Você está na página 1de 27

TGP

Iniciado em segunda, 23 set 2019, 13:51


Estado Finalizada
Concluída em segunda, 23 set 2019, 13:58
Tempo empregado 6 minutos 52 segundos
Questão 1
Correto

Marcar questão

Texto da questão

O processo é o instrumento de que se serve o Estado para, tanto no exercício da sua


função jurisdicional quanto fora dela, com a participação das partes e obedecendo ao
procedimento estabelecido na legislação específica, eliminar os conflitos de interesses,
buscando solucioná-los. Trata-se de um ato jurídico complexo resultante da operação de
um núcleo de direitos fundamentais (os princípios constitucionais do processo), sobre uma
base procedimental, tanto dentro quanto fora de jurisdição, não apenas com o objetivo de
declarar os direitos, mas principalmente com o objetivo de satisfazê-los no mundo dos
fatos, na vida dos litigantes.
 
RODRIGUES, Horácio Wanderlei. Teoria Geral do Processo / Horácio Wanderlei
Rodrigues, Eduardo de Avelar Lamy. – 5. ed. rev. e atual. – São Paulo: Atlas, 2018.
 
Considerando o contexto apresentado, avalie as seguintes asserções e a relação proposta
entre elas.
 
I. A distinção entre processo e procedimento é de grande importância para a compreensão
do objeto de estudo do Direito Processual, é ela que incentiva a criatividade por parte dos
operadores do direito, valorizando sua iniciativa.
 
PORQUE
 
II. É por meio da distinção entre processo e procedimento que o operador do Direito
diferencia a Teoria do Processo da prática forense, ou seja, estar ciente de que o objeto de
estudo é o processo, e não o procedimento, significa pensar criativamente a disciplina, em
vez de simplesmente reproduzir a realidade prática a que se acostumou ou que já se
experimentou na profissão, já que o procedimento diz respeito à realidade corpórea da
disciplina, correspondendo a um dos elementos que compõem o Direito Processual.
A respeito dessas asserções, assinale a alternativa correta.

Escolha uma:
a.
As asserções I e II são proposições falsas.

b.
A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira.

c.
As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa da I.

d.

As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa da I. 

e.
A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa.

Questão 2
Correto

Marcar questão

Texto da questão

Direito Processual é a “disciplina da jurisdição e seu exercício pelas formas do processo


legalmente instituídas e mediante a participação dos interessados”. Dinamarco anota que
“o processo que se instaura perante o juiz constitui-se, com isso, no conjunto de meios
mediante os quais é exercida a jurisdição pelo Estado, a ação pelo demandante, e a
defesa pelo demandado”.
 
RODRIGUES, Horácio Wanderlei. Teoria Geral do Processo / Horácio Wanderlei
Rodrigues, Eduardo de Avelar Lamy. – 5. ed. rev. e atual. – São Paulo: Atlas, 2018.
 
Considerando a disciplina de Teoria Geral do Processo, avalie as afirmativas a seguir:
 
I. A jurisdição constitui a manifestação dos destinatários da norma, o instrumento de
provocação da atividade jurisdicional estatal.
II. O processo é o instrumento que possibilitará a formulação da regra jurídica para o caso
concreto, como consequência da dialética desenvolvida pelas partes e coordenada pelo
juiz.
III. Para que o Estado possa efetivar a norma material desrespeitada, é necessária a
existência de um segundo nível de normas gerais estatais, que é denominado Direito
Processual, é por meio dele que o Estado atua seu direito material perante casos
concretos.
É correto o que se afirma em:

Escolha uma:
a.
III,  apenas.

b.
I e II,  apenas.

c.

II e III,  apenas. 

d.
I,  apenas.

e.
I e III,  apenas.

Questão 3
Correto

Marcar questão

Texto da questão

O processo é um fenômeno não restrito à atividade jurisdicional, ocorrendo também nas


esferas legislativa e administrativa. No âmbito do Direito, o processo é o instrumento de
que se serve o Estado para, no exercício da sua função jurisdicional, com a participação
das partes e obedecendo ao procedimento estabelecido na legislação respectiva, eliminar
os conflitos de interesses, solucionando-os. Em função de conflitos de interesses entre as
pessoas que fazem parte da sociedade, pelos mais diversos motivos, faz surgir a
necessidade de um regramento que seja capaz de proporcionar a resolução dos conflitos
de interesse, evidenciando-se, pois, a diferença entre o direito material e o processual,
pois não basta a existência de normas de conduta voltadas aos direitos das partes, pois,
em havendo o descumprimento dessas, o Estado deve possuir instrumentos para a
composição da lide.
 
RODRIGUES, Horácio Wanderlei. Teoria Geral do Processo / Horácio Wanderlei
Rodrigues, Eduardo de Avelar Lamy. – 5. ed. rev. e atual. – São Paulo: Atlas, 2018.
 
Com relação à disciplina de Teoria Geral do Processo, complete as lacunas da sentença a
seguir:
 
O ____________  é justamente o principal instrumento de que se serve o Estado para
tutelar e manter uma determinada ordem social, cumprindo essa função protetora
mediante a formulação de ____________ , que servem como medidas de valor das
condutas sociais, objetivando a adequação dessas ao padrão considerado de
normalidade; seu objeto são as várias espécies de relações existentes no universo
material e imaterial construído pelos seres humanos, nesse sentido, elas se configuram
em normas de ____________, sendo o conjunto dessas normas que se denomina,
comumente, de ____________  ____________.
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas:

Escolha uma:
a.
Processo/ regras/ conduta/ direito/ processual.

b.
Direito/ regras/ controle/ direito/ processual.

c.
Direito/ regras/ conduta/ direito/ material.

d.

