Você está na página 1de 27

AMIGURUMI

DIRETO AO
PONTO
EBOOK #1

03/2017
amigurumi básico

ÍNDICE VOCÊ VAI APRENDER

2 A ARTISTA

3 AMIGURUMI

9 PONTOS BÁSICOS

17 DIRETO AO PONTO - PATO

20 DIRETO AO PONTO -

PORCO

24 DIRETO AO PONTO - VACA

SIGA-ME:

LIVE SIMPLY. DREAM BIG. BE GRATEFUL. LAUGH LOTS.


A ARTISTA
MUITO PRAZER!!!

Elza Muzi é
brasileira,
artesã e
designer de
amigurumis.
Apaixonada
pela técnica,
expressa seus
sonhos e
criatividade
em crochê!

2
Amigurumi
É de comer ou de passar no
cabelo?
Amigurumi é uma técnica
japonesa milenar para criar
bonecos e bichinhos de
crochê ou tricô. Embora
milenar, a técnica ressurgiu
nos anos 80 com a
popularização da cultura
japonesa (efeitos da
globalização). A personagem
Hello Kitty ajudou a difundir
a técnica pelo mundo.

3
Amigurumi
É de comer ou de passar no cabelo?

Objetos, comidas e plantas


também podem ser
representados através da técnica.
A criatividade é o limite, mas
para que sejam considerados
“amigurumi”, precisam possuir
características antropomórficas,
isto é: precisam possuir
características que humanizem a
peça (olhos, braços, pernas etc).
Diz a lenda que cada amigurumi carrega em si uma “alma” que o torna
protetor, companheiro e confidente de seu dono. Certamente eles carregam
em si parte da energia da pessoa que o confeccionou. O processo de
produção é altamente terapêutico e é uma forma de libertação da nossa
criança interior. Enquanto se tece, se medita, se cria, se revela o que há
dentro de nós. Não raro, nos sentimos ligados às peças que produzimos e
chega a ser difícil “deixar ir” quando se trata da entrega de uma
encomenda, por exemplo. Mas quando temos dentro de nós a intenção de
partilhar o nosso melhor com o mundo, cada amiguinho que se vai leva
consigo uma porção das nossas energias mais positivas.
4
Amigurumi
Particularidades da Técnica

Algumas características comuns aos amigurumis:


- possuem formas geométricas (cabeça e tronco são formados por
esferas e os membros costumam ser cilíndricos, sendo estes últimos
comumente articulados por arame);
- cabeças e olhos grandes, desproporcionais ao restante do corpo
(influência típica da arte japonesa);
- não necessariamente há nariz e boca;
- o tamanho varia, em média, de 10 a 30cm.

- começa-se usualmente com um “anel mágico” (um tipo de nó


utilizado para iniciar uma peça);
- a técnica consiste em realizar espirais, sendo que cada giro
completo ao redor da peça é chamado de “carreira” (round, em inglês);
- a primeira carreira, quase sempre é composta de um anel mágico
com 6 pontos baixos (pb) dentro dele;
- a anatomia é criada por meio de aumentos (dois pontos no mesmo
ponto da carreira anterior) e reduções (um ponto único sobre dois
pontos da carreira anterior); 5
Amigurumi
Particularidades da Técnica

- as carreiras subsequentes à primeira vão sendo acrescidas de


aumentos em progressão aritmética (Progressão aritmética é uma
sequência numérica em que cada termo, a partir do segundo, é igual à
soma do termo anterior com uma constante r. O número r é
chamado de razão.).

A imagem acima mostra como se forma um anel mágico e como inserir


pontos baixos dentro dele (no caso acima, foram 08 pontos baixos).

