Você está na página 1de 243

JORNAL CINFORMONLINE EDIÇÃO 1942 | ANO 38 |29/6/2020

A NOVA ERA DA NOTÍCIA

EXCLUSIVO!
ENTREVISTA ZEZINHO SOBRAL

Deputado
confirma sua
pré-candidatura
a prefeito e
avalia que
processo de
renovação
“atropela”
Edvaldo

ELEIÇÃO EM ARACAJU
ZEZINHO SOBRAL TENTA VIABILIZAR
SUA PRÉ-CANDIDATURA A PREFEITO
ACESSE P. 25

PAI VIAJA
QUASE 2
MIL KM POR
MÊS PARA
REALIZAR SOB EXPLORAÇÃO SEXUAL
SONHO DO POR 12 ANOS, VÍTIMA DENUNCIA
E VEREADOR É CONDENADO
FILHO
ACESSE P. 60 ACESSE P. 145
A NOVA ERA DA NOTÍCIAS

IMPORTANTE
Para ler e navegar melhor no seu
jornal CINFORMONLINE digital, instale
a versão gratuita do Adobe Acrobat Reader,
acessando o Play store ou Apple store
do seu celular, table ou computador.

TOQUE NOS ÍCONES ABAIXO E FAÇA O DOWNLOAD

Receba o seu jornal CinformOline


digital GRÁTIS toda semana através
do WhatsApp, às segundas-feiras

CLIQUE AQUI E
CADASTRE-SE
ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 2
A NOVA ERA DA NOTÍCIA

ÍNDICE t ÍNDICE CADERNO 1


TOQUE E ACESSE

OPINIÃO
EDITORIAL – Rio São Francisco -
Transposição de R$12 bilhões 7

CINFORMANDO – VIDAS EM 1º LUGAR?


Hospital de Campanha de Aracaju segue
sem UTI e funcionando com apenas 50% 11

POLÍTICA
ELEIÇÕES 2020: Zezinho Sobral
defende a renovação política em Aracaju 25

PANORAMA –
Retomada depende da população 44

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 3


GERAL
Elber pede que aulas da rede pública
sejam transmitidas na tv aberta 52

Senac Fazendo Moda terá sua


terceira edição totalmente virtual 55

PROPAGANDA & NEGÓCIOS


Pra inglês ver 75

OFICINA DE ADVOCACIA
A concessão de efeito suspensivo em
recursos aos tribunais superiores antes
do julgamento do mérito da ação 83

MEDIAÇÃO & ARBITRAGEM


Mediação de conflitos e o papel
do (a) mediador(a) de conflitos 90

CANTINHO DA CRÔNICA
Cem dias...sem dias! 105

STREAMING
Dicas da semana 108

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 4


LI E RECOMENDO
Van Gogh 117

ARTIGO DA SEMANA
Combate às fake news ou Gestapo digital?
Os riscos embutidos no PL 2630/2020 121

ESPÇO REFLEXÃO
Entre cem dias de quarentena
e cem anos de solidão 129

ANUNCIE
AQUI

CONTATE SUA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE OU


TOQUE u E FALE COM OS NOSSOS CONSULTORES
uElenaldo Santana (79) 99949-9262
uEmail: comercial@cinform.com.br

SE PREFERIR, FALE DIRETAMENTE


COM O CINFORM SOLICITANDO UMA VISITA
(79) 3304-5414
ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 5
ÍNDICE GERAL
E ACESSE
TOQUE

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 6


OPINIÃO 1/4

EDITORIAL

RIO SÃO
FRANCISCO
TRANSPOSIÇÃO
DE R$12 BILHÕES
No começo do projeto, que gerou muita
confusão entre os Estados nordestinos,
época dos sonhos de Lula, quando o Brasil
surfava em uma onda de crescimento
“nunca antes vista na história deste país”,
foi planejado um custo de R$5 bilhões para
levar água do Velho Chico para a parte do
Nordeste mais carente do líquido.

Os mais bem-dotados de memória


recordam das palavras de Lula, em um

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 7


OPINIÃO EDITORIAL 2/4

palanque de comício em Aracaju – cujo


Estado resistia à transposição antes
da revitalização, em virtude da perda
constante de água do rio – quando ele
disse “Não vamos negar uma cuia d’água
p’ros nossos irmãozinhos”.

Pois bem, muitas cuias d’água depois,


vários trechos já foram entregues, desde
o pioneiro Lula da Silva, que fez uma
inauguração simbólica, depois pela Dilma,
outro trecho pelo Temer, quando abriu
festivamente umas comportas, e agora
pelo capitão Bolsonaro, não se devendo
esquecer que, desta feita a “grande mídia”
ignorou completamente o feito.

Com o conhecido fenômeno multiplicador


de preços, que está sempre presente nas obras
do Brasil, mesmo em anos praticamente sem
inflação, estima-se agora em R$12 bilhões o
custo final da obra, devido aos consagrados
aditivos de contratos, suspensão e retomadas
de obras em trechos, enfim, uma festa para
algumas empreiteiras e muitos políticos.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 8


OPINIÃO EDITORIAL 3/4

Revendo jornais da época, vê-se que


o ano de entrega da obra seria 2012, ou
seja, em 5 anos, considerando-se que os
primeiros serviços datam de 2007. Lá se
vão 13 anos, ao invés de 5, e nada de a
transposição chegar ao seu término.

Foram nada menos do que quatro


presidentes que se alternaram no poder sem
concluir a bendita transposição das águas,
enquanto o Velho Chico prossegue na sua
luta de vida ou morte contra a tecnologia, a
estupidez e a fisiologia humanas

Foram nada menos do que quatro


presidentes que se alternaram no poder
sem concluir a bendita transposição das
águas, enquanto o Velho Chico prossegue
na sua luta de vida ou morte contra a
tecnologia, a estupidez e a fisiologia
humanas, que represam, sangram, poluem,
violentam e desrespeitam o rio e sua
capacidade finita de reciclar-se.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 9


OPINIÃO EDITORIAL 4/4

As canoas de “torda” (toldo) permanecem


singrando o leito agonizante do Baixo São
Francisco, passando por Brejo Grande,
Ilha das Flores, Piaçabuçu, Neópolis,
Penedo, Propriá, Porto Real do Colégio,
Porto da Folha, Poço Redondo, Canindé.
Já as chalanas e os vapores, não podem
mais trafegar, atolam nas croas que se
multiplicam rio acima, a pesca foi extinta,
não existem mais pitus nem surubins, tudo
isso foi erradicado do rio e roubado das
populações ribeirinhas.

Ao passo dessa destruição, os políticos


– ah! Esses políticos – permanecem à
cata de votos dos incautos, servindo-se
da sangria desatada do Velho Chico para
alavancar votos. Foi assim com Lula (PT),
com Dilma (PT), com Temer (MDM) e,
agora, com o Capitão, sem partido, que
luta contra o poder da Suprema Corte e da
suprema “grande mídia”, garimpando apoio,
imprescindível, no Legislativo e acreditando
no povo do Brasil. O chamado Rio da
Unidade Nacional parece que a tudo resiste!

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 10


OPINIÃO 1/14

Habacuque Villacorte
CINFORMANDO

VIDAS EM 1º LUGAR?
HOSPITAL DE CAMPANHA
DE ARACAJU SEGUE
SEM UTI E FUNCIONANDO
COM APENAS 50%
Por HABACUQUE VILLACORTE | habacuquevillacorte@gmail.com

No momento em que o governador Belivaldo


Chagas (PSD) vem sendo muito cobrado
entre os que defendem mais flexibilização
do comércio e os que exigem ainda mais
isolamento social, estamos acompanhando a
proliferação de novos casos de infectados em

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 11


OPINIÃO CINFORMANDO 2/14

Sergipe com o novo coronavírus (COVID-19)


e o crescimento dos registros de mortos.
Em tempo, os leitos de enfermaria e de UTI
estão praticamente colapsados, tanto na rede
pública quanto na rede particular.

Mas diante de tanto sofrimento, quando


os sergipanos literalmente “cansaram” do
isolamento social e quando os governantes
não conseguem mais convencer as pessoas
a ficarem em casa, eis que um assunto volta
à tona: o Hospital de Campanha da Prefeitura
de Aracaju. Foram investidos mais de R$ 3
milhões apenas em sua construção e uma
grande polêmica se formou: toda aquela
estrutura montada no campo do Sergipe não
tem um único leito de UTI.

Desde o princípio a gestão do prefeito Edvaldo


Nogueira pontuou que o Hospital de Campanha
foi projetado para atender a demanda de casos
de média e baixa complexidade, ou seja, os leitos
de UTI teriam que ficar sob a gestão do Estado.
Mas apesar da “regra”, não existe impedimento
caso a Prefeitura de Aracaju decidisse colaborar

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 12


OPINIÃO CINFORMANDO 3/14

com o governo do Estado investindo seu


volume de recursos na assistência aos
casos de alta complexidade.

A querela já virou até disputa judicial


e enquanto isso a população segue
sem a assistência devida”

Ainda assim a PMA lançou o programa


“Aracaju pela Vida”, mas com tanta gente
infectada, com tantas vidas vindo à óbito na
capital, será que as “vidas” estão realmente
em 1º lugar para a gestão? O combate ao
coronavírus é realmente uma “prioridade”
para o prefeito? Deveria ser! Mas, essa
semana, mais uma polêmica sobre esse
hospital de campanha veio à tona: ele está
funcionando com apenas 50% de sua carga! É
isso mesmo que você está lendo!

O prefeito alega deficiência de médicos


e está contratando profissionais sem o
Revalida, postura que indignou as entidades

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 13


OPINIÃO CINFORMANDO 4/14

médicas que alegam existir uma lista com


115 nomes dispostos a trabalharem no
Hospital de Campanha da PMA. A “querela”
já virou disputa judicial, enquanto isso os
aracajuanos seguem sem a assistência
devida. E a Prefeitura de Aracaju pode
reclamar de muita coisa, menos de sua
receita financeira. Há dinheiro para investir.
Resta saber o que realmente é prioridade...

Veja essa!
Chega a informação para este colunista que,
somente por picuinhas, antes mesmo da
pandemia, a Secretaria de Estado da Educação
(SEDUC) iria fechar a Escola de Ensino
Fundamental Sagrada Família, em Neópolis,
uma das principais unidades de ensino da
região do Baixo São Francisco.

E essa!
A polêmica se deu por conta de um telhado
(que não era de vidro), mas que só por
causa dele, as aulas estavam suspensas.
Estamos falando do melhor IDEB da região,
com baixo índice de repetência e de evasão.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 14


OPINIÃO CINFORMANDO 5/14

Uma escola que era referência, que conta


com a aprovação dos pais e alunos, além dos
professores. É coisa nesse Estado...

Ruído na base
Há um incômodo na base do governador
Belivaldo Chagas com as críticas que alguns
aliados têm feito ao Executivo, em especial, no
interior do Estado. Tem prefeito que vem sendo
muito “bem tratado” pelo governo, mas quando
tem oportunidade, “senta o pau” no “galeguinho”.
Como “Sergipe é terra de muro baixo”, o “chefe”
já tomou conhecimento da situação...

Exclusiva!
Este colunista recebeu a informação de um lojista
do shopping Jardins: diversas lojas naquele
empreendimento comercial já teriam encerrado
suas atividades por conta dessa pandemia e do
isolamento social. O shopping está fechado desde
março e, segundo o lojista, vários “colegas” já
esvaziaram o espaço que ocupavam. Lamentável!

Lojas e galerias
Realidade muito semelhante ou até pior está

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 15


OPINIÃO CINFORMANDO 6/14

no centro comercial de Aracaju. Diversos


pequenos empreendimentos não resistiram
à crise e sucumbiram! Em algumas galerias
também e percebe um “esvaziamento” de
várias salas. É uma triste realidade que vai
ficando cada vez mais comum...

Alô Laranjeiras!
Quem da cúpula municipal não conhece ou
já ouviu falar no nome Valdecir? Há quem
diga que o rapaz é responsável por um
verdadeiro “estrago” na cidade “autorizando”
e “cobrando” serviços que, segundo ele,
tem o aval superior. Quando a “bomba”
estourar, quando as “operações” ocorrerem, o
desespero vai ser grande. Digo é nada...

Bomba!
Em Feira Nova a confusão é grande com a
postura do prefeito que, segundo denúncias,
estaria extrapolando na sua missão de
autoridade municipal, tentando inviabilizar
contratos quando não tem seus desejos
realizados. Alô prefeito! Os empresários
só podem prestar os serviços, previstos

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 16


OPINIÃO CINFORMANDO 7/14

contratualmente, e tudo o é realizada “a


mais ou a menos” é objeto de “acréscimo ou
supressão”. Tem que avisar aos “menininhos de
painho” que só vale aquilo que está escrito...

Alô Galeguinho!
O vereador Fabrício (Cidadania) de Nossa
Senhora das Dores denuncia o descaso do
governo do Estado com a rodovia SE-339, no
trecho que corta cidade e que é conhecida
como “Pista de Capela”. O vereador gravou um
vídeo no local que encontra-se intransitável e
cobra reparos urgentes por parte do DER.

Georgeo Passos I
O deputado estadual Georgeo Passos
(Cidadania) pediu ao governador Belivaldo
Chagas (PSD) que ele prorrogue por mais 90
dias, a isenção da tarifa de água e esgoto para
famílias de baixa renda, cadastradas na tarifa
social da Deso, em Sergipe e a proibição cortes
de água por falta de pagamento

Georgeo Passos II
Além disso, o deputado também solicitou ao

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 17


OPINIÃO CINFORMANDO 8/14

governador a suspensão do aumento de 5,36%


nas tarifas dos sergipanos. “Infelizmente a
pandemia de Coronavírus está demorando
mais tempo que o previsto e as pessoas ainda
estão com dificuldades por causa da doença.
Então, nada mais justo que o governador seja
sensível ao momento e prorrogue os prazos
dos benefícios que ele mesmo já concedeu”.

Indicações
Georgeo também explica que muitas famílias
entraram em contato solicitando essa
demanda e por isso, ele resolveu protocolar
indicações com esses pedidos. “Recebemos
muitas demandas de famílias e devido à
quantidade de apelos, decidimos protocolar
as indicações 305/2020 e 306/2020 ao
governador com esses pedidos”.

Se esgotando
O deputado espera que o governador atenda
a solicitação e prorrogue os prazos o mais
rápido possível. “Os 90 dias que Belivaldo
concedeu já estão se esgotando. Esperamos
que o governador seja sensível à situação de

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 18


OPINIÃO CINFORMANDO 9/14

muitas famílias sergipanas e que ele prorrogue


imediatamente, por mais 90 dias, este prazo”.

Sukita condenado!
Não, não é “jornal velho” ou “notícia antiga”!
A pedido do Ministério Público de Sergipe,
por meio da Promotoria de Justiça de Capela,
a Justiça condenou novamente o ex-prefeito
do município, Manoel Messias Sukita Santos,
por improbidade administrativa. O MP ajuizou
Ação Civil Pública contra o então gestor por
ausência de prestação de contas dos recursos
recebidos do Ministério do Desenvolvimento
Social e Combate à Fome, através do Fundo
Nacional de Assistência Social, relativos ao
exercício financeiro de 2012.

R$ 677 mil
O ex-prefeito deverá devolver aos cofres
de Capela a importância de R$ 677.231,57
(seiscentos e setenta e sete mil, duzentos e
trinta e um reais e cinquenta e sete centavos)
com a atualização feita mês a mês a partir
de 31/12/2012, pela taxa Selic. Além do
ressarcimento do montante, o Poder Judiciário

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 19


OPINIÃO CINFORMANDO 10/14

determinou a suspensão dos direitos políticos


do réu, pelo prazo de três anos; a perda
da função pública que porventura exerça
atualmente; e a proibição de, por cinco anos,
contratar com o Poder Público ou de receber
benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios,
direta ou indiretamente, ainda que por meio de
pessoa jurídica da qual seja sócio.

Prejuízo ao erário
De acordo com a juíza Cláudia do Espírito
Santo, “a correta aplicação de verbas públicas
bem como a prestação de contas a elas
referidas constituem obrigações as quais
não pode o gestor público delas se furtar,
sob pena de ser responsabilizado civil e
penalmente. O requerido violou interesse
difuso consubstanciado no prejuízo causado
ao Município de Capela e, por conseguinte,
de todos seus habitantes, ao descumprir os
termos de repasse feito por órgão federal.

Não comprovou
Vale frisar que a Lei nº 7.347/85 responsabiliza
os autores por danos não apenas morais, mas

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 20


OPINIÃO CINFORMANDO 11/14

também patrimoniais (artigo 1º, caput). No


caso dos autos, vê-se que o Município sofreu
prejuízo de ordem material se manifesta na
impossibilidade de se obter novos recursos
federais enquanto não resolvida tal pendência”. A
juíza ainda destacou que “diversas oportunidades
lhe foram concedidas no curso deste processo
em detrimento até mesmo da celeridade, o que
atrasou em muito seu andamento, o réu não
conseguiu comprovar haver realizado a prestação
de contas nem o recolhimento aos cofres públicos
das quantias que lhe foram repassadas”.

Eterna perseguição
Resta saber agora, após mais uma condenação
por malversação do dinheiro público de
Capela, se ainda assim o ex-prefeito virá a
público para tentar atribuir a responsabilidade
a seus adversários. Uma “desculpa” que,
convenhamos, já não cola mais! O “eterno
perseguido”, o “filho do vaqueiro”, cada vez
mais, vai se “enterrando” politicamente...

Alô Brejo Grande!


Mesmo com o título de posse para uso

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 21


OPINIÃO CINFORMANDO 12/14

da terra, a Associação da Comunidade


Tradicional dos Pescadores (as) Artesanais
da Resina, em Brejo Grande, ainda luta para
obter o título definitivo da área e investir
em piscicultura e carcinicultura locais. Além
do documento não ter sido concedido pelo
INCRA (Instituto Nacional de Colonização e
Reforma Agrária), os quilombolas buscam o
licenciamento ambiental necessário na Adema
(Administração Estadual do Meio Ambiente)
para o cultivo de peixe e camarão na região.

Ceiça da Colônia I
A reivindicação da comunidade foi levada
pela pescadora Ceiça da Colônia, para o
analista do INCRA, Marcelo Silva, em Aracaju.
O documento entregue ao representante
do Instituto solicita informações do órgão
sobre a negativa do laudo técnico de
titulação territorial, já que os quilombolas
residem na área desde 1940. “O Governo
Federal não tem concedido o título para
quilombolas. A área é apta naturalmente
para a modalidade de produção de peixe e
camarão”, explicou Marcelo.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 22


OPINIÃO CINFORMANDO 13/14

Ceiça da Colônia II
Conhecida da região, Ceiça da Colônia
apontou as questões sobre a comunidade
da Resina. “Tenho uma relação sanguínea
com a foz do Rio São Francisco. Eu vivi
grande parte da minha vida no Cabeço até
que foi tomado pelo mar, causado pela
construção da estrada do litoral norte.
Quero continuar lutando por esta atividade
que faz parte da vida de todo morador de
Brejo Grande”, afirmou Ceiça.

Viveiros de camarão
Os produtores da Resina ainda estão
restritos apenas à produção de mandioca
e óleo de coco, e para conseguir o
título definitivo da terra junto ao Incra,
a Associação apresentou o plano de
recuperação e plantio para manejo e uso do
solo e da água na área. A região do Baixo São
Francisco tem a atividade agropecuária mais
promissora de Sergipe dos últimos anos. Em
especial, o estuário de Brejo Grande possui
mais de cinco viveiros de camarão instalados
em área de preservação ambiental (APA),

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 23


OPINIÃO CINFORMANDO 14/14

mas impossibilitado para a prática artesanal


das comunidades tradicionais.

Lagoas da Resina
Há riscos iminentes de degradação do
ecossistema de águas estuarinas pelo mau
uso (do solo e da água) se realizado por
investimentos agropecuários. As lagoas da
Resina têm uma posição geográfica favorável e
lucrativa em relação ao Rio São Francisco e suas
potencialidades ecológicas, mas extremamente
insustentáveis para o ecossistema costeiro.

Reunião PSDB e PSB


O presidente Estadual do PSDB de Sergipe,
o ex-senador Eduardo Amorim; e o
presidente do Diretório de Aracaju, Acácio
Cardoso; receberam a visita do presidente
Estadual do PSB, o ex-deputado federal
Valadares Filho. Na oportunidade, eles
conversaram sobre as eleições deste ano e
o futuro político dos dois partidos.

CRÍTICAS E SUGESTÕES
habacuquevillacorte@gmail.com e
habacuquevillacorte@hotmail.com

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 24


1/19

POLÍTICA
FOTOS DIVULGAÇÃO

ELEIÇÕES 2020
ZEZINHO SOBRAL
DEFENDE A RENOVAÇÃO
POLÍTICA EM ARACAJU
lDeputado confirma sua pré-candidatura
a prefeito e avalia que processo de
renovação “atropela” Edvaldo

Por HABACUQUE VILLACORTE | habacuquevillacorte@gmail.com

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 25


POLÍTICA ENTREVISTA 2/19

A reportagem do CINFORMONLINE
conversou com o líder do governo na
Assembleia Legislativa, deputado estadual
Zezinho Sobral (PODE), que confirma sua
pré-candidatura a prefeito de Aracaju. Ele diz
que, em 2016, seu partido e o governador à
época decidiram pelo seu recuo, mas agora a
Executiva Nacional do Podemos defende que
ele dispute a Prefeitura Municipal. Zezinho
Sobral reforça a necessidade de renovação
política na capital e entende que há um
“cansaço” em torno do prefeito Edvaldo
Nogueira (PDT) que está na PMA há muitos
anos somados. Ele também pontua que a PMA

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 26


POLÍTICA ENTREVISTA 3/19

poderia ajudar mais o Estado no combate ao


novo coronavírus (COVID-19). Confira a seguir
esta breve entrevista na íntegra:

CINFORMONLINE: Iniciando a entrevista,


vamos à pergunta que não quer calar:
Zezinho Sobral é pré-candidato a prefeito de
Aracaju e tem o apoio da Executiva Nacional
de seu partido para este desafio?

Zezinho Sobral: No Podemos, o senador


Álvaro Dias, em seu planejamento para o
Nordeste, tem nos provocado no sentido
de sermos pré-candidatos e termos um
protagonismo. Como em Sergipe quem, no
passado, já pleiteou disputar a Prefeitura de
Aracaju fui eu, o partido quer que eu coloque
meu nome à disposição para concorrer à PMA.
Nesse momento de pandemia, não consigo
pensar em outra coisa a não ser em contribuir
para que estejamos livres rapidamente desse
sofrimento que Sergipe e o Brasil passa. Mas
na questão política, quando sou provocado,
penso que desejo estar à disposição de um
projeto. Então, nesse contexto de montar um

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 27


POLÍTICA ENTREVISTA 4/19

projeto atual de renovação, sinto-me disposto


a pensar na possibilidade e quero dizer que
não estou fazendo campanha para ser vice-
prefeito. (INTERROMPIDO).

O partido quer que eu coloque meu nome


à disposição para concorrer à PMA”

Por que a observação? Porque não faz


sentido eu deixar de ser deputado estadual
para ser vice. O Podemos quer uma pré-
candidatura majoritária. Estou conversando
com alguns partidos, com algumas pessoas,
porque entendo que essa pré-candidatura
passa pela junção de algumas legendas.
Se essas condições objetivas se reunirem,
respondendo a seu questionamento, eu posso
sim disputar a Prefeitura de Aracaju. No
momento estou analisando com profundidade.

Você se arrepende de ter recuado desse


projeto de tentar ser prefeito de Aracaju em
2016? Eu não recuei do projeto em 2016! Lá

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 28


POLÍTICA ENTREVISTA 5/19

atrás, eu estava filiado em um partido grande


(MDB), do então governador Jackson Barreto,
e ele entendeu que o seu partido não teria
candidato. Então não foi da minha vontade
não ter sido candidato, mas da legenda. Hoje
eu estou no Podemos e, ao contrário do que
ocorreu em 2016, o Podemos quer que eu seja
candidato e quer criar as condições, inclusive
quanto ao Fundo Eleitoral para a campanha.
O que eu entendo é que o Podemos tem
pouco tempo de televisão e precisa juntar
mais alguns partidos para ter uma aliança
sustentável numa disputa real e concreta.

O fato de você ser o líder do governo


na Assembleia Legislativa não lhe cria
uma dificuldade para esse projeto de
disputar a Prefeitura de Aracaju? Não vejo
esta dificuldade tendo em vista que a vice-
governadora (Eliane Aquino) é do PT, alguns
secretários e outros deputados estaduais
estão na base de apoio do governador e,
ainda assim, o Partido dos Trabalhadores terá
candidato a prefeito de Aracaju. O governador
foi muito republicano neste caminho e, apesar

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 29


POLÍTICA ENTREVISTA 6/19

dele já ter definido seu apoio, ele entende ser


legítimo que outros partidos tenham projetos
próprios. Não vejo dificuldade. Se o PT pode,
então todos Podemos.

Outros deputados estão na base de apoio


do governador e, ainda assim, o PT terá
candidato a prefeito de Aracaju”

Diante de sua experiência na Saúde


Estadual, qual a sua avaliação sobre o
trabalho da Prefeitura de Aracaju no
combate à pandemia do novo coronavírus
(COVID-19)? E quanto ao Hospital de
Campanha sem leitos de UTI? As principais
capitais do Nordeste, além de formar leitos
clínicos, também formaram leitos de UTI.
Infelizmente, uma parte dos pacientes tende a
ficar em um estágio mais crítico. Para construir
um leito de UTI não precisa, obrigatoriamente,
fazer um leito no hospital de campanha. É
possível contratar um leito viável, como fez
no Hospital Universitário. Lá temos 14 leitos,

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 30


POLÍTICA ENTREVISTA 7/19

mas ainda acho pouco! Esse recurso foi pago


direto pelo Ministério da Saúde. Eu acho que
a Prefeitura poderia aportar recursos e ajudar
na contratação. O Estado está regulando os
leitos, ou seja, o paciente vai para qual leito
e para qual região? Isso é uma inteligência!
Mas eu entendo que contratar mais leitos e
colocar à disposição da regulação é algo que
poderia ter sido feito. Eu acho que a Prefeitura
deve ajudar, até pelo tamanho e pelo volume,
pela complexidade e como a PMA desonerou-
se de muitos compromissos, passando todo
o Hospital Cirurgia e o Hospital São José
para o Estado, ela já economizou muito
dinheiro. O Governo tem contribuído muito
com o município e a PMA poderia investir
financeiramente na contratação de mais
alguns leitos para que ele pudesse custear e o
Estado gerenciar a regulação.