Direito/ normas/ controle/ direito/ material. 

e.
Procedimento/ normas/ conduta/ direito/ processual.

segunda, 23 set
2019, 14:00
Estado Finalizada
Concluída em segunda, 23 set 2019, 14:14
Tempo empregado 13 minutos 11 segundos
Questão 1
Correto

Marcar questão

Texto da questão

O direito, enquanto reflexo da sociedade, justifica a sua existência a partir das formas com
que administra o conflito, tendo em vista que a presença deste é uma constante nas
relações humanas, ou seja, o direito existe para que possamos não apenas viver em
sociedade, mas especialmente conviver.
 
SPENGLER, Fabiana Marion. Da jurisdição à mediação: por uma outra cultura no
tratamento dos conflitos. Ijuí: Unijuí, 2010.
 
Tomando como referência a disciplina de Teoria Geral do Processo, julgue as afirmativas a
seguir em (V) Verdadeiras ou (F) Falsas.
 
(   ) Não se excluirá da apreciação jurisdicional ameaça ou lesão a direito, sendo permitida
a arbitragem, na forma da lei.
(   ) Não se pode pensar em apenas descongestionar tribunais e solucionar, pontualmente,
questões jurídicas, é preciso ir além, deve-se buscar uma solução conjunta, plena, não
violenta e duradoura, preventiva de outras demandas, nesse sentido, consolidam-se como
opção aos conflitantes a conciliação e a mediação, que são mecanismos de
autocomposição de resolução de conflitos.
(   ) A mediação é uma técnica de solução de conflitos expressamente autorizada pelo
ordenamento jurídico brasileiro, em que uma terceira pessoa (que não o Estado-juiz) tem o
poder/dever de solucionar o conflito instaurado entre partes que se predispuseram a se
submeter a tal forma de solução, através da delegação para a solução do litígio aos
árbitros, que decidirão soberanamente o destino que será dado ao conflito.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:

Escolha uma:
a.

V – V – F. 

b.
F – F – V.

c.
V – F – F.

d.
F – V – V.

e.
F – V – F.

Questão 2
Correto

Marcar questão

Texto da questão

A Resolução nº 125 do Conselho Nacional de Justiça, que está em vigor desde 29 de


novembro de 2010, dispõe sobre a Política Judiciária Nacional de tratamento adequado
dos conflitos de interesses no âmbito do Poder Judiciário. Além de instituir a política
pública de tratamento adequado de conflitos de interesses, a Resolução 125 tem por
objetivo organizar e uniformizar, em âmbito nacional, os métodos consensuais de solução
de conflitos que sejam capazes de impactar de forma quantitativa e qualitativa a prestação
jurisdicional. Faz alusão expressa à mediação e à conciliação como instrumentos hábeis
na redução da litigiosidade, seja evitando o ingresso de novos processos através da prévia
solução de conflitos e interesses, seja oportunizando a diminuição de recursos, cujo
elevado número deve-se, em tese, à insatisfação das partes com as decisões judiciais.
 
BRASIL. Conselho Nacional de Justiça. Resolução nº 125, de 29 de novembro de 2010.
Disponível em: <http://www.cnj.jus.br/busca-atos-adm?documento=2579>. Acesso em: 28
Jan. 2019.
 
Com relação à disciplina de Teoria Geral do Processo, complete as lacunas da sentença a
seguir:
 
O ____________  é uma pessoa selecionada para exercer a função público de auxiliar as
partes a compor a disputa. No exercício dessa importante função, ele deve agir com
____________ e ressaltar às partes que ele não defenderá nenhuma delas em detrimento
da outra – pois não está ali para julgá-las e sim para auxiliá-las a melhor entender suas
perspectivas, interesses e necessidades. O ____________ , uma vez adotada a
confidencialidade, deve enfatizar que tudo que for dito a ele não será compartilhado com
mais ninguém, excetuado o supervisor do programa de ____________  para elucidações
de eventuais questões de procedimento. Observa-se que uma vez adotada a
confidencialidade, o ____________ deve deixar claro que não comentará o conteúdo das
discussões nem mesmo com o juiz.
Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas:

Escolha uma:
a.
Conciliador/ imparcialidade/ conciliador/ autocomposição/ conciliador.

b.
Mediador/ destreza/ mediador/ autocomposição/ interlocutor.

c.

Mediador/ imparcialidade/ mediador/ mediação/ mediador. 

d.
Interlocutor/ moderação/ interlocutor/ autocomposição/ interlocutor.

e.
Árbitro/ soberania/ árbitro/ autocomposição/ árbitro.

Questão 3
Correto

Marcar questão

Texto da questão

Atento à necessidade de solucionar as causas do excesso de demanda e não apenas os


seus efeitos, o Conselho Nacional de Justiça editou a Resolução nº 125, de 29 de
novembro de 2010 que dispõe sobre a Política Judiciária Nacional de tratamento
adequado de conflitos de interesse no âmbito do Poder Judiciário Nacional e dá outras
providências. A Lei da Mediação (Lei nº 13.140 de 26/06/2015) assim como o Novo Código
de Processo Civil, Lei nº 13.105 de 16 de março de 2015, reforçaram a ideia de que não
se pode pensar em apenas descongestionar tribunais e solucionar, pontualmente,
questões jurídicas. É preciso ir além. Deve-se buscar uma solução conjunta, plena, não
violenta e duradoura, preventiva de outras demandas. Assim, consolidam-se como opção
aos conflitantes a conciliação e a mediação, que são mecanismos de autocomposição de
resolução de conflitos.
 
BRASIL. Conselho Nacional de Justiça. Resolução nº 125, de 29 de novembro de 2010.
Disponível em: <http://www.cnj.jus.br/busca-atos-adm?documento=2579>. Acesso em: 28
Jan. 2019.
 
