Você está na página 1de 3

81- Atividade Avaliativa - 2a chamada 29/06/2020

- Não saia da tela.


- Não abra e nem troque de abas.
- Não clique em ABSOLUTAMENTE NADA que não seja nas alternativas.

identidade fosse descoberta, e de que eu fosse repatriada e


FUND 2 PORTUGUÊS tivesse um destino terrível de volta à Coreia do Norte. (...)
Questão 1 (0.769 /____)
Uma característica linguística marcante desse gênero textual é o
MINHA FUGA DA COREIA DO NORTE: RELATO DE UMA uso:
SOBREVIVENTE
a da 3ª pessoa do singular por se tratar de um comentário
imparcial.
b verbos no tempo presente para dar a sensação de algo que
acabou de acontecer.
c verbos no pretérito mais que perfeito por indicar uma história
muito antiga.
d da 1ª pessoa do singular por se tratar de um texto de caráter
pessoal.
Questão 2 (0.769 /____)
"Quando eu era pequena, achava que meu país era o melhor do A partir da leitura do texto, podem-se considerar como
mundo. Cresci cantando uma canção chamada "Nada a Invejar" e características do relato os itens:
eu tinha muito orgulho. Na escola, passávamos muito tempo
estudando a história de Kim II-Sung, mas nunca ouvíamos falar I. Uma alta carga emotiva por se tratar de experiências pessoais.
muito do mundo lá fora, exceto que os EUA, a Coréia do Sul e o II. Um texto de linguagem clara, objetiva e imparcial que dá mais
Japão eram inimigos. Embora eu muitas vezes tivesse curiosidade ênfase às ações do que aos sentimentos.
a respeito do mundo externo, eu achava que passaria minha vida III. É característica do relato a apresentação de uma análise crítica
inteira na Coréia do Norte, até que tudo mudou de repente. sobre os fatos mencionados.
Quando tinha sete anos, vi pela primeira vez uma execução IV. Os pronomes ajudaram na coesão textual.
pública, mas eu achava que a minha vida na Coreia do Norte era a Estão corretos os itens I e IV .
normal. Minha família não era pobre, e eu, particularmente, nunca b Estão corretos os itens I, III e IV.
tivera a experiência de passar fome. c Estão errados os itens III, V e VI.
Mas um dia, em 1995, minha mãe chegou em casa com uma carta
d Estão errados os itens II e IV.
da irmã de um colega de trabalho. Dizia assim, "Quando você ler
isso, todos os cinco membros da família não existirão mais neste Questão 3 (0.769 /____)
mundo, porque nós não comemos faz duas semanas. Estamos MINHA FUGA DA COREIA DO NORTE: RELATO DE UMA
deitados juntos no chão, e nossos corpos estão tão fracos, que SOBREVIVENTE
estamos prontos para morrer."
Fiquei muito chocada. Esta foi a primeira vez que fiquei sabendo
que pessoas no meu país estavam sofrendo. Pouco tempo depois,
quando eu passava por uma estação de trem, vi algo terrível que
não consigo apagar da minha memória. Uma mulher sem vida
estava deitada no chão, enquanto uma criança magra e faminta
em seus braços olhava, desamparada, fixamente para o rosto da
mãe. Mas ninguém os ajudava, porque todos estavam muito
concentrados em cuidar de si mesmos e de suas famílias.
Uma vasta escassez de alimento atingiu a Coreia do Norte em
meados da década de 1990. No fim das contas, mais de um
milhão de norte-coreanos morreram durante o período de fome, e "Quando eu era pequena, achava que meu país era o melhor do
muitos só sobreviveram comendo capim, insetos e cascas de mundo. Cresci cantando uma canção chamada "Nada a Invejar" e
árvores. Interrupções no fornecimento de energia elétrica também eu tinha muito orgulho. Na escola, passávamos muito tempo
se tornaram cada vez mais frequentes, então tudo ao meu redor estudando a história de Kim II-Sung, mas nunca ouvíamos falar
era completamente escuro à noite exceto pelo mar de luzes na muito do mundo lá fora, exceto que os EUA, a Coréia do Sul e o
