Você está na página 1de 25

REVISTARevista ACIC - Ano 04 - 15ª Edição

Entretenimento & Dinheiro


Investidores de Cianorte descobriram que música e diversão podem andar de mãos
dadas com o lucro.

2011 – Brasil de Rumo Carlos Rabay Zelaquett O Desafio de Contratar


Um líder que renasce nas
Novo? dificuldades e administra sempre
A maior parte da mão-de-obra
O que promete a nova equipe de disponível no mercado pertence aos
reconhecendo o valor do trabalho em profissionais da Geração Y.
Dilma Roussef é dar continuidade ao
equipe.
Plano de Governo do PT e ao PAC.
Palavra do presidente 3

Por: Rubens Pereira de Carvalho*

xiste um argumento em importante, mas antes disso pre- de imprudência na PR 323? Esta-

direito que deveria ser conside- cisamos de estrutura física que mos falando de pais, com toda

rado de grande importância du- transmita o mínimo de respeito sua família voltando de um feria-

rante julgamentos de acidentes para os cidadãos que trafegam do, em uma viagem de 8 horas,

de trânsito, que é a indução ao a PR 323! Para o governo, alegar tendo que trafegar muitas vezes

erro. Quando um motorista está que a causa de tantas mortes na a 20km por hora, atrás de um

na estrada ele tem a responsa- rodovia é culpa da indisciplina e caminhão, lembrando que essa

bilidade de cuidar de sua vida, falta de consciência dos motoris- velocidade está abaixo da permi-

da vida dos passageiros de seu tas é mais barato do que dupli- tida pelo código de trânsito, tal

veículo, e das demais vidas que car. Campanhas de conscientiza- velocidade sujeita o motorista ao

estiverem na mesma estrada por ção serão somente um paliativo ‘engavetamento’ se ele não ultra-

onde ele passa. Os órgãos públi- para as mortes, se não estiverem passa, e da mesma forma o sujei-

cos responsáveis por oportuni- associadas a uma ação prática ta a morte se ele ultrapassa. Isto

zar estradas em bom estado de que resulte na Duplicação e em é indução ao erro.

conservação, sinalização e tráfe- uma sinalização eficiente, da hoje Duplicar resolve! Dupli-

go, são obrigados a facilitar essa considerada rodovia da morte do car preserva a vida! Duplicar traz

proteção a vida. Duplicar é dar Paraná. mais desenvolvimento para nossa

melhores condições para que o Cabe aqui nos perguntar- região!

motorista preserve a vida! mos o que ocorre para que nos-

Conscientizar é muito sos motoristas dêem tantos sinais

*Rubens Pereira de Carvalho é advogado, contador, professor e


Presidente da Associação Comercial e Industrial de Cianorte.
4 Editorial Índice 5

“QUEM OLHA PARA FORA, SONHA, 06 28


QUEM OLHA PARA DENTRO, ACORDA”. Liderança Marketing
Carl Jung Carlos Rabay Zelaquett - Um líder Publicidade Possível - Minha
que mais te incomoda em mentos no ambiente de trabalho, du- que renasce nas dificuldades e empresa precisa de uma agência de
seu próprio comportamento den- rante muito tempo vão precisar gas- administra sempre reconhecendo publicidade? A resposta é um quase
tro do ambiente de trabalho? Essa é tar suas energias formulando novas o valor do trabalho em equipe. inevitável sim, para essa pergunta
uma pergunta inicial para o começo desculpas para cada erro cometido, que todo empresário deve fazer
de uma transformação pessoal que até que ‘um dia a casa cai’ e aque- durante o processo de análise dos
pode levá-lo ao sucesso. Quando le profissional que nem era tão ruim resultados de seus negócios.

10
conseguimos reconhecer nossas fa- assim, mas que era inseguro sobre
lhas, damos início a um processo sua competência profissional e com
interior de evolução pessoal. Quan- medo de perder o cliente ou o traba-
do admitimos para nós mesmos o lho, vivia colocando a culpa no ou- Mercado 32
erro, compreendemos a necessidade tro, perde totalmente a credibilidade, Entretenimento e Dinheiro
de mudança e agimos para que esse desperdiçando a chance de alcançar - O ramo de entretenimento Inovação
processo se concretize. Gastar ener- o sucesso. está atraindo cada vez mais Inovar para Sobreviver - Em um
gia formulando desculpas para o que Pessoas que não se posicio- investidores na região, que mercado cada vez mais competitivo
não foi feito, não ajuda e ainda atra- nam nem a favor nem contra, que
descobriram que música e a inovação pode ser fonte de
palha sua evolução profissional. somente concordam para agradar ambiente de trabalho, irá iniciar um
Não se trata aqui de nos pre- o superior, seja ele um cliente ou diversão podem andar de mãos sobrevivência e oportunidade de
processo de mudança que te levará a
garmos em uma cruz e assumirmos um patrão, são inseguras sobre sua evolução pessoal. Sendo uma pessoa dadas com o lucro. lucros maiores. Saiba como a
a culpa total pelo caos no ambiente competência profissional e precisam melhor, você poderá ser um profis- gestão de pessoas pode incentivar
profissional onde estamos inseridos,
mas de assumir a responsabilidade
formular desculpas para se manter
no mercado. Não que elas necessi-
sional excelente! Sendo uma pessoa
covarde, incapaz de assumir respon- 16 a inovação em sua empresa.

pela parcela de culpa que nos cabe, tem fazer de seus locais de trabalho sabilidades, você está destinado ao
Desenvolvimento
quando algo saiu errado. Assumir a
responsabilidade pelo erro, demons-
uma trincheira de manifestações,
mas dizer o que pensa com cautela e
fracasso!
Decida-se pela excelência... Novas Conquistas da Amenorte 36
tra vontade de melhorar, e pessoas diplomacia, pode levá-las a conquis- tenha um feliz natal e um ótimo ano - Região Administrativa do Médio Política
que demonstram essa preocupação, tar o respeito da equipe. Então, se novo! Noroeste, da qual Cianorte é 2011 – Brasil de Rumo Novo?
elevam suas equipes. Culpar o outro você olhar para dentro, e descobrir o cidade sede, já mostra sinais de - Nem tanto, a menos que
é atitude de pessoas covardes, que que mais te incomoda em seu pró- desenvolvimento com a instalação
Lenir Guilhem – Jornalista tenhamos grandes reviravoltas,
se não readequarem seus comporta- prio comportamento dentro do seu de infraestrutura e prestação de
Responsável – MTB JP23885RJ o que promete a nova equipe de
serviços públicos mais acessíveis Dilma Roussef é dar continuidade
Expediente CONSELHO ADMINISTRATIVO para os cidadãos. ao Plano de Governo do PT e
ao Programa de Aceleração do
CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO DA MULHER EMPRESÁRIA REVISTA ACIC Crescimento.
Presidente - Rubens Pereira de Carvalho Presidente - Patricia Mitiko Longhini Av. Santa Catarina, 683 – Centro – Cianorte –
Vice-Presidente - Nivaldo Rodrigues de Souza
V. P. Assuntos de Comércio - Patricia Mitiko Longhini
V. P. Assuntos de Indústria - Wilson José Galbiati
1ª. Vice-Presidente - Ana Lúcia Gonçalves Capellari
2ª. Vice-Presidente - Andréia Carolina da Silva Palka
Diretora de Administração Financeira - Silvana Aparecida Souza
Tel.: 44 3619-1124
20
Economia 40
V. P. Assuntos de Serviços - José Alberto Chichanoski Oliveira Revista Trimestral - Dezembro 2010/ Janeiro e
V. P. Assuntos de Agro Negócios - Claudemir Romero Bongiorno Diretora de Formação e Desenvolvimento - Vanda Apa. Bandeira Fevereiro 2011
V. P. Assuntos de Finanças - Dorival Lavanholi Urbano
Tiragem - 3 mil exemplares Mulheres do Dinheiro! - Teste de
V. P. Assuntos de Relações Publica - José Meira
V.P Assuntos de Promoções e Eventos - Mike Madeira
Diretora para Assuntos de Serviços - Lindinalva Molão
Diretora de Eventos e Promoções -Carmen de Fátima Brugin
Batistela
Projeto Gráfico - Fernando Tommaselli
Diagramação - Pubblicitè (44) 3018-2110
educação financeira para mulheres Recursos Humanos
Diretora para Assuntos do Comércio - Marina Roseli de Freitas - Descubra se você tem controle O Desafio de Contratar - A maior
Padilha Impressão: Gráfica Ivaí
CONSELHO SUPERIOR
José Augusto Plácido Diretora para Assuntos de Responsabilidade Social - Maria Begoña sobre seus gastos! parte da mão-de-obra disponível no
José Madrona Porcel da Cuba G.Meira
Diretora para Assuntos de Relações Públicas - Juliana Nunis
FOTOS mercado pertence aos profissionais
Aparecido da Silva
Lenir Guilhem / Divulgação / Roseli Bernardo / da Geração Y. Compreenda quem
24
Alexandre Bacon Diretora para Assuntos da Indústria - Neuza de Paula Oliveira
Plácido J. Adilson/ Barbosa - Folha de Cianorte
Eleandro Mantanuci
Koite Shinohara Diretora para Assuntos de Turismo - Nilsara M. Coelho eles são para identificar e reter
Diretora para Assuntos de Micro e Pequenas Empresas - Angela talentos.
Exportação
Oséias de Souza Gimenes
Washington Luiz Antonechen Maria Almeida Vieira JORNALISMO
Wanderley Etchebery Filho Diretora para Assuntos de Meio Ambiente - Katiely Montanucci Editora Chefe - Lenir Guilhem
CONSELHO DO JOVEM EMPREENDEDOR MTB JP23885 RJ Como Exportar para o Paraguai?
Presidente - Thiago Garcia Martins lenirguilhem@virgocomunicacao.com.br
CONSELHO SUPERIOR PERMANENTE Vice-presidente - Marcelo Zuin - As grandes oportunidades
José Augusto Plácido Dir. de Finanças - Leonardo Ardenghi de Carvalho
Depto. Comercial - Roseli Bernardo (44)9136- de intercâmbio e cooperação
Nelson Agostinho Casotti Dir. de Assuntos do Comércio - Aristoclides Celestino da Silva Jr.
econômica oferecidas pelo
44
José Eduardo Loureiro do Amaral Dir. de Inovação Tecnológica - Bruno Hohl Meneguim 3687revista.acic@gmail.com
Dir. de Consultoria Jurídica - Diogo Ardenghi Almeida
Vanderlei Fernandes
Carlos Alberto Dalla Costa Dir. de Marketing - Vinicius Fernandes Paraguai para empresas
REVISÃO
brasileiras, têm sinalizado que
Notas ACIC
Dir. de Educação E Cultura - Giovana Medeiros Zanzarini
Dir. de Ass. Construção Civil - Elisangela Beluco Nilza Machado Luizetto
Dir. de Negócios - Paulo Alexandre Gonçalves Slavik o país é um ótimo negócio para
SEGMENTO DE CONTROLE INTERNO DA ACIC
UGT – UNIDADE GESTORA DE TRANSFERÊNCIA
Dir. de Assuntos de Serviços - Hebert Bataglini
Dir. de Agronegócios - Heverton Luis Fadoni Esta publicação está de acordo com a nova quem quer iniciar ou expandir Eventos importantes e atuação da
Antônio Ferraz Ribeiro Dir. de Meio Ambiente - Evandro Urbano reforma ortográfica. suas operações comerciais com o Associação Comercial e Industrial
José Benedito do Lago Dir. da Indústria - Lucas Barella Franzato
Cilfarne Jones Capellari Dir. Adjunto - Roderlei Molão exterior. de Cianorte.
6 Liderança Liderança 7
semana e feriado. Meu pai foi um Com a evolução dos ne- sentiu a necessidade de aproxi-

