Você está na página 1de 126

1

Copyright @ 2014
Sociedade de Divulgação Espírita Auta de Souza
editora@editoraautadesouza.com.br
www.editoraautadesouza.com.br

Capa: Comissão do Esclarecimento e Família


Ilustração: Comissão do Esclarecimento e Família
Revisão: Comissão do Esclarecimento e Família

Versão eletrônica

Caderno de exercícios dos cursos Noções Básicas de Doutrina Espírita e Nosso


Lar. / [editor] Sociedade de Divulgação Espírita Auta de Souza - Editora Auta de
Souza, Brasília : 2014.
126 p. : il. ; 23 cm.

ISBN:

1. Noções Básicas de Doutrina Espírita (curso). 2. Nosso Lar (curso) - fixação


de conteúdo. I. Sociedade de Divulgação Espírita Auta de Souza. II. Título.

CDD 133.9
CDU 133.9

Todo o produto desta obra é destinado à manutenção dos


serviços assistenciais e de divulgação da Sociedade de
Divulgação Espírita Auta de Souza

QSD Área especial nº 17, Taguatinga


Distrito Federal - CEP: 72.020-000

Impresso no Brasil / Presita en Brazilo

2
"Sede, além do mais, laboriosos e perseverantes
nos vossos estudos, sem o que os Espíritos superiores vos
abandonarão, como faz um professor com os discípulos
negligentes."

Allan Kardec

3
4
SUMÁRIO

APRESENTAÇÃO.............................................................................................................. 9

EXERCÍCIOS

CURSO NOÇÕES BÁSICAS DE DOUTRINA ESPÍRITA ................... 11

AULA 01 - DEUS ............................................................................................................... 13

AULA 02 - JESUS .............................................................................................................. 16

AULA 03 - DOUTRINA ESPÍRITA E ALLAN KARDEC .......................................... 18

AULA 04 - ESPÍRITO, PERISPÍRITO E CORPO ......................................................... 21

AULA 05 - REENCARNAÇÃO ..................................................................................... 24

AULA 06 - DESENCARNAÇÃO .................................................................................. 26

AULA 07 - PLURALIDADE DOS MUNDOS HABITADOS ................................... 29

AULA 08 - MEDIUNIDADE ........................................................................................... 31

AULA 09 - OBSESSÃO ................................................................................................... 33

AULA 10 - CONHECIMENTO DE SI MESMO ......................................................... 36

AULA 11 - FAMÍLIA ......................................................................................................... 40

AULA 12 - PRECE E CULTO DO EVANGELHO NO LAR ................................... 43

AULA 13 - VÍCIOS ............................................................................................................ 45

AULA 14 - CARIDADE E O CENTRO ESPÍRITA ..................................................... 48

5
CURSO NOSSO LAR ........................................................................ 55

ANOTAÇÕES EM TORNO DE ANDRÉ LUIZ .......................................................... 57

AULA 01 - CAPÍTULOS 1 a 4 ....................................................................................... 65

AULA 02 - CAPÍTULOS 5 a 8 ...................................................................................... 70

AULA 3 - CAPÍTULOS 9 a 11 ...................................................................................... 75

AULA 4 - CAPÍTULOS 12 a 14 ................................................................................... 79

AULA 5 - CAPÍTULOS 15 a 18 ................................................................................... 83

AULA 6 - CAPÍTULOS 19 a 22 ................................................................................... 88

AULA 7 - CAPÍTULOS 23 a 26 ................................................................................... 93

AULA 8 - CAPÍTULOS 27 a 30 ................................................................................... 98

AULA 9 - CAPÍTULOS 31 a 34 ................................................................................... 103

AULA 10 - CAPÍTULOS 35 a 38 ................................................................................. 108

AULA 11 - CAPÍTULOS 39 a 42 ................................................................................. 112

AULA 12 - CAPÍTULOS 43 a 46 ................................................................................. 116

AULA 13 - CAPÍTULOS 47 e 48 ................................................................................. 121

AULA 14 - CAPÍTULOS 49 e 50 ................................................................................. 124

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS .............................................................................. 127

6
APRESENTAÇÃO

Visando facilitar a fixação do conteúdo estudado, elaboramos o presente


Caderno de Exercícios, como tarefa semanal dos cursos Noções Básicas de
Doutrina Espírita e o curso Nosso Lar.

É composto de pequenos testes aplicativos às 14 aulas teóricas. Aborda


questões teóricas, práticas e reflexivas, as quais objetivam a iluminação interior.

A sua resolução será feita gradativamente e será acompanhada a critério do


instrutor.

Desejamos-lhe um bom aproveitamento nos estudos.

Muita paz!

Comissão do Esclarecimento e Família.

7
8
EXERCÍCIOS

CURSO
NOÇÕES BÁSICAS DE
DOUTRINA ESPÍRITA

9
10
AULA 01 - DEUS
1 - Com relação a Deus, assinale com X as alternativas erradas:

a) ( ) Deus é imutável, relativamente justo e bom, finito em todas as suas per-


feições, e não pode ser diferente disso.

b) ( ) "Deus é a Inteligência Suprema, causa primária de todas as coisas."

c) ( ) "Deus é o espírito de sabedoria, de amor e de vida, o poder infinito que


governa o mundo."

d) ( ) "Cada Alma é uma irradiação da Alma Universal, uma centelha gerada do


eterno foco."

e) ( ) Os homens podem compreender a natureza íntima de Deus.

2 - Responda: onde podemos encontrar a prova da existência de Deus?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Numere a segunda coluna de acordo com a primeira:


a) Deus é eterno. ( ) Se não o fosse, algo haveria mais podero-
so ou tão poderoso quanto ele.
( ) Se a elas estivesse sujeito, nenhuma esta-
b) Deus é imaterial.
bilidade teriam as leis do Universo.

c) Deus é onipotente. ( ) Pois não teve começo e não terá fim.

d) Deus é imutável. ( ) De outro modo não seria imutável.


( ) Pois "a providencial sabedoria das leis
e) Deus é soberanamente divinas se revela nas mais pequeninas coi-
sas, como nas maiores, não permitindo essa
justo e bom. sabedoria que se duvide da sua justiça nem de
sua bondade".

11
4 - Preencha corretamente os espaços em branco e responda às
palavras cruzadas abaixo:

a) ________________, é a solicitude de Deus para com as suas criaturas.

b) A mais elevada concepção de Deus que Jesus nos apresentou, revelou-nos


como um ___________________.

c) Pela ________________, o homem aproxima sua alma de Deus.

d) "O que conhece a ________________________ é cem vezes mais culpado do


mal que faz, do que o selvagem ignorante que vive no deserto."

e) Até Deus não chegam os cânticos, senão quando passam pela porta do
_______________________.

f ) "Ele é nossa vida e nossa luz, nossa essência e nossa destinação": ____________.

5 - Marque "D" para as obras de Deus e "H" para as obras do homem.

( ) A violência ( ) O mistério das mortes

( ) O Suicídio ( ) O aborto

( ) A natureza ( ) A guerra

( ) O sol da manhã ( ) A doçura das fontes

( ) A grandeza dos mares ( ) O desregramento do sexo

12
6 - Marque a alternativa errada.

Podemos adorar Deus:

( ) Pela prece.

( ) Pelo pensamento elevado.

( ) Pelas cerimônias e rituais exteriores.

( ) Pela prática do bem e ausência do mal.

7 - Reflita:

"É Deus! Deus que vos revelais pela natureza, vossa filha e nossa mãe.
Reconheço-vos eu Senhor, na poesia da criação, na criança que sorri, no
ancião que tropeça, no mendigo que implora, na mão que assiste, na mãe
que vela, no pai que instrui, no apóstolo que evangeliza!" (Jorge Rizzini,
Eurípedes Barsanulfo: o apóstolo da caridade, 4. ed., p. 110).

13
AULA 02 - JESUS
1 - No que diz respeito aos “Dez Mandamentos” assinale “V” para
verdadeiro ou “F” para falso nas afirmativas que se seguem:

( ) O Decálogo, que Moisés recebeu no Sinai, foi a primeira mensagem


mediúnica diretamente transmitida, sem intermediários, aos homens terrenos
por Espíritos Angélicos, em nome e por ordem do Cristo.

( ) Os preconceitos dos Saduceus e as manipulações farisaicas conseguiram


obedecer o decálogo, que caiu no esquecimento.

( ) Na lei mosaica há duas partes distintas: a Lei de Deus, promulgada no


Monte Sinai, e a lei civil ou disciplinar, decretada por Moisés. A Lei de Deus é
mutável e, por isso, transitória, ao passo que a lei civil é de todos os tempos.

( ) Só a ideia de um Deus terrível podia impressionar criaturas ignorantes, em


os quais ainda pouco desenvolvidos se encontravam o senso moral e o senti-
mento de uma justiça reta.

2 - Marque a alternativa incorreta.

a) ( ) Jesus é o modelo mais perfeito que Deus enviou aos homens.

b) ( ) Jesus afirma que é Deus.

c) ( ) Jesus é o diretor do planeta Terra.

d) ( ) Jesus nos ensinou as Bem-aventuranças.

3 - Responda: Qual é a missão de Jesus?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

14
4 - Relacione a segunda coluna conforme a primeira:
a) Primeira reunião da comunidade ( ) Jesus.
dos Espíritos Puros, nas proximidades
da Terra.
( ) Quando se decidia a vinda do
b) Ao que vos bate numa face, oferecei Senhor, à face da terra, trazendo à
também a outra. família humana a lição imortal do seu
evangelho de amor e redenção.
c) Segunda reunião da comunidade ( ) Preside aos destinos do planeta
de Espíritos Puros, nas proximidades terreno, o governa e lhe acompanha a
da Terra. marcha com paternal solicitude.
( ) Verificou-se quando o orbe ter-
d) Presidiu a formação do orbe, diri-
restre se desprendia da nebulosa
gindo, como “Divino Inspirador”, aos
solar, a fim de que se lançassem, no
que colaboraram na tarefa de elabo-
tempo e no espaço as balizas do nos-
ração geológica do planeta e da dis-
so sistema cosmogônico e os pródo-
seminação da vida nos laboratórios da
mos da vida na matéria em ignição,
natureza.
do planeta.
e) Grande Mãe, Grande Advogada e
( ) Maria de Nazaré.
Grande Protetora.
f) Livro que contém as máximas do
( ) O Evangelho.
Cristo.

g) Jesus. ( ) Ensino de Jesus.

5 - Escreva abaixo duas mensagens evangélicas que afirmam que Jesus


não é Deus:

a) ______________________________________________________________
________________________________________________________________.

b) ______________________________________________________________
________________________________________________________________.

6 - Reflita:

"O Amigo Divino sabe o que existe em nós [...]. Ele não desconhece a nos-
sa pesada e escura bagagem do pretérito, nas dificuldades do nosso presente,
recheado de hesitações e de erros, mas nem por isso deixa de estender-nos
amorosamente as mãos." (Emmanuel, Fonte viva, 9. ed., p. 252). 

15
AULA 03 - DOUTRINA ESPÍRITA E
ALLAN KARDEC
1 - Assinale "V" ou "F" para as afirmativas abaixo:

( ) São princípios básicos do Espiritismo a crença na existência do mundo


espiritual, e suas relações com o mundo corpóreo.

( ) O Espiritismo não é o Consolador Prometido por Jesus, porque os ensinos


de Jesus não precisavam ser completados, pois eram totalmente claros.

( ) As mesas girantes, com seus movimentos estranhos, eram objetos dos


quais se utilizavam os Espíritos para despertarem “as consciências adormecidas
no comodismo das religiões paternalistas [...]" e “atendiam, em verdade, a uma
determinação do Alto, despertando consciências para a revelação concreta da
imortalidade da alma e para o recebimento do Consolador[...].”

( ) Os fatos estranhos que se verificaram no "Episódio de Hydesville" são devi-


dos ao diabo, entidade voltada eternamente para o mal, conforme esclareceu o
Espiritismo.

( ) O Espiritismo é a chave com o auxílio da qual tudo se explica de modo fácil.

2 - Preencha os espaços abaixo, indicando o aspecto da Doutrina


Espírita (Ciência, Filosofia ou Religião), correspondente às caracterís-
ticas indicadas:

a) Resulta o reconhecimento humano


da fraternidade divina e da irmandade ______________________________
universal de todos os seres da criação.

b) Investiga, experimenta, comprova,


sistematiza e conceitua leis, fatos, for- ______________________________
ças e fenômenos da vida
c) Cogita, induz e deduz ideias e fatos
lógicos sobre as causas primeiras e
______________________________
seus efeitos naturais, [...] reflete, apro-
funda e explica [...] comos e porquês.

16
3 - Busque no caça-palavras os títulos das principais obras de Allan
Kardec:
i e q u d p e s e y h e t f b m j d f t j
n e e u t r p t g s i k j f g t h i g i o
d f o q u e e o e s p i r i t i s m o g l
i g l k j f g s o i e q u d p e s s i m i
s j i e l i e q b n e e u t r p t j h g v
o e v a n g e l h o s e g u n d o o e t r
i r r i i v b n h i e f p p r ç t i s r o
l d o p d t h i h j f g s o i e q u p p d
i g d o i s i m j l i e q b n e e u i r o
n i o b r a s p o s t u m a s f t j r f s
a n s e c o j t v i v b n h i g i k i f m
k d e t d p e s s n m j d i m j g e t g e
i e s b t r p t j d a g e n e s e t i a d
m o p j h f e y e y h t h i h m j d s t i
v b i h j f g s g s i s i m j t h i m i u
m j r e v i s t a e s p i r i t a m o g n
t h i h u t n m o i e o j t v e s s i m s
s i t j p f d o l f r p e s s c o j t v p
j h o o u d p e e y h e t f b m j d f t j
b n s m o c e u e o i n f e r n o i g i b
j d f v b n f e e q u d p e s s i m j g j

4 - Relacione a segunda coluna de acordo com a primeira:


a) 1840 ( ) Ano de fundação da Federação Espírita Brasileira.

( ) Ano em que se verificaram os primeiros fenômenos de


b) 1848 Hydesville, na América do Norte, que não passaram despercebi-
dos à corte do 2° reinado.
c) 1853 ( ) Surgem as primeiras publicações espíritistas.
( ) É a depositária e diretora de todas as atividades evangélicas
d) 1860 da Pátria do Cruzeiro. "Todos os grupos doutrinários [...] estão li-
gados a ela por laços indestrutíveis no mundo espiritual."
( ) Bezerra de Menezes iniciara nesse ano uma série de trabalhos
e) 1865
magistrais pelas colunas de “O Paiz”, com o pseudônimo de Max.

17
( ) “Ao influxo das falanges de Ismael, chegavam dois médicos
f) 1884 humanitários ao Brasil. Eram Bento Mure e Vicente Martins, que
fariam da medicina homeopática verdadeiro apostolado.”
( ) O Rio de Janeiro já possuia um pequeno grupo de estudiosos
g) 1885 do Espiritismo, entre os quais notava-se a presença do Marquês
de Olinda e do Visconde de Uberaba.
( ) “Dr. Luiz Olímpio Teles de Menezes, com alguns colegas, rep-
h) 1887 licava, pelo "Diário da Bahia" a um artigo, algo irônico, de um cien-
tista francês, desfavorável ao Espiritismo.”
( ) Desde esse ano funcionava o Grupo Ismael, com Sayão e
Bittencourt Sampaio, célula de evangelização, cujas claridades
i) FEB divinas tocariam todos os corações.

5 - Reflita:

"Espírita" deve ser teu nome, ainda mesmo respires em aflitivos combates
contigo mesmo.
"Espírita" deve ser o claro objetivo de tua instituição, ainda mesmo que, por
isso, te faltem as passageiras subversões e honrarias terrestres.
Doutrina espírita quer dizer Doutrina do Cristo." (Emmanuel, Religião dos
espíritos, 7. ed., p. 193).

18
AULA 04 - ESPÍRITO, PERISPÍRITO E
CORPO
1 - Assinale com um x as alternativas corretas:

( ) O Espírito, elemento inteligente da criação, se liga diretamente ao corpo,


elemento material, sendo esses dois elementos, Espírito e matéria, os únicos
formadores do ser humano.

( ) A trindade universal é a representação do princípio de tudo o que existe,


ou seja, Deus, Espírito e matéria.

( ) O “fluido universal” ou primitivo ou elementar, sendo o agente de que o


Espírito se utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado
de divisão e nunca adquiriria as qualidades que a gravidade lhe dá.

( ) O homem é formado de três partes essenciais: 1°) o corpo, análogo ao


dos animais, elemento material que se decompõe por ocasião da morte; 2°)
o perispírito, que é o princípio intermediário, elo de ligação entre o Espírito e
a matéria, substância semimaterial; e 3°) o Espírito, que quando encarnado é
denominado de alma, centelha inteligente e imaterial, por isso não sujeito ao
fenômeno da morte biológica.

2 - Preencha corretamente os espaços em branco e complete as


palavras cruzadas, conforme os itens abaixo:

a) "Os ________________ são seres inteligentes da criação, povoam o


Universo, fora do mundo material."

b) Se não tivessem tido princípio seriam iguais a ____________, quando, ao in-


vés, são criação sua e se acham submetidos à sua vontade.

c) O objetivo final de todos os Espíritos consiste em alcançar a _________________


de que é suscetível a criatura.

d) À medida que o Espírito se distancia do ponto de partida, desenvolvem-se-


lhes as ideias, como na criança, e com as ideias, o __________________, isto é,
a liberdade de fazer ou não fazer, de seguir este ou aquele caminho para o seu
adiantamento.

19
e) A vida espiritual é a vida normal do Espíirito: é ________________.

f) A vida corporal é _________________________ e passageira: não é mais que


um instante na eternidade.

g) O laço ou __________________ que prende ao corpo o Espírito, é uma es-


pécie de envoltório semimaterial.