Com base no conteúdo que trata das fontes e métodos alternativos de resolução, avalie as
seguintes asserções e a relação proposta entre elas
 
I. O denominado modelo autocompositivo se vale de mecanismos que tornam o processo
de resolução de disputas em algo construtivo.
 
PORQUE
 
II. Partindo-se da ideia de que o conflito é inerente às relações sociais, e por isso
inevitável, tem-se que o modelo autocompositivo busca potencializar a contribuição
positiva do conflito, pois pode proporcionar crescimento pessoal, profissional e
organizacional.
A respeito dessas asserções, assinale a alternativa correta.

Escolha uma:
a.
As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa da I.

b.
A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira.

c.
A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa.

d.
As asserções I e II são proposições falsas.

e.

As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa da I. 

segunda, 23 set
2019, 14:15
Estado Finalizada
Concluída em segunda, 23 set 2019, 14:29
Tempo empregado 14 minutos 10 segundos
Questão 1
Correto
Marcar questão

Texto da questão

Existem diversos métodos de solução de conflitos, tanto no âmbito judicial (no Judiciário)
como no extrajudicial (fora do Judiciário). São exemplos de métodos extrajudiciais de
solução de conflitos: a arbitragem, as ouvidorias, o procedimento para obtenção de
informações fundado na Lei de Acesso à Informação (Lei n. 12.527/2011), o ombudsman
etc. Judicialmente, por meio da jurisdição, busca-se a solução de conflitos mediante a
obtenção de decisões judiciais. Para tanto, a pessoa em situação de conflito precisará
propor ação judicial para que um magistrado aprecie a causa e a decida conforme o
ordenamento jurídico. Isso não significa, porém, que o Judiciário se limite à decisão
adjudicada (sentença). Cabe ao Judiciário oferecer instrumentos para o tratamento
adequado dos conflitos, o que inclui ações de cidadania (obtenção de documentos,
informações etc.) e o uso de meios consensuais.
 
BRASIL. Conselho Nacional de Justiça. Perguntas e Respostas Conciliação e Mediação.
Disponível em:
<http://www.cnj.jus.br/files/conteudo/arquivo/2017/11/792a36b2facd828e3b0a2cd36adf390
7.pdf>.  Acesso em: 28 Jan. 2019.
 
Considerando o contexto apresentado, avalie as seguintes asserções e a relação proposta
entre elas.
 
I. No Brasil, a conciliação e a mediação são vistos como meios distintos de solução de
conflitos, essa visão decorre, em grande parte, da evolução histórica desses instrumentos,
culminando com o Novo Código de Processo Civil (Lei n. 13.105/2015), que veio a
reafirmar essa diferenciação.
 
PORQUE
 
II. Na conciliação, aplicada aos casos em que não existe relacionamento duradouro entre
os envolvidos, o terceiro facilitador da conversa interfere de forma mais direta no litígio e
pode chegar a sugerir opções de solução para o conflito; já na mediação, aplicada aos
casos em que exista relação entre os envolvidos ou desejo de que tal relacionamento
perdure, o mediador facilita o diálogo entre as pessoas para que elas mesmas proponham
soluções.
A respeito dessas asserções, assinale a alternativa correta.

Escolha uma:
a.

As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa da I. 

b.
A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira.

c.
A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa.

d.
As asserções I e II são proposições falsas.

e.
As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa da I.

Questão 2
Correto

Marcar questão

Texto da questão

A arbitragem é uma técnica de solução de conflitos expressamente autorizada pelo


ordenamento jurídico brasileiro, em que uma terceira pessoa (que não o Estado-juiz) tem o
poder/dever de solucionar o conflito instaurado entre partes que se predispuseram a se
submeter a tal forma de solução. É, portanto, delegada a solução do litígio a árbitros que
decidirão soberanamente o destino que será dado ao conflito.
A partir do texto-base apresentado, pode-se afirmar corretamente que:

Escolha uma:
a.
qualquer cidadão(ã) capaz, que tenha confiança de ambas as partes, idôneo(a) e com
graduação superior, poderá exercer a função de árbitro.

b.

a revelia da parte não impedirá que seja proferida a sentença arbitral. 

c.
ainda que o árbitro seja o juiz de fato e de direito na demanda, sua sentença deve ser
homologada pelo juiz togado.

d.
poderá o árbitro ou o tribunal arbitral, de ofício, tomar o depoimento das partes, ouvir
testemunhas e determinar a realização de perícias ou outras provas que julgar
necessárias.

e.
a Administração Pública direta não poderá utilizar-se da arbitragem para dirimir conflitos
relativos a direitos patrimoniais disponíveis.

Questão 3
Correto
Marcar questão

Texto da questão

A Lei n. 13.105, de 16 de março de 2015 - Novo Código de Processo Civil -  reproduz, com
pequena distinção redacional, o teor do artigo 5º, XXXV, da Constituição Federal de 1988,
assento legal do denominado direito fundamental à jurisdição. O legislador
infraconstitucional, ao assim proceder, acentuou o compromisso firmado pelo ordenamento
pátrio em ofertar ao jurisdicionado não apenas prestação jurisdicional de cunho repressivo,
sendo diretriz perseguida pelo Código a solução consensual dos conflitos postos à
apreciação judiciária (o incentivo à conciliação judicial em detrimento da construção de
uma solução estatal impositiva ao conflito), o estímulo à utilização de técnicas alternativas
de composição de conflitos (não judiciais), revela-se tônica do novel sistema, que,
expressamente, convoca os personagens do foro a, sempre que possível, estimulá-las.
 
BRASIL. Lei nº 13.105, de 16 de março de 2015. Código de Processo Civil. Disponível em:
<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13105.htm>. Acesso em:
29 Jan. 2019.
 
