Você está na página 1de 13

COMÉRCIO EXTERIOR E NEGÓCIOS INTERNACIONAIS

IMPORTAÇÃO DE MEL
ORGÂNICO DA ALEMANHA

ALUNOS: Brisa Laura Bicalho


Cassio Dias
Fernanda Assis

DISCIPLINA: Operações em Importação



IMPORTAÇÃO DE MEL ORGÂNICO DA ALEMANHA

A importação é o ingresso seguido de internalização de mercadoria estrangeira no território


aduaneiro. Em termos legais, a mercadoria só é considerada importada após sua
internalização no país, por meio da etapa de desembaraço aduaneiro e do recolhimento dos
tributos exigidos em lei.
O processo de importação pode ser dividido em três fases: administrativa, fiscal e cambial.

A fase administrativa se refere aos procedimentos e exigências de órgãos de governo prévios


à efetivação da importação e variam de acordo com o tipo de operação e de mercadoria: trata-
se do licenciamento das importações. Para o presente trabalho foi escolhido Mel para simular
a importação, por se tratar de um produto de origem animal, o órgão anuente é o Ministério
da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), é ele que, por intermédio do Serviço de
Inspeção Federal (SIF) exerce o controle oficial da conformidade de produtos importados
através da fiscalização e coleta de amostras para análises.

A Alemanha é 6ª maior exportadora de mel do mundo, esse número se dá pela alta qualidade
do mel produzido internamente, combinado com os rigorosos padrões de qualidade do
paladar alemão, além de contar com méis importados de diversos países que ao chegar na
Alemanha passa por diversos tipos de filtragens e vários passos na produção para que
consigam extrair o que há de melhor e mais saudável deste alimento.

Assim, a Alemanha é uma grande importadora de mel mas seus números em exportações são
ainda mais expressivos. Em função disso, foi escolhido para este trabalho a simulação de uma
importação de Mel Orgânico, objetivando atrelar a alta qualidade Alemã com um valor
beneficiado.

A seguir, apresentaremos alguns documentos importantes à importação.


Invoice

A Invoice é a fatura comercial preenchido pelo exportador e direcionada ao importador. Nela,


deve conter as principais informações do embarque, como por exemplo, indicação da
empresa compradora e vendedora, quantidade, peso líquido e bruto, valor total (quase sempre
em dólar), características do embarque, porto de origem e de destino, pequena descrição da
mercadoria e demais informações que se façam necessárias.

É na invoice onde se encontra as informações bancárias para o importador efetuar o


pagamento, e também está impresso nela a forma de pagamento afirmado em contrato entre
as partes envolvidas.

A condição de pagamento mais comum no frete FOB é o CAD (cash against documents), em
que o importador realiza pagamento após o exportador enviar toda a documentação, mas
antes da carga chegar ao destino.

A seguir, um exemplo de invoice da importação simulada neste trabalho:

!
Packing List

Também chamado de romaneio da carga, o packing list é um documento obrigatório (caso


não haja gera multa no momento do desembaraço) que discrimina todas as mercadorias
embarcadas, bem como o seu peso bruto e líquido, quantidade total de volumes e a
embalagem em que se encontra a mercadoria.

Abaixo, um modelo de packing list da importação simulada neste trabalho:

!
Licença de Importação (LI)

Na importação de mel é necessária a emissão de LI antes do despacho aduaneiro. A


fiscalização pode ocorrer tanto no porto de destino quanto em estabelecimento registrado no
ministério.
Os produtos de origem animal devem ser acompanhados de Certificado Sanitário
Internacional (CSI), firmado por médico veterinário oficial. O CSI garante a identificação da
mercadoria, bem como as garantias para a saúde pública e animal.

Os produtos importados são reinspecionados pelo (DIPOA), sob o aspecto sanitário e


industrial, antes de serem liberados para o consumo, quando necessário, serão colhidas
amostras para exames laboratoriais.
A Instrução Normativa MAPA nº 51 de 04/11/2011, dispõe:

Art. 2º Para fins de controle sanitário, fitossanitário, zoossanitário e de qualidade, a


importação de produtos agropecuários, quando sujeita ao licenciamento de importação no
SISCOMEX, somente será autorizada em conformidade com o seguinte procedimento:

III - PROCEDIMENTO III: produtos sujeitos à autorização prévia de importação, antes do


embarque, e ao deferimento do licenciamento de importação junto ao SISCOMEX após a
conferência documental e de conformidade do lacre, da temperatura, da rotulagem e da
identificação, antes do despacho aduaneiro. A fiscalização e a inspeção sanitária,
fitossanitária e de qualidade serão realizadas em estabelecimento de destino registrado ou
relacionado no MAPA