Mas e quanto à prestação de Saúde pelo


município de uma forma geral? Qual a sua
avaliação? Sobre o ajustamento da saúde
eu entendo que alguns pontos importantes
na capital não têm sido tratados como se

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 31


POLÍTICA ENTREVISTA 8/19

devia. Aracaju tem um problema grave de


diagnóstico. O Estado de Sergipe tem o mesmo
problema grave, mas Aracaju é a capital e
tem que puxar a frente! Como na PPI era
Aracaju que tinha média e alta complexidade
eletivas, nós precisávamos também de um
grande centro de diagnóstico. Hoje quem
precisa fazer um exame de imagem simples
espera por um período crítico de cinco a seis
meses. Precisamos de um grande Centro de
Diagnóstico que contemple especialidades e
exames de imagem prestar um melhor serviço.
É necessário. Dentre outras coisas, uma grande
parte do serviço hoje é contratada. Precise
fazer um cateterismo aqui na capital para
você ver a demora! Se tiver plano já demora,
se não tiver, demora mais ainda. Uma simples
ultrassom tem dificuldade de ser feita, imagine
uma tomografia ou algo do tipo?

Há quem acredite que o senhor pode ser


novamente “convencido” a apoiar agora o
projeto de reeleição de Edvaldo Nogueira.
Falando nisso, como é a sua relação política
com o prefeito de Aracaju? Se eu estou

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 32


POLÍTICA ENTREVISTA 9/19

levando em consideração uma possibilidade


de disputar um pleito, é óbvio que discordo
da condução política do prefeito Edvaldo
Nogueira. E isso por que? Porque ele tem
pensamentos diferentes dos meus. Há um
sentimento talvez de tempo, de cansaço. Eu
sou favorável e defensor da renovação política.
Se você observar, o Podemos tem candidatos
novos e quase todos os municípios. Eu trabalho
dentro desse processo e entendo que a política
precisa se reinventar, se renovar. Edvaldo
vai para quatro ou cinco mandatos? Pelo
amor de Deus! Eu acho que em Sergipe nós
temos várias opções. Não é uma discordância
pessoal, mas uma discordância política. Uma
renovação é necessária, cada um deu sua
contribuição durante um certo tempo.

Existiu algum compromisso não


assumido por ambas as partes? Não existe
compromisso com Edvaldo. Nem da minha
parte e nem da parte dele. Tudo foi honrado.
Eu assumi o compromisso de me somar à
campanha dele e me juntei a um grupo de
pessoas para ajudá-lo. Trabalhei lealmente para

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 33


POLÍTICA ENTREVISTA 10/19

vê-lo prefeito de Aracaju. Pronto! Entendo que


o processo de renovação atropela Edvaldo!
(INTERROMPIDO)

Edvaldo vai para quatro ou cinco


mandatos? Pelo amor de Deus! Eu acho
que em Sergipe nós temos várias opções”

E nesse processo de renovação o senhor


tem conversado com quem? Muitas pessoas
estão conversando com a gente. O PP lançou
Marcos Pinheiro, o DEM lançou Georlize Teles,
o Patriotas pensa em lançar Emília Corrêa,
o Podemos quer lançar Zezinho Sobral. E
assim a gente vai vendo que muitas pessoas
estão envolvidas. O Cidadania está lançando
Danielle Garcia e o Democracia Cristã o
delegado Paulo Márcio. São todos nomes
novos para Aracaju. É hora da gente ver quem
tem o perfil para a administração, qual o
currículo de cada um. (INTERROMPIDO)

Existe então a possibilidade de um projeto


de consenso na oposição? Você conseguiria

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 34


POLÍTICA ENTREVISTA 11/19

aglutinar esses grupos? Acredito que sim!


Eu acho que é uma condição necessária e para
uma pré-candidatura ser viável ela tem que ter
dois, três ou quatro partidos que concordem!
Não dá para sair isolado!

E qual a sua avaliação sobre o trabalho do


governo do Estado no combate à pandemia?
O Governo do Estado assumiu o compromisso
que foi de montar leitos de UTI. Belivaldo está
entregando e o espaço físico saiu de 0 para
210 leitos. Isso é muito significativo porque
leito de UTI não é simplesmente montar uma
cama. Precisa de equipe preparada que entende
de medicina intensivista, de equipamentos
apropriados. Não pode colocar um paciente
em um leito de UTI, por exemplo. E se precisar
da gasometria, como se faz sem o gasômetro?
E equipe técnica que está gerindo aqueles
leitos? Eu vi a equipe da SES assumir o
compromisso com o governador Belivaldo
Chagas e com a população de entregar os 210
leitos. Esse montante está operacional? Eles
passam no teste! Caso contrário o governador
vai tomar providências em relação a esta

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 35


POLÍTICA ENTREVISTA 12/19

equipe. O isolamento funcionou para que


isso acontecesse. Estamos para ver o pico
da doença e vamos aferir se esta equipe foi
eficiente o suficiente para atender as demandas
e os desafios que foram propostos pelo governo.

E sobre as medidas de flexibilização?


O governo vem acertando? O governador
fechou o comércio para segurar o avanço
da doença. Eu tenho dito ao governador que
é melhor uma liberdade vigiada do que um
motim! Do jeito que as pessoas estão fazendo
agora, indo para as ruas, as consequências
são gravíssimas! Se a gente puder regular
isso, vai ser muito melhor. É possível regular
e cobrar dos estabelecimentos, permitindo
que a economia possa respirar e sobreviver,
porque saúde é imprescindível, mas o
emprego é absolutamente necessário. É a
segunda maior preocupação do brasileiro
hoje. Os dois são atingidos diretamente pela
pandemia. É aquele ditado: um olho no peixe
fritando e o outro no gato do lado. Não dá
para não pensar nas duas coisas! Penso ser
melhor vigiar esta liberdade.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 36


POLÍTICA ENTREVISTA 13/19

Há um sentimento talvez de
tempo, de cansaço. Eu sou favorável
e defensor da renovação política”

Ainda dentro das finanças, pela


exposição do secretário da Fazenda, se
não fosse a ajuda do governo federal,
como ficaria o Estado de Sergipe? Não
fosse a ajuda do Governo Federal, nem
Sergipe e nem Estado nenhum tinha pago
a folha dos servidores este mês! Esta é a
verdade! Porque não pode perder 20%,
30% ou 40%! Se perder 10% do seu salário
hoje, você não cumpre seus compromissos.
Imagine o Estado! Se deixar de crescer
compromete, imagine perder 30% de sua
arrecadação! O auxílio nesses quatro meses
foi e continuará sendo imprescindível. Agora
eu chamo a atenção que em setembro chega
a última parcela. E o que vai acontecer
a partir de outubro? Sem a economia
aquecida e se as receitas não retomarem os
parâmetros originais?

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 37


POLÍTICA ENTREVISTA 14/19

Continuando esta questão de economia


e falando um pouco sobre o desemprego, o
senhor tem acompanhado o fechamento de
postos de trabalho aqui em Sergipe, neste
período de pandemia? O desemprego é muito
preocupante. Segundo dados da Pesquisa
Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD),
do IBGE, a taxa de desocupação em Sergipe
chegou a 15,5% no 1º trimestre de 2020. Os
dados indicam que são aproximadamente de
166 mil desempregados. Ai veio a pandemia,
o que comprometeu ainda mais o mercado
de trabalho, com o fechamento de muitos
postos. Estou muito preocupado mesmo!
Dados do Fies mostram que de janeiro até a
primeira quinzena de junho de 2020, Sergipe
teve 23.720 pedidos de seguro desemprego.
Pelas redes sociais, por exemplo, somos
muitos demandados por pessoas em busca de
emprego e informações, pedindo a ajuda em
caso de conhecimento em alguma empresa,
dizendo que entregou o currículo. Emprego
é cidadania, autonomia e dignidade. Sergipe
estava em uma fase de expansão com o gás
e outras atividades. Estava muito bem com

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 38


POLÍTICA ENTREVISTA 15/19

o turismo. Tivemos a Lei de Licenciamento


Ambiental e outras leis. Era um ambiente
muito promissor de geração de emprego e
desenvolvimento e a pandemia deu uma freada
neste contexto. É preciso cuidar da pandemia
hoje, mas planejar o pós! Cuidando da saúde
das pessoas, dos empregos. Do ponto do
empreendedorismo, sabemos que nenhum
negócio será como antes! Será que vamos ter
restaurantes self services ou tudo será em
embalagem fechada e lacrada? São hábitos
que essa nova pandemia vai impor para a
sociedade e nós precisamos empreender
novas alternativas para essas encontrarem os
caminhos de crescimento e desenvolvimento.

E quanto ao ano letivo? O senhor, na


condição e líder do governo, tem alguma
perspectiva? Sabemos que a reabertura das
escolas e colégios terá de se dar de forma
gradativa, até porque nós não viveremos a
vida inteira confinados. Isso haverá de chegar
ao fim, as vacinas vão chegar, virão terapias
medicamentosas e os cientistas terão que
encontrar uma solução. Não é possível que, cinco

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 39


POLÍTICA ENTREVISTA 16/19

meses depois, a gente não saiba nem tratar o


mínimo! Nós precisamos voltar a Educação. Tudo
deve ser analisado de forma técnica, a partir da
análise científica dos profissionais e órgãos de
saúde. Temos que pensar nos alunos que vão
realizar o Enem, os que estão na conclusão de
cursos, na retomada gradativa. Claro, avaliando
o impacto disso nos hospitais e a capacidade
de tratamento. Tudo está prejudicado em
função deste momento. Talvez tenhamos
um marco regulador de educação após a
pandemia. Vai ser este ano ou no próximo. São
soluções que virão após a volta às aulas.

Estamos no inverno e nossas rodovias


estão em situação crítica. Com a pandemia,
o governo suspendeu muitos investimentos.
Existe, ao menos, um plano de recuperação
das estradas? Tem alguns investimentos
que, independente das chuvas, podem andar.
A ponte que dá acesso a Santa Rosa de Lima,
por exemplo, eu venho sendo cobrado que era
para ser concluída em seis meses, prorrogaram
e ainda não concluíram. É uma obra urgente.
A chuva compromete as estradas. Nessas

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 40


POLÍTICA ENTREVISTA 17/19

condições não se põe asfalto e nem se recupera.


A rodovia que liga Itabaiana a Itaporanga, por
exemplo, requer desapropriações e outras
questões. Quando tem uma prioridade com
queda de receitas, você tem que pagar salários
e cuidar da saúde. Depois as outras coisas
importantes virão em sequência.

E quanto à Laranjeiras? Seu irmão,


Alexandre Sobral, será candidato a prefeito
mesmo? Esse projeto é pra valer? É pra valer,
Alexandre está determinado! Eu vivia incentivando
e ele me confirmou que irá ser candidato e nós
estamos trabalhando, fortemente, para a sua
pré-candidatura que eu acho muito importante
para o município de Laranjeiras. Nós fazemos
parte de um grupo, mas a pré-candidatura de
Alexandre é para o cargo de prefeito! Não está
colocado em discussão e nem se lançando
para compor vice. Repito: Alexandre será
candidato a prefeito! Na outra eleição, ele não
era candidato e nós o convidamos para compor
como vice. Não é verdade qualquer especulação
ao contrário! Alexandre Sobral não será pré-
candidato a vice-prefeito de ninguém!

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 41


POLÍTICA ENTREVISTA 18/19

Como tem sido sua relação com a bancada


de oposição na Assembleia Legislativa?
Tenho uma excelente relação com todos os
deputados da Casa. Eu os respeito muito e
respeito também os sergipanos que votaram
neles! Cada deputado tem uma ideia, uma
forma de pensar e entendo que a gente precisa
ouvir cada um. Em algum momento pode existir
uma divergência e pensamento contrário, mas
é algo absolutamente natural, democrático,
saudável e necessário para que este Poder
possa se manifestar de forma plena.

Concluindo a entrevista, existe alguém


que conspira contra a sua liderança?
É verdade que ela esteve “ameaçada”
antes da pandemia? O governador
sinalizou para algo neste sentido? Não
vejo e nem acho que haja essa conspiração
(risos). É natural que alguns colegas, em
determinado momento, discordem. E eu
procuro separar o pensamento de Zezinho
Sobral, que são os meus princípios e
convicções, e o pensamento do líder do
governo. Se eu tenho um projeto polêmico,

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 42


POLÍTICA ENTREVISTA 19/19

eu não o coloco defendendo ele como


líder. Eu procuro fazer a distinção para
não haver essa contaminação. Como líder
estou para aproximar os poderes, elucidar
problemas, tirar dúvidas da situação e
da oposição. É construir uma articulação
e obter resultados que sejam sempre
melhores para a sociedade. O deputado
Georgeo Passos (Cidadania), por exemplo,
me disse que estava satisfeito com a nossa
condução porque diversos projetos andaram.
Quem pauta é o presidente, mas a gente
busca uma boa relação com todos. Sobre
a liderança, o governador não conversou
comigo em momento algum. Entendo que
liderança passa por alguns pré-requisitos,
como o momento político, a construção das
relações. Não é em todo momento que você
é bem sucedido nas articulações. As vezes há
a necessidade de mudança! O líder do governo
não é um prêmio, mas uma responsabilidade,
um desafio! Eu aceitei porque estou aprendendo.
Entendo qualquer mudança com naturalidade.
Isso não tem prazo. Tudo é um aprendizado e eu
já venho aprendendo bastante.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 43


POLÍTICA 1/6

André Barros
PANORAMA

RETOMADA
DEPENDE DA
POPULAÇÃO
Para que o Plano de Retomada da Economia
sergipana possa efetivamente começar, a
partir desta semana, as pessoas precisam
entender que devem seguir, obrigatoriamente,
os Protocolos Sanitários fundamentais no
combate à disseminação do novo coronavírus.
Segundo o governo, a adesão aos Protocolos
Sanitários é premissa para a reabertura de
forma segura e gradual da Economia.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 44


POLÍTICA 2/6

Os documentos, confeccionados com


rigor técnico e científico, serão publicados
através de portaria da Secretaria de Estado
da Saúde. E eles são específicos para cada
setor e preveem fiscalização e ações de
monitoramento contínuo e será coordenado
pelo poder público e os setores produtivos.

Importante frisar que as especificidades


de cada setor foram elaboradas por
profissionais técnicos, com critérios e
segurança. As instruções são seguras e
baseadas na ciência. Para a secretária da
Saúde, Mércia Feitosa, “É importante que
elas sejam cumpridas com rigor”.

Além das especificações que publicadas


pela Secretaria de Saúde, os setores da
economia, que estiverem autorizados a reabrir,
devem seguir também as recomendações
gerais já previstas no Plano de Retomada,
anunciado no último dia 15 deste mês.
Dentre elas, adaptações no atendimento,
na realização das atividades e nos serviços
prestados; Recomendação de permanência

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 45


POLÍTICA 3/6

em isolamento social as pessoas pertencentes


ao grupo de risco e as que apresentarem
sinais ou sintomas de gripe ou resfriado; Além
de distanciamento mínimo obrigatório de
1,5m entre as pessoas e entre as estações de
trabalho; uso de máscara de proteção fácil
obrigatório para todos, seja em locais públicos
ou privados; o fornecimento de Equipamentos
de Proteção Individual (EPIs) e álcool em gel
70% para cada funcionário; Há ainda medidas
de prevenção nos locais de trabalho como a
adoção de regimes de escala, revezamento,
alteração de jornada e a flexibilização de
horários de entrada, saída e almoço; E
aplicação contínua de ações da boa prática de
higiene pessoal e social.

PMA PAGA SALÁRIOS


A Prefeitura de Aracaju vai pagar os
salários dos servidores referente ao mês de
junho, nesta segunda-feira, 29. De maneira
antecipada, serão pagos os vencimentos
de todos os trabalhadores ativos e inativos
da gestão municipal. Também será paga
a primeira parcela do décimo terceiro dos

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 46


Reformamos e estendemos a promoção dos pacotes para
até o final do ano. Lembramos ainda que o nosso expediente
externo é das 8 às 14 e, nos sábados das 9 às 12.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 47


ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 48
POLÍTICA 4/6

servidores nascidos em maio e junho. Mais de


R$ 85 milhões serão injetados na economia
com o pagamento em dia do funcionalismo
público. O prefeito Edvaldo Nogueira
chama a atenção para o fato de que se trata
de “um esforço gigantesco em favor do
desenvolvimento econômico da cidade”.

AUXILIO EMERGENCIAL
A Caixa Econômica Federal já começou a
depositar as novas parcelas de R$ 600 (R$
1,2 mil para famílias chefiadas por mulheres)
na poupança digital, referentes a três lotes de
beneficiários do auxílio emergencial que não
fazem parte do Bolsa Família. Mais de 40 milhões
de pessoas receberão os créditos até o próximo
sábado (4), de acordo com o mês de nascimento.
Beneficiários do lote 1, que receberam a primeira
parcela até o dia 30 de abril, receberam no
sábado o crédito da terceira parcela. Foram mais
de R$ 19,7 bilhões para 31 milhões de pessoas.
Também foi feito o pagamento da segunda
parcela para 8,7 milhões de beneficiários do lote
2, aqueles que receberam a primeira parcela
entre 16 e 29 de maio. A partir de hoje, a Caixa

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 49


POLÍTICA 5/6

também creditará a primeira parcela para


1,1 milhão de beneficiários do lote 4, que
receberão cerca de R$ 700 milhões. Todos os
beneficiários vão receber o dinheiro em uma
conta digital, mesmo aqueles que indicaram
conta de outro banco no cadastro.

TARIFA SOCIAL DA DESO


O deputado estadual Georgeo Passos
(Cidadania) pediu ao governador Belivaldo
Chagas (PSD) que ele prorrogue por mais 90
dias, a isenção da tarifa de água e esgoto para
famílias de baixa renda, cadastradas na tarifa
social da Deso, em Sergipe e a proibição cortes
de água por falta de pagamento. Além disso, o
deputado também solicitou ao governador a
suspensão do aumento de 5,36% nas tarifas
dos sergipanos. Georgeo explica que muitas
famílias entraram em contato solicitando essa
demanda e por isso, ele resolveu protocolar
indicações com esses pedidos. “Recebemos
muitas demandas de famílias e devido à
quantidade de apelos, decidimos protocolar
as indicações 305/2020 e 306/2020 ao
governador com esses pedidos”. O deputado

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 50


POLÍTICA 6/6

espera que o governador atenda a solicitação e


prorrogue os prazos o mais rápido possível.

RETA FINAL DA VACINAÇÃO


A Campanha Nacional de Vacinação contra
a Influenza será encerrada, amanhã, 30, e a
Secretaria de Estado da Saúde (SES)ainda não
atingiu a meta de imunização estipulada, que é de
524 mil doses, tendo aplicado 470 mil doses até
o momento, o que representa 89,67% do público-
alvo da ação, mesmo com todos os municípios do
estado abastecidos com doses para a vacinação.
O intuito da campanha é imunizar as pessoas que
fazem parte do grupo prioritário da ação, contra
a gripe, através da vacina que protege contra
os três tipos de vírus Influenza mais comuns no
Brasil: A (H1N1),A(H3N2) e Influenza B.

De acordo com a gerente de Imunização


da Secretaria de Estado da Saúde, Sândala
Teles, a orientação do Ministério da Saúde é
o percentual de 90%, porém o cenário ainda
não é o ideal para as Crianças, que estão
com 65%; Gestantes, com 59%, puérperas
63% e adultos entre 55 e 59 anos com 63%.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 51


GERAL 1/2

GERAL
DIVULGAÇÃO

ELBER PEDE QUE


AULAS DA REDE
PÚBLICA SEJAM
TRANSMITIDAS NA
TV ABERTA
ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 52
GERAL 2/2

O vereador Elber Batalha (PSB) protocolou


uma indicação na qual solicita que as aulas
da rede pública de ensino municipal sejam
transmitidas pelas Tvs públicas abertas do Estado.
Elber explicou que a ideia é que os alunos da rede
municipal de ensino possam ter aulas produzidas
pela Secretaria de Educação de Aracaju e
transmitidas pela Tv Câmara e Tv Aperipê.

“O nosso intuito é que os alunos da rede


pública de ensino também tenham o direito
de continuar aprendendo durante a pandemia,
como já ocorre com a rede privada. Esperamos
que nosso pedido seja atendido com a maior
brevidade pelo prefeito Edvaldo Nogueira e as
aulas comecem logo a ser transmitidas”, espera.

Elber disse também que é bem mais fácil


a família desse aluno ter acesso a tv que a
internet de qualidade para a transmissão
dessas aulas. “Apesar da internet ter se
popularizado, nem todos os alunos da rede
pública tem acesso a ela. O aprendizado das
crianças da rede municipal de ensino não pode
ficar prejudicado por conta disso”, finalizou.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 53


GERAL

Fale
conosco
ESTE É O NÚMERO
ESTE
DO É O NÚMERO CINFORM:
ATENDIMENTO
DO ATENDIMENTO CINFORM:

(79)3304-5414
(79) 3085-0554
(79)3304-5414
PARA MAIS INFORMAÇÕES, TIRAR DÚVIDAS, SUGESTÕES,
PARA
OU MAIS PARA
MESMO INFORMAÇÕES, TIRAR
ANUNCIAR, DÚVIDAS,UMA
SOLICITANDO SUGESTÕES,
VISITA.
OU MESMO PARA ANUNCIAR, SOLICITANDO UMA VISITA.

ANUNCIE AQUI
CONTATE SUA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE
OU TOQUE E FALE COM OS NOSSOS CONSULTORES

Elenaldo
Cláudio Santana
Sousa (79) 999499262
(79)99971-9179
Email: elenaldosantana@yahoo.com.br

Acesse mais notícias


www.cinform.com.br

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 54


GERAL 1/3

SENAC FAZENDO
MODA TERÁ SUA
TERCEIRA EDIÇÃO
TOTALMENTE VIRTUAL
O Senac Sergipe, em seus cursos da área
de moda, possui em seu corpo docente
instrutores de renome destacados nacional
e internacionalmente, bem como ex-alunos
que desenvolveram diversos projetos, que
resultaram, nos anos de 2018 e 2019, no evento
“Senac Fazendo Moda”, que se tornaram
sucesso de público e participantes. A terceira
edição está próxima de acontecer, dessa vez de
maneira totalmente virtual, conforme revelou o
instrutor de Moda do Senac, Altair Santo: “É um
evento para os estudantes de moda, estilistas
de moda, cursos de costureiro, de modelista,
de desenho de moda, e outros segmentos de
beleza que de certa forma caminham juntos.
Aí esse ano por conta dessa pandemia que

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 55


GERAL 2/3
DIVULGAÇÃO

estamos passando,
desse sofrimento
que o mundo está
enfrentando, o
evento migrou para o
ambiente virtual”. As
transmissões do evento
acontecerão nos dias 6,
7 e 8 de julho.

Um evento para os estudantes


Serão três de moda, estilistas, cursos de
dias de evento costureiro, de modelista e outros
segmentos de beleza, diz Altair
aberto ao público,
com temáticas definidas. No primeiro dia
a temática, segundo Altair, será “Senac
fazendo sustentabilidade”, onde serão
mostradas iniciativas que aliam a moda e a
sustentabilidade, contando com nomes como
Fernanda Simon, editora contribuinte de
sustentabilidade da Vogue Brasil e diretora
executiva da Semana Fashion Revolution Brasil,
Samanta Urban, apresentadora do programa
Fashion TV, e a professora Dra. Germana de
Araújo, do departamento de design gráfico da
Universidade Federal de Sergipe (UFS)”.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 56


GERAL 3/3

Já no segundo dia de evento, o tema será


“Senac fazendo modelagens inovadoras e
criativas”, algo importante na moda. “Teremos
3 pessoas que falarão sobre esse processo da
modelagem e construção, que é muito difícil.
A modelagem é o corpo da criação, é como o
arquiteto, que faz o projeto, mas precisa de um
engenheiro. O estilista faz o desenho, mas precisa
de um bom modelista”, enfatizou Altair. Neste
dia, os nomes serão Elaine Radicetti, modeladora
que estudou no Fashion Institute Technology de
Nova York, Akihito Hira, que é professor do Centro
de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil do
Rio de Janeiro (CETIQT). Completando o dia, a
professora Carolina Sá, do Senac Sergipe.

Encerrando o evento com o tema o ‘Senac


fazendo trabalhos com um propósito’.
“Abriremos uma discussão, que é o que os
ex-alunos estão fazendo no mercado, se eles
foram absorvidos pelo mercado, se abriram
algo”, frisou Altair. Alunas egressas do Senac,
como Katheriny Guedes, Maria Clara e
Vanessa Cunha, todas com marcas próprias e
produções de destaque.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 57


EsporteS
EDIÇÃO 1942

arena sergipana

PAI E FILHO NO MARACANÃ

PAI VIAJA QUASE 2 MIL KM


POR MÊS PARA REALIZAR
SONHO DO FILHO
ÍNDICE TOQUE E ACESSE

Pai viaja quase 2 mil km por


mês para realizar sonho do filho 64

Coluna Arena Sergipana – Itabaiana


busca regularização 72

Tabelinha entre Henrique e Erick


Marques resulta em mais um gol 77

ANUNCIE
AQUI

CONTATE SUA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE OU


TOQUE u E FALE COM OS NOSSOS CONSULTORES
uElenaldo Santana (79) 99949-9262
uEmail: comercial@cinform.com.br

SE PREFERIR, FALE DIRETAMENTE


COM O CINFORM SOLICITANDO UMA VISITA
(79) 3304-5414
ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 59
ESPORTES 1/8

PAI VIAJA QUASE 2 MIL KM


POR MÊS PARA REALIZAR
SONHO DO FILHO
Por JORNALISTA KEIZER SANTOS | DRT/SE 2099
DIVULGAÇÃO

Parafraseando
o saudoso maluco
beleza, Raul Seixas,
que dizia que “um
sonho que se sonha
junto é realidade”,
fundamentado no
pensamento exposto
de Miguel de Cervantes,
destacamos nesta
semana uma história
de superação, que nos
enche de orgulho e
nos motiva a acreditar
na possibilidade de
tornar reais os sonhos.
Aqui em Sergipe,

ANO 37 - ED. 1942 -29/6/2020 - 60


ESPORTES 2/8

precisamente no município de Nossa Senhora


da Glória, a 117 km de Aracaju, vive um garoto
de 10 anos, que assim como as outras crianças
da idade dele, brinca, estuda, assiste… Mas,
que tem como meta ser jogador de futebol.
Até aí tudo bem! Porém, a garra deste garoto
incansável é que fascina, pois junto com seu
pai viajam quase 2 mil quilômetros por mês
para realização de um sonho conjunto.

