Você está na página 1de 710

Ervanarium

Abacate

Açafrão da Terra

Agnocasto

Página 1
Ervanarium

Agrião

Alcachofra

Alcaçuz

Página 2
Ervanarium

Alecrim

Alho

Página 3
Ervanarium

Amora Branca

Anis Estrelado

Aquiléia

Página 4
Ervanarium

Araruta

Arnica

Arruda

Página 5
Ervanarium

Artemísia

Aveia

Aveloz

Página 6
Ervanarium

Babosa

Bálsamo

Bardana

Página 7
Ervanarium

Boldo do Chile

Cabelo de Milho

Cactus

Página 8
Ervanarium

Café

Cálcio de Ostra

Página 9
Ervanarium

Calêndula

Camomila

Página 10
Ervanarium

Canela

Cânfora de Jardim

Página 11
Ervanarium

Capim-limão

Capuchinha

Cardamomo

Página 12
Ervanarium

Cardo Mariano

Página 13
Ervanarium

Carqueja

Cáscara Sagrada

Página 14
Ervanarium

Castanha da Índia

Catuaba

Página 15
Ervanarium

Cavalinha

Página 16
Ervanarium

Chá Verde

Chapéu de Couro

Página 17
Ervanarium

Chlorella

Cidrão

Página 18
Ervanarium

Coentro

Cogumelo do Sol

Página 19
Ervanarium

Crataego

Cravo-da-Índia

Página 20
Ervanarium

Dente de Leão

Página 21
Ervanarium

Equinácea

Erva Baleeira

Página 22
Ervanarium

Erva de Bicho

Erva Doce

Erva Mate

Página 23
Ervanarium

Espinheira Santa

Eucalipto

Fedegoso

Página 24
Ervanarium

Fel da Terra

Feno Grego

Página 25
Ervanarium

Funcho

Garra do Diabo

Página 26
Ervanarium

Genciana

Gengibre

Página 27
Ervanarium

Gergelim

Gervão

Página 28
Ervanarium

Ginseng

Página 29
Ervanarium

Graviola

Guaçatonga

Página 30
Ervanarium

Guaco

Guaraná

Página 31
Ervanarium

Hamamélis

Hera

Hibisco

Página 32
Ervanarium

Hidraste

Hipérico (Erva de São João)

Página 33
Ervanarium

Hortelã-Pimenta

Hortênsia

Página 34
Ervanarium

Ipecacuanha

Jurubeba

Página 35
Ervanarium

Laranja amarga.

Lavanda

Página 36
Ervanarium

Limão

Lótus

Página 37
Ervanarium

Maca peruana

Macela

Página 38
Ervanarium

Malva

Página 39
Ervanarium

Manjericão

Página 40
Ervanarium

Manjerona

Melaleuca (Tea Tree)

Página 41
Ervanarium

Melissa

Página 42
Ervanarium

Moringa

Mulungu

Página 43
Ervanarium

Neem

Nó de Cachorro

Página 44
Ervanarium

Noz Moscada

Página 45
Ervanarium

Olíbano

Oliva

Página 46
Ervanarium
Ora-Pro-Nobis
Orégano
Passiflora
Pata de Vaca
Pedra Ume Caá
Pffáfia
Picão Preto
Pimenta Preta
Poejo
Pulmonária
Quebra-Pedra
Quina
Sabugueiro
Salsa
Salsaparrilha
Sálvia
Sândalo
Sene
Sete Sangrias
Sucupira
Tansagem
Tomilho
Tribulus
Unha de Gato
Urtiga
Uva-Ursi
Uxi-Amarelo
Valeriana
Violeta

Página 47
Ervanarium

Resumo

Página 48
Ervanarium

A ipecacuanha, como a maioria das plantas


medicinais que tem nomes indígenas, prefere os
climas quentes. É muito comum sua incidência em
terrenos baldios, apesar de que, com a exploração,
começa a se tornar rara. Não deve ser usada junto
com o chimarrão

O nome vulgar da jurubeba deriva do tupi “yú“,


espinho, e “peba“, chato. A Jurubeba é uma das
plantas medicinais do gênero Solanum que deriva da
palavra “consolo, alívio”, referindo-se aos efeitos
analgésicos e sedativos de inúmeras de suas espécies.
A planta foi descrita por Carl Linnaeus, que
compreende 1.700 espécies sub-cosmopolitas, muitas
delas de grande valor econômico.

Página 49
Ervanarium

O óleo essencial e a casca da Laranja Amarga são


fotossensíveis. Deve-se ter cuidado no contato com a
pele. Esta planta pode ser usada em conjunto com a
erva-mate no chimarrão

Na Idade Média, era utilizada para afastar a peste.


Sachê das flores espantam traças e escorpiões.
Costuma-se colocar em gavetas. Sua flor é usada para
aromatizar compotas. O pó das folhas, quando em
combustão, atua como odorizante e desinfetante de
ambientes, além de ser insetífugo. Esfregar a planta
nas roupas perfuma e protege-as das traças. É um
óleo essencial seguro, utilizado em todo mundo.

Página 50
Ervanarium

Importante ter o cuidado para não cortar as sementes


ao partir o fruto, para não o contaminar com toxinas.
O suco pode manchar a pele e os dentes. O limão é
uma fruta rica em vitamina C. O limoeiro teve sua
origem no sudeste da Ásia. Foi levado, pelos árabes,
da Pérsia para a Europa, havendo registros que datam
sua presença ali já no século 15. No Brasil, a árvore
chegou apenas na segunda década do século 20,
quando por aqui ocorria a epidemia de gripe
espanhola. Muito procurado por abrandar os efeitos
da doença, nessa época o limão era vendido a “peso
de ouro”

O lótus é uma planta medicinal cuja plúmula tem


sabor e propriedade amarga e fria. Suas sementes tem
sabor e propriedade doce e adstringente e são
utilizadas para prevenir perdas

Página 51
Ervanarium

Conta-se que os guerreiros incas consumiam esta planta antes das batalhas para lhes conferir força e disposição guerreira, porém eram

As flores da macela fornecem matéria tintorial para a


lã. Seu extrato protege o DNA das células normais

Página 52
Ervanarium

A malva é uma das muitas plantas medicinais que


tem referência na Bíblia cristã. Na Grécia, esta planta
é consumida como hortaliça. As folhas e ramos
prestam-se como forragem.

Página 53
Ervanarium

Esta planta medicinal deve ser usada fresca para se


obter seu máximo poder medicinal. O manjericão é
uma planta medicinal que tem a propriedade de
purificar o ar, produzindo ozônio. O extrato da planta
tem ação fungitóxica sobre alguns fungos fito
patogênicos. É uma planta melífera, condimentar e
insetífuga.A variedade conhecida como alfavaca, não
deve ser fervida. Plante uma grande quantidade de
mudas nos cantos de sua residência para afastar
cobras e mosquitos, inclusive o temido Aedes
aegypti. 

Página 54
Ervanarium

 Atribui-se sua difusão pela Europa como um


trabalho dos cruzados, durante a idade
média. Majorana significa – superior – em latim.
Também era uma erva utilizada na Grécia antiga para
proporcionar vida longa

A melaleuca (tea tree) é uma planta medicinal de


grande poder antimicrobiano. Durante o final de
1800, o capitão inglês, James Cook, documentou o
uso das folhas desta árvore para preparar chá. Daí seu
nome popular de Tea Tree.

Página 55
Ervanarium

Desde o começo do século XVII, os monges


carmelitas descalços preparam com esta planta a
famosa “água-dos-carmelitas”, que foi um remédio
muito popular contra os desmaios, síncopes e crises-
de-nervos. É uma das ervas medicinais mais antigas,
tendo sido usada por Paracelso, que a chamou de
“elixir da vida”. É uma planta da família das
“mentas”. A erva deve ser protegida cuidadosamente
do contato com a luz e umidade, para que não perca
suas propriedades medicinais.

Página 56
Ervanarium

De suas folhas, flores ou sementes, se pode extrair


um produto, utilizado como decantador no tratamento
de água para consumo humano, similar aos produtos
químicos utilizados pelas companhias de tratamento
de água. As folhas maceradas em poças de água
barrenta, provocam rápida limpeza. Se a água não
estiver contaminada, fica própria para o consumo. 

O mulungu é uma das plantas medicinais


recomendada como um possível substituto à Kawa-
Kawa, planta que apresenta grau considerável de
toxicidade. O tronco desta árvore tem como destaque
o fato de ser revestido por farta camada de cortiça.

Página 57
Ervanarium

Como seu sabor é amargo, o Neem e suas


preparações, se ingeridas com estômago vazio,
podem causar náuseas ou diarreia. Para combater a
náusea, o indivíduo deve ser aconselhado a mascar
algumas sementes de cardamomo. Se apresentar
diarreia, a dose deve ser reduzida.

O Nó de Cachorro é uma planta medicinal cujo nome


popular é proveniente de suas raízes que são
engrossadas e semelhantes a um colar ou pênis
canino.

Página 58
Ervanarium

Para mantê-la protegida do ataque de insetos, a noz


moscada é coberta com uma pasta a base de limão. A
parte que envolve sua semente é chamada
de Mace, que tem a propriedade de ativar o processo
de desintoxicação hepática.

Página 59
Ervanarium

O olíbano tem dupla função energética de


aquecimento e resfriamento, simultaneamente.
Aquece devido à sua circulação sanguínea e refrigera
devido a sua ação anti-inflamatória

A oliva na versão de azeitona verde é adstringente e a


azeitona preta é laxativa. A oliva é uma planta
medicinal que tem efeito irritante sobre a mucosa
gástrica podendo causar sintomas gástricos quando
ingerida de estômago vazio. A oliva é uma planta
medicinal que tem poder vasodilatador, sendo que
seu uso regular e prolongado pode diminuir o risco de
angina e infartos do coração. É uma das plantas de
maior longevidade que existe.

Página 60
Ervanarium

Nome
Nome conhecido Partes usadas
científico

Persea americana Folha, fruto, semente, óleo,


Abacado, abacateiro
Mill. botões florais.

Falso-açafrão, Gengibre-
Curcuma longa L. amarelo, Açafrão, Rizomas.
Açafroa, Açafrão-da-terra

Cordeiro-casto, Alecrim-
de-angola, Agno-casto,
Vitex agnuscastus
Árvore-da-castidade, Frutos secos, flores.
L.
Cordeiro-casto, Flor-da-
castidade

Página 61
Ervanarium

Nasturtium Agrião-do-Brejo, Agrião-


Toda a planta.
officinale R. Br. d’agua-Corrente,

Cynara scolymus Cachofra, Alcachofra-


Folhas, brácteas e raiz
L. hortense

Alcaçuz-da-terra,
Glycyrrhiza glabra Alcaçuz-do-cerrado, Raiz- Raiz
doce, Cipó-em-pau-doce

Página 62
Ervanarium

Rosmarinus Alecrim-da-horta,
Folhas e óleo essencial.
officinalis L. Alecrim-de-jardim

Alho-comum, Alho-da-
Allium sativum L Bulbos.
horta

Página 63
Ervanarium

Amora, Amoreira-Branca Folhas, frutos, raiz, ramos e


Morus alba L.
(Português casca.

Illicium verum Anis-verdadeiro, Anis-da-


Frutos e sementes.
Hook. f. sibéria, Badiana

Alevante, Anador,
Achillea
Aquiléa, Aquiléia-mil- Toda a planta
millefolium L.
flores

Página 64
Ervanarium

Gutiguepa, Agutiguepe,
Maranta
Araruta-Caixulta, Mão De Rizomas.
arundinacea L.
Onça, Aruaru

Arnica-Verdadeira,
Tabaco-da-Montanha,
Flores (principalmente) e
Arnica montana. Tabaco-de-Savóia,
folhas e rizomas.
Tabaco de Vosgi, Arnica-
Europeia

Arruda-Doméstica,
Folhas, galhos com folhas e
Ruta graveolens L. Arruda-dos-Jardins, Ruta-
flor.
de-Cheiro-Forte

Página 65
Ervanarium

Absinto, Artemísia-
Artemisia vulgaris Rizoma e partes aéreas
comum, Artemísia-
L. desidratadas.
verdadeira, Artemija

Aveia-Cultivada
(Português), Aveia Hafer
Avena sativa L. Partes aéreas e sementes
(Alemão), Avena
(Espanhol, Italiano

Almeidinha, Árvore-de-
São-Sebastião, Árvore-
Euphorbia tirucalli Látex retirado dos ramos,
do-coral-de-São-
L. folha e pedúnculo
Sebastião, Árvore-do-
lápis, Avelós

Página 66
Ervanarium

Aloé vulgaris, Aloé Principalmente a seiva das


Aloe vera L. ex
barbadensis, Aloés, folhas, mas também raiz e
Webb.
Azebre, Caraguatá flores.

Sedum Bálsamo Branco


dendroideum Moc. (Português) e Tree Folhas frescas.
& Sessé ex DC. Stonecrop (Inglês).

Baldrana, Bardana-Maior, Raiz, folhas, sementes, flores


Arctium lappa L.
Carrapicho-de-Carneiro secas e fruto.

Página 67
Ervanarium

Boldo-verdadeiro
Peumus boldus (Português), Boldo
Folhas e óleo essencial
Molina. (Espanhol, Inglês e
Italiano)

Barba-de-milho,
Zea mays L. Estigmas-de-milho, Estigmas.
Milho-grosso

Flor da Noite, Flor do Flores frescas ou secas, caules


Cactus
Baile, Flor-Cheirosa, jovens frescos, brotos e
grandiflorus
Cactus-de-Flor-Grande botões.

Página 68
Ervanarium

frutos e sementes em vários


Coffea arabica L. Cafeto
estágios.

Ostrea gigas
Mu Li (Chinês) Concha triturada
Thumb.

Página 69
Ervanarium

Calendula Bem-Me-Quer, Mal-Me-


Folhas, flores, rizomas e talos.
officinalis L. Quer

Chamomilla, Camomila-
Matricaria
comum, Macela-nobre, Capítulo floral.
chamomilla L.
Macela

Página 70
Ervanarium

Cenela, Canela do Ceilão,


Cinnamomum Canela da Índia, Canela
Casca, folhas e óleo essencial
zeylanicum Blume de Cheiro, Canela da
Rainha, Canela Fina

Artemisia Canforeira, Alcanfor,


Folhas, ramos, raízes, tronco
camphorata Vill. Cânfora

Página 71
Ervanarium

Capim-cidrão, Capim-
cidrilho, Capim-cidreira,
Cymbopogon Folhas, rizoma e raízes frescas
Capim-santo, Erva-
citratus (DC) Stapf ou secas
cidreira, Falsa-erva-
cidreira

Agrião-do-México,
Agrião-Grande-do-Peru, Botões florais, caule, flores,
Tropaeolum majus
Agrião-Maior-da-Índia, folhas, frutos, pó dos frutos
L
Capuchinha-de-Flores- secos.
Grandes,

Elettaria
Pacová (Português), Raízes, sementes secas e óleo
cardamomum (L.)
Cardamomo (Espanhol) essencial.
Maton

Página 72
Ervanarium

Silybum marianum Cardo-de-santa-maria,


Raízes, folhas e sementes
L. Cardo-branco

Página 73
Ervanarium

Bacanta, Bacárida,
Baccharis trimera
Cacaia-amarga, Cacália- Partes aéreas
(Less.) DC.
amarga

Rhamnus, Buckthorn,
Rhamnus
Sacred Bark, Cascara, Casca, frutos e ramos.
purshiana D.C.
Cascara Sagrada

Página 74
Ervanarium

Castanheiro-da-Índia,
Aesculus Sementes, folhas, ramos e
Castanheiro-De-Cavalo
hippocastanum L. casca.
(Português)

Anemopaegma
Alecrim-do-Campo,
arvense (Vell.)
Catuaba-Verdadeira, Folhas, raiz, casca.
Stellfeld ex de
Catuaba-Pau, Catuabinha
Souza.

Página 75
Ervanarium

Cola-de-cavalo, Erva-
Equisetum arvense
canudo, Lixa-vegetal, Raiz e partes aéreas.
L.
Milho-de-cobra

Página 76
Ervanarium

Chá-da-China, Chá, Chá-


Camellia sinensis da-índia, Chá-verde,
Folhas.
(L.) Kuntze. Banchá (Português), Tea
(Inglês),

Echinodorus Aguapé, Chá-de-


macrophyllus campanha, Chá-de- Folhas, suco do caule e rizoma
Mich mineiro

Página 77
Ervanarium

Chlorella
pyrenoidosa Starr Clorela (Português) Toda alga.
& Zeikus.

Limonete, Cedrina,
Lippia citriodora Cidrilha, Cidrilho, Cidró, Partes aéreas (folhas e flores)
(Lam.) Kunth Erva-Luísa, Falsa-Erva- e óleo essencial.
Cidreira

Página 78
Ervanarium

Folhas como condimentos,


Coriandro, Erva-
Coriandrum frutos para fins medicinais e
Percevejo, Salsinha,
sativum L. aromáticos, raízes como
Salsa-Chinesa
hortaliça.

Cogumelo-da-Vida,
Agaricus blazei
Cogumelo-do-Milagre, Toda planta
Murill.
Cogumelo-Piedade

Página 79
Ervanarium

Escalheiro, Pilriteiro,
Crataegus Pirliteiro, Espinheiro-
Frutos, folhas, flores e casca.
oxyacantha L. alvar, Espinheiro-branco
(Português),

Cravo-aromático,
Caryophyllus Botões florais secos e óleo
Girofleiro, Cravo-de
aromaticus L. essencial
cabecinha, Cravinhos

Página 80
Ervanarium

Alface-de-cão, Alface-de-
Taraxacum
côco, Amargosa, Amor-
officinale Weber Raiz e folhas.
dos-homens, Chicória-
ex F.H. Wigg.
louca

Página 81
Ervanarium

Flor-de-Cone, Púrpura,
Echinacea
Margarida-de-Cone, Flor- Raiz e flor.
angustifolia DC.
Roxa-Cônica (Português)

Maria-Preta, Maria-
Cordia
Milagrosa, Catinga-de- Casca e folhas.
verbenacea DC
Barão, Pimenteira

Página 82
Ervanarium

Apetiçoba, Catária,
Polygonum
Pimenta-do-Brejo, Partes aéreas.
punctatum Elliott.
Pimenta-d’água

Pimpinella anisum Anis, Anis-verde, Sementes, folhas novas e óleo


L. Pimpinella, Anacio essencial

Erva-Chimarrão, Mate,
Ilex paraguariensis
Chá-Mate, Chá-do- Folhas e ramos
A. St.-Hil.
Paraguai

Página 83
Ervanarium

Cancerosa, Cancorosa,
Maytenus ilicifolia
Cancorosa-de-sete- Folhas, casca, fruto e raiz.
(Schrad.) Planch.
espinhos

Gomeiro-azul, Árvore-da-
Eucalyptus ssp. Folhas, flores e óleo essencial.
febre, Calipse, Calipes

Cassia occidentalis Sena-do-campo, Sene-do- Raízes, flores, folhas e


L. campo, Sena-do-mato sementes (tóxicas).

Página 84
Ervanarium

Centáurea-Menor,
Centaurium
Pequena Centáurea, Chá- Sumidades florais.
erythraea Rafn.
Porrete

Trigonella
Alforva, Ervinha, Caroba,
foenum-graecum Sementes, frutos e folhas.
Alforna, Alfarva, Fenacho
L.

Página 85
Ervanarium

Aneto-odorante, Anis,
Frutos, raízes cilíndricas
Foeniculum Aniz, Aniz-doce, Erva-
axiais, sementes, folhas verdes
vulgare Mill. doce, Falso-anis,
e a cepa carnuda
Finóquio,

Harpagophytum Harpago, Unha-do-Diabo


Tubérculos
procumbens DC (Português

Página 86
Ervanarium

Gencianela, Genciana-
Amarela, Argençana,
Gentiana lutea L. Folhas e raízes.
Argençana-dos-pastores
(Português)

Gengivre, Gingibre,
Zingiber officinale Magaratáia, Mangaratá,
Rizomas e óleo essencial
[Willd.] Roscoe. Mangarataia, Mangaratiá
(Português)

Página 87
Ervanarium

Gergelim-Preto,
Gingelim, Girgelim,
Sesamum Sementes, folhas e óleo
Serxelim, Sésamo,
indicum L. essencial.
Sésamo do Oriente,
Gerzelim,

Gervão, Gervão-Roxo,
Stachytarpheta
Rinchão, Gerbão, Gervão-
cayennensis Toda a planta.
Azul, Chá-do-Brasil,
(Rich.) Vahl.
Verbena Bastarda

Página 88
Ervanarium

Panaceia, Cinco-folhas,
Panax ginseng Ginseng-asiático,
Raiz
C.A. Mey. Ginseng-coreano,
Ginseng-chinês

Página 89
Ervanarium

Araticum-do-Grande,
Annona muricata Guanabano, Coração-da-
Folhas, sementes, frutos.
L. Rainha, Condessa, Jaca-
do-Pará, 

Apiá-Acanoçu, Apiá-
Casearia sylvestris Acanocu, Bugru-Branco, Folhas, casca raiz e óleo
Sw. Baga-de-Pomba, Bugre- essencial das sementes.
Branco

Página 90
Ervanarium

Cipó-Caatinga, Erva De
Folhas (preferencialmente as
Mikania glomerata Sapo, Sucurijú, Cipó-
mais jovens), planta florida
Spreng. Catinga, Cipó-Sucuriju,
fresca ou seca.
Uaco

Cupana, Uabano,
Paulinia cupana
Cupania, Guaraná-cipi, Sementes tostadas, convertidas
H.B.K var. sorbilis
Guaranaúva, Guaraná- em pó.
Ducke.
uva, Guaranazeiro

Página 91
Ervanarium

Aveleira-de-bruxa,
Hamamelis Aveleira-da-feiticeira,
Folhas e casca do caule.
virginiana L. Amieiro-mosqueado,
Vassoura-de-bruxa

Hera-Inglesa, Hera-
Verdadeira, Aradeira,
Hedera helix L. Folhas e talos.
Hedra, Hera-dos-muros,
Hera-inglesa

Amor-de-homens, Amor-
Hibiscus rosa- dos-homens, Aurora,
Flores secas.
sinensis L. Brincos, Brincos-de-
vênus,

Página 92
Ervanarium

Hidrastis, Hidrastis do
Hydrastis
Canadá (Português), Rizoma e raiz.
Canadiensis L.
Golden Seal, Golden-Seal

Hipericão, Hipericão-
Hypericum Vulgar, Mal-Furada, Toda a planta, em especial,
perforatum L. Pelicão, Flor-De-São- flores, folhas e óleo essencial
João, Milfurada

Página 93
Ervanarium

Mentha-piperita, Mentha-
arvensis, Mentha-
Mentha sp Partes aéreas e óleo essencial.
rotundifolia, Mentha-
spicata, Vick-vaporrube

Novelão, Hidrângea,
Hydrangea
Hidranja, Ortensia, Sete- Raiz e folhas.
macrophylla.
Cascas (Português)

Página 94
Ervanarium

Ipeca, Ipecacuanha-
Cephaelis
Anelada, Poaia, Ipeca,
ipecacuanha Raiz
Cipó-Emético, Poaia-
(Brot.) A. Rich.
Verdadeira, 

Jaúna, Jiriveva, Juruana,


Solanum Folha, fruto, flores, caule e
Jubeba, Jumpeba, Jupeba,
paniculatum L. raiz.
Jupela, Juribeba, Jurepeba

Página 95
Ervanarium

Laranja-Azeda, Laranja-
Citrus aurantium Bigarade, Laranja-Cavalo, Fruto verde, folhas e óleo
L. Laranja-da-China, essencial.
Laranja-da-Terra

Alfazema, Lavândula
Lavandula (português), echter Flores, folhas, haste e óleo
angustifolia Mill lavandel (alemão), essencial.
espigolina (espanhol)

Página 96
Ervanarium

Limoeiro, Limão
Citrus limon (L.) Siciliano, Limão-Eureka,
Fruto, casca e óleo essencial.
Burm. f. Limão-Gênova, Limão-
Feminello

Flor-De-Lótus, Lótus-Da-
Nelumbo nucifera Raiz, semente, folha, plúmula
Índia, Lótus-Egípcio,
Gaertn. e flor.
Lótus-Sagrado,

Página 97
Ervanarium

Peruvian ginseng, Maca


Lepidium meyenii
(Inglês), Ayak, Ayak Tubérculos (raízes)
Walp.
Chichira, Ayak Willku

Alecrim-de-parede,
Achyrocline
Camomila-nacional, Partes aéreas e sumidades
satureioides (Lam.)
Carrapichinho-de-agulha, florais.
DC.
Chá-de-lagoa

Página 98
Ervanarium

Malva-cheirosa, Gerâneo-
aromático, Malva-grande, Raízes, flores e folhas (sem
Malva sylvestris L.
Malva-das-boticas, pecíolo
Malva-silvestre

Página 99
Ervanarium

Toda planta (folhas, caule,


inflorescência e raízes). Da
variedade latifolium, utilizam-
Manjerico-de-folha- se as folhas e raízes. Na
Ocimum basilicum grande, Basílico, variedade americanum,
Linn Alfádega, Alfavaca, utilizam-se as folhas e flores.
Alfavaca-Cheirosa Na variedade anisatum,
utiliza-se o sumo ou xarope.
Esta variedade não deve ser
fervida

Página 100
Ervanarium

Manjerona-Inglesa,
Origanum Oregão-Vulgar, Flor-do-
Óleo essencial, folhas e flores
majorana L. Himeneu, Manjerona-
Doce, 

Árvore de Chá
Melaleuca (Português), Tea Tree,
Óleo essencial, folhas e ramos.
alternifolia Cheel Narrow-Leaved Paperbark
(Inglês)

Página 101
Ervanarium

Erva-cidreira, Chá-da-
Melissa officinalis frança, Chá-de-tabuleiro,
Partes aéreas e óleo essencial
L Cidrilha, Citronela,
Citronela-menor,

Página 102
Ervanarium

Acácia-branca, Cedro,
Moringueiro, Árvore- Todas as partes da planta.
Moringa oleifera
rabanete-de-cavalo, Flores, raízes, folhas, casca,
Lam.
Quiabo-de-quina vagens e sementes.
(português)

Amansa-senhor, Bico-de-
Erythrina mulungu
papagaio, Canivete, Capa- Casca, folhas e inflorescências
Mart. ex Benth
homem, Corticeira

Página 103
Ervanarium

Nim, Margosa Sementes, casca, frutos


(Português), Margosa frescos, folhas (decocção),
Azadirachta indica
(Espanhol), Margosa, goma, flores secas, óleo
Indian  Neem  Tree,   essencial e bagas

Heteropterys Dog’s Knot (Inglês), No


aphrodisiaca O. de Cochera e No de Raízes e casca
Mach. Cochero (Espanhol).

Página 104
Ervanarium

Nutmeg, Mace (Inglês),


Semente e a casca ou camada
Myristica fragans Jaiphal (Hindi) Jatı-phala
que envolve a semente
Houtt (Sanksrito), Mada-saunda,
chamada de Mace
Jauzbuwaa, Bisbaasaa

Página 105
Ervanarium

Incenso (português),
Arabischer
Boswellia carteri Weihrauchbaum,
Óleo essencial, resina, goma
Birdw Weihrauchbaum,
Weihrauchpflanze
(alemão)

Azeitona, Oliveira, Olive


(Inglês, Francês), Oliva
Olea europaea L. Casca, frutos, folhas, óleo
(Espanhol), Olivo
(Italiano),

Página 106
Ervanarium

Composição química

Taninos, metil-eugenol, abacatina (princípio


amargo), dopamina, quercitna, perseitol, proteínas,
mucilagens, óleo essencial, flavonoides, estragol,
anetol, possui ainda quantidades variáveis de
matéria insaponificável (máx. 2%),
hidrocarbonetos, ácidos voláteis, esteróis
(sitosterol, campesterol), aminoácidos, vitaminas
(A, B, D, E, G) e lecitina. É rico em potássio,
cálcio, fósforo e ferro. As sementes contêm
abscisina e o fruto apresenta de 20 a 25% de óleo,
além de ácidos graxos, hidratos de carbono,
substâncias minerais, proteínas, ácido acético,
ácido málico, carboidratos, dopamina, esparagina,
metil-eugenol, d-perseitol e vitamina E.

Ácidos graxos, açúcares, amido, carvona, cineol,


curcumina, felandreno, glicose, niacina, óleos
essenciais, resinas, riboflavina, saponina,
substância amarga, tiamina, turmerona.

Agnusídeo, 1,8-cineol, alfa e beta-pineno,


aucubino, bornil-acetato, casticana, eurostosídeo,
isovitexina, limoneno, orientina, sabineno,
viticineno. Composição química das sumidades
floridas: flavonoides, casticina, homoorientina,
glucosídios iridoídeos, aucubosídeo, agnosídeo,
taninos, princípios amargos. Os frutos produzem
óleo essencial (0,5%) rico em cineol e pineno.

Página 107
Ervanarium

Ácido ascórbico, ácido pantotênico, alanina,


arginina, beta-caroteno, cobre, enxofre, ferro,
fosfato, glicina, gluconasturtina, histidina, iodo,
óleo essencial sulfo-azotado amargo e volátil
(isosulfocyanato de allyla), potássio, taninos, pró-
vitamina A, vitaminas A, C, B, K.

Cinarina (ácidos 1,5-dicafeilquínico de 0,02 a


0,03%), sais minerais (fósforo, ferro, potássio,
cloro, cálcio, enxofre, sódio, magnésio e silício-
12-15%), ácido clorogênico, ácido caféico,
mucilagem, pectina, tanino, ácidos orgânicos:
málico, glicérico e glicólico, glicosídeo A e
glicosídeo B, componentes flavônicos glicosilados
(cinarosídeo, scolimosídeo, cosmosídeo),
cinaropicrina (amargo), enzimas (cinarase, oxidase,
ascorbinase, catalase, peroxidase), vitaminas (pró-
vitamina A, B1, B2, C).
O alcaçuz é uma planta medicinal que contém uma
mistura complexa de saponinas triterpênicas, sendo
a mais abundante a glicirrizina, um diglicuronídio
do ácido glicirrético. A glicirrizina (ácido
glicirrízico ou glicirrizínico) é um glicosídio doce
que se encontra no alcaçuz sob a forma de sais de
potássio, cálcio e magnésio solúveis em água. Na
droga, foram encontrados de 20 a 25 triterpenos
estruturalmente correlacionados, muitos já
identificados, também esteroides com ação
estrogênica além de um princípio amargo. A cor
amarela das raízes é devida a presença de
diferentes flavonoides, pertencentes à classe das
flavonas, chalconas e isoflavonoides, alguns dos
quais em forma glicosídica. São citados ainda
derivados do grupo dos coumestanos, cumarinas e
outros constituintes. Contém ácido glicirrético –
(ácido glicirretínico, ácido uralênico, biosone,
enoxolone) com teor de 3 a 12% nas raízes.

Página 108
Ervanarium

A-tujeno, a-felandreno, a-humuleno, a-pineno, a-


terpineno, ácido ascórbico, ácido labiático, ácido
rosmarínico, ß-caroteno, ß-pineno, ß-sitosterol,
borneol, canfeno, cânfora, cineol, elemol, eugenol,
limoneno, lineol, mirceno, pectina, rosmadiol,
rosmanol, rosmaricina, rosmarinol, sabineno,
timol, tanino.

Ácido alfa-aminoacrílico, ácido fosfórico livre,


ácidos sulfúrico, ajoeno (produzido por
condensação da alicina), açúcares (fructose,
glucose), alil, alil-propil, aliína (que se converte em
alicina), aliinase, aminoácidos (ácido glutamínico,
argenina, ácido aspártico, leucina, lisina, valina),
citral, desoxialiina, dissulfeto de dialila, dissulfeto
de dietila, felandreno, galantamina, geraniol,
heterosídeos sulfurados, insulina, inulina, linalol,
minerais (manganês, potássio, cálcio, fósforo,
magnésio, selênio, sódio, ferro, zinco, cobre),
nicotinamida, óleo essencial, muitos componentes
sulfurosos, dentre eles: disolfuro de alil, trisolfuro
de alil, tetrasolfuro de alil e também óxido
dialildissulfeto, polissulfeto de dialila,
prostaglandinas A, B e F, proteínas, quercetina,
sulfetos de vinil, trissulfeto de alila, vitaminas A,
B6, C, ácido fólico, pantotênico, niacina

Página 109
Ervanarium

Vitaminas A, B¹, B², C e P, manganês, morin,


dihydromorin, maclurin, dihidrokaempterol,
mullberrin, 2, 4, 4´, t-tetrahidroxybenzophenone,
mulberrochromene, cyclomulberrochromene,
anthocianinas, artocapin, flavonoides como rutina,
taninos, mucilagens, peptona, ácidos orgânicos:
málico e cítrico, óleos essenciais e gomas

Óleo essencial: anetol, trans-anetol, monoterpenos


(felandreno, limoneno, alfa-piuneno e linalol),
aldeídos e cetonas anísicas, cineol, estragol e
safrol, mucilagens, saponinas, açúcares, ácido
orgânico siquímico e ácido orgânico
protocatéquico.

Achileína, achilina, ácido aquilêico, ácido caféico,


ácido clorogênico, ácido fórmico, ácidos graxos,
ácido isovalérico, ácido mirístico, ácido salicílico,
açúcares, alcaloides, aminoácidos, aquineína,
azulenos, bataínas, betaína, borneol, pró-
camazuleno, canfeno, cânfora, p-cimeno, cineole,
cumarinas, derivados terpênicos e
sesquirterpênicos, eugenol, fitosterol, flavonoides
(apigenina, epigenol, luteolina e seus glicosídeos,
artemetina, rutina, tuteolol), formaldeído, furfural,
glicosídeos amargos, heterosídeos cianogênicos,
inulina, lactonas sesquiterpênicas, limoneno,
linalol, milefina, minerais: P e K, mucilagens, óleo
essencial (cineol, proazuleno), a-pineno, ß-pineno,
quercetina, quercitrina, resina, sabineno, tanino, a-
terpineno, trigonelina, a-tujona, vitamina C.

Página 110
Ervanarium

Betacaroteno, niacina, riboflavina, tiamina,


vitamina B, cálcio, fibras, carboidratos, potássio.

Arnicina, taninos, ácido caféico, arnidiol, faradiol,


lactonas sesquiterpénicas (helenalina,
dihidrohelenalina), glucósidos flavónicos
(astragalina, isoquercitina), cumarinas
(umbeliferona, escopoletina).

Alcaloides, ácido salicílico livre, álcool


metilnonílico e seus ésteres combinados aos ácidos
acético e valeriânico, bergapteno, chalepeusina,
cineol, cocusaginina, cumarinas, dulcite,
esquiamianina, éter metílico do ácido
metilantranílico, fenóis, flavonóides, furocumarina,
graveliferona, hesperidina, heterosídeos
antociânicos, hidrocarbonetos, hibalactona (na
raiz), lactonas, limoneno (raízes, principalmente),
matérias resinosas e pépticas, metilnonilcetona,
metilnoilcarbinol, óleos voláteis, óleo essencial
(0,07 a 0,09%), pineno, pipeno, psoraleno,
quercitina, ribalinidina, rubalinidina, rutacridona,
rutalidina, rutalinium, rutamarina, rutamina,
rutaretina, rutina, salicilato de metila, xantotoxina.

Página 111
Ervanarium
Ácido antêmico, ácido fórmico, ácido isobutírico,
ácido isovalérico, ácido málico, ácido succínico,
ácido tânico, adenina, aldeído cumínico,
aromadendrino, artemisina, artemose, borneol,
cadineno, canfeno, cânfora, cimeno, cineol, colina,
cumarina, estigmosterol, estragole, fechona,
felandreno, fenol, fernerol, inositol, lamirina,
limoneno, linalol, pineno, princípios amargos,
quebrachitol, rutina, sabineno, sacarídeos,
santonina, saponinas, sitosterol, taninos,
tauremisina, terpineno, terpinoleno, terpineol,
tujonabutiraldeído, tuiona

Ácidos avênicos A e B, ácido pantotênico, ácido


salicílico, albuminas, amido, apigenina,
avenacosídeos A e B, carboidratos, carotenos,
enzimas, fibras, glicídios, gluconinas, isoorientina,
lipídios, maltose, niacina, óleos fixos (fonte de
vitamina E), proteínas, sais minerais (sódio,
fósforo, cálcio, ferro), vitamina B1 e B2, vitexina.

Eugenol, hidrocarbonetos terpênicos, aldeídos,


látex, goma Tirucalli, resina, diterpenos do tipo
tigliano, ésteres de forbol, ingenano, ésteres de
Ingenol, 4-desoxi-forbol, 12-O-tetradecanoil
forbol-13-acetato, tripernoides, euphorbiol,
cycloeuphordenol, hentriacontane, hentriacontanol,
beta-sitosterol, Me-ellagic, acidos ellagic,
kaempferol glucoside, lecitina.

Página 112
Ervanarium

Polissacárido (glucose), prostaglandinas (ácidos


gordos cíclicos e oxigenados), outros ácidos gordos
(gama-linoleico), prostaglandinas, enzimas
(amilase), antraquinonas (aloína), aminoácidos
essenciais (lisina, isoleucina, fenilanina, valina,
leucina, mettionina, triptofano e teonina),
aminoácidos não essenciais (ácido aspártico, ácido
glutâmico, alanna, prolina, histidina, serina,
glicina, arginina, tirosina), vitaminas (vitaminas A,
B1, B5, B6, B12, C, E), sais minerais (cálcio,
fósforo, cobre, ferro, magnésio, manganês,
potássio, sódio, titânio, zinco, iodo, enxofre,
níquel, boro), barbalodina, aloquinodina, emodina,
aloetina, ácido pícrico, resinas.

Mucilagens, alcaloides piperidínicos, triterpenos,


sesquiterpenos e taninos hidrolisáveis.

Acetado de diidrofuquinona, ácido caféico, ácido


clorogênico, ácidos orgânicos, ácidos graxos, ácido
arético, ácido tânico, antibiótico (semelhante à
penicilina), arctiina, arctinona, articol,
arctiopricina, benzaldeído, carbonato de potássio,
-eudesmol, fenil-acetaldeído, fitosteróis (sitosterol
e stigmasterol), fuquinona, inulina, lapina, lapolina,
mucilagens, nitrato de potássio, palmitato de
diidrofuquinona, gobosterina, polifénois, resina,
sais minerais, taraxasterol. A raiz apresenta
proteínas, glicídios, fibras, cálcio, fósforo, ferro,
vitamina A, B1, riboflavina, niacina e vitamina C.

Página 113
Ervanarium

Alcaloides derivados da aporfina (boldina,


reticulina, isocoridina, esparteína), mirtenal, 1,8-
cineol, p-cimeno, eucaliptol, ascaridol, flavonoides
(pneumosídeo e boldosídeo), 1-metil-4-
isopropenil-benzeno, 2-decanona, 2-heptaona, 2-
nonanona, 2-octanona, alfa-3-careno, alfa-fenchol,
alfa-hexilcinamaldeído, alfa-methilionona, alfa-
pineno, alfa-terpineol, benzaldeído, benzil-
benzoato, beta-pineno, boldoglucina, bornil-
acetato, canfeno, cânfora, colina, cumarina,
cuminaldeído, eugenol, farnesol, fenchona, gama-
terpineno, isoboldina, isocoridina, óxido-n-
isocoridina, isorhamnetina-3-glucosídeo-7-
rhamnosídeo, kaempferol-3-glucosídeo-7-
rhamnosídeo, laurolitsina, laurotetanino, limoneno,
linalol, metil-eugenol, norisocoridina, p-cimol,
rhamnetina-3-arabinosídeo-3′-rhamnosídeo,
sabineno, terpinen-4-ol, terpinolino, 2-tridecanono,
2-undecanono, eta-isometilionono, n-
metillaurotetanino, paquicarpina, resina, reticulina,
taninos, sitosterol, sais minerais, ácidos orgânicos,
glicídeos e lipídeos.

Zeina, albumina, ácidos málico, tatárico e


maizênico, alentoina, hordenina, peroxidade,
oxigenase, maltose, proteinas, sais minerais e
vitaminas A, B1, B2, e C, ácido acetilsalicílico,
vitamina K.

Alcaloides (do tipo isquinolínicos), aminas:


tiramina, cactina (hordenina), cacticina, narcisina e
grandiflorina, flavonóides: rutina, kaempferitrina,
hiperosídeo e -(galactosil)-
rutinosídeo. bisorhamnerina-3- (galactosil)-
rutinosídeo.

Página 114
Ervanarium

potássio (K), magnésio (Mg), cálcio (Ca), sódio


(Na), ferro (Fe), manganês (Mn), rubídio (Rb),
zinco (Zn), Cobre (Cu), estrôncio (Sr), cromo (Cr),
vanádio (V), bário (Ba), níquel (Ni), cobalto (Co),
chumbo (Pb), molibdênio (Mo), titânio (Ti) e
cádmio (Cd); aminoácidos como alanina, arginina,
asparagina, cisteína, ácido glutâmico, glicina,
histidina, isoleucina, lisina,metionina, fenilalanina,
prolina, serina, treonina, tirosina, valina; lipídeos
como triglicerídeos e ácidos graxos livres ,
açúcares como sucrose, glicose, frutose, arabinose,
galactose, maltose e polissacarídeos.
Adicionalmente o café também possui uma
vitamina do complexo B, a niacina (vitamina B3 ,
PP ou Pelagra Preventing do inglês) e, em maior
quantidade que todos os demais componentes, os
ácidos clorogênicos, na proporção de 7 a 10%, isto
é, 3 a 5 vezes mais que a cafeína.

Fosfato de cálcio, carbonato de cálcio, sulfato de


cálcio, magnésio, alumínio, óxido de ferro,
potássio, iodo e proteínas.

Página 115
Ervanarium

Ácidos fenol-carboxílicos, ácidos láurico,


palmítico, esteárico, ácido mirístico, ácido
oleanóico, ácidos orgânicos, ácido salicílico
(traços), arnidiol, calendina, calenduladiol,
cariofileno, carvona, ésteres colesterínicos,
cumarinas, ésteres glicosídicos, faradiol,
flavonóides: quircentina, quircentino glicosideo e
narcisina, hidrocarboneto, isomentona, matérias
corantes, mentona, minerais: ca, Si, mucilagem.
Seu óleo essencial contém carotenóides (caroteno,
calendulina, licopina) flavocromo, mutocromo,
aurocromo, flaroxantina, crisantimaxantina e
xantofila, óleo volátil, poliacetilenos,
polissacarídeos, princípios amargos (calendina),
resina, saponinas, sesquiterpenos, taninos,
taraxasterol, mono, di e triterpenos (arnidiol,
faradiol), vitaminas: pró-vitamina B, xantofilas.

Álcool sesquiterpênico, alfabisabolo, azuleno,


furfurale, parafina, sesquiterpenos, tanino

Página 116
Ervanarium

Acetato de eugenol, ácido cinâmico, açúcares,


aldeído benzênico, aldeído cinâmico, aldeído
cumínico, benzonato de benzil, cimeno, cineol,
elegeno, eugenol, felandreno, furol, goma, linalol,
metilacetona, mucilagem, oxalato de cálcio,
pineno, resina, sacarose, tanino e vanilina.

Óleos essenciais, derivados de cânfora (submetida


a uma série de reações, desdobra-se em: borneol,
iso-borneol, canfano, cimol carvacrol, quinona de
cânfora, ácido canfórico).

Página 117
Ervanarium

Folhas contém aldeídos, cetonas, ácidos, ésteres,


sesquiterpenos e terpenos, citrol (mistura dos
aldeídos neral e geraniol), saponinas álcoois
(cimeropogonol e cimpogonol), alcalóides, óleos
essenciais (com a-oxobisaboleno, borneol, b-
cadineno, canfeno, car-3-eno, cineol, geranial,
geraniol, citral), metileugenol, mirceno,
cimbopogona, farnesol, fencona, cimbopogenol,
cimbopogonol, isopulegol, acetato de geraniol,
hexacosan-1-ol, humuleno, linalol, mentona, nerol,
acetato de nerol, a e b-pineno, terpineol,
terpinoleno, ocimeno, iso-orientina, a-canforeno,
limoneno, dipenteno, citronelal, ácidos acético, p-
cumárico, caféico, citronélico, gerânico, capróico,
flavonoides (luteolina, luteolina-7-O-b-D-
glicosídeo, b-sitosterol), aldeídos (isovaleraldeido,
decilaldeido).

Ácido ascórbico, ácido clorogênico, ácido erúcico,


ácido tropaeolínico, açúcares pigmentos (glicose e
frutose), benzil cianido, ß-caroteno,
glucotropaeolina (transforma em antibióticos),
helenina, isoquercitrina, kaempferol, maltose,
mirosina (enzima), óleo essencial, pectinas,
pelargonidina, quercetina, resinas, sais, benzil-
isocianeto.

Ácido acético, ácido fórmico, beta-felandreno,


borneol, cálcio, carboidratos, cineol, ferro, fósforo,
heptano, linalol, limoneno, mucilagens
nitrogenadas, óleo essencial, proteínas, potássio,
sabineno, terpinol-acetato, terpinol.

Página 118
Ervanarium

Açúcares, silimarina (silibina, silicristina,


silidianina), flavonóides (taxifolina, quercetina,
kaempferol, apigenina, naringina), histamina, óleo
essencial, óleos fixos (ácido linoléico, ácido oléico,
ácido palmítico, esteróis), mucilagem, proteínas,
saponinas.

Página 119
Ervanarium

Segundo a EPAGRI: alfa e beta-pineno, álcoois


sesquiterpênicos, ésteres terpênicos, flavonas,
flavanonas, saponinas, flavonoides, fenólicos,
lactonas sesquiterpênicas e tricotecenos, alcaloides.
Compostos específicos: apigenina, dilactonas A, B
e C, diterpeno do tipo eupatorina, germacreno-D,
hispidulina, luteolina, nepetina e quercetina. O óleo
essencial contém monoterpenos (nopineno,
carquejol e acetato de carquejilo). Segundo a
BIONATUS: flavonoides (apigenina, cirsiliol,
cirsimantina, eriodictiol, eupatrina e genkawanina),
sesquiterpenos, diterpenos, lignanos, alfa e beta
pinenos, canfeno, carquejol, acetato de carquejila,
ledol, alcóois sesquiterpênicos, sesquiterpenos bi e
tricíclicos, calameno, elemol, eudesmol, palustrol,
nerotidol, hispidulina, campferol, quercetina e
esqualeno.

Aldemodina-ranol, aloe-emodina, aloínas,


heterosídeos antraquinônicos, antracênicos
(emodina), cascarosídeos A e B (glicosídeos da
aloína, barbaloína, desoxibarbaloína),
cascarosídeos C e D (glicosídeos da crisaloína),
princípios amargos, albuminoide, ramnotoxina,
taninos, óleos essenciais e resinas. Normalmente,
após 8 horas da ingestão oral, ocorre a liberação de
heterosídeos através da hidrólise enzimática pela
flora bacteriana.

Página 120
Ervanarium

Aescina, aesculina, fraxina, saponinas


triterpenoídicas (aescina e aescigenina),
flavonóides (canferol, quercetina, rutina, astragalin
e quercetrina), heterosídeos cumarínicos (fraxina,
escopolina, aesculetina, aesculosídeo e aesculina),
óleos fixos (ácidos oléico, linoléico, palmítico,
esteárico, e linolênico), taninos (ácido esculitânico,
epicatequina, leucocianidina, leucodelfinina,),
fitosteróis, bases nitrogenadas (guanina, adenina, e
adenosina), alcaloides imidazólicos (alantoína),
aminoácidos (arginina), ácidos orgânicos (cítrico,
úrico), resina, vitaminas (B, K1, C, caroteno e pró-
vitamina D), proteínas e açúcares.

Alcaloide (semelhante à atropina e à ioimbina),


substâncias amargas (catuabina), matérias
aromáticas, taninos, resinas, óleos essenciais e
lipídeos.

Página 121
Ervanarium

Silício, taninos, saponinas (equisetonina),


flavonóides (isoquercetina, equisetrina e canferol),
alcalóides (nicotina, palustrina e outros), vitamina
C e minerais (Ca, Mg, Na, F, Mn, S, P, Cl, K, etc.),
ácido acetilsalicílico.

Página 122
Ervanarium

Flúor, catecinas, alcaloides, óleo essencial,


bioflavanoides, teogalina, ácido ascórbico, ácido
gálico, ácido quinico, betacaroteno, tiamina
(vitamina B1), riboflavina (B2), vitamina C,
vitamina B6, vitamina K, ácido fólico, theanina,
metixantinas, cafeína, carboidratos, tanino,
minerais, acído tanico, theophylline, theobromine,
xantina, methlxanthines, niacina, polifenóis,
purine, theophylline, ácido quercitánico, 4-
terpineol, tetramethyl-pryazine.

Alcaloides, flavonoides, iodo, holosídeos,


heterosídeos cardiotônicos, resinas, sais minerais,
saponina, tanino, triterpenos.

Página 123
Ervanarium

A chlorella é um fitoterápico que, a cada 100 g,


contém: 106 mg de caroteno; 95,9 mg de beta
caroteno; 1,8 mg de vit. B1; 5,0 mg de vit. B2; 4,6
mg de vit. B5; 2,0 mg de vit. B6; 830 µg de vit.
B12; 59,5 mg de vit. C; 6,7 mg de vit. E; 264 µg de
Biotina; 1,3 mg de ácido fólico; 133mg de Inositol;
29,2 mg de niacina; 2890 mg de Clorofila; 263 mg
de Luteína; 315 mg de Cálcio; 153 mg de Ferro;
3,1 mg de Cobre; 1, 63 mg de Fósforo; 900 mg de
Potássio; 348 mg de Magnésio; 7,6 mg de Zinco e
8 µg de Selênio. Aminoácidos essenciais: Arginina
3, 55%; Fenilalanina 2,90%; Histidina 1,25%;
Isoleucina 2,38%; Leucina 5,05 %; Lisina 3,46%;
Metionina 1,49%; Treonina 2,90%; Triptofano
1,18%. Aminoácidos não-essenciais: Alanina
4,8%; Ácido aspártico 5,35%; Cistina 0,75%;
Ácido glutâmico 6,71% Glicina 3,58%; Prolina
2,87%; Serina 2,42%; Tirosina 2,16%; Valina
3,60%; 12 a 20% de carboidratos; 10 a 15% de
gorduras; 7,5% de fibras; 7,2% de cinzas; 15% de
C.G.F.

Borneol, cariofileno, l-carvona, p-cimol, cineol,


citral, d-citronelol, etil-eugenol, felandreno,
flavonóides, geraniol, glicosídeos iridóides,
isosafrol, d-limoneno, l-limoneno, linalol,
meheptenona, metilheptona, mucilagem, a-pineno,
b-pineno, taninos, terpenol, verbenona.

Página 124
Ervanarium

Óleo volátil coriandrol, anetol, cânfora, borneol,


flavonoides rutina, quercetina, epigenina,
cumarinas psoralen, angelicina, umbeliferone,
ácidos fenólicos, terpinol, terpineno, pineno, d-
linalol, geraniol, cimeno, limoneno, ácido acético,
ácido oxálico, geranioleno, taninos e acetona.

O produto desidratado é altamente proteico e rico


em vitaminas como tiamina (vitamina B1),
riboflavina (vitamina B2), niacina (vitamina B3),
piridoxina (vitamina B6), cobalamina (vitamina
B12), ácido pantotênico, biotina (vitamina H),
ácido fólico, ácido ascórbico (vitamina C),
tecoferol (vitamina E) e Kinona (vitamina K) e
ainda, é fonte de quase todos os aminoácidos.

Página 125
Ervanarium

Ácido cratególico, flavina, glicosídeo,


proantocianidina, purina, saponina, vitexina, ácido
cítrico, ácido tartárico, flavona, açúcares,
amigdalina, quercetina, ácido ursólico, lipase e
vitamina C.

Cariofilina (princípio amargo), tanino, amido,


oxalato de cálcio, matérias mucilaginosas e
resinosas e óleo essencial constituído por uma
mistura de eugenol, furforol, vanilina.

Página 126
Ervanarium

Ácido caféico, ácido cítrico, ácido dioxinâmico,


ácido p-oxifenilacético, ácido tartárico, ácidos
graxos, alcaloides, amerina, aminoácidos,
apigenina, carboidratos, carotenoides, cobalto,
cobre, colina, compostos nitrogenados,
estigmasterol, ferro, fitosterol, flavonóides, fósforo,
frutose, glicosídeo (taraxacosídeo), inulina,
lactucopicrina, látex, levulina, luteolina, magnésio,
matéria graxa, mucilagem, níquel, óleo essencial,
pectina, potássio, pro-vitamina A, resina, sais de
cálcio, saponinas, silicatos, sitosterol, soda, sódio,
stigmasterol, taninos, taraxacina, taraxacosídeos,
taraxasterol, taraxerol, vitaminas: A, B1, C, PP, D;
xantofilas.

Página 127
Ervanarium

Acetato de bornil, ácido caféico, ácido chicórico,


ácidos graxos, alcamídeos, betaina, borneol,
cariofileno, cinarina, echinacina, equinacosídeo,
inulina, isotussilagina, resina, polialcanos,
polissacarídeos, saccarosídeos, tusselagina.

Pigmentos flavonoides, salicicatos, salicicato de


metila, óleo essencial, açucares, naftoquinonas,
artemetina, alantoína, artemina, cordialina A e B,
cordiaquinonas, J e K, 5-6-didroxi-3-3-4-6-7-
flavona, entametoxi e pentametoxi.

Página 128
Ervanarium

Quercitina, persicarina, persicariol, compostos


fenólicos, iso-hametina, luteolina, antocianinas,
taninos, ácidos gálico, acético, butírico, malônico e
poligônico, antraquinonas, saponinas, rutina,
glicosídeo, cumarina e nitrato de potássio.

Anetol, óleo essencial.

Cafeína, teofilina, teobromina, ácidos fólicos,


taninos, minerais e vitaminas A, B1, B2, C e E

Página 129
Ervanarium
Ácidos tânico, clorogênico, maytenóico,
salasperônico, salicílico, d-amirina, taninos (4′-
metil epigalocatequina e seu epímero 4′-metil-ent-
galocatequina), ansamacrólidos tipo maitanosídeos,
glucosídeos, triterpenos quinóides e dímeros
(maitensina, maitomprina, maitambutina,
atropcangorosina A, pristimerina, isopristemerina
III, tingenona, isotingenona III, congoaronina,
congorosina A e B, friedooleanan-5-en-3, b-29-diol
D, friedooleanan-29-ol-3-ona D, ilicifolina,
maitenina maitanbutina, maitolidina), diterpenos
(dispermol, maitenoquinona), lactonas
(maitanprina, maitansina), cafeína, polifenóis
flavonóides (quercetínico e kaempferólico),
substâncias nitrogenadas, carotenóides, óleo
essencial, mucilagens, açúcares livres, sais
minerais (ferro, enxofre, sódio, cálcio) e resinas,
triterpernos friedelina, friedelanol, lupeol,
lupenona, simiarenol, beta-amirina, beta-sitosterol,
estigmasterol, campesterol, ergosterol,
brassicasterol, a-tocofenol, esqualeno, ácido
hexadecanóico, terpenóides (maitesina), maiteno,
leucoantocianinas, proantocianinas. As sementes
contêm 10 a 12% de óleo fixo. O conteúdo de
taninos pode chegar a 4,6%.

Ácido butírico, ácido gálico, ácido hidrociânico,


ácido isobutírico, ácido isovalérico, ácido quínico,
ácido tânico, álcool cumínico, borneol,
benzaldeído, butiraldeído, carvone, cimeno, cineol,
citral, ellagitaninos, eucaliptol, geraniol, isopreno,
isovaleraldeído, felandreno, flavonóides, limoneno,
linalol, pineno, quercitrina, rutina, saponina,
triterpenos e valeraldeído.

Xantonas (Wader e Kudav), 1,8-di-hidroxi-


antraqinona (Costa), ácidos cáprico, mirístico,
palmítico, esteárico e oléico (Alencar ET al. apud
120), emodina, glicosídeos antraquinônicos,
alcalóides e glicosídeos cianogênicos, rabarbarina,
ácido crisofânico.

Página 130
Ervanarium

Eritrocentaurina, fitosterina, resina, óleo essencial.

Ácido malônico, albuminas, carpaína,


glicídeosluteonina, oligossacarídeos, proteínas,
quercetina, trigogenina, carbo-hidratos,
(principalmente mucilagens galactomananas),
prótidos, compostos fosforados (lecitina, fitina),
colina, trigonelina, saponosídeos esteroídicos
(diosgenina/yamogenina, fenogrequina), fitosteróis
(colesterol, sitosterol), flavonóides (vitexina,
saponaretina, trigonelina, homoorientina), ácidos
graxos insaturados (oléico, linoléico, palmítico),
traços de cumarinas, ferro, manganês, vitamina A,
niacina, tiamina, riboflavina, traços de óleo
essencial rico em anetol.

Página 131
Ervanarium

O fruto contém óleo essencial, anetol (60% do


óleo), estragol, felandreno, funchona, açúcar, sais
minerais, mucilagem, aleurona, fencone, fineno,
anetoleno, landreno, pineno, dipenteno, fenono,
andreno, ácidos málico, fosfórico, sucínico e
tânico, foeniculina, metil-chavicol, d-limoneno,
vitaminas A, B e C. A raiz contém ácido málico,
óleo essencial, matérias resinosas e pécticas. O teor
de óleo essencial do fruto varia de 2,0 a 6,0%,
contendo cerca de 50 a 60% de anetol.

Ácido oleanólico, ácido ursólico, ácidos fenólicos,


ácido clorogênico, ácido cinâmico, arpagídeo,
ácido cinâmico livre, açúcares, aminoácidos,
steroli, óleo, resina, glucosídeos iridóides,
harpagosídeo, procumbídeo, fitoesteróis,
triterpernos, flavonoides, lutoelina, kaempferol,
harpagoquinona, glicose, sacarose e rafinose.

Página 132
Ervanarium

Açúcares, glicosídeo (genciopicrina),


amarogencianina, fenóis, alcaloides, xantonas,
pectina, princípios amargos (secoiridóides),
taninos, mucilagens, fitosterol e oligossacarídeos.

Ácido ascórbico, ácido aspártico, ácido glutâmico,


ácido piperólico, amido 40-60%, arginina,
asparagina, carboidratos, óleo volátil (1 a 3%) (1,8-
cineol, acetado de geranila, acetados de zingiberol,
b-bisaboleno, beta-felandreno, borneol, canfeno,
caprilatos de zingiberol, chugaóis, citral, d-
canfeno, falandreno, farsenol, fenilalanina,
geraniol, glicina, gingediol, gingeróis, gingerona,
linalol, sulforafane, zingerona, zingiberol,
zingibereno), proteínas 10%, gorduras 10%,
princípios amargos, sais minerais, resinas,
saponinas.

Página 133
Ervanarium

Ácidos graxos, ácidos linoléicos, ácidos oléicos,


carboidratos, colina, estearina, fitina, fitosterina,
fitosteróis, glicerol, globulina, lecitina, lignanas,
miristina, oleína, palmitina, proteínas, resina, sais
minerais, sesamol, sesamolina, sesamina,
sesamindicina, vitamina E, B1, BZ e C.

Verbascosídeo, ácidos clorogênico, γ-


aminobutírico, cafêico e ursólico, dopamina, N-
dotriacontano, hentriacontano, ipolamida, N-
nonacosano, N-pentriacontano,  α-espinasterol,
tafetalina, fridelina, hispidulina, escutelareína,
estarquitafina, citral, geraniol, verbenalina,
dextrina e ácido salicílico.

Página 134
Ervanarium

Ácido fólico, ácido glicurônico, ácidos graxos,


ácido nicotínico, ácido olcânico, ácido panacênico,
amido, aminoácidos, arabinose, citral, enzimas:
amilase e colina, esteroides, frutose, glicose,
ginsenina, glicosídeos (ginosídeos), ginsenosídeo,
glicose, goma, limoneno, maltose, mucilagem,
panaceno, panaquilona, panaxatriol, panaxina,
panaxinol, panaxodiol, panaxol, panose,
poliacetilenos, ramnose, riboflavina, sacarose, sais
minerais: ferro, cobalto, cobre, cálcio, magnésio e
manganês, saponina, sesquiterpenos, terpineol e
tiamina, vitaminas B, B2, B12 e C.

Página 135
Ervanarium

Acetaldeído, acetoginas, ácido cianídrico, ácido


cítrico, ácido esteárico, ácido isocítrico, ácido
lignocérico, ácido málico, ácido mirístico, amil-
caproate, amilóide, anonaína, anomuricina,
anomuricinina, anomurina, anonol,
aterosoerminina, beta-sitosterol, campesterol,
celobiose, citrulina, coclaurina, coreximina,
dextrose, estefarina, etanol, folacina, frutose, gaba,
galactomanana, geranil-caproate glucose,
manganês, mericil-álcool, metanol, metil-hexa-2-
enoato, metil-hexanoato, muricina, muricinina,
muricapentocina, muricoreacina, p-ácido-cumárico,
parafina, procianidina, pectinases, pectinesterase,
reticulina, stigmasterol, sucrose, taninos, xylosil-
celulose, proteínas, gorduras, carboidratos,
vitaminas C e B, potássio e fósforo, beta-sitosterol,
ácido letulinico, ácido ovatodiolide,  ácido
anisomelic, citral, ácido gerânico, terpeno
hidrocarboneto, ácido hidrociânico, annocherine A-
B, cherianoine, romucosine H.

Antocianosídeos, casearina A-F, flavonas,


diterpenos, óleos essenciais, resinas, saponinas,
taninos. Folhas: diterpenos (casearia clerodeno I a
VI e casearina A a R), óleo essencial (2,5% com
alto teor de terpenos e ácido capróico, saponinas,
alcalóides, flavonóides, tanino, resina,
antocianosídeo, b e D-elemeno, a-copaeno, b-
cariofileno, a-humuleno, germacreno-D, biciclo-
germacreno, D e d-cadineno e espatulenol).

Página 136
Ervanarium

Óleo essencial rico em resinas, taninos, saponinas,


guacosídio, diterpenos e sesquiterpenos (cineol,
borneol e eugenol), substância amarga (guacina,
cumarinas, guacosídeo), ácido caurenóico, ácido
isobutiriloxi caurenóico, heterósida, ácido
cinamoilgrandiflórico, ácido entkaur-16-eno-19-
óico, ácido namoilgrandiflórico, ácido estigmast-
22-en-3-ol, estigmasterol, flavonoides, esteróis.

Alcaloides (teobromina (flor, folha e caule),


teofilina e guaranina), ácido cafeotônico, ácido
málico, amido, adenina, ácido tânico, cafeína,
catequina, colina, dextrina, guaranatina, glicose,
hipoxantina, mucilagem, óleo fixo, pectina,
pigmento vermelho, reponina, resina, saponina,
tanino, teofilina, timbonina, xantina.

Página 137
Ervanarium

Ácido gálico, ácidos graxos, canferol, catecol,


ésteres, eugenol, flavonóides, flobafenos,
hamamelitanino, hamamelose livre, isopreno,
mucilagens, oxalato de cálcio, quercetol, resinas,
saponinas, sesquiterpenos isopreno.

Ácido clorogênico, ácido fórmico, ácido


hederotônico, ácido shikímico, ácidos terpênicos,
hederacósido, hederina, hederosaponina,
hederósido, hedrina, quercetina, rutina, sais
minerais (iodo), sapogeninas e taninos.

Proteína, tiamina, riboflavina, niacina, cyandidin-


3-sophoroside, quercetin, kaempferol, betulinic,
ácido, hexyl stearate, tetratriacontanol, nonacosane,
stigmasta-3, 7-dione, beta-sitosterol, anthocyanin,
cyanidin glucoside, gossypetin.

Página 138
Ervanarium

Hidrastina, berberina, berberastina, alcaloides


isoquinolinicos, canadina, sanguinarina óleo
essencial, resinas e glicídios, vitaminas A, B e C,
ácido chologênico, albumina, gorduras, açúcar e
sais minerais como fósforo.

Ácido shikímico, biflavonas, catequinas, carotenos,


derivados floroglucinólicos, fitosterois (beta–
sitosterol), flavonoides (hiperosídeo, quercitina,
rutina, quercetrina), glicosídeos (hipericina, corante
vermelho), hiperforina, pectinas, a-pineno,
princípios amargos, procianidinas,
pseudohipericina, resinas, saponina, taninos,
terpineol, vitamina C e P.

Página 139
Ervanarium

Piperitone, Alfa – mentona (8 – 10%), Mento –


furano (1 – 2%), Metilacelato, Pulegona, Cineol (6
– 8%), Limoneno, Jasmone, Princípio amargo,
Vitaminas C e D, Nicotinamida – traços, Cetonas,
Taninos, sesquirterpenos: cariofileno, bisabolol,
flavonóides: mentosie isoroifilina, leiteolina, óleo
essencial 0,7 a 3% que contém mentol (40 – 60%),
Ácidos: p-cumarínico, ferrúlico, caféico,
clorogênico, rosmarínico e outros constituintes
incluindo carotenóides, colina, betaína e minerais.

Glicosídeos, saponinas, resinas, rutina, óleos


essenciais e flavonoides, febrifugina, ácido
hidrângico, hydrangenol, magnésio, fósforo,
enxofre e cálcio.

Página 140
Ervanarium

Amido, emetina, cefalina, psicotrina, metil-


psicotrina, emetamina, ipecamina, hidro-
ipecamina, ácido ipecacuânico, matéria
muciloginosa e péptica, resinas.

Alcaloides (solamina, solanidina, solasodina),


esteroides nitrogenados, saponinas, esteroidais
nitrogenados (paniculina, jurubina), agliconas
(isojurubibina, isopaniculidina, isojurupidina e
jurubidina), ácidos graxos, ácidos orgânicos,
glicosídeos (paniculoninas A e B), mucilagens,
resinas (juribina e jurubepina), princípios amargos.

Página 141
Ervanarium
Acetato de linalina, acetado de geraniol, acetado de
geranilo, ácido ascórbico (vitamina C), ácido
cítrico, ácidos graxos, alcanos, borneol,
bioflavonoides, carboidratos, caroteno, cirantina,
citral, derivados cumáricos, escopuletina,
fitosteróis, geraniol, hesperidina, limoneno, linalol,
lipídios, metil-anthranilato, naringina, nobeletina,
nerol, pectinas, pineno, proteínas, roifolina,
rutinose, sais (potássio, cálcio, sódio, fósforo,
magnésio, enxofre, cloro, ferro, silício), saponina,
sinefrina, substâncias amargas, tangeritina e as
aminas: synefrina, N-metiltyramina, hordenina,
octopamina e tyramina, vitamina A (retinol),
vitamina B (tiamina), vitamina B2 (riboflavina),
niacina.

Óleo volátil, flavonoides, tanino, álcoois térmicos,


cineol, nerol, cumarina, linalol, geraniol, acetato de
linalilo, furfurol, cariofileno, eucaliptol, cânfora,
borneol, acetato de lavandulilo, terpin-4-ol,
lavandulol e α-terpineol.

Página 142
Ervanarium

Felandrina, hidrocarbonetos terpênicos, limonina,


óleo essencial ((limoneno), ácidos orgânicos
(cítrico e málico), bioflavonoides (hespiridina),
pectinas, vitamina A (retinol), vitamina B1
(tiamina), vitamina B2 (riboflavina), niacina), sais
minerais (potássio, fósforo, ferro, cálcio, sódio,
magnésio, enxofre, cloro), vitamina C (ácido
ascórbico).

Cálcio, carboidrato, magnésio, potássio, óleos


essenciais, proteína, sais, sódio, beta-caroteno,
tanino, nelumbina, roemerina, zinco.

