Você está na página 1de 37

Original System for Brass

Louis Maggio

Horn in F
Índice
Éstudos Básicos
Introdução - pág. 2
Produção do Som - pág. 5
Auxílios de Ensino - pág. 6
Warm up "A" e "B» - pág. 10
Posição das Notas - pág. 10
Significado da Seta - pág. 10
Sílabas para Pronunciar nos Registros - pág. 10
1ª Lição - Produção do Som - pág. 11
2ª Lição - Ligadura - pág. 12
3ª Lição - A Língua - pág. 13
4ª Lição - Registros Agudos - pág. 14
5ª Lição - Resistência - pág. 15

Estudos Avançados
Prefácio - pág. 18
Auxílios de Ensino - pág. 19
Revisão - pág. 21
Warm up "C" - pág. 22
Warm up "D" - pág. 23
6ª Lição - Diferentes Ataques - pág. 24
7ª Lição - Flexibilidade - pág. 26
8ª Lição - Desempenho da Língua - pág. 28
9ª Lição - Som e Intervalos - pág. 31
10ª Lição - Cromáticas - pág. 33

1
The Original Louis Maggio System for Brass
by Carlton MacBeth

Introdução
"Faça o que eu digo, pois eu farei você tocar maravilhosamente."
Esta foi uma declaração aberta que Louis Maggio me fez em 1947 quando eu era um jovem confuso e de-
sencaminhado na arte de tocar trompete. Pensei: não tenho nada a perder e muito a ganhar... então continuei a
seguir seus ensinamentos e descobri que tudo que ele dizia era verdade.
Louis me deu a total responsabilidade de lecionar como tocar trompete, sem estar com ele nas mãos. Ele in-
fluenciou muito a minha vida, como fez com muitos outros. Seu engenhoso sistema para metais ajudou a mo-
delar e enfatizar minha maneira de tocar e lecionar.
Conseqüentemente, na esperança que esses profundos ensinamentos desse grande mestre não ficassem en-
terrados com seu criador, eu dediquei a mim mesmo a honra de repassar os seus princípios às novas gerações.
O sistema para metais de Louis Maggio é simples e cuidadosamente direcionado. Ele não se esqueceu de
nada. Suas instruções cobrem inteiramente a concepção de como tocar metais.
Eu tentei documentar os fundamentos básicos de Maggio exatamente da forma que ele me passou. Os aque-
cimentos, as lições, exemplos (ilustrações), e auxílios de ensino, são projetados para responder qualquer dúvi-
da que você possa ter sobre o sistema.
Você talvez me ache repetitivo em algumas ocasiões. Isso não é simplesmente redundância, mas é a parte
essencial do método de Maggio. Isso é com o propósito de enfatizar alguns ensinamentos básicos. Também pa-
ra criar regras na sua maneira de pensar. Por exemplo: o aquecimento no qual é necessário, é demonstrado
com uma série de fotografias. O objetivo é educar sua mente à importância de tocar da mesma maneira, todo o
tempo. Isto ajudará você a desenvolver consistência.

A formação dos lábios de Louis Maggio


Reprodução da foto que havia no estúdio de
Louis Maggio. Esta fotografia ajudava os Raro exemplar de um exercício
estudantes a entender a idéia da posição dos escrito por Louis Maggio.
lábios projetados.