Duas vezes por semana, o produtor


artístico, Flávio César Santos, e seu atleta
mirim, Flávio César Santos Filho, o Flavinho
F7, como é conhecido o atacante de 10 anos,
viajam da “capital do sertão” para Aracaju.
Na bagagem, o sonho de ser jogador de
futebol profissional. Essas viagens, custeadas
pelo pai, o avô e um amigo, que é vereador
em Glória, servem para o garoto treinar na
escolinha de futebol do Clube de Regatas do
Flamengo, situada no Bairro Coroa do Meio.

Por essas coincidências da vida, em maio


de 2019, quando a escolinha do Flamengo
foi inaugurada em Aracaju, Flávio e o filho

ANO 37 - ED. 1942 -29/6/2020 - 61


ESPORTES 3/8

estavam na capital, onde disputaria a final


do campeonato de futebol dos quarentões
pela Associação Atlética Banco do Brasil
(AABB), de Nossa Senhora da Glória. “Neste
dia conquistamos o título dos quarentões
e quando estávamos no Shopping Riomar,
meu filho viu um stand da escolinha. Daí
ficou animado e me pedia para entrar. Mas,
somente em janeiro deste ano foi que eu
marquei uma aula experimental. Ele gostou
e começou a frequentar o clube”, destacou
Flávio César Santos.

O aracajuano Flavinho, que passou a


ser criado em Nossa Senhora da Glória,
nasceu no ano em que o rubro negro
carioca conquistou o seu quinto título
do brasileirão. No dia 6 de dezembro,
o pequeno atleta completará 11 anos.
Treinando em escolinhas de futebol desde
os seis anos de idade, seu maior sonho é
ser jogador profissional do Flamengo e diz
que sua inspiração é o atacante Gabriel
Barbosa, o Gabigol. Mas, mesmo com esta
paixão pelo futebol, não vacila na escola,

ANO 37 - ED. 1942 -29/6/2020 - 62


ESPORTES 4/8

está na quinta série do ensino fundamental,


e se mantém focado nos estudos e com
disciplina dentro e fora de campo. Antônio
Lima, que é proprietário da franquia da
Escola Flamengo, em Aracaju, disse que o
atleta mirim tem potencial e logo deverá
crescer na equipe. “O Flavinho é focado,
sempre se dedica muito aos treinamentos.
No society tem visão de jogo. Ainda não
pude avaliar em campo oficial, o que nos
daria uma visão bem mais apurada, mas por
possuir um perfil interessante, sua entrega
deve favorecer para que a oportunidade
para uma avaliação dentro da sua categoria
no clube logo apareça”, afirmou Lima.

A Escola Flamengo de Aracaju chegou a ter


150 alunos de junho a dezembro com idade de
3 a 17 anos, com aulas dinâmicas e recreativas.
No Brasil, a Escola Flamengo está presente em
21 estados com 154 unidades e 18 mil alunos.
Mas, devido à pandemia do novo coronavírus
as atividades foram paralisadas até a liberação
por parte das autoridades sanitárias. Nessas
escolinhas grandes atletas são revelados como o

ANO 37 - ED. 1942 -29/6/2020 - 63


ESPORTES 5/8
ARQUIVO PESSOAL

atacante Vinícius Júnior, da Escola Flamengo de


São Gonçalo, que atualmente joga no Real Madrid,
da Espanha; e o meia Gérson, do Flamengo,
revelado na Escola Flamengo de Nova Iguaçu.

Ser aluno da escolinha do atual campeão


da Copa Libertadores da América rendeu
ao Flavinho, uma visita ao Estádio jornalista
Mário Filho, o Maracanã. Em 2018, o atleta de

ANO 37 - ED. 1942 -29/6/2020 - 64


ESPORTES 6/8

Nossa Senhora da Glória entrou com atacante


Vitinho, na partida entre Flamengo e Palmeiras,
que terminou 1x1, pelo Campeonato Brasileiro.

Flávio, o pai, que quase foi jogador


profissional na Associação Olímpica Itabaiana,
busca realizar o sonho do filho, por isso se
desdobra para propiciar acesso aos espaços
futebolísticos. “Um sensação única de tentar

ANO 37 - ED. 1942 -29/6/2020 - 65


ESPORTES 7/8

realizar o sonho dele, tive oportunidade em


minha juventude de jogar no Serrano da Bahia,
Conquista da Bahia, fiz teste no Vitória da
Bahia e tive convite para o Bahia, mas na época
minha mãe não deixou. Viemos embora pra
Sergipe e fui jogar no Itabaiana. Fui também
para um time de Pernambuco, na época que
eu jogava pelo juniores do Itabaiana, mas não
deu tempo de inscrever para disputar a Taça
São Paulo de Futebol Júnior. Retornei para o
município de Itabaiana e resolvi jogar somente
no futebol amador. Como vivi um pouco e
sei mais ou menos o que é a divisão de base,
dedico meu maior apoio ao sonho do meu
filho”, frisou o pai emocionado.

Atualmente, além da Escola Flamengo,


Flavinho também integra as equipes das
escolinhas de Nossa Senhora da Glória, a
AABB, que joga desde os 6 anos de idade, e a
Escola T9, do ex-jogador do Botafogo do Rio de
Janeiro, Taílson. O ex-atleta profissional elogiou
o atleta mirim, que segundo ele, tem todos os
requisitos para ser um jogador de futebol. “Só
o tempo vai dizer, mas ele (Flavinho) gosta de

ANO 37 - ED. 1942 -29/6/2020 - 66


ESPORTES 8/8

ARQUIVO PESSOAL

treinar, tem disciplina e só


depende dele mesmo para
crescer”, destacou Taílson,
que também atuou em
clubes de destaque como
o Sport Recife, Juventude/
RS, e no Club Athetico
Paranaense.

Flavinho F7 vive a
Taílson
expectativa de disputar
seu primeiro torneio internacional, a Go Cup,
mundial infantil de futebol, que reúne clubes
de diversos continentes com jogadores de 6 a
13 anos de idade. A copa, que seria realizada
em abril, foi adiada para 10 a 17 de outubro, em
Goiânia/GO, com apoio do Governo Federal,
por meio da Secretaria Especial do Esporte.

As atividades esportivas do atleta mirim são


destacadas em seu canal no youtube (Flávio
César F7) e no instagram @flaviocesarf7.
Segundo o pai, Flávio César, as parcerias são
bem-vindas e podem firmadas pelo telefone
(79) 99951-2619. Sonhar ainda vale a pena!

ANO 37 - ED. 1942 -29/6/2020 - 67


1/5
ESPORTES
ESPORTES 7/9

ARENA
SERGIPANA

Keizer Santos
E-mail: keizerse@gmail.com

ITABAIANA BUSCA
REGULARIZAÇÃO
Por JORNALISTA KEIZER SANTOS | DRT/SE 2099

Desde que assumiu, interinamente,


a presidência da Associação Olímpica
Itabaiana, Wilson Mendonça, o galego, não
para de buscar a regularização do clube. Na

ANO 37 - ED. 1942 -29/6/2020 - 68


ESPORTES 2/5
DIVULGAÇÃO FSF

quarta-feira (24), reuniu-se com o presidente


da Federação Sergipana de Futebol (FSF),
Milton Dantas, para protocolar a ata de posse
da nova diretoria e solicitar informações
sobre débitos do clube. O encontro
aconteceu na sede da entidade, em Aracaju.

BOTAFOGO DE CRISTINÁPOLIS
O Botafogo Associação Sergipana de
Futebol, do município de Cristinápolis,
completa nesta segunda-feira (29), cinco anos
de fundação. Vice-campeão da Série A2 do
Campeonato Sergipano, em 2016, garantiu
uma vaga na primeira divisão em 2017, junto
com o Freipaulistano. Mas, a sua estreia na

ANO 37 - ED. 1942 -29/6/2020 - 69


ESPORTES 3/5

divisão de elite do futebol sergipano não foi


muito feliz, pois amargou o rebaixamento junto
com a equipe do Estanciano.

BOTAFOGO DE CRISTINÁPOLIS II
Em 2018, o Botafogo de Cristinápolis,
tentou voltar para divisão principal, mas foi
eliminado nas segunda fase da competição
pelo Sete de junho, de Tobias Barreto. Em 2019,
manteve sua permanência na Série A2, ao ser
eliminado pelo Maruinense na segunda fase da
competição. Diante deste cenário de incertezas
por conta da pandemia, o clube deve tentar
novamente uma vaga para Sergipão 2021.

CONFIANÇA VOLTA AOS TREINOS


A Associação Desportiva Confiança divulgou
nota oficial, que comunica a retomada dos
treinamentos segunda-feira (29). O clube
vai realizar as atividades presenciais na
capital e no interior do estado. A decisão do
clube está amparada no novo decreto do
governador Belivaldo Chagas, que recomenda
a adoção de protocolos sanitários para evitar a
disseminação do novo coronavírus.

ANO 37 - ED. 1942 -29/6/2020 - 70


ESPORTES 4/5
TOMAZ LIMA

FREIPAULISTANO RETOMA ATIVIDADES


Através de uma rede social, a Associação
Desportiva Freipaulistano foi outro clube
que anunciou a retomada aos treinamentos.
O time comandado pelo técnico Betinho
retornará as atividades com os goleiros
Andrade, Geovani e Danilo; os laterais
Magno e Matheus; os zagueiros Lídio, Eron e
Renato; os volantes Vitor, Ramalho, Hélder e
Rhuan; os meias Diogo, Acácio e João Grilo;
e os atacantes Luan, Neto e Caíque.

ANO 37 - ED. 1942 -29/6/2020 - 71


ESPORTES 5/5

FREIPAULISTANO RETOMA ATIVIDADES II


Com David Willians, na presidência interina
do clube, o atual campeão sergipano vai buscar
o condicionamento físico para disputar o
quadrangular final do campeonato sergipano, que
segue com data indefinida para ser retomado.
Ainda para 2020, o touro do agreste cumprirá
tabela na Copa do Nordeste na expectativa pela
estreia na Série D do Campeonato Brasileiro.

BAIXE NOSSO JORNAL


DIRETAMENTE DO SITE:
www.cinform.com.br/edicoes

Todas as notícias do
CINFORM na palma da
sua mão, a qualquer hora,
em qualquer lugar

A NOVA ERA DA NOTÍCIAS

ANO 37 - ED. 1942 -29/6/2020 - 72


ESPORTES 1/2
FOTOS DIVULGAÇÃO

TABELINHA ENTRE HENRIQUE


E ERICK MARQUES RESULTA
EM MAIS UM GOL
Em um momento tão atípico como o atual
em que, devido à pandemia do novo corona
vírus, diversos segmentos estão tentando
reinventar-se, os atletas do Baden Powell Futsal,

ANO 37 - ED. 1942 -29/6/2020 - 73


ESPORTES 2/2

Herique(sub-10)
e Erick(sub-7)
não abalaram-se
com a paralisação
dos treinos e
competições. Com
o intuito de manter
a forma, mesmo
dentro de casa, a
tradicional escola
de futebol de salão
tem encaminhado
trabalhos e desafios
para os atletas
realizarem neste
período peculiar. Apesar da manutenção
do condicionamento físico não ser tarefa
fácil longe das quadras, a execução destas
atividades abreviarão o tempo para readquirir
o ritmo dos treinos e jogos, e assim voltar a
comemorar as vitórias da equipe, bem como
seus gols e de seus companheiros. Golaço!

ACESSE MAIS NOTÍCIAS EM WWW.CINFORM.COM.BR

ANO 37 - ED. 1942 -29/6/2020 - 74


GERAL PROPAGANDA & NEGÓCIOS 1/8

PROPAGANDA & NEGÓCIOS

Lúcio Flávio Rocha


PUBLICITÁRIO

PRA INGLÊS VER


Aquilo que nunca poderia ter sido fechado,
começa ser reaberto de forma homeopática,
tardia e sem nenhum critério técnico. A partir
de um suposto estudo científico que não foi
apresentado à sociedade, e que pouca gente
ou quase ninguém viu, o Governo do Estado
manteve trancado e refém dos seus decretos,
por mais de 3 meses, toda a atividade
econômica do estado e a única fonte de renda
de milhares de sergipanos.

CNPJ´s foram para o saco e milhares de


emprego foram juntos na estratégia de querer

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 75


GERAL PROPAGANDA & NEGÓCIOS 2/8

empurrar a conta do vírus sobre o pequeno


comerciante. A saúde não foi tratada com
o devido respeito e responsabilidade que
se precisava e, como se não bastassem as
centenas de vidas perdidas em nosso estado,
as famílias enlutadas, mais uma vez o pequeno
comerciante, o pequeno ambulante ficou com
a fatura amarga a ser paga por esta pandemia.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 76


GERAL PROPAGANDA & NEGÓCIOS 3/8

A tentativa de transferir a responsabilidade foi


uma constante nesta pandemia. A todo instante
as assessorias e o próprio governador tentavam
colocar a culpa dos números de Sergipe no
povo. Jamais assumiu a responsabilidade pela
desastrosa condução do combate à pandemia.
Nem ele e nem o prefeito da capital. Foi o maior
caso de terceirização de responsabilidades de
nossa história. Chegaram a contratar o absurdo
monitoramento de nossas vidas através dos sinais
de nossos celulares. Uma aberração a lá ditadura
chinesa. Só faltou ouvir as nossas conversas.
“O povo tá na rua, a culpa é do povo”, insistiam
nossos governantes e as suas assessorias. E
ainda tinha quem caísse neste conto. Pergunto:
Será que o povo não foi às ruas por falta de
confiança na gestão do enfrentamento ao Covid,
por falta de confiança nas informações, por
falta de informações, ou por absoluta falta de
condições de cumprir os decretos?

Agora o governo do estado apresenta um


plano de reabertura daquilo que restou da
atividade comercial. Retomada dos cacos.
Quando caminhávamos para quatro tortuosos

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 77


GERAL PROPAGANDA & NEGÓCIOS 4/8

meses de polícia sendo utilizada para perseguir


trabalhadores, vem o governador como salvador
da pátria trazer o alento: Agora eu abro quase
tudo, mas se abusar, eu fecho de novo!

Como se não bastassem as descabidas


e inadequadas falas de Belivaldo Chagas
ao se dirigir aos empresários, como se não
bastassem as ameaças de usar a força
policial numa quase ditadura, o executivo
estadual insiste em mais uma vez manter
salões de beleza e barbearias de fora da
“licença para trabalhar” e mais: Mantém-
se a liberação dos motéis e permanece o
fechamento dos templos religiosos.

Receba o seu jornal CinformOline


digital GRÁTIS toda semana através
do WhatsApp, às segundas-feiras

CLIQUE AQUI E
CADASTRE-SE
A NOVA ERA DA NOTÍCIAS

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 78


GERAL PROPAGANDA & NEGÓCIOS 5/8

Diz a Bíblia que a árvore se conhece pelos


seus frutos. Com estes atos atrapalhados, o
governador, o prefeito e seus assessores dão
prova cabal de que jamais entenderam de
negócios. E agora com o fechamento dos templos
comprovam também, com todas as letras, que
nada entendem de fé. Só Jesus na causa.

DOIS PESOS
Observando a truculência imposta a
pequenos comerciantes, ambulantes,
empresários Sergipanos, em ter seus negócios
obrigatoriamente fechados, sem lhes ter sido
dado nenhuma outra oportunidade de fonte de
renda, e mais: Observando a truculência das
fiscalizações e perseguições, e até mesmo das
falas do Governador do Estado, ameaçando
com polícia quem apenas quisesse trabalhar,
eu pergunto: E se fosse Bolsonaro?

DELIVERY NEGATIVO
Muitos lojistas de shopping center que
passaram a operar com a experiência do
delivery para tentar sair do faturamento
zero amargaram prejuízos nos balanços das

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 79


GERAL PROPAGANDA & NEGÓCIOS 6/8

suas contas. Avaliando a experiência, ao


comparar os custos necessários para manter
as entregas funcionando com as receitas
obtida das vendas desta modalidade, muitos
lojistas sequer conseguiram cobrir os custos
da equipe. Ou seja: Faturaram mas não o
suficiente. A constatação é que uma operação
de delivery não consegue obter resultados que
sustentem os altos custos de uma operação de
shopping center. Além disto, muitos negócios
de shopping são baseados em compras
por impulso, que precisam de experiência
presencial, que não combinam com Delivery.

TUDO NOVO
E por falar em Shopping Center, este é
realmente um negócio que precisará se
reinventar em todos os aspectos. Os que
estão abertos têm percebido uma queda
assustadora de público, o que representa uma
entrega de faturamento expressivamente
inferior aos tempos de outrora. Como então
manter a mesma cobrança de aluguéis e
demais taxas estratosféricas, se as vendas das
lojas não conseguem sequer sustentar a folha

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 80


GERAL PROPAGANDA & NEGÓCIOS 7/8

de pagamento dos funcionários e o custo dos


produtos? O equipamento shopping caminha
cada vez mais para uma parceria de risco com
os lojistas ou se transformará em verdadeiros
cemitérios de CNPJs com lojas vazias.

CINEMA NO CARRO
Quer uma nova forma de contato da sua
marca com os seus clientes? Aracaju está
prestes a viver a sua primeira experiência em
rede de cinema dentro do carro. O projeto Drive-
in Aracaju da rede Centerplex já começou a
captar anunciantes e parceiros no estado e sua
comercialização está sob a tutela da PubliMídia.
Demais informações podem ser obtidas através
do telefone: (79) 99151-2227. Aguarde!

VIDA ONLINE
A pandemia acelerou a experiência do
ambiente on-line e forçou a sociedade a
se acostumar e se adaptar com esta nova
ferramenta. Aquilo que antes era raro ou
exceção, agora é comum e usual. Lives,
refeições delivery, vídeo-chamadas, reuniões
on-line, compras virtuais. Não é mais futuro. É

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 81


GERAL PROPAGANDA & NEGÓCIOS 8/8

presente e real mais do que nunca, até para a


população mais humilde. Quem está fora deste
meio, pode acreditar: Deixou de existir!

PAUSA
Estarei dando uma pausa, temporária é
claro, na coluna Propaganda & Negócios, mas
escolhi uma pessoinha muito especial, uma
leitora assídua e uma fera do marketing em
Sergipe: Minha querida amiga publicitária
Nathalie Fontes. Ela assumirá a coluna por
algumas semanas, até o meu breve retorno.
Eu tenho certeza absoluta que o filho estará
em excelentes mãos! Estejam com ela e não
deixe de me seguir em minhas redes sociais: @
luciofmrocha! Até a próxima!

PARA REFLETIR
“Pois virá o tempo em que não suportarão
a sã doutrina; pelo contrário, sentindo
coceira nos ouvidos, segundo os seus
próprios desejos juntarão mestres para
si mesmos.Eles se recusarão a dar ouvidos
à verdade” 2 Timóteo 4:3

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 82


GERAL 1/7

Dr. EDUARDO RIBEIRO

A CONCESSÃO DE EFEITO
SUSPENSIVO EM RECURSOS AOS
TRIBUNAIS SUPERIORES ANTES DO
JULGAMENTO DO MÉRITO DA AÇÃO
Por Emanuel Messias Barboza Moura Junior

A vigência do Código de Processo Civil em


março de 2016 trouxe importantes mudanças
no rito de trâmite dos processos judiciais. A
contagem de prazos em dias úteis, o estímulo
as audiências de conciliação, a extinção do
agravo retido, os honorários advocatícios
devidos em grau de recurso e o respeito à

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 83


GERAL OFICINA DE ADVOCACIA 2/7

ordem cronológica no trâmite dos processos,


só para citar alguns.

Nessa senda, também, foi objeto de mudança


o deferimento do efeito suspensivo em fases
recursais. Esta análise trata, especificamente,
da possibilidade de concessão do efeito
suspensivo da decisão na interposição dos
recursos extraordinário e especial.

Efeito suspensivo é o sobrestamento, a


paralisação da execução de uma decisão,
seja por força de disposição legal – recurso
de apelação - ou de decisão judicial, até que
a causa combatida seja julgada na instância
recorrida. Não é incomum no trato diário do
direito no caso concreto, receber clientes, cuja
sanção contra si merece reparos e a demora na
apreciação dos recursos interpostos permitirá
constrangimentos somente minorados com o
deferimento do efeito suspensivo, até que seja
ulteriormente julgada a matéria.

No rito processual brasileiro, a regra para


os recursos é que eles não produzem efeito

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 84


GERAL OFICINA DE ADVOCACIA 3/7

suspensivo. Assim, conforme disposto no art.


995, do CPC. Isso significa, é claro, que tão logo
seja proferida a decisão pelo juiz em primeira
instância, ainda que não haja o trânsito em
julgado, já é possível realizar sua execução para
usufruir dos direitos constituídos.

De plano, o direito à jurisdição cautelar


encontra matriz na Constituição Federal, ao
estatuir no artigo 5º., XXXV, que “a lei não
excluirá da apreciação do Poder Judiciário
lesão ou ameaça a direito”.

Portanto, postos os requisitos do fumus


boni iuris e o periculum in mora é passível de
deferimento o efeito suspensivo da decisão até
que se julgue o mérito da demanda combatida.

“Sejam o periculum in mora e o fumus boni


iuris condições de admissibilidade da ação
cautelar, como sustentam muitos autores, ou
de sua procedência, como querem outros, fato
é que se consideram requisitos indispensáveis
para a obtenção de tutela jurisdicional
cautelar”. (SANCHES, Sydney. Poder cautelar

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 85


GERAL OFICINA DE ADVOCACIA 4/7

geral do juiz: no processo civil brasileiro. São


Paulo: Revista dos Tribunais, 1978. p. 430).

“Na conjugação do fumus boni juris


com o periculum in mora é que reside o
pressuposto jurídico do processo cautelar”.
(MARQUES, José Frederico. Manual de direito
processual civil. 7. ed. São Paulo: Saraiva,
1986-1987. v. 4, p. 338).

Bom e como fica a concessão do efeito


suspensivo na interposição dos recursos
Extraordinário e Especial?

O efeito suspensivo no CPC para os recursos


extraordinário e especial, também, possui
caráter excepcional. O sobrestamento da
execução da decisão – efeito suspensivo -
requer pedido formulado por requerimento
conforme procedimento estatuído no §5º do
art. 1.029, do CPC:

Art. 1.029. O recurso extraordinário e o


recurso especial, nos casos previstos na
Constituição Federal, serão interpostos perante

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 86


GERAL OFICINA DE ADVOCACIA 5/7

o presidente ou o vice-presidente do tribunal


recorrido, em petições distintas que conterão:

§ 5º O pedido de concessão de efeito


suspensivo a recurso extraordinário ou a
recurso especial poderá ser formulado por
requerimento dirigido:

I. ao tribunal superior respectivo, no


período compreendido entre a publicação
da decisão de admissão do recurso e sua
distribuição, ficando o relator designado para
seu exame prevento para julgá-lo;

II. ao relator, se já distribuído o recurso;


III. ao presidente ou ao vice-presidente do
tribunal recorrido, no período compreendido
entre a interposição do recurso e a publicação
da decisão de admissão do recurso, assim
como no caso de o recurso ter sido sobrestado,
nos termos do art. 1.037.

No tocante aos recursos aviados para


tribunais superiores, importante destacar a
jurisprudência contemporânea do Supremo

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 87


GERAL OFICINA DE ADVOCACIA 6/7

Tribunal Federal, com a existência de duas


súmulas do STF, ex-vi:

Súmula 634 – Não compete ao Supremo


Tribunal Federal conceder medida cautelar
para dar efeito suspensivo a recurso
extraordinário que ainda não foi objeto de juízo
de admissibilidade na origem.

Súmula 635 – Cabe ao presidente do


tribunal de origem decidir o pedido de medida
cautelar em recurso extraordinário ainda
pendente do seu juízo de admissibilidade.
Os tribunais superiores têm consolidado
jurisprudência entendendo ser possível,
preenchidos os requisitos, o deferimento da
cautela, verbis:

“AGRAVO INTERNO EM TUTELA


PROVISÓRIA DE URGÊNCIA. DEFERIMENTO
DO PEDIDO. CONCESSÃO DE EFEITO
SUSPENSIVO A RECURSO ESPECIAL.
IMPENHORABILIDADE DO BEM DE FAMÍLIA.
POSSIBILIDADE DE CARACTERIZAÇÃO DE
DUPLICIDADE DE ENTIDADE FAMILIAR.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 88


GERAL OFICINA DE ADVOCACIA 7/7

AGRAVO QUE NÃO É CAPAZ DE INFIRMAR


OS FUNDAMENTOS DA DECISÃO AGRAVADA.
AGRAVO IMPROVIDO.