CARLOS RABAY ZELAQUETT



cara muito culto, muito estudado gócios, veio a primeira loja de mar seus produtos dos clientes
e nos deu um princípio pautado varejo no Mato Grosso. Para e começou a regionalizar sua
no trabalho, que foi muito legal suprir o estoque desta loja, o distribuição através da abertura
Um líder que renasce nas dificuldades e administra sempre reconhecendo o valor do trabalho em para nós”, relembra o empresá- de outros pontos de venda em
então ainda micro empresário,
equipe. rio, referindo-se a ele e suas ir- outros Estados brasileiros. “Fui
ia pessoalmente buscar merca-
mãs. fiel a Cianorte durante mui-
Com quatro famílias pre- dorias em São Paulo. Na mesma
época, Carlos explica que co- to tempo, porque eu acho que
cisando sobreviver de uma far-
meçou a fabricar para sua loja Cianorte é um ponto principal
mácia, Carlos, dos 3 filhos, o
único homem, teve que buscar de atacado de Cianorte, se- desta expansão toda. Foi aqui
a sobrevivência e a encontrou na guindo as mesmas tendências que eu comecei, então é aqui
confecção. Após seu casamen- de moda que observava duran- que eu respeito; mas os clien-
to com Daniela Cristina Nabhan, te as viagens, com isso agra- tes querem viajar menos, então
hoje mãe de seus filhos Bianca eu fui obrigado a abrir uma loja
e Carlos Mitre, e coordenadora “Estava tudo pronto em São Paulo, outra em Santa
de desenvolvimento das marcas aqui, vi isso e aproveitei Catarina, outra no Rio Grande
do Grupo Osmoze, montou uma do Sul e uma em Goiânia”, ex-
facção que confeccionava roupas
a oportunidade... com
plica o empresário.
de diversas marcas. Ela adminis- a visão de que era
trava e ele cuidava da produção. necessário inovar SEGREDO DO SUCESSO:
Com pouco tempo de atividade, produto, inovar TRABALHO EM EQUIPE
perceberam que a empresa não atendimento”.
estava dando retorno suficiente,
Embora as marcas do Grupo Os-
então resolveram recomeçar. Em
moze sejam conhecidas nacional-
1998, com muita força de vonta-
dava cada vez mais os clientes. mente, o empresário declara que
de e determinação, iniciaram um
As vendas começaram a crescer ainda há muita coisa a ser feita,
novo empreendimento, também
e a marca Osmoze começou a portanto, segundo ele, está sem-
uma facção de início, que passou
rapidamente a confeccionar sua ganhar notoriedade. Na época,
primeira marca própria e a ven- como a cidade já havia com-
der em lojas de atacado pronta preendido sua vocação para o
entrega. Neste processo, houve vestuário, o que Carlos fez foi
uma inversão das funções: Danie- visionar a oportunidade em um
la passou a cuidar da criação das mercado em ascensão e inovar
peças e Carlos assumiu a admi- dentro desse mercado. “Estava
nistração, o trabalho começou a tudo pronto aqui, eu vi isso e
trazer os resultados que almeja- aproveitei a oportunidade, mas
e é nas dificuldades que transformador de liderar pesso- Carlos veio para Umuarama (PR) vam, e a marca se tornou o que é
os mais fortes se destacam, o as, no sentido de fazê-las ‘sentir’ com apenas dois anos de idade. fiz isso com uma visão diferen-
hoje o Grupo Osmoze. “A vida me
empresário Carlos Rabay Zela- as ideias que pretende realizar. Seu pai, proprietário da farmácia te da de quem já estava neste
trouxe para a confecção, quando
quett é a confirmação da teoria. uando observamos suas atitudes Droga Z (Z de Zelaquett) naque- mercado. Eu tinha a visão de
vim para Cianorte, comprei três
Dono de um dos maiores empre- e a reação de seus colaboradores, la cidade, trabalhava dia e noi- máquinas e comecei a terceirizar
que era necessário inovar pro-
endimentos de moda de Cianor- te, feriados e finais de semana, mão de obra, mas percebi em um duto, inovar atendimento”.
te, ele fez seu maior patrimônio “Fui criado dentro do sempre acompanhado da família. momento que as coisas não an- Dentro de suas intenções
material nascer de uma ‘falência’, comércio, trabalhando Carlos Zelaquett cresceu em um davam bem, meu maior cliente, de crescimento e expansão da
o Grupo Osmoze. Recentemente muitas vezes no natal, ambiente de muito trabalho, de- uma fábrica para quem eu cos- marca Osmoze, Carlos implan-
um incêndio em um outro em- dicação e comércio, isso eviden- tou tratamento diferenciado
preendimento seu, Open Sho-
ano novo, dia santo, final temente influenciou seu futuro
turava não deu certo, me sobrou
uma conta gigante para pagar e para os clientes de sua loja de
pping (15 dias após esta entre- de semana e feriado” profissional. Como único homem 500 peças com defeito. Foi com atacado, oferecendo transpor-
vista), e no dia seguinte estava dos 3 filhos, Carlos fez crescer e essas 500 peças que eu comecei te, café da manhã e almoço. “Eu
iniciando a limpeza e agilizando chorando desesperados perante aparecer seu sobrenome, com a a Osmoze, vendendo em uma lo- inovei baseado naquilo que já
os procedimentos de reforma, o acidente do Open, tivemos cer- marca Osmoze, que ostenta seu jinha pequena de pronta entrega, existia e isso fez com que nos-
para reinaugurar o mais breve teza de que ele é um líder capaz Z maiúsculo. “Passei a minha in- com 30 metros quadrados, na Av. pre em uma busca incessante para
possível. Quando Carlos recebeu de movimentar essas pessoas em fância inteira dentro da farmácia. sa empresa crescesse”
Paraíba”, relata Zelaquett. Com a marca já bem po- chegar mais perto da perfeição.
a Revista da ACIC para esta en- torno da realização e do bem co- Fui criado dentro do comércio, “Ao longo do tempo nós fomos
trevista, nos causou a impressão mum. trabalhando muitas vezes no na- sicionada no mercado de
CRESCIMENTO: INOVAÇÃO FOI crescendo com o grupo e com a
de ser um homem com um poder Nascido no Rio de Janeiro, tal, ano novo, dia santo, final de vestuário de Cianorte, Carlos
marca. Hoje, nós temos uma equi-
DETERMINANTE
8 Liderança

pe de liderança extraordinária, as mesmos”, afirma. conquistada junto à minha equi-


pessoas fazem parte do DNA da Convencer a equipe sobre pe não foi imposta, foi conquista-
nossa marca, elas ajudaram a criar seus projetos não parece tarefa da com ações. A maior conquista
tudo isso”, reconhece Carlos Ze- difícil para o empresário Carlos da minha empresa hoje, é ter uma
laquett, completando que na hora Zelaquett, que revela ter mui- equipe que compreende seu papel,
de selecionar os profissionais que tas ideias que dão certo graças eles não necessitam de um diretor
fazem parte de seu quadro de co- ao empenho das pessoas que o geral dizendo o que eles precisam
laboradores, busca por profissio- cercam. “Às vezes as ideias não fazer, eles sabem! Eu não estou à
nais com disposição e vontade de são tão boas, mas
crescer. “Tem um pouco de intui- tem tanta gente na
ção, de ver nos olhos das pessoas equipe com vonta-
a vontade de crescer junto com a de e acreditando,
empresa e de aprender”, diz. Para que de repente tudo
Zelaquett, o processo de seleção fica maior do que o
não tem uma fórmula, não há esperado”, conta
como pegar um profissional pron- exemplificando que
uma das marcas
“A confiança conquistada de Grupo, a Linda
junto à minha equipe não Z, nasceu em uma
conversa informal
foi imposta, foi conquistada
sobre lançar uma
com ações... Eu não estou
marca mais acessí-
à frente, nós estamos vel. “Nós dissemos,
andando lado a lado!” vamos fazer a Linda
Z...o que é Linda Z? é a Linda da frente, nós estamos andando lado
to para sua empresa no mercado, Osmoze, lançamos a marca e hoje a lado”, afirma e completa: “Falo
então o mais importante é perce- depois de dois anos, não nos ima- muito da equipe porque eu valo-
ber que a pessoa tem habilidade, ginamos sem ela”, conta. rizo muito o trabalho das pessoas
vontade e honestidade. “A par- Para Carlos, quando se que estão comigo. Adoro minha
tir disso, nós trazemos a pessoa tem uma equipe focada, a chance equipe, são meus amigos, são
para a equipe, para treiná-la de das coisas darem erradas é mí- meus parceiros de trabalho. Se eu
acordo com nossas necessidades. nima. O segredo para conquistar pulo do 25º andar eles vão comi-
Entendemos que 10 % do sucesso a confiança dos colaboradores é go”, finaliza.
dos nossos profissionais depende não impor, mas convencer com
de nós, mas 90% depende deles exemplos práticos. “A confiança

