Você está na página 1de 180

Grupo 110

Códigos de Diagnósticos

CÓDIGOS DE DIAGNÓSTICO DE SISTEMA


Detectar a condição válida do neutro.
A UCT (Unidade de Controle de Transmissão) Depois de uma recuperação em neutro, a
oferece uma assistência na resolução de problemas na alavanca de marcha pode ser engatada na
forma de códigos de diagnósticos. Os códigos de posição à frente ou ré. Se a condição que
diagnósticos podem aparecer devido à várias causas, causou o código de diagnóstico ainda
incluindo: existir, o código de diagnóstico será
novamente detectado e exposto.

- Esmagamento ou quebra da instalação A UCT salva os oito últimos códigos de


elétrica diagnósticos não repetitivos em memória não
- Solenóides abertos ou em curto volátil na ordem em que eles ocorreram. Esses
- Conexões ruins códigos podem ser acessados em uma futura
- Curto na instalação elétrica (na recuperação, exceto nos primeiros modelos da
voltagem do fio terra ou na voltagem UCT.
do veículo)
- Combinações de sinais inválidas
vindas do seletor de marchas
- Falhas nos sensores magnéticos

IMPORTANTE: Todos os códigos diagnósticos


são recuperáveis em neutro a menos que a
condição causadora dos códigos impeça a UCT de AG,YZ07927,30 –19-14OCT98-1/1

VISÃO DOS CÓDIGOS DE DIAGNÓSTICOS

- Os seguintes são aqueles códigos de diagnósticos que podem


ser agrupados logicamente por similaridades. (Nem todos os
códigos estão incluídos nesta lista).

- Códigos 20-29, 175-177: Corrente baixa ou inexistente


num solenóide.
- Códigos 30-39, 178-180: Corrente no solenóide alta
demais.
- Códigos 50-57, 59: Relaciona o seletor de marcha.
- Códigos 91-99: Códigos específicos de aplicação.
- Códigos 100-127: Relaciona a regulagem.
- Códigos 145, 148: Relaciona a voltagem do pedal da
embreagem
- Códigos 154, 155: Relaciona o sensor de velocidade

As tabelas seguintes descrevem todos os códigos de diagnósticos


em forma de um sumário

Continua na próxima página DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/4

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 1
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sumário dos Códigos de Diagnósticos


Códigos Descrição
20 Solenóide 1, Corrente baixa ou inexistente
21 Solenóide 2, Corrente baixa ou inexistente
22 Solenóide 3, Corrente baixa ou inexistente
23 Solenóide 4, Corrente baixa ou inexistente
24 Solenóide A, Corrente baixa ou inexistente
25 Solenóide B, Corrente baixa ou inexistente
26 Solenóide C, Corrente baixa ou inexistente
27 Solenóide D, Corrente baixa ou inexistente
28 Acionador 9, Corrente baixa ou inexistente
29 Solenóide do bloqueio do conversor de torque, corrente baixa ou inexistente
30 Solenóide 1, corrente alta demais
31 Solenóide 2, corrente alta demais
32 Solenóide 3, corrente alta demais
33 Solenóide 4, corrente alta demais
34 Solenóide A, corrente alta demais
35 Solenóide B, corrente alta demais
36 Solenóide C, corrente alta demais
37 Solenóide D, corrente alta demais
38 Acionador 9, corrente alta demais
39 Solenóide do bloqueio do conversor de torque, corrente alta demais
40 Requisição de marcha indefinida
41 Sem sinal de neutro desde aumento da força
42 Sinal do fundo da embreagem passivo
43 Não estacionamento, pressão de estacionamento passivo simultaneamente
44 Não estacionamento, neutro passivo
45 Estacionamento ativo, neutro passivo
48 Não estacionamento, Pressão de estacionamento ativo simultaneamente
49 Estacionamento ativo, pressão de estacionamento passivo
50 Marcha alta e marcha baixa ativas simultaneamente
51 Para frente, ré ativas simultaneamente
52 Para frente, neutro e ré ativos simultaneamente
54 Cálculo inválido da marcha requisitada
56 Neutro, para frente, ativos simultaneamente
57 Neutro e ré, ativos simultaneamente
58 Sinal de ignição ativo

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/4
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 2
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sumário dos Códigos de Diagnósticos


Códigos Descrição
59 Código seletor de 5-bits inválido do seletor de marcha
60 Voltagem suplementar do sistema baixa demais
84 Modo de veículo indefinido
85 Estacionamento ativo, NEUTRO passivo
86 Parte superior da embreagem ativa, Fundo da embreagem passiva
87 Estacionamento e marcha à frente ativos simultaneamente
88 Estacionamento e ré ativos simultaneamente
89 Não estacionamento e estacionamento, passivos simultaneamente
90 Não estacionamento e estacionamento, ativos simultaneamente
91 Sinal interruptor do assento e neutro passivos simultaneamente
92 Velocidade do motor aproximando-se da máxima garantia do motor
93 Velocidade do motor muito alta para engatar de neutro para marcha
98 Entradas de rodas para cima e rodas para baixo ativas simultaneamente
99 Tentativa de mudança de modo das rodas quando não está em neutro
100 Temperatura na caixa baixa demais para regulagem
101 Velocidade do motor alta demais para regulagem
102 Velocidade do motor baixa demais para regulagem
103 Detectada velocidade de saída durante a regulagem
104 Nenhuma velocidade no cilindro foi detectada durante a calibragem
105 Relação da velocidade do tambor do pacote de marcha avante incorreta
106 Relação da velocidade do tambor do pacote de marcha ré incorreta
107 Velocidade do tambor não cai abaixo do ponto inicial de contagem
108 Pressão de aplicação do pacote excede 90 psi
109 Embreagem 1: enchimento do pacote rápido excede 300 ms.
110 Embreagem 2: enchimento do pacote rápido excede 300 ms.
111 Embreagem 3: enchimento do pacote rápido excede 300 ms.
112 Embreagem 4: enchimento do pacote rápido excede 300 ms.
113 Embreagem A: enchimento do pacote rápido excede 300 ms.
114 Embreagem B: enchimento do pacote rápido excede 300 ms.
115 Embreagem C: enchimento do pacote rápido excede 300 ms.
116 Embreagem D: enchimento do pacote rápido excede 300 ms.
117 Calibragem da pressão de aplicação do pacote excede 90 psi
127 Regulagem sem utilizar o freio para estacionamento
145 Voltagem do pedal de embreagem baixa demais
146 Valor do sensor de temperatura fora da escala

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-3/4
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 3
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sumário dos Códigos de Diagnósticos


Códigos Descrição
148 Voltagem do pedal de embreagem alta demais
154 Sensor de velocidade do motor aberto ou resistência alta demais
155 Sensor de velocidade de saída aberto ou resistência alta demais
160 Não obtém os parâmetros das marchas a partir da memória
161 Sinal do grupo 1 passivo; deveria estar ativo
162 Sinal do grupo 2 passivo; deveria estar ativo
163 Sinal do grupo 3 passivo; deveria estar ativo
171 Sinal do grupo 1 ativo; deveria estar passivo
172 Sinal do grupo 2 ativo; deveria estar passivo
173 Sinal do grupo 3 ativo; deveria estar passivo
175 Acionador do solenóide 11, corrente baixa ou inexistente
176 Acionador do solenóide 12, corrente baixa ou inexistente
177 Acionador do solenóide 13, corrente baixa ou inexistente
178 Acionador do solenóide 11, corrente alta demais
179 Acionador do solenóide 12, corrente alta demais
180 Acionador do solenóide 13, corrente alta demais
198
199 A UCT base sem função

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-4/4
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 4
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 20
Sintoma Problema Solução
Solenóide 1 não consegue chegar Solenóide desconectado Verifique se o chicote de fios está
à corrente requisitada conectado ao solenóide
-

Existe um problema na Circuito aberto na instalação 1- Inspecione a instalação elétrica


passagem do circuito do pino JB- elétrica para o solenóide no circuito do solenóide entre
A3 (saída) para o pino JB-B1 o solenóide e a UTC e veja se
(retorno) há áreas desgastadas, pinos
frouxos ou pontos
comprimidos.
2- Substitua ou repare o(s) fio(s)
caso seja necessário.

Curto na linha de retorno do 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide para o fio terra ou UCT.
chassis 2- Verifique a continuidade entre
o pino de retorno J3-B1 e o
pino J3-A2 do fio terra
comum.
3- Se a continuidade for
encontrada existe um curto;
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a linha
de retorno e veja se há
isolamento com defeito e
verifique se não existe um
curto no chassis.

Curto na linha de saída do 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide para o fio terra ou UCT.
chassis 2- Verifique a continuidade entre
o pino de retorno J3-A3 e o
pino J3-A2 do fio terra
comum.
3- Se a continuidade for
encontrada existe um curto;
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a linha
de retorno e veja se há
isolamento com defeito e
verifique se não existe um
curto no chassis.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-4/4
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 5
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução


Circuito aberto no solenóide 1- Desconecte o solenóide do
chicote de fios.
2- Verifique a continuidade do
solenóide.
3- Se um circuito aberto for
identificado ou a medida da
resistência indicar mais de 70
ohms, substitua o solenóide.

Solenóide é do tipo de 1- Desconecte o solenóide do


voltagem incorreta chicote de fios.
(12Vvs.24V). 2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente 10 ohms
para um sistema de 12 V (pode
alcançar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema de 24 V (pode
alcançar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
4- Se a resistência estiver
incorreta, substitua o
solenóide.

UTC defeituosa Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UTC.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 6
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 21

Sintoma Problema Solução

Solenóide 2 não consegue chegar Solenóide desconectado Verifique se o chicote de fios está
à corrente requisitada conectado ao solenóide
-

Existe um problema na Circuito aberto na instalação 1- Inspecione a instalação elétrica


passagem do circuito do pino J3- elétrica para o solenóide no circuito do solenóide entre
B2 (saída) para o pino J3-B3 o solenóide e a UTC e veja se
(retorno) há áreas desgastadas, pinos
frouxos ou pontos
comprimidos.
2- Substitua ou repare o(s) fio(s)
caso seja necessário.

Curto na linha de retorno do 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide para o fio terra ou UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino de retorno J3-B3 e o
pino J3-A2 do fio terra
comum.
3- Se a continuidade for
encontrada, existe um curto;
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a linha
de retorno e veja se há
isolamento com defeito e
verifique se não existe um
curto no chassis.

Curto na linha de saída do 1-Desconecte o conector J3 da


solenóide para o fio terra ou UCT.
chassis. 2-Verifique a continuidade entre o
pino de retorno J3-B2 e o pino J3-
A2 do fio terra comum.
3-Se a continuidade for encontrada,
existe um curto; inspecione e
repare
4-Inspecione visualmente a linha
de saída e veja se há isolamento
com defeito e verifique se não
existe um curto no chassis.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 7
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Circuito aberto no solenóide 1- Desconecte o solenóide do


chicote de fios.
2- Verifique a continuidade do
solenóide
3- Se um circuito aberto for
identificado ou a medida da
resistência indicar mais de 70
ohms, substitua o solenóide.

Solenóide é do tipo de 1- Desconecte o solenóide do


voltagem incorreta (12V vs chicote de fios.
24V) 2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente 10 ohms
para um sistema de 12V (pode
alcançar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema de 24V (pode
alcançar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
4- Se a resistência estiver
incorreta, substitua o
solenóide.

UTC defeituosa Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UTC.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 8
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 22

Sintoma Problema Solução

Solenóide 3 não consegue chegar Solenóide desconectado. Verifique se o chicote de fios está
à corrente requisitada conectado ao solenóide
-

Existe um problema na Circuito aberto na instalação 1- Inspecione a instalação elétrica


passagem do circuito do pino J3- elétrica para o solenóide no circuito do solenóide entre
C1 (saída) para o pino J3-C2 o solenóide e a UTC e veja se
(retorno) há áreas desgastadas, pinos
frouxos ou pontos
comprimidos.
2- Substitua ou repare o(s) fio(s)
caso seja necessário.

Curto na linha de retorno do 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide para o fio terra ou UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino de retorno J3-C2 e o
pino J3-A2 do fio terra
comum.
3- Se a continuidade for
encontrada, existe um curto;
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a linha
de retorno e veja se há
isolamento com defeito e
verifique se não existe um
curto no chassis.

Curto na linha de saída do 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide para o fio terra ou UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino de saída J3-C1 e o pino
J3-A2 do fio terra comum.
3- Se a continuidade for
encontrada, existe um curto;
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a linha
de retorno e veja se há
isolamento com defeito e
verifique se não existe um
curto no chassis.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 9
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Continua na próxima página


Sintoma Problema Solução

Circuito aberto no solenóide 1- Desconecte o solenóide do


chicote de fios.
2- Verifique a continuidade do
solenóide.
3- Se um circuito aberto for
identificado ou a medida da
resistência indicar mais de 70
ohms, substitua o solenóide.

Solenóide é do tipo de 1 – Desconecte o solenóide do


voltagem incorreta (12V vs chicote de fios.
24V) 5- Meça a resistência do
solenóide.
6- A resistência deve ser
aproximadamente 10 ohms
para um sistema de 12V (pode
alcançar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema de 24V (pode
alcançar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
7- Se a resistência estiver
incorreta, substitua o
solenóide.

UTC defeituosa Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UTC.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 10
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 23

Sintoma Problema Solução

Solenóide 4 não consegue chegar Solenóide desconectado. Verifique se o chicote de fios está
à corrente requisitada conectado ao solenóide
-

Existe um problema na Circuito aberto na instalação 1- Inspecione a instalação elétrica


passagem do circuito do pino J3- elétrica para o solenóide no circuito do solenóide entre
C3 (saída) para o pino J3-D1 o solenóide e a UTC e veja se
(retorno) há áreas desgastadas, pinos
frouxos ou pontos
comprimidos.
2- Substitua ou repare o(s) fio(s)
caso seja necessário.

Curto na linha de retorno do 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide para o fio terra ou UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino de retorno J3-D1 e o
pino J3-A2 do fio terra
comum.
3- Se a continuidade for
encontrada, existe um curto;
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a linha
de retorno e veja se há
isolamento com defeito e
verifique se não existe um
curto no chassis.

Curto na linha de saída do 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide para o fio terra ou UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino de saída J3-C3 e o pino
J3-A2 do fio terra comum.
3- Se a continuidade for
encontrada, existe um curto;
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a linha
de retorno e veja se há
isolamento com defeito e
verifique se não existe um
curto no chassis.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 11
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Continua na próxima página


Sintoma Problema Solução

Circuito aberto no solenóide 1- Desconecte o solenóide do


chicote de fios.
2- Verifique a continuidade do
solenóide.
3- Se um circuito aberto for
identificado ou a medida da
resistência indicar mais de 70
ohms, substitua o solenóide.

Solenóide é do tipo de 1- Desconecte o solenóide do


voltagem incorreta (12V vs chicote de fios.
24V) 2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente 10 ohms
para um sistema de 12V (pode
variar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema de 24V (pode
variar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
4- Se a resistência estiver
incorreta, substitua o
solenóide.

UTC defeituosa Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UTC.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 12
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 24

Sintoma Problema Solução

Solenóide A não pode chegar à Solenóide desconectado. Verifique se o chicote de fios está
corrente pedida conectado ao solenóide
-

Há um problema na passagem do Circuito aberto ligado ao 1- Inspecione a fiação no circuito


circuito do pino J3-D2 (saída) solenóide do solenóide entre o solenóide
para o pino J3-D3 (retorno) e a UCT para cortes, áreas
desgastadas, pinos frouxos ou
pontos presos.
2- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

Linha de retorno do solenóide 1- Desconecte o conector J3 da


em curto com o fio terra ou UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino de retorno J3-D3 e o
pino J3-A2 do fio terra
comum.
3- Se a continuidade for
encontrada, um curto existe;
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a linha
do retorno e veja se há
isolamento com defeito e
verifique se não há curto no
chassis.

Linha de saída do solenóide 1- Desconecte o conector J3 da


em curto com o fio terra ou UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino de saída J3-D2 e o pino
J3-A2 do fio terra comum.
3- Se a continuidade for
encontrada, um curto existe;
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a linha
de saída e veja se há
isolamento com defeito e
verifique se há curto no
chassis.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 13
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Circuito aberto no solenóide 1- Desconecte o solenóide do


chicote de fios.
2- Verifique a continuidade do
solenóide.
3- Se um circuito aberto estiver
indicado, ou a medida da
resistência indicar mais de 70
ohms, substitua o solenóide.

O solenóide é do tipo incorreto 1- Desconecte o solenóide do


de voltagem (12V vs 24V) chicote de fios.
2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente de 10 ohms
para um sistema 12V (pode
variar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
4- Se a resistência estiver
incorreta, substitua o
solenóide.

UTC defeituosa Depois que todas as outras causas


possíveis restantes tiverem sido
eliminadas, substitua a UTC.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 14
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 25

Sintoma Problema Solução

Solenóide B não pode chegar à Solenóide desconectado. Verifique se o chicote de fios está
corrente pedida conectado ao solenóide
-

Há um problema na passagem do Circuito aberto ligado ao 1- Inspecione a fiação no circuito


circuito do pino J3-E1 (saída) solenóide do solenóide entre o solenóide
para o pino J3-E3 (retorno) e a UCT para cortes, áreas
desgastadas, pinos frouxos ou
pontos presos.
2- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

Linha de retorno do solenóide 1- Desconecte o conector J3 da


em curto com o fio terra ou UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino de retorno J3-E2 e o
pino J3-A2 do fio terra
comum.
3- Se a continuidade for
encontrada, um curto existe;
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a linha
do retorno e veja se há
isolamento com defeito e
verifique se há curto no
chassis.

Linha de saída do solenóide 1- Desconecte o conector J3 da


em curto com o fio terra ou o UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino de saída J3-E1 e o pino
J3-A2 do fio terra comum.
3- Se a continuidade for
encontrada, um curto existe;
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a linha
de saída e veja se há
isolamento com defeito e
verifique se há curto no
chassis.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 15
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Circuito aberto no solenóide 1- Desconecte o solenóide do


chicote de fios.
2- Verifique a continuidade do
solenóide.
3- Se um circuito aberto estiver
indicado, ou a medida da
resistência indicar mais de 70
ohms, substitua o solenóide.

O solenóide é do tipo incorreto 1- Desconecte o solenóide do


de voltagem (12V vs 24V) chicote de fios.
2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente de 10 ohms
para um sistema 12V (pode
variar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
4- Se a resistência estiver
incorreta, substitua o
solenóide.

UCT Defeituosa Depois que todas causas possíveis


restantes tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 16
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 26

Sintoma Problema Solução

Solenóide C não pode chegar à Solenóide desconectado. Verifique se o chicote de fios está
corrente pedida conectado ao solenóide
-

Há um problema na passagem do Circuito aberto ligado ao 1- Inspecione a fiação no circuito


circuito do pino J3-E3 (saída) solenóide do solenóide entre o solenóide
para o pino J3-F1 (retorno) e a UCT para cortes, áreas
desgastadas, pinos frouxos ou
pontos presos.
2- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

Linha de retorno do solenóide 1- Desconecte o conector J3 da


em curto com o fio terra ou UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino de retorno J3-F1 e o
pino J3-A2 do fio terra
comum.
3- Se a continuidade for
encontrada, um curto existe;
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a linha
do retorno e veja se há
isolamento com defeito e
verifique se há curto no
chassis.

Linha de saída do solenóide 1- Desconecte o conector J3 da


em curto com o fio terra ou o UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino de saída J3-E3 e o pino
J3-A2 do fio terra comum.
3- Se a continuidade for
encontrada, um curto existe;
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a linha
de saída e veja se há
isolamento com defeito e
verifique se há curto no
chassis.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 17
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Circuito aberto no solenóide 1- Desconecte o solenóide do


chicote de fios.
2- Verifique a continuidade do
solenóide.
3- Se um circuito aberto estiver
indicado, ou a medida da
resistência indicar mais de 70
ohms, substitua o solenóide.

O solenóide é do tipo incorreto 1- Desconecte o solenóide do


de voltagem (12V vs 24V) chicote de fios.
2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente de 10 ohms
para um sistema 12V (pode
variar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
4- Se a resistência estiver
incorreta, substitua o
solenóide.

UCT Defeituosa Depois que todas causas possíveis


restantes tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 18
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 27

Sintoma Problema Solução

O solenóide D não pode chegar à Solenóide desconectado. Verifique se o chicote de fios está
corrente pedida conectado ao solenóide
-

Há um problema na passagem do Circuito aberto ligado ao 1- Inspecione a fiação no circuito


circuito do pino J3-F2 (saída) solenóide do solenóide entre o solenóide
para o pino J3-F3 (retorno) e a UCT para cortes, áreas
desgastadas, pinos frouxos ou
pontos presos.
2- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

Linha de retorno do solenóide 1- Desconecte o conector J3 da


em curto com o fio terra ou UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino de retorno J3-F3 e o
pino J3-A2 do fio terra
comum.
3- Se a continuidade for
encontrada, um curto existe;
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a linha
do retorno e veja se há
isolamento com defeito e
verifique se há curto no
chassis.

Linha de saída do solenóide 1- Desconecte o conector J3 da


em curto com o fio terra ou o UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino J3-F2 da saída e o pino
J3-A2 do fio terra comum.
3- Se a continuidade for
encontrada, um curto existe;
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a linha
de saída e veja se há
isolamento com defeito e
verifique se há curto no
chassis.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 19
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Circuito aberto no solenóide 1- Desconecte o solenóide do


chicote de fios.
2- Verifique a continuidade do
solenóide.
3- Se um circuito aberto estiver
indicado, ou a medida da
resistência indicar mais de 70
ohms, substitua o solenóide.

O solenóide é do tipo incorreto 1- Desconecte o solenóide do


de voltagem (12V vs 24V) chicote de fios.
2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente de 10 ohms
para um sistema 12V (pode
variar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
4- Se a resistência estiver
incorreta, substitua o
solenóide.

UCT Defeituosa Depois que todas causas possíveis


restantes tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 20
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 28

Sintoma Problema Solução

O solenóide 9 não pode chegar à Solenóide desconectado. Verifique se o chicote de fios está
corrente pedida conectado ao solenóide
-

Há um problema na passagem do Circuito aberto ligado ao 1- Inspecione a fiação no circuito


circuito do pino J3-G1 (saída) solenóide do solenóide entre o solenóide
para o pino J3-G2 (retorno) e a UCT para cortes, áreas
desgastadas, pinos frouxos ou
pontos presos.
2- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

Linha de retorno do solenóide 1- Desconecte o conector J3 da


em curto com o fio terra ou UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino de retorno J3-G2 e o
pino J3-A2 do fio terra
comum.
3- Se a continuidade for
encontrada, um curto existe;
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a linha
do retorno e veja se há
isolamento com defeito e
verifique se há curto no
chassis.

Linha de saída do solenóide 1- Desconecte o conector J3 da


em curto com o fio terra ou o UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino J3-G1 da saída e o pino
J3-A2 do fio terra comum.
3- Se a continuidade for
encontrada, um curto existe;
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a linha
de saída e veja se há
isolamento com defeito e
verifique se há curto no
chassis.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 21
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Circuito aberto no solenóide 1- Desconecte o solenóide do


chicote de fios.
2- Verifique a continuidade do
solenóide.
3- Se um circuito aberto estiver
indicado, ou a medida da
resistência indicar mais de 70
ohms, substitua o solenóide.

O solenóide é do tipo incorreto 1- Desconecte o solenóide do


de voltagem (12V vs 24V) chicote de fios.
2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente de 10 ohms
para um sistema 12V (pode
variar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
4- Se a resistência estiver
incorreta, substitua o
solenóide.

UCT Defeituosa Depois que todas causas possíveis


restantes tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 22
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 29

Sintoma Problema Solução

O solenóide (Acionador 10) do Solenóide desconectado. Verifique se o chicote de fios está


bloqueio de conversor de torques conectado ao solenóide
não pode chegar à corrente
pedida
-

Há um problema na passagem do Circuito aberto ligado ao 1- Inspecione a fiação no circuito


circuito do pino J3-G3 (saída) solenóide do solenóide entre o solenóide
para o pino J3-H1 (retorno) e a UCT para cortes, áreas
desgastadas, pinos frouxos ou
pontos presos.
2- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

Linha de retorno do solenóide 1- Desconecte o conector J3 da


em curto com o fio terra ou UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino de retorno J3-H1 e o
pino J3-A2 do fio terra
comum.
3- Se a continuidade for
encontrada, um curto existe;
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a linha
do retorno e veja se há
isolamento com defeito e
verifique se há curto no
chassis.

Linha de saída do solenóide 1- Desconecte o conector J3 da


em curto com o fio terra ou o UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino J3-E3 da saída e o pino
J3-A2 do fio terra comum.
3- Se a continuidade for
encontrada, um curto existe;
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a linha
de saída e veja se há
isolamento com defeito e
verifique se há curto no
chassis.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 23
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Circuito aberto no solenóide 1- Desconecte o solenóide do


chicote de fios.
2- Verifique a continuidade do
solenóide.
3- Se um circuito aberto estiver
indicado, ou uma medida da
resistência indicar mais de 70
ohms, substitua o solenóide.

O solenóide é do tipo incorreto 1- Desconecte o solenóide do


de voltagem (12V vs 24V) chicote de fios.
2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente de 10 ohms
para um sistema 12V (pode
variar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
4- Se a resistência estiver
incorreta, substitua o
solenóide.

UCT Defeituosa Depois que todas causas possíveis


restantes tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 24
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 30

Sintoma Problema Solução

O solenóide 1 não pode abaixar Curto-circuito no solenóide, 1- Desconecte o solenóide do


até a corrente pedida ou o solenóide tem a chicote de fios
- resistência baixa. 2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente 10 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
4- Se um curto direto (menos de
1 ohm) ou baixa resistência for
indicada, substitua o
solenóide. Veja a nota sobre
medida de continuidade
abaixo.

