Você está na página 1de 29

TIRO FINAL

PCDF
Professor: Érico Palazzo
1) (CESPE - 2018 - PC-MA - Investigador de Polícia) Antônio utilizava diariamente o serviço
de manobrista de determinado shopping center para estacionar seu carro. Lara,
frequentadora do mesmo local, passou a observar a rotina de Antônio e, certa tarde, se
apresentou ao manobrista como namorada daquele, informando que havia vindo buscar o
carro a pedido do namorado. O manobrista entregou as chaves do carro a Lara, que entrou
no veículo e saiu da garagem do estabelecimento em alta velocidade.
A conduta de Lara caracteriza crime de
a) estelionato.
b) furto mediante fraude.
c) furto com abuso de confiança.
d) apropriação de coisa havida por erro.
e) apropriação indébita.
2) (CESPE - 2018 - Polícia Federal - Delegado de Polícia Federal)
Severino, maior e capaz, subtraiu, mediante o emprego de arma de fogo, elevada
quantia de dinheiro de uma senhora, quando ela saía de uma agência bancária. Um
policial que presenciou o ocorrido deu voz de prisão a Severino, que, embora tenha
tentado fugir, foi preso pelo policial após breve perseguição. Nessa situação,
Severino responderá por tentativa de roubo, pois não teve a posse mansa e pacífica
do valor roubado.
3) (CESPE - 2017 - PJC-MT - Delegado de Polícia Substituto – Adaptada) José entrou em um
ônibus de transporte público e, ameaçando os passageiros com uma arma de fogo,
subtraiu de diversos deles determinadas quantias em dinheiro. Nessa situação hipotética,
de acordo com a jurisprudência dos tribunais superiores,
a) a prática do delito contra vítimas diferentes em um mesmo contexto e mediante uma
só ação configurou concurso material.
b) a simples inversão da posse dos bens — dos passageiros para José — não consumou o
crime de roubo; para tal, seria necessária a posse mansa e pacífica ou desvigiada dos
valores subtraídos por José.
c) o fato de o delito ter sido praticado em ônibus de transporte público de passageiros
será causa de aumento de pena.
3) (CESPE - 2017 - PJC-MT - Delegado de Polícia Substituto – Adaptada) Cont.

d) se a arma utilizada no crime fosse de brinquedo e, ainda assim, tivesse causado


fundado temor nas vítimas, deveria ser aplicada majorante do crime de roubo.

e) o crime de porte de arma será absorvido pelo crime de roubo, ante os fatos de haver
nexo de dependência entre as duas condutas e de os delitos terem sido praticados em
um mesmo contexto fático.
4) CESPE - 2019 - TJ-PR - Juiz Substituto) Múcio, com o objetivo de ter a posse de
um carro, abordou Cláudia, que dirigia devagar na saída de um estacionamento. Ao
surpreendê-la, ele fez sinal para que ela parasse e, após Cláudia sair do veículo,
Múcio a colocou, com violência, dentro do porta-malas, para impedir que ela se
comunicasse com policiais que estavam próximos ao local. Horas depois do crime,
Múcio liberou a vítima em local ermo. Nessa situação hipotética, a conduta de
Múcio o sujeita a responder pelo crime de
a) extorsão mediante sequestro.
b) roubo em concurso material com sequestro.
c) extorsão qualificada mediante a restrição da liberdade da vítima.
d) roubo qualificado, pelo agente ter mantido a vítima em seu poder,
restringindo-lhe a liberdade.
5) (CESPE - 2013 - DPF – Delegado)

Três criminosos interceptaram um carro forte e dominaram os seguranças,


reduzindo-lhes por completo qualquer possibilidade de resistência, mediante grave
ameaça e emprego de armamento de elevado calibre. O grupo, entretanto,
encontrou vazio o cofre do veículo, pois, por erro de estratégia, efetuara a
abordagem depois que os valores e documentos já haviam sido deixados na
agência bancária. Por fim, os criminosos acabaram fugindo sem nada subtrair.
Nessa situação, ante a inexistência de valores no veículo e ante a ausência de
subtração de bens, elementos constitutivos dos delitos patrimoniais, ficou
descaracterizado o delito de roubo, subsistindo apenas o crime de constrangimento
ilegal qualificado pelo concurso de pessoas e emprego de armas.
6) (CESPE - 2018 - STJ - Analista Judiciário – Judiciária) Tendo como referência a
jurisprudência sumulada dos tribunais superiores, julgue o item a seguir, acerca de
crimes, penas, imputabilidade penal, aplicação da lei penal e institutos.