Marketing, Inovação e Tecnologia de Ponta no


Vestuário de Cianorte
Segundo o empresário Carlos Zelaquett, hoje a indústria do vestuário de Cianorte possui infraestrutura e tec-
nologia de ponta. “A tecnologia de processo produtivo hoje em Cianorte, não perde para ninguém, tanto no Jeans como
na malha e no tecido plano”, analisa e enumera algumas empresas de Cianorte, que além de produzirem suas próprias
marcas, produzem para as grandes marcas do Brasil. “Nós temos vocação para a costura de alta qualidade. Só nos falta
um pouco mais de marketing. Mostrar para o mundo que a gente está aqui”, detalha.
As empresas de Cianorte tomaram para si a responsabilidade de mostrar a cidade para o Brasil, segundo Zela-
quett, que em suas viagens tem testemunhado que os empresários que expandem suas marcas para fora de Cianorte,
têm falado bem sobre a região, o que tornou a cidade referência no ramo do vestuário também fora do Estado do Paraná.
“Todos nós começamos pequenos em Cianorte, então hoje, quando podemos, falamos da nossa origem até como for-
ma de gratidão a essa cidade que nos deu tanto. É o mínimo que podemos fazer!”, diz reconhecendo que Cianorte tem
órgãos públicos dispostos a ajudar o setor. “Claro que tudo tem seus limites, mas dentro do possível, percebemos um
interesse geral em manter esse setor forte e com tendência ao crescimento”, observa e diz que seus motivos para investir
no setor do vestuário são a paixão pela confecção, pela roupa, pela moda. “Eu não vim ao mundo a passeio. Eu estou aqui
para fazer e acontecer. É legal parar em um lugar bem longe com a placa do nosso carro escrito Cianorte e as pessoas
perguntarem: lá é a marca tal? O shopping tal? Isso acontece todos os dias e é muito legal saber que nós não somos mais
só um pontinho no mapa”.
10 Mercado/Entretenimento Mercado/Entretenimento 11
luiu. Começamos a fazer 10 sho- Arena Brasil e
ws por ano”, explica Lucas, que Empório Brasil,
em 5 anos, coordenou a realiza- têm que andar
ção de uma média de 50 eventos com suas pró-
artístico/culturais, só em 2010 prias pernas”.
foram 12. O mer-
O investimento em entre- cado de entre-
tenimento é alto, mas gratificante tenimento re-
se for administrado com respon- flete de forma
O ramo de entretenimento está atraindo cada vez mais investidores na região, que descobriram que sabilidade como qualquer outro positiva na eco-
música e diversão podem andar de mãos dadas com o lucro. empreendimento. “Claro que tem nomia local, já
o receio do início, mas nós tínha- que nos dias de
mos consciência que havia condi- shows, outros
ção de crescer. Todos os artistas empreendimen-
que se apresentam no Arena fi- tos do setor,
cam impressionados”, afirma Lu- como os bares
cas. Para quem quiser confirmar e restaurantes,
indico o testemunho em vídeo bem como ca-
deixado por Cláudia Leite no site beleireiros, lojas
do Arena Brasil: “Pode vir para o de vestuário,
Arena Brasil porque aqui tudo é hotéis e pos-
de primeira”, disse a artista du- tos de gasolina,
rante sua estadia em Cianorte também se be-
para o show que comemorou o neficiam aten-
primeiro aniversário do espaço. dendo ao públi-
co atraído pelos
NOSSO BRILHO NO RAMO DAS grandes shows,
ESTRELAS ou mesmo pela
vida noturna da
No ano de 2010, Cianorte cidade.
fez o dobro de shows, comparan- A expan-
são deste mercado em Cianorte evoluir mais ainda. Cianorte já
do com Maringá. Entre eles o de evoluiu muito neste ramo, mais
Claúdia Leite, Bruno e Marrone, hoje, criou demanda e pode re-
ceber inclusive shows internacio- ainda falta algum investimento”,
Jorge e Mateus, Exaltasamba, Ed- diz Lucas, analisando que o se-
son e Hudson e Paralamas do Su- nais, mas ainda falta investir em
acesso, para os próprios artistas tor de entretenimento local ainda
cesso, todos realizados no Arena tem como ser explorado. “Uma
Brasil sob a coordenação de Lucas como aeroporto, por exemplo.
“Com Cianorte evoluindo em in- das coisas que auxiliam na hora
ato: Cianorte entrou de- uma missão para quem resolve de fazer negócio, nunca. O en- Franzato. Segundo o empresário, da contratação dos artistas, é a
o entretenimento é um mercado fraestrutura, vai ser possível para
finitivamente para o circuito de investir seu dinheiro no mercado tretenimento é terreno fértil para apresentação da cidade e dos
que fascina, mas para quem acha o mercado de entretenimento
shows nacionais e para muito em de entretenimento local. Empre- investidores arrojados, na maior eventos já realizados aqui. Mais
breve, internacionais. Nos dois endimentos nesta área exigem parte das vezes jovens, que ain- do que o dinheiro, nesse meio o
últimos anos, nosso mercado de da suportam noites mal dormidas “Com Cianorte evoluindo que vale mesmo é a indicação, ser
entretenimento, para a surpresa e dias agitados. Lucas Franzato em infraestrutura, vai ser bem recomendado e ter credibili-
“Descentralizar o
de alguns e a alegria, literalmen- tinha 16 anos quando empreen- dade”, comenta completando que
te, de muitos, ganhou cerca de entretenimento, deu a organização do show do possível para o mercado se um artista vem fazer um show
10 novos empreendimentos de proporcionar diversão Detonautas em Cianorte, esse foi de entretenimento evoluir em Cianorte e diz que temos boa
médio porte. Entre eles casa de e cultura mais perto, é o primeiro de outros tantos que ainda mais.” infraestrutura e público para re-
shows, centros de eventos, bares, quase uma missão para já realizou desde então. Com os cebê-los, outros também virão
choperias e danceteria. Os inves- pais envolvidos com outros ne- quando forem convidados.
quem resolve investir seu que é só um meio de diversão do
tidores do entretenimento local gócios da família, coube a ele in- O entretenimento é um
não se arrependem, mas afirmam dinheiro no mercado de corporar o entretenimento. Com Grupo Morena Rosa, um aviso: mercado lucrativo, mas além do
que o negócio exige muita dedi- entretenimento.” a estrutura existente do Empó- todos os empreendimentos do dinheiro, o maior benefício, se-
cação, amor e coragem para in- rio Brasil, a princípio realizava os grupo caminham com as próprias gundo Franzato, é o prazer de
vestir em negócios de alto risco. a presença do dono, por isso a shows lá, posteriormente no Are- pernas. “Nós não misturamos as estar realizando o sonho de uma
Descentralizar o entrete- tarefa de tocar este ramo para na Brasil. “Desde nosso primeiro coisas. Tanto nossas empresas pessoa, seja proporcionando
nimento, e proporcionar diver- frente sobra quase sempre para show, tomamos gosto por esse de vestuário, Zinco, Morena Rosa, a ela um local adequado para a
são e cultura mais perto, é quase quem quer divertir sim, brincar tipo de trabalho e vimos que evo- Maria Valentina, como as de en- realização de um evento, ou ver
tretenimento: Rádio Música FM,
12 Mercado/Entretenimento Mercado 13
seus ídolos de perto. Em Green Valley, de Balneá- tros de eventos da cidade se re- espaço que antes também abri- shows para o Arena Brasil, agora
uma dessas passagens rio Camboriú. O espaço velam melhores a cada dia. gava os maiores shows da região, mais do que nunca ele está des-
de ‘realizar sonhos’, Lu- ainda conta com 25 mil O Empório Brasil, é um ficou exclusivo para a realização tinado à isso”, explica Lucas.
cas conta que encontrou metros quadrados para centro de eventos com mais de de eventos sociais e empresariais O Villa do Farol, outro
um rapaz que chegou às estacionamento. “Quan- 2000 metros quadrados de área como formaturas, casamentos e belíssimo centro de eventos so-
14 horas em um show do fomos montar o Are- construída, com capacidade para convenções. “O Empório foi feito ciais e empresariais, pertencente
do Marcelo D2, realizado na, nos falavam que era 2600 pessoas no espaço interno desde o início para formaturas, ao Kalahu, o bufê mais tradicio-
por ele ainda no Empó- ‘coisa de louco’, porque e 6000 no espaço externo. Com casamentos e eventos de em- nal da cidade, foi inaugurado em
rio, com a esperança de nem em Maringá existia a instalação do Arena Brasil, o presas, com a transferência dos 2009 com um total de 1.902,63
ver o artista de perto e um espaço parecido. Mas
fazer uma foto. “Fiquei como nós gostávamos de
muito comovido com fazer shows, e queríamos
esse rapaz, coloquei ele parar de usar o Empório
no carro e levei para o com esta finalidade para
hotel, chamei o Marcelo preservar o prédio, fi-
D2, ele desceu e tirou foto com o “O investimento em zemos e deu no que deu”, con- Entretenimento
rapaz. Esse tipo de emoção que entretenimento é ta Lucas, avaliando a história de
você pode proporcionar não tem
dinheiro que pague”, confessa,
alto, mas gratificante sucesso da casa de shows. “Hoje,
estamos trazendo gente de fora
Para Investidores.
se for administrado
completando que poder plantar para ver os shows em Cianorte”,
uma semente de alegria na vida
com responsabilidade exemplifica, revelando que no Uma matéria publicada na revista Você/SA de novembro, explica
de uma pessoa é a parte mais como qualquer outro show da dupla Bruno e Marro- que jovens empreendedores abrem caminho para profissionalizar a in-
gratificante de seu trabalho. “Nós empreendimento.” ne, recentemente realizado em dústria do entretenimento, que tem potencial para gerar milhares de em-
vemos todos os dias que Cianorte, 45% do públi-
o show e o artista me- co, verificado através da pregos nos próximos anos. A entrevista apresenta o case de sucesso da
xem com o imaginário venda de ingressos, foi companhia brasileira A.Life Entertainment Group, idealizada por quatro
das pessoas”, diz. composto de pessoas da ex-colegas de turma de faculdade, que juntaram um time de 40 investi-
região de Cianorte. “O
público está vindo para dores brasileiros e estrangeiros e formaram a primeira empresa de capital
BOAS OPÇÕES DE
ENTRETENIMENTO EM cá e já percebeu que te- fechado de private equity que está levando a gestão aplicada em multi-
CIANORTE mos um local diferente, nacionais e bancos, para o ramo da diversão. A companhia, que não tem
são shows legais, isso
é o que nos sustenta no nem 1 ano de vida, fechou 2010 com 18 milhões de reais investidos em
No topo da lista,
ramo de entretenimento”, dez empreendimentos e em outros que estão sendo selecionados. Segun-
o Arena Brasil, um centro
de eventos diferenciado, diz o empresário, obser- do os investidores, a explicação para essa falta de interesse em investir
com capacidade para vando que com a criação
e a concessão de uma rá- no entretenimento, está na pouca profissionalização do setor, mas isso
10.000 pessoas. Sua es-
dio, Música FM, o Arena deverá mudar no Brasil nos próximos anos, incentivado por fatores como
trutura moderna instala-
da no meio da natureza, ganhou ainda mais força as margens elevadas de lucro e as perspectivas de crescimento com o au-
dá ao lugar um ar único, e poder de divulgação
regional. “A Rádio facili- mento de renda destinada pela população para o setor de entretenimen-
que mescla tecnologia,
tou para nós projetarmos to.
versatilidade e confor-
to para a realização de o artista e divulgar os O mercado de entretenimento está sendo levado tão a sério, que
eventos e shows. O es- eventos para o público
da região”, afirma. despertou o interesse do Ipea – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
paço de 5.500 metros
Além do espaço para a criar um índice de desenvolvimento para o setor, o Idecult – Indicador
quadrados, divididos em
áreas construídas in- shows, Cianorte tam- de Desenvolvimento Cultural, que deverá ser amplamente divulgado em
tercaladas com tendas bém ganhou bares e ca-
sas noturnas nos últimos 2011. Desenvolvido pelo pesquisador Frederico Barbosa, o Idecult dividiu
e com áreas ao ar livre,
dois anos, que somados o Brasil em 137 mesorregiões com geografia, sociedade e economia si-
faz do Arena Brasil um
espaço único na região. com outros anteriores, milares, o indicador leva em conta cinco índices diferentes, que medem
O projeto arquitetônico estão movimentando a
cena noturna da cidade, tanto a produção e o fomento culturais nos municípios, quanto o consu-
conta com a expertise da
atraindo pessoas inclu- mo cultural da população. Na pesquisa, Cianorte figura como uma cidade
Fiedler Tenso, responsá-
vel por estruturas pre- sive de Maringá, antes com alto poder de consumo de cultura e entretenimento.
miadas internacionalmente como por grandes eventos como o Rock considerada única refe-
o Morro da Urca, no Rio de Janeiro, in Rio e os VMB da MTV, além de rência de entretenimento para a
estruturas permanentes como do região. Além dos bares, os cen-
14 Mercado
m² de área construída entre tér- afins são as mais concorridas. No segmento de chope-
reo, pavimento superior e áreas Opção mais que divertida. ria, a primeira a apostar no poder
de serviços. aquisitivo de Cianorte
No ramo de ba- e região foi a Gene-
res, o mais tradicio- ral Lee, inaugurada há
nal é o Gold Bar, com pouco mais de 6 meses,
música ao vivo, resiste os proprietários apos-
há vários anos como taram em criar um am-
point mais requisitado biente temático, aco-
do público ‘baladeiro’ lhedor, simples, mais
de diferentes idades. refinado, inspirado nos
Sobreviveu à abertu- barzinhos da Vila Ma-
ra e fechamento de dalena em São Paulo.
tantos outros, e ainda A casa tem capacidade
atrai jovens da região para 160 pessoas e visa
para curtir a noite cia- um público seleto com-
nortense. Outro recém posto por empresários,
inaugurado, dos mes- políticos, profissionais
mos proprietários do autônomos, colabora-
Gold, é o Malawi Bar. dores e sociedade. “O
Segundo seus donos, nome vem do fantástico
o bar trouxe um novo carro do seriado Os Ga-
conceito de happy hour tões, exibida entre os
para Cianorte, com o anos de 1979 e 1985.
que há de mais novo e A decoração discreta,
moderno no ramo, ca- nos faz lembrar belas
racterizando um am- máquinas como Harley
biente praiano, com a Davidson, além de mo-
utilização de elemen- tos esportivas capazes
tos como água, plan- de atingir mais de 300
tas, madeira, vidros, km/h, sem esquecer
entre outros. Embora, de importantes times
a princípio tenha atra- de futebol e cantores.
ído a curiosidade dos A ‘General’ é resultado
jovens freqüentado- de um antigo sonho, e
res da noite Cianortense, a dire- “O entretenimento é um para nós os sonhos foram feitos
ção da casa explica que o Malawi mercado lucrativo, mas para serem realizados”, escreve
também visa o público executivo, além do dinheiro, o maior Leandro Rogério Bernabé, sócio-
já que dispõe de ambiente para proprietário da casa, idealizada
benefício é o prazer de
reuniões, com internet wireless e junto com sua esposa Rosilaine
ambientes reservados. estar realizando o sonho Pizani Bernabé. “Nosso diferencial
Já para quem gosta de de uma pessoa.” é o atendimento e as saborosas
dançar, outra opção porções, o lugar tam-
também inaugurada bém... É a realização de
em 2010 é a Vegas, um um sonho do Leandro”,
espaço com tudo que confirma Rosilaine, co-
uma danceteria tem mentando que o retor-
direito: muitas luzes, no do investimento em
muito som e muita de- entretenimento em Cia-
senvoltura apresentada norte é certo, ao menos
pelo público específico no ramo em que ela e
que marca ponto toda seu esposo investiram.
semana, para balançar
ao som de diferentes
ritmos. As festas te-
máticas, com direito a
gogo boy e gogo girl,
bolinhas de sabão e
16 Desenvolvimento Desenvolvimento 17
anual de 10% ao ano.