2
"Um Pequeno Homem Com Uma Grande Mensagem."
Nunca antes o mundo dos metais foi tão afetado por um homem como foi pelo lendário Louis Maggio. Vi-
vendo em dias em que os meios de comunicação eram lentos e o desenvolvimento do instrumento de metal era
conseguido em anos de estudos, a formação de profissionais que ele deixou foi um grande tributo para sua ge-
nialidade.
Os ensinamentos do mestre Maggio não foram simplesmente o produto de sua brilhante capacidade inte-
lectual, mas eles se originam de um trágico acidente que mudou sua carreira. Deixou a Itália em 1906. Quando
estava se apresentando com a Sinfônica de St. Paul, em 1919, o acidente aconteceu. Em uma temperatura abai-
xo de zero, quando ele corria para pegar um táxi, Louis escorregou sobre a neve e caiu, batendo sua boca. A for-
ça do impacto cortou seus lábios e abalou seus dentes frontais.
Os médicos não podiam ajudá-lo e sua carreira obviamente estava acabada. Embora desapontado, Louis
persistiu em uma mudança e, ano após ano, ele pesquisou, refletiu, e desenvolveu uma nova concepção de se
tocar metais. Para o espanto de seus companheiros, o sistema ao qual L. Maggio tinha criado não só permitiu
que ele retornasse a Sinfônica, mas fez com que ele tocasse ainda melhor. Ele tinha adquirido uma extensão
nos registros (cinco oitavas), e ele tinha adquirido um som rico, aveludado em todos os registros.
Os ensinamentos de Maggio gradualmente se espalharam pelo mundo da música, e motivou os principian-
tes em metais a procurar sua ajuda para resolver seus problemas individuais. Em 1930, Maggio se mudou para
Los Angeles para lecionar e eventualmente para estabelecer uma reputação internacional como instrutor de
metais.
Entre os músicos que sofreram problemas similares ao de Maggio e, conseqüentemente, procuraram sua
ajuda, estão: Rafael Mendez e Carlton MacBeth.
Maggio era capaz de ajudar qualquer um que estivesse com problemas. Em todos os casos eles retornam à
sua carreira de músico com uma força enorme e com mais leveza do que toda sua carreira anterior. Tal foi seu
sucesso que quase todo os estúdios para metais da Costa Oeste aderiram ao Sistema Maggio.
Louis Maggio, além do resultado de sua total dedicação para a música, para seus estudantes foi mais que
um grande professor. Ele construiu um caminho para todos aqueles que buscam um caminho.
Assim que você prosseguir nos estudos de Louis Maggio, você poderá sentir a afirmação: "Um Pequeno
Homem com uma Grande Mensagem", na mesma proporção que muitos dos seus alunos, e passará também a
admirar esse mestre dos metais.
Embora isto seja um tributo atrasado para um grande homem, isso poderá trazer algum conhecimento e
aclamá-lo merecidamente.

Verdadeiramente, um notável e revolucionário


aprendizado de como se tocar um instrumento de
metal, criado e aperfeiçoado através dos conheci-
mentos de um grande mestre em metais Louis
Maggio (1878-1957).
Um desastroso ferimento em sua embocadura
teve como conseqüência uma extraordinária recu-
peração através de uma nova concepção de como
tocar metais que foi responsável pela formação
dos melhores músicos do mundo.
Os ensinamentos de Louis Maggio foram docu-
mentados por Carlton MacBeth, trompetista e pro-
fessor durante o ápice de sua carreira.

Tradução/Revisão: Luís Cláudio/Romeu

Louis Maggio

3
Esses exercícios são projetados para o principiante e para o profissional. Eu tenho estudantes da idade de
14 à 50 anos que tocam desde o duplo pedal C ao duplo agudo C, e até mais agudo. Isso prova uma coisa... Que
a força bruta nada tem a ver com isso. Tudo são conhecimentos e técnicas de como fazer!
Esses estudos também apresentam um conceito que é preciso uma vida inteira para se aprender a tocar um
instrumento de metal, mas não trabalhei pensando desta maneira. Tudo que é necessário é uma hora e meia a
duas horas por dia, sete dias por semana, isso em cinco semanas, respeitando os descansos e uma consciência
constante desses princípios básicos.
Eu recomendaria que você não tocasse as lições antes de completar os aquecimentos. Se você perceber que
é capaz de vencer as lições posteriores com facilidade, pelo menos complete o aquecimento. Então, depois de
feito todo o aquecimento, faça a lição.
"Lembre-se: através dos anos você desenvolveu péssimos hábitos, então pelo menos em cinco semanas
pratique bons hábitos."
Estão incluídos nesse curso umas séries de auxílios de ensino. Nos referimos a eles freqüentemente. Eles
podem responder qualquer questão que você tenha. Se alguma coisa ficou sem resposta ou confusa, não hesite
em me escrever, ou seja, dê-me a oportunidade de corrigir qualquer falha de comunicação.
Seguindo o sistema atentamente, concentre-se nos fundamentos e os resultados continuarão a surpreendê-
lo pelo resto de sua carreira.

