Você está na página 1de 26

MDPE- CONSULTÓRIA, FORMAÇÃO E PRESTAÇÃO DE SERVIÇO

IVA - CONTABILIZAÇÃO E CASOS PRÁTICOS

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO

MDPE- CONSULTÓRIA, FORMAÇÃO E PRESTAÇÃO DE SERVIÇO


PROGRAMA GERAL DA FORMAÇÃO

INTRODUÇÃO E CARATERIZAÇÃO E ISENÇÕES DO IVA

REGIMES ESPECIAIS DO IVA

REGIME GERAL CONTABILIZAÇÃO E CASOS PRÁTICOS

REGIME TRANSITÓRIO CONTABILIZAÇÃO E CASOS PRÁTICOS

REIME DE NÃO SUJEIÇÃO CONTABILIZAÇÃO E CASOS PRÁTICOS

MDPE- CONSLTÓRIA E PRESTAÇÃO DE SERVIÇO


INTRODUÇÃO
Com vista a reforma tributária no país e com base as experiências internacionais estudadas,
Angola viu-se obrigada a adoptar o IVA por ser:
 Um imposto sem efeitos cumulativos.
 Um Imposto simples e suficientemente moderno para lidar com a economia globalizada
 Um imposto com uma taxa única de 14%
 Um Imposto que há-de permitir o alargamento da base tributária
 Um imposto que há-de permitir o enquadramento gradual da economia informal

MDPE CONSULTÓRIA, FORMAÇÃO E PRESTAÇÃO DE SERVIÇO


CARATERIZAÇÃO DO IVA
Caraterísticas do IVA
1. Imposto geral sobre o consmo  Incide sobre transmissões de bens,
prestaçãoes de serviços e importações
2. Imposto plurifásico  Incide sobre todas as fases do circito
económico, desde a produção,
importação até ao rethalista
 Suportado de facto pelo consmidor final
 Todos operadores económicos são
3. Imposto sem efeitos cumulativos obrigados a calcular o imposto sobre o
preço da venda.
 Todos os operadores económicos
devem deduzir o imposto sportado na
compra.

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


CARATERIZAÇÃO DO IVA

3. Impostos sem efeitos cumulativos  Cada operador apenas entrega ao estado uma
parte do imposto que no fim do circuito irá ser
suportado efectivamente pelo consumidor final.

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


CARATERIZAÇÃO DO IVA
Operações tributadas

Circuito económico Compra Venda IVA a entregar ao


estado
Base IVA Base IVA
Produtor de MP 100 14 14
Fabricante 100 14 150 21 7
Grossista 150 21 200 28 7
Retalhista 200 28 300 42 14

Consumidor final 300 42 42

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


ISENÇÕES em IVA
As isenções no IVA são tratadas no artigo 12º e podem ser:
 Isenções simples ou incompletas: o sujeito passivo não cobra o IVA na venda ou na prestação
de serviço, como também não lhe confere o direito de deduzir o imposto suportado nas compras
de bens e serviços. Desde que essa isenção se situe no estágio final do circuito
económico(retalhista).

 Isençoes completas ou vulgaramente conhecida como taxa zero: o sujeito passivo não lhe
permite cobrar o IVA na venda ou prestação de serviço, mas lhe confere de deduzir o imposto
suportado na aquisições de bens ou seviços. Desde qe está isenção se situe no estágio final do
circuito económico(retalhista).

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


ISENÇÕES DO IVA
Isenções simples:

Circuito económico Compra Venda IVA a entregar ao


estado
Base IVA Base IVA
Produtor de MP 100 14 14
Fabricante 100 14 150 21 7
Grossista 150 21 200 28 7
Retalhista 200 28 300 0

Consumidor final 300 0 28

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


ISENÇÕES DO IVA
Isenções completas:

Circuito económico Compra Venda IVA a entregar ao


estado
Base IVA Base IVA
Produtor de MP 100 14 14
Fabricante 100 14 150 21 7
Grossista 150 21 200 28 7
Retalhista 200 28 300 0 -28

Consumidor final 300 0 0

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


REGIME ESPECIAIS DO IVA
Contribuintes irão estar integrados num dos seuintes regimes:

