Você está na página 1de 6

Título: Pilares do Negócio de Arquitetura |Negócio de Arquitetura

1. Introdução

Você, Arquiteto, é ou conhece alguém que não consegue se estabelecer na profissão ou, após anos de tentativa, se
sente desvalorizado ou até mesmo decidiu sai r do mercado de Arquitetura?

Neste vídeo, quero que você conheça os pilares para construir um negócio de Arquitetura de maneira profissional e
poder se manter na profissão sendo remunerado de forma justa e sendo valorizado por aquilo que você produz.

2. Apresentação

Olá, meu nome é Anderson Lobo, sou Arquiteto e Urbanista e redator do Blog Negócio de Arquitetura e neste vídeo
eu vou falar dos pilares para estabelecer um negócio de Arquitetura hoje, seja você empresário, autônomo, ou
mesmo trabalhe para alguma empresa do ramo.

3. Esquema “Por quê? / O quê? / Como? / O quê mais?


 Por Quê?

Se você já tentou durante tanto tempo se estabelecer como arquiteto e se sentiu tendo fracassado, saiba que
possivelmente você não construiu seu negócio como arquiteto, fazendo um planejamento adequado para sua
carreira e executando esse planejamento para, estrategicamente, ter uma carreira mais sólida e profissional.

Mas fica tranquilo: Isso é mais normal do que você pensa. A faculdade ensina muito pouco sobre questões ligadas à
administração e marketing e, via de regra, os arquitetos apreendem isso na base da ‘osmose’.

 O quê?

Por isso, para construir um Negócio de Arquitetura profissional, você precisa construir um método. Executar alguns
processos que visam, a médio e longo prazo, construir sua base de clientes, seu posicionamento, definir o que você
tem a oferecer ao mercado e desenvolver um método que propicie uma melhoria contínua de experiência para o seu
cliente.

 Como?

Assim sendo, vou lhe mostrar alguns pilares para construção do seu negócio de Arquitetura. E eles valem tanto se
você for empresário, autônomo (trabalhando no velho e bom Home Office) e até mesmo se você presta serviços
para outra empresa ou profissionais de Arquitetura ou Engenharia.

4. Pilar #1 – Identidade Empresarial

Você já se deparou com a quantidade de arquitetos no mercado? Já percebeu que aqueles que você mais se lembra
tem uma marca bem definida de acordo com o que ele oferece ao seu público-alvo?

É exatamente isso que traz destaque ao profissional. Uma identidade empresarial bem definida. Para isto,
inicialmente você precisa definir um nicho de atuação mais específico. Existem vários estudos que demonstram que
os chamados mercados head-tail, ou os mais concorridos, são aqueles que mais demandam dificuldade e
investimento para os profissionais de posicionarem no mesmo. Se você quer se estabelecer mais rápido, defina um,
dois ou no máximo três nichos bastante específicos para se dedicar e construir, através dele, sua identidade
empresarial. E isto vale mesmo se você é apenas um autônomo ou freelancer.

Além disto, desenvolver um nicho mais específico permite que você construa seu modelo de negócio de maneira
mais eficiente. Existem sites que facilitam esse processo, como o site do Sebrae com o Modelo de Negócio Canvas.
Ele ensina como construir de maneira simples o modelo de seu negócio a partir de uma ideia inicial. O link estará na
descrição.

5. Pilar #2 – Presença Digital

É fato que quem não é visto, não é lembrado. E as mídias sociais chegaram para ficar no que se refere à construção
de posicionamento de qualquer marca, empresa ou profissional.
Pensando nisso, o Arquiteto precisa construir uma estratégia de presença digital profissional que o posicione dentro
do público alvo segundo a identidade empresarial pretendida por ele.

Hoje em dia, redes sociais como o facebook e o próprio Youtube permitem um engajamento muito grande e, ao
contrário do passado, com investimento mínimo e chegando até a ZERO.

É fundamental, porém, para isto, produzir conteúdo para que as pessoas conheçam seu trabalho e qualificação
técnica. Hoje em dia, os blogs são grandes ativos que todo profissional que queira se estabelecer no seu nicho de
mercado, devem investir.

Também é necessário desenvolver um sistema de acompanhamento através de e-mails. Uma ferramenta muito
utilizada no momento é o email marketing. Falaremos mais detalhadamente desta e de outras ferramentas em outro
vídeo.

6. Pilar #3 – Processo de Venda

Não basta você ter uma identidade empresarial bem definida e construir as bases de uma presença digital se você
não tem um processo de venda que foque na geração de demanda recorrente. Afinal, como conduzir seu público
alvo a, de fato, fechar um contrato?

Um bom processo de venda sabe como e onde captar clientes e focar os esforços de marketing no público alvo
correto, a depender do nicho de mercado pretendido e no tipo de serviço oferecido.

Além disso, com um processo de venda bem ajustado, o Arquiteto tem condições de trazer os clientes para fecharem
contratos ou até consultorias prévias, trazendo sempre receitas para sustentabilidade do negócio.

Processos de venda eficientes captam mais interessados e convertem em clientes com maior eficiência. Temos um
exemplo de processo de venda em forma de infográfico. O link está na descrição.