Carlton MacBeth

4
Produção do Som

Lábios molhados. Essas fotos servem de exemplo para os aquecimentos e lições.

Foto 1 - Tomar o fôlego como um homem que estivesse se afogando, e tomando fôlego pela terceira vez.
Foto 2 - Posicione o bocal diretamente embaixo do nariz.
Foto 3 - Relaxe e mova o bocal para baixo, até que o lábio inferior se posicione.
Foto 4 - Bombear o ar para dentro (assopre), como se estivesse apertando um tubo de pasta de dente pela ex-
tremidade.

O bocal deve se posicionar:


1. 2/3 no lábio superior e 1/3 no lábio inferior.
2. Cantos da boca como se assobiasse.
3. Lábios juntos.
4. Lábio inferior levemente embaixo e atrás do lábio superior.
5. Vibração labial (abelhinha).

(Refere-se ao auxílio de ensino 2 até 7)

5
Auxílios de Ensino
1. A Posição do Músico
Pode ser de pé ou sentado. Eu, usualmente, sentava no estúdio de Louis Maggio; mas de vez em quando fi-
cava de pé, para descansar e descontrair.
O instrumento deve ser segurado com firmeza com a mão esquerda. A mão direita, que serve para manipu-
lar a vara ou os pistos, deve estar relaxada, mas sob controle. A campana do instrumento precisa estar inclina-
da para permitir que o bocal se ajuste ao contorno natural dos lábios.

2. A Embocadura
"Os lábios são como palhetas. Sua função é somente vibrar." (Louis Maggio)
Eles devem estar sempre:
1. Molhados.
2. Juntos.
3. Projetados.
4. Cantos da boca projetados juntos aos dentes, como na posição de assobio (isto não significa que os lábios de-
vam formar um bico para receber o bocal).
5. Relaxados e flexíveis.

3. Posição do Bocal (Refere-se as fotografias)


Foto 2 - Colocar o bocal direcionado embaixo do nariz.
Foto 3 - Colocar o bocal para baixo até que o lábio inferior ocupe aproximadamente 1/3 do copo do bocal,
deixando 2/3 sobre o lábio superior. A sempre o perigo do bocal deslizar por cima do lábio, deformando esta
embocadura. Logo o estudante deve prestar atenção para este acontecimento.

4. Como Respirar (Refere-se as fotografias)


Foto 1 - "Respirar como se um homem estivesse se afogando e tomando fôlego pela terceira vez." (Louis
Maggio).O objetivo de Louis era obter, tanto logo quanto possível, muito ar para dentro dos pulmões num me-
nor espaço de tempo.
Foto 3 - Prender a respiração e relaxar.
"Pratique a respiração baixa, dilatando o diafragma para baixo e para fora, sem erguer os ombros." (Louis
Maggio)
Foto 4 - Projete o ar para dentro do instrumento:
1. Comprimindo a região do baixo abdômen.
2. Essa projeção seria um esforço de empurrar na base dos dentes de um garfo em pé.
3. A sustentação da projeção é feita pelos músculos do estômago tensos, como um boxeador sendo golpeado.
4. Para dentro e para cima.
Se o estudante sentir redução no fôlego ou perda suficiente de ar, isso ocorre devido a uma respiração im-
própria ou pela perda excessiva de ar através da distribuição errônea (os lábios podem estar muito separados).
Para resolver esse problema, veja a seguir uma seqüência lógica de como respirar:
1. Inspirar.
2. Relaxar (retendo o ar).
3. Inspirar pela segunda vez.
4. Relaxar (retendo o ar).
5. Inspirar pela terceira vez.
6. Relaxar (não respire com os ombros levantados).
7. Expirar.
Para verificar se manteve os lábios juntos, verifique se houve perda desnecessária de ar.

