelhos que nos ajudam a obter
tal frequência, seja por modo digital ou analógico. É o chamado diapasão.

O diapasão analógico utiliza o método de afinação por ouvido, ou seja, fornece uma referência
sonora para podermos basear a afinação. Exemplos:

 Diapasão analógico de garfo: Percutimos o diapasão e o mesmo vibra na frequência da


nota lá.

 Diapasão analógico de sopro: Assoprando-o, emite a nota desejada em sua


frequência correta.

Com uma nota de referência correta, podemos afinar o restante das cordas, assim, será necessário
ajustar a tarraxa da respectiva corda até que seu som fique adequado.

 1ª maneira

Comece pela sexta corda de baixo pra cima, o Mi mais grave. Deixe-o afinado por referência de
outro instrumento ou pelo diapasão.

A quinta corda (Lá), deve ter o mesmo som da sexta corda tocada na quinta casa.

A quarta corda (Ré), deve ter o mesmo som da quinta corda tocada na quinta casa.

A terceira corda (Sol),deve ter o mesmo som da quarta corda tocada na quinta casa.

A segunda corda (Si), deve ter o mesmo som da terceira corda tocada na quarta casa.

A primeira corda (Mi), deve ter o mesmo som da segunda corda tocada na quinta casa.

 
www.harmoniaessencial.mus.br
30
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
2ª Maneira: Afinar usando oitavas

Uma outra prática comum para afinar instrumentos de cordas é utilizar intervalos de oitava. Para
começar, a primeira corda aberta deve ser afinada em E (utilize um afinador eletrônico, piano,
diapasão ou identificar o som correto de ouvido). Quando estiver afinado, a 2ª corda aberta (B) pode
ser afinada uma oitava abaixo do B, tocado no 7º traste da 1ª corda.

Com a segunda corda afinada, a 3ª corda aberta (G) pode ser afinada com o G em uma oitava acima
no 8º traste da 2ª corda. A 4ª corda aberta (D) pode ser afinada para o D em uma oitava acima, no 7º
traste da 3ª corda. De forma similar é possível afinar a 5ª e 6ª corda utilizando as oitavas do 7º
traste.

3ª Maneira: Afinar usando harmônicas

Em certas casas, quando uma corda é tocada enquanto o dedo gentilmente a encosta, uma
harmônica é produzida.
No 5º traste, a harmônica ocorre duas oitavas acima do tom da corda aberta. No 7º traste, a
harmônica está uma oitava e uma quinta acima do tom da corda aberta.
Veja um exemplo de como afinar usando harmônicos:

 Afine a 6ª corda (E) utilizando um tom de referência de um outro instrumento ou afinador


eletrônico;
 Toque a 5ª harmônica na 6ª corda, deixando essa nota soar e toque a 5ª corda pressionando a
7ª casa. Ajuste a tarraxa até que elas fiquem iguais;
 Toque a 5ª harmônica na 5ª corda, deixe essa nota soar e toque a 7ª casa na 4ª corda. Ajuste
a tarraxa até que elas fiquem iguais;
 Toque a 5ª harmônica na 4ª corda, deixe essa nota soar e toque a 7ª casa na 3ª corda. Ajuste
a tarraxa até que elas fiquem iguais;
 Toque a 7ª harmônica na 6ª corda, deixe essa nota soar e toque a 2ª corda aberta. Ajuste a
tarraxa até que elas fiquem iguais;
 Toque a 5ª harmônica na 6ª corda, deixe essa nota soar e toque a 1ª corda aberta. Ajuste a
tarraxa até que elas fiquem iguais;

 
www.harmoniaessencial.mus.br
31
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
Método Eletrônico – Diapasão digital
O diapasão digital utiliza método eletrônico para obter a leitura da vibração da corda.

 No violão – alguns afinadores possuem uma presilha para prender na mão do instrumento
(headstock ou cabeça), captando o som pela vibração do corpo do violão, e outros possuem uma
espécie de microfone, que ao se aproximar da boca do instrumento, captam o som pela vibração das
cordas.

 Na guitarra – são conectados através do jack (cabo que liga a guitarra no amplificador) de
entrada da guitarra ou até mesmo muitos processadores de efeito (pedaleiras) já possuem um
afinador embutido.

Após captar o som, o aparelho retorna o resultado da afinação, veja um exemplo:

 Mic- O aparelho captará o som ambiente


 INPUT- O aparelho captará o som através do cabo plugado no instrumento.
 No topo do visor temos a figura:

São luzes que ascendem quando a afinação estiver no ponto correto:


* luz vermelha e b, significa que a nota está abaixo da afinação – então aperte a corda do
instrumento;
* luz vermelha e #, significa que está acima da afinação – então afrouxe a corda do instrumento;
* luz verde significa afinação correta. E o ponteiro do visor líquido também apontará bem no meio,
no zero, significando que a afinação está calibrada.

 
www.harmoniaessencial.mus.br
32
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Parte 2 Formatos de Acordes


Estudaremos os seguintes formatos de acordes: E ; A ; D ; C e G.