Página 143
Ervanarium

Gorduras (2,2%), ácido linolênico, ácido palmítico,


ácido oleico, esteroides como sitosterol,
campesterol, ergosterol, brassicasterol,
ergostadienol, isotiocianatos como p-
methoxibenzil, cálcio, magnésio, fósforo, potássio,
enxofre, sódio, ferro, zinco, iodo, cobre, selênio,
bismuto, estanho, silício e vitaminas B¹, B², C e E.

Óleo essencial (1-8-cineol, cariofileno, óxido de


cariofileno, d-cadineno, cariatina, germacreno-D e
a-pineno); flavonoides (isonafaliina, quercitina,
galangina-3-metiléter, galangina, isognafalina,
luteolina, quercetagetina, tamarixetina,
tamarixetina 7-glucosídeo, quercetina 3,7-
dimetileter, isognafaliina, quercitina-3-metiléter 7-
diglicosídeo (54), alnustina, 5,7,8-trimetoxiflavona,
7-hidroxi-3,5,8-trimetoxiflavona, 3,5,7,8-
tetrametoxiflavona, kawapirona); ácidos
polifenólicos e ésteres (ácido clorogênico e
isoclorogênico, protocatequilcalerianina, ácido
caféico, cafeoilcalerianina); fenilpironas
(italidipirona e 23-metil-6-0-desmetil
auricepirona); sesquiterpenos, derivados da
fenilpirona e morina, compostos acetilênicos,
luteolina, ésteres de coleriantina, monoterpenos,
canfeno, mirceno, a-terpineno, borneol, a-
himachaleno; saponinas, substâncias amargas
(lactonas), taninos.

Página 144
Ervanarium

Ácidos graxos insaturados, ácido malválico e


estercúlico.

Página 145
Ervanarium

Constituído de 1-8-cineole, linalol, β-cariofilen,


metilchavicol, eugenol, metil-eugenol, canfeno,
mirceno, alfa e gama-terpineno, cimeno, fenchona,
cânfora, alfa-terpineol, borneol, citral, citronelol,
geraniol, metil-cinamato, taninos, estragol,
saponina, timol, limoneno, cineol, cinamato de
metila, alfa e beta-pineno, ácido cafeico e
derivados, flavonoides, metil-chavicol, taninos,
pineno, ácido linoleico, cimoleno, xantomicrol,
aesculetin, p-coumaric, eriodictiol, 7-glucoside,
vicenin-2, estragole, monoterpenos. Constituintes
encontrados nas raízes: encontrados na raiz:
Ocimene, α-pinene, 1,8-cineole, eucalyptole,
linalool, geraniol, limonene, ∆3, -carene, methyl
chavicol, eugenole, eugenol methyl ether, anethole,
methyl cinnamate, 3-hexen-l-ol, 3-octanone,
furfural, planteose, methyl eugenol. As folhas são
ricas em vitamina A e C, além de conterem
vitamina B, são também uma fonte de cálcio,
fósforo e ferro, betacaroteno.

Página 146
Ervanarium

Sabineno (5,17 a 7,51%), mirceno (1,10 a 1,93%),


α-terpineno (0,19 a 8,86%), γ-terpineno (14,58 a
21,40%), linalol (3,16 a 10,62%) e 4-terpineol
(28,83 a 38,14%). A planta fresca contém 0,15 a
0,20% de óleos essenciais e as sumidades florais
cerca de 0,35%. O teor de óleo essencial varia de
0,2 a 0,55, na base seca. O conteúdo médio de cis-
sabinenohidrato é de 36,2%.

Folhas: 1,4-cineol 0,001 ppm; 1,8-cineol 260 –


16.000 ppm; alfa-terpineol 180-902 ppm; alil-
hexanoato 0,001 ppm; alloaromadendrene 45-112
ppm; alpha-bulnesene 36 ppm; alpha-cadinine 143-
358 ppm; alpha-copaeno 10 – 25 ppm; alpha-
cubebene 4 – 11 ppm; alpha-felandreno 10 – 50
ppm; alpha-gurjunene 23-58 ppm; alpha-
muurolene 0,001-30 ppm; alpha-p-dimetilestireno
7-18 ppm; alpha-terpineno 190 – 4375 ppm; alpha-
terpinoleno 364 ppm; alpha-thujene 76 ppm;
aromadendreno 235-675 ppm; beta-elemeno 0,001
ppm; beta-felandreno 75 ppm; beta-pineno 59-950
ppm; calamenene 10 – 25 ppm; camphor 0,001
ppm; canfeno 0,001 ppm; cariofileno,001-154
ppm; cymenene 12 ppm; eo 10.000 – 25.000 ppm;
gamma-terpineno 1.154 – 3.000 ppm; hexanol
0,001 ppm; humuleno 0,001-12 ppm; limonene
100-250 ppm; linalol 10 – 25 ppm; menthatrienes
0,001 ppm; mirceno 52-130 ppm; nerol 0,001 ppm;
p-cimeno 300 – 2855 ppm; p-cymen -8- ol 13-32
ppm; -pineno 200-700 ppm; piperitol 7-18 ppm;
piperitone 8-20 ppm; sabineno 12-30 ppm; terpinen
-1- ol 40-100 ppm; terpinen -4-ol 2941 – 11.225
ppm; terpinoleno 236 – 6125 ppm; viridiflorene
103-257 ppm.

Página 147
Ervanarium

Ácidos caféico, ácidos rosmarínico, ácido


clorogênico, ácidos triterpênicos: ursólico e
oleânico, óleo essencial (citral, citronelal,
citronelol, pineno, limoneno, linalol e geraniol),
glicosídeos flavônicos, resinas, sesquiterpenos
(cariofileno e outros), succínico, tanino. Seu óleo
essencial representa 0,02-0,37%, A erva é
composta por mais de 40% demonoterpenos e mais
de 35% de sesquiterpenos.

Página 148
Ervanarium

As sementes contêm cerca de 30% de óleo com


alto teor de oleína, uma mistura de polissacarídeos
complexos e duas substâncias antibióticas, a
pterigospermina e o
ramnosiloxibenzilisotiocianato. Nas cascas do
caule, encontram-se alcaloide, resinas, mucilagem.
Contém ácido margarico, benico, moringuico.

Erisopina, erisodina, eritramina, eritrina,


eritrocoraloidina, eritratina, esteroides,
glucosídeos, hipaforina.

Página 149
Ervanarium

O Neem contém pelo menos 35 compostos


farmacologicamente ativos (triterpenóide,
tetranortriterpenóide), além de glicerídeos,
flavonoides (kaempferol, miricetina, quercetina),
ácidos graxos e compostos de enxofre.

Flavonoides, antracenos, polifenóis,


dihidroflavonoides astilbina, neoastiobina e
isoastiobina, taninos e cardiotônicos.

Página 150
Ervanarium

Borneol, Canfeno, Cimol, Dipenteno, Eugenol,


Geraniol, Linalol, Pineno, Sapol, Terpineol, Safrol.

Página 151
Ervanarium

Alfa-cubebeno, alfacopaeno, alfaguaieno, alfa-


humuleno, arabinose, aromadendreno,
betacopaeno, betaguaieno, borneol, carvona,
cimeno, farnesano, farsenol, felandreno, incensole,
limoneno, mirceno, sabineno, terpenos, verbenol,
verbenona.

Apigenina, arabinose, catequina, cinchonina,


colina, elenolida, esculina, escutelina, estrona,
glicerol, kaempferol, luteolina, l-olivil, olivina,
pectina, quercetina, quinona, saponina, ß-sitosterol,
triterpenos, taninos, uvaol, verbascosídeo, iridoid
monoterpenos, europaeagave, oleuropeina,
oleuroside, oleanolic, ácido maslinico, flavonoides,
derivados de apigenina, glicerídeos, linoleico,
palmítico, glicerídeos, ácido glicerides,
olivamarina, ácidos graxos, resinas.

Página 152
Ervanarium

Propriedades medicinais gerais

Adstringente, afrodisíaco, antianêmico, antidiarreico, anti-


helmíntico, anti-idade, anti-inflamatório, antirreumático,
antioxidante, antisséptico das vias respiratórias, antissifilítico,
antitetânico, antiuricêmico, balsâmico, carminativo, cicatrizante,
colagogo, colerético, depurativo, digestivo, diurético, emenagogo,
emoliente, estomáquico, rejuvenescedor, tônico capilar, umectante,
vermífugo, vulnerário, nutritivo, abortifaciente, acaricida,
amebicida, analgésico, anorético, antifertilidade, hipotensivo,
antidiabético, antimaculítico, antiproliferante, antiradicular,
antiespasmódico, antitumoral, bloqueador do canal de cálcio,
cardioprotetor, quimiopreventivo, contraceptivo, inibidor de COX-2,
inibidor de Cistaina-Proteinase, citotóxico, desobstruente,
expectorante, fungicida (casca do fruto), indutor de Glutathione-S-
transferace, hematônico, hemostático, hepatoprotetor,
hipercolesterolêmico, hipotriglicerídogênico, hipouricêmico,
lactofugo, laxativo, litolítico, inibidor de NO, parasiticida, peitoral,
piscicida, venenoso, proteoglicanogênico, protisticida, pulicida,
rodenticida, rubefasciente, espermatogênico, trypanocida,
uterotônico, vaso relaxante.

Tônico digestivo, colagogo, carminativo, emenagogo, calmante,


hepático, analgésico, anticancerígeno, antirreumático, antidiarreico,
antiescorbútico, antiespasmódico, antimicrobiano, antioxidante,
antitóxico, colerético, colerífero, cordial, digestivo, diurético,
estomáquico, excitante, hepatoprotetor, hipocolesterolêmico,
hipoglicemiante, laxante, litotríptico, resolutivo, alterativo, anti-
helmíntico, antibiótico, antimicótico. Em uso tópico: anti-
inflamatório, anti-hemorrágico, antisséptico e cicatrizante

Antidisentérico, antiestrogênico, anti-inflamatório, antisséptico,


calmante, carminativo, diurético, emenagogo, espasmolítico,
estimulante da secreção de LH, expectorante, galactagogo, inibidor
da secreção do hormônio FSH (em casos de excesso), inibidor da
secreção de prolactina, sedante, vulnerário, aperitivo

Página 153
Ervanarium

Antiescorbútico, anti-icterícia, anti-inflamatório, antisséptico das


vias aéreas, antitérmico, antitussígeno, béquico, depurativo,
descongestionante, desintoxicante, despigmentador, digestivo,
diurético, excitante, expectorante, fluidificante, peitoral, restaurador,
tônico, aperitivo, vermífugo e cicatrizante.

Antiesclerótico, antitóxico, colagogo, depurativo, digestivo,


diurético, hepático, hipotensor, laxante, colerético, febrífugo,
antirreumático, hipoglicemiante, antiuréico, anticolesterogênico,
antidiarreico, antialcoólico, antiesclerótico, antibiótico e também é
um carminativo

Anti-histamínico, antiulcerativo, anti-inflamatório, antitóxico,


emoliente, depurativo, antitussígeno, béquico, tônico,
antimicrobiano, antioxidante, antisséptico, antitumoral, aromático,
diurético, expectorante, laxante suave, antifúngico, antibacteriano,
calmante, harmonizador, demulcente, refrescante, antiespasmódico,
digestivo, cicatrizante, emético (em doses elevadas), antineoplásico,
cardiotônico, antibiótico, antidepressivo

Página 154
Ervanarium

Colerético, emenagogo, sudorífico, revulsivo, cicatrizante,


carminativo, estomacal, antisséptico, antiespasmódico,
hepatoprotetor, diurético, expectorante, antirreumático,
anticancerígeno, antimicrobiano, fungicida, cicatrizante,
antioxidante, narcótico, béquico, vasodilatador, excitante,
balsâmico, rubefaciente, eupéptico, diaforético, febrífugo, sedativo,
anti-sinais, antianafilático, antiartrítico, antiedemico,
antimutagênico, desintoxicante, anti-inflamatório, contraceptivo,
antipirético, antigripal, estimulante, estomáquico, tônico, vulnerário,
hipertensor e hipoglicemiante

Digestivo, carminativo, anti-helmíntico, emenagogo, tônico,


endócrino, antibacteriano, parasiticida, hipoglicemiante,
estimulante, imunizante, anti-inflamatório, antirreumático,
expectorante, antimicrobiano, antisséptico, depurativo, antioxidante,
desintoxicante, hipotensor, anticolesterolêmico, antiadesivo
plaquetário, rejuvenescedor, bactericida, amebicida, febrífugo,
vermífugo, anti-infeccioso, antiasmático, antibiótico, antifúngico,
antitóxico intestinal, antitrombótico, emoliente, rubefasciente,
sudorífico, vasodilatador, odontálgico, hipolipemiante, desinfetante,
metabólico, hepatoprotetor, hipoviscosizante, anticancerígeno,
antiulcerogênico, antivirótico e também, diurético.

Página 155
Ervanarium

Antirreumático, anti-hipertensivo, rejuvenescedor, antileucêmico,


antioxidante, antipirético, antiradicular, hemostático,
antiespasmódico, antitumoral, adstringente, fungicida, inibidor da
glucosidase, hipotensor, imunomodulador, lactagogo,
linfocitogênico, nematicida, sedativo, tranquilizante, vermífugo,
peitoral, antitussígeno, aperiente e hipoglicemiante.

Carminativo, estomáquico, expectorante, antiespasmódico,


calmante, vaso dilatador, antidiarreico, alergênico, analgésico,
antibacterial, eupeptico, broncosecretolítico, estrogênico, fungicida,
inseticida, pediculicida, mutagênico, galactagogo, aperiente.

Febrífugo, sudorífico, antitérmico, expectorante, eupeptico,


antidiarreico, antirreumático, anti-hipertensivo, antitrombótico,
hemostático, anti-inflamatório, emenagogo, analgésico, cicatrizante,
antibiótico, anticelulítico, antidispéptico, antiespasmódico, anti-
helmíntico, antimicrobiano, aperiente, aromático, carminativo,
vulnerário, colagogo, colerético, digestivo, diurético, estimulante,
estomáquico, hepático, refrescante, tônico, cicatrizante,
anticoagulante, antiartrítico, antipirético, anti-helmíntico, calmante.

Página 156
Ervanarium

Analéptico, analgésico, antidisentérico, antiofídico, cicatrizante,


depurativo, digestivo, diurético, febrífugo, fortalecedor, peitoral,
antibilioso, antídoto (curare), antiescorbútico, colerético, colírio,
demulcente, depurativo, digestivo, febrífugo, hipocolesterolêmico,
refrigerante, rubefaciente, estomáquico, vulnerário, nutritivo,
cosmético, desodorante e remineralizante.

Adstringente, analgésico, antiespasmódico, antiflogístico,


antisséptico, antitumoral, cicatrizante, estimulante, sudorífico,
vulnerário, abortiva, anti-inflamatório, antirreumática, bequico,
odontálgico, analéptico, antiagregante, antibactericida, antiedêmico,
antipirético, canditicida, antineuralgico, cardiotóxico, cardiotônico,
cerebrotônico, expectorante, colerético, dermatitogênico,
hipocolesteromiante, imuno-estimulante, diurético, fungicida,
nervino, fagocitótico, sedativo, tônico, alergênico, inibidor de
fosfolipase, estimulante do SNC, resolvente e também, uterogênico.

Abortivo, adstringente, analgésico, antiasmático, antiepiléptico,


antiespasmódico, anti-helmíntico, anti-hemorrágico, anti-histérico,
anti-inflamatório, antinevrálgico, antirreumático, antitetânico,
aperitivo, aromático, calmante, carminativo, diaforético,
emenagogo, estimulante, estupefaciente, febrífugo, fortificante (dos
nervos), repelente, sudorífico, tônico (para circulação),
tranquilizante, vermicida, sedativo, rubefasciente, sarnicida,
parasiticida, antitetânica, antimicrobiano, anafrodisíaco,
antiendotoxemico, antiexudativo, esterilizante, afrodisíaco,
aracnofugo, bactericida, canditicida, cardiotônico, depressor do
SNC, descongestionante, digestivo, embriotóxico, emético,
fungicida, imunomodulador, insetífugo, moluscocida, inibidor de
ON, fototóxico, espasmódico, estomáquico, vulnerário e aromático.

Página 157
Ervanarium

Fertilizante, hemostático, digestivo, aperiente, antiviral,


antianêmico, analgésico, antidiarreico, antiepilético,
antiespasmódico, anti-hidrópico, anti-inflamatório, antimalárico,
antimicrobiano, antinevrálgico, antirreumático, antisséptico,
calmante, carminativo, cicatrizante, depurativo, digestivo,
emenagogo, estimulante, estomáquico, eupeptico, febrífugo,
hepático, inseticida, repelente, sedativo, tônico, vermífugo, abortivo,
aromático, emoliente, broncodilatador.

Ansiolítico, antidepressivo, anti-hemorroidal, antirreumático,


antidiabético, aperiente, calmante, cicatrizante, digestivo, diurético,
emoliente, expectorante, hepatoprotetor, hipotensor, laxante,
nutritivo, refrescante, remineralizante, tônico reconstituinte nervoso,
vitaminizante, hipoglicemiante, hipnótico, sedante e nervino.

Antiescorpiônico e antiofídico (uso interno), antirreumático,


antiasmático, antiespasmódico, antibiótico, antibacteriano,
antivirótico, antissifilítico, cáustico, cauterizante de verrugas,
expectorante, fungicida, purgativo, resolutivo (no tratamento de
carcinomas e epiteliomas benignos), rubefasciente, vulnerário,
alergênico, antisséptico, antitumoral, carcinogênico, avicida,
laxativo, emético, inseticida, insetífugo, piscicida, venenoso.

Página 158
Ervanarium

Emenagogo, purgativo, refrigerante, rejuvenescedor, expectorante,


antipirético, abortivo, anti-inflamatório (uso tópico), umectante (uso
tópico), emoliente (uso tópico), demulcente (uso tópico),
regenerador (uso tópico), cicatrizante (uso tópico), antisséptico (uso
tópico), resolutivo, adstringente, anestésico, anticancerígeno, anti-
hemorrágico, anti-oftálmico, antí-prurítico, antitóxico, bactericida,
cicatrizante, colerético, dilatador capilar, estimulante granulatório,
fungicida, hidratante, limpador natural, proteolítico, virucida,
vulnerário, depurativo, tonificante.

Emoliente, cicatrizante, vulnerário, antiedematoso, resolutivo,


analgésico, antiulcerogênico e antimicrobiano.

Antiescorbútico, anti-inflamatório, antimicrobiano, antineoplásico,


antiseborréico, antisséptico, bactericida, colagogo, colerético,
depurativo, diurético, emoliente, fungicida, hipoglicemiante,
lenitivo, purificante, sudorífero, tônico, calmante, remineralizador,
alterativo, antidiabético, antileucêmico, antifleumático, antipirético,
antirreumático, antitumoral, aperitivo, adstringente, bifidogênico,
carminativo, citoprotetor, demulcente, desmutagênico,
desintoxicante, digestivo, hepatotônico, imuno-estimulante,
linfotônico, prébiótico, estomáquico, uterotônico, gastro-
estimulante, hipocolesterogênico, imunomodulador, lipolítico,
febrífugo, digestivo, antioxidante, hepatoprotetor e antibiótico.

Página 159
Ervanarium

Colagogo, anestésico, anódino, anti-helmíntico, antisséptico,


antibacteriano, antifúngico, anti-inflamatório, antimicrobiano,
antioxidante, carminativo, colerético, demulcente, depurativo,
desintoxicante, digestivo, diurético, estimulante biliar, estomáquico,
hipnótico, hepatoprotetor, hepatônico, antiespasmódico,
citoprotetor, laxante, sedativo, analgésico, antipirético,
abortifaciente, antiagregante, anticolinérgico, antidiabético, anti-
histamínico, antimutagênico, antiperoxidante, antiprostaglandino,
antiradicular, antiulcerativo, aperitivo, bloqueador do canal de
cálcio, canditicida, carcinogênico, cardiodepressor, coloprotetor,
convulsante, decongestante, fungicida, gastro-estimulante,
glutatiogênico, hepatotônico, hepatotóxico, hipouricêmico,
miorrelaxante, narcótico, nervino, NO-inibidor, orexigênico,
paralítico, parasiticida, tóxico, secretagogo, sialagogo,
uterorelaxante, vasoconstritor, vasorelaxante, xantina-oxidase
inibidor.

Diurético, depurativo, litagogo, colagogo, hipoglicemiante, anti-


hipertensivo, hepático, anti-inflamatório, hipotensor, calmante, anti-
hemorrágico, analgésico, emoliente, hipocolesterolêmico,
cardiotônico, gastrosedativo, vulnerário, litolítico, uterocontractante,
colinérgico, antiagregante, anticancerígeno, antidecubitico,
antigenotóxico, antimutagênico, antilactagogo, antiviral,
antiperoxidante, afrodisíaco, proliferante, emenagogo, hemostático,
inseticida, estomáquico, uricosúrico, hepatoprotetor, uterotônico,
sedativo, potente antioxidante, calmante.

Diurético, remineralizante, cardiotônico, antiarrítmico, estimulante


sexual, fungicida, vasodilatador, estimulante, tônico,
espinoestimulante, digitálico, emenagogo, nervino, sedativo,
antirreumático, hidragogo, vermífugo e vesicante.

Página 160
Ervanarium

estimulante, diurético; cardiotônico; excitante; emenagogo; anti-


reumático; antidiarréico (cru); febrífugo (cru).

Repositor de cálcio, diurético, calmante, anti-sudorífico, resolutivo,


antiácido, ansiolítico, emético, purgante, sedativo, espasmolítico,
tranquilizante, antipirético, adstringente, anticancerígeno, hidratante

Página 161
Ervanarium

Antiespasmódico, emenagogo, colagogo, adstringente, analgésico,


antiabortivo, antialérgico, antiemético, antisséptico, antiviral,
calmante, cicatrizante, emoliente, excitante, protetor dos raios U.V.a
e U.V.b., refrescante, regulador da menstruação, resolutivo,
suavizante, sudorífico, tonificante da pele, vasodilatador, vulnerário,
antiparasitário, lenitivo, bactericida, antifúngico, diaforético, anti-
hemorrágico, hipotensor, abortifaciente, angiogênico, anti-
helmíntico, antiblastocístico, antiedêmico, anti-HIV, antipirético,
antisarcômico, anti-supurativo, antitumoral, afrodisíaco, canditicida,
cardiotônico, carminativo, CNS-depressivo, estrogênico, HIV-RT-
inibidor, imuno-estimulante, laxativo, espermicida, uterogênico,
antimutagênico, anticancerígeno e calicida.

Estomáquico, carminativo, sedativo, digestivo, antiespasmódico,


peitoral, febrífugo, antialérgico, vulnerário, anti-inflamatório,
espasmolítico (em muco gástrico e duodenal), imuno-estimulante,
bactericida (uso tópico), relaxante, diaforético, adstringente,
analgésico, diurético, antiflogístico, antiálgico, emoliente,
descongestionante, antiviral, laxante, expectorante, antiparasitário,
anti-helmíntico, anti-alzhaimer, antidepressivo, antiedêmico, anti-
histamínico, antilactagogo, anti-herpético, antioxidante, antipirético,
canditicida, CNS-depressor, antiulcerativo, colagogo, inibidor da
cyclooxygenase, cardiodepressor, COX-2 depressor, demulcente,
desodorante, antiagregante, emético, gastroprotetor, radioprotetor,
emenagogo, musculotrópico, hepatoregenerativo, serotoninérgico,
tônico, miorrelaxante, nervino, respirodepressor, hipotensivo,
hipouremico, inibidor de lipooxygenase, hipnótico, soporífico,
eupeptico, refrescante e também, antirreumático.

Página 162
Ervanarium

Adstringente, antiescorbútico, antileucorreico, antirreumático,


aperiente, aromático, cardiotônico, carminativo, catamenial,
digestivo, estimulante, galactagogo, hipertensor suave, piolhicida,
sedativo, tônico, vasodilatador, antiasmático, hemostático,
emenagogo, insulina-análogo, anti-inflamatório, antioxidante,
antidiarreico, diaforético, expectorante, antimicrobiano, antifúngico,
alterativo, demulcente, imuno-estimulante, estomáquico, eupeptico,
vitalizador cardíaco, antibiótico, adipogênico, alergênico,
analgésico, anti-helmíntico, antiagregante, antiemético,
antileucêmico, antilinfomico, antimicobacterial, antioxidante,
antiprostaglandino, antipirético, antisialagogo, antitubercular,
antitussígeno, antiulcerativo, antiviral, afrodisíaco, bactericida,
canditicida, colerético, cordial, COX-2 inibidor, inibidor de
ciclooxigenase, citotóxico, depurativo, emenagogo, emoliente,
estrogênico, expectorante, febrífugo, germicida, Gram(+)icida,
Gram(-)icida, hepatotônico, inibidor de redução de HMG-CoA ,
hipocolesterolêmico, hipoglicemiante, hipotensor, hipotérmico,
hipotrigleceridêmico, hipouricêmico, inseticida, potencializador de
insulina, lactagogo, larvicida, lipolítico, inibidor de lipooxygenase,
mutagênico, miorrelaxante, narcótico, nematicida, nervino,
neurotônico, orexigênico, refrigerante, secretagogo, sialagogo,
teratogênico, tranquilizante, uterorelaxante, uterotônico, vibriocida,
vulnerário, inibidor de xantina-oxydase, poderoso anti-hemorrágico,
antiputrefascente e também, antidisentérico

Antinevrálgico, antiepiléptico, antirreumático, antisséptico,


antisséptico pulmonar, calmante, descongestionante das vias
respiratórias, sedativo, refrescante, anti-inflamatório, excitante para
o sistema nervoso central, diurético, emenagogo antiofídico,
diaforético, pulmonar, laxativo, fungicida, herbicida.

Página 163
Ervanarium

Sudorífico, sedativo, carminativo, antiespasmódico, refrescante,


emenagogo, antitérmico, relaxante muscular, ansiolítico, antiálgico,
antibacteriano, anticonvulsivo, antidiarreico, antidisentérico, anti-
histérico, antipirético, antirreumático, aperiente, aromatizante,
estomacal, bactericida, béquico, depurativo, digestivo, diurético,
lactagogo, estomáquico, expectorante, febrífugo, fungicida,
hepatoprotetor, miorrelaxante, repelente de insetos, vasodilatador,
béquico, antiemético, antitússico, antidepressivo, antimicrobiano,
nervino, adstringente e ainda é um inseticida.

Antibiótico natural, antiescorbútico, aperiente, ativador da


circulação sanguínea, béquico, depurativo, digestivo, diurético,
estimulante, expectorante, fungicida, remineralizante, sedativo,
tônico, tônico capilar, tonificante, revigorante, afrodisíaco, vitamina
C, calmante, alergênico, analgésico, antialopetico, antisséptico,
bactericida, cicatrizante, emenagogo, expectorante, febrífugo,
gastrogôgo, hemostático, inseticida, laxativo, pectoral, vesicante,
anti-inflamatório e nutritivo.

Analgésico, antiofídico, antisséptico, aperiente, carminativo,


digestivo, diurético, estomáquico, aperitivo, expectorante, laxante,
tônico, sedativo, diaforético, aromático, anti-nauseante, antitóxico,
antiemético, emenagogo, sialagogo, anti-inflamatório, calmante.

Página 164
Ervanarium

Anti-inflamatório, antioxidante, antifibrótico, anticancerígeno,


colagogo, diurético, hipertensor, galactagogo, febrífugo,
hemostático, colerético, laxante, adrenergético, alterativo,
antiagregante, antialérgico, antiangiogênico, antibilioso,
anticarcinogênico, antidepressivo, antidiabético, antídoto para
intoxicação por cogumelos, antiedêmico, antifibrótico, anti-
histamínico, antileucotrino, antimetastático, antiproliferante,
antiprostaglandino, antitelomerase, antitóxico, antitumoral,
antiulcerativo, antiviral, apoptótico, tônico amargo, inibidor cAMP-
Fosfodiestarase, ativador de caspase, quimiopreventivo, colerético,
inibidor de COX-2, citoprotetor, citotóxico, demulcente, depurativo,
dermoprotetor, diaforético, digestivo, diurético, emenagogo,
expectorante, glutationigênico, HDL-gênico, hepatoregenerador,
hipocolesterolêmico, inibidor de IKKbeta, imuno-estimulante,
inibidor de i-NOS, lactagogo, lipolítico, nefro protetor,
neuroprotetor, indutor de p450, inibidor de p450, pancreaprotetor,
peristáltico, inibidor de p-Glicoproteína, fagocitótico, fotoprotetor,
inibidor de PKC, purgativo, radioprotetor, SOD-gênico,
simpaticolítico, ativador das células T, inibidor de TNF-alpha,
inibidor de xantina-oxydase, tônico, antipirético.

Página 165
Ervanarium

Anti-inflamatório, tônico, colagogo, diurético, sudorífico, antigripal,


antibiótico, remineralizante, béquico, antidiabético, amargo,
antianêmico, antiasmático, antidiarreico, antidispéptico, antigripal,
anti-hidrópico, antirreumático, anti-Trypanosoma cruzi (causador da
moléstia de Chagas), aperiente, aromático, depurativo, digestivo,
emoliente, eupeptico, estomáquico, febrífugo, hepático,
hepatoprotetor, hipocolesterolêmico, hipoglicêmico, laxante,
moluscocida (contra Biomplalaria glabrata, hospedeiro
intermediário do Schistosoma mansoni, causador da
esquistossomose), tenífugo, vermífugo.

Laxativo, carminativo, colagogo, catártico, diurético, emenagogo,


estimulante, alterativo, febrífugo, nervino, antibilioso, antidiabético,
estomacal, febrífugo, tônico, purgativo, adstringente, antibacteriano,
anti-herpético, antileucêmico, antisséptico, antiespasmódico,
antiviral, depurativo, emético, fungicida, protetor solar, hepatônico,
hidragogo, peristáltico, prostaglandinogênico e tóxico.

Página 166
Ervanarium

Tônico circulatório, adstringente, carminativo, aperitivo, febrífugo,


antiedêmico, anti-inflamatório, anti-hemorroidal, hemostático,
vasoconstritor, vasoprotetor, antiulcerativo, antisséptico, ACTH-
gênico, analgésico, antiexudativo, antihialuronidase, anti-irritante,
antitumoral, antiviral, anti-rugas, circulotônico, corticogênico,
citotóxico, hipertensivo, hipotensivo, narcótico, piscicida,
venotônico, vulnerário e vermífugo.

Ansiolítico, antissifilítico, digestivo, diurético (potente), estimulante


geral, expectorante, analgésica, antiviral, cerebrotônico,
neurotônico, orexigênico, peitoral, tônico, hipnótico suave,
estimulante vascular, antidepressivo, expectorante, antitussígeno,
vasodilatador, antiperoxidante e citoprotetor.

Página 167
Ervanarium

Diurético, hemostático, remineralizante, depurativo, sudorífico, anti-


inflamatório, analgésico, cicatrizante externo, antibiótico,
sebostático, hipoglicemiante, antiblenorrágico, adstringente,
anódino, carminativo, diaforético, antibacteriano, aquarético,
refrescante, emenagogo, hemolítico, imuno-estimulante,
leucocitogênico, nefrotônico, tônico, vulnerário.

Página 168
Ervanarium

Adstringente, amebicida, analgésico, antiasmático, antiadenosino,


antiagregante, anti-Alzheimer, antiartrítico, antiesclerótico,
antibacteriano, antidiarreico, anti fragilidade capilar,
anticarcinogênico, antidepressivo, antidiabético, anti-inflamatório,
antileucêmico, antimutagênico, antilítico, antioxidante, antitumoral,
antinitrosamínico, antiprostaglandino, antiespasmódico,
antiarrítmico, antiviral, apopitópico, bronco dilatador, catabólico,
cardiotônico, digestivo, diurético, estimulante nervoso,
hipocolesterolêmico, imuno-estimulante, regenerador, sudorífico,
quimio preventivo, cicatrizante, rejuvenescedor da pele,
desintoxicante, calmante estomacal, preservativo celular,
estimulante, descongestionante, desintoxicante, glicolítico,
hemostático, hipocolesterolêmico, hipoglicêmico, hipotensivo,
hipotrigliceridêmico, lipolítico, mio relaxante, neurotônico,
inotrópico positivo, radioprotetor, estimulante respiratório,
secretagogo, termogênico.

Diurético, depurativo, antirreumático, anti-inflamatório, laxativo,


hepático, colagogo, adstringente, tônico, antiartrítico, antissifilítico,
energético, hipotensor, antinevrálgico, antilítico, antinefrítico,
emoliente, anti-helmíntico, uricosúrico.

Página 169
Ervanarium

Antiviral, imuno-estimulante, nutritivo, proteico, remineralizante,


desodorizante, desintoxicante, regenerador, radio protetor e anti-
inflamatório.

Antibacteriano, anticatártico, antiemético, antiespasmódico,


antimalárico, anti-histérico, aromático, carminativo, cardíaco,
depressor do sistema nervoso central, descongestionante, digestivo,
emenagogo, estimulante, estomáquico, excitante, febrífugo,
prolongador do sono, sedativo, tônico, acaricida, analgésico,
anticolinérgico, antídoto, antigenotóxico, antimutagênico,
antioxidante, antiradicular, antisséptico, antiulcerativo, ansiolítico,
cardiotônico, diurético, expectorante, fungicida, nervino, peitoral,
purgativo, sedativo, estimulante, estomáquico, sudorífico e
tranquilizante.

Página 170
Ervanarium

Diurético, estomacal, anti-inflamatório, carminativo, antialergênico,


alterativo, diaforético, antiespasmódico, expectorante, vermífugo,
febrífugo, estimulante, estomáquico, desinfetante, depurativo
intestinal, tônico gastrointestinal, sudorífico, anti-histérico,
excitante, antisséptico, descongestionante do fígado, antiprurido,
refrescante, antimutagênico, contraceptivo, afrodisíaco,
hipoglicêmico, larvicida, lipolítico e tônico.

Tonificante, antiviral, imuno-estimulante, anticancerígeno,


antitumoral, hipotensor, cardiotônico, alimentício, antibacteriano,
antifúngico, antibiótico, anti-inflamatório, hipoglicêmico,
afrodisíaco, uroprotetor, renoprotetor, radioprotetor, antialérgico,
antioxidante, antimutagênico e anticlastogênico.

Página 171
Ervanarium

Digestivo, adstringente, antianginoso, hipotensor, diurético, cardiotô
nico, analgésico, emenagogo, antitumoral, hipocolesterogênico, emo
liente, calmante, antitumoral, sedativo, antiespasmódico, vasodilatad
or, antiagregante, antianginal, antiarrítmico, antiaterosclerose, anti-
inflamatório, antioxidante, antiesclerótico, antiseborréico, inibidor
de cAMP-Phosphodieterase, cardioprotetor, depressor do
SNC, cianogênico, depurativo, hepatoprotetor, hipertensor, hipoglic
emiante, hipotrigleceridêmico, cardiovascular,
miocardioprotetor, nervino, pancreaprotetor, inotrópico
positivo, antibacteriano, uteroconstritor, estomáquico e também é
um tônico.

Digestivo, estomáquico, repelente, sudorífico, aperiente,


carminativo, aromático, rubefasciente, tônico, estimulante geral,
circulatório, antibacteriano, antifúngico, antinevrálgico,
antioxidante, antiparasitário, antiviral, hepatoprotetor, expectorante,
antifúngico, antiespasmódico, diurético, antineuralgico, cicatrizante,
parasiticida.

Página 172
Ervanarium

Anti-inflamatório, antitérmico, antibacteriano, antitóxico, antiviral,


colagogo, estomáquico, antidispéptico, laxativo, galactagogo, anti-
infeccioso, resolutivo, digestivo, depurativo, hepatoprotetor,
refrescante, desintoxicante, colerético, aquarético, sudorífico, tônico,
alergênico, inibidor de alpha-glucosidase, alterativo, antídoto,
antiedêmico, antioxidante, antirreumático, antisséptico,
antiespasmódico, antitumoral, aperiente, adstringente, bifidogênico,
canditicida, carminativo, inibidor de COX-2, citotóxico,
demulcente, desobstruente, diaforético, hepatotônico,
hipoglicemiante, indutor de IL-1alpha, imuno-estimulante, inibidor
iNOS, insulinogênico, intoxicante, lactagogo, litolítico, orexigênico,
pancreaprotetor, fototóxico, prébiótico, salurético, secretagogo,
sialagogo, estimulante, indutor de TNF-alpha, nutritivo, antifúngico,
aperitivo.

Página 173
Ervanarium

Sudorífico, febrífugo, tônico, imuno-estimulante, antitóxico,


antibacteriano, antiviral, antialérgico, antisséptico, antibiótico,
cicatrizante, desinfetante, antimicrobiano, desintoxicante,
refrescante, inibidor de ciclooxygenase, antifúngico, inibidor de
hialaronidase, sialogogo, alterativo, antiedêmico, antiexudativo,
antiintegrase, antiespasmódico, bifidogênico, antitumoral,
canditicida, interferogênico, inibidor de 5-Lipoxygenase,
fagocitogênico, prébiótico, prostiticida, tricomonicida, vasodilatador
e vulnerário.

Analgésico, anti-inflamatório, anti-hemorrágico, diurético, laxante,


fungicida, cicatrizante, anti-infeccioso, tônico, febrífugo,
antimalárico, antiparasitário, eupéptico, bactericida e antiulcerativo.

Página 174
Ervanarium

Adstringente, antirreumático, anti-inflamatório, cicatrizante externo,


diurético, estimulante, hemostático, sedativo, tônico, vasoconstritor,
anti-helmíntico, vermicida, revulsivo, antidisentérico,
antiblenorrágico, anti-hemorroidário, antitérmico, estimulante,
antisséptico, colerético, homeotensor vascular, antiartrítico,
antialérgico, emenagogo, depurativo, anti-gonorréico e resolutivo.

Diurético, colerético, expectorante (associado com mel),


carminativo, mucolítico, diaforético, antiespasmódico e antisséptico
(em doses elevadas), aromático, digestivo, galactagogo, fungicida,
vermífugo e estimulante.

Digestivo, diurético, estimulante, excitante, laxante, sudorífero,


tonificante, hipoglicemiante, antioxidante, afrodisíaco.

Página 175
Ervanarium

Colagogo, diurético, antiasmático, eupéptico, laxativo, adstringente,


antiácido, analgésico, antiespasmódico, antidispéptico, anti-
inflamatório, antisséptico, antitumoral, aperiente, balsâmico,
carminativo, cicatrizante, contraceptivo, desinfetante, digestivo,
emenagogo, febrífugo, estomáquico, sialagogo, tônico, vulnerário,
anticancerígeno, antitóxico, hepático.

Antigripal, diurético, anti-inflamatório, antisséptico, vulnerário,


febrífugo, expectorante, adstringente, anti-helmíntico, balsâmico,
hipoglicemiante, estomáquico, sedativo, tônico, bactericida,
antiviral, repelente, estimulante, desinfetante, antimalárico,
antifúngico, antipirético, aromático, antiespasmódico,
antirreumático, antioxidante, vermífugo, calmante, refrescante,
desodorante, broncodilatador e também é um sudorífico

Emoliente, laxante, antitérmico, hipotensor, anti-inflamatório,


antiespasmódico, laxante, depurativo, anti-herpético, sudorífico,
sarnicida, tônico, oftálmico, antiasmático, antirreumático, colagogo,
ictiocida, abortivo, hipotensor, antioxidante, antimalárico,
antibactericida, anti-herpético, catártico, estomáquico, anti-
helmíntico, antifebril, sudorífico.

Página 176
Ervanarium

Tônico amargo, antiedêmico, anti-inflamatório, antimalárico,


antipirético, secretagogo, sedativo, sialagogo, estomáquico,
depurativo, hipoglicemiante, laxante suave, febrífugo, cicatrizante,
carminativo, colerético, calmante.

Aperitivo, antianêmico, anti-inflamatório, antisséptico, antitumoral,


antitussígeno, demulcente, digestivo, emoliente, estimulante,
fortificante, galactagogo, hepatoprotetor, hipoglicêmico suave,
laxante, revigorante geral, tônico, fortificante, diurético, vermífugo,
analéptico, analgésico, anti-helmíntico, antiaderente, antiagregante,
antiateroesclerótico, anticistítico, antidiabético, antihiperlipidêmico,
anti-hipertensivo, antineoplásico, antioxidante, antisséptico,
antiespasmódico, afrodisíaco, antiviral, adstringente, cardiotônico,
carminativo, inibidor da caspase-3, quimiopreventivo, colagogo,
contraceptivo, emenagogo, estrogênico, expectorante, febrífugo,
hidragogo, hiperêmico, hipocolesterolêmico, hipolípidêmico,
hipotriglieridêmico, imuno-estimulante, insetífugo, lactagogo,
lipogênico, lipolítico, mastogênico, mucilaginoso, miorrelaxante,
nematicida, orexigênico, parturiente, inibidor de protease,
retinoprotetor, secretolítico, espermicida, precursor de esteroides,
uropoiético, uterogênico, vulnerário, rejuvenescedor (anti-agging),
oxitóxico, uteroestimulante, abortifaciente, estimulante linfático,
alterativo e nutritivo.

Página 177
Ervanarium

Aromático, emenagogo, estimulante, expectorante, galactagogo,


purificante, rubefasciente, tônico, digestivo, laxativo,
antiespasmódico, antitússivo, resolutivo, antiemético, antidiarreico,
antidispéptico, estomáquico, oftálmico, hepatoprotetor, hipotensor,
vermicida, antídoto.

Analgésico, anti-inflamatório, espasmolítico, antirreumático,


colagogo, sedativo, antiartrítico, cicatrizante, colerético, depurativo,
febrífugo, hepatoprotetor, hipocolesterolêmico, colecistite,
colelitíase e anticancerígena,

Página 178
Ervanarium

Colerético, depurativo, antidiabético, antiemético, anti-inflamatório,


antimicrobiano, aperiente, colagogo, venéreo, digestivo, emenagogo,
laxante, sialagogo, vermífugo, febrífugo, leucocitógeno, anti-
histamínico, anti-hipersensitivo, antipirético, antirreumático e
secretagogo.

Afrodisíaco, antiálgico, antiasmático, anticancerígeno, antibiótico,


antinevrálgico, antidepressivo, antidiarreico, antiemético, antigripal,
anti-hemorrágico, anti-inflamatório, antimicrobiano, antioxidante,
antirreumático (uso externo), antisséptico, antitrombótico,
antiulcerogênico, aperiente, aromático, bactericida, rubefasciente,
carminativo, colagogo, conservante, digestivo, estomáquico,
eupeptico, excitante, expectorante, hepatoprotetor,
hipocolesterologênico, lipolítico, odontálgico, revulsivo, sialagogo,
tônico, vitaminizante, cardiotônico, nervino, imuno-estimulante,
sudorífico, hipertensor, antitóxico, tônico, antitrombótico,
antidepressivo, béquico, antiescorbútico, analgésico, diaforético,
febrífugo, desinfetante, cefálico, antitérmico,  fototóxico e também é
um excitante.

Página 179
Ervanarium

Tônico, antianêmico, antirreumático, cosmético, analgésico,


adstringente, antidiabético, bactericida, estimulante, galactagogo,
hipoglicêmico, relaxante, resolutivo, repelente, afrodisíaco,
calmante, antioxidante, demulcente, hidratante e antiartrítico.

Diurético, tônico, cicatrizante, estimulante, inseticida, sudorífico,


analgésico, anti-inflamatório geral de uso interno e externo,
modulador, colagogo, vasodilatador, anti-histamínico, antitussígeno,
antiespasmódico, antiácido, vermífugo, larvicida, emenagogo,
diaforético, galactagogo, vulnerário, hepatoprotetor, gastroprotetor,
antiulcerativo, inibidor da secreção gástrica, antipirético, sedante,
antilítico, anti-hipertensivo, antibacteriano, detersivo, anticatarral,
antidiarreico, antiemético, anti-hemorroidário, depurativo, febrífugo,
hipoglicêmico, laxativo, panaceia, purgativo, sudorífico, fungicida e
béquico.

Página 180
Ervanarium

Tônico, antidiarreico, sedativo leve, anti-estresse, anti-radicais


livres, adaptogênico, antidepressivo, cardiotônico,
anticonvulsionante, afrodisíaco, antioxidante, bioestimulante,
depurativo, diurético, fortificante, hemostático, hipocolesterolêmico,
hipertensor, revitalizante, indutor da liberação de estamina,
hipoglicemiante, adaptógeno, estimulante do SNC, imuno-
estimulante, adrenérgico, alterativo, analgésico, rejuvenescedor,
antiagregante, antialcoólico, antiarrítmico, anticancerígeno,
anticolinérgico, anti-inflamatório, anti- AVC, antidiurético,
antimitogênico, antiprolactina, antiprostático, anti-psicótico, anti-
radiação, antisséptico, antitumoral, antiulcerogênico, anti-rugas,
amargo, carminativo, estimulante da caspase, quimiopreventivo,
sedativo do SNC, corticotrofinogênico, citotóxico, demulcente,
eleva colesterol HDL, emético, energizante, estrogênico, etanolítico,
expectorante, gonadotrópico, hematopoiético, hepatoprotetor,
hepatotônico, hiperglicêmico, hipertensivo, hipoglicêmico,
hipotrigleceridêmico, interferonigêncio, memorigênico, mitogênico,
nervino, neurotônico, nicotínico, NKC-gênico, NO-gênico,
osteoprotetor, fagocitogênico, inotrópico positivo, radioprotetivo,
secretagogo, serotonilítico, sialagogo, espermatogênico,
estomáquico, testosteronigênico, timoléptico, tranquilizante,
vasodilatador, tônico vascular, estimulante do RNA e DNA,
antineoplásico, pulmonário, imunomodulador.

Página 181
Ervanarium

Adstringente, anticancerígeno, antirreumático, antibacteriano,


antiespasmódico, anti-inflamatório (das vias urinárias), antitumoral,
atóxico, cardiotônico, diurético, estomáquico, febrífugo, hipotensor,
inseticida, peitoral, sedativo, vasodilatador, vermífugo, calmante,
analgésico, anti-helmíntico, antidepressivo, antimalárico,
antimicótico, antiparasítico, antiespasmódico, adstringente,
cardiodepressor, cardiotônico, cicatrizante, neurodepressor,
cianogênico, citotóxico, depurativo, emético, fungicida,
hemostático, hipotensivo, inseticida, lactagogo, moluscocida,
parasiticida, pediculicida, sedativo, esporofítico, espasmogênico,
estomáquico, supurativo, tranquilizante, trichomonicida,
uterotônico, vermífugo, vitaminizante (B e C), hipocolesterolêmica,
citotóxico (para vários tipos de células tumorais), antiviral,
descongestionante, diaforético, estimulante (das funções digestivas),
pulmonar, antiofídico e laxante.

Afrodisíaco, antiartrítico, antidiarreico, antiespasmódico, anti-


hemorrágico, anti-herpético, antimicrobiano, antiobesico,
abortifaciente, analgésico, antiácido, antimiotóxico, anti-
inflamatório, antiofídico, antisarcômico, antitumoral, antiulcerativo,
antídoto, bactericida, cicatrizante, antipirético, antirreumático,
antisséptico, antissifilítico, antiulcerogênico, calmante, cardiotônico,
febrífugo, gastroprotetor, hemostático, Inibidor da Fosfolipase-A2,
depurativo, diaforético, diurético, eupeptico, fungicida, hemostático,
imuno-estimulante, tônico, vulnerário, laxativo, antiedematoso,
resolutivo, anti-helmíntico, anticancerígeno, calmante,
desintoxicante, anestésico tópico e antiviral.

Página 182
Ervanarium

Antiasmático, antiespasmódico, antigripal, anti-inflamatório,


antimicrobiano, antinevrálgico, antiofídico, antirreumático,
antisséptico (das vias respiratórias), antitussígeno, aromático,
béquico, bronco dilatador, calmante, cicatrizante, conservante,
depurativo, emoliente, estimulante, estomáquico, expectorante,
febrífugo, hepatoprotetor, , peitoral, sedativo, sudorífero, tônico,
diurético, febrífugo, emoliente, mucolítico, descongestionante,
antitóxico, antialérgico, antitérmico, abortifaciente, antiaderente,
anti-histamínico, antimalárica, antissifilítico, antiulcerativo,
canditicida, diaforético, inibidor da Metaloprotease, orexigênico,
protisticida, inibidor da serineprotease, estomáquico, vermífugo,
emenagogo, laxativo, hipotensivo, emético, hepatoprotetor,
adaptogênico.

Afrodisíaco, tônico, eupeptico, adstringente, antidiarreico,


antidisentérico, anti-hemorrágico, antidispéptico, fortificante,
diurético, estimulante, tônico cardíaco, estomacal, antiespasmódico,
antiflatulento, aperiente, antifebril, diaforético, antinevrálgico,
excitante, antiesclerótico, analgésico, desinfetante, revigorante,
sudorífico, antitérmico, vasodilatador, adaptógeno, anorético,
antiamnésico, antiagregante, antioxidante, antiplaquetário,
anticoagulante, antiradicular, antiulcerativo, bactericida, catabólico,
amargo, catecholaminogênico, cianogênico, bronco relaxante,
cerebrotônico, citotóxico, digestivo, CNS-estimulante, cAMP-gênio,
gastroprotetor, febrífugo, hipertensivo, memorigênico, mutagênico,
genotóxico, miorrelaxante, inibidor-hyaluronidase, piscicida,
laxativo, narcótico, cronotrópico positivo, resorptivo, sedativo,
termogênico, trombolítico, nervino, narcótico, refrigerante, protetor
solar, restaurador energético, amargo, estimulante purinérgico,
estimulante adrenal.

Página 183
Ervanarium

Adstringente, hemostático, anti-inflamatório, cicatrizante,


antioxidante, venotrópico, antioxidante, descongestionante,
higienizante, rejuvenescedor, tônico, hemostático.

Analgésico, antiespasmódico, calmante, cicatrizante, estimulante,


hidratante, lipolítico, vasodilatador, sudorífico, antitérmico,
antirreumático, antitussígeno, expectorante, antiviral, anticelulítico,
lenitivo, depurativo, mucolítico, bactericida, anti-helmíntico,
antiprotozoário, antifúngico e vasoconstritor,

Laxante, antioxidante, anafrodisíaco, adstringente, oftálmico,


analgésico, antiestrogênico, anti-inflamatório, depressor do SNC,
contraceptiva, diaforético, embriotóxico, emoliente, hipotensivo,
antiespasmódico, alterativo, emenagogo, refrigerante, hemostático,
demulcente

Página 184
Ervanarium

Antisséptico, anti-inflamatório, antibiótico, adstringente,


hemostático, vasoconstritor, colagogo, digestivo, antibacteriano,
antiamebiano, descongestionante ocular, anti-hemorrágico,
expectorante, tônico amargo, antiacetilcolinesterase, antiartrítico,
anticancerígeno, anticarcinogênico, anticonvulsivo, antihelicobater,
antimitotico, antiperiodico, antiperistáltico, antipirético,
antitrypanossomico, antitússivo, antiulcerativo, bilirubinolítico,
cardiotônico, colerético, colírio, detergente, diurético, emético,
emenagogo, fungicida, alucinógeno, hepatotônico, laxativo,
hipertensivo, hipotensivo, imuno-estimulante, insetífugo, mio
estimulante, protisticida, secretagogo, sedativo, sialagogo,
estomáquico, trophorestorativo, uterotônico, citotóxico, aperiente,
uterocontrator, alterativo, repelente e corante.

Adstringente, antidepressivo, antidiarreico, antiespasmódico, anti-


inflamatório, antiirritante, antimicrobiano, antiseborréico,
antisséptico, aromático, calmante, cicatrizante, digestivo, diurético
suave, hipotensor, restaurador, sedativo, vulnerário, vermífugo,
ansiolítico, colagogo, expectorante, tranquilizante, vitamínico P,
nervino, antidepressivo, anticefalálgico, lactagogo, antisoporífico,
carminativo, balsâmico, tonificante e colerético.

Página 185
Ervanarium

Sudorífico, antigripal, depurativo, anti-inflamatório, carminativo,


eupéptico, colagogo, antiespasmódico, vermífugo, peitoral,
expectorante, febrífugo, vasoconstritor, afrodisíaco, analgésico,
antisséptico, cardiotônico, galactagogo, sedativo, ansiolítico,
amebicida, giardicida, tricomonicida, digestivo, estimulante, tônico,
antirreumático, antiulcerogênico, bactericida, diurético,
estomáquico, antiemético, nervino, broncodilatador, antifúngico,
anestésico, saporífero, colerético, odontálgico, descongestionante,
antiviral (na presença do vírus da Hepatite A), cefálico, antitérmico
e hepático,

Antilítico, catártico, diurético, laxante, antimalárico, antitussígeno,


imunológico, anti-infeccioso e depurativo

Página 186
Ervanarium

Expectorante, emético, amebicida, antidisentérico, febrífugo,


mucolítico, adstringente, antidiarreico, diaforético, estimulante, anti-
nauseante (em doses baixas), analgésico, antiespasmódico,
colagogo, citotóxico, aperitivo, antiemético (em doses baixas),
digestivo, hemostático, inseticida, rubefaciente, sialagogo,
taquicardíaco, tóxico e esternutatório.

Odontálgico, contraceptivo (decocção), anti-icterícia, alterante,


vulnerário, sudorífico, antifebril, antiperiódico, antidispéptico, anti-
inflamatório, cicatrizante, depurativo, descongestionante, digestivo,
emenagogo, estimulante, estomáquico, febrífugo, hepatoprotetor,
hepatotônico, laxante, antiparasitário, antipruriginoso, antimalárico,
afrodisíaco, hipoglicemiante e cardiotônico.

Página 187
Ervanarium

Tônico, carminativo, aperitivo, hipertensor, expectorante, laxativo,


cardiotônico, anti-histamínico, tranquilizante, anti-inflamatório,
antibacteriano, fungicida, hipocolesterolêmico, colagogo,
antiespasmódico, anticancerígeno, emoliente, eupeptico,
anticonvulsivo, alcalinizante, antiartrítico, antidepressivo,
antiescorbútico, antisséptico, antiulcerogênico, diurético,
depurativo, sudorífico, febrífugo, vermífugo, vitaminizante,
desidratante, rejuvenescedor, relaxante e desintoxicante.

Sedativo, equilibrador, digestivo, expectorante, anti-inflamatório,


sudorífico, antiespasmódico, colagogo, cicatrizante, antisséptico,
calmante, carminativo, oftálmico, parasiticida capilar, diurético,
peitoral, descongestionante, tônico estomacal, excitante do Sistema
Nervo Central, sonífero, antirreumático, antianêmico, emenagogo,
antiasmático, antiemético, vermífugo, antileucorreico, estimulante
cerebral, desodorante, estimulante da circulação periférica,
refrescante, hipnagogo, rubefasciente, béquico, purificante,
anticonvulsivo, relaxante muscular, diaforético, antimicrobiano,
antiperspirante, aromático, antipruriginoso, revulsivo.

Página 188
Ervanarium

Antiescorbútico, antirreumático, analgésico, adstringente,


carminativo, lipolítico, expectorante, uricosúrico, laxativo,
febrífugo, tônico, estomáquico, hipotensor, anti-histamínico,
antiespasmódico, anti-inflamatório, alcalinizante, antianêmico,
antibiótico, antidepressivo, antiemético, antisséptico, antitérmico,
aperiente, bactericida, depurativo, diaforético, sedativo, vermífugo,
vitaminizante, imuno-estimulante, desintoxicante, depurativo e
sudorífico.

Antimicrobiano, antiviral, afrodisíaco, nervino, potente antioxidante,


tônico nutritivo, hepatoprotetor e anti-hemorrágico.

Página 189
Ervanarium

Antisséptico, afrodisíaco, cicatrizante, emenagogo, lipogênico,


memorigênico, adaptogênico, anabólico, quimiopreventivo,
cicatrizante, imuno-estimulante, espermatogênico, tônico e
vulnerário.

Adstringente, amargo, anódino, antiálgico, antiasmático,


antibactericida, antidiabético, antidiarreico, antiedematogênico
externa e interna, antiepilético, antiespasmódico, antiflogístico, anti-
helmíntico, anti-herpético, anti-infeccioso, anti-inflamatório,
antisséptico, antiviral, antitumoral, aperiente, bactericida,
carminativo, calmante digestivo, colagogo, colinolítico,
miorrelaxante, digestivo, estomáquico, emenagogo, estomáquico,
eupeptico, febrífugo, hipocolesterolêmico, imuno-estimulante,
protetor solar, sedativo, sudorífero, tônico, antialérgico, excitante,
antimicrobiana, genotóxica, moluscocida, anti-helmíntico,
antihiperglicêmico, antioxidante, antiradicular, antitússivo,
citoprotetor, cardíaco, expectorante, hepatoprotetor,
hipocolesterolêmico, afrodisíaco, imunossupressor, inseticida,
mutagênico, fagocitótico, vaso relaxante, vermífugo, peitoral,
estomático.

Página 190
Ervanarium

Diurético, depurativo, laxativo, anti-inflamatório, expectorante,


antitussivo, calmante, demulcente, adstringente, emoliente,
mucilaginoso, hidratante, suavizante, béquico, oftálmico,
odontálgico, estimulante da fagocitose, analgésico, antioxidante,
antiperoxidante, antisséptico, antiespermatogênico, antiulcerativo,
quelante de ferro, refrigerante, diaforético, sudorífico, uterotônico e
peitoral.

Página 191
Ervanarium

Antibacteriano, antisséptico (uso tópico), antiespasmódico,


diaforético, nervino, alterativo, antipirético, carminativo,
galactagogo, relaxante muscular, antimicótico, tonificante,
emenagogo, digestivo, antiemético, tônico, béquico, estomáquico,
estomático, excitante, cicatrizante, analgésico, antidisentérico,
diaforético, lactógeno, antirreumático, anti-placa, repelente,
antimicrobiano, antioxidante, estimulante, cefálico, estupefaciente
(em doses elevadas).

Página 192
Ervanarium

Afrodisíaco, digestivo, expectorante, hidratante da pele, revigorante


capilar, antiespasmódico, sedativo, hipotensor, diurético, peitoral,
antiviral, descongestionante, mucolítico, aperiente, emenagogo,
tônico, sudorífico, analgésico, aromática, condimentar,
antibacteriano, estimulante, antifúngico, antimicrobiano,
carminativo, adstringente, narcótico (em doses elevadas),
antioxidante, cefálico, nervino, rubefaciente, vulnerário.

Antisséptico, antibiótico, bactericida, fungicida, antivirótico,


repelente, expectorante, inseticida, estimulante, sudorífico, anti-
infeccioso, imuno-estimulante, cicatrizante, vulnerário e
parasiticida.

Página 193
Ervanarium

Antiespasmódico, calmante suave, carminativo, antinevrálgico,


emenagogo, sudorífico, estomáquico, colerético, adstringente,
analgésico, antialérgico, antidispéptico, antimicrobiano,
antisséptico, cicatrizante, cordial, digestivo, diurético, estimulante,
hipotensor, relaxante, sedativo, tônico, anti-hemorrágico, vermífugo,
antigripal, antitussígeno, relaxante, hipotensor, antidepressivo,
aromático, antioxidante, expectorante, antitumoral, antibacteriano,
analgésico, anti-herpético, anti-histamínico, anti-hormonal,
antimutagênico, antipirético, cardiotônico, cerebrotônico,
colinérgico, diaforético, fungicida, hipnótico, miorrelaxante,
nervino, estimulante, tranquilizante, uterotônico, antiulcerativo,
tônico, anti-gonodotrópico, balsâmico, anti-HIV, ansiolítico,
candiditicida, indutor de carpase-3, depressor do Sistema Nervoso
Central (SNC), ileorelaxante, lactagogo, orexigênico, inibidor de
RT, esternutatório e sudorífico.

Página 194
Ervanarium

Antibiótico, cicatrizante, abortífero, antiedêmico, antisséptico,


antiespasmódico, antitumoral, aperitivo, antiviral, afrodisíaco,
cardiodepressor, carminativo, colerético, depurativo, embólico,
emético, emenagogo, estrogênico, expectorante, hipotensivo, imuno-
estimulante, imunossupressor, litolítico, mutagênico, piscicida,
protisticida, sedativo, espasmogênico, estomáquico, uterotônico,
vasoconstritor, vesicante, vibriocida, antidiarreico, antimicrobiano,
antidiabético, lactagogo, contraceptivo, antioxidante, rubefasciente
(em uso externo), febrífugo.

Analgésico, sedativo, diurético, hipnótico, resolutivo, expectorante,


antitussígeno, antirreumático, antiasmático, calmante,
hepatoprotetor, hipotensivo, narcótico, tranquilizante, antioxidante,
bactericida, anticonvulsivo, galactagogo, cardiodepressor,
antifúngica, hipoglicemiante, hepático, emoliente, peitoral,
odontálgico, antiarrítmico, antidepressivo, antiedêmico,
antinicotínico, antisséptico, antiespasmódico, carminativo, depressor
do SNC, lactagogo, nervino, anti-helmíntico, antissifilítico, laxativo,
antitérmico, antinociceptivo, anticonvulsivante, ansiolítico,

Página 195
Ervanarium

Hepatoprotetor, hipoglicemiante, antitérmico, carminativo,


diurético, emenagogo, anti-inflamatório, anti-histamínico,
bactericida, antiviral, fungicida, nematicida, espermicida, amebicida,
analgésico, antiagregante, antiarrítmico, antidiabético,
antiplaquetário, antipirético, afrodisíaco, contraceptivo,
desobstruente, depurativo, detersivo, expectorante, larvicida,
narcótico, peitoral, pediculicida, pulicida, sedativo, uterocontrator,
vulnerário, antiulcerativo, hipotensor e repelente.

Antidisentérico, tônico, afrodisíaco, antiespasmódico, diurético,


antioxidante, antiviral, virucida, antiulcerogênico, estimulante da
memória, hipocolesterolêmico, revigorante, vasodilatador

Página 196
Ervanarium

Carminativo, digestivo, nervino, sedativo suave, tônico, afrodisíaco,


estimulante, estimula circulação, adstringente, antidiarreico,
hepático, analgésico, antiemético, psicotrópico, expectorante, anti-
helmíntico, abortivo, alergênico, analgésico, antibacteriano,
anticancerígeno, antiedematoso, anti-inflamatório, antioxidante,
antiperistáltico, antisséptico, antitumoral, fungicida, alucinógeno,
hepatotóxico, herbicida, hipocolesterolêmico, larvicida, narcótico,
venenoso, psicotrópico, sedativo, soporífico e depressor do sistema
nervoso central.

Página 197
Ervanarium

Adstringente, aromático, estimulante, rejuvenescedor, tônico,


diaforético, diurético, antialérgico, anti-Alzheimer, antiartrítico,
anticancerígeno, anticomplementar, antiedêmico, depurativo,
antileucêmico, antileucotrieno, antipirético, antirreumático,
carminativo, depressor do sistema nervoso central, colírio, inibidor
COX-2, demulcente, expectorante, hepatotônico, hipoglicêmico,
Inibidor da 5-lipoxigenase, peitoral, estomáquico, afrodisíaco,
anticolesterolêmico, antiespasmódico, abortifaciente, alterativo,
anticomplementar, antitússivo, descongestionante, depilatório,
ecológico, Inibidor da protease do HCV, irritante, memorigênico,
purgativo, estimulante,

Adstringente, antirreumático, antisséptico, antiálgico, antiasmático,


anti-inflamatório, antilítico, broncodilatador, colagogo, depurativo,
diurético, emoliente, espasmolítico, febrífugo, hipocolesterogênico,
hipoglicemiante, hipotensor, laxante, aromático, nutritivo,
restaurador, vermífugo, vulnerário, digestivo, demulcente e
emoliente.

Página 198
Ervanarium

Propriedades medicinais de partes


específicas da planta

Folhas – larvicida, inseticida.

Rizomas – todas as aplicações.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 199
Ervanarium

Toda a planta.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 200
Ervanarium

Óleo Essencial: analgésico.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 201
Ervanarium

Raízes – laxante, Casca – laxante, expectorante,


diurético, Ramos – analgésico, antipruriginoso. Frutos
– refrescante, levemente laxante, Folhas – laxante,
expectorante, diurético, anti-inflamatório, emoliente,
diaforético,

Óleo essencial: antisséptico, anti-inflamatório,


aromático, calmante, digestivo, diurético e estimulante.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 202
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Óleo essencial – irritante.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 203
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 204
Ervanarium

Raízes – diurético. Flores – carminativo. Seiva –


vermífugo.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Raízes – antitérmico, depurativo, tônico, adstringente,


resolutivo, diurético, antisséptico, emoliente,
uricosúrico, antibacteriano, litagogo. Frutos –
sudorífico, antitérmico, antibacteriano, resolutivo,
laxativo e expectorante.

Página 205
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Estigmas – todas aplicações

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 206
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Página 207
Ervanarium

Raízes – anti-ulcerativo.

Flores – todas as aplicações medicinais.

Página 208
Ervanarium

Óleo essencial – antisséptico, antiprurido, diurético,


antiespasmódico, circuloestimulante, estimulante
cardíaco e pulmonar, afrodisíaco, parasiticida e também,
irritante (em doses elevadas).

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 209
Ervanarium

Óleo essencial – analgésico suave.

Frutos – purgativo (frutos secos).

Não há relatos nas fontes consultadas.

Página 210
Ervanarium

Folhas – aperitivo, sudorífico.

Página 211
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 212
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Raízes – afrodisíaco (infusão) e estimulante e tonificante


do sistema nervoso central. Casca – afrodisíaco, tônico
dos nervos.

Página 213
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 214
Ervanarium

Folhas – todas as aplicações medicinais.

Suco do caule – antiofídico.

Página 215
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Folhas – bactericida (extrato alcoólico).

Óleo essencial – antiespasmódico, antipirético,


afrodisíaco, antidepressivo, tônico, regenerador,
digestivo, lactagogo.

Página 216
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 217
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Flores – antiemético, afrodisíaco, antidiarreico.

Óleo essencial – antisséptico, analgésico, vermífugo.

Página 218
Ervanarium

Folhas – diurético.

Página 219
Ervanarium

Raízes – analgésico (em pó).

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Página 220
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Página 221
Ervanarium

Casca – antiulcerogênico.

Raízes – purgativo.

Raízes – diurético, febrífugo, vermicida, desobstruente,


tônico.
Sementes – antianêmico, hepatoprotetor,
Folhas – emenagogo, purgativo, antifúngico (extrato das
folhas).

Página 222
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Folhas – antipirético.

Página 223
Ervanarium

Raízes: aperiente, carminativo, diurético,


Folhas: vulnerário,

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 224
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 225
Ervanarium

Sementes – laxativo, diurético e emoliente.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 226
Ervanarium

Raízes – todas aplicações medicinais.

Página 227
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Folhas – antiofídico (infusão).

Seiva – antiofídico (infusão).

Óleo essencial – vermífugo.

Página 228
Ervanarium

Folhas – hipotensor (folhas frescas).

Sementes – todas as aplicações medicinais.

Página 229
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Flores – todas as aplicações.

Página 230
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Página 231
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 232
Ervanarium

Raízes – todas aplicações medicinais.

Raízes – diurético, expectorante, antitérmico,


desobstruente, amargo, antidiabético, anti-hidrópico,
colagogo, tônico, aperiente, antianêmico e
antidispéptico.

Flores – carminativo.

Frutos – carminativo, amargo, antidiabético, anti-


hidrópico, colagogo, tônico, antianêmico, aperiente e
antidispéptico.

Ramos – carminativo.

Página 233
Ervanarium

Óleo essencial – sedativo.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 234
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Raízes – antidiarreico, febrífugo, antitussígeno,


emoliente, catarral e hemostático.