5. O Relaxamento
A maior parte dos músculos do corpo precisam se manter relaxados, a maior parte do tempo. Naturalmen-
te, eles estarão tencionados em certas regiões do corpo (o diafragma, os músculos dos estômago e a emboca-

6
dura), mas somente uma tensão necessária para que eles funcionem.
"Se o estudante está tocando relaxado, você pode perceber isso pelo seu som." (Louis Maggio)

6. O Aquecimento
O aquecimento é um dever para se praticar as técnicas de Maggio. O fluxo de ar é iniciado e a posição da em-
bocadura e o bocal são obtidas. Os lábios são gradualmente induzidos a vibrar, e geralmente causam um rela-
xamento quando se está tocando. Os dois aquecimentos de Maggio, incluídos neste curso, são baseados nes-
ses princípios. Estude com dedicação esses aquecimentos, seguindo a seqüência fielmente e mantenha o tra-
balho até que consiga, da sua maneira, tocar o pedal C (Bb), fazendo com que estas notas se tornem parte da
sua tessitura.

7. Os Sons do Pedal
Qualquer nota abaixo da tessitura natural do instrumento é chamada nota de pedal. Essas notas provavel-
mente não terão valor musical, mas as notas de pedal são fundamentais para o sistema estudantil de Maggio.
Quando tocados corretamente, os sons dos pedais:
1. Obrigam o estudante a usar a embocadura e a posição do bocal corretamente.
2. Ajudam a atingir o registro agudo. Somente a sílaba tich e a tensão (cantos da boca como se assobiasse) são
diferenciados. Os cantos da boca são levemente abaixados como na posição emocional do choro.
3. Treino do ouvido, controle da respiração, etc.
Lembre-se que, ao caminhar dos pedais para suas oitavas, você deve manter a embocadura e a afinação exa-
tas. Use a posição da vara e dedilhado corretamente e permita que o bocal se mantenha no lábio superior. A lín-
gua precisa estar na horizontal, no chão da boca, sem nenhuma arcada.
Inicialmente se contente com esse tipo de som, e concentre-se nos princípios (ar, relaxamento, sílabas, etc.)

8. Registro Médio
"Pense somente como se estivesse assoprando para fora da campana e não para dentro do bocal, para pro-
duzir um som rico e relaxado." (Louis Maggio)
Esse é o registro mais importante de todos, principalmente porque a maioria das músicas exploram esta
área. Nós tocamos no registro médio com a mesma embocadura fechada, a sílaba adequada, e um fluxo de ar ri-
co e relaxado.

9. Registro Agudo
Durante esse curso, nós estudaremos o registro agudo com a seguinte filosofia:
1. Conservar a embocadura da nota do pedal no registro agudo.
2. "AH" na garganta o tempo todo.
3. Pronunciar a sílaba com a língua assobiando tich.
4. Toque com pouco som inicialmente, depois cresça.
5. Vá ao mais alto possível todo dia. Fazendo os pedais entre cada tentativa.
6. Ache uma terça abaixo da nota mais aguda que você consegue tocar, pois será sua tessitura eventualmente
mais prática.
7. Esse é um registro que alguns conseguem mais rapidamente e outros levam mais tempo para atingir.
Lembre-se: se todos os princípios do sistema de Maggio forem corretamente aplicados, as notas agudas lo-
go se revelarão.

10. As Sílabas
A pronúncia das sílabas através da postura da língua é o ponto essencial do sistema Maggio. "AH" na gar-
ganta todo o tempo é a regra principal. As sílabas criam o correto fluxo de ar para diferentes registros. Essas re-
alizam a mesma função da chave de oitava do clarinete. Elas permitem que você toque 5 oitavas completas
sem mudar a embocadura.
Naturalmente, elas devem ser coordenadas com todos os outros fundamentos das técnicas de Louis Mag-
gio. Enquanto isso, você precisa ouvir as sílabas distintamente no som. Entre os derivados das sílabas está um
som mais centralizado, e embutido um controle exato dos graus (tons).