Considerando o contexto, avalie as afirmativas a seguir:
 
I. A conciliação como um processo autocompositivo de tratamento de conflitos, breve, em
que as partes confiam a uma terceira pessoa (nominada de conciliador), neutra, que fará
uso de técnicas adequadas para aproximá-las e orientá-las na construção de um acordo,
preferencialmente nas situações em que não há um vínculo anterior entre as partes, sendo
que o conciliador está autorizado a fazer sugestões para a composição do litígio.
II. Reserva-se ao mediador, os casos em que há vínculo anterior entre as partes para que
ele trabalhe com elas as questões e os interesses em conflito, de forma que possam, “pelo
restabelecimento da comunicação, identificar, por si próprios, soluções consensuais que
gerem benefícios mútuos”.
III. Destaca-se como principal vantagem da conciliação, o protagonismo dos conflitantes,
que assumem a administração dos seus conflitos de maneira ativa, o que potencializa o
aperfeiçoamento das relações não adversariais.
É correto o que se afirma em:

Escolha uma:
a.
II e III, apenas.

b.
III, apenas.

c.
I, apenas.

d.
I e II, apenas. 

e.
I e III, apenas.

Durante muitos séculos, o processo foi praticado sem que houvesse preocupação com a
elaboração científica dos seus institutos, tendo só recentemente sido empreendida a
construção do direito processual como sistema de princípios.
 
ALVIM, J. E. Carreira. Teoria Geral do Processo / J. E. Carreira Alvim. – 21. ed. rev. e
atual. – Rio de Janeiro: Forense, 2018.
 
Considerando a disciplina de Teoria Geral do Processo, avalie as afirmativas a seguir:
 
I. A palavra “praxismo” é derivada de praxis, que significa “aquilo que se pratica
habitualmente, período em que o direito processual foi considerado pelos jurisconsultos,
advogados e práticos como um conjunto de recomendações práticas sobre o modo de se
proceder em juízo, mais preocupados com a forma de se realizar o processo do que com
os estudos teóricos do processo.
II. O procedimentalismo é um produto fundamentalmente francês e coincide com a
Revolução Francesa, e o método utilizado pelos procedimentalistas era meramente
descritivo de fenômenos processuais, faltando colocações teóricas acerca de noções
essenciais do direito processual, começando pela própria noção de procedimento, que
constituiu uma das grandes preocupações desta Escola.
III. O procedimentalismo decorreu do marxismo instaurado após a revolução francesa, e
inspirou princípios hoje consagrados, como a separação dos poderes, legalidade e outros.
É correto o que se afirma em:

Escolha uma:
a.
I e III,  apenas.

b.

I e II,  apenas. 

c.
I,  apenas.

d.
III,  apenas.

e.
II e III,  apenas.

Questão 2
Correto
Marcar questão

Texto da questão

O direito processual é hoje uma disciplina autônoma da ciência do direito, fruto da grande
evolução por que passou na segunda metade do século XIX. O processo, instituto
fundamental do direito processual, que antes era explicado sob vestes privatistas, como
sendo um contrato (judicial) ou um quase contrato (judicial), passa a ser explicado na sua
feição publicista, desvinculado das relações de direito privado que por seu intermédio são
resolvidas, operando-se, assim, a autonomia do processo.
 
ALVIM, J. E. Carreira. Teoria Geral do Processo / J. E. Carreira Alvim. – 21. ed. rev. e
atual. – Rio de Janeiro: Forense, 2018.
 
Considerando o contexto apresentado, avalie as seguintes asserções e a relação proposta
entre elas.
 
I. A ação, antes explicada pela teoria civilista como o “direito de perseguir em juízo o que
nos é devido”, como um elemento do próprio direito material, ou direito que nasce da
violação de outro direito, adquiriu sua autonomia.
 
PORQUE
 
II. Desvinculando-se do direito subjetivo material que através dela se faz valer em juízo,
passou a ser considerada como um direito subjetivo processual, de caráter público, de
invocar a jurisdição do Estado-juiz.
A respeito dessas asserções, assinale a alternativa correta.

Escolha uma:
a.
A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa.

b.
A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira.

c.

As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa da I. 

d.
As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa da I.

e.
As asserções I e II são proposições falsas.
Questão 3
Correto

Marcar questão

Texto da questão

O procedimentalismo decorreu do liberalismo instaurado após a Revolução Francesa, e


inspirou princípios hoje consagrados, como a separação dos poderes, legalidade e outros.
 
Nesse contexto, avalie as seguintes asserções e a relação proposta entre elas:
 
I. Entendia-se que o juiz deveria agir de acordo com os procedimentos processuais,
abrangendo ritos, prazos e formas designados em lei, cabendo ao juiz agir conforme o
Direito vigente, sem margem a interpretações.
PORQUE
II. Foi nesse período que o Direito Processual começa a ter a sua autonomia reconhecida,
a partir da criação de procedimentos previstos em lei, deixando de ser uma mera praxe
forense.
A respeito dessas asserções, assinale a alternativa correta:

Escolha uma:
a.
A asserção I é uma proposição falsa e a asserção II é uma proposição verdadeira.

b.
As asserções I e II são verdadeiras, e a asserção II é uma justificativa correta da asserção

I. 

c.
As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a asserção II não é uma justificativa da
asserção I.

d.
A asserção I é uma proposição verdadeira e a asserção II é uma proposição falsa.

e.
As asserções I e II são proposições falsas.

