Você está na página 1de 6

Avaliação da aprendizagem: compreensão, análise e reflexão crítica na

prática docente nos Cursos Técnicos e Especializações Técnica na Escola de


Formação Profissional Enfª Sanitarista Francisca Saavedra - ETSUS/AM
Aluna: Adriana Andrade da Silva e Silva a
Orientadora: Mestra Simone Helen Drumond Ischkanian b
a
Universidade do Estado do Amazonas
b
Escola de Formação Profissional Enfª Sanitarista Francisca Saavedra - ETSUS/AM

ARTI CLE INF O RESUMO

O estudo investiga “Avaliação da aprendizagem: compreensão,


Palavras chave: análise e reflexão crítica na prática docente nos Cursos Técnicos e
Palavra 1; Avaliação da aprendizagem Especializações Técnica na Escola de Formação Profissional Enfª
Palavra 2; Prática docente
Sanitarista Francisca Saavedra - ETSUS/AM”. A metodologia
Palavra 3. Análise e Reflexão
utilizada foi à pesquisa de campo na perspectiva estruturada
E-mail: qualitativa e com abordagem dialética, os dados sendo coletados
ª e-mail da autora através de questionários abertos. Fundamentados nas ideias de
adriana.silva.silva@hotmail.com Afonso (2004); Antunes (2008); Hoffmann (2003); Sant’Ana
(2005); Luckesi (2008); Perrenoud (2000); Vasconcellos (2006),
b
e-mail da autora b Percebemos que o processo de avaliação da aprendizagem segue 1
simone_drumond@hotmail.com em busca de novos conceitos e compreensões analisados pelas
reflexões dos docentes. Com as realizações deste estudo pretende-
Eixo Temático:
Saúde e Educação se contribuir para a educação, para o processo avaliativo e as
reflexões das práticas dos professores com respeito à avaliação da
aprendizagem.

1 INTRODUÇÃO
O presente artigo “Avaliação da aprendizagem: compreensão, análise e reflexão crítica
na prática docente nos Cursos Técnicos e Especializações Técnica na Escola de Formação
Profissional Enfª Sanitarista Francisca Saavedra - ETSUS/AM”. Revela uma
complexibilidade temática, pois o docente é uma das peças fundamentais no processo de
avaliação da aprendizagem. Percorreremos em busca das explicações sobre o processo
avaliativo fazendo indagações sobre, a prática avaliativa dos docentes, suas reflexões e que
sujeitos pretendem formar. Teremos como questão central, a investigação de como os
docentes fazem a compreensão, análise e a reflexão crítica na avaliação da aprendizagem.
Buscamos indagar outras questões relacionadas ao tema: a) Como os professores utilizam os
conhecimentos produzidos pelos mesmos no desenvolvimento de sua prática avaliativa? b)
Que decisões e análises reflexivas são tomadas pelos docentes ao avaliar o aluno? c) Quais as
perspectivas reflexivas dos professores na avaliação da aprendizagem diante das notas? d)
Como os docentes vêem a avaliação da aprendizagem no processo avaliativo? e) Que tipos de
instrumentos são utilizados pelos professores para avaliar os alunos? Temos por objetivo geral
investigar como os professores estão avaliando os alunos no processo de ensino e
aprendizagem, e como objetivos específicos: Identificar como os professores fazem a análise
crítica e reflexiva da sua prática docente no processo de ensino aprendizagem, a partir da
prática avaliativa; Comparar as práticas dos docentes nas reflexões ao avaliar os alunos;
Interpretar as concepções e reflexões dos docentes sobre o processo da avaliação da
aprendizagem diante das notas. Percebemos que os seguimentos avaliativos necessitam de
fidedignidade e que as técnicas de aprendizagem vão além de uma mera nota a qual se
transforma sempre em termos quantitativos. O estudo trouxe resultados positivos para a
ampliação dos conhecimentos dos professores no âmbito educacional do CETAM - AM.