1. É possível a concessão diretamente


pelo Superior Tribunal de Justiça de efeito
suspensivo a recurso especial pendente de
juízo de admissibilidade na origem, quando
efetivamente demonstrada, além dos requisitos
próprios da tutela de urgência, situação de
manifesta ilegalidade ou teratologia. (...).” (Ag.
Int. no Pedido de Tutela Provisória 18 / SP, STJ
– 1º Turma, Min. Rel. Marco Aurélio Bellizze, j.
4/4/2017, Dje 17/4/2017)

Demonstrados os requisitos de lesão


ou ameaça ao direito do recorrente, e,
especialmente, a amarga demora na
apreciação do caso levado à jurisdição
superior, os tribunais em geral têm concedido
o efeito e determinado o sobrestamento da
execução da decisão objurgada.

lEmanuel Messias Barboza Moura Junior - Advogado, sócio do Escritório


Eduardo Ribeiro Advocacia e membro da ADVOGAR Oficina de Advocacia
eduardoribeiro@eradvocacia.com.br – aeduardoribeiro@gmail.com

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 89


GERAL 1/15

ANA SARMENTO

MEDIAÇÃO DE
CONFLITOS E O PAPEL DO (A)
MEDIADOR(A) DE CONFLITOS
Com o advento da promulgação da
Constituição Federal de 1988 direitos e garantias
dos cidadãos foram contemplados e a população
começou a se conscientizar cada vez mais dos
seus direitos, exigindo a efetivação concreta
dos mesmos através do acesso à justiça. Como
consequência o Brasil, que é um país com cerca
de 220 (duzentos e vinte) milhões de habitantes,
conta atualmente com mais de 100 (cem)
milhões de processos em tramitação no judiciário.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 90


GERAL MEDIAÇÃO & ARBITRAGEM 2/15

O instituto jurídico da mediação se apresenta


como uma ferramenta de desconstrução do
conflito e reconstrução da solução satisfativa
para as partes; cabendo ao operador do direito
aprofundar o estudo da mediação frente a
necesssidade premente de resolver conflitos de
maneira mais célere e satisfatória para ambas
as partes e difundir para a sociedade este
método alternativo de resolução de conflitos,
de forma benéfica às partes envolvidas, uma
vez que estes serão resolvidos de forma
mais satisfativa, consensual, econômica e
plenamente humanizada.

A Mediação não visa apenas reduzir de


maneira excessiva a judicialização dos
conflitos, mas fomentar a cultura da paz, a
busca empáitica por uma solução construída
entre os atores do conflito, sem imposições,
sem delegar a terceiros uma saída, que na
maioria das vezes é insatisfatória e/ou não
plenamente satisfatória para os envolvidos.

Como a mediação pode contribuir


concretamente no sentido de restabelecer a

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 91


GERAL MEDIAÇÃO & ARBITRAGEM 3/15

comunicação direta entre as partes buscando


construir uma solução satisfativa do conflito?

A luta de todos contra todos é inerente


à sociedade natural e, esta luta origina-se
da necessidade de satisfação dos desejos
individuais. Para evitarem o conflito e
viverem em paz os homens, segundo o
filósobbesfo Ho, devem se submeter a um
poder absoluto e centralizado. De acordo
com Muleer (2014) a existência humana
do homem não é apenas estar no mundo,
mas sim, estar com os outros. Em havendo
o compartilhar da existência, surge a
rivalidade entre os homens, surgem desta
forma os diversos tipos de conflitos próprios
de cada sociedade.

Com o desenvolvimento da sociedade onde


as pessoas estão buscando melhores formas
de resolver seus conflitos interpessoais,
indispensável se faz o instituto da mediação
abordado no novo Código de Processo Civil
(NCPC) e mais especificamente na lei da
mediação, a qual se configura em especial

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 92


GERAL MEDIAÇÃO & ARBITRAGEM 4/15

como meio alternativo não adversarial de


tratamento de conflitos. Em razão disso,
tornou-se oportuno e pertinente trazer para
dentro do novo Código Processual Civil o
instituto da mediação, com a finalidade
primeira de desafogar o Judiciário, na
tentativa de diminuir a lentidão e a
morosidade dos processos e, por fim, incutir
uma nova cultura, a da pacificação, do
diálogo, da empatia.

Nos tempos atuais o Poder Judiciário


vem passando por uma grave crise,
sendo largamente criticado por não estar
conseguido desempenhar com excelência
sua função pacificadora. Diante deste
quadro os operadores do direito estão sendo
obrigados a adotarem novos meios não
adversariais de resolução de conflitos que
sejam mais céleres, mais econômicos, menos
burocráticos e com mais qualidade, de
forma a resolver conflitos de maneira mais
satisfatória para ambas as partes.

O novo código de processo civil (NCPC) foi

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 93


GERAL MEDIAÇÃO & ARBITRAGEM 5/15

sancionado pela Presidente da República no


dia 16 de março de 2015 e entrou em vigor em
dezessete de março do corrente, um ano após
sua publicação. A grande expectativa é que
ele consiga reduzir a quantidade de processos
e de recursos que se arrastam na Justiça há
anos, pois impõe mais rapidez e celeridade
aos mesmos, sendo que se faz necessário
a conscientização da sociedade acerca do
Instituto, vez que mediar conflitos não é apenas
para Advogados, é também para, vez que
qualquer pessoa maior, capaz e técnicamente
preparada pode mediar conflitos.

A mediação não pretende ser e não é


um substituto da jurisdição. Neste sentido
convém recorrer ao que nos ensina Faleck
(2014), quando afirma que “ a mediação não
tem a finalidade de afastar a utilização do
processo judicial”, nem tampouco enfocá-
la como um concorrente do instrumento
da jurisdição. Não se pretende privatizar
a justiça. O que se pretende é utilizar a
mediação ao lado do processo, funcionado
como um filtro, de forma que somente

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 94


GERAL MEDIAÇÃO & ARBITRAGEM 6/15

quando as partes não conseguirem compor


por si só a solução do conflito, aí sim, deverá
se utilizar do processo judicial.

A mediação é um processo
autocompositivo segundo o qual as partes
em disputa são auxiliadas por uma terceira
parte, neutra ao conflito, ou um painel de
pessoas sem interesses na causa, para
auxiliá-las a chegar a uma composição e/
ou implementar o diálogo, identificando
os interesses das partes para assim
redirecionar as posições, o que por si já é um
diferencial, vez que o viés da humanização é
amplamente utilizado possibilitando assim,
uma maior satisfação das partes envolvidas.

O mediador é o agente fora do contexto


conflituoso, que funciona como um catalisador
de disputas, ao conduzir as partes a
encontrarem as suas soluções, sem necessitar
interferir na substância destas. Destarte, pode-
se depreender que o processo de mediação
permite aos participantes ter controle sobre
suas vidas e procurar por soluções que

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 95


GERAL MEDIAÇÃO & ARBITRAGEM 7/15

atendam de forma satisfativa seus interesses


e necessidades. Nste aspecto, a mediação
pode ser vista como um procedimento privado
voluntário e informal, onde o mediador
ou mediadores ajudam os participantes a
retomarem o diálogo e assim possam resolver
suas disputas ou alcançarem um acordo aceito
por todos de forma pacífica.

Pacificar, de acordo com o Dicionário Aurélio


significa: “Restabelecer a paz a; apaziguar;
serenar, tranquilizar, acalmar, abrandar; voltar
à paz; tranquilizar-se, serenar-se, acalmar-
se”. Pacificar conflitos, por sua vez, significa
tranquilizar desentendimentos, harmonizar,
apaziguar interesses, ideias, sentimentos
opostos, restabelecer a ordem.

Segundo Fernada Tartuce a mediação “conta


com a participação de terceiros que auxiliarão
as partes no conhecimento das origens
multifacetadas do litígio”. Vejamos o que institui
o art 165 do novo CPC no seu parágrafo terceiro:

§ 3º. O mediador que atuará

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 96


GERAL MEDIAÇÃO & ARBITRAGEM 8/15

preferencialmente nos casos em


que houver vínculo anterior entre as
partes, auxiliará aos interessados a
compreender as questões e os interesses
em conflito, de modo que eles possam,
pelo restabelecimento da comunicação,
identificar por si próprios soluções
consensuais que gerem benefícios mútuos.

O papel do mediador, nesta ótica, é fazer


com que as partes por si mesmas achem
uma saída conveniente para ambos, sem
interferência ou imposição, que deverá atuar
de modo habilidoso. Depreende-se então
a principal diferença entre os papéis dos
conciliadores e mediadores na pacificação
de conflitos, onde na conciliação poderão
os conciliadores apresentar propostas
ao conflito, enquanto que mediação os
mediadores apenas auxiliarão as partes na
condução do diálogo, de forma a identificar
as soluções consensuais para que as
partes sozinhas cheguem ao consenso.
Em outras palavras, pacificar o conflito.
O mediador auxilia na comunicação,

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 97


GERAL MEDIAÇÃO & ARBITRAGEM 9/15

na identificação de interesses comuns,


deixando livres as partes para explicarem
seus anseios, descontentamentos e
angústias, convidando-as para a reflexão
sobre os problemas, as razões por ambas
apresentadas, sobre as consequências
de seus atos e os possíveis caminhos de
resolução das controvérsias.

Trata-se, portanto, de uma terceira pessoa


que as partes escolhem ou aceitam, para
conduzir as sessões de mediação, facilitando
a comunicação, permitindo uma conversa
pacífica, possibilitando, consequentemente,
uma solução satisfatória para os envolvidos
no conflito. Para tanto é ideal que o mediador
receba a formação necessária que lhe
possibilite conhecimentos interdisciplinares
que envolvam psicologia, sociologia, filosofia,
comunicação e direito. O mediador precisa
ter sensibilidade suficiente para perceber,
inclusive, os sentimentos ocultos das
partes envolvidas no conflito e, ao mesmo
tempo, ter consciência de suas reações e
envolvimentos e do nível de interferência que

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 98


GERAL MEDIAÇÃO & ARBITRAGEM 10/15

possa estar exercendo no campo da disputa,


sem se permitir beneficiar nenhuma das
partes por motivos de ordem pessoal.

A estrutura do processo de mediação


é caracterizada pela flexibilidade
procedimental, sendo composta por um
conjunto de atos coordenados de forma
lógica e cronológica, e caracterizada também
por sessões individuais, onde o mediador
possui a prerrogativa de realizá-las sempre
que avalie conveniente para as partes e para
o bom andamento da mediação.

A fim de desempenhar bem suas atribuições,


o mediador deve ser capaz de compreender o
conflito, ser paciente, criativo, objetivo, confiável,
habilidoso, técnicamente preparado, empático,
imparcial, ético e gozar da confiança das partes.
Deve sempre privilegiar a atuação efetiva das
partes na retomada e evolução do diálogo
buscando a construção da solução do conflito,
sempre sendo ouvida, reconhecida e validade
pela outra parte, sempre pautado nos princípios
legais que regem o instituto em pauta.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 99


GERAL MEDIAÇÃO & ARBITRAGEM 11/15

No cenário da mediação como


ferramenta da solução de conflitos, é
indispensável o papel do mediador como
instrumento condutor da validação dos
sentimentos dos envolvidos e patrocinador
da solução dos conflitos através da
diálogo entre as partes, incentivando aos
mesmos a busca do consenso através de
suas próprias percepções e decisões,
proporcionando assim, que os acordos
celebrados se tornem mais sólidos, não
deixando a cargo de um terceiro impor uma
decisão que possa vir em benefício de um
e em prejuízo de outro, de modo que não
haverá um perdedor, vez que na mediação
não existe a necessidade do ganha/perde,
mas o ganha/ganha, onde os envolvidos se
revestem de autonomia e são encorajados
a juntos encontrarem o meio termo, a
solução que melhor os favoreça.

Mediar conflitos, requer a quebra de alguns


paradigmas e enfrenta alguns desafios quando
da sua utilização. Entre eles, conforme se
posiciona Moore (apud Pires, 2011 p.271),

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 100


GERAL MEDIAÇÃO & ARBITRAGEM 12/15

“A necessidade de o público vir a ser


mais informado acerca dos benefícios
da mediação; de mais pesquisas
serem realizadas; da intensificação da
institucionalização da mediação; de recursos
para o provimento das entidades dos setores
público e privado encarregadas da promoção
da mediação; e de descoberta de novos
setores de aplicação da mediação”.

A pressão para finalização dos processos,


as metas a serem antigidas, muitas vezes
impossibilitam aos juízes efetivar uma
justiça mais humanizada, vez que temos
implícito culturalmente o litígio como meio
eficaz de resolver as questões que nos
aflige, tal paradigma resistivo, impede o
acesso ao melhor caminho, o caminho da
paz construída, da escuta ativa praticada,
do reconhecimento de que somos
efetivamente detentores das soluções dos
conflitos que criamos.

Parafraseando o pensamento de
Clovis Brasil Pereira, no Brasil os meios

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 101


GERAL MEDIAÇÃO & ARBITRAGEM 13/15

alternativos ou, para escolas mais


modernas, os meio mais adequados
de solução de conflitos ainda não são
suficientemente empregados tendo em
vista que a sociedade deste país não tem
a cultura de utilizá-los. Os brasileiros
possuem a errônea ideia de que um conflito
só pode ser solucionado perante o Poder
Judiciário através de uma sentença judicial.

Concluímos então, que o objetivo


da Mediação através dos dispositivos
legais que a rege é realmente estimular
a autocomposição quando preceitua
que a mediação é voluntária, sigilosa,
busca quando possível a composição
amigável, pois o direito processual deve
estar a serviço do direito material, como
um instrumento para a realização deste.
Entretanto, cabe também as partes
conjuntamente restabelecerem o diálogo,
para buscarem novas possibilidades,
trabalhando o que não pode ser descuidado:
Os sentimentos que envolvem a questão
submetida a ressignificação, através da

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 102


GERAL MEDIAÇÃO & ARBITRAGEM 14/15

mediação, deixando para o poder judiciário


a apreciação de processos que realmente se
restringam a uma sentença decorrente de
sua própria complexidade.

O que se pode observar é que a mediação,


técnica que almeja alcançar o melhor
resultado prático para as partes, aos
poucos, vai se fazendo presente no seio
da sociedade. Na mediação os contextos
de guerra, briga, disputa, agressão,
tristeza, violência, raiva, perda e processo
são substituídos, respectivamente, por
contextos de paz, entendimento, solução,
compreensão, felicidade, afeto, crescimento,
ganho e aproximação. Nesta seara o
mediador tem a incumbência de tentar
transformar as relações dos mediandos,
contribuindo para uma legitimação e
conhecimento mútuo, que se desenvolve a
partir de uma postura adversarial para se
alcançar uma postura colaborativa.

É de suma importância que a sociedade


seja informada sobre os meios alternativos

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 103


GERAL MEDIAÇÃO & ARBITRAGEM 15/15

de solução de conflitos através de políticas


públicas de dissiminação da legalidade,
segurança jurídica, celeridade, através da
imprensa, dos órgãos públicos, nas escolas,
nas empresas, administração pública, pois,
a princípio toda a celeuma que envolva
seres humanos, é passível de ser mediado.

Além de serem incluídos no cotidiano da


sociedade, estes conhecimentos devem e
precisam serem incluídos na estrutura de
formação de base nas escolas, universidades,
em todos os cursos universitários, de forma
a impregnar as futuras gerações com o
novo paradigma do entendimento. Os meios
alternativos e adequados de solução de
conflitos existem legalmente e cumprem sua
finalidade, isto é, pacificam eficazmente e
satisfatoriamente os litígios, assim fica a dica:

MEDIAR TUDO E SEMPRE, TODO


O TEMPO E O TEMPO TODO!

lAna Sarmento – Advogada, Mediadora Judicial,


Árbitra, Especializada em Gestão de Conflitos.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 104


GERAL 1/3

Ednalva F. Caetano
Cantinho da

Cem dias...
sem dias!
Hoje, 27 de junho, completam cem dias
que o “meu planeta Terra” parou de girar,
encalacrado que ficou entre o Trópico do
Medo e o Trópico da Desesperança. Sim,
de repente ele parou, não de súbito porque
alguns acontecimentos já vinham sinalizando
uma catástrofe, mas sinais são apenas sinais
ainda mais quando não queremos admitir
que eles apontam para a nossa direção e
idealizamos que, no último momento, eles
irão se desviar para outras bandas. Mas eles
vieram, certeiros e, como nos muitos filmes
de horror, hoje tão em voga, nos assombram
os dias e as noites, sem trégua há cem dias.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 105


GERAL 2/3

Sem dias, me sinto eu, confinada que estou


(preferem chamar de isolamento social, afinal
soa tão mais bonito!), e consumida por excesso
de informações que chegam de todos os lados,
de várias formas sem que eu consiga decifrar,
como leiga no assunto que sou, mas que a
era do conhecimento exige que seja assim,
afinal, tudo está disponível é só você acessar.
Só não tenho acesso àquilo que eu gostaria de
realmente ter, de usufruir, de palpar porque os
contatos estão proibidos. Tudo, menos tocar.
Tudo, menos sentir. Não seja fraco!

No período da epidemia do cólera pelos idos


de 1820, que também teria se originado na Ásia
(quem foi que disse que a história se repete
como tragédia ou como farsa?), os viajantes
que chegavam às cidades atingidas pelo mal se
dirigiam aos poços para matarem a sua sede,
exaustos que estavam, e quando vistos pelas
pessoas eram linchados até à morte, porque
elas entendiam se tratar de envenenadores
das águas e, portanto, os portadores do mal.
Como no caso daquela médica que foi agredida
pelos moradores do condomínio onde mora,

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 106


GERAL 3/3

por acreditarem que seria ela uma provável


contaminante para todos eles, envenenadora
dos prédios, quando, na verdade, ela é que
estava exposta a todos os riscos na tentativa de
salvar vítimas da Covid, em 2020.

O que mudou? Duzentos anos depois


o homem continua, apesar do turbilhão
de informações, a ser o mesmo. Não,
não sairemos melhores de toda essa
disfuncionalidade que estamos vivendo. O
mundo parou sim, ou melhor encalacrou. Não
vai pra frente nem anda pra trás. Cem dias já
se passaram e talvez mais cem ainda estejam
por vir e aqui estou eu, sem dias para viver.

Mas há sol lá fora e alguns passarinhos


fazem uma verdadeira festa voando pelas
minhas janelas e cantando para festejarem
a sua liberdade de ir e vir sem restrições.
Eles foram poupados de tudo isso. O mundo
deles não parou. Continua girando entre o
Trópico de Câncer e o Trópico de Capricórnio,
indiferente ao meu desassossego. Por certo,
eles são melhores do que eu.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 107


GERAL 1/9

FOTOS DIVULGAÇÃO

“O ÓDIO QUE
VOCÊ SEMEIA”
Sobre a luta contra brutalidade policial
e o racismo, o filme norte-americano de
2018 é impactante e muito atual

Por Kreitlon
K|c Pereira | colunavia@gmail.com

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 108


GERAL DICAS DA SEMANA 2/9

“O Ódio Que Você Semeia” conta uma


história infelizmente comum, mas importante
e necessária. Baseado no best-seller
homônimo da escritora Angie Thomas, o
filme norte-americano de 2018 trata sobre
a violência policial e o racismo nos Estados
Unidos. Apesar aparentemente de ser voltado
para um público mais jovem, o diretor do
longa – George Tillman, Jr. – não pretende
criar uma realidade alienada e evidência no
filme a mensagem de luta conta a injustiça e o
preconceito racial original do livro. “O Ódio Que
Você Semeia” está disponível no YouTube, no
Google Play, na Telecine e no Looke.

Starr Carter (Amandla Stenberg) é uma


jovem negra de 16 anos que mora com
sua família - os pais e seus dois irmãos -
em um típico gueto americano, o fictício
bairro de Garden Heights. Porém, por conta
dos problemas de violência e consumo de
drogas na sua vizinhança, a jovem e seus
irmãos frequentam o ensino médio em uma
escola particular na parte rica da cidade.
Assim, Starr aprendeu a se dividir entre

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 109


GERAL DICAS DA SEMANA 3/9

essas duas realidades, sabendo qual era o


comportamento esperado dela em cada um
dos núcleos que frequentava.

Esse equilíbrio na vida de Starr é


completamente perturbado quando, no
caminho para casa depois de uma festa, o
carro em que ela estava com seu amigo de
infância Khalil Harris (Algee Simth) é parado
para uma descabida abordagem de trânsito.

Quando o policial branco confunde uma


escova de cabelo com uma arma, Khalil é
assassinado com três tiros fatais na frente
de Starr. Como única testemunha do que
aconteceu na noite em que seu amigo foi
morto, a protagonista se torna a peça central
na luta por justiça por Khalil. O caso ganha
proporções inesperadas na mídia e faz com que
Starr repense sua vontade de se manifestar ao
perceber que, na verdade, tem muito o que dizer.

Link para o trailer de


“O Ódio Que Você Semeia”
clicando aqui:

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 110


GERAL DICAS DA SEMANA 4/9

SOLTEIRICE
CONTEMPORÂNEA
Original da Amazon Prime Video,
“Como Sobreviver Solteiro” é uma
comédia millenial sobre a vida amorosa
de jovens na Cidade do México

Por Kreitlon Pereira | colunavia@gmail.com

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 111


GERAL DICAS DA SEMANA 5/9

A Amazon Prime Video fará a estreia


mundial de sua primeira série de comédia
com o roteiro original em língua espanhola,
“Como Sobreviver Solteiro”, no dia 26 de
junho. Criada e estrelada pelos irmãos
mexicanos Emiliano e Sebastian Zurita,
conhecidos por papéis em telenovelas e séries
locais, a primeira temporada da produção
original terá 13 episódios. Juntamente
com os irmãos, a série é co-produzida pela
Camparino, a Sony Pictures – que também
lida com as vendas internacionais – e a
Addiction House. Um diferencial positivo da
produção é que o seu grupo de escritores é
composto por um número igual de homens e
mulheres, sendo 3 de cada.

Inspirada pela própria vivência dos irmãos


Zurita e de seus amigos em relacionamentos
amorosos, a série é uma comédia millenial
que acompanha os altos e baixos da vida de
solteiro na Cidade do México. O protagonista
é Sebastian Zurita, que interpreta uma versão
fictícia de si. Também ator, a história começa
com o personagem descobrindo que foi traído

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 112


GERAL DICAS DA SEMANA 6/9

enquanto pede sua namorada em casamento.


A partir daí, o protagonista terá que contar
com a ajuda de seus amigos para reaprender a
viver como um jovem solteiro no Século XXI.

A série, além de atores e atrizes novatos,


também conta com outros nomes famosos da
indústria cinematográfica mexicana, sendo
alguns deles amigos dos irmãos Zurita.

Conhecidos por fazerem parte do grupo


RBD e da novela “Rebelde” em sua edição
mexicana, muito famosa nos anos 2000, o
trio Christian Chávez, Maite Perroni e Alfonso
Herrera terão uma participação especial na
comédia. Outro elemento muito importante
para a narrativa é a própria Cidade do
México, que não serve somente como o
ambiente onde a história acontece, mas
também é um personagem na construção do
enredo de “Como Sobreviver Solteiro”.

Link para o trailer de


“Como Sobreviver Solteiro”
clicando aqui:

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 113


GERAL DICAS DA SEMANA 7/9

CANÇÕES
DE GELO
Comédia original da Netflix
retrata uma inesperada participação
no Festival Eurovision

Por Kreitlon Pereira | colunavia@gmail.com

Com 64 anos de história, o Festival Eurovision


é um concurso musical televisionado pela
União Europeia de Radiodifusão e conta com
a participação de 41 países. O espetáculo,
transmitido ao vivo com mais de três horas

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 114


GERAL DICAS DA SEMANA 8/9

de duração, foi idealizado após a Segunda


Guerra Mundial com o intuito de promover uma
unidade europeia e promover entretenimento
para os países devastados pelo conflito. Apesar
de muitos o considerarem cafona, o festival
funciona como uma Copa do Mundo musical e
é visto anualmente por 190 milhões de pessoas.
Para retratar um pouco de seu espírito, “Festival
Eurovision da Canção: A Saga de Sigrit e Lars”
chega dia 26 de julho à Netflix. No filme, Will
Ferrel e Rachel McAdams são Lars Erickssong
e Sigrit Ericksdottir uma dueto que, sob o
nome Fire Saga, se transformaram num dos
grupos mais impopulares da Islândia. Ninguém
realmente gosta de suas músicas e o fracasso
da dupla é um consenso geral. Até mesmo para
o pai de Larr, interpretado por Pierce Brosnan,
que não perde uma oportunidade de expressar
sua decepção. No entanto, o Fire Saga tem um
sonho que os mantém: representar a Islândia
do Festival Eurovision. Esse conhecido desejo
é motivo de piada para comunidade local,
porém, após uma série de fortuitos eventos
que eliminam outras opções para tarefa, as
autoridades se conformam com a ideia de

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 115


GERAL DICAS DA SEMANA 9/9

mandar Lars e Sigrit para representar o país


na competição. O que não significa que eles
se transformam em atristas sérios do dia
para noite, pelo contrário, apenas escalam a
piada para níveis continentais.

“Festival Eurovision da Canção: A Saga de


Sigrit e Lars” conta com várias participações
especiais do ator Dan Steves, como um
atraente cantor russo, do apresentador
britânico Graham Norton e de Demi Lovato,
que vive uma cantora de sucesso islandesa.
Além do trailer, a Netflix lançou no início desse
ano um videoclipe com Will Ferrel e Rachel
McAdams para a inacreditável música “Volcano
Man”, que está presente na trilha sonora do
filme e resume bem a sua proposta.
Videoclipe de “Volcano Man”: clicando aqui:

Link para o trailer de “Festival Eurovision da


Canção: A Saga de Sigrit e Lars” clicando aqui:
Curta a página da coluna
“Via Streaming” no Facebook clicando aqui:
www.facebook.com/colunaviastreaming

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 116


GERAL LI E RECOMENDO 1/4

Edvar Freire
L i Recomendo

Van Gogh
AUTOR
David Haziot

EDITORA
L&PM

Se a dor, a inspiração e o sofrimento


pudessem ser definidos em um nome, este
seria, sem dúvidas, Vincent Van Gogh. A
biografia desse gênio da pintura deve ser lida
com o espírito prevenido para uma incursão
ao mundo sombrio de uma alma atormentada
por sentimentos antagônicos, convivendo em
um mesmo ser. O amor, o ódio, o remorso, o
sonho, a culpa, a incerteza, tudo dolorosamente

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 117


GERAL LI E RECOMENDO 2/4

incrustrado. Sua definição “A arte é o homem


acrescentado à natureza” já fala de sua busca
incessante pela perfeição, aí entendida como
um dossel sagrado em que a paisagem, a tela e o
espectador formam um todo, único e indivisível.