Regime Geral Regime transitório Regime de não


2019 e 2020 Sujeição

 Sujeitos passivos com


 Sujeitos passivos com VN> 250 000
VN>250 000 USD
USD  Sujeitos Passivos com VN≤ 250
000 USD
 Contribuintes cadastrados
 Não cadastrados na repartição fiscal
na repartição fiscal dos
dos grandes contribintes  Não há liquidação do IVA nas
grandes contribuintes(Lista operações activas(facturação)
dos grandes contribuintes
 Podem optar pelo regime geral
desde qe obedecem os requisitos do  Não há dedução do IVA
 Importação de incorrido nas operaçoes
art 62º
bens(independentemente passivas(custos)
do enquadramento
 Integração obriatória no regime geral
cadastral do contribuinte
em 2021  Podem optar pelo regime geral
desde qe obedecem os
requiditos do art 62º

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


Dedução do IVA
Mensal Liquidação do IVA
Regime geral (art 22º a 24º e
(art 30º ,1 44º,1) (art 20º ,a)
25º,27º,28º)

Liquida o IVA sobre


Trimestral Deduz até 4% do IVA
recebimentos
Regime transitório suportado
(Art 5º, 1) (art 5º, 2 e 3) (art 5º ,2)

Sem
Regime de não
apuramento do Não liquida o IVA Não deduz o IVA
sujeição
IVA
(art 60º)

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


REGIME GERAL DO IVA E CONTABILIZAÇÃO

Para um melhor entendimento sobre o regime geral do IVA é necessário perceber sobre alguns
conceitos fndamentais:

O quê O que está sujeito ao IVA – art 3º

Quem Quem está sujeito ao IVA – art 4º

Quanto Sobre qual valor incide o IVA – art 17º

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


Compra:

D 21/11/14 C D 32/37/43/45 C D 3452 C

a C= a + b b

(a) Debita-se pelo valor da compra, conta (21) pela compra de mercadoria, conta (11) pela compra de imobilizado, conta (14) se o
imobilizado ainda tiver em curso.

b) Debita-se pelo valor do IVA dedutível.

c) Credita-se pelo valor total a pagar ou valor total da factura. A conta a usar vai depender do tipo de aquisição.

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


Compra de Fornecimentos e serviços de terceiros(FST):

D 75 C D 32/37/43/45 C

a b

(a) Debita-se pelo valor da custo + IVA.

b) Credita-se pelo valor total a pagar ou valor total da factura. A conta a usar vai depender do tipo de aquisição.

Nota: O IVA suportado na aquisição do FST não é dedutível. Entretanto deve acrescer no valor do custo.

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


Venda:

D 31/43/45 C D 61/62/63 C D 34523 C

C= a + b a b

(a) Credita-se pelo valor da venda, prestação de serviço ou outros proveitos operacionais.

b) Credita-se pelo valor do IVA liquidado

c) Debita-se pelo valor total a pagar ou valor total da factura. A conta a usar vai depender do tipo de aquisição.

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


Devolução e descontos de Compra:

D 21/11/14/75 C D 32/37/43/45 C D 34542 C

a b= a + c c

(a) Credita-se pelo valor da devolução ou desconto. Se é devolução de compra conta (21) , conta (11) devolução de imobilizado,
conta (14) se o imobilizado ainda tiver em curso, conta 75 devolução de FST

b) A conta será movimentada em função do tipo de devolução ou desconto. Se a crédito 32 ou 37, se for a pronto 43 ou 45.

c) Credita-se pelo valor da devolução ou desconto do IVA. Esta conta poderá eventualmente ser desdobrada para melhor
compreensão.

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


Devolução e descontos de venda:

D 31/43/45 C D 61/62/63 C D 34541 C

b= a + c a c

(a) Debita-se pelo valor da devolução ou desconto. A conta a ser movimentada será em função do tipo do proveito.

b) A conta será movimentada em função do tipo de devolução ou desconto. Se a crédito 31, se for a pronto 43 ou 45.

c) Debita-se pelo valor da devolução ou desconto do IVA. Esta conta poderá eventualmente ser desdobrada para melhor
compreensão.