Estes formatos nos ajudarão a movimentarmos menos a mão esquerda durante a execução de uma
música.

 Formato de “Mi”
+ ½ tom
E F

° ° ° °
Aumentando o acorde de Mi maior em meio tom, obteremos o acorde de Fá maior (com o formato
básico de “mi”).

+ ½ tom
Em Fm

° ° ° °
Aumentando o acorde de Mi menor em meio tom, obteremos o acorde de Fá menor (com o formato
básico de “mi menor).

A tabela abaixo ajudará localizar os acordes facilmente:

1ª casa 3ª casa 5ª casa 7ª casa 


Formato de “Mi” 
F G A B 

 
www.harmoniaessencial.mus.br
33
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
 Complete com os acordes em formato de “Mi”:

F F# (Gb)

- Menor

Fm F#m (Gbm)

 
www.harmoniaessencial.mus.br
34
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
 Formato de “Lá”

+ ½ tom
A A# (Bb)



° ° ° °
Aumentando o acorde de lá maior em meio tom, mantendo o mesmo formato, se obtém o acorde de
lá sustenido ou si bemol.

+ ½ tom
Am A#m (Bbm)



° ° ° °

Da mesma maneira, aumentando em meio tom o acorde de lá menor, mantendo a mesma estrutura,
se obtém o acorde de lá sustenido menor (Si bemol menor).

1ª casa 3ª casa 5ª casa 7ª casa


Formato de “Lá”
A# (Bb) C D E

 
www.harmoniaessencial.mus.br
35
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
 Complete com os acordes em formato de “Lá”:

A# (Bb) B

- Menor

A#m (Bbm) Bm

 
www.harmoniaessencial.mus.br
36
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
 Formato de “Ré”
+ ½ tom
D D# (Eb)

x  x  x  x 
° ° ° °
Aumentando o acorde de Ré maior em meio tom e mantendo a mesma estrutura, se obtém o acorde
de Ré sustenido (Mi bemol).

+ ½ tom
Dm D#m (Ebm)

x  x  x  x 
° ° ° °

Da mesma maneira, aumentando o acorde de Ré menor em meio tom mantendo a mesma estrutura,
se obtém o acorde de Ré sustenido menor (Mi bemol menor).

1ª casa 3ª casa 5ª casa 7ª casa


Formato de “Ré”
D# (Eb) F G A

 
www.harmoniaessencial.mus.br
37
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
 Complete com os acordes em formato de “Ré”:

D# (Eb) E

- Menor

D#m (Ebm) Em

 
www.harmoniaessencial.mus.br
38
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
 Formato de “Dó”
+ ½ tom
C C# (Db)

x  x 
° ° ° °
Aumentando o acorde de Dó maior em meio tom e mantendo a mesma estrutura, se obtém o acorde
de Dó sustenido (Ré bemol).

1ª casa 3ª casa 5ª casa 7ª casa



Formato de “Dó”

C# (Db) D# (Eb) F G

 Complete com os acordes em formato de “Dó”:

C# (Db) D

 
www.harmoniaessencial.mus.br
39
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
 Formato de “Sol”
+ ½ tom
G G# (Ab)

° ° ° °
Aumentando o acorde de Sol maior em meio tom e mantendo a mesma estrutura, se obtém o acorde
de Sol sustenido (Lá bemol).

1ª casa 3ª casa 5ª casa 7ª casa


Formato de “Sol”
G# (Ab) A# (Bb) C D

 Complete com os acordes em formato de “Sol”:

G# (Ab) A

 
www.harmoniaessencial.mus.br
40
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Exercícios
1) Preencha com acordes em formatos aleatórios.

       Dm F Cm Gm A
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
       Bbm A#m Cb Ebm Db

C G Gb D#m Eb

 
www.harmoniaessencial.mus.br
41
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
2) Preencha com acordes em formato de “Sol”.

        G B A Ab C

C# G# D Bb Db

3) Preencha com acordes em formato de “Lá”.


      Bbm D Bm Ebm D#

 
www.harmoniaessencial.mus.br
42
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
C# E C Bb A#m

4) Preencha com acordes em formato de “Ré”.


      
       Bbm D Ebm G Am

Em F# Gbm Dm G#

 
www.harmoniaessencial.mus.br
43
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
5) Preencha com acordes em formato de “Dó”.
      
        C G D F Gb

C# Db E D# F#

6) Preencha com acordes em formato de “Mi”.


