Você está na página 1de 23

Agentes, Fluxos e as Questões

Agentes
Chave da Economia
Rossetti (Cap
(Cap. III)
Tópicos a serem abordados
• Principais elementos do Sistema Econômico
• ç entre os Sistemas Econômicos
Interação
• Fluxos Econômicos Fundamentais
• As 4 Questões Chave da Economia:
– Eficiência Produtiva
– Eficiência Alocativa
– Justiça Distributiva e
– Ordenamento Institucional
Principais Elementos do Sistema Econômico
Reservas Naturais
Recursos Humanos
Elementos Estoque de Fatores de
Produção Capital
constitutivos
Capacidade Tecnológica
do Sistema
Capacidade Empresarial
Econômico
como um
todo: Unidades Familiares
Agentes Econômicos Empresas
p
R
Recursos,
Governo
Agentes e
Jurídicas
Instituições Instituições
Políticas
Sociais
ATIVIDADE DE PRODUÇÃO
• C
Compreende d o aparelho
lh dde produção
d ã d da
ECONOMIA NACIONAL, mobilizando os
fatores básicos (Capital, Trabalho, Terra,
Capacidade Tecnológica e Empresarial),
processando e reprocessando produtos
de utilização intermediária (ex. Celulose)
até chegar aos produtos finais (ex. Papel)
p
disponibilizados em diferentes mercados.
ATIVIDADE DE PRODUÇÃO
• Fundamenta-se no papel das unidades de
produção:
p ç engloba
g todas as empresas
p e
demais categorias organizacionais que
participa do processo produtivo
produtivo.
UNIDADES FAMILIARES
• D
Definição:
fi i ã todos
t d os titipos d
de unidades
id d
domésticas, unipessoais ou familiares,
com ou sem laços de parentesco,
segundo as quais a sociedade como um
todo está segmentada.
• Atributo
t buto mais
a s importante:
po ta te capac
capacidade
dade de
escolha quanto a gestão de seus
orçamentos (fontes de receitas e destino
dos dispêndios).
EMPRESAS
• Definição: agentes econômicos para os quais
convergem os recursos de produção disponíveis.
• Empresas
E = unidades
id d d de produção.
d ã
• Quanto à origem e controle: públicas, privadas e
de economia mista.
• Formas de gestão:
g
– Proprietários (micro, pequena e média empresa)
– Grupos organizados ou tecnoestrutura (grandes
corporações). Os controladores não administram.
GOVERNO
• Definição: Agente coletivo que contrata o
trabalho de unidades familiares e que
adquire uma parcela da produção das
empresas para proporcionar bens e
serviços úteis à sociedade como um todo
todo.
• Trata-se de um centro de produção de bens
e serviços coletivos
coletivos.
• Receita: retirada compulsória do poder
aquisitivo das unidades familiares e das
empresas, feita por meio do sistema
tributário.
FLUXOS REAIS
• Definição: suprimento de recursos de
produção, de seu emprego e de sua
combinação
bi ã pelas
l unidades
id d d de produção.
d ã
• Denomina-se reais p pela sua concretitude
física, representada pelo emprego efetivo
dos fatores de produção e pelos produtos
gerados.
FLUXOS MONETÁRIOS

• Definição: trata-se do pagamento de


remunerações aos fatores de produção
p g
empregados eppelos p
preços
ç p pagos
g aos
bens e serviços adquiridos.
PROCESSO DE PRODUÇÃO
• P
Produção
d ã primária:
i á i caracteriza-se
t i pela
l alta
lt
intensidade do uso do fato TERRA. Ex.
Lavouras produção animal
Lavouras, animal, extração vegetal
vegetal,
reflorestamentos.
• Produção secundária: caracteriza-se pelo
reprocessamento e transformação das reservas
naturais extraídas. Ex. Indústria extrativa mineral
(minerais metálicos e não metálicos), indústria de
transformação: siderurgia, metalurgia, celulose e
papel, chapas de fibras de madeira, produtos
alimentares, etc.
PROCESSO DE PRODUÇÃO
• Produção terciária: caracteriza-se pela
alta intensidade do uso do fator trabalho
(prestação de serviços): comércio,
governo transportes e comunicação,
governo,transportes comunicação
bancos, etc.
EFICIÊNCIA PRODUTIVA
• Utilização de todos os recursos
p
disponíveis no sentido de q
que não se
observe a ocorrência de quaisquer formas
de sub
sub-emprego
emprego ou desemprego
desemprego.
Usualmente é conceituada como pleno
emprego.
emprego
EFICÁCIA ALOCATIVA
• Recursos escassos e necessidades
ilimitáveis manifestadas p
pela sociedade
implicam em escolhas para satisfazer
alguns desejos ou necessidades.
necessidades As
escolhas implicam em custos de
oportunidade.
oportunidade
EXEMPLO DE ESCOLHAS
• Que recursos devem ser
priorizados,saúde
p , e saneamento,,
educação e cultura, defesa e segurança?
• Em vez de recolher tributos
tributos, o governo
poderia deixar para as unidades familiares
e empresas a escolha das prioridades? ?
CUSTOS DE OPORTUNIDADE
• Quanto a empresa ou as unidades
familiares sacrificou em termos de
remuneração por ter aplicado seus
recursos numa alternativa ao invés de
outra (Prof. Eliseu Martins, FEA/USP,
2000).
2000)
JUSTIÇA DISTRIBUTIVA
• Refere-se à estrutura de repartição
p ç da
renda agregada.

• Qual estrutura de repartição da renda e da


riqueza melhor reflete as capacidades e os
esforços individuais?

• Renda Agregada:
g g é a remuneração
ç
concedida às pessoas:soma dos salários,
aluguéis, lucros, juros.
JUSTIÇA DISTRIBUTIVA

• Reflexão:
Embora os ideais da perfeita igualdade ou da
construção de uma sociedade sem classes
encontrem atraentes apelos éticos, sua
consecução poderia implicar, segundo a
abordagem liberal ortodoxa, desestímulos ao
esforço individual e acarretar o rebaixamento
dos níveis efetivos de produção. A longo prazo,
poderia mesmo convergir para um generalizado
estado de empobrecimento.
JUSTIÇA DISTRIBUTIVA
• U
Uma sociedade
i d d sem classes
l sócio-
ó i
econômicas diferenciadas é justa?
j
• Igualitarismo: utopia ou expressão plena da
justiça distributiva? Influência na eficiência
produtiva?
ORDENAMENTO INSTITUCIONAL
• Refere-se à forma como a sociedade se
organiza para buscar eficiência econômica,
alocar recursos com eficácia e repartir o
resultado do esforço social de produção.
• Liberdade de empreendimento e livre
manifestação das chamadas forças de
mercado.
• Liberdade: ausência de obstáculos sociais
ou políticos aos processos de escolha.

Você também pode gostar