NOVAS CONQUISTAS DA NÚCLEO REGIONAL DE


AGRICULTURA INAUGUROU
A nova microrregião, da qual Cianorte é cidade sede, foi
criada pelo projeto de Lei nº 11.354 de 14 de março de 1996,
proposto por Edno Guimarães durante seu mandato como De-

AMENORTE SEDE EM CIANORTE

Com a oficialização da
putado Estadual, mas a oficialização de sua implantação acon-
teceu em 25 de julho de 2010, com a presença do governador
Orlando Pessuti.
No dia 30 de junho, a Assembleia Legislativa aprovou o
Região Administrativa do Médio Noroeste, da qual Cianorte é cidade sede, já mostra sinais de microrregião, vieram também a
projeto de lei do Deputado Estadual Jonas Guimarães que de-
desenvolvimento com a instalação de infraestrutura e prestação de serviços públicos mais acessíveis instalação de novos órgãos em
terminava a criação de duas unidades regionais no município,
Cianorte, como à SEAB, que teve
para os cidadãos. uma da Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento
sua sede inaugurada no municí-
(Seab) e outra do Instituto Ambiental do Paraná (IAP).
pio no dia 09 de dezembro. “É um
ara simplificar, a implan- que em mensagem enviada à teve um crescimento nominal Com a instalação da Amenorte (julho/2010) Cianorte e
grande orgulho inaugurar esse
tação da Amenorte representou Assembléia Legislativa, disse da ordem de 13,7%. “Como a os demais municípios que compõem a regional – Guaporema,
novo núcleo, até porque eu sei
maior autonomia política para que alguns dados da economia participação no Fundo é resultado Indianópolis, Japurá, Jussara, Rondon, São Manoel do Paraná,
que foi através das instituições
Cianorte e os demais municípios São Tomé, Tapejara, Terra Boa, Tuneiras do Oeste, Cidade Gaú-
vinculadas a SEAB, que o Para-
da região; e também um maior cha e Terra Boa, consolidaram o desmembramento da Associa-
ná melhorou seu solo e atingiu
repasse de recursos, tanto do ção do Municípios da Região Entre Rios (Amerios), com sede em
a produtividade que tem hoje”,
governo estadual, quanto fede- Umuarama, e da Comunidade dos Municípios de Campo Mourão
disse o secretário-chefe da Casa
ral; isso sem contar que o acesso (Comcam), passando então a formar a Região Administrativa do
aos serviços públicos da esfera Médio Noroeste. “A implantação dos núcleos regionais das se-
estadual ficaram mais próximos “A SEAB é responsável cretarias estaduais em Cianorte representa uma maior atenção
graças a instalação dos escritó- pela execução das aos municípios que compõem nossa Microrregião”, disse o de-
rios regionais. políticas públicas putado Jonas Guimarães.
voltadas ao setor
“Vamos lutar agora para agropecuário, pesqueiro
implantar a Secretaria da e de abastecimento.”
Indústria e do Comércio e
um Instituto Médico Legal
Civil, Ney Caldas.
(IML).” A Secretaria de Estado da
Agricultura e do Abastecimento
Entre os mais recentes es- – SEAB, é um órgão da adminis-
critórios disponíveis em Cianorte, tração direta do Estado do Para-
estão os da Secretaria de Estado ná, responsável pela execução
da Agricultura (SEAB), chefiado das políticas públicas voltadas
por Angelo Augusto Romão Man- ao setor agropecuário, pesqueiro
frinato; o da Emater, chefiado por e de abastecimento. Desenvolve
Roberto Corredato; o do Insti- pesquisas e avaliações da produ-
tuto Ambiental do Paraná – IAP, ção e do mercado agropecuário e
chefiado por Silvério Cândido da atua na fiscalização da produção
Silva; lembrando que a cidade já regional registrados nos últimos de um conjunto de indicativos agrícola e vegetal, garantindo a
contava, antes da instalação da anos, revelam as transformações econômicos e sociais, têm-se a qualidade sanitária dos produtos
microrregião, com o Núcleo Re- ocorridas em Cianorte, o que confirmação da transformação e a sustentabilidade ambiental do
gional da Secretaria de Educa- justificaria sua independência regional”, disse o governador. processo de produção. De acordo
ção, a 13ª Regional de Saúde e microrregional. A prosperidade Dados do Ministério do com o chefe do núcleo regional da
o escritório regional do Empre- do município demonstrada em Trabalho e Emprego, também SEAB, Angelo Manfrinato, a nova
go, Trabalho e Promoção Social números e receitas, colaborou confirmam o desenvolvimento sede em Cianorte trouxe melhor recursos naturais. Além disso, e executa as políticas de abas-
(SETP). “Vamos lutar agora para para a instalação da Microrregião da região: Cianorte e municípios infraestrutura para o atendimen- tem cinco instituições vinculadas tecimento. Para o secretário da
implantar a Secretaria da Indús- Médio Noroeste. O valor vizinhos empregavam formal- to aos agricultores e pecuaristas, - Emater, Iapar, Codapara, Clas- Agricultura e do Abastecimento
tria e do Comércio e um Instituto adicionado fiscal, referente à mente 19.919 pessoas no ano de que antes eram atendidos em um par e Ceasa - e, através destas, do Paraná, Erikson Chandoha, o
Médico Legal (IML), entre outras”, Cianorte, cresceu entre 2002 2008, o que representava 3,38% local menor. presta assistência técnica e ex- novo núcleo vai agilizar o tra-
comentou o prefeito de Cianorte, e 2007 a uma taxa nominal de do total de empregos formais do Também são atribuições tensão rural; desenvolve pesqui- balho na região. “Fica mais fácil
Edno Guimarães. 17% ao ano, sendo este aumento Estado. Destaque para o polo de da Secretaria, coordenar e exe- sas agropecuárias voltadas à me- tanto a parte burocrática quan-
A instalação da Amenorte creditado ao setor industrial. confecções, que entre os anos de cutar programas de melhoria da lhoria da produtividade; atua no to de atendimento. Produtores e
aconteceu com a intervenção do Neste mesmo período, o Fundo de 2003 e 2008 foi responsável pela qualidade de vida das populações fomento da produção agropecu- prefeitos estarão mais perto da
governador Orlando Pessutti, Participação dos Municípios (FPM) geração de empregos a uma taxa rurais e do manejo adequado dos ária; na classificação de produtos secretaria”, disse Chandoha.
18 Desenvolvimento
um trabalho conjunto entre a analisar e emitir pareceres em
MELHORIAS TAMBÉM Prefeitura, a Câmara Municipal, projetos, relatórios de impacto
ATINGIRAM O IAP o Governo do Estado, represen- ambiental e de riscos; definir a
tado pelo deputado estadual Jo- política florestal do estado, ob-
Com a independência nas Guimarães, entidades e clu- servados seus aspectos sócioe-
alcançada após a instalação da bes de serviço, a fim de garantir conômicos e ecológicos. Para o
Microrregião, e a instalação do a preservação do meio ambiente chefe do escritório local do IAP,
escritório regio-
nal do Institu-
to Ambiental do
Paraná, novas
verbas também
estão propri-
ciando equipar
melhor a estru-
tura existente
e instituições
coligadas. Em
outubro, a Polí-
cia Ambiental -
Força Verde (FV)
e o IAP, ambos
com sedes em
Cianorte recebe-
ram viaturas que
estão ajudan-
do a intensificar
os trabalhos no
município e em
toda região.
Além da
camionete mo-
delo Frontier, a
FV recebeu ain-
da um motor de
popa 20 HP que será utilizado
em fiscalizações nos rios. Já o na nossa cidade”, afirmou o pre- Silvério Cândido da Silva, a ins-
IAP foi contemplado com uma feito. talação da Associação dos Mu-
camionete modelo S10. A entre- O IAP tem a missão de nicípios do Médio Noroeste do
ga dos equipamentos aconteceu proteger, preservar, conservar, Paraná (Amenorte), já começa
controlar e recuperar o patrimô- a mostrar resultados benéficos
nio ambiental, buscando melhor em diversas áreas. “Há 14 anos,
“O IAP tem a missão
qualidade de vida e o desenvol- o prefeito vinha lutando pela
de proteger, preservar, vimento sustentável com a par- implantação da Amenorte. Com
conservar, controlar e ticipação da sociedade. Entre a fundamentação do órgão, três
recuperar o patrimônio suas atribuições estão: cumprir secretarias já foram trazidas para
ambiental.” a legislação ambiental, exercen- o município, sendo IAP, EMATER,
do o poder de polícia adminis- e a SEAB (Secretária Estadual da
trativa, controle, licenciamento Agricultura e Abastecimento).
de fronte ao Paço Municipal e foi e fiscalização; conceder licen- Aos poucos cada seguimento vai
oficializada pelo prefeito Edno ciamento ambiental prévio para recebendo as melhorias”, expli-
Guimarães. “Os recursos am- instalação, operação e amplia- ca Silvério.
bientais presentes no município ção de atividades poluidoras ou Com informações da Assessoria de Comunicação
exigem um cuidado especial. Por perturbadoras do meio ambien- do Município de Cianorte.

isso, estamos investindo cons- te; licenciar empreendimentos


tantemente nesta área. Fazemos florestais e autorizar desmates;
20 Economia Economia 21
6. Ao ir ao shopping center, como você se comporta?
a) ( ) Vou ao shopping para passear, me contenho e só compro o que está previsto
em meu orçamento.
Teste de educação financeira b) ( ) Gosto de passear no shopping e, quando há promoções, geralmente compro.
c) ( ) Passeio no shopping aos finais de semana e quando gosto de algum produto
para mulheres: da vitrine, experimento e compro.
Descubra se você tem d) ( ) Adoro shopping. Vou mais de três vezes por semana e sempre compro o que
controle sobre seus gastos! me agrada.

Elaborado pelo educador financeiro Reinaldo Domingos – Instituto DiSOP- o teste ajuda as mulheres a fazerem uma 7. Como você costuma pagar suas compras?
reavaliação de suas atitudes com relação ao dinheiro, para planejarem seu final de ano e traçar metas financeiras para 2011. a) ( ) Sempre pesquiso o preço a vista do produto, peço desconto ou parcelo sem
juros sempre observando a disponibilidade do meu orçamento.
1. Você controla seus ganhos e gastos? b) ( ) Sempre pesquiso o preço do produto e faço o pagamento parcelado.
a) ( ) Registro periodicamente todos os pequenos e grandes gastos e ganhos c) ( ) Costumo usar cheque pré-datado, crediário e parcelamento no cartão, mas
detalhadamente por tipo de despesas / rendimentos. somente quando compro mais do que deveria.
b) ( ) Registro somente os grandes ganhos e despesas. d) ( ) Sempre opto pelo parcelamento, crediário e pelo cheque pré-datado por falta
c) ( ) Começo o mês anotando, mas não concluo, ou deixo alguns itens sem anotar. de disponibilidade financeira.
d) ( ) Não registro meus gastos e ganhos em nenhum período do ano.
8. Você utiliza um orçamento financeiro que prioriza uma reserva de dinheiro
mensal para a realização de seus sonhos?
2. Você já parou para pensar em seus sonhos e objetivos de curto, médio e longo
a) ( ) Sim, reservo dinheiro mensalmente para meus sonhos de curto, médio e longo
prazo?
prazo.
a) ( ) Sim, sempre faço essa reflexão e registro em um lugar que vejo
b) ( ) Faço orçamento mensal financeiro mas não priorizo meus sonhos.
frequentemente (agenda, caderno ou arquivo no computador).
c) ( ) Utilizo orçamento, mas não preencho todos os meses.
b) ( ) Sim, sempre faço esta reflexão, mas não registro.
d) ( ) Não faço orçamento financeiro.
c) ( ) Somente faço planos de curto prazo.
d) ( ) Não tenho claramente meus sonhos de curto, médio e longo prazo.
9. Onde você investe o seu dinheiro guardado?
a) ( ) Guardo dinheiro aplicando no mercado financeiro (bancos, bolsa, previdência
3. Você já fez um diagnóstico financeiro de sua vida? privada etc.). Sempre com perfil conservador.
a) ( ) Uma vez por ano faço essa análise (diagnóstico) e registro o que ganho, e o b) ( ) Invisto em imóveis para alugar e para aumentar meu patrimônio.
que gasto e faço uma reunião familiar mensal. c) ( ) Invisto em títulos de capitalização e ações com perfil arrojado.
b) ( ) Faço a análise, mas não registro em nenhum lugar. d) ( ) Nunca sobra dinheiro para investir.
c) ( ) Faço essa análise quando estou em situação de desequilíbrio financeiro.
d) ( ) Nunca fiz a análise de diagnóstico financeiro, nem me reúno com a família
para falar sobre dinheiro. 10. Se você hoje ficar desempregada, por quanto tempo você consegue manter seu
mesmo padrão de vida?
a) ( ) Por 20 ou 30 anos.
b) ( ) Por até 10 anos.
4. Quando recebe seu salário e ganhos mensais, você:
c) ( ) Por menos de 01 ano.
a) ( ) Reservo (guardo) de 10% a 20% dos meus ganhos mensais para realização dos
d) ( ) Por apenas 01 a 03 meses.
meus sonhos.
b) ( ) Reservo (guardo) 10% dos meus ganhos, mas ainda não sei como vou utilizar
essa reserva.
c) ( ) Não costumo guardar dinheiro, porém estou equilibrada financeiramente.
Agora analise os resultados, somando seus pontos de acordo
d) ( ) Não guardo dinheiro, porque não consigo pagar todas as minhas despesas do
mês.
com os valores abaixo:

5. Quando vai ao supermercado, você:


a) ( ) Faço uma lista, pesquiso os preços antes de ir ao supermercado e levo encartes
da concorrência para baixar preços. Sempre respeito o meu orçamento mensal para
a alimentação.
b) ( ) Às vezes faço lista de compras e costumo pesquisar alguns preços e marcas
mais baratos no próprio supermercado.
c) ( ) Tenho uma ideia do que comprar, mas não costumo pesquisar preços.
d) ( ) Não faço lista, e compro os produtos que mais gosto. Geralmente compro
alguns lançamentos.
22 Economia

De 160 a 200
Parabéns! Suas respostas mostram um elevado grau de educação
financeira. A forma com que você lida com seu dinheiro e controles
financeiros está correta. Continue se aprimorando e cada vez mais
priorizando seus sonhos e reservando um valor mensal para a conquista
deles, que certamente você atingirá rapidamente. Busque também
auxiliar as pessoas próximas a inserirem em suas vidas a educação
financeira.