      
        F Gbm B Abm F#

 
www.harmoniaessencial.mus.br
44
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
A#m Fm Bm C G

      Bm Cm Em G#m Gb

Bbm F#m A Gm Bb

 
www.harmoniaessencial.mus.br
45
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Dicionário básico de acordes


 “X7M”
C7M  D7M  E7M  F7M 


° ° X  X 
° ° X 
° ° ° °
G7M  A7M  B7M 

° ° X 
° ° X 
° °
 “X6”
C6  D6  E6  F6 


° ° X  X 
° ° X  X 
° ° ° ° X 
G6  A6  B6 

° X  °
  ° X 
° ° X 
° ° 46
www.harmoniaessencial.mus.br
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

 “X7”
C7  D7  E7  F7 


° ° X  X 
°A7  ° ° B7 
° ° °
G7 

° ° X 
° ° X 
° °
 “Xm7”
Cm7  Dm7  Em7  Fm7 


° ° X  X 
° ° ° ° ° °
Gm7  Am7  Bm7 

° ° X 
° ° X 
° °

 
www.harmoniaessencial.mus.br
47
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

 “Xm6”
Cm6  Dm6  Em6  Fm6 



° ° X  X 
° °
Am6 
° Bm6 
° ° X 
° °
Gm6 

° X  ° ° X 
° ° X 
° °
 “Xm7(b5)”
Cm7(b5)  Dm7(b5)  Em7(b5)  Fm7(b5) 


° ° X  X  X 
° ° X  X 
° ° ° X  ° X  °
Gm7(b5)  Am7(b5)  Bm7(b5)

° X  ° ° X  X 
° ° X  X 
° ° X 

 
www.harmoniaessencial.mus.br
48
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

 “X°”
C°  D°  E°  F° 


X  °  ° X  X  X 
°  ° °  °  °  X  °  ° X 
G°  A°  B° 

° X  °  ° X  ° X  °  °  X  X 


°  °  X 

www.harmoniaessencial.mus.br

www.harmoniaessencial.mus.br/cursos Ensino a distância

contato@harmoniaessencial.mus.br
(19) 9-9635-9402 
Entre em contato conosco e nos
Harmonia_essencial_oficial
acompanhe nas redes sociais!!
f Harmonia Essencial

www.harmoniaessencial.mus.br/blog

Harmonia essencial

 
www.harmoniaessencial.mus.br
49
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Exercícios
1) Preencha com os aacordes pedidos.

F7M C7M E7M A7M D7M

G7M Bb7M Eb7M Ab7M Db7M

Gb7M B7M D#7M G#7M C#7M

 
www.harmoniaessencial.mus.br
50
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
       F6 C6 E6 A6 D6 

G6 Bb6 Eb6 Ab6 Db6

Gb6 B6 D#6 G#6 C#6

F7 C7 E7 A7 D7

 
www.harmoniaessencial.mus.br
51
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
G7 Bb7 Eb7 Ab7 Db7

Gb7 B7 D#7 G#7 C#7

Fm7 Cm7 Em7 Am7 Dm7

Gm7 Bbm7 Ebm7 Abm7 Dbm7

 
www.harmoniaessencial.mus.br
52
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
Gbm7 Bm7 D#m7 G#m7 C#m7

Fm6 Cm6 Em6 Am6 Dm6

Gm6 Bbm6 Ebm6 Abm6 Dbm6

Gbm6 Bm6 D#m6 G#m6 C#m6

 
www.harmoniaessencial.mus.br
53
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
Fm7(b5) Cm7(b5) Em7(b5) Am7(b5) Dm7(b5)

Gm7(b5) Bbm7(b5) Ebm7(b5) Abm7(b5) Dbm7(b5)

Gbm7(b5) Bm7(b5) D#m7(b5) G#m7(b5) C#m7(b5)

F° C° E° A° D°

 
www.harmoniaessencial.mus.br
54
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
G° Bb° Eb° Ab° Db°

Gb° B° D#° G#° C#°

2) Transponha as progressões a seguir de acordo com a quantidade de tons indicado.

a) || G7M | Em7 | A7 | Bm7 | D7M | A7 | C#m7(b5) | F#m || - 1 tom acima

b) || C#m7 | E6 | D#m7 | G#m7 | F#7 | B7M | E7M | B7M || - 0,5 tom abaixo

c) || Fm7 | Fm | Bbm7 | Eb | Ab7M | Gm7(b5) | Eb7 | Cm7 | Db7M | Eb7 | Bbm7 || - 3 tons acima

d) || G#m | A7M | B | E7M | F#m7 | B7 | E7M | C#m | A | B7 | D#m7(b5) | C#m7 || - 2,5 tons acima

e) || Am7 | G7 | Dm7 | C7M | Bm7(b5) | Em7 | Am7 | F7M | C7M | G || - 4 tons acima

f) || Gm7 | Dm | Bb | Am7 | F | Em7(b5) | Gm7 | C7 | F7M | C7 | Am || - 5,5 tons acima

 
www.harmoniaessencial.mus.br
55
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
g) || Bbm7 | Gb7M | Abm7 | Db | Cb7M | Fm7(b5) | Ebm | Abm | Gb7M | Cb7M | Bbm || - 2 tons abaixo

h) || F#m7 | D7M | Bm7 | E | C#m7 | G#m7(b5) | E | F#m | A7M | D7M | Bm || - 3 tons abaixo

i) || Gm7 | Dm7 | Cm7 | F | Eb | Am7(b5) | Eb | Cm | Bb7M | Eb7M | Gm || - 4 tons abaixo