6
Amigurumi
Particularidades da Técnica

Amigurumi é pura matemática! Se você deseja dominar a técnica e criar as suas


próprias receitas, precisará entender o básico para que seja capaz de elaborar
formas anatômicas específicas:

No caso de um amigurumi que se inicia com 6 pontos baixos (pb) no anel mágico,
quase sempre a razão da progressão aritmética será 6. Sendo assim, para obter
uma esfera perfeita, somamos o número de pontos da carreira anterior ao
número 6, nossa constante, para obter a quantidade total de pontos da carreira
atual. Assim:
carreira 1: 6 pontos
carreira 2: 6 + 6 = 12 pontos
carreira 3: 12 + 6 = 18 pontos
carreira 4: 18 + 6 = 24 pontos
E assim sucessivamente!

Outra forma simples de calcular a quantidade de pontos de cada carreira seria


multiplicar o número da carreira em que você se encontra por 6! Assim:
carreira 1: 6 pontos
carreira 2: 2 x 6 = 12 pontos
carreira 3: 3 x 6 = 18 pontos
carreira 4: 4 x 6 = 24 pontos
E assim sucessivamente!

7
Amigurumi
Particularidades da Técnica
A seguir, você vai entender como são feitos os aumentos em cada carreira para
chegar a essa quantidade total de pontos. Da segunda carreira em diante, começam-
se a trabalhar os aumentos. Se a primeira carreira tinha 6 pontos baixos, e a
segunda precisa ter 12 (6+6), eu vou ter que fazer 2 pontos baixos em cada ponto da
carreira anterior. Se a carreira 2 tem 12 pontos baixos e a terceira precisa ter 18
(12+6), então eu vou ter que fazer 1 ponto baixo no primeiro ponto e 2 pontos baixos
no segundo ponto da carreira anterior, repetindo esse padrão até completar a volta
toda.
carreira 1: anel mágico com 6pb [6]
carreira 2: 6 aum [12]
carreira 3: (1 pb, 1 aum) x6 [18]
carreira 4: (2 pb, 1 aum) x6 [24]
carreira 5: (3 pb, 1 aum) x6 [30]
carreira 6: (4 pb, 1 aum) x6 [36]
carreira 7: (5 pb, 1 aum) x6 [42]
carreira 8: (6 pb, 1 aum) x6 [48]
E assim por diante!

Observe que a sigla “aum” significa aumento, ou


seja, 2 pontos feitos sobre cada ponto da
carreira anterior. O padrão entre parênteses é
sempre repetido 6 vezes porque nesta receita a
nossa razão na progressão aritmética é 6. Sendo
assim, o número de pontos em todas as carreiras
será sempre múltiplo de 6. Entendido? Podemos
avançar mais um passo!
8
Pontos Básicos
Antes de partir direto para a técnica do amigurumi, é importante conhecer os
pontos básicos do crochê. Você precisa estar familiarizado(a) com os pontos
mais comuns nas receitas de Amigurumi!

SUPER DICA

Assista à playlist “Amigurumi Direto ao Ponto -


Pontos Básicos do Crochê” no Canal Muzigurumi
Handmade (YouTube)! Ela vai te ajudar a
aprender e/ou relembrar o que você precisa saber
para executar qualquer receita!

Nó corrediço e correntinha (corr)


Esse é o básico do básico do crochê. Quase tudo o que se faz em crochê
começa a partir daqui, porque no crochê original se trabalha em carreiras
lineares. Essa sequência de correntinhas representa a primeira carreira. Os
amigurumis são a exceção, pois começam geralmente pelo anel mágico com
pontos baixos. Mas é importante conhecer esses pontos, porque podemos
utilizá-los em algumas receitas para detalhes anatômicos, roupinhas,
acessórios etc.

9
Pontos Básicos

Nó corrediço / correntinha

1- Forme uma volta (como a letra “e” minúscula cursiva) com o fio e introduza
a agulha dentro dele; Dê uma laçada no fio que está ligado ao novelo, puxando-
o por dentro da volta que você deu.
2- Puxe a ponta do fio (o lado mais curto) para apertar o nó. Este é o nó
corrediço! Ele se chama assim, porque se você puxar o lado do fio que está
ligado ao novelo, a linha “corre” e diminui a sua laçada (não puxe muito, ou o
nó pode se desmanchar).
3- A correntinha consiste em laçar o fio que está ligado ao novelo, puxando-o
por dentro da laçada que já estava na agulha.
4- Faça isso sucessivamente e você terá a sua primeira carreira!
10
Pontos Básicos
Ponto baixo (pb)
Para fazer os pontos baixos, nós vamos
voltar no sentido inverso ao das
correntinhas, crochetando a nossa 2ª
carreira sobre a 1ª:
1- Introduza a agulha na 2ª correntinha,
contando a partir da laçada que já está na
agulha. Ponto baixo

