Você está na página 1de 1

SEXTA-FEIRA, 7 DE JANEIRO 2011 47

Hyundai vai reforçar argumentos no segmento D


A Hyundai anunciou que o novo modelo do seg-
mento D para a Europa vai designar-se i40, seguin-
carrinha, com a berlina a surgir lá mais para o
final do ano.
Red
CO2
do a mesma lógica de denominação dos produtos Conhecido pelo nome de código “VF” durante a volta ução do IS
a ter c V
mais recentes da marca sul-coreana. fase de desenvolvimento, o Hyundai i40 chega, ompo
ambi nente
Com estreia mundial anunciada para o salão recorde-se, quando a marca inicia um novo ciclo ental
Automóvel de Genebra de 2011, em Março, o na evolução dos seus produtos para o mercado eu-
modelo vai ser lançado inicialmente na variante ropeu.

MIGUEL PINTO MENDES

óveis usados
Managing Director da Boxer
Consulting

Frotas Lean

ora O
Lean, como metodologia de qualidade
com o objectivo de eliminação de
desperdício, pode desempenhar um
papel importante na redução de custos com a
frota automóvel das empresas. Introduzido no
Japão na primeira metade do século passado,
Impostos a pagar baixam quase 20% ajuda a identificar e eliminar o desperdício
em todas as tarefas e actividades que não
VW Passat Variant 2.0 TDI 140 (2008) contribuem para a criação de valor.
PVP Alemanha .............................. G18 500 É uma filosofia de qualidade participativa, com
Impostos 2010 ........................... G6985,07
Impostos 2011 ........................... G6258,31 resultados surpreendentes na simplificação
PVP final 2010 ........................ G25 485,07 de processos, redução do tempo de entrega
PVP final 2011 ........................ G24 758,31 e de aumento de produtividade. Aplicado
Diferença ......................... G726,76 (-2,9%) inicialmente na indústria, o Lean tem vindo
a ganhar adeptos nos serviços e provado a sua
Mercedes C220 CDI Station (2005) eficácia em empresas que necessitam de reduzir
PVP Alemanha ............................. G14 000 custos, sem afectar a qualidade de serviço a
Impostos 2010........................... G9848,81 entregar ao cliente final.
Impostos 2011........................... G6396,25 Todos sabemos que vivemos tempos de
PVP final 2010 ....................... G23 848,81
PVP final 2011 ....................... G20 396,25 austeridade. É um facto que as empresas têm o
Diferença ........................ G3452,56 (-17%) objectivo claro de redução de custos para 2011
e que a gestão da frota automóvel representa
uma fatia significativa das despesas correntes.
BMW 520i (2004)
PVP Alemanha ............................. G12 000
O ano 2011 promete ser um ano com novos
Impostos 2010............................. G8301,1 e caros desafios. Destaco três: o aumento do
Impostos 2011........................... G8716,16 IVA de 21% para 23%, as novas regras sobre a
PVP final 2010 ....................... G22 398,34 tributação autónoma e, claro está, o aumento
PVP final 2011 ....................... G18 323,48 dos preços do combustível. De modo a que
Diferença ..................... G4074,86 (-18,2%)
o custo com a gestão de frotas não se torne
insustentável, é absolutamente necessário que
A medida das tabelas de desconto voltaram a ter, também, em conta as emissões de as empresas façam uma pequena “revolução”
ada. CO2, o que pode representar um valor significativo para quem pretenda adquirir uma no modo como adquirem e atribuem as
viatura usada no espaço europeu. Pelas contas da “Vida Económica” (feitas através viaturas, como as gerem e controlam os
da fórmula do site http://impostosobreveiculos.info), esse valor no “bolso” pode ir de custos associados com a manutenção, seguros,
algumas centenas a largos milhares de euros. sinistros, combustível e outros.
concorda com o princípio da reposição Tomando como primeira hipótese uma Volkswagen Passat 2.0 TDI de finais de 2008 Onde podemos então poupar?
da legislação anterior, mas salienta ser comprada por 18 500 euros na Alemanha, o preço final (a rondar os 25 mil euros) O primeiro passo é rever a política de