Há um problema na passagem do Nota: Medida de continuidade:


circuito do pino J3-A3 (saída) alguns multímetros tem uma
para o pino J3-B1 (retorno) característica sonora da
indicação da continuidade. O
som do “beep” durante uma
verificação de continuidade
não significa que um curto-
circuito direto exista! Confie
no valor real da resistência
durante a medida. Melhor
que ir pelo “beep”(Por
exemplo: o beep da
continuidade pode soar
quando executada uma
medida em um solenóide
perfeitamente bom).

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 25
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Curto-circuito ligado ao 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide. (linha de saída em UCT.
curto à linha do retorno no 2- Desconecte o solenóide do
chicote de fios) chicote de fios.
3- No chicote de fios, verifique
se há a continuidade entre o
pino da saída J3-A3 e o pino
de retorno J3-B1.
4- Normalmente, deve haver um
circuito aberto entre estes
pinos. A continuidade indica
um curto-circuito.
5- Inspecione a fiação no circuito
do solenóide entre o solenóide
e a UCT para localizar o curto.
6- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

Linha de saída em curto na 1- Desconecte o conector J3 da


linha de fornecimento de UCT.
energia 2- Verifique se há continuidade
entre o pino da saída J3-A3 e
todos pinos restantes no
conector J3, com exceção do
pino do retorno J3-B1.
3- A continuidade para qualquer
medida indica um curto-
circuito
4- Inspecione a fiação para
localizar o curto.
5- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

UCT Defeituosa Depois que todas as causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 26
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 31

Sintoma Problema Solução

O solenóide 2 não pode abaixar Curto-circuito no solenóide, 1- Desconecte o solenóide do


até a corrente pedida ou o solenóide tem a chicote de fios
- resistência baixa. 2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente 10 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
4- Se um curto direto (menos de
1 ohm) ou baixa resistência for
indicada, substitua o
solenóide. Veja a nota sobre
medida de continuidade
abaixo.

Há um problema na passagem do Nota: Medida de continuidade:


circuito do pino J3-B2 (saída) alguns multímetros tem uma
para o pino J3-B3 (retorno) característica sonora da
indicação da continuidade. O
som do “beep” durante uma
verificação de continuidade
não significa que um curto-
circuito direto exista! Confie
no valor real da resistência
durante a medida. Melhor
que ir pelo “beep”(Por
exemplo: o beep da
continuidade pode soar
quando executada uma
medida em um solenóide
perfeitamente bom).

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 27
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Continua na próxima página


Sintoma Problema Solução

Curto-circuito ligado ao 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide. (linha de saída em UCT.
curto à linha do retorno no 2- Desconecte o solenóide do
chicote de fios) chicote de fios.
3- No chicote de fios, verifique
se há a continuidade entre o
pino da saída J3-B2 e o pino
de retorno J3-B3.
4- Normalmente, deve haver um
circuito aberto entre estes
pinos. A continuidade indica
um curto-circuito.
5- Inspecione a fiação no circuito
do solenóide entre o solenóide
e a UCT para localizar o curto.
6- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

Linha de saída em curto na 1- Desconecte o conector J3 da


linha de fornecimento de UCT.
energia 2- Verifique se há continuidade
entre o pino da saída J3-B2 e
todos os pinos restantes no
conector J3, com exceção do
pino do retorno J3-B3.
3- A continuidade para qualquer
medida indica um curto-
circuito
4- Inspecione a fiação para
localizar o curto.
5- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

UCT Defeituosa Depois que todas as causas


possíveis restantes tiverem sido
eliminadas, substitua a UCT.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 28
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 32

Sintoma Problema Solução

O solenóide 3 não pode abaixar Curto-circuito no solenóide, 1- Desconecte o solenóide do


até a corrente pedida ou o solenóide tem a chicote de fios
- resistência baixa. 2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente 10 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
4- Se um curto direto (menos de
1 ohm) ou baixa resistência for
indicada, substitua o
solenóide. Veja a nota sobre
medida de continuidade
abaixo.

Há um problema na passagem do Nota: Medida de continuidade:


circuito do pino J3-C1 (saída) alguns multímetros tem uma
para o pino J3-C2 (retorno) característica sonora da
indicação da continuidade. O
som do “beep” durante uma
verificação de continuidade
não significa que um curto-
circuito direto exista! Confie
no valor real da resistência
durante a medida. Melhor
que ir pelo “beep”(Por
exemplo: o beep da
continuidade pode soar
quando executada uma
medida em um solenóide
perfeitamente bom).

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 29
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Continua na próxima página


Sintoma Problema Solução

Curto-circuito ligado ao 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide. (linha de saída em UCT.
curto à linha do retorno no 2- Desconecte o solenóide do
chicote de fios) chicote de fios.
3- No chicote de fios, verifique
se há a continuidade entre o
pino da saída J3-C1 e o pino
de retorno J3-C2.
4- Normalmente, deve haver um
circuito aberto entre estes
pinos. A continuidade indica
um curto-circuito.
5- Inspecione a fiação no circuito
do solenóide entre o solenóide
e a UCT para localizar o curto.
6- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

Linha de saída em curto na 1- Desconecte o conector J3 da


linha de fornecimento de UCT.
energia 2- Verifique se há continuidade
entre o pino da saída J3-C1 e
todos os pinos restantes no
conector J3, com exceção do
pino do retorno J3-C2.
3- A continuidade para qualquer
medida indica um curto-
circuito
4- Inspecione a fiação para
localizar o curto.
5- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

UCT Defeituosa Depois que todas as causas


possíveis restantes tiverem sido
eliminadas, substitua a UCT.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 30
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 33

Sintoma Problema Solução

O solenóide 3 não pode abaixar Curto-circuito no solenóide, 1- Desconecte o solenóide do


até a corrente pedida ou o solenóide tem a chicote de fios
- resistência baixa. 2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente 10 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
4- Se um curto direto (menos de
1 ohm) ou baixa resistência for
indicada, substitua o
solenóide. Veja a nota sobre
medida de continuidade
abaixo.

Há um problema na passagem do Nota: Medida de continuidade:


circuito do pino J3-C3 (saída) alguns multímetros tem uma
para o pino J3-D1 (retorno) característica sonora da
indicação da continuidade. O
som do “beep” durante uma
verificação de continuidade
não significa que um curto-
circuito direto exista! Confie
no valor real da resistência
durante a medida. Melhor
que ir pelo “beep”(Por
exemplo: o beep da
continuidade pode soar
quando executada uma
medida em um solenóide
perfeitamente bom).

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 31
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Curto-circuito ligado ao 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide. (linha de saída em UCT.
curto à linha do retorno no 2- Desconecte o solenóide do
chicote de fios) chicote de fios.
3- No chicote de fios, verifique
se há a continuidade entre o
pino da saída J3-C3 e o pino
de retorno J3-D1.
4- Normalmente, deve haver um
circuito aberto entre estes
pinos. A continuidade indica
um curto-circuito.
5- Inspecione a fiação no circuito
do solenóide entre o solenóide
e a UCT para localizar o curto.
6- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

Linha de saída em curto na 1- Desconecte o conector J3 da


linha de fornecimento de UCT.
energia 2- Verifique se há continuidade
entre o pino da saída J3-C3 e
todos os pinos restantes no
conector J3, com exceção do
pino do retorno J3-D1.
3- A continuidade para qualquer
medida indica um curto-
circuito
4- Inspecione a fiação para
localizar o curto.
5- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

UCT Defeituosa Depois que todas as causas


possíveis restantes tiverem sido
eliminadas, substitua a UCT.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 32
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 34

Sintoma Problema Solução

O solenóide A não pode abaixar Curto-circuito no solenóide, 1- Desconecte o solenóide do


até a corrente pedida ou o solenóide tem a chicote de fios
- resistência baixa. 2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente 10 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
4- Se um curto direto (menos de
1 ohm) ou baixa resistência for
indicada, substitua o
solenóide. Veja a nota sobre
medida de continuidade
abaixo.

Há um problema na passagem do Nota: Medida de continuidade:


circuito do pino J3-D2 (saída) alguns multímetros tem uma
para o pino J3-D3 (retorno) característica sonora da
indicação da continuidade. O
som do “beep” durante uma
verificação de continuidade
não significa que um curto-
circuito direto exista! Confie
no valor real da resistência
durante a medida. Melhor
que ir pelo “beep”(Por
exemplo: o beep da
continuidade pode soar
quando executada uma
medida em um solenóide
perfeitamente bom).

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 33
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Continua na próxima página


Sintoma Problema Solução

Curto-circuito ligado ao 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide. (linha de saída em UCT.
curto à linha do retorno no 2- Desconecte o solenóide do
chicote de fios) chicote de fios.
3- No chicote de fios, verifique
se há a continuidade entre o
pino da saída J3-D2 e o pino
de retorno J3-D3.
4- Normalmente, deve haver um
circuito aberto entre estes
pinos. A continuidade indica
um curto-circuito.
5- Inspecione a fiação no circuito
do solenóide entre o solenóide
e a UCT para localizar o curto.
6- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

Linha de saída em curto na 1- Desconecte o conector J3 da


linha de fornecimento de UCT.
energia 2- Verifique se há continuidade
entre o pino da saída J3-D2 e
todos os pinos restantes no
conector J3, com exceção do
pino do retorno J3-D3.
3- A continuidade para qualquer
medida indica um curto-
circuito
4- Inspecione a fiação para
localizar o curto.
5- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

UCT Defeituosa Depois que todas as causas


possíveis restantes tiverem sido
eliminadas, substitua a UCT.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 34
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 35

Sintoma Problema Solução

O solenóide B não pode abaixar Curto-circuito no solenóide, 1- Desconecte o solenóide do


até a corrente pedida ou o solenóide tem a chicote de fios
- resistência baixa. 2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente 10 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
4- Se um curto direto (menos de
1 ohm) ou baixa resistência for
indicada, substitua o
solenóide. Veja a nota sobre
medida de continuidade
abaixo.

Há um problema na passagem do Nota: Medida da continuidade:


circuito do pino J3-E1 (saída) alguns multímetros tem uma
para o pino J3-E2 (retorno) característica sonora da
indicação da continuidade. O
som do “beep” durante uma
verificação de continuidade
não significa que um curto-
circuito direto exista! Confie
no valor real da resistência
durante a medida. Melhor
que ir pelo “beep”(Por
exemplo: o beep da
continuidade pode soar
quando executada uma
medida em um solenóide
perfeitamente bom).

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 35
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Continua na próxima página


Sintoma Problema Solução

Curto-circuito ligado ao 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide. (linha de saída em UCT.
curto à linha do retorno no 2- Desconecte o solenóide do
chicote de fios) chicote de fios.
3- No chicote de fios, verifique
se há a continuidade entre o
pino da saída J3-E1 e o pino
de retorno J3-E2.
4- Normalmente, deve haver um
circuito aberto entre estes
pinos. A continuidade indica
um curto-circuito.
5- Inspecione a fiação no circuito
do solenóide entre o solenóide
e a UCT para localizar o curto.
6- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

Linha de saída em curto na 1- Desconecte o conector J3 da


linha de fornecimento de UCT.
energia 2- Verifique se há continuidade
entre o pino da saída J3-E1 e
todos pinos restantes no
conector J3, com exceção do
pino do retorno J3-E2.
3- A continuidade para qualquer
medida indica um curto-
circuito
4- Inspecione a fiação para
localizar o curto.
5- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

UCT Defeituosa Depois que todas as causas


possíveis restantes tiverem sido
eliminadas, substitua a UCT.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 36
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 36

Sintoma Problema Solução

O solenóide C não pode abaixar Curto-circuito no solenóide, 1- Desconecte o solenóide do


até a corrente pedida ou o solenóide tem a chicote de fios
- resistência baixa. 2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente 10 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
4- Se um curto direto (menos de
1 ohm) ou baixa resistência for
indicada, substitua o
solenóide. Veja a nota sobre
medida de continuidade
abaixo.

Há um problema na passagem do Nota: Medida da continuidade:


circuito do pino J3-E3 (saída) alguns multímetros tem uma
para o pino J3-F1 (retorno) característica sonora da
indicação da continuidade. O
som do “beep” durante uma
verificação de continuidade
não significa que um curto-
circuito direto exista! Confie
no valor real da resistência
durante a medida. Melhor
que ir pelo “beep”(Por
exemplo: o beep da
continuidade pode soar
quando executada uma
medida em um solenóide
perfeitamente bom).

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 37
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Continua na próxima página


Sintoma Problema Solução

Curto-circuito ligado ao 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide. (linha de saída em UCT.
curto à linha do retorno no 2- Desconecte o solenóide do
chicote de fios) chicote de fios.
3- No chicote de fios, verifique
se há a continuidade entre o
pino da saída J3-E3 e o pino
de retorno J3-F1.
4- Normalmente, deve haver um
circuito aberto entre estes
pinos. A continuidade indica
um curto-circuito.
5- Inspecione a fiação no circuito
do solenóide entre o solenóide
e a UCT para localizar o curto.
6- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

Linha de saída em curto na 1- Desconecte o conector J3 da


linha de fornecimento de UCT.
energia 2- Verifique se há continuidade
entre o pino da saída J3-E3 e
todos pinos restantes no
conector J3, com exceção do
pino do retorno J3-F1.
3- A continuidade para qualquer
medida indica um curto-
circuito
4- Inspecione a fiação para
localizar o curto.
5- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

UCT Defeituosa Depois que todas as causas


possíveis restantes tiverem sido
eliminadas, substitua a UCT.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 38
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 37

Sintoma Problema Solução

O solenóide D não pode abaixar Curto-circuito no solenóide, 1- Desconecte o solenóide do


até a corrente pedida ou o solenóide tem a chicote de fios
- resistência baixa. 2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente 10 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
4- Se um curto direto (menos de
1 ohm) ou baixa resistência for
indicada, substitua o
solenóide. Veja a nota sobre
medida de continuidade
abaixo.

Há um problema na passagem do Nota: Medida da continuidade:


circuito do pino J3-F2 (saída) alguns multímetros tem uma
para o pino J3-F3 (retorno) característica sonora da
indicação da continuidade. O
som do “beep” durante uma
verificação de continuidade
não significa que um curto-
circuito direto exista! Confie
no valor real da resistência
durante a medida. Melhor
que ir pelo “beep”(Por
exemplo: o beep da
continuidade pode soar
quando executada uma
medida em um solenóide
perfeitamente bom).

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 39
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Continua na próxima página


Sintoma Problema Solução

Curto-circuito ligado ao 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide. (linha de saída em UCT.
curto à linha do retorno no 2- Desconecte o solenóide do
chicote de fios) chicote de fios.
3- No chicote de fios, verifique
se há a continuidade entre o
pino da saída J3-F2 e o pino de
retorno J3-F3.
4- Normalmente, deve haver um
circuito aberto entre estes
pinos. A continuidade indica
um curto-circuito.
5- Inspecione a fiação no circuito
do solenóide entre o solenóide
e a UCT para localizar o curto.
6- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

Linha de saída em curto na 1- Desconecte o conector J3 da


linha de fornecimento de UCT.
energia 2- Verifique se há continuidade
entre o pino da saída J3-F2 e
todos pinos restantes no
conector J3, com exceção do
pino do retorno J3-F3.
3- A continuidade para qualquer
medida indica um curto-
circuito
4- Inspecione a fiação para
localizar o curto.
5- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

UCT Defeituosa Depois que todas as causas


possíveis restantes tiverem sido
eliminadas, substitua a UCT.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 40
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 38

Sintoma Problema Solução

O condutor 9 não pode abaixar Curto-circuito no solenóide, 1- Desconecte o solenóide do


até a corrente pedida ou o solenóide tem a chicote de fios
- resistência baixa. 2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente 10 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
4- Se um curto direto (menos de
1 ohm) ou baixa resistência for
indicada, substitua o
solenóide. Veja a nota sobre
medida de continuidade
abaixo.

Há um problema na passagem do Nota: Medida da continuidade:


circuito do pino J3-G1 (saída) alguns multímetros tem uma
para o pino J3-G2 (retorno) característica sonora da
indicação da continuidade. O
som do “beep” durante uma
verificação de continuidade
não significa que um curto-
circuito direto exista! Confie
no valor real da resistência
durante a medida. Melhor
que ir pelo “beep”(Por
exemplo: o beep da
continuidade pode soar
quando executada uma
medida em um solenóide
perfeitamente bom).

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 41
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Curto-circuito ligado ao 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide. (linha de saída em UCT.
curto à linha do retorno no 2- Desconecte o solenóide do
chicote de fios) chicote de fios.
3- No chicote de fios, verifique
se há a continuidade entre o
pino da saída J3-G1 e o pino
de retorno J3-G2.
4- Normalmente, deve haver um
circuito aberto entre estes
pinos. A continuidade indica
um curto-circuito.
5- Inspecione a fiação no circuito
do solenóide entre o solenóide
e a UCT para localizar o curto.
6- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

Linha de saída em curto na 1- Desconecte o conector J3 da


linha de fornecimento de UCT.
energia 2- Verifique se há continuidade
entre o pino da saída J3-G1 e
todos pinos restantes no
conector J3, com exceção do
pino do retorno J3-G2.
3- A continuidade para qualquer
medida indica um curto-
circuito
4- Inspecione a fiação para
localizar o curto.
5- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

UCT Defeituosa Depois que todas as causas


possíveis restantes tiverem sido
eliminadas, substitua a UCT.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 42
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 39

Sintoma Problema Solução

O solenóide (acionador 10) do Curto-circuito no solenóide, 1- Desconecte o solenóide do


bloqueio do conversor de torque ou o solenóide tem a chicote de fios
não pode abaixar até a corrente resistência baixa. 2- Meça a resistência do
pedida solenóide.
- 3- A resistência deve ser
aproximadamente 10 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema 24V (pode
variar de 30 a 65 ohms
dependendo da temperatura do
solenóide).
4- Se um curto direto (menos de
1 ohm) ou baixa resistência for
indicada, substitua o
solenóide. Veja a nota sobre
medida de continuidade
abaixo.

Há um problema na passagem do Nota: Medida da continuidade:


circuito do pino J3-G3 (saída) alguns multímetros tem uma
para o pino J3-H1 (retorno) característica sonora da
indicação da continuidade. O
som do “beep” durante uma
verificação de continuidade
não significa que um curto-
circuito direto exista! Confie
no valor real da resistência
durante a medida. Melhor
que ir pelo “beep”(Por
exemplo: o beep da
continuidade pode soar
quando executada uma
medida em um solenóide
perfeitamente bom).

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 43
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Continua na próxima página


Sintoma Problema Solução

Curto-circuito ligado ao 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide. (linha de saída em UCT.
curto à linha do retorno no 2- Desconecte o solenóide do
chicote de fios) chicote de fios.
3- No chicote de fios, verifique
se há a continuidade entre o
pino da saída J3-G3 e o pino
de retorno J3-H1.
4- Normalmente, deve haver um
circuito aberto entre estes
pinos. A continuidade indica
um curto-circuito.
5- Inspecione a fiação no circuito
do solenóide entre o solenóide
e a UCT para localizar o curto.
6- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

Linha de saída em curto na 1- Desconecte o conector J3 da


linha de fornecimento de UCT.
energia 2- Verifique se há continuidade
entre o pino da saída J3-G3 e
todos pinos restantes no
conector J3, com exceção do
pino do retorno J3-H1.
3- A continuidade para qualquer
medida indica um curto-
circuito
4- Inspecione a fiação para
localizar o curto.
5- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

UCT Defeituosa Depois que todas as causas


possíveis restantes tiverem sido
eliminadas, substitua a UCT.

DPSG,YZ07927,189 –19-30MAR99-2/2
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 44
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 40

Sintoma Problema Solução

O pedido para uma mudança Código de diagnóstico da UCT 1- Gire a ignição para a posição
indefinida está sendo feito interna. “Off”(desligada).
- 2- Reinicie o veículo com o
seletor da engrenagem no
ponto morto
3- Se o código 40 persistir,
substitua a UCT ou entre em
contato com o serviço de
campo.

AG. YZ07927,65- 19- 16OUT98-1/1

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 45
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 41

Sintoma Problema Solução

Nenhum sinal NEUTRO desde a O seletor de marcha está fora 1- Mova o seletor de marcha para
energização inicial do sistema da posição neutra. a posição neutra.
-

A UCT não está recebendo o A linha de sinal NEUTRA 1- Desconecte o conector J2 da


sinal ativo previsto no pino J2- entre o seletor de marcha e a UCT.
A1 (NEUTRO) durante a UCT tem a conexão defeituosa 2- Desconecte o conector J4 do
energização. ou está aberta. seletor de marcha
- 3- Verifique se há a continuidade
entre os pinos J2-A1 e J4-C do
chicote de fios
4- Se a medida não indicar
nenhuma continuidade,
inspecione e repare ou
substitua a linha de sinal
NEUTRA.
5- Se a medida indicar a
continuidade, a linha de sinal
NEUTRA está O.K.

CONDIÇÕES LEGAIS: O sinal


NEUTRO que vem do seletor de
marcha deve ser ativo durante a
ligação inicial do sistema quando
o veículo está no ponto morto
-

Esta descrição do código de


diagnóstico aplica-se ao seletor
de marcha funk de 12V e 24V.
Ao usar um seletor de marcha
diferente, a descrição mudará
com relação aos pinos de saída
do seletor.

AG.YZ07927.66- 19- 16OUT98-1/4


Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 46
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Abertura na linha da tensão da 1- Com interruptor da ignição na


bateria do sistema entre o posição “Off”(desligada),
módulo de Proteção de Alta desconecte o conector T7 do
Voltagem e o seletor de módulo de proteção de alta
marcha. voltagem.
2- Desconecte o conector J4 do
seletor de marcha.
3- Verifique se há continuidade
entre os pinos T7-C e J4-A do
chicote de fios
4- Se a medida não indicar
nenhuma continuidade,
inspecione e repare ou
substitua a linha da tensão da
bateria do sistema entre o
módulo de proteção de alta
voltagem e o seletor de marcha
5- Se a medida indicar a
continuidade a linha de tensão
da bateria do sistema está O.K.

AG. YZ07927,65- 19- 16OUT98-2/4


Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 47
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Seletor de marcha com defeito. Una o conector J4 ao seletor de


marcha, e desconecte J2 da UCT.
A ignição deveria estar na posição
“On”(ligado).(o motor não deve
funcionar).
Substitua o seletor de marcha se e
somente se todas as afirmações
seguintes forem verdadeiras:
1- A linha de sinal NEUTRA está
O.K.. (veja acima)
2- A linha de tensão da bateria do
sistema entre o módulo de
proteção de alta voltagem e o
seletor de marcha está O.K..
(veja acima)
3- A tensão no pino J2-A1 do
chicote de fios não alterna
entre 0 volts e tensão da
bateria do sistema enquanto o
seletor de marcha é movido
dentro e fora do ponto morto.
Se todos estes testes forem
verdadeiros, indica que o seletor de
marcha está recebendo energia,
mas é incapaz de fornecer um sinal
de saída NEUTRO ativo.

IMPORTANTE: Para mais


informação
consulte a
DIAGNÓSTI
CO DO
SELETOR
DE MARCHA
no grupo 100
(teste e
diagnóstico).

A tensão da bateria do sistema 1- Verifique a tensão em


abaixa mais do que o nível terminais da bateria do
requerido após o sistema ter-se veículo.
operado normalmente. 2- Se a medida estiver abaixo de
8 volts em um sistema 12V ou
abaixo de 17 volts em um
sistema 24V, verifique se o
alternador está carregando a
bateria.
3- Se o alternador for
APROVADO, substitua ou
recarregue a bateria.

AG. YZ07927,65- 19- 16OUT98-3/4

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 48
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Continua na próxima página


Sintoma Problema Solução

UCT defeituosa Depois que todas as causas


possíveis restantes tiverem sido
eliminadas, substitua a UCT.

AG. YZ07927,65- 19- 16OUT98-4/4


Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 49
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 42

Sintoma Problema Solução

O sinal do FUNDO do PACOTE Nenhum fio de ligação em 1- Examine visualmente o


está passivo. ponte entre a entrada do fundo conector J1 da UCT e
- do pacote e a tensão da bateria verifique a presença de uma
do sistema. fio conectado à entrada J1-K2.
2- Se nenhum fio estiver
presente, instale em entre J1-
K2 e tensão da bateria do
sistema.(os pinos J2-F2 ou J2-
F3 da UCT são tensão da
bateria do sistema)

A UCT espera que a linha de O fio de ligação em ponte 1- Desconecte o conector J1 da


entrada do fundo do pacote em entre a entrada do fundo do UCT.
J1-K2 esteja ativa nas aplicações pacote e a tensão da bateria do 2- Siga a linha J1-K1 deste
que não utilizam uma função da sistema está aberto conector até sua extremidade
embreagem. oposta, desconectando o
- conector, se existir, na
extremidade oposta.
3- Verifique se há a continuidade
entre o pino do chicote de fios
J1-K2 e o pino na outra
extremidade da ligação em
ponte.
4- Se nenhuma continuidade
existir, repare ou substitua o
fio de ligação ponte aberto.
5- Se a continuidade, for
indicada, o fio de ligação, o fio
de ligação em ponte do fundo
do pacote é APROVADO.

CONDIÇÕES FAVORÁVEIS: Fio de ligação em ponte 1- Siga a linha J1-K2 da UCT até
O sinal de entrada do fundo do conectado aos pinos errados sua extremidade oposta
pacote deve estar amarrado à 2- Na extremidade oposta,
tensão da bateria do sistema. assegure este ponto fornece
- tensão à bateria do sistema.

