Você está na página 1de 4

Construção de tabelas e gráficos no Excel

Você fez uma pesquisa aplicando questionários, coletou inúmeros dados e agora precisa contabilizá-los
para construir tabelas e gráficos estatísticos. Nesta apostila você vai aprender a melhor maneira de inserir os
dados e filtrá-los; construir tabelas de frequência simples; e construir gráficos diversos com tais dados
usando o EXCEL (versão 2010).

1. INSERINDO OS DADOS DO QUESTIONÁRIO:

Ao abrir o Excel (versão 2010), na parte inferior do programa estão as


divisões de abas (também chamadas de planilhas) numeradas ordenadamente.
Vamos usar a “plan1” para inserir os dados de uma pesquisa.
Um questionário possui várias questões, às vezes de múltipla escolha, às
vezes, dissertativas. A melhor maneira de inserir os dados (respostas do
questionário) no EXCEL é representar cada coluna por uma questão e cada linha
o conjunto de respostas de um entrevistado.
No exemplo da figura 1, a pessoa 10, por exemplo, tem 15 anos, é do sexo
masculino e faz o curso de Mecânica. Figura 1 – Inserindo
dados do questionário
1.1. FILTRO

Após inserção de todos os dados, selecione todo o cabeçalho (a qual indica as questões) e na barra de
ferramentas superior do programa clique em DADOS >>> FILTRO (ver figura 2). Automaticamente
aparecerá setas no canto inferior direito da célula de cada questão. Ao clicar nesta seta você tem a opção de
selecionar o conteúdo desta coluna em ordem crescente, decrescente ou selecionar apenas um subconjunto de
dados (somente as meninas, por exemplo). Esta opção é bastante útil para comparar respostas (a pesquisa
pode comparar as respostas apenas dos meninos do curso de eletrotécnica que tem mais de 15 anos, por
exemplo). É possível fazer filtro em uma ou mais colunas ao mesmo tempo.
Quando há alguma coluna filtrada (com dados “escondidos”), além da setinha, também aparecerá um
link de um funil na célula.

Figura 2 – Inserindo o filtro nas questões

2. CONSTRUINDO TABELAS:

As tabelas mais simples de Estatística possuem a variável estudada, a frequência absoluta (quantidade
de respostas) e a frequência relativa (percentual de respostas). Assim, ela possui 3 colunas e tantas linhas
quantas forem as respostas distintas. Vamos construir uma tabela de cursos referente a terceira coluna do
exemplo mostrado na figura 1.

2.1. Primeiramente, na “plan2” crie a tabela, inserindo as bordas, o


cabeçalho e todos os cursos que aparecem nas respostas dos questionários
(para saber quais são os cursos, basta clicar na seta do filtro). Os cursos devem
ser digitados exatamente como aparecem no questionário, uma vez que
qualquer acentuação ou letra errada, a contagem das respostas não será
realizada pelo EXCEL. Ela deve ficar como a figura 3.
Figura 3 – Construindo a
tabela

Profª Juliana Schivani (juliana_schivane@hotmail.com)


Construção de tabelas e gráficos no Excel

2.2. Para inserir as bordas, selecione toda a tabela e em PÁGINA INICIAL, clique no ícone em que aparece
uma janela dividida em quatro partes (ver figura 4) e escolha TODAS AS BORDAS. No mesmo ícone você
deve clicar em APAGAR BORDAS e apagar as bordas laterais direita e esquerda, pois uma tabela nunca é
fechada. (OBS: Você pode clicar em EXIBIÇÃO >>> LINHAS DE GRADE para retirar as “linhas
imaginárias” da planilha)

2.3. Certifique-se que todos os filtros estão inativos, isto é, sem o funil que indica que dados estão
“escondidos”. Clique DUAS VEZES na célula da tabela que irá adicionar a primeira frequência absoluta, no
caso, a quantidade de alunos do curso de Controle. Ao aparecer o curso do mouse digite a seguinte fórmula:
=CONT.SES( vá até a plan1 e selecione todos os dados da coluna dos cursos, digite ponto-e-vírgula, volte
para a plan2 e clique na célula ao lado esquerdo em que se está escrito Controle; feche o parêntese e
pressione ENTER.

C2:C27 é o intervalo onde se


encontra as respostas dos cursos
=CONT.SE
ativa a função
de contagem do
EXCEL B19 é o local onde se encontra
a palavra em que o EXCEL irá
procurar na contagem.

Figura4 – Encontrando a frequência absoluta

2.4. Automaticamente aparecerá o número de alunos do curso de Controle que responderam à pesquisa.
Para não precisar repetir o processo nos demais cursos, clique na célula que você inseriu a fórmula e
pressione F2. Automaticamente aparecerá a fórmula inserida e nela, digite um cifrão ($) entre a letra e o
número que representa o intervalo onde se encontra as respostas (no exemplo dado, ficará C$2:C$27) e
pressione ENTER. O cifrão fará com que este intervalo se torne fixo.