2- Lace o fio, puxando-o por dentro do ponto de base (nesse caso, a correntinha),
sem passar por dentro da laçada original, que já estava na agulha. Você deve estar
com duas laçadas na agulha neste momento.
3- Lace novamente o fio.
4- Puxe o fio por dentro das duas laçadas que já estavam na agulha. Este foi o seu
primeiro ponto baixo!
5- Introduza a agulha no próximo ponto da carreira de base e repita os passos 2, 3
e 4 para formar outro ponto baixo.
6- Faça isso sucessivamente até completar a segunda carreira com pontos baixos.
Você completou a segunda carreira!

11
Pontos Básicos

Ponto baixíssimo

Ponto baixíssimo (pbx)


O ponto baixíssimo se parece muito com o ponto baixo e é até mais simples do que
ele:
1- Introduza a agulha pelo primeiro ponto da carreira de base. Observe que eu
passo a agulha por baixo das duas laçadas do ponto de base.
2- Lace o fio, puxando-o por dentro do ponto de base e por dentro da laçada original
que já estava na agulha. Você deve ficar com apenas uma laçada na agulha. Pronto!
Viu como é simples o ponto baixíssimo?

12
Pontos Básicos
Anel Mágico (am)
Aqui se começa a maioria dos amigurumis.
Siga as instruções:
1- Forme uma volta (como a letra “e” minúscula cursiva)
com o fio e introduza a agulha dentro dele.
2- Dê uma laçada no fio que está ligado ao novelo,
puxando-o por dentro da volta que você deu.
3- Agora, ao invés de puxar o fio mais curto como se
faz no nó corrediço, dê outra laçada no fio.
4- Puxe o fio laçado por dentro do ponto que está na
agulha (como se fosse fazer uma correntinha).
5- Ajuste o tamanho da laçada na agulha para começar a
trabalhar os pontos baixos. Seu anel está formado!
6- Introduza a agulha por dentro do anel para laçar o fio
do outro lado.
7- Puxe o fio laçado por dentro do anel, sem passar por
dentro da laçada que já estava na agulha (exatamente
como no ponto baixo). Você deve estar com duas laçadas
na agulha neste momento. Sem passar por dentro do anel,
lace novamente o fio.
8- Puxe o fio laçado por dentro das duas laçadas que já
estavam na agulha. Esse foi o primeiro ponto baixo do
seu anel mágico!
9- Repita esse processo quantas vezes a receita pedir (na
imagem, foram feitos 8 pb).
10- Puxe a ponta do fio (o lado mais curto) para apertar
bem o anel, procurando não deixar espaço algum no meio
dele.
Anel mágico

13
Pontos Básicos
Ponto alto (pa)
O ponto alto é um ponto formado por 3 laçadas e, diferente dos outros pontos, você já começa laçando o fio
antes mesmo de passá-lo por dentro do ponto de base. Siga as instruções:
1- Dê uma laçada no fio e introduza a agulha na quarta correntinha (contando a partir da laçada original que já
estava na agulha).
2- Puxe o fio por dentro do ponto de base, sem passar por dentro das 2 laçadas que já estavam na agulha.
Você deve estar com três laçadas na agulha neste momento.
3- Lace novamente o fio, puxando-o por dentro de apenas duas laçadas. Nesse momento, devem restar duas
laçadas na agulha.
4- Lace mais uma vez o fio, puxando-o por dentro das duas laçadas que já estavam na agulha. Este foi o seu
primeiro ponto alto!
5- Lace o fio e repita os passos no próximo ponto de base até completar a carreira.