j) || Cm | Bbm7 | Db | Eb | Fm | Gm7(b5) | Cm | Db | Fm | Eb | Db || - 1,5 tons acima

k) || Fm | Bbm | Gb | Ebm | Cm7(b5) | Fm | Ab7 | Bbm | Db | Fm | Ebm | Db || - 3 tons abaixo

l) || G#m | F# | D#m | C#m | A#m7(b5) | D#m7 | F#7 | G#m7 | C#m | F# | D#m || - 1 tom acima

m) || Gm7 | Dm7 | Cm7 | F | Eb | Am7(b5) | Eb | Cm | Bb7M | Eb7M | Gm || - 1,5 tons abaixo

n) || Am7 | Dm7 | Em7 | F | G | Bm7(b5) | Em | C | F7M | G | C || - 3,5 tons acima

o) || Cm7 | Gm7 | Ab | Fm | Eb | Gm | Fm7 | Cm7 | Gm7 | Fm7 | Bb || - 5 tons abaixo

p) || Gm7 | Dm7 | C7 | F | C | Bb | Dm | C | Bb | Am | Gm || 3,5 tons abaixo

q) || Am7 | Dm7 | Em7 | F | G | Bm7(b5) | Em | C | F7M | G | C || - 4,5 tons acima

r) || F#m6 | C#m7 | A | E | B7 | G#m7 | B | E7M | A7M | F#m | B || - 3,5 tons acima

s) || Gm7 | Dm7 | C7 | F | C | Bb | Dm | C | Bb | Am | Gm6 || - 2 tons abaixo

t) || Bb | Cm7 | Eb7M | F | Gm | Am7(b5) | Cm | Dm | Eb7M | Gm | F || - 1,5 tons acima

 
www.harmoniaessencial.mus.br
56
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
u) || Db7M | Bbm | Cm | Eb | Db | Gm7(b5) | Fm7 | Cm | Db7M | Cm | Fm || - 2,5 tons acima

v) || F# | C#m7 | E7M | F# | D#m | B | G#m6 | F# | A#m7(b5) | G#m | F# || - 1 tom abaixo

x) || Ab | Ebm | Fm | Ebm7 | Gb | Bbm7 | Cm7(b5) | Gb7M | Fm7 | Ebm6 || - 2 tons abaixo

y) || E | C#m7 | E7M | F#m | C#m | B | G#m | F#m | D#m7(b5) | G#m | B7 || - 1 tom abaixo

z) || Eb | Cm7 | Db7M | Bbm | Cm | Bbm | Fm | Eb7 | Gm7(b5) | Fm | Db7M || - 0,5 tom acima

aa) || Bb7M | Gm7 | Cm6 | F7 | Bb6 | Dm7 | B° | Cm6 | F7 | Bb6 || - 1,5 tom acima

bb) || C#m7 | A6 | F#m7 | E7 | D6 | Bm7 | G#m7(b5) | A7M ||- 4 tons acima

cc) || Bm7 | G6 | F#m7 | Em7 | A7 | D6 | Em7 | F#m7 | Bm7 | A7 | D7M ||- 1 tom acima

dd) || Ebm7 | Abm6 | Db7 | Bbm7 | Ebm7 | Gb6 || - 5,5 tons abaixo

ee) || Bb7M | F6 | C7 | Dm | B° | Gb° | F6 | Gm7 | C7 | E° | F6 || - 3 tons abaixo

ff) || Fm7 | Bbm6 | Ab7M | Eb7 | Ab6 | Db7M | Eb7 | Ab6 || - 2 tons abaixo

gg) || G#m7 | F# | E6 | D#m | C#m7 | F#7 | B6 | E7M | B7M || - 2 tons cima

3) Execute todas as progressões do exercício anterior no instrumento, inclusive as transpostas.

 
www.harmoniaessencial.mus.br
57
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Noções de utilização do Capotraste

Capotraste, capodastro, braçadeira, é um acessório


muito utilizado entre os instrumentistas, podendo
ser usado em violões e guitarras. Existem vários
modelos, tamanhos e marcas.

O Capotraste é usado no braço do violão podendo


ser colocado na casa que quiser, para simular uma
pestana. Ou seja, a cada casa que se avança,
ascendemos meio tom.

Em muitos casos é usado para conseguir um som mais agudo, obter um som diferente, ou até mais
bonito. Também é utilizado para transpor a tonalidade de uma música sem precisar mexer nos
acordes, trazendo mais rapidez, facilidade e praticidade, ajudando em muitos casos de emergência.

Exemplo: Estou em C, e quero ir para D, eu pulo uma casa e coloco o capo na próxima casa, ou
seja, na 2ª casa. Se quiser subir apenas meio tom, então se coloca o capo na próxima casa.
Executando o acorde C com o capotraste na segunda casa, ele já não é mais um C, mas sim, um D.
O mesmo acontece com as demais formas de acordes. Lembre-se que a cada casa que avança,
iremos meio tom ascendente.