O menino Van Gogh, que entendia a “arte


para os pobres” vivia assombrado com um
pequeno túmulo ao lado da igreja, onde fora
enterrado seu irmão e de quem herdara o
nome. Depois, a sua internação em um colégio,
a visão daquela carroça amarela se afastando,
levando seu pai de volta para casa, um pastor
protestante de uma pequena aldeia no Sul
da Holanda, por quem o menino se sentiu
abandonado, até ao reconhecimento de sua
obra, que Van Gogh não chegou a ver, pois que
morrera antes, com apenas 37 anos, vivendo
entre os tormentos de uma mente que tudo
sonhava e que nada conseguia realizar:
amores frustrados, bebedeiras, doenças
venéreas, que o levaram a terríveis surtos
psicóticos, inúmeras tentativas de suicídio, e
a constante busca pela perfeição nas artes,
adotando uma técnica nova, revolucionária,

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 118


GERAL LI E RECOMENDO 3/4

de explosão de cores, incompreendida pelos


especialistas e pelos colegas famosos.

Perambulou – caminhando longas distâncias,


passando fome, frio e desprezo ¬ pela Holanda,
Bélgica, França; viveu em asilos para loucos.
Contou muitas vezes com a ajuda financeira do
irmão, Théo, quando se correspondia em penosas
cartas, aliás, cartas essas que permitiram ao autor
discorrer sobre a vida do artista.

Admirador humilde de Gauguin, Van Gogh


não percebia que já ombreava com ele e até
o superaria, a partir do sucesso na famosa
exposição Salão dos XX, que sucedeu a uma
publicação de Albert Aurier, no noticioso Mercure
de France, tecendo fortes comentários acerca
da obra impactante de Van Gogh. No Salão dos
XX, estavam Renoir, Puvis de Chavannes, Lucien
Pissarro, Toulouse-Lautrec, a nata da pintura.

Um pintor simbolista famoso, Herry de


Groux defenestrou a obra de Van Gogh,
afirmando que não exporia suas obras ao
lado “do execrável Vaso de girassóis do

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 119


GERAL LI E RECOMENDO 4/4

sr. Vincent ou de qualquer outro agente


provocador”. A essa altura, Vincent Van Gogh
já possuía muitos admiradores, e de Groux
foi desafiado por Toulouse-Lautrec para um
duelo. Outro artista, partidário de Van Gogh,
Paul Signac, afirma que substituiria Lautrec
em novo duelo, caso ele fosse morto.

Sua última crise durou dois meses, urrando,


oscilando entre a loucura e momentos de
lucidez. Na verdade, até hoje os especialistas
– psiquiatras, psicólogos – não fecharam um
diagnóstico para Vicente Van Gogh, o filho.

Finalmente, o campo de trigo com corvos,


amarelo intenso e azul, dia ameaçado por
sombras, 27 de julho de 1890, Vincent atira no
próprio peito, passa dois dias de agonia, sob
forte infecção, consola o choroso irmão Théo,
afirmando “Fiz isso para o bem de todos”,
enquanto fumava calmamente um cachimbo.
Expira na madrugada de 29, nos braços do
irmão, falando, já na inconsciência “Eu gostaria
agora de entrar”. E entrou para a eternidade.
Van Gogh, excelente leitura. Li & Recomendo.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 120


GERAL 1/8

Paulo M. Ramos Cruz


Advogado

Combate às fake news ou


Gestapo digital? Os riscos
embutidos no PL 2630/2020
De todas as distopias escritas no século XX,
Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley, é
tida como a mais inquietante e perturbadora.
O choque decorre exatamente da inversão
de perspectiva. Ao invés de um mundo pós-
apocalíptico onde impera a lei do mais forte, o
escritor inglês nos apresenta uma sociedade

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 121


GERAL 2/8

de um futuro hipotético cujo governo suprimiu


de tal maneira as liberdades individuais,
que a própria felicidade deixou de ser uma
meta, valor ou aspiração individual, para se
converter em uma obrigação - compulsória e
exigível como um tributo.

E para garantir a plena felicidade dos


cidadãos desse aterrorizante paraíso artificial,
o governo incumbe-se de fornecer doses
diárias e gratuitas de uma droga denominada
soma - metáfora de toda sorte de manipulação
psicológica utilizada para evitar que as pessoas
fiquem tristes e, por conseguinte, reflexivas.
Enfim, um mundo tão belo e perfeito quanto a
vida num comercial de margarina.

Aliás, essa felicidade artificial, alienante,


característica de uma sociedade bovinamente
conduzida por um governo autocrático, é
retratada na adaptação Admirável Gado Novo
- uma das mais conhecidas canções do cantor
e compositor paraibano Zé Ramalho -, cujo
refrão denuncia: “Êh, ô ô, vida de gado/povo
marcado/hê, povo feliz!”

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 122


GERAL 3/8

Vale lembrar que, em 1932, ano de


lançamento de Admirável Mundo Novo, as
atrocidades do comunismo ainda não eram
conhecidas além das fronteiras soviéticas.
Por outro lado, o nazismo só ascenderia ao
poder na Alemanha no ano seguinte (1933),
levando o terror e a crueldade humanos ao
paroxismo. Não obstante, Huxley conseguiu
antever a essência do totalitarismo ascendente,
revelando-se absurdamente profético ao pugnar
que, no futuro, os métodos de dominação
característicos da primeira metade do século
passado (genocídio, prisão política, militarização,
guerras, anexação de territórios, isolamento,
etc) seriam substituídos por mecanismos tanto
mais eficientes quanto mais sutis - uma forma
de dominação indolor e invisível, apta a driblar,
portanto, nosso sistema de defesa contra a
supressão dos direitos e garantias individuais.

Você quer ser feliz? - Perguntam-nos nossos


representantes no governo e no parlamento?
Sim, respondemos automaticamente. Afinal de
contas, pouquíssimos de nós não o desejam
verdadeiramente. Mas nesse contrato há uma

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 123


GERAL 4/8

cláusula implícita que impede o indivíduo de


ser livre e feliz ao mesmo tempo. Assim, ao
optarmos pela felicidade química oferecida
pelo Estado, estamos implicitamente
renunciando à própria liberdade individual.

Da mesma forma, esses nossos


representantes no governo e no parlamento
podem nos perguntar se desejamos mais
segurança e proteção no mundo online,
não importa se em relação às milhares de
mensagens de bom dia no grupo da família,
aos conteúdos que acusam o ministro careca
de um dia ter advogado para uma conhecida
organização criminosa ou às reiteradas
afrontas ao aclamado líder político.

Se no universo huxleyano do século


XXVI a liberdade individual cede espaço a
doses diárias de felicidade, no alvorecer
do tumultuado século XXI são a liberdade
de expressão e a livre manifestação do
pensamento os bens sacrificiais oferecidos
em troca de segurança e proteção no
espaço cibernético.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 124


GERAL 5/8

Aqui, porém, reside o grande perigo do


remédio prescrito no PL 2630/20 (Lei das Fake
News). O objeto que se pretende regular, vale
dizer, o ciberespaço, existe apenas no mundo
da comunicação, resultante da interconexão
das redes de dispositivos digitais interligados no
planeta inteiro. Assim, por mais que esse espaço
virtual ou online represente uma extensão do
mundo físico ou offline, ele prescinde da presença
física do homem. Aliás, o ciberespaço prescinde
de toda e qualquer presença física, sendo a não-
presencialidade a sua principal característica.

Mas é justamente essa dualidade entre


espaço físico e espaço virtual que tem
resultado em interpretações equivocadas
no que pertine à observância dos direitos e
garantias individuais em ambos os domínios
de atuação humana. É como se, por encanto
ou bruxaria, a não-presencialidade do espaço
cibernético roubasse aos direitos e garantias
fundamentais por meio dele exercidos algumas
de suas características mais marcantes,
como a imprescritibilidade, irrenunciabilidade,
inviolabilidade e efetividade.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 125


GERAL 6/8

Com efeito, não importa por quais meios


ou de que maneira a liberdade de expressão
e o livre pensamento sejam manifestados.
Ao Estado compete agir para impedir que
tais direitos sejam violados por qualquer
autoridade ou norma infraconstitucional,
o mesmo se aplicando às garantias
constitucionais de intimidade, honra e
dignidade humanas.

Ninguém em sã consciência, por exemplo,


apresentaria um projeto de lei flexibilizando a
inviolabilidade do sigilo da correspondência
postal, haja vista que tal proposta vulneraria o
artigo 5°, inciso XII, da Constituição Federal. É
inconcebível, portanto, uma lei determinando
que os Correios exijam de cada usuário a
abertura de uma conta individual vinculada
a um documento oficial de identidade, e
mantenha um arquivo com cópia de cada
correspondência enviada, de maneira que
possa ser eventualmente apresentada a uma
autoridade judicial que a requisite.

O mesmo raciocínio é cabível em relação

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 126


GERAL 7/8

ao sigilo das comunicações telefônicas.


Alguém consegue conceber o cidadão tendo
que logar numa conta privada, igualmente
vinculada a um documento de identificação,
antes de efetuar uma ligação de um telefone
público? E quanto ao fato de as operadoras
de telefonia serem obrigadas a gravar todas
as conversas e mantê-las arquivadas para
fins processuais? Um absurdo!

Embora o absurdo salte aos olhos quando


aludimos ao sigilo da correspondência
e comunicações telefônicas (o mesmo
ocorrendo em relação ao sigilo de dados
e das comunicações telegráficas), não
enxergamos com suficiente clareza
o problema ao situá-lo no campo das
comunicações telemáticas, sobretudo
aquelas que se dão por meio de aplicativos
de mensagens como Whatsapp e Telegram.

A par da relativização do princípio da


inviolabilidade do sigilo das comunicações
telemáticas, há, evidentemente, no projeto
de lei em questão, a manifesta violação dos

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 127


GERAL 8/8

princípios da liberdade de expressão e da


livre manifestação do pensamento exercidos
através das redes sociais. Em ambos os
casos, é despiciendo dizer que impende ao
Estado harmonizar os princípios porventura
em conflito, sem permitir qualquer violação
a direito fundamental.

Em resumo, os direitos na alça de mira


do PL 2630/2020 são válidos para todos
os povos e em todos os tempos. Mais
do que isso, eles resultam ou advêm da
própria natureza humana, daí serem
invioláveis a despeito da roupagem com
que se apresentem, da dimensão em que se
manifestem ou das ideias que veiculem.

Reprimir os abusos praticados através da


internet é, indubitavelmente, dever do Estado
e responsabilidade de todos os cidadãos. Mas,
de todos os caminhos possíveis, a criação de
uma Gestapo digital é o menos recomendável.

lPaulo M. Ramos Cruz – Delegado de Polícia Civil


e Secretário-Geral da Democracia Cristã de Sergipe

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 128


GERAL 1/6

Shirley Vidal
Jornalista

Entre cem dias de


quarentena e cem
anos de solidão
“Quando estou em estado de escrever,
ler é demais para mim”, assim dizia a mais
perfeita cronista na minha humilde opinião,
Clarice Lispector. Compactuo com quase
tudo que ela expõe, visto que exerço o
meu escrever em profunda comunhão de
como sinto o mundo. E como uma pequena
partícula de um todo, recordo de como já

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 129


GERAL 2/6

impactava com esta exposição da alma,


mesmo que em segredo. Tive muitos diários
na infância e posso afirmar que estes foram
instrumentos de estudo para o meu primo,
Othon, um brilhante psicólogo atualmente.

Talvez ao ler escondido as minhas reflexões


e sentimentos dentro de um banheiro o
levaram a exercer hoje a sua missão. Ele ria
das tolices escritas na tentativa de desbravar a
alma humana e eu o pegava no flagra revirando
meus diários. Mesmo escrevendo em segredo
entendi que ali estava o meu caminho. “Não há
nada oculto que não venha a ser revelado!”, eis
uma verdade atemporal de Jesus.

O saudoso poeta Araripe Coutinho tirou


as suas vestes e posou pelado em fotos
clicadas de forma proibida no Palácio do
Governo, tal qual um bobo da corte sem temer
julgamentos. Eis um ato de sarcasmo diante
de uma sociedade de contratos transitórios.
Nada do que ele escreveu reverberou tão alto
como sua nudez. Expor a nossa verdade, seja
lá como for, é estar nu. Enquanto eu trancava

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 130


GERAL 3/6

com cadeados os meus diários, ao mesmo


tempo registrava a evolução do meu sentir e
viver. Mas desde que meu primo começou a
driblar as minhas falsas ‘travas de segurança’,
pude perceber que aquilo não era sustentável.
Foi aí que me lancei ao ‘palco’, assumi minhas
inseguranças e deixei de me cobrar perfeição.

Quando estou em estado de amar, escrever


também é um refúgio para mim. Aos cem
dias de uma quarentena, me questiono qual
narrativa traria o Nobel de Literatura, Gabriel
García Márquez, escritor da maravilhosa
obra, Cem Anos de Solidão. O colombiano
provavelmente repetiria “o amor torna-se
maior e mais nobre na calamidade”, ou quem
sabe, “para mim bastaria estar certo de que
você e eu existimos neste momento”. O que
seria tão avassalador quanto uma agressiva
pandemia a não ser o ato de amar?

Tenho falado diariamente com meus familiares


e sim, o fato de estarmos proibidos de estarmos
presencialmente juntos, nos aproximou. Sinto
minhas amizades ainda mais consolidadas,

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 131


GERAL 4/6

os amigos que os são de fato, estão mais


preocupados com o bem-estar uns dos outros.
A nossa essência, a nossa verdade interior
está humanizada. Há mais entrega e doação
em todos os sentidos: material, emocional e
espiritual. Assisti a um documentário da CNN
sobre o mapeamento do amor no mundo. Foi
uma produção pré-pandemia e me recordo que
no capítulo sobre como as pessoas amavam no
Líbano, conheci de alguma forma sobre extremos.

Os libaneses saíam de casa sem saber se


voltariam, visto que viveram por muito tempo
em período de guerra. Então todo dia era dia
para celebrar. As mulheres investem muito
em si mesmas: autoestima elevada mediante
estudo, autocuidado e uma rede de apoio
junto à outras mulheres mães e profissionais.
A sensação de sair de uma guerra ainda é
desconhecida para muitos de nós. Mas naquele
capítulo sobre o Líbano a população parecia
ter uma sede maior por viver bem, em paz,
em harmonia e foi prazeroso testemunhar
aquele capítulo sobre o amor. Dizem que só
aprendemos o valor de determinadas coisas

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 132


GERAL 5/6

quando deixamos de ter. Experimentemos


conversar com alguém que teve um membro
amputado e teremos um parâmetro sobre
perda e limitação. Mas também de descobertas
de novas habilidades e adaptabilidade.

Se alguém também já teve oportunidade


de ir a uma prisão, descobrirá que ali apenas
encontram-se seres que se consideram
inocentes, vítimas de um sistema ou
sociedade. É que o processo de prisão, de
passar as correntes ou trancar num cadeado
o diário, traz um conforto de sofrer no
escondido, no escuro. Será que é preferível
sofrer no conhecido ao invés de se lançar
ao desconhecido? O status quo inverso, de
assumir responsabilidades pelo que sente,
pensa e faz causa o tremor de estar aberto
às respostas indefinidas. É estar nu, é sair
do papel de querer controlar o processo. E
amar, em seu conceito mais profundo, não
requer devolução. Nosso ego quer ser amado
e mimado, mas nem sempre tem coragem
de efetuar entregas. Por isso que dizem que
pais e mães exercem o amor incondicional.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 133


GERAL 6/6

Independente do que aquele ser em miniatura


faça da vida, o amor estará ali, firme, valente,
disposto a dar a própria vida.

E eu escrevo isso tudo porque amo provocar


inquietações que nos façam refletir, quem
sabe, amadurecer. Quando escrevo, sou
eu a primeira leitora. Então confesso de
forma egoísta que aqui é uma colocação em
primeira demanda para mim. Aos cem dias
de quarentena as reflexões e práticas que me
levam a um estado de amor me conforta. E
continuo subindo cada dia mais e mais ao
palco, sem medo de me mostrar como sou e
de como me sinto. Se estou com saudades,
falo. Divido sorte, dores, desejos, culinária
com as vizinhas, partilho canções, sorrisos e
busco alinhamento afetivo com aqueles que
me cercam. Ao final desta guerra invisível,
seremos uma humanidade melhor, com mais
amor para viver e partilhar. E você, acredita
nisto? Tem subido ao palco?

lShirley Vidal – É mãelabarista, cronista, jornalista e designer gráfico.


Pilota a agência VIP há 8 anos. É especialista em Comunicação Organizacional
e MBA em Marketing Digital pela ESPM.
E-mail: shirley@comunicacaovip.com.br | Instagram: @shirley_vidal

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 134


EDIÇÃO 1942

COHIDRO
RECUPERA SISTEMA DE ABASTECIMENTO
DE ÁGUA EM PINHÃO/SERGIPE
ÍNDICE TOQUE E ACESSE

GERAL
Cohidro recupera sistema de
abastecimento de água em Pinhão 137

Sob exploração sexual por 12 anos,


vítima denuncia e vereador é condenado 145

Ateliê de Corte e costura é alternativa para


agricultores do Médio Sertão Sergipano 154

Itabi receberá imóvel para


construção de quadra poliesportiva 158

ANUNCIE
AQUI

CONTATE SUA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE OU


TOQUE u E FALE COM OS NOSSOS CONSULTORES
uElenaldo Santana (79) 99949-9262
uEmail: comercial@cinform.com.br

SE PREFERIR, FALE DIRETAMENTE


COM O CINFORM SOLICITANDO UMA VISITA
(79) 3304-5414
ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 136
| GERAL 2/9

GERAL
FOTOS FERNANDO AUGUSTO

COHIDRO RECUPERA
SISTEMA DE
ABASTECIMENTO DE
ÁGUA EM PINHÃO
lPoço do povoado Rajas recebeu novas
tubulações, bomba, conexões e fiação

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 137


| GERAL 3/9

O Governo de Sergipe,
através da Companhia
de Desenvolvimento
de Recursos Hídricos
e Irrigação de Sergipe
(Cohidro), investiu R$
3,3 mil – em recursos e
mão de obra próprios –
para recuperar o sistema
de abastecimento em
um poço perfurado
no povoado Rajas, no
Diretor Carlos Alberito
município de Pinhão,
por solicitação e parceria da Prefeitura
Municipal. O sistema ficou paralisado quando
a antiga bomba queimou. Além da troca
por uma nova, o sistema de abastecimento
ganhou novas tubulações, conexões
e fiação. “São umas 30 famílias que
consomem diretamente desse poço. Nós, da
comunidade, precisamos dessa água, porque
ela também serve também para os animais e
plantas. O esforço que a Cohidro e prefeitura
fizeram foi muito importante”, relatou Alcides
Calazans, agricultor do povoado Rajas.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 138


| GERAL 4/9

Para a Cohidro iniciar as obras, foi


necessário regularizar a área ocupada
pelo antigo poço, pois todo o sistema de
abastecimento (de uso comunitário) deve estar
em área cedida ao poder público, para que
possa receber o investimento governamental.
Neste ponto, foi essencial a colaboração
do proprietário do lote onde o poço está
localizado. “Ceder o terreno para a prefeitura
foi muito importante. Quando criança, via
minha mãe sofrendo, tendo que caminhar até
longe para pegar água. A importância desse
poço é grande para a comunidade. Se não

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 139


| GERAL 5/9

tivesse o poço, estaríamos sofrendo por falta


d’água, e também ficaríamos sem água pros
bichos e para as plantas. É uma maravilha de
Deus que vem nos ajudar”, conta o agricultor
e proprietário do lote, Givaldo Conceição,
nascido e criado no povoado Rajas.

O diretor de Infraestrutura e Mecanização


Agrícola da Cohidro, Carlos Alberto, explica
que muitas peças do poço tiveram que ser
substituídas para que ele voltasse a bombear
água do subsolo. “A prefeita Ana Rosa e o seu
secretário de Agricultura, Clodoaldo da Silva,

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 140


| GERAL 6/9

nos procuraram para mais esta parceria,


para revitalização do poço com finalidade
pública. Chamamos o Senhor Givaldo e ele
prontamente fez cessão da área em que estão
o poço e o reservatório. Desta caixa d’água,
a água segue para as casas mais próximas e
para um bebedouro coletivo, onde os criadores
levam o gado para beber. Nossa equipe da
Divisão de Instalação e Manutenção de Poços
(Dipoços) instalou nova bomba submersa,
trocou as tubulações, conexões e o material
elétrico. Um investimento total de R$ 3.331,83.
A partir de uma determinação do governador

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 141


| GERAL 7/9

Belivaldo Chagas, as ações da companhia


estão direcionadas à recuperação de poços já
perfurados, o que vem sendo feito a partir de
parcerias”, esclareceu Carlos Alberto.

O agricultor Pedro de Santana vive no


povoado Rajas desde que nasceu, há 42 anos.
Ele reforça a dificuldade que a comunidade
passou quando não podia contar com o poço,
e parabeniza a parceria entre o Governo e
Prefeitura para viabilizar o funcionamento.
“Esse poço vai abastecer mais de 200 pessoas
aqui na comunidade. Trabalho na minha

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 142


| GERAL 8/9

própria lavoura e criação, e seis pessoas da


minha família convivem comigo. Antes, a gente
dava água pros animais no riacho, a 5 km,
montado no animal, muito distante. Agora é
menos de 1 km de onde moramos para chegar
até o poço, muito melhor pra gente trazer os
animais. Quero parabenizar Carlos Alberto
[diretor de Infraestrutura e Mecanização
Agrícola da Cohidro] por ter se engajado na
reestruturação do poço”, disse o agricultor
Pedro de Santana.
O produtor rural no povoado Rajas Alcides Calazans

No início do ano, também foram recuperados


os sistemas de abastecimento dos povoados
Baixa Larga, Diogo e Palmazeiro, ainda em
Pinhão, a partir de um investimento do governo
estadual da ordem de R$ 11,2 mil para atender
cerca de 230 pessoas, relembra a prefeita do
Município, Ana Rosa. “A recuperação desses
poços é importante, principalmente na área
rural, onde famílias dependem dos poços
para o abastecimento de água para serviços
domésticos e consumo animal”, reforçou a
prefeita. O material usado nas revitalizações
foi adquirido a partir de recursos do Fundo

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 143


| GERAL 9/9

Pedro de Santana é morador e pequeno pecuarista no Rajas

Estadual de Combate
e Erradicação da
Pobreza (Funcep),
administrado pela
Secretaria de
Estado da Inclusão
e Assistência Social
(SEIAS), por meio de
convênio firmado com
a Cohidro, em que
foram destinados mais
de R$ 1 milhão para as
ações de recuperação.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 144


| GERAL 1/9

SOB EXPLORAÇÃO
SEXUAL POR 12 ANOS,
VÍTIMA DENUNCIA E
VEREADOR É CONDENADO
lVereador do município de Malhador(SE)
é sentenciado na 1ª Instância por crime
sexual e ameaça de morte

Por DA REDAÇÃO

A denúncia de um crime supostamente


praticado por um político famoso do
município de Malhador (SE) tem despertado
sentimentos de perplexidade na população. O
crime, que está sob julgamento de recurso na
2ª Instância (Colegiado de desembargadores
do Tribunal de Justiça do Estado), posto
que já existe sentença condenatória na 1ª,
está entremeado de ameaças, traições,
extorsão e todos os ingredientes de uma
verdadeira crônica cinematográfica.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 145


| GERAL 2/9

Verificando o processo
201981200007, do Poder
Judiciário do Estado de Sergipe
– Município de Malhador,
consta que “O Ministério
Público do Estado de Sergipe,
através do órgão oficiante
neste Juízo, ofertou denúncia
em face de Wilson dos Reis,
devidamente qualificado nos autos, atribuindo-
lhe a responsabilidade pela prática dos crimes
previstos nos arts. 158, caput do Código Penal”.

“Relata o Ministério Público, em síntese, que


em 2008, o denunciado constrangeu a vítima
a lhe entregar folhas de cheque em branco,
devidamente assinadas, bem como uma nota
promissória, mediante grave ameaça, consistente
em revelar as relações extraconjugais que
esta mantinha com o acusado”.

“Consta que, a vítima passou a manter


relações íntimas de afeto com o acusado,
o qual, após o término da relação, passou a
constrangê-la, bem como o acusado repassou

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 146


| GERAL 3/9

os cheques, objetos de uma ação monitória, eis


que devolvidos como ‘sem fundos”.

O enredo policial – Continua o processo, que


é de livre verificação, pois não corre em segredo
de justiça, que “A vítima, J.V.S.O. afirmou era
casada na época dos fatos, que Wilson também
tinha um relacionamento com outra pessoa. Que
começou a ter um relacionamento extraconjugal
com o acusado, no início foi por querer, umas
duas vezes em que saiu com o denunciado, após
isso, só manteve o relacionamento por 12 anos
sob ameaças de que seria exposta para toda a
sua família e comunidade”

Ao logo do processo, permanece a ouvida


da vítima, que mantém a linha de acusação
como consta nos autos. “Em razão dessas
constantes ameaças a vítima chegou a abrir
uma conta para o acusado no Banco Banese,
deixando muitos cheques em branco com o
acusado do Banco do Brasil e do Banese. A
última vez disse que assinou no motel umas
4 folhas de cheque. Disse inclusive que tem
cheques que ele assinou, os do Banco do Brasil

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 147


| GERAL 4/9

ele que movimentava, ele que fazia tudo, tinha


senha e cartão, fazia os empréstimos”.

Continuando com o seu papel passivo diante


das ameaças, J.V.S.O. chegou ao ponto de usar
o próprio marido como avalista do vereador
“Disse ainda que, teve um dia em que foi com o
marido assinar uma nota promissória, em que
estava presente a secretária do acusado, de
nome K.M. Informa ainda que, tanto o marido
como o acusado eram amigos, que a lábia do
denunciado era muito grande, que conseguiu
convencer o marido da vítima a assinar a
promissória para ele. Disse também que, tudo o
que K.M. pedia o finado marido fazia, pois que
o pai dela ajudou o finado marido da vítima a se
livrar do vício do álcool, nas reuniões do AAA.

Ameaça de morte – O relato prossegue


com o mesmo teor surpreendente; “Disse que
após a morte do marido resolveu contar para
a mãe, para o pai, sua família. Trocava sempre
de número, mas ele dava um jeito de entrar
em contato com ela, mandando mensagens
de ameaça para mesma. Aduziu que, mostrou

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 148


| GERAL 5/9

as mensagens para os familiares. Questionada


sobre o teor das mensagens afirmou que
algumas eram dizendo que iria expor a vítima
para a sociedade, outras dizendo que ‘os cabras
de Itabaiana por R$50,00 mata uma pessoa”.