UCT defeituosa Depois que todas causas possíveis


restantes tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

AG.YZ07927.66- 19- 16OUT98-1/2


Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 50
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 43 (PARA APLICAÇÕES USANDO FREIOS DE DISCO)

Sintoma Problema Solução

Os sinais de estacionamento e Interruptor defeituoso do 1- Gire a ignição para a posição


não estacionamento estão estacionamento. “Off”(desligado)
simultaneamente passivos na 2- Desconecte o conector T9 do
UCT. interruptor de estacionamento
- ou do chicote de fios do
interruptor de estacionamento.
3- Testando diretamente nos
pinos do interruptor, verifique
se há a continuidade entre os
pinos A e B do interruptor ao
acionar o interruptor.
4- Repita a verificação de
continuidade, desta vez entre
os pinos A e C do interruptor.
5- Se para um ou outro teste 3 ou
4 , a continuidade não articula
enquanto o interruptor está
acionado, substitua o
interruptor.

A UCT espera que a entrada de IMPORTANTE 6- Ao testar o


não estacionamento J1-K1 e a : interruptor
entrada de estacionamento J2-B3 através da
tenham estados opostos fiação, assegure-
- se de que não há
circuitos abertos
possíveis na
fiação entre S9 e
o interruptor de
estacionamento
antes de
substituir
interruptor (veja
abaixo)

CONDIÇÕES LEGAIS:
1- NÃO ESTACIONAMENTO
ativo e estacionamento
passivo.
2- NÃO ESTACIONAMENTO
passivo e
ESTACIONAMENTO
ATIVO
-

1/3
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 51
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Abertura na fiação entre o 1- Desconecte o conector T9 do


conector S9 do interruptor de chicote de fios do interruptor
estacionamento e o interruptor do estacionamento ou do
de estacionamento. interruptor do estacionamento.
2- Inspecione fios do interruptor
do estacionamento e veja se há
possíveis circuitos abertos
devido a quebras ou cortes.
3- Pode-se verificar se a fiação
está O.K. se o freio do
estacionamento for ajustado e
a continuidade estiver indicada
entre os pinos S9-A e S9-B.
Entretanto, se a continuidade
não for indicada, o interruptor
do estacionamento continua
sendo uma causa possível.
4- Se o chicote de fios de fiação
puder ser destacado do
interruptor do estacionamento
diretamente no interruptor,
teste a continuidade de todos
os fios entre o conector S9 e o
interruptor.
5- Substitua ou repare fios
abertos de acordo com a
necessidade.

Abertura na linha de sinal de 1- Desconecte o conector T9 do


estacionamento. interruptor do estacionamento.
2- Desconecte o conector J2 da
UCT,
3- Verifique se há a continuidade
entre os pinos J2-B3 e T9-B
do chicote de fios.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
para um circuito aberto, e
repare ou substitua de acordo
com a necessidade.
5- Se a continuidade for
indicada, a linha de sinal do
estacionamento está O.K..

2/3
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 52
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Abertura na linha do sinal de 1- Desconecte o conector T9 do


NÃO ESTACIONAMENTO. interruptor do estacionamento.
2- Desconecte o conector J1 da
UCT.
3- Verifique se há a continuidade
entre os pinos J1-K1 e T9-C
do chicote de fios.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
para um circuito aberto, e
repare ou substitua conforme a
necessidade.
5- Se a continuidade for indicada,
a linha de sinal de não
estacionamento está O.K..

Abertura na linha de 1- Com a ignição na posição


fornecimento da tensão da “Off”(desligada), desconecte
bateria do sistema entre a o conector T7 do módulo de
proteção de alta-voltagem e o proteção de alta-voltagem.
interruptor do estacionamento. 2- Desconecte o conector T9 do
interruptor de estacionamento
3- Verifique se há a continuidade
entre os pinos T9-A e T7-C do
chicote de fios.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, o interruptor do
estacionamento não está
recebendo energia. Inspecione
esta linha para um circuito
aberto, e repare ou substitua
conforme a necessidade.
5- Se a continuidade for
indicada, a linha de fonte da
tensão da bateria do sistema
para o interruptor de
estacionamento está O.K..

UCT defeituosa Depois que todas as causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

3/3
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 53
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 43 (PARA APLICAÇÕES USANDO FREIOS BANHO DE ÓLEO)

Sintoma Problema Solução

Causas possíveis para um Interruptor de pressão O interruptor de pressão do freio de


sistema de freio banho de óleo: defeituoso do freio de estacionamento fica normalmente
estacionamento fechado (fornecendo um sinal ativo
à UCT) quando o freio de
estacionamento é aplicado.
Com o freio de estacionamento
desengatado, o relé do freio banho
de óleo é energizado, que em troca
energiza o solenóide do freio
banho de óleo, que então abre o
interruptor de pressão do freio de
estacionamento, permitindo que o
veículo se mova.
1- Desconecte o chicote de fios
do interruptor de pressão do
freio do estacionamento.
2- Com a ignição na posição
“On”(ligada), verifique se há
continuidade entre os dois
pinos do interruptor quando o
freio do estacionamento
estiver engatado e depois
desengatado.
3- Se a continuidade não mudar
com o engate e o desengate do
freio de estacionamento,
substitua o interruptor.
4- Se a continuidade mudar com
o engate e o desengate do freio
do estacionamento, o
interruptor de pressão do freio
do estacionamento está
APROVADO.

Abertura na linha de sinal do 1- Desconecte o conector J6 da


estacionamento. (linha de transmissão.
entrada do interruptor de 2- Desconecte o conector J2 da
UCT.
pressão do freio de
3- Verifique se há a continuidade
estacionamento) entre os pinos J6-21 e J2-B3 do
chicote de fios.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
para um circuito aberto, e repare
ou substitua se necessário.
5- Se a continuidade for indicada, a
linha de entrada do interruptor de
pressão do freio de
estacionamento está O.K..

1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 54
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Continua na próxima página


Sintoma Problema Solução

Abertura na linha do sinal do 1- Desconecte o conector T9 do


não ESTACIONAMENTO interruptor de estacionamento
(não o interruptor de pressão
do freio de estacionamento)
2- Desconecte o conector J1 da
UCT
3- Verifique a continuidade entre
o pino do chicote de fios J1-
K1 e o T9-B
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione essa linha
e veja se há um circuito aberto
e repare ou substitua se
necessário.
5- Se uma continuidade for
indicada, a linha do sinal de
não estacionamento está OK.

Abertura na linha de 1- Desconecte o conector J6 da


alimentação da voltagem da transmissão.
bateria do sistema entre a 2- Desconecte o conector T7 do
proteção de alta voltagem e o módulo de proteção de alta
interruptor de pressão do freio voltagem
de estacionamento 3- Com a ignição na posição
OFF (desligado), verifique a
continuidade entre os pinos do
chicote de fios J6-20 e T7-C.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione essa
linha e veja se há um circuito
aberto e repare ou substitua se
necessário.
5- Se a continuidade for
indicada, a linha de
suprimento de voltagem da
bateria do sistema para o
interruptor de pressão do freio
de estacionamento está OK.

UCT defeituosa Depois que todas as causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

2/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 55
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 44

Sintoma Problema Solução

Sinais de não estacionamento e Interruptor de estacionamento Com a ignição na posição OFF


neutro passivos simultaneamente defeituoso (desligada), desconecte o conector
na UCT T9 do interruptor de
estacionamento.

A UCT espera que a entrada do Para o sistema de freio a disco 1- Verifique a continuidade entre
não estacionamento J1-K1 e a apenas os pinos do interruptor A e B
entrada do neutro J2-A1 tenham enquanto o interruptor estiver
estados opostos: atuando
Condições legais: 2- Repita a verificação da
1- Não estacionamento ativo e continuidade desta vez entre
neutro passivo os pinos do interruptor A e C
2- Não estacionamento passivo 3- Se para cada teste 1 ou 2,
e neutro ativo ocorrer falha de continuidade
para alternar com o interruptor
atuando, substitua o
interruptor.

Essa descrição de código de


diagnóstico se aplica para o
seletor de marchas FUNK 12V e
24V. Se for usar um seletor de
marcha diferente, a descrição irá
mudar com relação aos pinos de
saída do seletor.

1/6
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 56
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Para o sistema de freio banho 1- Verifique a continuidade entre


de óleo apenas os pinos A e B do interruptor
enquanto o interruptor estiver
atuando.
2- Se a continuidade falhar para
alternar enquanto o
interruptor estiver atuando,
substitua o interruptor.

NOTA: Ao testar o interruptor


através da instalação
elétrica, certifique-se de
descartar a
possibilidade de um
circuito aberto na
instalação elétrica entre
S9 e o interruptor de
estacionamento antes de
substituir o interruptor
(veja abaixo).

Abertura na instalação elétrica 1- Desconecte o conector T9 do


entre o conector S9 do interruptor de estacionamento
interruptor de estacionamento ou do chicote de fios do
e o interruptor de interruptor de estacionamento.
estacionamento. 2- Inspecione as instalações
elétricas do interruptor de
estacionamento para possíveis
circuitos abertos devido à
compressão ou cortes.
3- A instalação elétrica pode
estar OK se o freio de
estacionamento está acionado
e a continuidade é indicada
entre os pinos S9-A e S9-B
(para o sistema de freio banho
de óleo) ou S9-A e S9-Z (para
o sistema de freio a disco).
Entretanto, se a continuidade
não for indicada, o interruptor
de estacionamento continua
como uma causa possível.
4- Se o chicote de fios da
instalação pode ser
desconectado do interruptor de
estacionamento diretamente no
interruptor, este a continuidade
de todos os fios entre o
conector S9 e o interruptor.
5- Substitua ou repare os fios
abertos – se necessário.
2/6

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 57
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Continua na próxima página


Sintoma Problema Solução

Abertura na linha de sinal de 1- Desconecte o conector T9 do


não estacionamento. Para o interruptor de estacionamento.
sistema de freio a disco 2- Desconecte o conector J1 da
apenas. UCT
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-K1 e T9-C do
chicote de fios
4- Se nenhuma continuidade for
encontrada, inspecione essa
linha para um circuito aberto,
e repare ou substitua se
necessário.
5- Se a continuidade for indicada,
a linha de sinal de não
estacionamento está OK.

Para o sistema de freio banho Desconecte o conector T9 do


de óleo interruptor de estacionamento (não
o interruptor de pressão).
2- Desconecte o conector J1 da
UCT.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-K1 e T9-B do
chicote de fios.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione essa
linha para um circuito aberto,
e repare ou substitua se
necessário.
5- Se a continuidade for
indicada, a linha de sinal de
não estacionamento está OK.

3/6
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 58
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Abertura na linha de sinal 1- Desconecte o conector J4 do


neutro. seletor de marcha
2- Desconecte o conector J2 da
UCT
3- Verifique a continuidade entre
os pinos do chicote de fios J4-
C e J2-A1
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
para um circuito aberto e
substitua ou repare se
necessário.
5- Se for indicada uma
continuidade, a linha de sinal
neutro está OK.

Abertura na linha de voltagem 1- Coloque a ignição na posição


na bateria do sistema entre a OFF (desligado)
proteção de alta voltagem e o 2- Desconecte o conector T7 do
interruptor de estacionamento. módulo proteção de alta
voltagem.
3- Desconecte o conector T9 do
interruptor de estacionamento.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos do chicote de fios
T9-A e T7-C.
5- Se nenhuma continuidade for
indicada, o interruptor de
estacionamento não está
recebendo energia de força.
Inspecione esta linha e veja se
há circuito aberto, e substitua
ou repare se necessário.
6- Se for indicada uma
continuidade, a linha de
voltagem na bateria do
sistema no interruptor de
estacionamento está OK.

4/6
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 59
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Abertura na linha de voltagem 1- Coloque a ignição na posição


da bateria do sistema entre a OFF (desligado)
proteção de alta voltagem e o 2- Desconecte o conector T7 do
seletor de marcha módulo de proteção de alta
voltagem.
3- Desconecte o conector J4 do
seletor de marcha. Verifique a
continuidade entre os pinos J4-
A e T7-C
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, o seletor de marcha
não está recebendo energia.
Inspecione esta linha e veja se
há um circuito aberto e
substitua ou repare se
necessário.
5- Se for indicada uma
continuidade, a linha de
voltagem na bateria do sistema
no seletor de marcha está OK.

5/6
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 60
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Seletor de marcha defeituoso. Conecte o conector J4 ao seletor de


marcha e desconecte o J2 da UCT.
A ignição deve estar na posição
“ON”(ligada). Substitua o seletor
de marcha se e somente se todas as
afirmações seguintes forem
verdadeiras:
1- Linha do sinal neutro está OK.
(veja acima)
2- A linha de voltagem da bateria
do sistema entre o módulo de
alta voltagem e o seletor de
marcha está OK.
3- A voltagem no pino J2-A1 do
chicote de fios não alterna
entre o volts e a voltagem da
bateria do sistema quando o
seletor de marcha é movido
para dentro e fora do neutro.

Se todos esses testes são


verdadeiros, isso indica que o
seletor de marcha está recebendo
energia, mas é incapaz de prover
um sinal de saída neutro ativo.
IMPORTANTE: Para mais
informações,
reporte se ao
DIAGNÓSTICO
DO SELETOR DE
MARCHA no
grupo 100 (teste e
diagnósticos).
UCT defeituosa Depois que todas as outras causas
possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.
6/6

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 61
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 45

Sintoma Problema Solução

Sinal de estacionamento está Interruptor de estacionamento Com a ignição na posição


ativo e o sinal neutro está passivo defeituoso. Para o sistema de “OFF”(desligado) desconecte o
na UCT. freio a disco apenas: conector T9 do interruptor de
- estacionamento.
1- Verifique a continuidade entre
os pinos A e B do interruptor
enquanto o interruptor estiver
atuando.
2- Repita a verificação da
continuidade, desta vez entre
os pinos A e C do interruptor.
3- Se para cada teste 1 ou 2, a
continuidade falhar em
alternar enquanto o interruptor
estiver atuando, substitua o
interruptor.

A UCT percebe um conflito: o Para o sistema de freio banho 1- Verifique a continuidade entre
sinal neutro passivo no pino J2- de óleo apenas: os pinos A e B do interruptor
A1 indica que o veículo está em enquanto o interruptor estiver
marcha, mas o sinal de atuando.
estacionamento ativo no pino J2- 2- Se a continuidade falhar em
B3 indica que o veículo está alternar enquanto o interruptor
estacionado. estiver atuando, substitua o
- interruptor.

CONDIÇÕES LEGAIS:
1- Estacionamento ativo e
neutro ativo (freio de
estacionamento acionado e o
seletor de marcha está em
neutro)
2- Estacionamento passivo e
neutro ativo (freio de
estacionamento está
desligado e o seletor de
marcha está engatado)
3- Estacionamento passivo e
neutro passivo (freio de
estacionamento está
desligado e o seletor da
marcha está em neutro).
Esta descrição do código de
diagnóstico se aplica ao seletor
de marcha FUNK de 12V e 24V.
Se estiver utilizando um seletor
de marcha diferente, a descrição
irá mudar no que se refere aos
pinos de saída do seletor.
1/6
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 62
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Falha no interruptor de freio 1- Desconecte o interruptor de


de estacionamento. Para um pressão de freio de
sistema de freio banho de óleo estacionamento do chicote de
apenas: fios.
2- Verifique a continuidade entre
os pinos do interruptor
enquanto o interruptor estiver
funcionando
3- Se ocorrerem falhas de
continuidade enquanto o
interruptor estiver
funcionando, substitua o
interruptor.

Falha no relé de freio banho de Substitua o relé.


óleo. Para um sistema de freio
banho de óleo apenas:

Solenóide do freio banho de Verifique se o chicote de fios está


óleo desconectado. Para um conectado ao solenóide.
sistema de freio banho de óleo
apenas:

Abertura na linha de sinal de 1- Desconecte o conector T9 do


não estacionamento. Para o interruptor de estacionamento.
sistema de freio banho de óleo 2- Desconecte o conector S35 do
apenas: relé do freio banho de óleo.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos T9-B e S35-A do
chicote de fios.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione o fio e
veja se há circuito aberto, e
substitua ou repare se
necessário.

Abertura na linha de sinal de 1- Desconecte o conector S35 do


não estacionamento entre o conector T35 do chicote de
conector T35 e o relé do freio fios do relé do freio banho de
banho de óleo. Para um óleo.
sistema de freio banho de óleo 2- Verifique a continuidade do
apenas: pino T35-A do chicote de fios
e o relé do freio banho de óleo.
3- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione o fio e
veja se há circuito aberto, e
substitua ou repare se
necessário.

2/6
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 63
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Abertura na linha de 1- Localize a linha de suprimento


suprimento de voltagem na da voltagem na bateria do
bateria do sistema no relé de sistema para o relé do freio
frenagem banho de óleo. Para banho de óleo.
um sistema de freio banho de 2- Verifique a existência de
óleo apenas: voltagem na bateria do sistema
nesta linha.
3- Se não, inspecione a linha e
veja se há circuito aberto e
substitua ou repare se
necessário.

Abertura no solenóide do freio 1- Desconecte o solenóide do


banho de óleo. Para um freio banho de óleo do seu
sistema de freio banho de chicote de fios.
óleo apenas: 2- Verifique a resistência entre os
pinos do solenóide.
3- Se um circuito aberto for
indicado, substitua o
solenóide.

Interruptor de pressão 1- Desconecte o interruptor de


defeituoso. Para um sistema pressão do chicote de fios.
de interruptor de pressão 2- Verifique a continuidade entre
apenas: os pinos do interruptor
enquanto o interruptor estiver
atuando.
3- Se houver uma falha de
continuidade enquanto o
interruptor estiver atuando,
substitua o interruptor.

Abertura na linha de sinal 1- Desconecte o conector J4 do


NEUTRO seletor de marcha.
2- Desconecte o conector J2 da
UCT.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-C e J2-A1.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
e veja se há um circuito aberto
e substitua ou repare se
necessário.
5- Se for indicada uma
continuidade, a linha de sinal
NEUTRO está OK.
3/6

Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 64
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Abertura na linha de 1- Coloque a ignição na posição


alimentação da voltagem na OFF (desligado)
bateria do sistema entre o 2- Desconecte o conector T7 do
módulo de proteção de alta módulo de proteção de alta
voltagem e o seletor de marcha voltagem.
3- Desconecte o conector J4 do
seletor de marcha.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos do chicote de fios J4-
A e T7-C.
5- Se nenhuma continuidade for
indicada, o seletor de marcha
não está recebendo energia.
Inspecione essa linha e veja se
há um circuito aberto e repare
ou substitua se necessário .
6- Se a continuidade for indicada,
a linha de voltagem na bateria
do sistema no seletor de
marcha está OK.

Falta de voltagem na bateria 1- Coloque a ignição na posição


do sistema na linha do sinal de OFF (desligado).
estacionado. Para sistemas de 2- Desconecte o conector J2 da
freio a disco: UCT.
3- Desconecte o conector J1 da
UCT.

CUIDADO: Tenha certeza de que


o veículo não se
movimentará.

4- Desengate o freio de
estacionamento.
5- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-B3 e J1-A1 do
chicote de fios.
6- Se a continuidade for indicada,
inspecione estas linhas e veja
se há curtos-circuitos e
substitua ou repare se
necessário.
4/6

Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 65
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Para sistemas de freio banho 1- Desconecte o conector J6 da


de óleo ou sistemas de transmissão.
interruptores de pressão: 2- Verifique se os pinos do
chicote de fios J6-20
(voltagem na bateria do
sistema) e J6-21 (sinal de
estacionamento) não estão em
contato, se estiverem repare ou
substitua.
3- Tenha certeza que não há
nenhuma passagem de
condução entre os dois pinos
via contaminação por uma
substância estranha; limpe os
pinos se necessário.
4- Desconecte o conector J3 da
UCT.
5- Verifique a continuidade entre
o pino J3-A1 e J6-21.
6- Se a continuidade for indicada,
inspecione as linhas para
localizar o curto, repare ou
substitua os fios se necessário.
Conecte o conector J4 ao
seletor de marcha, e
desconecte J2 da UCT. A
ignição deve estar na posição
“ON”(ligado). O motor não
deve estar funcionando.

Seletor de marcha defeituoso. Substitua o seletor de marcha se e


somente se todos os termos
seguintes forem verdadeiros:
1- A linha do sinal de neutro está
OK (veja acima).
2- A linha de voltagem na bateria
do sistema entre o módulo de
proteção de alta voltagem e o
seletor de marcha está OK
(veja acima).
A voltagem no pino J2-A1 do
chicote de fios não varia entre o
volts e a voltagem na bateria do
sistema quando o seletor de marcha
é movido para dentro e para fora
do neutro.
Se todos esses testes são
verdadeiros, isso indica que o
seletor de marcha está recebendo
energia, mas é incapaz de prover
um sinal de saída neutro ativo.
5/6
Continua na próxima página

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 66
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

UCT com defeito Depois que todas as outras


possíveis causas tiverem sido
eliminadas, substitua a UCT.

6/6

Código 48

Sintoma Problema Solução

Sinais de não estacionamento e Interruptor defeituoso. Para o Com a ignição na posição


estacionamento simultaneamente sistema de freio a disco “OFF”(desligado), desconecte o
ativos na UCT. apenas: conector T9 do interruptor de
- estacionamento.
1- Verifique a continuidade entre
os pinos do interruptor A e B
enquanto o interruptor estiver
atuando.
2- Repita a verificação de
continuidade, agora entre os
pinos dos interruptores A e C.
3- Se para cada teste 1 ou 2 a
continuidade falhar em
alternar enquanto o interruptor
estiver atuando, substitua o
interruptor.

A UCT espera que a entrada do IMPORTANTE: Ao testar o


não estacionamento J1-K1 e a interruptor
entrada do estacionamento J2-B3 através da
tenham estados opostos. fiação, tenha
certeza de
descartar
curtos-circuitos
possíveis na
voltagem da
bateria do
sistema na
fiação entre S9
e o interruptor
de
estacionamento
antes de
substituir o
interruptor.

Condições legais:
1- Não estacionamento ativo e
estacionamento passivo.
2- Não estacionamento passivo
e estacionamento ativo.

Continua na próxima página 1/5

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 67
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Interruptor de pressão de freio O interruptor de pressão de freio de


de estacionamento defeituoso. estacionamento é normalmente
Para o sistema de freio banho fechado. É fechado (fornecendo
de óleo apenas: um sinal ativo à UCT) quando o
freio de estacionamento está
aplicado. Com o freio de
estacionamento desengatado, o relé
de freio banho de óleo está
energizado, o que envia energias ao
solenóide do freio banho de óleo, o
qual abre o interruptor de pressão
do freio de estacionamento,
permitindo o veículo se mover.
1- Desconecte o chicote de fios
do interruptor de pressão do
freio de estacionamento.
2- Com a ignição na posição
“ON”(ligado), verifique a
continuidade entre os dois
pinos do interruptor enquanto
o freio de estacionamento
estiver engatado, depois
desengate.
3- Se a continuidade não
modificar com o freio de
estacionamento engatado e
desengatado, substitua o
interruptor.
4- Se a continuidade modificar
com o freio de estacionamento
engatado e desengatado, o
interruptor de pressão de freio
de estacionamento está OK.

Curto nas linhas de sinal de 1- Coloque a ignição na posição


não estacionamento e “OFF”(desligado)
estacionamento entre o 2- Desconecte o conector S9 do
conector S9 e o interruptor de T9.
estacionamento ao mesmo 3- Verifique a continuidade entre
tempo. Para sistema de freio a os pinos S9-B e S9-C.
disco apenas: 4- Se a continuidade for
indicada, inspecione estas
linhas e veja se há um curto, e
substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

Continua na próxima página 2/5

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 68
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Curto nas linhas de sinal de 1- Coloque a ignição na posição


não estacionamento e “OFF”(desligado).
estacionamento entre o 2- Desconecte o conector S9 do
conector T9 e UCT ao mesmo T9.
tempo. 3- Desconecte o conector J1 da
Para um sistema de freio a UCT.
disco apenas: 4- Desconecte o conector J2 da
UCT.
5- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-K1 e J2-B3 do
chicote de fios.
5- Se a continuidade for indicada,
inspecione essas linhas e veja
se há um curto e substitua ou
repare a fiação se necessário.

Curto na voltagem da bateria 1- Coloque a ignição na posição


do sistema na linha de sinal de “OFF”(desligado).
estacionamento. Para 2- Desconecte o conector J2 da
sistemas de freio a disco UCT.
apenas: 3- Desconecte o conector J1 da
UCT.

CUIDADO: Tenha certeza de que


o veículo não irá se
movimentar.
4- Desengate o freio de
estacionamento.
5- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-B3 e J1-A1.
6- Se a continuidade for
indicada, inspecione estas
linhas e veja se há um curto-
circuito e substitua ou repare
se necessário.

Continua na próxima página 3/5

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 69
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Para sistemas de freio banho 1- Desconecte o conector J6 da


de óleo: transmissão.
2- Verifique se os pinos J6-20 do
chicote de fios (voltagem da
bateria do sistema) e J6-21
(sinal de estacionamento) não
estão em contato, se estiverem,
substitua ou repare.
3- Tenha certeza de que não há
passagem de condução entre
os dois pinos via
contaminação por uma
substância estranha; limpe os
pinos se necessário.
4- Desconecte o conector J3 da
UCT.
5- Verifique a continuidade entre
os pinos J3-A1 e J6-21.
6- Se a continuidade for indicada,
inspecione as linhas para
localizar o curto, substitua ou
repare a fiação se necessário.

Curto na voltagem da bateria 1- Coloque a ignição na posição


do sistema na linha de sinal de “OFF”(desligado).
não estacionamento. 2- Desconecte o conector S9 do
Para um sistema de freio a T9.
disco apenas: 3- Verifique a continuidade entre
os pinos do chicote de fios
T9-C (não estacionamento).
4- Se a continuidade for
indicada, inspecione as linhas
para localizar o curto,
substitua ou repare a fiação se
necessário.

Para um sistema de freio 1- Coloque a ignição na posição


banho de óleo apenas: “OFF”(desligado).
2- Desconecte o conector S9 do
T9.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos do chicote de fios
T9-A (voltagem da bateria do
sistema) e T9-B (não
estacionamento).
4- Se a continuidade for
indicada, inspecione as linhas
para localizar o curto,
substitua ou repare a fiação se
necessário.