A tabela a seguir mostra a relação das cordas soltas com o uso do capotraste:

Cordas Sem capo Capo casa 1 Capo casa 2 Capo casa 3 Capo casa 4

1ª E F F#/Gb G G#/Ab

2ª B C C#/Db D D#/Eb

3ª G G#/Ab A A#/Bb B

4ª D D#/Eb E F F#/Gb

5ª A A#/Bb B C B

6ª E F F#/Gb G G#/Ab

 
www.harmoniaessencial.mus.br
58
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
 Transpondo Progressões Harmônicas pelo Capotraste:

Capo
na 1 2 3 4 5 6 7
Casa
Formatos
C C#/Db D D#/Eb E F F#/Gb G

C#/Db D D#/Eb E F F#/Gb G G#/Ab

D D#/Eb E F F#/Gb G G#/Ab A

D#/Eb E F F#/Gb G G#/Ab A A#/Bb

E F F#/Gb G G#/Ab A A#/Bb B

F F#/Gb G G#/Ab A A#/Bb B C

F#/Gb G G#/Ab A A#/Bb B C C#/Db

G G#/Ab A A#/Bb B C C#/Db D

G#/Ab A A#/Bb B C C#/Db D D#/Eb

A A#/Bb B C C#/Db D D#/Eb E

A#/Bb B C C#/Db D D#/Eb E F

B C C#/Db D D#/Eb E F F#/Gb

Usaremos a primeira coluna na horizontal (Cifras em negrito) como referência.

Exemplo:

Se executarmos o formato do acorde de DÓ com o capotraste na 4ª casa, na verdade obteremos o


acorde de E (Veja a primeira coluna na vertical).

Se executarmos o acorde de MI com o capotraste na 5ª casa, na verdade obteremos o acorde de LÁ.

Se executarmos o acorde de SOL com o capotraste na 2ª casa, na verdade obteremos o acorde de LÁ.

Se executarmos o acorde de LÁ com o capotraste na 3ª casa, na verdade obteremos o acorde de Dó.

Obs.: Equivale tanto para acordes maiores quanto para menores.

 
www.harmoniaessencial.mus.br
59
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
Exemplos de progressões transpostas:

1) || Bm | G | Em | A7 | D || - Original

|| Em | C | Am | D7 | G || - Mesma progressão da original, porém com o capo na 7ª casa

|| Am | F | Dm | G7 | C || - Mesma progressão da original, porém com o capo na 2ª casa

2) || A | Bm | C#m | D | E7 || - Original

|| E | F#m | G#m | A | B7 || - Mesma progressão da original, porém com o capo na 5ª casa

|| G | Am | Bm | C | D7 || - Mesma progressão da original, porém com o capo na 2ª casa

3) || G | Am | Em | Bm | C || - Original

|| F | Gm | Dm | Am | Bb || - Mesma progressão da original, porém com o capo na 2ª casa

|| C | Dm | Am | Em | F || - Mesma progressão da original, porém com o capo na 7ª casa

4) || Ab | Fm | Cm | Bbm | Eb || - Original

|| E | C#m | G#m | F#m | B || - Mesma progressão da original, porém com o capo na 4ª casa

|| D | Bm | F#m | Em | A || - Mesma progressão da original, porém com o capo na 6ª casa

Assim, de uma maneira mais simples e objetiva, podemos transpor progressões harmônicas para
qualquer tonalidade. O interessante é que o aluno saiba transpô-las com o uso e sem o uso do
capotraste.

 
www.harmoniaessencial.mus.br
60
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Exercícios
1) O que é capotraste?

2) Qual a finalidade do capotraste ?

3) Transponha as progressões originais abaixo de duas maneiras diferentes usando o capotraste:

a) || Ab | Fm | Cm | Bbm | Eb || - Original

|| | | | | || -

|| | | | | || -

b) || F | Dm | Am | Bb | C || - Original

|| | | | | || -

|| | | | | || -

c) || Dm | C | Am | G | F || - Original

|| | | | | || -

|| | | | | || -

d) || F# | D#m | A#m | G#m | C# || - Original

|| | | | | || -

|| | | | | || -

 
www.harmoniaessencial.mus.br
61
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
e) || D | Bm | F#m | G | A || - Original

|| | | | | || -

|| | | | | || -

f) || C# | A#m | F# | D#m | G# || - Original

|| | | | | || -

|| | | | | || -

g) || Eb | Cm | Fm | Ab | Bb || - Original

|| | | | | || -

|| | | | | || -

h) || E | F#m | G#m | A | B || - Original

|| | | | | || -

|| | | | | || -

i) || G#m | F# | B | C#m | D#m || - Original

|| | | | | || -

|| | | | | || -

j) || Bb | Gm | Cm | F | Eb || - Original

|| | | | | || -

|| | | | | || -

 
www.harmoniaessencial.mus.br
62
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
k) || Gb | Bbm | Abm | Cb | Db || - Original

|| | | | | || -

|| | | | | || -

l) || A | E | D | C#m | Bm || - Original

|| | | | | || -

|| | | | | || -

m) || Db | Bbm | Gb | Ab | Ebm || - Original

|| | | | | || -

|| | | | | || -

n) || B | F# | E | D#m | C#m || - Original

|| | | | | || -

|| | | | | || -

p) || F | C | G | Em | Fm || - Original

|| | | | | || -

|| | | | | || -

q) || Cm | Gm | Cm | Fm | Eb || - Original

|| | | | | || -

|| | | | | || -

4) Execute todas as progressões “originais” e as que possuem capotraste no instrumento.

 
www.harmoniaessencial.mus.br
63
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Formação do Campo Harmônico Maior


Campo harmônico refere-se ao conjunto de acordes formados a partir das notas de uma
determinada escala estrutural, sendo esta maior, menor, menor harmônica ou menor melódica.