Momento de liberdade – “Depois do


conhecimento da família da vítima, esta se
sentiu mais forte e passou a não ceder às
ameaças. Contou ainda que, até na última
eleição de vereador a mesma foi constrangida
na frente de todos em uma reunião, quando
foi chamada de “bandida”, “ladrona”. Disse
também, que já viu o acusado na rua da sua
casa dentro de um carro, mostrando para uma
terceira pessoa, a casa da depoente, informou
que isso já aconteceu algumas vezes. Disse
que sempre teve envolvimento de cheques na
relação durante 12 anos. Disse que é funcionária
pública, era cedida pela prefeitura para
trabalhar no Banco Banese, contou que durante
o tempo em que lá trabalhou os funcionários
seus colegas de trabalho sabiam que a mesma
dava os cheques ao acusado, mas sem contar
o motivo. Informou ainda que, por duas ou três

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 149


| GERAL 6/9

vezes sua conta foi fechada e a mesma era


obrigada pelo denunciado a abrir novamente,
pagar as taxas e deixar para o acusado”.

Fraudes na emissão de cheques – As


denúncias não ficam por aí, a vítima “Disse que
alguns [cheques] assinava e outros ele pegava
sem ela assinar. Os cheques assinavam ou
entregavam no motel, e outros na Associação do
Saco Torto. Disse que foi vereadora no município
na legislatura de 2012/2016. Disse que não fala
com o Wilson Reis, mesmo ele sendo vereador
também. Questionada se pagava a faculdade
UVA em Itabaiana com cheques disse que não,
era sempre em dinheiro. Confirma que cheques
do Banco do Brasil e Banese a maioria não foi
ela quem assinou, disse que pode ser feita a
análise dos cheques e assinatura.

Lavagem de dinheiro – Ainda na sequência


do depoimento, “Disse que o acusado tem uma
associação em que se faz doces, mas disse
que é uma fábrica de fazer dinheiro. Informa
que a Associação de Produtores Rurais do
Saco Torto para fazer doces. Disse que ela

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 150


| GERAL 7/9

entregava os doces, comprava material, ficava


como representante sempre trabalhando
para ele nessa associação. Questionada
sobre o período de 12 anos, disse que antes
não era esclarecida, não tinha discernimento
suficiente, disse que passou a fazer faculdade e
assim começou a se esclarecer, quando passou
a ser vereadora também. Disse que o tempo
que deixou ele passou a se esclarecer. Disse
que é funcionária pública desde 1990.

A palavra do acusado – “O acusado, por sua


vez, afirmou que a acusação não é verdadeira.
Disse que não é verdadeiro que obrigou
Jacira a assinar promissórias, disse ainda
que quanto ao cheque que foi contestado
em juízo foi em razão de um dinheiro que ela
mesma Jacira precisava. Conta que as famílias
eram próximas, que trouxe até problema
em seu casamento. Disse que nunca teve
relacionamento amoroso, afirma que era muito
amigo do marido da vítima, as famílias se
conheciam de muito tempo. Disse que recebeu
cheque assinado, não em branco, da vítima; no
caso de Itabaiana contou que ele foi o avalista

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 151


| GERAL 8/9

porque a vítima não conhecia ninguém, era um


dinheiro para a Jacira. Disse que não recebeu
cheques em branco da vítima.

Decisão da Justiça em 1º Grau –


“A materialidade e autoria dos delitos
previstos nos arts. 158, caput do Código
Penal, estão devidamente comprovadas,
como se depreendem dos documentos e
depoimentos coligidos durante a instrução e
fase investigatória, os quais denotam harmonia
entre si e compatibilidade com as imputações
veiculadas na denúncia”.

Sentença condenatória – “Da substituição


da pena e da suspensão condicional da pena
– Tendo em vista que o crime envolve grave
ameaça contra pessoa, deixo de substituir
a pena privativa de liberdade por penas
restritivas de direito, nos termos do artigo 44,
inciso I, do Código Penal”.

Continua a sentença: “Não obstante


a impossibilidade de substituição por
restritiva de direito, em virtude de estarem

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 152


| GERAL 9/9

presentes os requisitos objetivos e


subjetivos do art. 77 do CP, concedo ao
réu o benefício da suspensão condicional
da pena, o qual deverá prestar serviços à
comunidade pelo prazo de 02(dois) anos
em Instituição a ser indicada em audiência
admonitória, nos dois anos subsequentes
deverá cumprir os requisitos previstos no
art. 78, §2º do Código Penal, quais sejam:

a) não frequentar bares e casa de show;


b) não ausentar-se da Comarca por mais de
08(oito) dias, sem autorização do Juízo;
c) comparecer mensalmente à secretaria do
Juízo para informar e justificar suas atividades.

Possibilidade de recurso – Buscando


utilizar o princípio da ampla defesa, o acusado
entrou com recursos na 2ª Instância, cujo
processo prossegue em andamento, com a
apelação criminal 202000315063, movida
pelo réu, com último movimento do processo
registrado em 25 deste mês, estando Wilson
dos Reis representado por três dos mais
eficientes advogados criminalistas do Estado.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 153


| GERAL 1/4
FOTOS DIVULGAÇÃO

ATELIÊ DE CORTE
E COSTURA É
ALTERNATIVA PARA
AGRICULTORES
DO MÉDIO SERTÃO
SERGIPANO
Por EGICYANE LISBOA | DRT 2088-SE

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 154


| GERAL 2/4

Em Gavião,
comunidade do
município de
Graccho Cardoso,
mulheres e
jovens utilizam
a confecção e a
pintura de malhas
e tecidos não
só para gerar
trabalho e renda,
mas como fonte
de inclusão
socioprodutiva
para uma
comunidade que antes era apenas
agropecuária. O ateliê de corte e costura é uma
mostra de como a participação popular, a união
e o trabalho podem modificar a realidade.

Localizada no médio sertão sergipano, a


Associação de Desenvolvimento Social e
Comunitária do povoado Gavião, ADESCOM,
com o apoio do Dom Távora (que conta com
o Fundo Internacional de Desenvolvimento

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 155


| GERAL 3/4

Agrícola- FIDA),
produz faixas,
camisas, jalecos e
bonés criados sob
encomenda para
escolas, hospitais e
empresas de toda
região ou vendidos
individualmente em
feiras livres. De uma
forma ou de outra,
a comercialização
é uma alternativa
de geração de
renda em atividades não agropecuárias, o que
representa uma mudança positiva na vida de
mulheres e jovens do campo, que passam a ter
oportunidades adicionais.

“Ficamos muito felizes em ter essa


oportunidade de corte, pintura e costura em
tecido. Para a gente, que vive principalmente
da agricultura, ter outra fonte de renda
é fundamental porque independente do
clima teremos nossa produção”, explicou

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 156


| GERAL 4/4

a agricultora e costureira, Marleide dos


Santos. A agricultora Jane Cleide dos
Santos trabalha na produção das peças de
roupa desde a abertura da associação. Para
ela, a mudança não é apenas econômica. “A
costura me trouxe não só uma renda, mas
a oportunidade de fazer novas amizades
e de refazer a minha história de cada dia.
Produzir é uma experiência motivadora”.

Jovens do povoado também integram


o projeto, eles são responsáveis pela
manutenção e reparos em todas as máquinas,
mas há também os que ajudam na costura.
“Entrei no grupo e na primeira semana já
houve desejo de aprender cada vez mais e me
especializar. Como sempre abrimos espaço
pra novas pessoas participarem, sempre
tem gente com uma ideia nova”, acentuou,
Pedro Saulo Santos de Aragão.

A ADESCOM atualmente contribui para o


desenvolvimento social, econômico, cultural e
ambiental, além de proporcionar melhoria da
qualidade de vida para os seus associados.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 157


| GERAL 1/2

ITABI RECEBERÁ
IMÓVEL PARA
CONSTRUÇÃO
DE QUADRA
POLIESPORTIVA
Foi aprovado na sessão remota desta quinta-
feira, 25, da Assembleia Legislativa de Sergipe,
o Projeto de Lei Ordinária Nº 158/2020, de
autoria do Poder Executivo Estadual, que
prevê a doação de um imóvel ao município de
Itabi. O local servirá para construção de uma
quadra poliesportiva coberta.

O imóvel está localizado no povoado Boa


Hora. De acordo com o documento, caso
a destinação não aconteça no prazo de

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 158


| GERAL 2/2
DIVULGAÇÃO

dois anos, a doação deverá ser revertida


ao patrimônio do Estado de Sergipe, sem
ônus algum ao Estado e sem direito de
indenização por eventuais benfeitorias
realizadas pelo município.

ACESSE MAIS NOTÍCIAS EM WWW.CINFORM.COM.BR

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 159


EDIÇÃO 1942

LANÇAMENTO
CAOA CHERY
ARRIZO 6
ÍNDICE TOQUE E ACESSE

Um passo à frente 162

Tropa de elite 172

Para pistas ou trilhas 177

Elegantemente híbrido 182

Elemento de transição 191

NOTAS – 198

ANUNCIE
AQUI

CONTATE SUA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE OU


TOQUE u E FALE COM OS NOSSOS CONSULTORES
uElenaldo Santana (79) 99949-9262
uEmail: comercial@cinform.com.br

SE PREFERIR, FALE DIRETAMENTE


COM O CINFORM SOLICITANDO UMA VISITA
(79) 3304-5414
ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 161
FOTOS DE FABIO GONZALEZ

2/11

Um passo à frente
A Caoa Chery apresenta o sedã médio
Arrizo 6, o primeiro lançamento da chamada
“Fase 2” da fabricante sino-brasileira

Por Daniel Dias


Agência AutoMotrix

Primeiro modelo a ser lançado pela chamada


Fase 2 da Caoa Chery no Brasil, o Arrizo 6 –
produzido em Jacareí (SP) – foi mostrado por
meio de uma “live” nesta quarta-feira, dia 24 de
junho. Com versão única, a GSX, o novo sedã
médio chega às concessionárias na primeira
quinzena julho, com preço de tabela de R$
108.750. No entanto, a marca sino-brasileira
está oferecendo o carro durante limitados
dias de lançamento pelo preço promocional
de R$ 98.400. O sedã da Caoa Chery tem
como concorrentes o Toyota Corolla, o Honda

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 162


3/11

Civic, o Chevrolet Cruze e, principalmente, de


acordo com a marca, o Volkswagen Jetta. O
Arrizo 6 começou a ser produzido antes da
paralisação devido à pandemia do coronavírus.
Aproximadamente um terço dos empregados
voltou ao trabalho no início de junho. O retorno
da equipe completa – de mais de quinhentas
pessoas na fábrica de Jacareí – está previsto até
agosto. Até o final do ano, a marca promete mais
uma novidade para o mercado brasileiro.

Com 4,67 metros de comprimento, 1,81 metro


de largura, 1,41 metro de altura, 2,65 metros de
distância de entre-eixos e uma capacidade do
porta-malas de 570 litros – a maior do segmento
no Brasil –, suficiente para a colocação de quatorze

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 163


4/11

malas entre grandes e médias mostrado na


apresentação, o Arrizo 6 é equipado com o motor
1.5 turbo bicombustível com 150 cavalos de
potência e 21,4 kgfm de torque a 1.750 rotações
por minuto, associado à transmissão CVT de 9
marchas e dois modos de condução, o “Eco” e o
“Sport”. As rodas são de 17 polegadas polidas. A
chave é presencial, bastando o motorista tocar
na maçaneta da porta para entrar no veículo. O
controle de mão comanda ainda o rebatimento
dos retrovisores externos, o acionamento do teto
solar e a climatização interna – permanecendo
sempre a última escolhida pelo motorista antes
de sair do carro. O Arrizo 6 é o modelo mais
atual da plataforma M1X, que dá à Caoa Chery
a possibilidade de explorar toda uma família de
produtos, já deu origem no Brasil a outro sedã do
portfólio da fabricante, o sedã compacto +Arrizo 5.

De acordo com dados do Inmetro, o carro


faz uma média de 11 km/l na cidade e de 13,3
km/l na estrada com gasolina e de 7,6 km/l
na cidade e de 9,4 km/l na estrada abastecido
com etanol. A aceleração de zero a 100 km/h
é feira em 9,98 segundos (a montadora não

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 164


5/11

divulgou a velocidade máxima). Tudo no Arrizo


6 é de série, com o único opcional no quesito
cores da carroceria. O modelo foi lançado na
China em outubro de 2018 e, desde o início de
vendas no país oriental, em maio de 2019, teve
45.900 unidades emplacadas.

Sob o slogan “Para quem direciona seu próprio


destino, o Arrizo 6 está pronto”, o novo modelo
da Caoa Chery foi desenvolvido pela engenharia
brasileira em parceria com o Centro de design de
Frankfurt, na Alemanha. A frete do carro concentra
traços horizontais, que conferem uma sensação
de amplitude na largura. Os faróis contam com
uma guia de leds formando uma assinatura, luzes
de circulação diurna DRL e acendimento e ajuste

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 165


6/11

de altura automáticos dos conjuntos ópticos. Na


traseira, também existe uma linha horizontal que
passa inclusive no meio das lanternas em leds,
com luzes de neblina afixadas no para-choque.
No perfil, o veículo tem uma silhueta esguia vinda
da carroceria tipo fastback, com uma linha de teto
que desce suave até a traseira.

O Arrizo 6 também pretende se destacar pela


segurança. O sedã médio tem controle eletrônico
de estabilidade e de tração, freios ABS de última
geração com EBD e disco nas quatro rodas,
assistente de partida em rampa, botão de freio
de mão, 60% da carroceria construída em aço
termoformado de alta resistência – suportando
13 toneladas de carga –, seis airbags – de cortina,
lateral para motorista e passageiros e duplo
frontal –, indicadores de cinto do motorista e do
passageiro, de pressão e de temperatura dos
pneus e de portas abertas, sistema Isofix de fixação
para cadeirinha de criança e alarme. O Arrizo 6
estreia no mercado brasileiro com uma nova cor
no portfólio da montadora, o prata metálico, além
de branco e preto sólidos, cinza metálico e branco
perolizado. O modelo tem três anos de garantia

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 166


7/11

para o veículo completo e cinco anos para motor e


câmbio. Durante a apresentação do Arrizo 6, os
diretores da Caoa Chery não demonstraram
preocupação com uma possível migração de
clientes do Arrizo 5 (sedã compacto) para o
novo carro, por serem, segundo eles, modelos
com perfil de consumidores completamente
diferente. Para a fabricante, o perfil do cliente
do Arrizo 6 é de homens que já formaram
sua família e usarão o carro também para o
trabalho. Apesar da insistência por parte da
imprensa em saber sobre a expectativa de
vendas do novo modelo, a empresa se limitou
a dizer que o Arrizo 6 ocupará um terço da
capacidade da linha de montagem de Jacareí,

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 167


8/11

e serão fabricadas em um primeiro momento


uma média de quinze unidades do modelo
por dia. Para uma montadora tão jovem –
estreou no Brasil em 2018 –, a ultrapassagem
de participação de mercado de um ponto
percentual e a consolidação com a décima
primeira posição entre as fabricantes são
conquistas importantes, assim como a rede
de concessionárias. A Caoa Chery iniciou
2020 com cento e dez lojas localizadas nas
principais capitais brasileiras. Até o final
deste ano, está prevista a abertura de mais
trinta, completando a temporada com cento e
quarenta revendas no mercado nacional.

APOSTA NA SOFISTICAÇÃO
Segundo a Caoa Chery, o Arrizo 6 tem um
interior harmonioso, moderno e requintado.
Inspirado no estilo alemão de design Bauhaus, o
visual do modelo reflete tecnologia e conta com
grandes telas que se integram em um desenho
único, permitindo aos ocupantes dianteiros
do veículo ter acesso de maneira rápida, fácil
e intuitiva às informações do carro. O cluster
colorido, interativo e configurável tem design

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 168


9/11

amigável e tela LCD de 7 polegadas, que se une


com o multimídia de 9 polegadas, igualmente
colorido. Os elementos ainda estão integrados
ao console de controle do ar-condicionado
“touchscreen”, que segue o mesmo estilo
presente em todo o interior. Os passageiros de
trás contam com dupla saída do ar-condicionado
e uma tomada USB para carregamento de
celulares. Bancos, volante e detalhes dos
painéis dianteiro e de portas são revestidos
com material premium, dando um acabamento
inovador e sofisticado ao interior do Arrizo 6.

A tecnologia, que inspira o design do Arrizo


6, se faz presente na lista de equipamentos do
modelo. O novo sedã tem câmera de 360 graus

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 169


10/11

(com imagens captadas na grade frontal, sobre


a placa traseira e nos dois espelhos externos),
comando de climatização à distância, freio de
estacionamento com acionamento eletrônico
e função “Auto Hold”, com destravamento das
portas por aproximação, acionamento do motor
por botão, rebatimento elétrico dos retrovisores
e sistema de som com seis alto-falantes. A
conectividade e a interação entre motorista
e veículo são outros destaques. A central
multimídia de 9 polegadas tem espelhamento
por Apple Car Play e Android Auto, Bluetooth,
controle do ar-condicionado e das configurações
do veículo. No computador de bordo, a tela
colorida de LCD de 7 polegadas possibilita
configuração e traz design agradável. Há ainda
três portas USB, duas na frente e uma atrás.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 170


11/11

FICHA TÉCNICA
CAOA CHERY ARRIZO 6

MOTOR 1.5L DVVT Turbo Flex, partida


a frio sem reservatório, 4 cilindros, 16
válvulas (4 por cilindro)
POTÊNCIA 150 cavalos a 5.500 rpm (etanol)
TORQUE 21,4 kgfm a1.750 rpm (etanol ou
gasolina)
TRANSMISSÃO tipo CVT de 9 velocidades
TANQUE DE COMBUSTÍVEL 48 litros
PORTA-MALAS 570 litros
NÚMERO DE OCUPANTES: 5 pessoas
COMPRIMENTO 4,67 metros
LARGURA 1.81 metro
ALTURA 1,49 metro
DISTÂNCIA DE ENTRE EIXOS: 2,65 metros
PESO DO VEÍCULO 1.364 quilos
COEFICIENTE AERODINÂMICO 0.28
DIREÇÃO assistência elétrica
SUSPENSÕES dianteira MacPherson do tipo
independente, coluna com mola em espiral,
amortecedor com ajuste duplo e barra
estabilizadora, traseira semi-independente
com barra de torção, coluna com mola
em espiral, amortecedor com ajuste
duplo e barra estabilizadora
RODAS liga leve de 17 polegadas
PNEUS 205/50 R17 (estepe) 125/70 R16
PREÇOS R$ 108.750 – promocional
de lançamento R$ 98.400

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 171


1/5
FOTOS DIVULGAÇÃO

Tropa de elite
Nova linha esportiva da Audi desembarca
no Brasil com os RS 6 Avant, 7 Sportback,
Q3 SUV e Sportback e Q8

Por Daniel Dias


Agência AutoMotrix

A Audi confirma de uma só vez a chegada


de cinco modelos da linha esportiva RS ao
Brasil – os novos RS 6 Avant, RS 7 Sportback,
RS Q3 nas configurações SUV e Sportback e RS
Q8. Para oferecer uma experiência de direção
antes da decisão de compra, a marca alemã
trará para as suas concessionárias nacionais
um exemplar de cada modelo para uma ação
junto aos clientes brasileiros no início de
julho. A Audi divulgará os preços das novas
versões por ocasião da chegada dos modelos
ao país, na promoção do próximo mês. “Os

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 172


2/5

novos veículos são incríveis e representam o


que há de melhor na gama de esportivos, com
design marcante, dirigibilidade, esportividade
e inovação característicos da marca. Cada vez
mais a Audi quer oferecer essa exclusividade
para os clientes e, portanto, uma ação tão
especial como essa é uma oportunidade
única para que os interessados conheçam
e personalizem seu veículo conforme seus
desejos”, comemora Johannes Roscheck,
CEO e presidente da Audi do Brasil. A gama
RS à venda atualmente no mercado brasileiro
tem a RS 4 Avant, o RS 5 Coupé e o TT RS,
além do superesportivo R8 que já havia sido
confirmado para o Brasil e esteve em período
de pré-venda a partir de maio deste ano, com
as primeiras unidades destinadas ao país se
esgotando em apenas uma semana.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 173


3/5

Um dos mais impressionantes modelos da


linha esportiva da Audi é uma “perua furiosa”,
a RS 6 Avant. Ela é equipada com o torpedo
4.0 V8 biturbo de 600 cavalos de potência e
estonteantes 81,57 kgfm de torque de 2.100 a
4.500 rotações por minuto, enviados às quatro
rodas pela transmissão automática ZF de 8
marchas. Pelo sistema “Quattro”, direciona
60 % da potência para as rodas traseiras e
40% para as da frente, sob condições normais
de direção. Segundo a Audi, a nova versão
da station wagon esportiva acelera de zero
a 100 km/h em “míseros” 3,6 segundos e
pode chegar à máxima de 250 km/h, limitada
eletronicamente. No entanto, a velocidade
pode atingir os 305 km/h opcionalmente. É o
mesmo “powertrain” e números similares do
RS 7, “travestido” de Sportback.

Para colocar a assinatura “RS” nas duas versões


do Q3 esportivo, a Audi promoveu mudanças no
motor 2.5 turbo de cinco cilindros, totalizando 400
cavalos e 48,9 kgfm de torque, que trabalha em
conjunto com o câmbio automatizado de dupla
embreagem e 7 marchas e ao clássico sistema

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 174


4/5

“Quattro”. Conforme a marca alemã, as duas


configurações aceleram de zero a 100 km/h em 4,5
segundos e têm máxima de 250 km/h, também
limitada eletronicamente. Opcionalmente,
podem chegar a 280 km/h. A suspensão deixa
os carros 10 milímetros mais baixos do que o
Q3 “normal”, podendo ainda serem equipados
com amortecedores adaptativos. Os freios
são a disco com seis pistões, com opção de
discos de cerâmica com pinças de alumínio. Os
dois modelos RS se destacam em relação ao
Q3 pela frente atualizada com entradas de ar
maiores no para-choque e acabamento preto.
Na traseira, as versões têm um spoiler preto
no teto e saídas de escapamento redondas. As
rodas podem ser de 20 polegadas, de série, ou
de 21 polegadas, opcionalmente.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 175


5/5

Já o novo RS Q8, o SUV mais potente da Audi


– lançado no Salão de Los Angeles no final do
ano passado – é equipado com o motor 4.0 V8
biturbo de 600 cavalos e 81,6 kgfm de torque
e conta com uma ajuda elétrica, para levar o
utilitário esportivo “envenenado” de zero a 100
km/h em 3,8 segundos com máxima limitada
eletronicamente em 250 km/h. Mas tem mais:
com o pacote Dynamic, o SUV com grife RS
pode atingir os 305 km/h de velocidade final.
O RS Q8 tem transmissão automática de 8
marchas e tração integral, com o diferencial
esportivo “Quattro” como opcional, que
distribui o torque entre as rodas traseiras.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 176


1/5
FOTOS DIVULGAÇÃO

Nova Triumph Tiger 900 é lançada no


Brasil nas versões GT Pro e Rally Pro

Para pistas
ou trilhas
Nova Triumph Tiger 900 é lançada no
Brasil nas versões GT Pro e Rally Pro

Por Edmundo Dantas


especial para AutoMotrix

Depois de estrear globalmente no final de 2019,


a linha Tiger 900 passou a ser montada este ano
na fábrica da Triumph na Zona Franca de Manaus,
no Amazonas. Agora, a nova trail da marca inglesa
chega às concessionárias brasileiras em duas

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 177


2/5

versões: Tiger 900 GT Pro, por R$ 57.990, e Tiger


900 Rally Pro, por R$ 59.990. Mas esses preços são
promocionais e valem apenas para o primeiro lote
produzido no Brasil, de cerca de setenta unidades.
A partir de 1º de julho, uma nova tabela deve chegar
às lojas nacionais da Triumph. Além de lançar as
900, a Triumph também confirmou seus próximos
lançamentos no Brasil: a Rocket III e a Street Triple.

A GT Pro e a Rally Pro são as configurações topo


de linha on e off-road da Tiger 900. A estratégia de
lançar inicialmente os modelos mais caros repete
a adotada no lançamento da Scrambler 1200 no
mercado brasileiro, que chegou primeiro na versão
“top” XE e só posteriormente apresentou a XC, mais
barata. A GT e a Rally se diferem nas rodas (aro

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 178


3/5

19 polegadas na primeira e 21 polegadas raiada


na segunda), nos pneus, nas suspensões e nos
modos de condução. A 900 GT usa suspensões
da Marzocchi com curso de 177 milímetros
na dianteira e 186 milímetros na traseira,
com monoamortecedor com compressão e
retorno ajustáveis, enquanto a Rally adota um
conjunto da Showa, também com bengalas
invertidas, porém, com 238 milímetros de
curso na dianteira e 228 milímetros na traseira.
Na GT Pro, a suspensão traseira pode ser
ajustada eletronicamente entre nove níveis de
amortecimento pelo painel TFT, de “Comfort”
até “Sport”, além de quatro configurações de
pré-carga. Já na Rally Pro, os ajustes também
existem, mas são manuais.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 179


4/5

O motor da nova Tiger 900 é um tricilídrico


com 888 cilindradas, que entrega 10% a mais
de torque em relação ao antigo da 800, com
8,87 kgfm a 7.250 rpm. A potência manteve os
95 cavalos a 8.750 rpm, no entanto, com uma
entrega 9% superior na faixa intermediária de
rotações em relação à 800. A Triumph afirma
que a mudança na ordem de ativação dos
cilindros deixou o ronco mais grave e esportivo.
E o câmbio de 6 velocidades ganhou sistema
quick-shifter, que permite subir ou descer as
marchas sem o uso da embreagem.