7
11. A Ligadura
A ligadura é o movimento de uma nota para outra sem interrupção de fluxo de ar.
A ligadura deve:
1. Ser tocada inteiramente através da sílaba e do ar.
2. Não deve ocorrer mudanças visíveis nos músculos faciais.
3. Coordenar a mudança da sílaba, mudança do dedilhado ou posição da vara, e uma leve pressão no diafrag-
ma.
4. Manter a posição da embocadura.
5. Nunca sorrir.

12. A Língua
A língua tem um papel múltiplo no sistema Maggio:
1. A língua cria a sílaba.
2. Sobre um ataque isolado seguido de uma ligadura, a língua:
A. Descansa sobre a base do dente superior.
B. Abaixa para libertar o ar do fundo da boca, e a sua ponta descansa na base dos dentes inferiores.
C. Dobra no meio para formar a sílaba.
3. Quando falamos rapidamente a língua age da mesma forma, assim como uma cobra "dando um bote", ou se-
ja, atacando a base do topo do dente superior.
Pense na ligadura e use a língua (pronuncie mentalizando um intervalo de terça: ta__I__.) Note como sua
língua funciona.

13. Dedilhado
Esses exercícios devem ser tocados com a dedilhação tradicional, como está indicada. Você deve:
1. Concentrar-se em uma dedilhação perfeita (clara e objetiva).
2. Pensar na libertação rápida dos pistos, ou seja, devem abaixar e levantar na mesma velocidade.
3. Memorizar a dedilhação em todos os registros.
Incluímos na clave de Fá sugestões do posicionamento da vara. As sugestões foram colocadas embaixo
das notas, permitindo que o estudante de trombone tenha a liberdade necessária para se concentrar somente
nos princípios básicos do exercício, sem se preocupar com as posições da vara (Refere-se ao capítulo "Instru-
ções Especiais" para trombone baixo e French Horn).

14. Entonação (Tocando Afinado)


"Toque os intervalos afinados... e você tocará seu instrumento afinado." (Louis Maggio)
Pense no tom (nota) que você deseja e siga as instruções dos princípios de ar de Maggio: relaxamento e síla-
bas. Isto tornará possível fazer você atingir a afinação desejada.

15. Atitude (Postura)


"Ou você domina seu instrumento ou ele dominará você. Essa é uma decisão sua." (Louis Maggio)
1. Não tenha medo de errar.
2. Analise seu som (estudo).
3. Você deve ter confiança nesses ensinamentos. O sistema de Maggio produziu grande número de instrumen-
tistas de metal.
4. Se, de vez em quando, você toca além de sua habilidade, então, com este curso, você obterá um som rico, bo-
nito, uma articulação clara e, aparentemente, registros sem esforços será um sucesso rotineiro.

16. Som
"Tudo é equivalente, mas o som é ainda a diferença entre um bom e um grande instrumentista." (Louis Mag-
gio)
Todos nós temos uma idéia do som que gostaríamos de ter em nosso instrumento. Ele pode diferenciar de
estudante para estudante, de acordo com o gosto individual.
Mas existe um som livre e natural do instrumento. Essa foi a intenção de Louis Maggio ao transmitir seus

8
conhecimentos aos seus alunos. Assim, primeiramente, nós obtemos um som puro, rico e claro do instrumen-
to tocado através desses princípios. Então, a partir disso, nós desenvolvemos um som particular para se adap-
tar ao tipo de música ao qual desejamos tocar.
Os resultados de um bom som para Maggio são:
1. Rico e grande.
2. Centrado e denso.
3. Tom centralizado.
4. Relaxado.
5. Totalmente controlado em todos os registros, em todos os volumes.