Continua na próxima página 4/5

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 70
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Relé do freio banho de óleo 7- Instalações específicas irão


defeituoso. Para um sistema de variar, consulte o diagrama da
freio banho de óleo apenas: instalação elétrica para
aplicações.

Desconecte o solenóide do Substitua o relé.


freio banho de óleo. Para o Verifique se o chicote de fios está
sistema de freio banho de óleo conectado ao solenóide.
apenas:

Circuito aberto na instalação 1- Desconecte o solenóide do


elétrica entre o interruptor de freio banho de óleo do chicote
estacionamento e o solenóide de fios.
do freio banho de óleo. Para 2- Verifique a resistência entre
um sistema de freio banho de os pinos do solenóide.
óleo apenas: 3- Se um circuito aberto for
indicado, substitua o
solenóide. Instalações
específicas irão variar,
consulte o diagrama da
instalação elétrica para
aplicações.

Abertura na linha de voltagem 1- Coloque a ignição na posição


de suprimento do sistema para “ON”(ligado).
o relé de freio banho de óleo. 2- Verifique se a voltagem
Para o sistema de freio banho suplementar do sistema está
de óleo apenas: presente no terminal do relé
apropriado.
3- Se a voltagem suplementar do
sistema não está presente ,
inspecione a linha de
voltagem suplementar do relé
de volta para a fonte de
voltagem.

UCT com defeito Depois que todas as possíveis


causas tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

5/5

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 71
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 49

Sintoma Problema Solução

Sinal proveniente do seletor de Interruptor de pressão do freio O interruptor de pressão do freio de


marcha indica estacionamento, de estacionamento com estacionamento é fechado
mas a pressão de estacionamento defeito. normalmente; é fechado
está passiva na UCT. (fornecendo um sinal ativo para a
- UCT) quando o freio de estacionar
é aplicado. Com o freio de
estacionar desengatado, o relé do
freio banho de óleo é energizado, o
qual envia energia ao solenóide do
freio banho de óleo, o qual então
abre o interruptor de pressão do
freio de estacionamento,
permitindo que o veículo se mova.
1- Desconecte o chicote de fios
do interruptor de pressão do
freio para estacionar.

A UCT percebe um conflito, o CUIDADO: Tenha certeza de que


seletor de marcha indica o veículo não vai se
estacionado, mas a entrada do movimentar.
sinal de pressão de estacionar no
J2-B3 indica que o veículo não
está em estacionar.
-

CONDIÇÕES LEGAIS: 2- Com o motor desligado e a


1- Sinal de pressão de ignição em posição
estacionar ativo enquanto o “ON”(ligada), verifique a
seletor de marcha está na continuidade entre os dois
posição de estacionar. pinos dos interruptores
2- Sinal de pressão de enquanto o freio de estacionar
estacionar passivo enquanto está engatado, depois
o seletor de marcha está desengatado.
engatado. 3- Se a continuidade não variar
- com o freio de estacionar
engatado e desengatado,
substitua o interruptor.
4- Se a continuidade muda com o
freio de estacionar engatado e
desengatado, o interruptor de
pressão do freio de
estacionamento está OK.

Este código ocorre apenas para Abertura na linha de sinal de 1- Desconecte o conector J6 da
os seletores de marcha que não pressão de estacionar. transmissão.
são FUNK. 2- Desconecte o conector J2 da
UCT.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J6-21 e J2-B3.

Continua na próxima página 1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 72
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

4- Se nenhuma continuidade for


indicada, inspecione esta linha
para um circuito aberto, e
substitua ou repare se
necessário.
5- Se a continuidade for indicada,
a linha de entrada do
interruptor de pressão do freio
de estacionamento está ok.

Abertura na linha de 1- Desconecte o conector J6 da


suprimento da voltagem da transmissão.
bateria do sistema entre a 2- Desconecte o conector T7 do
proteção de alta voltagem e o módulo de proteção de alta
interruptor da pressão do freio voltagem.
de estacionamento. 3- Com a ignição na posição
“OFF”(desligado), verifique a
continuidade entre os pinos
J6-20 e T7-C do chicote de
fios.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
para um circuito aberto, e
substitua ou repare se
necessário.
5- Se a continuidade for
indicada, a linha do
suprimento da voltagem da
bateria do sistema para o
interruptor da pressão do freio
de estacionamento está ok.

Seletor de marcha com defeito. Processo de diagnóstico (consulte


as informações do fabricante) ou
substitua o seletor de marcha.

Defeito na UCT. 5- Depois que todas as outras


possíveis causas tiverem sido
eliminadas, substitua a UCT.

2/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 73
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 50

Sintoma Problema Solução

Sinais de marcha alta e marcha Seletor de marcha com defeito. 1- Desconecte o conector J4 do
baixa simultaneamente ativas na seletor de marcha.
UCT. 2- Verifique a continuidade entre
- os pinos J4-D (marcha baixa) e
J4-E (marcha alta) usando o
seletor estiver na posição de
marcha alta.
3- Segure o seletor na posição de
marcha baixa e repita a
verificação da continuidade.
4- Se a continuidade for indicada
em qualquer medida, substitua
o seletor de marcha.

Código 50 é aplicado apenas IMPORTANTE: Para maiores


para sistemas com a alavanca do informações, reporte-se ao
seletor de marcha “FUNK”. DIAGNÓSTICO DO SELETOR
DE MARCHA no grupo 100
(teste e diagnóstico).

A UCT percebe um conflito, ela Curtos nas linhas de sinal da 1- Desconecte o conector J4 do
não consegue instruir a marcha alta e da marcha baixa. seletor de marcha.
transmissão para subir a marcha 2- Verifique a continuidade entre
e descer a marcha ao mesmo os pinos J4-D (marcha baixa)
tempo. Durante a requisição da e J4-E (marcha alta).
marcha, a UCT espera que a 3- Se a continuidade for
entrada de marcha alta no J1-H2 indicada, pesquise ambas as
e a entrada de marcha baixa no linhas de volta para o conector
J1-H3 tenham estados opostos. J1 na UCT, e veja se existe
- um curto. Substitua ou repare
se necessário.

CONDIÇÕES LEGAIS:
1- Marcha alta e marcha baixa
passivas (nenhuma marcha
nova sendo pedida pelo
operador).
2- Marcha alta ativa, marcha
baixa passiva (marcha alta
sendo pedida pelo operador).
3- Marcha alta passiva, marcha
baixa ativa (marcha mais
baixa sendo pedida pelo
operador).
Continua na próxima página 1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 74
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Curto na linha da bateria do 1- Desconecte o conector J4 do


sistema na linha de sinal de seletor de marcha.
marcha alta. 2- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-A (voltagem do
sistema) e J4-E (marcha alta).
3- Se a continuidade for indicada,
pesquise as linhas, e veja se
existe um curto. Substitua ou
repare se necessário.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, a linha de marcha
alta está OK.

Curto na voltagem na bateria 1- Desconecte o conector J4 do


do sistema na linha do sinal da seletor de marcha.
marcha baixa. 2- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-A (voltagem do
sistema) e J4-D (marcha
baixa) do chicote de fios.
3- Se a continuidade for
indicada, inspecione as linhas
e veja se há um curto e
substitua ou repare se
necessário
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, a linha de marcha
baixa está ok.

UCT com defeito. Depois que todas as possíveis


causas tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

2/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 75
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 51

Sintoma Problema Solução

Sinais de ré e marcha à frente Seletor de marcha com defeito. 1- Desconecte o conector J4 do


ativos simultaneamente na UCT. seletor de marcha.
- 2- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-F (Ré) e J4-G
(para frente) enquanto o
seletor estiver na posição de
Ré.
3- Segure o seletor na posição
para frente e repita a
verificação da continuidade.
4- Se a continuidade for indicada
em cada medida, substitua o
seletor de marcha.

A UCT percebe um conflito, ela IMPORTANTE: Para maiores


não consegue instruir a informações, consulte o
transmissão para mover para DIAGNÓSTICO DO SELETOR
frente e para trás ao mesmo DE MARCHA ELETRÔNICO
tempo. Enquanto o veículo está no grupo 100 (teste e
engatado, ela espera que a diagnóstico).
entrada de marcha á frente no
J1-J1 e a entrada da Ré no J1-J2
tenham estados opostos.
-

CONDIÇÕES LEGAIS: Linhas de sinal de marcha à 1- Desconecte o conector J4 do


1- Marcha para frente e ré frente e a ré em curto juntas. seletor de marcha.
passivos (seletor em neutro). 2- Verifique a continuidade entre
2- Para frente ativo, de Ré os pinos J4-F (Ré) e J4-G
passivo (seletor para frente). (marcha à frente)
3- Para frente passivo, de Ré 3- Se a continuidade for
ativo (seletor de Ré). indicada, pesquise ambas as
- linhas de volta até o conector
J1 da UCT e veja se há um
curto. Substitua ou repare se
necessário.

Essa descrição do código de


diagnóstico de aplica ao seletor
de marcha FUNK de 12V e 24V.
Ao usar em seletor de marcha
diferente, a descrição irá mudar
com relação ao pino de saída do
seletor.

Continua na próxima página 1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 76
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Curto para a voltagem da 1- Desconecte o conector J4 do


bateria do sistema na linha se seletor de marcha.
sinal de marcha à frente. 2- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-A (voltagem do
sistema) e J4-G (marcha à
frente).
3- Se a continuidade for indicada,
inspecione as linhas e veja se
há um curto e substitua ou
repare se necessário.
4- Se a continuidade não for
indicada, a linha de marcha à
frente está ok.

Curto para a voltagem da 1- Desconecte o conector J4 do


bateria do sistema na linha de seletor de marcha.
sinal de marcha Ré. 2- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-A (voltagem para
frente) e J4-F (marcha Ré).
3- Se a continuidade for
indicada, inspecione as linhas
e veja se há um curto e
substitua ou repare se
necessário.
4- Se a continuidade não for
indicada, a linha de marcha a
ré está ok.

UCT Defeituosa. Depois que todas as causas


possíveis forem eliminadas,
substitua a UCT.

2/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 77
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 52

Sintoma Problema Solução

Os sinais de neutro, marcha à Abertura na linha de sinal de 1- Desconecte o conector J4 do


frente e ré estão todos marcha à frente. seletor de marcha.
simultaneamente passivos na 2- Desconecte o conector J1 da
UCT. UCT.
- 3- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-G e J1-J1.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione essa linha
e veja se há um circuito aberto
e substitua ou repare se
necessário.
5- Se a continuidade for indicada,
a linha de marcha à frente está
ok.

A UCT sempre espera um estado Abertura na linha de sinal de 1- Desconecte o conector J4 do


de transmissão comandada do marcha ré. seletor de marcha.
seletor de marcha e não está 2- Desconecte o conector J1 da
percebendo quaisquer das UCT.
escolhas possíveis (marcha à 3- Verifique a continuidade entre
frente (J1-J1), neutro (J2-A1) ou os pinos J4-F e J1-J2.
marcha ré (J1-J2) como um sinal 4- Se nenhuma continuidade for
ativo. indicada, inspecione essa
linha e veja se há um circuito
aberto e substitua ou repare se
necessário.
5- Se a continuidade for
indicada, a linha de marcha ré
está ok.

CONDIÇÕES LEGAIS:
Em um sistema operando de
maneira adequada, um e apenas
um dos três sinais deve estar
ativo todo o tempo.
-

Essa descrição do código de


diagnóstico se aplica ao seletor
de marcha FUNK de 12V e 24V.
Se estiver usando um seletor de
marcha diferente, a descrição do
seletor de marcha irá mudar com
relação ao pino de saída do
seletor,

Continua na próxima página 1/4

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 78
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Abertura na linha de sinal do 1- Desconecte o conector J4 do


neutro. seletor de marcha.
2- Desconecte o conector J2 da
UCT.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-C e J2-A1.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione essa linha
e veja se há um circuito aberto
e substitua ou repare se
necessário.
5- Se a continuidade for indicada,
a linha de neutro está OK.

Abertura na linha ok. 1- Coloque a ignição na posição


Suprimento da voltagem da “OFF”(desligado).
bateria do sistema entre o 2- Desconecte o conector T7 do
módulo de proteção de alta módulo de proteção de alta
voltagem e o seletor de voltagem.
marcha. 3- Desconecte o conector J4 do
seletor de marcha.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-A e T7-C.
5- Se nenhuma continuidade for
indicada, o seletor de marcha
não está recebendo energia.
Inspecione esta linha e veja se
há um circuito aberto, e
substitua ou repare se
necessário.
6- Se a continuidade for
indicada, a linha de voltagem
da bateria do sistema para o
seletor de marcha está ok.

Continua na próxima página 2/4

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 79
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Seletor de marcha defeituoso. 1- Desconecte o conector J4 do


seletor de marcha.
2- Com o motor desligado,
coloque a ignição na posição
“ON”(ligado).
3- Meça a voltagem do pino J4-
A.
4- Se a medida indicar voltagem
na bateria do sistema, isto
indica que o seletor de marcha
está energizado. Prossiga com
o passo 6.
5- Se a medida não indicar
voltagem na bateria do
sistema, uma falha na
instalação elétrica entre o
módulo de proteção de alta
voltagem e o seletor de marcha
é provável, ou o módulo de
proteção de alta voltagem
pode estar com defeito. Faça o
diagnóstico.
6- Desconecte o conector J1 da
UCT.
7- Desconecte o conector J2 da
UCT.
8- Verifique se a linha de sinal do
neutro está ok (veja acima).
9- Verifique se a linha de sinal de
marcha à frente está ok (veja
acima).
10- Verifique se a linha de sinal de
marcha ré está ok (veja
acima).
11- Conecte o conector J4 ao
seletor de marcha.

Continua na próxima página 3/4

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 80
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Seletor de marcha defeituoso. Substitua o seletor de marcha se


algum dos seguintes pontos forem
verdadeiros:
1- A voltagem no pino J2-A1
(neutro) não alterna entre 0
volts e a voltagem da bateria
do sistema quando o seletor de
marcha é movido para dentro e
para fora do neutro.
2- A voltagem do pino J1-J1
(marcha à frente) não alterna
entre 0 volts e a voltagem da
bateria do sistema quando o
seletor de marcha é movido
para dentro e para fora da
marcha à frente.
3- A voltagem do pino J1-J2
(marcha ré) não alterna entre 0
volts e a voltagem da bateria
do sistema quando o seletor de
marcha é movido para dentro e
para fora da marcha ré.

UCT Defeituosa Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

4/4

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 81
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 54

Sintoma Problema Solução

Cálculo de marcha solicitada A marcha solicitada tem um 1- Coloque a ignição na posição


inválido valor inválido. “OFF”(desligada).
- 2- Ligue o veículo novamente
com o seletor de marcha no
neutro.
4- Se o código 54 persistir,
substitua a UCT ou entre em
contato com o Serviço de
Campo.

O resultado do cálculo interno


para a marcha solicitada tem um
valor inválido.
-

IMPORTANTE: Este código de


diagnóstico não
pode ser
consertado no
campo.

1/1

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 82
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 56

Sintoma Problema Solução

As entradas NEUTRO E Curto na voltagem da bateria 1- Coloque a ignição na posição


MARCHA À FRENTE ativas do sistema na linha de sinal “OFF”(desligado).
simultaneamente na UCT. neutro. 2- Desconecte o conector J4 do
- seletor de marcha.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-A (voltagem da
bateria do sistema) e J4-C
(neutro).
4- Se a continuidade for indicada,
inspecione essas linhas e veja
se há um curto, e substitua ou
repare se necessário.
5- Se nenhuma continuidade for
indicada, a linha de sinal do
NEUTRO está OK.

A UCT percebe um conflito: não Curto na voltagem da bateria 1- Coloque a ignição na posição
consegue instruir a transmissão do sistema na linha de sinal de “OFF”(desligado).
para mover para frente e ficar marcha à frente. 2- Desconecte o conector J4 do
em neutro ao mesmo tempo. Ela seletor de marcha.
espera que a entrada do 3- Verifique a continuidade entre
NEUTRO J2-A1 e a entrada de os pinos J4-A (voltagem da
marcha à frente J1-J1 tenham bateria do sistema) e J4-G
estados opostos. (marcha à frente).
- 4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione essas
linhas e veja se há um curto, e
substitua ou repare se
necessário.
5- Se nenhuma continuidade for
indicada, a linha de sinal de
marcha à frente.

CONDIÇÕES LEGAIS:
1- Neutro ativo e marcha à
frente passiva.
2- Neutro passivo e marcha à
frente ativa.
-

Essa descrição do código de


diagnóstico se aplica ao seletor de
marcha FUNK de 12v e 24v. Ao
usar um seletor de marcha
diferente, a descrição irá mudar
com relação ao pino de saída do
seletor.

Continua na próxima página 1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 83
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Curto nas linhas de sinal 1- Coloque a ignição na posição


NEUTRO e de MARCHA À “OFF”(desligado).
FRENTE. 2- Desconecte o conector J4 do
seletor de marcha.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-C (Neutro) e J4-G
(Marcha à frente).
4- Se a continuidade for indicada,
inspecione essas linhas e veja
se há um curto e substitua ou
repare se necessário.

Seletor de marcha defeituoso. 1- Coloque a ignição na posição


“OFF”(desligado).
2- Desconecte o conector J4 do
seletor de marcha.
3- Coloque o seletor de marcha
na posição de neutro.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-C (Neutro) e J4-G
(Marcha à frente).
5- Verifique a continuidade entre
os pinos do seletor de marcha
J4-A (voltagem da bateria do
sistema) e J4-G.
6- Desconecte o medidor de
eletricidade do seletor de
marcha.
7- Coloque o seletor de marcha
na posição de marcha à frente.
8- Verifique a continuidade entre
os pinos de marcha J4-C e J4-
G do seletor de marcha.
9- Se a continuidade for indicada
em quaisquer dos teste 4, 5 ou
8, substitua o seletor de
marcha.

UCT defeituosa Depois que todas as causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

2/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 84
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 57

Sintoma Problema Solução

As entradas do neutro da Curto na voltagem da bateria 1- Coloque a ignição na posição


marcha à ré estão ativas do sistema na linha de sinal do “OFF”(desligado)
simultaneamente na UCT. NEUTRO. 2- Desconecte o conector J4 do
- seletor de marcha.

A UCT percebe um conflito; ela 1- Verifique a continuidade entre


não pode instruir a transmissão os pinos J4-A (voltagem da
para marcha para frente e ficar bateria do sistema) e J4-C
em neutro ao mesmo tempo. Ela (NEUTRO).
espera que a entrada do neutro 2- Se for indicada uma
J2-A1 e a entrada de marcha à ré continuidade, inspecione essas
J1-J2 tenham estados opostos. linhas e veja se há um curto, e
- substitua ou repare se
necessário.
3- Se nenhuma continuidade for
indicada, a linha do sinal do
NEUTRO está OK.
Condições normais: Curto na voltagem da bateria 1- Coloque a ignição na posição
1- NEUTRO ativo e marcha ré do sistema de linha de sinal de “OFF”(desligado).
passiva. marcha ré. 2- Desconecte o conector J4 do
2- NEUTRO passivo e marcha seletor de marcha.
ré ativa.
-

1- Verifique a continuidade entre


os pinos J4-F (voltagem da
bateria do sistema) e J4-A
(marcha ré).
2- Se for indicada uma
continuidade, inspecione essas
linhas e veja se há um curto, e
substitua ou repare se
necessário.
3- Se nenhuma continuidade for
indicada, a linha do sinal do
NEUTRO está OK.

Continua na próxima página 1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 85
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Curto nas linhas de sinal do 1- Coloque a ignição na posição


NEUTRO e marcha ré “OFF”(desligado).
2- Desconecte o conector J4 do
seletor de marcha.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-C (NEUTRO) e
J4-F (MARCHA RÉ).
4- Se for indicada uma
continuidade, inspecione essas
linhas e veja se há um curto, e
substitua ou repare se
necessário.

Seletor de marcha defeituoso 1- Coloque a ignição na posição


“OFF”(desligado).
2- Desconecte o conector J4 do
seletor de marcha.
3- Coloque o seletor de marcha
na posição de NEUTRO.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-C (NEUTRO) e
J4-F (MARCHA RÉ).
5- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-A (voltagem do
sistema de bateria) e J4-F.
6- Desconecte os medidores de
eletricidade do seletor de
marcha.
7- Coloque o seletor de marcha
na posição de marcha ré.
8- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-C e J4-F.
9- Se for indicada continuidade
para quaisquer testes 4, 5 ou
8, substitua o seletor de
marcha.

UCT defeituosa Depois que as possíveis causas


tiverem sido eliminadas, substitua
a UCT.

2/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 86
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 58

Sintoma Problema Solução

O sinal de ignição ficou ativo Ignição colocada na posição Não gire a ignição uma vez que o
para a UCT. “START” depois que o veículo esteja funcionando.
- veículo estiver funcionando.

A UCT percebe o sinal de ignição UCT defeituosa Depois que todas as outras causas
ativo no pino J2-B2. Essa possíveis tiverem sido eliminadas,
condição faz com que a força do substitua a UCT.
solenóide interno seja
desativada.
-

Condições normais:
Sinal de ignição deve estar ativo
apenas quando a ignição está na
posição “START” e a ignição do
veículo está ligada

1/1

Código 59

Sintoma Problema Solução

Código seletor 5-bit inválido. Instalação elétrica defeituosa Consulte a documentação do


- entre o seletor de marcha e a seletor de marcha e o diagrama de
UCT. aplicação da instalação elétrica.

A UCT não reconhece o código Seletor de marcha defeituoso. Verifique se há defeito na fiação,
mandado pelo seletor de marcha. linhas em curto ou abertas entre o
seletor de marcha e a UCT.
Consulte a documentação do
seletor de marcha. Substitua o
seletor de marcha se necessário.

UCT defeituosa 1- Coloque a ignição na posição


“OFF”(desligado).
2- Ligue o veículo com o seletor
de marcha em neutro. Se o
código 59 persistir, substitua a
UCT ou entre em contato com
o Serviço de Campo.

1/1

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 87
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 60

Sintoma Problema Solução

Voltagem de alimentação da Voltagem na bateria do A voltagem que alimenta a bateria


válvula baixa demais: veículo insuficiente do sistema deve estar acima de 8
- volts na sistema de 12V ou acima
de 17 volts no sistema de 24V.

Há voltagem insuficiente para a 1- Verifique a voltagem da


operação correta do solenóide. bateria do veículo.
2- Se a medida estiver abaixo de
8 volts no sistema de 12V ou
abaixo de 17 volts no sistema
de 24V, recarregue ou
substitua a bateria.

Abertura na linha de 1- Desconecte o conector T7 do


alimentação da voltagem da módulo de proteção de alta
bateria entre o módulo de voltagem.
proteção de alta voltagem e a 2- Desconecte o conector J3 da
UCT. UCT.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos T7-C e J3-A1 do
chicote de fios.
4- Se a continuidade não for
indicada, inspecione essa
linha para um circuito aberto e
repare ou substitua se
necessário.

1/1

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 88
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 84

Sintoma Problema Solução

Modo do veículo incorreto ou Abertura na linha de sinal do 1- Coloque a ignição na posição


indefinido. modo de perfuração “OFF”(desligado).
- 2- Desconecte o conector J2 da
UCT.
3- Verifique a continuidade desta
linha de sinal entre o pino J2-
B1 e a origem do sinal do
modo de perfuração.
4- Se a continuidade não for
indicada, inspecione essa linha
e veja se há circuito aberto e
substitua ou repare a
instalação elétrica.

A UCT não está percebendo uma Abertura na linha de sinal do 1- Coloque a ignição na posição
das combinações esperadas dos modo de transporte “OFF”(desligado).
sinais específicos do modo de 2- Desconecte o conector J2 da
aplicação do veículo. Entradas UCT.
discretas do MODO de 3- Verifique a continuidade da
perfuração (pino J2-B1) e do linha de sinal entre os pinos
MODO DE TRANSPORTE J2-C3 e a origem do sinal do
(pino J2-C3) devem ter estados modo de transporte.
opostos. 4- Se a continuidade não for
- indicada, inspecione esta linha
e veja se há um circuito aberto
e substitua ou repare a
instalação elétrica.

CONDIÇÕES LEGAIS:
1- Modo de transporte com
sinal ativo, sinal do modo de
perfuração passivo (veículo
está no modo de transporte).
2- Sinal do modo de transporte
passivo, sinal do modo de
perfuração ativo (veículo está
no modo de perfuração).

IMPORTANTE: Este código se


aplica aos
clientes que
usam as
entradas
discretas da
UCT.

Continua na próxima página 1/3

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 89
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Curto na voltagem da bateria 1- Coloque a ignição na posição


do sistema na linha de sinal “OFF”(desligado).
MODO DE PERFURAÇÃO 2- Desconecte o conector J1 da
UCT.
3- Desconecte o conector J2 da
UCT.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-B1 e J1-A1
(voltagem da bateria do
sistema)
5- Se a continuidade for indicada,
inspecione essa linha para um
curto circuito e substitua ou
repare se necessário.

Curto na voltagem da bateria 1- Coloque a ignição na posição


do sistema na linha de sinal “OFF”(desligado).
MODO DE TRANSPORTE 2- Desconecte o conector J1 da
UCT.
3- Desconecte o conector J2 da
UCT.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J3-C3 e J1-A1
(voltagem da bateria do
sistema)
5- Se a continuidade for
indicada, inspecione essa
linha para um curto circuito e
substitua ou repare se
necessário.

Continua na próxima página 2/3

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 90
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

As linhas do sinal do modo de 1- Coloque a ignição na posição


perfuração e do modo de “OFF”(desligado).
transporte estão em curto 2- Desconecte o conector J2 da
juntas. UCT.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-B1 e J2-C3.
4- Se a continuidade for indicada,
inspecione essa linha para um
curto circuito e substitua ou
repare o(s) fio(s) se necessário.