3 - Levando-se em conta o fato de serem os Espíritos de diferentes


ordens, conforme o grau de perfeição que tenham alcançado, podendo
ser divididos, em geral, em três categorias principais, ou seja, Espíritos
Imperfeitos, Bons Espíritos e Espíritos Puros, preencha os espaços
em branco, na escala abaixo, com as características predominantes
de cada categoria indicada.
CATEGORIA CARACTERES GERAIS

______________________________________________
a) Espíritos Puros: ______________________________________________
______________________________________________

______________________________________________
b) Bons Espíritos: ______________________________________________
______________________________________________

______________________________________________
c) Espíritos
______________________________________________
Imperfeitos:
______________________________________________

20
4 - Marque com "X" as alternativas corretas:

a) ( ) O perispírito é mais ou menos etéreo, conforme os mundos e o grau de


depuração do Espírito.

b) ( ) No corpo humano, temos na Terra o mais sublime dos santuários e uma


das supermaravilhas do homem.

c) ( ) O perispírito serve de intermediário ao Espírito e ao corpo. É o envoltório


fuídico de transmissão de todas as sensações. 

d) ( ) Os Espíritos são os seres inteligentes da Criação. Povoam o Universo fora


do mundo material.

e) ( ) O homem é, essencialmente, um Espírito mortal que desaparece com a


morte do corpo físico.

5 - Numere a segunda coluna de acordo com a primeira:


( ) Nenhuma influência da matéria. Superioridade
1) Espíritos Levianos intelectual e moral absoluta, com relação aos
Espíritos das outras ordens.
( ) São inclinados ao mal, de que fazem o objeto
2) Espíritos Benévolos
de suas preocupações.
( ) São ignorantes, maliciosos, irrefletidos e
3) Espíritos Neutros
zombeteiros.

4) Espíritos Puros ( ) A bondade neles é a qualidade dominante.

( ) Nem bastante bons para fazerem o bem, nem


5) Espíritos Superiores
bastante maus para fazerem o mal.
( ) Esses em si reúnem a ciência, a sabedoria e a
6) Espíritos Impuros
Bondade.

6 - Reflita:

"Nossos impulsos, emoções, paixões e virtudes, nele [perispírito] se expres-


sam fielmente. Por isso mesmo, durante séculos e séculos demoraremos nas
esferas da luta carnal ou nas regiões que lhe são fronteiriças, purificando a nos-
sa indumentária e embelezando-a, a fim de preparar, segundo o ensinamento
de Jesus, a nossa veste nupcial para o banquete do serviço divino."(Emmanuel,
Roteiro, 6. ed., p. 33).

21
AULA 05 - REENCARNAÇÃO
1 - Identifique com um "X" os autores das afirmativas abaixo:

a) "Mas eu vos declaro que Elias já veio e eles não o reconheceram e o trataram
como lhes aprouve."
( ) Jesus ( ) Kardec ( ) Léon Denis

b) "A reencarnação, afirmada pelas vozes do além-túmulo, é a única forma


racional por que se pode admitir a reparação das faltas cometidas e a evolução
gradual dos seres."
( ) Jesus ( ) Emmanuel ( ) Léon Denis

c) "[...] as colônias espirituais mais elevadas mantêm serviços especiais para a


reencarnação de trabalhadores e missionários."
( ) André Luiz ( ) Kardec ( ) Alexandre

2 - Marque com um “X” a alternativa falsa:


( ) A ação dos seres corpóreos é necessária à marcha do Universo.
( ) Jesus, em diversas ocasiões, falou sobre a reencarnação, como, por exem-
plo, no diálogo com Nicodemos, quando lhe respondeu: “Em verdade, em ver-
dade, digo-te: Ninguém pode ver o reino de Deus se não nascer de novo.”
( ) O Espírito é criado no momento da criação do corpo, tendo, por isso, apenas
uma vida e é por isso que não se lembra das vidas passadas, pois elas não existem.
( ) O objetivo da reencaranção é a perfeição do Espírito, sendo que, a cada
nova existência o Espírito traz consigo a herança, boa ou má, do seu passado;
renasce criancinha para pagar as dívidas que contraiu e conquistar novas capaci-
dades que lhe hão de facilitar o progresso.
3 - Em que se fundamenta o dogma da reencarnação?
________________________________________________________________
________________________________________________________________

4 - Como se dá a união da alma com o corpo?


________________________________________________________________
________________________________________________________________

22
5 - Relacione a segunda coluna de acordo com a primeira:

a) Espírito lúcido ( ) O lar.


( ) A alma está presa ao gérmem por "este me-
diador plástico", que vai retrair-se, condensar-se
b) Período infantil
cada vez mais, através das fases progressivas da
gestação, e formar o corpo físico.
c) Elemento importante ( ) Goza de inteira liberdade, até a consolidação
para a edificação do total dos laços materiais com o novo nascimento na
homem; esfera do mundo.
( ) É o mais sério e o mais propício à assimilação
dos princípios educativos. Nessa idade, ainda não
d) Perispírito;
existe uma integração perfeita entre o espírito e a
matéria orgânica.
e) Momento em que
a reencarnação tem ( ) Momento da fecundação.
início

6 - Com relação ao "Esquecimento de nossas vidas passadas", assinale


"V" ou "F" para as afirmações abaixo:

( ) Não existem inconvenientes no fato de conhecermos as nossas vidas pas-


sadas, mas nós apenas não nos lembramos porque o nosso corpo físico a isso
opõe resistência.

( ) O revestimento de um novo organismo material, sobrepondo-se ao invó-


lucro fluídico, ou perispírito, faz as vezes de um apagador das recordações das
vidas passadas.

( ) A persistência das recordações do passado acarretaria a persistência das


ideias errôneas e dos preconceitos em geral.

( ) Seria conveniente lembrarmos do passado delituoso nosso e de nossos


semelhantes, a fim de podermos corrigir os nossos erros e de nos prevenirmos
contra os criminosos do passado.

7 - Reflita:

"Todos os problemas da vida afetiva só serão devidamente aclarados quan-


do o conhecimento da reencarnação for concebido na base da regra áurea."
(Espíritos Diversos, Na era do espírito, 2. ed., p. 156). 

23
AULA 06 - DESENCARNAÇÃO
1 - Qual é a diferença existente entre "morte" e "desencarnação"?

Morte:
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Desencarnação:
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

2 - Com relação ao processso da desencarnação, responda "V" ou "F"


para as afirmativas abaixo:

( ) A alma se desprende do corpo gradualmente [...] o Espírito se solta pouco


a pouco dos laços que o prendia. Estes laços se desatam, não se quebram.

( ) O despreendimento do períspirito, por ocasião da morte, não se completa


subitamente; ao contrário se opera gradualmente e com uma lentidão muito
variável, conforme os indivíduos. Naqueles em que a vida foi toda material e
sensual o desprendimento é rápido, podendo dizer-se que o momento da morte
é mais ou menos o da libertação.

( ) A atividade intelectual e moral, a elevação dos pensamentos operam um


começo de desprendimento, mesmo durante a vida do corpo, de modo que, em
chegando a morte, ele é quase instantâneo.

( ) A afinidade entre a alma e o corpo, em certas pessoas, pode ser tão grande
que o Espírito pode experimentar o horror da decomposição.

( ) No mundo dos Espíritos a alma se sentirá envergonhada por haver prati-


cado o mal, impelido pelo desejo de o praticar ao que o justo se sente como que
aliviado de grande peso, pois que não teme nenhum olhar perscrutador.

24
3 - Relacione a segunda coluna de acordo com a primeira:
( ) A perturbação, por ocasião da morte, é cheia de ansie-
a) Homem de
dade e de angústias que aumentam à proporção que ele da
bem
sua situação se compenetra.
( ) A perturbação que se segue à morte nada tem de peno-
b) Homicídio sa para este, que se conserva calmo, semelhante em tudo a
quem acompanha as fases de um tranquilo despertar.
( ) Todos os que perecem ao mesmo tempo nem sempre
tornam a ver-se logo. Presas da perturbação que se segue à
c) Suicidas
morte, cada um vai para o seu lado, ou só se preocupa com
os que lhe interessam.
( ) Nesse caso há o "esgotamento dos órgãos" e a vida se
d) Doenças extingue como se fosse o fogo de uma vela que se desgas-
tou com o tempo;
( ) A primeira decepção que os aguarda é a realidade da
vida que se não extingue com as transições da morte do
corpo físico, vida essa agravada por tormentos pavorosos,
e) Velhice em virtude de sua decisão tocada de suprema rebeldia.
Muitos desses há que continuam experimentando os pa-
decimentos físicos da última hora terrestre em seu corpo
somático, indefinidamente.
( ) Nesses casos o coração e o raciocínio se tocam das
luzes das meditações sadias, observando as ilusões e os
f) Homem de
prejuízos do excessivo apego à Terra. Somente com o seu
consciência
concurso precioso pode o homem alijar o fardo de suas im-
impura
pressões nocivas do mundo, para penetrar tranquilamente
os umbrais da vida no infinito.
( ) Quase sempre é provação e, às vezes, ocorrência in-
g) Mortes
evitável no mapa de trabalho trazido pelo Espírito, ao
coletivas
reencarnar.

4 - Responda:

a) Qual deve ser o nosso comportamento ante a desencarnação do próximo?


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

25
b) Por que os espíritas não devem temer a morte?
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

5 - Reflita:

"Se há facilidade para remorrer, há dificuldades para renascer. As portas


dos cemitérios jamais se fecham; contudo, as portas da reencarnação só se
abrem com a senha do mérito haurido nas edificações incessantes da caridade."
(Espíritos Diversos, O espírito da verdade, 2. ed., p. 156).

26
AULA 07 - PLURALIDADE DOS
MUNDOS HABITADOS
1 - Qual o significado da afirmativa de Jesus: "Há muitas moradas na
casa de meu Pai"?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

2 - Indique as características dos diferentes mundos habitados,


conforme o exemplo abaixo:

Mundos primitivos:
Destinados às primeiras encarnações da alma humana. São de certo modo rudi-
mentares os seres que os habitam. Revestem a forma humana, mas sem nenhuma
beleza. Seus instintos não têm a abrandá-los qualquer sentimento de delicadeza
ou benevolência, nem as noções do justo e do injusto. A força bruta é, entre eles,
a única lei.

Mundos de provas e expiações:


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Mundos de regeneração:
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Mundos felizes:
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

27
Mundos celestes ou divinos:
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Identifique os diversos mundos.

a) Alma penitente encontra neles a calma e o repouso e acaba por depurar-se.


( ) Regeneração ( ) Ditosos ( ) Primitivos

b) Daquele orbe vieram os seres extraordinários que cercaram, no mundo, o


Messias, como Ana, Simeão, Izabel, Zacarias e, principalmente, o carpinteiro
José e a Santa Mãe Maria.
( ) Capela ( ) Sírius ( ) Cocheiro

c) Categoria de mundos à qual pertence a Terra, razão porque vive aí o homem


de braços com tantas misérias.
( ) Primitivos ( ) Celestes ( ) Provas e expiações

4 - Responda:

a) Qual é, na classificação dos mundos, a graduação do nosso planeta? Qual será


a sua posição em futuro próximo?
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

b) Quem são os "mansos de coração" que herdarão a Terra e quais as suas


características?
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

5 - Reflita:

"Ninguém precisa pedir transferência para Júpiter ou Saturno, a fim de co-


laborar na criação de novos céus. A Terra, nossa casa e nossa oficina, em plena
paisagem cósmica, espera por nós, a fim de que a convertamos em glorioso
paraíso." (Emmanuel, Roteiro, 6. ed., p. 45).

28
AULA 08 - MEDIUNIDADE
1 - Relacione a segunda coluna de acordo com a primeira:

a) Médium ( ) Os que ouvem os Espíritos.


b) Médiuns sensitivos ( ) Os que em estado de vigília, veêm os Espíritos.
( ) Todo aquele que sente, num grau qualquer, a
c) Médiuns audientes
influência dos Espíritos.
( ) Sentem a presença dos Espíritos por uma im-
d) Mediunidade
pressão vaga.
( ) É um dom de Deus, que se pode empregar tanto
e) Médiuns videntes para o bem quanto para o mal, e da qual se pode
abusar. Ela nos liga ao mundo invisível.
( ) Quando sente arrepios, muita perturbação,
f) Médiuns doentes
muito assédio, muitas angústias etc...

2 - No que se refere ao tema "Objetivos da prática mediúnica com


Jesus", assinale "V" ou "F" para as proposições abaixo:

( ) Podemos afirmar que um dos maiores objetivos da prática mediúnica é a


satisfação da curiosidade dos encarnados.

( ) Um dos fundamentos básicos da mediunidade é a autoeducação, pela reno-


vação dos sentimentos, com aproveitamento das mensagens de elevado teor.

( ) Outro grande objetivo da prática mediúnica é o auxílio a reencarnados e


desencarnados no esforço de libertação das teias da ignorância e do sofrimento.

( ) Devemos aceitar como verdadeira, sem análise ou contestação, toda e


qualquer orientação ou mensagem que recebemos dos Espíritos.

3 - Responda:

a) Qual a primeira necessidade do médium?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

29
b) Quem é médium?
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

4 - Descubra no caça-palavras os vários médiuns especiais para efeitos


intelectuais.
o h o d c o i t u u o h o d c o
l f t a u d i e n t e s t u i l
t a i n n l s a p p t u i n n l
n l s v o i n s p i r a d o s h
o a o i n l i t u i o h o d c o
j n s d i t u i n n l i t u i l
s t n e s c r e v e n t e s n l
e e o n o s o o n l n e s o o h
r s n t s o o i t l o h o d c o
e b v e n n l s a p l i t u i l
c b l s o o h o o h t u i n n l
i d j t n l i t l i n e s o o h

5 - Reflita:

"Antes de nos mediunizarmos, amemos e eduquemo-nos. Somente as-


sim receberemos das ordenações de mais Alto o verdadeiro poder de ajudar."
(Emmanuel, Roteiro, 6. ed., p. 145).

30
AULA 09 - OBSESSÃO
1 - Marque com "X" a alternativa que corresponde aos textos corretos :

a) ( ) É enfermidade generalizada, que grassa entre homens, em decorrência


do comércio psíquico, infeliz quão desesperador.

b) ( ) O obsidiado é vítima inocente do obsessor, sofrendo injustamente a sua


ação doentia;

c) ( ) Não há meios eficazes de se erradicar a subjugação.

d) ( ) Assim como as enfermidades resultam das imperfeições do corpo, que


fica vulnerável à ação das doenças, a obsessão decorre sempre de uma imper-
feição moral, que dá ascendência a um Espírito mau.

e) ( ) A origem da obsessão frequentemente se encontra nas relações que


o obsidiado manteve com o obsessor, em precedente existência, e exprime
vingança tomada pelo ofendido do passado contra seu ofensor.

2 - Preencha as palavras cruzadas que se seguem, conforme os vários


tipos de obsessão identificados nas respostas abaixo:

a) O médium sabe muito bem que se acha presa de um Espírito mentiroso e este
não se disfarça.

b) É uma constrição que paralisa a vontade daquele que a sofre e o faz agir a seu
mau grado.

c) Tem consequências muito mais graves. É uma ilusão produzida pela ação di-
reta do Espírito sobre o pensamento do médium e que, de certa maneira, lhe
paralisa o raciocínio.

d) Modalidade da obsessão que leva os seus portadores a viverem voltados


para si mesmos, preocupando-se em excesso com a própria saúde (ou se des-
cuidando dela), descobrindo sintomas, dramatizando as ocorrências mais cor-
riqueiras do dia a dia, sofrendo por antecipação situações que jamais chegarão
a se realizar.

31
3 - Responda:

a) Quais são os meios de se evitar a obsessão?


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

b) Como tratar a obsessão?


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

4 - Dentre os fatores abaixo que mais revelam a influenciação espiritual


sutil, marque com um "X" os que estão revelando essa condição em você.

"Quantas desavenças, separações e fracassos não surgem assim? Estude e


ajude a você mesmo."

( ) Dificuldade de concentrar ideias em motivos otimistas.

( ) Ausência de ambiente íntimo para elevar os sentimentos em oração ou


concentrar-se em leitura edificante.

32
( ) Indisposição inexplicável, tristeza sem razão aparente e pressentimento de
desastre imediato.

( ) Aborrecimentos imanifestos, por não encontrar semelhantes ou assuntos


sobre quem ou o que descarregá-los.

( ) Hiperemotividade ou depressão raiando na iminência do pranto.

Obs.: Os textos acima foram extraídos da lição "Influenciações Espirituais" da


obra Estude e Viva, ditado pelos Espíritos Emmanuel e André Luiz.

5 - Reflita:

"O Evangelho do Cristo é, ainda, e será sempre, o melhor medicamento para


obsediados e obsessores, por prevenir os males e recuperar os que lhes tombam
nas malhas." (Espíritos diversos, Terapêutiva de emergência, p. 162).

33
AULA 10 - CONHECIMENTO DE SI
MESMO
1 - Como iniciar o trabalho de iluminação da nossa própria alma?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

2 - Assinale com "X" a alternativa abaixo que representa a maior


necessidade do homem:

( ) aumentar o organismo físico e perpetuar a espécie.

( ) repousar o corpo das canseiras da vida.

( ) conhecer a si mesmo.

3 - No que se refere ao autoconhecimento, qual é o meio prático e


eficaz de consegui-lo, conforme nos ensina Santo Agostinho?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

4 - Enumere a segunda coluna de acordo com a primeira:

a) Fazer aos outros o que ( ) Felizes os que desconhecem esses dois vermes
quereríamos que nos roedores! Para aquele que a ..... e o ..... atacam,
fizessem não há calma, nem repouso possíveis.
( ) “de todas as imperfeições humanas, ...... é a
b) O verdadeiro espírita mais difícil de desenraizar-se porque deriva da in-
fluência da matéria [...]."

c) O orgulhoso ( ) “vos induz a julgar-vos mais do que sois. A


não suportardes uma comparação que nos possa
rebaixar...."
d) A piedade
( ) Consistem em ver cada um apenas superfi-
cialmente os defeitos de outrem e esforçar-se por
e) A beneficência fazer que prevaleça o que há de bom e virtuoso..."