Iniciado em segunda, 23 set 2019, 14:47


Estado Finalizada
Concluída em segunda, 23 set 2019, 14:55
Tempo empregado 8 minutos 47 segundos
Questão 1
Correto
Marcar questão

Texto da questão

Dentre os poderes do Estado, destaca-se, pela sua importância, de preservar a ordem


jurídica e a paz social, o Poder Judiciário, a que corresponde a função jurisdicional,
através da qual se obtém a composição da lide, mediante a aplicação da lei. No exercício
dessa função, o Poder Judiciário se manifesta através de órgãos integrados por pessoas
físicas, chamados órgãos jurisdicionais, judiciais ou judicantes.
 
Considerando o contexto, avalie as afirmativas a seguir:
 
I. É objetivo do ordenamento jurídico brasileiro que o acesso à Justiça se dê não apenas
no plano formal (com a garantia legislativa de que toda lesão ou ameaça de lesão a direito
será objeto de proteção jurisdicional) mas, principalmente, que tenha tal
princípio concretude e aplicabilidade práticas para o jurisdicionado alcançar uma melhor
qualidade na prestação jurisdicional.
II. Sendo a jurisdição emanação da soberania do Estado, e, portanto, um de seus poderes,
cabe à Constituição Federal determinar quais são os órgãos integrantes do Poder
Judiciário, competindo às Constituições estaduais dispor sobre a organização da justiça no
âmbito das unidades federadas, observadas as diretrizes da Constituição da República.
III. Os tribunais arbitrais, previstos na Lei de Arbitragem, apesar de não figurarem no
elenco do artigo 92 da Constituição, exercem também a jurisdição estatal, além da privada.
É correto o que se afirma em:

Escolha uma:
a.

I e II, apenas. 

b.
III, apenas.

c.
II e III, apenas.

d.
I, apenas.

e.
I e III, apenas.

Questão 2
Correto
Marcar questão

Texto da questão

O processo deve ser manipulado de modo a propiciar às partes o acesso à justiça (acesso
à ordem jurídica justa), ou seja, acesso à justiça não se identifica pois, com a mera
admissão ao processo, ou possibilidade de ingresso em juízo, sendo indispensável que o
maior número possível de pessoas possa vir a demandar e a defender-se adequadamente
(inclusive em processo criminal).
 
CINTRA, Antônio Carlos de Araújo; GRINOVER, Ada Pellegrini; DINAMARCO, Cândido
Rangel. Teoria Geral do Processo. 31ᵃ ed. São Paulo: Malheiros, 2015.
 
Considerando o contexto, avalie as afirmativas a seguir:
 
I. O fenômeno processual moderno não pode mais ser compreendido como um fim em si
mesmo, apenas de caráter instrumental e sim buscar a concreção dos direitos
fundamentais constitucionais.
II. Na moderna processualística, o direito fundamental à jurisdição não se refere apenas à
prestação jurisdicional de cunho repressivo, como também à solução consensual dos
conflitos postos à apreciação judiciária.
III. Na atualidade, não existem mais entraves de acesso à justiça, pois ela está disponível
aos reconhecidamente pobres, em todos os casos, propiciando igualdade material no
desenvolvimento do processo.
É correto o que se afirma em:

Escolha uma:
a.
III,  apenas.

b.
I e III,  apenas.

c.
II e III,  apenas.

d.

I e II,  apenas. 

e.
I,  apenas.

Questão 3
Correto
Marcar questão

Texto da questão

A Defensoria Pública ganhou também status constitucional, como “instituição essencial à


função jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe a orientação jurídica e defesa, em todos os
graus, dos necessitados, na forma do artigo 5º, LXXIV, da CF/1988, in verbis: "o Estado
prestará assistência jurídica integral e gratuita aos que comprovarem insuficiência de
recursos".
 
BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em:
<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm>. Acesso em:
04 Fev. 2019.
 
Tomando como referência a disciplina de Teoria Geral do Processo, julgue as afirmativas a
seguir em (V) Verdadeiras ou (F) Falsas.
 
(   ) A organização da Defensoria Pública da União e do Distrito Federal é objeto da Lei
Ordinária n. 80/94, que prescreve, também, normas gerais para a sua organização nos
Estados e Municípios, incumbindo a cada unidade federada organizar essa instituição no
âmbito do seu território.
(   ) A Defensoria Pública é instituição permanente, essencial à função jurisdicional do
Estado, incumbindo-lhe, como expressão e instrumento do regime democrático,
fundamentalmente, a orientação jurídica, a promoção dos direitos humanos e a defesa, em
todos os graus, administrativa e judicial, dos direitos individuais e difusos coletivos, de
forma integral e gratuita, aos necessitados.
(   ) Os defensores públicos ingressam na carreira mediante concurso de provas e títulos,
assegurada a seus integrantes a garantia da inamovibilidade, vedando-lhes o exercício da
advocacia fora das suas atribuições institucionais; cumprindo essas normas o disposto na
Constituição.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:

Escolha uma:
a.
V - F - F.

b.
V - F - V.

c.

F - F - V. 

d.
F - V - V.
e.
V-V-F

segunda, 23 set
2019, 14:58
Estado Finalizada
Concluída em segunda, 23 set 2019, 15:05
Tempo empregado 6 minutos 20 segundos
Questão 1
Correto

Marcar questão

Texto da questão

Àquelas normas que estipulam a obrigação de pagar por parte daquele que compra um
bem, do passageiro transportado pagar pela passagem utilizada e, ainda, a obrigação de
indenizar por parte do causador de um dano, dá-se o nome de normas de direito material.
Os ramos do direito material são diversos: Direito Civil (bem como no exemplo acima, que
versa sobre contratos de compra e venda), Direito Tributário (relação do contribuinte com o
fisco), Direito Trabalhista (relação entre empregador e empregado), entre outros.
Sobre o direito material, assinale a alternativa correta:

Escolha uma:
a.
O ramo do direito que se ocupa de regular a forma de se resolver a lide por meio da atuação
do poder jurisdicional, as relações jurídicas e as situações dos bens jurídicos, é o direito
material.

b.
Segundo a doutrina, o direito material, portanto, pode ser conceituado como o conjunto de
normas que “criam, definem e regulam as relações jurídicas e as situações dos bens

jurídicos”. 

c.
O direito material se ocupa de regular “a forma de se resolver a lide referentes às relações
jurídicas e as situações dos bens jurídicos por meio da atuação do poder jurisdicional.”

d.
Sabe-se que as normas de direito material e processual, de acordo com doutrina consolidada, 
mantêm entre si uma relação díspar, em que o processo não serve ao direito material, mas
por ele é servido.

e.
Se analisarmos as regras de conduta inerentes ao processo judicial instaurado em virtude da
inobservância de alguma norma material, estamos diante de normas de direito material.