Observe que se você estiver começando a partir de uma carreira de correntinhas, deve iniciar pulando três pontos
da carreira de base; porque depois de prontos, essas três correntinhas que foram puladas vão ficar na vertical,
formando o primeiro ponto alto. Entretanto, se você estiver começando a partir de uma carreira de pontos
baixos, como acontece nas carreiras em espiral dos amigurumis, você necessita começar fazendo três
correntinhas para cima (esse será o seu primeiro ponto alto) para depois realizar os passos acbaixo.

Ponto alto
14
Pontos Básicos

Meio ponto alto


Meio ponto alto (mpa)
O meio ponto alto é muito parecido como ponto alto. A diferença é que você puxa o fio pela
três laçadas da agulha de uma vez só. Assim:
1- Dê uma laçada no fio e introduza a agulha na quarta correntinha (contando a partir da
laçada original que já estava na agulha).
2- Puxe o fio por dentro do ponto de base, sem passar por dentro das 2 laçadas que já
estavam na agulha. Você deve estar com três laçadas na agulha neste momento.
3- Lace novamente o fio, puxando-o por dentro das três laçadas da agulha de uma vez só.
4- Lace o fio e repita os passos no próximo ponto de base até completar a carreira.

15
Pontos Básicos

Aumento

Aumento (aum)
Significa realizar 2 pontos baixos sobre cada ponto da carreira de base.

Diminuição

Diminuição (dim)
Significa realizar 1 ponto baixo sobre dois pontos da carreira de base. Para isso, você precisa
pegar apenas as laçadas da frente dos dois pontos de base e puxar o fio por dentro de
ambas simultaneamente.

16
DIRETO AO PONTO
PATINHO

MATERIAL
- linhas amarela e laranja;
agulha de numeração equivalente;
- enchimento acrílico;
- 1 par de olhos de segurança;
- tesoura e agulha de tapeceiro para
os arremates.

Meu primeiro amigurumi foi um patinho! E por esse motivo eu


escolhi começar a ensinar você com a receita de um patinho
também! Siga as instruções a seguir para começar o seu.

CORPO
Observe que o corpo é exatamente a receita da esfera que
aprendemos mais acima.
Use linha amarela.
carreira 1: anel mágico com 6pb [6]
carreira 2: 6 aum [12]
carreira 3: (1 pb, 1 aum) x6 [18]
carreira 4: (2 pb, 1 aum) x6 [24]
carreira 5: (3 pb, 1 aum) x6 [30]
carreira 6: (4 pb, 1 aum) x6 [36]
carreira 7: (5 pb, 1 aum) x6 [42]
carreira 8-14: 42 pb [42]
carreira 15: (5 pb, 1 dim) x6 [36] 17
DIRETO AO PONTO
PATINHO

carreira 16: (4 pb, 1 dim) x6 [30] – Pare um minuto para fixar os olhos
de segurança na posição desejada (os meus foram colocados entre
as carreiras 12 e 12, com uma distância de 9 pontos entre eles).
carreira 17: (3 pb, 1 dim) x6 [24]
carreira 18: (2 pb, 1 dim) x6 [18] – Coloque o enchimento ao final
desta carreira
carreira 19: (1 pb, 1 dim) x6 [12]
carreira 20: 6 dim [6]
Arremate e esconda o fio por dentro da esfera.

ASA (X2):
Use linha amarela.
carreira 1: anel mágico com 6pb [6]
carreira 2: 6 aum [12]
carreira 3: (1 pb, 1 aum) x6 [18]
carreira 4-5: 18 pb [18] – Dobre a peça
ao meio
Arremate e deixe um fio comprido para
costurar nas laterais do corpinho (uma
ou duas carreiras abaixo da linha dos
olhos)
BICO:
Use linha laranja.
carreira 1: anel mágico com 4pb [4]
carreira 2: (1 pb, 1 aum) x2 [6]
carreira 3: (2 pb, 1 aum) x2 [8]
carreira 4: (3 pb, 1 aum) x2 [10]
Arremate e deixe um fio comprido para
costurar no rostinho (uma ou duas 18
carreiras abaixo da linha dos olhos).
DIRETO AO PONTO
PATINHO

SUPER DICA

Você pode dar um toque especial no seu bichinho corando as


bochechas! Para isso, use blush, pózinho de giz pastel, um lápis de
cor aquarelável etc. Para um efeito mais permanente, o melhor é
usar tinta de tecido (diluída para ficar clarinho). O céu é o limite!
Use sua criatividade.