Folhas – adstringente, sudorífico e calmante.

Página 235
Ervanarium

Raízes – todas as aplicações medicinais.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Página 236
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Página 237
Ervanarium

Sementes – antiblenorrágico, antidiarreico.

Página 238
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 239
Ervanarium

Folhas – ação antiviral em diarreias (usar extrato cru das


folhas).

Óleo essencial – estupefaciente.

Página 240
Ervanarium

Raízes – analgésico, anti-inflamatório, cardiotônico e


antiepilético (suco), antiparalítico, anti-fertilidade,
laxativo, antiviral.

Casca – analgésico, antibacteriano, fungistático, anti-


fertilidade, hipoglicemiante, anti-inflamatório, antiviral.

Flores – colagogo, diurético, estimulante, vermífugo,


hipoglicemiante (no vapor).

Vagens – antipirético, anti-helmíntico.

Sementes – vermífugo, aglutinante.

Frutos – antiparalítico.

Folhas – alimentício.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 241
Ervanarium

Casca das raízes – tônico, adstringente, antiperiódico e


alterativo.

Casca – tônico, adstringente, antiperiódico, amargo,


vermífugo, antiviral e antiperspirante.

Flores secas – tônico, estimulante e estomáquico.

Bagas – purgante, emulsionante e anti-helmíntico.

Sementes – inseticida e pesticida.

Frutos – purgativo, emoliente e anti-helmíntico.

Folhas – antisséptico (decocção), emenagogo, antiviral,


antimalárico e desinfetante.

Óleo essencial – estimulante tópico, antisséptico,


inseticida e alterativo.

Goma – demulcente e tônico.

Suco – anti-helmíntico.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 242
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 243
Ervanarium

Resina/Goma: antisséptico, anti-inflamatório,


antiesclerótico, emenagogo, analgésico, sedativo,
hipotensor,
Óleo essencial: antifúngico, citofilático, expectorante.
Incenso: fumigante,

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 244
Ervanarium

Indicações para uso interno

Sistema Gastrointestinal: em distúrbios da digestão como diarreia, indigestão, disenteria, amigdalite,


dispepsia, dor de barriga, eructações, estomatite, flatulência, gases intestinais, na cólica histérica,
enterite, gastrite, salmonela, combate os males produzidos por ingestão excessiva de carnes. Sistema
Urinário e Genital: cistites, elimina ácido úrico, nas infecções da bexiga, sífilis, uremia, uretrites,
libera as vias urinárias, regulariza o fluxo menstrual e estimula a menstruação, amenorreia,
dismenorreia, blenorragia, disúria, fertilidade, frigidez, impotência, leucorreia, metrorragia. Sistema
Hepático: para afecções hepáticas, hepatite, problemas da vesícula biliar, icterícia, na insuficiência
hepática. Sistema Respiratório: bronquite, nas secreções catarrais e para eliminação de mucosidades,
na tosse, tuberculose, libera as vias aéreas, asma, no resfriado, hemoptise. Sistema Cardíaco,
Sanguíneo e Circulatório: anemia, hipertensão (pressão alta), inchaço dos pés, em casos de gota,
varizes, aterosclerose, sangramentos, cardiopatias, reduz o colesterol e os triglicerídeos, beneficia a
circulação. Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: em casos de indisposição, para estresse e
cansaço, nevralgia do trigêmeo, nas infecções, neuralgia. Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo:
inflamações dos dedos, panarício, no artritismo, reumatismo, artrose, mastite, osteoporose,
espondilose, Sistema Renal: em infecções dos rins, nefrite. Outros distúrbios: para cefaleia e dor de
cabeça, na febre intermitente, verminoses, mal de Alzheimer, amebíase, cálculos, nos cânceres de
mama, cólon, labial, próstata e pele, na Doença de Chagas, no cólera, na diabete, maculite, malária,
obesidade, oftalmia, nas dores, estimula produção de leite, alivia ronco, elimina vermes, bloqueia a
proliferação da AIDS.

Sistema Gastrointestinal: distensões abdominais, espasmos, constipação, úlceras estomacais, doença


de Crohn, melhoria da flora intestinal, melhoria da digestão de proteínas como leite, carnes e outros,
Sistema Urinário e Genital: amenorreia, distúrbios da bexiga, dismenorreia, hematúria, Sistema
Hepático: cálculos biliares, problemas do fígado, hepatite, aumento do fluxo da bílis, icterícia, Sistema
Respiratório: distensões peitorais, mucosidades, afecções das vias superiores, asma, bronquite,
amidalite, faringite, sinusite, tosses, alergias respiratórias, Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório:
epistaxe, intensificação da circulação, purificação do sangue, anemia, Sistema Imunológico, Nervoso e
Linfático: convalescença, crise nervosa. Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: reumatalgias,
Sistema Renal: problemas dos rins, Outros distúrbios: hematêmese, sarampo, irritabilidade, problemas
oculares, equilíbrio do metabolismo, inflamações variadas, edemas, diabetes,

Sistema Gastrointestinal: dor de estômago, diarreia, espasmos gastrintestinais, gases, hemorroidas,


Sistema Urinário e Genital: amenorreia, dismenorreia, ejaculação involuntária, equilibrar a secreção de
hormônios femininos, diminuir a testosterona nos homens, hematúria, incrementar a produção de
progesterona nas mulheres, infertilidade feminina, regula a menstruação, reduz os impulsos sexuais
masculinos, retenção de líquidos, síndrome pré-menstrual, sintomas da menopausa e da TPM,
normaliza sistema reprodutivo, para desequilíbrios hormonais, inibe secreção de FSH, estimula
secreção de LH, hiperplasia benigna da próstata. Sistema Respiratório: bronquite, Sistema Cardíaco,
Sanguíneo e Circulatório: transtornos de hiperfoliculinemia ou hiperprolactinemia, Sistema
Imunológico, Nervoso e Linfático: gripe, resfriado, Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo:
espasmo, reumatismo, Outros distúrbios: acne associada à tensão pré-menstrual, alterações bruscas de
humor, cefaleia, diabete, diminuir a irritação, distonias neurovegetativas (ansiedade, insônia,
palpitações, taquicardia, vertigens), doenças fibrocísticas das mamas, erisipela, inibir a produção de
prolactina, regular a produção de prolactina,

Página 245
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: para estimular o apetite, colite, dispepsia, enfermidades dos intestinos e para
eliminar vermes intestinais. Sistema Urinário e Genital: na amenorreia, dismenorreia, anúria, uremia,
sífilis, como anti-inflamatório das vias urinárias e na clorose. Sistema Hepático: na colecistite,
colelitíase, para desobstruir o fígado e na estase biliar. Sistema Respiratório: na hidropisia, afecções
pulmonares, tuberculose, afecções catarrais e nas mucosidades. Sistema Cardíaco, Sanguíneo e
Circulatório: para ácido úrico, anemia, para normalizar do ritmo cardíaco e como revigorador do
sangue. Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para anorexia, oxigenar o cérebro, nas debilidades
em geral, escrofulose, febres e para fortalecer a memória. Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo:
em reumatismos. Sistema Renal: para pedras nos rins. Outros distúrbios: indicado em casos de
abscessos, fortalecer os cabelos, em odontalgias, diabete, em gengivites, para diminuir os efeitos
nocivos da nicotina, raquitismo, regular o equilíbrio hídrico corporal, aumentar a salivação, no
sarampo, para aumentar a transpiração, na varíola, no bócio, para restaurar o sistema endócrino e para
melhorar a nutrição.

Sistema Gastrointestinal: diarreia, dispepsia, emagrecimento, escorbuto, hemorroidas, má-digestão,


obesidade, regulariza o aparelho digestivo e os movimentos peristálticos, sensação de plenitude, perda
de apetite e na dor abdominal. Sistema Urinário e Genital: anúria, diurese, hidropsia, sífilis, uremia,
uretrite, proteinúria e também na esterilidade. Sistema Hepático: afecções hepatobiliares, icterícia,
tratamento das vias biliares, hepáticas, intolerância a gorduras, síndrome pós-hepatite e na inflamação
da vesícula biliar. Sistema Respiratório: pneumonia, tosse e também na asma. Sistema Cardíaco,
Sanguíneo e Circulatório: anemia, clorose, doenças cardíacas, gota, hemofilia, hipertensão, má
formação do sangue, infarto, angina do peito e na presença de ácido úrico. Sistema Imunológico,
Nervoso e Linfático: na escrofulose. Sistema Renal: em cálculos renais e no tratamento das vias
renais. Outros distúrbios: em casos de diabete, bócio exoftálmico, convalescença, diabete melito,
hipertireoidismo, inflamações internas, malária, raquitismo, toxemia, náusea, doenças de pele, celulite,
psoríase, congestão cerebral e em casos de eczema.

Sistema Gastrointestinal: afecções gástricas, prisão de ventre, acidez, dor abdominal aguda, laringite,
remove muco estomacal, hiperacidez, úlcera do duodeno, alivia inflamações intestinais. Sistema
Urinário e Genital: catarro na bexiga, dificuldade de urinar, menopausa, TPM, regula o ciclo
menstrual. Sistema Hepático: hepatite C, cálculos, transtornos biliares, congestão hepática. Sistema
Respiratório: afecções pulmonares, faringites, bronquite, catarro nos pulmões, rouquidão, dispneia, dor
de garganta, tosse seca, retira muco dos pulmões. Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: inibidor
dos íons de cálcio, gota, inchaço, reduz gordura do sangue, purificador do sangue, limpeza das artérias.
Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: herpes zoster, resfriado, para estresse e exaustão,
incrementa o fluido cérebro-espinhal, nutre o cérebro, estimula produção de cortisol (substituindo a
utilização de corticóide), estimula produção de líquido encéfalo-craniano (líquor). Sistema
Musculoesquelético e Conjuntivo: espasmo, relaxante muscular, fibromialgia. Sistema Renal:
cálculos. Outros distúrbios: harmoniza fórmulas com diversas plantas, conjuntivite, inflamações em
geral, tumores, envenenamentos, eficiente na leucemia, doença de Addison, diabete insipidus, melhora
a compleição, o cabelo e a visão, no cancro da mama, dissolve todo o tipo de muco, melhora a voz,
indicado para alergias alimentares.

Página 246
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: em cefaleias de origem digestiva, hemorroidas, vertigem resultante de


disfunções estomacais, mau hálito, dispepsia, meteorismo, flatulência, em espasmos digestivos, para
digestão lenta, diarreia, estomatite, náuseas, esplenite, cólicas. Sistema Urinário e Genital: para
aumento da fertilidade feminina, como tônico uterino, clorose, na frigidez, herpes, TPM, dismenorreia,
na retenção de líquidos, poliúria, cólicas, condilomas, leucorreia, no climatério, candidíase e também
na impotência. Sistema Hepático: atua sobre a vesícula, para inchaço do fígado, na ascite de origem
hepática e em disquinesias biliares. Sistema Respiratório: asma, problemas respiratórios, bronquite,
pleurodinia, na pneumonia por estreptococos e ainda na tosse com muco. Sistema Cardíaco, Sanguíneo
e Circulatório: gota, para eliminar colesterol, empregado em doenças do coração, clorose, auxilia na
eliminação do ácido úrico, debilidade cardíaca, para equilibrar a pressão arterial e também para
aterosclerose. Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para aumentar a imunidade, para melhorar a
memória e as funções mentais, isquemia, paralisias, escrófulas, mal de Alzheimer, histeria, insônia,
demência senil e no esgotamento cerebral. Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para celulite,
hidropsia,e ainda na hipotonia, Sistema Renal: tem atuação benéfica sobre os rins e em casos de
nefrose. Outros distúrbios: erva utilizada para tratamentos de enxaquecas, como tônico geral do
organismo, na depressão e no estresse físico e mental, para dores de dente, convalescença, exaustão,
em casos de astenia, combate ao envelhecimento, anorexia, na alopecia, para sensação de frio na
cabeça, câncer de boca, câncer de mama, câncer de baço, câncer de pele e câncer de fígado, tonturas e
na meningite.

Sistema Gastrointestinal: melhora a digestão, combate infecções por Helicobacter pylori, elimina
vermes, alivia dores de hemorroidas, na paralisação do baço, previne disenterias amebianas, prisão de
ventre, diarreia, envenenamento por alimentos, abscessos intestinais, intoxicação alimentar por
ingestão de frutos do mar e também é um auxiliar no tratamento ao câncer de estômago. Sistema
Urinário e Genital: para cistite, hiperuricemia, edemas (inchaço), em enfermidades da bexiga, em
cálculos da bexiga, afecções genito-urinárias, candidíase, Sistema Hepático: estimula o funcionamento
hepático, na paralisação do fígado, paludismo, enfermidades do fígado e no fígado preguiçoso.
Sistema Respiratório: para afecções das vias aéreas, bronquite, tosse, asma, enfisema, hidropsia,
tuberculose, amigdalite, afecções respiratórias, gangrena pulmonar, sinusite, catarro, rouquidão,
abscesso pulmonar e também na faringite. Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: evita
tromboses, preveni derrames e infartos, regulariza a circulação sanguínea, combate a aterosclerose,
reduz a sobrecarga cardíaca, alivia palpitações, taquicardia, regula pressão arterial, doenças cardíacas,
angina, arteriopatias, no endurecimento de artérias, tromboembolismo, gota, hemoptise, diminui o
nível dos triglicerídeos, hiperlipidemias e em varizes. Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: nos
resfriados e gripes, infecções em geral, tifo, insônia, afecções nervosas, histeria, febre, infecções
fúngicas, esgotamento, estimulante do sistema imunológico, herpes, hipocondria, infecções
bacterianas e em casos onde existe sensação de medo. Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo:
alivia dores articulares, artrites e ainda no reumatismo. Sistema Renal: em enfermidades dos rins e na
nefrite. Outros distúrbios: em casos de intoxicação nicotínica, retinopatia, dores de ouvido, surdez,
enxaqueca, dores de cabeça, coqueluche, auxiliar em tratamentos de diabete e também no cólera.

Página 247
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: remove obstruções do trato intestinal, aftas, enterite, fermentações, gastrite,
esofagite, diarreia e na prisão de ventre (constipação). Sistema Urinário e Genital: favorece a
reabsorção de edemas, candidíase, cólicas, proteinúria, poliúria, oliguria, menorragia e na retenção de
líquidos. Sistema Hepático: na hepatite. Sistema Respiratório: elimina muco dos pulmões (catarro),
afecções pulmonares, para inflamações das mucosas do sistema respiratório, asma, bronquite,
hidropisia, dispneia, hemoptise, dispersa o calor pulmonar e em casos de secreção espessa amarelada.
Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: para hematêmese, pressão alta, hiperemia, doença de
Takaiassu, anemia megaloblástica, palpitação, hiperglicemia, melhora a circulação sanguínea e em
hemorragias. Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para resfriados e gripes, convulsões,
isquemias periféricas, nervosismo, neurastenia, epilepsia, debilidade, depressão, febre, infecções e
inflamações, insônia, escrófula e em casos de senilidade. Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo:
na artrose coxo-femoral, sacroileíte, distensão muscular, cãibras nas panturrilhas, pan-arterite nodosa e
no reumatismo. Sistema Renal: em glomerulonefrite e na anasarca. Outros distúrbios: para diabete,
inflamação da garganta (amigdalites), febres, cefaleia, perda de peso, polidipsia, polifagia, salivação,
coqueluche, fungos, elefantíase, surdez, caquexia, olhos vermelhos, oftalmia, vômito com sangue,
tontura, tinido, dor ocular, leucemia, câncer do estômago, câncer do esôfago e na visão turva.

Sistema Gastrointestinal: favorece a digestão, elimina gases, náuseas, eructações, dores abdominais,
diarreias com dor abdominal espástica, fermentação intestinal, cólica estomacal e intestinal,
desconforto pós-prandial (após as refeições), azia, halitose, dispepsia, flatulência, congestão, prisão de
ventre, disenteria, enterite, aflição estomacal, Sistema Urinário e Genital: em doenças da bexiga, cólica
uterina, regula a menstruação, retenção de líquidos, Sistema Hepático: náusea, cólica biliar, Sistema
Respiratório: bronquite, tosse, resfriado, gripe, rico em anetol que combate H1N1, dores de garganta.
Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: estimulante circulatório, mãos frias, anemia, Sistema
Imunológico, Nervoso e Linfático: insônia, anorexia, paralisia, Sistema Musculoesquelético e
Conjuntivo: hérnia, lumbago, reumatismo, dores nas costas, artrose, Sistema Renal: retenção de
líquidos, Outros distúrbios: cansaço, inflamação, previne desmaios, frigidez, enjoo matinal, dores,

Sistema Gastrointestinal: dores de estômago, febre intestinal intermitente, espasmos gastrointestinais,


fissuras anais, flatulências, hemorroidas, inflamações das mucosas da boca, estômago e intestinos,
mucosidade intestinal e estomacal, queimação, Sistema Urinário e Genital: afecções urinárias,
amenorreia, cólicas menstruais, enurese em crianças, espasmos uterinos, hemorragias uterinas,
regularização do ciclo menstrual, prolapso do útero, inflamações dos ovários, prurido vaginal,
incontinência urinária, problemas da próstata, Sistema Hepático: problemas de vesícula, cirrose,
reabilitação de hepatite crônica, Sistema Respiratório: contusões pulmonares, hemorragias
pulmonares, câncer do pulmão. Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: estabiliza a circulação
sanguínea, depurativa do sangue, gota, epistaxe, trombose cerebral e coronariana, varizes, para
espasmos vasculares, angina pectoris, trombose cerebral e coronária, tonifica as veias varicosas,
melhora as condições gerais da circulação sanguínea. Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático:
debilidade geral, distúrbios nervosos, resfriados, Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo:
osteomielite, Sistema Renal: cálculo renal, regulariza o funcionamento dos rins, Outros distúrbios:
para abscessos e acnes, adinamia, adstrição, afecções da pele e eczemas, alopecia, cefaleia,
desintoxicante do organismo, escarlatina, insônia, psoríase, transpiração excessiva pelos pés, tumores,
vômitos sanguinolentos, catapora, todo tipo de desordens femininas, depressão e ânimo alterado
(melhor efeito em mulheres), doenças oculares com lacrimejamento, dores agudas nos olhos, atua
sobre a medula para formação de sangue, regula o açúcar no sangue.

Página 248
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: na dispepsia, irritação do canal digestivo, disenteria, colite, enterite,diarreia,


disenteria, gastrite, hiperacidez, aumento da salivação (colocar debaixo da língua e prisão de ventre.
Sistema Urinário e Genital: em problemas urinários, cistite, disúria e uretrite. Sistema Hepático:
estimula a produção de bile e colecistite. Sistema Respiratório: para problemas pulmonares,
bronquite, tosse e dispneia. Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: baixa o colesterol ruim.
Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: nos casos de estresse. Outros distúrbios: para debilidade
orgânica, febre intermitente, erisipela, rouquidão, dores, fortificação de crianças e idosos, alcoolismo,
astenia, cólera, convalescênça, erisipela, gangrena, ronco e tumores.

USO INTERNO É SEGURO APENAS NA FORMA DE HOMEOPATIA, MANIPULADA POR


PROFISSIONAIS HABILITADOS. Sistema Respiratório: para ozena. Sistema Cardíaco, Sanguíneo
e Circulatório: é um tônico do coração, hipotensão arterial e também para aterosclerose. Sistema
Imunológico, Nervoso e Linfático: na polineurite, para choque, tônico do sistema nervoso, para
paralisias de origem central e em derrames. Outros distúrbios: para náusea e também indicado em
vários tipos de câncer.

DESACONSELHADO O USO INTERNO. ÚNICA FORMA DE ADMINISTRAÇÃO INTERNA


SEGURA, É SOB FORMA DE HOMEOPATIA Sistema Gastrointestinal: para gases, dor intestinal,
hemorroidas, prisão de ventre, vermes (oxiúros e ascárides), má digestão, enterite e na dor de
estômago, Sistema Urinário e Genital: nas alterações menstruais, inchaço nas pernas, incontinências
de urina, normalização das funções do ciclo menstrual (menstruação escassa) e amenorreia. Sistema
Hepático: age no fígado. Sistema Respiratório: na asma brônquica, pneumonia, bronquite, congestão e
na tosse com expectoração. Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: para flebite, para fragilidade
dos capilares sanguíneos, gota, hipertensão, ativação da circulação, epistaxe e também em casos de
palpitação. Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para ansiedade, para ciática, derrame cerebral,
hipocondria, nevralgia, paralisia, neuralgia, afecções dos nervos, resfriados, epilepsia, nervosismo,
neurose, derrame, isquemia, pânico, fadiga e irritabilidade. Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo:
para reumatismo, artrose e mialgia. Sistema Renal: para afecção dos rins. Outros distúrbios: para
cefaleia, enxaqueca, inflamações, insônia, endotoxemia, febres e náuseas.

Página 249
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: tônico estomacal, diarreia, inflamações intestinais, verminoses, lombrigas e


oxiúros, flatulência, gastrite, cólicas abdominais, estimulante digestivo, úlcera, enterite. Sistema
Urinário e Genital: reguladora das funções menstruais, fertilizante, cólicas menstruais, nos
sangramentos uterinos, aquece o útero e pára sangramentos, pacifica o feto, vaginites, estimulante da
musculatura lisa uterina, transtornos menstruais causados por sustos, queimação e ardor ao urinar.
Sistema Hepático: icterícia. Sistema Respiratório: tem ação broncodilatadora na asma, tosse, tosse
convulsiva. Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: tônica das funções circulatórias, anemia
Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: epilepsia, nervosismo, insônia, coreia, nevralgia, tônico do
sistema nervoso, astenia. Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: dores reumáticas. Sistema
Renal: enfermidades renais, cólica renal, areia nos rins. Outros distúrbios: malária, hidropsia.

Sistema Gastrointestinal: para cólica, diarreia, para estimular o apetite, facilita a digestão e regula os
intestinos. Sistema Urinário e Genital: para cólica, oliguria, edemas, baixa libido, impotência
masculina, excesso de atividade sexual, infertilidade, ejaculação precoce e na síndrome pré-menstrual
(TPM). Sistema Hepático: nas perturbações hepáticas. Sistema Respiratório: para dores de garganta e
do tórax, rouquidão, tosse, bronquite, catarro, afecções pulmonares e na hemoptise. Sistema Cardíaco,
Sanguíneo e Circulatório: para gota, hipertensão, reduzir colesterol, Sistema Imunológico, Nervoso e
Linfático: na esclerose, para estimular a energia física e psíquica e a capacidade de concentração,
evitar o cansaço e reduzir a necessidade de sono, na fadiga nervosa, gripe, insônia, nervosismo,
depressão, para casos de baixa concentração, exaustão física, debilidade geral, anorexia e resfriado.
Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para acalmar dores reumáticas e na dor ciática. Sistema
Renal: na litíase renal. Outros distúrbios: para aumentar a lactação, para convalescentes de doenças
graves, de operações e de diarreias violentas, para desinflamar as mucosas, diabete, para prevenir a
cárie dentária, reduzir a atividade tireoidiana, deficiências hormonais e em dores de cabeça.

APESAR DAS INDICAÇÕES NA BIBLIOGRAFIA, O USO INTERNO DESTA PLANTA É


TOTALMENTE DESACONSELHADO. Sistema Gastrointestinal: cólica, gastralgia, constipação,
gastrite, Sistema Urinário e Genital: impotência, infertilidade, sífilis, leucorreia, Sistema Hepático:
icterícia, Sistema Respiratório: asma, tosse, Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: nevralgia,
paralisia, Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: fratura, osteose, reumatismo, inchaço, Outros
distúrbios: tratamento de neoplasias, abscesso, carcinoma, cancro, epitelioma, infecção, lepra,
sarcoma, picada de cobra, Staphylococcus, tumor, dores nas articulações,

Página 250
Ervanarium

APESAR DAS INFORMAÇÕES EXISTENTES NA LITERATURA, DESACONSELHAMOS O


USO INTERNO DA BABOSA IN NATURA, POR FALTA DE COMPROVAÇÃO CONFIÁVEL
DE USO SEGURO POR VIA INTERNA. Sistema Gastrointestinal: obstipação crônica, purificador
dos intestinos, colite, constipação, disenteria, inflamação intestinal, problema digestivo, úlceras
pépticas e estomacais. Sistema Urinário e Genital: amenorreia, fluxo escasso, cólicas, distúrbios nos
ovários, cistos, miomas, tonifica e rejuvenesce o útero, Sistema Hepático: hepatite, icterícia, hepato-
esplenomegalia, Sistema Respiratório: asma, tuberculose, Sistema Cardíaco, Sanguíneo e
Circulatório: reduz colesterol, anemia, arteriosclerose, hipertensão. Sistema Imunológico, Nervoso e
Linfático: adenomegalia, esclerose múltipla, gripe, Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo:
reumatismo, bursite, artrite, dor muscular, Outros distúrbios: regula metabolismo dos lipídios e
açucares, diabetes, febres de origem inflamatória, acne, alopecia, aids, cancro (de pele, digestivo e do
cólon), dermatite, doenças dos olhos, dor de cabeça, erupção cutânea, estimulante do crescimento,
inflamação em geral, insônia,

USAR COM CUIDADO! Sistema Gastrointestinal: em inflamações gastrintestinais. Sistema


Imunológico, Nervoso e Linfático: na epilepsia. Outros distúrbios: em cefaleias.

Sistema Gastrointestinal: para muco estomacal e intestinal, prisão de ventre, gastrite, hemorroidas,
para intoxicações, úlcera, hidrata os intestinos e na flatulência. Sistema Urinário e Genital: para
afecções do trato genital, cálculos urinários, incontinências, dismenorreia, impotência, ácido úrico,
leucorreia, sífilis, uretrite e retenção de líquidos. Sistema Hepático: para cólicas biliares, enfermidades
hepáticas, protege o fígado principalmente contra os efeitos do álcool e demais substâncias tóxicas,
colecistite, cálculos biliares e icterícia. Sistema Respiratório: para bronquite, hidropsia e para tosse
com catarro amarelo. Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: na anemia, enfermidades cardíacas,
gota, Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: na herpes simples, alergias em geral, adenopatias,
resfriado, gripe, escrófula, ciática, acalma os nervos e na epilepsia. Sistema Musculoesquelético e
Conjuntivo: para artrite, auxilia em reumatismos, artrose, cisto sinovial, tenossinovite, fraturas de
ossos e na lesão traumática dos meniscos. Sistema Renal: para cólica nefrítica. Outros distúrbios:
atua sobre estafilococos e estreptococos, dermatites descamantes, dermatoses purulentas, dermatite
seborreica, auxiliar no trato da diabetes, doenças crônicas da pele, doenças infecciosas, furunculoses,
lepra, psoríase, tonificação da pele, tumores, auxilia eliminação de metais pesados, tonsilites,
faringites, rubéola, impetigo, dermatomicoses, para câncer de mama, câncer de cólon, câncer de
joelho, câncer de fígado, câncer de lábio, câncer de estômago, câncer de língua, câncer de útero e
cancro, catapora, picada de cobra, vertigem e em sarampo.

Página 251
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: digestão lenta, inapetência, diarreia por má absorção dos alimentos, cólicas,
dispepsias, flatulência com odor fétido, prisão de ventre, meteorismo, transtornos digestivos, anorexia,
colite, queimação, enterite, obesidade, dor de estômago, vermes, fermentações. Sistema Urinário e
Genital: cistite, demulcente urinário brando, auxilia na drenagem do organismo, candidíase, edema,
oliguria, uterite, urogenitose, retenção de líquido, Sistema Hepático: síndrome pós-hepatite, hepatite
crônica, evita formação de cálculos biliares, afecções do fígado e da vesícula, icterícia, estimula
secreções gástricas e biliares, colecistite com dores, esteatose hepática, disquenesia biliar, malária,
Sistema Respiratório: dispneia, Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: gota, ­ácido úrico,
aterosclerose, Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: resfriados, Sistema Musculoesquelético e
Conjuntivo: reumatismo, artrose, Sistema Renal: pedra nos rins, nefrose, Outros distúrbios:
intolerância à gordura, recuperação de doenças crônicas e prolongadas, febre, fraqueza, insônia,
inibidor da síntese das prostaglandinas, cefaleia, envelhecimento, debilidade, diabete, dor de ouvido,
enxaqueca, letargia, vertigens,

Sistema Gastrointestinal: úlceras, sedativo do trato digestivo, diarreia, disenteria, dispepsia, gastrite,
dor de estômago, Sistema Urinário e Genital: ácido úrico e fosfato, infecção urinária, edemas
inflamatórios, cistites, uretrite, desequilíbrios do aparelho reprodutor, desinfetante das vias urinárias,
albuminúria, para desinflamar infecções da bexiga, libera a urina, enurese, gonorreia, prostatite,
retenção de líquidos, incontinência urinária, pus na urina, incontinência noturna, edemas das juntas dos
joelhos e os pés, inchaços, dismenorreia, disúria, hiperuricemia, impotência, infertilidade, leucorreia,
vaginite, uretrite, uterite. Sistema Hepático: icterícia, congestão hepática, para desinflamar infecções
da vesícula, colecocistite, Sistema Respiratório: asma, elimina umidade que provoca catarro, Sistema
Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: estimulante do músculo cardíaco, distúrbios cardíacos, colesterol,
gota, aterosclerose, angina, hiperazotemia, Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: convulsões,
gripe, ciática, Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: osteomielite. Sistema Renal: cólicas
nefríticas, litíase renal (dissolve areias e cálculos renais diminuindo dores), nefrite, para desinflamar
infecções renais, Outros distúrbios: para febres, diabetes, diminui o inchaço em grávidas, acelera o
metabolismo, obesidade, proliferador celular, ascites, câncer de mama e cólon, fungos, mucosidades,
sarampo, psoríase, malária, mal da altitude, síndrome do X (Martin & Bell), edemas suboculares,
abandono de vícios.
Sistema Urinário e Genital: para afecções urinárias, cistites, paralisia da bexiga por fluxo de
mucosidade espessa, afecções ginecológicas, metrorragia, dismenorreia, alivia menstruações
dolorosas, Sistema Hepático: na congestão hepática, litíase biliar, hepatite, Sistema Respiratório: para
afecções pulmonares, pneumonia, asma por congestão, opressão crônica da respiração, tosse catarral
com sibilos asmáticos, febres catarrais e bronquite crônica. Sistema Cardíaco, Sanguíneo e
Circulatório: para angina do peito, perturbações cardíacas, circulatórias, congestões e irritações do
coração, palpitações, sobrexcitação, miocardites, aortite, pericardite, hipertrofia, lesões valvulares,
degeneração do músculo cardíaco, arritmia decorrente do abuso de álcool, café, tabaco e chá,
hemorragias, eleva pressão, estimulante dos mecanismos medulares, reduz colesterol, nas
degenerescências do músculo cardíaco, valvulopatias (alteração das válvulas do coração) e nas
palpitações nervosas, cardites e inflamações agudas do coração e alivia irritações cardíacas sem
prejudicar o sistema nervoso. Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para melhora a memória,
alivia depressão, neurastenia, cefaleia nervosa, histeria, congestão cerebral, inflamações, neuralgias,
neurose, Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para reumatismo, febre reumática, Sistema
Renal: para nefroses, Outros distúrbios: para dores agudas nos olhos, dores de cabeça, nicotimismo,
câncer e é um tônico para fadiga sexual.

Página 252
Ervanarium

estimula o S.N.C, os rins, o cérebro, os músculos e o coração; combate sonolência; cansaço; melhora o
raciocínio; melhora função intestinal; constipação; reduz colesterol LDL; reduz glicose no sangue;
asma nervosa; distúrbios cardíacos; febres intermitentes; acelera a respiração; auxilia a digestão de
alimentos pesados; utilizado em envenenamento por opiáceos; cólica hepática e nefrítica; gota;
hemicrania; diabetes; elimina sinais de ressaca; indigestão; estimulante cardíaco.

Sistema Gastrointestinal: na hiperacidez estomacal, gastrite e na úlcera péptica.

Sistema Urinário e Genital: na retenção urinária, leucorreia (corrimento crônico), dor devido à
retenção do túrbido, para perdas seminais e no sangramento uterino.

Sistema Respiratório: na tosse com expectoração e na tuberculose.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: atua na coagulação sanguínea, auxiliar em tratamento de


aterosclerose, palpitações e ajuda a mover o sangue.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: reduz ansiedade, insônia, pesadelos, nervosismo, alivia
dores, tonturas, para nódulos e gânglios aumentados, irritabilidade, escrófula e adenomegalia.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: regula contração e relaxamento muscular e osteoporose.

Outros distúrbios: ativa diversas enzimas do organismo, bócio, previne perda de fluidos, auxiliar para
tratamento de nódulos e massas, verborragia, sudorese noturna, sudorese espontânea, ação antitumoral
nos estágios iniciais do câncer, tinito, fogachos, gosto amargo na boca, face avermelhada e na
esplenomegalia.

Página 253
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: é utilizada em abscessos estomacais, gastrite, pólipos, úlcera duodenal e


gastrointestinal, vômito, diarreia, dispepsia, hemorroidas, eczema anal, enterite, flatulência e nas
fermentações.

Sistema Urinário e Genital: cólica menstrual e congestão do baixo ventre, dismenorreia, vulvovaginite
(tricomoníase e candidíase), edemas, hematúria, amenorreia, leucorreia crônica, endometrite,
condiloma, retenção de líquido e na sífilis.

Sistema Hepático: atua na intolerância a gorduras e em cólicas biliares, icterícia, males do fígado e da
vesícula biliar e para hepatite.

Sistema Respiratório: na tosse, bronquite e também na pneumonia.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: vitaliza o sangue, reduz lipídios, epistaxe, veias varicosas
e na aterosclerose.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: afecções nervosas, doença glandular, escorbuto, estimula a
granolocitose e fagocitose, resfriado, inflamações em geral, linfadenoma, gripe, febre, adenopatia,
herpes, esclerose, insônia e em casos de nervosismo.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: na artrose.

Sistema Renal: para nefrite.

Outros distúrbios: é um sudorífico para febres em doenças bacterianas, câncer da matriz e do


estômago, câncer de cólon, câncer de mama, câncer do intestino, câncer de pele, câncer de útero,
fissuras da mama, psoríase, reduz tumores, ajuda no trabalho de parto, cólera, mastite, alivia
mucosidades, esteatoma, tifo, xeroderma e nas infecções da garganta por estreptococos e infecções por
estafilococos.

Sistema Gastrointestinal: gases, úlceras, síndrome do intestino irritável, gastrite, diarreia, inapetência,
azia, vermes intestinais, colites, cólica abdominal, meteorismo, cólicas intestinais, difteria, epigastrose,
queimação, hemorroidas, hiperacidez, úlcera parapilórica, salmonela, estomatite e também, muco no
estômago,

Sistema Urinário e Genital: problemas do útero, dismenorreia, infecções urinárias, retenção de


líquidos, doenças do útero e dos ovários, retenção urinária, amenorreia, menopausa, TPM, cólicas
menstruais, cândida, cancro, leucorreia, estimula e ainda regulariza a menstruação.

Sistema Hepático: problemas de vesícula e icterícia.

Sistema Respiratório: catarro, febre do feno, asma, sinusite, alivia o peito e para tratamento de
tuberculose.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: gota, ácido úrico, eritema, pressão alta e para anemia.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: gripe, depressão, ansiedade, agitação, sensação de


aborrecimento, esgotamento, tônico do sistema nervoso, neuralgias, nevralgia, nervosismo, mal de
Alzheimer, anorexia, resfriado, convulsões, crupe, febre, histeria, ciática, neurose além de ser um
estimulante da leucocitose.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: depressor das funções musculares, reumatismo, paralisia


dos membros e também lumbago.

Outros distúrbios: dor, enxaqueca, estresse, insônia, cefaleia, mastite, vista cansada, surdez, tumores,
náuseas, câncer de mama, câncer de cólon, câncer de fígado, câncer de boca, câncer de pele, câncer de
estômago, enjoo de viagem, mucosidades, náusea, oligolactia, oftalmia, garganta dolorida, infecções
por estafilococos, virose, reidratação oral, vertigem, preveni pesadelos e ainda dores de garganta.

Página 254
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: nos distúrbios gastrointestinais, desconforto abdominal, digestão lenta,


diarreia, dor de estômago, gases, úlceras estomacais por estresse, equilíbrio dos triglicerídeos,
disenteria, cólicas, age no Baço e no Pâncreas, cólicas intestinais, intestino irritado, diverticulose e
ainda previne problemas estomacais.

Sistema Urinário e Genital: na dismenorreia, indicado para perda de libido e impotência, amenorreia,
hemorragia de parto, metrorragia, espermatorreia, candidíase, cólicas, auxilia a contração do útero no
parto, inchaços e em casos de baixa libido.

Sistema Hepático: indicado em problemas hepáticos.

Sistema Respiratório: para asma sem secreção, congestões nasais, bronquite, afecções respiratórias e
ainda alivia a congestão.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: nas hemorragias, extremidades frias, hipotensão arterial
leve, estimula a circulação, palpitações, acrocianose, anemia e é um purificador do sangue.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: em casos de anorexia, cansaço, escrófula, gripe, vômitos
nervosos, síndrome de fadiga pós viral, melancolia, ansiedade e insônia em idosos, neuralgia do
trigêmeo, depressão, demência, miastenia gravis, síncopes, eleva as funções cognitivas e também
previne infecções.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: nas dores articulares, tensões musculares, epilepsia,


espasmos da musculatura lisa, tonifica e faz a constrição dos tecidos corpóreos.

Sistema Renal: promove a melhoria do funcionamento dos rins.

Outros distúrbios: para calafrios, choques, dores de cabeça, espasmos, inflamações do rosto, paralisia
da língua, queimaduras por frio, respiração ofegante, enxaqueca, soluços, náusea, sensibilidade ao frio,
complicações da Diabete Mellitus, para emoções fortes, melhora a vitalidade, traz cor ao rosto, é ativo
frente a Pseudomonas aeruginosa, Salmonella typhi e paratyphi, Escherichia coli, Mycobacterium
tuberculosis, Candida albicans e Aspergillus spp., estimula a função de outras ervas medicinais no
organismo e também é indicado para congestão dos seios da face.
Sistema Gastrointestinal: para ativação dos sucos gástricos, diarreia, flatulência e cólicas.

Sistema Urinário e Genital: é um anti-inflamatório das vias urinárias e na hemorragia uterina.

Sistema Respiratório: estimulante da respiração, para tosses, bronquite e dificuldade de respiração.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: para distúrbios cardíacos, distonias neurovegetativas com
comprometimento cardiovascular, eleva pressão baixa e como estimulante do coração.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para distúrbios neurológicos e febre.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para inflamações reumáticas.

Página 255
Ervanarium
Sistema Gastrointestinal: tônico da mucosa gastrointestinal, vômitos, diarreias, gases, cólicas
intestinais, dor estomacal, espasmo intestinal, gastralgia, indigestão, infecção digestiva e também em
úlceras.

Sistema Urinário e Genital: cólicas menstruais e na inflamação da bexiga.

Sistema Respiratório: tosses, catarro (inclusive crônico) e em infecções das vias respiratórias.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: na pressão alta.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: nervosismo, histerismo, ansiedade, diminuir atividade


motora, resfriado, neuralgia, estresse, viroses de curta duração com febre, gripe e na diminuição da
atividade motora.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: espasmo, lumbago e também no reumatismo.

Sistema Renal: distúrbio renal e nos problemas dos rins em geral.

Outros distúrbios: febres, insônia, aumenta secreção láctea, cefaleia, dor de cabeça e ainda em dor de
garganta.
Sistema Gastrointestinal: para problemas digestivos, prevenir prisão de ventre, afta, constipação,
dispepsia, gases, tônico do pâncreas.

Sistema Urinário e Genital: desinfetante das vias urinárias, infecções geniturinárias, retenção de
líquidos, cândida, infertilidade e urogenitose.

Sistema Hepático: tônico da bile.

Sistema Respiratório: para afecções pulmonares, infecções respiratórias, tosse, expectorante


anticatarral, bronquite, enfisema e tuberculose.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: para remover impurezas no sangue, anemia, angina,
sangramento.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: na adrenomieloneuropatia, escrofulose, insônia e mialgia.

Sistema Renal: para nefrose.

Outros distúrbios: no escorbuto, falta de apetite, alopecia, câncer de pulmão, conjuntivite, febre,
fungos, dor de cabeça, gengivite, infecção, oftalmia, sofrimento e salmonela.
Sistema Gastrointestinal: cólica intestinal, diarreia, dispepsia, gases, vermes, flatulência, eructação,
borborigmos, arrotos, acidez, gastralgia,

Sistema Urinário e Genital: abortos espontâneos, micção dolorosa com sensação de queimação,
espermatorreia, enurese,

Sistema Respiratório: asma, bronquite, doenças pulmonares,

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: artrite, dor lombar, inchaço, reumatismo,

Outros distúrbios: abortos espontâneos, enjoo matinal, garganta inflamada, pirose, vômitos, febre.

Indicações para uso interno de partes específicas da planta


Não há relatos nas fontes consultadas.

Página 256
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: trata problemas digestivos, náusea, dispepsias, anorexia, cólicas, colite,
congestão, constipação, enterite, dispepsia, gastrite, peritonite, vermes,

Sistema Urinário e Genital: menorragia, TPM, metrorragia, amenorreia, disúria, hematúria, leucorreia,
menopausa,

Sistema Hepático: previne e repara danos do Fígado, protege o Fígado contra toxinas, tônico do fígado
e da vesícula, tratamento de cirrose hepática, icterícia, cefaleia de origem hepática, hepatite aguda e
crônica, esteatose do fígado, para casos de envenenamento pelo cogumelo amanita phalloides (comum
na Europa), colecocistite, colelitíase, pedras da vesícula, necroses hepáticas (como as provocadas pelo
tetracloreto de carbono, por exemplo), age sobre a membrana das células do fígado e, provavelmente,
outras células do corpo estabilizando e fortalecendo sua estrutura,

Sistema Respiratório: asma, catarro, tosse, pleurasia, bronquite, tuberculose,

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: colesterol, epistaxe, aterose, sangramentos, cardiopatias,


flebite, úlcera varicosa, varizes,

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: estimulante da imunidade, esclerose múltipla, mialgia,


resfriados,

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: artrose, síndrome do túnel carpo,

Sistema Renal: infecções renais,

Outros distúrbios: depressão que se manifesta ao cair da noite, inibe a peroxidação dos lipídios e
estimulação da biossíntese das proteínas, danos provocados por medicação e exposição a substâncias
tóxicas (envenenamento), alcoolismo, furúnculos, letargia, para casos de envenenamento pelo
cogumelo amanita phalloides (comum na Europa), aumenta a glicogênese e o ácido nucléico do
organismo, acne, malária, alergias, anthrax, cálculos, câncer de bexiga, câncer de mama, câncer de
cervix, câncer de cólon, câncer de pulmão, câncer de nariz, câncer de ovário, câncer de próstata, câncer
de pele, câncer de língua, dermatose, neuropatia diabética, erisipela, síndrome de alcoolismo fetal,
fibrose, alergias alimentares, metástase, enxaqueca, esclerose múltipla, mialgia, pancreatite, praga,
picada de cobra, síndrome X, urticária, tônico para o Baço, febres intermitentes, se ingerida oito dias
antes, tem ação preventiva contra enjoos de viagem.

Página 257
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: azia, aftas, anorexia, diarreias, dispepsias, enfermidades gerais do baço e do
pâncreas, estomatite, fraqueza intestinal, intestino solto, má digestão, prisão de ventre, intolerância à
gordura, sensação de peso no estômago, afecções gástricas e intestinais, protege o estômago de várias
substâncias que causam úlcera, flatulência, enterite, intoxicação alimentar, doença diverticular do
cólon, para normalizar o fluxo do intestino,

Sistema Urinário e Genital: chagas e doenças venéreas, enfermidades da bexiga, esterilidade feminina,
afecções e inflamações das vias urinárias, Impotência masculina,

Sistema Hepático: desintoxicação do fígado, enfermidades gerais do fígado, dispepsias inespecíficas


que aparecem em hepatites virais, desobstrutor do fígado, icterícia, litíase biliar, colecistite, promove o
fluxo sanguíneo no Fígado, reduz a mortalidade e a incidência de lesões celulares do hepatócito
agredido química e biologicamente.

Sistema Respiratório: tonsilite, asma, bronquite asmática, faringite, problemas de garganta,

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: anemia, angina, auxilia a redução do colesterol (de 5 a
10%), má-circulação, gota, purifica o sangue eliminando toxinas e impurezas,

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: espasmos, reumatismo,

Sistema Renal: enfermidades gerais dos rins,

Outros distúrbios: afecções febris, astenia, auxiliar em tratamentos de emagrecimento, diabetes, lepra,
mal-estar, vermes, rota-vírus, inibidor da absorção da glicose, reduz a mortalidade e a incidência de
lesões celulares do hepatócito agredido química e biologicamente, atua em cefaleias, para boca
amarga, reduz vontade de comer doces, dissolvente e males causados pela emoção da raiva, reduz
obesidade, diabete melitus, hipoglicemia, dispepsias inespecíficas, giardíase, irritabilidade, insônia.

Sistema Gastrointestinal: hemorroidas, estimula o peristaltismo intestinal, para prisão de ventre


crônica restabelecendo o tônus natural do cólon sem causar hábito, elimina fecalomas, auxilia na
digestão de gorduras em doses baixas, dispepsias, ingurgitamento do baço, perda de apetite,
constipação em idosos, doença diverticular do cólon, em casos de fissuras anais, estimula todo o
sistema digestivo, flatulência, gases, cólica, duodenite, disenteria, gastrite, sua ação se concentra no
intestino grosso evitando com isso desarranjos no restante do trato digestivo, pode ser utilizada para
adquirir e manter o tônus do intestino grosso e estimulante pancreático.

Sistema Urinário e Genital: aumenta a secreção de líquidos, restabelece o fluxo menstrual, gonorreia e
retenção de líquidos.

Sistema Hepático: ingurgitamento do fígado, fígado aumentado, problemas de fígado e vesícula biliar,
hepatite e icterícia.

Sistema Respiratório: para catarros.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para herpes, infecções, leucemia e herpes zoster.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para artrose, reumatismo, ciática,

Sistema Renal: dissolve pedras nos rins.

Outros distúrbios: para câncer, catapora, fungos, dores de cabeça e vermes.

Página 258
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: para distensão abdominal por gases, fístulas anais, digestão lenta, gases,
inibe a acidez gástrica e secreções pepsinogênicas, alivia dores no epigástrio, estimula o apetite,
aumenta os sucos digestivos, prisão de ventre, disenteria, diarreia, dispepsia, enterite, gastroenterite e
na gastrite.

Sistema Urinário e Genital: para cólicas menstruais, TPM, redutor de edemas, dismenorreia, prostatite
e na menopausa.

Sistema Hepático: para malária e para hepatite.

Sistema Respiratório: na tosse com expectoração difícil, asma e congestão.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: trata afecções circulatórias, coceira de varizes, dores
venosas, flebite, sensação de peso e dor nas pernas, estanca sangramentos crônicos de sangue escuro,
sangramentos crônicos, insuficiência venosa crônica, melhora a circulação sanguínea, congestão
venosa, acrocianose, tromboflebite profunda, pressão alta, pressão baixa e na trombose.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para anorexia, isquemias periféricas, fadiga, resfriado e
gripe.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: na artrose, dores nas costas, síndrome do túnel carpo e
reumatismo.

Outros distúrbios: para febres crônicas e intermitentes, dores de cabeça, câncer, lúpus, mastite, dores
em geral, celulite, vertigens, edema pós-operatório, úlceras nas pernas, obesidade e apresenta atividade
vitamínica P.
Sistema Urinário e Genital: estimula o desejo sexual e aumenta a libido (tanto no homem como na
mulher), estimula o fluxo sanguíneo aos órgãos genitais, impotência por doenças vasculares, dilatador
da artéria peniana, pode fortificar e prolongar uma ereção, aumenta a excitação sexual e
(alegadamente) promove orgasmos mais fortes.

Sistema Respiratório: para bronquite crônica e para tosses.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para afecções do sistema nervoso, melhorar a


concentração, convalescença de doença grave, doenças nervosas e emocionais, esgotamento, fraqueza,
frigidez, hipocondria, insônia nervosa, insuficiência mental, debilidade, depressão, exaustão,
neurastenia, anorexia, ansiedade, neurastenia e promove a melhoria do raciocínio.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: em casos de paralisia parcial e artrose.

Página 259
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: úlceras estomacais, inflamação dos intestinos, pólipos do baixo-ventre e do


esfíncter, cólica estomacal, beneficia o estômago, pâncreas e o baço, flatulência, disenteria, gastrite,
aerofagia.

Sistema Urinário e Genital: atua no trato urinário e sistema reprodutor masculino, incontinência em
crianças, hemorragia uterina, blenorragia, depurativa das vias urinárias, enurese noturna, prostatismo,
orquite, distúrbios geniturinários, beneficia a bexiga, metrorragia, febre puerperal, hematúria, afecções
da próstata, oliguria, urolitíase, hiperuricemia, incontinência urinária noturna, cistite, disúria,
gonorreia, leucorreia branca, prostatite, estrangúria, retenção de líquidos, inflamação uterina, inchaço
pré-menstrual, adenoma da próstata,

Sistema Hepático: cálculos biliares, inflamação do fígado, congestão do fígado, beneficia o fígado,
colecistite.

Sistema Respiratório: faringites, afecções dos brônquios e dos pulmões, tuberculose pulmonar,
distúrbios respiratórios, afecções pulmonares, hemoptise.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: hipotensão, ácido úrico, gota, desintoxicação do sangue,
hemorragia nasal e hemorroidal, anemia, hidromiocardia, arteriosclerose, auxilia a coagulação do
sangue, epistaxe, hemorragias em geral, doenças do sangue.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: gripes, herpes, tônico nervoso, estresse, problemas de
memória, imunodepressão, lúpus.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: artrites, artroses, flacidez da pele e dos músculos,


osteoporose, osteomielite, elimina cãibras, esporão do calcanhar, dores intervertebrais e vertebrais,
aceleração da recuperação de ossos fraturados, dores nos ossos, osteoartrose, mau desenvolvimento
dos ossos, rupturas, reparação de tecidos, raquitismo, descalcificação dentária,

Sistema Renal: tuberculose renal, cálculos renais (pedra nos rins), bursite, beneficia os rins, nefrose,
albuminúria.

Outros distúrbios: remove resíduos do corpo, diabetes, obesidade, edemas, bócio, unhas quebradiças,
olhos irritados, exaustão, afecções do ouvido e da garganta, hidropisia, vômito sanguinolento, úlceras
cancerosas, fístulas, hiperidrose dos pés, tumores malignos, acessos de raiva e manias, suplemento
remineralizante, beneficia a tireoide e o apêndice, síndrome de olhos vermelhos, patologias dos órgãos
dos sentidos, inflamação dos dutos lacrimais, pterígio, câncer de ossos, câncer de abdômen, câncer de
mama, câncer de intestino, câncer de rim, câncer de cólon, câncer de lábios, câncer oral, câncer de
fígado, câncer de estômago, câncer de língua, fortalece a dentição, dores de cabeça, combate
micobacteria, para intoxicação por hera venenosa, pólipos em geral, cabelo fraco, infecções por
estafilococcus e estreptococcus, corrige e mantém o equilíbrio do cálcio no organismo,

Página 260
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: enterite, controla diarreia, colites, elimina gorduras, emagrecimento,


estomatites, ajudar na digestão, protege a parede do intestino, elimina queimação do estômago por
consumo de frituras, previne úlceras, harmoniza o estômago, azia, facilita a digestão pesada,
indigestão, cólica, colite, disenterias, dispepsia, enterovirus, escherichia, esofagite, gastrite, vômitos,

Sistema Urinário e Genital: pedra na bexiga, cistite, retenção de água,

Sistema Hepático: previne a formação de pedras na vesícula, hepatite, malária,

Sistema Respiratório: asma, ajuda na dilatação dos brônquios, melhorar a respiração dos asmáticos,
bronquite, congestão, tosse, enfisema, tuberculose,

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: arteriosclerose, abaixa o índice do colesterol, fortalecer o


coração, favorece a circulação, para todos problemas relacionados com problemas de circulação,
palpitações no coração, angina, sangramento, gota, pressão alta, triglicerídeos alto,

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: agitação, Mal de Alzheimer, ajuda em tratamentos de


gripes e resfriados, previne derrames, estimula o sistema nervoso central, para irritabilidade,
desassossego mental, impulsos violentos, e problemas psiquiátricos, acalma mente hiperativa,
sentimentos suicidas, desejos assassinos, depressão, epilepsia, herpes, imunodepressão, infecção,
inflamação, paralisia,

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: apoplexia, artrose, câimbra, edema, inchaço,

Sistema Renal: previne a formação de pedras nos rins, regenera os rins, aumenta o fluxo de sangue
renal, nefrose,

Outros distúrbios: alcoolismo, alergia, amebas e bactérias, inibe a formação da enzima associada ao
desenvolvimento de tumores de intestino, esôfago, pulmão e pele, normaliza a função da tireoide,
regenera a pele, previne câncer de mama, câncer de cólon e intestino, câncer de esôfago, câncer de
intestino, câncer de fígado, câncer de pulmão, câncer de pâncreas, câncer de reto, câncer de pele,
câncer de estômago, desintoxica o organismo, previne dores de cabeça, retarda o envelhecimento,
insônia, encefalite, fadiga, febre, bócio, ressaca, dor de cabeça, hipertireoidismo, letargia, leucemia,
melanoma, metástase, enxaqueca, náusea, obesidade, anorexia, odontorragia, oftalmia, sofrimento,
placa, pólipo, varíola, streptococcus, toxemia, vertigem, efeitos quimiopreventivo, interrompe a queda
dos dentes.

Sistema Gastrointestinal: afecções do estômago, úlceras,

Sistema Urinário e Genital: inflamação da bexiga, sífilis, doenças das vias urinárias, prisão de ventre,
cistite, retenção urinária, uremia, anúria, prostatite, albuminúria.

Sistema Hepático: cálculos da vesícula biliar, insuficiência hepática, afecções do fígado, problemas da
vesícula, vitiligo, esteatose hepática,

Sistema Respiratório: infecções das vias respiratórias, inflamações da garganta,

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: ácido úrico, gota, limpa impurezas do sangue, pressão
alta, aterosclerose, mau colesterol, hipercolesterolemia, doença ateromatosa, doença aterosclerótica,
demência aterosclerótica,

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: nevralgia, gripe,

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: artrite, reumatismo, dores nas juntas, lumbago, lombalgia
crônica, dores nas costas,

Sistema Renal: cálculos renais, doenças renais, nefrite, pielonefrite, insuficiência renal,

Outros distúrbios: hidropsia, bócio, edemas, erupções cutâneas, para convalescença e debilidade
orgânica, hidrofobia, picada de cobra, síndrome de Cushing, lipodistrofia, dores de cabeça, elimina
lombrigas (ascaris),

Página 261
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: auxilia funções intestinais, azia, gastrite, úlceras, prisão de ventre e limpa os
intestinos.

Sistema Urinário e Genital: em casos de cândida.

Sistema Hepático: atua no fígado, estimulando suas funções e em casos de hepatite.

Sistema Respiratório: auxiliar no tratamento de enfisema.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: na anemia, distúrbios cardiovasculares, equilíbrio do


sangue, hipertensão, aterosclerose, hipoglicemia e revitaliza o sangue, balanceando sua bioquímica.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para melhora da atividade cerebral, fibromialgia, estresse,
depressão, herpes, Síndrome Epstein-Barr, convulsões, AIDS, aumenta os níveis de energia, infecções
virais e bacterianas e na esclerose múltipla.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para artrite e cistos fibrosos.

Outros distúrbios: para tratamento de obesidade, fraqueza, regeneração celular, crescimento e


recuperação de tecidos, redução do envelhecimento precoce, proteção contra agentes tóxicos e radicais
livres, desintoxicação orgânica, restabelecimento da saúde da pele, estimula o organismo a produzir
Interferon (através da presença da clorelana), suplementação vitamínica, fonte de clorofila, quelante de
metais pesados, pancreatite, auxiliar para tratamento de câncer, piorreia, previne ressaca, eczema,
desequilíbrio hormonal, jetlag, recuperação de dependência química, ajuda a suprir deficiências,
provoca sensação de saciedade quando ingerido antes das refeições, promove pele, cabelos e unhas
saudáveis, excelente regenerador do organismo (especialmente em casos de degeneração), protege
contra efeitos da radiação, alivia inflamações, acelera processos de cura, reduz sintomas de diabetes, é
a maior fonte comestível de RNA (ácido ribonucleico), fonte de enzimas, altamente proteica e é rica
em ômega 3.

Sistema Gastrointestinal: diarreia, digestão, dor de estômago, flatulência, infecção intestinal, náusea,
vômito, cólicas, constipação, dispepsia, hemorroidas, gases, dores intestinais, espasmos, dor de
estômago, úlceras, digestão lenta, meteorismo e arrotos.

Sistema Urinário e Genital: amenorreia, dores ovarianas, cólicas menstruais e outras irregularidades
menstruais.

Sistema Hepático: dor no fígado, malária e icterícia.

Sistema Respiratório: asma, bronquite, congestão nasal, gripe, asma, dispneia e tuberculose.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: afecções do coração, taquicardia, cardiopatias, varizes,


má circulação sanguínea.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: doenças nervosas, dor de cabeça, melancolia, nevralgia,
vertigem, insônia, agitação, ansiedade, resfriado, histeria, nervosismo, neurotonia e fadiga.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: espasmos.

Outros distúrbios: enxaqueca, febre, hipocondria, inchaço e inflamação dos olhos, zumbido no ouvido,
calafrios, infecção por Escherichia coli, Salmonela, Micrococus, Helycobacter e Estafilococus,
contaminação com Mico bactérias, dor de garganta e dores de cabeça.

Página 262
Ervanarium
Sistema Gastrointestinal: atonia gastrintestinal, cólica abdominal, debilidade estomacal, gases, alivia
mal-estar do estomago, facilita a excreção de metais pesados, inclusive arsênio e mercúrio, acidez
estomacal, estomago dilatado, diarreia, disenteria, enterite, hemorroidas e vômito.

Sistema Urinário e Genital: para queimação da uretra e cistite.

Sistema Respiratório: para renite.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: para pressão alta.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para ansiedade, apetite excessivo, nervosismo, histerismo,
dores histéricas, anorexia, insônia, nevralgia, alergia e febre do feno.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para hérnia e reumatismo.

Outros distúrbios: nos espasmos, inflamação, cefaleias, resfria a sensação de queimação pelo corpo,
ameba, bactérias, câncer de abdômen, câncer de cólon, câncer de fígado, câncer de útero, condiloma,
erisipela, dor de cabeça, hiperglicemia, intoxicação, lepra, náusea e na dor de garganta.
Sistema Gastrointestinal: nas doenças de estômago, falta de apetite, gastrite, hemorroida e úlcera.

Sistema Urinário e Genital: problemas na próstata e na cistite.

Sistema Hepático: em problemas do fígado, hepatite A, B e C.

Sistema Respiratório: para bronquite e pneumonia.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: aumenta a resistência à hipertensão arterial, estimulante


cardíaco, angina, arteriosclerose, colesterol, doenças cardiovasculares, hipertensão arterial, infarto,
trombose e nas hiperlipidemias.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: estimulante do sistema imunológico, indicado para pessoas
estressadas, esgotadas e convalescentes.

Sistema Renal: na insuficiência renal e nefrite.

Outros distúrbios: complemento alimentar para prevenção e/ou tratamento de AIDS, alergias em geral,
câncer, diabetes, doenças da terceira idade, hipertrofia, tumores em geral, auxílio para recuperação de
doenças, estimulante da renovação celular, principalmente dos macrófagos (células T, células B e
outras células complementares, evita a regeneração e a metástase do câncer (principalmente de fígado,
mama, pulmão, estômago, ovário, intestino, próstata e leucemia), tem a atuação eliminando as células
cancerosas, tem atuação tônica sobre as células hepáticas, ósseas, pancreáticas, glandulares, sexuais,
sanguíneas, linfáticas, da pele, da hipófise, das supra-renais, do timo e outras glândulas, miniminiza o
efeito colateral da radioterapia e quimioterapia, auxilia na produção Interferon e Interleukin
(substâncias que combatem a metástase das células cancerígenas).

Página 263
Ervanarium
Sistema Gastrointestinal: em diarreias crônicas, indigestão, digestão lenta,

Sistema Urinário e Genital: em miomas e endometriose, afecções uterinas, dismenorreia, retenção de


líquido, fluxo menstrual com coágulos e na menopausa.

Sistema Respiratório: atua como um constritor bronquial e alivia a dispneia.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: para angina peitoral, problemas cardíacos, arritmias
cardíacas, coração senil, aumenta o fluxo sanguíneo no músculo cardíaco, tem atuação sobre os
músculos cardíacos, hipertensão, arteriosclerose, extra-sístoles, palpitações, anemia, bradicardia,
doença de Buerger, insuficiência cardiovascular, eritema, estase sanguínea, insuficiência valvular,
reduz a resistência vascular periférica e o consumo de oxigênio, reduz os níveis de lipídios, para
sensação de opressão precordial, melhora o suprimento de sangue para o coração e ainda normaliza a
pressão arterial.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: em transtornos nervosos da idade madura e senil, Mal de
Alzheimer, fadiga, hiperatividade, isquemia, nervosismo, estresse, incrementar a condutividade
nervosa e também em casos de angústia.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: nos espasmos, artrose e em casos de hipertrofia.

Sistema Renal: para nefrose.

Outros distúrbios: para insônia, úlceras provenientes de estresse, câncer e também para a garganta
dolorida.
Sistema Gastrointestinal: dispepsias, náuseas (inclusive durante a gravidez), vômitos, cólicas e
espasmos gastrointestinais, vermes, tônico estomacal, diarreia, dor de estômago, fermentações,
flatulência, aumenta a eficiência das enzimas digestivas, falta de apetite, perturbações gástricas,
infecção intestinal por cândida albicans, úlcera e em distensão abdominal.

Sistema Urinário e Genital: tônico do sistema reprodutor masculino, candidíase, ejaculação precoce e
na emissão vaginal.

Sistema Respiratório: bronquites, asmas, resfriados, tosses, gripes, faringites, laringites, amidalites,
tônico pulmonar, estimulante respiratório,

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: estimulante da pressão sanguínea, estimula a circulação,


anemia, aumenta circulação do sangue nas mucosas e em casos de extremidades frias.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: descongestionante dos vasos linfáticos, estimulante do


sistema imunológico e para falta de memória.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: relaxante da musculatura lisa visceral.

Outros distúrbios: soluços, astenia (falta de energia), dá sensação de conforto e na depressão.

Página 264
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: diarreias agudas, acidez gástrica e úlcera péptica, irregularidades do ritmo
intestinal, úlceras, intoxicação alimentar, hemorroidas, pancreatite, melhora a assimilação dos
alimentos, sua ação elimina sobras de comida no estômago, purifica o baço, pâncreas, aumenta a
secreção dos sucos digestivos, azia, cólicas, congestão, disenteria, flatulência, gastrite, pancreatite,
escorbuto, esplenite, dor de estômago, alivia fermentações,

Sistema Urinário e Genital: para infecção urinária, endometriose, TPM, purifica a bexiga, candidíase,
cálculos na bexiga, cistite, edemas, dismenorreia, gonorreia, oliguria, uretrite, urolitíase, uterite,
doenças venéreas,

Sistema Hepático: drenador hepático, hepatite aguda, febre com icterícia, aumenta produção de bile,
facilita o esvaziamento da vesícula biliar, purifica a vesícula biliar, disquinesias biliares, colelitíase,
cirrose, cálculos biliares, hepatite B, insuficiência hepática,

Sistema Respiratório: para febres por faringite ou amigdalite, pneumonia, tosse, bronquite, catarro,
tuberculose, dispneia,

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: anemia, acidose, aterosclerose, gota, problemas


cardíacos, reduz colesterol em reações causadas por emoções intensas,

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: resfriados, glândulas linfáticas inchadas, tonifica todo o
organismo, fortificante dos nervos, nervosismo, Mal de Alzheimer, anorexia, herpes, neurose,
esclerose, escrófula,

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: inflamação crônica da pelve, nutre os ossos e afasta


osteoporose, melhora o movimento articular, reumatismo, ossos fracos ou fraturados, dores nas costas,

Sistema Renal: purifica os rins, cálculos renais,

Outros distúrbios: para mordida de cobra, anti-inflamatório em doenças bacterianas, apendicite,


problemas das mamas como câncer, mastite e tumores, cistos, rico em sais minerais, celulite,
obesidade, malária, diabetes, doenças da pele, câncer de lábio, escarlatina, dores internas em geral,
insônia, adenoma, maleita, alcoolismo, desnutrição, câncer de bexiga, câncer de intestino, câncer de
fígado, câncer de baço, calafrios, dores de cabeça, impetigo, endurecimentos, mucosidades, vertigens,
vômitos, rejuvenescimento, olhos vermelhos, pielose.

Página 265
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: tem ação antitóxica para intoxicação alimentar, hemorroidas, odinofagia,
estomatite, doença de Crohn, disenteria, cólicas e na gastrite.

Sistema Urinário e Genital: para infecção urinária, candidíase, gonorreia, herpes, sífilis, vaginite,

Sistema Hepático: na colescistite.

Sistema Respiratório: na faringite, pneumonia, difteria, rinite, sinusite, bronquite, problemas


respiratórios em geral, tuberculose, tratamento e prevenção de infecções do trato respiratório,
infecções rino-virais e no catarro nasofaringeal.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: para impurezas do sangue, envenenamento do sangue,


toxemia, aterosclerose, gota, purpura e é um vasodilatador da circulação periférica.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para gripes, resfriados, AIDS, infecções de qualquer tipo
(graves ou leves), mononucleose, é um tônico linfático, para pessoas que fazem quimioterapia,
escarlatina, doenças infecciosas febris de evolução curta (bacteriana), encefalite, imunodeficiência,
febre de origem obscura, infecções oportunistas, aumenta a produção de leucócitos, estimula as
glândulas linfáticas, colagenopatias, esclerose múltipla, adenopatia, alergias, leishmaniose, leucopenia,
listeriose, doença de Lyme, meningite, piorreia, alivia depressão, estimula a produção e a atividade das
células linfáticas.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para artrose, tem ação protetora sobre o sistema músculo-
esquelético, reconstrói o tecido conjuntivo e ainda lubrifica juntas doloridas.

Sistema Renal: na nefrorragia.

Outros distúrbios: é um antídoto para veneno de cobra, no câncer de gengiva, câncer de pele, câncer de
cólon, câncer de fígado, para erisipela, furúnculos, gangrena, manchas na pele, pele inflamada ou
irritada, rashes, dor de dente, febre tifoide, psoríase, cancro bucal, escassez de colágeno, abscessos,
diabete, mastite, sarampo, enxaqueca, caxumba, mialgias, otite, oftalmia, septicemia, radioterapia,
varíola, varicela, tonsilite, picada de aranha, garganta inflamada, tifo, atua como normalizador celular,
combate moderadamente estafilococos e estreptococos, combate mycobateria (tuberculose) e células
de crescimento anormal, displasia estágio III, incrementa a produção de fagócitos no baço e medula
óssea, promove a aderência do PMN nas células endoteliais, cólera, tétano, impetigo, raiva, vírus de
Epstein-Barr, nutre o corpo e a mente e aumenta a energia vital.

Sistema Gastrointestinal: é um tônico protetor do sistema digestivo.

Sistema Urinário e Genital: na prostatite.

Sistema Respiratório: na hidropsia.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: para gota.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para doenças reumáticas, artrite, artralgias, artrite


reumatoide, lumbago, em dores ciáticas, em contusões de toda ordem, dores musculares e da coluna
vertebral e na mialgia.

Outros distúrbios: alivia febres.