34
f) A humildade e a ( ) Neste princípio encontra o homem uma regra
modéstia universal de proceder, mesmo para as suas meno-
res ações."
g) O egoísmo
( ) "[...] dar-vos-á neste mundo os mais puros e
h) O perdão suaves deleites, as alegrias do coração, que nem o
remorso, nem a indiferença perturbam."
i) A cólera
( ) "sentimento que vos comove até as entranhas
j) A vingança à vista dos sofrimentos de vossos irmãos, que vos
impele a lhes estender a mão para socorrê-los e
l) A afabilidade e a vos arranca lágrimas de simpatia."
doçura
( ) "é um dos últimos remanescentes dos cos-
m) A inveja e o ciúme tumes bárbaros que tendem a desaparecer dentre
os homens... constitui indício certo do estado de
n) Sentimento que faz atraso dos homens que a ela se dão[...]."
o homem achar mais
simples, menos humi- ( ) a obediência e a resignação.
lhante, acusar a sorte, a
providência, a má fortu- ( ) são produzidas pela benevolência para com
na, a má estrela do que os seus semelhantes, fruto do amor ao próximo.
reconhecer que ele mes-
( ) "nada remedeia, que lhe altera a saúde e com-
mo é o próprio causador
promete até a vida, reconheceria que ele próprio
de seus infortúnios
é a primeira vítima."
o) Consiste no desapego ( ) "usai dessa virtude, porquanto, se fordes du-
aos bens terrenos. ros, exigentes, inflexíveis, se usardes de rigor até
por uma ofensa leve, como querereis que Deus es-
p) Duas virtudes com- queça de que cada dia maior necessidade tem de
panheiras da doçura e indulgência?"
muito ativas, se bem os
homens erradamente ( ) "é reconhecido pela sua transformação moral
as confundam com a e pelos esforços que emprega, para domar suas in-
negação do sentimen- clinações más."
to e da vontade: uma
é o consentimento da ( ) a vaidade.
razão, enquanto a outra
é o consentimento do ( ) a renúncia.
coração.
( ) "jamais se ocupa com os maus atos de outrem,
q) A indulgência. a menos que seja para prestar um serviço."

35
5 - Vamos avaliar a nossa conduta? No exercício que segue estão indi-
cadas as principais características do Homem de Bem. Avalie item por
item indicando o grau de pontuação em que você acredita se encontrar,
segundo a tabela abaixo:

Muito ruim Ruim Regular Bom Ótimo


01 02 03 04 05 06 07 08 09 10

1- O verdadeiro homem de bem é o que cumpre a lei de justiça, de amor e cari-


dade, na sua maior pureza. _____.

2- Deposita fé em Deus, na sua bondade, na sua justiça, e na sua sabedoria.


_____.

3- Tem fé no futuro, razão por que coloca os bens espirituais acima dos bens ter-
renos. _____.

4- Sabe que todas as vicissitudes da vida, todas as dores, todas as decepções são
provas ou expiações e as aceita sem murmurar. _____.

5- Possuído do sentimento de caridade e de amor ao próximo, faz o bem pelo


bem, sem esperar paga alguma. _____.

6- Encontra satisfação nos benefícios que espalha, nos serviços que presta, no
fazer ditosos os outros, nas lágrimas que enxuga, nas consolações que prodi-
galiza aos aflitos. _____.

7- O homem de bem é bom, humano e benevolente para com todos, sem dis-
tinção de raças, nem de crenças, porque em todos os homens vê irmãos seus.
_____.

8- Em todas as circunstâncias, toma por guia a caridade. _____.

9- Não alimenta ódio, nem rancor, nem desejo de vingança. _____.

10- É indulgente para as fraquezas alheias. _____.

11- Nunca se compraz em rebuscar os defeitos alheios, nem ainda, em eviden-


ciá-los. _____.

12- Estuda suas próprias imperfeições e trabalha incessantemente em combatê-


las. _____.

36
13- Não se envaidece da sua própria riqueza, nem de suas vantagens pessoais,
por saber que tudo o que lhe foi dado pode ser-lhe tirado. _____.

14- Respeita todos os direitos que aos seus semelhantes dão as leis da natureza,
como quer que sejam respeitados os seus. _____.

Obs: Todas as frases foram recolhidas de O Evangelho segundo o Espiritismo,


cap. XVII - item 3 - Allan Kardec.

6 - Reflita:

"Superar as más inclinações e submeter as tendências dissolventes, eis o


campo de trabalho silencioso e difícil que não pode ser marginalizado." (Joanna
de Ângelis, Alerta, p. 139).

37
AULA 11 - FAMÍLIA
1 - Qual é a importância do lar?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

2 - Qual a melhor escola de preparação das almas reencarnadas, na


Terra?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Assinale “V” ou “F” para as afirmativas abaixo:

( ) Os laços de sangue criam forçosamente os liames entre os Espíritos. O


corpo procede do corpo e o Espírito procede do corpo, porquanto o Espírito é
criado no instante da formação do corpo.

( ) O pai não cria o Espírito de seu filho. Ele só lhe fornece o invólucro cor-
póreo. Cumpre-lhe, no entanto, auxiliar o desenvolvimento intelectual e moral
do filho, para fazê-lo progredir.

( ) Os que encarnam numa mesma família são Espíritos completamente es-


tranhos uns aos outros, porquanto foram criados no momento da formação do
corpo.

( ) Os que encarnam numa família, sobretudo como parentes próximo, são,


as mais das vezes, Espíritos simpáticos, ligados por anteriores relações, que se
expressam por afeição recíproca na vida terrena.

( ) Pode também acontecer sejam completamente estranhos uns aos outros


esses Espíritos, afastados entre si por antipatias anteriores, que se traduzem na
Terra por um mútuo antagonismo, que aí lhes serve de provação.

38
4 - Enumere a segunda coluna de acordo com a primeira:
a) Casamento ( ) A ordem.

( ) Logo que as recebem, atravessam os véus do


desejo, os cônjuges caem nos braços dos velhos
b) Compromissos de monstros, que tiranizam corações, não há con-
união cessões recíprocas, não há tolerância e, por vezes,
nem mesmo fraternidade.

c) Leis humanas ( ) Vacina a mente infantil contra o mal.

( ) Forçados, sob algemas.

d) O livro edificante ( ) Representa tentame, na área da educação do


sexo, exercitando a fraternidade e o entendimen-
to, que capacitam as criaturas para mais largas in-
cursões na área do relacionamento sexual. “Não
e) É artigo de lei para é, nem poderia ser uma incursão ao país da felici-
toda idade dade, feita de sonhos e de ilusões."

( ) Devem guardar consigo, ante o berço terrestre,


f) Honrar pai e mãe a oração e o carinho, a caridade e a paz, porque são
responsáveis, na luz da reencarnação, por aquele
que volta, em nome do Senhor.

g) O lar ( ) São fixados antes do berço, estabelecendo-se


diretrizes para a família.

( ) “Não consiste apenas em respeitá-los; é tam-


h) Bênção nupcial bém assisti-los na necessidade; é proporcionar-
lhes repouso na velhice; é cercá-los de cuidados
como eles fizeram conosco na infância."
i) É a condição da maio-
ria dos casais humanos ( ) É instituição essencialmente divina em que
se deve viver, dentro de suas portas, com todo
coração e com toda a alma.

j) Requisitos necessários ( ) Carregar a própria cruz e seguir os passos de


a todo aquele que deseja Jesus, isto é, suportarem com amor e serenidade,
encontrar Jesus entendimento e serviço os deveres de cada dia.

39
5 - Quais as mudanças que podemos verificar no lar onde o Cristo
adentra suas portas?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

6 - Reflita:

"Intensificar os recursos de afeto, compreensão e boa-vontade para os afins


mais próximos que não lhe compreendam os ideais. O lar constitui cadinho re-
dentor das almas endividadas." (André Luiz, Conduta espírita, 15. ed., p. 74).

40
AULA 12 - PRECE E CULTO DO
EVANGELHO NO LAR
1 - Quanto à prece, é falso afirmar:

a) ( ) É uma invocação, mediante a qual o homem entra, pelo pensamento, em


comunicação com o ser a quem se dirige.

b) ( ) Pode ser classificada em a) pedido; b) agradecimento ou c) glorificação


ou louvor;

c) ( ) Na prece devemos pedir aos Espíritos que sejam satisfeitos todas as nos-
sas vontades, e assim serão atendidas.

d) ( ) De nada valem as preces recitadas maquinalmente, sem nenhuma par-


ticipação dos sentimentos e da vontade. A prece mais agradável a Deus é aquela
carregada de humildade e sentimentos puros.

2 - Como se dá o mecanismo da prece, ou seja, qual é o papel que exerce


a vontade daquele que ora, e qual é a importância do fluído cósmico
universal nesse mecanismo?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Conforme o texto, enumere os principais benefícios do Culto do


Evangelho no Lar.

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

41
4 - Enumere de 1 a 8, conforme a ordem que acontecem, as diferentes
etapas do Culto do Evangelho no Lar, abaixo transcritas:

( ) Estudo do Evangelho de Jesus, que poderá ser levado a efeito de duas ma-
neiras: estudo sequencial, que permite o conhecimento gradual e ordenado dos
ensinamentos que o livro encerra; e b) estudo ao acaso, o que ensejará, tam-
bém, lições oportunas, em qualquer ocasião.

( ) Distribuição da água fluidificada, onde cada um se beneficiará dos elemen-


tos salutares acrescentados à água, pelos benfeitores amigos.

( ) Preparo do local, “colocando-se em cima de uma mesa água pura, em uma


garrafa, para ser beneficiada pelos Benfeitores Espirituais, em nome de Jesus.

( ) Comentários ao texto evangélico, buscando-se alcançar a essência dos en-


sinamentos de Jesus; “todos os companheiros devem expor suas dúvidas, seus
temores e dificuldades sentimentais.

( ) Escolha de dia semanal e horário em que seja possível a presença de todos


os familiares ou da maior parte deles.

( ) Leitura inicial de uma mensagem, tendo por objetivo propiciar um equilí-


brio emocional, procurando harmonizá-lo com os ideais nobres da vida, a fim de
melhorar aproveitamento das lições.

( ) Prece inicial, que deve ser proferida por um dos participantes, em tom de
voz audível a todos os presentes de forma simples e espontânea.

( ) Prece de agradecimento, onde um dos presentes fará uma prece, agra-


decendo as bênçãos recebidas no Culto do Evangelho no Lar, pela paz, pela
lições recebidas, etc.

5 - Reflita:

"Quando o Evangelho penetra o lar, o crime bate em retirada. Com a men-


sagem da Boa Nova, a alegria renova os corações e alimenta as almas." (Diversos
Espíritos, Crestomatia da imortalidade, p. 70).

42
AULA 13 - VÍCIOS
1 - Conforme o texto, qual é o paralelo que se pode ser feito entre os
vícios e o suicídio?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

2 - No que se refere aos vícios, responda "V" ou "F".


( ) O álcool, como tóxico que é, tem efeito fulminante sobre o organismo
humano.
( ) Tem o organismo humano necessidade de álcool, ainda que em pequenas
dozes, e o homem pode encontrar esse ingrediente nas bebidas alcoólicas.
( ) Muitos estão cobertos de razão quando afirmam que o fumo não lhes
afeta a saúde, pois praticam vários esportes e não sentem os efeitos do vício.
( ) O alcoolismo pode ser encarado como uma doença orgânica.
( ) O alcoólatra é presa fácil para as entidades espirituais grosseiras, que se
aproveitam das emanações do encarnado a fim de saciarem a sua viciação, daí
podemos afirmar que o alcoolismo, como os vícios em geral, está estreitamente
relacionado ao problema obsessivo.
( ) O vício do fumo agride o metabolismo celular, causando depressão, apatia,
angústia e, além desses efeitos, agravam as doenças cardíacas em geral, bem
como as doenças respiratórias, atacando, ainda, outras partes do organismo.
( ) A resistência orgânica decresce consideravelmente com o hábito de fumar,
facilitando a instalação de moléstias que seriam claramente evitáveis.
( ) A álcool, apesar de tudo, tem a vantagem de fazer com que esqueçamos os
nossos problemas e, com isso, minoramos os nossos sofrimentos.
( ) É sabido que o corpo físico está estreitamente ligado ao corpo espiritual,
ou perispírito, e este, por ser plástico recebe todas as impressões sofridas pelo
corpo. Podemos, então, concluir, que os vícios prejudicam não só o corpo físico,
mas principalmente o perispírito, que ficará marcado com as consequências do
vício, determinando reencarnações expiatórias no futuro.

43
3 - Com relação aos vícios morais encontre no caça-palavras abaixo o
nome do vício correspondente às características descritas.

a) É o único que pode ser considerado radical. Dele derivam todos os demais
vícios. É o vício que primeiro devemos atacar, extirpando o mal pela raiz. Esse
vício neutraliza todos as outras qualidades; sua característica principal é o fato
de trabalhar para si mesmo.

b) Esse vício trabalha para a ilusão e leva o homem a se achar mais importante
do que é realmente.

c) A característica da pessoa que cultiva esse vício é a desordem, que é sua


consequência.

d) Esse vício gera, como efeito, o desânimo, as pessoas que o cultivam só enxer-
gam o lado ruim da vida.

e) Toda pessoa violenta é por sua natureza.

i e q u d p e s s i m i s m o
n e e u t r p t j h g f g v b
d f t j h f e y h e t f b m j
i g i k j f g s i k j f g t h
s j g e l g o h t f f g s r r
c o j t v a i d a d e t f e y
i r d i g b s n r j a i f b i
p s v u t n m m f y i o e e o
l d s p f d o l f r o u t l k
i g k o a a o o d t e p u d l
n j l i d y i p s g i o i e l
a j i o a u u a a n m i o r i
k p e f d i n d u j n w p y o

4 - Conforme o estudado no livro, qual é o remédio mais eficaz no


combate aos vícios? Comente.

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

44
5 - Faça um paralelo entre o "Lar com o Cristo" e o "Lar esquecido do
Cristo", relacionando suas vantagens e desvantagens:

a) "Lar esquecido do Cristo". Características: ____________________________


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

b) "Lar com o Cristo". Características: __________________________________


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

6 - Reflita:

"Só há renovação, quando o homem - célula básica da sociedade - encontra


forças para libertar-se do "eu" inferior, mergulhado no gozo da matéria, desen-
volvendo o sentimento grandioso do belo e nobre que o empolga e nobilita.
Esse serviço, todavia, somente é possível através do lar." (Diversos Espíritos,
Crestomatia da imortalidade, p. 69).

45
AULA 14 - CARIDADE E O CENTRO
ESPÍRITA
1 - Encontre no quadro abaixo as palavras que, de acordo com Jesus,
têm o mesmo sentido da palavra caridade.
h g f g v b m j h l t r f g v
j a e l m j t h i b h f f l m
o m t b e n e v o l e n c i a
r o h r r q y e f g v b h f f
l r l t r p e r d a o u j f e
v m b h f f l m n e h g j g e
l t g e l m j t h g f g o j t
i g j g i n d u l g e n c i a
n j o j l t g v o j t n e h g

2 - Responda "A"- quando se tratar de caridade material, e "B" - quando


se tratar de caridade moral:

a) ( ) Suportar-se umas às outras as criaturas.

b) ( ) Saber calar-se, deixando que fale outro mais tolo.

c) ( ) Fazer doação em dinheiro para uma família.

d) ( ) Saber ser surdo ante uma palavra zombeteira.

e) ( ) Dar agasalho a quem tem frio.

f) ( ) Alimentar os famintos.

g) ( ) Não dar atenção ao mal proceder de outrem.

h) ( ) Orar por alguém que sofre.

3 - Com relação ao texto Os infortúnios ocultos, o que respondeu a mãe


à filha que desejava fazer a caridade? Marque com "x" a resposta errada:

( ) "quando visitarmos os doentes, tu me ajudarás a tratá-los"

46
( ) "Aprende a fazer obras úteis e confeccionarás roupas para essas criancinhas.
desse modo, darás alguma coisa que vem de ti." "Ora, dispensar cuidados é dar
alguma coisa."

( ) "fique tranquila, minha filha, eu farei a caridade por ti." 

4 - Com relação à prática da caridade, enumere a segunda coluna de


acordo com a primeira:

a) Prova de elevação do ( ) nessa máxima "[...] estão encerrados os desti-


homem. nos dos homens, na Terra e no céu [...]"
( ) "[...] quando todos os atos de sua vida corporal
b) Homem de bem. representam a prática da lei de Deus e quando an-
tecipadamente compreende a vida espiritual."
( ) "[...] é o que pratica a lei de justiça, amor e cari-
c) “Fora da caridade
dade, na sua maior pureza."
não há salvação"
( ) “[...] liga o benfeitor ao beneficiado e se dis-
farça de tantos modos!"
d) A esmola.
( ) "[...] é algumas vezes útil, porque dá alívio aos
pobres; mas é quase sempre humilhante, tanto
e) A caridade. para o que a dá, como para o que a recebe."

5 - Onde encontramos as origens do Centro Espírita? Comente quais


eram as características dos antigos trabalhos. 
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

6 - Enumere a segunda coluna de acordo com a primeira, no que diz


respeito às várias características do Centro Espírita.

( ) porque as exortações evangélicas são lenitivos de muitos


padecimentos morais, de muitas dores amaríssimas, que acom-
panham as almas após a travessia da morte... os seus ensinamen-
a) Escola tos salutares e doces reerguem, nos desencarnados, as esperanças
desfalecidas à falta de amparo e de alimento; é aí que a doutrina
edifica os transviados do dever e os sofredores saturados desses
acerbos remorsos que somente as lágrimas fazem desaparecer.

47
( ) porque nele aprenderemos as lições em torno da paciência,
b) Templo em torno da tolerância, que são atitudes da alma que nós não
teremos sem estudar, sem raciocinar.

( ) porque presente está a solidariedade humana em que os


c) Hospital
irmãos mais fortes são apoio aos mais fracos.

( ) porque se estuda através da fé raciocinada as leis universais,


d) Lar mormente no que se reporta à consciência e à justiça, à edifi-
cação do destino e à imortalidade do ser.

7 - As seguintes atividades relacionadas abaixo são fundamentais em um


Centro Espírita. Faça uma pesquisa entre os trabalhadores da Instituição
e relacione quais delas são realizadas e como são feitas na prática.

a) Cursos: sim ( ) não ( )

Como é realizada essa atividade em seu Centro?

Cursos aplicados:
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Instrutores:
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Material didático:
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Outras observações:
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

48
b) Atividades assistenciais: sim ( ) não ( )

obs: Se o Centro que você frequenta realiza qualquer das atividade assistenciais
abaixo, os comentários deverão corresponder à forma com que são desempenha-
das, na prática, essas atividades. Se ainda não realiza alguma atividade destacada,
comente qual é o plano do Centro com relação a essa atividade.