Maggio e a Família dos Metais


Embora Louis Maggio tenha sido essencialmente um trompetista, seus conhecimentos envolvem toda a fa-
mília dos metais. Ele considerava o trompete, trombone, tuba, trompa, barítono, e outros instrumentos de me-
tal como uma grande família. Ele tratava cada um deles da mesma maneira.
Os métodos de Maggio produziram alguns dos mais talentosos trombonistas e tubistas do mundo, e tem si-
do sucesso comprovado com toda classe de instrumentistas de metal.
"Ao invés de você tocar dois instrumentos igualmente bem, você deveria praticá-lo duas vezes no dia."
(Louis Maggio)
Esta era a resposta de Louis para instrumentistas que tocavam dois instrumentos, e eles observaram e com-
provaram o valor de sua teoria.

Instruções Especiais
French Horn
O segundo pentragrama, para instrumento em Fá (trompa), está incluído para facilitar na didática do siste-
ma Maggio. Quando a trompa estiver tocando (estudando) junto com o trompete e trombone, ou qualquer ins-
trumento grave (Clave de F), a trompa necessita aplicar as mudanças de sílabas e diafragma que estão indica-
das (veja lição número 1). Isso deve funcionar em todo transcorrer do curso.
Quando o trompista estiver em seu estudo individual, ele poder usar a linha do trompete 8va, com o cuida-
do de usar as mudanças de sílabas adequadas.

As Notas dos Pedais


A nota pedal Bb pode ser tocada nas primeiras tentativas. Se o exercício 1 for muito difícil, mude para o
exercício 2. Mantenha os lábios juntos, pronuncie a sílaba "TAH" e posicione o lábio numa vibração que re-
sulte em produzir a nota Bb (som real). Uma vez que você consiga atingí-la, então, sem apertar os lábios, au-
mente a velocidade de ar até alcançar o outro Bb. Será com esse conceito que você sentirá outras notas que
eventualmente serão dominadas.

Exercício 1 Exercício 2

= Sinal de Respiração Nasal

9
10
11
12
13
14
15
16
17
Estudos Avançados
Prefácio
Agora que você completou seu curso básico de 5 semanas e naturalmente irá sempre pratícá-lo, eu espero
que você tenha assimilado os conceitos de como tocar metais de Louis Maggio.
Os estudos avançados que você agora encontrará são uma extenção dos fundamentos básicos de Maggio.
Eles são também aplicações mais sofisticadas de algumas técnicas, tais como: duplo e triplo staccato, varieda-
de de ataques, flexibilidade e sincronismo rítmico. Esses fundamentos são tratados de uma maneira simples e
direta.
Durante as próximas cinco semanas você deverá procurar por um desenvolvimento perceptível e claro de
seu som, assim como um relaxamento perfeito, fluxo de ar e sílabas adequadas. Você poderá ser capaz de tocar
com facilidade em todos os registros depois desse estágio.
Lembre-se que esses exercícios são destinados aos alunos mais avançados. Por essa razão, se você encon-
trar dificuldade ao tocá-los, faça uma adaptação tocando o exercício de uma forma mais primitiva.
Eu incluí nesses estudos de auxílios de ensino, uma página de revisão. Consulte esses ensinamentos diaria-
mente. O objetivo de Louis Maggio foi ensinar seus alunos a resolverem os seus problemas. "Dar a vara e ensi-
nar a pescar." Se você assimilar os conhecimentos que estou lhe apresentando, você verá seu sucesso... ano...
após ano.
"Seu desempenho é a reflexão de seu pensamento." (Louis Maggio)
Esse depoimento pode parecer simples para se tocar um instrumento de metal, entretanto ele representa a fi-
losofia de Louis Maggio. Ele sempre chamava a minha atenção para este ponto.
"Pense... e da maneira que você pensou, você tocará." (Louis Maggio)
É evidente que Louis foi uma pessoa cheia de intelecto. Ele foi um homem que falou 7 línguas fluentemen-
te, o qual aumentou sua habilidade para se comunicar e sua compreensão com outras pessoas. Tudo que ensi-
nava era construído e canalizado em cima do poder da concentração.
"Concentre-se no que você está tocando no momento (Sublinhado), e toque." (Louis Maggio)
Louis queria demonstrar-me, dessa maneira, para eu não pensar nas posteriores dificuldades que iriam sur-
gir, e então aplicar as técnicas adquiridas através de seus ensinamentos.
As seguintes séries de exercícios foram destinadas para os alunos mais adiantados nos estudos de princí-
pios básicos, e ajudá-los em qualquer situação musical futura.
"O artista deve viver seu instrumento e pensar constantemente (sublinhado) nele, com o propósito de aper-
feiçoar também seu pensamento... ao qual conseqüentemente aperfeiçoará sua música." (Louis Maggio)
Preciso dizer mais?