§ 1o O licenciamento de importação somente será deferido após o cumprimento das


exigências estabelecidas pelo MAPA.
§ 3o Na ocasião do deferimento ou indeferimento do LI, será registrado no campo "TEXTO
DIAGNÓSTICO NOVO" o número do Termo de Fiscalização, com a indicação do local e
responsável pela sua emissão, bem como o motivo do indeferimento, quando for o caso.
§ 4o Para os casos em que seja exigida autorização de importação previamente ao embarque
da mercadoria, o Fiscal Federal Agropecuário responsável pelo deferimento levará em
consideração a data da autorização de importação, do setor técnico competente, e a data do
embarque descrita no conhecimento ou manifesto de carga, para registrar ou não restrição à
data do embarque.
§ 5o Caberá aos setores técnicos competentes do MAPA definir as informações obrigatórias
que deverão ser fornecidas pelo importador ou seu representante legal, no campo
'INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES' do LI a ser analisado, e fixar, em ato normativo
específico, as orientações complementares necessárias à implementação dos procedimentos
técnico-administrativos do licenciamento de importação de produtos e insumos
agropecuários.

Para Emitir a LI junto ao MAPA, são necessárias cumprir as seguintes etapas:


1. Registo de estabelecimento do importador, pelo SIPEAGRO;
2. Certificado de Origem e análise, pelo SISCOLE;
3. LI (após a mercadoria chegar ao Brasil), pelo SISCOMEX;
4. Requerer Inspeção, pelo SIGVIG;
5. Criar Dossiê com todos os documentos.

Na 4ª Etapa, ao requerer a inspeção através do SIGVIG, o importador (ou seu representante,


geralmente o despachante aduaneiro) deverá declarar o tipo de requerimento (Vegetal ou
Animal) , a unidade Vigiagro onde a mercadoria está armazenada, o uso proposto para aquela
mercadoria e o tipo de operação. Na segunda etapa do processo deverá ser preenchido as
características da mercadoria, como por exemplo, o código NCM, quantidade, peso, valor e o
número da LI, que nesse passo já está deferida. Em seguida, o importador vai completar com
as informações da empresa exportadora, origem do produto, local de embarque e
desembarque. Na última etapa, será declarado o tipo de transporte, local de armazenagem da
carga, local de inspeção e número do conhecimento de carga (voo, container, veículo).
Para finalizar deve criar o dossiê fazendo o upload dos principais documentos da importação,
como por exemplo Fatura Comercial, Packing List, Licença de Importação e Conhecimento
de Carga.

Segue modelo de preenchimento de LI requerida através do sistema SISCOMEX:

Declaração de Importação – DI

É o fornecimento de informações referentes ao processo de importação contendo dados


fiscais, comerciais e cambiais. A declaração de importação (DI) é registrada pelo importador
no Siscomex. O início do despacho de importação é dado pelo registro da DI.
Para se efetivar o registro da DI é preciso que certas questões sejam cumpridas como a
regularidade do importador e após o registro da chegada da mercadoria em questão.
As declarações fornecidas pelo importador são usadas para quaisquer efeitos fiscais, mesmo
que haja a interrupção ou abandono no despacho e mercadoria.

Despacho de importação
Toda mercadoria que venha do exterior, seja em caráter definitivo ou não, com ou sem
pagamento de impostos, terá que passar pelo processo de despacho de importação que será
realizada com base nas informações dadas à unidade aduaneira.
No despacho é verificado todos os dados fornecidos pelo importador em relação ao produto a
ser importado. Em geral o despacho é realizado no Siscomex, mas há exceções em que pode
ser realizado sem registro no Siscomex devido a natureza da mercadoria, da operação e da
qualidade do importador.
O despacho pode ser realizado tanto em zona primária quanto secundária. O despacho é
realizado na data do registro da DI (declaração de importação).

Obrigações do Importador

Para a retirada da mercadoria, é obrigação do importador comprovante de recolhimento do


ICMS ou comprovante de dispensa do pagamento, nota fiscal de entrada com o nome do
importador. Dependendo do estado da federação pode ser utilizada nota fiscal eletrônica em
substituição a nota modelo. O documento de identificação da pessoa que retirará a
mercadoria também será requerido.