UCT defeituosa 5- Depois que todas as causas


possíveis tiverem sido
eliminadas, substitua a UCT.

3/3

Código 85
CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 91
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução


Sinal de estacionamento está Interruptor de estacionamento Com a ignição na posição OFF,
ativo e o sinal NEUTRO está defeituoso. Para um sistema desconecte o conector T9 do
passivo na UCT. de freio a disco apenas: interruptor de estacionamento.
- 1- Verifique a continuidade entre
os pinos dos interruptores A e
B enquanto o interruptor
estiver atuando.
2- Repita a verificação da
continuidade, mas desta vez
entre os pinos A e C.
3- Se em cada teste 3 ou 4, a
continuidade não consegue
alternar enquanto o interruptor
estiver atuando, substitua o
interruptor.
A UCT percebe um conflito, o Interruptor de pressão do freio 1- Desconecte o interruptor de
sinal NEUTRO passivo no pino de estacionamento defeituoso. pressão do freio de
J2-A1 indica que o veículo está Para um sistema de freio estacionamento do chicote de
em marcha, no entanto, o sinal banho de óleo apenas: fios.
de estacionamento ativo no pino 2- Verifique a continuidade entre
J2-B3 indica que o veículo está os pinos do interruptor
estacionado. enquanto o interruptor estiver
- atuando.
3- Se a continuidade não
conseguir alternar com o
interruptor atuando, substitua
o interruptor.
CONDIÇÕES NORMAIS:
1- Estacionamento ativo e
NEUTRO passivo (freio de
estacionamento está
engatado e o seletor de
marcha está em NEUTRO)
2- 2- Estacionamento passivo e
NEUTRO ativo (freio de
estacionamento está
desengatado e o seletor de
marcha está engatado).
3- Estacionamento passivo e
NEUTRO passivo (o freio
de estacionamento está
desengatado e o seletor de
marcha está em NEUTRO)
-
NOTA: Em algumas aplicações,
onde se deseja a capacidade
de esquentar a transmissão
pela paralisação do
conversor de torque, a
combinação de
estacionamento ativo e
neutro passivo é legal.
Continua na próxima página 1/6

Sintoma Problema Solução


CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 92
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Relé de freio banho de óleo Substitua o relé.


defeituoso. Para sistemas de
freio banho de óleo apenas.

Solenóide do freio banho de Verifique se o chicote de fios está


óleo desconectado. Para um conectado ao solenóide.
sistema de freio banho de
óleo apenas:

Abertura na linha de sinal de 1- Desconecte o conector T9 do


não estacionamento. Para um interruptor de estacionamento.
sistema de freio banho de 2- Desconecte o conector S35 do
óleo apenas: relé do freio banho de óleo.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos T9-B e S35-A
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione a
instalação elétrica para um
circuito aberto, e substitua ou
repare se necessário.

Abertura na linha de sinal de 1- Desconecte o conector S35 do


não estacionamento entre o conector T35 do chicote de
conector T35 e o relé do freio fios do relé do freio banho de
banho de óleo. Para um óleo.
sistema de freio banho de 2- Verifique a continuidade do
óleo apenas: pino T35-A do chicote de fios
e o relé de freio banho de
óleo.
3- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione a
instalação elétrica para um
circuito aberto, e substitua ou
repare se necessário.

Abertura na linha que alimenta 1- Localize a linha que alimenta


a voltagem da bateria do a voltagem da bateria do
sistema para o relé do freio sistema no relé de freio banho
banho de óleo. Para um de óleo.
sistema de freio banho de 2- Verifique se tem voltagem na
óleo apenas: bateria do sistema nessa linha.
3- Caso não tenha, inspecione a
linha para um circuito aberto e
substitua ou repare se
necessário.

Continua na próxima página 2/6

Sintoma Problema Solução


CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 93
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Abertura no solenóide do freio 1- Desconecte o solenóide do


banho de óleo. Para um freio banho de óleo do sei
sistema de freio banho de chicote de fios.
óleo apenas: 2- Verifique a resistência entre os
pinos do solenóide.
3- Se um circuito aberto for
indicado, substitua o
solenóide.

Interruptor de pressão 1- Desconecte o interruptor de


defeituoso. Para um sistema pressão do chicote de fios.
de interruptor de pressão 2- Verifique a continuidade entre
apenas: os pinos do interruptor
enquanto o interruptor estiver
atuando.
3- Se a continuidade falhar para
alternar enquanto o interruptor
estiver atuando, substitua o
interruptor.

Abertura na linha de sinal do 1- Desconecte o conector J4 do


NEUTRO seletor de marcha.
2- Desconecte o conector J2 da
UCT.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-C e J2-A1.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
para um circuito aberto, e
substitua ou repare se
necessário.
5- Se a continuidade for
indicada, a linha de sinal do
NEUTRO está OK.

Continua na próxima página 3/6

Sintoma Problema Solução


CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 94
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Abertura na linha que alimenta 1- Coloque a ignição na posição


a voltagem na bateria do “OFF” (desligado)
sistema entre o módulo de 2- Desconecte o conector T7 do
proteção de alta voltagem e o módulo de proteção de alta
seletor de marcha. voltagem.
3- Desconecte o conector J4 do
seletor de marcha.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-A e T7-C.
5- Se nenhuma continuidade for
indicada, o seletor de marcha
não está recebendo energia.
Inspecione essa linha para um
circuito aberto e repare ou
substitua se necessário.
6- Se a continuidade for indicada,
a linha de voltagem da bateria
do sistema para o seletor de
marcha está OK.

Curto na voltagem na bateria 1- Coloque a ignição na posição


do sistema na linha de sinal de “OFF” (desligado)
estacionamento. Para os 2- Desconecte o conector J2 da
sistemas de freio a disco UCT.
apenas: 3- Desconecte o conector J1 da
UCT.
4- Desengate o freio de
estacionamento.

CUIDADO: Tenha certeza que o


veículo não se
movimentará.

5- Verifique a continuidade entre


os pinos J2-B3 e J1-A1.
6- Se a continuidade for
indicada, inspecione essas
linhas para um curto e
substitua ou repare se
necessário.

Continua na próxima página 4/6

Sintoma Problema Solução


CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 95
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Para sistemas de freio banho 1- Desconecte o conector J6 na


de óleo ou sistemas de transmissão.
interruptor de pressão: 2- Verifique se os pinos no
chicote de fios J6-20
(voltagem da bateria do
sistema) e J6-21 (sinal de
estacionamento) não estão em
contato; se estiverem, repare
ou substitua.
3- Tenha certeza de que não há
nenhuma passagem condutora
entre os dois pinos por uma
contaminação feita por uma
substância estranha; limpe os
pinos se necessário.
4- Desconecte o conector J3 da
UCT.
5- Verifique a continuidade entre
os pinos J3-A1 e J6-21.
6- Se a continuidade for indicada,
inspecione essas linhas para
localizar um curto; substitua
ou repare os fios se necessário.

Seletor de marcha defeituoso Afixe o conector J4 ao seletor de


marcha, e desconecte J2 da UCT.
A ignição deve estar na posição
“ON” (ligado). (Motor desligado).
Substitua o seletor de marcha se as
afirmações seguintes forem
verdadeiras:

Continua na próxima página 5/6

Sintoma Problema Solução


CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 96
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

1- Linha de sinal de NEUTRO


está OK (veja acima).
2- Linha de voltagem da bateria
do sistema entre o módulo de
proteção de alta voltagem e o
seletor de marcha está OK.
(veja acima)
3- A voltagem do pino J2-A1 não
alterna entre 0 volts e a
voltagem da bateria do sistema
quando o seletor de marcha é
movido para dentro e para fora
do neutro.
Se todos estes teste forem
verdadeiros, isto indica que o
seletor de marchas está recebendo
energia, mas é incapaz de prover
um sinal de saída NEUTRO ativo.

IMPORTANTE: Para mais


informações
reporte-se a
DIAGNÓSTICO
DO SELETOR
DE MARCHA no
grupo 100 (testes
e diagnósticos)

UCT defeituosa Depois que todas as possíveis


causas tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.
6/6

Código 86
CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 97
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Sinal da parte superior do pacote Interruptor da parte superior 1- Desconecte o conector T21 do
de pedal de desembreagem está do pacote com defeito. interruptor da parte superior
ativo, mas o sinal do FUNDO DO do pacote.
PACOTE está passivo na UCT. 2- Verifique a continuidade entre
- os pinos S21-A e S21-B
enquanto o interruptor estiver
atuando.
3- Se a continuidade falhar para
alternar enquanto o interruptor
estiver atuando, substitua o
interruptor.

A UCT está lendo o interruptor Interruptor do fundo do pacote 1- Desconecte o pedal de


da PARTE SUPERIOR DO com defeito. desembreagem.
PACOTE enquanto fechado na 2- Verifique a continuidade
entrada J1-K3, mas o entre os pinos do pedal E -F
interruptor do FUNDO DO enquanto o pedal estiver
PACOTE enquanto aberto na acionado.
entrada J1-K2, em condições 3- Deve haver continuidade (ou
normais, este é um estado de resistência abaixo de 100
sinal impossível. ohms) exceto quando o pedal
- estiver totalmente
pressionado. Caso não esteja,
substitua o pedal de
desembreagem.

CONDIÇÕES NORMAIS:
Parte superior do pacote fechado
(ativo) e FUNDO DO PACOTE
fechado (ativo). Este estado
ocorre quando o pedal de
desembreagem está totalmente
para cima. PARTE SUPERIOR
DO PACOTE fechado quando o
pedal de desembreagem está em
algum lugar entre as posições
totalmente para cima e
totalmente para baixo. PARTE
SUPERIOR DO PACOTE aberto
(passivo). Este estado ocorre
quando o pedal de desembreagem
está totalmente pressionado.

Continua na próxima página 1/3

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 98
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Abertura na linha de sinal do 1- Desconecte o conector J1 da


Fundo do Pacote entre o UCT.
conector T11 e a UCT. 2- Desconecte o conector T11 do
pedal de desembreagem.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos T11-E e J1-K2.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
para um circuito aberto e
substitua ou repare se
necessário.

Abertura na linha de sinal do 1- Desconecte o conector do


Fundo do Pacote entre o pedal de desembreagem.
conector S11 e o interruptor do 2- Desconecte os conectores T11
Fundo do Pacote. e S11.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos S11-E e o pino E do
conector par do pedal.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
para um circuito aberto e
substitua ou repare se
necessário.

Linha de voltagem de 1- Desconecte o conector J1 da


alimentação para o interruptor UCT.
do Fundo do Pacote aberta 2- Desconecte o conector T11 do
entre o conector T11 e a UCT pedal de desembreagem.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos T11-F e J2-F2
(voltagem da bateria do
sistema).
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione essa
linha para um circuito aberto e
substitua ou repare se
necessário.

Continua na próxima página 2/3

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 99
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Linha de voltagem de 1- Desconecte o conector do


alimentação para o interruptor pedal de desembreagem.
do Fundo do Pacote aberta 2- Desconecte os conectores T11
entre o conector S11 e o e S11.
interruptor do Fundo do 3- Verifique a continuidade entre
Pacote. os pinos S11-F e o pino F do
conector par do pedal.
5- Se a continuidade não for
indicada, inspecione essa linha
para um circuito aberto e
substitua ou repare se
necessário.

Linha do sinal da parte 1- Desconecte o conector J1 da


superior do pacote em curto na UCT
voltagem da bateria do sistema 2- Desconecte o conector J2 da
UCT.
3- Desconecte os conectores T21
e S21.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-K3 e J2-F3.
5- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-K3 e J1-A1
5- Se a continuidade for indicada
em cada teste, inspecione
essas linhas para um curto
circuito e substitua ou repare
o(s) fio(s) se necessário.

UCT defeituosa Depois que todas as possíveis


causas tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

3/3

Código 87

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 100
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Sinais de estacionamento e de Interruptor de estacionamento Com a ignição na posição


marcha à frente defeituoso. Para um sistema “OFF”(desligada), desconecte o
simultaneamente ativos na UCT. de freio a disco apenas: conector T9 do interruptor de
- estacionamento.
1- Verifique a continuidade entre
os pinos do interruptor A e B
enquanto o interruptor estiver
atuando.
2- Repita o teste de continuidade,
desta vez entre os pinos do
interruptor A e C.
3- Se para o teste 3 ou 4, a
continuidade falhar para
alternar enquanto o interruptor
estiver atuando, substitua o
interruptor.

A UCT percebe um conflito, o Interruptor de pressão do freio 1- Desconecte o interruptor de


sinal de estacionamento ativo na de estacionamento defeituoso. pressão do freio de
pino J2-B3 indica que o veículo Para um sistema de freio estacionamento do chicote de
está estacionado, no entanto, o banho de óleo apenas: fios.
sinal de marcha à frente ativo no 2- Verifique a continuidade entre
pino J1-J1 mostra que o veículo os pinos do interruptor
está em marcha enquanto o interruptor estiver
- atuando.
3- Se a continuidade falhar para
alternar enquanto o interruptor
estiver atuando, substitua o
interruptor.
CONDIÇÕES NORMAIS Interruptor de pressão 1- Desconecte o interruptor de
1- ESTACIONAMENTO ativo defeituoso. Para um sistema pressão do chicote de fios.
e marcha à FRENTE passiva de interruptor de pressão 2- Verifique a continuidade entre
(o freio de estacionamento apenas: os pinos do interruptor
está acionado e o seletor de enquanto o interruptor estiver
marcha não está em marcha atuando.
a frente). 3- Se a continuidade falhar para
2- ESTACIONAMENTO alternar enquanto o interruptor
passivo e marcha à FRENTE estiver atuando substitua o
ativa (o freio de interruptor.
estacionamento está
desativado e o seletor de
marcha está em marcha à
frente).
3- ESTACIONAMENTO
passivo e marcha à FRENTE
passiva. (O freio de
estacionamento está
desativado e o seletor de
marcha não está em marcha
à frente).
Continua na próxima página 1/3

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 101
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Curto na voltagem da bateria 1- Coloque a ignição na posição


do sistema na linha de sinal de “OFF” (desligado).
marcha à FRENTE. 2- Desconecte o conector J4 do
seletor de marcha.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-G e J4-A
4- Se a continuidade for indicada,
inspecione esta linha para um
curto circuito e substitua ou
repare se necessário.

Curto na voltagem da bateria 1- Coloque a ignição na posição


do sistema na linha de sinal de “OFF”(desligado).
estacionamento. Para 2- Desconecte o conector J2 da
sistemas de freio à disco: UCT.
3- Desconecte o conector J1 da
UCT.
ATENÇÃO: Tenha certeza de
que o veículo não
se movimentará.

4- Desengate o freio de
estacionamento.
5- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-B3 e J1-A1.
6- Se a continuidade for indicada
inspecione estas linhas para
um curto circuito e substitua
ou repare se necessário

Continua na próxima página 2/3

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 102
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Seletor de marcha defeituoso Para sistemas de freio banho de


óleo ou sistemas de interruptor
de pressão:
1- Desconecte o conector J6 na
transmissão.
2- Verifique se os pinos J6-20
(voltagem na bateria do
sistema) e J6-21 (sinal de
estacionar) não estão em
contato; se estiverem repare ou
substitua.
3- Certifique-se de que não há
nenhuma passagem condutora
entre os dois pinos por uma
contaminação feita por uma
substância estranha; limpe os
pinos se necessário.
4- Desconecte o conector J3 da
UCT.
5- Verifique a continuidade entre
o pino J3-A1 e J6-21.
6- Se a continuidade for indicada,
inspecione as linhas para
localizar o curto, repare e
substitua os fios se necessário.

Importante: Para mais


informação, reporte-
se ao
DIAGNÓSTICO DO
SELETOR DE
MARCHA no Grupo
100 (Teste e
diagnóstico).

UCT defeituosa Depois que todas as outras


possíveis causas tiverem sido
eliminadas, substitua a UCT.

3/3

Código 88
Sintoma Problema Solução
CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 103
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Os sinais de estacionamento e de Interruptor de estacionamento Com a ignição na posição


marcha ré estão ativos defeituoso. Para os sistemas “Off”(desligado), desconecte o
simultaneamente na UCT. de freio a disco apenas: conector T9 do interruptor de
- estacionamento.
1- Verifique a continuidade entre
os pinos do interruptor A – B
enquanto estiver acionando o
interruptor.
2- Repita o teste de continuidade,
desta vez entre os pinos dos
interruptores A e C.
3- Se para cada teste 3 ou 4,
ocorrer uma falha de
continuidade para alternar
enquanto o interruptor estiver
atuando, substitua o
interruptor.
A UCT percebe um conflito, o Interruptor de pressão do freio 1- Desconecte o interruptor de
sinal de estacionamento ativo no de estacionamento defeituoso. pressão do freio de
pino J2-B3 indica que o veículo Para os sistemas de freio estacionamento do chicote de
está estacionado, embora o sinal banho de óleo apenas: fios.
de marcha ré do pino J1-J2 2- Verifique a continuidade entre
indique o veículo está em os pinos do interruptor
marcha. enquanto o interruptor estiver
- atuando.
3- Se ocorrer uma falha de
continuidade para alternar
enquanto o interruptor estiver
atuando, substitua o
interruptor.
CONDIÇÕES NORMAIS:
1- ESTACIONAMENTO ativo e
marcha RÉ passiva (Freio de
estacionamento está acionado e
o seletor de marcha não está em
marcha ré).
2- ESTACIONAMENTO passivo e
marcha RÉ ativa (Freio de
estacionamento está desativado e
o seletor de marcha está em
marcha ré).
3- ESTACIONAMENTO passivo e
marcha RÉ passiva (Freio de
estacionamento está desativado e
o seletor de marcha não está em
marcha ré).
Essa descrição do código de
diagnóstico é aplicada ao seletor
de marcha FUNK de 12V e 24V.
Se estiver usando um seletor de
marcha diferente, a descrição irá
mudar com relação aos pinos de
saída do seletor.

Continua na próxima página 1/3

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 104
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Interruptor de pressão 1- Desconecte o interruptor de


defeituoso. Para o sistema de pressão do chicote de fios.
interruptor de pressão 2- Verifique a continuidade entre
apenas: os pinos do interruptor
enquanto o interruptor estiver
atuando.
3- Se ocorrer uma falha de
continuidade para alternar
enquanto o interruptor estiver
atuando, substitua o
interruptor.

Curto na voltagem da bateria 1- Coloque a ignição na posição


do sistema para a linha de “OFF”(desligado).
sinal de marcha ré. 2- Desconecte o conector J4-A
do seletor de marcha.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-G e J4-A.
4- Se a continuidade for
indicada, inspecione essa
linha para um curto circuito e
substitua ou repare se
necessário.

Curto na voltagem da bateria 1- Coloque a ignição na posição


do sistema para a linha do “OFF”(desligado).
sinal de estacionamento. Para 2- Desconecte o conector J2 da
sistemas de freio à disco: UCT.
3- Desconecte o conector J1 da
UCT.

Atenção: Tenha certeza de que o


veículo não irá se
movimentar.

4- Desengate o freio de
estacionamento.
5- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-B3 e J1-A1.
6- Se a continuidade for
indicada, inspecione essas
linhas para um curto circuito e
substitua ou repare se
necessário.

Continua na próxima página 2/3

Sintoma Problema Solução


CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 105
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Para sistemas de freio de 1- Desconecte o conector J6 na


banho de óleo ou sistemas de transmissão.
interruptor de pressão. 2- Verifique se os pinos J6-20
(voltagem da bateria do
sistema) e J6-21 (sinal de
estacionamento) não estão em
contato, se estiverem substitua
ou repare.
3- Certifique-se de que não há
nenhuma passagem condutora
entre os pinos por uma
contaminação feita por alguma
substância estranha; limpe os
pinos se necessário.
4- Desconecte o conector J3 da
UCT.
5- Verifique a continuidade entre
os pinos J3-A1 e J6-21.
6- Se a continuidade for indicada,
inspecione essa linha para um
curto circuito e substitua ou
repare se necessário.

Seletor de marcha defeituoso. Importante: Para mais


informação, reporte-
se ao
DIAGNÓSTICO DO
SELETOR DE
MARCHA no Grupo
100 (Teste e
diagnóstico).

UCT defeituosa Depois que todas as outras


possíveis causas tiverem sido
eliminadas, substitua a UCT.

3/3

Código 89 (PARA APLICAÇÕES USANDO FREIOS A DISCO)


CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 106
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Sinais de estacionamento e não Interruptor de estacionamento 1- Coloque a ignição na posição


estacionamento passivos defeituoso “OFF”(desligado).
simultaneamente na UCT. 2- Desconecte o conector T9 do
- interruptor de estacionamento
ou do chicote de fios do
interruptor de estacionamento.
3- Testando diretamente nos
pinos dos interruptores,
verifique a continuidade entre
os pinos dos interruptores A e
B enquanto estiver acionando
o interruptor.
4- Repita o teste de continuidade,
desta vez entre os pinos A e C.
5- Se para cada teste 3 ou 4,
ocorrer falha na continuidade
para articular enquanto o
interruptor estiver atuando,
substitua o interruptor.

Importante: Ao testar o
interruptor através
da instalação
elétrica, certifique-se
de descartar os
possíveis circuitos
abertos nas
instalações entre S9 e
o interruptor de
estacionamento antes
de substituir o
interruptor (veja
abaixo).

Continua na próxima página 1/3

Sintoma Problema Solução


CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 107
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Abertura na instalação elétrica 1- Desconecte o conector T9 do


entre o conector do interruptor interruptor de estacionamento
de estacionamento S9 e o ou do chicote de fios do
interruptor de estacionamento. interruptor de estacionamento.
2- Inspecione os fios para o
interruptor de estacionamento
para possíveis circuitos
abertos, devido a cortes ou
compressões.
3- Instalações elétricas podem ser
verificadas como OK se o
freio de estacionamento estiver
acionado e a continuidade for
indicada entre os pinos S9-A e
S9-B. Entretanto, se a
continuidade não for indicada,
o interruptor de
estacionamento continua uma
causa possível.
4- Se o chicote de fios da
instalação elétrica pode ser
desconectado do interruptor de
estacionamento diretamente no
interruptor, teste a
continuidade de todos os fios
entre o conector S9 e o
interruptor.
5- Substitua ou repare fios
abertos se necessário.

Abertura na linha do sinal de 1- Desconecte o conector T9 do


estacionamento interruptor de estacionamento.
2- Desconecte o conector J2 da
UCT.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos do chicote de fios J2-
B3 e T9-B.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione essa
linha para um circuito aberto e
repare ou substitua se
necessário.
5- Se a continuidade for indicada
a linha de sinal de
estacionamento está OK.

Continua na próxima página 2/3

Sintoma Problema Solução


CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 108
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Abertura na linha de sinal de 1- Desconecte o conector T9 do


não estacionamento. interruptor de estacionamento.
2- Desconecte o conector J1 da
UCT.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-K1 e T9-C.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione essa linha
para um circuito aberto, e
repare ou substitua se
necessário.
5- Se a continuidade for indicada
a linha de sinal de não
estacionamento está OK.

Abertura na linha de 1- Com a ignição na posição


alimentação de voltagem da “OFF”(desligado) desconecte
bateria do sistema entre a o conector T7 do módulo de
proteção de alta voltagem e o proteção de alta voltagem.
interruptor de estacionamento. 2- Desconecte o conector T9 do
interruptor de estacionamento.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos T9-A e T7-C.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, o interruptor de
estacionamento não está
recebendo energia. Inspecione
essa linha para um circuito
aberto, e repare ou substitua
se necessário.
5- Se a continuidade for
indicada, a linha de
alimentação de voltagem na
bateria do sistema para o
interruptor de estacionamento
está OK.

UCT defeituosa Depois que todas as outras


possíveis causas tiverem sido
eliminadas, substitua a UCT.

3/3

Código 89 (PARA APLICAÇÕES USANDO FREIOS BANHO DE ÓLEO)


CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 109
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Causas possíveis para um Interruptor de pressão do freio Interruptor de pressão do freio de


sistema de freio banho de óleo. de estacionamento defeituoso. estacionamento é fechado
normalmente; é fechado (provendo
um sinal ativo para a UCT) quando
o freio de estacionamento for
aplicado. Com o freio de
estacionamento desengatado, o relé
do freio banho de óleo é
energizado, que por sua vez
energiza o solenóide do freio
banho de óleo, que então abre o
interruptor de pressão do freio de
estacionamento, permitindo ao
veículo se movimentar.
1- Desconecte o chicote de fios
do interruptor de pressão do
freio de estacionamento.
2- Com a ignição na posição
“ON”(ligado), verifique a
continuidade entre os dois
pinos dos interruptores
enquanto o freio de
estacionamento está engatado,
então desengate.
3- Se a continuidade não muda
com o freio de estacionamento
engatado e desengatado,
substitua o interruptor.
4- Se a continuidade mudar com
o freio de estacionamento
engatado e desengatado, o
interruptor da pressão do freio
de estacionamento está OK.

Abertura na linha do sinal de 1- Desconecte o conector J6 da


estacionamento (linha de transmissão.
entrada do interruptor da 2- Desconecte o conector J2 da
pressão o freio de UCT.
estacionamento) 3- Verifique a continuidade entre
os pinos J6-21 e J2-B3.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione essa
linha para um circuito aberto e
repare ou substitua se
necessário.
5- Se a continuidade for
indicada, a linha de entrada do
interruptor de pressão do freio
de estacionamento está OK.

Continua na próxima página 1/2

Sintoma Problema Solução


CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 110
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Abertura na linha do sinal de 1- Desconecte o conector T9 do


NÃO ESTACIONAMENTO. interruptor de estacionamento
(não do interruptor de pressão
de freio de estacionamento).
2- Desconecte o conector J1 da
UCT.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-K1 e T9-B.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione essa linha
para um circuito aberto e
repare ou substitua se
necessário.
5- Se a continuidade for indicada,
a linha de sinal de não
estacionamento está OK.