Triagem com assistidos: sim ( ) não ( )


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Sopa fraterna: sim ( ) não ( )


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Trabralho com gestantes: sim ( ) não ( )


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Assistência médico odontológica: sim ( ) não ( )


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Distribuição de alimentos: sim ( ) não ( )


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Oficinas de trabalhos manuais: sim ( ) não ( )


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Cursos de corte e costura: sim ( ) não ( )


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

49
Bazares: sim ( ) não ( )
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Outras atividades assistenciais: sim ( ) não ( )


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

c) Evangelização da criança e do jovem: sim ( ) não ( )


Comente como é realizada esta atividade no Centro:
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

d) Assistência espiritual: sim ( ) não ( )


Comente como é realizada esta atividade na Casa Espírita:
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

e) Desobsessão: sim ( ) não ( )


Comente como é realizada esta atividade na Casa Espírita:
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

f) Palestra: sim ( ) não ( )


Comente como é realizada esta atividade na Casa Espírita:
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

g) Divulgação: sim ( ) não ( )


Comente como é realizada esta atividade na Casa Espírita:
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

50
h) Campanha de Fraternidade Auta de Souza: sim ( ) não ( )

Comente como é realizada esta atividade no Centro:


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

i) Posto de Assistência: sim ( ) não ( )

Comente como é realizada esta atividade no Centro:

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

j) outras atividades:
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

8 - Aqueles que passam a frequentar o Centro Espírita recebem,


de pronto, os inumeráveis benefícios desse hábito. Partindo dessa
verdade, e levando em conta que você é considerado um membro
da Casa Espírita, reflita e, a seguir, enumere abaixo os benefícios
que você tem colhido da prática do Espiritismo:

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

9 - No que se refere à conduta que devemos manter na Casa Espírita,


ligue os textos correspondentes:

Entrar pontualmente no Templo espírita


Quem ajuda hoje, amanhã
para tomar parte das reuniões, sem pro-
será ajudado.
vocar alarido ou perturbações, porque...

51
Pelo menos uma vez por semana dedic- O templo é local previa-
ar-se à assistência, em favor dos irmãos mente escolhido para
menos felizes, porque... encontro com as forças
superiores.
Desaprovar a conservação de retratos,
quadros, legendas ou quaisquer objetos
que possam ser tidos na conte de apetre- O silêncio favorece a ordem
chos para ritual, tão usados em diversos
meios religiosos, porque...
Dedicar a melhor atençãos aos doutrina-
dores, sem conversação, bocejo ou tosse Os atos da criatura reve-
bulhenta, para que seja mantido o justo lam-lhes os propósitos.
respeito ao lar da oração, porque...
Evitar aplausos e manifestações outras, as
quais, apesar de interpretarem atitudes Os aparatos exteriores têm
sinceras, por vezes geram desequilíbrios cristalizado a fé em todas
vários, porque... as civilizações terrenas.

10 - Reflita:

"Em toda situação do caminho por onde segues, cantando a melodia do


Espiritismo que te renovou a mente e consolou o coração, ajuda, distendendo a
prodigalidade em homenagem ao anjo caridade." (Joanna de Ângelis, Dimensões
da verdade, p. 137).

52
EXERCÍCIOS

CURSO
NOSSO LAR

53
54
ANOTAÇÕES EM TORNO DE
ANDRÉ LUIZ
1 - Surge André Luiz. Contato com o médium Chico Xavier
"Noto, contudo, que Emmanuel, desde
fins de 1941, se dedica, afetuosamente,
aos trabahos de André Luiz. Por essa
época, disse-me ele a propósito de "algu-
mas autoridades espirituais" que estavam
desejosas de algo lançar em nosso meio,
com objetivo de despertamento. Falou-
me que projetavam trazer-nos páginas que
nos dessem a conhecer aspectos da vida
que nos espera no "outro lado", e, desde
então, onde me concentrasse, via sempre
aquele "cavalheiro espiritual", que depois se revelou por André Luiz, ao lado
de Emmanuel. Assim decorreram quase dois anos, antes do "Nosso Lar".

Dentro de algum tempo, familiarizei-me com esse novo amigo. Participava de


nossas preces, perdia tempo comigo, conversando. Contava-me histórias interes-
santes e muitas vezes relacionou recordações do Segundo Império, o que me faz
acreditar tenha sido ele, André Luiz, também personalidade da época referida.
Achava estranho o cuidado dele, o interesse e a estima; entretando, decorrido
algum tempo, disse-me Emmanuel que estava o companheiro treinando para
se desincumbir de tarefa projetada e, de fato, em 1943, iniciava o trabalho com
"Nosso Lar".

"Desde então, vejo que o esforço de Emmanuel e de outros amigos nos-


sos concentrou-se nele, acreditando, intimamente, que André Luiz está repre-
sentando um círculo talvez vasto de entidades superiores. Assim digo porque
quando estava psicografando o "Missionários da Luz", houve um dia em que
o trabalho se interrompeu. Levou vários dias parado. Depois, informou-me
Emmanuel, quando o trabalho teve reinício, que haviam sido realizadas algumas
reuniões para o exame de certas teses que André Luiz deveria ou poderia apre-
sentar ou não no livro. Em psicografando o capítulo Reencarnação, do mesmo
trabalho, por mais de uma vez, vi Emmanuel e Bezerra de Menezes, associados
ao autor, fiscalizando ou amparando o trabalho."

55
"Esta é a razão pela qual, segundo creio, não tem o nosso amigo trazido a sua
contribuição direta. Isto é o que eu acredito, sem saber se está certo, porque no
meio destas realizações eu estou como "um batráquio na festa". A luz que, por
vezes, me rodeia me amedronta. Vejo, ouço, e me movimento, no círculo destes
trabalhos, mas, podes crer, vivo sempre com a angústia de quem se sente indigno
e incapaz. Cada dia que passa, mais observo que a luz é luz e que minha sombra
é sombra. Reconhecendo a minha indigência, tenho medo de tantas responsa-
bilidades e rogo a Jesus me socorra." (Suely C. Schubert, Testemunhos de Chico
Xavier, p. 97-100).

2 - Quem é André Luiz?


Emmanuel traz-nos os seguintes esclarecimentos acerca do pseudônimo de
André Luiz:

"Embalde os companheiros encarnados procurariam o médico André Luiz


nos catálogos da convenção.
Por vezes, o anonimato é filho do legítimo entendimento e do verdadei-
ro amor. Para redimirmos o passado escabroso, modificam-se as tabelas da
nomenclatura usual na reencarnação. Funciona o esquecimento temporário
como bênção da Divina Misericórdia.
André precisou, igualmente, cerrar a cortina sobre si mesmo.
É por isso que não podemos apresentar o médico terrestre e o autor hu-
mano, mas sim o novo amigo e irmão na eternidade.
Por trazer valiosas impressões aos companheiros do mundo, necessitou
despojar-se de todas as convenções, inclusive a do próprio nome, para não ferir
corações amados, envolvidos ainda nos velhos mantos da ilusão. Os que colhem
as espigas maduras, não devem ofender os que plantam a distância, nem pertur-
bar a lavoura verde, ainda em flor." (André Luiz, Nosso lar, 21. ed., p. 9).

3 - André Luiz, cognominado repórter do Além


"Por que razão Emmanuel não escreveu, ele mesmo, tais livros? Ou Bezerra
de Menezes, que foi médico na Terra? Quais os motivos que teriam levado à es-
colha de André Luiz? Quais os critérios adotados para essa escolha? A verdade é
que houve atenta, meticulosa e completa preparação.
André Luiz foi o escolhido para transmitir os novos ensinamentos. E o
fez, absolutamente de acordo com a orientação segura e sábia de Emmanuel
e Bezerra. E ambos trabalhando de conformidade com altas autoridades
espirituais.

56
A forma da narrativa foi planejada, visando facilitar o entendimento. André Luiz
corporifica o aprendiz, que se torna, depois, em repórter da vida além-túmulo.
Conta as suas próprias experiências ou, quem sabe, um conjunto de outras ex-
periências, que ele, como um recurso de escritor, as transforma em suas, sem
que isto invalide em nada a força do seu discurso ou a sua autenticidade.

Se ele fosse um iniciante em Doutrina Espírita, nem por isso haveria o perigo
de prejudicar o trabalho, já que ele era ali, também ele, MÉDIUM de outros
Espíritos mais elevados. Se se deixasse empolgar, teria Emmanuel e Bezerra ao
seu lado, vigilantes. André sabe que as novas a serem lançadas no meio dos
encarnados têm que ser dosadas e viriam progressivamente. Quando escreve
"Nosso Lar" tem um prazo e um limite dos assuntos, previamente estipulados.
Outros livros viriam e cada um trataria de aspectos específicos.

Muitas são as dificuldades que ele vai enfrentar. Está cônscio de que não
será fácil falar aos homens, revestidos da matéria física, das realidades do plano
espiritual. Precisará adotar terminologia que expresse essa realidade e, muitas
vezes, em seus livros, encontramos o autor a lutar contra a falta de termos ad-
equados, ora escolhendo palavras, ora fazendo comparações, na tentativa, en-
fim, de traduzir em nossa pobre linguagem toda a grandeza e complexidade da
Vida Verdadeira que estua no Universo. Ele tenta, e consegue, o melhor que
pode, expressar na estreiteza da linguagem humana toda a magnífica visão da
continuidade da Vida e da luta ingente do homem em sua escalada evolutiva."
(Suely C. Schubert, Testemunhos de Chico Xavier, p. 101-102).

4 - A obra de André Luiz publicada pela Federação Espírita Brasileira

Retrata as condições da vida além-túmulo, ob-


jetivando comprovar a eternidade do Espírito, o es-
treito relacionamento entre os dois planos da vida
e a riqueza das atividades desenvolvidas nas es-
feras invisíveis ao olhar humano. Em 50 capítulos,
analisa e esclarece assuntos como: alimentação no
Plano Espiritual; culto familiar; lei de causa-e-efei-
to; música; remuneração de serviço; e zonas in-
feriores. Narra experiência pessoal, destacando o
encontro com a própria consciência como a maior
surpresa diante da morte carnal. Comprova ser a
Terra oficina sagrada onde o homem deve apren-
der a elevar-se, aproveitando dignamente a opor-
tunidade que o Senhor lhe concedeu.

57
Testifica que a morte física descortina a vida
espiritual em contínua evolução. Objetiva eviden-
ciar a oportunidade de trabalho dos médiuns, na
prática da disciplina para o auto-aperfeiçoamento.
Através de 51 capítulos, apresenta as experiências
da vida comum de servidores do Espiritismo, eluci-
dando temas como: culto doméstico; doutrinação;
calúnia e pavor da morte. Alerta aos médiuns
quanto à necessidade da prática dos ensinamen-
tos na esfera íntima, evitando as surpresas negati-
vas no Plano Espiritual.

Revela a tarefa dos Espíritos missionários, des-


vendando os segredos da reencarnação. Objetiva
demonstrar que a morte física não é o fim, daí a
necessidade do esforço próprio na luta pelo auto-
aperfeiçoamento. Apresenta 20 capítulos, abor-
dando, através do raciocínio científico, temas como:
a continuação do aprendizado na vida espiritual;
o perispírito como organização viva, moldando as
células materiais; a reencarnação orientada pelos
Espíritos Superiores e diversos aspectos das mani-
festações mediúnicas. Confirma que, no Plano
Espiritual, abrem-se novos campos de trabalho, na
renovação incessante da vida, através de processos
reencarnatórios.

Fornece notícias das zonas de erraticidade que


envolvem a crosta terrestre. Objetiva mostrar que
a morte não modifica "milagrosamente" o homem,
que é fruto de si mesmo, no cumprimento das leis
divinas, buscando equilíbrio e evolução. Através
de 20 capítulos, analisa experiências dos Espíritos
na vida espiritual, com suas instituições, templos e
lares. Apresenta o trabalho dos obreiros de Jesus
na assistência cristã, lutando contra a treva e o so-
frimento. Comprova que ninguém morre e que o
aperfeiçoamento prossegue em toda parte, reno-
vando as criaturas na busca da Divindade.

58
Focaliza aspectos da vida no Plano Espiritual e
do intercâmbio entre desencarnados e encarnados,
especialmente durante o repouso do corpo carnal,
visando fornecer esclarecimento sobre o desequilí-
brio da vida mental e os respectivos tratamentos a
nível espiritual. Analisa temas como: aborto; epi-
lepsia; esquizofrenia e mongolismo, utilizando a
forma romanceada para narrar o socorro imediato
prestado aos infelizes pelos trabalhadores invisíveis,
evitando o quanto possível a loucura, o suicídio e os
extremos desastres morais. Revela a importância do
conhecimento científico, mas ressalta a supremacia
da terapêutica do amor.

Orienta a conduta do homem com base nos


ensinos evangélicos. Objetiva trazer a palavra
amiga do Plano Espiritual a todos os corações,
concitando à prática verdadeira da moral cristã.
Através de 59 capítulos, aborda assuntos como:
amor ao próximo; aproveitamento do tempo;
esforço próprio; ociosidade; prática do bem e
vigilância. Demonstra que a conquista da per-
feição é "obra de esforço, conhecimento, dis-
ciplina, elevação, serviço e aprimoramento no
templo do próprio 'eu'."

Focaliza a senda evolutiva do ser além do cor-


po físico. Objetiva esclarecer que "a cada um será
dado de acordo com suas obras". Através de 20
capítulos sob forma romanceada, elucida aspectos
científicos do trabalho intercessório realizado pe-
los Espíritos Superiores no Plano Espiritual. Analisa
a situação dos perseguidores invisíveis com seus
planos para envolver os incautos, assim como os
processos dolorosos da licantropia e a missão do
amor. Testifica a misericórdia divina concedendo a
todos oportunidades de estudo e trabalho na jor-
nada de libertação das trevas no rumo da luz.

59
Destaca o impositivo do respeito ao corpo físi-
co e o serviço incessante no bem. Objetiva mostrar
a vida comum das almas que aspiram à vitória sobre
si mesmas, aproveitando o tempo para a aquisição
do progresso moral. Apresenta 40 capítulos, ori-
entando sobre a solução de problemas como: o
coração aflito em prece; conflitos da emoção; o des-
vario do ciúme; embates do pensamento; o engano
da posse e provações no lar. Atesta a Justiça Divina,
enfatizando a “necessidade de valorização dos re-
cursos que o mundo nos oferece para a reestrutur-
ação do nosso destino.

Analisa a questão da mediunidade, objeti-


vando ressaltar a importância da sintonia do pen-
samento. Apresenta 30 capítulos, estudando os
mecanismos da mediunidade nos planos físico e
espiritual, com embasamnto científico, elucidando
temas como: assimilação de correntes mentais;
efeitos físicos; forças viciadas; passes e psicofo-
nia. Salienta a responsabilidade e perseverança na
prática do bem para que a mediunidade cumpra
seu papel na redenção da humanidade, repetindo
com Jesus: "A cada qual segundo suas obras."

Descreve as regiões inferiores da esfera


espiritual, objetivando mostrar o sofrimento
a que se projeta a consciência culpada, após a
morte do corpo físico. Através de 20 capítulos,
apresenta estudos de casos reais, oferecendo ori-
entações sobre assuntos como: débito aliviado;
lei de causa-e-efeito; preparativos a para reen-
carnação; resgates coletivos e valor da oração.
Enfatiza a importância da reencarnação como
estágio sagrado de recapitulações das experiên-
cias, demostrando que as possibilidades de hoje
vinculam a alma às sombras de ontem, "exigindo
trabalho infatigável no bem, para a construção do
amanhã, sobre as bases redentoras do Cristo."

60
Estuda a "evolução filogenética" do ser, ob-
jetivando aliar o conceito rígido da ciência e a
mensagem consoladora de Jesus rediviva pelo
Espiritismo. Apresenta estudo científico, envolvendo
conhecimentos de física e biologia, dividido em duas
partes: a primeira, contém 20 capítulos, subdividi-
dos em vários itens como: fluido cósmico; evolução
e hereditariedade; evolução e sexo; existência da
alma; mecanismo da mente e simbiose espiritual; a
segunda, consta de 20 capítulos, tratando de temas
como: alimentação dos desencarnados; matrimônio
e divórcio; aborto criminoso e invasão microbiana.
"Esclarece que o homem não está sentenciado ao
pó da Terra, e que da imobilidade do sepulcro se
reerguerá para o movimento triunfante, tranportan-
do consigo o céu ou o inferno que plasmou em si
mesmo."

Apresenta o estudo e a explicação espírita da


mediunidade à luz da Ciência. Objetiva oferecer aos
médiuns e interessados os recursos preciosos para o
conhecimento de si mesmos e os mecanismos que
envolvem o fenômeno mediúnico. Através de lin-
guagem científica, traz, em 26 capítulos, conceito
sobre energia, átomo, onda mental, química nucle-
ar, reflexos condicionados, ideoplastia, psicometria
e obsessão, entre outros. Ressalta a importância da
mediunidade com Jesus, demonstrando que além
dos conhecimentos necessários surge o impositivo
da disciplina e da moral evangélica como fatores de
aprimoramento e felicidade da criatura em trânsito
para a realidade maior.
Coletânea de mensagens esclarecedoras, indi-
ca o roteiro para a vivência espírita com bom sen-
so e discernimento. Através de páginas contendo
diretrizes cristãs para o burilamento das atitudes,
aborda o comportamento do espírita em várias
situações nas atividades doutrinárias, em família
e no cotidiano. Preceitua a necessidade de aper-
feiçoamento, ressaltando que o exemplo digno é a
base para toda e qualquer realização respeitável.