Questão 2
Correto
Marcar questão

Texto da questão

Por outra senda, na questão da aplicação imediata das normas processuais, há que
se estabelecer alguns parâmetros, dependendo da situação. Atendendo à reflexão de
LAMY (2018), vamos imaginar três situações distintas:
a) Processos findos durante a vigência da lei anterior;
b) Processos a serem iniciados na vigência da nova lei e;
c) Processos em andamento quando da entrada em vigor da lei nova.
TAVARES, Marcelo Moraes. Teoria Geral do Processo. Londrina: Editora e Distribuidora
Educacional S.A., 2019.

Nesse contexto, analise as afirmativas a seguir e assinale V para verdadeiro e F para


falso:

( ) Nos processos findos durante a vigência da lei anterior, lei aplicável à época
permanece, até porque produziu os efeitos durante a sua vigência.
( ) Deve-se aplicar a lei antiga sobre todos os processos ajuizados sob a lei anterior, e
desconsiderar o processo dividido em fases processuais, ou isolar os atos processuais.
( ) A questão mais tormentosa é examinar qual regra processual será aplicada quando o
processo tiver sido ajuizado sob a lei anterior, embora outros atos sejam praticados após a
vigência da nova lei.
( ) Quando o processo tiver sido ajuizado sob a lei anterior, os atos que ocorrerem  dentro
do período de vigência da lei nova não devem se subsumir a esta.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:

Escolha uma:
a.

V – F – V – F. 

b.
V – V – F – F.

c.
V – F – V – V.

d.
V – V – V – F.

e.
F – F – V – V.

Questão 3
Correto
Marcar questão

Texto da questão

O artigo 14 do Código de Processo Civil (BRASIL, 2015) preceitua que “a norma


processual não retroagirá e será aplicável imediatamente aos processos em curso,
respeitados os atos processuais praticados e as situações jurídicas consolidadas sob a
vigência da norma revogada”.

TAVARES, Marcelo Moraes. Teoria Geral do Processo. Londrina: Editora e Distribuidora


Educacional S.A., 2019.

Nesse contexto, analise as seguintes afirmativas:


 
I – Vige o princípio da irretroatividade da norma processual, no sentido de que, entrando
em vigor determinada lei, ela não poderá ser aplicada aos quadros processuais já
estabelecidos e aperfeiçoados.
II – Na questão da aplicação imediata das normas processuais, há que se estabelecer
alguns parâmetros, dependendo da situação é possível a irretroatividade da ,lei.
III – É importante ressaltar que vige o princípio da retroatividade da norma processual, no
sentido de que, entrando em vigor determinada lei, ela poderá ser aplicada aos quadros
processuais já estabelecidos e aperfeiçoados.
IV – É interessante afirmar que a regra é da irretroatividade, mas cabe ressalvar que a lei
nova pode estabelecer em disposições transitórias que a vigência da lei antiga pode ser
mantida em determinadas situações.
Considerando o contexto apresentado, é correto o que se afirma em:

Escolha uma:
a.
II, III e IV, apenas.

b.
I e II, apenas.

c.

I e IV, apenas. 

d.
I, III e IV, apenas.

e.
I, II e III, apenas.

segunda, 23 set
2019, 15:06
Estado Finalizada
Concluída em segunda, 23 set 2019, 15:12
Tempo empregado 6 minutos 28 segundos
Questão 1
Correto

Marcar questão

Texto da questão

Paralelamente à aplicação da norma processual no tempo, o Código de Processo Civil de


2015 disciplina também sua aplicação no espaço. Consoante se denota do artigo 13, “a
jurisdição civil será regida pelas normas processuais brasileiras, ressalvadas as
disposições específicas previstas em tratados, convenções ou acordos internacionais de
que o Brasil seja parte”. Duas situações surgem a partir do referido dispositivo, e devem
ser considerados:
a) Aplicação de normas dos Estados em relação às normas editadas pela União
b) Aplicação das normas nacionais em relação às normas internacionais e estrangeiras.

TAVARES, Marcelo Moraes. Teoria Geral do Processo. Londrina: Editora e Distribuidora


Educacional S.A., 2019.

Nesse contexto, analise as afirmativas a seguir e assinale V para verdadeiro e F para


falso:
 
(   ) É importante lembrar as competências constitucionais legislativas da Constituição
Federal, pois a competência da justiça estadual está estabelecida na Carta Magna.
(   ) Faz-se necessário esclarecer que a justiça estadual pode legislar sobre custas
dos serviços forenses e juizados de pequenas causas.
(   ) Em relação a normas processuais em sentido estrito, a Constituição Brasileira
estabelece a limitação de que a competência para legislar é exclusiva da união.
(   ) Uma lei estadual poderia alterar as leis federais, e estabelecer regras processuais
diferenciadas para aplicação em seu território.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:

Escolha uma:
a.
V – F – V – V.

b.