Na hipótese de tentativa de subtração patrimonial e morte consumada, o agente


responderá pelo crime de latrocínio consumado.
7) (CESPE - 2015 - MPU - Técnico do MPU)

O crime de extorsão mediante sequestro, desde que se prove que a intenção do


agente era, de fato, sequestrar a vítima, se consuma no exato instante em que a
pessoa é sequestrada, privada de sua liberdade, independentemente de o(s)
sequestrador(es) conseguir(em) solicitar(em) ou receber(em) o resgate.
8) (CESPE - 2014 - Câmara dos Deputados - Técnico Legislativo - Agente de Polícia
Legislativa) Durante uma passeata na Esplanada dos Ministérios, um manifestante,
logo após ter sido alertado por um agente da polícia legislativa de que deveria se
afastar do local, arremessou pedras em direção ao Congresso Nacional, o que
resultou na quebra de vidraças da Câmara dos Deputados. O manifestante foi preso
em flagrante e, na delegacia, confessou a prática do delito. Com base na situação
hipotética acima, julgue o item seguinte, relativo à prova, à prisão preventiva e aos
crimes previstos na parte especial do Código Penal.

Por ter acarretado a quebra das vidraças, o manifestante deve responder pela
prática do crime de dano qualificado, uma vez que o crime foi praticado contra o
patrimônio da União, sendo a ação penal, nesse caso, pública incondicionada.
9) (CESPE - 2018 - EBSERH – Advogado) Com referência à lei penal no tempo, ao
erro jurídico-penal, ao concurso de agentes e aos sujeitos da infração penal, julgue
o item que se segue.

Aquele que lesar o próprio corpo ou agravar as consequências de uma lesão com o
intuito de buscar indenização será, ao mesmo tempo, sujeito ativo e passivo do
delito em razão da sua própria conduta.
10) (CESPE - 2015 - TRE-GO - Analista Judiciário - Área Judiciária) No que se refere
aos crimes contra o patrimônio, contra a dignidade sexual e contra a fé e a
administração públicas, julgue o item que se segue.

Praticará o crime de estelionato aquele que obtiver para si vantagem ilícita, em


prejuízo de incapaz, mantendo-o em erro, mediante fraude.
11) (CESPE - 2018 - STJ - Técnico Judiciário – Administrativa) No que diz respeito à
extinção da punibilidade, julgue o item seguinte.

A extinção da punibilidade pela prática do crime de furto alcança o crime de


receptação, haja vista que este último só foi possível em razão do primeiro.
12) (CESPE - 2011 - PC-ES - Perito Papiloscópico – Específicos)

A imputação, no crime de receptação, em qualquer de suas formas, só se dará se


houver prova de que o agente tinha ciência de que o bem objeto do delito era
produto de crime, inadmitindo-se a presunção nesse sentido.
13) (CESPE - 2013 - Polícia Federal - Escrivão da Polícia Federal) No que concerne a
infração penal, fato típico e seus elementos, formas consumadas e tentadas do
crime, culpabilidade, ilicitude e imputabilidade penal, julgue o item que se segue.

O peculato é conceituado doutrinariamente como crime funcional impróprio ou


misto, porquanto na hipótese de não ser praticado por funcionário público, opera
tipicidade relativa, passando a constituir tipo penal diverso.
14) (CESPE - 2016 - PC-PE - Agente de Polícia) Assinale a opção correta com relação a
crimes contra a administração pública.
a) Policial que exigir propina para liberar a passagem de pessoas por uma estrada
cometerá corrupção passiva.
b) O agente penitenciário que não recolher aparelhos celulares de pessoas em privação
de liberdade cometerá crime de condescendência criminosa.
c) Um governador que ordenar a aquisição de viaturas policiais e o pagamento destas
com recurso legalmente destinado à educação infantil cometerá o crime de peculato.
d) Se forem ocupantes de cargos em comissão ou de função de direção ou
assessoramento de órgão da administração direta, sociedade de economia mista,
empresa pública ou fundação instituída pelo poder público, os autores de crimes
contra a administração pública terão direito a redução de suas penas.
e) A circunstância de funcionário público é comunicável a particular que cometa o crime
sabendo dessa condição especial do funcionário.
15) (CESPE - 2015 - AGU - Advogado da União) João, empregado de uma empresa
terceirizada que presta serviço de vigilância a órgão da administração pública
direta, subtraiu aparelho celular de propriedade de José, servidor público que
trabalha nesse órgão. A respeito dessa situação hipotética, julgue o item que se
segue.