Página 266
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: hemorroidas, fístulas anais, úlceras, diarreia aguda com sangue, infecções
intestinais, enterite e em indigestão.

Sistema Urinário e Genital: nas infecções urinárias com ardência a micção, vaginites causadas por
trichomonas, amenorreia, fibromas uterinos, retenção urinária, estrangúria, sífilis, edemas e na
menopausa.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: para varizes, úlceras varicosas, favorece a coagulação do
sangue, flebite e como estimulante da circulação.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para congestão cerebral e febres malignas e perniciosas,
distúrbios de memória, dificuldade de raciocínio e para senilidade mental.

Sistema Renal: na litíase.

Outros distúrbios: para hemorragias internas, para amebíases, ascaridíases, giardíases e enterobíase.

Sistema Gastrointestinal: tratamentos de má digestão, flatulência, cólicas abdominais e intestinais,


diarreia, afecções digestivas, dispepsia nervosa, vômitos, halitose, acidez estomacal, cólicas e
espasmos,
Sistema Urinário e Genital: aumenta o fluxo menstrual,
Sistema Hepático: icterícia, insuficiência hepática,
Sistema Respiratório: tosses catarrais, asma catarral, bronquite (inclusive crônica), fluidifica secreção
pulmonar,
Sistema Renal: males dos rins, aumenta a quantidade de urina,
Outros distúrbios: agalactia, dores de cabeça, estimula a produção de leite materno, lesões actínicas,
vômitos e enjoos na gravidez e soluço.

Sistema Gastrointestinal: para constipação, ulcera, dispepsia e melhora a digestão.

Sistema Urinário e Genital: na disúria, edema, oliguria e retenção de líquidos.

Sistema Respiratório: para gripe, resfriado, asma, beneficia o sistema respiratório,

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: para anemia, arritmia, insuficiência cardíaca, pressão alta,
colesterol e beneficia o sistema cardíaco.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: na neurastenia, depressão nervosa, elimina congestão


cerebral pelo calor, astenia, fadiga, isquemia, neuralgia, neurastenia, Mal de Parkinson e labirintite.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: no reumatismo, artrose, espasmos.

Sistema Renal: para cálculos renais.

Outros distúrbios: em casos de febre, inflamação, dores de cabeça, evita desmaios, antraz, câncer,
diabete, infecções, obesidade, dores, escorbuto, sacia a fome, purifica a pele, repara o DNA, auxilia
perda de peso, neutralizador da ação de radicais livres e alivia mau hálito.

Página 267
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: elimina gases, gastrite crônica, fermentações gastrointestinais, azia, vômitos,
irritações e atonia gástrica, gastralgias, anticancerígena em tumores do tubo digestivo em especial
estômago e esôfago, para dor estomacal e visceral, distensão abdominal, esofagite de refluxo, hérnia
de hiato, adenocarcinoma gástrico, dispepsias inespecíficas, esofagite, tumores malignos no aparelho
digestivo, evita ressecamento das fezes, diminui acidez estomacal, provoca aumento do pH do
conteúdo gástrico e também paralisa fermentação do tubo gastrointestinal.

Sistema Urinário e Genital: estimula fertilidade, sífilis e na hiperprolactinemia.

Sistema Hepático: males hepáticos e hepatite.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: depurativo do sangue.

Sistema Renal: nos males renais,

Outros distúrbios: em fraqueza, o uso frequente ajuda no combate ao alcoolismo e alivia casos de
intoxicação alcoólica e ainda em casos de dipsomania.

Sistema Gastrointestinal: disenteria, afecções bucais e estomacais e também, vermes intestinais.


Sistema Urinário e Genital: cistite e infecção urinária.
Sistema Respiratório: pára corizas, inflamação na garganta, bronquite, rinite, asma, tuberculose,
sinusite, fluidifica secreção respiratória, pneumonia, bronquite e ainda, difteria,
Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: gota, problemas de circulação e também estimula fluxo
sanguíneo local.
Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: ciática, nevralgia, resfriado, gripe, e na neuralgia.
Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para tratamento de reumatismo.
Sistema Renal: na nefrite.
Outros distúrbios: equilibra energias, usado em saunas para purificar o ar, analgésico para cefaleia,
febre, tem ação antibacterial sobre Staphylococcus aureus, Shigella dysenteriae, Haemophilus
influenzae, enterobacteria, Escherichia coli, Pseudomonas aeruginosa, Candida albicans, Klebsiella
pneumoniae, Salmonella spp., Helicobacter pylori, seu agradável aroma tem efeito positivo sobre o
sistema límbico, enxaqueca crônica, dor de cabeça congestiva, malária e ainda no tétano.

Sistema Digestivo: gases, desinfecção do aparelho digestivo, controle da fermentação dos intestinos,
prisão de ventre, aumenta o peristaltismo intestinal, dores gastrointestinais e também na dispepsia
atônica.
Sistema Urinário e Genital: infecção urinária, inflamação uterina, doenças venéreas, doenças da
bexiga, dismenorreia, herpes, biliose e na hematúria flatulenta.
Sistema Hepático: hepatite com icterícia, paludismo, icterícia, febre palustre, caquexia palustre,
moléstias do fígado, opilação e ainda no amarelão.
Sistema Respiratório: resfriado, afecções da garganta e para asma nervosa.
Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: redutor do colesterol, purificação e desintoxicação do
sangue e promove o controle da hipertensão arterial.
Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: resfriado, febre e na febre biliosa.
Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: na hidropisia.
Sistema Renal: controla hipertensão arterial e para doenças dos rins.
Outros distúrbios: melanoma, fraqueza, glaucoma, conjuntivite, antídoto de venenos, sarampo, olhos
avermelhados e também nas febres intermitentes.

Página 268
Ervanarium
Sistema Gastrointestinal: para afecção gastrintestinal, cólica, dispepsia, gastrite, esplenite, dor de
estômago, estimulante do apetite, diarreia e síndrome do intestino irritável.

Sistema Urinário e Genital: para dismenorreia, inchaço e uterite.

Sistema Hepático: para febre palustre, colecistite, hepatite e malária.

Sistema Respiratório:

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: na anemia, gota, pressão alta e para estimulo cardíaco.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para adenopatia, anorexia, insônia, nervosismo, neuralgia,
esclerose, escrófula e depressão.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: na artrite, dores musculares, dores das articulações e


fibromialgia.

Sistema Renal: em cálculo renal.

Outros distúrbios: na febre, câncer de mama, câncer de ouvido, câncer de face, câncer de lábio, câncer
de fígado, câncer de baço, câncer de estômago, câncer de língua, câncer de útero, diabete, mastite,
dores, tonsilite, verrugas, vermes, promove o fortalecimento e convalescença.
Sistema Gastrointestinal: na dispepsia hiposecretora, gastrite, intestino preso, perda de peso, cólicas,
flatulência, disenteria, diarreia, dispepsia, perda de apetite, desinflama e protege as mucosas digestivas
e intestinais, úlceras, distensão abdominal, constipação, colite, enterite, gastrite, combate a bactéria
Helicobater, esplenite, estomatite, úlcera, vômito e náusea e vermes.

Sistema Urinário e Genital: na amenorreia, leucorreia (com secreção branca e malcheirosa), cólicas,
frigidez, dismenorreia, edema, impotência, orquite, oxaluria, espermatorreia, sífilis, uterite, vaginite,
doenças venéreas, debilidade seminal, para relaxar o útero, ejaculação precoce, recomendada para uso
pós-parto para clarificar o útero, estimula a libido e na menopausa.

Sistema Hepático: na hepatomegalia, colecistite, hepatite, para limpezas do fígado, estimulante


hepático, dá suporte as funções do fígado,

Sistema Respiratório: para tosse crônica, na convalescença de tuberculosos, inflamações de garganta,


elimina mucosidade dos pulmões, hidropisia, tuberculose, utilizado para amolecer e expelir muco e
para infecções pulmonares.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: na anemia ferropênica, gota, aterosclerose, nas


cardiopatias em geral, pressão alta, reduz colesterol, reduz os triglicerídeos, na hiperlipidemia e
equilibra os níveis de açúcar no sangue.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para anorexia, astenia, crianças com dificuldades no
desenvolvimento físico e psíquico, inflamações, adenopatia, exaustão, em infecções em geral, nas
inflamações em geral, isquemia, linfadenite, neuralgia, neurastenia e escrófula.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para lombalgia, osteomalacia, panarício, distrofia


muscular, mialgia, osteomielite, reumatismo, raquitismo, ciática e ulcus cruris (úlcera da perna).

Sistema Renal: para cálculo renal (pedras nos rins), nefrite e dá suporte as funções dos rins.

Outros distúrbios: para celulite, constituição física frágil, diabete mellitus e diabete insipidus,
furúnculos, febre e dor em diversas partes do corpo, que ocorrem após o parto, estimula a produção de
leite materno, no câncer de abdômen, câncer de bexiga, câncer de mama, câncer de cervix, câncer de
cólon, câncer de olho, câncer glandular, câncer de virilha, câncer de intestino, câncer de rim, câncer de
fígado, câncer de parótida, câncer de reto, câncer de baço, câncer de estômago, câncer de garganta,
câncer de útero, câncer de úvula, catapora, lepra, mastite, oftalmia, parotite, faringite, varíola e
tonsilite.

Página 269
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: azia, cólica por gases, diarreia, dispepsia, problemas do estômago, elimina
gases, vômito, má digestão, laxante suave, borborigmos, náusea, diarreia fétida, aerofagia, elimina
parasitas intestinais.
Sistema Urinário e Genital: cólica menstrual, dismenorreia, distúrbio urinário, menstruação irregular,
dores na bexiga, cistite, dificuldade em urinar, micção com urina amarela escura e com queimação,
micção com urina turva, incontinência, amenorreia, harmoniza a micção, tônico uterino.
Sistema Hepático: problemas do fígado.
Sistema Respiratório: bronquite, tosse.
Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: gripe.
Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: cãibra, dor muscular e reumática, espasmo, hérnias
inguinais, dores lombares, relaxa a musculatura do baixo ventre,
Sistema Renal: males dos rins, dissolução de cálculos renais.
Outros distúrbios: conjuntivite, inflamação, problemas oculares, indicada para aliviar efeitos colaterais
da quimio ou radioterapia, antídoto para envenenamento por cogumelos e outras ervas tóxicas.
Sistema Gastrointestinal: tônico digestivo, dispepsia, falta de apetite, suave efeito laxante, diarreia e na
azia.

Sistema Urinário e Genital: levemente diurético, sífilis e gonorreia.

Sistema Hepático: como desintoxicante do fígado, melhora funções hepáticas, estimulante da vesícula
biliar e também relaxa espasmos na colecistite.

Sistema Respiratório: para tuberculose, asma e febre do feno.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: para ácido úrico, gota, hiperlipidemia, efeito hipotensor,
na aterosclerose, melhora a flexibilidade das artérias, antiarrítmico e também utilizado para doenças do
sangue.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: tônico linfático, fortalece a imunidade, anorexia, neuralgia
e alergias.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: na fibromiosite, periartrite, artrite reumatoide, osteoartrite,


tendinite, para dores na coluna, artralgia, fibromialgia, bursite, alivia cansaço nos músculos,
gonartrose, descalcificação óssea (tratamento por no mínimo 6 meses), cervicoartrose, lombociatalgia,
artrose coxofemoral, sacroíleite, dor coccígea, distensão muscular, artrose dos joelhos e em
traumatismos.

Outros distúrbios: para dores em geral, obesidade, insuficiência pancreática, na diabete, para cefaleias
em geral e na pancreatite crônica.

Página 270
Ervanarium
Sistema Gastrointestinal: é um tônico estomacal, azia, diarreia, flatulência, gastrite, indigestão crônica,
náusea, problemas digestivos, vermes intestinais, disenteria, estimulante do suco gástrico, falta de
apetite, constipação e dispepsias.

Sistema Urinário e Genital: para amenorreia, edemas dos genitais, prurido vaginal, dismenorreia,
herpes genital e edema genital.

Sistema Hepático: é um tônico do fígado e da vesícula, litíase biliar, icterícia, insuficiência hepática,
hepatite e no paludismo.

Sistema Respiratório: na sinusite crônica e aguda.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: estimulante da circulação sanguínea, anemia, gota,


hiperglicemia, hipertensão e varizes.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para anorexia, escrofulose, esgotamento, febre, astenia,
histeria, resfriado, desperta alegria, convulsões, gânglios fistulados, rinite atrófica e na depressão.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para artrite, debilidade muscular, dor reumática e


espasmos.

Outros distúrbios: tônico geral do organismo, alergias, convalescênça, diabetes, olhos vermelhos,
garganta inflamada, otites, surdez repentina, em dores, cefaleia, abscesso, escorbuto, hipotireoidismo,
síndrome de Meniere e para casos de obesidade.

Sistema Gastrointestinal: na aerofagia, cólicas do estômago e intestino, dispepsia atônita, flatulência,


halitose, meteorismo, reduz triglicerídeos, para diarreia bacilar (erva fresca), elimina gordura, aumenta
o tônus da musculatura intestinal e o peristaltismo, estimula a salivação, diarreia crônica, intoxicações
(principalmente por frutos do mar), estimulante geral do sistema gastrointestinal, inapetência e em
casos de digestão pesada.

Sistema Urinário e Genital: para impotência sexual, menorragia e também nos casos de aborto
espontâneo.

Sistema Hepático: nas afecções do fígado.

Sistema Respiratório: na asma brônquica, broncorreia pulmonar, catarros crônicos, rouquidão, tosse,
congestão nasal, bronquite crônica, tosse com muco branco e abundante e também para fortalecimento
do sistema respiratório,

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: em casos de pés e mãos frios, gota, saturnismo e ainda é
um estimulante da circulação periférica.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: em casos de anorexia, ciatalgia, paralisia, resfriado,


pequeno mal epilético, gripes de repetição, miastenia gravis, e também age como estimulante cerebral.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: nas dores musculares, edemas artríticos e reumáticos, em


traumatismos e nas dores da coluna.

Sistema Renal: na insuficiência renal.

Outros distúrbios: para tonsilite, beribéri, cólera morbus, enjoo e cinetose (erva fresca), enxaqueca,
ressaca, eleva glicose, nas reações idiossincráticas como sensibilidade a medicamentos, na
sensibilidade ao frio, reações idiossincráticas a drogas, dor de garganta, dor de cabeça, dores pelo
corpo e ainda em casos de enjôo matinal gestacional.

Página 271
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: para cólica abdominal, prisão de ventre, regulador das fezes, cólica intestinal
e úlcera.

Sistema Urinário e Genital: amenorreia e dismenorreia (em pó).

Sistema Respiratório: na hidropisia.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: para taquicardia, leucopenia, pancitopenia, hipotensão


arterial, anemia, tônico do sangue e para palpitações.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: tem efeito imunomodulador, em todos os tipos de


esclerose, tônico do organismo como um todo, insônia, ansiedade precordial, excitabilidade nervosa,
histeria, epilepsia, nevralgia facial, alienação mental, isquialgia e afecções gerais dos nervos.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: nas artralgias e polimiosite.

Sistema Renal: na insuficiência renal.

Outros distúrbios: para otites, envelhecimento precoce, catarata e para emagrecimento excessivo.

Sistema Gastrointestinal: nas afecções gástricas, hemorroidas, diarreia, vômito, elimina vermes
intestinais e parasitoses externas e internas, refluxo gastresofágico, úlceras, constipação, digestão
lenta, fraqueza estomacal, azia, acidez, desinteria, na dor de estômago, indutor da motilidade intestinal,
queimação e para inchaço do baço.

Sistema Urinário e Genital: na disúria

Sistema Hepático: para afecções do fígado, hepatite (inclusive crônica), age no fígado, icterícia,
colecistite, malária e na insuficiência hepática.

Sistema Respiratório: na tosse, rouquidão, bronquite, na presença de catarro, afecções respiratórias e


na asma.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: nas cardiopatias,

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para gripe, febre, afecções alérgicas e em distúrbios
nervosos.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para artrite.

Sistema Renal: age no equilíbrio do rim, ajuda a eliminar cálculos e também na pielite.

Outros distúrbios: na amebíase, debilidade orgânica, tumores, náusea, diabete, vitiligo, pirexia, dores
de cabeça, no tifo e na febre amarela.

Página 272
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: prolapso do reto, digestão lenta, diarreia, disenteria, colite, enterite, gases,
esplenite, digestão lenta e também na inapetência.

Sistema Urinário e Genital: menopausa, afecções da próstata, prolapso do útero, impotência,


infertilidade masculina (necessário 3 meses de uso), problemas de ereção, dismenorreia, poliúria, pós-
menopausa, espermatorreia, retenção urinária, disfunção erétil e também na ejaculação precoce.

Sistema Hepático: nas afecções do fígado, hepatite, malária, estimula todas funções do fígado e
preveni danos nas células hepáticas.

Sistema Respiratório: em insuficiência respiratória, dispneia e ainda nos casos de bronquite crônica.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: anemia, hemorragias, estimula formação de sangue,


palpitações, regula o colesterol, previne aterosclerose, cardiomegalia, pancitopenia, prevenção de
infartos e isquemia miocardial e promove a redução do risco de ataque cardíaco.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: síndrome de fadiga crônica, estresse, aumento da


imunidade, estimulante do sistema nervoso central, Aids, nervosismo, depressão, gripe, resfriado,
infecções, astenia, neurose obsessiva, demência senil, imunodepressão, leucopenia, degeneração
mental, demência senil, choque, neurastenia, estimula as glândulas adrenais e o eixo adrenal-
hipotálamo-pituitária e também apresenta ação anti-psicótica.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: reumatismo, insuficiência istmo-cervical, hipotonia


muscular, distrofias musculares, epilepsia e também em inchaços.

Sistema Renal: para nefrose.

Outros distúrbios: nas convalescenças, aumento da capacidade aeróbica, aumento da libido, diabete
tipo 2, incremento da memória e da vitalidade, potencializa efeito da insulina, hipotireoidismo,
insônia, cefaleia, câncer do pulmão, câncer de mama, câncer de estômago, cansaço, bócio, pan-
hipopituitarismo, carências alimentares, constituição física débil, recuperação física lenta, progéria,
constituição débil infantil, sensibilidade ao frio, reforça a energia vital, retarda o envelhecimento,
rejuvenescimento, tem a habilidade de incrementar a síntese mitocondrial de ATP, para pacientes de
quimioterapia, epistaxe, ressaca, sensação de medo, hipotermia, síndrome de Shehann, doenças virais,
vômitos, estimulante da fagocitose, regeneração de deformidades da córnea, desintoxica o organismo
de matais pesados, poluição do ar e radiação, equilibra a função da tireoide, auxilia no controle da
diabete, para degeneração macular e em casos de pan-hipopituitarismo.

Página 273
Ervanarium
Sistema Gastrointestinal: para inflamações gastrintestinais, afta, cólicas, diarreia, disenteria, gastrite e
em caso de ulceras.

Sistema Urinário e Genital: para vaginite.

Sistema Hepático: para biliosidade, colecistite, malária e ainda corrige funções hepáticas.

Sistema Respiratório: na asma, catarro e tosse.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: em sangramentos, palpitações e em casos de hipertensão


arterial (pressão alta).

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: na epilepsia, na incidência de bactérias, resfriados,


depressão, filaríase, fungo, febre, HIV, infecção, inflamação, insônia, lepra, nervosismo, sofrimento,
síncope, estresse, desordens nervosas e eleva a imunidade.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: na artrose, reumatismo e nos espasmos.

Sistema Renal: na nefrose.

Outros distúrbios: na cefaleia, diabetes, raquitismo, escorbuto, combate Estafilococus e Trichonomas


e para combate à febre.
Sistema Gastrointestinal: afecções gástricas, gastrites, úlceras pépticas, gastralgia, halitose, aftas e na
diarreia.

Sistema Urinário e Genital: condilomas, infecções urinárias, cistites, irritações da bexiga e edemas,
sífilis, inchaço das pernas, nas afecções da bexiga, na impotência e também na herpes genital.

Sistema Hepático: nas afecções do fígado.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: é um estimulante da circulação, para sangramentos, reduz


a pressão alta e ainda reduz colesterol.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: no herpes labial e genital, febres perniciosas e


inflamatórias, tem forte ação contra a bactéria Helicobacter pilori, trata alergias, escrófula e alivia
paralisia.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: artralgias, hematomas, espasmos e para dores no peito e no


corpo.

Sistema Renal: nas afecções dos rins.

Outros distúrbios: combate Doença de Chagas, hidropsia, na Aids, no câncer do cólon, câncer de
pulmão, câncer de ovário, lepra, viroses e ainda apresenta ainda atividade antibacteriana contra
Bacillus subtilis.

Página 274
Ervanarium
Sistema Gastrointestinal: inflamações intestinais, úlceras, cólica, constipação, diarreia, enterite,
gastrite, para dor de estômago, estomatite e para eliminação de vermes.

Sistema Urinário e Genital: na albuminúria, sífilis, na candidíase, dismenorreia, disúria e na oliguria.

Sistema Hepático: malária e hepatite.

Sistema Respiratório: para afecções do trato respiratório, asma, bronquite, coqueluche, tosses rebeldes,
tosse com muco, sinusite, afecções pulmonares, rouquidão, nas afecções respiratórias em geral,
alergias respiratórias, faringite e para a pleurasia.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: elimina ácido úrico, gota e na pressão alta.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para ansiedade, febre, hemiplegia (paralisia de um lado do
corpo), insônia, nevralgia, resfriado febril, gripe, resfriado e histeria.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: artrite, reumatismo, artralgias e reumatismo.

Sistema Renal:

Outros distúrbios: inflamação de garganta, alergias em geral, para auxiliar tratamento de câncer,
cólera, hidrofobia, nas infecções, laringite, garganta dolorida, nos espasmos, tétano, tonsilite,
triconoma, tripanossoma e no tratamento de tumores.

Sistema Gastrointestinal: prisão de ventre, fermentação vesicosa, desinfetante intestinal, regulador


intestinal, distúrbios gástricos, gases, colite, diarreia, gastrite, úlceras, enterite, plenitude estomacal
após as refeições,

Sistema Urinário e Genital: impotência sexual, blenorragia, cólica, leucorreia, oliguria, vaginite,
diminuição da libido,

Sistema Hepático: malária, cirrose,

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: aterosclerose, excita os movimentos do coração e das


artérias, hemorragia, embolismo, hipotensão, trombose, estimula aumento do HDL (bom colesterol).

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: nervosismo, anorexia, em casos de estresse associados a


ansiedade e depressão, infecções, fadiga motora e psíquica, prevenção da esclerose, amnésia, astenia,
encefalite, neuralgia, neurastenia, senilidade, drenagem linfática, eleva a concentração.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: mialgia, atonia, lumbago, dor, reumatismo,

Sistema Renal: insuficiência renal.

Outros distúrbios: cefaleia, enxaqueca, retardador da fadiga, dificuldade de raciocínio, hemicrania,


febre, prevenção de insolação, câncer de mama, celulite, ressaca, mastite, obesidade, sede, estimula a
atividade adrenal sem produzir adrenalina, eleva os níveis de estamina, para reverter sinais de
envelhecimento.

Página 275
Ervanarium
Sistema Gastrointestinal: reconstrutor de tecidos em hemorroidas e em prolapso do reto, diarreia,
prolapso intestinal, disenteria, colite, tratamento de sangramento de hemorroidas internas através de
enema.

Sistema Urinário e Genital: menstruação prolongada, prolapso do útero, transtornos da menopausa,


hemorragias uterinas, disfunções menstruais, leucorreia.

Sistema Respiratório: rinite alérgica, sinusite,

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: pára sangramentos, congestão venosa, úlceras venosas,
varizes, flebite, ativa a circulação, edemas nas pernas,

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: congestão pélvica, traumas, cãibras nas panturrilhas, dores
nas costas e de origem muscular,

Outros distúrbios: conjuntivites (compressas), faringites (gargarejos), reconstrutor dos tecidos, dores
nos pés, impurezas da pele, previne contra infecções, fadiga, mastites,
Sistema Gastrointestinal: para constipação com fezes ressecadas e para cólicas intestinais.

Sistema Hepático: para cólicas biliares.

Sistema Respiratório: para eliminar catarro, bronquite, tosse, asma, laringite, elimina mucosidade e
problemas respiratórios em geral.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: para gota e hipertensão.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para nevralgias, escrofulose e neurites.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: na artrite e reumatismo.

Outros distúrbios: na coqueluche.


Sistema Gastrointestinal: náusea, dor de estômago, cólicas intestinais.

Sistema Urinário e Genital: sangramento menstrual excessivo, dismenorreia, metrorragia, aborto


espontâneo, menorreia, dor para urinar, cistite, doenças venéreas.

Sistema Respiratório: asma, tosse, catarro,

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: pressão alta, toxinas no sangue.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: resfriado, sedativo do sistema nervoso, febre, gripe,
inchaço,

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: hérnia.

Sistema Renal: cólicas renais.

Outros distúrbios: insônia, inflamações da garganta e dos olhos, câncer, conjuntivite, dor de cabeça,
rouquidão, inflamação, caxumba, tumor

Página 276
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: em hemorroidas sanguinolentas, dispepsias, indigestão ácida, úlcera


duodenal, problemas digestivos, colite, constipação, diarreia de viajante, doença de Crohn, estomatite,
gastrite, duodenite, halitose, úlcera gástrica, intoxicação alimentar e no sangramento digestivo.
Sistema Urinário e Genital: para menstruação excessiva, metrorragia, menorragia, tônico geral das
funções reprodutivas femininas, infecções vaginais (ducha interna), dismenorreia, sangramento uterino
no pós-parto, leucorreia, clamídia, candidíase, vaginite, endometriose, gonorreia, hemorragia anormal,
cistite, sífilis, miomas, uterite, retenção de líquidos, cólica menstrual e nas inflamações uterinas.
Sistema Hepático: para cirrose, malária, barro biliar com icterícia, colecistite e hepatite.
Sistema Respiratório: para catarros, tosse com muco, catarros nasais, faríngeos e brônquicos, asma,
bronquite, difteria, hidropsia, hemoptise, renite, faringite, tuberculose, pneumonia e sinusite.
Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: em hemorragias, arritmia, cardiopatias e na neutropenia.
Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para inchaço das glândulas linfáticas, adenopatia, mal de
Alzheimer, herpes, leishmaniose, lúpus, nervosismo e síncope.
Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para mucosas internas, artrose, mialgia e na ciática.
Sistema Renal: para nefrite.
Outros distúrbios: para enjoo matutina na gravidez (em pequenas doses), amigdalite, febres crônicas,
problemas na garganta, doenças dos olhos, elimina giárdias, cólera, câncer de mama, câncer de ovário,
câncer de lábio, câncer de pele, câncer de pâncreas, câncer de estômago, câncer de útero, boca seca,
surdez, diabete, otite purulenta, suores noturnos, ozena, pancreatite, gangrena, prolapsos, tinnitus,
varíola e para hipersensibilidade das mucosas.

Sistema Gastrointestinal: na acidez estomacal, diarreias crônicas, hemorroidas, má digestão, para


eliminar vermes intestinais, epigastralgia, inflamação crônica de estômago e espasmos digestivos.

Sistema Urinário e Genital: para afecções das vias urinárias, enurese noturna, enurese infantil,
afecções ginecológicas, TPM, menopausa, alterações neurovegetativas associadas ao climatério,
cólicas menstruais e infecções uterinas.

Sistema Hepático: para insuficiência hepática, mau funcionamento do fígado, inflamação crônica do
fígado e vesícula biliar, icterícia e para disquinesias biliares.

Sistema Respiratório: para afecções pulmonares, doenças pulmonares e na bronquite.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: para gota, varizes e na epistaxe.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: na depressão, insônia, nervosismo, disritmia, fibrosites,


neuralgia, convulsões, herpes, hidrocefalia, gripe, histeria, terror noturno, dores e doenças do sistema
nervoso, ansiedade e estresse.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para ulcerações internas, reumatismo, dores artríticas e


dores sacro-coccígenas.

Sistema Renal: para mau funcionamento dos rins e na inflamação crônica dos rins.

Outros distúrbios: para tratamento de tumores, dores de cabeça e para Aids.

Indicações para uso interno de partes específicas da planta


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 277
Ervanarium
Sistema Gastrointestinal: cólicas intestinais, tônico e estimulante do aparelho digestivo, vermicida
para giardíase e amebíase, diarreia, mau hálito, hemorroidas, laxante suave, azia, doença de Crohn,
promove sedação do estômago, fortalece os intestinos, diarreia sanguinolenta, atonia digestiva,
vômito, intoxicações intestinais, para dores no baixo ventre, atonia das vias digestivas, gastrite,
enterite, elimina gases, alivia cólicas.
Sistema Urinário e Genital: frigidez, impotência, cólica uterina, dismenorreia, tricomoníase urogenital,
amenorreia.
Sistema Hepático: intolerância à gordura e boca amarga, reduz a congestão hepática, Icterícia,
colecistite,
Sistema Respiratório: sinusite, usado em tosse com expectoração amarela, asma, elimina mucosidades,
escarro sanguinolento.
Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: palpitação,
Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: neuralgias, resfriados, tônico do sistema nervoso e dos
centros vitais, vertigens, estados de choque, estafa e cansaço mental, exaustão, herpes, tremedeiras,
vômito de origem nervosa, agitação nervosa, neuralgia por frio, timpanite de origem nervosa,
tremores, dispepsia nervosa, mialgias, dor ciática.
Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para reumatismo.
Outros distúrbios: na esfera emocional é indicado para pessoas tímidas e sensíveis, relaxante da
musculatura lisa, depressão ao cair da noite, distúrbios metabólicos, doenças exantemáticas, dores de
cabeça e enxaquecas, inflamação dos olhos e da garganta, tonsilite, sarampo, soluços, catapora,
auxiliar para tratar obesidade, limpa e fortalece o corpo, odontalgias e enjoos matinais.
Sistema Gastrointestinal: para refluxo esofágico e cólicas ulcerosas.

Sistema Urinário e Genital: para afecções da bexiga, cistite, infecções urinárias, pedras na bexiga,
promove a saúde da próstata, combate infecções do trato urinário e na hiperplasia benigna da próstata.

Sistema Hepático: para pedras na vesícula (cálculo biliar).

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: para gota e como purificador do sangue.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: na esclerose múltipla, esclerodermia, atua em doenças


linfáticas, edemas (inchaços) e para ansiedade.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: na artrite e na artrite reumatoide crônica.

Sistema Renal: na inflamação renal, pedras no rim (cálculo renal), prostatite, uretrite, urina sangrenta
(hematúria) e dores nas costas por problemas renais.

Outros distúrbios: para algumas formas de diabete, febre e dor de garganta.

Página 278
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: para amebíase, diarreia, esvaziamento estomacal em casos onde não é
possível proceder a lavagem gástrica, constipação, cólicas, hemorroidas, enterite, vermes e para
gastrite (em doses baixas).

Sistema Urinário e Genital:

Sistema Hepático: na hepatose lipídica.

Sistema Respiratório: na bronquite, congestão pulmonar, pneumonia, afecções respiratórias, tosses


catarrais e asma.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: nas hemorragias.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para anorexia e febres.

Outros distúrbios: utilizada em casos de envenenamento (pequenas doses), coqueluche, crupe


(garrotilho), abscessos, alcoolismo, enjoo matinal, piorreia e garganta dolorida.

Sistema Gastrointestinal: para úlcera, inapetência, atonia gástrica, constipação, acidez da secreção
gástrica, atonia gástrica, azia, dispepsia, problemas de estômago, gastrite e úlcera péptica, náusea,
reduzir acidez da secreção gástrica, elimina vermes e na esplenomegalia.

Sistema Urinário e Genital: para catarro na bexiga, cistite e edema nos membros inferiores por
retenção de líquido.

Sistema Hepático: tonifica o fígado, ingurgitamento e inflamação do fígado, impaludismo, secura


biliar, hepatite, hepatoesplenomegalia, hepatopatia crônica, icterícia, malária, síndrome pós-hepatite e
estimula o metabolismo das células hepáticas.

Sistema Respiratório: previne bronquite e asma, faringite crônica, amidalite de repetição, tuberculose,
bronquite e tosse.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: na anemia ferropriva.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: na anorexia, debilidade, febre intermitente e na gripe.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para cicatrização de mucosa.

Sistema Renal:

Outros distúrbios: para ingurgitamento e inflamação do baço, combate tumor no útero e abdômen,
tumor granuloso, abscessos internos e na diabete.

Página 279
Ervanarium
Sistema Gastrointestinal: cólicas e distensão abdominal, náuseas, vômitos, parasitas intestinais,
estomatite, perda de apetite, flatulência, digestões dolorosas e acidez estomacal.

Sistema Urinário e Genital: menstruação dolorosa, prurido vaginal e promove a diurese.

Sistema Respiratório: asma, tuberculose pulmonar, doenças das vias aéreas, pneumonia e retira muco
do tórax e do diafragma.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: ácido úrico, taquicardia e estimulante vascular.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: tensão nervosa, insônia, ansiedade, escrofulose, estresse e
nevralgia.

Outros distúrbios: infecções orais, tumores, cólera, distúrbios metabólicos, dores de cabeça,
suplemento de sinefrina, promove o rejuvenescimento e para obesidade.

Sistema Gastrointestinal: doenças do baço e estômago, inapetência, vômitos, facilita digestão,


dispepsia flatulenta, laringite, cólicas, gases.

Sistema Urinário e Genital: cistite, anúria, inflamações urinárias, amenorreia, leucorreia, gonorreia,

Sistema Hepático: doenças hepáticas, estimula à bílis,

Sistema Respiratório: tosse, bronquite, asfixia, catarro, faringite,

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: gota, neurose cardíaca, apoplexia, clorose, síncope,

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: acalmar os nervos, resfriado, enxaqueca, depressão,


paralisia, atonia dos nervos cefalorraquidianos, paralisia da língua, escrofulose,

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: cãibras,

Outros distúrbios: dores de cabeça, fraqueza, vertigem, amaurose, abatimento, coqueluche.

Página 280
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: para afecções gástricas, úlceras estomacais e duodenais, insuficiência


pancreática, disenteria, diarreias, hemorroidas, colites, meteorismo, acidez na boca e estômago,
dilatação do estômago, envenenamentos, preventivo de constipações e em problemas digestivos.

Sistema Urinário e Genital: para blenorragias, sífilis, retenção urinária, albuminúria, amenorreia,
espermatorreia, infertilidade, impotência, orquite e na prostatite.

Sistema Hepático: para paludismo, insuficiência hepática, icterícia, congestão hepática e em casos de
cirrose.

Sistema Respiratório: para asma, enfisema, bronquite crônica, infecções pulmonares, tuberculose
pulmonar, sinusite e na coriza.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: para afecções cardiovasculares, hemorragias, previne


trombose, embolias, infarto, arteriosclerose, angina do peito, gota, assistolia, epistaxe e demais
problemas circulatórios.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: nas febres, astenia, afecções do sistema nervoso, esclerose,
linfatismo, febre do feno, adenite, aneurisma, congestão cerebral, abalo nervoso e gripes.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para tuberculose óssea, descalcificações, ancilose em


cãibras.

Sistema Renal: para nefrite.

Outros distúrbios: auxilia tratamento de mononucleose, leucocitoses, fortalece a visão, antídoto para
ingestão de alcalinos (soda cáustica), glaucoma, hipertensão ocular, desmineralizações, obesidade,
disfunções metabólicas, ascite, cefaleias, otite, unhas quebradiças, queda de cabelo, afonia,
alcoolismo, amigdalite, apendicite, apoplexia, asfixia por gás carbônico, beribéri, enxaqueca, lepra,
tifo, zumbidos e em tumores.

Sistema Gastrointestinal: na diarreia e nos distúrbios estomacais.

Sistema Urinário e Genital: para afecção e sangramento uterino e nos suores da menopausa.

Sistema Respiratório: indicada também para afecções respiratórias, catarro pulmonar, desobstruente
das vias aéreas, elimina secreções, enfisema pulmonar, laringite, pneumonia, rinite e para tosse.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: tem como principal função combater hemorragias,
controle do ritmo cardíaco e como normalizante da pressão arterial,

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para febre, gripes, modulador da imunidade, delírio,
insônia, irritabilidade, mania e na hipertermia maligna.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para insuficiência istmocervical.

Outros distúrbios: para cólera, vômito, sudorese e sede excessiva e na diabete insipidus.

Página 281
Ervanarium
Sistema Gastrointestinal: para gastrite.

Sistema Urinário e Genital: para impotência, infertilidade, dismenorreia, melhora a saúde da próstata,
aumenta ao vigor sexual e para sintomas da menopausa.

Sistema Hepático: na hepatite.

Sistema Respiratório: para tuberculose e pneumonia.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: na anemia, pressão alta, eleva o teor de oxigênio no
sangue e gota.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: nas debilidades, mal de Alzheimer, infecções, depressão,
HIV, insônia, incrementa a memória e alivia o estresse, fadiga crônica, falta de libido,

Outros distúrbios: no câncer de fígado, câncer de mama, câncer de estômago, leucemia, regula a
atividade da glândula tireoide, ativa o hipotálamo, a pituitária e as suprarrenais, para casos de
desnutrição e mastite.

Sistema Gastrointestinal: azia, cólicas intestinais, diarreia, disenteria, disfunções gástricas e digestivas,
dor de estômago, espasmos, gastrite, inapetência, má digestão, perturbações gástricas, regurgitações,
gases, anorexia, colite, dispepsia, enterite, colesterol elevado, hiperglicemia, salmonela, vermes.

Sistema Urinário e Genital: desordens menstruais, impotência.

Sistema Hepático: cálculo biliar, colecistite, hepatite,

Sistema Respiratório: rinite crônica, alergias respiratórias, asma, bronquite, tosse,

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: epilepsias, nervosismo, resfriado, ansiedade, gripe,


convulsões, herpes, neuralgia, neurose, virose, A.V.C.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: contrações musculares bruscas, reumatismo, dores


musculares, torcicolo, mialgia.

Sistema Renal: retenção de líquidos.

Outros distúrbios: cefalalgias, diabetes, dor de cabeça, febre, inflamação, insônia, câncer do fígado,
infecções, náusea, dores, combate ao estafilococos, tumores, combate o Tripanossoma cruzi (Doença
de Chagas), neutralização do HIV.

Página 282
Ervanarium
Sistema Gastrointestinal: na prisão de ventre com fezes ressecadas, gastrites, enterite, duodenite,
colite, esplenite, dor de estômago, úlceras e nas hemorroidas.

Sistema Urinário e Genital: em infecção urinária, disúria, polaciúria, hematúria, cólicas menstruais,
vaginite, doenças venéreas, cistite e libera edemas (inchaços) ao promover a micção.

Sistema Hepático: para colecistite.

Sistema Respiratório: na tosse com (ou sem) catarro amarelo, enfisema, tuberculose, asma e também
em bronquite.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: em casos de gota, anemia, angina,

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para epilepsia, resfriado e gripes,

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para artrite, dores nas costas,

Sistema Renal: na litíase renal (cálculos).

Outros distúrbios: para obesidade, inflamações, mastite, lactação insuficiente (oligogalactia), câncer de
mama, câncer de pescoço, câncer de pênis, câncer de estômago, câncer de útero, na dor de ouvido e na
tonsilite.

Página 283
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: para espasmos estomacais, para eliminar gases digestivos, em cólicas
intestinais, estomatites, infecção intestinal, problemas digestivos (inclusive de origem nervosa),
afecções digestivas e gastrointestinais, estomatite, gengivite, afta, cólica abdominal, catarro Intestinal,
dispepsia nervosa, halitose, parasitoses intestinais, meteorismo, dispepsias hipo e hipersecretatoras,

Sistema Urinário e Genital: oliguria, disúria, alivia sintomas de tensão pré-menstrual, utilizado no
tratamento de hematúria,

Sistema Hepático: por ser rico em cobre tem ação que beneficia o fígado,

Sistema Respiratório: afecções respiratórias, bronquites, asma, congestão nasal, infecções peitorais,
sinusite, tosses, faringite, dispneia, tosse irritativa,

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: por ser rico em ferro tem ação que beneficia o sangue,
melhora o colesterol e previne doenças cardiovasculares, melhora a formação da hemoglobina,
hipotensão arterial, para plenitude pós-prandial,

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: dispepsias nervosas, estafa mental, intelectual ou nervosa,
tonifica o sistema nervoso central e o córtex da suprarrenal (cortisol), para agitação, em gripes,
vertigens, desmaios, debilidade nervosa, aumenta a disposição física e estimula o sistema
imunológico, por ser rico em vitamina B6 melhora o funcionamento do sistema nervoso, combate a
depressão nervosa, previne o Mal de Alzheimer, esgotamento nervoso, histeria, epilepsia e paralisia,

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para induzir ao sono dificultado por tensão muscular, para
tratar dores reumáticas, por ser rico em cálcio fortalece os ossos, previne osteoporose, melhora quadros
de artrite, dores musculares, inflamações osteoarticulares,

Sistema Renal: afecções renais, inflamação e congestão renal,

Outros distúrbios: enxaquecas, clareia a mente, alivia dores de cabeça (cefaleias), para fortalecer a
concentração, confere força e clareza a mente, como repelente para insetos, age como rejuvenescedor e
promove brilho da epiderme, amigdalite, câncer de cólon, por ser rico em zinco equilibra os
oligoelementos do corpo, melhora o paladar, a visão e o olfato, por ser rico em vitamina A melhora a
visão diurna e noturna, previne doenças de pele e envelhecimento precoce, por ser rico em vitamina
B3 melhora a absorção dos nutrientes, protege o corpo contra radicais livres, por ser rico em vitamina
E tem ação antioxidante e cicatrizante, reduz infecções, é um antídoto para mordeduras de animais e é
repelente de insetos, indicada em tratamentos de alcoolismo, câncer de fígado, câncer de baço, protege
membranas mucosas, excelente no tratamento a coqueluche, fadiga, insônia,

Página 284
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: na dilatação do estômago, afecções intestinais, cólicas intestinais, úlcera


estomacal, remove sílica dos intestinos, flatulência, gastroenterite,

Sistema Urinário e Genital: na cólica menstrual, dores menstruais, tenesmo da bexiga, problemas
ginecológicos em geral, dismenorreia, amenorreia, infertilidade, menopausa e na cândida.

Sistema Respiratório: para asma, bronquite, tosse, elimina muco e catarro, sinusite, infecções da
garganta, infecções nos brônquios e asma brônquica.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para debilidade dos nervos, histerismo, resfriado,
ansiedade, insônia, astenia, distúrbios do sistema nervoso, tensão nervosa, tremores internos, tonturas,
zumbidos, paralisia facial, convulsões, neuralgia, estresse, angústia e para depressão.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para espasmos.

Sistema Renal: purificadora dos rins.

Outros distúrbios: para dores de cabeça, alivia o excesso de libido e enxaquecas.

Não recomendado uso interno.

Página 285
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: para afecções gástricas, arrotos, cãibras intestinais, diarreia sanguinolenta,
tenesmo, inapetência, elimina parasitas intestinais, para síndrome do cólon irritável, na constipação,
atonia estomacal, é um excitante gástrico que promove a digestão, cólicas abdominais, meteorismo,
anorexia, espasmos gástricos, colite crônica, combate a bactéria H. pylori e nas fermentações.

Sistema Urinário e Genital: para infertilidade, fortificante do útero, beneficia o sistema reprodutivo
feminino, para irregularidade menstrual, dores menstruais, cólicas, cistite, dismenorreia e na
candidíase.

Sistema Hepático: em problemas hepáticos e biliares, icterícia, estimula produção da bile, disquinesias
biliares e para hepatite.

Sistema Respiratório: em catarros crônicos, tosse, na tosse com muco, asma, bronquite e em casos de
hiperventilação.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: ativa circulação, pericardite, interrompe hemorragias, boa
erva para o coração e circulação sanguínea, palpitações, nas afecções cardíacas, aterosclerose, angina e
em furúnculos.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para ansiedade, para crises nervosas, depressão, acalma
sintomas de epilepsia, nervosismo, nevralgia facial e dentária, no resfriado, no histerismo, utilizada no
tratamento do Mal de Alzheimer, fortificante dos nervos e do cérebro, neuralgia intercostal, distúrbios
do sistema nervoso autônomo, nevralgias em geral, convulsões, apoplexia, neurastenia, demência,
estimulante da memória, arritmia e no herpes zoster.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para artralgias, paralisia, espasmos musculares,


reumatismo, doenças articulares e em dores nas costas.

Outros distúrbios: para caxumba, cefalalgia, celulite, debilidade geral, desmaio, dores nos olhos,
enjoo, entupimento das mamas, preveni enxaquecas, fadiga, melancolia, nas odontalgias, vertigem,
insônia, utilizada em banhos para revigorar, hipocondria, hipertireoidismo, reduz febre, auxilia no
trabalho de parto, reduz tumores, melhora a visão, para Síndrome de Déficit de Atenção, na
hiperatividade, psicose maníaco-depressiva, para suavizar a psique, hipocondria, no vômito durante a
gravidez, para ruído nos ouvidos, vertigem por excesso de trabalho, combate infecções virais, alergias
em geral, câncer de fígado, câncer da gengiva, câncer de estômago, câncer do baço, câncer da
garganta, dor de ouvido, infecções e inflamações em geral, inquietação, na psicose maníaco-
depressiva, mudanças hormonais, melhora a performance cognitiva e para casos de varicela (catapora).

Página 286
Ervanarium

Sistema Digestivo: acalma biliosidades, queimação, cólica, constipação, disenteria, dispepsia, enterite,
combate a bactéria Escherichia coli, gastrite, infecção por salmonela, shigelose (infecção pelo vírus
Shigella), esplenomegalia, esplenite, úlceras estomacais e intestinais, dores de estômago, espasmos
intestinais.

Sistema Urinário e Genital: dismenorreia, disúria, hematúria, infertilidade, sífilis, retenção de líquidos,
renova as células epiteliais dos órgãos sexuais.

Sistema Hepático: cálculo biliar, hepatite, malária, hepatomegalia,

Sistema Respiratório: asma, elimina catarro, resfriado, tosse, faringite, pneumonia, renite, inflamação
na garganta, tuberculose, bronquite.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: cardiopatias, erisipela, pressão alta, pressão baixa, tétano,
anemia.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: adenopatia, febre, resfriado, convulsão, edemas, epilepsia,
alucinação, histeria, imunodepressão, insônia, loucura, debilidade nervosa, neuralgia, sofrimento,
paralisia, escrófula, sincope, vertigem, renova as células epiteliais do cérebro, desordens da tireoide.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: artrose, câimbra, hidropisia, ajuda a consolidar fraturas,


lumbago, reumatismo, espasmos, artrite, dores nas juntas.

Sistema Renal: cálculo renal, nefrose, retenção de líquidos.

Outros distúrbios: combate amebas, alopecia, elimina bactérias. No câncer de abdômen, câncer de
colón, câncer de fígado, câncer naso-faríngeo e câncer de baço. Na dor de ouvido, combate fungos,
dor de cabeça, soluços, infecção, lepra, leucemia, elimina larvas e vermes, oftalmia, Scirrhous
carcinoma, inflamações em geral, infecção por bactérias Staphylococcus e Streptococcus, tumores,
atua no tratamento de diversos tipos de vírus, febre amarela, combate os efeitos debilitadores do HIV,
tratamento de obesidade, combate vírus Epstein-Barr, na fadiga crônica, para inflamações das mucosas
em lactantes.

Sistema Gastrointestinal: inflamação do baço, nas dores de estômago, trata hemorroidas, combate a
verminoses, diarreia, gases, gastrite, hemorroidas, esplenite,

Sistema Urinário e Genital: cistite, disúria, menopausa, oliguria,

Sistema Hepático: inflamação do fígado, para hepatite,

Sistema Respiratório: na bronquite asmática, tosse nervosa, catarro,

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: palpitação, regula o batimento cardíaco, arritmia, pressão
alta,

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: alivia agitação, em crises nervosas, trata histeria, insônia,
neurose, distúrbios nervosos variados, ansiedade, para a neuralgia do nervo trigêmeo e outras
neuralgias, bloqueador dos estímulos da dor, epilepsia, em traumas e choque, na neurastenia,
convulsões, mialgias,

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: na dor reumática, em dores musculares, é um regenerador


de tecidos, espasmos musculares, artrite, em hérnias,

Outros distúrbios: coqueluche, cefaleia por estresse, febres intermitentes, epilepsia, para auxílio da
retirada de nicotina ou outras drogas, câncer do estômago, depressão, edemas, febre, dor de cabeça,
infecções e inflamações, malária, dor de garganta, tratamento de staphylococus, estresse, enxaqueca,

Página 287
Ervanarium

Sistema Gastrointestinal: disfunções digestivas, hiperacidez gástrica, disenteria, estomatite, dispepsia,


úlceras gastroduodenais, intoxicações intestinais, parasitoses, enterite e salmonela. Sistema Urinário e
Genital: infecção das vias urinárias, diminuição da libido, leucorreia, disúria, amenorreia, sífilis e
edemas. Sistema Hepático: para icterícia, malária, purificação do fígado, hepatite, Sistema
Respiratório: para infecções do trato respiratório, desordens respiratórias, tuberculose, tosse e asma.
Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: regula os batimentos cardíacos, arritmia, cardiopatias,
hipercolesterolemia, hipertensão, taquicardia, purificação e desintoxicação do sangue, Sistema
Imunológico, Nervoso e Linfático: para disfunções imunológicas, doenças autoimunes, tem
propriedade de elevar a imunidade, sonolência, adenopatia, alergia, escrófula, herpes, insônia,
nervosismo, fraqueza generalizada e anorexia. Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para
reumatismo, artrite, dores articulares, inflamações dos músculos e das juntas, para eliminar muco em
membranas ulceradas, Outros distúrbios: para obesidade, disgeusia, diabete, lepra, febre, câncer de
cólon, câncer de abdômen, câncer glandular, câncer de parótida, câncer de pele, convalescença após
estado febril, náusea, carbúnculo, cólera, invaginações, sede, toxemia, sarampo, esplenite, tumores,
vômito, perda de apetite, doenças do pâncreas e doença celíaca.

Sistema Gastrointestinal: para aliviar e prevenir úlceras e na diarreia.

Sistema Urinário e Genital: nas doenças venéreas e males uterinos.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: diminui o colesterol, ácido úrico e como depurativo do
sangue.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: incrementa a memória e atua como revigorante físico e
psicológico, para debilidades nervosas e é um estimulante do SNC.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: no reumatismo.

Outros distúrbios: atua como estimulante sexual, tem ação contra Staphylococcus aureus e Bacillus
subtilis e apresenta atividade antifúngica contra Candida albicans.

Página 288
Ervanarium
Sistema Gastrointestinal: em distúrbios digestivos, flatulência, dores e distensões abdominais,
diarreias, disenterias, má absorção intestinal, doença de Crohn, dores de origem visceral, anorexia,
náuseas, vômitos, dispepsias, síndrome do cólon irritável, melhoria da absorção do intestino delgado,
eliminar gases, na falta de apetite, cólicas, dispepsia, azia, hemorroida, dor de estomago, estomatose e
na xerostomia.

Sistema Urinário e Genital: na impotência sexual, ejaculação precoce, incontinência urinária, ativa
fertilidade masculina, na disfunção erétil, para urinação excessiva, em doenças da próstata, na
infertilidade feminina com menstruação dolorosa, dismenorreia, cólicas, cistite, leucorreia,
endometriose, menopausa e em casos de TPM.

Sistema Hepático: na hepatite.

Sistema Respiratório: para eliminação de muco pulmonar, asma, pneumonia e tuberculose.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: para dores de angina, para baixar o colesterol elevado,
hipercalcemia e como normalizador da pressão arterial.

Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: para distúrbios do sistema nervoso, insônia, tensões,
depressão, ansiedade, nervosismo crônico, mente agitada com falta de concentração, sono
interrompido, histeria, gripes, hipocondria, em casos de infecção, insanidade, em paralisias, para alívio
de sofrimento, Mal de Parkinson, tônico neural e neuralgia.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: na fibromialgia e artrite, para relaxar os músculos, artrose,


cãibra, reumatismo, dor ciática, osteoartrite e osteoporose.

Sistema Renal: para nefrite.

Outros distúrbios: para cefaleias, câncer de gengiva, câncer de articulação, câncer de fígado, câncer de
boca, câncer de baço, cólera, febre, em problemas com fungos, esplenite e em tumores.

Página 289
Ervanarium

Resina/Goma (extrato)

Sistema Digestivo e Excretor: na colite ulcerativa, dor abdominal, biliosidade, diarreia, disenteria,
dispepsia, gases, doença de Crohn, hemorroidas, em pólipos, na estomatite e na esplenite,
Sistema Urinário e Genital: nas dores causadas pela menopausa, dismenorreia, gonorreia, miomas,
cistos, menstruação dolorosa, impotência e debilidade sexual, favorece irrigação da região sexual
masculina facilitando a função erétil, desordens urinárias, gonorreia, orquite, prostatite, na
espermatorreia, na uterite e na vaginite,
Sistema Hepático: para hepatite,
Sistema Respiratório: para asma brônquica, bronquite, laringite, tosse, dor de garganta,
Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: na hiperglicemia, leucemia,
Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático: no mal de Alzheimer, convulsão, reduz edema cerebral,
reduz a velocidade de crescimento e a apoptose de células cancerígenas do tecido cerebral (tumor
cerebral), na esclerose múltipla,
Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para osteoartrite, artrite reumatoide, melhora a mobilidade
das articulações e diminui as inflamações em casos de artrite, em condições inflamatórias crônicas,
dores nas costas, dores no peito, mastite, paralisia,
Sistema Renal: na retenção de líquidos,
Outros distúrbios: para tratamento de diversos tipos de câncer (ânus, pele, mama, ocular, baço,
testículo, mamilo e peniano) como um indutor de apoptose, na diabete, na febre, para esquistossomose,
lepra, meningioma, oftalmia, na pólio, na psicose,

Sistema Gastrointestinal: na colite, constipação, enterite, estomatite, gastrite, vermes intestinais,


flatulência, meteorismo e para a falta de bactérias no intestino.

Sistema Hepático: para colecistite, colelitíase, icterícia e estimula a eliminação da bile.

Sistema Respiratório: para asma.

Sistema Cardíaco, Sanguíneo e Circulatório: para gota, hipertensão arterial, toxinas no sangue,
aumenta o nível de cholecystokinina no plasma, regulador do colesterol e dilata os vasos sanguíneos,
inclusive as coronárias, evitando a angina.

Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo: para reumatismo.

Outros distúrbios: em todos os tipos de algias e combate o diabetes.

Página 290
Ervanarium
Indicações para Indicações para uso
uso interno de externo de partes
Indicações para uso externo
partes específicas específicas da
da planta planta

Pele e unhas: abscessos, ictiose, psoríase,


queimaduras, dermatite, micose, púrpura,
feridas, rugas, infecção cutânea. Cabeça:
caspa, eczemas do couro cabeludo, queda
de cabelo, seborreia. Cavidade bucal: aftas,
rouquidão, em casos de garganta dolorida,
Folhas: ativa a excreção Folhas: ativa a excreção
cáries, dor de dente. Músculos, ossos e
biliar. biliar
articulações: edemas, nas contusões,
hematoma, inchaço, infecção da ponta do
dedo. Outros distúrbios: em infecções por
estafilococos, no câncer de pele, catarata,
distensão, hemorroida, leucorreia, picada
de cobra, pielite.

Pele e unhas: micoses de pele, acne,


feridas, úlceras de decúbito, machucados,
Rizomas – todas as eczemas, psoríases, alergias cutâneas, Rizomas – todas as
aplicações. afecções da pele, pruridos, assaduras, aplicações
ferimentos em geral. Músculos, ossos e
articulações: artrites.

Não há relatos nas Pele e unhas: feridas, Outros distúrbios:


Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa utilizada em cataplasma para estimular a
de pesquisa consultadas
consultadas. circulação em membros enfraquecidos

Página 291
Ervanarium

Pele e unhas: indicado em casos de


Toda a planta abscessos, na morfeia, em problemas de Toda a planta.
pele e feridas

Não há relatos nas


Não há relatos nas fontes de pesquisa Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
consultadas. de pesquisa consultadas.
consultadas.

Pele e unhas: abscessos, carbúnculos,


eczema, em feridas e furúnculos. Cabeça e
Não há relatos nas
face: conjuntivite, rouquidão. Cavidade Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
bucal: inflamações da boca, impede de pesquisa consultadas.
consultadas.
desenvolvimento de bactérias e tártaro nos
dentes, mau hálito, gengivite.

Página 292
Ervanarium

Pele e unhas: para dermatites seborreicas,


micoses e em eczemas, Cabeça e face:
piolhos, inchaço dos olhos (compressas),
Não há relatos nas catarata (compressas), caspa, queda de
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa cabelo e na presença de rugas. Cavidade
de pesquisa consultadas.
consultadas. bucal: odontalgias e garganta dolorida,
Músculos, ossos e articulações: tendinites e
bursites e ainda em contusões, Outros
distúrbios: ciática e torcicolo,

Pele e unhas: para impurezas da pele,


psoríase, dermatites seborreicas, em cortes
produzidos por pregos, acnes, afecções da
Óleo essencial – efeito Óleo essencial – efeito
pele, verrugas, manchas da pele, picadas de
preventivo de formação preventivo de formação
inseto com coceira e dor, tinha, calos,
de placas de ateroma. de placas de ateroma.
dermatomicoses, impingem, sarna, sardas e
ainda em ferimentos infectados. Cabeça e
face: para caspa e na escabiose.

Página 293
Ervanarium

Raízes – diarreia forte, Raízes – diarreia forte,


Pele e unhas: em dermatoses, eczemas,
disenteria e em disenteria e em
machucaduras, micose e nas erupções
problemas intestinais. problemas intestinais.
cutâneas. Cavidade bucal: para problemas
Casca – apresenta fator Casca – apresenta fator
nos dentes e boca, alopecia, cabelo
inibidor do HIV. Frutos inibidor do HIV. Frutos
grisalho, estomatite e dor de dente.
– diarreia leve. – diarreia leve.

Pele e unhas: abscessos, micoses,


Não há relatos nas
escabiose. Cabeça e face: pediculose Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
(piolhos). Cavidade bucal: dor de dente, de pesquisa consultadas.
consultadas.
Outros distúrbios: dores de garganta.

Pele e unhas: inflamações e rachaduras da


pele, poros dilatados, queimaduras, sarna,
sardas e manchas da pele, abscessos e
acnes, afecções da pele e eczema, como
Não há relatos nas
desinfetante em ferimentos externos, tem Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
propriedades que inibem as secreções de pesquisa consultadas
consultadas
sebáceas. Cabeça e face: anticaspa.
Cavidade bucal: dor de dente. Músculos,
ossos e articulações: inflamações das
juntas.

Página 294
Ervanarium

Pele e unhas: nos machucados,


queimaduras de sol, picadas de cobras e de
mosquitos, dermatite e feridas. Cabeça e
Não há relatos nas face: para oftalmias. Cavidade bucal: na
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa rouquidão (gargarejos) e garganta dolorida
de pesquisa consultadas.
consultadas. (gargarejos) Músculos, ossos e
articulações: em entorses. Outros
distúrbios: na gangrena, dores, tumores e
acalma mucosas inflamadas.

Pele e unhas: para contusões em geral,


machucados, golpes, quedas, hemorragias
externas, hematomas, ferimentos,
inflamações, furúnculos, abscessos,
varizes, frieiras, pruridos, equimoses,
irritações cutâneas, bolhas, micoses e
Não há relatos nas também para flebite. Cabeça e face: dá
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa brilho aos cabelos, alopecia, seborreia e
de pesquisa consultadas
consultadas. ainda na caspa. Músculos, ossos e
articulações: para traumatismos, caibras,
espasmos musculares, paralisia, torções e
nas dores reumáticas. Outros distúrbios:
nas orquites, febre tifoide, tumores,
hemorroidas, retenção de água e nos
inchaços.

Pele e unhas: em dermatite, limpeza de


feridas, onicomicose, sarna, dermatose,
micose, machucados, psoríase e vitiligo.
Cabeça e face: para calvície, conjuntivite,
dores de ouvido (otite), inflamação nos
olhos, combate parasitas (piolhos e
lêndeas), olhos cansados, sinusite, oftalmia,
Não há relatos nas pediculose, rinite e caspa. Cavidade bucal:
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa para gengivite. Músculos, ossos e
de pesquisa consultadas.
consultadas. articulações: para reumatismo, distensões
de tendões e músculos, inchaços, contusões
e no bico de papagaio. Outros distúrbios:
atua como repelente de insetos (pulgas,
percevejos, ratos), em varizes, dor ciática,
repelente de ratos, em edemas, fungos,
dores, picada de cobra e ainda em infecção
por estafilococos.

Página 295
Ervanarium

Não há relatos nas Pele e unhas: escaras. Cabeça e face: em


Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa parasitas do couro cabeludo, fortificante
de pesquisa consultadas.
consultadas. capilar.

Pele e unhas: para eczema, frieiras,


impigens, furúnculos, acne, alterações das
Não há relatos nas unhas, dermatose, irritações cutâneas,
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa prurido, ressecamento das mãos, hidratação
de pesquisa consultadas.
consultadas. pós-depilação, pós-sol, Cabeça e face: para
dar brilho aos cabelos, alterações e queda
de cabelo.

Não há relatos nas Pele e unhas: dermatose, verrugas, doenças


Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa de pele. Cabeça e face: caspa, dor de
de pesquisa consultadas.
consultadas. ouvido.

Página 296
Ervanarium

Pele e unhas: ferimentos, hidratar a pele,


infecção de pele, pé de atleta, queimaduras
solares, doenças inflamatórias da pele,
acne, psoríase, eczemas pruriginosos,
picadas de insetos, refresca a pele, auxilia
tratamento de úlceras nas pernas,
queimadura comuns, parar de roer unhas
Não há relatos nas
(pó sobre as unhas), espinhas, cravos, Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
antirrugas, manchas, câncer de pele, herpes de pesquisa consultadas.
consultadas.
facial, dermatites, pele seca, alergia,
removedor de maquilagem, pós-barba,
desodorante, pós-depilação, pós-sol,
rejuvenescimento. Cabeça e face: queda de
cabelo, seborreia, inflamações nos olhos,
cabelos secos, caspa, Cavidade bucal:
lábios rachados,

Pele e unhas: em machucaduras,


inflamações da pele, esfoladuras e cortes.
Não há relatos nas
Músculos, ossos e articulações: nas Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
contusões, torções, Outros distúrbios: de pesquisa consultadas.
consultadas.
feridas gangrenosas, úlceras e ferimentos
por traumatismo.

Pele e unhas: para tinha, acne, eczema,


cicatrização de feridas e ulcerações,
micoses de unha, dermatites descamantes,
dermatite seborreica, dermatoses
purulentas, urticárias, erisipelas,
dermatomicoses, cistos, verrugas,
Não há relatos nas
psoríases, pele oleosa, abscessos, afecções Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
da pele, furúnculos e na sarna. Cabeça e de pesquisa consultadas.
consultadas.
face: alopecia, estimula o couro cabeludo,
escabiose e em tratamentos capilares de
queda de cabelos escuros. Músculos, ossos
e articulações: nas torções e para joanete.
Outros distúrbios: acalma dor e inchaço das
picadas de insetos.

Página 297
Ervanarium

Não há relatos nas


Pele e unhas: micoses. Músculos, ossos e Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
articulações: contusões. de pesquisa consultadas.
consultadas.

Pele e unhas: afecções da pele, feridas,


ictiose, abscessos, escoriações, dermatose,
Estigmas – todas Estigmas – todas
eczema, psoríase, machucados, verrugas.
aplicações. aplicações.
Cabeça e face: alopecia, caspa. Cavidade
bucal: periodontite, garganta dolorida.

Não há relatos nas


Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa Uso não recomendado.
de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 298
Ervanarium

não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Não há relatos nas


Não há relatos nas fontes de pesquisa Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
consultadas de pesquisa consultadas
consultadas.

Página 299
Ervanarium

Pele e unhas: para acnes, eczema


seborreico, alergias, assaduras,
avermelhamento da pele, brotoejas, calos,
clareia manchas, dermatite por monília e
estreptococos, erupções cutâneas e escaras,
frieiras, fungos, inflamação da pele,
palidez, peles sensíveis, avermelhadas e
delicadas, queimadura leve do sol,
rachaduras, regeneração de tecidos
danificados, varizes e verrugas, picada de
abelha, bolhas, furúnculos, micoses,
flebites, ação antibacteriana e antifúngica
para infecções da pele e um cicatrizante
Flores – todas as tópico para queimaduras em geral. Flores – todas as
aplicações de uso aplicações de uso
interno. Cabeça e face: irritações do couro interno.
cabeludo, blefarite, conjuntivite e no
entupimento do canal lacrimal.

Cavidade bucal: para aftas, inflamações da


mucosa da boca e garganta, sangramento
de gengivas e na hipersensibilidade das
mucosas.

Músculos, ossos e articulações: para artrite.

Outros distúrbios: para vulvovaginite


(tricomoníase e candidíase), leucorreia
crônica e em casos de herpes.

Pele e unhas: calmante da pele (banhos e


compressas), eczemas, ulcerações nas
pernas, queimaduras na pele, queimadura
de sol, assaduras, eczema seborreico,
micose inguinal, prurido, feridas, micoses,
dermatose, doenças bacterianas da pele,
afecções cutâneas em geral e também,
neurodermatose.

Cabeça e face: terçol, conjuntivite, revigora


Flores – todas as Flores – todas as
cabelos claros, acne, dores de ouvido e
aplicações medicinais. aplicações medicinais.
oftalmia.

Cavidade bucal: dor de dente (bochechos).

Músculos, ossos e articulações: dores


musculares, ciática e contusões.

Outros distúrbios: lavagem vaginal,


hemorroidas, vulvovaginite, inchaços e
também para prurido da vulva.

Página 300
Ervanarium

Pele e unhas: para tratamento de tinha.

Cabeça e face: para germes do couro


cabeludo.

Cavidade bucal: para ulcerações da gengiva


Não há relatos nas e mucosa da boca e em dor de dente.
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
de pesquisa consultadas.
consultadas. Músculos, ossos e articulações: para dores
do joelho, dores nas costas, no torcicolo,
artrose cervical, lombalgia crônica e em
cãibras nas panturrilhas.

Outros distúrbios: para polineuropatias


agudas e na flebite superficial.

ele e unhas: para queimaduras, feridas e


acne.

Músculos, ossos e articulações: para dores


musculares, utilizada no álcool para dores
Raízes – expele Raízes – expele
reumáticas e contusão.
ancilóstomos. ancilóstomos.
Outros distúrbios: para picada de insetos,
tratamento de celulite, drenagem linfática,
gordura localizada, neurose cardíaca,
acalma histeria e inflamação.

Página 301
Ervanarium

Pele e unhas: feridas, eczemas, manchas e


sardas, celulite, limpeza de pele e na
limpeza de peles oleosas.

Cabeça e face: conjuntivite e limpeza de


cabelos.

Não há relatos nas Cavidade bucal: limpeza dos dentes e


Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa gengivas.
de pesquisa consultadas.
consultadas.
Músculos, ossos e articulações: contusões,
dor muscular, entorse, tensão muscular,
lumbago e também é um tonificante
muscular.

Outros distúrbios: estimulante da


circulação.

Pele e unhas: para acne, afecções da pele,


eczema, pele envelhecida, psoríase,
dermatose, erisipela, queimadura do sol,

Cabeça e face: na caspa, fortalecedor do


couro cabeludo, prevenir a queda de
Não há relatos nas
cabelos e tônico capilar. Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
de pesquisa consultadas.
consultadas.
Músculos, ossos e articulações: para artrite
inflamatória.

Outros distúrbios: nas infecções


bacterianas e fungais, hematoma,
estafilococos e desinteria por Shigella.

Não há relatos nas Cavidade bucal: limpa o hálito, dor de Não há relatos nas fontes
fontes consultadas. dente. consultadas.