Segundo a Triumph, o novo chassi de aço em


treliça tubular deixou a Tiger 900 mais estreita
e leve que a 800 em até cinco quilos. O novo

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 180


5/5

radiador duplo melhora o resfriamento e reduz o


calor sentido pelo piloto, além de ter permitido
ao motor ser posicionado mais à frente (quatro
centímetros) e mais baixo (dois centímetros),
reduzindo assim o centro de gravidade. O
banco está mais estreito e pode ser ajustado
em dois níveis de altura. O guidão foi colocado
um centímetro para trás. O tanque da Tiger 900
tem 20 litros de capacidade, ante 19 litros da
Tiger 800. Outra novidade é um novo nicho sob
o assento para guardar e carregar o celular, por
meio de uma tomada de 5V.

As novas Tiger 900 trazem freios ABS com


função curva, que analisam a inclinação na moto,
modos de pilotagem e o sistema de conectividade
My Triumph, que conecta o celular do piloto ao
painel TFT de 7 polegadas e permite atender
chamadas telefônicas, selecionar músicas no
smartphone, navegar pelo Google ou controlar a
câmera GoPro. Os interruptores são iluminados e
as Tiger 900 contam com controle de velocidade
de cruzeiro, monitoramento da pressão dos pneus
e manoplas e assentos aquecidos, com direito a
ajuste individual para o garupa.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 181


1/9
FOTOS DIVULGAÇÃO

Elegantemente
híbrido
A Volvo Car traz para o Brasil o XC40 Hybrid Plug-
in R-Design, seu principal lançamento em 2020,
com preço de R$ 245.950

Por Daniel Dias


Agência AutoMotrix

O principal lançamento da Volvo Car no Brasil


neste ano conturbado pela pandemia da Covid-19
é seu mais novo integrante da família de utilitários
esportivos, o XC40 T5 Plug-in Hybrid R-Design,
com as linhas inconfundíveis da marca sueca,

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 182


2/9

apresentadas pelo modelo que se transformou


em um símbolo da fabricante, o XC60. Por isso
mesmo, não seria nenhum demérito chamá-
lo de “irmão menor” do emblemático veículo
“cartão de visita” da Volvo. Com preço de R$
245.950, o XC40 estreia no Brasil o “powertrain”
híbrido T5, integrado pelo câmbio automático de
7 velocidades e dupla embreagem – enquanto
uma marcha está engatada, a próxima já fica
selecionada para entrar em ação, sem intervalo
de tempo. O novo modelo conta com o motor 1.5L
turbo a combustão com 180 cavalos associado
a um elétrico de 82 cavalos, em uma potência
e um torque combinados de 262 cavalos e 43
kgfm, respectivamente. De acordo com a Volvo, o
desempenho é similar ao de um carro esportivo,
com aceleração de zero a 100 km/h em 7,3
segundos. As baterias de íons lítio com 10.7 kWh

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 183


3/9

fazem com que o modelo rode até 47 quilômetros


no modo Pure (100% elétrico), suficientes para os
deslocamentos médios do dia a dia urbano.

“O lançamento do XC40 Plug-In Hybrid é mais


um produto que faz parte do posicionamento
global da marca em ter ao menos uma versão
híbrida em todos os modelos comercializados no
Brasil, marcando o fim histórico de carros com
apenas propulsor a combustão. Essa estratégia
coloca a eletrificação no centro dos negócios da
Volvo, não só com esse lançamento, mas com
outros que ainda virão em breve. Trata-se de
um dos movimentos mais significativos de uma
fabricante mundial de automóveis, trazendo a
iniciativa com o compromisso de reduzir o seu
impacto ambiental e, assim, tornar as cidades
do futuro mais limpas”, explica João Oliveira,
diretor-geral de Operações e Inovação da Volvo
Car Brasil. Por dentro, o XC40 híbrido ostenta
as últimas tendências da moderna escola
escandinava de design.

O layout limpo destaca os detalhes que


estão por todos os cantos e os materiais

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 184


4/9

cuidadosamente elaborados e selecionados


para agradar aos sentidos dos ocupantes. O teto
solar panorâmico e elétrico reforça a sensação
de amplitude do interior do veículo. Trazendo as
características dos modelos Volvo, o SUV conta
com duas telas TFT com todas as informações e
comandos, de fácil acesso ao motorista. O painel
de 12,3 polegadas é personalizável de acordo com
as preferências de cada dono do veículo e está
integrado com a central multimídia com tela de
9 polegadas “touchscreen” com espelhamento
para Apple CarPlay e Android Auto, reunindo
todas as principais informações do carro e os
controles dos modos de condução, além de
permitir configurações personalizadas, como
posicionamento dos espelhos, luzes internas, cores
do painel e fechamento das portas. Para mais
comodidade, o XC40 T5 Plug-In Hybrid R-Design é
equipado com carregamento de smartphone por
indução. Em posição estratégica, basta deixar o
celular sobre a superfície para ser carregado sem
a necessidade de cabos. O sistema de som traz
a tecnologia Air Woofer, com graves precisos e
poderosos, segundo a engenharia da Volvo. Para
uma experiência mais imersiva, o sistema de áudio

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 185


5/9

Harman Kardon Premium Sound com 600W é


produzido em colaboração com uma das principais
marcas de áudio do mundo, e vem com treze alto-
falantes com som equilibrado e potente.

Como não poderia ser diferente – pois a Volvo


é quase um sinônimo de proteção na indústria
automotiva global –, o XC40 Hybrid tem os mais
avançados sistemas de segurança e diversos itens
de conforto e praticidade para o dia a dia das
cidades ou para as longas viagens. Um conjunto de
radar e câmera compõe o Pilot Assist que, ao lado
do Controle de Cruzeiro Adaptativo (ACC), mantém
a velocidade e uma distância pré-definida do
veículo à frente, corrigindo a direção para manter
o carro na faixa (até 130 km/h). O modelo soma o

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 186


6/9

City Safety (sistema de frenagem automática), o


LKA (sistema de alerta de mudança de faixa com
assistente de direção), o HSA (assistente de partida
em aclives), o HDC (assistente de descidas) e
alertas de colisão frontal e traseira.

A praticidade também se diz presente no XC40


híbrido, tanto dentro quanto fora do veículo. A
abertura e o fechamento elétrico do porta-malas
com “hands-free” facilita para guardar compras
e demais objetos. No interior, o ar-condicionado
dual zone deixa a temperatura independente
em cada lado do veículo e os bancos elétricos
esportivos e revestidos em couro e nobuck
garantem conforto e elegância para a cabine do
utilitário esportivo premium.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 187


7/9

O Chassi Sport reforça os aspectos exclusivos


da versão R-Design, que ainda tem sistema de
alerta de ponto cego (BLIS) com Cross Traffic
Alert. O conjunto óptico foi projetado para
garantir segurança tanto para quem está no
veículo quanto para os outros motoristas. O
sistema tem faróis full-led com tecnologia Active
Bending Lights e Active High Beam, que regulam
automaticamente o facho para não ofuscar
veículos em sentido contrário. O SUV da Volvo
acrescenta ainda faróis de neblina em leds. O
modelo é equipado com rodas de liga leve de
20 polegadas, retrovisores elétricos e rebatíveis
com sistema antiofuscante, sistema de abertura
Keyless e câmera traseira de estacionamento.

“Nos orgulhamos em sermos líderes em

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 188


8/9

eletrificação no segmento premium no Brasil, e o


lançamento do XC40 T5 Plug-In Hybrid R-Design
alavancará ainda mais nosso posicionamento. Já
estamos com o mix de 47% de veículos híbridos e
seguimos para fechar o ano com esse percentual.
Nossa ambição é ter 100% da gama eletrificada
já em 2021”, destaca Camila Mateus, diretora
de Marketing da Volvo Car Brasil. De acordo
com a marca sueca, o XC40 Hybrid é um SUV
com condução divertida, ágil e confortável em
colaboração com a tecnologia Drive-E, de baixo
consumo de combustível e de emissões de gases
poluentes. Seu novo sistema T5 Twin Engine
pode ser configurado de acordo com as opções
escolhidas pelo motorista: “Hybrid” – para uso
cotidiano, com motor elétrico e o de combustão
otimizando potência e consumo de combustível
–, “Pure” – condução econômica, com 100% de
uso do motor elétrico, indicado para o trânsito
urbano –, “Power” – tocada esportiva, com
potência e torque máximos disponíveis em
respostas mais rápidas do acelerador e trocas
de marcha Sport com foco em desempenho
–,“Off-Road” – para terrenos fora-de-estrada com
velocidade de 20 km/h a 40 km/h – e “Individual”

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 189


9/9

– o motorista escolhe suas preferências de


condução. O modelo é equipado ainda com as
teclas Hold (bloqueia o uso da bateria para uso
posterior) e Charge (recarrega a bateria em até um
terço com o uso do motor a combustão).

Mais do que um sistema de comunicação, o


Volvo On Call, integrante de série do XC40 híbrido,
traz diversos recursos de comodidade e segurança.
A plataforma possibilita o acesso por meio do
smartphone para partida remota, controle de
temperatura, localizador do veículo, verificação
de consumo de combustível, quilometragem e
diário de viagens, com o registro dos cem últimos
roteiros. O serviço de assistência e concierge está
disponível vinte e quatro horas por dia em todo
o território nacional. Basta acessar o botão no
interior do veículo para entrar em contato com a
Central de Atendimento, que envia os serviços
necessários até o local onde se encontra o
veículo. O sistema também informa quando
um airbag ou pré-tensionadores do cinto de
segurança forem ativados. Em seguida, a Central
de Atendimento envia a assistência necessária
até o veículo possivelmente acidentado.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 190


1/7
ANDREA RAMOS

Teste do Volkswagen Delivery Express

Elemento
de transição
O Volkswagen Delivery Express é um caminhão
leve que pode ser conduzido por motoristas com
carteira de habilitação da categoria B

Por Andrea Ramos, da Agência Transporta Brasil


especial para a AutoMotrix

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 191


2/7

Bastante completa em termos de


equipamentos de série e opcionais, a linha
Delivery da Volkswagen Caminhões e Ônibus
tenta contemplar todas as necessidades do
transporte urbano com caminhões leves. Para
atender a essa proposta, parte dos modelos com
PBT de 3,5 toneladas até os de 13 toneladas.
O Delivery Express é a versão de entrada da
família Delivery e tornou-se um grande sucesso
de vendas. Seu PBT é de 3,5 toneladas, sua
capacidade de carga útil é de 1,3 tonelada e a
capacidade máxima de tração é de 5 toneladas.
Mesmo sendo baseado na plataforma dos
“irmãos maiores” da linha Delivery, o Express
se posiciona na mesma categoria dos veículos
derivados de caminhonetes.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 192


3/7

Esse posicionamento “intermediário” do


Delivery entre os caminhões leves e as vans
traz alguns “efeitos colaterais”. Por ser derivado
de uma plataforma de caminhão, é mais
robusto que os competidores originados de
vans. Outro predicado do Delivery é poder ser
conduzido por motoristas com carteira B e sem
restrição de tráfego em zonas urbanas, já que
ele é classificado como caminhonete. E para
quem encara rodovias, o Express é tarifado no
pedágio com o mesmo valor de um automóvel.
O Express é procurado tanto por grandes frotistas
quanto por autônomos que querem veículos
com conforto de van, mas com a resistência de
um caminhão. O veículo leve da Volkswagen se
adapta às operações com carga fracionada nos

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 193


4/7

centros urbanos e pode ser usado por empresas


que prestam serviços municipais e também
rodam em operações intermunicipais.

Para atender a um espectro tão amplo de


utilizações, o Express pode receber implementos
como carroceria, baú para distribuição e
frigorífico. A Volkswagen Caminhões e Ônibus
oferece aos seus clientes a opção de o
implemento ser instalado de fábrica. Produzido
pela Randon exclusivamente para esse modelo
e o Delivery 4.150, em ambos, o baú já agrega
câmera de ré. Isso é possível graças ao BMB Mode

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 194


5/7

Center, espaço exclusivo de modificações da MAN


Latin America. O Express é equipado com freio a
disco nas quatro rodas, ABS com EBD e airbags
para motorista e os dois acompanhantes. Os
cintos contam com pré-tensionadores.

O motor é o conhecido Cummins ISF, de 2,8


litros e quatro cilindros, que desenvolve potência
de 150 cavalos a 3.500 rpm e torque de 37 kgfm de
1.400 a 2.800 rpm. Esse propulsor, para atender
à norma de emissão de poluentes, equivalente
à Euro 5, utiliza a tecnologia EGR, comum na
categoria. O motor trabalha com a transmissão
Eaton ESO 4106, manual de 6 marchas, sendo
a última overdrive – a caixa tem até tomada de
força para operar uma prancha de reboque.

A Volkswagen Caminhões e Ônibus oferece


três pacotes de acabamento para o Express
afim de dar acesso aos mais variados perfis
de consumidores. No pacote de entrada,
denominado City, o veículo traz de série todos
os itens mencionados, além de computador
de bordo completo. Na versão Trend,
intermediária, traz de série ar-condicionado,

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 195


6/7

banco do motorista com suspensão


pneumática, piloto automático, retrovisores
bipartidos e aba protetora do para-brisa – o
chamado boné. A versão mais completa, a
Prime, dispõe de todos os itens mencionados
e acrescenta rádio, console de teto e farol
de neblina. O preço do Volkswagen Delivery
Express City parte de R$ 152.900.

IMPRESSÕES AO DIRIGIR
JEITO FÁCIL

No posto de condução, o motorista se


depara com um veículo alto, o que já lhe dá
uma visão privilegiada do trânsito nos centros
urbanos. Os bancos são confortáveis e o central
é rebatível, podendo se transformar em uma
mesa. Graças ao assoalho plano, com túnel
central de apenas 10 centímetros, os ajudantes
entram e saem com facilidade da cabine. A
bordo, ainda existem mais de quinze portas-
objetos. Nesse ambiente, o motorista se sente
seguro no tráfego por causa da altura e da
visibilidade dos retrovisores. Fazer as curvas,
com o veículo carregado em sua capacidade

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 196


7/7

total, dá segurança, em razão do conjunto


dianteiro independente em forma de duplo “A”.
Na versão com baú, a câmera de ré pode fazer
total diferença na hora das manobras.

O teste incluiu um grande trecho em rodovia.


Nessa condição, de 80 a 85 km/h, a rotação fica
de 1.500 a 1.600 rpm, entregando força ao veículo.
Mesmo na cidade, graças a essa ampla faixa de
rotação, o veículo sempre trabalha em baixo giro,
o que permite ter boa economia de combustível.
A transmissão Eaton possibilita que as trocas
manuais sejam dinâmicas, com respostas rápidas.
Mas é na rodovia, em velocidade de cruzeiro,
que a overdrive faz total diferença. A 80 km/h
e em trecho de mais declive, é só tirar o pé do
acelerador e deixar o motor trabalhar.

No painel, observando o consumo instantâneo,


o motorista consegue tirar boas notas de
economia de combustível. Na subida, seja em
trecho urbano ou rodoviário, o motor Cummins
mostrou-se forte. Quando é necessário mostrar
força, o Delivery comporta-se como caminhão e
vence o percurso sem vacilações.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 197


1/11

SÓ FALTA VOAR
FOTOS DIVULGAÇÃO

Por Daniel Dias


Agência AutoMotrix

O impressionante M8 Gran Coupé First Edition


desembarca no Brasil em agosto com uma usina
de força composta pelo motor 4.4L V8 com
625 cavalos de potência e 76 kgfm de torque,
acompanhada pela transmissão automática
de 8 marchas e pelo sistema de tração integral.
Segundo a BMW, o “carrão” acelera de zero a 100
km/h em 3,3 segundos e pode ultrapassar os 300
km/h. “O Série 8 combina elegância, tecnologia
e esportividade de forma insuperável. Estamos
trazendo nove unidades da série especial para
atender aos fãs da BMW que desejam modelos
de coleção”, afirma Rodrigo Andrade, gerente
nacional de Vendas da BMW do Brasil. O preço

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 198


2/11

de cada unidade será revelado pouco antes da


chegada do modelo ao país. Tendo como base o
M8 Gran Coupé Competition, o First Edition tem
diferenciais como a pintura Aurora Diamant Green
Metalic, o acabamento externo em GoldBronze
e o interno em fibra de carbono com badge
numerado individualmente, o revestimento
em couro merino e os faróis BMW Laserlight.
O modelo produzido na fábrica de Dingonfing,
na Alemanha, é um esportivo autêntico e foi
projetado como uma variante do M8 e do M8 GTE.
O programa de desenvolvimento seguiu intensa
movimentação nos centros de testes de Miramas
e Arjeplog, com ajustes finais do projeto no
lendário Nordschleife, o “Inferno Verde”, o circuito
de 22 quilômetros de extensão de Nürburgring.

SOB CONTROLE

A Chevrolet anuncia que está ampliando o pacote


de equipamentos de segurança e comodidade do
Spin, que se destaca por ser a opção de veículo de
sete lugares mais acessível do mercado brasileiro.
A principal novidade do Spin para a linha 2021 é
a adoção do controle eletrônico de estabilidade

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 199


3/11

e de tração como item de série em todas as


versões. “O controle eletrônico de estabilidade e
tração chega para acompanhar uma crescente
demanda por tecnologias de segurança sem
abrir mão de sua maior virtude: o amplo espaço
interno”, explica Rodrigo Fioco, diretor de Marketing
de Produto da GM América do Sul. Em relação
à parte mecânica, a alteração mais importante
fica por conta da nova geração da transmissão
automática de 6 marchas, de acordo com a marca
norte-americana, de funcionamento mais suave e
eficiente, em linha com os recentes lançamentos
da Chevrolet, como os novos Onix e Tracker. No
caso do Spin, a transmissão AT6 foi especialmente
recalibrada para trabalhar em harmonia com o
motor 1.8 SPE/4 ECO Flex de até 111 cavalos de
potência e 17,7 kgfm de torque. A conectividade

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 200


4/11

traz o multimídia MyLink com espelhamento


para Android Auto e Apple CarPlay e o sistema de
telemática avançada OnStar, com seus serviços
de segurança e proteção patrimonial. A linha 2021
do Spin chega às concessionárias nas próximas
semanas em quatro versões de acabamento: LS, LT,
Premier e Activ. A configuração aventureira Activ,
assim como a Premier, vem equipada de série com
ar-condicionado, direção elétrica, transmissão
automática, câmera de ré com linhas guias, sensor
de chuva e acendimento automático dos faróis.

BAIXE NOSSO JORNAL


DIRETAMENTE DO SITE:
www.cinform.com.br/edicoes

Todas as notícias do
CINFORM na palma da
sua mão, a qualquer hora,
em qualquer lugar

A NOVA ERA DA NOTÍCIAS

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 201


5/11

DE OLHO NAS PEQUENAS


Por Edmundo Dantas
Agência AutoMotrix

FOTOS DIVULGAÇÃO
Nada menos do que
80% do mercado
de duas rodas no
Brasil é composto
por motos de
baixa e média
cilindrada. É para
essa ampla faixa
de mercado que a
marca francesa de
lubrificantes Motul
oferece a sua mais
nova formulação:
o lubrificante para
motores 5000 20W-50. Segundo a fabricante,
a novidade foi concebida especialmente
para as condições climáticas e de rodagem
encontradas no país. Engenheiros e técnicos
brasileiros se juntaram aos seus pares no
centro de tecnologia da marca, na França,
para desenvolver o 5000 20W-50. Trata-se de
um óleo semissintético, de alta viscosidade,

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 202


6/11

produzido com a exclusiva tecnologia HC-


Tech, que oferece proteção ao motor, maior
poder de lubrificação, um pacote completo
de aditivos e mais segurança entre as
trocas. “O 5000 garante muita proteção e
desempenho para quem tem a moto como a
sua companheira fiel de trabalho. Não há nada
igual nesse nicho de lubrificantes”, explica
Guillaume Pailleret, CEO da Motul Brasil.

PLUGADA E CONECTADA

O futuro da mobilidade será elétrico e


conectado. Essa é a filosofia da fabricante
indiana de veículos elétricos Ather Energy, que
apresentou na Índia – o maior mercado de

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 203


7/11

veículos de duas rodas do mundo – a nova 450X.


Com um motor elétrico de 6kW e uma bateria
de íons de lítio de 2,9 kWh, a Ather 450X tem até
quatro modos de pilotagem: Eco, Ride e Sport,
e um modo de alto desempenho, batizado de
Warp. A scooter elétrica pode chegar a até 80
km/h com uma autonomia da bateria é de 85
quilômetros em uso urbano (no modo Eco) e,
segundo a fabricante, vai de zero a 40 km/h em
apenas 3,3 segundos no modo Warp. A carga
completa em tomadas comuns leva quase 6
horas, mas a Ather oferece atualmente quatorze
pontos de recarga rápida na cidade de Chennai,
sul da Índia, onde em 10 minutos já recarrega o
suficiente para rodar cerca de 15 quilômetros.
A conectividade é um ponto alto da scooter
elétrica indiana, que tem Android com 4G e Wi-
Fi ligado, usa Google Maps como aplicativo de
navegação e baixa atualizações da nuvem.

CRUISER VINTAGE

A marca belga de motos de baixa cilindrada


Bullit, que produz modelos com designs
clássicos e motores na faixa de 50 a 250 cm³

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 204


8/11

por preços acessíveis, acaba de apresentar


a V-Bob 250, cruiser com um estilo retrô.
Equipada com um motor V2 de 250 cm³ que
desenvolve 17 cavalos de potência, o modelo
voltado para o uso urbano tem velocidade
máxima de 130 km/h. O peso em ordem de
marcha da novidade da Bullit é de 179 quilos. A
V-Bob 250 é equipada com suspensão de garfo
invertido na dianteira e dois amortecedores na
traseira. Os freios são a disco nas duas rodas.
Na Grã-Bretanha, a V-Bob 250 chega às lojas
em julho com preço estimado em 3.799 libras,
equivalentes a cerca de R$ 25 mil.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 205


9/11

GÁS EM EXPANSÃO
FOTOS DIVULGAÇÃO

Por Luiz Humberto Monteiro Pereira


Agência AutoMotrix

A Scania entregou o quinto caminhão movido


a GNV e/ou biometano do Brasil para o Grupo
Charrua. Trata-se do primeiro modelo vendido para
a Região Sul do país com a tecnologia. Com a nova
venda, a marca sueca chega a vinte e três modelos
movido a GNV e/ou biometano comercializados
no Brasil, sendo dezoito para a PepsiCo. O pesado
R 410 6x2 será usado no transporte de gás natural
veicular pela Charrua Gás para atender a clientes
do Rio Grande do Sul, como indústrias e postos de
combustível. “É um prazer enorme ser o primeiro
cliente do Sul a receber essa nova tecnologia da

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 206


10/11

Scania, tanto pela economia quanto pela questão


ambiental, com a redução das emissões de CO2. O
fato da distribuidora do gás ser a primeira empresa
do Grupo Charrua, mostra que somos pioneiros
no que fazemos. Acredito que depois virão mais
caminhões”, explica Flavio Aluísio Rudiger, diretor
de Logística e Transportes do Grupo Charrua. Os
caminhões pesados Scania movidos a gás natural
veicular (GNV) e/ou biometano são indicados para
médias e longas distâncias.

FASE DE ADAPTAÇÃO

Transportadoras, empresas de logística e


proprietários estão buscando adaptar seus
veículos para atender a setores que apresentam
quedas menores ou até sem sintomas do efeito
da crise gerada pela Covid-19. Essa demanda cria
oportunidades para empresas como a 4Truck,
fabricante de implementos rodoviários para o
transporte de cargas sediada em Guarulhos (SP)
e considerada uma das maiores do segmento
leve sobre chassi. “Apesar de toda a crise, a
4Truck fechou o primeiro quadrimestre de 2020
com um crescimento de 33%. Quando veio a

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 207


11/11

pandemia, houve uma desaceleração, porém,


estamos notando que o mercado está voltando a
aquecer. No mês de maio, fechamos com o dobro
no volume de venda em relação a abril, quando
tivemos o pior resultado em cinco anos”, aponta
Osmar Oliveira, CEO da 4Truck. Uma das apostas
da empresa é o serviço denominado “Entrega
Rápida”, no qual o cliente recebe seu veículo
implementado com baú de alumínio em até cinco
dias. “O serviço foi criado para suprir a urgência
neste período de demandas pontuais e essenciais”,
destaca Oliveira. Entre os serviços mais procurados
estão a produção de baús de alumínio isotérmicos
(que transportam alimentos e medicamentos) e
cabines suplementares, usadas para a manutenção
de redes e serviços essenciais.

ACESSE MAIS NOTÍCIAS EM WWW.CINFORM.COM.BR

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 208


OLHO VIVO

EDIÇÃO 1942

QUARENTENA MUSICAL
Com menos de um ano
de carreira, Natanzinho
Lima, comemora sucesso
ÍNDICE
CLIQUE E ACESSE
Editorial 211

Capa da semana 215

Cabelos saudáveis no verão 222

Sociedade 224

Roteiro cultural 233

Circulando 234

ANUNCIE
AQUI

CONTATE SUA AGÊNCIA DE PUBLICIDADE OU


TOQUE u E FALE COM OS NOSSOS CONSULTORES
uElenaldo Santana (79) 99949-9262
uEmail: comercial@cinform.com.br

SE PREFERIR, FALE DIRETAMENTE


COM O CINFORM SOLICITANDO UMA VISITA
(79) 3304-5414
ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 210
EDITORIAL 1/4

ARQUIVO PESSOAL

OLHO VIVO

ESTREITANDO OS LAÇOS
Por conta da alta disseminação do novo
coronavírus, o Ministério da Saúde anunciou algumas
orientações para combater a pandemia. Não é hora
de pânico mas de seguir atitudes recomendadas pelo
órgão como uma tentativa de minimizar o contágio
pela doença. É hora de ficar em casa aproveitando a
família e amigos. É hora de usar a tecnologia à favor.
É hora de abusar das ligações e vídeoschamadas
para matar a saudade e manter o convívio social com
quem amamos. Vamos aproveitar também as redes
sociais para levar a mensagem de conscientização
para todos. Juntos, vamos vencer essa batalha!

Em Sergipe, as instituições de ensino das redes


federais, estaduais, municipais e particulares
paralisaram as atividades de forma temporária

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 211


EDITORIAL 2/4

durante este período. Com as crianças em casa,


muitas mães e pais estão tendo que conciliar os
afazeres profissionais e os cuidados com os filhos.