Carlton MacBeth

18
Auxílios de Ensino
1. O Assobio
Louis tinha muitas maneiras de dizer a mesma coisa. Por essa razão, quando vamos tratar de um tópico im-
portante como a embocadura, ele explicaria de diferentes modos.
Um modo seguro e rápido de chegar a posição da embocadura é o seguinte:
1. Assobiar.
2. Manter o lábio projetado.
3. Com o dedo indicador, aperte o centro do lábio inferior para cima e atrás do lábio superior, como se esti-
vesse tentando fechar a passagem de ar.
4. Posicione o bocal embaixo do nariz.
5. Coloque o bocal 2/3 para cima e 1/3 para baixo.
6. Mantenha o queixo para cima.
7. Deixe a campana do instrumento levemente para baixo.
8. Respire.
9.Vibre os lábios.

2. Respiração Pelo Nariz


O objetivo de respirar pelo nariz é para permitir ao músico manter a mesma embocadura do pedal em todos
os registros, médios e agudos. No entanto é muito importante usar esse método de respiração seguido do méto-
do de respiração original desses exercícios. A respiração nasal mantém os lábios em uma posição fechada. Eu
incluí uma notação ( ), nos exercícios para sugerir a respiração nasal, se necessária.

3. Dinâmicas
"Esses exercícios devem ser tocados com beleza e sentimento." (Louis Maggio)
Louis Maggio falou muito de dinâmicas nos seus exercícios técnicos. Ele dizia que devemos sempre tocar
com beleza e musicalidade, mesmo que seja um simples exercício. Eu, propositalmente, abandonei as dinâ-
micas nas cinco primeiras semanas do curso para permitir o estudante a se concentrar nos princípios básicos
do som.
Em seus estudos, existe uma regra geral: "Toque com um som cheio, pleno no instrumento, em todos os re-
gistros." (Louis Maggio)

4. Duplo Pedal C
"Para tocar notas de pedal é necessário estar totalmente relaxado." (Louis Maggio)
Nas primeiras cinco lições, nós praticamos superficialmente essas oitavas. Agora, nós incluiremos elas nos
aquecimentos. E em algumas lições, como opção, nós começamos do duplo pedal C (Bb para clave de Fá)
com o objetivo de praticar o processo de relaxamento.

5. Ataques Diferentes
Os três diferentes ataques ensinados por Maggio foram:
1. TAH-TAY-TEE-TICH. Esses são os princípios básicos que foram usados nas primeiras cinco lições. Ele
é claro e precisamente delicado.
2. DAH-DAY-DEE-DICH. Esses ataques são bem conhecidos pelos estudantes de Maggio. Permitem uma
passagem de ar mais suave, e são usados para tocar passagens em legato.
3. THAH-THEY-THEE-THICH. Esses ataques são os mais fortes de todos. Desenvolvem a musculatura
da língua, e como todos os ataques, ocupam um lugar na música moderna.

6. Staccato Duplo e Triplo


Quando Louis introduziu conhecimentos de staccato duplo e triplo, ele me deu algumas técnicas básicas:
1. Pratique a sílaba fraca KAH independentemente, exemplo: KAH-KAH-KAH (KAH-KEE-KICH) até
elas ficarem tão fortes quanto o TAH.