Acordes construídos a partir de uma escala maior acarretará consequentemente na formação de um


“campo harmônico maior”. É um estudo introdutório e básico sobre o assunto para que você possa
já nesse momento colocar em prática no instrumento, facilitando tirar músicas de ouvido, tocar sem
cifras etc...

Ex.: Escala de Dó maior

I II III IV V VI VII
DÓ RÉ MI FÁ SOL LÁ SI
Com as notas “Dó, Mi, e Sol”, estruturamos o acorde tríade de “Dó maior”.
Com “Ré, Fá e Lá”, estruturamos o acorde tríade de “Ré menor”.
Com “Fá, Lá e Dó”, estruturamos o acorde tríade de “Fá maior”.

Ou seja, esses exemplos de acordes formados a partir da escala de “Dó maior” estão vinculados
ao “campo harmônico maior” de “Dó”.

Desta maneira, percebe-se que o termo “campo harmônico” está diretamente interligado ao
conceito de “tonalidade”, no qual disporemos de um centro tonal onde discorrerá o andamento
harmônico de uma peça tonal.

Assim podemos reeditar a colocação acima:

Ou seja, esses exemplos de acordes formados a partir da escala de “Dó maior” estão vinculados à
tonalidade de “Dó maior”.

Onde o acorde estruturado a partir do “I grau” da escala será o centro tonal, neste caso, “Dó
maior”.

Lembrando que:

Tonalidade: Palavra surgida no período Barroco que designa a relação entre as notas de uma peça
com determinada centralidade, denominada TÔNICA.

- Definições das palavras “Campo harmônico Maior” segundo dicionário:

Campo: Maior:
-Espaço delimitado - Proveniente de uma escala
-Terreno diatônica maior
-Determinados acordes oriundos de uma escala diatônica estrutural

 
www.harmoniaessencial.mus.br
64
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Harmônico:
-Da harmonia ou a ela relativo
-Que tem harmonia = HARMONIOSO
-Relacionado a determinados acordes, que estes, geralmente derivados de uma mesma tonalidade.

As tríades e tétrades (Acordes com sétima) são os principais condutores da harmonia, portanto,
nesta etapa desenvolveremos o CAMPO HARMÔNICO MAIOR baseado nesses tipos de acordes.
 Formação do campo harmônico maior de “Dó” em tríades (estruturado sobre a escala de “Dó maior”)

I II III IV V VI VII
Escala Dó
Maior
Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si
3ªM 3ªm 3ªm 3ªM 3ªM 3ªm 3ªm
3ª Mi Fá Sol Lá Si Dó Ré
5ªJ 5ªJ 5ªJ 5ªJ 5ªJ 5ªJ 5ªdim
5ª Sol Lá Si Dó Ré Mi Fá

C Dm Em F G Am Bm(b5)
Acorde

Acordes maiores: I; IV e V
Acordes menores: IIm; IIIm e VIm
Acorde diminuto: VIIm(b5)
Obs.1: Estas tríades são chamadas “diatônicas” por somente serem constituídas de notas de uma
escala origem.

Obs.2: Os números romanos sobre as cifras são denominados de “cifra analítica”, utilizados em
análise harmônica funcional.

Obs.3: O “VII grau” tríade diminuta não tem uso prático.

 Formação do campo harmônico maior de “Dó” em tétrades (estruturado sobre a escala de “Dó maior”)

I II III IV V VI VII
Escala Dó
Maior
Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si
3ªM 3ªm 3ªm 3ªM 3ªM 3ªm 3ªm
3ª Mi Fá Sol Lá Si Dó Ré
5ªJ 5ªJ 5ªJ 5ªJ 5ªJ 5ªJ 5ªdim
5ª Sol Lá Si Dó Ré Mi Fá
7ªM 7ªm 7ªm 7ªM 7ªm 7ªm 7ªm
7ª Si Dó Ré Mi Fá Sol Lá

C7M Dm7 Em7 F7M G7 Am7 Bm7(b5)


Acorde

 
www.harmoniaessencial.mus.br
65
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
Acordes maiores: I7M; IV7M
Acordes menores: IIm7; IIIm7 e VIm7
Acorde dominante: V7
Acorde meio diminuto: VIIm7(b5)

Obs.1: O acorde “VII grau” tem pouca utilidade prática no campo harmônico maior.