7. Pilar #4 – Processo de Qualidade

Como saber se o cliente ficou satisfeito? Como saber se os investimentos de horas técnicas de trabalho em
determinado serviço ou os investimentos em divulgação estão sendo eficientes?

É necessário desenvolver um processo de qualidade focado em melhoria na qualidade e quantidade. Afinal, não é só
a qualidade percebida pelo cliente, mas a qualidade de tempo envolvido no desenvolvimento dos serviços
prestados.

É fundamental desenvolver padronizações e índices chave de produtividade (KPIs) que proporcionem um


acompanhamento efetivo dessa melhoria de qualidade. Afinal, não se trata apenas de quanto dinheiro, mas de
tempo que se gasta para o seu negócio operar.

Um bom processo de qualidade envolve desde acompanhamento de produtividade e investimentos com publicidade
até o desenvolvimento de metas de delegação de atividades e a construção de um sistema de referência,
envolvendo os clientes atuais na captação dos próximos.

8. Finalização e CTA

E este foi o nosso vídeo sobre os Pilares do Negócio de Arquitetura. Se você curtiu esse conteúdo, se inscreva no
nosso canal, curta, compartilhe e deixe um comentário. Isso ajuda demais o nosso canal se tornar mais relevante no
Youtube.

Muito obrigado, um grande abraço e até o próximo vídeo. Valeu!


CEN TEXTO FALADO INDICAÇÃO LET/TERING DESCRIÇÃO DA CENA
DE FALA
A
1 Você, Arquiteto, é ou conhece alguém que não VIVO DESVALORIZAÇÃO MOVIMENTO DE CÂMERA OU QUALQUER OUTRA
consegue se estabelecer na profissão ou, após MERCADO DE TRABALHO DESCRIÇÃO/INDICAÇÃO DO QUE ACONTECE NO
anos de tentativa, se sente desvalorizado ou até ENQUADRAMENTO
mesmo decidiu sair do mercado de Arquitetura?

2 Neste vídeo, quero que você conheça os pilares AO FIM DA FALA, TRANSIÇÃO
para construir um negócio de Arquitetura de
maneira profissional e poder se manter na
profissão sendo remunerado de forma justa e
sendo valorizado por aquilo que você produz.

3 Olá, meu nome é Anderson Lobo, sou Arquiteto e LOWER THIRD – AO FIM DA FALA, TRANSIÇÃO
Urbanista e redator do Blog Negócio de ANDERSON LOBO
Arquitetura e neste vídeo eu vou falar dos pilares
para estabelecer um negócio de Arquitetura hoje,
seja você empresário, autônomo, ou mesmo
trabalhe para alguma empresa do ramo.

4 Se você já tentou durante tanto tempo se


estabelecer como arquiteto e se sentiu tendo
fracassado, saiba que possivelmente você não
construiu seu negócio como arquiteto, fazendo um
planejamento adequado para sua carreira e
executando esse planejamento para,
estrategicamente, ter uma carreira mais sólida e
profissional.

5 Isso é mais normal do que você pensa. Pois a


faculdade ensina muito pouco sobre questões
ligadas à administração e marketing e, via de
regra, os arquitetos apreendem isso na base da
‘osmose’.

6 Por isso, para construir um Negócio de Arquitetura


profissional, você precisa construir um método.
Executar alguns processos que visam, a médio e
longo prazo, construir sua base de clientes, seu
posicionamento, definir o que você tem a oferecer
ao mercado e desenvolver um método que
propicie uma melhoria contínua de experiência
para o seu cliente.

7 Assim sendo, vou lhe mostrar alguns pilares para EMPRESÁRIO -APARECE TEXTOS COM CAIXAS DE CHECK EM
construção do seu negócio de Arquitetura. E eles HOME OFFICE FORMA DE LISTA (EMPRESÁRIO, HOME OFFICE,
valem tanto se você for empresário, autônomo TERCEIROS TERCEIROS);
(trabalhando no velho e bom Home Office) e até
mesmo se você presta serviços para outra -AO FIM DA FALA, TRANSIÇÃO
empresa ou profissionais de Arquitetura ou
Engenharia.

8 Pilar #1 - Você já se deparou com a quantidade de 150.197 ARQUITETOS NO VINHETA “PILAR#1”


arquitetos no mercado? Já percebeu que aqueles BRASIL
que você mais se lembra tem uma marca bem TEXTO: NÚMERO DE ARQUITETOS
definida de acordo com o que ele oferece ao seu
público-alvo?

9 É exatamente isso que traz destaque ao -IDENTIDADE -VINHETA ”IDENTIDADE EMPRESARIAL”


profissional. Uma identidade empresarial bem EMPRESARIAL -IMAGENS DE ARQUITETURA RESIDENCIAL
definida. Para isto, inicialmente você precisa -HEAD-TAIL (palavras-
definir um nicho de atuação mais específico. chave mais concorridas)
Existem vários estudos que demonstram que os
chamados head-tail, ou as buscas mais
concorridas, são aqueles que mais demandam
dificuldade e investimento para os profissionais de
posicionarem nelas. Se você quer se estabelecer
mais rápido, defina um, dois ou no máximo três
nichos bastante específicos para se dedicar e
construir, através dele, sua identidade
empresarial. E isto vale mesmo se você é apenas
um autônomo ou freelancer.