Parabéns! Você fez o seu primeiro amigurumi. Estou tão orgulhosa


de você! Olhe bem para ele e veja quanta vida há no seu bichinho.
Mentalize energias positivas e tenha a certeza de que é isso o que
ele vai irradiar por onde passar!

Eu imagino que você esteja pensando: Mas já acabou? Quero mais! É


por isso que eu acrescentei mais duas receitas a seguir para que
você confeccione mais dois bichinhos seguindo a mesma lógica do
seu patinho. Quem sabe você não começa uma coleção e, a partir
daqui, cria novas receitas de outros bichinhos para completá-la?! 19
Direto ao Ponto
PORQUINHO

Providencie:
- linhas rosa claro e rosa escuro;
- agulha de numeração equivalente;
- enchimento acrílico;
- 1 par de olhos de segurança;
- tesoura e agulha de tapeceiro para os arremates.

20
Direto ao Ponto
PORQUINHO

Corpo:
Use linha rosa claro.
carreira 1: anel mágico com 6pb [6]
carreira 2: 6 aum [12]
carreira 3: (1 pb, 1 aum) x6 [18]
carreira 4: (2 pb, 1 aum) x6 [24]
carreira 5: (3 pb, 1 aum) x6 [30]
carreira 6: (4 pb, 1 aum) x6 [36]
carreira 7: (5 pb, 1 aum) x6 [42]
carreira 8-14: 42 pb [42]
carreira 15: (5 pb, 1 dim) x6 [36]
carreira 16: (4 pb, 1 dim) x6 [30] – Pare um minuto
para fixar os olhos de segurança na posição
desejada (os meus foram colocados entre as
carreiras 12 e 12, com uma distância de 9 pontos
entre eles).
carreira 17: (3 pb, 1 dim) x6 [24]
carreira 18: (2 pb, 1 dim) x6 [18] – Coloque o
enchimento ao final desta carreira
carreira 19: (1 pb, 1 dim) x6 [12]
carreira 20: 6 dim [6]
Arremate e esconda o fio por dentro da esfera.

21
Direto ao Ponto
PORQUINHO
Focinho:
Use linha rosa claro.
carreira 1: anel mágico com 6pb [6]
carreira 2: 6 aum [12]
carreira 3: (1 pb, 1 aum) x6 [18]
Troque para a linha rosa escuro.
carreira 4: 18 pb blo [18] – A sigla blo significa
“back loop only”, ou seja, pegue apenas a laçada
de trás dos pontos da carreira de base
carreira 5: 18 pb [18]
Arremate e deixar um fio comprido para costurar.
Coloque enchimento e costure toda a base na
frente do rostinho. Use um pedaço de linha rosa
escuro para bordar dois tracinhos na frente do
focinho.

22
Direto ao Ponto
PORQUINHO
Orelha (x2):
Use linha rosa escuro.
carreira 1: anel mágico com 5pb [5]
carreira 2: 5 pb [5]
carreira 3: 5 aum [10]
carreira 4: 10 pb [10]
carreira 5: (1 pb, 1 aum) x5 [15]
carreira 6: 15 pb [15]
carreira 7: (2 pb, 1 aum) x5 [20]
carreira 8: 20 pb [20]
Arremate e deixe um fio comprido para costurar
na cabeça (alinhe as orelhas como parecer mais
estético para você e fixe com alfinetes para
facilitar a costura). Dobre as pontinhas e dê um
“pontinho”Cde
h i fcostura
r e : para prendê-las dobradas.

