Você está na página 1de 3

COMO USAR MINDFULNESS E MEDITAÇÃO PARA AUMENTAR A 

EFICÁCIA DA TERAPIA - AULA 6 DO 


DESAFIO TERAPEUTA CONFIANTE 
 
Material criado pela Equipe Eurekka (@eurekka.me)

❖ Uma terapia boa faz duas coisas:


➢ Ajuda o cliente a agir na direção do que é importante pra ele.
➢ Desenvolve habilidades para que o cliente faça isso sem o
terapeuta.

❖ As técnicas de mindfulness e meditação são habilidades que ajudam os


pacientes a irem na direção do que é importante para eles.

❖ Através da prática formal e informal de mindulfulness e meditação é


possível desenvolver uma relação diferente com pensamentos,
imagens, memórias e sensações.

❖ Em terapia, redirecionamos a atenção dos nossos pacientes para


ângulos distintos dos problemas o tempo todo. As tarefas de casa de
NOTAR/OBSERVAR/PERCEBER são também tarefas de
redirecionamento da atenção como nas práticas de meditação e
mindfulness.

❖ A prática constante dessas habilidades (prática formal) permite que


elas sejam usadas em situações da vida cotidiana (prática informal)
trazendo de volta ao paciente a capacidade de ESCOLHER como agir
em situações difíceis, em vez de simplesmente REAGIR.
❖ Técnica 1 - Folhas no Riacho
➢ Excelente técnica de mindfulness para lidar com pensamentos e
sensações que estão travando a vida do cliente
➢ Acesse aqui

❖ Técnica 2 - Concentração
➢ Excelente técnica de meditação para treino da atenção como
foco.
➢ Acesse aqui

❖ Técnica 3 - Compaixão
➢ Excelente prática de meditação para exercitar a compaixão com
terceiros ou consigo mesmo.
➢ Acesse aqui

❖ Técnica 4 - Body Scan (Escaneamento Corporal)


➢ Técnica fantástica para desenvolver a autopercepção,
consciência emocional e corporal e autoconhecimento dos
pacientes (e sua, claro)
➢ Acesse aqui

❖ COMBO: ​você encontra todas as técnicas no site da Eurekka em


www.eurekka.me/aqui-e-agora

❖ DICA IMPORTANTE: ​faça a primeira prática com seu paciente EM


SESSÃO. É importante que ele faça ao menos uma vez com você para
não se sentir inseguro. É uma prática pouco comum ainda para a
maioria das pessoas.
❖ Dica Bônus​: você pode começar toda sessão com uma prática de
mindfulness ou meditação curta (5 min) com seus pacientes quando
achar importante para o tratamento deles. Não só fornece um momento
de prática supervisionada como os deixa mais receptivos e abertos
para o trabalho em sessão.

❖ OBS: ​Lembra dessa dica da aula 2?


➢ Comece por tarefas de casa que envolvam NOTAR. Elas
possuem o mesmo aspecto de alteração da atenção (são
práticas formais de meditação e mindfulness) e são
potencializadas pela prática formal de mindfulness e meditação.

❖ Quando é preciso tomar mais cuidado e não usar mindfulness e


meditação livremente:
➢ Situações de transtorno de estresse pós-traumático (exigem mais
cuidado);
➢ Quando seu paciente reportar efeitos adversos. Fique atento
para situações assim. Comece com pouco tempo de prática
sempre e reduza a quantidade ou pare por completo se seu
cliente experimentar qualquer efeito adverso (aumento da
ansiedade, por exemplo);
➢ Se ficar em dúvida, pare a prática com seu paciente e procure
um supervisor;
➢ Não se preocupe demais. A prática leve dificilmente traz
sintomas adversos e se algum for experimentado é possível
reduzir o uso. Experimente com seus pacientes de maneira
atenta e os resultados positivos serão muito maiores do que os
riscos (pequenos e reversíveis).

❖ Tarefa de casa: ​experimente você mesmo todas as 4 técnicas


diferentes listadas nesse resumo e no nosso site:
www.eurekka.me/aqui-e-agora