Custos da importação

Na simulação da Importação de mel Orgânico, foi realizado também a estimativa de custos


dessa Importação, lembrando que a inspeção do MAPA não gera nenhum custo extra. Segue
no anexo.
BL

É a comprovação de embarque, consta dados da empresa vendedora, da empresa compradora,


do envio e da mercadoria. Segue no anexo.

Certificado Veterinário de Saúde Pública

O certificado é emitido pelo MAPA, através do SIF. Deve sempre ser emitido no idioma da
empresa comprado e da empresa vendedora. Segue no anexo.

Certificado Orgânico

O Certificado orgânico, como o nome auto explicativo, acerta que aquele produto é orgânico,
de acordo com a localização dos produtores do produto e regiões aceitas. Segue no anexo.
BL


Certificado Veterinário de Saúde Pública


MEDITERRANEAN SHIPPING COMPANY S.A. BILL OF LADING No. MSCURS639707


NON-NEGOTIABLE COPY "Port-To-Port" or "Combined
Transport"(see Clause 1)

Website: www.msc.com SCAC Code: MSCU NO.& SEQUENCE OF ORIGINAL B/L's NO. OF RIDER PAGES
1 One
SHIPPER:
CARRIER'S AGENTS ENDORSEMENTS: (Include Agent(s) at POD)
MELBRAS IMPORTADORA E EXPORTADORA AGROINDUSTRIA LTDA
SHIPPER'S LOAD, COUNT AND SEALED
AV. UM, 317 - TIMOTEO - MG - BRASIL FCLFCL
CEP 35181000
Lloyds/IMO Number: 9251717
CNPJ 11.871.823/0001-09 LINER TERMS BOTH ENDS - LILO / FREIGHT AS PER AGREEMENT
Carrier has no liability or responsibility whatsoever for thermal loss or damage to the goods by reason of
natural variations in atmospheric temperatures during the winter period, and / or caused by inadequate
packing of the Goods for carriage in dry-van containers, and / or inherent vice of the Goods, in such
temperatures.
CONSIGNEE: This B/L is not negotiable unless marked "To Order" or "To Order of ..." here.
Fifth Third Bank, N.A., as Administrative Agent on behalf of Wholesome
14141 Southwest Freeway - Suite 160
Sugar Land, TX 77478 USA

PORT OF DISCHARGE AGENT:

NOTIFY PARTIES : (No responsibility shall attach to Carrier or to his Agent for failure to notify - see MEDITERRANEAN SHIPPING COMPANY
Clause 20) (USA) INC.
Wholesome Sweeteners 420, 5TH AVENUE (AT 37TH STREET)
14141 Southwest Freeway - Suite 160 8TH FLOOR 7777777707070700077727252075513320740421722210551207222134221063114077343001371104700757637713243277407724075515675031077763434205775110777777707000707007
New York, NY 10018
7777777707070700073717476715546710777352120511465007405621103733306077171003677166450767156642366112607231512247724552077565273555654040777777707000707007
Sugar Land, TX 77478 USA 7777777707070700073632475025771110777330261051344707120051577234470073252401220511130776025771502140107122057337625221076160376622577730777777707000707007
Phone : 212 764 4800
6666666606060600062602046220006600622024400046204206200046022660062066622006602600660662640244422466006640642222242264062420066604640000666666606000606006
Fax : 9086052361

VESSEL AND VOYAGE NO (see Clause 8 & 9) PORT OF LOADING PLACE OF RECEIPT: (Combined Transport ONLY - see Clause 1 & 5.2)

MSC MAUREEN - UA812R RIO DE JANEIRO, RJ, BRAZIL XXXXXXXXXXXXXXXX

BOOKING REF. (or) SHIPPER'S REF. PORT OF DISCHARGE PLACE OF DELIVERY : (Combined Transport ONLY - see Clause 1 & 5.2)
NEW YORK, NY, UNITED STATES XXXXXXXXXXXXXXXX
241ISZ1128256 XXXXXXXXXXXXXXXX
PARTICULARS FURNISHED BY THE SHIPPER - NOT CHECKED BY CARRIER - C A R R I E R N O T R E S P O N S I B L E (see Clause 14)
Container Numbers, Seal Description of Packages and Goods Gross Cargo Measurement
Numbers and Marks (Continued on attached Bill of Lading Rider pages(s), if applicable) Weight

Please see attached RIDER for Container / Cargo Description(s).


2 x 20' DRY VAN
Total Items : 136
Total Gross Weight : 40700.000 Kgs.