Página 302
Ervanarium

Sementes – extrato
alcoólico das sementes é
Sementes – extrato usado em tratamento de
alcoólico das sementes é hemorroidas e é um
usado em tratamento de substituto geral para o
Pele e unhas: úlceras nas pernas.
hemorroidas e é um hormônio adrenalina.
substituto geral para o
hormônio adrenalina. Folhas – diabetes (usar
folhas jovens, com
inflorescências).

Página 303
Ervanarium

Não há relatos nas


Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa Pele e unhas: feridas, ulcerações.
de pesquisa consultadas.
consultadas.

Pele e unhas: na limpeza de feridas,


Não há relatos nas micoses, machucados e contusões.
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
de pesquisa consultadas.
consultadas. Músculos, ossos e articulações: para
inchaços.

Página 304
Ervanarium

Pele e unhas: para afecções cutâneas, acne,


machucados, eczema, coceira, queimaduras
solares, rugas e rosácea.

Cabeça e face: para fragilidade capilar.


Folhas – para tosse Folhas – para tosse
convulsiva. Músculos, ossos e articulações: em edemas convulsiva.
(inchaços), hematoma, torções, cãibra que
forma uma bola nos músculos e contusões.

Outros distúrbios: para hemorroidas, e


fístulas anais.

Raízes – impotência,
Raízes – impotência,
agitação, nervosismo,
agitação, nervosismo,
nevralgia, cansaço,
nevralgia, cansaço,
problemas de memória e
problemas de memória e
fraqueza sexual (todas Casca – câncer de pele (tintura do pó da
fraqueza sexual (todas
indicações em casca).
indicações em decocção).
decocção).
Casca – aumenta a libido
Casca – aumenta a
e alivia fadiga.
libido e alivia fadiga.

Página 305
Ervanarium

Pele e unhas: feridas necrosadas, prurido e


erupções cutâneas, benéfica para a pele,
eczemas e acnes, sicose, espinhas, evita
estrias, pé-de-atleta, unhas quebradiças,
queimaduras, dermatose, frieiras,
machucados, contusões, reparação de
tecidos, pele oleosa, poros dilatados.

Cabeça e face: alopecia, caspa, olhos


irritados, conjuntivite (em compressas),
Não há relatos nas
afecções do ouvido, olheiras, tônico Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
capilar, inflamação dos dutos lacrimais, de pesquisa consultadas
consultadas.
Cavidade bucal: estomatite ulcerosa,
pólipos do palato e da garganta (gargarejos
e bochechos), afecções da garganta, aftas,

Músculos, ossos e articulações: inflamação


ou supuração da pélvis renal (banho de
assento), torções,

Outros distúrbios: hiperidrose plantar,

Página 306
Ervanarium

Pele e unhas: reduz oleosidade da pele,


queimadura do sol.

Cabeça e face: irritação nos olhos,


Folhas – todas conjuntivite. Folhas – todas aplicações
aplicações medicinais. medicinais.
Cavidade bucal: diminui o risco de cárie,
dor de dente, gengivite.

Músculos, ossos e articulações: contusão.

Folhas – artrite aguda Folhas – artrite aguda


Pele e unhas: manchas da pele, moléstias
da pele, sarna.
Rizomas – hérnia. Rizomas – hérnia.
Outros distúrbios: prostatite (banho de
Suco do Caule – dores Suco do Caule – dores de
assento).
de barriga barriga

Página 307
Ervanarium

Não há relatos nas


Não há relatos nas fontes de pesquisa Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
consultadas. de pesquisa consultadas.
consultadas.

Folhas – dores e Folhas – dores e


inflamações dos olhos inflamações dos olhos
(compressas), dores de (compressas), dores de
fígado, estômago, fígado, estômago,
intestino e ovários intestino e ovários
Pele e unhas: picadas, dermatite, micose e
(compressas). (compressas).
fungos.
Óleo essencial – move a Óleo essencial – move a
Cabeça e face: cáries.
estagnação do fígado, estagnação do fígado,
normaliza a pressão, normaliza a pressão,
regenera tecidos, alivia regenera tecidos, alivia
tontura e dor de cabeça e tontura e dor de cabeça e
estimula a lactação. estimula a lactação.

Página 308
Ervanarium

Pele e unhas: para micose, abscesso, ferida


Não há relatos nas e urticária.
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
de pesquisa consultadas.
consultadas. Outros distúrbios: para picadas de cobra
(pó), tumor e alergia.

Não há relatos nas


Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa Pele e unhas: nas doenças da pele.
de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 309
Ervanarium

Pele e unhas: suaviza a pele, acne,


seborreia e em casos de dermatose.

Cabeça e face: para fragilidade capilar.


Frutos – para casos de Frutos – para casos de
má absorção. má absorção.
Cavidade bucal: para gengivite.

Músculos, ossos e articulações: para


inchaço.

Pele e unhas: contusões, micoses de unha,


acnes, feridas.

Flores – vômitos por Cabeça e face: tratamento capilar em Flores – vômitos por frio
frio no estômago, cabelos castanhos. no estômago,
borborigmos, anorexia, borborigmos, anorexia,
digestão difícil, Cavidade bucal: higieniza a boca, digestão difícil,
impotência, baixa inflamação das mucosas da boca e em impotência, baixa libido,
libido, auxilia na casos de mau hálito. auxilia na digestão de
digestão de alimentos alimentos pesados
pesados quando Músculos, ossos e articulações: entorses, quando adicionada à
adicionada à comida. dores musculares e articulares e nas cãibras comida.
das panturrilhas.

Outros distúrbios: leucorreia e candidíase.

Página 310
Ervanarium

Pele e unhas: eczema, carbúnculo,


abscessos, acne, para infecções cutâneas
como furunculoses e erisipela, picada de
insetos, doenças da pele, cânceres externos,
verrugas, ferimentos, bolhas, ulcerações,
dermatose, coceira, manchas hepáticas,
psoríase, contusões.

Raízes – depurativo do Cabeça e face: conjuntivite, olhos Raízes – depurativo do


sangue, desintoxicação doloridos, sangue, desintoxicação
do fígado do fígado
Cavidade bucal: cáries, dor de dente,
inflamações da gengiva, boca e garganta,
problemas dentários,

Músculos, ossos e articulações: inchaços,

Outros distúrbios: candidíase, picada de


cobra,

Página 311
Ervanarium

Pele e unhas: para sardas, psoríase, acne e


espinhas (tintura, em uso tópico), erisipela,
furúnculos, gangrena, rashes, machucados,
bolhas, picadas de insetos, queimaduras,
eczema, fungos, micoses e picada de
aranha.

Não há relatos nas Cabeça e face: para conjuntivite.


Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
de pesquisa consultadas.
consultadas. Cavidade bucal: para estomatite, cancro
bucal, câncer de gengiva e na gengivite.

Músculos, ossos e articulações: nas


contusões e lubrifica juntas doloridas.

Outros distúrbios: nas micoses vaginais e


para hemorroidas.

Pele e unhas: em feridas.

Cavidade bucal: para inflamações bucais.


Não há relatos nas
Músculos, ossos e articulações: nas dores Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
musculares e da coluna vertebral e em de pesquisa consultadas
consultadas
contusões.

Outros distúrbios: previne o aparecimento


de ulcerações

Página 312
Ervanarium

Pele e unhas: nas erisipelas, pruridos,


Não há relatos nas varizes, sarna e eczemas.
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
de pesquisa consultadas.
consultadas. Cabeça e face: para fragilidade e
crescimento capilar.

Não há relatos nas


Não há relatos nas fontes de pesquisa Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
consultadas. de pesquisa consultadas.
consultadas.

Não há relatos nas Pele e unhas: para feridas.


Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
de pesquisa consultadas.
consultadas. Outros distúrbios: para hemorroidas

Página 313
Ervanarium

Não há relatos nas Pele e unhas: doenças de pele em geral, Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa feridas e infecções. de pesquisa consultadas
consultadas.

Pele e unhas: chagas, herpes simples,


queimaduras, acne e também em bolhas.
Flores – leucorreia Cabeça e face: na ozena e na foliculite. Flores – leucorreia
(flores brancas). Cavidade bucal: em herpes labial. (flores brancas).
Músculos, ossos e articulações: dores
musculares e articulares.

Raízes: convalescença, Raízes: convalescença,


Vagens: disenteria, Vagens: disenteria,
Pele e unhas: nas erupções cutâneas,
Sementes: desobstruente Sementes: desobstruente
queimaduras de qualquer grau, erisipela,
do fígado, anemia do fígado, anemia
coceiras, micoses, empingem e em outras
(sementes torradas), (sementes torradas),
doenças cutâneas.
doenças hepáticas, doenças hepáticas,
Cabeça e face: para olhos avermelhados e
paralisia, hemiplegia, paralisia, hemiplegia,
nas inflamações nos olhos.
Folhas: tuberculose, Folhas: tuberculose,
Cavidade bucal: para afecções da garganta.
inflamações dos olhos, inflamações dos olhos,
reumatismo, reumatismo,

Página 314
Ervanarium

Pele e unhas: para feridas, mordidas e


Não há relatos nas
picadas. Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
de pesquisa consultadas.
consultadas.
Cabeça e face: para cuidados com cabelo.

Raízes – dores e Raízes – dores e


reumatismo (decocção). reumatismo (decocção).

Sementes – Sementes –
Pele e unhas: carbúnculo.
esplenomegalia esplenomegalia
(decocção), menorragia, (decocção), menorragia,
hipertensão, bronquite e hipertensão, bronquite e
elimina catarro elimina catarro.

Página 315
Ervanarium

Pele e unhas: impigem.


Não há relatos nas
Cabeça e face: cansaço oftálmico, olhos Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
inflamados. de pesquisa consultadas.
consultadas.
Cavidade bucal: rouquidão.

Pele e unhas: para bolhas, úlceras e lesões


da pele.
Não há relatos nas
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa Cavidade bucal: para gengivite.
de pesquisa consultadas.
consultadas
Músculos, ossos e articulações: para
contusões, distensão muscular e tendinites.

Página 316
Ervanarium

Não há relatos nas


Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa Pele e unhas: para abscessos
de pesquisa consultadas
consultadas.

Pele e unhas: em feridas, impurezas da


pele, frieiras em queimaduras.
Não há relatos nas
Músculos, ossos e articulações: na Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
cervicalgia e na lombalgia. de pesquisa consultadas.
consultadas.
Outros distúrbios: age como inseticida e
também utilizado em casos de orquite.

Página 317
Ervanarium

Pele e unhas: para pele seca, ulcerações,


queimaduras, escaldaduras, para peles
secas, limpeza de pele, chagas, manchas na
pele e impingem.
Óleo essencial – ativa o Óleo essencial – ativa o
funcionamento dos rins Cabeça e face: limpeza do rosto e nevralgia funcionamento dos rins e
e estômago. facial. estômago

Músculos, ossos e articulações: para


reumatismo e relaxamento da musculatura
dolorida por atividade física.

Pele e unhas: para contusões,


machucaduras, furúnculos, feridas,
Não há relatos nas ulcerações e em eczemas.
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
de pesquisa consultadas.
consultadas. Cabeça e face: nas oftalmias.

Outros distúrbios: na erisipela.

Página 318
Ervanarium

Raízes – todas Pele e unhas: nas doenças de pele e em Raízes – todas as


aplicações medicinais. feridas. aplicações medicinais

Página 319
Ervanarium

Pele e unhas: na pelagra, feridas,


machucaduras, feridas gangrenosas,
úlceras, inflamações da pele, esfoladuras,
cortes, micose e na dermatose.
Não há relatos nas
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
Cabeça e face: na pediculose. de pesquisa consultadas.
consultadas
Músculos, ossos e articulações: nas
contusões, torções e em ferimentos por
traumatismo.

Pele e unhas: anestesiante em lesões de


pele e mucosas, afecções da pele, prurido,
em cortes e sangramentos, picadas de
insetos, coceiras, úlceras dérmicas,
eczemas e na sarna.
Não há relatos nas
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
Cavidade bucal: para lesões na boca e de pesquisa consultadas
consultadas.
gengivite.

Outros distúrbios: em lesões necróticas


com úlceras varicosas, mordida de cobra e
no cancro sifilítico.

Página 320
Ervanarium

Pele e unhas: para dermatites, eczema


pruriginoso, manchas de pele, micoses,
picada de insetos, nos pruridos, feridas,
cortes, contusões e nas coceiras.

Cabeça e face: para caspa.


Não há relatos nas
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa Cavidade bucal: para rouquidão e
de pesquisa consultadas.
consultadas periodontite.

Músculos, ossos e articulações: em


edemas.

Outros distúrbios: picadas de cobra e


mordida de cachorro.

Pele e unhas: dermatite.


Sementes – todas as Sementes – todas as
aplicações medicinais Músculos, ossos e articulações: dores aplicações medicinais.
musculares.

Página 321
Ervanarium

Pele e unhas: feridas infectadas,


queimaduras, ferimentos, equimoses,
descongestiona pele irritada por vento ou
sol, dermatites, eczemas, pele seca, rugas.

Cabeça e face: fragilidade capilar, caspa,


seborreia, irritações da pele pós-barba,
Não há relatos nas
oleosidade excessiva no couro cabeludo, Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
sedativo ocular, retira cansaço dos olhos de pesquisa consultadas.
consultadas
(compressas).

Cavidade bucal: afecções da mucosa da


boca,

Outros distúrbios: flebite, sinais de


envelhecimento, leucorreia.

Pele e unhas: para furúnculos, abscessos


cutâneos, gordura localizada, eczemas,
queimaduras, calos e feridas infectadas,
Não há relatos nas varizes e na celulite.
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
de pesquisa consultadas.
consultadas. Cabeça e face: utilizado para escurecer os
cabelos.

Outros distúrbios: para herpes.

Pele e unhas: dermatose, melhora a


aparência da pele, feridas.

Cabeça e face: faz o cabelo crescer,


Flores – todas as Flores – todas as
oftalmias.
aplicações. aplicações.
Outros distúrbios: usado como cataplasma
sobre tumores de células cancerosas e na
caxumba.

Página 322
Ervanarium

Pele e unhas: para micoses, doenças de


pele em geral, eczema, machucados,
exantema, impetigo e acne.
Não há relatos nas Cabeça e face: para catarros nasais,
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa faríngeos e brônquicos (gargarejos),
de pesquisa consultadas.
consultadas. conjuntivites, seborreia, epistaxe, caspa e
infecções oculares.
Cavidade bucal: na piorreia e gengivite.
Outros distúrbios: para hemorroidas.

xPele e unhas: na acne, feridas,


queimaduras de primeiro grau, cobreiro,
chagas, feridas que envolvem danos nos
nervos e combate parasitas cutâneos.

Cabeça e face: para caspa e seborreia.


Não há relatos nas
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
Músculos, ossos e articulações: para de pesquisa consultadas.
consultadas.
reumatismo, dores musculares causadas por
contusões e excesso de atividade física e
para dores nas costas.

Outros distúrbios: para dor ciática, varizes


e hemorroidas.

Página 323
Ervanarium

Pele e unhas: sarna, para enrijecimento da


pele, picadas de inseto.
Cabeça e face: clareador do cabelo,
excelente pós-barba,
Óleo essencial: em Cavidade bucal: dor de dente, Óleo essencial: em
síndrome do cólon Músculos, ossos e articulações: dores síndrome do cólon
irritável, melhoria de musculares e articulares, cãibras, irritável, melhoria de
problemas respiratórios, analgésico muscular. problemas respiratórios,
Outros distúrbios: combate excesso de
pelos em mulheres, efeito anestésico local,
repele insetos, celulite, estimulação da
circulação periférica, gorduras localizadas,

Pele e unhas: queimaduras e feridas.

Cabeça e face: fraqueza capilar.


Não há relatos nas
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
Músculos, ossos e articulações: de pesquisa consultadas.
consultadas.
Outros distúrbios: acalma mucosas e na
psoríase.

Página 324
Ervanarium

Pele e unhas: em abscessos, feridas e


leucoderma.
Raízes – todas Raízes – todas aplicações
aplicações medicinais. Cavidade bucal: para piorreia. medicinais.

Outros distúrbios: para verme da guiné.

Não há relatos nas


Não há relatos nas fontes de pesquisa Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
consultadas de pesquisa consultadas
consultadas

Página 325
Ervanarium

Pele e unhas: para acne, eczema, afecções


cutâneas, seborreia e ressecamento das
mãos e pés.
Não há relatos nas
Cabeça e face: em cabelos secos. Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
de pesquisa consultadas
consultadas.
Músculos, ossos e articulações: para dores
musculares.

Outros distúrbios: para herpes e psoríase.

Pele e unhas: câncer da


Pele e unhas: câncer da
pele, gangrena,
pele, gangrena,
queimaduras, eczemas,
queimaduras, eczemas,
dermatite, acne,
dermatite, acne,
rejuvenescedor da pele,
rejuvenescedor da pele,
limpar ferimentos,
limpar ferimentos,
alergias de pele,
Pele e unhas: câncer da pele, gangrena, alergias de pele, brotoeja,
brotoeja, cortes,
queimaduras, eczemas, dermatite, acne, cortes, psoríase,
psoríase, amaciante da
rejuvenescedor da pele, limpar ferimentos, amaciante da pele.
pele.
alergias de pele, brotoeja, cortes, psoríase,
amaciante da pele. Cabeça e face: úlceras
Cabeça e face: úlceras
faciais, enxaqueca, tinha,
faciais, enxaqueca,
Cabeça e face: úlceras faciais, enxaqueca, feridas, picadas de
tinha, feridas, picadas de
tinha, feridas, picadas de inseto, abscessos. inseto, abscessos.
inseto, abscessos.
Músculos, ossos e articulações: Músculos, ossos e
Músculos, ossos e
osteomalacia, espasmos, paralisia, cãibras, articulações:
articulações:
dores reumáticas, artrite. osteomalacia, espasmos,
osteomalacia, espasmos,
paralisia, cãibras, dores
paralisia, cãibras, dores
Outros distúrbios: picadas de aranha, reumáticas, artrite.
reumáticas, artrite.
depressão, tônico cardíaco, palpitações,
histeria, insônia, tensão nervosa, Outros distúrbios:
Outros distúrbios:
circulação, insolação, pediculose, picadas de aranha,
picadas de aranha,
congestão linfática, sinusite, nevralgias. depressão, tônico
depressão, tônico
cardíaco, palpitações,
cardíaco, palpitações,
histeria, insônia, tensão
histeria, insônia, tensão
nervosa, circulação,
nervosa, circulação,
insolação, pediculose,
insolação, pediculose,
congestão linfática,
congestão linfática,
sinusite, nevralgias.
sinusite, nevralgias.

Página 326
Ervanarium

Pele e unhas: para piorreia, afecções da


pele, feridas, verrugas, sarna, dermatite,
feridas, manchas, sardas e frieiras.

Cabeça e face: para blefarite, terçol,


seborreia facial, tônico facial, acne, caspa,
Não há relatos nas conjuntivites, cabelos oleosos e para
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa eliminar resíduos dos cabelos.
de pesquisa consultadas.
consultadas.
Cavidade bucal: para glossites, aftas,
sifilídes bucais e inflamações das mucosas
bucais.

Outros distúrbios: em varizes, flebites,


picadas de insetos e herpes.

Folhas – em casos de Folhas – em casos de


insolação. insolação.
Ver ao lado
Plúmula – no delírio Plúmula – no delírio
febril. febril

Página 327
Ervanarium

Raízes – todas as Raízes – todas as


Pele e unhas: nas contusões.
aplicações medicinais. aplicações medicinais.

Pele e unhas: lavar feridas e úlceras,


protetor solar, tônico para pele.

Cabeça e face: estimulante da circulação


capilar, queda de cabelos, tônico para
cabelos delicados, clarear cabelos.
Não há relatos nas
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
Cavidade bucal: feridas da mucosa bucal de pesquisa consultadas.
consultadas.
(bochechos).

Músculos, ossos e articulações: contusões,


dores musculares.

Outros distúrbios: suores fétidos nos pés,

Página 328
Ervanarium

Pele e unhas: é um calmante da pele em


acnes, furúnculos e erupções da pele,
dermatoses e picadas de insetos, feridas,
aftas e promove a hidratação suave da pele,

Cabeça e face: para irritação dos olhos e


blefarite.
Não há relatos nas
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa Cavidade bucal: para problemas de laringe
de pesquisa consultadas.
consultadas. e faringe (bochechos com infusão), para
inflamações da boca e garganta, tonsilite e
também para limpeza bucal.

Músculos, ossos e articulações: na artrite.

Outros distúrbios: nas hemorroidas,


inflamação das mucosas e em inflamações.

Página 329
Ervanarium

Pele e unhas: feridas purulentas, combate


micoses por Aspergilus e Tricodermus,
combate a bactéria Staphilococcus, em
Folhas – afecções de compressa é utilizado para acalmar os Folhas – afecções de
garganta (mascar as bicos dos seios das lactantes, pode ser garganta (mascar as
folhas). usado em feridas ulcerosas, acnes, picada folhas).
de insetos.

Cabeça e face: otites.

Página 330
Ervanarium

Pele e unhas: para feridas e tumores


(cataplasmas), queimaduras, coceiras leves,
micoses e frieiras.

Cabeça e face: escurece e fortalece os


cabelos.

Cavidade bucal: para infecções orais por


Não há relatos nas
fungos (gargarejos). Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
de pesquisa consultadas
consultadas
Músculos, ossos e articulações: para
contusão, dor reumática, torcicolo, artroses,
poliartrites, reumatismos articulares,
fraqueza muscular, cãibras, estiramento e,
entorses.

Outros distúrbios: para tiques nervosos,


movimentos incontroláveis e para varizes.

Pele e unhas: infecção e problemas de pele


em geral, acne, dermatite, eczema,
psoríase, tinha, queimadura, cortes,
prurido, coceira, furúnculo, ferida
inflamada, mordida, odor dos pés, regiões
necrosadas e infectadas, usado para evitar a
proliferação de infecções, infecções por
fungos que afetem unhas e pele, micoses,
picadas de insetos, bolhas e pele oleosa.

Cabeça e face: infecções por fungos que


afetem os cabelos, infecções do ouvido,
Não recomendado uso
caspa e piolho. x
interno.
Cavidade bucal: afta.

Músculos, ossos e articulações:


reumatismo e artrite.

Outros distúrbios: gripe, HIV, candidíase,


herpes, sífilis, infecções vaginais, eleva a
imunidade, repelente de insetos,
constipação, febre, cólicas, infecções
urinárias e cistite, catapora e parasitas
intestinais.

Página 331
Ervanarium

Pele e unhas: para erupções, chagas,


feridas, estimulante cutâneo, herpes, fungos
da pele, combate o mixovírus do grupo 2,
dermatite, pele ressecada e psoríase.
Não há relatos nas
Cabeça e face: alopecia e cabelo grisalho. Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
de pesquisa consultadas.
consultadas.
Cavidade bucal: herpes labial, mau hálito e
gengivite.

Músculos, ossos e articulações: alivia


contusões e edemas.

Página 332
Ervanarium

Raízes: cólera, gota (raiz Raízes: cólera, gota (raiz


desidratada). desidratada).

Vagens: diabete (fritar Pele e unhas: pé de atleta. Vagens: diabete (fritar as


as vagens). vagens).
Cabeça: caspa.
Casca: gota (casca Casca: gota (casca
desidratada). Cavidade bucal e garganta: gengivite, desidratada).
rouquidão, dor de dente.
Folhas: desordens do Folhas: desordens do
movimento movimento
gastrointestinal. gastrointestinal.

Pele e unhas: lesões cutâneas, picadas de


lacraia e escorpião, feridas.
Não há relatos nas
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa Cavidade bucal: na dor de garganta, nos
de pesquisa consultadas.
consultadas. abscessos da gengiva, nas odontalgias, nas
afecções bucais e na cárie dentária em
bochechos.

Página 333
Ervanarium

Casca – tosse e asma Casca – tosse e asma


(decocção), (decocção),

Flores – diabete melitus Flores – diabete melitus


e diabete insipidus e diabete insipidus
(flores cozidas e (flores cozidas e
Pele e unhas: dermatites, queimaduras,
consumidas como consumidas como
dermatoses, psoríase, dermatites
alimento). alimento).
infecciosas, irritações cutâneas, furúnculo,
dermatite alérgica, escabiose (sarna),
Sementes – diabete Sementes – diabete
micose, feridas, varicela (catapora),
melitus e diabete melitus e diabete
coceira, leucoderma, prurido, infecções por
insipidus (pó das insipidus (pó das
fungos e bactérias, contraceptivo de uso
sementes). sementes).
tópico, eczema, bolhas, picadas de inseto.
Frutos – para bronquite. Frutos – para bronquite.
Cabeça e face: na pediculose (piolho), para
cabelos grisalhos, dor de ouvido e nas
Folhas – para ulcerações Folhas – para ulcerações
doenças oculares.
no duto urinário, diabete no duto urinário, diabete
melitus e diabete melitus e diabete
Cavidade bucal: para gengivite, estomatite,
insipidus (pó das folhas insipidus (pó das folhas
dor de dente e piorreia.
jovens), malária. jovens), malária.
Músculos, ossos e articulações: na hérnia,
Suco da casca – para Suco da casca – para
parasitoses intestinais, parasitoses intestinais,
Outros distúrbios: para hemorroidas.
doenças do fígado e do doenças do fígado e do
pâncreas (misturado pâncreas (misturado com
com mel), tosse e asma. mel), tosse e asma.

Goma – para Goma – para


tuberculose. tuberculose.

Não há relatos nas


Não há relatos nas fontes de pesquisa Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
consultadas. de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 334
Ervanarium

Pele e unhas: no tratamento de micoses, em


escaras e eczemas.

Não há relatos nas Cabeça e face: para oftalmia.


Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
de pesquisa consultadas
consultadas Cavidade bucal: na dor de dente.

Músculos, ossos e articulações: para


torções e inchaços

Página 335
Ervanarium

Resina/Goma (extrato)

Sistema Digestivo e Excretor: na colite


ulcerativa, dor abdominal, biliosidade,
diarreia, disenteria, dispepsia, gases,
doença de Crohn, hemorroidas, em pólipos,
na estomatite e na esplenite,
Sistema Urinário e Genital: nas dores
causadas pela menopausa, dismenorreia,
gonorreia, miomas, cistos, menstruação
dolorosa, impotência e debilidade sexual,
favorece irrigação da região sexual
masculina facilitando a função erétil,
desordens urinárias, gonorreia, orquite,
prostatite, na espermatorreia, na uterite e na
vaginite,
Sistema Hepático: para hepatite,
Sistema Respiratório: para asma brônquica,
bronquite, laringite, tosse, dor de garganta,
Não há relatos nas Sistema Cardíaco, Sanguíneo e
Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa Circulatório: na hiperglicemia, leucemia,
de pesquisa consultadas
consultadas Sistema Imunológico, Nervoso e Linfático:
no mal de Alzheimer, convulsão, reduz
edema cerebral, reduz a velocidade de
crescimento e a apoptose de células
cancerígenas do tecido cerebral (tumor
cerebral), na esclerose múltipla,
Sistema Musculoesquelético e Conjuntivo:
para osteoartrite, artrite reumatoide,
melhora a mobilidade das articulações e
diminui as inflamações em casos de artrite,
em condições inflamatórias crônicas, dores
nas costas, dores no peito, mastite,
paralisia,
Sistema Renal: na retenção de líquidos,
Outros distúrbios: para tratamento de
diversos tipos de câncer (ânus, pele, mama,
ocular, baço, testículo, mamilo e peniano)
como um indutor de apoptose, na diabete,
na febre, para esquistossomose, lepra,
meningioma, oftalmia, na pólio, na psicose,

Pele e unhas: para erupções cutâneas,


queimaduras, para psoríase, eritemas
Não há relatos nas
solares, chagas e prurido. Não há relatos nas fontes
fontes de pesquisa
de pesquisa consultadas
consultadas.
Outros distúrbios: para hemorroidas e
úlceras.

Página 336
Ervanarium

Para crianças Contraindicações

As mesmas indicações de
adultos, porém nas doses Não é indicado o uso para quem faz dieta de emagrecimento ou manutenção de
recomendadas para cada peso, por ser muito calórico e gorduroso. Sem contraindicações ao uso externo.
faixa etária.

Seu uso medicinal deve ser evitado na gravidez. Também evitar usar quando não
Não há relatos nas fontes houver estagnação do Xue, na deficiência do Yin e do Xue. A erva pode causar
de pesquisa consultadas. fotosensibilidade e erupções cutâneas em algumas pessoas. Evitar em casos de
hepatite aguda e icterícia e em pessoas com o dosha Pitta agravado.

Deve-se evitar o uso em gestantes, lactantes, mulheres que fazem tratamento


hormonal e em casos de déficit metabólicos de FSH. Pode causar erupções cutâneas
Não há relatos nas fontes
moderadas e desarranjo intestinal em menos de 2% das mulheres, durante seu uso.
de pesquisa consultadas
Pode aumentar o fluxo menstrual e a incidência de cefaleias. Evitar também em
condições de Pitta agravado e em casos de câncer com sensibilidade à estrogênio.

Página 337
Ervanarium

O agrião é uma das plantas


medicinais de uso restrito
Seu uso medicinal na gravidez, é abortivo. Pode provocar irritações na vesícula,
na infância. Pode ser
estômago e vias urinárias. Evitar uso em casos de úlceras estomacais. Evitar uso
utilizado em afecções
interno em crianças de menos de 5 anos. Seu uso prolongado pode causar irritação
pulmonares e cutâneas, mas
na bexiga.
deve ser evitado o uso
antes dos 5 anos.

A alcachofra é uma planta medicina que deve ser evitada na lactação, pois coagula
Não há relatos nas fontes
o leite. Evitar também em casos de fermentação intestinal. Não deve ser usada por
de pesquisa consultadas
pessoas com cálculos biliares. Evitar ainda durante a gestação.

Evite esta erva na gravidez, na lactação, em crianças pequenas, em pessoas


anêmicas, nos hipertensos, pessoas com glaucoma e com doenças cardíacas, em
mulheres que fazem uso de contraceptivo ou que fazem reposição hormonal. Evitar
uso na osteoporose e na hiperglicemia. O uso externo não demonstra efeito colateral
de acordo com literatura consultada. A erva é incompatível com Radix Euphorbiae
seu knoxiae, Flos Daphnes genkwa, Herba Sargassi, Radix Polygalae tenuifoliae.
Pessoas com taquicardia ou usuários de medicamentos à base de digoxina (como
O alcaçuz é uma planta
Lanoxin) devem evitar o alcaçuz. É contraindicada para diabéticos. O Alcaçuz
medicinal indicada para as
interfere na absorção do cálcio e do potássio e por isso deve ser evitado ou
afecções pulmonares
consumido com cuidado por pessoas com osteoporose. A decocção da erva em leite
(tosses, bronquite catarral,
diminui os efeitos negativos para os portadores de osteoporose. Pode promover
rouquidão) na infância.
aumento do líquido entorno do coração e, assim interferir na pressão sanguínea.
Esse efeito também é minimizado pela decocção da erva em leite. Quando utilizada
em grandes quantidades ou durante muito tempo (mais de 3 meses seguidos), pode
produzir sintomas de hiperaldosteronismo, retenção de líquidos (edemas) nas
articulações (principalmente tornozelos) ou no rosto, enjoos e dor de cabeça,
cãibras musculares, hipertensão, perda de potássio, retenção de sódio, dores
abdominais, dor de cabeça e deficiência respiratória.

Página 338
Ervanarium

Quando utilizada em doses elevadas, pode causar gastrite e nefrite. A planta não
deve ser tomada de forma contínua, pois nesse caso, poderão haver manifestações
tóxicas. Deve ser evitada por hipertensos e é uma das plantas medicinais tóxicas
durante a gestação que deve ser evitada também por portadores de hipertrofia da
próstata, em doenças inflamatórias da pele, na diabetes, ou em pessoas que tenham
As mesmas indicações que
dificuldade para dormir. Não se deve fazer uso tópico da erva em crianças abaixo
para adultos.
de 6 anos e em pessoas com alergias respiratórias. O óleo essencial pode causar
cefaleia, espasmos musculares, gastroenterite. Em doses elevadas, o óleo pode
provocar convulsões, irritação renal e causar aborto. Nunca se deve aplicar o óleo
essencial diretamente sobre feridas, mucosas ou pele erodida. O uso do óleo
essencial pode causar ainda alterações do sono e epilepsia.

Evitar uso de alho cru em casos de hiperacidez gástrica, gastrites agudas, úlceras
ativas, em casos de hemorragia e na amamentação. Se houverem flutuações na
O alho é uma planta pressão, seu uso deve ser interrompido. Sempre evitar em casos de hipotensão.
medicinal que apresenta o Evitar também durante a gestação, em recém-nascidos, pessoas com dermatites,
mesmo tipo de indicação hipertireoidismo, em pré e pós-operatórios (nesse caso, evitar uso até 10 dias antes
feita para adultos, porém de qualquer operação) e na trombocitopenia. O óleo essencial puro por via oral é
em doses compatíveis com contraindicado para gestantes, lactantes, crianças, pacientes com hipersensibilidade
a faixa etária. e ainda pode provocar náuseas. Consulte sempre um profissional de saúde, antes de
usá-lo, caso você esteja fazendo uso de algum medicamento. Deve ainda ser evitado
em pessoas com ejaculação precoce e espermatorreia.

Página 339
Ervanarium

Indicada nas afecções da


boca, aftas, dentes,
garganta e pulmão.
Também como anti- Deve ser evitada em casos de diarreia crônica. Não deve ser usada quando os
inflamatório das mucosas pulmões estão fracos.
do sistema respiratório, na
tosse e em erupções
cutâneas.

A erva pode ser utilizada


em quase todas as
indicações para adultos.
Esta erva deve ser usada
Em doses elevadas ou no uso prolongado, a erva pode ser tóxica. Os óleos
com muito cuidado em
essenciais, em dose elevada, podem ser tóxicos, narcóticos, levar ao delírio,
crianças pequenas, sempre
convulsão e ter efeito anestésico. Evitar uso na gravidez, na lactação e no
em baixas dosagens e por
hiperestrogenismo. Pode causar náuseas, vômitos, convulsões, dermatites de
muito pouco tempo. Não
contato, delírio e anestesia. Desaconselhado o uso infantil que pode causar (se
existem evidências
consumido em excesso) choro contínuo, irritabilidade, hipertonia, movimentos
científicas de efeitos
oculares atípicos, cianose, agitação e, em alguns casos, vômitos e recusa em se
adversos em crianças,
alimentar. Evitar o uso em casos de azia.
porém foram observados
casos que o uso da erva
apresentou efeitos adversos
no uso infantil

A aquiléia é uma planta medicinal que deve ser evitada na gravidez e na lactação.
Também evitar exposição ao sol com a pele molhada com suco da planta. A erva
pode intoxicar animais domésticos se ingerida e deve-se evitar doses altas por
A aquiléia é uma planta
períodos prolongados (cerca de 2 meses). A Aquiléia pode provocar irritação
medicinal utilizada para
dérmica com coceira e inflamação, podendo formar pequenas vesículas e pode
enurese infantil e como
causar inflamação ocular, dores de cabeça e vertigens. Seu uso durante a gravidez
antisséptico tópico.
pode provocar sangramentos. Também é contraindicada em indivíduos com
hipersensibilidade conhecida a qualquer membro da família botânica – Asteraceae.
Evitar seu uso em epilépticos e no período menstrual.

Página 340
Ervanarium

A araruta é uma planta


medicinal indicada para
Seu consumo excessivo pode causar dores estomacais.
nutrição de crianças
convalescentes.

A planta pode ser tóxica em doses acima das recomendações terapêuticas, com
sintomas de náuseas, vômitos, dor de estômago, cólicas abdominais, alteração do
ritmo cardíaco, agitação e convulsões. Usar com cuidado em pessoas alérgicas e
Não é recomendado o uso
evitar na gravidez, lactação, em portadores de úlcera e epiléticos. Pode ser abortiva.
para indivíduos com menos
Não usar em pele aberta. Uso interno irrita as mucosas internas e sua ingestão, em
de 12 anos.
alguns casos, pode ser fatal. Pode ainda gerar dermatite de contato. A arnica não
deve ser administrada em crianças menores de 12 anos, sem a orientação de um
terapeuta especializado.

CUIDADO: ERVA TÓXICA. É venenosa e abortiva. Contraindicada para


gestantes, lactantes, hemorragias, cólica menstrual e sensibilidade na pele. Doses
elevadas do chá podem causar vertigens, tremores, gastrenterites, convulsões,
hemorragia e aborto em mulheres grávidas, hiperemia dos órgãos respiratórios,
Não é indicado o uso
vômitos, salivações, edema na língua, dores abdominais, náuseas e vômitos, secura
infantil.
na garganta, dores epigástricas, cólicas, arrefecimento da pele, depressão do pulso,
contração da pupila e sonolência. Pode causar fito dermatites, através de um
mecanismo fototóxico que torna a pele sensível à luz solar. Nas mulheres, pode
levar a hemorragias graves do útero.

Página 341
Ervanarium

Deve ser evitada quando há calor no sangue, na deficiência do Yin (erva


amornante). Também deve ser evitada na gestação, na lactação e durante a
Erva não recomendada. menstruação. É uma planta tóxica para o gado. Não devem nunca ser utilizadas as
folhas frescas. Pode provocar dermatite de contato em pessoas sensíveis, ainda que
a incidência seja rara. Evitar uso infantil e em pessoas com epilepsia.

A aveia é uma planta


medicinal que auxilia
crianças com O aumento da evacuação causado pela alimentação rica em aveia pode levar a
desenvolvimento mental irritação perineal em alguns casos, produzir gases e provocar distensão abdominal.
lento e também nas demais
indicações para adultos.

Doses elevadas do aveloz são tóxicas e podem coagular o sangue. O látex desta
planta medicinal é irritante e cáustico à pele. Se atingir os olhos, pode destruir a
córnea. Por ser altamente caustico, o látex precisa ser diluído em água. O látex puro
Não há relatos nas fontes
pode provocar hemorragia. O uso excessivo do aveloz como planta medicinal, pode
de pesquisa consultadas.
provocar intensa queimação, pálpebras inchadas, dor ardente do globo ocular, visão
borrada, erosão do epitélio córneo, acuidade visual diminuída, fotofobia e cegueira
temporária. Seu uso pode ser até mesmo letal.

Página 342
Ervanarium

O uso interno desta planta medicinal, não é recomendado no Brasil, de acordo com
a CONAFIT (Comissão Nacional de Assessoramento em Fitoterápicos) na
resolução – RDC nº17, de 24-04-2000. Evitar uso interno da babosa durante a
gravidez, em hemorragias uterinas, em casos de menstruações abundantes, em
crianças, em enterocolite, na inflamação do apêndice, inflamação do útero,
inflamação da vesícula biliar, inflamação dos rins, prostatite, cistite, grandes
varizes, hemorroidas com sangramento. Na amamentação, o uso interno pode
causar diarreia na criança. Seu efeito laxativo drástico pode trazer complicação ao
aparelho digestivo. Evitar uso interno para crianças, mulheres grávidas, que
amamentam, no período da menstruação (provoca congestionamento dos órgãos
Seu uso deve ser evitado pélvicos), com inflamações uterinas e ovarianas, predisposição ao aborto, também
uso em crianças de berço, para aqueles que sofrem de hemorroidas, fissuras anais, cálculos da bexiga, varizes,
pois pode causar afecções renais, enterocolites, apendicites, prostatites, cistites, disenterias, nas
regurgitamento. nefrites. Ter cautela no uso interno, pois em doses acima do normal podem
provocar nefrites. O uso externo deve ser preferido. Ocasionalmente pode também
causar dores abdominais, fortes diarreias (que os defensores do uso afirmam ser o
“efeito limpeza”) e, em doses elevadas, pode causar inflamação nos rins. O uso
interno prolongado provoca hipocalemia, diminui a sensibilidade do intestino,
necessitando aumento gradativo da dose, ocasionando o surgimento de
hemorroidas. O uso externo da polpa ocasionalmente pode ressecar excessivamente
a pele, neste caso é também contraindicada para tratamento de doenças cutâneas.
Pode causar irritação dérmica e ocular, além de intoxicação aguda, podendo levar à
morte. O uso de apenas 8 g do pó pode até levar a morte. Em doses elevadas,
podem ocorrer desmaios, hipotensão, hipotermia e nefrite.

O bálsamo é uma planta medicinal com


O suco da as
planta
mesmas
tem um
indicações
princípio
para
tóxico
crianças
e, pore isso,
adultos.
deve ser evitado uso interno.

Proibido uso na gestação. Evitar uso infantil e também em casos de diarreia crônica.
Desaconselhado uso Evitar uso em abscessos já drenados. O uso externo pode provocar irritação cutânea
interno, exceto como e ocular, no uso local. O uso excessivo pode causar dilatação da pupila e secura da
alimento. boca. Evitar em casos de frio no estômago e quando houver excesso de
sudorificação.

Página 343
Ervanarium

Evitar o uso na gravidez e em casos de hepatites agudas. Em doses excessivas, pode


ser tóxico e causar vertigens, náuseas, agitação, alucinações e convulsões. Seu uso
prolongado, em doses elevadas, pode causar hemorragias internas além de
Não há relatos nas fontes hepatoxicidade, hiperemia da mucosa gastrointestinal, levando a inflamações,
de pesquisa consultadas. distúrbios de coordenação e alterações do sistema nervoso. Pode ser abortivo.
Evitar em pessoas com pedras nos rins, obstrução das vias biliares e pessoas com
febres intermitentes. Não fazer uso em pessoas com asma ou pneumonia. Deve-se
evitar ingerir a planta in natura.

O uso do cabelo de milho como planta medicinal pode causar irritação em pessoas
As mesmas indicações com inflamação na bexiga. Pessoas com dificuldade para urinar devido inflamação
recomendadas para adultos. da próstata (hipertrofia) devem evitar a erva. Desaconselhado o uso durante a
gestação e a lactação.

No uso interno, não há relatos de contraindicações, se forem observadas as doses


recomendadas. Há relatos de que uso do suco da planta fresca pode causar urticária,
dermatose, queimação na boca, enjoo, vômito e diarreia. Não deve ser usado por
O cactus é uma planta medicinal
pacientes
fortificante
chagásicos.
cardíaca.Sua
Crianças
superdosagem
devem tomar
pode sob
provocar
formaefeitos
de homeopatia,
colaterais associado
graves a Crataegus oxycath
como confusão mental, aflição gástrica e também alucinações. O cactus é uma
planta medicinal que deve ser evitada no uso externo, pois pode causar irritações
em mucosas e pele.

Página 344
Ervanarium

o uso em gestantes, na amamentação em hipertensos, pessoas com processos


inflamatórios ou com insônia devem fazer consumo restrito. Não se deve armazenar
café pronto em garrafas térmicas, pois a substância oxida rapidamente gerando
substâncias tóxicas para o organismo podendo agredir a mucosa estomacal. Uso
infantil é contraindicado. Causa dependência física e psíquica. Sintomas de
abstinência causam dores de cabeça, distúrbios do sono, irritação, palpitação,
contra-indicada hipertensão, aumento do colesterol total e LDL. Seu uso diminui os níveis de
cálcio. Diminui a resposta de coagulação do corpo. Pessoas alérgicas ao ácido
clorogênico devem evitar locais de torrefação do grão, pois este processo libera esta
substância do grão. Elevado consumo de café interfere na absorção do ferro no
organismo e aumenta a eliminação do potássio. Consumo elevado leva a
taquicardia, insônia, vertigem, tremores, embotamento, náuseas, alterações viso-
auditivas. Deve ser evitado na infância, por pessoas cardíacas e enfraquecidas.

O consumo acima das quantidades permitidas, pode originar o aparecimento de


Não há relatos nas fontes hipercalcemia, que é caracterizada por náusea, vômitos, anorexia, coma, sede,
de pesquisa consultadas. descoordenação motora, poliúria, bradicardia, fraqueza muscular e diminuição renal
crônica, indigestão e constipação.

Página 345
Ervanarium

Recomendadas as mesmas Deve ser evitado o uso na gravidez e lactação. Pode causar dermatite de contato em
indicações que para adultos pessoas sensíveis.

Indicada em casos de dor


A camomila é uma das plantas medicinais que podem causar náuseas e dermatite de
de cabeça, insônia, asma
contato em pessoas sensíveis. Não usar durante a gravidez e na lactação. Evitar em
bronquial, cólica de recém-
casos de úlcera duodenal e gástrica, no refluxo esofágico, colite ulcerosa, colite
nascido e em ataques
espasmódica, diverticulite e diverticulose. Doses excessivas podem causar efeito
temperamentais em
inverso, causando agitação. Evitar uso em pessoas que estão se submetendo a
crianças. Crianças utilizam
quimio e radioterapia ou que apresentem Doença de Crohn ou Mal de Parkinson.
metade da dose para
Não deve ser utilizada junto com as refeições.
adultos.

Página 346
Ervanarium

A canela é uma das plantas medicinais que não deve ser usada na gravidez, na
lactação, em pessoas com distúrbios gastrointestinais, neurológicos ou em crianças
menores de seis anos. Evitar em pessoas com hipersensibilidade à erva ou ao
As mesmas indicações Bálsamo do Peru. Doses excessivas podem causar aumento da frequência cardíaca,
dadas para adultos, nas da mobilidade intestinal, da respiração e da perspiração, através da estimulação
doses adequadas a cada química do vasomotor. Também pode causar dermatite de contato. Chicletes e balas
faixa etária. de canela podem causar lesões na mucosa da boca. A exposição ao óleo de Canela é
associada ao risco de câncer. Evitar ainda seu uso em quadros hemorrágicos, na
hemofilia, em casos de alcoolismo, câncer de próstata e em enfermidades febris por
calor.

A Cânfora de Jardim é uma planta medicinal que não deve ser aplicada em feridas
A Cânfora de Jardim é uma
abertas. Evitar em pessoas com úlceras gastrointestinais e doenças renais crônicas,
planta medicinal
também na gravidez e na lactação e em crianças abaixo de cinco anos. Uso tópico
desaconselhada para bebês
da planta, por longos períodos, pode causar irritação cutânea. Evitar uso em pessoas
e crianças abaixo de 5 anos.
com epilepsia.

Página 347
Ervanarium

Seu uso frequente causa debilidade e pode provocar perturbações cardíacas. Evitar
É um digestivo infantil e
uso em pessoas com pressão baixa, em casos de dor abdominal de causa
nas demais indicações
desconhecida, úlcera péptica e gastrite. Não deve ser utilizado durante a gravidez,
seguir as prescrições gerais
pois a erva estimula o útero e o sangramento menstrual. Seu óleo essencial deve ser
da planta. Administrar nas
evitado em casos de glaucoma, hiperplasia prostática e em casos de
doses recomendadas a cada
hipersensibilidade e em irritações da pele. O uso prolongado pode provocar dor nas
faixa etária.
articulações.

A Capuchinha é uma planta medicinal contraindicada e casos de gastrite, gravidez,


Seu uso é desaconselhado lactação, hipotireoidismo, insuficiência cardíaca ou renal. Pode causar irritação
para crianças abaixo de 5 gástrica e tem ação antitireóidica indutora de bócio. O uso excessivo pode causar
anos. hipotensão e potencialização dos efeitos de cardiotônicos. Evite uso em casos de
úlceras gastrointestinais e também em bebês com menos de 5 anos.

Utilizado em problemas
Em doses elevadas, pode provocar vômito. Evitar em pessoas com Pitta agravado,
digestivos e congestão
com úlceras ou com sinais gerais de excesso de calor ou febre
respiratória.

Página 348
Ervanarium

Recomenda-se não usar nos 3 primeiros meses de gravidez, na lactação e nem em


pessoas com problemas renais, úlcera, gastrite e em hipertensos. Evitar uso em
crianças. As sementes podem ser tóxicas e não devem ser ingeridas em grandes
Evitar uso infantil.
quantidades, pois podem elevar a pressão arterial. Seus efeitos colaterais são:
náuseas, problemas estomacais e diarreias leves em aproximadamente 1% dos
usuários. Evitar uso em casos de oclusão das vias biliares.

Página 349
Ervanarium

Esta erva deve ser evitada na gravidez, na lactação, pois deixa o leite amargo. Em
doses excessivas pode baixar a pressão. Em casos de diarreia crônica, pode gerar
Em crianças a erva é
interação medicamentosa por interferir na absorção da glicose aumentando o
utilizada para tratar
trânsito intestinal e assim, podendo reduzir a absorção de outros medicamentos.
hepatites virais e síndrome
Usar com cuidado em pacientes com insulinoma ou episódios de hipoglicemia. Seu
pós-hepatite, obesidade e
uso prolongado pode causar disfunções digestivas agredindo a mucosa gástrica.
constipação intestinal.
Também deve-se evitar o uso da erva fresca. Evitar o uso em casos de problemas
graves do fígado e na presença de cálculos biliares, pois pode provocar vômitos.

Deve ser evitado uso durante a menstruação, na gestação e na lactação. Evitar ainda
em crianças menores de 12 anos, em casos de obstrução intestinal, doenças
inflamatórias intestinais agudas (enterite, apendicite, colite, doença de Crohn, cólon
irritável), paralisação fecal, náuseas, vômitos, apendicite, dores abdominais de
origem desconhecida e hemorroidas. Pode causar perda de potássio em caso de uso
O uso desta planta prolongado. Em casos raros, de uso prolongado, pode ainda levar a arritmia
medicinal, é contraindicado cardíaca, nefropatias, edema e aceleração da degeneração óssea. Evitar uso da
em crianças menores de 12 cáscara sagrada com alcaçuz e outras plantas de efeito laxativo. Sua utilização pode
anos. causar anemia. Seu uso deve ser suspenso assim que surtir o efeito desejado, pois se
usada por tempo prolongado pode vir enfraquecer o indivíduo, reduzindo a
absorção de medicamentos. Em crianças e idosos a dose deve ser menor para evitar
lesar a energia vital. Erva contraindicada em nefropatias e na dor abdominal de
origem desconhecida. A cáscara sagrada é uma planta medicinal que não deve ser
usada em casos de deficiências físicas.

Página 350
Ervanarium

Devemos evitar o uso na gravidez e lactação, em pessoas com gastrite ou apetite


excessivo, não usar em crianças, evitar uso concomitante com medicamentos à base
Não há relatos nas fontes
de ácido acetilsalicílico, Cavalinha, Efedra (Efedrina) e Gervão. Pode causar
de pesquisa consultadas.
necrose dérmica, dermatite de contato e hemólise. Diabéticos e pessoas com
intolerância a glucose devem evitar o uso deste fitoterápico.

devem evitar o uso contínuo de catuaba pois ela pode aumentar o glaucoma.
Pacientes com pré-excitação ventricular, como no caso da síndrome de Wolf-
Parkinson-Wite, devem evitar o uso, pois podem desenvolver taquicardia. Pessoas
Uso não recomendado na sensíveis aos componentes como a ioimbina, podem ter cefaleia. Contraindicado
infância. uso para grávidas, recém-nascidos e crianças pequenas. Também podem ser
observados o aumento do desejo sexual sem controle, bem como a incidência de
sonhos eróticos. Evitar uso em casos de epilepsia, convulsões ou em quadros de
hiperatividade

Página 351
Ervanarium

A erva pode causar náuseas e dermatite de contato em pessoas sensíveis. Em doses


elevadas, é considerada tóxica. Evitar seu uso na gravidez e em pessoas com úlcera
duodenal e gástrica, refluxo esofágico, colite ulcerosa, colite espasmódica,
diverticulite e diverticulose. Não deve ser usada em casos de irritação urinária.
Seu uso não é recomendado
Evitar consumo da erva após as 17 horas. O uso excessivo pode causar irritação nos
em crianças.
rins e intestinos. Também é contraindicada em nefroses e cardiopatias. Evitar
utilizar em pessoas que apresentem deficiência do Qi. A planta pode dificultar a
absorção da Vitamina B1 e deve ser evitada em pessoas sensíveis ao ácido
acetilsalicílico.

Página 352
Ervanarium

Desaconselha-se o uso do chá no caso de úlcera gastroduodenal. Evitar uso em


grávidas, crianças, pessoas com estômago sensível, com sistema cardiovascular
Para comportamento
debilitado, doenças renais, hipertireoidismo. Pode provocar hiperacidez, redução do
extremo, incluindo
apetite, prisão de ventre ou diarreia, irritação do aparelho digestivo. Em excesso,
irritabilidade mental,
pode causar excitação do sistema nervoso. Por conter cafeína em baixa
impulsos violentos,
concentração e por isso deve ser evitado por pessoas com síndrome do pânico e
problemas psiquiátricos.
fibromialgia. Além disso, deve-se evitar consumo a noite para não causar insônia.
Evitar ainda seu consumo após as refeições, pois inibe a absorção do ferro.

As mesmas indicações que


para adultos, porém, nas Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
doses infantis.

Página 353
Ervanarium

As mesmas indicações
Não há relatos de contraindicações nas fontes de pesquisa consultadas. Cerca de
relacionadas aos adultos,
30% das pessoas que consomem a chlorella podem sofrer de sensibilidade ao seu.
nas doses recomendadas
Nesse caso, interromper o consumo.
para a faixa etária.

É uma planta medicinal fotossensibilizante. Evite a exposição ao sol após utilizar


compressas. Não ultrapassar a dosagem indicada, pois é uma erva depressora do
Sistema Nervoso Central. Seu uso prolongado pode irritar o aparelho digestivo.
Não há relatos nas fontes
Tem propriedade de aumentar o sono. Seus óleos voláteis, rico em terpenos, são
de pesquisa consultadas.
geralmente considerados irritantes e podem causar irritação nos rins durante a
excreção, portanto, pacientes com problemas renais devem evitar seu uso. O óleo e
a infusão podem causar manchas de pele se houver exposição ao sol.

Página 354
Ervanarium

Não há relatos nas fontes Evitar utilizar em pessoas que apresentem o dosha Vata agravado, com sinais de
de pesquisa consultadas. deficiência do tecido nervoso. Em doses muito elevadas, pode causar a lesão renal.

O cogumelo do sol é uma O cogumelo do sol é contraindicado para crianças menores de três anos, para
das plantas medicinais que transplantados ou pessoas aguardando para receber transplantes de órgãos, enxertos
devem ser evitadas para de pele. Também deve ser evitado em caos de terapia de imunossupressão e
uso infantil, abaixo dos 3 enfermidade autoimune. Além disso, deve ser avaliada a possibilidade de interação
anos de idade. com a medicação usada.

Página 355
Ervanarium

Evitar uso em pessoas que tem pressão baixa, em casos de gastrite, esofagite e
azia. Evitar na gravidez, pois aumenta o movimento uterino e também em
O crataego é uma planta cardiopatas. O crataego é uma planta medicinal que pode aumentar risco de
medicinal desaconselhada sangramentos e provocar úlcera e colite. De forma pouco frequente, pode
para uso em crianças manifestar taquicardia, tontura, dor de cabeça, vertigem, dispneia, queixas gástricas,
abaixo de 12 anos. flatulências e fogachos. Evitar em pessoas com febre ou queimações. O uso
prolongado pode levar a necrose hepática, bradicardia e, em doses elevadas, pode
provocar depressão respiratória.

Evitar o uso na hipertensão arterial e em casos de inflamações aguda. O óleo


essencial não é indicado para massagens, pois sua ação irrita a membrana mucosa e
Não há relatos nas fontes dermal. Evitar o uso na gravidez, pois pode causar contrações uterinas. Também
de pesquisa consultadas. evitar em casos de alcoolismo, hemofilia, câncer de próstata, em problemas nos rins
e do fígado e quando estiver fazendo uso de anticoagulantes. Como é um
fitoterápico muito poderoso, deve ser usado com cuidado.

Página 356
Ervanarium

Evitar seu uso em casos de náusea, vômito, nas diarreias crônicas, na esofagite e em
obstruções do duto biliar. A erva pode causar reações alérgicas em pessoas
As mesmas aplicações
sensíveis. Em doses elevadas, pode ser tóxica causando diarreia, náuseas, vômitos e
indicadas para adultos.
azia intensa. Usar cuidadosamente em pessoas com vazio do Qi do Estômago e do
BP. Evitar uso em pessoas com problemas renais.

Página 357
Ervanarium

Evitar o uso na gravidez e lactação (apesar de ser considerado de baixo risco). Em


doses elevadas, pode causar náuseas, vertigem e irritação da faringe. Deve ser
evitada por quem tem problemas renais e não deve ser ministrada durante a
infância. Evitar ainda em tratamentos a doenças crônicas como diabetes, alergias,
É contraindicado o uso asma brônquica, deficiência autoimune, tuberculose, leucemia, doença colagenosa,
pediátrico. esclerose múltipla, poliartrite, infecção por HIV, transplante de órgãos, pneumonia,
infecções fungosas, além de em outras infecções que não envolvam o trato
respiratório. Não deve ser feito uso da Equinácea em qualquer tipo de casos de
infecção aguda e na hepatite. Esta erva não deve ser utilizada por período maior que
dois meses, sem pausa. Seu uso pode ainda causar hipersalivação.

Utilizada em dores da
artrite reumatoide juvenil,
febre reumática e nas
Seu uso não é recomendado na gestação e lactação. Uso contínuo máximo de 4
cartilagens de conjugação e
semanas.
em enfermidades da pré-
adolescência como a
epifisiólise

Página 358
Ervanarium

A Erva de Bicho esta entre as plantas medicinais desaconselhadas para o uso


É desaconselhado o uso pediátrico, na gestação e na lactação. Pode ser emenagoga e abortiva e deve ser
pediátrico. evitado o uso no período menstrual. Também deve ser evitado o uso externo em
pruridos e eczemas.

A erva deve ser evitada na gestação. Em doses elevadas, provoca intoxicação


acompanhada de tremores e o uso crônico provoca convulsão e confusão mental.
Evitar em pessoas com problemas gastrointestinais. Seu uso pode causar
As mesmas indicações
alucinações. Em pessoas pré-dispostas, pode causar alergia, mesmo em doses
feitas para adultos.
normais. O anetol, presente na planta, pode causar sensibilização ou irritação da
pele. Dentifrícios contendo óleo de anis podem causar sensibilidade, quelite e
estomatite.

A Erva Mate é uma planta medicinal que não deve ser usada de forma continuada,
nem sequer como medicamento, pois o seu conteúdo em cafeína cria dependência e
Não há relatos nas fontes tolerância, como acontece com qualquer outra droga. Pode levar a insônia e deve
de pesquisa consultadas ser evitada na gestação. Também deve ser evitada por pessoas com ansiedade,
pressão alta e problemas cardíacos. Pode causar dores de cabeça e náuseas em
algumas pessoas.

Página 359
Ervanarium

Seu uso prolongado pode causar redução de leite em lactantes. Não usar em


É desaconselhado o uso
crianças e suspender imediatamente em casos de hipersensibilidade. Pode provocar
pediátrico.
contrações uterinas. Evitar uso na gestação.

O eucalipto é uma das plantas medicinais que devem ser evitadas na gravidez e na
lactação; em pessoas com sensibilidade ao eugenol; em portadores de doenças
inflamatórias do trato gastrointestinal e/ou dos dutos biliares ou doenças hepáticas
As mesmas indicações
graves. O uso no rosto ou nariz de crianças pode causar reação alérgica e mesmo
feitas para adultos. Atentar
espasmos na laringe. Em preparações concentradas, pode causar náuseas, vômitos,
as contraindicações
queimação epigástrica e diarreia. Mais raramente pode ocorrer dermatite de contato,
(abaixo).
rash micropapilar, eritema e prurido.Não se deve nunca ingerir o óleo essencial
puro. Em doses elevadas, a essência pode provocar gastroenterite e hematúria. Não
aplicar preparados de eucalipto na face, principalmente na região do nariz.

Não há relatos nas fontes O fedegoso é uma das plantas medicinais que devem ser evitadas durante a gravidez
de pesquisa consultadas. e em casos de diarreia.

Página 360
Ervanarium

Seu uso deve ser evitado durante a gravidez e lactação. Pode ser irritante para o
Para casos de fraqueza
tubo digestivo, por esse motivo é contraindicado para pacientes com gastrite,
gástrica e hepática.
úlceras gastrointestinais ou acidose.

Evitar o uso medicinal durante a gravidez e na lactação. Seu uso alimentar


apresenta risco mínimo. Controlar a glicemia de pacientes diabéticos
Não há relatos nas fontes
insulinodependentes, pois reduz a absorção de glucídios. Uso externo repetido pode
de pesquisa consultadas.
causar reações adversas na pele.  Doses elevadas também não são recomendadas em
pessoas com baixa atividade da tireoide.

Página 361
Ervanarium

O funcho é uma das plantas


medicinais recomendadas Não devemos usar o funcho na gravidez e pessoas asmáticas com forte tendência
para cólicas nervosas. A alérgica. O óleo essencial pode causar convulsões e não deve ser usado em menores
planta é sedativa para de 5 anos. Evitar a erva também em situações de vazio de yang ou plenitude.
crianças pequenas.

Utilizado em dores da A erva deve ser evitada na gravidez e na lactação, em casos de úlcera gástrica ou do
artrite reumatoide juvenil, duodeno. Seu uso prolongado pode causar gastrite e úlcera péptica. Pessoas com
febre reumática e dores nas cálculos biliares, problemas renais ou hepáticos graves e síndrome do cólon
cartilagens de conjugação. irritável devem evitar seu uso. Pode causar alergia em pessoas sensíveis e deve ser
Deve ser evitado por evitado por diabéticos. Em doses elevadas, pode afetar tratamentos para o coração e
crianças menores de 2 anos causar aborto. Não utilizar com crianças de menos de dois anos.

Página 362
Ervanarium

Evitar o uso da erva na gravidez e lactação, em casos de úlceras gastrointestinais,


As mesmas indicações do
síndrome de Zollinger-Ellison e em pessoas nervosas. Doses elevadas podem causar
que para adultos, porém, é
dores de cabeça, dispepsia, náusea e vômito. Pacientes com histórico de hiperacidez
necessário ajustar a
ou pressão alta também devem evitar o uso, bem como pessoas com diarreia.  O uso
dosagem para a faixa etária.
prolongado desta planta pode lesar o baço-pâncreas

A erva tem as mesmas


indicações que para
adultos. Além disso, o
gengibre tem efeito sobre Evitar seu uso na gravidez e na lactação, em pessoas com úlceras e em casos de
as dores abdominais de sudorese excessiva. Se a erva for utilizada seca, deve ser evitado o uso em
crianças pela ingestão hipertensos, em diarreias agudas, na presença de catarro amarelo. Usar com atenção
excessiva de alimentos. na litíase biliar. Evitar também em gastrites com capa da língua amarela, em
Neste caso, deve-se fazer hipertensão arterial ou na diarreia aguda. Em doses elevadas, pode provocar
suco de gengibre associado gastrite. Também pode causar sangramentos, doenças inflamatórias da pele, úlceras
a 40 g de pó de gengibre. e febre alta, em alguns casos.
Fazer a mistura dos dois e
colocar sobre o umbigo por
alguns minutos.

Página 363
Ervanarium

Recomendado em dores da
artrite reumatoide juvenil,
Seu uso deve ser evitado em casos de diarreia. Doses muito elevadas podem causar
febre reumática, nas
aborto e aumento de peso.
cartilagens de conjugação e
na epifisiólise.

Crianças tem as mesmas Evitar o uso desta erva na gestação, em casos de hipotensão arterial e em pessoas
que para adultos, nas doses com histórico de alergia a aspirina. Por conter ácido salicílico, a erva pode
adequadas a cada faixa potencializar o efeito da aspirina e assemelhados a base de ácido salicílico, além de
etária. outros medicamentos cardíacos e para pressão arterial.

Página 364
Ervanarium

Não deve ser tomado por mais de 6 semanas consecutivas. Doses elevadas causam
cefaleia, palpitação, insônia, aumento da pressão arterial e taquicardias. Não deve
ser tomado por mais de 6 semanas consecutivas. Doses elevadas causam cefaleia,
palpitação, insônia, aumento da pressão arterial e taquicardias. Não deve ser usado
Em casos de anemia e se estiver fazendo uso de anticoagulantes. Evitar na menopausa e em casos de
inapetência. sangramento vaginal. O uso em longo prazo pode causar anormalidades menstruais
e seios doloridos em algumas mulheres. Não é recomendado para mulheres
grávidas ou amamentando, nem em pessoas com asma, enfisema, infecções agudas
e ansiedade. Pode potencializar a ação da glândula pituitária e do hipotálamo,
causando reações alérgicas.  

Página 365
Ervanarium

A graviola é uma planta medicinal que deve ser evitado o uso na gravidez, em
pessoas com caxumba, em aftas ou em ferimentos na boca. Se consumidos crus, os
As mesmas indicações frutos podem provocar uma dolorosa acidez estomacal. O uso prolongado desta
recomendadas para adultos, planta pode causar paralisação do pâncreas e debilidade física. O consumo repetido
nas doses adequadas a faixa pode causar disfunção neural, tremores e convulsões. Pessoas com usos de anti-
etária. hipertensivos devem passar por avaliação médica antes de seu uso. O uso
prolongado pode destruir a flora bacteriana. Em tratamentos acima de 30 dias, será
necessário uso de probióticos e enzimas digestivas.

Em crianças, a guaçatonga
é uma planta medicinal
utilizada na artrite
reumatoide juvenil, na
Evitar seu uso na gravidez, pois a erva é abortiva. Evitar também durante a
febre reumática e em dores
lactação. Se administrada por tempo prolongado, pode diminuir a assimilação da
nas cartilagens de
vitamina K no organismo e provocar diarreia.
conjugação e epifisiólise.
Também em casos de
herpes, halitose e na
cicatrização de feridas.

Página 366
Ervanarium

Devido a presença de cumarinas, o guaco é uma planta medicinal contraindicada


O guaco é uma planta para pessoas com hepatopatias, trombocitopenia e coagulopatias. Contraindicado
medicinal que deve ser também para pessoas que usam anticoagulantes ou heparina, pois aumenta o risco
evitada no uso em crianças de sangramento. Não é indicado para menores de um ano de idade e mulheres
menores de 12 meses. durante a menstruação. O uso excessivo pode causar taquicardia, vômitos e diarreia.
Podem ocorrer acidentes hemorrágicos, quando usado por tempo prolongado.

Evitar o uso em crianças, gestantes, lactantes, cardíacos e hipertensos. Não tomar à


Por ser um poderoso noite, pois pode tirar o sono. Pessoas com ansiedade, arritmia, gastrite,
excitante, deve ser evitado hipertireoidismo, síndrome do intestino irritável, síndrome do pânico, distúrbios
o uso pediátrico. psíquicos e taquicardia também devem evitar uso. Seu uso prolongado pode causar
decréscimo da fertilidade, doença cardíaca e várias formas de câncer.

Página 367
Ervanarium

As mesmas indicações de Evitar uso durante a amamentação. Pode causar salivação, sedação ou constipação
adultos, em doses intestinal. Doses elevadas podem causar aumento de pressão arterial. Deve-se evitar
adequadas a faixa etária. uso prolongado por seu efeito adstringente.

A hera deve ser evitada na gravidez, em doenças renais ou do fígado, em casos de


É contraindicado o uso gastrite, na lactação, em crianças e portadores de hipertireoidismo. Pode causar
pediátrico. diarreia e vômito. A superdosagem pode causar hemólise, irritação gástrica,
excitação e estado febril. O uso interno in natura, é, em geral, desaconselhado.

Não há relatos nas fontes Evitar o uso na gravidez e em pessoas com Pitta agravado ou com fortes calafrios.
de pesquisa consultadas. Em algumas pessoas, a planta pode causar dermatite de contato.