61
Veicula conceitos da Espiritualidade Superior,
em torno de sexo e destino. Objetiva afirmar a
aplicação da lei de causa-e-efeito na retificação do
caminho evolutivo. Apresenta 28 capítulos dividi-
dos em duas partes: a primeira, psicografada por
Waldo Vieira e a segunda por Francisco Cândido
Xavier. Aborda de forma romanceada, temas nas-
cidos na realidade cotidiana, que dizem respeito
a: sexo e destino; amor e consciência; liberdade
e compromisso; alcoolismo; culpa e resgate; lar e
reencarnação. Lembra que a existência física, da
infância à velhice, é dom inefável que cabe a todos
louvar com gratidão a Deus pela oportunidade da
reencarnação.
Apresenta uma síntese sobre o tratamento da
obsessão. Objetiva esclarecer aos que se interes-
sam pelo socorro aos obsedados que a desobsessão
é trabalho de amor conjugado ao conhecimento dos
princípios da Doutrina Espírita. Através de 73 capí-
tulos ilustrados, escritos de forma objetiva, aborda
temas que orientam os trabalhadores desde o pre-
paro para uma reunião ao despertar, cuidados com
a alimentação, superação de impedimentos, pontu-
alidade, manisfetações, passes, educação mediúni-
ca, até o encerramento da reunião. Alerta sobre a
gravidade do assunto, salientando que cada templo
espírita deve possuir a sua equipe de servidores da
desobsessão, para socorrer as vítimas da desorien-
tação espiritual e para a defesa e conservção de si
mesmo.
Apresenta o retrato espiritual da criatura ao de-
sencarnar, objetivando demonstrar que a vivência
dos habitantes do Além está relacionada com sua
condição mental. Através de 26 capítulos, numa
linguagem romanceada, traz a história de persona-
gens reais, que, desencarnados, deparam-se com
o amparo dos amigos espirituais, incentivando a
renovação por intermédio do estudo, do trabalho,
preparando-os para rever sua vida e desvendar as
tramas do passado, permitindo traçar novas dire-
trizes. Ensina a prática do auto-exame na certeza de
que a vida continua plena de esperança e trabalho,
progresso e realização, ajustada às leis de Deus." (O
livro espírita na FEB: catálogo geral, p. 80, 84-85,
87-89, 93-96).

62
AULA 01 - CAPÍTULOS 1 a 4

Cap. 1: NAS ZONAS INFERIORES


1 - O que levou André Luiz a dar tanta importância ao "problema
religioso"?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

2 - Em verdade, podemos concluir neste capítulo que a existência de


André Luiz "não fora assinalada de lances diferentes da craveira co-
mum". Então, de acordo com as alternativas abaixo, por que André
Luiz teve tantas decepções após o desencarne? Assinale com um X a
resposta verdadeira:

a) ( ) "Em verdade, não fora um criminoso, no meu próprio conceito."

b) ( ) "De fato, conhecia as letras do Velho Testamento e muita vez folheara o


Evangelho”.

c) ( ) "Não adestrara órgãos para a vida nova. Era justo, pois, que aí despertasse
à maneira de aleijado que, restituído ao rio infinito da eternidade, não pudesse
acompanhar senão compulsoriamente a carreira incessante das águas".

3 - "Suai agora para não chorardes depois." Comente esta frase de


André Luiz, refletindo acerca da importância de sua atual existência
terrena.
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

63
Cap. 2: CLARÊNCIO
1 - "Comezinhos fenômenos da experiência material patenteavam-
se-me aos olhos." Se André Luiz encontrava-se desencarnado, por
que continuou tendo as mesmas sensações de quando encarnado?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

2 - Assinale "V" para verdadeiro ou "F" para falso:

a) ( ) Podemos observar no Cap. 2 que André Luiz passa por intensos sofrimen-
tos sem motivo.

b) ( ) Os sofrimentos de André Luiz lhe foram benéficos, pois o levaram a re-


cordar que deveria existir um Autor da Vida, fosse onde fosse.

c) ( ) Conforme o texto, podemos notar que a cultura intelectual de André Luiz


o ajudou a ser feliz após a sua morte.

3 - O que aconteceu a André Luiz a partir do momento em que se


arrependeu e orou?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

4 - Enumere os fatos abaixo de acordo com a ordem em que aparecem


no texto:

a) ( ) “Pedi ao Supremo Autor da Natureza me estendesse mãos paternais, em


tão amargurosa emergência.”

b) ( ) “Suicida! Suicida! Criminoso! Infame! “ - gritos assim, cercavam-me de


todos os lados.”

c) ( ) “Foi nesse instante que as neblinas espessas se dissiparam e alguém sur-


giu, emissário dos Céus.”

64
d) ( ) “Amargurado pranto banhava-me a alma toda.”

e) ( ) “[...] Persistiam as necessidades fisiológicas, sem modificação. Castigava-


me a fome todas as fibras, e, nada obstante, o abatimento progressivo não me
fazia cair definitivamente em absoluta exaustão.”

Cap. 3: ORAÇÃO COLETIVA


1 - Quais os benefícios para André Luiz advindos da música e da prece,
da Governadoria, realizada no horário crepuscular?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

2 - De acordo com o capítulo 3, qual é a influência da música no


comportamento das criaturas?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Conforme o texto, quais os benefícios trazidos pela prece a André


Luiz? Assinale no caça palavras abaixo:

n e y u j r f g t h ç l q
a s s d c t g b h u j q e
r p g s x d c f v g b h u
q e s x a d o k i j u y h
v r t f e d s t y h b g t
w a l c o n f o r t o s d
e n t w d c f t g v w a e
m ç j h u t r d w s x p o
m a o k i u y t w s d f r
n u i p r d e t g b y u h

65
4 - “Desenhou-se ao longe, em plano elevado, um coração maravilho-
samente azul, com estrias douradas.” Explique: Que mecanismo foi
usado na formação daquela imagem?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

5 - Explique sobre o Fluído Cósmico Universal e suas transformações.


Pesquise na obra "A gênese", de Allan Kardec e outras.

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Cap. 4: O MÉDICO ESPIRITUAL


1 - Relacione a segunda coluna de acordo com a primeira.
(a) Frase do médico Henrique de Luna ( ) Leviandades, temperamento exas-
sobre André Luiz perado e sombrio, cólera, ausência de
autodomínio, excessos de alimentação
(b) Revide de André Luiz à advertência e bebidas alcoólicas
feita pelo médico de que era suicida
( ) "É de lamentar que tenha vindo
(c) Circunstâncias que agravaram o pelo suicídio."
estado físico de André Luiz, quando ( ) Organismo espiritual
encarnado
( ) "- Creio haja engano - asseverei
(d) Sistema de verificação das faltas melindrado - meu regresso ao mun-
cometidas do não teve essa causa."

66
2 - “Conceituava, até ali, os erros humanos segundo os preceitos da
criminologia.Todo acontecimento insignificante, estranho aos códigos,
entraria na relação de fenômenos naturais." Explique essa frase de
André Luiz e comente sobre a Lei de causa e efeito.

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Responda "V" ou "F" para as afirmações verdadeiras ou falsas:

a) ( ) O que agravou a saúde de André Luiz, quando encarnado, foi, principal-


mente, as operações que o mesmo sofreu no intestino.

b) ( ) O organismo espiritual apresenta em si mesmo a história completa das


ações praticadas no mundo.

c) ( ) O desencarne de André Luiz decorreu de suicídio, cujas causas foram


“algumas leviandades” do mesmo, agravadas pelo seu procedimento mental,
muita vez exasperado e sombrio, pela cólera, ausência de autodomínio e inad-
vertência no trato com os semelhantes.

4 - Qual esclarecimento o generoso Clarêncio deu a André Luiz após o


reconhecimento de sua situação como suicida inconsciente?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

67
AULA 02 - CAPÍTULOS 5 a 8

Cap. 5: RECEBENDO ASSISTÊNCIA


1 - "E talvez ignore que existem, por aqui, os mutilados. Já pensou
nisso?" Como podem ocorrer mutilações em pessoas que já desen-
carnaram? Explique.

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

2 - Enumere a segunda coluna de acordo com a primeira:

( ) ARREPENDIMENTO (a) “Sabe que o homem imprevidente, que gastou


os olhos no mal, aqui comparece de órbitas vazias?
Que o malfeitor, interessado em utilizar o dom da
locomoção fácil nos atos criminosos, experimenta
a desolação da paralisia, quando não é recolhido
absolutamente sem pernas? Que os pobres obsidi-
ados nas aberrações sexuais costumam chegar em
extrema loucura?"

( ) REPARAÇÃO (b) "Se temos débitos no planeta, por mais alto que
ascendamos, é imprescindível voltar, para retificar,
lavando o resto no suor do mundo, desatando al-
gemas de ódio e substituindo-as por laços sagrados
do amor. Não seria justo impor a outrem a tarefa
de moldar o campo semeamos de espinhos, com as
próprias mãos."

(c) "Quando as lágrimas não se originam da revolta,


( ) EXPIAÇÃO sempre constituem remédio depurador."

68
3 - "Nas minhas condições há numerosos servidores em “Nosso Lar".
O amigo ingressou agora na colônia e, naturalmente, ignora a ampli-
tude dos nossos trabalhos." De acordo com o trecho citado, marque
a resposta CORRETA com um "X", sobre as ocupações dos Espíritos
após a morte.

( ) Adoração a Deus em eterna ociosidade.

( ) Sono profundo até o momento do "Juízo Final".

( ) Ocupações incessantes em variado campo de trabalho.

Cap. 6: PRECIOSO AVISO


1 - Assinale "V" para Verdadeiro e "F" para Falso:

( ) "Dor, para nós, significa possibilidade de enriquecer a alma para a divina


realização"

( ) Quando André Luiz começou a reclamar de sua situação, Clarêncio de ime-


diato o interrompeu.

( ) A vida é "sucessivo desenrolar de misérias e lágrimas".

( ) Clarêncio ouvia atencioso, demostrando grande interesse pelas lamen-


tações de André Luiz.

2 - Complete a frase abaixo, conforme o texto:

"- Aprenda, então, a _______________________________________________,


nem ____________________________________________. Lamentação deno-
ta __________________________ e ___________________ de curso laborio-
so e tratamento difícil. É indispensável criar _____________________________
e ________________________________________. Somente conseguire-
mos _________________________, abrindo o coração ao Sol da Divindade.
Classificar o _____________________________________ de imposição es-
magadora, enxergar ____________________________ onde há luta edificante,
sói identificar indesejável cegueira dalma. Quanto mais utilize o verbo por dilatar
considerações dolorosas, no círculo da personalidade, mais duros se tornarão os
laços que o prendem a ___________________________________."

69
3 - Enumere as frases abaixo de acordo com a ordem do texto:

( ) "Considerando que a Providência desborda amor, enquanto nós vivemos


onerados de dívidas."

( ) "Além disso, temos, nesta colônia, o compromisso de aceitar o trabalho


mais áspero como benção de realização, [...]"

( ) "Se deseja permanecer nesta casa de assistência, aprenda a pensar com


justeza."

( ) "Estaremos a seu lado para resolver dificuldades presentes e estruturar


projetos de futuro, mas não dispomos de tempo para voltar a zonas estéreis de
lamentação."

4 - Qual a diferença estabelecida por Clarêncio no texto entre as "al-


mas débeis" e as "almas fortes"?

Almas débeis:
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Almas fortes:
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Cap. 7: EXPLICAÇÕES DE LÍSIAS


1 - Assinale com "X" a alternativa falsa:

( ) À medida que André Luiz procurava se habituar aos deveres novos, sen-
sações de desafogo lhe aliviavam o coração.

( ) No Plano Espiritual quase tudo é melhorada cópia da Terra.

( ) Há grande analogia entre a paisagem da esfera espiritual “Nosso Lar” e a


paisagem terrena.

( ) A morte do corpo conduz o homem a situações miraculosas, sendo grande


a diferença existente entre os planos material e espiritual.

70
2 - Descreva algumas características do Plano em que se encontrava
André Luiz.
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Preencha o balão conforme a resposta dada no texto à indagação


de André Luiz:

_______________________

_______________________
"- Meu caro Lísias, acha
possível, aqui, o encontro _______________________
com aqueles que nos
antecederam na morte do _______________________
corpo físico?"

4 - "Quando alguém deseja algo ardentemente, já se encontra no


caminho da realização." Preencha os espaços abaixo, dizendo quais os
"requisitos fundamentais", conforme o texto, para as realizações nobres:

1 - _____________________________________________________________

2 - _____________________________________________________________

3 - _____________________________________________________________

Cap. 8: ORGANIZAÇÃO DE SERVIÇOS


1 - Descreva, conforme o texto, a variedade de atividades desempen-
hadas pelo "Ministério do Auxílio".
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
_________________________________________________________________

71
2 - Preencha os parênteses com as iniciais do Ministério correspondente à
atividade, da seguinte forma: MA = Ministério do Auxílio; MR = Ministério
da Regeneração; MC = Ministério da Comunicação; ME = Ministério do
Esclarecimento; MEL = Ministério da Elevação e MU = Ministério da União
Divina.

( ) Os serviços mais grosseiros localizam-se nesse Ministério.

( ) Os serviços mais sublimes se localizam nesse Ministério.

( ) “Nesta zona, atende-se a doentes, ouvem-se rogativas, selecionam-se pre-


ces, preparam-se reencarnações terrenas, organizam-se turmas de socorro aos
habitantes do Umbral, ou aos que choram na Terra, estudam-se soluções para
todos os processos que se prendem ao sofrimentos.

( ) Contém os arquivos sobre a História da Fundação de “Nosso Lar”.

( ) É um dos Ministérios que liga “Nosso Lar” aos planos Superiores.

( ) Esse Ministério está incumbido de transmitir notícias de outros planos aos


habitantes de “Nosso Lar”.

3 - Escreva sobre a origem histórica de “Nosso Lar”.

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

4 - Observamos na leitura desse capítulo a importância da divisão do


trabalho e da especialização de tarefas para a realização das diversas
atividades de “Nosso Lar”. Qual a importância dessa divisão, no que
diz respeito aos cursos e tarefas desempenhadas no Centro Espírita?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

72
AULA 3 - CAPÍTULOS 9 a 11

Cap. 9 : Problemas de Alimentação


1 - Qual era o objetivo do Governador quando adotou as mudanças nos
hábitos alimentares?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

2 - Assinale "V" ou "F" para as alternativas abaixo:


( ) O Governador de "Nosso Lar", "tão logo assumiu obrigações administrati-
vas, adotou providências justas, no sentido de educar os hábitos alimentares dos
habitantes da colônia".

( ) "Muitos recém-chegados ao "Nosso Lar" duplicavam exigências. Queriam


mesas lautas, bebidas excitantes, dilatando velhos vícios terrenos".

( ) Todos concordaram de bom-grado com as medidas tomadas pelo


Governador.

( ) O Governador teve que isolar os recalcitrantes.

( ) "Encorajados pela rebeldia dos cooperadores do Esclarecimento, os


Espíritos menos elevados que ali se recolhiam entregaram-se a condenáveis
manifestações."

3 - O episódio relacionado com a alimentação em "Nosso Lar" provo-


cou no Governador indignação, levando-o a tomar providências rudes
e enérgicas, algumas bem drásticas, causando dores e contrariedades
nos Espíritos rebeldes. Marque com a letra "C", se você achou correta
a atitude do Governador, e com a letra "E" se você achou errada aquela
atitude:

( ) Explique a resposta: __________________________________________


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

73
4 - Em quais ministérios ainda existem suprimentos de substâncias que
lembram a Terra? Qual o motivo da permanência desses suprimentos?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Cap. 10: NO BOSQUE DAS ÁGUAS


1 - Com relação ao ambiente em que se dá a experiência narrada
neste capítulo 10, onde se encontrava André Luiz? Marque a alterna-
tiva correta.

( ) No Campo da Música

( ) Nas Câmaras de Retificação

( ) No Bosque das Águas

( ) No Salão Verde

( ) No Umbral

2 - Identifique a segunda coluna de acordo com a primeira:

( ) Alimento e ( a ) "Veículo dos mais poderosos para fluidos de


remédio qualquer natureza".

( b ) Emprego principal da água em "Nosso Lar".


( ) Ministros da
União Divina ( c ) Elementos que integrados à água enriquecem-
na de substâncias curativas e salutares.
( ) Água
( d ) Encarregados da magnetização geral das águas
do Rio Azul, por serem detentores de maior padrão
( ) Lísias
de Espiritualidade Superior.

( ) Luz do sol e mag- ( e ) Companheiro de passeio de André Luiz no


netismo espiritual. Bosque das Águas.

74
3 - O que o médium viciado em fumo, bebidas, carne em exagero, maus
pensamentos e atitudes anti-cristãs como irritação, nervosismo, lamen-
tações, leviandade, luxúria, etc, transmitirá às águas, no momento da
fluidificação?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

4 - Qual a importância da água no mundo?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Cap. 11 : NOTÍCIAS DO PLANO


1 - Preencha corretamente os espaços em branco nas palavras cruzadas:

a) "São enormes células de trabalho ativo".

b) Veículo de transporte em "Nosso Lar".

c) Ministério para onde são encaminhados os recém-chegados das zonas inferi-


ores que se mostram "refratários".

d) Ministério para onde são encaminhados aqueles que "se revelam aptos a re-
ceber cooperação fraterna".

e) "Sede movimentada de todos os assuntos administrativos".

f) Lei rigorosamente observada em "Nosso Lar".

g) "Intensifica o rendimento do serviço em todos os setores de esforço construtivo".

75
2 - "Aqui, em verdade, a lei do descanso é rigorosamente observada,
para que determinados servidores não fiquem mais sobrecarregados
que outros; mas a Lei do Trabalho é também rigorosamente cumprida."

Ante a frase acima, responda:

a) Podemos comparar a questão do trabalho em "Nosso Lar" com as instituições


terrenas? Por quê? ________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

b) Qual deve ser a conduta do empregado e do patrão na relação de emprego?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

76
AULA 4 - CAPÍTULOS 12 a 14

Cap. 12: O UMBRAL


1 - Identifique a segunda coluna de acordo com a primeira:

( ) Dever ( a ) "Zona obscura de quantos no mundo não se resolv-


cumprido eram a atravessar as portas dos deveres sagrados, a fim de
cumpri-los, demorando-se no vale da indecisão ou no pân-
tano dos erros numerosos".

( ) Corpo Causal ( b ) "Porta que atravessamos no Infinito, rumo ao conti-


nente sagrado da união com o Senhor".
( c ) "Roupa imunda" que cada um de nós, renascendo no
( ) Umbral planeta somos portadores, para lavar no tanque da vida
humana.
( d ) "Núcleo irradiante de forças que criam, transformam
( ) Pensamento ou destroem, exteriorizadas em vibrações que a ciência
terrestre presentemente não pode compreender".
( e ) Veículo pelo qual os “homens encontram no Umbral os
( ) Espírito companheiros que afinam com as tendências de cada um".