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


No caso de ter sido verificada a dedução do IVA na aquisição do bem destinado a autoconsumo ou oferta art
17º, nº4:

D 75/11 a 14 C D 26 C D 34533 C

a= b + c b c

a) Esta conta será em função do que será o destino que poderá ser o consumo da própria empresa. Se for para oferta(75), ou para
meios fixos e investimentos da empresa(11 a 14). O valor a registar será o valor de aquisição + IVA.

b) Credita-se pelo valor autoconsumido das mercadorias.

c) Credita-se pelo IVA liquidado a favor do estado, caso o sujeito passivo tivesse efectuado a dedução do IVA no momento da
aquisição do bem

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


Exercício em simultâneo de operações que conferem direito à dedução do IVA e operações que não conferem
esse direito. Artigo 27º

D 21/11 a 14/75 C D 32/37/43/45 C D 3452 C

a= c= a+b b

a) A débito do custo de existência(conta 21) do meio fixo e investimento conta (11 a 14) ou dos outros custos operacionas(conta 75).
Pelo respectivo valor do custo incluindo o IVA não dedutível.

b) Credita-se fornecedor ou caixa pelo total da factura

c) Quantia do IVA dedutível em função do Pro rata =( IVA dedtível × % Pro rata)

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


Destina-se a revelar a situação devedora ou credora do sujeito passivo perante ao estado, em cada período
de apuramento do imposto, e deve ser movimentada da seguinte forma:

D 3452 C D 3455 C D 3453 C

Saldo devedor 1) 2) saldo credor

1) Esta conta do IVA com saldo devedor deve ser creditada(ficando com saldo nulo) por débito do IVA apramento

2) Esta conta do IVA com saldo credor deve ser debitada(ficando com saldo nulo) por crédito do IVA apuramento.

Nota: A cada período do apurameto do imposto, essa conta 3455-Apuramento do IVA deve ter saldo nulo.

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


Destina-se a revelar o montate do imposto a pagar ao estado, sempre que o saldo da conta 3455-IVA
apuramento seja credor.

D 3455 C D 3456 C

2.1) Saldo credor 2)

2) Esta conta é creditada pelo valor do IVA apuramento com saldo credor.

2.1) Esta conta é debitada(ficando com saldo nulo) pelo valor do IVA apuramento com saldo credor.

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


Destina-se a revelar o montate do imposto a recuperar ao estado, sempre que o saldo da conta 3455-IVA
apuramento seja devedor.

D 3455 C D 3457 C

Saldo devedor 2.1) 2)

2) Esta conta é debitada pelo valor do IVA apuramento com saldo devedor

2.1) Esta conta é creditada(ficando assim com saldo nulo) pelo valor do IVA apuramento com saldo devedor.

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


REGIME Transitório DO IVA E CONTABILIZAÇÃO

O quê

O quê • Transmissões de bens, prestação


de serviço e importação.

Quem • Os Sujeitos passivos cadastrados nas


outras repartiçoes fiscais. IVA

Quanto • Sobre o valor tributável artigo 17º


Quem Quanto

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


Compra:

D 21/11 a 14/75 C D 32/37/43/45 C D 3451 C

a) b= a + c c) d)

3452
d)

(a) Debita-se pela aquisição do bem.


b) Debita-se pelo total da factura. Ou seja, valor da aquisição + IVA sportado
c) Debita-se pelo IVA suportado.
d) IVA dedutível = IVA suportado × 4%

Nota: O IVA suportado que não é dedutível deve acrescer no valor das contas 21/11 a 14 e 75

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


Venda:

D 61/62/63 C D 43/45 C D 3453 C

a) a)
b)

75312
b)

(a) Venda feita sem liquidação do IVA, devendo a factura informar: Sem liquidação – Regime transitório
b) Liquidação do IVA: Aplicação da metada da taxa do valor recebido de vendas e prestação de serviço.

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO


REGIME DE NÃO SUJEIÇÃO Artigo 60º

Aqueles que tenham atingido nos 12 meses anteriores um volume de negócios ou operações de importação
inferior a 250 000 USD(equivalente em kwanzs)

Neste regime não há IVA dedutível, nem IVA liquidado. O IVA sportado na aquisição deve acrescer no valor
de existências, imobilizados ou outros custos e perdas operacionais

MPAMBANI DA CRUZ PEDRO