Você está na página 1de 5

RESOLUÇÃO DE EXERCÍCIOS – ATIVIDADE COMPLEMENTAR 3

1. Uma padaria vende uma certa quantidade de pães franceses e uma quantidade de broas
a cada dia. Cada pão francês custa R$ 0,22, enquanto o custo de cada broa é de R$ 1,75.
Ao final do dia, o dono quer saber quanto arrecadou com a venda dos pães e broas (valor
total e separado). Assim, crie um algoritmo na forma de pseudocódigo que receba a
quantidade de pães e broas vendidas no dia e mostre o valor arrecadado com as vendas de
pães, as vendas de broas e total de vendas.

Resolução: Para facilitar a compreensão do pseudocódigo, primeiro é mostrado um


Diagrama de Blocos que resolve o problema:

O Pseudocódigo referente ao Diagrama de Blocos acima é dado por:


1 B1: INÍCIO
2 {
3 inteiro QTD_PAO, QTD_BROA;
4 real VAL_PAO, VAL_BROA, VALOR_TOTAL;
5
6 B2: escreva(“Digite a quantidade de broas vendidas: ”);
7 B3: leia(QTD_BROA);
8 B4: escreva(“Digite a quantidade de pães vendidos: ”);
9 B5: leia(QTD_PAO);
10 B6: VAL_PAO = 0,22*QTD_PAO;
11 B7: VAL_BROA = 1,75*QTD_BROA;
12 B8: VAL_TOTAL = VAL_PAO + VAL_BROA;
13 B9: escreva(“O valor arrecadado com a venda de pães é VAL_PAO.”);
14 B10: escreva(“O valor arrecadado com a venda de broas é VAL_BROA.”);
15 B11: escreva(“O total das vendas de pães e broas é VAL_TOTAL.”);
16 }
17 B12: FIM

No Diagrama de Blocos e no Pseudocódigo acima, a identificação B1 a B12 dos


blocos foram inseridas para melhor visualizar a correspondência entre essas duas formas
de descrever o mesmo problema. As linhas 1 a 17 foram inseridas no pseudocódigo apenas
para facilitar a explicação. A partir da comparação entre o Diagrama de Blocos e o
Pseudocódigo acima, pode-se notar que:
 O bloco B1 que identifica o INÍCIO do programa deve sempre ser sucedido de
uma abertura de chave ({, na linha 2), enquanto o bloco B12 que sinaliza o
FIM do algoritmo deve sempre ser precedido de um fechamento de chave (},
na linha 16);
 Dentro dos parênteses do comando escreva() é inserido tudo que deve ser
impresso na tela;
 O comando leia() serve para fazer a leitura de uma variável. Nas linhas 7 e 9
do pseudocódigo, esse comando é utilizado para gravar nas variáveis
QTD_BROA e QTD_PAO o valor digitado pelo usuário, respectivamente;
 Nas linhas 13, 14 e 15 do pseudocódigo, tudo o que está dentro do comando
escreva() é impresso na tela. Por exemplo, supondo que VAL_PAO = 2,20, o
resultado da execução da linha 13 na tela do computador seria: “O valor
arrecadado com a venda de pães é 2,20.”. Para uma resposta mais completa,
como “O valor arrecadado com a venda de pães é R$ 2,20.”, deveríamos
mudar a linha 13 para escreva(“O valor arrecadado com a venda de pães é
R$ VAL_PAO”).
 A linha 5 do pseudocódigo é deixada em branco apenas para melhor
visualização do algoritmo;
 No diagrama de blocos não é necessário declarar as variáveis utilizadas,
indicando o tipo de cada variável. Contudo, no pseudocódigo, essa declaração
de variáveis é necessária e geralmente é realizada após o início do algoritmo,
como pode ser visto nas linhas 3 e 4. Repare que todas as variáveis do tipo
INTEIRO são declaradas em apenas uma linha, enquanto as variáveis do tipo
REAL são declaradas na linha seguinte. Apesar de adotada essa forma de
declaração, não existe uma ordem para a declaração de variáveis. As
variáveis do tipo REAL podem ser declaradas antes das variáveis do tipo
INTEIRO, por exemplo;
 Sempre que for realizada uma declaração de variável, uma leitura de variável,
uma impressão em tela, um cálculo ou atribuição de valores, é necessário
finalizar a linha de comando com ponto e vírgula (;).

3. Crie um algoritmo na forma de pseudocódigo que faça a leitura de dois números inteiros e
imprima na tela o maior deles.
Resolução: Para facilitar a compreensão do pseudocódigo, primeiro será mostrado um
Diagrama de Blocos que resolve o problema:

O Pseudocódigo referente ao Diagrama de Blocos acima é dado por:


1 B1: INÍCIO
2 {
3 inteiro NUM1, NUM2, MAIOR;
4
5 B2: escreva(“Digite um número inteiro: ”);
6 B3: leia(NUM1);
7 B4: escreva(“Digite um número inteiro: ”);
8 B5: leia(NUM2);
9 B6: SE (NUM1>=NUM2) {
10 B7: MAIOR = NUM1;
11 }
12 B6: SENÃO {
13 B8: MAIOR = NUM2;
14 }
15 B9: escreva (“O maior número é MAIOR.”);
16 }
17 B10: FIM

Note que se NUM1 e NUM2 forem iguais, as instruções dentro da estrutura SE serão
executadas, ou seja, o comando da linha 10: MAIOR = NUM1. No pseudocódigo acima,
pode-se observar que o bloco B6 do diagrama de blocos que corresponde à estrutura SE
<condição> { } SENÃO { } é dividido em mais de uma linha.

EXERCÍCIOS - PSEUDOCÓDIGOS
1. Elabore um algoritmo na forma de pseudocódigo que peça ao usuário para entrar com o
seu nome. O programa deve responder com uma mensagem que diga “Olá,
NOME_USUARIO” ao usuário.

2. Elabore um algoritmo na forma de pseudocódigo que leia a base maior, a base menor e a
altura de um trapézio e informe a sua área. Lembre-se que a área A do trapézio é dada por:
( BM + bm )∗h
A=
2
em que BM e bm são as bases maior e menor, respectivamente, e h é altura do trapézio.

3. Crie um algoritmo na forma de pseudocódigo que faça a leitura de dois números inteiros
de 0 a 10 e retorne para o usuário uma mensagem, de acordo com o valor da multiplicação
desses números. Para isso, utilize a tabela abaixo:
Resultado da
Mensagem
Multiplicação (MULT)
0 ≤ MULT ≤ 30 Valor da multiplicação menor ou igual a 30.
Valor da multiplicação maior do que 30 e
30 < MULT ≤ 70
menor ou igual a 70.
MULT > 70 Valor da multiplicação maior do que 70.

4. Crie um algoritmo em diagrama de blocos e na forma de pseudocódigo que peça para o


usuário entrar com a idade e o estado civil, retornando uma mensagem de acordo com a
tabela abaixo:
Idade ID
Estado Civil (S ou C) Mensagem
(anos)
ID ≤ 20 S PERA
20 < ID ≤ 40 S MAÇÃ
ID > 40 S BANANA
ID ≤ 20 C LARANJA
20 < ID ≤ 40 C LIMÃO
ID > 40 C MAMÃO

5. Elabore um algoritmo em diagrama de blocos e na forma de pseudocódigo que faça a


leitura de três números inteiros e imprima na tela o maior deles.