2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA E/OU TRABALHOS RELACIONADOS 2


O termo avaliar tem sua origem no latim, provindo da composição a-valere que quer
dizer “dar valor a....”, porém o conceito “avaliação” é formulado a partir da determinação da
conduta de atribuir um valor ou qualidade a alguma coisa, ato ou curso de ação”. O que nos
leva refletir a ação da avaliação da aprendizagem perante a prática docente.
“A prática da avaliação da aprendizagem em seu sentido pleno, só será possível na
medida em que se estiver efetivamente interessado na aprendizagem do educando”
(LUCKESI, 2008, p. 99), ou seja, em ambas as partes têm que haver o compromisso do
ensinar e do aprender, pois é na aprendizagem, que fica a competência do professor de
analisar cada ação do aluno verificando suas habilidades e através das mesmas que
procuramos os significados da avaliação da aprendizagem. Perante esta discussão não
podemos pensar mais sobre avaliação da aprendizagem como algo isolado, na prática docente
dos Cursos Técnicos e Especializações Técnica na Escola de Formação Profissional
Enfermeira Sanitarista Francisca Saavedra - ETSUS/AM, garantindo assim uma avaliação
transformadora, eficaz e transparente globalizante na diversidades dos conhecimentos reais.
3 METODOLOGIA
Este estudo se desenvolveu mediante seu objetivo de pesquisa, em um estudo
bibliográfico e de campo. Pesquisa de campo é aquela utilizada com o objetivo de conseguir
informações e conhecimentos acerca de um problema para o qual se procura uma resposta ou
de uma hipótese que queira comprovar, ou, ainda, descobrir novos fenômenos ou as relações
entre eles (MARCONI; LAKATOS, 2006). E tendo como ponto de vista à abordagem
explicativa. A abordagem explicativa identifica os fatores que contribuem para ocorrência e o
desenvolvimento de perceber a realidade em suas diversas facetas, estando pautada em leis
fundamentais, levando-nos a analises na qualidade de objetos fixos em vias de
transformações. Quanto à natureza dos dados utilizaremos como procedimentos a pesquisa
qualitativa que de acordo com Gonsalves (2007, p. 69) “preocupa-se com a compreensão,
com a interpretação do fenômeno, considerando o significado que os outros dão as suas
práticas, que impõe as pesquisadoras uma abordagem hermenêutica”. O estudo foi realizado
na Escola de Formação Profissional Enfª Sanitarista Francisca Saavedra - ETSUS/AM”. A 3

escolha do local foi poder verificar como funciona o processo de avaliar dos professores
diante de suas práticas reflexivas sobre a avaliação da aprendizagem.
Os sujeitos da pesquisa foram professores da rede Estadual CETAM - AM, Para a
coleta de dados foi utilizado como instrumento o questionário estruturado com questões
abertas, com o objetivo de obter maiores informações dos docentes. Podendo nos
proporcionar um maior conhecimento e também uma interação mais confiante. A escolha
deste instrumento adequou-se aos objetivos da pesquisa, pois ao mesmo tempo em que colhe
informações a respeito do objeto de estudo, as pesquisadoras adquirem conhecimentos. É
importante que os docentes percebam a necessidade do processo avaliativo como ferramenta
para se avaliar as práticas de aprendizagem, refletindo suas ações e analisando sempre o
início, o meio, e o fim do processo de avaliação. Portanto, a avaliação da aprendizagem já foi
tema de pesquisa de outros teóricos como: Afonso (2004); Antunes (2008); Hoffmann (2003);
Sant’Ana (2005); Luckesi (2008); Perrenoud (2000); Vasconcellos (2006), dentre outros.
Acreditamos com todo este suporte teórico esclarecer e interpretar, como os professores
compreendem o processo de avaliação da aprendizagem.
4 ESTRATÉGIAS
A avaliação inicia-se pela análise do processo de trabalho e suas relações com os
resultados, ou seja, com este estudo entendeu-se as repercussões das ações operacionalizadas
para atender a população usuária ou de referência. Essa característica metodológica de
avaliação facilita o processo de utilização transdisciplinar de distintos conhecimentos
existentes e disponíveis.
Grafico1: Qualidade e quantidade no processo avaliativo