Abertura na linha que alimenta 1- Desconecte o conector J6 da


a voltagem da bateria do transmissão.
sistema entre a proteção de 2- Desconecte o conector T7 do
alta voltagem e o interruptor módulo de proteção de alta
de pressão do freio de voltagem.
estacionamento. 3- Com a ignição na posição
“OFF”(desligado) verifique a
continuidade entre os pinos do
chicote de fios J6-20 e T7-C.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione essa
linha e veja se há um circuito
aberto, e substitua ou repare
se necessário.
5- Se a continuidade for
indicada, linha de suprimento
da voltagem da bateria do
sistema para o interruptor de
pressão do freio de
estacionamento está OK.

UCT defeituosa Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT

2/2

Código 90
CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 111
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Sinais de estacionamento e não Interruptor de estacionamento Com ignição na posição


estacionamento simultaneamente defeituoso. Para um sistema “OFF”(desligado), desconecte o
ativos na UCT. de freio a disco apenas: conector T9 do interruptor de
- estacionamento.
1- Verifique a continuidade entre
os pinos do interruptor A e B
enquanto o interruptor estiver
atuando.
2- Repita o teste de continuidade,
desta vez entre os pinos do
interruptor A e C.
6- Se para cada teste 3 ou 4,
ocorrer falha na continuidade
para alternar enquanto o
interruptor estiver atuando,
substitua o interruptor.

A UCT espera que a entrada de IMPORTANTE: Ao testar o


não estacionamento J1-K1 e a interruptor
entrada de estacionamento J2-B3 através da
tenham estados opostos. instalação
- elétrica,
certifique-se de
descartar a
possibilidade de
curtos circuitos
na voltagem da
bateria do
sistema nas
instalações
elétricas entre
S9 e o
interruptor de
estacionar antes
de substituir o
interruptor.

CONDIÇÕES NORMAIS:
1- NÃO ESTACIONAMENTO
ativo e
ESTACIONAMENTO
passivo.
2- NÃO ESTACIONAMENTO
passivo e
ESTACIONAMENTO ativo.

Continua na próxima página 2/2

Sintoma Problema Solução


CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 112
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Interruptor de pressão do freio Interruptor de pressão do freio de


de estacionamento defeituoso. estacionamento é fechado
Para um sistema de freio normalmente; é fechado (provendo
banho de óleo apenas: um sinal ativo para a UCT)
quando o freio de estacionamento
for aplicado. Com o freio de
estacionamento desengatado, o relé
do freio banho de óleo é
energizado, que por sua vez
energiza o solenóide do freio
banho de óleo, que então abre o
interruptor de pressão do freio de
estacionamento, permitindo ao
veículo se movimentar.
1- Desconecte o chicote de fios
do interruptor de pressão do
freio de estacionamento.
Substitua o interruptor.

ATENÇÃO: Certifique-se de
que o veículo não
irá se movimentar.
2- Com o motor em
“OFF”(desligado), coloque a
ignição na posição
“ON”(ligado), verifique a
continuidade entre os dois
pinos do interruptor enquanto
o freio de estacionamento
estiver engatado, depois
desengate.
3- Se a continuidade não mudar
com o engate do freio de
estacionamento e o desengate,
substitua o interruptor.
4- Se a continuidade mudar com
o engate e o desengate do
freio de estacionamento, o
interruptor da pressão do freio
de estacionamento está OK.
Curto nas linhas de sinal de 1- Coloque a ignição na posição
não estacionamento e “OFF”(desligado).
estacionamento entre o 2- Desconecte os conectores S9 e
conector S9 e o interruptor de T9.
estacionamento. Para um 3- Verifique a continuidade entre
sistema de freio a disco os pinos S9-B e S9-C.
apenas: 4- Se a continuidade for
indicada, inspecione essas
linhas para um curto, e
substitua e repare se
necessário a(s) instalações
elétrica(s).
Continua na próxima página 2/5

Sintoma Problema Solução


CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 113
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Curto nas linhas de sinal de 1- Coloque a ignição na posição


não estacionamento e “OFF”(desligado).
estacionamento entre o 2- Desconecte os conector S9 e
conector T9 e a UCT. Para T9.
um sistema de freio a disco 3- Desconecte o conector J1 da
apenas: UCT.
4- Desconecte o conector J2 da
UCT.
5- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-K1 e J2-B3.
6- Se a continuidade for indicada,
inspecione essa linha para um
curto circuito, e substitua e
repare o(s) fio(s) se necessário.

Curto na voltagem da bateria 1- Coloque a ignição na posição


do sistema na linha de sinal de “OFF”(desligada).
estacionamento. Para 2- Desconecte o conector J2 da
sistemas de freio à disco UCT.
apenas: 3- Desconecte o conector J1 da
UCT.

ATENÇÃO: Certifique-se de
que o veículo não
irá se movimentar.

Desengate o freio de
estacionamento.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-B3 e J1-A1
5- Se a continuidade for
indicada, inspecione essas
linhas para um curto circuito,
e substitua e repare se
necessário.

Continua na próxima página 3/5

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 114
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Curto na voltagem da bateria 1- Desconecte o conector J6 na


do sistema na linha de sinal se transmissão.
estacionamento. Para 2- Verifique se o pino J6-20
sistemas de freio banho de (voltagem da bateria do
óleo: sistema) e J6-21 (sinal de
estacionamento) não estão em
contato; se estiverem, repare
ou substitua.
3- Certifique-se de que não há
nenhuma passagem condutora
entre os dois pinos por uma
contaminação feita por uma
substância estranha, limpe os
pinos se necessário.
4- Desconecte o conector J3 da
UCT.
5- Verifique a continuidade entre
os pinos J3-A1 e J6-21.
6- Se a continuidade for indicada
inspecione as linhas para
localizar um curto; repare ou
substitua os fios se necessário.

Para um sistema de freio a 1- Coloque a ignição na posição


disco apenas: “OFF”(desligado).
2- Desconecte os conectores S9 e
T9.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos T9-A (voltagem da
bateria do sistema) e T9-C
(não estacionamento).
4- Se a continuidade for
indicada, inspecione as linhas
para localizar o curto; repare e
substitua se necessário.

Curto na voltagem da bateria 1- Coloque a ignição na posição


do sistema na linha do sinal de “OFF”(desligado).
não estacionamento. Para um 2- Desconecte os conectores S9 e
sistema de freio banho de T9.
óleo apenas: 3- Verifique a continuidade entre
os pinos do chicote de fios
T9-A (voltagem da bateria do
sistema) e T9-B (não
estacionamento).
4- Se a continuidade for
indicada, inspecione as linhas
para localizar o curto; repare e
substitua o(os) fio(os) se
necessário.

Continua na próxima página 4/5

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 115
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Relé do freio banho de óleo Instalações específicas irão variar;


com defeito. Para um sistema consulte o diagrama da instalação
de freio banho de óleo elétrica para as suas aplicações.
apenas: Substitua o relé.

Solenóide do freio banho de Verifique se o chicote de fios está


óleo desconectado. Para um conectado ao solenóide.
sistema de freio banho de
óleo apenas:

Abertura no solenóide do freio 1- Desconecte o solenóide do


banho de óleo. Para um freio banho de óleo do seu
sistema de freio banho de chicote de fios.
óleo apenas: 2- Verifique a resistência entre
os pinos do solenóide.
3- Se um curto aberto for
indicado, substitua o
solenóide.

Circuito aberto na instalação Instalações específicas irão variar,


elétrica entre o interruptor de consulte o diagrama da instalação
estacionamento e o solenóide elétrica para as suas aplicações.
de freio do banho de óleo. Verifique a continuidade na
Para um sistema de freio instalação elétrica entre o
banho de óleo apenas: interruptor de estacionamento e o
solenóide de freio banho de óleo.

Abertura na linha de voltagem Instalações específicas irão variar;


de alimentação do sistema no consulte o diagrama da instalação
relé do freio banho de óleo. elétrica para as suas aplicações.
Para um sistema de freio 1- Coloque a ignição na posição
banho de óleo apenas: “ON”(ligada).
2- Verifique se a voltagem que
alimenta o sistema está
presente no terminal do relé
apropriado.
3- Se a voltagem que alimenta o
sistema não estiver presente,
inspecione a linha de
voltagem de alimentação do
relé até a fonte de voltagem.

UCT defeituosa Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

5/5

Código 91

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 116
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução


Sinal do interruptor do assento e Interruptor do assento
1- Desconecte o interruptor do
o sinal NEUTRO estão defeituoso. assento do chicote de fios da
simultaneamente passivos na instalação elétrico.
UCT. 2- Verifique a continuidade entre
- os pinos do interruptor
enquanto o interruptor estiver
atuando.
3- Se a continuidade não alternar
com o estado do interruptor do
assento, substitua o
interruptor.
O sinal passivo do interruptor do IMPORTANTE: Ao testar o
assento no pino J2-C3 da UCT interruptor
indica que pode não ter um através da
operador nos controles, e o sinal instalação
NEUTRO passivo no pino J2-A1 elétrica,
da UCT indica que o veículo está certifique-se de
em marcha. descartar os
- possíveis
circuitos
abertos na
instalação
elétrica entre o
ponto de teste e
o interruptor,
antes de
substituir o
interruptor.
CONDIÇÕES NORMAIS: Abertura na linha de sinal do 1- Desconecte o conector do
1- Sinal do interruptor do interruptor do assento. interruptor do assento S15 do
assento ativo, sinal NEUTRO T15.
ativo. (operador nos 2- Desconecte o conector J2 da
controles, veículo em UCT.
NEUTRO). 3- Verifique a continuidade entre
2- Sinal do interruptor do os pinos S15-B e J2-C3.
assento ativo, sinal NEUTRO 4- Se nenhuma continuidade for
passivo (operador nos indicada, inspecione esta linha
controles, veículo em para um circuito aberto e
marcha). substitua ou repare se
3- Sinal do interruptor assento necessário.
passivo, sinal de NEUTRO
ativo. (Nenhum operador,
veículo em NEUTRO).
-
Esta descrição do código de
diagnóstico se aplica o seletor de
marcha FUNK de 12V e 24V. Se
estiver usando um seletor de
marcha diferente, a descrição
mudará em relação aos pinos de
saída do seletor.
Continua na próxima página 1/3

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 117
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Abertura na linha de 1- Desconecte o conector do


alimentação da voltagem da interruptor do assento S15 do
bateria do sistema no T15
interruptor do assento. 2- Desconecte o condutor J1 da
UCT.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-C e J2-A1.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
para um circuito aberto e
substitua ou repare se
necessário.

Abertura na linha de sinal 1- Desconecte o conector J4 do


NEUTRO. seletor de marcha.
2- Desconecte o conector J2 da
UCT.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-C e J2-A1.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
para um circuito aberto e
substitua ou repare se
necessário.
5- Se for encontrada
continuidade, a linha de sinal
NEUTRO está OK.

Abertura na linha de 1- Coloque a ignição na posição


alimentação da voltagem da “OFF”(desligado).
bateria do sistema entre o 2- Desconecte o conector T7 do
módulo de proteção de alta módulo de proteção de alta
voltagem e o seletor de voltagem.
marcha. 3- Desconecte o conector J4 do
seletor de marcha.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J4-A e T7-C.
5- Se nenhuma continuidade for
indicada, o seletor de marcha
não está recebendo energia.
Inspecione esta linha para um
circuito aberto e substitua ou
repare se necessário.
6- Se for indicada a
continuidade, a linha de
voltagem da bateria do
sistema do seletor de marcha
está OK.

Continua na próxima página 2/3

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 118
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Seletor de marcha defeituoso. Anexe o conector J4 ao seletor de


NOTA: A ignição precisa estar marcha, e desconecte o J2 da UCT.
na posição “ON”(ligado) para A ignição deverá estar na posição
dar energia ao relé do seletor “ON”(ligado) (o motor não deve
de marcha para que se estar funcionando).
verifique a operação do sinal Substitua o seletor de marcha se e
NEUTRO. somente se todas as fases seguintes
forem verdadeiras.
1- Linha de sinal NEUTRO está
OK (veja acima)
2- A linha da voltagem da bateria
do sistema entre o módulo de
proteção de alta voltagem está
OK (veja acima).
3- A voltagem no pino J2-A1 não
está alternando entre O volts e
a voltagem da bateria do
sistema enquanto o seletor de
marcha está movendo para
dentro e para fora do neutro.
Se todos esses testes forem
verdadeiros, isso indica que o
seletor de marcha está recebendo
energia mas é incapaz de
providenciar um sinal de saída
NEUTRO ativo.

IMPORTANTE: Para mais


informações
reporte-se ao
DIAGNÓSTICO
DO SELETOR
DE MARCHA no
grupo 100 (teste e
diagnóstico).

UCT defeituosa Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

3/3

Código 92

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 119
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

A velocidade do motor está no A velocidade do motor está Reduza a velocidade do motor.


nível ou perto do nível de rápida demais.
anulação da garantia do
fabricante.
-

A velocidade do motor está UCT defeituosa Depois que todas as outras possíveis
rápida demais causas tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

1/1

Código 93

Sintoma Problema Solução

A velocidade do motor está A velocidade do motor está Reduza a velocidade do motor


rápida demais para o engate de rápida demais. abaixo do engate limite de neutro
neutro. para marcha especificada para o
veículo.

3/3

Código 98

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 120
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

As entradas de rodas para cima e Curto na voltagem da bateria 1- Coloque a ignição na posição
rodas para baixo estão ativas do sistema na linha de sinal de “OFF”(desligado).
simultaneamente na UCT. rodas para cima. 2- Desconecte o conector J1 da
- UCT.
3- Desconecte o conector J3 da
UCT.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos do chicote de fios J3-
A1 (voltagem da bateria do
sistema) e J1-H1.
5- Verifique a continuidade entre
os pinos do chicote de fios J1-
A1 (voltagem da bateria do
sistema) e J1-H1.
6- Se a continuidade for
encontrada em cada teste, um
curto circuito está indicado;
inspecione as linhas indicadas,
substitua e repare se
necessário.

A UCT espera que o sinal de Curto na voltagem da bateria 1- Coloque a ignição na posição
entrada de rodas para cima no do sistema na linha do sinal de “OFF”(desligado).
pino J1-H1 e o sinal de entrada rodas para baixo 2- Desconecte o conector J1 da
de rodas para baixo no pino J1- UCT.
H2 tenham estados opostos. 3- Desconecte o conector J3 da
- UCT.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos do chicote de fios J3-
A1 (voltagem da bateria do
sistema) e J1-H2.
5- Verifique a continuidade entre
os pinos do chicote de fios J1-
A1 (voltagem da bateria do
sistema) e J1-H2.
6- Se a continuidade for
encontrada em cada teste, um
curto circuito está indicado;
inspecione as linhas indicadas,
substitua e repare se
necessário.

CONDIÇÕES LEGAIS:
1- Rodas para cima ativo e
rodas para baixo passivo
2- Rodas para cima passivo e
rodas para baixo ativo.

Continua na próxima página 1/2

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 121
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Defeito no equipamento 1- Verifique se o(s)


responsável pela geração do mecanismo(s) de alimentação
sinal de rodas para cima e/ou dos sinais de rodas para cima e
para baixo. rodas para baixo estão
operando corretamente.
2- Substitua ou repare se
necessário.

UCT defeituosa Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

2/2

Código 99

Sintoma Problema Solução

Tente mudar a posição das rodas Tentou-se mudar a posição das Mude a posição das rodas apenas
enquanto o veículo não estiver rodas quando o veículo não quando o veículo estiver em
em neutro. estava em neutro. neutro.
-

A UCT deve detectar um sinal UCT defeituosa Depois que todas as outras causas
neutro ativo antes de permitir a possíveis tiverem sido eliminadas,
mudança na posição das rodas. substitua a UCT.

1/1

Código 100

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 122
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Temperatura dentro da carcaça Transmissão fria. Transmissão aquecida acima de 50


está baixa demais para graus F (10 graus C).
calibragem.
-

Calibragem não consegue ser Sensor de temperatura Verifique se o sensor de


efetuada até que a transmissão desconectado. temperatura está conectado no
esteja acima de 50 graus F (10 chicote de fios da instalação
graus C). elétrica.

Abertura na linha de sinal do 1- Desconecte o conector J1 da


sensor de temperatura entre a UCT.
UCT e o conector J6. 2- Desconecte o conector J6 da
transmissão.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-C3 e J6-25.
4- Se a continuidade não for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe um circuito
aberto, substitua e repare se
necessário.

Abertura na linha do fio terra 1- Desconecte o conector J1 da


do sensor de temperatura entre UCT.
a UCT e o conector J6. 2- Desconecte o conector J6 da
transmissão.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-D1 e J6-24.
4- Se a continuidade não for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe circuito
aberto, substitua e repare se
necessário.

Continua na próxima página ½

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 123
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Abertura na linha de sinal do 1- Desconecte o conector J6 da


sensor de temperatura entre o transmissão.
conector J6 e o sensor. 2- Desconecte o sensor do
chicote de fios da instalação
elétrica.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J6-25 e o pino do
sensor ª
4- Se a continuidade não for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe circuito aberto,
substitua e repare se
necessário.

Abertura na linha do fio terra 1- Desconecte o conector J6 da


do sensor de temperatura entre transmissão.
a UCT e o sensor. 2- Desconecte o sensor do
chicote de fios da instalação
elétrica.
3- Verifique a continuidade entre
o pino J6-24 e o pino do
sensor B.
4- Se a continuidade não for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe circuito
aberto, substitua e repare se
necessário.
Sensor de temperatura 1- Desconecte o sensor de
defeituoso. temperatura do chicote de fios
de instalação elétrica.
2- Meça a resistência através dos
pinos do sensor A e B.
3- Se a resistência dor maior que
100,000 ohms, substitua o
substitua o sensor.

UCT defeituosa. 5- Depois que todas as outras


causas possíveis tiverem sido
eliminadas, substitua UCT.

2/2

Código 101

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 124
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Velocidade do motor está alta A velocidade do motor está Reduza a velocidade do motor
demais para a calibragem. alta demais. abaixo de 1700 RPM,
- preferencialmente a 1600 RPM.

A calibragem não consegue ser UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas
efetuada até que a velocidade do possíveis tiverem sido eliminadas,
motor esteja entre 1500 e 1700 substitua a UCT.
RPM (preferencialmente 1600
RPM)

1/1

Código 102

Sintoma Problema Solução

Velocidade do motor está baixa A velocidade do motor está Aumente a velocidade do motor
demais para a calibragem. baixa demais. acima de 1500 RPM,
- preferencialmente a 1600 RPM.

A calibragem não consegue ser UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas
efetuada até que a velocidade do possíveis tiverem sido eliminadas,
motor esteja entre 1500 e 1700 substitua a UCT.
RPM (preferencialmente 1600
RPM)

1/1

Código 103

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 125
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

A velocidade de saída indicada O veículo está se movendo Aplique o freio de estacionamento


durante a calibragem. durante a calibragem. do veículo, e verifique se está
- ajustado adequadamente.

A calibragem não consegue ser CUIDADO: Desconecte o sensor


efetuada enquanto a transmissão magnético da
tiver uma velocidade de saída. velocidade de saída
só se o veículo não
estiver se movendo.

A rotação do cardan pode ser Desconecte o sensor magnético da


significativa o suficiente para velocidade de saída o chicote de
produzir uma velocidade de fios durante a calibragem. (Não se
saída da transmissão esqueça de reconectá-lo quando a
perceptível. calibragem estiver completa).

UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

1/1

Código 104

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 126
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Nenhuma velocidade do cilindro O sensor magnético da Verifique se o sensor magnético de


durante a calibragem. velocidade do cilindro está velocidade do cilindro está
- desconectado. conectado ao chicote de fios da
instalação elétrica.

A UCT não detecta o sinal de A válvula de controle não Substitua a válvula 1 e/ou a
velocidade do cilindro durante a funciona adequadamente válvula 2.
calibragem (devagar ou sem resposta).

Abertura na linha de sinal do 1- Coloque a ignição na posição


sensor magnético da “OFF”(desligado).
velocidade do cilindro entre a 2- Desconecte o conector J1 da
UCT e o conector J6. UCT.
3- Desconecte o conector J6 da
transmissão.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-B2 e J6-9.
5- Se a continuidade não for
indicada inspecione esta linha
e veja se existe um circuito
aberto, substitua e repare se
necessário.

Abertura na linha do fio terra 1- Coloque a ignição na posição


do sensor magnético de “OFF”(desligado).
velocidade do cilindro entre a 2- Desconecte o conector J1 da
UCT e o conector J6. UCT.
3- Desconecte o conector J6 da
transmissão.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-C2 e J6-16.
5- Se a continuidade não for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe circuito
aberto, substitua e repare se
necessário.

Continua na próxima página 1/3

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 127
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Abertura na linha do sensor 1- Coloque a ignição na posição


magnético da velocidade do “OFF”(desligado).
cilindro entre o conector J6 e o 2- Desconecte o sensor
sensor magnético da magnético de velocidade do
velocidade do cilindro. cilindro do chicote de fios.
3- Desconecte o conector J6 da
transmissão.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J6-9 e o pino A do
chicote de fios par do sensor.
5- Se a continuidade não for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe circuito aberto,
substitua e repare se
necessário.

Abertura na linha do fio terra 1- Coloque a ignição na posição


do sensor magnético da “OFF”(desligado).
velocidade do cilindro entre o 2- Desconecte o sensor
conector J6 e o sensor magnético de velocidade do
magnético de velocidade do motor do chicote de fios.
cilindro. 3- Desconecte o conector J6 da
transmissão.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J6-16 e o pino B do
chicote de fios par do sensor.
5- Se a continuidade não for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe circuito
aberto, substitua e repare se
necessário.

Sensor magnético de Verifique se o sensor e a tampa


velocidade cilindro não foi estão apertados com segurança e
montado adequadamente. não se soltaram do compartimento
da transmissão.

Sensor errado no pórtico do Verifique se o sensor não foi


sensor de velocidade do trocado acidentalmente com o
cilindro. sensor magnético de velocidade de
saída da transmissão ou com a
velocidade do motor.

Continua na próxima página 2/3

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 128
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sinal do sensor magnético de 1- Desconecte o conector J1 da


velocidade do cilindro e linhas UCT.
do fio terra em curto ao 2- Verifique a continuidade entre
mesmo tempo. os pinos J1-B2 e J1-C2.
3- Se a continuidade for indicada,
inspecione estas linhas e veja
se existe um curto, substitua e
repare se necessário.

Sensor magnético de 1- Meça a resistência entre os


velocidade do cilindro pinos do sensor.
defeituosa. 2- A resistência deve ser
aproximadamente 515 ohms
(pode alcançar de 200 a 600
ohms).
3- Se um circuito aberto ou um
curto circuito for encontrado,
substitua o sensor.

UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

3/3

Código 105

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 129
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Marcha a frente selecionada está Temperatura do óleo baixa Aumente a temperatura do óleo e
incorreta. demais. Unidades com tente novamente, se o problema
conversor de torque apenas: persistir com temperaturas no
interior da carcaça acima de 120
graus F (49 graus C), então outra
solução será necessária.

A válvula de controle não está Substitua a válvula 1.


funcionando adequadamente
(devagar).

UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

1/1

Código 106

Sintoma Problema Solução

Marcha ré selecionada está Temperatura do óleo baixa Aumente a temperatura do óleo e


incorreta. demais. Unidades com tente novamente, se o problema
conversor de torque apenas: persistir com temperaturas no
interior da carcaça acima de 120
graus F (49 graus C), então outra
solução será necessária.

A válvula de controle não está Substitua a válvula 2.


funcionando adequadamente
(devagar).

UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

1/1

Código 107

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 130
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

A velocidade do cilindro não cai As novas embreagens Tente novamente a calibragem três
abaixo da velocidade do precisam ser utilizadas. vezes. A mensagem é exibida logo
marcador. antes de receber a mensagem do
código de diagnóstico.

Resistência excessiva nas 1- Utilize a embreagem de


embreagens de marcha ré marcha ré, operando em ré por
(Mensagem “C1H” ou “C2H”) um tempo razoável.
2- 2- Se possível use também o
pedal de desembreagem.
3- Tente novamente a
calibragem.
4- Substitua a válvula 3 (R1) e
tente novamente.
5- Substitua a válvula 4 (R2) se
possível e tente novamente.

Resistência excessiva nas 1- Utilize a embreagem de


embreagens de marcha para marcha para frente operando
frente. para frente por um tempo
razoável.
2- Se possível use também o
pedal da desembreagem.
3- Tente novamente a
calibragem.
4- Substitua a válvula 1(F1) e
tente novamente.
5- Substitua a válvula 2(F2) se
possível e tente novamente.

1/1

Código 108

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 131
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Pressão de aplicação do pacote A válvula de pressurização do Se a mensagem exibida antes do


excedendo 90 psi. pacote F1 não está código de diagnóstico for “C3F”
funcionando devidamente. ou “C4F”, então substitua a válvula
1 (F1) e tente a calibragem
novamente.

A válvula de pressurização do Se a mensagem exibida antes do


pacote R1 não está código de diagnóstico for alguma
funcionando devidamente. coisa diferente de “C3F” ou
“C4F”, então substitua a válvula 3
(R1) e tente a calibragem
novamente.

UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

1/1

Código 109

Sintoma Problema Solução

Tempo de enchimento rápido A válvula 1 não está Substitua a válvula 1.


para a embreagem 1 excede 300 funcionando devidamente.
ms.
UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas
possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

1/1

Código 110

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 132
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Tempo de enchimento rápido A válvula 2 (F2) não está Substitua a válvula 2.


para a embreagem 2 excede 300 funcionando adequadamente.
ms.
UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas
possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

1/1

Código 111

Sintoma Problema Solução

Tempo de enchimento rápido A válvula 3 (R1) não está Substitua a válvula 3.


para a embreagem 3 excede 300 funcionando adequadamente.
ms.
UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas
possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

1/1

Código 112

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 133
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Tempo de enchimento rápido A válvula 4 (R2) não está Substitua a válvula 4.


para a embreagem 4 excede 300 funcionando adequadamente.
ms.
UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas
possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

1/1

Código 113

Sintoma Problema Solução

Tempo de enchimento rápido A válvula A não está Substitua a válvula A.


para a embreagem A excede 300 funcionando adequadamente.
ms.
UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas
possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

1/1

Código 114

Sintoma Problema Solução

Tempo de enchimento rápido A válvula B não está Substitua a válvula B.


para a embreagem B excede 300 funcionando adequadamente.
ms.
UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas
possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

1/1

Código 115

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 134
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Tempo de enchimento rápido A válvula C não está Substitua a válvula C.


para a embreagem C excede 300 funcionando adequadamente.
ms.
UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas
possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

1/1

Código 116

Sintoma Problema Solução

Tempo de enchimento rápido A válvula D não está Substitua a válvula D.


para a embreagem D excede 300 funcionando adequadamente.
ms.
UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas
possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

1/1

Código 117

Sintoma Problema Solução

A pressão de calibragem do A válvula sendo calibrada não Substitua a válvula que está sendo
pacote é superior a 90 psi. está funcionando calibrada na hora em que o código
adequadamente. de diagnóstico for indicado.

UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

1/1

Código 127 (PARA APLICAÇÕES USANDO FREIOS A DISCO)

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 135
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Calibragem sem aplicação do Freio de estacionamento não Aplique o freio de estacionamento.


freio de estacionamento. está aplicado.
-

O freio de estacionamento deve Interruptor de estacionamento 1- Coloque a ignição na posição


estar aplicado durante a defeituoso. “OFF”(desligado).
calibragem. A UCT não está 2- Desconecte o conector T9 do
percebendo um sinal de interruptor de estacionamento
estacionamento ativo na entrada ou do chicote de fios do
J2-B3. interruptor de estacionamento.
3- Testando diretamente os pinos
do interruptor verifique a
continuidade entre os pinos A
e B do interruptor enquanto o
mesmo estiver atuando.
4- Repita a verificação de
continuidade, desta vez entre
os pinos A e C do interruptor.
5- Se em ambos os testes 3 ou 4,
a continuidade falhar para
articular enquanto o
interruptor estiver atuando,
substitua o interruptor.

IMPORTANTE: Ao testar o
interruptor
através das
instalações
elétricas tenha
certeza de
descartar a
possibilidade de
um circuito
aberto na
instalação
elétrica entre S9
e o interruptor
de
estacionamento
antes de
substituir o
interruptor
(Veja abaixo).

Continua na próxima página 1/3

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 136
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Abertura na instalação elétrica 1- Desconecte o conector T9 do


entre o conector S9 do interruptor de estacionamento
interruptor de estacionamento ou do chicote de fios do
e o interruptor de interruptor de estacionamento.
estacionamento. 2- Inspecione as instalações
elétricas do interruptor de
estacionamento para possíveis
circuitos abertos devido a
compressões ou cortes.
3- A instalação elétrica pode ser
verificada como OK se o freio
de estacionamento for
acionado e a continuidade for
indicada entre os pinos S9-A e
S9-B. Entretanto, se a
continuidade não for indicada,
o interruptor de
estacionamento permanece
sendo uma causa possível.
4- Se o chicote de fios da
instalação elétrica puder ser
retirado do interruptor de
estacionamento diretamente no
interruptor, teste a
continuidade de todas as
instalações elétricas entre o
conector S9 e o interruptor.
5- Substitua ou repare os fios
abertos se necessário.

Abertura na linha de sinal de 1- Desconecte o conector J2 da


estacionamento entre o UCT.
conector T9 e a UCT. 2- Desconecte o conector J2 da
UCT.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-B3 e T9-B
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe um circuito
aberto e substitua ou repare se
necessário.
5- Se for indicada a
continuidade, a linha de sinal
de estacionamento está OK.

Continua na próxima página 2/3

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 137
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Abertura na linha de 1- Com a ignição na posição


alimentação da voltagem da “OFF”(desligada), desconecte
bateria do sistema entre a o conector T7 do módulo de
proteção de alta voltagem e o proteção de alta voltagem.
interruptor de estacionamento. 2- Desconecte o conector T9 do
interruptor de estacionamento.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos T9-A e T7-C.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, o interruptor de
estacionamento não está
recebendo energia. Inspecione
esta linha e veja se existe um
circuito aberto e substitua ou
repare se necessário.
5- Se for indicada a continuidade,
a linha de alimentação da
voltagem da bateria do sistema
para o interruptor de
estacionamento está OK.

UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

3/3

Código 127 (PARA APLICAÇÕES USANDO FREIOS BANHO DE ÓLEO)

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 138
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução


Calibragem sem aplicação do Interruptor de pressão do freio1- Desconecte o chicote de fios
freio de estacionamento. de estacionamento defeituoso. do interruptor de pressão do
- freio de estacionamento.
2- Com o motor em
“OFF”(desligado) e a ignição
na posição “ON”(ligada)
verifique a continuidade entre
os dois pinos do interruptor
enquanto o freio de
estacionamento estiver
engatado, então desengate.
3- Se a continuidade não se
modificar com o freio de
estacionamento engatado e
desengatado, substitua o
interruptor.
4- Se a continuidade se modificar
com o freio de estacionamento
engatado e desengatado, o
interruptor de pressão do freio
de estacionamento está OK.
Interruptor de estacionamento 1- Coloque a ignição na posição
defeituoso. “OFF”(desligado).
2- Desconecte o conector T9 do
interruptor de estacionamento
ou do chicote de fios do
interruptor de estacionamento.
3- Ao testar diretamente os pinos
do interruptor verifique a
continuidade entre os pinos A
e B do interruptor enquanto o
mesmo estiver atuando.
4- Se a continuidade falhar para
articular enquanto o
interruptor estiver atuando,
substitua o interruptor.
IMPORTANTE: Ao testar o
interruptor
através da
fiação,
certifique-se de
descartar a
possibilidade de
um circuito
aberto na fiação
entre S9 e o
interruptor de
estacionamento
antes de
substituir o
interruptor.
Continua na próxima página 1/3

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 139
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Curto na voltagem da bateria 1- Coloque a ignição na posição


do sistema na linha de sinal de “OFF”(desligado).
não estacionamento entre o 2- Desconecte o conector T9 do
conector T9 e a UCT. interruptor de estacionamento
ou do chicote de fios do
interruptor de estacionamento.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos T9-A e T9-B.
4- Se a continuidade for indicada,
inspecione estas linhas e veja
se existe um curto circuito e
substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

Abertura na linha de sinal de 1- Desconecte o conector J6 da


estacionamento (linha de transmissão.
entrada do interruptor de 2- Desconecte o conector J2 da
pressão do freio de UCT.
estacionamento). 3- Verifique a continuidade entre
os pinos do chicote de fios J6-
21 e J2-B3.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe um circuito
aberto e substitua ou repare se
necessário.
5- Se a continuidade for
indicada, a linha de entrada do
interruptor de pressão do freio
de estacionamento está OK.

Abertura na linha de 1- Desconecte o conector J6 da


alimentação da voltagem da transmissão.
bateria do sistema entre a 2- Desconecte o conector T7 do
proteção de alta voltagem e o módulo de proteção de alta
interruptor de pressão do freio voltagem.
de estacionamento. 3- Com a ignição na posição
“OFF”(desligado) verifique a
continuidade entre os pinos do
chicote de fios J6-20 e T7-C.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe um circuito
aberto e substitua ou repare se
necessário.
5- Se a continuidade for
indicada, a linha de
alimentação da voltagem da
bateria do sistema para o
interruptor de pressão do freio
de estacionamento está OK.

Continua na próxima página 2/3

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 140
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

UCT defeituosa Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

Continua na próxima página 3/3

Código 127 (PARA APLICAÇÕES QUE USAM O INTERRUPTOR DE PRESSÃO)

Sintoma Problema Solução

Calibragem sem utilização do Interruptor de pressão 1- Desconecte o chicote de fios


freio de estacionamento. defeituoso. do interruptor de pressão.
- 2- Com o motor um
“OFF”(desligado) e a ignição
na posição “ON”(ligado)
verifique a continuidade entre
os dois pinos do interruptor
enquanto o freio de
estacionamento estiver
engatado, então desengate.
3- Se a continuidade não se
alterar com o freio de
estacionamento engatado e
desengatado, substitua o
interruptor.
4- Se a continuidade se alterar
com o freio de estacionamento
engatado e desengatado, o
interruptor de pressão está OK.

Abertura na linha de sinal de 1- Desconecte o conector J6 da


estacionamento (linha de transmissão.
entrada do interruptor de 2- Desconecte o conector J2 da
pressão). UCT.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J6-21 e J2-B3.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe um circuito
aberto, e substitua ou repare
se necessário.
5- Se a continuidade for
indicada, a linha de entrada do
interruptor de pressão de
estacionamento está OK.

Continua na próxima página 1/2

Sintoma Problema Solução

Abertura na linha de 1- Desconecte o conector J6 da


CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 141
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

alimentação da voltagem da transmissão.


bateria do sistema entre a 2- Desconecte o conector T7 do
proteção de alta voltagem e o módulo de proteção de alta
interruptor de pressão. voltagem.
3- Com a ignição na posição
“OFF”(desligado) verifique a
continuidade entre os pinos J6-
20 e T7-C.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe um circuito
aberto, e substitua ou repare se
necessário.
5- Se a continuidade for indicada,
a linha de alimentação da
voltagem da bateria do sistema
para o interruptor de pressão
está OK.

UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

2/2

Código 145

Sintoma Problema Solução

A voltagem analógica do pedal Pedal de desembreagem IMPORTANTE: Para mais


de desembreagem está baixa defeituoso. informações,
demais. reporte-se ao
DIAGNÓSTICO
-
DO SELETOR
DE MARCHA no
Grupo 100 (Teste
e Diagnóstico).

A voltagem analógica do pedal UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas
de desembreagem na pino J1-F3 possíveis tiverem sido eliminadas,
está abaixo do nível mínimo substitua a UCT.
exigido pela UCT.

1/1

Código 146

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 142
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Circuito do sensor de Sensor de temperatura Verifique se o sensor de


temperatura está em curto ou desconectado. temperatura está conectado ao
aberto. chicote de fios da instalação
- elétrica.

Existe um problema no circuito Abertura na linha de sinal do 1- Desconecte o conector J1 da


da entrada do sensor J1-C3 até a sensor de temperatura entre a UCT.
entrada do fio terra J1-D1 UCT e o conector J6. 2- Desconecte o conector J6 da
causando uma leitura da transmissão.
temperatura fora do alcance da 3- Verifique a continuidade entre
UCT. os pinos J1-C3 e J6-25.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe um circuito
aberto, e substitua ou repare
se necessário.

Abertura na linha do fio terra 1- Desconecte o conector J1 da


do sensor de temperatura entre UCT.
a UCT e o conector J6. 2- Desconecte o conector J6 da
transmissão.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-D1 e J6-24.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe um circuito
aberto, e substitua ou repare
se necessário.

Continua na próxima página 1/3

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 143
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Abertura na linha de sinal do 1- Desconecte o conector J6 da


sensor de temperatura entre o transmissão.
conector J6 e o sensor. 2- Desconecte o sensor do
chicote de fios da instalação
elétrica.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J6-25 e o pino A do
sensor.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe um circuito
aberto, e substitua ou repare
se necessário.

Abertura na linha do fio terra 1- Desconecte o conector J6 da


do sensor de temperatura entre transmissão.
a UCT e o sensor. 2- Desconecte o sensor do
chicote de fios da instalação
elétrica.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J6-24 e o pino B do
sensor.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe um circuito
aberto, e substitua ou repare
se necessário.

Sinal do sensor de temperatura 1- Desconecte o conector J1 da


e as linhas do fio terra em UCT.
curto. 2- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-C3 e J1-D1.
3- Se a continuidade for
indicada, inspecione essas
linhas e veja se existe um
curto circuito, e substitua ou
repare se necessário.

Linha de sinal do sensor de 1- Desconecte o conector J1 da


temperatura em curto no fio UCT.
terra. 2- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-C3 e J1-A2.
3- Se a continuidade for
indicada, inspecione essas
linhas e veja se existe um
curto circuito, e substitua ou
repare se necessário.

Continua na próxima página 2/3

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 144
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sensor de temperatura 1- Desconecte o sensor de


defeituoso temperatura do chicote de fios
da instalação elétrica.
2- Meça a resistência através dos
pinos A e B do sensor.
3- Se a resistência for maior do
que 1000,000 ohms, substitua
o sensor.

UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

3/3

Código 148

Sintoma Problema Solução

A voltagem analógica do pedal Pedal de desembreagem IMPORTANTE: Para mais


de desembreagem está alta defeituoso. informações,
demais. reporte-se ao
DIAGNÓSTICO
-
DO SELETOR
DE MARCHA no
Grupo 100 (Teste
e Diagnóstico).

A voltagem analógica do pedal UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas
de desembreagem no pino J1-F3 possíveis tiverem sido eliminadas,
está acima do nível máximo substitua a UCT.
permitido pela UCT.

1/1

Código 150

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 145
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

A temperatura da transmissão A temperatura da transmissão 1- Pare o veículo.


está alta demais. está alta demais. 2- Verifique o nível de fluido da
- transmissão. Adicione fluido
se necessário.
3- Verifique o sistema de
esfriamento do fluido da
transmissão.
4- Exclua os possíveis problemas
mecânicos que possam
contribuir para o aquecimento
excessivo.
5- Se o código 150 não estiver
presente na partida a frio e
ocorrer apenas após um
período de operação do
veículo, a causa é
provavelmente mecânica ao
invés de elétrica.
6- Se o código 150 ocorrer na
partida a frio, a causa é
elétrica.

Curto nas linhas de sinal de 1- Coloque a ignição na posição


temperatura entre a UCT e a “OFF”(desligado).
transmissão. 2- Desconecte o conector J1 da
UCT.
3- Desconecte o conector J6 da
transmissão.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-C3 e J1-D1 do
chicote de fios.
5- Se a continuidade for
indicada, um curto existe
nesta seção do chicote de fios.
6- Inspecione o chicote de fios
para localizar e reparar o
curto.

Continua na próxima página 1/2

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 146
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Linha do sinal da temperatura 1- Coloque a ignição na posição


em curto entre o conector a “OFF”(desligado).
transmissão e o sensor da 2- Desconecte o conector J6 da
temperatura. transmissão.
3- Desconecte o chicote de fios
no sensor de temperatura.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos do chicote de fios.
5- Se a continuidade for
detectada, um curto existe
nesta seção do chicote de fios.
6- Inspecione o chicote de fios
para localizar e reparar o
curto.

Curto ou defeito no sensor de 1- Coloque a ignição na posição


temperatura. “OFF”(desligado).
2- Deixe a transmissão esfriar
por uma hora.
3- Desconecte o chicote de fios
no sensor de temperatura.
4- Verifique a resistência do
sensor de temperatura.
5- Se a medida de resistência for
inferior a 1000 ohms,
substitua o sensor da
temperatura.

UCT defeituosa Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

2/2

Código 154

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 147
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

O circuito da velocidade do O sensor magnético da Verifique se o sensor magnético da


motor está aberto. velocidade do motor está velocidade do motor está
- desconectado. conectado ao chicote de fios da
instalação elétrica.
1- Coloque a ignição na posição
“OFF”(desligado).
2- Desconecte o conector J1 da
UCT.
3- Desconecte o conector J6 da
transmissão.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-B1 e J6-29.
5- Se nenhuma continuidade for
encontrada, inspecione esta
linha e veja se existe um
circuito aberto e substitua ou
repare se necessário.

Abertura na linha do fio terra 1- Coloque a ignição na posição


do sensor magnético da “OFF”(desligado).
velocidade do motor entre a 2- Desconecte o conector J1 da
UCT e conector J6. UCT.
3- Desconecte o conector J6 da
transmissão.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-C2 e J6-28.
5- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe um circuito
aberto e substitua ou repare se
necessário.

Continua na próxima página 1/2

Sintoma Problema Solução

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 148
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Abertura na linha de sinal do 1- Coloque a ignição na posição


sensor magnético da “OFF”(desligado).
velocidade do motor entre o 2- Desconecte o sensor
conector J6 e o sensor magnético de velocidade do
magnético de velocidade do motor do chicote de fios.
motor. 3- Desconecte o conector J6 da
transmissão.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J6-29 e o pino A do
chicote de fios par do sensor.
5- Se nenhuma continuidade for
encontrada, inspecione esta
linha e veja se existe um
circuito aberto e substitua ou
repare se necessário.

Abertura na linha do fio terra 1- Coloque a ignição na posição


do sensor magnético da “OFF”(desligado).
velocidade do motor entre o 2- Desconecte o sensor
conector J6 e o sensor magnético de velocidade do
magnético de velocidade do motor do chicote de fios.
motor. 3- Desconecte o conector J6 da
transmissão.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J6-28 e o pino B do
chicote de fios par do sensor.
5- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe um circuito
aberto e substitua ou repare se
necessário.

Sensor magnético de 1- Meça a resistência entre os


velocidade do motor pinos do sensor.
defeituoso. 2- A resistência deve ser
aproximadamente 515 ohms
(pode variar entre 200 e 600
ohms).
3- Se um circuito aberto for
indicado, substitua o sensor.

UCT defeituosa Depois que todas as outras


possíveis causas tiverem sido
eliminadas, substitua a UCT.

2/2

Código 155

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 149
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

O circuito de velocidade da saída O sensor magnético da Verifique se o sensor magnético da


da transmissão está aberto. velocidade de saída da velocidade de saída da transmissão
- transmissão está desconectado. está conectado ao chicote de fios
da instalação elétrica.

A UCT está detectando um sinal Abertura no sensor magnético 1- Coloque a ignição na posição
irregular do sensor magnético da da velocidade de saída da “OFF”(desligado).
velocidade de saída de transmissão entre a UCT e 2- Desconecte o conector J1 da
transmissão. conector J6. UCT.
3- Desconecte o conector J6 da
transmissão.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-A3 e J6-18.
5- Se nenhuma continuidade for
encontrada, inspecione esta
linha e veja se existe um
circuito aberto e substitua ou
repare se necessário.

Abertura na linha do fio terra 1- Coloque a ignição na posição


do sensor magnético da “OFF”(desligado).
velocidade de saída da 2- Desconecte o conector J1 da
transmissão entre a UCT e o UCT.
conector J6. 3- Desconecte o conector J6 da
transmissão.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J1-C2 e J6-30.
5- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe um circuito
aberto e substitua ou repare se
necessário.

Continua na próxima página 1/3

Sintoma Problema Solução

Abertura na linha de sinal do 1- Coloque a ignição na posição


CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 150
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

sensor magnético da “OFF”(desligado).


velocidade de saída da 2- Desconecte o sensor
transmissão entre o conector magnético de velocidade de
J6 e o sensor. saída da transmissão do
chicote de fios.
3- Desconecte o conector J6 da
transmissão.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J6-18 e o pino A do
chicote de fios par do sensor.
5- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe um circuito
aberto e substitua ou repare se
necessário.

Abertura na linha do fio terra 1- Coloque a ignição na posição


do sensor magnético da “OFF”(desligado).
velocidade de saída da 2- Desconecte o sensor
transmissão entre o conector magnético de velocidade de
J6 e o sensor. saída da transmissão do
chicote de fios.
3- Desconecte o conector J6 da
transmissão.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J6-30 e o pino B do
chicote de fios par do sensor.
5- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione esta linha
e veja se existe um circuito
aberto e substitua ou repare se
necessário.

O sensor magnético da 1- Meça a resistência entre os


velocidade de saída da pinos do sensor.
transmissão está com defeito. 2- A resistência deve ser
aproximadamente 515 ohms
(pode variar entre 200 e 600
ohms).
3- Se um circuito aberto for
indicado, substitua o sensor.

Continua na próxima página 2/3

Sintoma Problema Solução

UCT defeituosa Depois que todas as outras


CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 151
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

possíveis causas tiverem sido


eliminadas, substitua a UCT.

3/3

Código 160

Sintoma Problema Solução

Não consegue receber uma Códigos de Diagnósticos da 1- Coloque a ignição na posição


marcha constante do EEPROM. UCT internos. “OFF”(desligado).
- 2- Ligue novamente o veículo
com o seletor de marcha em
neutro.
3- Se o código 160 persistir,
substitua a UCT ou entre em
contato com o Serviço de
Campo

A UCT encontrou um erro de


software (programa).
-
IMPORTANTE: Esse código de
diagnóstico não
pode ser
consertado no
campo.

1/1

Código 161
Sintoma Problema Solução
Sinal interno de “autorização do Combinação do estado de sinal 1- Coloque a ignição na posição
CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 152
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

grupo um” está fraco, mas impróprio. “OFF”(desligado), desconecte


deveria estar alto. o conector J1 da UCT.
- 2- Desconecte o conector J2 da
UCT.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-F3 e J1-K2.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-F3 e J2-A3.
5- Se nenhuma continuidade for
encontrada em uma das duas
leituras, inspecione e verifique
se existe uma abertura na
linha e repare ou substitua se
necessário.
6- Se o computador laptop com o
programa de diagnóstico
estiver disponível, conecte
novamente J1 e J2 à UCT.
Caso contrário deixe J1 e J2
desconectados.
7- Coloque a ignição em
“ON”(ligado), mas não acione
o motor.
8- Usando J1-A2 como fio terra
multímetro, verifique as
voltagens nos quatro sinais
superiores no quadro abaixo
enquanto a marcha está em
neutro, depois marcha à frente
e, em seguida, marcha ré.
9- Se um laptop com o programa
de diagnóstico estiver
disponível, verifique se J1-K2
e J2-A3 estão ativos. Caso
contrário, sonde através do
isolamento de fios para
verificar a presença de
voltagem da bateria do
sistema nestas linhas.
10- Se quaisquer das condições de
sinal do quadro abaixo não
forem encontradas, identifique
o sinal ou os sinais do
problema e diagnostique se
necessário para determinar
porque os sinais estão nos
estados errados.
A UCT está recebendo uma
combinação imprópria de
estados de vários sinais
importantes de entrada.
1/1

CONDIÇÕES LEGAIS PARA O CÓDIGO 161

Nota: Neutro, para frente e para trás são as posições do seletor de


CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF
042199
110- 153
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

marcha. 0 e 1 são as entradas binárias.

Pinos Descrição Neutro Para frente Para trás

J1-J1 PARA FRENTE 0 1 0


J1-J2 PARA TRÁS 0 0 1
J2-A1 NEUTRO 1 0 0
J2-B2 IGNIÇÃO 0 0 0
J1-K2 FUNDO DO 1 1 1
PACOTE
J1-A3 CÓDIGO DE 1 1 1
MARCHA ©

CÓDIGO DE MARCHA (C) e FUNDO DO PACOTE devem ambos estar conectados


à voltagem da bateria do sistema no pino J2-F3.

IMPORTANTE: A última fileira do quadro se aplica somente se o maquinário da UCT for Funk
P/N YZ103418.
1/1

Código 162

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 154
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução


Sinal interno de “autorização Combinação do estado de sinal 1- Coloque a ignição na posição
do grupo dois” está fraco, mas impróprio. “OFF”(desligado), desconecte
deveria estar alto. o conector J1 da UCT.
- 2- Desconecte o conector J2 da
UCT.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-F3 e J1-K2.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-F3 e J2-A3.
5- Se nenhuma continuidade for
encontrada em uma das duas
leituras, inspecione e
verifique se existe uma
abertura na linha e repare ou
substitua se necessário.
6- Se o computador laptop com
o programa de diagnóstico
estiver disponível, conecte
novamente J1 e J2 à UCT.
Caso contrário deixe J1 e J2
desconectados.
7- Coloque a ignição em
“ON”(ligado), mas não acione
o motor.
8- Usando J1-A2 como fio terra
multímetro, verifique as
voltagens nos quatro sinais
superiores no quadro abaixo
enquanto a marcha está em
neutro, depois marcha à frente
e, em seguida, marcha ré.
9- Se um laptop com o programa
de diagnóstico estiver
disponível, verifique se J1-K2
e J2-A3 estão ativos. Caso
contrário, sonde através do
isolamento de fios para
verificar a presença de
voltagem da bateria do
sistema nestas linhas.
10- Se quaisquer das condições de
sinal do quadro abaixo não
forem encontradas,
identifique o sinal ou os sinais
do problema e diagnostique se
necessário para determinar
porque os sinais estão nos
estados errados.
A UCT está recebendo uma 1/1
combinação imprópria de
estados de vários sinais
importantes de entrada.

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 155
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

CONDIÇÕES LEGAIS PARA O CÓDIGO 162

Nota: Neutro, para frente e para trás são as posições do seletor de


marcha. 0 e 1 são as entradas binárias.
Pinos Descrição Neutro Para frente Para trás

J1-J1 PARA FRENTE 0 1 0

J1-J2 PARA TRÁS 0 0 1

J2-A1 NEUTRO 1 0 0

J2-B2 IGNIÇÃO 0 0 0

J1-K2 FUNDO DO 1 1 1
PACOTE
J2-A3 CÓDIGO DE 1 2 2
MARCHA (C)
CÓDIGO DE MARCHA (C) e FUNDO DO PACOTE devem ambos estar conectados
à voltagem da bateria do sistema no pino J2-F3.
IMPORTANTE: A última fileira do quadro se aplica somente se o 1/1
maquinário da UCT for Funk P/N YZ103418.