FREIGHT & CHARGES Cargo shall not be delivered unless Freight & Charges are paid(see Clause 16)
RECEIVED by the Carrier in apparent good order and condition (unless otherwise
FREIGHT & CHARGES BASIS RATE PREPAID COLLECT stated herein) the total number or quantity of Containers or other packages or units
indicated in the box entitled Carrier s Receipt for carriage subject to all the terms
and conditions hereof from the Place of Receipt or Port of Loading to the Port of
Discharge or Place of Delivery, whichever is applicable. IN ACCEPTING THIS BILL
OF LADING THE MERCHANT EXPRESSLY ACCEPTS AND AGREES TO ALL
THE TERMS AND CONDITIONS, WHETHER PRINTED, STAMPED OR
OTHERWISE INCORPORATED ON THIS SIDE AND ON THE REVERSE SIDE OF
THIS BILL OF LADING AND THE TERMS AND CONDITIONS OF THE
CARRIER S APPLICABLE TARIFF AS IF THEY WERE ALL SIGNED BY THE
MERCHANT.

If this is a negotiable (To Order / of) Bill of Lading, one original Bill of Lading, duly
endorsed must be surrendered by the Merchant to the Carrier (together with
outstanding Freight and charges) in exchange for the Goods or a Delivery Order. If
this is a non-negotiable (straight) Bill of Lading, the Carrier shall deliver the Goods
or issue a Delivery Order (after payment of outstanding Freight and charges)
against the surrender of one original Bill of Lading or in accordance with the
national law at the Port of Discharge or Place of Delivery whichever is applicable.

IN WITNESS WHEREOF the Carrier or their Agent has signed the number of Bills
of Lading stated at the top, all of this tenor and date, and wherever one original Bill
of Lading has been surrendered all other Bills of Lading shall be void.

DECLARED VALUE (Only applicable if Ad Valorem CARRIER'S RECEIPT (No. of Cntrs or Pkgs rcvd by SIGNED on behalf of the Carrier MSC Mediterranean Shipping Company S.A
charges paid - see Clause 7.3) Carrier - see Clause 14.1)
by MSC - Mediterranean Shipping do Brasil Ltda.
XXXXXXXXXXXXXXXX 2 cntrs
As agent
PLACE AND DATE OF ISSUE SHIPPED ON BOARD DATE
MSC Rio de Janeiro Douglas Martins Cavalcanti
Apr-02-2018 Apr-02-2018 CPF: 103.578.837-30
Standard Edition - 02/2015 TERMS CONTINUED ON REVERSE = Documentation Coordinator
Custos de Importação


IMPORTAÇÃO DE MEL ORGÂNICO Dólar 3,35


Euro 4,13
Descrição Valor Valor (R$) Origem Hamburg
Valor Kg mel (U$) 4,50 R$ 15,08 Destino Rio de Janeiro
19.950 Kg / mel (U$) 89775,00 R$ 300.746,25 Dias de trânsito 30
Frete Hamb-Rio (€) 1200,00 R$ 4.956,00 Tipo container FCL 20' Padrão Alimento
Seguro 3% 2693,25 R$ 9.022,39 Frete FOB
VALOR ADUANEIRO R$ 314.739,71 NCM 0409.00.00

Frete Rio-BH R$ 3.000,00


AFRMM 25% R$ 1.239,00
Armazenagem R$ 338,09
Capatazia R$ 481,77
Serviço aduaneiro R$ 998,00
Siscomex R$ 215,00
TOTAL R$ 6.271,86

II 16% R$ 50.358,35
PIS 2,10% R$ 6.609,53
COFINS 9,65% R$ 30.372,38
ICMS 18% R$ 88.533,44
TOTAL IMPOSTOS R$ 175.873,71

CUSTO TOTAL IMPORTAÇÃO R$ 496.885,28


REFERÊNCIAS

● h t t p : / / s i s t e m a s w e b . a g r i c u l t u r a . g o v. b r / s i s l e g i s / a c t i o n / d e t a l h a A t o . d o ?
method=visualizarAtoPortalMapa&chave=1184810746
● http://idg.receita.fazenda.gov.br/orientacao/aduaneira/manuais/despacho-de-
importacao/sistemas/siscomex-importacao-web/licenciamento-de-importacao/visao-
geral-do-modulo-siscomex-licenciamento-de-importacao-web-1/impressao-de-
extrato-de-li
● http://idg.receita.fazenda.gov.br/orientacao/aduaneira/manuais/despacho-de-
importacao/topicos-1/despacho-de-importacao/documentos-instrutivos-do-despacho/
romaneio-de-carga-packing-list