De 110 a 155
Você está em um bom caminho para alcançar a independência
financeira, porém necessita estruturar melhor seus controles financeiros,
estabelecer e priorizar seus sonhos. Invista em sua educação financeira
para a realização de todos os seus desejos de curto, médio e longo prazo.
Para isso, experimente o orçamento DiSOP - disponível gratuitamente
em www.disop.com.br - para melhor organização de suas finanças.
Recomendo, também, a leitura de livros ou matérias sobre o tema.

De 70 a 105
Muito cuidado! Seu desequilíbrio financeiro está muito próximo.
Você necessita imediatamente de implementar uma operação de
guerra em suas finanças. Experimente ler o livro “Terapia Financeira”
(Editora Gente), e utilizar a metodologia comportamental DiSOP (que
significa Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar). Seguindo estes pilares da
metodologia, você conseguirá visualizar e estabelecer metas e controles
que possibilitarão a realização dos seus sonhos e a conquista de sua tão
sonhada independência financeira. Baixe uma planilha de orçamento e
utilize em seu dia a dia imediatamente. Uma recomendação para que
sua situação não se agrave, é a participação em um curso prático ou
intensivo de educação financeira, que hoje pode ser realizado de forma
presencial ou mesmo on-line.

De 50 a 65
Sua situação é muito grave! Mas sempre existe uma saída. Você
precisa imediatamente fazer um diagnóstico financeiro, levantando o
quanto ganha, o quanto gasta, o que você tem de bens móveis e imóveis,
dívidas etc. Em seguida, deverá estabelecer prioridades em seus sonhos
e objetivos - para tanto, deverá saber o quanto gasta mensalmente com
cada tipo de despesa, como exemplo até mesmo gorjetas, café, presentes,
cabeleireiro, roupas etc., descobrindo seu verdadeiro “eu financeiro”. Para
finalizar, deverá guardar parte do que você ganha mensalmente para
atender seus objetivos, entre eles o pagamento de suas dívidas e buscar
seu equilíbrio financeiro para alcançar sua independência.
24 Exportação Exportação 25
liberação, existe a função de Des- via utilizada (fluvial, terrestre ou cial - SECOM da Embaixada do
pachante Aduaneiro, devidamen- aérea). Os produtos importados Brasil em Assunção, que presta,

COMO EXPORTAR PARA O te cadastrado na Direção Nacio-


nal de Aduana, esse despachante
é parte obrigatória no processo
no âmbito do MERCOSUL estão
isentos da cobrança do Imposto
de Importação, mas os produtos
entre outros, os seguintes ser-
viços: fornecimento de informa-
ções sobre as possibilidades do

PARAGUAI? de despacho alfandegário. Sua


atuação está regulamentada na
Lei 2.422/04 (Código Aduaneiro).
que vêsm de extrazona tem que
pagar imposto de acordo com a
Tarifa Externa Comum (TEC).
mercado para produtos determi-
nados; informações sobre impor-
tadores locais; dados estatísticos
O Prazo médio para o desemba- Os empresários brasilei- e tarifários e regulamentação de
As grandes oportunidades de intercâmbio e cooperação econômica oferecidas pelo Paraguai para empresas
raço alfandegário é de, entre dois ros podem contar com a ajuda importações; apoio a operações
brasileiras, têm sinalizado que o país é um ótimo negócio para quem quer iniciar ou expandir suas operações e três dias úteis, para qualquer do Setor de Promoção Comer- com entidades governamentais; e
comerciais com o exterior.

studo atualizado pelo “Os empresários


Viagens de Negócios ao Paraguai
instituto de pesquisa Pricewa-
terhouse Coopers do Paraguai,
brasileiros podem
recorrer às agências
Conselhos Práticos
com base em informações dis-
poníveis, provenientes de fontes de bancos brasileiros
do setor público e privado da- no Paraguai para saber A proximidade geográfica entre Brasil
quele país e disponibilizado pelo sobre linhas de crédito
Departamento de Promoção Co- disponíves” e Paraguai propicia negociações por
mercial do Ministério das Rela- contato pessoal. As viagens devem ser
ções Exteriores do Brasil, aponta A maioria das regras de
os principais pontos que preci- acesso ao mercado paraguaio planejadas com certa antecedência,
sam ser observados durante re- obedece ao estabelecido nos
lações comerciais de exportação acordos e decisões do MERCO-
e os meses de maior calor (Dezembro,
com o Paraguai. proporcionalmente elevado de SUL. Existem, no entanto, carac- Janeiro e Fevereiro) devem ser evitados.
Segundo o estudo, apesar importações do país, além da es- terísticas específicas de acesso
de algumas crises políticas, ins- trutura tarifária do MERCOSUL, e a ao mercado paraguaio, que de-
É importante conhecer os feriados
titucionais e financeiras, que im- estrutura tributária do Paraguai, a
puseram obstáculos conjunturais mais vantajosa da região, consti-
vem ser observadas. A primeira nacionais para evitar contratempos nas
delas é o ‘Sistema Informatizado
ao desenvolvimento do país, o tuem fatores a serem levados em de Desembaraço Aduaneiro’: O viagens ao país.
Paraguai oferece grandes oportu- conta pelas empresas brasileiras Paraguai conta desde 1993 com
nidades de intercâmbio e coope- que planejam iniciar ou expandir o sistema de despacho aduaneiro
suas operações comerciais com o informatizado (SOFIA), uma adap-
“A estrutura tributária exterior. tação do sistema francês SOFI, O horário comercial inclui um intervalo
do Paraguai, a mais A política geral do comér- que permite ao agente alfande-
vantajosa da região,é um cio exterior adotada pelo Para- entre 12h30min e 14h, mas muitos
guai em anos recentes pode ser “Os produtos importados
dos fatores a ser levado considerada liberal. O processo comércios ficam abertos também
em conta pelas empresas no âmbito do MERCOSUL
de importação apresenta-se sim- neste horário. Os bancos funcionam, de
brasileiras que desejam plificado, não existindo barreiras
estão isentos da
exportar para o país”. e sendo a exigência de autoriza- cobrança do Imposto de segunda a sexta-feira, de 8h30min às
ção prévia limitada a poucos pro- Importação”
dutos. Contudo, a importação de
13h30min.
ração econômica para empresas algumas mercadorias está sujeita gário realizar todas as etapas do
brasileiras. Dotado de terras fér- à obtenção de licença especial do processo de desembaraço, inclu-
teis, florestas e recursos hídricos Ministério da Fazenda ou outras sive a aplicação e recebimento,
abundantes, o Paraguai vem esti- instituições públicas como a Se- por via eletrônica, dos tributos
mulando o processo de abertura cretaria do Ambiente (SEAM) ou correspondentes. O sistema per-
econômica, de expansão agrícola o Serviço Nacional de Qualidade mite que os despachantes e os Acomodações em hotéis precisam ser
e de desenvolvimento da infra- Vegetal e de Sementes (SENAVE). funcionários das empresas de
estrutura, com vistas ao melhor transporte cadastrados na Dire-
reservadas com antecedência mínima
aproveitamento do potencial do AS REGRAS PARA ENTRAR NO ção Nacional de Aduana, tenham de 10 dias.
país. Além disso, a proximidade MERCADO PARAGUAIO acesso aos procedimentos de de-
geográfica, o reduzido parque sembaraço.
industrial paraguaio e o volume Para agilizar o processo de
26 Exportação

confirmação de informações ca-


dastrais. Economia e Limites Geográficos Paraguaio
Os empresários também
podem recorrer às agências de
bancos brasileiros no Paraguai O Paraguai possui uma superfície de 406.752 km2 e ocupa o 8º lugar
sobre linhas de crédito, condi- em área entre os países sul-americanos. Graças à sua localização na parte
ções de pagamento e dados ca- meridional da América do Sul, desempenha um importante papel na inter-
dastrais de possíveis clientes. Já
as entidades de classe, podem ligação terrestre dos países desta parte do continente. A partir dos anos 70,
auxiliar os exportadores brasilei- o potencial econômico do Paraguai começou a ser aproveitado de maneira
ros em viagem ao Paraguai com mais intensa, principalmente pela exploração dos recursos energéticos do
a identificação de oportunidades
de negócios e o fornecimento de rio Paraná e pela incorporação de novos cultivos agrícolas, assim
dados sobre a legislação local. como o incremento da área de plantio, em razão da colonização agrícola e
Neste sentido existe o Foro Bra- das exportações de soja e algodão. A economia paraguaia, motivada pela
sil, que funciona na sede da Em-
baixada do Brasil em Assunção construção, em conjunto com o Brasil, da hidrelétrica de Itaipu, apresentou
e funciona às vezes como uma crescimento até 1982, quando se encerrou a construção da usina e, ao mes-
Câmara de Comércio, facilitando mo tempo, houve queda da cotação internacional do algodão e da soja. A
o contato entre empresas brasi-
leiras e empresários paraguaios, recuperação econômica do país teve início em 1984, embora a economia
para mais informações consultar nunca tenha voltado a crescer ao ritmo dos anos 70. Na década dos 90 o
a página web: forobrasil.com.py. crescimento foi bastante baixo, registrando uma média de 2,1%.
O Paraguai possui uma economia de mercado caracterizada por um