Página 368
Ervanarium

Seu uso excessivo pode diminuir a absorção de vitaminas B, pois reduz as bactérias
intestinais favoráveis que influenciam a produção e a assimilação dessas vitaminas.
Contraindicado para gestantes, pois pode causar icterícia no recém-nascido.
Também deve ser evitada em hipertensos, pois pode elevar a pressão sanguínea e
Não há relatos nas fontes
também em pessoas que contraíram resfriados por frio. Erva não deve ser usada por
de pesquisa consultadas.
período superior a três meses. Seu uso pode causar náusea, vômitos, neurastenia e
vertigens. Pode ainda prejudicar a flora intestinal que está equilibrada e tem muito
dos efeitos adversos de diversos antibióticos. A planta fresca pode causar irritação
das mucosas.

O hipérico tem a possibilidade de causar queixas gastrointestinais, náusea, coceira,


As mesmas indicações para fadiga, distúrbio do sono e dor de cabeça. Pode ainda promover foto sensibilidade
adultos e também para com inflamação da pele e das membranas mucosas, após exposição à luz, apesar de
enurese noturna. que esses efeitos adversos sejam raros. Deve ser evitado durante a gestação e a
lactação. Evitar uso em pessoas com depressão crônica ou com diabete.

Página 369
Ervanarium

Utilizada para tratamentos Evitar seu uso durante a gestação e lactação. Não deve ser usado em crianças
de gripes e resfriados e pequenas.Seu uso prolongado, e em doses elevadas ou mesmo a ingestão antes de
demais indicações para dormir, pode resultar em insônia. Também evitar uso se estiver tomando remédios
adultos. homeopáticos, em pessoas epilépticas e com histórico de cardiopatia.

A hortênsia é uma planta medicinal que deve ser evitada na gravidez, na lactação e
Não há relatos nas fontes em pessoas com problemas hepáticos. A dosagem excessiva pode causar irritação
de pesquisa consultadas. gastrointestinal, irritação da pele, vertigem e congestão de tórax com dificuldade de
respirar. NÃO É RECOMENDADO USO EM LONGO PRAZO.

Página 370
Ervanarium

As aplicações desta planta


A ipecacuanha é uma das plantas medicinais que podem ser irritantes para a pele.
medicinal são as mesmas
Deve ser evitada durante a gravidez. Seu uso prolongado pode causar miopatias.
que para adultos, nas doses
Pode também provocar asma do farmacêutico, se houver contato frequente com a
recomendadas para cada
erva. Não deve ser usada por pacientes com problemas cardíacos.
faixa etária.

A jurubeba é uma das


Não utilizar a erva por período prolongado devido aos seus alcaloides e esteroides,
plantas medicinais
que podem provocar intoxicação. Sinais de toxidade são diarreia, duodenite erosiva,
indicadas para inapetência,
elevação das enzimas hepáticas, gastrite, náuseas, sintomas neurológicos, vômitos.
anemia e hepatite, na
Evitar uso durante a lactação
infância.

Página 371
Ervanarium

Evitar o uso em casos de diarreia aguda ou intensa. Usar com cuidado na gravidez e
A laranja amarga é uma
preferencialmente evitar. Evitar em pessoas com deficiência do Qi do Baço ou com
planta medicinal que
o Qi enfraquecido. Deficiência do Yin e em padrões de calor no Xue. Vários artigos
apresenta as mesmas
indicam que o uso do extrato de C. aurantium acarretou o desenvolvimento de
indicações para crianças e
problemas cardíacos. Houve relato de caso de isquemia após ingestão de extrato de
adultos.
cápsulas da erva (não se sabe em que dosagem e nem por quanto tempo).

A lavanda é uma planta


medicinal utilizada em
crianças desde a tenra idade O óleo essencial da lavanda deve ser evitado para o uso interno. Pessoas propensas
com finalidades a úlceras, não devem exagerar na administração de preparados à base de lavanda.
antiespasmódicas e para Em doses elevadas, pode ter efeito depressivo do sistema nervoso, causando
eliminar cólicas e gases. sonolência. Em mulheres grávidas deve-se evitar o uso em doses elevadas por ser
Atentar as doses um estimulante uterino.
recomendadas. Uso
somente externo.

Página 372
Ervanarium

Evitar seu uso em casos de úlcera péptica. Também evitar uso do óleo essencial em
As mesmas indicações
casos de diabete mellitus e hipotensão. O óleo essencial é foto sensibilizador e pode
destinadas aos adultos.
causar manchas na pele. O limão deve ser evitado sempre que se sentirem dores.

O lótus é uma planta


medicinal indicada para
afecções respiratórias, A plúmula deve ser evitada em casos de constipação por frio e deficiência do yang,
catarro pulmonar e em pessoas sem febre alta ou delírio, em pessoas com massas abdominais por
brônquico, sinusites, gripe, estagnação do sangue. As sementes devem ser evitadas em casos de estagnação do
laringites, rinites, tosses, Qi ou estagnação de alimento nas vísceras, pois agrava acúmulos.
mucosidades e secreções
das vias respiratórias.

Página 373
Ervanarium

A Maca Peruana é uma planta medicinal que não apresenta contraindicações


Não há relatos nas fontes
registradas nas fontes de pesquisa consultadas, mas especialistas sugerem que, de
de pesquisa consultadas.
tempos em tempos, seja feita uma pausa em seu consumo

Não há relatos nas fontes


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
de pesquisa consultadas.

Página 374
Ervanarium

A malva é uma das plantas


medicinais recomendadas
no uso infantil nas mesmas Evitar o uso em pessoas com diarreia crônica. Em doses elevadas, pode causar
indicações para adultos, em diarreia e desconforto abdominal.
doses adequadas a cada
faixa etária.

Página 375
Ervanarium

O óleo essencial deve ser empregado em alta diluição e pode ser irritante para a
O manjericão é uma planta pele sensível e é contraindicado na gravidez e na lactação e também para pessoas
medicinal que tem as com emoções raivosas. O óleo essencial também não deve ser usado internamente.
mesmas indicações para Em excesso, pode causar superestimulação, efeito narcótico ou torpor. Evitar uso na
uso infantil, do que para gravidez, em pessoas alérgicas, para crianças menores que seis anos ou pacientes
uso adulto, porém o óleo com gastrite, úlceras gastroduodenais, síndrome do cólon irritável, colite ulcerosa,
essencial é contraindicado. doença de Crohn, hepatopatias, epilepsia, doença de Parkinson e outras doenças
neurológicas.

Página 376
Ervanarium

Doses elevadas por longos períodos, não são recomendadas para pessoas com
hipertensão arterial. Seu consumo é contraindicado para diabéticos. Esta planta não
Não há relatos nas fontes
deve ser usada durante a gravidez, pois é um estimulante uterino. Não deve ser feito
de pesquisa consultadas.
uso interno do óleo essencial. O óleo essencial pode ainda, causar irritações
cutâneas em algumas pessoas.

A melaleuca é uma planta medicinal que pode causar eczemas alérgicos em


algumas pessoas sensíveis aos seus constituintes químicos. O óleo essencial não
Não há relatos nas fontes deve ser utilizado internamente. Devido ao potencial de depressão do sistema
de pesquisa consultadas nervoso central associada a ingestão de óleo de melaleuca, os pacientes devem ser
observados de perto para a possibilidade de evidências de insuficiência respiratória
durante as primeiras horas, em caso de ingestão.

Página 377
Ervanarium

Pessoas com hipersensibilidade aos componentes da planta ou com


hipotensão. Deve ser evitada por gestantes com sensibilidade aos componentes. A
erva também pode causar diminuição da pulsação e entorpecimento. Deve ser
Não há relatos nas fontes
evitada em casos de hipotireoidismo. Pessoas com glaucoma devem evitar o óleo
de pesquisa consultadas.
essencial que pode fazer subir a pressão interna do olho. Também deve ser evitada
por pessoas com doença de Graves, ainda que várias publicações indiquem a erva
precisamente para o tratamento desta doença.

Página 378
Ervanarium

A planta é contraindicada durante a gestação. Doses elevadas do suco das folhas


podem induzir ao vômito. As folhas da Moringa não são recomendadas para quem
tem problemas na tireoide ou qualquer outro causado pela ingestão de iodo, sem
autorização e acompanhamento médico. O consumo da planta pode causar náusea,
Não há relatos nas fontes diarreia e queimação. Em caso de náusea, diminuir as dosagens. Algumas pessoas
de pesquisa consultadas podem sentir desconforto estomacal com queimação, ao tomar a erva com água.
Recomenda-se tomar a erva com bebidas mais densas ou cozinhar junto com a
comida. As folhas podem diminuir a viscosidade do sangue. Deve ser consumida
com cuidado por pessoas que utilizam medicamentos para tornar o sangue mais
fino. As raízes são consideradas abortivas.

Não utilizar estas plantas medicinais com pessoas que apresentem


O mulungu é uma das hipersensibilidade aos componentes químicos do mulungu. Evitar também em
plantas medicinais que são pessoas com hipotensão arterial e sonolência, pois podem ocorrer acentuação destes
desaconselhadas para uso sintomas. Não utilizar nos 3 primeiros meses de gravidez e em pessoas com
infantil deficiência cardíaca ou portadores de arritmia no coração ou com quadro de
anemia.

Página 379
Ervanarium

O óleo do Neem parece ser


mais tóxico para as
crianças por causa de uma
toxina indefinida que é
particularmente
O uso interno do Neem é desaconselhado na gravidez e no período da concepção.
significativa para as
Doses elevadas podem sobrecarregar os rins. Deve haver atenção com a dosagem
pessoas mais jovens. As
de pessoas com astenia e hipotensão. Outros efeitos adversos, comuns no uso
reações características
medicinal do óleo de Neem, incluem náusea e diarreia. O uso da tintura de Neem
relatadas em 13 crianças
pode provocar sudorese e, em alguns casos, diarreia.
incluem coma, sonolência,
perda de consciência,
acidose metabólica e, em
dois, morte por
encefalopatia.

Não há relatos nas fontes


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas
de pesquisa consultadas

Página 380
Ervanarium

Não foram encontrados efeitos colaterais em dosagens terapêuticas.


Não há relatos nas fontes
Desaconselhado o uso durante a gravidez. Tem efeito depressor sobre o SNC se
de pesquisa consultadas.
utilizada em doses elevadas (ver campo – toxicidade).

Página 381
Ervanarium

Não há relatos nas fontes


Seu uso deve ser evitado na gravidez
de pesquisa consultadas

Não há relatos nas fontes


Não fazer uso medicinal durante a gravidez
de pesquisa consultadas.

Página 382
Ervanarium

Interações medicamentosas Toxicidade Sabor

É uma planta segura para alimentação e


administração terapêutica nas doses
recomendadas. As folhas verdes podem
causar palpitações cardíacas e por isso
deve-se fazer uso de folhas secas para
infusões. Não havendo disponibilidade
O extrato das folhas pode diminuir a
de folhas previamente secas e Doce e frio.
absorção da glicose.
necessitando-se fazer uso interno do
chá, ao invés de infusão, deve-se fazer
decocção (ferver pelo menos por uns 5
minutos), com o vasilhame destampado
(para favorecer a evaporação dos
componentes tóxicos).

Seu uso é incompatível com Aconitum spp.


Evitar uso concomitante com anti-
inflamatórios, pois pode aumentar o risco de
sangramentos. Potencializa efeito dos
anticoagulantes e pode provocar hemorragias
se ingerido em doses elevadas. Pode diminuir
a ação de imunossupressores, quando usados
concomitantemente. Nos casos de sinusite, Superdosagem acima de 30 g/dia pode Picante,
associar com Mandevilla ser neurotóxica (óleo essencial) e pode amargo e
velutina e Hidraste (Hydrastis canadensis). causar delírios e confusão mental. quente
Nos casos de rinites, associar
com Sabugueiro (Sambuccus
spp, Eucalipto (Eucalyptus
globulus) e/ou Guaco (Mikania glomerata).
Pode ser útil em casos de cistos no ovário,
em conjunto com Artemisia (Artemísia
vulgaris).

Deve-se ter cuidado no uso desta erva em


associação a Bromocriptina e outras ervas
que afetem a pituitária. Cuidado para uso
Picante,
concomitante com drogas progestogênicas, Não há relatos nas fontes de pesquisa
amargo, doce
HRT e anticoncepcionais. Evitar uso consultadas
e adstringente
associado a medicamentos com dopamina e
remédio anti-psicóticos ou para tratamento de
Mal de Parkinson.

Página 383
Ervanarium

Picante,
Não há relatos nas fontes de pesquisa Planta sem toxicidade nas doses amargo e,
consultadas. recomendadas. adstringente,
quente.

Amargo,
Não há relatos nas fontes de pesquisa Não há relatos nas fontes de pesquisa
picante,
consultadas. consultadas.
amornante.

Doce, amargo
Não há relatos na literatura consultada. Planta considerada atóxica.
e neutro.

Página 384
Ervanarium

O alecrim não é tóxico, se utilizado nas


doses recomendadas. A ingestão de Amargo,
grande quantidade de óleo pode induzir picante,
Não há relatos nas fontes de pesquisa
a intoxicação. As cetonas amornante,
consultadas
monoterpênicas da planta são potentes adstringente e
convulsionantes com propriedades aromático.
epileptogênicas conhecidas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa Não há relatos quando utilizado nas Picante e
consultadas. doses recomendadas. quente.

Página 385
Ervanarium

Erva sem toxicidade nas dosagens Amargo, doce,


Não há relatos nas fontes de pesquisa
recomendadas. Porém, pode ser tóxica neutro e
consultadas.
em doses elevadas. refrescante.

Seu uso é considerado seguro nas doses


Não há relatos nas fontes de pesquisa Quente e
recomendadas, porém em doses
consultadas. picante.
elevadas, pode ter efeito tóxico.

A tujona, uma toxina conhecida e um


A aquiléia é uma planta medicinal que faz
ingrediente menor do óleo essencial,
interação com antiácidos, barbitúricos, Amargo,
está presente na erva em concentrações
anticoagulantes e antiplaquetários, drogas adstringente,
muito baixas para ser capaz de causar
hipotensivas e hipertensivas e inibidores da frio e neutro.
qualquer risco à saúde. Em geral, não é
bomba de prótons.
considerada tóxica.

Página 386
Ervanarium

Não há efeito colateral conhecido da


utilização desta planta com outros Não há relatos nas fontes de pesquisa
Doce e neutro.
medicamentos (FDA Poisonous Plants consultadas.
Database).

É uma planta tóxica. Deve ser evitado Doce, amarga,


A arnica pode interagir com medicamentos
o uso interno. Tóxica para o sistema picante, neutra
anticoagulantes.
nervoso. e tóxica.

Planta tóxica. Desaconselhado uso Picante,


Não há relatos nas fontes de pesquisa
interno. O uso externo deve ser feito amarga e
consultadas.
com cuidado. morna.

Página 387
Ervanarium

É uma planta tóxica para o gado. Em Amargo,


Não há relatos nas fontes de pesquisa
seres humanos, é considerada abortiva picante,
consultadas
e suprime a lactação em gestantes. amornante.

Em pacientes com hipercolesterolememia, a


ingestão concomitante de 50 a 100 g de
farelo de aveia com 80 mg Não há relatos nas fontes de pesquisa
Doce e quente.
de lovastatina, conduziu a um aumento do consultadas.
colesterol LDL em comparação com o uso
da lovastatina sozinha

Ésteres de forbol são estudados como


agentes promotores de tumor,
induzindo a formação do linfoma de
Burkitt e carcinoma nasofaringeo. O
Não há relatos
látex da planta pode ser letal. Se este
Não há relatos nas fontes de pesquisa nas fontes de
entrar em contato com os olhos, pode
consultadas. pesquisa
destruir a córnea. O látex puro, se
consultadas
consumido, pode causar hemorragia.
Doses tóxicas coagulam o sangue.
Pesquisam apontam esta planta como
tóxica e promotora de doenças.

Página 388
Ervanarium

O gel ou sumo de aloés pode provocar


reações alérgicas quando se aplicado
sobre a pele. Uma de cada 200 pessoas,
aproximadamente, é alérgica ao aloés.
O pó deve ser consorciado com ervas carminativas
Se poucos
como açafrão,
minutospétalas
depoisde
derosa
espalhar
ou erva-doce,
Amargo.
para evitar cólicas intestinais.
umas gotas de sumo de aloés sobre a
pele das costas, aparecer um ligeiro
rubor e comichão, é sinal de alergia ao
aloés.

Não há relatos
Não há relatos nas fontes de pesquisa Evitar uso interno. Uso externo sem nas fontes de
consultadas. toxicidade, nas doses recomendadas pesquisa
consultadas.

O aparecimento de uma
descompensação tensional pode ser
possível devido à eliminação de
potássio, podendo ocorrer uma
potenciação do efeito dos
cardiotônicos. Não é recomendado o
uso interno para crianças, apenas nas
Amarga,
doses culinárias. Informações
Pode entrar em conflito com medicamentos picante,
equivocadas alegam que no caule da
hipoglicemiantes. adstringente e
planta existe uma substância tóxica
fria
chamada atropina devida a
contaminação com a Belladonna,
porém a planta de fato não contém esta
substância de forma natural e novos
incidentes de contaminação com
Belladonna nunca mais foram
reportados.

Página 389
Ervanarium

Esta planta pode intensificar os efeitos de


depressores do SNC com risco de depressão
respiratória. Potencializa o efeito de
diuréticos. Pode causar mudança das taxas
sanguíneas de alguns elementos. Não devem
ser usados concomitantemente com álcool, A superdosagem é constatada acima de
pois pode causar reação dissulfiram- 100 mg de extrato seco. É considerado
semelhante. Uma mulher com 67 anos, abortivo e pode causar hemorragia Amargo,
usando 2 mg de varfarina, teve aumento nos interna. Suas folhas contêm 40% picante e
parâmetros anticoagulantes ao usar boldo de ascaridole, um componente tóxico e refrescante.
após as refeições e feno-grego antes. Uma por isso não é recomendado seu uso
semana após o término do uso do boldo e do prolongado.
feno-grego, os parâmetros voltaram à escala
terapêutica. Como a paciente recuperou-se,
parou de tomar os produtos e foi diminuída a
dose da varfarina em 15% para manter os
parâmetros dentro da escala terapêutica.

O cabelo de milho é uma planta


medicinal que não apresenta toxicidade
nas doses recomendadas. Porém,
muitas amostras de milho são
contaminadas com Bacillus cereus.
Não há relatos nas fontes de pesquisa
Outras ainda são encontradas Doce e neutro.
consultadas.
contaminadas com Fusarium spp,
Penicillium spp, Aspergilus flavus e A.
Níger. Também o nível de
contaminação por Cryptococcus
lauremtii foi maior que 10(4) cfu/g.

Não há relatos nas fontes de pesquisa O cactus é planta medicinal atóxica, Doce, amargo
consultadas. que não se acumula no organismo. e amornante.

Página 390
Ervanarium

a cafeína reduz a disponibilidade do


alendronato em 60% dos pacientes. Pessoas
em uso desta substância devem evitar
consumo de café por pelo menos 2h após
ingestão da droga. O café produz ainda uma
sem toxicidade nas doses amargo e
redução do efeito sedativo dos
recomendadas. quente.
benzodiazepínicos; aumento da pressão
arterial em pessoas que fazem uso de beta
bloqueadores. Produz aumento dos efeitos
colaterais da teofilina e afeta a absorção dos
medicamentos em geral.

Faz sinergia positiva com as ervas Hai Zao


(Sargassum) e Kun Bu (Eckloniae thallus),
para dissolver fleuma. Conjugada a Shi Jue
Ming é utilizada para promover a descida
do yang do Fígado e prevenir a geração de
vento no Fígado. Combinado a Long Gu
(Mastodi fossilium ossis) descende o yang do
Fígado, clareia calor e acalma a mente.
Tradicionalmente utilizada de forma Amargo,
Não há relatos nas fontes de pesquisa
sinérgica com Bulbus fritillariae para nódulos salgado e
consultadas.
no pescoço, com Radix Uralensis e Radix neutro
Polygalae para nervosismo, palpitações e
insônia, Radix Achyrantes Bidentatae, para
nódulos por estagnação do sangue. Também
tem compatibilidade com Osso de Dragão
(Lon Gu), raiz de Peônia Branca (Baishao) e
casco de tartaruga (Guiban). Este fitoterápico
é naturalmente incompatível com Herba
Efedra, Fructus Evodiae e Herba Asari.

Página 391
Ervanarium

A calêndula é uma plantas medicinais que


devem ser evitadas no uso concomitante com
barbitúricos e sedativos. Tem boa sinergia
com Cavalinha (Equisetum arvensis), Dente
de Leão (Taraxacum officinalis), Babosa
A calêndula é uma das plantas
(Aloe vera) e Hamamélis (Hamamelis Picante,
medicinais consideradas atóxicas (sem
virginiana) para tratamento de afecções amargo e
toxicidade) e segura para uso em doses
cutâneas. Para tratamentos de afecções refrescante
terapêuticas.
gástricas e digestivas tem excelente sinergia
com ervas como Gengibre (Zingiber
officinalis), Camomila (Matricaria
chamomilla) e Hortelã-Pimenta (Mentha
piperita).

Por conta da presença de cumarinas em sua


composição, pode interferir em terapia de
anticoagulantes. A erva não deve ser utilizada
Em doses elevadas, a camomila é
por quem estiver fazendo uso de warfarina e
tóxica. Nas doses recomendadas, é uma
ciclosporina em quantidades elevadas por
erva segura. Foram relatados casos de
conta de seu índice terapêutico estreito. A Doce, amargo
reatividade cruzada entre pessoas
camomila também inibiu a CYP-450 e amornante
alérgicas a carpineira, ao gênero áster,
isoenzima IA2, mas a importância desta
aos crisântemos e aos outros membros
inibição é questionável, pois nenhuma
da família Asteraceae.
interação foi causada entre o sedativo e as
propriedades antiespasmódicas da planta foi
relatada.

Página 392
Ervanarium

O Rou Gui (casca de canela) antagoniza com Não há relatos de toxicidade nas doses Doce, picante
a erva Chi Shi Zhi (Halloysitum rubrum). terapêuticas recomendadas. e amornante.

Esta erva é tóxica em quantidades


elevadas. Evitar uso em grandes doses,
pois pode causar convulsões. Deve ser Amargo,
Quando utilizada em associação ao mentol, timol,utilizada
cineol, eminternamente
formulaçãocom
de aerossol,
muito tem função
picante,
antitússica. Usada em formulação ole
restrição, com indicação de amornante.
profissional competente e nas doses
recomendadas

Página 393
Ervanarium

Erva segura nas dosagens terapêuticas.


Doses concentradas podem provocar
aborto, baixar a pressão e causar
desmaios. O hidrolato das folhas
Não há relatos nas fontes de pesquisa Picante e
(produto de destilação) provoca
consultadas. amornante.
hipocinesia, ataxia, bradipnéia, perda
de postura, sedação e defecação. Dois
casos de alveíte tóxica foram relatos
pela inalação do óleo essencial.

A Capuchinha é uma planta medicinal


Não há relatos nas fontes de pesquisa
que, em doses muito elevadas, podem Picante
consultadas.
causar irritação nas mucosas e na pele.

Uso concomitante com a planta Tayuya


acentua os efeitos do cardamomo. Associada
a Cinnamomum zeylanicum, interrompe Erva segura nas doses recomendadas. Doce e picante
diarreia. Combinado ao Panax ginseng é um
poderoso tônico masculino.

Página 394
Ervanarium

Interage com estrógenos, drogas com


glucuronidase e drogas metabolizadas por Planta segura nas doses recomendadas.
Amargo.
cytochrome P450 2C9 (CYP2C9) e P450 As sementes podem ser tóxicas.
3A4 (CYP3A4).

Página 395
Ervanarium

A carqueja é uma planta medicinal que pode


interferir na absorção da glicose, aumentando
Nas doses terapêuticas, não apresenta Amargo e
o trânsito intestinal e pode reduzir a absorção
toxicidade. refrescante
de outros medicamentos, tais como alguns
antibióticos.

A cáscara sagrada é uma planta medicinal


que diminui o efeito da indometacina,
devendo-se evitar o uso simultâneo. Evitar
uso da cáscara sagrada com alcaçuz e outras
Superdosagem – em doses acima de 8g
plantas de efeito laxativo. Seu uso pode ainda Amargo,
em pó/dia ou 10g em decocção,
fazer decrescer a absorção de algumas adstringente e
causando diarreia, diminuição da
drogas. Faz interação com digitálicos. Uso de frio.
pulsação e da temperatura corporal.
longo termo desta planta medicinal tem
potencial de oferecer mudanças eletrolíticas.
Concorre com uso de antiarrítmicos,
corticosteroides e diuréticos.

Página 396
Ervanarium

As sementes podem ser tóxicas e


necessitam ser preparadas
medicinalmente antes de serem usadas.
A Castanha da Índia faz interação com Existem casos de crianças que
anticoagulantes de via oral. Também deve-se morreram por terem ingerido sementes
Doce, picante
evitar uso concomitante com medicamentos à não tratadas. Foram registrados casos
e quente.
base de ácido acetilsalicílico, Cavalinha, isolados de intoxicação renal e hepática
Efedra (Efedrina) e Gervão. por ingestão excessiva de sementes de
castanha-da-índia. Em casos de
envenenamento, é recomendada
lavagem gástrica e intestinal.

O banco de dados do FDA (Food and


Drug Administration – U.S.A), listou a
planta chamando a atenção para sua
toxicidade. Outras fontes não apontam
Pode fazer sinergia com atropínicos e toxicidade relacionada a planta. Os Amargo e
antidepressivos inibidores de MAO. alcaloides atropínicos causam midríase amornante.
por paralisação das fibras musculares
da pupila. Mas, de maneira geral, a
planta não apresenta toxicidade nas
doses recomendadas.

Página 397
Ervanarium

Não se tem informação de efeitos


adversos se utilizada nas dosagens
recomendadas. O uso em excesso pode Amargo,
resultar em deficiência de vitamina B1 neutro,
Deve-se evitar uso em conjunto com Aesculus hippocastanum
em razão das tiaminas.No
(Castanha-daentanto,
Índia).as adstringente,
inflorescências são tóxicas. Em dispersante e
crianças, a toxicidade é similar ao fria
envenenamento por nicotina, para
aqueles que mascarem o caule da erva.

Página 398
Ervanarium

Erva segura nas doses recomendadas.


Doses elevadas podem causar irritação
gástrica, gastrite, acidez de estômago,
O uso do chá verde pode diminuir a
nervosismo, hipertensão arterial ou
biodisponibilidade de zinco no organismo. Amargo e
afecções do coração. Mulheres
Seu consumo nas refeições, interfere na adstringente.
grávidas ou que amamentam, deve
absorção do ferro pelo organismo.
abster-se também do uso do chá, pelos
efeitos tóxicos da cafeína sobre o feto e
sobre o lactente (passa para o leite).

O Chapéu de Couro é uma planta


medicinal  que não apresenta
Não há relatos nas fontes de pesquisa Amargo e
toxicidade nas doses terapêuticas. O
consultadas. refrescante.
uso crônico demonstrou efeitos
tóxicos.

Página 399
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa Não há relatos nas fontes de pesquisa Salgado e
consultadas consultadas refrescante.

Não são conhecidos riscos para a saúde


Não há relatos nas fontes de pesquisa ou efeitos colaterais em conjunto com Ácido, picante
consultadas. o administração adequada de dosagens e adstringente
terapêuticas designadas.

Página 400
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa Não há relatos nas fontes de pesquisa Doce e
consultadas. consultadas. picante.

O consumo excessivo do cogumelo


Não há relatos nas fontes de pesquisa Doce, picante
pode intoxicar o organismo. Deve ser
consultadas. e adstringente.
consumido em pequenas doses.

Página 401
Ervanarium

Deve-se evitar seu uso concomitante com


antiarrítmicos da Classe III. Sua utilização
deve ser monitorada em pessoas que fazem
uso de medicamentos antiplaquetários. O
crataego inibe o fluxo interno do potássio e
deve ser evitado em uso concomitante
com Cisaprida.  Interage com cardiotônicos
Seu uso pode manifestar sintomas de Doce, ácido e
e benzodiacepinas. Pode potencializar
sedação, dispneia, tremor e pilo-ereção. amornante.
medicamentos à base de digitálicos e outros
medicamentos cardíacos. Pode ainda
interferir em terapias cardíacas, hipo ou
hipertensivas. Interage com depressores do
SNC, drogas vasodilatadoras e com a
digoxina. O efeito da Digitális é aumentado
se utilizada em conjunto com o Crataego.

Picante,
Não há relatos nas fontes de pesquisa Não há relatos nas fontes de pesquisa
amornante e
consultadas. consultadas.
aromático

Página 402
Ervanarium

Planta segura nas doses recomendadas.


Uma superdosagem pode provocar
diarreia leve. Utilizar em colecistite
Pode fazer interação com drogas
apenas sob orientação de profissional
antidiabéticas, antiácidos, bloqueadores de Amargo, doce
habilitado. Algumas pessoas podem
H2, lítio, diuréticos pobres em potássio e e frio
apresentar alergia aos componentes da
inibidores da bomba de prótons.
erva e experimentar sintomas de asma
e febre. Não apresenta efeito
cumulativo no organismo.

Página 403
Ervanarium

Esta erva pode realizar interação com drogas


Planta atóxica nas dosagens
para tratamento de câncer, drogas Picante,
terapêuticas. Algumas pessoas podem
imunossupressoras e drogas metabolizadas amargo e
apresentar reações alérgicas ao uso.
pelas enzimas cytochrome P450 (CYP) 3A4 refrescante.
Atentar as contraindicações.
(CYP3A4).

Erva sem toxicidade, nas doses Amargo e


Faz boa sinergia com Garra do Diabo (Harpagophytum procumbens) em tratamentos de artrites, artroses, reumatismos e contusões.
recomendadas. adstringente.

Página 404
Ervanarium

Amargo,
Considerada uma planta segura para o
Em associação com Gervão (Stachytarpheta cayennensis) é um dos melhores vermífugos naturais
picante que
e existe.
homem e para o gado.
refrescante

Considerada planta segura nas


A atividade estrogênica do anetol e seus
dosagens recomendadas. A Doce, picante
dímeros, podem alterar terapia hormonal
superdosagem pode causar alucinações e refrescante.
(como no caso dos contraceptivos).
e excitação.

Não há relatos nas fontes de pesquisa Não há relatos nas fontes de pesquisa
Amargo.
consultadas. consultadas.

Página 405
Ervanarium

O extrato aquoso é abortifaciente em


ratas grávidas (100mg/k g i.p.) e
citotóxica em células Leuk-P 388,
CA9kb e V79. A administração por via
oral de infusão e liofilizados de folhas,
não mostrou qualquer efeito tóxico em
doses de até 1.600 vezes superiores
aquelas recomendadas. Somente na
Não há relatos nas fontes de pesquisa administração intraperitoneal, Doce, amargo
consultadas. observou-se alguns efeitos sobre o e neutro.
SNC, como um estado depressivo geral
(Oliveira M, 1991). Porém, a maitenina
provocou alguns quadros de dermatites
localizadas quando administrada via
intradermica (Ferreira de Santana C.,
1971). Foram observados casos de
hipersensibilidade em um grupo
reduzido de pessoas.

O vapor do eucalipto pode transmitir o


fungo Aspergillus. O óleo essencial Picante,
Seu uso pode potencializar efeitos de
pode ser fatal se ingerido. amargo e
medicamentos antidiabéticos.
Superdosagem ou hipersensibilidade amornante
pode causar náusea, vômitos e diarreia.

Suas sementes apresentam toxicidade.


Não há relatos nas fontes de pesquisa Componentes tóxicos prováveis são N- Amargo, doce,
consultadas. metilmorfolina (alcaloide) e refrescante.
oximetilantraquinonas (albumina).

Página 406
Ervanarium

Erva com baixa toxicidade, segura nas


No uso externo, faz boa sinergia com Aquiléia (Mil-Folhas) e com folhas de Confre Amargo
doses terapêuticas.

O Feno Grego é uma das plantas


medicinais seguras como alimento e
A Comissão E da Alemanha, não reporta interaçõescomo
no uso
erva
dasmedicinal,
sementes.nas
Fibras
doses
altamente Amargo
mucilaginosas do Feno Grego podem interf
recomendadas. Porém, deve ser evitada
durante a gravidez e a lactação.

Página 407
Ervanarium

Considerada uma das plantas


Existe uma preocupação teórica de que a
medicinais seguras nas doses
ciprofloxacin é eliminado do corpo, no dobro
recomendadas. No entanto, o uso de
da quantidade habitual, quando é Doce, picante
mais de 20 g/litro pode ser
administrado o funcho. Em ratos, foi e amornante.
convulsionante. O óleo essencial, em
observada a diminuição das concentrações
doses elevadas, pode causar
plasmáticas da quinolona
alucinações, convulsões tremores.

Pode fazer interação com medicamentos


arrítmicos. Interage com medicamento que Picante,
Considerada erva sem toxicidade, nas
contenham varfarina. Pode ser associada ao amargo e
doses recomendas.
sulfato de condroitin e a glucosamina, no amornante.
tratamento à doenças reumáticas e artríticas.

Página 408
Ervanarium

A genciana é uma planta medicinal


A genciana é uma planta medicinal que
segura nas doses recomendadas.
interage com drogas antiácidas, inibidores da Amargo e frio
Dosagens elevadas podem provocar
bomba de prótons e antagonistas de H2.
gastroenterite.

Seu uso externo, de forma indevida ou


Não há relatos nas fontes de pesquisa abusiva, pode provocar queimaduras. Picante e
consultadas Seu uso moderado é seguro nas doses quente.
terapêuticas ou no uso condimentar.

Página 409
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa Não há relatos nas fontes de pesquisa
Doce e neutro
consultadas. consultadas.

Picante,
Erva sem toxicidade, nas doses
Evitar interação desta erva com Aesculum hippocastanum (Castanha da Índia). O gervão pode
amargo
apresentar
e salicilatos, que podem potenc
recomendadas.
amornante.

Página 410
Ervanarium

Doce, amargo,
Quando em uso, deve-se eliminar consumo de cafeína
Planta segura
em todas
nassuas
doses
formas
recomendadas.
(café, chás, refrigerantes, nabo, etc.). Em combinação com
amornante.

Página 411
Ervanarium

Estudos com cobaias contataram um aumento


Esta planta apresenta toxicidade.
da atividade da dopamina, nor-epinefrina e
Pesquisas sugerem a necessidade de
da monomioxidase, assim como a inibição da
mais estudos sobre as propriedades
liberação da serotonina em stress induzido. A
farmacológicas e toxicológicas,
erva pode potencializar o efeito de drogas
especialmente de uso crônico. Doses
hipertensivas e cardiodepressoras. Pode ainda
elevadas podem causar náuseas e
potencializar o efeito de drogas Doce e ácido.
vômitos.  Doses em torno de 18 g,
antidepressivas e MAO-inibidoras. Um dos
podem causar sonolência e sedação. A
mecanismos de ação da graviola impede a
graviola é considerada uma planta
chegada da energia da ATP à célula
medicinal segura, nas doses
cancerosa. Uso de suplementos naturais que
recomendadas, por tempo limitado e
aumentam o ATP inibem a ação da graviola
com orientação especializada.
como, por exemplo, CO-enzima Q10.

Os extratos aquosos das folhas


demonstram atividade sobre a
musculatura lisa uterina de ratas podem
Não há relatos nas fontes de pesquisa Doce, amargo
explicar a sua ação abortiva.  A DL50
consultadas. e refrescante.
em ratos foi estimada em 1.792g do
extrato seco/kg (Amarante e
Silva, apud 179).

Página 412
Ervanarium

O guaco é uma planta medicinal sem


toxicidade, nas doses recomendadas. O
FDA lista esta planta em sua relação de
plantas tóxicas. Recentes estudos de
Por ser rico em cumarinas, interfere na
toxicidade com ratos (em 2003) Picante e
coagulação sanguínea. Antagoniza com a
confirmam que, mesmo em doses amargo.
vitamina K.
elevadas não tem quaisquer efeitos
tóxicos ainda que possa causar efeitos
colaterais indesejáveis com náuseas,
vômitos e diarreia.

Devido à teobromina, teofilina e guaranina


(análogas à cafeína), pode causar
dependência física e psicológica. Essas
substâncias agem nos receptores do sistema
nervoso central (SNC) como as anfetaminas e
a cocaína, entretanto, seus efeitos são bem
Não há efeitos colaterais ou risco
mais fracos. Usado em longo prazo ou em
conhecido na administração apropriada
doses excessivas, pode causar insônia. Evitar
da planta em dosagens terapêuticas. Doce, amargo,
consumo concomitante com café, chá verde e
Não recomendado o uso prolongado amornante e
noz de cola, pois pode causar insônia,
por conter cafeína. Superdosagem pode adstringente.
tremores, ansiedade, palpitações, vontade de
causar disúria, vômitos e espasmos
urinar frequente e hiperatividade. Muitas
abdominais.
preparações que contem a erva Ma Huang
(Efedra), também contém ervas estimulantes
como o guaraná por conterem cafeína.
Também por seus teores de cafeína, a erva
interage sinergicamente com drogas como
Teofilina e Teobromina.

Página 413
Ervanarium

A toxicidade pelos taninos presentes


nos extratos, não foi bem definida.
Amargo,
Assim sugere-se cuidado no uso
A erva pode alterar a absorção de outras adstringente,
interno da erva. Foi constatada
drogas neutro e
superdosagem a partir de 1g em uso
amornante.
interno podendo causar náuseas,
vômito e constipação.

As bagas (frutos) contêm substâncias


A hederina tem propriedades hemolíticas e tóxicas que provocam vômitos e
pode interferir nos mecanismos de podem afetar as mucosas e as células
Amargo e frio
coagulação sanguínea e medicamentos dos rins e do fígado. O restante da
associados. planta pode causar dermatite de
contato, em alguns casos.

Não há relatos nas fontes de pesquisa Não há relatos nas fontes de pesquisa Doce e
consultadas. consultadas. adstringente.

Página 414
Ervanarium

Faz boa associação com outras ervas


alterativas como a Equinácea, Mirra, Alho e
Chaparral. Esta erva é habitualmente Doses terapêuticas desta erva podem
associada ao Hamamélis (Hamamelis ter efeito tóxico. Seu uso externo,
virginiana) para tratar problemas inclusive, pode provocar ulcerações.
circulatórios. Associada a Bardana (Arctium Dosagens excessivas via oral pode
lappa) é utilizada para tratamento de provocar convulsões como as
frouxidão vaginal. Associada a Hera provocadas por estricnina e podem
Terrestre (Hedera helix) é utilizada como levar a parada respiratória, paralisia e
Amargo,
expectorante. Faz interação com drogas que morte. É uma erva potente, mas seu
ácido,
metabolizadas pelas enzimas CYP3A4 e P- uso pode oferecer riscos. No entanto,
adstringente e
450, APAP, anticoagulantes, antiarrítmicos, há poucos dados de intoxicação aguda
frio
anti-hipertensivos, Depressores do SNC, pela erva em humanos. A agência
cyclophosphamida, glicosídeos cardíacos, reguladora do Canadá não permite seu
anestésicos em geral, NSAID´s e outros uso para preparados para ingestão via
drogas altamente ligadas a proteínas, oral. A hidrastina pode ser seu
isoprenalina, MAOI´s, paclitaxel, componente tóxico. Mortes por
barbitúricos, potenciais foto sensibilizadores, ingestão de berberina já foram
pyrimetamina e tetracyclina. Associada a reportadas.
flores de Lima e Valeriana para baixar a
pressão.

Apresenta boa sinergia com Hamamélis


(Hamamelis virginiana) e a Calêndula
(Calendula officinalis) para tratamento de
contusões. A erva apresenta risco de
interação com outras drogas.  É incompatível
com alimentos e medicamentos que
contenham tiramina. Evitar em pessoas que
estejam tomando coquetel anti-HIV. Drogas
com uma escala terapêutica estreita devem
ser cuidadosamente monitoradas quando o
hipérico for adicionado ou interrompido, ou
Erva usualmente bem tolerada nas
se houver mudança na dosagem. A utilização
dosagens terapêuticas, porém deve ser Amargo e
de H. perforatum concomitante a
ministrada unicamente sob a refrescante.
antidepressivos inibidores da recaptação de
supervisão de profissional gabaritado.
serotonina e inibidores da MAO poderá
causar síndrome serotoninérgica. Não é
recomendado utilizar H. perforatum com
drogas fotossensibilizantes como
clorpromazina ou tetraciclina. O extrato de
H. perforatum não demonstrou interação com
o álcool em estudos farmacológicos, porém
sabe-se que o álcool pode piorar o quadro
depressivo. Para tratamento de depressão,
melhor resultado se combinado com Melissa
(Melissa officinalis).

Página 415
Ervanarium

Erva rica em
vitamina A. A
hortelã é um
A hortelã-pimenta é uma das plantas condimento
medicinais que não apresenta indicado para
Não há relatos nas fontes de pesquisa
toxicidade, nas doses recomendadas, acompanhar
consultadas.
mas o mentol de sua composição pode presuntos,
causar irritações e sensibilidades. frutas frescas
ou em
compotas e
ervilhas.

A hortênsia é uma planta medicinal


considerada de alta toxicidade. É rica
em princípios cativos, incluindo
Não há relatos
o glicosídeo cianogênico e hidrangeína,
Não há relatos nas fontes de pesquisa nas fontes de
que a torna venenosa. Quando ingerido
consultadas. pesquisa
em grandes quantidades, este veneno
consultadas.
causa cianose, convulsões, dor
abdominal, flacidez muscular, letargia,
vômitos e coma.

Página 416
Ervanarium

Esta é uma das plantas medicinais


consideradas venenosas. Doses acima
das indicações terapêuticas podem
provocar vômitos violentos. Apresenta
a Psychotria, que inclui várias espécies
com compostos de ação no SNC e
muito usada em rituais, especialmente
na Amazônia. A superdosagem começa
entre 1 e 2 g. Uso acima dessa
dosagem, pode causar erosão da
mucosa do trato gastrointestinal,
não há relatos nas fontes de pesquisa Amargo e
taquicardia, queda da pressão arterial e
consultadas. adstringente.
arritmias cardíacas, além de
comprometimento da função
respiratória, convulsões, choque e
coma. Em caso de envenenamento,
proceder a lavagem gastrointestinal,
hidratação, uso de carvão ativado e
medicação sintomática
como diazepan intravenoso, reposição
eletrolítica com acompanhamento da
função renal e respiratória de acordo
com a gravidade do caso.

A jurubeba é uma das plantas


medicinais que não apresenta
toxicidade nas doses recomendadas. A
Não há relatos nas fontes de pesquisa superdosagem pode provocar diarreia, Amargo e
consultadas. náuseas, vômitos, erosão gástrica e refrescante.
duodenal, elevação das enzimas
hepáticas, sintomas neurológicos e, em
alguns casos, morte.

Página 417
Ervanarium

Pode interagir com várias drogas, pois inibe a


enzima CYP3A4 e o processo de eliminação Não há relatos nas fontes de pesquisa Ácido, amargo
intestinal (pela g-glicoproteína) no intestino consultadas. e refrescante
delgado.

Amargo,
Alguns fotoquímicos da planta são A lavanda é uma planta medicinal
aromático e
incompatíveis com sais de ferro e iodo. segura, nas doses recomendadas.
refrescante.

Página 418
Ervanarium

Picante, ácido,
Não há relatos nas fontes de pesquisa Suas sementes são tóxicas e não devem
amornante e
consultadas. ser consumidas
amargo

Doce,
Não há relatos nas fontes de pesquisa Não há relatos nas fontes de pesquisa adstringente,
consultadas. consultadas. neutro e
refrescante.

Página 419
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa Segundo estudos, a planta não


Doce e neutra.
consultadas. apresenta toxicidade.

Não há relatos nas fontes de pesquisa Não há relatos nas fontes de pesquisa Amargo e
consultadas. consultadas. neutro

Página 420
Ervanarium

A malva é uma das plantas medicinais


Não há relatos nas fontes de pesquisa Doce e
que tem propensão a acumular nitratos,
consultadas refrescante.
em níveis tóxicos.

Página 421
Ervanarium

Em doses elevadas, o óleo essencial, no


uso interno, pode provocar efeitos
narcóticos, palpitações, sudorese
O manjericão é uma planta medicinal que
intensa, hipoglicemia severa, confusão,
pode intensificar a ação de anti-hipertensivos. Picante, doce,
tontura, cefaleia. O óleo essencial
Pode reduzir a taxa de glicose em pacientes amargo e
também é irritante para as mucosas.
em uso de insulina e antidiabéticos. quente.
Caso ocorram estes sintomas, será
Necessário monitorar a glicemia
necessário tratamento clínico.
Desaconselhado uso prolongado da
erva para crianças.

Página 422
Ervanarium

Amargo,
A planta não é tóxica, irritante ou
Faz boa associação com hortelã, tomilho e picante, doce,
sensibilizante, se utilizada de forma
anis, principalmente para dores de cabeça. adstringente e
adequada e nas doses seguras.
neutro

O uso externo é considerado seguro,


nas doses recomendadas. Acredita-se
que a melaleuca não é uma fonte
significativa de aeroalérgenos. A
ingestão de um volume estimado de 10
ml de óleo de melaleuca puro foi
associada a sintomas de desorientação
e ataxia que se resolveram
espontaneamente 5 horas após a
Não há relatos nas fontes de pesquisa ingestão. A ingestão de cerca de 10 ml
Picante
consultadas. de óleo puro de melaleuca por uma
criança de 4 anos produziu ataxia e
depressão respiratória que exigiu
intubação. O paciente recebeu alta 24
horas após a ingestão, sem sequelas. A
ingestão de um valor estimado de 0,5 –
1 ml/kg peso corporal de um adulto foi
associado ao coma por 12 horas
seguidas de alucinações e persistentes e
diarreia com cólica.

Página 423
Ervanarium

O óleo essencial é considerado


Doce,
moderadamente tóxico, mas deve-se
A erva faz interação com drogas sedativas, adstringente,
evitar uso em doses elevadas. Duas
barbitúricos e hormônios para a tireoide. amarga e
gramas do óleo essencial podem causar
refrescante
bradicardia, bradipneia e hipotensão.

Página 424
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa O consumo de 15g de casca de raiz tem Picante e
consultadas. efeito abortivo amargo.

Os extratos da planta desta planta podem


potencializar os efeitos dos sedativos,
hipnóticos, álcool, anti-histamínicos e dos
analgésicos derivados de morfina. Panizza e Picante,
As sementes do mulungu são tóxicas.
colaboradores (2012) também relatam a amargo e
Evite o uso.
necessidade de monitorar o uso concomitante refrescante
do decocto das cascas de E. mulungu com
psicotrópicos, anti-histamínicos,
betabloqueadores e hipoglicemiantes.

Página 425
Ervanarium

Não há riscos conhecidos para a saúde


em doses adequadas. Doses excessivas
podem causar dispneia, convulsões,
estupor e até mesmo morte. Exame
O óleo de Neem tem ótima sinergia com post-mortem de crianças que morreram
o Açafrão da Terra (Curcuma longa) no após ingestão de óleo de Neem,
tratamento de doenças de pele variadas. Pra demonstraram inchaço dos hepatócitos,
febres, usar Neem em conjunto com Pimenta metamorfose gordurosa do fígado, Amargo,
Preta (Piper nigrum) e Genciana (Gentiana depleção de glicogênio, picnose adstringente e
lutea).  Foi constatado em estudo que a folha mitocondrial, aumento do número de frio.
do Neem pode aumentar ou diminuir a peroxissomos e proliferação do retículo
concentração de plasma de outras drogas que endoplasmático liso. Não há uso
estejam sendo ingeridas simultaneamente. aprovado de óleo de Neem pela
agência de saúde dos EUA. A dose
diária segura estimada é
de azadirachtina 15 mg / kg de peso
corporal.

Não há relatos
Não há relatos nas fontes de pesquisa Não há relatos nas fontes de pesquisa nas fontes de
consultadas consultadas pesquisa
consultadas

Página 426
Ervanarium

Em doses elevadas, pode ser tóxico,


podendo levar ao aborto. Nunca
administrar doses a partir de 5g, pois
acima dessa dosagem a noz moscada
tem efeito semelhante ao da tropina
que pode causar alucinações, dores de
cabeça, taquicardia, tonturas, confusão
mental, falta de coordenação, pânico,
dor de estomago, visão embaralhada, Picante,
coma, tremores, alucinações de perda amargo,
Não há relatos nas fontes de pesquisa
de membros, medo terrível de morte aromático,
consultadas.
eminente e sonolência. Também pode adstringente e
apresentar sintomas de perda da noção amornante.
de tempo e espaço, sensação de estar
flutuando e boca seca. A overdose pode
causar morte e já foi relatado que uma
dosagem de duas unidades inteiras
causou morte em um menino. O efeito
alucinógeno aparece aproximadamente
após 2 horas da ingestão e pode durar
de 12 a 14 horas.

Página 427
Ervanarium

Considerado droga de classe 1 que não


Pode ser associada com curcuma longa e oferece riscos ou efeitos colaterais Picante e
ashwagandha para tratamento de osteoartrite. conhecidos no emprego de dosagens amargo
terapêuticas

Amargo,
Não há relatos nas fontes de pesquisa Não há relatos nas fontes de pesquisa
adstringente,
consultadas consultadas.
amornante.

Página 428
Ervanarium

Medicina Chinesa (MTC)

O abacate é uma das plantas medicinais que tonificam o Yin e o sangue (Xue). Elimina umidade das articulações e lubrifica os
intestinos. Associada ao elemento Terra. Tem atuação nos canais dos Pulmões, Rins, Fígado, Intestino Grosso e Baço/Pâncreas.

A erva ativa a circulação do Xue e quebra sangue congelado, promove circulação do Qi o Fígado, clareia calor no pericárdio e
acalma o Shen, elimina vento, mucosidade e umidade, promove o fluxo do Qi, beneficia a Vesícula Biliar e reduz icterícia, elimina
calor do Coração. Utilizada na obstrução dos orifícios do Coração por fleuma-calor. Cozinhar com vinho para direcionar ação para o
fígado e promover o fluxo de Qi. Torrar os rizomas para diminuir ação refrescante nos casos de estagnação pelo frio. Limpa a
umidade-calor do Jiao médio. Promove a transformação dos alimentos.

Seu nome chinês é Man Jing Zi. É considerada uma erva fria, ácida e amarga que elimina vento-calor e drena umidade. Utilizada
para tratar dores de cabeça, olhos avermelhados doloridos e juntas artríticas. Seus elementos predominantes são Água e Madeira.
Atua no canal do Rim, Fígado, Estômago e Bexiga.

Página 429
Ervanarium

O agrião é uma das plantas medicinais recomendadas na deficiência do Xue, deficiência do Jing, estagnação do Qi do fígado e
do Qi do estômago, elimina umidade do baço e do pâncreas, elimina fleuma-umidade do pulmão e retira umidade-frio da cabeça.
Atua nos canais do pulmão, baço/pâncreas, fígado e vesícula biliar.

A alcachofra é uma planta medicinal indicada para deficiência do Xue e estagnação da energia do Fígado. Tonifica o Yang do Baço
e auxilia a eliminar umidade. Tem atuação nos canais do Fígado, Vesícula Biliar e Baço/Pâncreas. Tem predominância do elemento
madeira.

Tonifica o Qi do corpo e, em especial, o Qi do Baço. Umedece os Pulmões e pára a tosse, elimina calor e toxinas (com a raiz crua) e
drena o fogo. Age como harmonizar de fórmulas fitoterápicas e antídoto contra várias substâncias para uso interno e tópico. Usada
em padrões de calor ou frio nos Pulmões, no vazio (deficiência) do sangue e ascende o Yang. Também para vazio (deficiência)
do Qi do Estômago, deficiência do Yang do Baço, deficiência do Yang do Rim, secura e mucosidades do Pulmão e para casos de
fogo tóxico. Tonifica coração e lubrifica os pulmões. A forma preparada da erva se chama Zhi Gan Cao (e tonifica o Qi) e a forma
crua chama-se Shen Gan Cao (que elimina calor e toxinas). A erva modera a ação fria ou quente das ervas e atua em todos os canais
de energia

Página 430
Ervanarium

Uma das plantas medicinais associadas ao elemento madeira. O alecrim elimina vento-frio, tonifica o yang e aquece o Baço
Pâncreas, corrige a deficiência (vazio) do sangue (xue), elimina acúmulos de alimentos no estômago e nas vísceras, elimina frio do
canal do Fígado, tonifica o Qi, elimina umidade-frio do Pulmão, remove a estagnação do Qi do Rim, tonifica o yang do Rim,
elimina frio no útero, remove invasão de vento externo e vento frio do Pulmão. Atua nos canais do Baço-Pâncreas, Fígado,
Estômago, Pulmão, Rins, Vaso Concepção e Vaso Governador.

Seu nome chinês é Da Suan. O alho é uma planta medicinal utilizada nos casos de deficiência do yang e em casos de plenitude-frio,
pois elimina frio por sudorificação. Sua ação é antiparasitária e anti-helmíntica e também é utilizado para eliminar toxinas e tratar
intoxicações por ingestão de frutos do mar. Especialmente indicada para infecções causadas para Trichuris trichiura e Enterobius
vermicularis. Elimina também toxinas do calor dos intestinos. Fortalece o baço e trata crise de consumo por enfraquecimento geral
do Qi essencial. Também utilizada para crise de enfraquecimento, emagrecimento e anorexia por deficiência do Qi dos órgãos Zang
Fu. Seu uso local pode ser feito para Tina capsis, eliminando calor e umidade da pele. A erva atua nos canais do baço/pâncreas,
estômago, pulmão e intestino grosso. Esta erva deve ser evitada em casos de deficiência do Yin, com sinais de calor. Seu uso tópico
é desaconselhado, pois pode causar irritação.

Página 431
Ervanarium

Seu nome chinês é Sang Ye, Sang Zhi ou Sang Gen Bai Pi. A erva elimina calor e calor tóxico, dispersa secura, clareia e hidrata os
pulmões. Indicada para síndromes de invasão de secura e calor que agride o Qi dos pulmões que provoca secura na garganta e sede,
tosse seca sem fleuma (ou pouca fleuma) e catarro ao levantar pela manhã. Nas síndromes Bi causadas por invasão de vento
umidade que obstrui os canais e colaterais. A erva desbloqueia o Qi do fígado (melhor ação associada a Bupléurum chinense). Com
mel a erva ajuda a nutrir o pulmão. RAMOS: Eliminam calor e umidade no Aquecedor Inferior. Empregados em padrões de
umidade-calor obstruindo o Qi do rim, com febre, dor lombar, urina turva e pouca diurese. Controlam o fogo e o vento do fígado.
Dispersa o vento externo. Também recomendados para padrões de ascensão do fogo do fígado com olhos avermelhados, irritação,
cefaleia pulsátil, epistaxe ou agitação do vento com vertigens e espasmos na parte superior do corpo. São imuno-estimulante e
indicados para reduzir edemas, principalmente nos membros superiores. FRUTOS: tonificam o sangue e acalmam a mente.
Indicados para casos de insônia, palpitações, memória fraca, tonturas, língua pálida, oligomenorreia ou amenorreia. Tonificam o Yin
e nutrem a essência. Umedecem as fezes e são empregados em casos deficiência da essência do Rim, com insônia, emagrecimento,
tonturas, zumbidos, lombalgia crônica e fraqueza nos membros inferiores. Também são recomendados em casos de constipação por
deficiência de fluidos ou sangue, com fezes ressecadas e desconforto nos flancos que melhora com pressão. CASCA: drenam o
calor do pulmão e aliviam a tosse. Para casos de tosse por calor do pulmão, com febre ou calor no tórax, dispneia, tosse com
expectoração amarela e saburra amarela na língua. Clareiam o calor do fígado. Recomendado uso em casos de hiperatividade do
Yang do fígado com nervosismo, insônia, olhos e face avermelhados, cefaleia e gosto amargo na boca. Também em casos de
hipertensão com sinais de calor. Drenam a umidade e abrem as passagens de água. Para edemas na parte superior do corpo por
bloqueio dos Aquecedores e para padrões de ataque de umidade-calor ao exterior, como nas síndromes dos 3 Aquecedores.
FOLHAS: dispersam vento e calor do pulmão, clareiam o fígado e os olhos, resfriam o sangue e cessam hemorragias. Tem efeito
hiperglicêmico. Indicadas para casos de deficiência do Yin do Fígado e ataques de vento-calor, em vômitos de sangue devido ao
calor no sangue e na secura do pulmão e da boca. Associar com Cálcio de Ostra (Ostrea gigas) para casos de tonturas e vertigens
devido a ascensão do Yang do fígado. Associar com Gergelim (Sesamun indicum) para casos de tontura e vertigem devida a
deficiência do Yin do Fígado e do Rim. Atua nos canais dos Pulmões, Fígado, Rim, Coração e Baço. Evitar uso na deficiência e frio
do pulmão e na deficiência do Qi. Erva tóxica em doses elevadas.

A erva tem predominância do elemento terra. É utilizado para tratar frio no estômago, deficiência do Yang do Rim e estagnação do
Qi do Fígado. É uma erva que aquece interiormente e elimina o frio. Deve ser evitada em tratamento de deficiência do yin ou calor
no estômago. Seu uso prolongado provoca deficiência do yin. Atua nos canais do Baço/Pâncreas, Estomago e Rins.

A aquiléia é uma planta medicinal indicada para estagnação do sangue e estagnação do sangue no útero, estagnação do Qi do útero,
vazio do Qi do Rim, estagnação do Qi do Rim, para subida do Yang do Fígado, estagnação do Qi dos Intestinos, do Estômago e do
Fígado, para vento-frio externo e vento-calor externo.

Página 432
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Utilizada em distúrbios associados ao excesso de Yang, no elemento Terra. Aumenta o Qi (energia vital) do coração e restaura a
circulação coronária. Utilizada em tratamentos de deficiência de Qi (energia vital) do coração, deficiência de sangue do coração,
deficiência de yang do coração, subida de yang do fígado, deficiência de yin e em casos de fogo tóxico. Atua nos canais do coração
e pericárdio.

Erva indicada para eliminar estagnação do sangue, frio no útero, estagnação do Qi do útero, do fígado, do rim, do estômago e do
pulmão. Elimina mucosidade e umidade dos pulmões e baço e também elimina vento interno. Deve ser evitada em casos de
síndrome de calor. Atua nos canais do Pulmão, Fígado e Intestino Delgado.

Página 433
Ervanarium

A erva dispersa o frio e alivia dores. Elimina fleuma-frio, tonifica o Qi do BP, na ameaça de abortamento por frio, na obstrução
do Jiao inferior por frio e na infertilidade sem causa aparente, devido síndrome do útero frio. Dispersa fleuma-frio no Pulmão,
estimula o Yang, aquece os órgãos internos e os meridianos. Utilizada em casos onde a língua está frequentemente azulada e com
saburra branca, indicando excesso de frio interno. Aquece o Qi e o Xue no Jiao inferior, de forma mais gentil do que a planta de uso
similar (Cinnamomum zeylanicum – Canela). Na comparação com Zingiber officinalis (Gengibre), ambas as ervas aquecem o Xue e
o Qi e param sangramentos, mas a Artemísia penetra também nos meridianos do Fígado e do Rim e é utilizada em casos de
sangramento durante a gravidez. Apesar de que, em comparação com Foeniculum vulgare (Funcho), perde em penetração no canal
do Fígado (Gan). Seu nome chinês (pinyin) é Ai Ye. Atua nos canais do fígado, baço/pâncreas, Rins e Pulmão. Seu elemento
predominante é a madeira.

Tonifica o Qi do Baço e é recomendada para deficiência do Qi, do sangue (Xue) e do Jing. Tonifica o Yang do Rim, move
estagnação do Qi e do Qi do útero. Elimina vento-frio externo e umidade-fleuma-frio, movimenta os intestinos, tonifica o Yin e o
sangue (Xue). A aveia atua nos canais do baço/pâncreas, pulmão, rins, vaso concepção e vaso governador. Seu uso prolongado pode
levar a deficiência do Yin.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 434
Ervanarium

Seu nome chinês é Lu Hui. A babosa é uma planta medicinal Indicada para estagnação de Qi (energia) dos intestinos, fogo do fígado, e

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Seu nome chinês é Niu bang. A bardana elimina umidade, fleuma e frio, promove a desintoxicação do corpo, elimina umidade-
fleuma-calor, elimina calor tóxico do corpo, para vazio do Qi do Rim, para estagnação do Qi do Útero, para expulsar invasão de
vento-calor externo com formação de eczemas, para vazio do Qi do Baço, plenitude calor do Baço, Estômago, Pulmão e Intestino
Grosso. Elimina calor tóxico do Pulmão e do Estômago. Erva integrante da fórmula chinesa Zhu Ye Liu Bang Tang, para tratamento
de falta de circulação de Qi no pulmão, irritabilidade, catarro, inquietude, raches, desintoxicação e limpeza de calor interno. Atua
nos canais do fígado, vesícula biliar, pulmões, bexiga, estômago, intestino grosso, baço/pâncreas e rins.

Página 435
Ervanarium

Para estagnação do Qi do Fígado e do Estômago e em casos de umidade-fleuma-calor. A erva elimina calor. Erva do elemento
madeira que atua nos canais do Fígado, Baço/Pâncreas, Rins e Estômago.

Planta medicinal utilizada para eliminar umidade-fleuma da Bexiga, umidade-fleuma-calor na Vesícula Biliar e para estagnação do
Qi do Rim. Seu elemento predominante é a Terra e a erva atua nos canais da Bexiga, Fígado, Rins e Vesícula Biliar.

O cactus é uma planta medicinal que tonifica o qi e o yang do coração e elimina umidade-fleuma do Jiao inferior.

Página 436
Ervanarium

não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

O Cálcio de Ostra é um fitoterápico que controla ascensão do calor por vazio do yin do Rim, previne perda de fluidos, essência e
sangue, controla calor no Estômago, redireciona fluxo do Qi do Pulmão e do Estômago, limpa fleuma-calor do Pulmão, na
estagnação de fleuma com formação de nódulos amolecidos e móveis (barro biliar), na estagnação do Xue com formação de nódulos
endurecidos e fixos, na ascensão do yang do Fígado, na agitação do Coração e do Shen, em quadros com excesso de calor, elimina
vento-fleuma de origem de toxinas alimentares, elimina calor patológico do sangue, elimina vento interno do Fígado, tonifica
o yin do Fígado, elimina fleuma, ancora o yang, descende o fogo do coração, remove sangue congelado. Seu nome chinês é Mu
Li. Faz parte das fórmulas chinesas: San Jia Jian Fu Mai Tang para nutrir o yin e recobrar o pulso, Gui Zhi Gan Cao Long Gu Um Li
Tang para tratar a deficiência do yang do coração e frio no Jiao Superior, Jin Suo Gu Jing Wan que estabiliza os Rins e  fortalece o
sêmen, Gu Chong Tang que fortalece o Jiao Médio e pára sangramentos uterinos por deficiência do Qi do Baço, Yi Xue Zhong
Zhong Can Xi Lu para ancorar o yang do Fígado, eliminar o vento no Fígado e nutrir o yin do Fígado e dos Rins, Da Ding Feng
Zhu para doenças febris e quando o yin está enfraquecido por condições  de calor patogênico. Depois de calcinado o cálcio de ostra
adquire a qualidade de adstringência. Fitoterápico usado para tratar condições de deficiência crônica do yin. Evitar uso em casos de
deficiência do Qi, no frio, em suores de doença febril aguda. Pode gravar sintomas de frio ou de deficiência do Baço/Pâncreas. Atua
nos canais do Rim, Fígado, Pulmão, Vesícula Biliar e Estômago

Página 437
Ervanarium

Seu nome chinês é Jin Tsan Jiu. A calêndula é uma das plantas medicinais que eliminam calor tóxico, indicada para estagnação do
sangue no Útero, para estagnação de sangue em geral, estagnação do Qi do Útero, estagnação do Qi do Fígado, para dispersar vento-
calor externo e deficiência do Qi do Coração e na deficiência do sangue do Fígado. Atua nos canais de Fígado, Vesícula Biliar,
Baço/Pâncreas e Bexiga. Erva com predominância do elemento terra.

Seu nome chinês é Yang Gan Jiu. A camomila é uma das plantas medicinais que limpam vento e umidade, corrigem deficiência do
Baço/Pâncreas, resolvem a desarmonia entre o baço e fígado, eliminam a estagnação do Qi do Fígado, do Qi do Estômago e
do Qi do Rim, contém a subida do Yang do Fígado, move a estagnação do Qi do Útero, elimina umidade-mucosidade-calor do
Pulmão, vento-calor do Pulmão, umidade-calor do Intestino Grosso e Intestino Delgado e vento-calor na pele. Faz circular o Qi dos
Intestinos. Seu elemento predominante é a Terra. Atua nos canais do Estômago, Fígado, Bexiga, Pulmões, Baço/Pâncreas, Vaso
Governador, Vaso Concepção e Pericárdio.

Página 438
Ervanarium

Seus nomes chineses são Rou Gui (Cinnamomi cassiae córtex) e Gui Zhi (Cinnamomi casssiae ramulus). A canela é uma das plantas
medicinais que movimentam o Yang e transformam o Qi. Indicada em casos de retenção de água onde estimula o metabolismo e
acelera a transformação dos líquidos em Qi, aliviando edemas e a dificuldade de urinar por deficiência do Yang. Também aquece e
abre os meridianos e dispersa o frio. Ainda indicada em doenças reumáticas, principalmente dos ombros. Fortalece o Yang do
Coração, reforça o Wei Qi, tonifica a deficiência do Qi do Pulmão e Coração, indicada na invasão de vento frio externo, deficiência
do Yang dos Rins, Bexiga e Baço, na presença de umidade-fleuma no Jiao inferior. A canela circula o Qi no tórax, direciona ervas
para os canais e para o exterior, aquece o Jiao inferior, aquece e promove a circulação do Xue, reduz dor e enrijecimento por ação do
frio e fortalece o portão vital (Ming Men). Utilizado também quando a deficiência do Yang do Rim apresenta fraqueza nas pernas,
respiração curta e voz fraca.

Esta erva é particularmente utilizada em síndromes onde há adormecimento e formigamento nos membros, frio e dor nas
extremidades.utilizada para fazer suar e expelir invasão de vento-frio, regular o Qi do Pulmão e aliviar sibilos de respiração. É usada
quando há febre, calafrios intensos sem suor, dor de cabeça, dores generalizadas e respiração curta. O paciente pode apresentar
língua com saburra branca e espessa e pulso superficial.. A erva tem atuação nos canais do estômago, baço/pâncreas, pulmões,
coração, rins e bexiga. Evitar o uso da canela em casos de insuficiência do Yin.

Esta erva apresenta qualidades yin e yang, muito úteis em situações de equilíbrio. Abre os 7 orifícios e ressuscita o Espírito
(Shen). Estimula os nervos sensitivos do Sistema Nervoso Periférico e dissipa nódulos. Utilizada em casos de desmaios e
convulsões. Não deve ser usada em casos de deficiência do Qi.

Página 439
Ervanarium

Seu nome chinês é Ning Meng Sian Mao. A erva é indicada para tratar distúrbios do sangue e da urina. O Capim-limão amorna o
Jiao médio, aquece o pulmão, elimina fleuma e direciona o Qi para baixo. Esta erva também é utilizada para tratar frio no estômago
com anorexia, aversão a comidas frias e regurgitação de líquido claro. Também elimina expectoração branca e pode ser utilizada em
casos de febre baixa com calafrios com pouca ou nenhuma sudorese e cefaleia.
Seu uso pode agravar sintomas de calor. Deve ser evitada em casos de expectoração amarela ou dor abdominal por calor no
estômago. Atua nos canais dos Pulmões e Estômago.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Seu nome chinês é Yi Zhi Zi. Tonifica o Qi do Estômago e do Baço. Elimina umidade-fleuma do Jiao Superior e Médio, ativa o
fogo digestivo e elimina fleuma do Pulmão. Atua nos canais do Pulmão, Estômago, Baço/Pâncreas e Bexiga.