19
2. Toque lentamente e no tempo exato para desenvolver o movimento da língua.
3. Inverta a ordem dos padrões silábicos. Exemplo: Staccato Duplo = KAH-TAH-KAH-TAH-KAH-TAH,
Staccato Triplo = KAH-TAH-TAH-KAH-TAH-TAH-KAH-TAH-TAH-KAH-TAH-TAH, e acentue a batida
fraca.
4. Assim que tocarmos registros diferentes, a sílaba mudará. Exemplo: KAH-TAH-KAY-TAY-KEE-TEE-
KICH-TICH.
5. Aplicar esses princípios na 7ª lição para staccato-duplo e nas 6ª e 10ª lições para staccato-triplo.

7. Flexibilidade
Uma grande flexibilidade pode ser adquirida através do uso do sistema Maggio pelo conhecimento direci-
onado sobre no que se concentrar. Os exercícios devem ser tocados com estes pensamentos em mente:
1. Apoie toda mudança de nota e intervalo com ar, ar, ar...
2. Usar a sílaba certa na mudança de intervalo.
3. Os lábios necessitam sempre estar projetados e também relaxados.

8. O Exercício no Andar
Este exercício deve ser praticado em qualquer tempo durante o dia, enquanto estiver andando na escola, na
rua... em qualquer lugar e em qualquer hora:
1. Em cada etapa inspire rapidamente e relaxe, retendo o ar.
2. Repita o processo com 4 passos. Então:
3. Imediatamente solte o fluxo de ar continuamente por 4 passos. Exemplo: 1º inspire, 2º inspire, 3º inspire,
4º inspire, 5º solte o ar, 6º solte o ar, 7º solte o ar, 8º solte o ar (solte o ar sem quebrar o ritmo).
4. Adicione um passo extra (inspire) e outro passo extra (expire).
5. Continue acrescentando passos extras para inspirar e expirar até que você atinja 10 passos nesse proces-
so, depois descanse.
6. Repita o procedimento integralmente muitas vezes ao dia. É muito importante praticar o relaxamento
após cada respiração (inspirar) com cada etapa.
Este exercício de respiração desenvolverá o pulmão e a capacidade no fluxo de ar.

9. Tocando no Tempo
"Um dos primeiros sinais de maturidade é começar a tocar no tempo certo." (Louis Maggio)
Nós músicos temos que criar muitos hábitos, então quando nós estabelecemos o hábito de tocar no tempo,
nós certamente estaremos desenvolvendo uma ótima evolução. Esse bom hábito irá influenciar na execução
de sua música. Durante esses estudos é bom checar sua precisão com o metrônomo. Desenvolva uma percep-
ção metronômica na sua música.

20
Revisão

Lábios molhados. Essas fotos servem de exemplo para os aquecimentos e lições.

Foto 1 - Tomar o fôlego como um homem que estivesse se afogando, e tomando fôlego pela terceira vez.
Foto 2 - Posicione o bocal diretamente embaixo do nariz.
Foto 3 - Relaxe e mova o bocal para baixo, até que o lábio inferior se posicione.
Foto 4 - Bombear o ar para dentro (assopre), como se estivesse apertando um tubo de pasta de dente pela ex-
tremidade.

O bocal deve se posicionar:


1. 2/3 no lábio superior e 1/3 no lábio inferior.
2. Cantos da boca como se assobiasse.
3. Lábios juntos.
4. Lábio inferior levemente embaixo e atrás do lábio superior.
5. Vibração labial (abelhinha).

Procedimentos
Toque cada aquecimento e lição em sua exata seqüência. As lições que não possuem indicação de tempo
precisam ser tocadas de maneira deliberada e lenta. A regra geral é aumentar ligeiramente o ar quando tocar
sons ascendentes (agudos), e reter um fluxo de ar cheio quando tocar sons descendentes (graves).
As lições com indicação de tempo (metrônomo), devem ser praticadas com muita precisão. A velocidade
deve ser aumentada na medida em que você dominar por completo a lição. Anote a velocidade com que você
está executando a lição, e a cada dia tente aumentá-la pelo menos um ponto.
Toque em tonalidades difíceis todos os dias.

(Carlton MacBeth)

21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35