INFORMAÇÕES VALIOSAS PARA grande setor informal. Neste setor, figuram tanto a reexportação de bens
AS EMPRESAS BRASILEIRAS de consumo (produtos eletrônicos, bebidas e tabaco, perfumes e equipa-
mentos de escritório) para países vizinhos, quanto as atividades de milhares
Informações sobre tarifas de microempresas e vendedores autônomos. O setor formal é largamente
e regulamentação de importação
podem ser obtidas na Divisão de orientado para o segmento de serviços, com mais da metade da população
Informação Comercial - DIC do ocupada, além disso, pouco mais de ¼ da população dedica-se a atividade
MRE, em Brasília, e no Setor de agrícola, como base de subsistência.
Promoção Comercial da Embai-
xada do Brasil em Assunção.
As amostras e material
publicitário, em atenção às dis- Recomenda-se informar ao im- mais informação consultar a pá-
posições legais vigentes, devem portador do prazo de validade do gina web do Ministério da In-
trazer sempre a observação “sem Registro de Exportação e estabe- dústria e Comércio do Paraguai
valor comercial”. As amostras lecer claramente o local de en- (www.mic.gov.py).
que cheguam ao país em poder trega da mercadoria. Os seguros Em caso de reclamações,
do próprio empresário ou seu são feitos, em geral, pela própria litígios e arbitragem comercial,
representante de vendas, podem companhia transportadora. a melhor forma de solução de
ser liberadas na Alfândega do Entrou em vigor no Para- conflitos é a busca do entendi-
aeroporto ou dos demais pontos guai, no início de 1999, uma lei mento amigável entre as partes,
de entrada no Paraguai, sendo, que determina que as etiquetas uma vez que a justiça ordinária é
em geral, permitido o ingresso dos produtos devem conter in- extremamente lenta. As reclama-
limitado de cada produto. formações básicas para o con- ções a serem apresentadas pe-
O exportador brasilei- sumidor. A exigência aplica-se rante as autoridades paraguaias,
ro deverá providenciar no Brasil, igualmente a produtos importa- em geral, deverão ser realizadas
antes do embarque, os seguintes dos, sendo que os produtos que por advogados registrados.
documentos: registro de expor- não atenderem às novas exigên-
tação, fatura comercial, conheci- cias poderão ser recolhidos. In-
mento de embarque, certificado
PARA SABER MAIS:
formações tais como código de http://www.braziltradenet.gov.
de origem, fatura consular e cer- barras, lote de fabricação, data br/ARQUIVOS/Publicacoes/Co-
tificado sanitário (este último, no de vencimento, composição, etc, moExportar/CEXParaguai.pdf
caso de determinados produtos). devem respeitar a nova lei. Para
28 Marketing Marketing 29
Embora muitos empresários ainda tes, agindo de forma a apenas algo que não seja adequado à sua
optem por agências de fora, Cia- realizar todos os seus caprichos, realidade”, afirma.
norte já tem capacidade de aten- nossa empresa tem como objetivo Já o diferencial da Pub-
der nossas empresas com ótimos a análise da “necessidade real” de blicitè, segundo Thiago Martins,
Minha empresa precisa de uma agência de publicidade? A resposta é um quase inevitável sim, para essa pergunta resultados. Entre essas opções, nossos clientes, de forma a fazer está em ser uma agência adapta-
que todo empresário deve fazer durante o processo de análise dos resultados de seus negócios. estão a pioneira FZ Comunicação, o que é melhor para o sucesso da ao mercado de Cianorte, o que
Pubblicitè, Agência Jungle e Clix de seu produto (ou empresa) de levou sua equipe a compreender
Comunicação e Marketing. “Nos acordo com o mercado visado”, o mercado e a mídia local, para
últimos anos as agências de Cia- explica Suzano, completando que facilitar a negociação e conseguir
norte melhoraram bastante, hoje a agência propõe projetos que preços melhores de veiculação.
são discutidos com os clientes. “Como nós somos daqui, damos
“Algumas vezes os orientamos a incentivo maior para os clientes
“O que vemos muito mudar (ou até mesmo desistir) de de Cianorte. Nosso principal di-
por aí, são ações de
marketing independentes,
fora de um pensamento
estratégico e quase
nenhum planejamento.”

nós temos capacidade profis-


sional para atender as empresas
daqui proporcionando resultados
reais”, afirma o publicitário Thia-
go Martins, da Pubblicitè.
e você está em Cianorte e presa, em algum momento você “Valores destinados à A FZ Comunicação tem
região, esse serviço que até bem precisará dos serviços de uma publicidade, marketing como principal diferencial seus
pouco tempo parecia um luxo agência; que deverá fazer tudo mais de 8 anos de experiência no
e comunicação,
para poucas empresas, está mais que seu departamento de co- mercado, uma equipe de profis-
ao alcance de suas mãos do que municação faria, com a grande são investimentos sionais experientes e especiali-
você pode imaginar. Para usu- vantagem de ter profissionais da necessários e não custos zados, além de equipamentos de
fruí-lo precisa escolher entre as área de marketing e publicidade evitáveis.” ponta e uma forma de atendi-
opções do nosso mercado local e trabalhando para você de forma mento diferenciada, segundo seu
estar disposto a confiar um certo terceirizada, em campo neutro, materiais impressos fica a cargo atual gestor, Suzano Viana. “Em
investimento, lembrando sempre fazendo o que você precisa, livre de oportunistas, freelancers não vez de focar nosso atendimento
que valores destinados à publici- do vínculo trabalhista. “Em um especializados, e até mesmo pa- apenas no ego de nossos clien-
dade, marketing e comunicação, mercado com produtos e servi- rentes ou funcionários, assim a
são investimentos necessários e ços cada vez mais parecidos, o identidade visual empresarial fica ferencial é a adaptação do traba-
não custos evitáveis. marketing e a comunicação são deficiente e, em alguns casos, lho para a verba do cliente”.
Alguns administradores necessários para que o empre- inexistente. “A marca aparece Para a Jungle, o diferen-
investem pouco ou nada em sário faça seus produtos e ser- aleatoriamente, sem um padrão cial de sua agência está em ofe-
marketing por dois motivos viços se destacarem; mas o que específico de dimensão ou cor e recer uma solução completa de
iniciais: não compreender vemos muito por aí, são ações de dessa forma confunde o públi- comunicação, com ideias inova-
claramente o poder e a gigantesca marketing independentes, fora co. A presença de uma agência doras, e uma equipe de profis-
importância do marketing na sua de um pensamento estratégico orientando a marca de uma de- sionais experientes, em alguns
empresa, ou por pressupor que e quase nenhum planejamento”, terminada empresa é fundamen- casos ‘importados’ de grandes
propaganda seja algo caro, não observa Claudenir Silva, sócio da tal para o sucesso da mesma. centros produtores de marketing
entendendo bem a diferença entre Agência Jungle. Claro que o custo disso será um e publicidade, como São Paulo.
gasto e investimento, segundo Para Suzano Vianna, atu- pouco maior, mas se as empresas “Temos muito critério na execu-
Mike Madeira, responsável pelo al gestor da primeira agência de não investem em suas próprias ção de nossas ações. Hoje, somos
atendimento e planejamento da Cianorte, a FZ Comunicação, mui- marcas, porque o público deveria percebidos pelo nível de detalhes
Clix Comunicação e Marketing, tas empresas tratam suas marcas se sentir compelido a investir?”, nos trabalhos que executamos.
recentemente inaugurada em com descaso, divulgando sem questiona Suzano. Sempre estamos em busca de
Cianorte. planejamento e sem orientação algo além do comum”, comenta
Caso você não tenha um técnica adequada, apenas se im- OPÇÕES PARA OS Claudenir Silva.
departamento de comunicação portando com o custo. Segundo EMPRESÁRIOS DE CIANORTE O diferencial da Clix, se-
e marketing com profissionais suas observações, Suzano explica gundo Mike Madeira, é trabalhar
capacitados dentro de sua em- que em muitos casos a criação de com o briefing direcionado ao
30 Marketing
cliente. Segundo seus proprietá- “A agência daqui entende muito empresa e a agência; já estando
rios, a agência nasceu com a ideia melhor o mercado de Cianorte, em Cianorte, ele gasta no máxi-
de ajudar as empresas a divulga- porque ela vive o cotidiano da ci- mo 15minutos”, concorda Thiago
rem seus serviços e produtos de dade. Favorece a acessibilidade Martins. “Estar próximo do clien-
maneira inteligente. “Nós pes- tanto da agência com a empre- te, conhecer a sua história e o seu
quisamos quem é o público da sa, como da empresa com a
empresa atendida, antes de fazer agência”, exemplifica Thiago
qualquer peça ou ação publici- Martins.
tária. Todo trabalho é realizado Também a questão
com base em pesquisa, porque preço, aliada à qualidade já
acreditamos que só assim vamos alcançada pelas agências
saber como planejar resultados”, de Cianorte, seria um bom
afirma o Diretor de Atendimento motivo para os empresários
e sócio da agência. confiarem suas marcas aos
serviços de comunicação da
VANTAGES DAS AGÊNCIAS DE cidade. “Nós temos um preço
CIANORTE adequado à realidade de Cia-
norte, enquanto as agências
São muitas, mas as prin- de fora vão praticar a realida-
cipais citadas por todas as agên- de do preço da cidade onde
cias entrevistadas são a acessi- estão, ou mais, já que elas te-
bilidade, o preço e a adequação rão maior gasto para atender
a empresa, com transporte e
“Nós temos capacidade telefone, por exemplo”, ana-
lisa Mike Madeira.
profissional para Segundo Claudenir
atender as empresas Silva, devemos prestigiar não
daqui proporcionando só as agências de Cianorte,
resultados reais.” mas também as empresas e os dia a dia, nos mune (a agência) de
profissionais da nossa cidade, informações adicionais que po-
já que isso fortalece economia dem fazer a diferença na hora de
ao mercado e necessidades lo- local, gera impostos, empregos construir um plano de marketing
cais. Por estar na mesma cida- e nos permite melhorar. “Se o e comunicação para os empresá-
de, a empresa pode ser atendi- empresário tem uma agência de rios de Cianorte, mais próximo
da pela agência pessoalmente Maringá ou Londrina, para re- das suas necessidades e dentro
quantas vezes forem necessárias. solver qualquer coisa simples ele da nossa realidade de mercado”,
gasta de 1 a 2 horas, entre sua resume Claudenir Silva.

Levantamento realizado pela FENAPRO – Federação Nacional das Agências de


Propaganda afirma que Mercado publicitário está em ascensão.

O mercado publicitário brasileiro acumulou um crescimento


médio de 24,96% no primeiro bimestre do ano em relação ao
mesmo período de 2009. Isso significa um investimento de
R$ 3,24 bilhões em nove mídias. A TV aberta continua a deter
a maior fatia dos investimentos, com 63,19% do mercado. Em
análise por mídia, a internet foi a que mais cresceu (33,9%),
seguida pela TV por assinatura (33,06%) e pela televisão
aberta (32,72%). As fatias da internet e da TV por assinatura
no bolo das verbas publicitárias são de 4,46% e de 3,28%
respectivamente.
32 Inovação Inovação 33

Em um mercado cada vez mais competitivo a inovação pode ser fonte de sobrevivência e oportunidade de lucros maiores.
Saiba como a gestão de pessoas pode incentivar a inovação em sua empresa.
Fases para a Inovação Eficiente
as definições mais com- ção no mercado é a mudança de produtos e serviços com Tec- Utilizando técnicas de criação de perfis, levantamento
pletas sobre pessoas empre- comportamento de agentes como nologia da Informação e Comu- de riscos, determinação de cronograma, levantamento
endedoras, entre as qualidades produtores e consumidores, se- nicação, e que já desenvolveu
citadas estão o senso de opor- gundo o Centro de Estudos e produtos para empresas como a de recursos, recrutamento de usuários, planejamento
tunidade e a capacidade de ino- Sistemas Avançados do Recife - Motorola, Samsung, Vivo, Oi, Po- de tarefas, definição de procedimentos de teste e análise
vação, mas essa capacidade não C.E.S.A.R, um centro privado de sitivo, Dell, Visanet, Bematech, de resultados; é possível definir fases necessárias para
pode se limitar aos produtos, ela inovação que cria Bradesco e Unibanco, entre ou- um processo eficiente de inovação.
deve estar na estrutura pesso- tras instituições. Para o Centro de
al da empresa, caso esta queira Estudos, a mudança pode abran-
entrar para a lista de empre- ger qualquer coisa: processos, 1. Estudos e Pesquisas - Realização de estudos da
sas inovadoras. Inovar não é métodos, dispositivos, pro- literatura e pesquisas quantitativas e qualitativas, a fim
“inventar a roda”, mas sim dutos ou serviços. “Em uma de conhecer o perfil e necessidades de determinado
reinventá-la, por exem- economia interligada de público, e identificar oportunidades para inovação.
plo, de forma que gere informação e conhe-
menos atrito entre o cimento intensiva em
chão e o veículo. serviços e processos, 2. Diagnóstico de contexto - Acompanhamento de
Inovação boa parte do que po- tendências, definição de estratégia inicial: geração de
significa novida- demos definir como soluções baseadas em pesquisas junto a usuários e
de ou renovação, a inovação envolve tec- clientes.
palavra é derivada nologias de informa-
do termo latino in- ção e comunicação e
novatio, e se refere sua transformação em 3. Prototipação - Produção de alternativas de design
a uma ideia, método artefatos ou experiên- (de artefatos ou experiências) através de protótipos
ou objeto que é criado cias que respondam a em níveis crescentes de fidelidade, desde protótipos
e que pouco se parece demandas de mercado – em papel até completamente funcionais.
com padrões anteriores. ou que criem tais deman-
Inovação é mais um pro- das no público”, explica o
cesso do que uma ação. site do centro. 4. Avaliação - Execução e análise de teste dos protótipos
Neste processo devem estar A inovação normalmente com usuários, com o objetivo de antecipar problemas
inclusas atividades técnicas, cria aumentos de competitivi- e adequar o artefato ou experiência ao usuário.
concepção, desenvolvimento e dade, por isso também pode ser
gestão, que deverão resultar em considerada um fator fundamen-
produtos ou serviços novos ou tal no crescimento econômico
melhorados. A busca por inova- de uma sociedade. “Quando um
ção é resultado da necessidade empresário inova, ele demonstra
do mercado contemporâneo, de diferencial em seus produtos e
se fazer mais com menos re- serviços e pressiona seu concor-
cursos, para permitir ganhos de rente a melhorar para se manter
eficiência em processos, sejam competitivo”, explica o gestor es-
eles produtivos, administrativos, tratégico de organizações, Mar-
financeiros ou de prestação de celo Saldania, MBA Executivo pela
serviços. UEM, autor da palestra “Inovação
O processo de inova- e Tendências”, relatando que na
34 Inovação