2 - Como são constituídas as legiões compactas de almas que se en-


contram no Umbral?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Podemos, desde já, identificar o lugar onde nos situaremos após o


desencarne? Explique.

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

77
4 - No umbral, como é que os homens encontram os companheiros
que se afinizam com as suas tendências?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Cap. 13: NO GABINETE DO MINISTRO


1 - Ligue com uma reta os assuntos correspondentes abaixo:

( ) “Nobre Clarêncio... Ah! Já


não tolero tantas saudades e
1º) "- Era, também, impossível
estou informada de que ambos
continuar ali - disse a imperti-
vivem exaustos e sobrecarrega-
nente -, só encontrei experiên-
dos de infortúnio no ambiente
cias exaustivas, fluidos estra-
terrestre. Reconheço que os de-
nhos, chefes ásperos."
sígnios do Pai são justos e amo-
rosos; no entanto, sou mãe!...”

2º) - “Mas, se a irmã reconhece ( ) “A interpelada respondeu,


que os desígnios do Pai são hesitante:
justos e santos, que me cabe
fazer?” - Trezentos e quatro.”

( ) “Não ficaram aí meus es-


forços - replicou o benfeitor
3º) "- É de lamentar - elucidou sem se perturbar -, localizei-a
Clarêncio, sorrindo -, pois aqui nos Gabinetes de Investigações
se hospeda, há mais de seis e Pesquisas do Ministério do
anos, e apenas deu à colônia, Esclarecimento e, contudo,
até hoje, trezentos e quatro ho- talvez enfadada com as minhas
ras de trabalho..." providências, a irmã se recol-
heu, deliberadamente, aos
Campos de Repouso”.

2 - Qual o método adotado pelo Ministro Clarêncio em suas audiências?


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

78
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Com qual dos preceitos evangélicos abaixo o capítulo 13 se ajustaria


melhor? Marque com “X” a resposta certa.

( ) “Bem - aventurados os que choram, pois que serão consolados” (Mateus,


5:5).

( ) “Não julgueis, a fim de não serdes julgados” (Mateus, 7:1).

( ) “Meu Pai obra até hoje e eu obro também” (João, 5:17).

( ) “Fora da caridade não há salvação” (Allan Kardec).

Cap. 14 : ELUCIDAÇÕES DE CLARÊNCIO


1 - Assinale verdadeiro (V) ou falso (F) para as afirmações que se seguem:

( ) André Luiz se encontrava seguro ante a presença do Ministro Clarêncio, e


desejava qualquer trabalho, por mais humilde que fosse.

( ) Clarêncio concordou de bom grado com a solicitação de André Luiz, afir-


mando: “Já sei. Verbalmente pede qualquer gênero de tarefa; mas, no fundo,
sente falta dos seus clientes, do seu gabinete, da paisagem de serviço com que
o Senhor honrou sua personalidade na Terra”.

( ) André Luiz ia solicitar instintivamente qualquer serviço médico em “Nosso


Lar”, embora a consciência lhe advertisse de que não deveria se referir a serviço
especializado.

( ) André Luiz desvirtuou os verdadeiros títulos de serviço que havia recebido


de Deus, com uma série de abusos e vaidades.

( ) Podemos concluir, desse capítulo, que devemos nos orgulhar de nossa


profissão, sendo que aquelas profissões especializadas, como a do médico, do
engenheiro, do advogado, etc., são mais importantes do que as outras, pois ex-
igem esforço intelectual maior e diploma superior.

79
( ) O título, para os Espíritos bons, é simplesmente uma ficha. Com essa ficha,
o homem fica habilitado a aprender nobremente e a servir ao Senhor, no quadro
de Seus divinos serviços no planeta. Tal princípio é aplicável a todas as atividades
terrestres, não devendo por isso se envaidecer aquele que possui um curso su-
perior e nem se acreditar inferior aquele que realiza uma tarefa que não exige
formação de nível universitário.

2 - Qual foi a atitude de André Luiz após os esclarecimentos de


Clarêncio?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Clarêncio informou a André Luiz que a posição dele não era das
melhores, entretanto, era confortadora, pois chegavam intercessões a
seu favor ao Ministério do Auxílio. Quem intercedia em favor de André
Luiz e qual era o motivo pelo qual algumas pessoas dele se lembravam?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

80
AULA 5 - CAPÍTULOS 15 a 18

Cap. 15: A VISITA MATERNA


1 - Qual aprendizado André Luiz assimila depois das recomendações
ríspidas, mas sinceras, de Clarêncio?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

2 - Preencha corretamente os espaços em branco nas palavras cruzadas:

a) Oportunidade importante recebida pelo Espírito para progredir


b) Fase em que o homem é chamado para dentro de si, pela consciência profunda
c) Quando excessiva, costuma castigar o coração
d) “Na Terra, quase sempre não passam de escravas...”
e) Porta de luz que nos oferece ao Espírito a fim de sermos mais compreensivos
e mais humanos.
a c
E
N
b C
A
R
N
d A
Ç
Ã
e O

3 - Conforme o texto, o que disse a mãe de André Luiz a ele, com res-
peito às queixas?
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

81
Cap. 16: CONFIDÊNCIAS
1 - Assinale verdadeiro (V) ou falso (F) para as afirmativas que se seguem:
( ) Os que estão nas esferas elevadas permanecem em visões beatíficas, a
distância dos deveres justos.
( ) As esfera mais elevada requer menos trabalho do que as esferas inferiores.
( ) Quanto mais elevada a esfera, maiores as responsabilidades de seus
habitantes, conforme a afirmativa evangélica: "Muito será cobrado de quem
muito recebeu".
( ) Após a morte do corpo físico a alma se encontra tal qual vive
intrinsecamente”.
2 - Como você explica que pessoas tão religiosas e aparentemente tão
boas como o pai de André Luiz, após o desencarne vão para o Umbral?
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Em relação a quem e por que a afirmativa abaixo foi dita? Explique-a.


"Não é possível acender luz em candeia sem óleo e sem pavio..."
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

4 - Enumere as características e informações da esquerda com os per-


sonagens relacionados à direita:

( ) Clara e Priscila, (1) "Há doze anos que está numa zona de trevas com-
irmãs de André Luiz pactas, no Umbral [...] no fundo, era fraco e mantinha
ligações clandestinas, fora de nosso lar".
( ) Clarêncio (2) "Vivem hoje igualmente no Umbral, agarradas à cros-
ta da Terra."
( ) Laerte, pai de (3) Desencarnou quando André Luiz era ainda pequeni-
André Luiz no. "Foi o braço forte nos trabalhos ásperos de amparo
à família terrena" para a mãe de André Luiz.
( ) Luíza, irmã de (4) Quase conseguiu atrair o pai de André Luiz ao
André Luiz Ministério da Regeneração, certa vez.

82
Cap. 17: EM CASA DE LÍSIAS
1 - Enumere as frases conforme a sua ordem de sucessão no assunto.

( ) "- Se possível estimaria recebê-lo em nossa casa, enquanto perdurar o


curso de observações; lá, minha mãe o trataria como filho."

( ) "- Está proibido de falar em agradecimentos. Não o faça. Obrigar-me-ia a


lembrar, de repente muitas frases convencionais da Terra [...]."

( ) "- Meu amigo - disse, afável -, doravante está autorizado a fazer ob-
servações nos diversos setores de nossos serviços, com exceção dos Ministérios
de natureza superior. Henrique de Luma deu por terminado o seu tratamento, na
semana última, e é justo, agora , aproveite o tempo observando e aprendendo."

( ) "- Instrua-se, meu caro. Não perca tempo. O interstício das experiências
carnais deve ser bem aproveitado."

( ) "- Temos em "Nosso Lar", no que concerne à literatura, uma enorme van-
tagem; é que os escritores de má fé, os que estimam o veneno psicológico, são
conduzidos imediatamente para as zonas obscuras do Umbral. Por aqui não se
equilibram, nem mesmo no Ministério da Regeneração, enquanto perseveram
em semelhante estado dalma".

2 - Que sentimentos André Luiz teve no momento da oração crepus-


cular, na casa de Lísias?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Cap. 18 : AMOR, ALIMENTO DAS ALMAS


1 - Enumere a segunda coluna de acordo com a primeira:

( )Ministérios da ( 1 ) "[...] aqui são muito mais agradáveis que na Terra.


Comunicação e Há residências, em "Nosso Lar", que as dispensam por
Esclarecimento completo".

83
( 2 ) "Nessa zona, conforme disse a senhora Laura, os
( ) Refeições
habitantes não podem prescindir dos concentrados
fluídicos, tendo em vista os serviços pesados que as
( ) Ministério do circunstâncias impõem".
Auxílio
( 3 ) "Há enorme dispêndio de frutos".
( ) Elevação ( 4 ) "O consumo de sucos e concentrados não é
reduzido".
( ) Amor ( 5 ) “Os fenômenos de alimentação atingem o
inimaginável”.
( ) Ministério da
( 6 ) Base de todo o sistema de alimentação nas vari-
União Divina.
adas esferas da vida.

2 - Preencha corretamente os espaços em branco nas palavras cruzadas


abaixo:

a) Tudo se equilibra n’Ele


b) Quanto mais evoluído o ser criado, mais sutil o seu processo de ...
c) Alimentação do verme, no subsolo do Planeta
d) O grande animal colhe os elementos de manutenção na ...
e) Quando faltam esses a criatura menos forte costuma sucumbir no meio da
jornada;
f) Nem só dele vive o homem
g) No Plano Espiritual são mais belos e mais fortes os...
e

d a c f

b A L I M E N T A Ç Ã O

84
3 - "Não se lembra do preceito evangélico 'Amai-vos uns aos outros'?"
O que disse Dona Laura a André Luiz sobre este ensinamento?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

4 - Quais foram os esclarecimentos dados pela mãe de Lísias sobre o


sexo?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

85
AULA 6 - CAPÍTULOS 19 a 22

Cap. 19 : A JOVEM DESENCARNADA


1 - Qual o motivo pelo qual a neta de Dona Laura não podia sentar-se
à mesa na hora das refeições?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

2 - Quais comportamentos emitem fluidos pesados e venenosos que


se misturam automaticamente às substâncias alimentares?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Responda com um "X" a alternativa correta abaixo, sobre qual era


o motivo dos sofrimentos da neta de Dona Laura:

a) ( ) O desencarne prematuro.

b) ( ) A mágoa de haver transmitido a moléstia à sua própria mãe.

c) ( ) Os sofrimentos do noivo por sua causa.

d) ( ) O envolvimento do noivo com a sua amiga Maria da Luz.

e) ( ) Todas as alternativas estão corretas.

4 - Identifique as características das personagens deste capítulo 19.

Eloísa: ___________________________________________________________

D. Laura: _________________________________________________________

Arnaldo _________________________________________________________

86
Maria da Luz _____________________________________________________

André Luiz _______________________________________________________

5 - "Na Terra temos sempre a ilusão de que não há dor maior que a
nossa[...]." Qual é o motivo de acharmos que os nossos sofrimentos
são maiores que os dos outros?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Cap. 20 : NOÇÕES DE LAR


1 - Relacione a segunda coluna de acordo com a primeira:
( ) Reta (1) "Ângulo reto nas linhas do plano da evolução divina."
horizontal
(2) "Sentimento feminino, envolvido nas inspirações cria-
doras da vida."
( ) Lar
(3) "Sentimento masculino, em marcha de realizações
no campo do progresso comum."
( ) Reta Vertical (4) "O Lar é o sagrado ... , onde o homem e a mulher se
encontram para o entendimento indispensável."
( ) Vértice (5) "Enquanto atravessam essa região, procuram-se mo-
bilizando os máximos recursos do espírito, e daí o dizer-se
que todos os seres são belos quando estão verdadeira-
( ) Ligações de
mente amando."
resgate
(6) "Logo que chegam nessa fase, a maioria atravessa os
véus do desejo, e cai nos braços dos velhos monstros que
( ) Almas afins tiranizam os corações. Não há concessões recíprocas. Não
há tolerância e, por vezes, nem mesmo fraternidade."
( ) Uniões de (7) "Na fase atual do planeta, existem na esfera carnal
almas gêmeas raríssimas ..."
(8) "Na atual fase evolutiva planetária existem reduzidos
( ) Casamento matrimônios de ..."
(9) "A esmagadora porcentagem das ligações matrimo-
( ) Noivado. niais são dessa espécie."

87
3 - Qual é a principal tarefa das almas femininas em "Nosso Lar", e por
que os serviços com crianças são contados em dobro pelo Ministério
do Auxílio?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Cap. 21: CONTINUANDO A PALESTRA


1 - Assinale "V" ou "F" nas afirmativas abaixo:

( ) A propriedade é um bem absoluto pois aquele que a possui faz dela o que
bem entender e nada poderá lhe tirar.

( ) A propriedade no Plano Espiritual é adquirida à base de horas de trabalho.

( ) Cada família espiritual poderá conquistar quantos lares quiser, conforme o


seu merecimento.

( ) D. Laura disse que a existência laboriosa livrou-a das indecisões e angústias


do Umbral, por colocá-la a coberto de muitas e perigosas tentações.

2 - Conforme o texto, por que motivo a Providência Divina nos coloca


um véu sobre as lembranças de outras vidas?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Como os técnicos espirituais procederam para que a Senhora Laura


e Ricardo lembrassem 300 anos do seu passado?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

88
Cap. 22: O BÔNUS-HORA
1 - Ache as palavras no quadro abaixo, conforme as dicas dadas:

a) "Ficha de serviço individual, funcionando como valor aquisitivo".

b) Requisitivo essencial para se conseguir certas prerrogativas na comunidade


social em "Nosso Lar".

c) Serviços ... cuja remuneração é duplicada e às vezes triplicada.

d) O verdadeiro ganho da criatura, de que natureza é.

e) O grande gerador do progresso material e espiritual.

e d m c o n e f e y d f q u d b e s
v v e i r d f i c o n e f e i o p t
d t r a b a l h o r d f i c o n e e
d k e i e d i e e d i c o n e u f t
v e c i e p s d v v u i r d f s g i
i e i i c o n e d i e p s i g - i c
s v m u i e d i c o n e i e q h u i
k e e i c e d i c o n e n e e o e p
e v n u i v v u i r d f d f i r j e
v d t e e c e e s p i r i t u a l p
d i o p s i v v u i r d v u i r d e
d i c o n v v u i r d f i e p s i e
v u i r d d i e p s i g j g e l g o
i e p s a c r i f i c i a i s v a i
k p i r d i i g n e s i r d i g b s

2 - Qual é o maior benefício decorrente do trabalho para nós, seres


humanos? Explique.

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

89
3 - Conforme o texto, as aquisições fundamentais decorrentes do
trabalho constituem-se de:

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

90
AULA 7 - CAPÍTULOS 23 a 26

Cap. 23 - SABER OUVIR


1 - Qual era o compromisso formulado pelos habitantes equilibrados
de "Nosso Lar"? E qual o resultado decorrente desse compromisso?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

2 - Numere a segunda coluna de acordo com a primeira:

( ) "Deixai que ( 1 ) Quando desviada provoca indisciplina e queda.


os mortos enterrem ( 2 ) Ministério que amparou o Governador em sua
seus mortos" resolução de proibir o intercâmbio generalizado com
a Terra.
( ) Domínio
próprio ( 3 ) Argumento que usou o ministro generoso para
apoiar a proibição generalizada de comunicação com
( ) Ouvir o Planeta Terra.
( 4 ) Único motivo que deve nos levar a procurar notí-
( ) União Divina cias dos planos inferiores.

( ) Bondade ( 5 ) Qualidade que a esmagadora porcentagem da hu-


manidade ainda não conseguiu alcançar.
( ) Levar auxílio ( 6 ) É muito importante saber ... para evitar pertur-
justo bações, não cair em confusão e auxiliar com êxito.

3 - No comentário de Lísias: "Não devemos procurar notícias dos pla-


nos inferiores - prosseguiu, solicito - senão para levar auxílios justos".
Lísias com esta afirmação quis dizer o que?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

91
Cap. 24: O IMPRESSIONANTE APELO
1 - Assinale "V" ou "F" nas afirmativas que se seguem:

( ) “Negras falanges da ignorância, depois de espalharem os fachos incendiári-


os da guerra na Ásia, cercam as nações européias, impulsionando-as a novos
crimes”.

( ) A humanidade, por hora, se encontra desamparada, sofrendo o assédio


das entidades malfazejas do plano espiritual, não havendo nenhum meio de se
subtrair dessa influência.

( ) Contra o assédio das trevas, acendamos a luz; contra a guerra do mal,


movimentemos a resistência do bem.

( ) "Nada enganará o princípio de seqüência, imperante nas Leis Evolutivas."


Podemos comparar esta frase a esta outra: “A natureza não dá saltos”.

2 - Quais são os motivos geradores das guerras que você pode desta-
car no texto?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - "A humanidade carnal, como personalidade coletiva, está nas con-


dições do homem insaciável que devorou excesso de substâncias, no
banquete comum. A crise orgânica é inevitável. Nutriram-se várias
nações de orgulho criminoso, vaidade e egoísmo feroz. Experimentam,
agora, a necessidade de expelir os venenos letais." Qual paralelo pode
ser feito entre esta frase e esta outra de Jesus: "É necessário que haja
o pecado, mas, ai do homem por quem o pecado venha"?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

92
Cap. 25 : GENEROSO ALVITRE
1 - Marque com um “X” a alternativa errada:

a) ( ) "A curiosidade, mesmo sadia, pode ser zona mental muito interessante,
mas perigosa , por vezes."
b) ( ) "O espírito de investigação deve manifestar-se através do espírito de serviço".
c) ( ) Devemos pesquisar as atividades alheias em todas as oportunidades, aumen-
tando a nossa curiosidade, ainda que a mesma não tenha nenhuma finalidade útil.
d) ( ) "Pesquisar atividades alheias sem testemunho no bem pode ser criminoso
atrevimento".
e) ( ) "Todos querem observar, raros se dispõem a realizar. Somente o tra-
balho digno confere ao espírito o merecimento indispensável a quaisquer
direitos novos".
2 - Preencha os espaços em branco nas palavras cruzadas abaixo:

a) Qualidade que pode ser perigosa sem a presença do trabalho útil.


b) Grande missionário do Cristianismo, exemplificado por Dona Laura a André Luiz.
c) Funcionário encarregado de apresentar André Luiz ao ministro Genésio.
d) Nome do ministro que autorizou André Luiz a conhecer os ministérios mais
ligados à Terra.
e) Em nos referindo à Terra, o Maior Trabalhador é o próprio ...
a
C
U
R
d I
b O
e S
I
D
c A
D
E

93
3 - Explique o sentido da frase abaixo, dita por Dona Laura a André
Luiz: "Não deseje personificar a mariposa, de lâmpada em lâmpada".

