Você está na página 1de 2

Apresentação

O objetivo principal deste livro é ajudar o aluno a atingir, com êxito, os


conhecimentos necessários para que o crescimento pessoal e
profissional aconteça efetivamente.

Propõe-se uma nova forma de estudar por meio da aprendizagem


mediacional, sendo o aluno o gerenciador do seu sucesso acadêmico,
uma vez que, o conhecimento na atualidade, tornou-se um fator
diferencial de superação das desigualdades, agregação de valores e
melhoria da qualidade de vida dos cidadãos.

Indicar novos rumos partindo do desenvolvimento de estratégias


definidas, da utilização de conhecimentos prévios adquiridos, além da
assimilação de técnicas que proporcionarão maior capacidade
intelectual, são alguns aspectos abordados neste livro.

Temos como foco primordial a necessidade de desenvolver, no


educando, sua capacidade de autonomia de aprendizagem e qualificá-lo
para que possa aprender ao longo de toda sua vida. Para tanto,
exemplificamos a importância deste tipo de aprendizagem, por meio do
Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre a Educação
para o século XXI, analisado por Delors ET AL. (2000) que propõe a
educação organizada em torno de quatro pilares do conhecimento para
cada indivíduo:

. Aprender a conhecer: aprendizagem que tem como meta a aquisição e


o domínio dos instrumentos do conhecimento e aprender a compreender
o mundo em que vive, para desenvolver capacidades profissionais e de
comunicação;

. Aprender a fazer: esta aprendizagem está relacionada à questão da


formação profissional, como ensinar o indivíduo a pôr em prática seus
conhecimentos, adaptando a educação ao trabalho futuro;

. Aprender a conviver: este pilar relaciona-se a todas as atividades


humanas, pois busca a formação e a cooperação de todos;

. Aprender a ser: esta última integra as três primeiras, visa preparar o


indivíduo a elaborar pensamentos autônomos e críticos, formular seus
próprios juízos de valor e decidir por si mesmo, como agir em
circunstâncias diferentes na vida.

Trata-se, portanto, de investir na criação de competências que


permitam ao aluno uma atuação mais efetiva de novos meios e
ferramentas, ajudando-o a “aprender a aprender”, para ser capaz de
lidar positivamente com a contínua transformação pela qual passamos,
seja em competitividade no mercado de trabalho, por uma vaga nos
melhores vestibulares, ou para aplicar com criatividade as novas mídias.

Neste livro, ensinamos como elaborar um mapa conceitual, instrumento


indispensável na estruturação do conhecimento, auxiliando na
visualização esquemática do assunto estudado.

Outro capítulo importante proporciona ao aluno registrar numa tabela


todas as informações, explicações e tarefas que, posteriormente,
comporão um gráfico de evolução de aprendizagem, comparando
resultados para fazer intervenções e obter pistas de que rumo tomar.

Um capítulo bem interessante trata da “leitura” de obras de arte e de


textos diversos como charges, poemas, tirinhas e quadrinhos,
observando que, um “texto” pode ter várias leituras, bem como pode
jogar com leituras distintas para criar bons efeitos, entretanto, levar o
leitor a perceber que não pode atribuir-lhe o sentido que bem entender.
Ele contém marcas de possibilidade de mais de um plano de
significação.

A primeira marca são as palavras com mais de um significado, elas são


chamadas relacionadores de leituras, pois apontam para mais de um
plano de sentido. A outra são palavras ou expressões que não se
integram no plano de leitura proposto e, por isso, desencadeiam outro
plano de sentido e são denominadas desencadeadores de leituras.

O leitor cauteloso abandona interpretações que não estejam apoiadas no


texto e em suas recorrências.

A múltipla possibilidade de leitura dos textos de apoio pode ser usada


intencionalmente para que o texto principal atinja o resultado que se
tem em mente (objetivo da leitura).

As autoras