China, logo do outro lado do rio perto da minha casa. Sempre me Japão eram inimigos. Embora eu muitas vezes tivesse curiosidade
perguntei por que eles tinham luz e nós não. a respeito do mundo externo, eu achava que passaria minha vida
O rio Amrok delimita parte da fronteira entre a Coreia do Norte e a inteira na Coréia do Norte, até que tudo mudou de repente.
China. Ele é bem estreito em determinados locais, o que permite Quando tinha sete anos, vi pela primeira vez uma execução
que norte-coreanos secretamente atravessem para o outro lado. pública, mas eu achava que a minha vida na Coreia do Norte era
Mas muitos morrem. Às vezes eu via corpos boiando rio abaixo. normal. Minha família não era pobre, e eu, particularmente, nunca
Não posso revelar muitos detalhes sobre como saí da Coréia do tivera a experiência de passar fome.
Norte, mas só posso dizer que, durante os anos difíceis de Mas um dia, em 1995, minha mãe chegou em casa com uma carta
escassez, eu fui mandada para a China para morar com parentes da irmã de um colega de trabalho. Dizia assim, "Quando você ler
distantes. Mas eu achei que só ficaria separada da minha família isso, todos os cinco membros da família não existirão mais neste
por pouco tempo. Nunca poderia imaginar que levaríamos mundo, porque nós não comemos faz duas semanas. Estamos
quatorze anos até voltarmos a viver juntos. deitados juntos no chão, e nossos corpos estão tão fracos, que
Na China, era difícil viver sendo uma jovem garota sem minha estamos prontos para morrer."
família. Eu não fazia ideia de como seria a vida como uma Fiquei muito chocada. Esta foi a primeira vez que fiquei sabendo
refugiada norte-coreana, mas logo descobri que isso não é apenas que pessoas no meu país estavam sofrendo. Pouco tempo depois,
extremamente difícil, é também muito perigoso, já que refugiados quando eu passava por uma estação de trem, vi algo terrível que
norte-coreanos são considerados, na China, como imigrantes não consigo apagar da minha memória. Uma mulher sem vida
ilegais. Por isso eu vivia constantemente com medo de que minha estava deitada no chão, enquanto uma criança magra e faminta
em seus braços olhava, desamparada, fixamente para o rosto da Quando tinha sete anos, vi pela primeira vez uma execução
mãe. Mas ninguém os ajudava, porque todos estavam muito pública, mas eu achava que a minha vida na Coreia do Norte era
concentrados em cuidar de si mesmos e de suas famílias. normal. Minha família não era pobre, e eu, particularmente, nunca
Uma vasta escassez de alimento atingiu a Coreia do Norte em tivera a experiência de passar fome.
meados da década de 1990. No fim das contas, mais de um Mas um dia, em 1995, minha mãe chegou em casa com uma carta
milhão de norte-coreanos morreram durante o período de fome, e da irmã de um colega de trabalho. Dizia assim, "Quando você ler
muitos só sobreviveram comendo capim, insetos e cascas de isso, todos os cinco membros da família não existirão mais neste
árvores. Interrupções no fornecimento de energia elétrica também mundo, porque nós não comemos faz duas semanas. Estamos
se tornaram cada vez mais frequentes, então tudo ao meu redor deitados juntos no chão, e nossos corpos estão tão fracos, que
era completamente escuro à noite exceto pelo mar de luzes na estamos prontos para morrer."
China, logo do outro lado do rio perto da minha casa. Sempre me Fiquei muito chocada. Esta foi a primeira vez que fiquei sabendo
perguntei por que eles tinham luz e nós não. que pessoas no meu país estavam sofrendo. Pouco tempo depois,
O rio Amrok delimita parte da fronteira entre a Coreia do Norte e a quando eu passava por uma estação de trem, vi algo terrível que