Rabinho:
Use linha rosa escuro.
Use linha branca.
carreira 1: 10 corr
carreira 2: vira, 9 aum [9]
Arremate e deixe um fio comprido para costurar
centralizado na parte de trás do corpinho.
23
DIRETO AO PONTO VAQUINHA

Corpo
Use linha branca.
carreira 1: anel mágico com 6pb [6]
carreira 2: 6 aum [12]
carreira 3: (1 pb, 1 aum) x6 [18]
carreira 4: (2 pb, 1 aum) x6 [24]
carreira 5: (3 pb, 1 aum) x6 [30]
carreira 6: (4 pb, 1 aum) x6 [36]
carreira 7: (5 pb, 1 aum) x6 [42]
carreira 8-14: 42 pb [42]
carreira 15: (5 pb, 1 dim) x6 [36]
carreira 16: (4 pb, 1 dim) x6 [30] – Pare um minuto para fixar
os olhos de segurança na posição desejada (os meus foram
colocados entre as carreiras 12 e 12, com uma distância de 9
pontos entre eles).

c. 17: (3 pb, 1 dim) x6 [24]


c. 18: (2 pb, 1 dim) x6 [18] –
Providencie:
Coloque o enchimento ao
final desta carreira
c. 19: (1 pb, 1 dim) x6 [12] linhas preta, branca, marrom
c. 20: 6 dim [6] e rosa claro;
Arremate e esconda o fio agulha de numeração
por dentro da esfera. equivalente;
enchimento acrílico;

1 par de olhos de segurança;

tesoura e agulha de tapeceiro


para os arremates.

24
DIRETO AO PONTO VAQUINHA

Focinho: Orelha
Inicie com linha rosa claro Use linha branca para uma
c. 1: anel mágico com 6pb [6] orelha e linha preta para
c. 2: 6 aum [12] a outra.
c. 3: (1 pb, 1 aum) x6 [18] c. 1: anel mágico com 6pb
Troque para a linha branca [6]
c. 4: 18 pb blo [18] – A sigla blo c. 2: 6 aum [12]
significa “back loop only”, ou c. 3: (1 pb, 1 aum) x6 [18]
seja, pegue apenas a laçada de c. 4: (2 pb, 1 aum) x6 [24]
trás dos pontos da carreira de c. 5-7: 24 pb [24]
base c. 8: (2 pb, 1 dim) x6 [18]
c. 5: 18 pb [18] c. 9-10: 18 pb [18]
Arremate e deixar um fio c. 11: (1 pb, 1 dim) x6 [12]
comprido para costurar. Arremate e deixe um fio
Coloque enchimento acrílico e comprido para costurar na
costure toda a base na frente cabeça (alinhe as orelhas
do rostinho. como parecer mais
Use um pedaço de linha preta estético para você e fixe
para bordar duas bolinhas na com alfinetes para
frente do focinho. facilitar a costura).

Chifre: Rabinho:
Use linha marrom. Use linha preta.
c. 1: anel mágico com 5pb [5] c 1: 9 corr
c. 2-4: 5 pb [5] c 2: vira, 8 pb
Arremate e deixe um fio
Arremate e deixe um fio comprido para costurar
comprido para costurar centralizado na parte de trás
(alinhe entre as orelhas e fix do corpinho.
e com alfinetes para Amarre alguns fiapos da linha
facilitar a costura). marrom na ponta.

PRONTO!!! 25
Parabéns!
Se você chegou até aqui, já tem 3 amigurumis na
sua coleção e já está se apaixonando pela técnica
assim como eu! Não estranhe se as pessoas
começarem a “roubar” os seus bichinhos e se você
quase nunca conseguir ficar com um pra você!
Independentemente se você pensa em
empreender, em colecionar ou em presentear,
desejo que você continue se deliciando e se
aperfeiçoando na técnica.

Continue me acompanhando nas redes


sociais e no canal Muzigurumi Handmade
(Youtube)! Poste as suas criações com a
hashtag #muzigurumi. Me marque nas
postagens! Eu vou explodir de felicidade!
Fique por perto e vamos juntos conquistar o
mundo!