João é funcionário público por equiparação, devendo ser a ele aplicado o


procedimento especial previsto no CP, o que possibilita a apresentação de defesa
preliminar antes do recebimento da denúncia.
16) (CESPE - 2018 - STJ - Analista Judiciário - Oficial de Justiça Avaliador Federal)
Julgue o item que se segue, acerca de extinção da punibilidade no direito penal
brasileiro.

É causa de extinção da punibilidade a reparação de dano decorrente de peculato


culposo por funcionário público, antes do trânsito em julgado de sentença
condenatória.
17) (CESPE - 2015 - STJ - Analista Judiciário – Administrativa) Acerca dos crimes
contra a administração pública, julgue o item a seguir.

Cometerá crime de prevaricação o servidor público que deixar de responsabilizar,


por clemência, o seu subordinado que tenha cometido infração no exercício do
cargo.
18) (CESPE - 2018 - EMAP - Analista Portuário - Área Jurídica) Julgue o item
seguinte, a respeito dos crimes contra a administração pública.

Constitui crime de peculato na modalidade de desvio a aplicação de recurso para o


alcance de finalidade diversa da prevista em lei, ainda que tal aplicação atenda ao
interesse público.
19) (CESPE - 2018 - EMAP - Analista Portuário - Área Jurídica) Julgue o item
seguinte, a respeito dos crimes contra a administração pública.

Funcionário público que utilizar o cargo para exercer defesa de interesse privado
lícito e alheio perante a administração pública, ainda que se valendo de pessoa
interposta, cometerá o crime de advocacia administrativa.
20) (CESPE - 2018 - EBSERH – Advogado) Julgue o item seguinte, relativos aos tipos
penais dispostos no Código Penal e nas leis penais extravagantes.

No mesmo contexto fático, são incompatíveis o crime de corrupção ativa praticado


por particular e o crime de concussão praticado por funcionário público.
21) (CESPE - 2019 - TJ-AM - Analista Judiciário – Direito. Adaptada) Júnia, de dezoito
anos de idade, acusa Pierre, de dezoito anos de idade, de ter praticado crime de
natureza sexual consistente em conjunção carnal forçada no dia do último
aniversário da jovem. Pierre, contudo, alega que o ato sexual foi consentido. A
respeito dessa situação hipotética, julgue o item a seguir, tendo como referência
aspectos legais e jurisprudenciais a ela relacionados.

Se comprovado que Júnia agiu com má-fé ao dar causa à instauração de processo
judicial contra Pierre, ela poderá ser responsabilizada pelo crime de comunicação
falsa de crime.
22) (CESPE - 2019 - SEFAZ-RS - Auditor Fiscal da Receita Estadual) O proprietário de
estabelecimento comercial que impeça o acesso de auditor fiscal da SEFAZ,
regularmente identificado e com atribuição para dar início à ação fiscal, pratica

a) desacato.
b) resistência.
c) desobediência.
d) crime contra a ordem tributária.
e) conduta penalmente atípica, considerada mera infração administrativa.
23) (CESPE - 2017 - TRF - 1ª REGIÃO - Analista Judiciário - Oficial de Justiça Avaliador
Federal) No que se refere ao cumprimento de mandados judiciais e suas
repercussões criminais na esfera penal, julgue o item que se segue.

Caso a parte resista, com uso de violência, ao cumprimento do mandado judicial e


a diligência deixe de ser cumprida em razão disso, ficará configurado o crime de
resistência qualificada em concurso material com o crime decorrente da violência.
24) (By professor)
Maurício, servidor público, a quem foi confiado documentos com conteúdo sensível
do departamento público onde trabalha, se dirigiu ao shopping para almoçar e
levou consigo os referidos documentos. Por descuido, esqueceu a documentação
na praça de alimentação do shopping e, apesar de todos os esforços, não mais
conseguiu recupera-la. Diante dessa conduta, Maurício deve ser responsabilizado
pelo crime de extravio, sonegação, ou inutilização de livro ou documento.
25) (By professor)

O desacato é um crime formal, cujo sujeito passivo é a administração pública.