maioria dos casos, as empre- na melhoria dos processos e pro- presário passa constantemente
sas usam os concorrentes como dutos existentes. para o colaborador que sua situa-
base de referência para as suas Proporcionar um ambien- ção financeira não está boa, por-
próprias iniciativas de inovação, te propício à inovação, signifi- que ele se arriscaria a ter ideias
o que está errado, pois agindo ca criar meios para não permitir que para serem realizadas, ne-
desta forma, tais empresas nunca que a capacidade inovadora dos cessitariam de dinheiro?”, analisa
se tornarão referência. colaboradores seja desperdiçada Saldania e explica que é preciso
em consequência do comporta- que os gestores estejam prepa-
PREPARANDO A EMPRESA mento repressor de seus chefes; rados para encorajar e motivar as
PARA INOVAR lembrando que especialistas re- iniciativas de inovação. “Quando
latam que entre as atitudes que o colaborador se sente seguro ele
A competitividade e a mais inibem a inovação, estão a propõe a inovação, que deverá
inovação estão estritamente liga- crítica e a punição. Quando pune, ocorrer com ações planejadas. As
das, por isso, a cada dia aumen- a empresa destrói a confiança do inovações mais bem-sucedidas
ta o interesse das empresas em colaborador, que por necessidade resultaram de uma busca cons-
serem inovadoras. Para inovar e de manter seu emprego, passa a ciente e intencional de oportuni-
aumentar a sua competitivida- ‘cumprir o protocolo’, por medo dades para inovar, dentro e fora
de a empresa deve incentivar a de fracassar e colocar sua ocupa- da empresa. Essas oportunidades
criatividade e a experimentação, ção em risco. precisam ser incentivadas pe-
proporcionando aos seus colabo- O posicionamento incons- los gestores”, comenta e finaliza
radores um ambiente onde eles tante e inseguro sobre a situação Marcelo.
possam desenvolver e partilhar financeira da empresa, que vive
ideias. Também será necessário sinalizando que precisa cortar
investir em novas tecnologias, gastos, ou postos de trabalho,
não apenas no desenvolvimento também traz insegurança e barra
de novos produtos, mas também o processo inovativo. “Se o em-
36 Política
ra, permanece no comando o atual ministro Wagner

2011: BRASIL DE RUMO Rossi (PMDB-SP). Na pasta de Minas e Energia, o se-


nador Edison Lobão (PMDB-MA) retorna ao cargo. O
senador Garibaldi Alves (PMDB-RN) assumirá o Mi-
nistério da Previdência.

NOVO?
Nem tanto, a menos que tenhamos grandes reviravoltas, o que promete a nova equipe de Dilma
“Dilma pediu a todos os ministros que
trabalhem de forma integrada com
os demais setores do governo para
Roussef é dar continuidade ao Plano de Governo do PT e ao Programa de Aceleração do Crescimento. dar cumprimento ao seu programa de
desenvolvimento.”

A presidenta eleita também chamou o ex-


deputado e ex-governador do Rio de Janeiro, Mo-
reira Franco (PMDB-RJ), para ocupar a Secretaria de
Assuntos Estratégicos (SAE), órgão ligado à Presi-
dência da República com status de ministério. O ti-
tular do Ministério do Turismo será Pedro Novais
(PMDB-MA).
O atual ministro do Planejamento, Paulo
Bernardo, (PT-PR) assumirá o Ministério das Comu-
nicações. A Secretaria de Comunicação da Presidên-
cia da República ficará com a jornalista Helena Cha-
gas, ex-diretora de jornalismo da EBC e assessora
de Dilma durante a campanha. O nome da deputada
Maria do Rosário (PT-RS) foi confirmado para a Se-
cretaria Especial de Direitos Humanos. Ela ocupará
o lugar do ministro Paulo Vannuchi. Já a Secretaria
Especial da Pesca será comandada pela senadora
Ideli Salvatti (PT-SC). Do PR, Dilma vai nomear o ex-
ministro do governo de Luiz Inácio Lula da Silva,
Alfredo Nascimento (PR-AM), para o Ministério dos
Transportes. Ele havia deixado o governo para dis-
putar as eleições para o governo de seu estado, mas
acabou perdendo o pleito.
Na nota divulgada pela assessoria de im-
prensa da transição, Dilma informa que pediu a to-
dos os ministros que trabalhem de forma integrada
o dia primeiro de janeiro edição da Revista ACIC, a Presi- Tombini para o Banco Central. com os demais setores do governo para dar cumpri-
de 2011, quando Dilma Roussef, denta eleita, da República, Dilma Juntamente com o presidente do mento ao seu programa de desenvolvimento, com
primeira mulher presidente do Rousseff, já estava com boa parte PT, José Eduardo Dutra, Palocci e distribuição de renda e estabilidade econômica.
Brasil, subir a rampa do Palácio de sua equipe anunciada. O de- Cardozo integraram a coordena-
do Planalto, começa verdadeira- putado Antônio Palocci (PT-SP) ção política da campanha de Dil- DAR CONTINUIDADE AO PAC É O PRINCIPAL
mente seu desafio de dar prosse- foi indicado para ocupar a chefia ma à Presidência e fazem parte da DESAFIO DE DILMA
guimento ao Plano de Governo do da Casa Civil do futuro governo e equipe de transição de governo,
PT, boa parte da equipe que entra o atual chefe de Gabinete da Pre- instalada em Brasília. Dilma foi O Brasil que Dilma recebe de Lula é um país
em campo com ela já está defi- sidência, Gilberto Carvalho, para diplomada pelo Tribunal Superior otimista com o Programa de Aceleração do Cres-
nida, mas os brasileiros só terão ser o titular da Secretaria Geral Eleitoral no dia 17 de dezembro, cimento – PAC, que executou, até 31 de outubro
real dimensão de sua forma de da Presidência. O deputado José sua posse será no dia 1º de janei- 2010, R$ 559,6 bilhões – 85,1% do total previs-
governar, quando isto estiver de Eduardo Cardozo (PT-SP), tam- ro de 2011. to para ser investido nos últimos quatro anos (R$
fato acontecendo. Por enquanto, bém convidado, assumirá o Mi- Dilma Rousseff, também 657,4 bilhões). A expectativa do governo é executar
o que a presidenta enfatiza é que nistério da Justiça. Dilma também confirmou oficialmente (8/12), até o fim de 2010, R$ 619 bilhões, o que representa
dará prioridade ao PAC – Progra- confirmou a permanência de Gui- por meio de nota, mais dez mi- 94,1% do recursos previstos. Os dados foram di-
ma de Aceleração do Crescimen- do Mantega na Fazenda e a in- nistros do seu governo. Desses, vulgados (9/12) pela Casa Civil da Presidência da
to. dicação de Miriam Belchior para cinco são do PMDB, três do PT e República.
Até o fechamento desta o Planejamento e de Alexandre um do PR. Na pasta da Agricultu-
38 Política
O crescimento acumula- ao PAC que consolidou a agenda do que o da Índia, ambos inte-
do do Produto Interno Bruto (PIB), de crescimento no Brasil e cum- grantes do Bric (grupo que reú-
que entre janeiro e setembro priu com o objetivo de acelerar o ne Brasil, Rússia, Índia e China).
deste ano, registrou aumento de crescimento do país. “Isso [cres- “Portanto, o PIB está rodando,
8,4% na comparação com o mes- cimento do país] foi plenamente este ano, a 8,4%, na comparação
mo período do ano passado, foi conseguido, apesar da crise de com as grandes economias. Nós
2008. Estamos completando o podemos dizer que o PAC, em
“O crescimento último ano do PAC com um cres- matéria de crescimento, foi muito
cimento forte no Brasil”, disse. bem sucedido.”
acumulado do Produto De acordo com o minis- A Casa Civil estima ainda
Interno Bruto (PIB), entre tro, o PIB brasileiro ficou menor que os empreendimentos con-
janeiro e setembro de apenas do que o chinês, e é maior cluídos até o final do ano alcan-
2010, registrou aumento çarão R$ 444 bilhões, valor que
de 8,4% na comparação representa 82% dos investimen-
tos previstos para o período 2007
com o mesmo período de a 2010. Até outubro, esse valor
2009.” equivalia a 73,3% ou R$ 396,9 bi-
lhões do previsto para ser execu-
tado no período. Os dados mos-
o segundo maior entre as gran- tram ainda que os investimentos
des economias, disse o ministro nos setores de logística, energia,
da Fazenda, Guido Mantega, du- social e urbano, totalizarão R$
rante o 11º balanço do Programa 225,2 bilhões; nas áreas de ha-
de Aceleração do Crescimento bitação e saneamento, as ações
(PAC). concluídas somarão R$ 218,8 bi-
Segundo ele, esse resul- lhões até o final de dezembro.
tado, divulgado recentemente
pelo Instituto Brasileiro de Geo-
grafia e Estatística (IBGE), se deve Com informações da Agência Brasil

Dilma Vana Rousseff, foi eleita Presidenta da República do Brasil para o período
de 2010 a 2014. Sem nunca ter disputado uma eleição, ela é a primeira mulher a
chegar ao mais alto cargo do país. Economista, ex-ministra do governo de Luiz
Inácio Lula da Silva, de Minas e Energia e da Casa Civil, Dilma teve a eleição de-
finida quando atingiu 55,43% dos votos válidos no segundo turno das eleições,
ante 44,57% do candidato do PSDB, José Serra.
No comando da Casa Civil, a Presidenta eleita conhecida por seu estilo durona,
coordenou o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), uma das principais
marcas do governo Lula, com ações em praticamente todas as áreas, desde
infraestrutura até segurança pública. Dilma também foi responsável pelo lança-
mento do programa Minha Casa, Minha Vida, de forte apelo social.
Mineira de nascimento, Dilma começou na política no movimento estudantil, em
Belo Horizonte. Combateu a ditadura militar (1964-1985), o que a levou à prisão, onde foi torturada.
Em liberdade, recomeçou a vida em Porto Alegre, ao lado do ex-deputado Carlos Araújo, com quem
era casada à época. Na capital gaúcha, participou da fundação do PDT de Leonel Brizola. Em 2000,
deixou a sigla, junto com alguns trabalhistas históricos, como o ex-prefeito de Porto Alegre Sereno
Chaise, e se filiou ao PT.
Dilma nasceu em 14 de dezembro de 1947, em Belo Horizonte, em uma família de classe mé-
dia alta. Filha da professora Dilma Jane Rousseff e do advogado Pedro Rousseff, um búlgaro naturali-
zado brasileiro com quem adquiriu o gosto pela leitura. De acordo com pessoas próximas, Dilma era
uma devoradora de livros, tendo construído uma sólida formação intelectual. Até os 15 anos, estudou
no tradicional Colégio Sion, atual Colégio Santa Doroteia, escola onde eram educadas as filhas da
elite da capital mineira. Ao ingressar no ensino médio, passou para o Colégio Estadual, escola pública
mista, mais liberal, onde surgiram muitos dos líderes da resistência à ditadura em Minas.
40 Recursos Humanos Recursos Humanos 41

Compreenda as Gerações de
Profissionais
A maior parte da mão de obra disponível no mercado pertence aos profissionais da Geração Y.
Compreenda quem são eles para identificar e reter talentos.

Em seu artigo “A geração Y no trabalho: Um deasfio para os gestores”, publicado no site


www.wellnessclub.com.br, a consultora, psicoterapeuta e escritora Maria Tereza Maldonado traça
um perfil das diferentes gerações.