Fonte: Silva e Silva & Ischkanian (2019)

4.1 Desempenho técnico dos alunos

Quadro2: Uma nova holística no processo avaliativo


Fonte: Silva e Silva & Ischkanian (2019)
Figura 1 – Avaliação da aprendizagem: compreensão, análise e reflexão crítica na prática docente.
Fonte: Adriana Andrade da Silva e Silva

Tabela 1 – Invenção qualiquantitativo da análise


Item 1º Semestre 2º Semestre
Definição do problema X
Entrevista - Discurso do Sujeito X
Coletivo (DSC)
Estabelecimento de critérios para X
inclusão e exclusão de estudos
Categorização dos estudos e X
avaliação dos estudos incluídos na
revisão integrativa 5
Busca nas bases de dados X
eletrônicas
Definição das informações a X
serem extraídas dos estudos
selecionados
Interpretação dos resultados e X
apresentação da revisão
TCC – Artigo e Banner X
Fonte: Resultados da pesquisa (própria autora), 2019

5 CONCLUSÃO
Nesta pesquisa se investigou a avaliação da aprendizagem: compreensão, análise e
reflexão crítica na prática docente. Verificamos que a avaliação da aprendizagem tem vários
conceitos que tornam o processo de avaliar do professor um viés de complexidade.
Percebemos que os docentes estão comprometidos com suas práticas avaliativas, e que as
tomadas de decisões ao avaliar o aluno ainda provocam inquietações. Observamos também as
perspectivas reflexivas dos docentes na avaliação da aprendizagem diante das notas, vimos
que a nota ainda gera expectativas nos alunos e que é necessário desde cedo os professores
começam a trabalhar o sentido das mesmas para não ser confundida com a avaliação. As
transformações na área da saúde coletiva nos últimos anos, principalmente em face da
implantação de novas propostas de modelo assistencial, de gerenciamento e da participação
efetiva da comunidade, têm exigido dos profissionais formadores, o acompanhamento e a
reflexão no sentido de buscar métodos e estratégias que propiciem a aprendizagem necessária
aos futuros profissionais. Aprendizagem que possibilite na prática profissional desenvolver
ações que promovam respostas imediatas e concretas às reais necessidades da comunidade.
Concluiu-se, portanto, que a avaliação deve ser um processo e uma ação sistematizada no
cotidiano da prática do educador, que pode ser uma ação solitária ou contar com a
participação dos sujeitos envolvidos na ação avaliada. Esta última, a mais rica, promove a
participação e a corresponsabilidade, gera conhecimentos e redireciona as ações para as reais

REFERÊNCIAS
AFONSO, Almerindo Janela. Resgatando a avaliação formativa como instrumento de emancipação.
In:ESTEBAN, Maria Teresa. (Org). Avaliação: uma prática em busca de novos sentidos. Rio de
Janeiro: DP&A, 2004 6

ANTUNES, Celso. A avaliação da aprendizagem escolar: fascículo 11–Petrópolis, Rio de Janeiro:


Vozes, 2008.

HOFFMANN, Jussara Maria Lerch, Avaliação. Mito e desafio: uma perspectiva construtivista. Porto
Alegre; 35ª ed. Mediação 2005.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar. São Paulo: Cortez 2008.

MARCONI, Maria de Andrade. LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa: Planejamento e


execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de
dados. 6 ed. São Paulo: Atlas 2006.

PERRENOUD, Philippe. Dez novas competências para ensinar. Tradução Patrícia Chittoni Ramos.
Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

SANT’ANA, Ilza Martins. Por que avaliar?:como avaliar?: Critérios e instrumentos. Petrópolis, RJ:
Vozes, 2005.

VASCONCELLOS, Celso dos Santos. Avaliação: concepção dialética – libertadora do processo de


avaliação escolar. São Paulo: Libertad, 2006.