2.5. Ainda na célula da primeira frequência absoluta, clique e segure o quadradinho inferior direito que
aparece na célula, arraste até a última frequência absoluta e solte. Isso fará que as outras frequências sejam
calculadas automaticamente.

quadradinho que aparece na


célula quando ela é selecionada

Figura4 – Tabela com a primeira frequência absoluta calculada

2.6. Na célula que indicará o total de alunos entrevistados, clique uma vez, depois clique
em AUTOSOMA (ver figura 5) e pressione ENTER. Figura5 – Ícone
do autosoma

2.7. Na célula da tabela em que será mostrada a primeira frequência relativa, clique duas vezes e ao surgir o
cursor do mouse, digite o símbolo de igual e na sequência clique na célula onde se encontra a primeira
frequência relativa, digite * (símbolo de multiplicação) e o número cem, depois digite / (símbolo de divisão)
e clique na célula onde mostra o total, colocando um cifrão entre a letra e o número que representa esta
célula. Por fim, pressione ENTER (ver figura 6).

Figura6 – Inserindo a primeira frequência relativa

Profª Juliana Schivani (juliana_schivane@hotmail.com)


Construção de tabelas e gráficos no Excel

2.8. Para não repetir o mesmo processo nas demais frequências relativas, volte à primeira célula, clique e
segure no quadradinho do canto direito inferior e arraste até a última linha da tabela. Para reduzir as casas
decimais, selecione os dados na tabela e pressione o ícone de DIMINUIR CASAS DECIMAIS que aparece
em PÁGINA INICIAL (ver figura 7). Clique tantas vezes quantas forem as reduções.

Figura 7 – Ícone de reduzir as casas decimais

Sua tabela está pronta! Como exercício tente fazer uma tabela que mostre a quantidade de homens e
mulheres em cada curso. Neste caso, você deverá usar o filtro e copiar os dados que aparecerão para uma
nova coluna a qual será usada para contagem. No final, ela deve ficar com a seguinte estrutura:

Figura 8 – Exemplo de tabela comparativa

OBS: Quando houver muitos números na célula ou uma frase muito grande que não cabe na célula, irão
aparecer vários símbolos de jogo da velha (#########). Neste caso, basta você aumentar a largura da coluna.

3. CONSTRUINDO GRÁFICOS:

Normalmente não se há muitas dificuldades em construção de gráficos. Eles são quase que intuitivos e
autoexplicativos. O que poucas pessoas conhecem é que o Excel permite trocar a cor e até inserir uma
imagem diferente em cada coluna, barra ou setor do gráfico, tornando-o mais atraente e chamativo. Vamos
usar as duas tabelas anteriores para construir dois diferentes gráficos.

3.1. GRÁFICO DE COLUNAS

Selecione os cursos da tabela, pressione CRTL e selecione as


respectivas porcentagens (se você desejar, poderá usar as frequências
absolutas ao invés das porcentagens, porém, para se ter uma melhor
representação de uma parte e poder comparar com o todo, os
percentuais são mais recomendados nos gráficos).
Ao clicar em INSERIR >>> GRÁFICOS você terá uma série de
gráficos distintos para escolher. Aqui, vamos usar o gráfico de
colunas.
Selecione e delete a legenda “série” que aparece
normalmente. Figura 9 – Selecionando os dados da
Clique duas vezes na primeira coluna, depois clique com o botão tabela para inserir o gráfico
direito do mouse dentro da coluna e clique em FORMATAR PONTO
DE DADOS. (OBS: Em outras versões do EXCEL basta clicar duas vezes na coluna que a janela de
formatação se abrirá automaticamente, em outras, as opções aparecerão ao lado direito da tela.)

Profª Juliana Schivani (juliana_schivane@hotmail.com)


Construção de tabelas e gráficos no Excel

Figura 10 – Formatando uma coluna do gráfico

A janela que abrirá, dentre outras opções, permite:


 Aumentar ou reduzir os espaços entre as colunas em OPÇÕES DE SÉRIES.
 Mudar a cor, textura ou inserir uma imagem empilhada ou esticada em PREENCHIMENTO.
 Retirar, acrescentar e modificar a borda em COR DA BORDA.

Figura 11 – Exemplo de gráfico com imagens e bordas em algumas colunas

Você ainda pode:


 Alterar a cor e inserir uma imagem no fundo do gráfico se não quiser modificar as colunas, clicando
duas vezes no fundo.
 Retirar as linhas horizontais em LINHAS DE GRADE que se encontra no menu FERRAMENTAS
DE GRÁFICO ao qual aparece automaticamente quando você clica no gráfico (ver figura 12).
 Pode inserir título, nome nos eixos x e y, e legenda, clicando em ícones que se encontram em
FERRAMENTAS DE GRÁFICO que aparece automaticamente clicando no gráfico (ver figura 12).

Figura 12 – Opções do menu FERRAMENTAS DE GRÁFICO

Agora tente montar um gráfico de colunas


comparativas com a tabela mostrada na figura 8. O
procedimento é o mesmo, mas dessa vez você não irá excluir
a legenda “série”, mas sim, editar o seu nome para
“masculino” e “feminino”, clicando com o botão direito do
mouse na legenda e optando por SELECIONAR DADOS.
Abrirá uma janela com os nomes da série, em que será
possível clicar em EDITAR e modificar uma série por vez.
Veja como o gráfico deverá ficar (ver figura 13):
Figura 13 – Gráfico comparativo

Profª Juliana Schivani (juliana_schivane@hotmail.com)