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 156
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 163

Sintoma Problema Solução

Sinal interno de “autorização Combinação do estado de sinal 1- Coloque a ignição na posição


do grupo três” está baixo, mas impróprio “OFF”(desligado), desconecte
deveria estar alto. o conector J1 da UCT.
2- Desconecte o conector J2 da
UCT.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-F3 e J1-K2.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-F3 e J2-A3.
5- Se nenhuma continuidade for
encontrada em uma das duas
leituras, inspecione e
verifique se existe uma
abertura na linha e repare ou
substitua se necessário.
6- Se o computador laptop com
o programa de diagnóstico
estiver disponível, conecte
novamente J1 e J2 à UCT.
Caso contrário deixe J1 e J2
desconectados.
7- Coloque a ignição em
“ON”(ligado), mas não acione
o motor.
8- Usando J1-A2 como fio terra
multímetro, verifique as
voltagens nos quatro sinais
superiores no quadro abaixo
enquanto a marcha está em
neutro, depois marcha à frente
e, em seguida, marcha ré.
9- Se um laptop com o programa
de diagnóstico estiver
disponível, verifique se J1-K2
e J2-A3 estão ativos. Caso
contrário, sonde através do
isolamento de fios para
verificar a presença de
voltagem da bateria do
sistema nestas linhas.
10- Se quaisquer das condições de
sinal do quadro abaixo não
forem encontradas,
identifique o sinal ou os sinais
do problema e diagnostique se
necessário para determinar
porque os sinais estão nos
estados errados.

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 157
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

1/1

CONDIÇÕES LEGAIS PARA O CÓDIGO 163

Nota: Neutro, para frente e para trás são as posições do seletor de


marcha. 0 e 1 são as entradas binárias.

Pinos Descrição Neutro Para frente Para trás

J1-J1 PARA FRENTE 0 1 0

J1-J2 PARA TRÁS 0 0 1

J2-A1 NEUTRO 1 0 0

J2-B2 IGNIÇÃO 0 0 0

J1-K2 FUNDO DO 1 1 1
PACOTE
J2-A3 CÓDIGO DE 1 1 1
MARCHA (C)
CÓDIGO DE MARCHA (C) e FUNDO DO PACOTE devem ambos estar conectados
à voltagem da bateria do sistema no pino J2-F3.
IMPORTANTE: A última fileira do quadro se aplica somente se o maquinário 1/1
da UCT for Funk P/N YZ103418.

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 158
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 163

Sintoma Problema Solução

Sinal interno de “autorização Combinação do estado de sinal 11- Coloque a ignição na posição
do grupo três” está baixo, mas impróprio “OFF”(desligado), desconecte
deveria estar alto. o conector J1 da UCT.
12- Desconecte o conector J2 da
UCT.
13- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-F3 e J1-K2.
14- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-F3 e J2-A3.
15- Se nenhuma continuidade for
encontrada em uma das duas
leituras, inspecione e
verifique se existe uma
abertura na linha e repare ou
substitua se necessário.
16- Se o computador laptop com
o programa de diagnóstico
estiver disponível, conecte
novamente J1 e J2 à UCT.
Caso contrário deixe J1 e J2
desconectados.
17- Coloque a ignição em
“ON”(ligado), mas não acione
o motor.
18- Usando J1-A2 como fio terra
multímetro, verifique as
voltagens nos quatro sinais
superiores no quadro abaixo
enquanto a marcha está em
neutro, depois marcha à frente
e, em seguida, marcha ré.
19- Se um laptop com o programa
de diagnóstico estiver
disponível, verifique se J1-K2
e J2-A3 estão ativos. Caso
contrário, sonde através do
isolamento de fios para
verificar a presença de
voltagem da bateria do
sistema nestas linhas.
20- Se quaisquer das condições de
sinal do quadro abaixo não
forem encontradas,
identifique o sinal ou os sinais
do problema e diagnostique se
necessário para determinar
porque os sinais estão nos
estados errados.

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 159
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

1/1

CONDIÇÕES LEGAIS PARA O CÓDIGO 171

Nota: Neutro, para frente e para trás são as posições do seletor de


marcha. 0 e 1 são as entradas binárias.

Pinos Descrição Neutro Para frente Para trás

J1-J1 PARA FRENTE 0 1 0

J1-J2 PARA TRÁS 0 0 1

J2-A1 NEUTRO 1 0 0

J2-B2 IGNIÇÃO 0 0 0

J1-K2 FUNDO DO 1 1 1
PACOTE

J2-A3 CÓDIGO DE 1 1 1
MARCHA (C)

CÓDIGO DE MARCHA (C) e FUNDO DO PACOTE devem ambos estar conectados


à voltagem da bateria do sistema no pino J2-F3.

IMPORTANTE: A última fileira do quadro se aplica somente se o maquinário 1/1


da UCT for Funk P/N YZ103418.

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 160
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 172

Sintoma Problema Solução

Sinal interno de “autorização Combinação do estado de sinal 1- Coloque a ignição na posição


do grupo dois” está alto, mas impróprio “OFF”(desligado), desconecte
deveria estar baixo. o conector J1 da UCT.
2- Desconecte o conector J2 da
UCT.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-F3 e J1-K2.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-F3 e J2-A3.
5- Se nenhuma continuidade for
encontrada em uma das duas
leituras, inspecione e
verifique se existe uma
abertura na linha e repare ou
substitua se necessário.
6- Se o computador laptop com
o programa de diagnóstico
estiver disponível, conecte
novamente J1 e J2 à UCT.
Caso contrário deixe J1 e J2
desconectados.
7- Coloque a ignição em
“ON”(ligado), mas não acione
o motor.
8- Usando J1-A2 como fio terra
multímetro, verifique as
voltagens nos quatro sinais
superiores no quadro abaixo
enquanto a marcha está em
neutro, depois marcha à frente
e, em seguida, marcha ré.
9- Se um laptop com o programa
de diagnóstico estiver
disponível, verifique se J1-K2
e J2-A3 estão ativos. Caso
contrário, sonde através do
isolamento de fios para
verificar a presença de
voltagem da bateria do
sistema nestas linhas.
10- Se quaisquer das condições de
sinal do quadro abaixo não
forem encontradas,
identifique o sinal ou os sinais
do problema e diagnostique se
necessário para determinar
porque os sinais estão nos
estados errados.

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 161
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

1/1

CONDIÇÕES LEGAIS PARA O CÓDIGO 172

Nota: Neutro, para frente e para trás são as posições do seletor de


marcha. 0 e 1 são as entradas binárias.

Pinos Descrição Neutro Para frente Para trás

J1-J1 PARA FRENTE 0 1 0

J1-J2 PARA TRÁS 0 0 1

J2-A1 NEUTRO 1 0 0

J2-B2 IGNIÇÃO 0 0 0

J1-K2 FUNDO DO 1 1 1
PACOTE

J2-A3 CÓDIGO DE 1 1 1
MARCHA (C)

CÓDIGO DE MARCHA (C) e FUNDO DO PACOTE devem ambos estar conectados


à voltagem da bateria do sistema no pino J2-F3.

IMPORTANTE: A última fileira do quadro se aplica somente se o maquinário 1/1


da UCT for Funk P/N YZ103418.

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 162
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 173
Sintoma Problema Solução
Sinal interno de “autorização Combinação do estado de sinal 1- Coloque a ignição na posição
do grupo três” está alto, mas impróprio “OFF”(desligado), desconecte
deveria estar baixo. o conector J1 da UCT.
2- Desconecte o conector J2 da
UCT.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-F3 e J1-K2.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-F3 e J2-A3.
5- Se nenhuma continuidade for
encontrada em uma das duas
leituras, inspecione e
verifique se existe uma
abertura na linha e repare ou
substitua se necessário.
6- Se o computador laptop com
o programa de diagnóstico
estiver disponível, conecte
novamente J1 e J2 à UCT.
Caso contrário deixe J1 e J2
desconectados.
7- Coloque a ignição em
“ON”(ligado), mas não acione
o motor.
8- Usando J1-A2 como fio terra
multímetro, verifique as
voltagens nos quatro sinais
superiores no quadro abaixo
enquanto a marcha está em
neutro, depois marcha à frente
e, em seguida, marcha ré.
9- Se um laptop com o programa
de diagnóstico estiver
disponível, verifique se J1-K2
e J2-A3 estão ativos. Caso
contrário, sonde através do
isolamento de fios para
verificar a presença de
voltagem da bateria do
sistema nestas linhas.
10- Se quaisquer das condições de
sinal do quadro abaixo não
forem encontradas,
identifique o sinal ou os sinais
do problema e diagnostique se
necessário para determinar
porque os sinais estão nos
estados errados.
A UCT está recebendo uma 1/1

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 163
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

combinação imprópria de
estados de vários sinais
importantes de entrada.

CONDIÇÕES LEGAIS PARA O CÓDIGO 173

Nota: Neutro, para frente e para trás são as posições do seletor de


marcha. 0 e 1 são as entradas binárias.

Pinos Descrição Neutro Para frente Para trás

J1-J1 PARA FRENTE 0 1 0

J1-J2 PARA TRÁS 0 0 1

J2-A1 NEUTRO 1 0 0

J2-B2 IGNIÇÃO 0 0 0

J1-K2 FUNDO DO 1 1 1
PACOTE

J2-A3 CÓDIGO DE 1 1 1
MARCHA (C)

CÓDIGO DE MARCHA (C) e FUNDO DO PACOTE devem ambos estar conectados


à voltagem da bateria do sistema no pino J2-F3.

IMPORTANTE: A última fileira do quadro se aplica somente se o maquinário 1/1


da UCT for Funk P/N YZ103418.

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 164
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 175

Sintoma Problema Solução

Acionador do solenóide 11 não Solenóide desconectado. Verifique se o chicote de fios está


consegue subir até a corrente conectado ao solenóide.
solicitada.
-

Existe um problema na Abertura no circuito da 1- Inspecione a instalação


passagem do circuito do pino instalação elétrica do solenóide. elétrica no circuito do
J3-H2 (saída) para o pino J3-H3 solenóide entre o solenóide e
(retorno). a UCT para cortes, áreas
desgastadas e pontos
comprimidos.
2- Substitua ou repare a fiação se
necessário.

Curto na linha do solenóide para 1- Desconecte o conector J3 da


o fio terra ou chassis. UCT.
2- Verifique a continuidade entre
o pino de retorno J3-H3 e o
pino do fio terra comum J3-
A2.
3- Se a continuidade for
encontrada, um curto existe,
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a
linha de retorno e verifique se
existe um isolamento com
defeito e verifique se não está
em curto com a carcaça do
veículo.

Curto na linha de saída do 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide para o fio terra ou UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino de saída J3-H2 e o pino
do fio terra comum J3-A2.
3- Se a continuidade for
encontrada, um curto existe,
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a
linha de saída e verifique se
existe um isolamento com
defeito e verifique se não está
em curto com a carcaça do
veículo.

Continua na próxima página 1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 165
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Circuito aberto no solenóide. 1- Desconecte o solenóide do


chicote de fios.
2- Verifique a continuidade do
solenóide.
3- Se um circuito aberto for
indicado, ou a medida da
resistência indicar mais de 50
ohms, substitua o solenóide.

Tipo de voltagem incorreta no 1- Desconecte o solenóide do


solenóide (12V ou 24V). chicote de fios.
2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente 10 ohms
para um sistema de 12V (pode
alcançar de 7 à 14 ohms
dependendo da temperatura
do solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema de 24V.
4- Se a resistência estiver
incorreta, substitua o
solenóide.

UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

2/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 166
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 176

Sintoma Problema Solução

Acionador do solenóide 12 não Solenóide desconectado. Verifique se o chicote de fios está


consegue subir até a corrente conectado ao solenóide.
solicitada.
-

Existe um problema na Abertura no circuito da 1- Inspecione a instalação


passagem do circuito do pino instalação elétrica do solenóide. elétrica no circuito do
J3-J1 (saída) para o pino J3-J2 solenóide entre o solenóide e
(retorno). a UCT para cortes, áreas
desgastadas e pontos
comprimidos.
2- Substitua ou repare a fiação se
necessário.

Curto na linha do solenóide para 1- Desconecte o conector J3 da


o fio terra ou chassis. UCT.
2- Verifique a continuidade entre
o pino de retorno J3-J2 e o
pino do fio terra comum J3-
A2.
3- Se a continuidade for
encontrada, um curto existe,
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a
linha de retorno e verifique se
existe um isolamento com
defeito e verifique se não está
em curto com a carcaça do
veículo.

Curto na linha de saída do 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide para o fio terra ou UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino de saída J3-J1 e o pino
do fio terra comum J3-A2.
3- Se a continuidade for
encontrada, um curto existe,
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a
linha de saída e verifique se
existe um isolamento com
defeito e verifique se não está
em curto com a carcaça do
veículo.

Continua na próxima página 1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 167
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Circuito aberto no solenóide. 1- Desconecte o solenóide do


chicote de fios.
2- Verifique a continuidade do
solenóide.
3- Se um circuito aberto for
indicado, ou a medida da
resistência indicar mais de 50
ohms, substitua o solenóide.

Tipo de voltagem incorreta no 1- Desconecte o solenóide do


solenóide (12V ou 24V). chicote de fios.
2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente 10 ohms
para um sistema de 12V (pode
alcançar de 7 à 14 ohms
dependendo da temperatura
do solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema de 24V.
4- Se a resistência estiver
incorreta, substitua o
solenóide.

UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

2/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 168
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 177

Sintoma Problema Solução

Acionador do solenóide 13 não Solenóide desconectado. Verifique se o chicote de fios está


consegue subir até a corrente conectado ao solenóide.
solicitada.
-

Existe um problema na Abertura no circuito da 1- Inspecione a instalação


passagem do circuito do pino instalação elétrica do solenóide. elétrica no circuito do
J3-J3 (saída) para o pino J3-K1 solenóide entre o solenóide e
(retorno). a UCT para cortes, áreas
desgastadas e pontas
comprimidos.
2- Substitua ou repare a fiação se
necessário.

Curto na linha do solenóide para 1- Desconecte o conector J3 da


o fio terra ou chassis. UCT.
2- Verifique a continuidade entre
o pino de retorno J3-K1 e o
pino do fio terra comum J3-
A2.
3- Se a continuidade for
encontrada, um curto existe,
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a
linha de retorno e verifique se
existe um isolamento com
defeito e verifique se não está
em curto com a carcaça do
veículo.

Curto na linha de saída do 1- Desconecte o conector J3 da


solenóide para o fio terra ou UCT.
chassis. 2- Verifique a continuidade entre
o pino de saída J3-J3 e o pino
do fio terra comum J3-A2.
3- Se a continuidade for
encontrada, um curto existe,
inspecione e repare.
4- Inspecione visualmente a
linha de saída e verifique se
existe um isolamento com
defeito e verifique se não está
em curto com a carcaça do
veículo.

Continua na próxima página 1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 169
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Circuito aberto no solenóide. 1- Desconecte o solenóide do


chicote de fios.
2- Verifique a continuidade do
solenóide.
3- Se um circuito aberto for
indicado, ou a medida da
resistência indicar mais de 50
ohms, substitua o solenóide.

Tipo de voltagem incorreta no 1- Desconecte o solenóide do


solenóide (12V ou 24V). chicote de fios.
2- Meça a resistência do
solenóide.
3- A resistência deve ser
aproximadamente 10 ohms
para um sistema de 12V (pode
alcançar de 7 à 14 ohms
dependendo da temperatura
do solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para um sistema de 24V.
4- Se a resistência estiver
incorreta, substitua o
solenóide.

UCT defeituosa. Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

2/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 170
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 178

Sintoma Problema Solução

Acionado do solenóide 11 não Curto circuito no solenóide, ou o 1- Desconecte o solenóide do


consegue cair até a corrente solenóide tem uma resistência chicote de fios.
solicitada baixa. 2- Meça a resistência do
- solenóide.
3- A resistência deve ser de
aproximadamente 10 ohms
para o sistema 12V (pode
alcançar de 7 à 14 ohms
dependendo da temperatura
do solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para o sistema 24V.
4- Se um curto direto (menor
que 1 ohm) ou resistência
baixa for indicada, substitua o
solenóide. Veja a precaução
da medida de continuidade
abaixo.

Nota: Medida de continuidade:


Alguns multímetros tem
uma indicação de
continuidade audível.
Receber o “bip” durante a
verificação de continuidade
não significa que exista um
curto circuito direto!
Confie no valo da
resistência real durante a
medida ao invés de seguir
o som do bip. (Por
exemplo: o bip de
continuidade pode tocar ao
executar uma medida em
um solenóide perfeitamente
bom.)

Continua na próxima página 1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 171
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Curto circuito na instalação 1- Desconecte o conector J3 da


elétrica do solenóide (curto na UCT.
linha de saída para a linha de 2- Desconecte o solenóide do
retorno no chicote de fios). chicote de fios.
3- No chicote de fios, verifique a
continuidade entre o pino de
saída J3-H2 e o pino de
retorno J3-H3.
4- Normalmente, deveria existir
um circuito aberto entre estes
pinos. A continuidade indica
um curto circuito.
5- Inspecione a instalação
elétrica no circuito do
solenóide entre o solenóide e
a UCT para localizar o curto.
6- Substitua ou repare a
instalação(s) elétrica(s) se
necessário.

Curto na linha de saída para o 1- Desconecte o conector J3 da


suprimento da voltagem UCT.
2- Verifique a continuidade entre
o pino de saída J3-H2 e todos
os outros pinos no conector
J3, excluindo o pino de
retorno J3-H3.
3- Continuidade para qualquer
medida indica um curto
circuito.
4- Inspecione a instalação
elétrica para localizar o curto.
5- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

UCT defeituosa Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

2/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 172
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 179

Sintoma Problema Solução

Acionador do solenóide 12 não Curto circuito no solenóide, ou o 1- Desconecte o solenóide do


consegue cair até a corrente solenóide tem uma resistência chicote de fios.
solicitada baixa 2- Meça a resistência do
- solenóide.
3- A resistência deve ser de
aproximadamente 10 ohms
para o sistema de 12V (pode
alcançar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura
do solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para o sistema 24V.
4- Se um curto direto (menor
que 1 ohm) ou a resistência
baixa for indicada, substitua o
solenóide. Veja a precaução
da medida de continuidade
abaixo.

Nota: Medida de continuidade:


Alguns multímetro tem uma
indicação de continuidade
audível. Receber o bip
durante a verificação de
continuidade não significa
que exista um curto
circuito direto! Confie no
valor da resistência real
durante a medida ao invés
de seguir o som do bip.
(Por exemplo: o bip de
continuidade pode tocar ao
executar uma medida em
um solenóide perfeitamente
bom.)

Continua na próxima página 1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 173
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Curto circuito na instalação 1- Desconecte o conector J3 da


elétrica do solenóide (curto na UCT.
linha de saída para a linha de 2- Desconecte o solenóide do
retorno no chicote de fios). chicote de fios.
3- No chicote de fios, verifique a
continuidade entre o pino de
saída J3-J1 e o pino de
retorno J3-J2.
4- Normalmente, deveria existir
um circuito aberto entre estes
pinos. A continuidade indica
um curto circuito.
5- Inspecione a instalação
elétrica no circuito do
solenóide entre o solenóide e
a UCT para localizar o curto.
6- Substitua ou repare a
instalação(s) elétrica(s) se
necessário.

Curto na linha de saída para o 1- Desconecte o conector J3 da


suprimento da voltagem UCT.
2- Verifique a continuidade entre
o pino saída J3-J1 e todos os
outros pinos no conector J3,
excluindo o pino de retorno
J3-J2.
3- Continuidade para qualquer
medida indica um curto
circuito.
4- Inspecione a instalação
elétrica para localizar o curto.
5- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário.

UCT defeituosa Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

2/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 174
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 180

Sintoma Problema Solução

Acionador do solenóide 13 não Curto circuito no solenóide, ou o 1- Desconecte o solenóide do


consegue cair até a corrente solenóide tem uma resistência chicote de fios.
solicitada baixa 2- Meça a resistência do
- solenóide.
3- A resistência deve ser de
aproximadamente 10 ohms
para o sistema de 12V (pode
alcançar de 7 a 14 ohms
dependendo da temperatura
do solenóide), e
aproximadamente 40 ohms
para o sistema 24V.
4- Se um curto direto (menor
que 1 ohm) ou resistência
baixa for indicada, substitua o
solenóide. Veja a precaução
da medida de continuidade
abaixo.

Nota: Medida da continuidade:


Alguns multímetros tem
uma indicação de
continuidade audível.
Receber o bip durante a
verificação de continuidade
não significa que exista um
curto circuito direto!
Confie no valor da
resistência real durante a
medida ao invés de seguir
o som do bip. (Por
exemplo: o bip de
continuidade pode tocar ao
executar uma medida em
um solenóide perfeitamente
bom.)

Continua na próxima página 1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 175
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Curto circuito na instalação 1- Desconecte o conector J3 da


elétrica do solenóide (curto na UCT
linha de saída para a linha de 2- Desconecte o solenóide do
retorno no chicote de fios). chicote de fios.
3- No chicote de fios, verifique a
continuidade entre o pino de
saída J3-J3 e o pino de
retorno J3-K1.
4- Normalmente, deveria existir
um circuito aberto entre estes
pinos. A continuidade indica
um curto circuito.
5- Inspecione a instalação
elétrica no circuito do
solenóide entre o solenóide e
a UCT para localizar o curto.
6- Substitua ou repare a
instalação(s) elétrica(s) se
necessário.

Curto na linha de saída para o 1- Desconecte o conector J3 da


suprimento da voltagem UCT.
2- Verifique a continuidade entre
o pino de saída J3-J3 e todos
os outros pinos no conector
J3, excluindo o pino de
retorno J3-K1.
3- Continuidade para qualquer
medida indica um curto
circuito.
4- Inspecione a instalação
elétrica para localizar o curto.
5- Substitua ou repare o(s) fio(s)
se necessário

UCT defeituosa Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

2/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 176
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Código 198

Sintoma Problema Solução

Falha na conexão de Abertura na fiação CCD – linha 1- Coloque a ignição na posição


comunicação CCD entre a UCT do sinal entre a UCT mestre e a “OFF”(desligada).
mestre e a secundária secundária. 2- Desconecte o conector J2 de
- ambas as UCT’s.
3- Verifique a continuidade entre
o pino J2-E3 da UCT mestre e
o pino J2-E3 da UCT
secundária.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione essa
linha e verifique se existe um
circuito aberto e substitua e
repare se necessário.

Abertura na fiação CCD + linha 1- Coloque a ignição na posição


do sinal entre a UCT mestre e a “OFF”(desligada).
secundária. 2- Desconecte o conector J2 de
ambas as UCT’s.
3- Verifique a continuidade entre
o pino J2-E2 da UCT mestre e
o pino J2-E2 da UCT
secundária.
4- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione essa
linha e verifique se existe um
circuito aberto e substitua e
repare se necessário.

Fiação CCD – curto na linha do 1- Coloque a ignição na posição


sinal do fio terra ou chassis. “OFF”(desligada).
2- Desconecte o conector J2 da
UCT mestre.
3- Verifique a continuidade entre
o pino J2-F1 (terra) e J2-E3.
4- Se a continuidade for
indicada, inspecione a linha
J2-E3 e verifique se existe um
curto para o fio terra ou o
chassis e substitua e ou repare
o fio se necessário.

Continua na próxima página 1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 177
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

Fiação do CCD + curto na linha 1- Coloque a ignição na posição


do sinal no fio terra ou chassis. “OFF”(desligada).
2- Desconecte o conector J2 da
UCT mestre.
3- Verifique a continuidade entre
os pinos J2-F1 (terra) e J2-E2.
4- Se a continuidade for
indicada, inspecione a linha
J2-E2 e verifique se existe um
curto para o fio terra ou o
chassis e substitua e repare o
fio se necessário.

1- Se uma UCT sobressalente


(deve ter a mesma aplicação
do software instalado) estiver
à disposição, tente substituir
primeiro a secundária, então a
UCT mestre.
2- Se o código 198 for eliminado
a UCT trocada pode estar com
defeito.

UCT defeituosa Depois que todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

2/2

Código 199

Sintoma Problema Solução

UCT base não-funcional A UCT não tem um programa Entre em contato com o Serviço
- específico de aplicação. de Campo para obter informação
referente ao retorno da UCT para
programação.

A UCT não tem nenhum


programa específico de
aplicação.

Continua na próxima página 1/1

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 178
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

PISCANDO A MENSAGEM “ECU”

Sintoma Problema Solução

Marcha / painel indicador de Software sem aplicação na UCT 1- Se uma UCT sobressalente
diagnóstico está piscando ou boa e conhecida estiver à
indicando “ECU” disposição, troque. Se a
- mensagem “ECU” for
eliminada, a UCT original
provavelmente não tem
nenhum programa ou está
com outro defeito.
2- Se um computador laptop de
diagnóstico estiver à
disposição, verifique se as
comunicações com a UCT
podem ser estabelecidas. Se
não, a UCT não tem o
programa ou está com defeito.

O painel tem energia mas a Abertura na fiação CCD – linha 1- Coloque a ignição na posição
UCT não está comunicando do sinal entre a UCT e o painel “OFF”(desligada).
com o painel 2- Desconecte os conectores S5
e T5.
3- Desconecte o conector J2 da
UCT.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos S5-C e J2-E3.
5- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione essa
linha e verifique se existe um
circuito aberto e substitua ou
repare os fios se necessário.

Abertura na fiação CCD + linha 1- Coloque a ignição na posição


de sinal entre a UCT e o painel “OFF”(desligada).
2- Desconecte os conectores S5
e T5.
3- Desconecte o conector J2 da
UCT.
4- Verifique a continuidade entre
os pinos do chicote de fios
S5-C e J2-F2.
5- Se nenhuma continuidade for
indicada, inspecione essa
linha e verifique se existe um
circuito aberto e substitua e
repare os fios se necessário.

Continua na próxima página 1/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 179
Grupo 110
Códigos de Diagnósticos

Sintoma Problema Solução

UCT defeituosa Depoisque todas as outras causas


possíveis tiverem sido eliminadas,
substitua a UCT.

2/2

CTM157 (21APR99) Sistema Analógico da UCT da Série DF


042199
110- 180

Você também pode gostar