Página 440
Ervanarium

Erva indicada para tratar deficiência do Qi da Vesícula Biliar, na deficiência do sangue do Fígado, equilibra o yang do Fígado,
elimina calor e umidade no Fígado e remove estagnação do sangue do Fígado. Atua nos canais do Fígado, Vesícula Biliar,
Baço/Pâncreas.

Página 441
Ervanarium

A carqueja é uma planta medicinal que movimenta o Qi do fígado, removendo estagnação, tonifica o sangue, removendo impurezas
e toxinas. É um tônico para o estômago e baço e é indicada para aliviar estagnação de alimentos e tonificar o Xue do fígado. Atua
nos canais do fígado, baço/pâncreas e estômago. Seu elemento predominante é a madeira.

A cáscara sagrada é uma planta medicinal indicada para tratar secura calor dos intestinos, fogo da vesícula biliar, estagnação
do Qi do estômago, estagnação do Qi do fígado, estagnação do Qi do rim. Seu uso deve ser suspenso assim que surtir o efeito
desejado, pois se usada por tempo prolongado pode vir a lesar o Qi (energia vital) da pessoa tornando-a mais fraca e reduzindo a
absorção de medicamentos. Atua nos canais do fígado, vesícula biliar, intestino delgado e intestino grosso.

Página 442
Ervanarium

Seu nome chinês é Sha Lou Zi. Esta erva vitaliza o Xue e elimina estagnações. Indicada para estagnação do sangue no útero e
estagnação do sangue no fígado. Promove a circulação do Qi no Jiao médio, para padrões de acúmulo de frio no estômago. Regula o
nível Shao Yang, desobstruindo fígado em casos com febre e calafrios alternados, plenitude nos hipocôndrios e gosto amargo na
boca. Ativa circulação do Qi os canais LO, tonifica o Yin do Fígado e Coração. Atua nos canais do Fígado, Estômago, Intestino
Grosso e Pulmões. Evitar uso em casos de deficiência do Yin com sinais de calor.

Promove o yang dos Rins e da Bexiga. Atua sobre os aquecedores superior e inferior. Acalma o Shen e beneficia o coração. Atua
nos canais do Rim, Bexiga, Coração Triplo Aquecedor e Pulmão.

Página 443
Ervanarium

Seu nome chinês é Mo Ja Chao e Mu Zei. Indicada para deficiência do yin do Fígado, deficiência do Qi do BP, deficiência
do Yin do Rim, nas mucosidades e umidade-calor da Bexiga, do Intestino Delgado e do Intestino Grosso, nas mucosidades e
umidade-frio do Jiao Inferior, na estagnação do Qi do Rim, na deficiência do Qi do Rim. Elimina fogo no corpo, em especial, do
fígado e na vesícula. Elimina toxinas do sangue. Dispersa vento-calor e vento-calor do canal do Fígado que se manifesta como olhos
vermelhos, lacrimejação excessiva, visão borrada e opacidade da córnea. Na MTC, é utilizada em conjunto com Chantui (pele de
cigarra), Gujingcao (Eurocalion), Xiakucao (espigas de feno), Baijili (fruto do cardo). Recomendada para parar fluxo de sangue
hemorroidal. Utilizada em conjunto com Huangqi (raiz de escutelária) e Diyu (raiz de pimpinela mayor). Atua nos canais do fígado,
vesícula biliar, rins, bexiga, intestino grosso e pulmão. Tem predominância do elemento fogo.

Página 444
Ervanarium

Erva que tonifica o sangue e estimula a circulação da energia vital Qi. Estimulante suave do Qi do Estômago que auxilia na
movimentação dos alimentos pelo trato digestivo. Atua nos canais do Fígado, Estômago, Vesícula Biliar, Pulmão, Baço/Pâncreas e
Bexiga.

O Chapéu de Couro é uma planta medicinal que purifica o sangue (xue) e também é indicada em casos de invasão de vento-umidade
nas articulações. Tonifica o Xue do Fígado e o Yang dos Rins e da Bexiga. Atua nos canais do fígado, bexiga e rins. Seu elemento
predominante é a água.

Página 445
Ervanarium

A chlorella é um fitoterápico que tonifica o sangue, o Jing, o Qi e o Shen e fortalece o Wei Qi. Tem atuação em todos os canais.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 446
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Reconhecido como “tônico da longevidade” que atua sobre o Qi do Fígado, regularizando-o. Atua nos canais do fígado, pulmão e estôm

Página 447
Ervanarium

O crataego é uma planta medicinal que tonifica o Yin do Coração e equilibra o Pericárdio. Também tonifica o Intestino Delgado e
o Qi do Baço, interrompendo diarreia, principalmente do tipo com fezes pastosas e alimentos mal digeridos. Promove circulação do
sangue congelado. Utilizado para padrões de estagnação do sangue nos três aquecedores (Jiao). O fruto é constituinte da fórmula
chinesa He Wan, utilizada para regular o trato digestivo, melhorar quadro de distensão abdominal, azia, anorexia, má digestão,
vômito e constipação intestinal. Utilizada em casos de estagnação de alimentos no estômago, pois dissolve os alimentos e alivia
acúmulos. Também faz parte da fórmula Jian Pi Wan, que melhora a função gástrica, o baço e distúrbios relacionados. Evitar o uso
se houver deficiência do Estômago e da Bexiga. Evitar o uso em casos de queimação e pirose. Se houver necessidade de usar em
casos deste tipo, associar com ervas refrescantes. A planta atua nos canais do estômago, coração, pericárdio, intestino delgado,
fígado e baço/pâncreas.

O cravo-da-índia é uma planta medicinal que aquece o interior, expele o frio, elimina o frio no Aquecedor Médio, equilibra a
deficiência do yang do Rim e elimina o frio no estômago. Erva quente e estimulante que deve ser usada em fórmulas que visam
tonificar o organismo. Atua nos canais do Pulmão e Estômago. Seu elemento predominante é o fogo. A utilização contínua desta
planta pode levar a deficiência d Yin ou condição de plenitude calor.

Página 448
Ervanarium

Seu nome chinês é Pugongying. O Dente de Leão é uma das plantas medicinais recomendadas para tratamento de condições de
invasão de vento-calor no Fígado, eliminar calor tóxico, eliminar fleuma-umidade-calor, para estagnação do Qi do Fígado, eliminar
fogo da Vesícula Biliar, no vazio do yin do Fígado, drenar calor do Estômago, em sintomas de calor-umidade do Jiao médio, para
reduzir abscessos e dissipar nódulos. Resolve umidade. Esta é uma erva acumuladora de fluidos que deve ser usada sempre em
associação a um diurético. Para tratar furúnculos e carbúnculos utilizar associado à Viola odorata (Zihuadiding). Para icterícia do
tipo umidade-calor usar em conjunto com Artemísia capilaris (Yinchenhao). O Dente de Leão descende o calor e pode ser usado em
condições de calor por estagnação de alimentos e para remover calor do sangue (Xue). Tem atuação nos canais do Fígado, Vesícula
Biliar, Rins, Bexiga, Baço/Pâncreas, Estômago e Pulmões.

Página 449
Ervanarium

A equinácea tonifica o Qi e o Wei Qi. Indicada para casos de deficiência do Yin do Pulmão. A erva elimina toxinas do Xue, elimina
umidade-calor do Jiao Inferior e atua em problemas do Jiao superior. Sua atuação principal é no canal do Pulmão.

Erva utilizada para tratamento para síndromes BI. Atua no canal do Fígado e Estômago.

Página 450
Ervanarium

Tonifica o xue, elimina vermes, regula o Yang e o Yin do Rim, atua no Xue do Fígado e controla o Xue do Baço. Atua nos canais
do fígado, bexiga, rins e baço/pâncreas.

A Erva Doce estimula a produção de fluidos corpóreos (Jie), equilibra a deficiência do yin do Pulmão, tonifica o Estômago e
o Yang do Baço/Pâncreas. Equilibra a deficiência do Qi do Fígado, tonifica yang do Rim, elimina vento-frio do pulmão e elimina
fleuma-umidade. Atua nos canais do Fígado, Rins, Baço/Pâncreas, Estômago e Pulmões. Seu elemento predominante é Terra.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 451
Ervanarium

Indicada para deficiência do Yin do Estômago e do Fígado, para fleuma-umidade-calor e calor tóxico no Estômago. Elimina invasão
de vento-calor e de vento-frio. Regula o Qi e estimula a digestão. Erva substituta da fórmula magistral chinesa: Jian Pi Wan. Atua
nos canais do Estômago e Baço/Pâncreas.

O eucalipto é uma das plantas medicinais que eliminam fleuma-umidade-calor do pulmão, corrigem deficiência do yin do pulmão,
utilizado em ataque de vento-calor, elimina fleuma-umidade da bexiga. Elimina a estase do sangue e a estase do Qi e do frio.
Elimina fleuma-umidade-calor no Jiao superior. Atua nos canais do Intestino Grosso, Bexiga, Pulmões, Coração, Baço/Pâncreas e
Estômago. Erva associada ao elemento Metal.

O fedegoso é uma das plantas medicinais que movimentam o Qi do fígado, eliminam vento-calor e fogo do fígado. Tonifica
o Yang dos rins e da bexiga e tonifica o sangue do fígado.

Página 452
Ervanarium

O Fel da Terra tonifica o Xue e o Qi do Fígado. Atua no canal do Fígado, Vesícula Biliar e Estômago

Na medicina tradicional chinesa é indicado evitar a erva em problemas dos rins, dor abdominal ou testicular (que agrava com o frio),
dor de hérnia, dor lombar e em edemas nas pernas. Erva contraindicada em casos de deficiência do yin, calor e umidade-
mucosidades-calor. Tem atuação nos canais do fígado e rins.

Página 453
Ervanarium

Seu nome chinês é Xiao Hui Xiang. O Funcho é uma das plantas medicinais que harmonizam o funcionamento do Estômago.
Aquece os Rins e move o Qi do Fígado. Expele o frio e é indicado para vômitos por frio no Estômago. Expele frio do canal do
Fígado. Remove fleuma-umidade-calor do Pulmão e tonifica o Yin do Pulmão. Elimina vento-calor externo. Remove umidade-
fleuma-calor da Bexiga. Erva presente na fórmula Hui Xiang San, um pó que trata apendicite com dor no baixo ventre e nos
genitais. Também presente na fórmula San Ceng Hui Xiang Wan (Three Layers Fennel Pills) que trata hérnia por sintomas de frio,
que inclui dor em volta do umbigo e abdômen, aumento dos testículos com inchaço, distensão e afundamento do escroto que afeta o
caminhar ou os testículos ficam frios e duros como pedras e, gradualmente, vão aumentando de tamanho (uso local). Seu elemento
predominante é a Terra. Atua nos canais do Estômago, Vaso Governador, Vaso Concepção, Bexiga, Baço/Pâncreas, Fígado, Rins e
Pulmões.

Esta erva age sobre síndromes Bi, elimina vento-frio-umidade das articulações, eleva o Wei Qi e movimenta o sangue do Fígado.
Atua no canal do fígado.

Página 454
Ervanarium

Seu nome chinês é Jue Chuang. Erva utilizada em síndromes de fleuma-umidade e fleuma-umidade-calor do Fígado, em fogo do
Fígado, elevação do yang do Fígado, em vento-calor do Fígado, elimina calor do Jiao médio e inferior, tonifica o sangue, vazio do
yang do Rim, vazio do sangue do Fígado. Planta constituinte da fórmula chinesa LONG DAN XIE GAN WAN – Lung Tan Xie Gan
Pills (Decocto de Gentiana) que tem por ação drenar Fogo Interno de Fígado (Gan) e Vesícula Biliar (Dan) e regular o Calor e
Umidade dos 3 Aquecedores (Sanjiao).  Esta fórmula é indicada quando a língua estiver vermelha, com os lados mais vermelhos e
revestimento amarelo e seco. Pode ser usada como vinho medicinal para direcionar energia para o alto e tratar sintomas na cabeça.
Se for utilizada em conjunto com mel, direciona a energia para o Jiao médio.

Seus nomes chineses são: Gan jian (seco) e Shen jiang (fresco). Quando utilizada a raiz (rizoma) fresca, sua ação aquece e liberta ao
exterior e é recomendado para invasão de frio externo, frio no Estômago, frio no Pulmão, umidade-frio no Pulmão e também para
harmonizar uso conjunto com outras ervas e por sua desintoxicante.

O uso da raiz seca sua indicação é para casos de frio interno, vazio do yang do Baço, frio do Estômago, vazio do yang, fleuma-
umidade do Pulmão, frio do Pulmão e para direcionar o Qi para baixo e regular o Wei Qi. Sua atuação se dá nos canais do
Estômago, Baço/Pâncreas e Pulmões.

Evitar seu uso em casos de calor do pulmão, calor do estômago com vômito. A erva seca deve ser evitada em casos de deficiência
do yin do rim e em vômitos por calor no estômago.

Página 455
Ervanarium

O gergelim nutre a essência, tonifica o Yin do Rim e do Fígado, nutre o sangue e elimina vento, umedece e lubrifica os intestinos e
nutre os tendões. Sua atuação se dá nos canais do fígado e dos rins.

Esta erva tonifica o Yin do Estômago, elimina umidade-calor do Jiao Médio e Superior, tonifica o Yin do Fígado, elimina calor do
Pulmão, tonifica o Qi do Baço e também tonifica o Yin do Pulmão. Atua nos canais do Fígado, Baço/Pâncreas, Pulmões e
Estômago.

Página 456
Ervanarium

Seu nome chinês é Ren Shen. A erva tonifica o Qi e recupera o Yang devastado, na deficiência do Qi do Pulmão, deficiência
do Qi do Rim, deficiência do Qi do Baço, Deficiência do Qi do Coração, na deficiência do Xue, promove a secreção de fluidos,
estabiliza o Wei Qi, tonifica o Xue, alivia a sede e acalma o Shen. Evitar seu uso na hiperatividade do Yang do Fígado ou ascensão
do fogo do fígado, em casos de fleuma-calor ou excesso de calor, em casos de deficiência (vazio) do Yin do Rim e em casos de
insuficiência do Qi crônica. Atua nos canais dos Rins, Coração, Baço/Pâncreas e Pulmão. Considerada uma planta yin, com
predominância do elemento água.

Página 457
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

A guaçatonga é uma planta medicinal indicada para casos de deficiência do Yin do Estômago e do Fígado, para umidade-calor e
calor tóxico no Estômago e na invasão de vento-calor externo. A erva também expulsa invasão de vento-frio.

Página 458
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Esta erva estimula o yang. É utilizada para casos de deficiência do yang do Rim, Coração, Intestino Delgado e Baço/Pâncreas. Atua
nos canais do Coração, Intestino Delgado, Baço/Pâncreas e Rins.

Página 459
Ervanarium

Erva utilizada em casos de excesso de yang no elemento madeira e fogo. Indicada para estagnação do sangue e estagnação de sangue
no útero. Atua nos canais do coração, pericárdio, estomago, intestino delgado e intestino grosso. Seu elemento predominante é o
fogo.

A hera é uma das plantas medicinais que eliminam umidade-fleuma-calor do Pulmão, estimula atividade dos Intestinos, tonifica o
Qi do Pulmão e do Baço. Atua nos canais do pulmão e intestino grosso.

Seus nomes chineses são Zu Jin, Chuan Jin Pi. O hibisco é uma planta medicinal utilizada para regular o sangue (xue) e tonificar
o yin do fígado. Atua nos canais do pulmão, fígado e bexiga.

Página 460
Ervanarium

Na Medicina Chinesa esta erva é utilizada como um antimicrobiano para tratamentos de disenteria e diarreia. Indicada em casos em
que a língua apresenta uma capa amarela grossa com raiz. Atua nos canais do Coração, Estômago, Fígado e Intestino Grosso. Seu
elemento predominante é a Madeira.

O Hipérico clareia o espírito, promove a circulação do Qi do Fígado por todo o corpo de forma suave, tonifica o pulmão e remove
estagnação do Qi do Fígado. Atua nos canais do fígado, baço/pâncreas, rins, estômago e pulmões.

Página 461
Ervanarium

A hortelã-pimenta está entre as plantas medicinais que promovem sudação e dispersa vento-frio e vento-calor externo. Indicada para
vento-frio no pulmão, fleuma-umidade no Pulmão e Baço, para rebelião do Qi do Estômago, estagnação do Qi do Fígado, dos
Intestinos e do Útero. Também para ascensão do yang do Fígado, deficiência do Jing do Rim, regula o Qi, remove estagnação
do Xue e clareia calor da cabeça. Planta não recomendada para pessoas com deficiência do yin do Pulmão, na deficiência do Pulmão
e do Baço/Pâncreas por ataque de frio. Evitar uso se houver deficiência do Wei Qi com sudorese excessiva ou noturna, no excesso
de fogo do Fígado com cefaleia, olhos vermelhos e agitação psicomotora. Tem atuação nos canais do fígado, estômago,
baço/pâncreas e pulmão. Seu elemento predominante é a madeira.

Seu nome chinês é Xiu Qiu. Na medicina chinesa, são utilizadas as folhas, flores e a raiz. A hortênsia é uma planta medicinal
utilizada como diurético e para combater a tosse e a malária.

Página 462
Ervanarium

A ipecacuanha é uma das plantas medicinais utilizadas para eliminar fleuma-calor dos pulmões, para desintoxicação gástrica através
do vômito. A ipecacuanha previne perdas causadas por disenteria ou diarreia. Atua nos canais do fígado e pulmões.

A jurubeba é uma das plantas medicinais que limpam calor e dominam o fogo. Regula o Qi e o Shen (espírito). Atua nos canais do
coração, fígado, pulmão, estômago e baço/pâncreas.

Página 463
Ervanarium

A Laranja Amarga é uma planta medicinal indicada para estagnação do Qi do Fígado, desarmonia entre Fígado e Baço, Estagnação
do Qi do Rim e do Útero, promove o fluxo do Qi e alivia estagnação nas vísceras e estagnação de alimentos, promove fluxo
do Qi no tórax e resolve fleuma, descende o Qi túrbido, tonifica o BP e trata afundamento. É uma erva reguladora do Qi. Impede
que ervas tonificantes e gordurosas causem náuseas. Atua nos canais do Intestino Grosso, Estômago, Baço/Pâncreas, Fígado e
Pulmões.

Planta medicinal utilizada para aliviar calor e fogo. Erva refrescante que tonifica o yin do coração, fígado e pulmão. Elimina
agitação do vento interno causado por fatores emocionais. Atua nos canais do Coração, Fígado e Pulmões. Seus elementos
predominantes são a Madeira e o Fogo.

Página 464
Ervanarium

Indicado para calor tóxico, fogo do coração e do estômago, umidade-fleuma-frio, estagnação do Xue, deficiência do Xue,
estagnação do Qi do Fígado e do Estômago, deficiência do Qi do Coração, elimina calor e reduz infecções, na estagnação do Qi no
tórax, drena edema e transforma fleuma, harmoniza estômago e fortalece o Baço/Pâncreas, regula o fluxo do Qi do Fígado. Evitar o
uso na deficiência do Qi, com sinais de calor. Atua nos canais do fígado, estômago, baço/pâncreas, coração, intestino grosso e triplo
aquecedor.

A plúmula drena o fogo do Coração, pára sangramento e estabiliza a essência. Utilizada em doenças febris onde o calor colapsa o
canal do pericárdio, na ascensão do Fogo do coração e na ascensão do Yang do Fígado e Coração. As sementes tonificam e
consolidam o Qi do Baço, tonificam o Qi do Rim, consolidam a essência, nutrem o coração e acalmam a mente. Utilizadas na
deficiência do Qi do baço e do rim, na desarmonia entre rim e coração. Redirecionam o fogo à sua base, em padrões de calor no alto
e frio embaixo, na deficiência do Yin do rim. A raiz refresca o calor, previne perdas, tonifica o baço e dissolve umidade. Age no
pulmão, baço e intestino grosso. Indicada também para quadros de calor no estômago e estagnação do Xue.  A plúmula deve ser
evitada em casos de constipação por frio e deficiência do Yang, em pessoas sem febre alta ou delírio, em pessoas com massas
abdominais por estagnação do sangue. As sementes devem ser evitadas em casos de estagnação do Qi ou estagnação de alimento nas
vísceras, pois agrava acúmulos. O lótus é uma planta medicinal que atua nos canais do pulmão, coração, pericárdio, rins,
baço/pâncreas e intestino grosso.

Página 465
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

A macela é uma das plantas medicinais que eliminam vento-frio, trata síndrome Bi, estimula o Wei Qi, elimina fogo tóxico do
organismo e atua regulando o Jiao médio. Tem ação nos canais do Fígado, Estômago, Vesícula Biliar, Baço/Pâncreas e Pulmões.

Página 466
Ervanarium

A malva está relacionada entre as plantas medicinas que clareiam calor-umidade do Pulmão, tonificam o Yang e o Qi do Baço,
eliminam umidade-calor da bexiga, promovem a umidificação do intestino, removem calor por deficiência de fluidos e tonificam
o Qi do Pulmão. A malva auxilia na recuperação do Jie, elimina invasão de vento-calor e também elimina umidade. Umedece os
intestinos e estimula o peristaltismo. Favorece a lactação e as glândulas mamárias. Atua nos canais do Estômago, Bexiga,
Baço/Pâncreas, Pulmão e Intestino Grosso. Seu elemento predominante é a Terra.

Página 467
Ervanarium

A função do manjericão como planta medicinal é atuar como expectorante e eliminar a umidade e as mucosidades. Deve ser
empregado para deficiência do yang do rim, estagnação do Qi dos intestinos, em casos de frio no útero e na deficiência do yang.

Página 468
Ervanarium

A manjerona move o Qi do útero, para estagnação do Qi do útero, deficiência do Qi do útero, estagnação do Qi do rim, ascensão
do Yang do fígado, estagnação do Qi do pulmão, vento interno, estagnação por umidade, mucosidades e vento, fogo do rim,
umidade-muco do baço/pâncreas, umidade-frio e muco do rim e deficiência da essência (Jing). Eleva o yang do elemento madeira.
Atua nos canais do Rim, Fígado, Pulmão, Bexiga e Baço/Pâncreas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 469
Ervanarium

Planta de característica yang, associada ao elemento Terra. Considerada uma erva de característica doce. Promove a circulação
do Qi do coração e regula sua circulação. Também indicada para elevação do yang do fígado, deficiência do yin do coração,
estagnação do Qi do rim, estagnação do Qi do estômago, estagnação do Qi do útero, para casos de fogo do coração, para invasão de
vento-calor externo, no vazio do Jing do Rim, para deficiência do Qi do baço/pâncreas e deficiência do sangue do coração. Atua nos
canais do coração, pericárdio, triplo aquecedor, pulmão, fígado, rim, bexiga, vaso governador e vaso concepção.

Página 470
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

O mulungu é uma das plantas medicinais que faz parte do suplemento alimentar Tabellae Suan Zao Ren Tang, usado em tratamentos d

Página 471
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

A erva tem função energética similar à da fórmula magistral chinesa Gui Fu Di Huang Wan (Sexotom) que recupera o Ming Men e
as funções sexuais.

Página 472
Ervanarium

Esta erva amorna o Jiao Médio e movimenta o Chi. Utilizada em deficiências do Yin e do Yang e é indicada para interromper
diarreia por frio, quando em associação com fruto da Chebula (Hezi), Atractylodes blanco (Baizhu) e raiz de ginseng de Shangtang
(Dangshen). Seu nome chinês é Roudoukou e é utilizada com raiz de costo (Muxiang), gengibre fresco (Shengjiang) e tubérculo de
pinelia (Banxia) para casos de paralisação do Chi, causado pela deficiência e frio do baço e do estômago, que se manifesta com dor
epigástrica e abdominal, vômitos e náuseas. Atua nos canais do Intestino Grosso, Estômago e Baço/Pâncreas.

Esta erva é contraindicada nos casos de disenteria e de diarreia do tipo umidade-calor.

Página 473
Ervanarium

Seu nome chinês é Ruxiang. Esta planta que atua nos canais do fígado, coração e baço/pâncreas. Utilizada na MTC para fortalecer o sa

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 474
Ervanarium

Categorias das ervas medicinais

Categoria 3 – ervas para agir contra o


reumatismo • categoria 5 – ervas para reduzir
umidade do corpo • categoria 6 – ervas para
lubrificar sintomas secos • categoria 10 –
ervas para suprimir tosse e catarro • categoria
12 – ervas para regular o sangue • categoria
16 – ervas para corrigir deficiências.

Categoria 3 – ervas para agir contra o


reumatismo • Categoria 4 – ervas para reduzir
sensações de frio dentro do corpo • Categoria
10 – ervas para suprimir a tosse e reduzir
catarro • Categoria 12 – Ervas que regulam o
Xue • Categoria 16 – ervas para corrigir
deficiências • Categoria 19 – ervas para
úlceras e tumores • Categoria 20 – ervas para
aplicações externas 

Categoria 5 – ervas para reduzir a umidade do


corpo • Categoria 12 – Ervas para regular o
sangue (xue), Categoria 16 – Ervas para
corrigir deficiências • Categoria 17 – Ervas
para contrair e obstruir os movimentos

Página 475
Ervanarium

Categoria 1 – Ervas para induzir transpiração


• Categoria 5 – Ervas para reduzir a umidade
do corpo • Categoria 10 – Ervas para suprimir
tosse e catarro.

Categoria 6 – ervas para lubrificar os


sintomas secos • Categoria 9 – Ervas para
promover a digestão ● Categoria 12 – Ervas
que regulam o sangue ● Categoria 16 – Ervas
que corrigem deficiências.

Categoria 10 – ervas para suprimir a tosse e


reduzir catarro • Categoria 16 – Ervas que
corrigem deficiências (deficiência do Qi).

Página 476
Ervanarium

Categoria 4 – ervas para reduzir sensações de


frio dentro do corpo ● Categoria 9 – ervas que
promovem a digestão ● Categoria 11 – ervas
que regulam o Qi ● Categoria 12 – ervas que
regulam o Xue ● Categoria 16 – ervas para
corrigir deficiências • Categoria 20 – ervas
para aplicações externas •

Categoria 1 – Ervas para induzir a


transpiração • Categoria 9 – ervas para
promover a digestão • Categoria 18 – ervas
para expelir ou destruir parasitas •

Página 477
Ervanarium

CASCA: categoria 2 – ervas para calor


excessivo dentro do corpo. RAMOS –
categoria 5 – ervas para reduzir a umidade do
corpo • categoria 10 – ervas para suprimir a
tosse e reduzir catarro. FRUTO – categoria
16 – ervas para corrigir deficiências (tônico
do sangue, tônico do Qi e tônico do Yin).

Categoria 4 – ervas para reduzir sensação de


frio de dentro do corpo • Categoria 9 – ervas
para promover a digestão • Categoria 10 –
ervas para suprimir a tosse e reduzir catarro.

Categoria 1 – Ervas para induzir a


transpiração • Categoria 9 – ervas para
promover a digestão • Categoria 12 – Ervas
que regulam o sangue • Categoria 14 – ervas
para reduzir a ansiedade • Categoria 15 –
ervas para cessar movimentos involuntários •
Categoria 19 – ervas para úlceras e tumores •
Categoria 20 – ervas para aplicações externas

Página 478
Ervanarium

Categoria 16 – Ervas para tratar deficiências.

Categoria 20 – Ervas para aplicações


externas.

Categoria 3 – Ervas para agir contra o


reumatismo • Categoria 4 – Ervas para reduzir
o frio de dentro do corpo • Categoria 5 –
Ervas para reduzir umidade do corpo •
Categoria 11 – Ervas que regulam o Qi •
Categoria 12 – Ervas que regulam o sangue.

Página 479
Ervanarium

Categoria 3 – Ervas para agir contra o


reumatismo ● Categoria 4 – ervas para
reduzir sensações de frio dentro do corpo •
Categoria 10 – ervas para suprimir a tosse e
reduzir catarro • Categoria 11 – ervas para
regular a energia vital (qi) • Categoria 12 –
Ervas que regulam o sangue • Categoria 18 –
ervas para expelir ou destruir parasitas •

Categoria 11 – Ervas para regular o Qi •


Categoria 14 – Ervas para reduzir ansiedade •
Categoria 16 – Ervas para corrigir
deficiências • Categoria 20 – Ervas para
aplicações externas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Página 480
Ervanarium

Categoria 20 – ervas para uso externo.

Categoria 20 – Ervas para uso externo.

Categoria 1 – Ervas para induzir transpiração


• Categoria 2 – Ervas para calor excessivo
dentro do corpo • Categoria 5 – Ervas para
reduzir a umidade do corpo • Categoria 10 –
Ervas para suprimir tosse e reduzir catarro •
Categoria 19 – Ervas para úlceras e tumores •
Categoria 20 – Ervas para aplicações
externas.

Página 481
Ervanarium

Categoria 3 – ervas para agir contra o


reumatismo • Categoria 9 – Ervas que
promovem a digestão.

Categoria 5 – Ervas para reduzir umidade do


corpo.

Categoria 4 – Ervas para reduzir sensação de


frio no corpo • Categoria 16 – ervas para
corrigir deficiências.

Página 482
Ervanarium

não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas

Categoria 14 – Ervas para reduzir ansiedade •


Categoria 15 – Ervas para reduzir
movimentos involuntários • Categoria 16 –
Ervas corrigir deficiências.

Página 483
Ervanarium

Categoria 11 – Ervas para regular o Qi •


Categoria 12 – Ervas que regulam o sangue •
Categoria 19 – Ervas para úlceras e tumores •
Categoria 20 – Ervas para aplicações
externas.

Categoria 1 – Ervas para induzir transpiração


● Categoria 2 – Ervas para calor excessivo no
corpo ● Categoria 5 – Ervas para reduzir
umidade do corpo ● Categoria 20 – Ervas
para uso externo.

Página 484
Ervanarium

Categoria 1 – Ervas que induzem transpiração


• Categoria 3 – Ervas para agir contra o
reumatismo • Categoria 4 – Ervas para reduzir
sensações de frio dentro do corpo •  Categoria
5 – ervas para reduzir a umidade do corpo •
Categoria 6 – ervas para lubrificar os
sintomas secos • Categoria 9 – Ervas que
promovem a digestão • Categoria 10 – ervas
para suprimir a tosse e reduzir catarro •
Categoria 11 – ervas para regular a energia
vital (qi) •  Categoria 16 – ervas para corrigir
deficiências (energia vital, função dos órgãos
internos e sangue) • Categoria 17 – ervas para
contrair e obstruir os movimentos • Categoria
19 – ervas para úlceras e tumores • Categoria
20 – ervas para aplicações externas •

Categoria 13 – ervas para recobrar a


consciência

Página 485
Ervanarium

Categoria 1 – Ervas para induzir transpiração


• Categoria 4 – ervas para reduzir sensações
de frio dentro do corpo • Categoria 5 – ervas
para reduzir a umidade do corpo • Categoria 6
– ervas para lubrificar os sintomas secos •
Categoria 9 – Ervas para promover a digestão
• Categoria 10 – Ervas para suprimir tosse e
catarro • Categoria 11 – ervas para regular a
energia vital (qi) • Categoria 14 – ervas para
reduzir a ansiedade • Categoria 15 – ervas
para cessar movimentos involuntários
•Categoria 16 – ervas para corrigir
deficiências • Categoria 17 – ervas para
contrair e obstruir os movimentos • Categoria
19 – ervas para úlceras e tumores • Categoria
20 – ervas para aplicações externas •

Categoria 16 – Ervas para corrigir


deficiências.

Categoria 3 – ervas para agir contra o


reumatismo • Categoria 4 – ervas para reduzir
sensações de frio dentro do corpo • Categoria
9 – Ervas para promover a digestão

Página 486
Ervanarium

Categoria 2 – Ervas para calor excessivo


dentro do corpo • Categoria 9 – Ervas para
promover a digestão • Categoria 12 – ervas
para regular o sangue (xue) • Categoria 16 –
ervas para corrigir deficiências (sangue) •
Categoria 19 – ervas para úlceras e tumores •

Página 487
Ervanarium

Categoria 2 – Ervas para calor excessivo


dentro do corpo • Categoria 9 – Ervas para
promover a digestão.

Categoria 8 – Ervas para induzir movimentos


intestinais.

Página 488
Ervanarium

Categoria 11 – Ervas para regular o Qi •


Categoria 12 – Ervas que regulam o sangue.

Categoria 5 – ervas para reduzir a umidade do


corpo • Categoria 10 – ervas para suprimir a
tosse e reduzir catarro • Categoria 16 – Ervas
para corrigir deficiências (deficiência do
Yang).

Página 489
Ervanarium

Categoria 2 – Ervas para calor excessivo


dentro do corpo • Categoria 3 – ervas para
agir contra o reumatismo • Categoria 5 –
Ervas para reduzir umidade do corpo •
Categoria 12 – ervas para regular o sangue
(xue) • Categoria 16 – ervas para corrigir
deficiências • Categoria 17 – ervas para
contrair e obstruir os movimentos • Categoria
19 – Ervas para úlceras e tumores • Categoria
20 – ervas para aplicações externas •

Página 490
Ervanarium

Categoria 5 – ervas para reduzir a umidade do


corpo • Categoria 9 – ervas para promover a
digestão • Categoria 11 – ervas para regular a
energia vital (qi) • Categoria 12 – ervas para
regular o sangue (xue) •

Categoria 3 – Ervas para agir contra o


reumatismo • Categoria 12 – Ervas para
regular o sangue.

Página 491
Ervanarium

Categoria 16 – Ervas para corrigir


deficiências.

Categoria 1 – Ervas para induzir a


transpiração • Categoria 2 – Ervas para calor
excessivo dentro do corpo • Categoria 5 –
ervas para reduzir a umidade do corpo •
Categoria 9 – ervas para promover a digestão
• Categoria 10 – ervas para suprimir a tosse e
reduzir catarro • Categoria 14 – ervas para
reduzir a ansiedade • Categoria 15 – ervas
para cessar movimentos involuntários •

Página 492
Ervanarium

Categoria 9 – ervas para promover a digestão


Categoria 19 – Ervas para úlceras e tumores.

Página 493
Ervanarium

Categoria 9 – Ervas que promovem a digestão


• Categoria 11 – ervas para regular a energia
vital (qi) • Categoria 12 – Ervas que regulam
o Xue • Categoria 14 – Ervas para reduzir a
ansiedade.

Categoria 1 – Ervas para induzir a


transpiração • Categoria 3 – Ervas para agir
contra o reumatismo • Categoria 4 – Ervas
para reduzir a s sensações de frio de dentro do
corpo • Categoria 5 – Ervas para reduzir a
umidade do corpo • Categoria 10 – Ervas para
suprimir tosse e catarro • Categoria 20 –
Ervas para aplicações externas.

Página 494
Ervanarium

Categoria 2 – Ervas para reduzir calor


excessivo do corpo • Categoria 5 – ervas para
reduzir a umidade do corpo • Categoria 9 –
ervas para promover a digestão • Categoria 10
– ervas para suprimir a tosse e reduzir catarro
• Categoria 16 – ervas para corrigir
deficiências • Categoria 17 – ervas para
contrair e obstruir os movimentos • Categoria
19 – ervas para úlceras e tumores • Categoria
20 – ervas para aplicações externas.

Página 495
Ervanarium

Categoria 16 – Ervas para corrigir deficiência

Categoria 3 – Ervas para agir contra o


reumatismo.

Página 496
Ervanarium

Categoria 16 – Ervas corrigir deficiências •


Categoria 17 – Ervas para contrair e obstruir
movimentos.

Categoria 4 – Ervas para reduzir sensações de


frio no corpo ● Categoria 9 – ervas para
promover a digestão • Categoria 10 – Ervas
para suprimir tosse e reduzir catarro.

Categoria 9 – Ervas que promovem a digestão

Página 497
Ervanarium

Categoria 2 – Ervas para calor excessivo


dentro do corpo • Categoria 6 – ervas para
lubrificar os sintomas secos • Categoria 9 –
Ervas para promover a digestão • Categoria
16 – Ervas para corrigir deficiências (fluidos
corpóreos) • Categoria 19 – Ervas para úlceras
e tumores • Categoria 20 – ervas para
aplicações externas •

Categoria 1 – Ervas para induzir a


transpiração • Categoria 3 – ervas para agir
contra o reumatismo • Categoria 10 – Ervas
para suprimir tosse e reduzir catarro •
Categoria 20 – ervas para aplicações externas

Categoria 8 – Ervas para induzir movimentos


intestinais • Categoria 12 – Ervas que regulam
o sangue.

Página 498
Ervanarium

Categoria 11 – ervas para regular a energia


vital (qi) • Categoria 12 – Ervas que regulam
o sangue •

Categoria 5 – ervas para reduzir a umidade do


corpo • Categoria 6 – ervas para lubrificar os
sintomas secos • Categoria 9 – ervas para
promover a digestão • Categoria 10 – ervas
para suprimir a tosse e reduzir catarro •
Categoria 16 – ervas para corrigir deficiências
• Categoria 19 – ervas para úlceras e tumores
• Categoria 20 – ervas para aplicações
externas.

Página 499
Ervanarium

Categoria 4 – Ervas para reduzir sintomas de


frio dentro do corpo • Categoria 9 – Ervas que
promovem a digestão.

Categoria 3 – Ervas para agir contra


reumatismos.

Página 500
Ervanarium

Categoria 2 – Ervas para reduzir calor


excessivo do corpo

Categoria 1 – ervas para induzir transpiração •


 Categoria 3 – ervas para agir contra o
reumatismo • Categoria 4 – ervas para reduzir
sensações de frio dentro do corpo • Categoria
5 – ervas para reduzir a umidade do corpo •
Categoria 6 – ervas para lubrificar os
sintomas secos • Categoria 9 – ervas para
promover a digestão • Categoria 10 – ervas
para suprimir a tosse e reduzir catarro •
Categoria 11 – ervas para regular a energia
vital (qi) • Categoria 12 – ervas para regular o
sangue (xue) • Categoria 16 – ervas para
corrigir deficiências (energia vital, função dos
órgãos) • Categoria 17 – ervas para contrair e
obstruir os movimentos • Categoria 19 – ervas
para úlceras e tumores • Categoria 20 – ervas
para aplicações externas 

Página 501
Ervanarium

Categoria 6 – Ervas para lubrificar sintomas


secos • Categoria 16 – Ervas para corrigir
deficiências.

Categoria 16 – Ervas que corrigir deficiências


• Categoria 18 – Ervas para expelir e destruir
parasitas.

Página 502
Ervanarium

Categoria 16 – Ervas para corrigir


deficiências 

Página 503
Ervanarium

Categoria 19 – Ervas para úlceras e tumores.

Categoria 1 – Ervas para induzir transpiração


• Categoria 2 – Ervas para calor excessivo no
corpo • Categoria 9 – Ervas que promovem a
digestão • Categoria 19 – Ervas para úlceras e
tumores • Categoria 20 – Ervas para uso
externo.

Página 504
Ervanarium

Categoria 5 – ervas para reduzir a umidade do


corpo • Categoria 10 – ervas para suprimir a
tosse e reduzir catarro •

Categoria 16 – Ervas que corrigem


deficiências.

Página 505
Ervanarium

Categoria 12 – ervas para regular o sangue


(xue) • Categoria 16 – ervas para corrigir
deficiências • Categoria 20 – ervas para
aplicações externas •

Categoria 10 – Ervas para suprimir tosse e


reduzir catarro.

Categoria 2 – ervas para reduzir calor do


corpo • Categoria 12 – ervas para regular o
sangue 

Página 506
Ervanarium

Categoria 9 – ervas para promover a digestão


• Categoria 10 – ervas para suprimir a tosse e
reduzir catarro • Categoria 16 – ervas para
corrigir deficiências • Categoria 17 – ervas
para contrair e obstruir os movimentos •
Categoria 18 – ervas para expelir ou destruir
parasitas • Categoria 20 – ervas para
aplicações externas •

Categoria 11 – Ervas para regular o Qi •


Categoria 14 – Ervas para reduzir a
ansiedade.

Página 507
Ervanarium

Categoria 1 – Ervas para induzir a


transpiração • Categoria 4 – ervas para reduzir
sensações de frio dentro do corpo • Categoria
5 – ervas para reduzir a umidade do corpo •
Categoria 6 – ervas para lubrificar os
sintomas secos • Categoria 9 – ervas para
promover a digestão • Categoria 10 – ervas
para suprimir a tosse e reduzir catarro •
Categoria 15 – Ervas para cessar movimentos
involuntários ● Categoria 18 – Ervas para
expelir e destruir parasitas.

Categoria 5 – ervas para reduzir a umidade do


corpo • Categoria 10 – ervas para suprimir a
tosse e reduzir catarro.

Página 508
Ervanarium

Categoria 7 – Ervas para induzir vômito •


Categoria 10 – Ervas para suprimir tosse e
reduzir catarro • Categoria 17 – Ervas para
contrair e obstruir os movimentos.

Categoria 2 – Ervas para aliviar calor


excessivo do corpo • Categoria 5 – Ervas para
reduzir a umidade do corpo • Categoria 11 –
Ervas para regular o Qi • Categoria 19 –
Ervas para úlceras e tumores.

Página 509
Ervanarium

Categoria 5 – Ervas para reduzir umidade do


corpo • Categoria 9 – Ervas que promovem a
digestão • Categoria 12 – Ervas que regulam o
sangue.

CATEGORIA 2 – ervas para calor excessivo


dentro do corpo • CATEGORIA 14 – ervas
para reduzir a ansiedade • CATEGORIA 15 –
ervas para cessar movimentos involuntários •
CATEGORIA 20 – ervas para aplicações
externas.

Página 510
Ervanarium

Categoria 5 – Ervas para reduzir umidade do


corpo • Categoria 11 – Ervas que regulam o
Qi • Categoria 12 – Ervas que regulam o
sangue •

Categoria 2 – Ervas para reduzir calor


excessivo do corpo ● Categoria 16 – Ervas
que corrigem deficiências ● Categoria 17 –
Ervas para contrair e obstruir movimentos.

Página 511
Ervanarium

Categoria 16 – Ervas para corrigir


deficiências

Categoria 1 – Ervas para induzir a


transpiração • Categoria 2 – Ervas para calor
excessivo dentro do corpo • Categoria 4 –
ervas para reduzir sensações de frio dentro do
corpo • Categoria 6 – ervas para lubrificar os
sintomas secos • Categoria 9 – Ervas para
promover a digestão • Categoria 10 – ervas
para suprimir a tosse e reduzir catarro •
Categoria 19 – Ervas para úlceras e tumores.

Página 512
Ervanarium

Categoria 6 – Ervas para lubrificar sintomas


secos • Categoria 19 – Ervas para suprimir a
tosse e reduzir catarro.

Página 513
Ervanarium

Categoria 3 – ervas para agir contra o


reumatismo • Categoria 4 – ervas para reduzir
sensações de frio dentro do corpo • Categoria
5 – ervas para reduzir a umidade do corpo •
Categoria 9 – ervas para promover a digestão
• Categoria 10 – ervas para suprimir a tosse e
reduzir catarro • Categoria 11 – ervas para
regular a energia vital (qi) • Categoria 16 –
ervas para corrigir deficiências •

Página 514
Ervanarium

Categoria 3 – Ervas para agir contra o


reumatismo, Categoria 4 – ervas para reduzir
sensações de frio dentro do corpo, Categoria 5
– ervas para reduzir a umidade do corpo,
Categoria 11 – ervas para regular o qi.
Categoria 14 – ervas para reduzir a ansiedade,
Categoria 15 – ervas para cessar movimentos
involuntários, Categoria 20 – ervas para
aplicações externas.

Categoria 20 – Ervas para aplicações


externas.

Página 515
Ervanarium

Categoria 1 – Ervas para induzir a


transpiração • Categoria 3 – ervas para agir
contra o reumatismo • Categoria 9 – ervas
para promover a digestão • Categoria 10 –
ervas para suprimir a tosse e reduzir catarro •
Categoria 11 – ervas para regular a energia
vital (qi) • Categoria 12 – ervas para regular o
sangue (xue) • Categoria 14 – ervas para
reduzir a ansiedade • Categoria 15 – ervas
para cessar movimentos involuntários •
Categoria 19 – ervas para úlceras e tumores •
Categoria 20 – ervas para aplicações externas

Página 516
Ervanarium

Categoria 5 – ervas para reduzir a umidade do


corpo • Categoria 6 – ervas para lubrificar os
sintomas secos • Categoria 7 – ervas para
induzir o vômito • Categoria 9 – ervas para
promover a digestão • Categoria 10 – ervas
para suprimir a tosse e reduzir catarro •
Categoria 15 – ervas para cessar movimentos
involuntários • Categoria 16 – ervas para
corrigir deficiências • Categoria 18 – ervas
para expelir ou destruir parasitas • Categoria
19 – ervas para úlceras e tumores • Categoria
20 – ervas para aplicações externas

Categoria 1 – Ervas para induzir a


transpiração • Categoria 3 – ervas para agir
contra o reumatismo • Categoria 10 – ervas
para suprimir a tosse e reduzir catarro •
Categoria 14 – ervas para reduzir a ansiedade
• Categoria 15 – ervas para cessar
movimentos involuntários • Categoria 17 –
ervas para contrair e obstruir os movimentos •
Categoria 19 – ervas para úlceras e tumores •
Categoria 20 – ervas para aplicações externas

Página 517
Ervanarium

Categoria 20 – Ervas para uso externo.

Categoria 16 – ervas para corrigir deficiência

Página 518
Ervanarium

Categoria 4 – Ervas para reduzir sensações de


frio dentro do corpo • Categoria 5 – Ervas
para reduzir a umidade do corpo

Página 519
Ervanarium

Categoria 3 – ervas para agir contra o


reumatismo • Categoria 10 – ervas para
suprimir a tosse e reduzir catarro • Categoria
12 – ervas para regular o sangue (xue) •
Categoria 19 – ervas para úlceras e tumores •
Categoria 20 – ervas para aplicações externas

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Página 520
Ervanarium

Uso homeopático

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Na homeopatia utiliza-se o rizoma fresco. Seu nome é Curcuma, Curc. O açafrão


da terra é uma das plantas medicinais utilizadas na homeopatia para tratamento de
renite alérgica e sinusite.

O agnocasto é uma planta medicinal indicada para pessoas com baixo nível de
energia, depressão, baixa vitalidade sexual, baixo libido, fatiga durante a
menopausa ou causada por abuso de álcool e drogas, excesso de relações sexuais.
Nos homens, é indicada para impotência, ejaculação precoce ou desinteresse
sexual. Nas mulheres, é usada para elevar a libido, especialmente durante a
menopausa, para menstruação excessiva, para alargar o útero, depressão pós-parto,
estimular a produção de leite materno

Página 521
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 522
Ervanarium

Alguns acreditam que seu uso, possa cortar o efeito dos remédios homeopáticos

O alho é uma planta medicinal que tem ação sobre os órgãos das vias respiratórias
quando acompanhado de dor e vermelhidão nos olhos, lacrimejamento, corrimento
nasal claro e abundante, dores na raiz do nariz, espirros, tosse, rouquidão, perda do
paladar e olfato, tosses crônicas com expectoração abundante, sensibilidade ao
frio. Utilizado na dosagem 1X a 5ª

Página 523
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 524
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

A arnica é uma planta medicinal utilizada na homeopatia em casos de:


ACROCIANOSE – 20 gotas de Arnica D3 antes do almoço. AMNÉSIA – 20
gotas de Arnica D3 pela manhã e à noite. DESMAIOS – 20 gotas de Arnica D3
em um pouco de açúcar em casos de emergência. DORMÊNCIA – 20 gotas de
Arnica D3 antes do almoço. ENTORSES – compressas com 30 gotas de Arnica
TM. ESTAFA – em casos emergenciais – 5 gotas de Arnica D3 em um pouco de
açúcar. FADIGA – 20 gotas de Arnica D3 de manhã e à noite. FERIDAS – 3
GOTAS DE Arnica C5 de 6 em 6 horas. GALOS – enquanto ele persistir tomar 15
gotas de Arnica D3 de 8 em 8 horas. GRAVIDEZ – em casos emergenciais – 20
gotas de Arnica D3 em um pouco de açúcar. HIPOGLICEMIA – em casos
emergenciais – 20 gotas de Arnica D3 em um pouco de açúcar. HIPOTENSÃO
ARTERIAL – 20 gotas de Arnica D3 antes das refeições. INSUFICIÊNCIA
CIRCULATÓRIA – 20 gotas de Arnica D3 antes do almoço. LARINGITE –  em
adultos – 15 gotas de Arnica D3 antes das refeições. Também indicada para
orquites, laringites, afonia, febre seca com sede intensa, contusão na coluna
vertebral, dores musculares dos membros superiores. Dinamizações mais usuais
são 1X – 3X, para os traumatismos recentes. De 3C – 4C, para os traumatismos
que já têm de uma semana a 10 dias. Em 12C, para os traumatismos depois deste
tempo.  De 30C – 200C, nos efeitos distantes de traumatismos ou hemorragias,
quaisquer que eles sejam. De 4C – 9C – 12C, nas febres tifoides (estuporosas) e
nas hemorragias. A arnica atua sobre o sangue, o aparelho circulatório,
especialmente nos vasos capilares, sobre o sistema nervoso, em especial a medula,
sobre os músculos, o tecido celular subcutâneo e a pele.

Utilizada para torções e enrijecimento dos tendões e machucados do periósteo.


Também em pessoas que sentem dores nas juntas em dias frios e úmidos quando
começam a se mover. Além de utilizada em tratamentos gerais de dores nos ossos
nas doses de Ruta grav 6C a cada 3 ou 4 horas. Para torções ou luxações das
juntas dos ligamentos ou ossos, utilizar tintura de arruda em 1:10, uso externo e
Ruta grav. 6C a cada 3 ou 4 horas para uso interno. Também usada em lesões das
juntas que pioram com o frio nas mesmas proporções. Em dores de cabeça por
esforço ocular, utilizar Ruta grav. 6C a cada 3 ou 4 horas. Também deve ser usada
quando os olhos estiverem cansados ou lacrimejantes ou ainda, quando houver
vermelhidão na testa, espinhas nos lábios, bocejos frequentes, perda de apetite e
fraqueza geral.

Página 525
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

A aveia é uma planta medicinal utilizada para tratamento de depressão nervosa e


de esgotamento nervoso. Também usada para pessoas com dificuldade para
pensar, trabalhar e fixar a atenção. Para insônia, tendência a melancolia, cefaleia
com sensação de queimadura no vértice da cabeça, estendendo-se à nuca e ao
longo da coluna, com irritabilidade, prostração nervosa e insônia. Para perdas
seminais e impotência. Tem efeito de cortar a coriza na dose de 15 gotas de T.M.
Aplicações homeopáticas são na: ANOREXIA – por fadiga ou convalescença –
Avena sativa D1 – 5 gotas antes das refeições. CONVALESCENÇA – 20 gotas de
Avena sativa D1 antes das refeições. APETITE – para ausência de fome por
diversos motivos – Avena sativa D1 9 gotas antes das refeições.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 526
Ervanarium

A babosa é uma planta medicinal de uso homeopático na diarreia – utilizar 3


gotas/glóbulos de Aloe C5, de duas em duas horas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

A bardana é uma das plantas medicinais utilizadas em afecções dermatológicas


(acne, furúnculo, eczema do couro cabeludo) e nos bloqueios do metabolismo.

Página 527
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Esta é uma planta medicinal indicada para as moléstias do coração, sensações de


constrição, palpitações constantes. ANGINA DO PEITO – durante os acessos,
alternar a administração de Aconitum de 1ª ou 3ª com Cactus 1ª, se ocorrer dor
constritiva por trás do esterno. INFARTO DO MIOCÁRDIO – adicionar em um
copo d´água 15 gotas de Aconitum C5 e Cactus C5. Ministrar de 30 em 30
minutos uma colher de chá.

Página 528
Ervanarium

tratamento de insônia – 6CH

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 529
Ervanarium

A calêndula, na homeopatia, é uma das plantas medicinais utilizadas para


tratamento de contusões.  Na homeopatia é conhecida como calendula e é utilizada
na potência 12C. Seu uso homeopático apresenta risco mínimo na gravidez. Usos
diversos: ADENITE – aplicar 20 gotas de Calendula TM sobre o local em uma
flanela úmida e aquecida 3X ao dia. AFTA – lavar o local afetado com um copo
de água morna com 20 gotas de Calendula TM. CAXUMBA – bochechar com 20
gotas de Calendula TM em água morna. CIEIRO – pomada de Calendula TM.
CORTES –  compressa com 20 gotas de Calendula T.M.  ESCARA – aplicar
compressa de oito em oito horas de Calendula T.M na região afetada. FISSURA
ANAL – aplicação local de Calendula T.M. FRIEIRAS – pomada de Calendula
T.M localmente. LINFAGITE – aplicações locais de Calendula T.M 3X ao dia.
MORDIDAS – de origem não-venenosa- aplicação local com pomada de
Calendula. PÉ-DE-ATLETA – aplicação local com pomada de Calendula. PELE
SECA – utilizar pomada de Calendula de 8 em 8 horas. PICADAS – compressa
com 20 gotas de Calendula T.M localmente. SINÓVIA – aplicação local de uma
colher de chá de Calendula T.M em compressa localizada. TUMORES NOS
SEIOS –  aplicação local de Calendula T.M 3X ao dia.

Na homeopatia, a camomila é uma das plantas medicinais indicadas nas


perturbações decorrentes do aparecimento e da mudança dos dentes nas crianças,
tais como: agitação, perda do apetite, insônia, enfraquecimento, choro noturno,
diarreia e convulsões. Indicações: CEFALÉIA – com dor intolerável – 3 glóbulos
de Chamomilla C5 de hora em hora. DIARRÉIA INFANTIL – 10 gotas de
Chamomilla D3 de oito em oito horas. DISMENORRÉIA – 10 gotas de
Chamomilla D3 antes das refeições. DOR DE DENTE – dor intolerável – 3
glóbulos de Chamomilla C5 de hora em hora. DORES EM GERAL – 3 glóbulos
de Chamomilla C5 de hora em hora. DORSALGIA – com dor intolerável – 3
glóbulos de Chamomilla C5 de hora em hora. GASTRITE – em casos gerais –
Chamomilla C5. GASTROENTERITE DO LACTENTE – Chamomilla C5.
NEVRALGIA INTERCOSTAL – com dor intolerável – 3 glóbulos de
Chamomilla C5 de hora em hora. SALPINGITE – com dor intolerável – 3
glóbulos de Chamomilla C5 de hora em hora. TERROR NOTURNO – 10 gotas de
Chamomilla D3 antes da última refeição do dia.

Página 530
Ervanarium

A canela também é empregada na homeopatia. É uma das plantas medicinais


utilizadas como remédio para hemorragias em T.M. à 3.ª.

O uso desta planta pode cortar efeito de medicamentos homeopáticos.

Página 531
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 532
Ervanarium

Conhecido como Carduus mariannus é uma planta medicinal utilizada na


homeopatia em casos de congestão hepática, estado varicoso, tendências
hemorrágicas, dor de cabeça biliosa, dor do hipocôndrio direito agravada pela
pressão, fígado doloroso, em fezes negras, duras, aos pedaços e de expulsão
difícil, na prisão de ventre, em hemorroidas com queimaduras e pruridos, dor na
base do pulmão direito, com tosse e estado congestivo crônico em relação com a
afecção do fígado, manchas amarelas hepáticas em relação ao estado hepático,
cirrose, cólica hepática. Utilizado na dose 30ª.

Página 533
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 534
Ervanarium

Em sua forma homeopática, este fitoterápico exerce ação sobre o ânus e reto,
hemorragias sangrentas, varizes e úlceras varicosas. HEMORRÓIDAS – 3 gotas
de Aesculum hippocastanum C5 antes das refeições de 6 em 6 horas.

As mesmas indicações de uso interno acima.

Página 535
Ervanarium

A cavalinha é uma planta medicinal utilizada em homeopatia para tratamento de


dor profunda na região renal, principalmente à direita. Também em casos de
violenta necessidade de urinar, grande sensibilidade na região vesical, sensação de
peso não melhorada pela micção, necessidade imperiosa de urinar com micções
frequentes e abundantes, incontinência urinária diurna e noturna em crianças,
urina na cama, cistite, cólicas nefríticas e tuberculose vesical – nas doses T.M a 3ª.

Página 536
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 537
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 538
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

O cogumelo do sol é uma planta medicinal com uso homeopático em: FRIEIRAS
– tomar de 6 em 6 horas 3 glóbulos de Agaricus C5. TIQUES NERVOSOS – 3
gotas de Agaricus C5 de 6 me 6 horas.

Página 539
Ervanarium

O crataego é utilizado para cansaço, afogamento por


esforço, palpitações, arritmia, fadiga e também como coadjuvante em
anginas, insuficiência cardíaca e como tônico geral, em 6C.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 540
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 541
Ervanarium

Utiliza-se esta erva na forma de glóbulos na dosagem C-200, em tratamentos de


infecções crônicas, herpes, resfriados de repetição e para aumentar a imunidade.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 542
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 543
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 544
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 545
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultada

Página 546
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Página 547
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 548
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Página 549
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 550
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Conhecido como Paulinia sorbilis. Sua aplicação se dá em casos de disenteria,


diarreia, hemorroidas, enxaqueca, aterosclerose e nevralgias. Uso em T.M a 1ª.

Página 551
Ervanarium

ACNE – 5 gotas de Hamamelis D1 antes das refeições. FIBROMA – quando não


apresentar hemorragia tomar 3 glóbulos de Hamamelis D3 4X dia. FLEBITE – de
12 em 12 horas tomar 20 gotas de Hamamelis D3. ÚLCERA VARICOSA- 20
gotas de Hamamelis D4 antes das refeições. URTICÁRIA – 15 gotas de Urtica
urens antes das refeições. VARIZES – 4 glóbulos de Hamamelis C3 de meia em
meia hora quando houverem dores. CONTUSÕES e FERIMENTOS – Hamamelis
C6 a cada 3 a 4 horas.

CELULITE – tomar 15 gotas de Hedera helix D3 antes das refeições. Adicionar


ao tratamento, 3 glóbulos de Thuya C5, de oito em oito horas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 552
Ervanarium

Conhecida como Kali bichromicum. LEUCORRÉIA – 15 gotas de Hydrastis C5


antes das refeições de 6 em 6 horas. METRITE – 15 gotas de Hydrastis D3 antes
das refeições de 6 em 6 horas. SINUSITE – 15 gotas de Hidrastis D3 antes das
refeições. CATARRO – 6C, a cada 3 ou 4 horas. CONSTIPAÇÃO – 6C, a cada 3
ou 4 horas. ULCERAS COM MUCO AMARELO NO LÁBIO INFERIOR – 6C,
a cada 3 ou 4 horas.

O hipérico é um medicamento homeopático utilizado para dores e nervos


danificados, depressão nervosa, do trismo e tétano (por ferimentos da palma ou
planta do pé) de forma interna e externa. Também para nevralgias pós-operatórias,
nevrite, hemorroidas comuns e das feridas laceradas. Seu uso externo se dá em
feridas por pregos ou lascas por marteladas, por espinhos e corpos estranhos
penetrantes. Feridas por armas de fogo, panarício, nevrite traumática, úlceras
gangrenosas e sépticas, feridas dilaceradas e nevralgias traumáticas. Aplica loções
mornas com 5% de T.M. FERIDAS – 15 gotas de Hypericum D3 antes de todas as
refeições. LUMBAGO – 15 gotas de Hypericum D3 antes das refeições de 6 em 6
horas.

Página 553
Ervanarium

A hortelã-pimenta, da mesma forma que o alecrim, é uma das plantas medicinais habitualmente contraindicadas se você estiver fazend

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 554
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 555
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 556
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 557
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Página 558
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 559
Ervanarium

O manjericão é uma planta medicinal cuja denominação homeopática é Basilicum.

Página 560
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Página 561
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Página 562
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 563
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas

Página 564
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 565
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 566
Ervanarium

Uso culinário e nutritivo Aromaterapia

O abacate é considerado um dos frutos


mais perfeitos do mundo porque o seu
pH não é demasiado ácido nem
O abacate é uma das plantas medicinais que produzem óleo carreador. Sua coloração é amare
demasiado alcalino. É de fácil digestão
e bastante rico em minerais que regulam
as funções do organismo.

O pó dos rizomas fervidos é


amplamente utilizado de forma Seu óleo essencial tem ação antioxidante, bactericida,
condimentar na alimentação como fonte estimulante, recupera os músculos e as articulações, é
de nutrientes e para aromatizar e antifúngico e antimicótico.
adicionar cor à pratos variados.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas

Página 567
Ervanarium

Não ingerir o agrião na alimentação


durante dois dias seguidos. Procure
sempre alternar. Porém no uso
terapêutico, após 8 dias de ingestão
contínua, deve-se dar 3 dias de
intervalo. Suas folhas e talos frescos são
muito boas em saladas e podem
Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas
contribuir para nutrição mais também
para tratar doenças como afecções dos
brônquios, anemia, bócio, diabetes,
promover a digestão, eliminar o excesso
de ácido úrico e combater o escorbuto.
Deve-se evitar consumir a planta que
cresce em águas contaminadas.

A alcachofra é uma planta medicinal


rica em ferro e cálcio que ajuda a repor
minerais no organismo. O miolo da Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
alcachofra também serve como
ingrediente de tortas e pizzas.

Na culinária, pode ser utilizado na


confecção de bolos, doces, sorvetes,
cervejas e vinhos. A planta é um
adoçante natural que pode ser
consumido seguramente pela maioria
Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
dos diabéticos, contanto que nenhum
outro adoçante seja acrescentado. Além
disso, tem a capacidade de adoçar,
cinquenta vezes maior, do que a do
açúcar.

Página 568
Ervanarium

Muito indicado para aquecer articulações em casos de


artrite e bursite além de contusões. A origem do nome
alecrim vem de “alegria” e esta erva, ao perfumar os
ambientes, afasta a tristeza e a doença. Nos hospitais
franceses era queimada para purificar o ar e prevenir
infecções e, até hoje, na França e Itália considera-se que
o uso do alecrim nos ambientes afasta os maus-espíritos
O alecrim é uma das plantas medicinais
e por isso é utilizado como incenso nas cerimônias
utilizada como suplemento alimentar de
religiosas. O óleo essencial de alecrim deve ser 100%
ação antioxidante. Na culinária, esta
puro e deve-se evitar o óleo diluído e os de origem
erva pode ser utilizada para temperar
sintética. Nos incensos, além do óleo empregado, (que
aves e carnes brancas, carneiros, peixes,
deve ser puro) devemos ainda atentar a qualidade do
batatas, omeletes, molhos e para dar
breu que, em alguns casos, pode ser tóxico. Alecrim é
sabor ao arroz.
uma das plantas medicinais com característica
amornante, que ajuda na melhoria das funções do Baço
e estimula o sangue. Seu óleo essencial tem excelente
ação sobre os nervos, mas deve ser evitado por
hipertensos, epiléticos e pessoas que fazem uso de
homeopatia e também na gestação. Vale lembrar que o
uso interno de óleos essenciais não é recomendado.

O alho é uma planta medicinal


reconhecida como ótima fonte de
vitaminas e oligoelementos, inclusive
selênio. Cada 100 g de alho contêm
aproximadamente: Água: 59 g, Calorias:
149 kcal, Lipídios: 0.5 g, Carboidratos:
33.07 g, Fibra: 2.1 g, Manganês: 1672
mg, Potássio: 401 mg, Enxofre: 70 mg,
Cálcio: 181 mg, Fósforo: 153 mg,
Magnésio: 25 mg, Sódio: 17 mg,
Vitamina B-6: 1235 mg, Vitamina C: 31 Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
mg, Ácido glutamínico: 0,805 g,
Argenina: 0,634 g, Ácido aspártico:
0,489 g, Leucina: 0,308 g, Lisina: 0,273
g. Para fazer óleo de alho, coloque 200
gramas de dentes descascados em um
vidro escuro com óleo de oliva,
suficiente para cobrir os dentes. Agitar a
mistura levemente, algumas vezes por
dia e mantenha em um local morno por,
pelo menos, três dias.

Página 569
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

É comum haver falsificação do óleo essencial que é


substituído por de outras espécies que carregam
O Anis Estrelado é famoso na alcaloides tóxicos e drogas cardiotóxicas. É extraído
composição de licores, porém bebidas por destilação a vapor das sementes e o óleo tem
alcoólicas preparadas com essência de coloração clara, levemente amarelada e viscosidade
Anis Estrelado podem provocar fina. É considerado uma nota olfativa baixa e um aroma
envenenamento. Seu uso é comum para de intensidade média que tem odor característico de
condimentar pratos à base de carnes. alcaçuz, rico e doce. Sua aplicação como óleo é como
antisséptico, anti-inflamatório, aromático, calmante,
digestivo, diurético e estimulante.

É um condimento e flavorizante de
bebidas alcoólicas e aperitivos amargos. É um antirreumático, anti-inflamatório, antisséptico,
Os suecos a adicionam na cerveja para antiespasmódico, carminativo, cicatrizante, digestivo,
criar um efeito mais estimulante. Na expectorante, hipotensivo e tonificante. No plano
Espanha, preparava-se, um vinho com emocional, é útil em casos de desânimo.Tem boa
Aquiléia, tendo por base vinho branco, sinergia com os óleos de bergamota, camomila,
onde flores da planta se colocavam a esclaréia, junípero, lavanda, limão, néroli e alecrim. O
macerar por 7 dias, depois coavam e óleo é neurotóxico e deve-se evitar o uso na gravidez e
engarrafavam, servindo em pequenas em casos de febre e epilepsia.
doses como aperitivo.

Página 570
Ervanarium

Suas raízes fornecem fécula e contêm


cerca de 25-27% de amido. A araruta
favorece a reidratação ao ser consumida
em pó, misturada com água. Se destaca
no meio de produtos naturais na forma
do polvilho extraído dos rizomas da
Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas
planta, após trituração, e também por ser
fonte de carboidratos, cálcio, fibras e
por seu uso em cosméticos. Consumo
excessivo pode causar dores estomacais.
Seu polvilho não contém glúten.
Apresenta baixas calorias.

É usado para aliviar dor, edema e hematomas de


pancadas, torções, escoriações, contusões, picadas de
insetos e dores reumáticas das articulações e músculos.
Alivia também a dor muscular causada pela prática
esportiva, prevenindo lesões e acelerando a recuperação
muscular. Tem ainda o poder de hidratar e prevenir
estrias, já que aumenta a elasticidade da pele e a
Não há relatos nas fontes de pesquisa tonifica, além de melhorar a circulação sanguínea. Para
consultadas. pessoas que sofrem com extremidades frias, uma
massagem com óleo de arnica pode ser de grande ajuda,
e seu uso também é indicado para combater a queda de
cabelo. O óleo de arnica deve ser de uso externo,
evitando feridas abertas, olhos e mucosas. Antes de
usar, é recomendável que se faça um teste de
sensibilidade, aplicando um pouco no antebraço e
aguardando por uma hora.

Não há relatos nas fontes de pesquisa Seu óleo essencial deve ser evitado por seu grau
consultadas. elevado de toxicidade

Página 571
Ervanarium

Seu óleo essencial de viscosidade média. Considerada


uma nota baixa (de saída) com intensidade aromática
média. Suas aplicações são como antiespasmódico,
Não há relatos nas fontes de pesquisa analgésico, colagogo, aperitivo, tônico, emenagogo,
consultadas. regulador do ciclo menstrual e de problemas menstruais
em geral, convulsões, epilepsia, vômitos nervosos,
distúrbios hepatobiliares, ascaríase e oxiurose. Tem
atuação sobre as emoções, sobre a mente e sonhos.