Obs.2: Estes são os acordes condutores básicos da harmonia relacionado à tonalidade de “Dó
maior”, ou seja, quando alegamos que uma peça está no tom de “Dó maior”, consideramos as
possibilidades de acordes gerados pelo campo harmônico maior de “Dó”, sendo esse o centro tonal.
É claro que podem surgir acordes não pertencentes à tonalidade, como no caso de “Acordes de
empréstimos modais”, “Dominantes secundários”, “II cadenciais” e etc... Porém, até o momento,
ficaremos limitados somente aos acordes diatônicos.

Exercícios
1) Escreva os campo harmônicos pedidos a seguir em tríades e tétrades.

a) Dó Maior I IIm IIIm IV V VIm VIIm(b5)


C Dm Em F G Am Bm(b5)

I7M IIm7 IIIm7 IV7M V7 VIm7 VIIm7(b5)


C7M Dm7 Em7 F7M G7 Am7 Bm7(b5)
b) Sol Maior

c) Ré Maior

d) Lá Maior

e) Mi Maior

 
www.harmoniaessencial.mus.br
66
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
f) Si Maior

g) Fá# Maior

h) Dó# Maior

i) Láb Maior

j) Mib Maior

k) Sib Maior

l) Fá Maior

 
www.harmoniaessencial.mus.br
67
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Visualização do Campo Harmônico Maior no Violão


Nesta etapa, iremos colocar em prática os acordes do campo harmônico maior visualizando-os
no instrumento, com as fundamentais do I GRAU situadas na sexta e quinta cordas.

Lembrando que o campo harmônico maior em Tríades é:

I IIm IIIm IV V VIm VII°


E em tétrades:

I7M IIm7 IIIm7 IV7M V7 VIm7 VIIm7(b5)

 Campo harmônico na tonalidade de “Sol maior” com fundamental do acorde do “I grau”


na “6ª” corda e fundamentais do “IV”, “V”, “VI” e “VII” graus na “5ª” corda.

IIIm IIm I
VII° VIm V IV

Campo harmônico de “Sol maior” em tríades:

I IIm IIIm IV V VIm VIIm(b5)


G Am Bm C D Em F#m(b5)

G Am Bm C D Em F#m(b5)

5ª 7ª 5ª 7ª 9ª

Obs.: Repare como o campo harmônico maior visualizado forma uma espécie de “quadrado”
conforme demonstrado na figura acima.

Obs.2: A mesma visualização é válida para os acordes em tétrades, mas é claro, mudando os
formatos dos mesmos conforme já analisamos.

 
www.harmoniaessencial.mus.br
68
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
 Campo harmônico em tríades na tonalidade de “Dó maior” com fundamental do acorde
do “I grau” na “5ª corda” e fundamentais do “IV”, “V”, “VI” e “VII” graus na “6ª corda”.

VII° VIm V IV
IIIm IIm I

Campo harmônico de “Dó maior” em tríades:


I IIm IIIm IV V VIm VIIm(b5)
C Dm Em F G Am Bm(b5)

C Dm Em F G Am Bm(b5)

5ª 7ª 5ª 7ª

Obviamente, com essas duas visualizações você pode produzir qualquer tonalidade no instrumento,
por exemplo, se pensarmos o campo harmônico de DÓ MAIOR com todos os acordes meio tom
acima, certamente estaremos fazendo o campo harmônico de DÓ# MAIOR. Utilize esse raciocínio
com as demais tonalidades e visualizações.

www.harmoniaessencial.mus.brwww

www.harmoniaessencial.mus.br/cursos Ensino a

contato@harmoniaessencial.mus.brcont
(19) 9-9635-9402(19) 9-
Entre em contato conosco e nos
Harmonia_essencial_oficialHar
acompanhe nas redes
f Harmonia EssencialHarmonia sociais!!Entre em contato

www.harmoniaessencial.mus.br/blogwww.harmoniae

Harmonia

 
www.harmoniaessencial.mus.br
69
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  

Escala Pentatônica
A partir da descoberta de artefatos musicais da antiguidade, supõe-se que a primeira escala
desenvolvida tenha sido a de cinco sons ou pentatônica, o que é confirmado pelo estudo de
sociedades antigas encontradas contemporaneamente.

Observando, no entanto, que a palavra “pentatônica” é, na verdade, substituída no vocabulário


musical pela palavra “pentafônica”, uma vez que a primeira (pentatônica) remete à ideia de cinco
notas tônicas em uma mesma escala ou tonalidade, o que não é a verdade, e a segunda (pentafônica)
refere-se, mais claramente, à escala ou tonalidade formada por cinco sons ou notas diferentes.
Todavia, o termo “pentatônica” ainda é muito mais utilizado popularmente do que o termo
“pentafônica”. Muitos músicos denominam-na simplesmente de “penta”.
Afirma-se que surgiu na China por algum músico que reuniu as divisões melódicas propostas por
Pitágoras.
A escala pentatônica organizada com as divisões em três propostas por Pitágoras era gerada em seis
intervalos distintos: “Si”, “Dó”, “Ré”, “Mi”, “Sol”, “Lá”. A proximidade da nota “Si” para a
“Dó” era muita e, quando tocadas simultaneamente, geravam “dissonância”, e por essa razão a
nota “Si” foi retirada, sendo formada a escala de “5” notas.