V – V – V – F. 

c.
V – V – F – F.

d.
V – F – V – F.

e.
F – F – V – V.
Questão 2
Correto

Marcar questão

Texto da questão

O Código de Processo Civil acrescentou dois itens em relação aos requisitos da petição
inicial: a inclusão do e-mail e da manifestação sobre o interesse na conciliação. Se a ação
foi ajuizada sob a vigência do antigo Código de Processo Civil, não haveria necessidade
de determinar emenda da petição inicial por causa da mudança na petição inicial.

TAVARES, Marcelo Moraes. Teoria Geral do Processo. Londrina: Editora e Distribuidora


Educacional S.A., 2019.
 
Nesse contexto, analise as seguintes afirmativas:
 
I – Em relação à supressão de atos pela nova lei, a eliminação de atos ou requisito não
será aplicável aos atos seguintes, no entanto, retroagem aos atos anteriores.
II – Em relação ao procedimento, quando houver acréscimo de atos processuais pela nova
lei, este não pode retroagir às situações que já produziram efeitos.
III – Em relação à supressão de atos pela nova lei, a eliminação de atos ou requisito
aplica-se imediatamente aos atos seguintes, mas não retroagem aos atos anteriores.
IV – A jurisdição civil será regida pelas normas processuais brasileiras, ressalvadas as
disposições específicas previstas em tratados, convenções ou acordos internacionais de
que o Brasil seja parte.
Considerando o contexto apresentado, é correto o que se afirma em:

Escolha uma:
a.
I e II, apenas.

b.
I, II e III, apenas.

c.
I, III e IV, apenas.

d.
I e IV, apenas.

e.

II, III e IV, apenas. 

Questão 3
Correto
Marcar questão

Texto da questão

A aplicação das normas processuais no direito brasileiro é disciplinada pelos artigos 13 e


14, do Código de Processo Civil de 2015, sendo que o primeiro artigo rege tal aplicação no
espaço e o segundo, no tempo. Assim, a norma processual é aplicável imediatamente aos
processos em curso, devendo ser respeitados os atos processuais praticados e as
situações jurídicas consolidadas sob a vigência da norma revogada. Por outro lado, em
princípio, quando o processo tramitar no Brasil será observada a legislação processual
brasileira.
Dessa forma, quando se estuda a aplicação da lei nova a processos já em curso

Escolha uma:
a.
alguns momentos devem ser diferenciados na situação jurídica: o da constituição; da
homologação e extinção, e dos efeitos e consequências.

b.
de acordo com a doutrina, devem ser observados os momentos de extinção, de consolidação,
dos efeitos e das possíveis causas.

c.
somente dois momentos devem ser diferenciados na situação jurídica: o da constituição e dos
efeitos.

d.
três momentos devem ser diferenciados na situação jurídica: o da constituição; da extinção e

dos efeitos. 

e.
três momentos devem ser diferenciados na situação jurídica: o da constituição; da
homologação e dos efeitos

segunda, 23 set
2019, 15:13
Estado Finalizada
Concluída em segunda, 23 set 2019, 15:25
Tempo empregado 11 minutos 39 segundos
Questão 1
Correto

Marcar questão
Texto da questão

Estamos em um momento histórico em que o direito processual encontra-se


definitivamente constitucionalizado. Não é por outra razão que a primeira norma
fundamental constante do Código de Processo Civil dispõe que “O processo civil será
ordenado, disciplinado e interpretado conforme os valores e as normas fundamentais
estabelecidos na Constituição da República Federativa do Brasil, observando-se as
disposições deste Código” (BRASIL, 1988, art. 1º). Essa disposição, na verdade,
configura-se na consagração legislativa de todo um processo histórico em que se
entendeu que toda a atuação do Estado (desde a legislação da matéria processual até sua
aplicação nos casos concretos) deve ser pautada estritamente pela observância do que
dispõe a Constituição Federal (BRASIL, 1988).
TAVARES, Marcelo Moraes. Teoria Geral do Processo. Londrina: Editora e Distribuidora
Educacional S.A., 2019.
 
Considerando o contexto apresentado, avalie as seguintes asserções e a relação proposta
entre elas:

I – A constitucionalização do processo pode ser constatada em duas dimensões: (i) na


incorporação de normas processuais nos textos constitucionais; (ii) no ponto de vista em
que as normas infraconstitucionais são concretizadoras das disposições constitucionais.

PORQUE
 
II –Nem todo o ordenamento processual civil e penal, previsto no texto da Constituição
Federal, está estruturado no sentido de concretizar os valores e as normas fundamentais
constitucionais.
A respeito dessas asserções, assinale a alternativa correta.

Escolha uma:
a.
As asserções I e II são proposições falsas.

b.
A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira.

c.
As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa da I.

d.
As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa da I.

e.

A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa. 

Questão 2
Correto
Marcar questão

Texto da questão

Conforme precisa doutrina de José Miguel Garcia Medina (2015, p. 71), “passa-se a
admitir que a Constituição impera não apenas nas relações existentes entre cidadão e
Estado, mas também naquilo que antes se resolvia no ambiente privado, entre os
cidadãos. A vida passa a ser contemplada a partir dos olhos da Constituição. Fala-se em
‘constitucionalização’ do direito”. Assim, “as normas dispostas na Constituição Federal
constituem o ponto de partida do trabalho do processualista” (2015, p. 80).
Sobre o argumento apresentado, assinale a alternativa correta:

Escolha uma:
a.
As normas jurídicas são independentes da Constituição Federal, pois são criadas
especificamente para cada área específica.

b.
O direito processual encontra-se definitivamente constitucionalizado, não precisando de
nenhuma outra norma para complementação.

c.
Todas as normas jurídicas decorrem da Constituição, e todas elas devem estar em
conformidade com ela, exceto o Código de Processo Civil.

d.
Um importante e inovador princípio foi estabelecido pela Constituição Federal, a cooperação
entre todos os sujeitos do processo.

e.
Pode-se aferir que todas as normas jurídicas decorrem da Constituição, e todas elas devem
estar em conformidade com ela. 