“...Em linhas gerais, es- autoconfiantes; valorizam mais mento do que as anteriores de
pecialistas dedicados ao tema a lealdade a si mesmas, já que a uma área essencial: a tecnolo-
apontam como características aspiração de conseguir um em- gia. Convivendo com a diversi-
principais dos Baby Boomers o prego por toda a vida deixou de dade das famílias multifaceta-
fato de terem sido jovens rebel- existir; são fáceis de recrutar, das, tendo passado a infância
des que, em sua maioria torna- mas difíceis de manter. No am- com a agenda cheia de ativi-
ram-se adultos conservadores, biente de trabalho, gostam de dades e de aparelhos eletrôni-
embora não rígidos. Valorizam variedade, desafios e oportu- cos, as pessoas dessa geração
o status e a ascensão profissio- nidades, querem trabalhar com são multitarefas, vivem em ação
nal dentro da empresa a qual liberdade, flexibilidade e criati- e administram bem o tempo.
são leais. vidade, sentem necessidade de Querem trabalhar para viver,
A geração X encontrou feedback. mas não vivem para trabalhar.
um cenário de mudanças na fa- Quando as pessoas da Captando os acontecimentos
mília, com pai e mãe trabalhan- geração Y começaram a nascer, em tempo real e se conectando
do, sentimentos de culpa das encontraram o Brasil passando com uma variedade de pesso-
mulheres pela ausência do lar, por grande instabilidade econô- as, desenvolveram a visão sis-
gerando dificuldades de colocar mica e, pouco depois, reinsta- têmica e aceitam a diversidade.
limites; no ambiente de traba- lando a democracia. No cenário Vivendo na era dos direitos da
lho, a tendência ao “downsizing” mundial, a cultura da imperma- criança, as pessoas da geração
corporativo. A percepção de que nência, a falta de garantias, com Y tendem a ter boa autoestima
adultos leais à empresa perde- mercados voláteis. A velocidade e a apresentar dificuldades de
ram seus postos, estimulou a dos progressos tecnológicos e relacionamento com as figuras
tendência de desenvolver habi- a globalização facilitaram a in- de autoridade. Reivindicam seus
unto com as mudanças a contribuir para a atração e a os problemas que a empresa tem, lidades que melhorem a empre- terconexão global, mas aumen- direitos, às vezes, com dificul-
na sociedade contemporânea, preservação de talentos. Depois e também que se antecipem aos gabilidade, já que não se pode taram a desigualdade social e dade de perceber os direitos
mudou a política de contratação de atrair talentos é importan- que poderão acontecer. mais esperar estabilidade. As econômica. dos demais, são curiosas, impa-
de bons profissionais. Descobrir te ouvir o que eles têm a dizer. Na hora de selecionar ta- pessoas da geração X tendem a É a primeira geração da cientes e imediatistas.”
e manter talentos nas empresas, Isso propõe uma nova estrutura lentos o RH precisa ir além de ser individualistas, irreverentes, história a ter maior conheci-
vem se tornando uma tarefa cada identificar habilidades exclusi-
dia mais complexa. Especialistas “É preciso antes de mais vamente técnicas, precisa con-
dizem que se as empresas qui- nada, definir muito bem siderar a paixão, dedicação ao
serem disputar os profissionais trabalho, inovação e adaptação a
mais qualificados terão de ino-
o que significa para sua mudanças, entre outras caracte-
var em suas políticas de recruta- empresa o talento de um rísticas que após a contratação,
mento, mas terão também que se bom profissional” precisarão ser conservadas e in-
apresentar como a melhor opção centivadas através do endoma-
no mercado e vender bem sua rketing.
proposta, como a mais atraente de informações não só para con- Pode não parecer, mas
para o desenvolvimento profis- tratar, mas para manter talentos. cuidar da imagem local da em-
sional do interessado. No entanto, é preciso antes de presa reflete diretamente nas
Com isso, áreas como o mais nada, definir muito bem o contratações. Uma boa imagem
marketing, precisarão se aten- que significa para sua empresa da empresa em seu local de atu-
tar para o público interno des- o talento de um bom profissio- ação, também é fator motivacio- 1948-1963 1964-1977 1978-1994
sas empresas, trabalhando for- nal. Você precisa de cabeças que nal para a equipe de trabalho. Na
te seu endomarketing, de modo criem soluções inovadoras para região de Cianorte, ações como
42 Recursos Humanos

as grandiosas con- estabelecido pelas internet e com os avanços da comunicação


fraternizações de gerações anteriores: móvel. Com toda essa comunicação dispo-
funcionários no fi- os Baby Boomers, nível, eles querem feedback constante sobre
nal de ano, quando pessoas nascidas sua atuação na empresa, para eles, reuniões
a empresa promove entre 1948 e 1963; mensais de avaliação representam uma es-
shows e eventos com e a geração X, entre pera eterna.
a presença de artis- 1964 e 1977. Para a Mestre em Psicologia pela PUC-
tas do cenário nacio- A rotatividade de RIO, professora do Curso de Formação de
funcionários é uma Negociadores da FGV, Maria Tereza Maldo-
“Na hora de característica que nado, a Geração Y ainda é um desafio para
selecionar deverá acompanhar os gestores. Segundo a professora, descobrir
talentos, o RH as empresas ain-
da mais nos próxi-
precisa ir além
mos anos. Mesmo se
de identificar identificando com a
habilidades empresa, a Geração
exclusivamente Y não espera perma-
técnicas.” necer em um mesmo
local de trabalho
durante 20 anos. Por
nal, colaboram para outro lado, eles es-
atrair os melhores tão dispostos a tra-
profissionais, inclu- balhar incansavel-
sive vindo de outras mente se sentirem
regiões do país. Além entre 1978 e 1994, são críticos uma conexão genuína
dessa ação, a preocupação de- quanto ao ambiente de trabalho com os valores da organização.
monstrada com qualidade de vida e possuem um modo de pensar Para essa geração, a sensação
dos funcionários, meio ambiente que difere do modelo tradicional de poder traz grandes expecta-
e causas sociais, também tivas e muitos jovens da
aproxima os melhores geração Y se sentem po-
profissionais, que orgu- derosos. Agem como se o
lhosos do respeito que a chefe devesse algo a eles
empresa alcança peran- por sua presença dentro
te a comunidade local, da empresa, no entanto
almejam fazer parte de conseguem se adaptar às
seu quadro de colabora- necessidades de seu ges- o que motiva as pessoas da geração Y é in-
dores, já que o simples tor, caso reconheçam nele dispensável para a retenção de talentos nas
fato de trabalhar em uma liderança e oportunidade empresas. “As pessoas da Geração Y espe-
empresa bem conceitua- de crescimento. ram ser tratadas como colegas, e não como
da, passa a lhe oferecer Nascidos com a subordinadas ou adolescentes; receber reco-
status positivo. informática muito pre- nhecimento explícito por suas competências;
sente, a Geração Y possui aprender com os mentores e contribuir com
acesso a tudo e a todos em o que sabem, trocando conhecimentos num
GERAÇÃO Y:
um click, desde o fast food clima de colaboração”, escreve Maldonado
PROFISSIONAIS
até a comunicação instan-
DISPONÍVEIS NO
MERCADO
tânea, com isso, fora con- “Geração Y: eles são
dicionada a ter pouca paci-
ência e uma curta atenção diferentes e vão dominar o
Eles são diferen- concentrada, buscando cenário profissional.”
tes e vão dominar o ce- progressos contínuos em
nário profissional. Eles já todos os aspectos da vida.
estão no mercado de tra- As empresas precisam es- em seu site.
balho. Muito procurados tar dispostas a estabelecer Se nenhuma empresa vive mais sem
por alguns e incompre- uma nova relação com a a tecnologia, se a tecnologia é um caminho
endidos pelos RH’s mais tecnologia e a comuni- sem volta, o profissional que melhor com-
tradicionais, os profis- cação, se quiser reter ta- preende a era tecnológica vivida atualmen-
sionais da Geração Y, lentos dessa geração, que te é a Geração Y: conheça, porque em algum
composta pelos nascidos cresceu com o boom da momento você vai precisar contratá-los.
44 Notas ACIC Notas ACIC 45

ACIC REÚNE EMPRESÁRIOS PARA DISCUTIR MELHORIAS CRESCE MOBILIZAÇÃO PELA


NO VAREJO E NA SAÚDE DE CIANORTE DUPLICAÇÃO DA PR-323
N a última terça-feira (14/12), o pre-
R odovia PR 323 é Fechada por uma hora em
sidente da Associação Comercial e Industrial
Cianorte. Manifestantes pediram mais segurança e
de Cianorte, Dr Rubens Pereira de Carvalho, se
a duplicação da PR-323, depois da morte de colega
reuniu com os empresários Rodrigo Guimarães, de trabalho (17/11), vítima de acidente na Rodovia.
da Avenorte; Roberto Hohl, da Júpiter Bate- Acidentes graves ocorridos na Rodovia vêm sendo Manifestantes pediram mais segurança e a Duplicação
rias, Marco Franzato, do Grupo Morena Rosa; relatados, desde agosto de 2010, pela Campanha da PR 323.
Leonidio Piornedo, da Mega Factoring; Petter- “Duplicação Já!”, encampada pelas Associações Co-
son Nabhan, da For Boys; Marcos Nabhan, do mercias da região noroeste do Paraná, da qual a ACIC
Grupo Nabhan de Tecnologia e Carlos Rabay Cianorte faz parte. Na sexta-feira (19/11), em even-
Zelaquett, do Grupo Osmoze; para tratar de to na Associação Comercial, lideranças locais decla-
assuntos relacionados ao desenvolvimento de raram seu apoio a campanha da duplicação da Rodo-
Cianorte. Na pauta foram discutidas propostas via PR-323, no trecho que liga Maringá a Guaíra. Em
para a área de entretenimento, varejo e saúde. outra ação, ACIC realizou point para adesivar carros.
“A ACIC tem relevante participação no processo A ação foi o início da distribuição e colagem de mais
de desenvolvimento da cidade, porque com sua de 10 mil adesivos que irão divulgar a campanha e a
representatividade pode reunir nossos maiores empresários para que se mobilizem em favor de causas realização de um abaixo assinado em prol da dupli-
comuns”, explicou o presidente da ACIC. cação.
Entre as propostas discutidas existem planos de em um futuro próximo, empreender um shopping A manifestação ganhou a adesão de lideranças locais.
varejista na cidade; mas a prioridade citada pelos empresários, seria a princípio, se unirem em torno de
investimentos na área de saúde, para isso o grupo pretende viabilizar estudos no sentido de traçar um
panorama real de quais melhorias precisam ser implantadas imediatamente nesta área. “É necessário a
construção de um shopping varejista em Cianorte, com grandes marcas, mas também é preciso investir, NATAL DE AMOR EM
em primeiro lugar, na área da saúde”, concordou Rubens Pereira de Carvalho, alertando que estes dois
seguimentos levam os consumidores para fora de Cianorte. “Para frear esta atitude evasiva dos consumi- DOBRO DA ACIC VAI
dores de Cianorte, e também para proporcionar maior qualidade de vida, precisamos das duas coisas: a
constituição de um shopping varejista, e serviços na área da saúde com estrutura e tecnologia de ponta”, SORTEAR CARRO TOP DE
comentou o presidente, explicando que outras reuniões com os empresários serão organizadas para es-
tudarem melhor a viabilidade de investimentos nestas áreas. LINHA
A o invés de um carro popular como sor-
teado na maioria das promoções da região, neste
SEU CHICO - A INCRÍVEL ano os empresários vão ousar e sortear um carro
Diretoria da ACIC reunida em frente sua sede, para sair em top de linha. A Associação Comercial e Industrial
ARTE DE VENDER carreata que promoveu o Natal de Amor em Dobro. de Cianorte decidiu sortear uma Captiva (GM) e
prêmios em vale-compras que vão de 15 reais a
D ia 29/10, a Associação Comercial e In-
5 mil reais, para atrair os consumidores. A cam-
panha, incluindo divulgação, premiação e custos
dustrial de Cianorte realizou a palestra-show ‘A foi definida conjuntamente com empresários as-
Incrível Arte de Vender’, do grupo de teatro Seu sociados, que se reuniram duas vezes na ACIC, e
Chico & Cia, que retrata situações comuns do dia após discussão, definiram as ações de divulgação
a dia com o cliente. “Essa palestra é um exemplo e a premiação da promoção do período de Natal.
deste nosso novo jeito de administrar. Quere- No sábado (13/11), diretores, colaboradores e o
mos realizar ações que tenham impacto positivo presidente da ACIC, Dr Rubens Pereira de Car-
para nossos associados”, declarou o presidente valho, desfilaram em carreata levando a Captiva
da ACIC, Dr Rubens Pereira de Carvalho, sobre a para demonstrar aos empresários e à população.
palestra realizada pela ACIC no Cine Teatro Cia- Essa foi a primeira ação promocional vinculada à
norte. campanha de Natal da ACIC, que ainda realizou
Com duas atrizes e um ator em palco, peça representou o projeto Corredor Iluminado e a Casa do Papai
cotidiano vivenciado pelo comércio de diversos Carreata da ACIC passou pelo centro e por todos os bairros Noel.
segmentos. da cidade.