Ex.: Escala pentatônica de “Dó maior”.

Obs.1: Podemos encontrar a escala pentatônica relacionando-a com a escala diatônica maior sem o
trítono (IV e VII graus).

Obs.2: Cada grau da escala gerará um “padrão”, um desenho de escala no instrumento, dessa
forma, possuiremos “5” padrões, cada um iniciando por uma nota da escala:

Exemplo em Dó:

I II III IV V
DÓ RÉ MI SOL LÁ

Padrão 1 Padrão 2 Padrão 3 Padrão 4 Padrão 5

Obs.3: Adicionando uma “9ªaum” à escala (notas em parênteses nas tablaturas a seguir nomeada de
“blue note”), denominamo-na como “penta-blues”, gerando sonoridade típica do estilo.

Ex.: “Penta-blues” de Dó maior.

Blue note
 
www.harmoniaessencial.mus.br
70
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
Padrões da escala Pentatônica no braço do violão:

 Padrão 1
1 3
1 1 3
3
1 4
1 4
1 4
 Padrão 2

2 3
1 1 4 4
2 4
2 4
2 4
 Padrão 3

1 4
2 4
1 3
1 3 4
1
1 4
 Padrão 4

2
2 4
1 4
1 4
2 4
2 4
 Padrão 5

1 4
1 4
1 3
1 3
1 3
1 4
 
www.harmoniaessencial.mus.br
71
Prof. Silvio Ribeiro 
contato@harmoniaessencial.mus.br
Dúvidas? Agende sua aula presencial ou online, será um prazer.  (19) 9 9635 9402      
                                                                                                                  
A seguir, a escala pentatônica (com a blue note entre parênteses) demonstrada em todas as
tonalidades:

Pentatônica de “Dó Maior”:


 Padrão 1 (Iniciando pelo “I grau” da escala – “Dó” ):

e---------------------------------------------------------------8-10—(11)-----
B--------------------------------------------------8----10------
G-----------------------------------7—(8)--9-----------
D--------------------------7-10----------------
A-----------7----10---------------------
E-8-10--------------------------

 Padrão 2 (Iniciando pelo “II grau” da escala – “Ré”)

e--------------------------------------------------------------------10--(11)----12-
B------------------------------------------------------10--13----------
G------------------------------------------9---12-------------
D-----------------------------10--12--------------------
A------------------10---12------------------------
E-10--(11)--12------------------------------

 Padrão 3 (Iniciando pelo “III grau” da escala – “Mi”)

e--------------------------------------------------------------12----15------
B--------------------------------------------------13-15------------
G--------------------------------------12---14---------------
D--------------------12--(13)--14---------------------
A-----------12-15----------------------------
E-12---15-----------------------------------

 Padrão 4 (Iniciando pelo “IV grau” da escala – “Sol”)

e----------------------------------------------------------3---5----
B------------------------------------------3---(4)--5--------
G-------------------------------2----5--------------------
D--------------------2-----5----------------------
A-----------3---5-----------------------------------
E---3----5------------------------------------

 Padrão 5 (Iniciando pelo “V grau” da escala – “Lá”)

e------------------------------------------------------------5-8-------
B-------------------------------------------------5----8--------
G----------------------------------5---7---(8)----------------
D----------------------5----7---------------------
A--------5--(6)--7---------------------------- Obs.2: Oitave os padrões da escala executando-os
E-5--8--------------------------------------- em toda a extensão do instrumento e em
todas as tonalidades.

 
www.harmoniaessencial.mus.br
72
Prof. Silvio Ribeiro 
Já conhece a Coleção
Harmonia Essencial??
A coleção HARMONIA ESSENCIAL - A
GRAMÁTICA DA MÚSICA é uma série de
livros sobre o estudo da HARMONIA
FUNCIONAL:

- São 11 livros ao todo;


- Mais de 800 páginas;
- Exemplos com áudios;
- Para todos os instrumentos;
- Vídeo-aulas explicativas sobre cada
assunto abordado;
- MATERIAL COMPLETO e o mais
indicado para iniciantes e intermediários;

Entre no link abaixo e FOLHEIE


ALGUMAS PÁGINAS, assista alguns
trechos das vídeo-aulas e SAIBA MAIS
sobre os materiais.

SAIBA MAIS
AQUI
Revista Harmonia
Essencial
Quer receber MUITO CONTEÚDO
por muito POUCO?

Em nossa revista mensal,


abordamos diversos temas
FANTÁSTICOS e CURIOSOS,
sempre com nossas dicas musicais
sobre HARMONIA E TEORIA.

São excelentes materiais para


estudos e pesquisas.

Se é apaixonado pela música, seja


nosso assinante e receba nossos
EXCELENTES conteúdos
mensalmente.

SAIBA MAIS
AQUI
Editora

Você também pode gostar