Questão 3
Correto

Marcar questão

Texto da questão

A matéria processual deverá ser ordenada, disciplinada e interpretada conforme os valores


e as normas fundamentais estabelecidos na Constituição da República Federativa do
Brasil de 1988. O fenômeno processual não pode apenas ser compreendido como um fim
em si mesmo e sim promover a dignidade e comprometer-se com a concretização dos
direitos fundamentais.
 
BRASIL. Lei nº 13.105, de 16 de março de 2015. Código de Processo Civil. Disponível em:
<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13105.htm>. Acesso em:
29 Jan. 2019.
 
Tomando como referência a disciplina de Teoria Geral do Processo, julgue as afirmativas a
seguir em (V) Verdadeiras ou (F) Falsas.
 
(   ) Conforme preceitua o princípio dispositivo, o processo começa por iniciativa da parte e
se desenvolve por impulso oficial, não comportando exceções a essa regra.
(   ) A nova processualística civil prestigiou os métodos de solução consensual de conflitos,
à exceção da arbitragem, que deve seguir procedimento próprio.
(   ) Para que o juiz exerça o encargo de pacificação social o Estado estabelece obrigações
para as partes, consistente uma delas na formação dos autos do processo, ferramenta na
qual são expostos os fatos do litígio para apreciação e deliberação do julgador.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta:

Escolha uma:
a.
F - V - V.

b.
F - V - F.

c.
V - V - F.

d.

F - F - V. 

e.
V - F - V.

Questão 4
Correto

Marcar questão

Texto da questão

A Lei nº 13.140, de 26 de junho de 2015, dispõe sobre a mediação entre particulares como
meio de solução de controvérsias e sobre a autocomposição de conflitos no âmbito da
administração pública, considerando-se mediação a atividade técnica exercida por terceiro
imparcial sem poder decisório, que, escolhido ou aceito pelas partes, as auxilia e estimula
a identificar ou desenvolver soluções consensuais para a controvérsia.
 
BRASIL. Lei nº 13.140, de 26 de julho de 2015. Dispõe sobre a mediação entre
particulares como meio de solução de controvérsias e sobre a autocomposição de conflitos
no âmbito da administração pública; altera a Lei no 9.469, de 10 de julho de 1997, e o
Decreto no 70.235, de 6 de março de 1972; e revoga o § 2o do art. 6o da Lei no 9.469, de
10 de julho de 1997. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-
2018/2015/Lei/L13140.htm>. Acesso em: 29 Jan. 2019.
 
Considerando a disciplina de Teoria Geral do Processo, avalie as afirmativas a seguir:
 
I. O mediador fica impedido, pelo prazo de um ano, contado do término da última audiência
em que atuou, de assessorar, representar ou patrocinar qualquer das partes, sendo
permitido, entretanto, atuar como árbitro ou funcionar como testemunha em processos
judiciais ou arbitrais pertinentes a conflito em que tenha atuado como mediador.
II. Dentre os princípios que orientam a mediação estão, a  boa-fé, a busca do consenso,
a autonomia da vontade das partes e a imparcialidade do mediador, podendo a
mediação versar sobre todo o conflito ou parte dele.
III. Na mediação, como na conciliação, o poder de decidir o conflito (por meio do acordo)
pertence exclusivamente às partes e não ao terceiro e tanto a mediação, como a
conciliação, poderão ser extraprocessuais ou endoprocessuais.
IV. Não é preciso ser servidor do Judiciário ou mesmo magistrado aposentado para atuar
como mediador judicial, onde, qualquer pessoa capaz, graduada há pelo menos dois anos
em qualquer curso superior reconhecido pelo Ministério da Educação e que tenha sido
capacitada pode atuar como mediador extrajudicial.
É correto apenas o que se afirma em:

Escolha uma:
a.
I, II e III.

b.
I e IV.

c.
II, III e IV.

d.
III e IV.

e.

II e III. 

Questão 5
Correto

Marcar questão

Texto da questão
Na primeira fase do direito processual, se entendia o processo como simples meio para
realização dos direitos das partes. Não se analisava o direito processual como ciência
autônoma em relação ao direito vinculado no processo, fosse ele direito civil, penal etc., ou
seja, não era o direito processual dotado de independência em relação ao direito material
controvertido no processo. O direito processual era, portanto, um simples direito adjetivo
nesta fase denominada de fase sincrética.

TAVARES, Marcelo Moraes. Teoria Geral do Processo. Londrina: Editora e Distribuidora


Educacional S.A., 2019.
 
Nesse contexto, analise as seguintes afirmativas:

I – A segunda fase sem dúvidas, foi um período de retrocesso científico, para o processo
em que a relação processual foi analisada como algo diferente do efetivo direito discutido
pelas partes
II – Em contraposição radical às ideias instauradas no primeiro período, uma segunda fase
se instaurou, na qual se pregava a inteira autonomia entre o direito processual e o direito
versado no processo.
III – O período denominado fase autonomista ou conceitual, se defendia a total
independência do direito processual e o direito material.
IV – A segunda fase se inaugurou com o surgimento do Estado Moderno, com o
fortalecimento da burguesia e dos ideais da Revolução Francesa, no final do Século XVIII.
É correto o que se afirma em:

Escolha uma:
a.
I, II e III, apenas.

b.
I e IV, apenas.

c.
I e II, apenas.

d.

II, III e IV, apenas. 

e.
I, III e IV, apenas.