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Cap. 26: NOVAS PERSPECTIVAS


1 - Qual era a atitude mental de André Luiz no instante em que
caminhava rumo ao local onde era esperado por Genésio?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

2 - Identificar as frases transcritas abaixo com o nome do personagem


que as ditou no texto. Coloque o nome no espaço à direita:

________________ a) "Tenho mesmo suplicado às Forças Divinas que me


PERSONAGEM ajudem o espírito frágil, permitindo seja convertida a
minha permanência, neste Ministério, em estação de
aprendizado."
________________ b) "Quando o discípulo está preparado, o Pai envia o
PERSONAGEM instrutor. O mesmo se dá relativamente ao trabalho.
Quando o servidor está pronto, o serviço aparece."

________________ c) "Temos aqui as grandes fábricas de “Nosso Lar”. A


PERSONAGEM preparação de suco, de tecidos e artefatos em geral, dá
trabalho a mais de cem mil criaturas, que se regeneram
e se iluminam ao mesmo tempo."
________________ d) "Lançava-me curioso olhar, como se não devesse es-
PERSONAGEM perar tal atitude de minha parte".

3 - Conforme esse capítulo, onde estão localizadas as Câmaras de


Retificação? Por quê?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

94
4 - Qual foi a impressão que teve Genésio sobre André Luiz? Marque a
alternativa correta abaixo:

a) ( ) Teve medo de André Luiz.

b) ( ) Se decepcionou com André Luiz.

c) ( ) Ficou comovido com a atitude humilde de André Luiz.

d) ( ) Louvou os propósitos de André Luiz.

e) ( ) As alternativas "c" e "d" estão corretas.

95
AULA 8 - CAPÍTULOS 27 a 30

Cap. 27: O TRABALHO, ENFIM


1 - Qual foi a impressão de André Luiz ao penetrar as Câmaras
Retificadoras? Marque com um X a resposta certa.
a) Alegria ( )

b) Desprezo ( )

c) Angústia ( )

d) Serenidade ( )

2 - Descreva, conforme o texto, o panorama geral das Câmaras de


Retificação:

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Qual o motivo do paciente Ribeiro estar em estado de desespero


ao procurar Tobias?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

4 - Qual era o motivo da desagradável exalação ambiente que sentia


André Luiz? Responda com um "X" a alternativa correta:

a) ( ) A carne estava apodrecendo.

b) ( ) Falta de banho dos pacientes.

96
c) ( ) Cheiro dos remédios hospitalares.

d) ( ) Emanações mentais dos pacientes.

e) ( ) Ambiente fechado, sem ventilação.

5 - Qual é a resposta de Tobias para o seguinte questionamento de


André Luiz: "Meu amigo como é triste a reunião de tantos sofredores
e torturados! Por que este quadro angustioso?"

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

6 - Para Tobias, quem são os contrabandistas na vida eterna, e quem


são os crentes negativos?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Cap. 28: EM SERVIÇO


1 - Relacione a segunda coluna com a primeira:
( ) Narcisa ( a ) "Sentia-me algo cansado pelos intensos
esforços despendidos, mas o coração entoava
hinos de alegria interior".
( ) Veneranda ( b ) "Muito trabalho no abismo da sombra. Foi
possível deslocar grande multidão de infelizes,
seqüestrando às trevas espirituais vinte e nove
( ) Atividades dos irmãos".
Samaritanos
( c ) Personagem de bondade espontânea, at-
endia a todos maternalmente.

( ) Consequências do ( d ) Ministra benfeitora do Ministério da


trabalho Regeneração.

97
2 - André Luiz ofereceu-se para o trabalho à noite nas Câmaras de
Retificação?

Responda:
a) O serviço constituiu uma alegria de sublime valor para ele?
________________________________________________________________

b) Ele pensou na compensação do bônus-hora ou outras recompensas imediatas?


________________________________________________________________

c) Qual foi a sua satisfação?


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Qual o máximo de tempo que podem trabalhar os habitantes de


"Nosso Lar" diariamente, em circunstâncias normais? Responda com
um X:

a) 08 horas diárias ( )
b) 10 horas diárias ( )
c) 12 horas diárias ( )
d) 14 horas diárias ( )
e) nenhuma das alternativas ( )

Cap. 29: A VISÃO DE FRANCISCO


1 - Responda com "V" ou "F" às questões que se seguem:

( ) "Acuda-me, por amor de Deus! Tenho medo, medo! ..." O medo que sen-
tia o personagem acima era provocado por uma entidade em forma de monstro
que o queria atacar.

( ) O auxílio dado por Narcisa ao enfermo acima foi na forma de passe


magnético, mas que, no entanto, não teve resultado, continuando o mesmo a
sofrer como antes.

( ) "O bem, como o mal, em toda parte estabelece misterioso contágio." Esse
contágio decorre do magnetismo que cada um exerce sobre o outro.

98
( ) A entidade que queria atacar o doente era o seu próprio cadáver, pois
o mesmo, quando em vida era excessivamente apegado ao corpo físico, e os
“vermes” a que se referia apavorado eram aqueles que roíam o seu cadáver e
transmitiam-lhe através deste, ao perispírito, as sensações de padecimento.

( ) A irmã Narcisa informou a André Luiz que é "profundo o sono espiritual da


maioria de nossos irmãos na carne, isto, porém, - continuava ela - deve ferir-nos,
mas não deve preocupar-nos."

2 - Qual foi a atitude do pai do enfermo quando esteve em visita ao


filho Francisco, nas Câmaras de Retificação? Descreva o que se passou
com o enfermo.

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Cap. 30: HERANÇA E EUTANÁSIA


1 - Relacione a segunda coluna de acordo com a primeira:

( ) Pensamento ( a ) "Esbelta e linda. Trajava uma túnica muito leve,


tecida em seda luminosa. Angelical beleza caracteri-
zava-lhe os traços fisionômicos".
( ) Educação moral ( b ) "... fisionomia desagradável. Olhar duro, cabelei-
e intelectual ra desgranhada, rugas profundas, lábios retraídos,
inspirava mais piedade que simpatia".

( ) Pai de Paulina ( c ) "Procurei, contudo, vencer as vibrações inferi-


ores que me dominaram, a fim de observar acima do
sofredor, o irmão espiritual."
( ) André Luiz ( d ) "Em vibrações sutis", ele “alcança o alvo por
mais distante que esteja."

( ) Vaidade e ( e ) O que deve ser legado ao filhos pelos pais como


ambição herança valiosa.
( f ) Motivo por que muitos costumam juntar riquezas
na Terra, com a desculpa de não deixar os parentes
( ) Paulina em dificuldades.

99
2 - Paulina ao falar do seu pai, lembra que costumamos amealhar o
dinheiro por espírito de vaidade e ambição, com o objetivo de viver
acima dos outros. Em ato continuo ela nos ensina o que de fato devía-
mos nos lembrar de ajuntar. O que Paulina nos aconselha?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Quais as consequências para a família de Paulina, geradas pela vai-


dade e ambição de seu pai?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

100
AULA 9 - CAPÍTULOS 31 a 34

Cap. 31:VAMPIRO
1 - Assinale "V" ou "F" para as alternativas abaixo:

a) ( ) Ao ser interrogado sobre o motivo pelo qual não atendeu a mulher que
pedia socorro no portão dos campos de cultura, Justino informou que era porque
a pobrezinha estava rodeada de pontos negros.

b) ( ) O motivo do não atendimento à senhora portadora dos pontos negros é que


estes são decorrentes de uma doença contagiosa que ameaçaria os habitantes de
"Nosso Lar".

c) ( ) A não permissão do ingresso da sofredora em "Nosso Lar" constitui falta


de caridade por parte do irmão Paulo.

d) ( ) Os pontos negros presentes no perispírito da enferma eram consequência


de cinquenta e oito crianças assassinadas ao nascerem, através do aborto.

2 - Conforme o texto, qual foi o motivo que levou o diretor das sentinelas
proibir a entrada da enferma em "Nosso Lar"?
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Por que razão tantas vezes cortou a vida de entezinhos frágeis, que
iam à luta com a permissão de Deus? Marque a afirmativa CORRETA
com um "X", sobre a atitude assumida pela enferma:

a) ( ) Se arrependeu dos erros do passado e pediu perdão de joelhos

b) ( ) Negou a acusação que lhe era dirigida, afirmando-se de consciência tran-


quila, pois fora caridosa e crente, boa e pura [...]

c) ( ) Saiu a passo firme, pois esperava o céu que a prometeram

d) ( ) As alternativas "b" e "c" são verdadeiras.

101
Cap. 32: NOTÍCIAS DE VENERANDA
1 - Enumere a segunda coluna de acordo com a primeira:

( ) "Fraternidades ( a ) "Recintos de maravilhosos contornos para as con-


da Luz" ferências dos ministros da Regeneração; outros para
ministros visitantes e estudiosos em geral, reservan-
do-se, porém, um de assinalada beleza, para as con-
versações do Governador, quando ele digna de vir até
nós."
( b ) "Entidade com maior número de horas de serviço
na Colônia e a figura mais antiga do governo e do
( ) "Salões Verdes”
Ministério, em geral. Permanece em tarefa ativa nesta
cidade, há mais de duzentos anos." Com exceção do
Governador, [...] é a única entidade, em "Nosso Lar",
que já viu Jesus nas Esferas Resplandecentes..."
( c ) "[...] homenagearam Veneranda conferindo-lhe a
medalha do Mérito de Serviço, por ter a mesma apre-
( ) "Ministra sentado um milhão de horas de trabalho útil, sem in-
Veneranda" terromper, sem reclamar e sem esmorecer."

2 - Por que, apesar de ser um Espírito bastante evoluído, Veneranda


permanecia ainda em "Nosso Lar"? Assinale com um "X" a alternativa
certa:

( ) Por amor ao grupo de corações bem-amados que demoram na Terra.


( ) Por ter ainda alguns débitos a reparar na Terra.
( ) Por estar expiando existências anteriores.
( ) Por achar que já progrediu muito e não precisa progredir mais.
3 - Quais foram as atitudes da Ministra Veneranda quando recebeu a
medalha do Mérito de Serviço?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

102
Cap. 33: CURIOSAS OBSERVAÇÕES
1 - "Quem atravessa um campo sem organizar sementeira necessária
ao pão e sem proteger a fonte que sacia a sede, não pode voltar com
a intenção de abastecer-se." Assinale "V" ou "F" para as afirmativas
abaixo, que se relacionam com a frase acima:

( ) André Luiz se referia a uma travessia feita por ele na fazenda de seu pai,
quando ainda era encarnado.

( ) André Luiz, com a frase acima fez uma analogia entre uma situação mate-
rial figurada e a sua situação de esposo e pai, que nada criara de sólido e útil no
espírito de seus familiares.

( ) Podemos aplicar a frase dita por André Luiz às nossas próprias ações, nos
resguardando, dessa forma, das decepções que ele teve ao desencarnar.

2 - Com relação aos fantasmas que viu André Luiz , responda com um
"X" a afirmativa certa:

a) ( ) Tratava-se de irmãos obsessores, que queriam amedrontar André Luiz.

b) ( ) Tratava-se de poderosos espíritos, que vivem na carne, em missão redentora.

c) ( ) Eram extra-terrestres, que tentavam contato com "Nosso Lar".

d) ( ) Eram criaturas extraordinariamente espiritualizadas, apesar de obscuras


ou humildes na Terra.

e) ( ) As afirmativas "b" e "d" estão corretas.

3 - Descreva a importância dos animais, abaixo indicados, nos serviços


de resgate no Umbral:

a) Os cães: _______________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

b) Os muares: ____________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

103
c) - As aves: ______________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Cap. 34: COM OS RECÉM-CHEGADOS DO UMBRAL


1 - Preencha as palavras cruzadas abaixo com a resposta das perguntas
que se sequem:

a) Nome dado à equipe de trabalhadores que prestam assistência no Umbral.

b) Sentimento que levou André Luiz a puxar assunto com uma velhinha, recém-
chegada do Umbral.

c) Regime de servidão em que um “ser humano acreditava ser proprietário de


outro ser humano”.

d) O ... não deve ser comentado em tempo algum.

e) Os ... falam de maneira incessante, e quem os ouve, gastando interesse


espiritual, podem não estar menos louco.
a
S
A
M
d A
c R

b I
e T
A
N
O
S

2 - Que orientação foi dada a André Luiz por Narcisa, quando ele per-
sistia em doutrinar a velhinha perturbada? E qual foi o sentimento do
mesmo em relação a essas advertências?

________________________________________________________________
________________________________________________________________

104
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Qual foi o tratamento dispensado por Narcisa à velhinha recém-


chegada do Umbral? Responda a alternativa que corresponde à verdade
com um X:

( ) Incentivou a velhota a continuar narrando sua história.

( ) Tratou-a com aspereza.

( ) Tratou-a com bondade, pedindo-a que não continuasse comentando o mal


e descansasse.

( ) Não lhe deu atenção.

( ) As respostas "a" e "c" estão corretas.

105
AULA 10 - CAPÍTULOS 35 a 38

Cap. 35: ENCONTRO SINGULAR


1 - Assinale com um "X" a alternativa errada sobre o ocorrido entre a
família de André Luiz e a do Sr. Silveira:
a) ( ) O pai de André Luiz levou à falência o Sr. Silveira, que lhe devia grande
soma em dinheiro.
b) ( ) A mãe de André Luiz intercedeu, atenciosa, e pediu a seu pai esquecesse
os documentos assinados, ao que o mesmo concordou de imediato.
c) ( ) André Luiz, na ocasião também encorajou o seu pai a consumar o aten-
tado, pois era ainda muito jovem e a vaidade apossou-se dele, e o mesmo não
queria saber se outros sofriam, não conseguia enxergar as necessidades alheias.
Via apenas os direitos de sua casa, nada mais.
d) ( ) Derrotados na luta, os Silveira haviam procurado recanto humilde no in-
terior, amargando o desastre financeiro em extrema penúria.

2 - Narcisa, ao perceber a indecisão de André em se desculpar com


Silveira, convence-o com qual argumento?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Enumere as frases abaixo conforme a ordem que seguem no texto:

( ) "Pareceu-me que, num dos escaninhos escuros do coração, se me acendera


divina luz para sempre."

( ) "Quando o dinheiro se alia à vaidade, Silveira, dificilmente pode o homem


afastar-se do mau caminho."

( ) "Nossos adversários não são propriamente inimigos e, sim, benfeitores."

4 - Comente o verdadeiro significado das frases da questão anterior:


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

106
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Cap. 36: O SONHO


1 - Enumere a primeira coluna de acordo com a segunda:

( ) Vida e alegria ( a ) "Tapetes dourados e luminosos estendiam-


se, dessa maneira, sob as grandes árvores sus-
( ) Trabalho surrantes ao vento.”
( b ) "[...] não era propriamente qual se verifica
( ) Fenômeno de des-
na Terra. André Luiz sabia, perfeitamente, que
dobramento do espírito,
deixara o veículo inferior no apartamento das
que mesmo em estado
Câmaras de Retificação, em “Nosso Lar”, e tinha
errante (desencarnado),
absoluta consciência daquela movimentação em
conta ainda com um invó-
plano diverso. Minhas noções de espaço e tem-
lucro grosseiro, tomado
po eram exatas".
da atmosfera do planeta,
e que também precisa de ( c ) “Tônico divino para o coração”.
repouso
( d ) Recompensa recebida por aquele que gasta
o seu tempo em aprender.
( ) Sonho
( e ) Recompensa recebida por aquele que sabe
( ) Sabedoria renunciar.

Cap. 37: A PRELEÇÃO DA MINISTRA


1 - Qual a diferença das horas dos homens bons e a dos homens maus?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Enumere a segunda coluna de acordo com a primeira:

( a ) Critério utilizado nas aulas e palestras que


( ) Comodismo consiste na seleção dos espíritos mais adian-
tados na matéria e que podem interpelar a
Ministra. O objetivo desse esquema é para ...

107
( ) Afirmações ( b ) Tema da palestra da Ministra Veneranda.
mentais É veículo da linguagem universal, base das
relações espirituais dos seres entre si.
( c ) "Somos admitidos aos cursos de espiritual-
( ) Intuição
ização nas diversas escolas religiosas do mundo,
mas com freqüência agimos exclusivamente no
( ) ... que os trabalhos terreno das ..."
não se convertam em ( d ) Motivo pelo qual empregamos todas as
desregramento da opinião nossas energias, milênios sucessivos, nas cri-
pessoal, sem base justa,
ações mentais destrutivas ou prejudiciais a nós
com grave perda de tempo
para o conjunto mesmos.
( e ) "... O pensamento em si é a base de todas as
mensagens silenciosas da idéia, nos maravilho-
( ) Pensamento. sos planos da ..."

Cap. 38: O CASO TOBIAS


1 - Relativamente ao caso Tobias, responda com um “X” a afirmativa
correta:

a) ( ) Tobias foi casado duas vezes na Terra.


b) ( ) A convivência de Tobias com as duas esposas terrenas no plano espiritual,
só foi possível porque os mesmos venceram o monstro do ciúme inferior, con-
quistando alguma expressão de fraternidade real.
c) ( ) Devemos condenar o homem ou a mulher que se casaram mais de uma
vez na Terra.
d) ( ) A convivência harmônica entre Tobias, Luciana e Hilda só foi possível devi-
do ao espírito de amor e renúncia de Hilda, que deixou de lado o exclusivismo e
passou a aceitar a segunda esposa de Tobias como irmã.
e) ( ) As alternativas "a", "b" e "d" estão corretas.

2 - Transcreva do texto os argumentos utilizados pela avó de Hilda, a


fim de que a mesma aceitasse o novo casamento do marido.

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

108
3 - Relacione nos espaços abaixo as espécies de casamento citadas no
capítulo 38:

a) casamento de ______________________________________________;

b) casamento de ______________________________________________;

c) casamento de ______________________________________________e

d) casamento de ______________________________________________.