Confira formas de proceder com o trabalho em


casa e proteger os pequenos da infecção.

Pensando nisso, diversas empresas decidiram


disponibilizar serviços e funcionalidades para as
famílias, ajudando a contornar esta época de crise.
Assim, os baixinhos podem se divertir – e quem sabe
o período em casa passe até mais rápido, né? Confere
só! O grupo The Walt Disney Company, em conjunto
com as operadoras televisivas, abriu o sinal de seus
canais de TV por assinatura no Brasil. Assim, até 31
de março, os usuários poderão assistir gratuitamente
aos programas da Disney. A medida também libera
o acesso ao Nat Geo Kids, ESPN, FOX e National
Geographic. Ou seja, diversão pra família toda.

Além do canal queridinho pelos baixinhos, outros


que normalmente funcionam por assinatura estão
temporariamente gratuitos. Os seis da rede Telecine,
por exemplo, que possuem a programação voltada
para a exibição de filmes, estarão disponíveis em

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 212


EDITORIAL 3/4

todas as operadoras de TV por assinatura por tempo


indeterminado. O serviço de streaming do canal, o
Telecine Play, que conta com mais de 2 mil filmes,
também estará disponível para uso gratuito por 30
dias para novos assinantes. Dentre os destaques para
o público infantil, está o longa “Turma da Mônica”. A
plataforma de streaming Globoplay fará o mesmo.
Durante um mês inteiro, todos os conteúdos poderão
ser acessados sem assinatura. A maioria do conteúdo
é infantil, tendo em vista que os baixinhos ficarão mais
tempo em casa nesta época. Dentre os mais de 30
títulos, estão o seriado “Detetives do Prédio Azul”, a
telenovela “Escola de Gênios” e a animação “Mya Go”.

Quem também liberou o acesso por 30 dias foi a


Spcine, empresa de fomento ao cinema da prefeitura
de São Paulo. Na plataforma de streaming, a Spcine
Play, existe uma categoria chamada “comKids”. Lá, os
pais encontram diversos curtas infantis produzidos
por brasileiros, muitos deles tratando de temas
como diversidade e inclusão social de forma leve
– como o título “Bá”, que trata da dinâmica familiar
de uma família japonesa. A plataforma infantil
PlayKids resolveu disponibilizar conteúdos educativos
gratuitos para as crianças no período de suspensão

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 213


EDITORIAL 4/4

das aulas. Além das atividades lúdicas, os pequenos


poderão ter acesso a materiais sobre higiene pessoal,
conscientização e outros temas importantes para
a prevenção do coronavírus. Os conteúdos estão
disponíveis na plataforma da PlayKids, compatível
com smartphone ou tablet. Basta baixar o aplicativo
pelo Play Store ou pelo App Store.

Por conta da pandemia do novo coronavírus, a


ideia é ficar mais em casa. Mas haja repertório de
brincadeira pra entreter as crianças o dia todo! Neste
quesito, uma boa iniciativa é a da A Tribo Educação,
comandado pela educadora Aline França, e de seu
parceiro Colorê Espaço Criativo, ambiente infantil
dedicado ao aprendizado por meio da criatividade.

De segunda à sexta-feira, das 14h30 às 15h30,


Aline fará lives nas redes sociais para que as
crianças acompanhem de suas casas. Já o Colorê
Espaço Criativo, postará todos os dias uma
ideia de atividade brincante para as famílias.
As intervenções são pensadas para auxiliar no
desenvolvimento natural das crianças, e por isso
envolvem o uso de arte e criatividade. Clique nos
links acima para não perder nenhuma brincadeira!

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 214


CAPA DA SEMANA 1/7
FOTOS DIVULGAÇÃO

Artista comemora carreira ascendente

CANTOR NATANZINHO
LIMA CONQUISTA FÃS
ATRAVÉS DAS REDES SOCIAIS
JOVEM DE ITABAIANA
ENCONTROU NA INTERNET UMA
OPORTUNIDADE PARA CRESCER

A série ‘Quarentena Musical’ do Olho Vivo


segue nesta semana com uma entrevista especial
com o jovem cantor Natanzinho Lima de apenas
17 anos. Natural de Itabaiana, começou sua
carreira no segundo semestre de 2019 e logo
precisou deixar os palcos devido a pandemia do
novo coronavírus mas se reinventou e encontrou
na internet uma oportunidade para divulgar o seu
trabalho e conquistar mais fãs.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 215


CAPA DA SEMANA 2/7

Cantor é fã de Jonas Esticado

CONFIRA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA

Olho Vivo: Como começou o seu interesse


pela música?
Natanzinho Lima: Desde de criança sempre
cantava no chuveiro, ficava encantado assistindo
os artistas passar na televisão.

Quando descobriu o talento?


Quando eu trabalhava de garçom e meu
irmão de churrasqueiro, daí um dia teve uma
apresentação de uma banda lá onde eu
trabalhava e meu irmão fez uma aposta comigo

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 216


CAPA DA SEMANA 3/7

valendo 50 reais como eu não teria coragem de


fazer uma participação com a banda e cantar pra
todo aquele público, pois bem tomei coragem
e fui lá, e quando eu cantei senti uma emoção
que jamais tinha sentido, todo aquele público
me aplaudindo foi algo indescritível, foi aí que
tive certeza que era aquilo que eu queria pra
minha vida, ah sobre a aposta ? Meu irmão nem
me pagou mas eu ganhei muito mais com essa
aposta que foi descobrir meu talento.

Qual é a sua inspiração?


Me inspiro em vários artistas tento pegar
o melhor de cada um, e juntar com minha
personalidade. Mas hoje minha maior referência
é Jonas Esticado, para mim é um artista completo,
espero um dia realizar meu sonho de poder
conhecê-lo pessoalmente, vai ser incrível

Quando começou a sua carreira?


Comecei em Setembro de 2019, fazendo
pequenos show onde tinha a oportunidade de
mostrar meu trabalho ao público.

Recebeu o incentivo da família e amigos?

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 217


CAPA DA SEMANA 4/7

Natanzinho Lima acaba de lançar novo discos

Sim, minha família sempre me incentivou de


todas as formas possíveis, sou muito grato a eles.

Como é o repertório do seu show?


É um repertório bastante eclético, onde busco
mexer com os corações apaixonados através
de músicas atuais como ‘vira homem’, de Marília
Mendonça e também músicas que marcam
épocas como ‘como eu quero’ de Kid Abelha.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 218


CAPA DA SEMANA 5/7

Já lançou
discos?
Sim, acabei
de lançar
recentemente
meu novo
álbum
intitulado
‘Arraiá do
Natanzinho’
esse já é o
meu terceiro
disco, onde
no último
Lima faz planos para voltar aos palcos
disco alcancei
um resultado
expressivo que foi a marca de mais de 1 milhão
de plays no site ‘Sua música’, algo incrível pra
mim que comecei a carreira recente.

Quais músicas não podem faltar no show?


‘Aquele ex’,’Litrão’ e ‘Graveto’ são músicas
que marcaram na minha voz, e claro não pode
faltar a minha música de trabalho ‘Localiza
não’ que viralizou nas redes sociais.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 219


CAPA DA SEMANA 6/7

Como você
avalia este
momento de
pandemia para
os músicos?
Está sendo
muito difícil pra
gente que tá
acostumado
com o contato
físico com o
público, com o
calor humano,
e também no
lado financeiro Músico vai lançar EP
pois a gente com canções autorais

vive de música
e por conta dessa pandemia ficamos
impossibilitados de está fazendo nosso
trabalho, existem muitos músicos que estão
passando por necessidades pela falta de
trabalho. Tento ajudá-los de alguma forma,
recentemente fizemos uma Live solidária em
prol deles, e não tem nada melhor que ajudar
o próximo. Estamos sendo obrigados a nos

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 220


CAPA DA SEMANA 7/7

reinventar nessa pandemia através de lives e


intensificação de mídia nas redes sociais.

Está usando as redes sociais para divulgar o


seu trabalho e interagir com os fãs?
Está sendo minha principal ferramenta,
as redes sociais estão tendo um papel
fundamental nessa pandemia, é por lá que
consigo matar a saudade dos meus fãs. Estou
trabalhando bastante nessa pandemia, para
está sempre levando novidades para eles,
através de lives, discos e vídeos, procuro está
sempre presente. Amo muito meus fãs, tá
sendo muito difícil pra mim está longe deles,
com fé em Deus isso tudo vai passar e logo
estarei junto com eles.

Quais são seus planos pós-pandemia?


Pretendo gravar clipes, tenho projeto de
gravar um EP autoral e lançar uma música com
participação de um artista nacional.

Deixe uma mensagem para seu público...


Por mais difícil que seja, nunca deixei de
acreditar nos seus sonhos.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 221


1/2

ECLEDSON CENTRO DE BELEZA


Não é difícil encontrar quem se delicie com
horas na praia ou à beira da piscina, pena que a
relação do cabelo com a estação mais vibrante do
ano não seja assim tão bem resolvida. Pensando
nisso, resolvemos mostrar alguns tratamentos para
evitar que seu cabelo fique ressecado, com pontas
duplas, fios quebrados e principalmente a queda .

Cauterização FOTOS DIVULGAÇÃO

Vai trazer
reconstrução do fio
de dentro para fora,
repondo á queratina
e recuperando
á maleabilidade.
Tem o objetivo de
devolver saúde aos
cabelos, deixando os
fios mais brilhantes
e menos porosos.
Tem a função
de hidratar sem
alisar, eliminando

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 222


2/2

o aspecto arrepiado e suavizando as pontas


duplas e pode ser repetido á cada 1 mês.

Hidratação Profunda
Trás o efeito de brilho e maciez imediato e
pode ser feito com auxílio de tecnologias como
laser ou secador de coluna para trazer ainda mais
eficácia no resultado .

Tratamento Capilar
É um dos tratamentos de reconstrução
mais eficaz para quem tem fios extremamente
danificados por químicas ou ação de pranchas
e secadores. O procedimento age a um nível
mais profundo da fibra
capilar, repondo proteínas
e preenchendo á
porosidade dos fios, além
de selar a cutícula.
Agende seu horário pelo
(79) 3246-4011 ou (79) 99809-
2486 e venha conferir qual melhor
tratamento pra seu cabelo.

Rua Teixeira de Freitas


n°175 - Salgado Filho

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 223


1/9

SOCIEDADE
O Forró Caju em Casa

FOTOS DIVULGAÇÃO
termina hoje em grande
estilo com shows de
Nino Karvan e Alberto
Silveira, Trio Piauí,
Correia dos 8 Baixos,
Chiquinho do Além,
Jailson do Acordeon,
Coletivo Ensaio Secreto
e Valter Nogueira a
partir das 21h. A festa
contou com dezenas
de artistas. Palmas para
a Prefeitura de Aracaju
que não deixou a
tradição ficar esquecida
durante a pandemia
e se reinventou
valorizando os nossos
artistas. Destaque para Maraísa, A Dama do Forró,
que se apresentou ontem e não deixou ninguém
parado em casa, colocou toda a família para
dançar o bom forró. Parabéns! l

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 224


SOCIEDADE 2/9

Que live linda foi essa, hein? O Arrastapé Solidário


18 do Forte foi sucesso graças a cada um de
vocês que prestigiou os shows de Xande e
Nanda, Devinho Novaes e curtiu ainda grandes
participações especiais. Foram 6 horas de festa
online com mais de 50 mil visualizações e 18

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 225


SOCIEDADE 3/9

toneladas de alimentos arrecadados, além de


R$ 5.500 que serão destinados ao GACC, Lar
de Zizi, Batalhão da Restauração, Externato São
Francisco de Assis, Unimusic, Centro Comunitário
Sócio Cultural da Barra dos Coqueiros, Projeto
Semeando o Bem, ASQM, Onda do Bem, Projeto
Cinco Cantos, entre outras instituições. A palavra
é gratidão. Em 2021 tem mais com a versão
tradicional e estaremos todos juntos de novo no
18 do Forte! Até lá! Uma produção com o selo
de Teo Santana e apoio de Fabio Mitidieri. l

O Troféu Sanfona de Ouro completa 32 anos e


está aberto a votação para eleger ‘os melhores dos
festejos juninos de Sergipe’ em diversas categorias.
O prêmio junino mais tradicional vai ocorrer
diferente neste ano devido a pandemia do novo
coronavírus e precisa da sua ajuda. O idealizador
da premiação, Jorge Lins, pede colaboração de
todos. O prêmio que foi criado para homenagear
artistas, técnicos, quadrilheiros, instituições e
veículos de comunicação que trabalham de alguma
forma o universo da mais tradicional festa popular
da nossa gente, completa em 2020, 32 anos de
ação ininterrupta e mais de 500 nomes premiados.

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 226


SOCIEDADE 4/9

As indicações podem ser feitas pelo Instagram


@taemcartazsergipe. O votante deve seguir o
Instagram, curtir um banner do prêmio e indicar
o artista preferido e a categoria em que ele se
enquadra. as indicações prosseguem até o dia 4 de
julho. No dia 5, será divulgada a relação com os 50
vencedores do Sanfona de Ouro 2020. A festa para
os vencedores acontece numa live dia 11 de julho
às 19h30 com a participação de mais de 20 artistas.
Para a realização do projeto e pelas dificuldades de
patrocínio, a organização pede a colaboração com
a “Vaquinha para o Sanfona” depositando qualquer
valor. as contas são da produtora executiva Tenilze

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 227


SOCIEDADE 5/9

Carvalho: Caixa Econômica Federal - Op 013 -


Ag. 059 - Conta 00048520-2 / Banese - Ag 014
- conta poupança 820315-7. Vamos colaborar.
Vote em Fredson Navarro e no Olho Vivo do
Cinform para receber a premiação! l

O tradicional ‘Arraiá
do Chico’ realizado
pelo Externato São
Francisco de Assis para
comemorar o mês
junino vai ser realizado
neste ano diferente,
porém, muito animado,
solidário e especial
como sempre. A festa
foi transformada em
uma live e todos vão
poder acompanhar
de casa e se divertir
muito com grandes
atrações. A Live que
tem o tema ‘Cultura e
tradição’ vai ser apresentada pelos jornalistas
Fredson Navarro e Marcele Machado, a partir das

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 228


SOCIEDADE 6/9

17h do dia 8 de julho no canal do Externato São


Francisco de Assis no Youtube e ninguém pode
perder. Vão se apresentar os artistas: Fabio Lima,
Thiago Sol, Maraísa a Dama do Forró, Mário do
Forró e Fabricio Rodrigues. A festa online vai
contar ainda com sorteio de brindes e os
internautas podem colaborar com o trabalho
realizado pela instituição que acolhe crianças
carentes através do QR Code. l

Adquira agora mesmo


esta linda máscara por
R$ 5, proteja-se contra
o novo coronavírus e
colabore com o trabalho
realizado pelo Externato
São Francisco de Assis que
acolhe crianças de famílias
carentes e/ou em situação
de vulnerabilidade social.
A instituição precisa da
sua ajuda para continuar
funcionando. Durante a
pandemia, as doações foram reduzidas em cerca
de 90% e a situação é delicada. Colabore com a

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 229


SOCIEDADE 7/9

obra fazendo doações através das contas: Banco


do Brasil Ag.: 3361-8 C/C 411.469-8 ou Banese
Ag.: 014 C/C 03.101.146-0. Outras informações
através do número (79) 9 9158-6400 e através do
Instagram @externatosaofrancisco_oficial l

O professor Fabiano
Oliveira lançou canal no
YouTube. Espaço Enem
& Concursos é uma
ferramenta tecnológica
usada em prol da
educação. O mestre é um
dos pioneiros no uso da
tecnologia em Sergipe,
tendo sido capacitado
pelo Ministério da
educação em 2018 em
Manaus. O canal possui
aulas de Gramática, Redação e Literatura
para alunos de nível médio e concurseiros de
plantão. Toda semana, o professor influencer
apresenta o Programa Espaço Enem
com dicas para sua aprovação. Faça sua
inscrição, aperte o sino e bons estudos. l

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 230


SOCIEDADE 8/9

O advogado e empreendedor,
Lucas Matheus, anunciou sua
pré-candidatura a vereador de
Aracaju pelo Partido Liberal
(PL), no pleito eleitoral de
2020. O jovem participou do
RenovaBR, a maior escola
de políticos do Brasil. Na
instituição, ele participou de
um curso de alto rendimento,
realizado para ensinar a mudar a vida das
pessoas através de políticas públicas. Em sua
pré-campanha, Lucas destaca, que é contra
privilégios e mordomias políticas. l

O cantor Rodrigo Bomfim


está preparando os últimos
ajustes para apresentar
sua Live Solidária especial
nesta sexta-feira, dia 3
de julho às 20h no canal
do artista no Youtube. O
músico promete um show
online muito animado
e muito dançante com

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 231


SOCIEDADE 9/9

repertório eclético. A live vai ser transmitida


direto do DR5 Estúdio. Participe e colabore! l

A advogada
Jaqueline Santana,
que se destaca em
Ribeirópolis e Nossa
Senhora Aparecida,
inovou e lançou o
Circuito de Lives no
Instagram para debater
temas jurídicos de
interesse público com
grandes participações
especiais. A estreia
contou com o professo
Kleidson Nascimento
e o resultado foi muito
positivo. A interação
dos profissionais com
seguidores foi muito
grande e ficou com
gostinho de quero
mais. Mas a maratona
de Lives segue em julho, todos ligados! l

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 232


ROTEIRO CULTURAL
FOTOS DIVULGAÇAO

PROGRAMA EM CASA
Todas as programações musicais e culturais foram
canceladas ou adiadas por orientação do Ministério
da Saúde e do Governo de Sergipe para evitar a
contaminação do novo Coronavírus que está em
pandemia. A situação é delicada e exige cuidados
e muita atenção, mas não é motivo para pânico. É
hora de aproveitar a família e ficar em casa. Além
de ajudar as crianças nas atividades da escola, é
hora de inovar e usar a criatividade para aproveitar
esse tempo da melhor forma. Escolher bons filmes
para assistir na NetFlix, Youtube ou GloboPlay
são boas alternativas. Além de brincadeiras com
videogames, contação de histórias e até mesmo
jogos como ‘Banco Imobiliário’, ‘Xadrez’, ‘Dama’,
‘Cartas’ e ‘Dominó’ podem ser muito divertidos e
vão entreter toda a família. Fica a dica!!! l

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 233


1/9

CIRCULANDO
FABINHO MELLO

FOTOS DIVULGAÇÃO
O cantor Fabinho Melo
está se preparando
para realizar a sua live
que será realizada no
dia 3 de julho, a partir
das 20h, no canal do
Youtube do artista. Ele
adiantou que o show
vai contar com um
repertório voltado para
o mês junino com muito
forró e músicas autorais.
A Live será realizada no
studio Macarecordes
(Aracaju), empresa com Know How na área,
tendo realizado trabalhos com bandas como
Calcinha Preta, Cavaleiros do forró, Mano Walter
e outras mais. A live terá o objetivo de ajudar
todo Staff da banda Fabinho Mello. O cenário
será personalizado pela empresa Accervo
Mobiliario, sucesso na Live Fabinho Mello Boteco
Open Bar 1 e na Live de Calcinha Preta l

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 234


CIRCULANDO 2/9

ABRACE O DESTINO
A disseminação do novo coronavírus neste começo
de 2020 já apresenta severos impactos na indústria
do turismo. Dos guias às grandes cadeias hoteleiras,
as perdas no setor são evidentes. Por conta disso,
a Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo
– Seccional Sergipe (Abrajet Sergipe) anuncia a
campanha “Abrace o Destino”, com o foco nas
regiões e atrativos que foram prejudicados com os
efeitos da pandemia. “A ideia do projeto é acolher e,
principalmente, ajudar roteiros locais que precisam
de apoio neste período crítico. Trabalhamos com
a divulgação de atrativos turísticos e achamos
válido utilizar da comunicação para impulsionar a

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 235


CIRCULANDO 3/9

iniciativa”, explica o presidente da Abrajet Sergipe,


Luis Mendonça. O destino inicial está localizado
no município de Itabaiana, a 45 km de Aracaju,
e é conhecido como uma grande reserva de
manejo e cuidado com aves de rapina. Trata-se
do Parque dos Falcões, que é administrado por
José Percílio e Alexandre Correia. l

ALEX SANT’ANNA
A maturidade permeia ‘Baião Amargo’, terceiro
álbum do cantor e compositor Alex Sant’Anna.
Diferente dos primeiros registros, o novo disco
teve cada acorde, vocalização e toda a produção

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 236


CIRCULANDO 4/9

devidamente pensada, elaborado por meio de


conceitos bem amarrados do afrofuturismo,
da pluralidade das influências (da brasilidade à
música globalizada, de Tom Zé à Radiohead) e de
participações de peso. São 11 faixas que transbordam
em críticas sociais, dores pessoais e alheias,
modernismos e alegrias. O disco já está no Youtube
e nas plataformas de streaming. A arte gráfica da
capa de ‘Baião Amargo’ é o ponto de partida para
adentrar ao moisaico sonoro de Alex Sant’Anna, com
conceito e arte de Carol Patriarca e Larissa Vieira. A
trilha sonora de lembranças e daquilo que ainda ele
deseja viver e sentir, além de carregar as marcas do
passado, aponta para sua arte de forte identidade,
como as raízes do boabá (a árvore da vida), que se
ramifica em várias vertentes. l

FESTIVAL DA MANDIOCA
Os deputados estaduais de Sergipe aprovaram
o projeto de autoria do deputado estadual
Ibrain Monteiro (PSC) que declara o ‘Festival da
Mandioca’ como Patrimônio Cultural Imaterial
de Sergipe e o inclui no Calendário Oficial de
Eventos do Estado. O evento é tradicionalmente
celebrado no período dos festejos juninos. “O

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 237


CIRCULANDO 5/9

Festival da Mandioca, além de trazer grande


proveito econômico e social para a cidade
de Lagarto, envolve todas as secretarias
municipais, trazendo programas, palestras,
cursos para a população, além da apresentação
de artistas locais e nacionalmente conhecidos”,
justifica o parlamentar. l

NOVIDADE DA TYRESOLES
A Tyresoles Aracaju, revendedora oficial da
Goodyear, está com uma novidade. É a linha
calçados Footwear da Goodyear. Você já conhece
a qualidade dos pneus Goodyear. Agora essa

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 238


CIRCULANDO 6/9

qualidade e
tecnologia
também estão
presentes na
linha footwear
de calçados
da marca que
utiliza materiais
como couro
e sola worker
de borracha
exclusiva
Goodyear. Por
enquanto a
Tyresoles está
trabalhando com os novos calçados da marca sob
encomenda. Para conferir o catálogo de modelos
e encomendar o seu é só entrar em contato pelo
WhatsApp no (79) 9.9693-3901. l

FORRÓ DA QUARENTENA
Mais uma iniciativa de fomento à produção cultural
sergipana foi lançada pelo Grupo Banese, através
do Instituto Banese, juntamente com o Governo de
Sergipe. Trata-se do edital “Forró da Quarentena”,

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 239


CIRCULANDO 7/9

dedicado a artistas do ciclo junino, com o objetivo


de manter viva a tradição em Sergipe mesmo
diante da atual situação de isolamento social.
A iniciativa é uma oportunidade de fomentar a
produção musical junina, premiar os artistas e
oferecer ao público, através das redes sociais do
Instituto Banese e Museu da Gente Sergipana Gov.
Marcelo Déda, conteúdos característicos dessa
época do ano. O edital conta com o apoio da TV
Sergipe e da empresa Energisa. l

UNHA PRIME
O grupo Unha Pintada vai comandar um show
especial em Aracaju: o Unha Prime. O evento

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 240


CIRCULANDO 8/9

que estava previsto para ocorrer no dia 4 de abril,


na Arena de Eventos, em frente ao Shopping
Riomar, foi adiado para o dia 1º de agosto. Os
ingressos estão à venda na Central do Ticket,
no 1º piso do Riomar. A festa contará ainda com
shows de Weliton Gordinho, Luanzinho Moraes e
Felipe Original. l

‘TRAMAS DE SERGIPE’
O Projeto ‘Tramas de Sergipe’ pretende
estimular o hábito da leitura e escrita, além
de homenagear a Sergipanidade e os 200

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 241


CIRCULANDO 9/9

anos de emancipação política do Estado de


Sergipe. Organizado pela Secretaria de Estado
da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc),
a ação busca ofertar os mais variados gêneros
da literatura para dialogar com os estudantes
da rede estadual e público interessado, através
de encontros semanais (às quintas-feiras) nas
redes sociais da secretaria. Com comentários
sobre os escritores sergipanos. l

ACESSE MAIS NOTÍCIAS EM WWW.CINFORM.COM.BR

ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 242


FUNDADO EM 2 DE DEZEMBRO DE 1982
PUBLICADO EM DIGITAL DESDE 17 DE JULHO DE 2017

CINFORMONLINE CNPJ 35.851.783/0001-00


Rua Sílvio César Leite nº 90 – CEP49055-540
Salgado Filho – Aracaju (SE)

Diretor de Jornalismo
Edvar Freire Caetano – DRT –591/SE
edvar@cinform.com.br

Jornalistas
Fredson Navarro–DRT–1145–jornalistanavarro@gmail.com (Freelancer)
Habacuque Villacorte DRT – 947/SE
habacuquevillacorte@gmail.com (Freelancer)

Caderno de Veículos
Agência Automotrix (RJ)

Editoração Eletrônica
Altemar Oliveira – oliveiraltemar@gmail.com

Colunistas
Dra. Ana Sarmento – Mediação & Arbitragem
Dr. Eduardo Ribeiro – Oficina de Advocacia
Dr. Roberto Wagner – Cantinho da Crônica
Jornalista André Barros – Panorama
Jornalista Lícia Melo – Politicandose
Comunicador Lúcio Flávio – Propaganda & Negócios
Jornalista Shirley Vidal – Espaço Reflexão

Diretoria Comercial
Elenaldo Santana - elenaldosantana@yahoo.com.br
WhatsApp (79) 99949-9262

ENTRE EM CONTATO (79) 3085-0554


Estatística responsável: Drielly Rodrigues
Registro CONRE 10.591 5° Região

VOLTAR
1ª PÁGINA
ANO 38 - ED. 1942 -29/6/2020 - 243