Você está na página 1de 6

Material de Apoio

Módulo 2 - Crase

@professor_rosenthal | portuguesparaconcursos.com
CRASE - ACENTO GRAVE

A crase é a junção do A (preposição) + A (artigo). Logo se temos um artigo A ou AS


é porque temos um substantivo feminino posterior a este artigo. Por este motivo nunca poderá
haver crase antes de verbo, pronomes pessoais ou quaisquer outras palavras que
impossibilitem a utilização do artigo.
Há três regras básicas que precisam ser compreendidas por todos aqueles que queiram
utilizar corretamente o acento grave:

Pedi cerveja a ela.

Pedi cerveja a esta amiga.

Pedi cerveja a uma amiga.

Estou disposto a estudar até amanhecer.

PRIMEIRA REGRA BÁSICA

Se substituirmos o substantivo feminino por um substantivo masculino e o termo que


preceder este substantivo passar de A para AO, formaliza-se a necessidade do emprego do
acento grave indicativo de crase.

Ex.: Entregamos ___ carta ___ professora.

___ vezes nós perdemos ___ vezes.

___ aluna fez ___ prova ___ caneta.

João fez o trabalho ___ pressas.

Aqui só vendemos ___ vista.

@professor_rosenthal | portuguesparaconcursos.com
SEGUNDA REGRA BÁSICA

Quando houver verbos que derem ideia de locomoção, não se pode aplicar aquela
primeira regra básica. O "bizu" exato para este caso é o de transformar a frase "ir a",
"locomover-se a", "dirigir-se a", por "volto". Aparecendo depois deste verbo a palavra "de", não
há crase; aparecendo "da", há crase.

Ex.: Fui a Copacabana.


Fui à Urca.
Vou a casa.
Vou à casa da Maria.
Vou à Copacabana Antiga.

TERCEIRA REGRA BÁSICA

Pode haver também a utilização do acento grave, quando se junta a preposição A com os
pronomes demonstrativos AQUILO, AQUELE, AQUELES, AQUELA e AQUELAS.
O "bizu" para se discernir se há crase ou não antes destes pronomes demonstrativos é
substituir por outro pronome demonstrativo (isto, este, estes, esta, estas, isso, esse, esses,
essa, essas). Caso apareça a preposição A é porque há a crase, caso contrário, a crase não
existirá.

A + AQUILO
AQUELE(S)
AQUELA (S)

Ex.: Eu me referi àquilo. (Eu me referi a isso.)


Vendi aqueles biscoitos. (Vendi estes biscoitos.)
Àquele lugar eu não vou. (A este lugar não vou.)
Aquele livro eu não li. (Este livro eu não li.)

@professor_rosenthal | portuguesparaconcursos.com
BIZUS

1) Expressões craseadas:
à toda, à tona, à janela, à beça, à direita (ou à esquerda), à solta, à vontade, às claras, às
vezes, às custas de, à força, à uma, à procura, à luz (dar à luz), à distância de, à cata, à
mesa, às segundas.

2) Utilização de crase com palavra implícita.


Ex.: Ele se veste à (moda de) Luís XV.
Ele foi à (indústria) Fiat.

3) Antes de hora.
a) hora do relógio - usa-se a crase.
b) tempo passado - usa-se o verbo "haver"
c) tempo futuro - usa-se a preposição A.

Ele já chegou _____ uma hora.

Ele chegou _____ uma da manhã.

Estamos _____ uma hora da decisão da Copa do Mundo.

4) Em relação ao verbo PREFERIR, o uso tanto dos advérbios MAIS e MENOS quanto da
preposição DE é totalmente INADEQUADA. A preposição que deverá ser utilizada nesta
ocasião é A.

Ex.: Prefiro televisão _____ rádio.

Prefiro a televisão _____ rádio.

Prefiro rádio _____ televisão.

Prefiro o rádio _____ televisão.

Trabalho de segunda _____ sábado.

Trabalho da segunda _____ sábado.

Trabalho de segunda _____ sexta.

Trabalho da segunda _____ sexta.

Trabalho de duas _____ oito horas.

Trabalho das duas _____ oito horas.

@professor_rosenthal | portuguesparaconcursos.com
5) Antes de nome próprio, o artigo é opcional.

Ex.: Pedi cerveja ________ João.

Ex.: Pedi cerveja ________ Maria.

6) O uso do artigo antes de pronome possessivo é facultativo.

Ex.: Beberei ____________ minha cerveja hoje.

Pedi um favor __________ meu tio.

Pedi um favor __________ minha tia.

Pedi um favor __________ minhas primas.

Fui __________ sua casa.

Fui __________ suas casas.

Obs.: Irei ______ casa de João e ele virá _________ minha.

7) Normalmente é facultativo o uso do artigo antes de substantivos no plural.

Ex.: Sou contrário __________ atos grosseiros.

Sou contrário _________ ações grosseiras.

Eu me referi __________ alunos estudiosos.

Eu me referi __________ alunas estudiosas.

8) Depois da preposição ATÉ, o uso da preposição A é facultativo.

Ex.: Fui até __________ Leblon.

Fui até __________ Urca.

@professor_rosenthal | portuguesparaconcursos.com
9) Antes de pronome de tratamento, não há artigo.

Ex.: Peço ajuda a Vossa Excelência.

Obs.: Os pronomes de tratamento SENHORA, SENHORITA, DAMA, DONA e MADAME


admitem a presença de artigo. Haverá a crase se a regência exigir a preposição A.
Ex.: Eu vi a senhora (o senhor) ontem.
Peço um favor à senhora (ao senhor).

10) Não haverá crase entre termos idênticos.

Ex.: Cara a cara. Olho a olho. Boca a boca.

11) Utilização de crase antes de qual. Para que haja crase antes desta palavra é
fundamental que a regência peça a preposição A e o termo antecedente seja um
substantivo feminino.

Roubaram o relógio ____________________ comprei ontem.

Roubaram o relógio ____________________ me referi.

Beberam a cerveja ____________________ comprei ontem.

Beberam a cerveja ____________________ me referi.

Beberam a cerveja ____________________ eu tanto gosto.

12) Somente pode haver crase antes do que quando houver uma palavra implícita
feminina e a regência exigir a preposição A.

Assisto à novela das sete e _________________ que começa às nove.

Vejo a novela das sete e ___________________ que começa às nove.

Observei as pessoas presentes e ____________________ que já saíram.

Eu me referi às pessoas presentes e ____________________ que já saíram.

Bebi uma cerveja igual __________________________ que você bebeu.

Minha história é semelhante ________________ de meus pais.

@professor_rosenthal | portuguesparaconcursos.com