10 Além disto, desenvolver um nicho mais específico -MODELO DE NEGÓCIO AO FIM DA FALA, TRANSIÇÃO
permite que você construa seu modelo de negócio CANVAS
de maneira mais eficiente. Existem sites que
facilitam esse processo, como o site do Sebrae
com o Modelo de Negócio Canvas. Ele ensina
como construir de maneira simples o modelo de
seu negócio a partir de uma ideia inicial. O link
estará na descrição.

11 Pilar #2 - É fato que quem não é visto, não é VINHETA “PILAR#2”


lembrado. E as mídias sociais chegaram para ficar IMAGENS DE MÍDIAS SOCIAIS
no que se refere à construção de posicionamento
de qualquer marca, empresa ou profissional.

12 Pensando nisso, o Arquiteto precisa construir uma -PRESENÇA DIGITAL


estratégia de presença digital profissional que o
posicione dentro do público alvo segundo a
identidade empresarial pretendida por ele.

13 Hoje em dia, redes sociais como o facebook e o -INVESTIMENTO ZERO IMAGENS FACEBOOK E YOUTUBE
próprio Youtube permitem um engajamento
muito grande e, ao contrário do passado, com
investimento mínimo e chegando até a ZERO.

14 É fundamental, porém, para isto, produzir -BLOGS


conteúdo para que as pessoas conheçam seu
trabalho e qualificação técnica. Hoje em dia, os
blogs são grandes ativos que todo profissional que
queira se estabelecer no seu nicho de mercado,
devem investir.

15 Também é necessário desenvolver um sistema de IMAGEM DE E-MAIL


acompanhamento através de e-mails. Uma AO FIM DA FALA, TRANSIÇÃO
ferramenta muito utilizada no momento é o email
marketing. Falaremos mais detalhadamente desta
e de outras ferramentas em outro vídeo.

16 Pilar #3 - Não basta você ter uma identidade VINHETA “PILAR#3”


empresarial bem definida e construir as bases de IMAGEM DE DÚVIDA
uma presença digital se você não tem um processo
de venda que foque na geração de demanda
recorrente. Afinal, como conduzir seu público alvo
a, de fato, fechar um contrato?

17 Um bom processo de venda sabe como e onde -PROCESSO DE VENDA


captar clientes e focar os esforços de marketing no -MARKETING
público alvo correto, a depender do nicho de
mercado pretendido e no tipo de serviço
oferecido.

18 Além disso, com um processo de venda bem -SUSTENTABILIDADE IMAGEM REPRESENTANDO CONSULTORIAS
ajustado, o Arquiteto tem condições de trazer os
clientes para fecharem contratos ou até
consultorias prévias, trazendo sempre receitas
para sustentabilidade do negócio.

19 Processos de venda eficientes captam mais AO FIM DA FALA, TRANSIÇÃO


interessados e convertem em clientes com maior
eficiência. Temos um exemplo de processo de
venda em forma de infográfico. O link está na
descrição.

20 PILAR #4 - Como saber se o cliente ficou satisfeito? VINHETA “PILAR#3”


Como saber se os investimentos de horas técnicas IMAGEM CLIENTE SATISFEITO
de trabalho em determinado serviço ou os
investimentos em divulgação estão sendo
eficientes?

21 É necessário desenvolver um processo de -QUALIDADE


qualidade focado em melhoria na qualidade e -QUANTIDADE
quantidade. Afinal, não é só a qualidade percebida
pelo cliente, mas a qualidade de tempo envolvido
no desenvolvimento dos serviços prestados.

22 É fundamental desenvolver padronizações e -PADRÕES IMAGEM DINHEIRO


índices chave de desempenho (KPIs) que -KPIs= Key Performance IMAGEM TEMPO
proporcionem um acompanhamento efetivo dessa Indicator
melhoria de qualidade. Afinal, não se trata apenas
de quanto dinheiro, mas de tempo que se gasta
para o seu negócio operar.

23 Um bom processo de qualidade envolve desde -PRODUTIVIDADE AO FIM DA FALA, TRANSIÇÃO


acompanhamento de produtividade e -PUBLICIDADE
investimentos com publicidade até o -DELEGAÇÃO
desenvolvimento de metas de delegação de -REFERÊNCIA
atividades e a construção de um sistema de
referência, envolvendo os clientes atuais na
captação dos próximos.

24 E este foi o nosso vídeo sobre os Pilares do SETA PARA INSCRIÇÃO NO CANAL
Negócio de Arquitetura. Se você curtiu esse
conteúdo, se inscreva no nosso canal, curta,
compartilhe e deixe um comentário. Isso ajuda
demais o nosso canal se tornar mais relevante no
Youtube.

25 Muito obrigado, um grande abraço e até o


próximo vídeo. Valeu!

26 VINHETA DE SAÍDA