China. Ele é bem estreito em determinados locais, o que permite não consigo apagar da minha memória. Uma mulher sem vida
que norte-coreanos secretamente atravessem para o outro lado. estava deitada no chão, enquanto uma criança magra e faminta
Mas muitos morrem. Às vezes eu via corpos boiando rio abaixo. em seus braços olhava, desamparada, fixamente para o rosto da
Não posso revelar muitos detalhes sobre como saí da Coréia do mãe. Mas ninguém os ajudava, porque todos estavam muito
Norte, mas só posso dizer que, durante os anos difíceis de concentrados em cuidar de si mesmos e de suas famílias.
escassez, eu fui mandada para a China para morar com parentes Uma vasta escassez de alimento atingiu a Coreia do Norte em
distantes. Mas eu achei que só ficaria separada da minha família meados da década de 1990. No fim das contas, mais de um
por pouco tempo. Nunca poderia imaginar que levaríamos milhão de norte-coreanos morreram durante o período de fome, e
quatorze anos até voltarmos a viver juntos. muitos só sobreviveram comendo capim, insetos e cascas de
Na China, era difícil viver sendo uma jovem garota sem minha árvores. Interrupções no fornecimento de energia elétrica também
família. Eu não fazia ideia de como seria a vida como uma se tornaram cada vez mais frequentes, então tudo ao meu redor
refugiada norte-coreana, mas logo descobri que isso não é apenas era completamente escuro à noite exceto pelo mar de luzes na
extremamente difícil, é também muito perigoso, já que refugiados China, logo do outro lado do rio perto da minha casa. Sempre me
norte-coreanos são considerados, na China, como imigrantes perguntei por que eles tinham luz e nós não.
ilegais. Por isso eu vivia constantemente com medo de que minha O rio Amrok delimita parte da fronteira entre a Coreia do Norte e a
identidade fosse descoberta, e de que eu fosse repatriada e China. Ele é bem estreito em determinados locais, o que permite
tivesse um destino terrível de volta à Coreia do Norte. (...) que norte-coreanos secretamente atravessem para o outro lado.
Mas muitos morrem. Às vezes eu via corpos boiando rio abaixo.
A primeira vez que a norte-coreana percebeu que a situação em Não posso revelar muitos detalhes sobre como saí da Coréia do
que a população vivia na Coreia do Norte era realmente muito Norte, mas só posso dizer que, durante os anos difíceis de
difícil foi quando escassez, eu fui mandada para a China para morar com parentes
a viu pela primeira vez uma execução pública. distantes. Mas eu achei que só ficaria separada da minha família
b sua mãe recebeu uma carta que falava sobre a morte de uma por pouco tempo. Nunca poderia imaginar que levaríamos
família por fome. quatorze anos até voltarmos a viver juntos.
Na China, era difícil viver sendo uma jovem garota sem minha
c uma vasta escassez de alimento atingiu a Coreia do Norte. família. Eu não fazia ideia de como seria a vida como uma
d viu uma mulher sem vida estava deitada no chão com seu filho refugiada norte-coreana, mas logo descobri que isso não é apenas
deitado ao seu lado. extremamente difícil, é também muito perigoso, já que refugiados
norte-coreanos são considerados, na China, como imigrantes
Questão 4 (0.769 /____)
ilegais. Por isso eu vivia constantemente com medo de que minha
O maior de todos os medos da protagonista era de que identidade fosse descoberta, e de que eu fosse repatriada e
a ela passasse fome com sua família. tivesse um destino terrível de volta à Coreia do Norte. (...)
b ela fosse repatriada para a Coréia. Disponível
c algum refugiado morresse na travessia. em: http://www.brasil247.com/pt/247/revista_oasis/99197/Minha-
d não conseguisse sobreviver na China. fuga-da-Coreia-do-Norte-Relato-de-uma-sobrevivente.htm