4 - Como ocorre o casamento no Plano Espiritual?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

109
AULA 11 - CAPÍTULOS 39 a 42

Cap. 39: OUVINDO A SENHORA LAURA


1 - Assinale a segunda coluna de acordo com a primeira:

( ) Ponto de vista ( a ) Característica do caso Tobias


humano
( b ) Essas coisas dão para escandalizar, quando
nos atemos ao ...
( ) Perdão
( c ) O problema do ........., com Jesus é problema
( ) Pensamento sério
elevado
( d ) "... participa do patrimônio de faculdades
divinas, que demoramos a compreender."
( ) Fraternidade
legítima ( e ) "são incontáveis as criaturas que padecem
longos anos, sem qualquer alívio espiritual, sim-
( ) O sexo plesmente porque se esquivam à ..."

2 - Preencha as lacunas da frase abaixo, conforme o texto:

"Quem sabe valer-se do ____________________________, finda a experiência


terrena, ainda que precise voltar aos círculos da carne, pode efetuar _________
____________________________________________________, com relação à
____________________________________, regressando à matéria grosseira,
suportando menor bagagem de preocupações."

b) "Perdoar ______________________ é questão de _____________________


mas aquele que _____________________________________, precisa mover e
remover __________________________________________________, dentro
de si mesmo."

3 - Conforme a Senhora Laura, o que acontece com as criaturas que


se esquivam à fraternidade legítima?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

110
Cap. 40: QUEM SEMEIA COLHERÁ
1 - O que Narcisa ensina a André Luiz sobre a inexplicável atração pela
visita ao departamento feminino das Câmaras de Retificação?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

2 - Assinale V ou F para as afirmativas abaixo:

( ) André Luiz não ficou abalado ao ver a enferma Elisa, pois sabia muito bem
que a sua responsabilidade era dividida com ela.

( ) André Luiz estabeleceu com a servidora de seu lar intimidade natural, pois
como seu patrão ele tinha o direito de a tratar como bem lhe conviesse.

( ) A mãe de André Luiz chegou a lhe dar conselhos justos, dizendo-lhe que
aquela intimidade não ficava bem, e que era razoável se dispensasse à ser-
va generosidade afetuosa, mas que convinha pautar suas relações com sadio
critério.

( ) Narcisa repreendeu profundamente André Luiz, ao saber de seu drama


com Eliza.

( ) Do que foi estudado nesse capítulo, podemos concluir que todos nós
encontramos no caminho os frutos do bem ou do mal que semeamos. André
Luiz, portanto, encontrava os frutos do próprio plantio no passado a lhe cobrar
providências de resgate.

3 - Qual foi a atitude de André Luiz para com a enferma Elisa, e como
ela reagiu a sua atitude?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

111
Cap. 41: CONVOCADOS À LUTA
1 - De acordo com os textos abaixo, identifique as personagens e preencha
as cruzadinhas:

a) "Determinou o ______________ tivéssemos cuidado na esfera do pen-


samento, preservando-nos de qualquer inclinação menos digna, de ordem
sentimental."

b) "Reconheci que os espíritos superiores, nessas circunstâncias, passam a con-


siderar as nações agressoras não como inimigas, mas como desordeiras e cuja
atividade criminosa é imprescindível reprimir."

c) "Temos o sinal de que a guerra prosseguirá, com terríveis tormentos para o


espírito humano [...]."

d) "Parece que serei compelido a modificar meu programa de trabalho!"

e) "É a convocação superior aos serviços de socorro à Terra."

f) "Infelizes dos povos que se embriagam com o vinho do mal."


a
G
c O
d V f
E
R
N
b A
D
O
e R

2 - O que acontece com o país que toma a iniciativa da guerra?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

112
Cap. 42: A PALAVRA DO GOVERNADOR
1 - Assinalar V ou F para as afirmativas abaixo:

( ) O medo é uma virtude que só tem aspectos positivos e nos preserva dos
perigos.

( ) O medo é classificado “como dos piores inimigos da criatura, por alojar-se


na cidadela da alma, atacando as forças mais profundas”.

( ) Em "Nosso Lar", a governadoria coloca o treinamento contra o medo mui-


to acima das próprias lições de enfermagem.

( ) São características de Tobias, descritas por André Luiz nesse capítulo 42:
"Ancião de cabelos de neve, que parecia estampar na fisionomia, ao mesmo
tempo, a sabedoria do velho e a energia do moço; a ternura do santo e a sere-
nidade do administrador consciencioso e justo. Alto, magro, envergando uma
túnica muito alva, olhos penetrantes e maravilhosamente lúcidos, apoiava-se
num bordão, embora caminhasse com aprumo juvenil."

113
AULA 12 - CAPÍTULOS 43 a 46

Cap. 43: EM CONVERSAÇÃO


1 - De acordo com o texto, identifique os personagens e preencha as
cruzadinhas:

a) "Nunca, como na guerra, evidencia o espírito humano a condição de alma de-


caída, apresentando características essencialmente diabólicas."

b) "[...] Há muito tenho a honra de incluí-lo no círculo das minhas relações


pessoais".

c) "Procurei Tobias, para consultá-lo sobre a possibilidade do meu aproveita-


mento, mas o generoso irmão sorriu de minha ingenuidade ..."

d) "Contente-se com a matrícula na escola contra o medo. Creia que isso lhe fará
enorme bem."
a

b
c A N D R E L U I Z

2 - O que Tobias quis dizer a André Luiz quando falou: "Não se precipite,
solicitando acréscimo de responsabilidade"?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

114
Cap. 44: AS TREVAS
1 - O que Lísias afirma, de acordo com a Lei da Vida, quanto aos esfor-
ços do Bem, como nos movimentos do mal?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

2 - Enumere a primeira coluna de acordo com a segunda:

( a ) "Das reuniões de fraternidade, de esper-


ança, de amor e de alegria, sairemos com a
fraternidade, a esperança, o amor e a alegria
de todos; mas, de toda assembléia de tendên-
( ) Lei da vida cias inferiores, em que predominam o egoísmo,
a vaidade ou o crime, sairemos envenenados
com as vibrações destrutivas desses sentimen-
tos, porque isto é ...
( ) Habitantes do ( b ) "Outros, preferindo caminhar às escuras,
Umbral pela preocupação egoística que os absorve,
costumam cair em precipícios, estacionando no
fundo do abismo por tempo indeterminado ..."
São os ...
( ) Grau de culpa
( c ) "Alguns poucos seguem resolutos, visando
ao objetivo essencial da jornada.” Esses
descobriram a essência divina em si mesmos,
marchando para o alvo sublime, sem vac-
( ) Espíritos nobilíssimos ilações." São os ...

( d ) "A maioria, no entanto, estaciona. Temos


então a multidão de almas que demoram sécu-
los e séculos, recapitulando experiências." São
( ) Habitantes das os ...
trevas
e) "Em qualquer lugar o espírito pode precipi-
tar-se nas furnas do mal, salientando-se, porém,
que nas esferas superiores são mais fortes [...]"
Aumentando assim, o ...

115
Cap. 45: NO CAMPO DA MÚSICA
1 - Preencha as cruzadas abaixo de acordo com as afirmativas seguintes:
a) Personagem que estava se preparando para reencarnar; disse a seguinte
frase: "- Então, doravante, a cidade terá mais um freqüentador para o campo da
música! Tome cuidado com o coração ..."
b) Nome da noiva de Lísias
c) "Deveria regressar do planeta na próxima semana”; Mãe de ...
d) Incentivou o passeio de André Luiz dizendo: “ - Não hesite. Aproveite ... !"
e) "Vive o amor sublime no corpo mortal ou na alma eterna?"
f) "Eu, porém, observava em mim mesmo singular fenômeno. Não obstante a
escassez dos meus dias de serviço, já dedicava amor grande àquelas câmaras ..."
g) Visitava diariamente André Luiz ....
g
f
A
N
e D
a R
E L U I Z
b
c
d

2 - Preencha os espaços abaixo com as causas dos fracassos nas


experiências materiais de Lísias e Lascínia:
a) _______________________________________________ ;

b) _______________________________________________.

3 - A música tem alguma importância para os homens? Qual?


________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

116
4 - Responda "S" para sim e "N" para não conforme a sentença: No
Campo da Música, visitado por André Luiz, em Nosso Lar, havia:

( ) Grande grupo de passeantes em torno de gracioso coreto.

( ) Grupos de senhoras e cavalheiros que entretinham-se em animada con-


versação, valiosa e construtiva.

( ) Palestras numerosas com referências a Jesus e ao Evangelho.

( ) A música universal e divina, a arte santificada, por exelência.

5 - O homem necessita da vida em sociedade? Por que?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Cap. 46: SACRIFÍCIO DE MULHER


1 - Encontre os nomes das personagens citados neste capítulo, no
quadro abaixo:

U A N M J E I O L P T R E

C N I G B L A E R T E H D

J D G E C I C S X X A L D

T R G U J S J C K A T M D

T E B R L A U R A S O F Y

T L G Y H U J U J C B O K

A U C C L A R E N C I O J

C I J U J C K X E C A C S

G Z G R G I J K U J S J C

H B Y L U I Z A R G R G I

117
2 - Qual foi a primeira atitude de André Luiz quando ficou sabendo que
a sua mãe queria reencarnar? Qual o fim da reencarnação de sua mãe?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Assinale V ou F para as afirmativas abaixo:

( ) Dona Laura pretendia reencarnar para auxiliar Laerte, que era um céptico
de coração envenenado, e que corria o risco de mergulhar em abismos mais
profundos.

( ) André Luiz concordou alegremente com a vontade da mãe.

( ) Ao altruísmo da mãe, que se sacrificaria pelo marido, inicialmente se con-


trapôs o egoísmo de André Luiz, que não apoiava tal sacrifício.

( ) O pai de André Luiz - Laerte - já se encontrava reencarnado.

( ) Injustamente, Laerte era obsidiado por infelizes irmãs.

4 - Assinale com um "X" a resposta que corresponde ao significado da


frase abaixo:

"Essas interrogações, meu filho ... devem pairar em nossos corações e em nos-
sos lábios, antes de contrairmos qualquer débito, e antes de transformarmos
irmãos em adversários para o caminho."

a) ( ) Significa que somos livres para plantar, mas obrigados a colher.

b) ( ) É o coroamento da Lei de causa e efeito.

c) ( ) Não admire aquele que plantou o mal estar vinculado ao mal.

d) ( ) Os devedores voluntários pagarão fatalmente suas dívidas.

e) ( ) É uma injustiça, pois somos simples joguetes nas mãos dos inimigos.

f) ( ) As alternativas "a", "b", "c" e "d" estão correspondentes com a frase.

118
AULA 13 - CAPÍTULOS 47 e 48

Cap. 47: A VOLTA DE LAURA


1 - Assinale com um "X" a alternativa correta com relação a Dona Laura:

a) ( ) Dona Laura estava às vésperas de reencarnar, e por isso não cabia em si


de contente, estando, então, bastante descontraída.

b) ( ) Dona Laura iria reencarnar em condições bastante favoráveis, pois tinha


grande mérito perante a comunidade de "Nosso Lar", devido às milhares de ho-
ras de serviço que desempenhara.

c) ( ) Dona Laura se encontrava bastante apreensiva na véspera de sua reen-


carnação, pois receava aquele olvido temporário em que os encarnados se
precipitam.

d) ( ) As alternativas "b" e "c" estão corretas.

2 - Os créditos alcançados por D. Laura, em Nosso Lar, interferiram no


seu processo reencarnatório?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Assinale com um "X" a alternativa certa sobre o autor da frase


abaixo:
"Nossa zona mental é campo de trabalho incessante. É preciso aniquilar o mal
e a treva dentro de nós mesmos, surpreendê-los no reduto a que se recolhem,
sem lhes dar a importância que exigem..."

( ) André Luiz
( ) Ministro Genésio
( ) Dona Laura
( ) Um visitante
( ) Lísias

119
Cap. 48: O CULTO FAMILIAR
1 - "Nosso irmão Ricardo está na fase de infância terrestre e não lhe será
difícil desprender-se dos elos físicos mais fortes, por alguns instantes."
Assinale a alternativa correta com relação à esta frase:

a) ( ) Porque na fase infantil ainda não existe uma integração perfeita entre o
Espírito e a matéria orgânica.

b) ( ) Porque na fase infantil os mentores são mais indulgentes, permitindo o


rápido desligamento do Espírito.

c) ( ) Porque nessa fase, o Espírito está desembaraçado de seu envoltório carnal.

d) ( ) As alternativas "a" e "c" estão corretas.

2 - O que acontece com o Espírito durante o sono?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Escolha e transcreva uma das estrofes da maravilhosa canção cheia


de espiritualidade e beleza, composta e cantada por Lísias e as irmãs,
e dedicadas a Ricardo, pai reencarnado na Terra.

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

4 - Qual é a finalidade principal do Culto do Evangelho no Lar? Descreva


a diversidade de benefícios que traz o Culto do Evangelho no Lar.

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

120
5 - Os desencarnados também realizam o Culto do Evangelho no Lar?

Sim ( ) Não ( )

Explique:

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

121
AULA 14 - CAPÍTULOS 49 e 50

Cap. 49: REGRESSANDO À CASA


1 - Assinale V ou F para as afirmativas abaixo

( ) André Luiz se abraçou à Zélia com muita emoção, e foi correspondido com
carinho pela mesma.

( ) André Luiz ficou atônito quando descobriu que sua antiga esposa casou
novamente; quis, de pronto, odiar o intruso, mas já não era o mesmo homem
de outros tempos.

( ) A filha de André Luiz (primogênita) sentia, naquele dia, singulares sau-


dades do pai, no entanto, quando foi expor à mãe suas apreensões sofreu cen-
sura da mesma, que lhe repreendeu proibindo-a de tocar no nome do pai.

2 - Quais as consequências das ponderações de Clarêncio sobre a reco-


mendação de Jesus para que amemos a Deus sobre todas as coisas e
ao próximo como a nós mesmos?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Cap. 50: CIDADÃO DE “NOSSO LAR”


1 - Com relação ao motivo do abatimento de André Luiz em sua
segunda noite de visita ao lar terreno, assinale V ou F para as afirma-
tivas que se seguem:

( ) O desgaste físico de André Luiz era decorrente do enorme esforço físico


que ele despendia nos trabalhos caseiros.

( ) As vibrações ambientes eram pobres em amor e fraternidade, semelhan-


tes a escuro campo de batalha que enfraqueciam André Luiz.

( ) A viagem de André Luiz foi bastante cansativa, pois a distância da Colônia


até à Terra era enorme.

122
2 - Ao concluir que não era proprietário de Zélia, mas irmão e amigo,
como também não era dono dos filhos e, sim, companheiros de luta e
realização, André Luiz recorda de um ensinamento da Senhora Laura.
O que a Senhora Laura disse para André Luiz?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

3 - Sobre os exemplos bons recebidos por André Luiz e que o influen-


ciaram, relacione a segunda coluna de acordo com a primeira:

( ) Ministra Veneranda ( a ) Sacrificou-se pelo marido ao ponto de ado-


tar mulheres infelizes como filhas do coração

( ) Narcisa ( b ) Acolheu André Luiz com o devotamento de


um pai

( ) Mãe de Lísias ( c ) Venceu o dragão do ciúme inferior


( d ) Trabalhava séculos sucessivos pelo grupo
( ) Tobias espiritual que lhe estava mais particularmente
ligado ao coração
( ) Clarêncio ( e ) Recebeu André Luiz como um filho
( f ) Recebeu André Luiz como um irmão
( ) Mãe de André Luiz
( g ) Sacrificava-se nas câmaras para obter en-
dosso espiritual, de regresso ao mundo, em
( ) Sra. Hilda tarefa de auxílio

4 - Assinale com um “X” a alternativa que corresponde à virtude ex-


pressa na frase abaixo:

“Procurei abstrair-me das considerações aparentemente ingratas que ouvia no


ambiente doméstico e deliberei colocar acima de tudo o amor divino, e, aci-
ma de todos os meus sentimentos pessoais, as justas necessidades dos meus
semelhantes.”

( ) calma

( ) perseverança

123
( ) humildade

( ) renúncia

( ) respeito

5 - De acordo com as palavras de André Luiz, quais os fatos que o


auxiliaram a superar as dificuldades e sobrepor o "amor universal" ao
amor pessoal?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

6 - Por que André Luiz recebeu o título de Cidadão de "Nosso Lar"?

________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

124
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

1. ANDRÉ LUIZ. Conduta Espírita. Psicografia de Waldo Vieira. 15. ed. Rio de
Janeiro: FEB, 1991.

2.ANDRÉ LUIZ. Nosso Lar. Psicografia de Francisco Cândido Xavier. 21. ed. Rio
de Janeiro : FEB, 1979.

3. DIVERSOS ESPÍRITOS. Crestomatia da imortalidade. Psicografia de Divaldo


Pereira Franco. Salvador: LEAL, 1969.

4. EMMANUEL. Fonte viva. Psicografia de Francisco Cândido Xavier. 9. ed. Rio de


Janeiro: FEB, 1980.

5. EMMANUEL. Religião dos Espíritos. Psicografia de Francisco Cândido Xavier. 7.


ed. Rio de Janeiro: FEB, 1988.

6. EMMANUEL. Roteiro. Psicografia de Francisco Cândido Xavier. 6. ed. Rio de


Janeiro: FEB, 1982.

7. ESPÍRITOS DIVERSOS. Na era do espírito. Psicografia de Francisco Cândido


Xavier e J. Herculano Pires. 2. ed. São Bernardo do Campo: GEEM, 1973.

8. ESPÍRITOS DIVERSOS. Terapêutica de emergência. Psicografia de Divaldo


Pereira Franco. Salvador: LEAL, 1983.

9.FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA. O livro espírita na FEB : catálogo geral. Rio


de Janeiro : FEB, 1993.

10. JOANNA DE ÂNGELIS. Alerta. Psicografia de Divaldo Pereira Franco. Salvador:


LEAL, 1983.

11. JOANNA DE ÂNGELIS. Dimensões da verdade. Psicografia de Divaldo Pereira


Franco. Rio de Janeiro: Spiritvs, 1965.

12. SCHUBERT, Suely Caldas. Testemunhos de Chico Xavier. Rio de Janeiro : FEB,
1974.

125
126