Você está na página 1de 2

Atividade Avaliativa: análise de filme

Filme: Na Quebrada

Pontos de análise:

O filme é baseado em fatos reais e retrata a vida de a vida de cinco jovens de


uma comunidade da Brasilândia (bairro da Capital paulista). Estes jovens
vivendo na periferia de São Paulo, estão expostos à realidade difícil de suas
condições de pobreza e oportunidades difíceis. Eles querem se afastar da
criminalidade e começam a participar de um projeto de cinema, o “Cine
Rincão”, do instituto Criar, ONG fundada por Luciano Huck. O envolvimento
com o projeto abre um mundo diferente daquela realidade e mostra que é
possível mudar a vida a partir da arte. Ao longo do filme, os adolescentes Zeca,
Gerson, Joana, Mônica e Júnior enfrentam dificuldades do cotidiano violento de
seu meio, mas vão se superando, vencendo os obstáculos um a um. Enquanto
durou, o projeto conseguiu afastar muitas crianças e adolescentes do mundo
do crime. Nesse sentido, Na Quebrada é uma história de superação que
acontece na fase mais delicada da vida de uma pessoa: a adolescência.

Como aparece representadas a organização social?

FAMÍLIA: O filme demonstra eu a família é sem dúvidas o ponto de partida


para a construção da personalidade de um indivíduo, visto que a maioria
dos jovens tiveram exemplos de pai ou mãe que refletiram negativamente
em suas próprias vidas e no caminho a escolher.

COMUNIDADE: A comunidade é vista como algo que acolhem os jovens e


ao mesmo tempo oportuniza problemas como o crime, favorecendo uma
proximidade com a violência, o desleixo das autoridades, o preconceito de
muitos que estão ao redor e a paixão pelo cinema. Este último ponto graças à
ação de uma ONG, o Instituto Criar, que ensina os mais variados ofícios
relacionados à sétima arte como ferramenta de transformação. Mas a vontade
de melhorar a vida das crianças, para que elas escolham o caminho correto
está presente nos jovens protagonistas, especialmente de Zeca, que
encabeça o projeto Cine Rincão, gratuito a toda a comunidade, e aqui
vemos uma inversão de valores, posto que uma atitude assim deveria ser
papel do Estado e não de moradores da própria comunidade.

ESTADO: A desigualdade no Brasil sempre esteve presente em todas as


cidades e bairros, porém, as comunidades (favelas) possui o maior número
de pessoas que vivem na informalidade, sem a proteção do Estado,
considerando que a própria localidade de moradia não é liberada pelas
prefeituras. Uma coisa importante a ser dita sobre essa onda de que o
Brasil esteve à beira do socialismo é a seguinte: as favelas entenderam o
mundo liberal de um jeito único. Se tem um lugar no Brasil onde o Estado
mínimo existe, é a favela, pois nestes lugares não há nenhum tipo de
amparo estatal. O filme retrata que a favela não possui apoio nem mesmo
da polícia, que trabalha como “esquemas” com traficantes. A maioria dos
moradores de favela, em sintonia com o restante da população, acreditam
que a maior função do Estado é oferecer igualdade de oportunidades. Elas
só querem ter a mesma chance que os outros têm de conseguir trabalhar,
estudar, ganhar dinheiro e crescer na vida. A questão é que as
desigualdades no Brasil fazem com que elas larguem atrás: não têm casa
com regularização fundiária, não têm acesso a saúde, educação,
segurança. Muitas se tornam “empreendedoras” porque era a única chance
de ganhar acima de dois salários mínimos.

Ficha Técnica: Na Quebrada; Fernando Grostein Andrade (dir.); Drama;


Brasil; 2014.