Questão 5 (0.769 /____)


TEXTO BASE 1
MINHA FUGA DA COREIA DO NORTE: RELATO DE UMA PARA RESPONDER À QUESTÃO, LEIA O TEXTO BASE 1
SOBREVIVENTE
Você estudou sobre os elementos do relato. A partir disso e da
leitura do texto acima, responda marcando as opções corretas.

O QUE
a Relato de uma Coreana sobre a dificuldade de viver sendo
uma jovem garota coreana e sem minha família.
b Relato sobre os motivos e a maneira como uma coreana
conseguiu sobreviver ao imperialismo da Coreia.
c O relato sobre uma família que vivia na Coreia e só pôde se
reencontrar 14 anos depois de fugirem.
d Um relato de uma norte-coreana refugiada na China, que
descreve situações que passou enquanto moradora da Coréia
do Norte.

"Quando eu era pequena, achava que meu país era o melhor do Questão 6 (0.769 /____)
mundo. Cresci cantando uma canção chamada "Nada a Invejar" e
eu tinha muito orgulho. Na escola, passávamos muito tempo PARA RESPONDER À QUESTÃO, LEIA O TEXTO BASE 1
estudando a história de Kim II-Sung, mas nunca ouvíamos falar QUEM:
muito do mundo lá fora, exceto que os EUA, a Coréia do Sul e o
Japão eram inimigos. Embora eu muitas vezes tivesse curiosidade
a respeito do mundo externo, eu achava que passaria minha vida a A Coreia do Norte
inteira na Coréia do Norte, até que tudo mudou de repente. b A China
c A Coreana
d Kim II-Sung III – O escolhido para participar do encontro ___ eu.
IV – Daqui até sua casa, ____ duas horas de ônibus.
TEXTO BASE 2 a São – é – foi – é
b São – são – foi – é
c São – são – fui – é
d É – é – fui – são
e É – é – foi – é

TEXTO BASE 3
Sobre concordância nominal e verbal, observe a charge abaixo:

Questão 7 (IFMT) (0.769 /____)


PARA RESPONDER À QUESTÃO, LEIA O TEXTO BASE 2

No texto, ao substituirmos no 1º quadrinho a palavra “onça-


pintada” por "tigres", o comentário correto do Armandinho, no 2º
quadrinho, seria:
a São muitos lindos!
b São muito lindos!
c É lindo demais!
d É muito lindo!
e São lindos demais!

Questão 8 (IFRR) (0.769 /____)


Assinale o item que completa adequadamente as lacunas da
seguinte frase:
Caros coordenadores, seguem _______ as cópias da prova, Questão 11 (IFSulDeMinas) (0.769 /____)
porém é preciso redobrar a atenção, pois nelas há ________
trechos ________ apagados. PARA RESPONDER À QUESTÃO, LEIA O TEXTO BASE 3
a anexas – bastantes – meio. Analise as afirmações:
b anexos – bastante – meias. I – O candidato foi desclassificado por chegar atrasado à
c anexo – bastante – meio. entrevista.
d anexas – bastante – meias. II – O candidato respondeu incorretamente quanto à concordância
verbal.
e anexos – bastantes – meio.
III – O candidato deveria ter respondido “São duas horas”.
Questão 9 (IFMA) (0.769 /____) IV – A concordância verbal em casos de horas e datas deverá ser
Leia a tira Garfield e responda à questão 16. feita com a expressão numérica.
Assinale a alternativa CORRETA.
a Somente I está correta.
b II e III estão corretas.
c Somente I está incorreta.
d III e IV estão incorretas.

Questão 12 (IFAM) (0.769 /____)


Identifique a alternativa que apresenta erro quanto à concordância
nominal:
a As cartas estão anexas.
b A bebida está inclusa.
c É necessária a sua presença.
O cartaz colado por Garfield apresenta concordância correta de
d Obrigado, disse o rapaz.
acordo com a norma padrão da Língua Portuguesa. Em qual das
alternativas abaixo a concordância NÃO ocorre? e Canja é boa.
a É proibido a entrada neste recinto em trajes de banho. Questão 13 (0.769 /____)
b É proibido entrada de animais durante a vistoria do local. "Água às refeições é um ________ para a saúde.
c É permitido o acesso ao salão até as 22h. ____________"__________ muitas precauções para conservar a
d É restrita a circulação nos corredores durante a madrugada. silhueta.
e Sensibilidade é bom! a mau; É necessário

Questão 10 (IFMA) (0.769 /____) b mau; São precisas


Escolha entre as alternativas a adequada para completar as
lacunas: c mal; São necessárias
I – Agora ___ meia-noite, vá dormir!
d má; É necessária
II – Hoje ____ primeiro de janeiro.