Seus grãos são usados para preparar


diversos uísques e, em alguns países, na
Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
fabricação de cerveja. É uma excelente
fonte de fibras para a nutrição

É desaconselhado seu consumo sob


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
qualquer forma.

Página 572
Ervanarium

O óleo de Aloe Vera concentra suas mais importantes


características e é altamente explorado pela indústria
farmacêutica na composição de diversos medicamentos,
principalmente para tratamentos de pele, graças às suas
propriedades regenerativas. Ele reduz as impurezas da
pele, agindo como limpador, eliminando aquelas
manchas indesejadas, e é também um excelente aliado
no tratamento de acne e na redução das temidas rugas,
Não há relatos nas fontes de pesquisa por eliminar as camadas velhas de pele, além de deixá-
consultadas. la com um aspecto mais macio devido ao seu poder de
hidratação. Em relação as suas propriedades
regenerativas, o óleo é ainda empregado no tratamento
de feridas por promover a cicatrização, além de ser uma
ótima opção para tratar as queimaduras, pois é um anti-
inflamatório natural. O óleo de babosa é útil ainda
como tratamento auxiliar para artrite, asma, sinusite,
dores musculares e problemas digestivos devido às suas
enzimas que contribuem para o processo da digestão

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Do ponto de vista nutricional, esta raiz


apresenta boas qualidades: fornece
Seu óleo essencial não tem aplicações na aromaterapia,
proteínas, glicídios, fibras, cálcio,
porém é empregado para eliminar caspa quando
fósforo, ferro, vitamina A, B1,
aplicado sobre o couro cabeludo ou utilizado para
riboflavina, niacina e vitamina C. Assim
produzir pomadas para feridas e promover cicatrização.
como todas as raízes, a bardana também
é rica fonte de sais minerais.

Página 573
Ervanarium

O óleo essencial tem ação sobre o SNC e tem potencial


Não há relatos nas fontes de pesquisa alucinógeno. Combate a diarreia e favorece o fígado.
consultadas. Não deve ser utilizado internamente. Externamente,
deve ser utilizado diluído.

O milho é rico em amidos e proteínas,


mas não é indicado para substituir as
proteínas, pois ele necessita de dois Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
aminoácidos essenciais que é a lisina e o
triptofano.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 574
Ervanarium

os óleos essenciais presentes no café são purificadores


do olfato. Utiliza-se aspirar o aroma de sementes de
café torrado para limpar o olfato de outros aromas. No
aspecto sutil, o aroma de café ajuda a eliminar formas
pesadas de pensamentos e pesadelos. Benéfico para
doentes em recuperação

A ostra é um molusco comestível


nutritivo consumido no mundo todo,
porém não existem relatos sobre o uso Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
culinário da concha, nem mesmo do pó
triturado das conchas.

Página 575
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


A calêndula é uma das plantas medicinais que produz óleo essencial carreador  (para diluição
consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


É um imuno-estimulante que é indicado para tratamento de articulações inflamadas, artrites,
consultadas.

Página 576
Ervanarium

Ao óleo essencial de canela são atribuídos poderes


afrodisíacos, principalmente sobre os homens. O óleo
também tem propriedades corrosivas e pode ser
utilizado para eliminar verrugas. É um óleo aromático
O uso da canela como alimento é de fragrância enaltecedora que acalma náusea, estimula
considerado seguro. É uma das plantas a digestão e a circulação. Não se deve ingerir o óleo
medicinais constituintes essencial de canela sob nenhuma circunstância. Sua
do curry indiano. Utilizada para extração se dá por destilação da casca a vapor que
aromatizar chás, bolos e quebrar produz um óleo com variação de coloração que pode ir
cheiros. do marrom, amarelo-dourado ou avermelhado. Sua
viscosidade produz uma sensação oleosa. É considerada
uma nota perfumística de meio com forte intensidade.
Seu aroma pode ser descrito como rico, picante, terral,
temperado, radiante e levemente amadeirado.

Seu óleo essencial é utilizado para massagens diluído


em óleo carreador. Suas propriedades são utilizadas
para tratamento de dores musculares, pés doloridos,
pernas cansadas, câimbras, problemas cardíacos,
bronquite, gripes, febre com arrepios de frio, vômitos.
Seus botões florais e frutos podem ser
Tem efeito analgésico e anti-inflamatório. Seu aroma
consumidos na forma de conserva.
purifica os ambientes, em especial das energias do
egoísmo e da inveja. Tem também utilização como
antitraças e pode ser usado em réchaud no momento do
parto para estimular as contrações. Muito usado na
purificação de cristais.

Página 577
Ervanarium

Conhecido na aromaterapia como Lemongrass, seu óleo


essencial é um maravilhoso estimulante da circulação e
alivia inflamação artrítica e dor das juntas. Tem ação
fungistática sobre alguns fungos dermatogênicos
humanos como Trichophyton rubrum, T.
mentagrophyres e Microsporium canis e que infectam
Servida fria, a infusão passa a ser bebida
sementes de cereais como o Aspergillus e o
refrigerante. Utilizada como condimento
Penicillium. É um repelente natural de mosquitos e
na culinária tailandesa.
também pode ser utilizado como desodorante
natural. Faz ótima sinergia com os óleos essenciais de
manjericão, bergamota, pimenta-do-reino, cedro,
grapefruit, gerânio, lavanda, manjerona, palma-rosa,
petitgrain e alecrim. O óleo essencial não deve ser
utilizado com crianças.

As folhas da Capuchinha podem ser


empanadas ou servidas em saladas
frescas, as sementes em conserva no
vinagre substituem a alcaparra. As Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
flores são utilizadas na culinária por
suas belas cores e sabor acre picante
semelhante ao da alcaparra.

O cardamomo provém de uma planta que cresce na


O cardamomo é um condimento Índia, no Ceilão e na China. Seu óleo possui um aroma
amplamente utilizado na culinária para de condimento doce. Tem a função de ser um
preparação de pratos salgados e doces, aquecedor para o organismo e afeta principalmente o
em carnes e vegetais. Seu uso na sistema digestivo. É usado com frequência em laxativos
preparação de pratos favorece a e no tratamento de cólicas. Ajuda a aliviar a náusea, da
digestibilidade dos alimentos.Este mesma forma que a hortelã-pimenta, e é benéfico para o
condimento também contém sódio e alívio da azia e dos gases intestinais. Psicologicamente,
gorduras, sendo dotado de 300 calorias é estimulante e eficiente no tratamento de problemas
um punhado de 100 gramas. digestivos de origem nervosa. Seu uso em banhos
promove o frescor para o corpo.

Página 578
Ervanarium

As folhas sem casca podem ser comidas como


Não
vegetais.
há relatos
O pó
nasdas
fontes
sementes
de pesquisa
torradas
consultadas.
pode substituir o café. As raízes podem ser comida

Página 579
Ervanarium

Seu óleo essencial é rico em carquejol, que atua


Planta utilizada na aromatização de diretamente sobre o hepatócito aumentando a produção
alguns licores e vinhos de bile e protegendo contra a peroxidação lipídica da
membrana celular.

Em casos de necessidade de suplementação de


Nãoferro,
há relatos
tomar nas
a cáscara
fontessagrada
de pesquisa
com consultadas.
espaço mínimo de duas horas, das doses de ferro. O

Página 580
Ervanarium

Seu óleo essencial é empregado para dar alívio a dores


musculares, melhorar a circulação e aliviar o cansaço
Não há relatos nas fontes de pesquisa
das pernas e pés. É encontrado comumente em
consultadas.
associação ao óleo de Andiroba para as mesmas
finalidades.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 581
Ervanarium

Os brotos novos que emergem do


rizoma podem ser consumidos como Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
aspargos.

Página 582
Ervanarium

Uma das bebidas mais populares do mundo eNão


a preferida
há relatos
dosnas
povos
fontes
asiáticos.
de pesquisa
Rivaliza
consultadas.
com o café em popularidade e volume de consum

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 583
Ervanarium

Uma das maiores fontes de clorofila


disponíveis. É considerada Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
um superalimento.

Seu óleo essencial é acaricida e bactericida. É utilizado


em perfumaria, em especial, na produção de colônias.
Seu óleo essencial é utilizado para Tem fragrância cítrica que lembra o limão. Tem cor
flavorizar licores. Planta medicinal amarelo claro e é obtido a partir das inflorescências
utilizada como aromatizante culinário superiores. Tem funções como antiespasmódico,
para peixes, aves, saldas, refogados e antipirético, afrodisíaco, antidepressivo, tônico,
bebidas. regenerador, digestivo e move a estagnação do fígado,
normaliza a pressão, regenera tecidos, alivia tontura e
dor de cabeça e estimula a lactação.

Página 584
Ervanarium

Suas folhas são condimentares,


utilizadas para carnes, peixes, saladas,
sopas e cozidos. Os frutos são utilizados O óleo essencial de coentro pode ser inalado para
no preparo de perfumes, licores, gim ajudar a vencer o vício do tabagismo. Seu aroma
pães, cervejas, achocolatados, carnes, adocicado pode rapidamente elevar o espírito. Era
conservas e embutidos. O mel de utilizado pelos egípcios em remédios e massagens.
coentro tem um aroma pungente e sabor
especifico.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 585
Ervanarium

Por ser excelente fonte de Vitamina C, o


crataego é uma planta medicinal que
pode ser consumida in natura ou em Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
geleia e gelatinas ou ingerir chá de
folhas e flores.

Na culinária, a baunilha, canela e cravo-da-índia


O óleo são
essencial
especialmente
atua como
indicados
analgésico
para
para
pratos
cáries
doces,
dentárias
podendo
e pulpite
ser, algumas
e como vezes,
antisséptico
empregad
em

Página 586
Ervanarium

As raízes torradas servem para substituir


o café, juntamente com raiz de chicória
que tem propriedades similares. As
folhas são utilizadas na alimentação na
forma de saladas. Rico em sais minerais, Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
fibras, micronutrientes, lecitina e
substâncias biologicamente ativas, além
de ser uma fonte de reposição de
potássio.

Página 587
Ervanarium

Seu óleo essencial é constituído por mais de 20


componentes, entre os quais se destaca o geranil-
isobutirato (61%). Contém também terpenos (pineno,
Não há relatos nas fontes de pesquisa tuiona e outros) e cis-l,8-pentadecadieno, substância
consultadas. que, in vitro, tem propriedades oncolíticas (que destrói
as células dos tumores). Seu óleo essencial parece ser o
principal responsável do estímulo imunitário (aumento
das defesas).

Erva sem toxicidade, nas doses


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
recomendadas.

Página 588
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Erva amplamente usada na culinária


O óleo essencial da erva é um dos remédios
como tempero e no preparo de bolos e
carminativos clássicos, sendo bom em todos os casos
doces. A erva-doce também é usada
de distúrbios digestivos. É também antiespasmódico e
como ingrediente para diferentes
pode ser usado para tratar bronquite e cólicas. A erva-
receitas culinárias. É aromatizante
doce tem sido sempre usada na obesidade, devido à sua
apreciado em bolos, pães, molhos e
ação hormonal, sendo também utilizada em casos de
peixes, conferindo ainda aos pratos e
problemas de menopausa e para aumentar o leite
alimentos um sabor especial. Ao
materno. O óleo essencial pode ser usado em
natural, seus talos dão frescor e
massagem, diluído nas proporções adequadas, com um
crocância às saladas, complementam
óleo carreador. O óleo desta erva é contraindicado na
caldos e são ótimos para mergulhar em
gravidez.
patês quando cortados em tiras.

É base de uma infusão famosa na região


Sul do Brasil e da América do Sul
chamada de chimarrão. Também pode Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
ser consumido frio. Neste caso, é
conhecido como Tereré.

Página 589
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

O óleo de eucalipto é um bom inalante e serve para


fricções peitorais; tem um odor semelhante ao da
cânfora e um sabor suavemente amargo. É excelente
para tratar todos os tipos de febres e certas doenças
como gripes, escarlatina e difteria, por ter um forte
efeito refrescante e também por ser um dos melhores
óleos antissépticos. Conhecido pela sua ação sobre o
Não há relatos nas fontes de pesquisa trato respiratório, o eucalipto é expectorante e
consultadas. antiespasmódico, usado na sinusite, na tuberculose e
nas infecções da garganta, quando há grande corrimento
de muco. É também um rubefaciente, sendo aplicado
externamente em casos de dores musculares e
reumáticas. É ainda um remédio sistêmico para a artrite
reumatoide, pelo seu leve efeito adstringente. O óleo
tem ação antimicrobiana sobre praticamente qualquer
tipo de microrganismos. 

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 590
Ervanarium

O fel-da-terra pode ser usado para fazer


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
licores de ervas, vinhos e chás.

O Feno Grego é uma das plantas


medicinais que é adicionada ao tempero
denominado curry. Pode representar de
5 a 20% desta receita. Como alimento,
fornece ainda proteínas de fácil
assimilação (27 % do peso das
sementes), minerais (ferro, fósforo,
enxofre) e vitaminas. Tem sabor
desagradável, mas que pode ser
Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
melhorado com essência de limão ou de
hortelã. A farinha pode ser usada à
vontade, com mel ou geleias, para
melhorar o sabor. O Feno Grego é uma
planta medicinal rica em cobre.
Utilizado na culinária para preparo de
frangos e carne de gado e é capaz de
fornecer entre 16 e 18% de proteínas.
Suas folhas são muito saborosas.

Página 591
Ervanarium

As sementes são utilizadas como


aromatizante de peixe, linguiça, sopas,
picles, salames, azeitonas, bolos, maçãs É um dos óleos indicados para difusão aérea como
assadas, balas, doces, frutas em calda auxílio no tratamento da dependência do tabagismo. O
biscoitos. As folhas são utilizadas em óleo essencial é usado na fabricação de licores,
saladas e como tempero de feijão perfumes e cosméticos e solidifica-se entre 3 e 6 graus
branco. As sementes inteiras ou em pó centígrados. Quanto maior o ponto de solidificação,
são utilizadas em panificação, pastelaria melhor é a qualidade do óleo.
e confeitaria. Erva rica em cálcio, cobre,
fósforo e vitamina B3.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultada.
consultada.

Página 592
Ervanarium

A raiz fermentada é usada na indústria


alimentícia e para produção de licores Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
amargos.

O pó é usado como condimento no


preparo de biscoitos, bolos e bolachas.
Utilizado na fabricação de bebidas O óleo essencial de gengibre é recomendado para
(gengibeer, conhaque), preparo do distúrbios digestivos, como a flatulência, a dispepsia, a
quentão, pé-de-moleque e cocada perda de apetite e a diarreia. O gengibre funciona bem
nordestina. Especiaria muito utilizada na ocorrência de náuseas e é comumente ingerido antes
em toda a cozinha asiática e, é um do início de viagens aéreas, para combater o enjoo.
antídoto poderoso para pratos à base de Também é usado como gargarejo nas infecções da
frutos do mar. Os rizomas são usados garganta e na tonsilite e é aplicado externamente
frescos, secos, em pó, cristalizados ou (diluído em óleo carreador) em casos de artrite
em conserva, em pratos doces e reumatoide. Indicado ainda para exaustão nervos e
salgados. Seu chá é popular como confusão. Também deve ser evitado seu uso na
bebida na China, Coreia e alguns outros gravidez.
países. No oriente médio é popular
como especiaria, no leite ou no café.

Página 593
Ervanarium

O gergelim e tido como um óleo carreador que tem


efeito de protetor solar. O sesamol e a sesamolina,
Sua semente é rica em fósforo. presentes no óleo, são antioxidantes naturais que
somente são encontradas no óleo virgem, prensado a
frio.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 594
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 595
Ervanarium

A polpa da fruta é consumida em várias


partes do mundo. Em Cuba, é utilizada
no preparo de sorvetes e licores. Nas
Filipinas, se consomem os brotos com
arroz. A graviola é uma planta
medicinal que produz frutos que podem
Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
ser consumidos naturalmente e é muito
usada para a fabricação de doces, sucos,
sorvetes e geleias. Rica em vitamina A,
C e do complexo B, também contém
cálcio, ferro, magnésio, potássio e
fósforo.

Seu óleo essencial tem ação vermicida Seu óleo essencial tem ação vermicida

Página 596
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas
consultadas

Atletas costumam incluir o xarope de


guaraná juntamente com a polpa batida
Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
de açaí, para ter mais energia em suas
atividades.

Página 597
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

O corante extraído a partir de suas flores


secas é utilizado para conferir cor em Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
pratos na culinária.

Página 598
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Seu óleo essencial é indicado para queimaduras.
consultadas.

Página 599
Ervanarium

O óleo de hortelã-pimenta, inalado pela boca e pelo


nariz, desobstrui as narinas. É refrescante e relaxante,
Erva rica em vitamina A. A hortelã é
libera energias retidas por inibição, provoca alegria e
um condimento indicado para
desprendimento. Tem propriedade descongestionante e
acompanhar presuntos, frutas frescas ou
estimulante, sendo usado no tratamento de enxaqueca e
em compotas e ervilhas.
diversos problemas digestivos, como indigestão e
gases.

Desaconselhado uso culinário. Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 600
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas
consultadas

Dos frutos, é possível fazer conservas. Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.

Página 601
Ervanarium

A laranja é uma fruta rica fonte de


O óleo essencial do fruto não deve ser ingerido. É
vitamina C, além de diversos
utilizado na fabricação de cremes (para rugas e
componentes importantes como
rejuvenescimento da pele), banhos aromáticos e
potássio, fibras, dentre outros. Cada
massagens (acalmar e relaxar a musculatura),
laranja contém cerca de 62 kcal, 15,4 g
fabricação de colônias, perfumes, xampus e
de carboidratos, 1,2 g de proteínas, 3,1 g
condicionadores para cabelos secos. Tem a propriedade
de fibras, 237 mg de potássio e 697 mg
de estimular o otimismo, a criatividade e a alegria.
de Vitamina C.

É reconhecida pelas suas propriedades sedativas dos


nervos e tem provado ser útil na depressão, insônia,
enxaqueca, histeria, tensão nervosa e na paralisia. É um
Conta-se, como curiosidade, que uma tônico cardíaco que acalma os nervos do coração; desse
rainha inglesa gostava de conservas modo, é recomendada contra palpitações e tremedeiras.
condimentadas com lavanda. Pode-se É também um poderoso rejuvenescedor da pele, sendo
fazer um vinagre de lavanda, eficiente nos eczemas, na dermatite, na acne, na
macerando-se alguns caules em vinagre psoríase e nas queimaduras. A lavanda é suavizante nas
branco, por 3 semanas. No Marrocos, inflamações e é um dos óleos mais eficientes para
suas flores são usadas numa mistura de estimular a circulação.  Verificou que a bergamota, a
especiarias utilizada em pratos finos. As camomila e a lavanda estimulavam a produção de
flores são a principal parte da planta células sanguíneas brancas, quando esfregadas na pele
utilizada para dar sabor e aroma a ou quando inaladas. O óleo essencial estimula a
diversos tipos de alimentos, incluindo conservação da memória e favorece a comunicação.
saladas, molhos, geleias, sorvetes e Também é considerado com efeito afrodisíaco nos
alguns vinhos e vinagres, embora as homens. O óleo de lavanda contém propriedades que
folhas também possam ser utilizadas. podem curar a pele, especialmente, acalmar
descoloração e evitar irritação de fungos nas unhas.
Deve ser aplicado no âmbito e em cima do leito
ungueal, três vezes por dia.

Página 602
Ervanarium

O limão é uma fruta muito nutritiva de


uso amplamente difundido em todo
mundo. Não pode ter a polpa
consumida in natura, como acontece
com outras frutas, mas seu extrato é
amplamente usado em bebidas, doces,
O óleo essencial de limão pode ser utilizado em
sorvetes e molhos para saladas. Existem
tratamentos de anemia, astenia, arteriosclerose,
muitas espécies de limão que
congestão hepática, dispepsia, doenças infecciosas,
apresentam características nutricionais
doenças da pele, falta de apetite, flatulência,
similares. O limão é uma fonte de
hipertensão, hiperviscosidade do sangue e reumatismo.
vitaminas A, vitamina B1, vitamina B2
Muitos remédios, produtos de limpeza, sabões e
e sais minerais como potássio, fósforo,
cosméticos também estão na lista de artigos fabricados
ferro, cálcio, sódio, magnésio, enxofre,
com sua essência.
cloro. Também é uma fonte muito
conhecida de vitamina C. O suco
representa 50% do peso do fruto e tem
teores médios de 9% (brix), acidez em
6%, 20 a 40 mg de ácido ascórbico
(Vitamina C).

Seu óleo essencial associado à paz, a harmonia e


tranquilidade. É extraído das pétalas dos lótus em flor.
Existem tipos diferentes do óleo de lótus, dependendo
da espécie como o óleo dos lótus brancos, azuis e cor-
Não há relatos nas fontes de pesquisa de-rosa. O lótus é uma planta medicinal que produz
consultadas. óleo essencial de fragrância agradável, usado
popularmente em perfumes. Seu óleo essencial é eficaz
em melhorar a condição de pele, contra a infecção
fungosa, febre e cólera. Utilizado para purificar e
energizar os ambientes.

Página 603
Ervanarium

O tubérculo é utilizado como alimento


pelos povos andinos. Seu pó pode ser
utilizado como um poderoso
Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
suplemento alimentar. Comparada a
batata, a maca de 5 vezes mais proteínas
e 4 vezes mais fibras.

O óleo essencial de Macela é extraído através de


destilação à vapor e apresenta coloração clara, de fina
viscosidade. É uma nota perfumística de saída com
persistência de média à forte. Descrito como uma
essência doce, frutal e herbal. Suas propriedades são
Não há relatos nas fontes de pesquisa como antialérgico, antiespasmódico, anti-inflamatório,
consultadas. antiirritante, emenagogo, estomacal, sedativo, tônico e
pode ser utilizado para afecções nervosas, histeria, em
problemas menstruais, nas febres intermitentes e em
casos de flatulência e má digestão. O contato direto do
óleo essencial não diluído pode causar dermatite de
contato.

Página 604
Ervanarium

Uma das versões desta planta é chamada de Malva-


almiscarada (Malva moschata L.) da qual se extrai um
óleo essencial de aroma herbal, fresco, levemente terral
através da destilação a vapor da planta. Este óleo tem
aparência amarelo-esverdeado claro e viscosidade fina.
Considerado uma nota perfumística de saída com
Em alguns países a planta é consumida persistência média. É assim chamado por lembrar o
como hortaliça. Erva rica em vitaminas: aroma do almíscar verdadeiro, que é de fato extraído
A, B1, B2 e C. das glândulas do veado-almiscarado, servindo de
alternativa aromática vegetal, uma vez que este animal
é hoje (felizmente) protegido por lei. Suas propriedades
são afrodisíacas e é utilizado na indústria de perfumes
como excelente fixador. O óleo tem ainda propriedades
expectorantes, anti-inflamatórias, aperientes e
galactagogas.

Página 605
Ervanarium

Este óleo essencial estimula o córtex adrenal, é


utilizado para equilibrar os hormônios na menopausa.
No banho é refrescante e causa sensação tanto de frio
como de calor, e de alfinetadas. O óleo de manjericão
(Ocimum basilicum L. var. latifolium) é usado como
sedativo em crises nervosas e para combater a
insônia. O óleo essencial de manjericão não deve ser
Amplamente utilizado na culinária, em pizzas, recitas de forno, no creme de abacate, aves, coelho, peru, fígado, peixes, vinagres, omel
ingerido. Utiliza-se este óleo essencial para ser
friccionado contra o peito, para inalação direta ou em
banhos de imersão, que também produzem um vapor
que ajuda na desobstrução das vias respiratórias.
Importante diluir em um óleo carreador para uso em
contato direto com a pele. Uso interno do óleo essencial
pode causar hepato-carcinoma.

Página 606
Ervanarium

O óleo de manjerona também tem um efeito sedativo,


alivia espasmos, baixa a pressão do sangue e estimula o
sistema nervoso parassimpático.  Seu efeito
antiespasmódico aquecedor torna-o um ingrediente
especial em óleos de massagens. É bastante confortante
A manjerona é utilizada como nos casos de aflição e de inquietude emocional. A
condimento de peixe, pizza, recheio de manjerona age ainda como laxativo, estimulando a
frangos, pastéis e molho para peristalse intestinal, alivia os espasmos intestinais e
macarronadas. É uma planta melífera, também é útil nas cólicas e na flatulência. 
ou seja, que atrai abelhas que produzem Externamente, a manjerona é usada nos espasmos
mel. A manjerona é rica em vitamina A, musculares, nas dores reumáticas, nas torceduras e
B6 e E. É um condimento famoso no distensões. Tem propriedades curativas e de
preparo de coelhos, fígado, frango, aquecimento. É considerada uma essência aromática
ganso, pato, peru, carne vermelha. muito indicada para as mulheres, por seu efeito positivo
Também é utilizada para temperar sobre o sistema nervoso. Muito recomendado em
abobrinha, batatas, berinjela, brócolis, massagens para o abdômen durante o período da
ervilhas, nabo, tomates e em sopas em menstruação. Também recomendado em banhos
geral. quentes em combinação com os óleos essenciais
de camomila, cipreste, cedro, lavanda e mandarina. Seu
óleo diminui a libido e o desejo pela masturbação.
Além disso, alivia a inquietude e é indicado para
pessoas que não conseguem ficar paradas em um só
lugar, para workaholics e fanáticos por esportes.

Em associação com óleo de lavanda, é muito eficaz no


tratamento de espinhas e acnes. Nesse caso, deve-se
aplicar a mistura com cotonetes sobre as áreas afetadas.
Seu melhor emprego geral é através de diluição com
óleo carreador de calêndula ou gérmen de trigo, na
Não há relatos nas fontes de pesquisa
proporção de 1:10. Duas gotas em um algodão são
consultadas
utilizadas para tratar infecções do ouvido. O óleo
diluído também é empregado para tratar infecções
vaginais. Nesse caso, é recomendado uso como
supositório. O óleo essencial não deve ser utilizado
internamente, por via oral.

Página 607
Ervanarium

O óleo de melissa assemelha-se à erva-doce e à hortelã-


pimenta em sua ação digestiva e carminativa. É
indicado para combater a náusea, os vômitos e a
flatulência. A essência é considerada como um
estupefaciente, ligeiramente tóxico. Os aromaterapeutas
recomendam seu óleo essencial para depressão,
ansiedade, dor de cabeça nervosa e insônia.Opções de
O mel produzido com seu néctar tem
baixo valor deste óleo serão, provavelmente,
aroma e sabor muito bons. Faz parte da
adulteradas. Tem coloração clara e viscosidade média.
composição dos licores Chartreuse e
É considerado uma nota perfumística de meio com
Benedictino.
persistência média. Pode ser descrita como uma
essência de aroma levemente frutal (lembra o limão) e
menta adocicada. É um aroma leve com qualidades
rejuvenescedoras e calmantes. Tema ação sobre
diversos centros vitais e sobre o metabolismo. Seu uso
externo pode causar irritações em algumas pessoas.
Deve ser evitado por gestantes.

Página 608
Ervanarium

Seu óleo essencial é rico em vitamina E, uma das


principais aliadas da pele. Devido aos seus ácidos
graxos essenciais, o óleo nutre, hidrata, umecta e brinda
com elasticidade e brilho à pele. A moringa é um
antioxidante notável que ajuda a retardar o
Tem sete vezes mais vitamina C que a laranja.
envelhecimento
Quatro vezes mais
e combate
cálcioosque
radicais
o leite.livres,
Duas assim
vezes a proteína do iogurte. Quatro vezes ma
evitando o surgimento de rugas. Pode ser aplicado
diretamente sobre as regiões afetadas. Das sementes,
extrai-se um óleo fixo, conhecido como óleo de Behen
ou Ben, que tem efeito purgativo e aplicações
industriais.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas

Página 609
Ervanarium

As folhas de Neem podem ser


adicionadas aos vegetais com feno-
grego, alho, açafrão, gengibre e assa-
fétida e empregadas regularmente na
dieta. As flores de Neem são utilizadas As sementes de Neem contém cerca de 45% de um óleo
na culinária. Adicionam-se lhes essencial amarelo e de gosto desagradável pela
especiarias e depois elas são fritas com presença de enxofre em sua composição.
óleo de mostarda.  Grande parte do
sabor amargo desaparece.  A ingestão
das flores de Neem na primavera
previne doenças de pele.

O Nó de Cachorro é uma planta


medicinal que também é empregada na
indústria alimentícia, para a fabricação Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas
de geleias, licores, vinhos e molhos
picantes.

Página 610
Ervanarium

Seu óleo essencial é utilizado em sopas, perfumes,


adicionado ao óleo de massagem para acalmar os
músculos doloridos, também utilizado em loções pós-
barba. O óleo essencial de noz moscada, em nível
psicológico, estimula e coloca a pessoa em contato com
a vida, transmite segurança, melhora a concentração e
ajuda a conter a compulsividade. Também trabalha a
A noz moscada é importada e vendida carência, o vazio. Em nível físico, promove a irrigação
como tempero no comércio, em todo o e fluxo dos líquidos corporais (sistema linfático) e
mundo. É um dos ingredientes desintoxica o organismo ajudando a eliminação.
do Curry. É um condimento popular que Utilizado de forma externa, diluído em óleo carreador,
faz parte de diversas receitas doces e traz alívio para as tensões das camadas externas da pele,
salgadas. do córtex, dos nervos, mãos, boca e dos sentidos. A
extração do óleo é feita a vapor e este é obtido a partir
das frutas produzidas na Índia, Sumatra e Indonésia.
Apresenta aroma apimentado e sua fragrância é
considerada uma nota média. O óleo deve ser usado em
pequenas quantidades, pois pode ser tóxico quando em
dosagens elevadas. Seu aroma também facilita a
meditação e a introspecção.

Página 611
Ervanarium

A goma de olíbano ou seu óleo


essencial são usados como
Seu uso na aromaterapia tem a propriedade de aliviar o
aromatizantes em produtos de
estresse, acalmar a mente e as emoções.
panificação, doces, gelatina, sorvete e
refrigerantes.

O óleo de oliva de primeira prensagem a frio pode ser


Os frutos da oliva em conserva são as
usado como óleo carreador para outros óleos essenciais.
azeitonas. Seu óleo é muito utilizado na
Pode-se reduzir sua viscosidade acrescentando óleo de
culinária.
gergelim

Página 612
Ervanarium

Pets e outros animais Informações em outros sistemas de saúde

A infusão é indicada nas religiões afro-brasileiras para edemas e


retenção urinária. Habitantes da Amazônia tomam decocção das
sementes mensalmente como contraceptivo. Habitantes de Belize
utilizam decocção das sementes para obstrução intestinal.
Bolivianos utilizam para tratar diarreia. Populares no Brasil,
utilizam a decocção das folhas para tratar amenorreia, diarreia e
reumatismo. Costarriquenhos utilizam decocção das folhas para
tratar pressão alta. Cubanos utilizam os botões para tratar tosse e
resfriado. Haitianos aplicam a seiva das folhas para oftalmia e
consideram o chá das folhas como carminativo, emenagogo e
Suas folhas são potencialmente tóxicas
hipotensivo. Utilizam as sementes e folhas para diarreia.
para cabras e ovelhas.
Jamaicanos utilizam decocção das folhas como tônico sanguíneo e
para aliviar resfriado, febre e dores. Peruanos de Madre de Dios
usam sementes torradas para diarreia, disenteria, dispepsia e
aplicam sementes esmagadas para contusões e infecção cutânea.
Os Maias reduziam febre com as folhas. Mexicanos colocam a
polpa sobre tumores. Peruanos utilizam o suco e polpa da fruta
para tratar alopecia, seborreia, dermatite e infecção cutânea.
Utilizam a infusão das folhas para tratar anemia, artrose (3x/dia),
asma, catarro, ronco e problemas estomacais. A infusão da
semente é usada para amebíase

Medicina antroposófica – utilizado para purificação e


desintoxicação das energias cristalizadas no duplo etérico,
liberando o fluxo energético para o equilíbrio físico das células
físicas e órgãos correlatos. Atua diretamente sobre todo sistema
energético Baço-Pâncreas, incluindo seus canais energéticos,
diminuindo assim a mucogenicidade tão perniciosa nos problemas
respiratórios e patologias digestivas. Desobstrui os canais
Não há relatos nas fontes de pesquisa
energéticos do fígado e vesícula biliar, favorecendo a boa função
consultadas.
destes órgãos e beneficiando em todas as patologias
correlacionadas com estes meridianos em todos os seus trajetos.
Harmonização do chakra solar e de seus acessórios esplênico e
hepático, com repercussão benéfica e direta sobre todos os
problemas digestivos e indiretamente sobre os problemas
respiratórios (chakra laríngeo) e cardio circulatórios (chakra
cardíaco).

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 613
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas
consultadas

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Veja Ayurveda e Medicina Tradicional Chinesa.
consultadas.

Página 614
Ervanarium

Utilizadas folhas secas da erva em para


tratamento de infecção por
Não relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
estreptococos em tilápias. Utilizou-se
no experimento, 44g da erva por peixe.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 615
Ervanarium

Experimentos em coelhos e carneiros


observaram aceleração do crescimento
dos pelos nestes animais. Ratos e Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
coelhos tiveram diminuição da pressão
arterial em experimentos.

Não há relatos nas fontes de pesquisa Os japoneses queimavam anis estrelado para aromatizar os
consultadas. ambientes como incenso.

É chamada de planta milagrosa e é utilizada pelos povos índios da


América do Norte (tribos Crows e Assiniboine) para dores,
picadas e ferroadas no corpo. Para curar contusões, cortes,
A aquiléia é uma planta medicinal que queimaduras comuns e solares e parar sangramentos. Internamente
é considerada tóxica para animais. é usada para doenças do trato urinário e é uma erva boa para o
fígado (trata cirroses) que acalma o estômago e ajuda a limpar os
rins e a próstata. Para problemas externos colocam-se as folhas
diretamente sobre as áreas afetadas.

Página 616
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

A arnica é indicada para uso externo em


dermatites, mas deve-se proteger a área, Os índios norte-americanos faziam uso externo da arnica como
pois pode ser tóxica, caso o animal planta medicinal para tratar irritações cutâneas.
venha a lamber o local aplicado.

Planta tóxica para animais. Porém, a


infusão da erva pode ser usada com
cuidado para lavagem externa do pelo
Dominicanos utilizam o suco misturada ao óleo de castor, para
de cães para aliviar sarna. Nesse caso,
tratamento de bronquite.
melhor passar um pano molhado nas
áreas atingidas, para evitar que o
animal ingira a infusão.

Página 617
Ervanarium

A artemísia é uma das plantas


medicinais consideradas tóxicas para o Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
gado.

A aveia é uma das principais fontes de


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
alimento para cavalos.

Na Índia, o uso do aveloz é amplo, tanto interna quanto


externamente. Na Malásia e Índias holandesas, os ramos desta
Não há relatos nas fontes de pesquisa planta medicinal são usados interna e externamente. No Peru, a
consultadas. utilização do aveloz como planta medicinal é similar à Índia. No
Brasil, o látex puro é utilizado externamente em verrugas e, muito
diluído, para picadas de cobra e tumores benignos e malignos.

Página 618
Ervanarium

Na região da Mata Atlântica, o suco preparado com as folhas


dessa espécie é utilizado, internamente, como anti-inflamatório e
no alívio de dores de cabeça e, externamente, como cicatrizante.
Como planta medicinal, a babosa é conhecida e usada desde a
antiguidade, e em nossos dias, encontra inclusive novas
Não há relatos nas fontes de pesquisa aplicações. Através da Bíblia, sabemos que a planta fazia parte de
consultadas. uma composição para embalsamar corpos, como o de Cristo.
Gregos e romanos a usaram em suas medicinas. Árabes
popularizaram seu uso da babosa como planta medicinal, na
Península Ibérica. Do suco que escorre de suas folhas cortadas, se
obtém por desidratação, uma resina chamada pelos espanhóis
“acibar”, muito empregada em outras épocas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

A bardana é uma das plantas medicinais Planta de uso culinário,muito utilizada por adeptos da dieta
indicadas para tratar sarna em cães. macrobiótica.

Página 619
Ervanarium

Com apenas 15 g de erva seca o boldo


do chile é uma das plantas medicinais Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
que podem ser fatais para cães.

Seu uso é indicado apenas como


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
alimentício, em algumas espécies.

O mandacaru é uma variação do cactus


que utilizado como alimentação animal
por populações da região nordeste do Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
Brasil e em outros países onde está
planta também está difundida.

Página 620
Ervanarium

a medicina tibetana informa que o consumo de café dificulta o


diagnóstico da causa das doenças, pois a substância desloca a
energia de seu ponto de origem.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 621
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

A camomila é uma das plantas


medicinais utilizadas na veterinária por
suas propriedades sedativas e
ansiolíticas. Deve ser usada como vapor
ou por via oral ajudando na introdução Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
a novos ambientes ou novos donos
aliviam possível estresse. Sua infusão
também é indicada para problemas
digestivos de cães e gatos.

Página 622
Ervanarium

A canela é uma das plantas medicinais


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
utilizadas para afastar morcegos.

Não há relatos nas fontes de pesquisa Os indígenas da região andina sempre conheceram e utilizaram
consultadas. esta planta medicinalmente.

Página 623
Ervanarium

O Capim Limão é uma das plantas


medicinais cujo óleo tem ação irritante
sobre a pele de animais. Pode ser
utilizado se for adequadamente diluído Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas
para combater parasitas e em problemas
intestinais. As folhas constituem-se
ótima forragem para elefantes.

Os bolivianos utilizam decocção de folhas para tratar mialgia e


reumatismo. Os europeus usam como antisséptico urinário. Na
Guatemala, utilizam para bronquite. Mexicanos usam para tratar
Não há relatos nas fontes de pesquisa
câncer. Os peruanos utilizam alimentam as galinhas com a planta
consultadas.
para tratar gripe das galinhas. Peruanos utilizam a infusão ou
decocção para tratar alopecia, afta, cistite, dor de cabeça,
hemorroidas, dor de garganta, estomatite.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 624
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 625
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Utilizada para tratamento de


constipação. Deve ser utilizada por uma
ou duas semanas, no máximo. Pode ser Nativos norte-americanos usavam a casca como laxante e emético
utilizada em animais domésticos ou de (vomitório) e também para tratar cortes e machucados.
grande porte, respeitadas as doses para
o porte de cada animal.

Página 626
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Os índios Tupi do Brasil foram os primeiros a descobrir as


qualidades afrodisíacas da planta e nos últimos séculos inventaram
Não há relatos nas fontes de pesquisa
muitas canções sobre as suas qualidades e capacidades. Indígenas
consultadas.
do Peru Central pulverizam a casca e fazem tintura para tratar
câncer de pele.

Página 627
Ervanarium

Corredores da tribo Crow (E.U.A) colocam os brotos novos em


seus mocassins para prevenir cãibras nas pernas. Os antigos
A cavalinha é uma planta medicinal indígenas Crow utilizavam a cavalinha para ajudar as pessoas a
tóxica para os cavalos. respirar melhor e estabilizar a pressão sanguínea. Demais tribos
indígenas da América do Norte utilizavam a planta para parar
hemorragias e acelerar a recuperação de contusões e fraturas.

Página 628
Ervanarium

Utiliza-se a erva para regar a ração dos


cães e umedecê-la de forma a torná-la
mais suave para mastigar e também
para que o animal possa se beneficiar
Os Maias utilizavam uma mistura de Coffea arábica e Camellia sinensis para estimular a prod
das propriedades medicinais da erva.
Contraindicada em animais com
diabetes. Foi relatado uso em
tratamento de mastite em vacas.

O Chapéu de Couro é uma planta


medicinal cujas folhas são apropriadas Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
para o consumo do gado.

Página 629
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Bolivianos tomam o chá para picadas, opressão cardíaca, histeria,


nervosismo e problemas causados por sustos. Brasileiros tomam o
chá para resfriados, diarreia, náusea e dor de estômago.
Não há relatos nas fontes de pesquisa
Dominicanos utilizam o chá desta planta medicinal para
consultadas
resfriados, asma, cólicas, diarreia e dor de estômago. Povos da
América Central utilizam o chá das folhas como antiasmático,
antiespasmódico, carminativo, peitoral, sedativo e sudorífico. 

Página 630
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 631
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 632
Ervanarium

O Dente de Leão é uma das plantas


medicinais consideradas como um dos
melhores alimentos para porcos e
galinhas. Cavalos também irão comer
as partes verdes e as raízes se elas Os índios americanos da tribo Crow utilizam a seiva do caule
estiverem misturadas a ração. As folhas destas plantas medicinais, várias vezes ao dia, para remover
são consumidas pelo urso Grizzly, verrugas. Utilizam também o caldo feito com raiz de dente-de-
esquilos, alces e porcos-espinhos. leão para problemas do fígado, rins e trato geniturinário.
Cabras, porcos e coelhos consomem
toda a planta. Quando vacas consomem
dente-de-leão, elas produzem mais
leite.

Página 633
Ervanarium

Os Choctaw usam-na para tosse e dispepsia. Os Comaches, para


garganta dolorida e dor de dente. Os Dakota usam-na para
inflamações, problemas intestinais, septicemia, tonsilites,
hidrofobia, dores de dente, picada de cobra, dor de cabeça e
Os indígenas norte-americanos utilizam inquietude em cavalos. Os Delaware usam para gonorreia. Os
a planta para aliviar dores de cabeça e Hidatsa usam-na como estimulante. Os Kiowa usam-na para tosse
inquietude em cavalos. e dor de garganta. Os Meskwaki a usam para dores de estômago e
convulsões. Os Omaha, para doenças sépticas e tinitus. Os
Omaha-Ponca usam-na para lavagem oculares e para pentear os
cabelos. Os Pawnees, usam-na para mordidas de cascavel. Os
Winnebagos usam-na como anestésico.

A erva combate ectoparasitas em


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
animais.

Página 634
Ervanarium

Quando consumida pelo gado, confere


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
sabor desagradável ao leite.

Nos cães – na amamentação, ministrar


para a cadela o seguinte preparado,
afim de aumentar a produção de leite:
20g de sementes de erva-doce (anis) em
pó, 20 g de sementes de funcho em pó,
40g de açúcar. Misturar bem os
ingredientes e administrar diariamente
uma pitada 3 a 4 vezes ao dia. Para as
Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas
vacas: para aumentar a produção de
leite, enriquecer a beberagem com 50g
de sementes de erva-doce em pó, 50g
de sementes de funcho em pó, 40g de
bagas de zimbro. Misturar os
ingredientes entre si e colocar no cocho
como uma beberagem comum. Esta
dose é suficiente para dois dias.

A Erva Mate é uma planta medicinal que dá origem uma bebida


tônica e estimulante que já era conhecida pelos aborígenes da
Não há relatos nas fontes de pesquisa
América do Sul. Em túmulos pré-colombianos de Ancon, perto de
consultadas.
Lima no Peru, foram encontradas folhas de erva mate ao lado de
alimentos e objetos, demonstrando o seu uso pelos incas.

Página 635
Ervanarium

A espinheira santa é uma das plantas medicinais utilizadas como


remédio antitumoral entre os índios brasileiros. No Paraguai, a
Não há relatos nas fontes de pesquisa população rural a emprega como contraceptivo. Na Argentina,
consultadas como antiasmático e antisséptico. Na medicina popular, a
espinheira-santa é famosa no combate à úlcera e outros problemas
estomacais.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

A planta é tóxica para o gado. Não é Os índios misquitos da Nicarágua usam a decocção da planta
conhecida a quantidade de folhas que fresca para dores em geral, dores menstruais e uterinas, e para
leva um bovino à morte, mas a constipações em bebês (Gupta et al., 1979). A espécie C.
intoxicação experimental pelas oceidentalis tem uma longa história de uso pelos indígenas e
sementes está em torno de 10 g/kg de indianas para febre, malária, problemas hepáticos, sarna e doenças
peso vivo. de pele (Bardhan et al., 1985).

Página 636
Ervanarium

Utilizada para tratamentos de vermes.


Para cães e gatos na forma de floral do
sistema Bach é utilizada para animais
excessivamente submissos, inseguros e
Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
ansiosos que chegam a se urinar por
subserviência. Bom utilizar quando for
introduzido um novo animal para que
ele possa se impor no novo ambiente.

Nos países árabes, ainda se cultiva


como planta forraginosa para o gado. Os árabes utilizam as sementes fervidas junto com tâmaras e figos
Utilizado como parte de fórmula para secos para tratar bronquite e catarro. Iranianos usam a semente
cremes para pele seca em cavalos. Tem para menorragia. Libaneses fazem um milk-shake com as
efeito hipoglicêmico e sementes para hipertensão. Também usam o pó para tratar diabete,
hipocolesterolêmico em animais. dispepsia, febres, fraturas, problemas de pulmão, coração e
Utilizado em tratamentos de cães tireoide. Usam ainda as raízes para tratar dores e reumatismo.
diabéticos. Recomendada Povos do norte da África utilizam as sementes fervidas para tratar
por Lawson (1824) como uma das esplenomegalia. Na Arábia Saudita é utilizada para eliminar
várias ervas utilizadas em tratamento de pedras nos rins (cálculos renais).
cavalos debilitados. 

Página 637
Ervanarium

O funcho é uma das plantas medinais


recomendadas para cães, na
amamentação. Para aumentar a
secreção láctea das cadelas preparar 20
g de sementes de anis em pó, 20 g de Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
sementes de funcho em pó e 40 g de
açúcar. Misturar os ingredientes e
administrar a mistura em ½ colher de
chá por vez, 3X ao dia.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultada
consultada

Página 638
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas
consultadas

Página 639
Ervanarium

A planta é uma boa fonte de


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
alimentação para as vacas.

Na República Dominicana, foi verificada a presença de ácido


cianídrico nas folhas. Os dominicanos utilizam a erva para tratar
catarro, problemas de congestão cardíaca, disúria, febre e para
Não há relatos nas fontes de pesquisa
eliminar vermes. Usado contra vermes e parasitas intestinais, no
consultadas.
Caribe e Jamaica. Os guatemaltecos utilizam a sua decocção para
tratamento de malária e outras febres. Peruanos tomam uma xícara
por dia da seiva da planta, durante 3 meses, para tratar diabetes.

Página 640
Ervanarium

O Panax ginseng (Ginseng Coreano) tem variedades similares a


espécie coreana. O ginseng americano (Panax quinquefolius) é
semelhante ao chinês, exceto no efeito mais suave. Sobretudo
Vacas com mastite subclínica causada tonifica os cinco órgãos: fígado, coração, pulmões, rins e baço.
por Staphylococcus aurens foram Estudos feitos na China sugerem que o ginseng siberiano
submetidas a uma injeção subcutânea (Eleutherococcus senticosus) é especialmente eficaz no alívio da
com extrato de raiz de Panax ginseng fadiga. Tem um maior efeito estimulante que o ginseng normal;
com dose 8 mg/kg por 6 dias mas também pode acalmar o paciente e reduzir a ansiedade. O
consecutivos. Após o final do ginseng coreano (Panax ginseng) pertence à mesma espécie que o
tratamento, o número ginseng chinês, mas como este tipo de ginseng cresce em
de S.aurens infectados começou a condições ambientais perfeitas as suas qualidades são muito
decrescer nas vacas que receberão o superiores às do ginseng chinês. O ginseng japonês (Panax
tratamento. Acredita-se por esta japonicus) é muito usado pelas ervanárias japonesas em vez do
experiência que a administração do ginseng chinês, pois contém muito menos ginsenósidos e é
ginseng ativou o sistema imunológico considerado mais leve. O ginseng himalaio (Panax pseudoginseng
das vacas e possa ter contribuído para a Himalaicus) é usado no Himalaia como variante para as pessoas
recuperação da mastite. O uso em com falta de apetite e como ajuda digestiva. A potência medicinal
animais tem propriedades anti-fadiga. é mais baixa que a do ginseng chinês. Estudos indicaram que em
diversos produtos que alegadamente continha a erva, existe uma
concentração muito diferente de sua presença em sua composição,
o que pode afetar a efetividade de seus efeitos medicinais.

Página 641
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas
consultadas

Bolivianos utilizam esta erva para tratar casos de câncer,


sangramentos, dermatites, dores, inflamações, picada de cobra,
Os criadores de gado utilizam as folhas tumores e ferimentos. Brasileiros utilizam para vitalizar o sangue,
desta planta para a expulsão da placenta na diarreia, dores no peito, eczema, gripe, herpes, impotência,
pós-parto nos animais. Utiliza-se inflamações, lepra, reumatismo, picada de cobra, sífilis, vermes e
também para dar banhos em cães com ferimentos. Colombianos utilizam para dermatite, picada de cobra,
sarna machucados e feridas. Cubanos aplicam as folhas no peito para
resfriado, especialmente quando há calafrios. Paraguaios usam
para eczema, coceiras, paralisia, reumatismo, espasmos e sífilis.

Página 642
Ervanarium

A população indígena e cabocla utiliza a erva como antitóxica


para veneno de cobra. Eles preparam chá com as folhas e
consomem por via oral, bem como aplicam as folhas ou o suco do
caule em compressas diretamente sobre a picada de cobra. Tribos
Não há relatos nas fontes de pesquisa
da floresta tropical da Amazônia utilizam a haste da folha
consultadas.
esmagada topicamente sobre picadas de cobra. Fazem infusão de
folhas como curar a febre, desconforto gástrico e para o
reumatismo. Os povos indígenas da região amazônica na Guiana
aquecem as folhas para colocar em erupções e coceiras na pele

Os bolivianos indicam a planta para diarreia, dismenorreia,


lumbago, enxaqueca, neuralgia e neurastenia. Os peruanos
indicam a planta para aterosclerose, blenorragia, cardiopatias,
Por seu teor de cafeína, não é
celulite, convalescença, diarreia, disenteria, fadiga, febre,
recomendada administração em
hemorragia, hipotensão, impotência, leucorreia, enxaqueca,
cavalos, cães e gatos. Sua ingestão pode
neuralgia, obesidade, paralisia e reumatismo. Sua ação diurética
até mesmo ser fatal, em algumas
pode levar à hipocalemia (deficiência de potássio) e com isso,
dosagens.
acentuar os efeitos tóxicos da digoxina. Utilizada pelos índios
guaranis para elevar a estamina e a resistência física durante as
caçadas

Página 643
Ervanarium

Os índios norte-americanos a empregavam no tratamento de


úlceras e varizes e como um tratamento para tumores e
inflamações do olho. Seu uso interno era para estancar
Utilizada em supositórios vaginais e retais para diarreia e corrimentos. Utilizado como hemostático, antimicrobiano, anti-inflamatório
hemorragias. Os colonos europeus do século XVII aprenderam o
valor da planta por suas ações adstringentes, é ainda hoje usada
para esta e outras finalidades.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Suas folhas são muito apreciadas por


Estudos na Índia indicaram a ação contraceptiva do Hibisco.
coelhos.

Página 644
Ervanarium

Erva utilizada pelos índios Cherokees para repelir insetos, tratar


doenças dos olhos e problemas digestivos. Outras tribos norte-
americanas também utilizam a erva para tratamento de diversas
Planta tóxica para gatos.
doenças de ação microbiana como problemas de pele, úlceras,
gonorreia, doenças dos olhos e câncer. Os índios Iroquois utilizam
a erva para tratar catarro e diarreia.

Se esta erva for consumida, pode causar


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
envenenamento no gado.

Página 645
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Suas flores são venenosas para animais


domésticos. A indicação de uso A hortênsia é uma planta medicinal utilizada pelos índios
veterinário é como diurético e para cherokee´s para remover cálculos.
eliminar cálculos renais e da bexiga.

Página 646
Ervanarium

É comum que animais na natureza


utilizem a raiz da erva desta planta
medicinal para problemas de diarreia e
cólicas. A ipecacuanha é utilizada em Os indígenas brasileiros têm a erva como uma panaceia que cura
tratamento de gastrite canina: 1 g de pó várias doenças.
da raiz em 100 g de água fervente com
uma pitada de ácido tartárico.
Administrar uma colher a cada 3 horas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 647
Ervanarium

O farelo de Polpa Cítrica é utilizado,


principalmente, como complemento Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas
para a ração animal.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 648
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
consultadas.

Página 649
Ervanarium

Utilizada para tratamento de cavalos Os peruanos utilizam a maca para tratamento de dismenorreia,
com resistência à insulina. Também é fertilidade, impotência, melhoria da memória, tuberculose,
utilizada na ração para aumentar a menopausa, mas também para aumentar a energia e como
fertilidade em animais. alimento.

Na Venezuela, a macela é uma das plantas medicinais usadas para


a impotência, disfunções gástricas e digestivas, inapetência,
cefalalgias e disenteria. Argentinos utilizam-na para asma,
diabetes, dismenorreia e dispepsia. Bolivianos utilizam a erva
Não há relatos nas fontes de pesquisa como antitussivo, anticonvulsivante, carminativo, febrífugo e
consultadas tônico. Usada no Brasil para anorexia, infecções bacterianas,
resfriados, cólicas, diabetes, diarreia, disenteria, dismenorreia,
dispepsia, enterite, epilepsia, gripe, pedra na vesícula, gastrite, dor
de cabeça, hepatite, inflamação, insônia, náusea, neuralgia, dor,
reumatismo e espasmos.

Página 650
Ervanarium

As aves que ingerem as sementes e


folhas de Malva, põem ovos com a
clara em tom rosado, devido à liberação
de ferro da gema, causada por ácidos
Algerianos utilizam a planta como demulcente e peitoral e usam o pó das folhas para fraturas
graxos insaturados, malválico e
estercúlico. Esta erva também é
utilizada como forragem, em alguns
países.

Página 651
Ervanarium

Foi relatado seu uso associado a outras


ervas no tratamento de giardíase Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
(Sodhi, 2003).

Página 652
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas
consultadas

Alguns casos de intoxicação foram


reportados por veterinários ao National
Animal Poison Control Center quando As populações indígenas na Austrália usaram extratos da
o óleo essencial de melaleuca foi Melaleuca australiana (Melaleuca alternifolia) para o tratamento
aplicado sobre a pele de cães e gatos de infecções da pele, muitos séculos antes da chegada dos
(fonte: Villar D, Knight MJ, Hanen SR, europeus. Na medicina aborígene da Oceania, as folhas são
et al. Toxicity of melaleuca oil and esmagadas e inaladas ou infusionadas com finalidade de tratar
related essential oils applied topically todos os tipos de inflamações.
on dogs and cats. Vet Hum Toxicol
1994; 36:139–142).

Página 653
Ervanarium

A erva tem efeito sedativo sobre os


animais em baixas dosagens.
Potencialmente indicada para casos de
disfunções cognitivas, depressão, Índios Cherokees utilizam esta erva para tratar febres e calafrios, e
ansiedade relacionada a disfunções também como um estimulante. Já os Costanoan utilizam para
cognitivas, infecção por herpes viral e tratar cólicas infantis.
no uso tópico em micoses. Também é
indica para tratar casos leves de
hipertireoidismo em gatos.

Página 654
Ervanarium

Pode ser plantada como forrageira, para


alimentar carneiros, cabritos, coelhos,
galinhas caipiras, vacas leiteiras. Para
esta finalidade, deve-se plantar as
sementes a cada 80 centímetros.
Quando a planta atingir 80 centímetros
de altura, corta-se os ponteiros. Após
No Haiti, as vagens novas podem ser cozidas e igualam-se aos
nova brotação, vão surgir vários brotos.
aspargos ou as vagens de feijão. Médicos da Índia indicam as
Quando eles atingirem 30 centímetros,
raízes nas febres intermitentes, epilepsia, histeria, paralisia,
corta-se novamente todos os ponteiros,
reumatismo, hidropisia, hipertrofia do fígado e do baço e também
para que haja uma nova brotação.
como emenagogo.
Assim a planta fica mais encorpada.
Após essa segunda quebra de ponteiros,
pode-se cortar os brotos e retirar as
folhas para servir como alimento. Pela
sua concentração de vitaminas e sais
minerais, é um alimento nobre que
ajuda a reduzir o custo da criação.

As cascas de E. mulungu são utilizadas por afro-brasileiros como


Não há relatos nas fontes de pesquisa
tranquilizante para os nervos e hipnótico. Indígenas brasileiros
consultadas.
utilizam esta erva para tratar insônia e distúrbios nervosos.

Página 655
Ervanarium

O óleo de Neem é utilizado na medicina popular africana e em


partes do sudeste da Ásia para tratamento de febre e infecções
Utilizada para tratamento de varíola parasitárias. Também é utilizado como repelente de insetos. A
bovina cultura popular indiana acredita que o Neem pode curar “40
doenças”. No Camboja, a decocção e a tintura da casca de Neem
são utilizadas pra tratamento de malária.

Não há relatos nas fontes de pesquisa As raízes da Heteropteris aphrodisiaca são utilizadas pela
consultadas população matogrossense tendo, como veículo, bebidas alcóolicas

Página 656
Ervanarium

O uso de extratos de noz moscada foi Os haitianos utilizam uma composição feita com partes iguais de
capaz de corrigir diarreia em porcos da annato, cacau, canela, gengibre, alho, noz moscada e açúcar.
Nova Guine, sem efeitos adversos sobre Javaneses utilizam casca de árvore com areca, noz moscada e
a pressão sanguínea. açúcar como diurético ou para pedras na bexiga.

Página 657
Ervanarium

Indianos usam olíbano para distúrbios nervosos e reumatismo. Os


árabes usam a resina digestiva como óleo de cabelo, para
estimular a digestão e fortalecer os dentes. Os árabes também
usam a fuligem da queima de incenso para acalmar os olhos
Utiliza-se a erva em pó na medida de
doloridos. Chineses o utilizam para tratamento de para doenças
10-20mg/Kg BID para cães e 5-10
urogenitais. Os africanos do Leste usam o exsudato de casca como
mg/Kg BID para gatos (existe também
tônico e diurético, e para tratar a sífilis. Libaneses mastigam o
na forma líquida). Indicações
incenso para limpar a boca. Os sauditas mastigam ou adicionam
veterinárias da erva são gastroenterites,
ao café como diurético, memorigênico (35 grãos) e purgativo.
asma e bronquite.
Swahilis usam a goma como um diurético. No Iêmen se mastiga a
goma para a gravidez e para problemas emocionais e psicológicos.
Tanganyikans fervem a resina com óleo de gergelim, tomando
diariamente para bilharziose (esquistossomosse).

A oliva é uma planta medicinal anti-


hipertensiva, que age sobre a insulina
como agente hipoglicêmico. Efeito de
arritmia e espasmódico em animais.
Utilizado para tratamento de artrite em
bois e cavalos. Para tanto, misturar 600
g de azeite com 30 g de tintura de ópio
e 30 g de ácido salicílico. Pincelar com
a mistura as partes doloridas, as juntas Não há relatos nas fontes de pesquisa consultadas.
ósseas e articulações dos animais.
Também é possível utilizar o azeite
para tratar sarna em cavalos. Para tanto,
misture 200 g de azeite com 200 g de
óleo de terebintina. Isso vai gerar um
unguento que deve ser friccionado
suavemente nas partes afetadas pela
sarna

Página 658
Ervanarium

O que diz a ciência

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Câncer de colo uterino – em estudos


clínicos com 80 casos de câncer de
cervix uterino, em vários estágios de
estadiamento, revelou cura em 50%
dos casos e redução significativa em
22% dos casos, pelo exame de
Papanicolau e biópsia. Dispepsias –
em um estudo com a administração
de 250 mg de pó de cúrcuma, 3 vezes
ao dia, por 7 dias, melhorou os
sintomas dispépticos em 86% dos
casos. A curcumina inibe fortemente
a peroxidação de gorduras, e quando
associada aos alimentos, pode
retardar sua deterioração.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Página 659
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas

Estudos clínicos demonstraram a


eficácia e segurança do uso de
extratos de alcachofra no tratamento
de disfunções hepatobiliares e em
problemas digestivos, tais como a
sensação de plenitude, perda de
apetite, náusea e também, dor
abdominal.

O Instituto Nacional do Câncer nos


Estados Unidos realizou estudos onde
se comprovou a ação antitumoral do
extrato da raiz do alcaçuz nos
seguintes tipos de câncer humanos:
próstata, mama, leucemia, cólon,
gástrico, endometrial, hepático,
pulmonar, epidérmico e renal.ki-
2002).

Página 660
Ervanarium

O óleo essencial de alecrim,


associado com óleos essenciais de
tomilho, lavanda e cedro,
demonstraram um incremento de
crescimento capilar na ordem de 44%
após 7 meses de tratamento para
alopecia areata. (Natural Medicines
Comprehensive Databases, 2007)

Vários ensaios clínicos examinaram


os efeitos do alho nas lipoproteínas e
contra hipercolesterolemia, ainda que
o mecanismo exato desta ação, seja
desconhecido

Página 661
Ervanarium

A longo prazo, o uso de 250 vezes a


dose normal para humanos, produziu
danos no fígado e no rim (BENSKY,
1986).

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas

Em camundongos e ratos diabéticos a


Aquiléia demonstrou propriedades
hipoglicêmicas e propriedades de
diminuir a glicose. Os alcamídeos
poli-insaturados da espécie Achillea,
demonstraram ter atividade anti-
inflamatória onde inibiram a
cicloxigenase e 5-lipoxigenase in
vitro. Os sesquiterpenos constituintes
dos ácidos achimilicos A, B e C da
Aquiléia demonstraram ter ação
antitumoral contra as células de
leucemia do rato P-388 in vivo. A
volatização do óleo de Aquiléia foi
reportado ter uma ação depressiva do
sistema nervoso central. 

Página 662
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

A arnica é uma planta medicinal que


foi listada, em 1995, em um
documento do Health Canada, como
inaceitável para prescrição de uso via
oral.

Existem evidências de que seu uso


reduz a produção de óxido nitroso no
organismo.

Página 663
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Atualmente, pesquisadores
desaconselham seu uso medicinal.

Página 664
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Página 665
Ervanarium

O Conselho Europeu colocou o boldo


do chile como sendo um suplemento
alimentar (o que ocorre com quase
todas as plantas medicinais
comercializadas na Europa).

Glicoproteínas separadas do cabelo


de milho inibiram a formação de
anticorpos IgE e incrementaram a
formação de IgG e IgM. Estes
demonstraram ação antiviral e
antitumoral desta erva medicinal.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Página 666
Ervanarium

O cálcio de ostra apresentou bons


resultados em tratamento de 10 casos
de tuberculose. Foi utilizada em
conjunto com outros naturoterápicos
e nove pacientes apresentaram
melhora dos sintomas ao fim de
alguns dias.

Página 667
Ervanarium

Os triterpenos (arnidiol, faradiol)


presentes na Calêndula, algumas
vezes, são melhores anti-
inflamatórios do que o Indomethacin.
(Duke´s). Em casos de resultado
anormal do Papanicolau pode ser uma
planta recomendada com substituta
ou auxiliar ao uso da Equinácea.
Utilizada para tratar otite média
aguda em conjunto com Hipérico
(Hypericum perforatum) e Alho
(Allium sativum). Utilizada para
tratar colite crônica em conjunto
com Dente de Leão (Taraxacum
officinalis), Melissa (Melissa
officinalis) e Funcho (Foeniculum
vulgare). A Comissão E da Alemanha
declarou que a calêndula é efetiva
para redução de inflamação e
promover a granulação de contusões.
Promove a cura em de contusões, em
aplicações locais.

Em um estudo clínico, 10 de 12
pacientes submetidos a uma dolorosa
cateterização cardíaca caíram em
sono profundo após ingerir uma
infusão de camomila.

Página 668
Ervanarium

Um estudo da Universidade Queen Margaret, em Edimburgo, acredita que a canela e o cravo-da-índia são plantas medicinais que prom

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas

Página 669
Ervanarium

As folhas demonstram atividade


antimutagênica em Salmonella
tryphimurium TA 98. O óleo
essencial apresenta atividade
antibacteriana e antimicótica. Os
extratos etanólicos apresentam
atividade contra os áscaris. O extrato
aquoso demonstra um efeito
ansiolítico. O óleo essencial, na dose
de 140 mg/dia, administrado na forma
de cápsulas por três meses, diminuiu
os níveis de colesterol de 22
voluntários.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Página 670
Ervanarium

Erva utilizada na formulação do


medicamento Legalon.

Página 671
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

O aloe-emodin, encontrado na cáscara
sagrada, tem sido estudado como
possível tratamento para leucemia.
Estudos na Alemanha revelam que o
uso abusivo de laxativos
anthraquinônicos oferecem três vezes
mais chance de contrair carcinoma de
cólon. O uso crônico pode levar a
hipocalemia.

Página 672
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Extrações alcalinas ou por decocção


demonstraram que a planta inibe a
atua da E. coli e Estafilocous
aurens em camundongos. Testes
também demonstraram que ela
também inibiu a expressão do
antígeno do HIV e os efeitos
citopáticos. Estudos experimentais
também identificaram aumento da
atividade motora e da frequência
cardíaca em camundongos.

Página 673
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Página 674
Ervanarium

O extrato de chá verde se mostrou


eficiente na prevenção de cáries por
causa da atividade antibacteriana
juntamente com a atividade anti-placa
dos polifenóis.

Esta erva apresenta forte atividade


contra bactérias Gram-positivas

Página 675
Ervanarium

O extrato de chlorella aumentou


significantemente a resistência de
camundongos infectados
com Lysteria
monocytogenes (comum em
alimentos industrializados
embalados) produzindo uma taxa de
sobrevivência com a dose de 20 a
25% enquanto o grupo de controle
(que não recebeu a dose) não teve
sobreviventes.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Página 676
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Pesquisadores do Instituto de
Otorrinolaringologia da Universidade
da Califórnia (UCLA), observaram
que o polissacarídeo Beta-d-Glucan,
presente no cogumelo, aumenta a
quantidade de células imunológicas
no organismo. Já na Universidade da
Carolina do Norte, pesquisadores
afirmaram que os extratos obtidos a
partir do cogumelo apresentaram alta
toxicidade sobre as células cancerosas
e também sobre o HIV.

Página 677
Ervanarium

Outro estudo de 1987, demonstrou


que o extrato de crataego é efetivo
vasodilatador periférico em um grupo
cego de duplo controle com placebo
em pacientes idosos que sofriam
de angina pectoris. Experimentos
com coelhos utilizando preparações
de Fructus Crataegi, por via venosa,
provocaram queda da P.A. Foi
demosntrado que este fruto promove
vasodilatação periférica e
coronariana. O princípio ativo
estudado com ações vasodilatadoras e
hipotensoras é o ácido cratególico.
Outros estudos apontam que o fruto
diminui a colesterolemia.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Página 678
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Página 679
Ervanarium

Resultado: 14 estudos clínicos


concluíram que o uso da Equinácea é
capaz de diminuir em 58% o risco de
se contrair um resfriado. No entanto,
os extratos produzidos com a erva
têm a tendência de serem apenas
unidirecionais, aumentando ou
suprimindo a imunidade. Para o efeito
bidirecional, a planta deve ser
consumida in natura e preparada com
todas as suas partes. Existem cerca de
400 estudos que sustentam que o uso
desta planta tem ação no sistema
imunológico. Outros pesquisadores
descobriram que a planta se comporta
de forma similar ao Interferon, seja
estimulando sua produção ou
adquirindo algumas de suas
características.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Página 680
Ervanarium

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas.

Não há relatos nas fontes de pesquisa


consultadas

Estudos relacionam o consumo da


erva-mate à taxas mais elevadas de
câncer de bexiga, esôfago, pulmão,
cabeça e pescoço. Estudos mais
aprofundados relacionam que ao
tomar a infusão da erva (chimarrão)
em altas temperaturas, pode haver um
aumento da absorção de substâncias
carcinogênicas pelas células. Nesse
caso, a responsabilidade não estaria
associada a erva em si, mas o modo
de consumo. Um estudo realizado por
pesquisadores da Unesc
(Universidad