importante haver uma clarificação. “A baixou no dia 1 cerca de 700 euros. No caso de um diesel com cinco ou mais anos, atribuição de viaturas. Em 2011, todas as
mudança não é tão simples quanto isso, como por exemplo uma carinha Mercedes C220 CDI de 2005, a diferença no preço viaturas ligeiras com valor superior a 30 mil
acaba por transformar-se num presente português é de quase 3500 euros, de 23 850 (2010) para 20 400 euros (2011). Se euros são tributadas em 20% sobre todos os
envenenado e numa forma de o Gover- opção for, por exemplo, um BMW 520i (a gasolina) de 2004, a poupança pode ser bem custos incorridos. Como tal, as novas regras
no arrecadar mais receitas. Isto porque maior.
sugerem uma revisão profunda dos plafonds
o ISV vai voltar a ter uma redução na Comprado na Alemanha por 12 mil euros, o preço final em Portugal é, neste novo ano,
existentes, para a atribuição de viaturas aos
componente ambiental, mas importa de 18 324 euros, contra 22 400 em 2010.
condutores. Manter aqueles inalterados vai
notar que podemos estar perante um implicar pagar mais impostos. E atenção,
‘isco’, pois os carros mais antigos têm porque em 2012 a tributação autónoma vai
emissões mais altas e nas tabelas IUC ARAN, que afirma ser importante “que novamente ver agravados os seus custos. Mas
– e estes veículos continuam a ser tri- quem vende esclareça o cliente para esta
butados como os novos – vão ver isso questão do IUC”.
A nova legislação é um só isto não basta!
Todos os custos têm de ser vistos à lupa, não
reflectido. Ou seja, vão pagar um IUC A APIV “não vai”, garante João regresso ao cenário anterior só na perspectiva da viatura, mas também na
elevado”, afirma. Correia, “baixar os braços” em relação a Janeiro de 2009, tendo o perspectiva do condutor. Se o custo da renda
à manutenção do pagamento do IUC mensal é importante, não menos importante
“Selo” fica igual de acordo com a tabela de automóveis pagamento da componente é o histórico de avarias de cada um, os seus
Com efeito, o Governo não mexeu
novos. “Temos e-mails da Comunida- ambiental do ISV sido igual custos de manutenção e o consequente
de Europeia [CE] que referem que essa impacto no aluguer de viaturas de substituição
nas taxas de imposto único de circula- situação é outra das ilegalidades que o em usados importados e e outros serviços. Os hábitos dos condutores
ção (IUC) que, desde a alteração à fis- Estado português cometeu. Não pode novos ao longo dos últimos precisam ser monitorizados, as excepções
calidade automóvel operada em Julho haver num Estado-membro duas viatu- controladas e os abusos eliminados. Um bom
de 2007, enquadram as viaturas usadas ras com a mesma idade e valores de IUC dois anos
plano de controlo é meio caminho andado
na mesma tabela dos automóveis novos. a liquidar diferentes, isso é contrário ao para a poupança (sobrevivência!?).
Teixeira Lopes recorda que uma boa par- artigo 90º da CE, da livre circulação de O Lean surge, assim, como uma solução rápida
te das viaturas novas têm, hoje, baixas pessoas e bens. Por exemplo, um Mer- e eficaz no diagnóstico e na implementação
cilindradas e emissões de CO2, que pa- cedes ML 320 CDI matriculado antes de soluções de produtividade de curto prazo
gam IUC baixo, pelo que esta medida de 1 de Julho de 2007 paga 50 euros de e de baixo custo. As empresas de hoje não
acaba por ser uma possibilidade de au- IUC e que foi matriculado no dia a se- têm tempo para esperar: são necessárias
mento das receitas fiscais para os cofres guir paga 550 euros”, refere o dirigente soluções rápidas de grande impacto. E o Lean
do Estado. “Esta é uma actividade que associativo. Nas viaturas simuladas pelo é uma opção que gera resultados com essas
é legítima, mas que tem, como todas as nosso jornal, o prejuízo é considerável, características, tão valorizadas em períodos de
outras, ser alvo de um controlo por par- sobretudo nas duas mais antigas (ver austeridade.
te das autoridades competentes”, acres- caixa).
centa, por outro lado, o presidente da

Interesses relacionados