Você está na página 1de 174

Caderno de Listas ESA (1 a 11) - 2019

Geografia do Brasil – Professor Gabriel Nascimento

Curso Caxias

Sumário
LISTA 1 .............................................................................................................. 2
LISTA 2 ............................................................................................................ 12
LISTA 3 ............................................................................................................ 24
Lista 4 ............................................................................................................... 65
LISTA 5 ............................................................................................................ 81
LISTA 6 .......................................................................................................... 101
LISTA 7 .......................................................................................................... 119
LISTA 8 .......................................................................................................... 143
Lista 9 ............................................................................................................. 160
LISTA 10 ........................................................................................................ 166
LISTA 11 ........................................................................................................ 170

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


LISTA 1
EXERCÍCIOS – GEOGRAFIA EsSA - Curso Caxias
Professor Gabriel Nascimento

1. Observe a figura:

A figura ilustra esquematicamente o processo de


a) erosão, que se realiza nas etapas de desgaste, transporte e deposição de sedimentos.
b) plutonismo, fenômeno magmático que se processa nas regiões profundas da crosta terrestre.
c) gênese do solo, a partir do resultado da desintegração física e decomposição química dos
minerais das rochas.
d) intemperismo, que pressupõe o mecanismo que gera a meteorização das rochas no local
onde se encontram.
e) vulcanismo, que abrange os eventos promotores da ascensão do material magmático do
interior da Terra à superfície.

2. Leia o texto e observe as figuras.

Com base nas figuras e nos seus


conhecimentos em relação à divisão regional do
Brasil assinale (V), para verdadeira, ou (F), para
falsa, em cada afirmativa a seguir

( ) A atual divisão regional do Brasil


estabelece macrorregiões que estão definidas
segundo uma classificação de características
econômicas, naturais e demográficas.
( ) Os complexos regionais espelham mais do
que características naturais ou econômicas e
expressam os resultados da integração
econômica da dinâmica regional brasileira.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


( ) As características gerais do espaço geográfico, incluídas as formas de organização da
economia, serviram como base para a divisão em cinco grandes regiões, que agregam as
unidades da federação.
( ) A delimitação dos complexos regionais deixa de ser moldada pelos limites geográficos
político-administrativos das unidades da federação para expressar as grandes tendências
econômicas e demográficas de apropriação e valorização do território.

A sequência correta é
a) V - F - V- F.
b) V - V - V - V.
c) V - V - F - F.
d) F - F - V - V.
e) F - V - F - V.

3. (UFRGS 2017) Observe o mapa abaixo.

Fonte: <http://minhageografiadissotudo.blogspot.com.br/2014_04_01_archive.html>. Acesso


em: 26 ago. 2015.

Sobre a localização geográfica dos pontos marcados no planisfério, é correto afirmar que

(A) o ponto C está no hemisfério ocidental.

(B) os pontos C e E têm aproximadamente a mesma distância longitudinal do Meridiano de


Greenwich.

(C) o ponto B está no paralelo 0°.

(D) o ponto A está em maior latitude que o ponto D.

(E) o ponto E está em menor longitude que o ponto A.

4. (UFRGS – 2017) Uma das partidas de Voleibol Sentado, disputada durante as


Paraolimpíadas em setembro de 2016, às 22h, no Rio de Janeiro, foi transmitida,
simultaneamente, a que horas em Fernando de Noronha e no Amazonas?

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


(A) 23h e 21h.

(B) 23h e 20h.

(C) 22h e 21h.

(D) 21h e 23h.

(E) 21h e 20h.

5. Considerando que esta prova tenha iniciado às 16 h (Horário de Brasília), qual o horário, no
mesmo instante, em Florianópolis, capital de Santa Catarina?
a) 14 h.
b) 15 h.
c) 16 h.
d) 17 h.

6. Se a cada hora o Planeta Terra percorre 15 de longitude, quantos graus o mesmo realiza a
cada rotação?
a) 180
b) 320
c) 340
d) 360

7. Analise o mapa político do Brasil.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Sobre os estados brasileiros, é correto afirmar que

I. Roraima possui maiores latitudes do que Sergipe.


II. Goiás apresenta maiores longitudes do que o Rio de Janeiro.
III. o Acre tem seu fuso horário adiantado em relação ao do Ceará.
IV. Rondônia tem seu fuso horário atrasado em relação ao do Paraná.

Estão corretas apenas as afirmativas


a) I e III.
b) I e IV.
c) II e III.
d) II e IV.

8. Leia o texto.

Após sete anos, estádio dividido pela linha do Equador é reaberto no Amapá

A linha do meio de campo coincide com a linha do Equador (...). Esta folclórica peculiaridade
do estádio Zerão, em Macapá, voltará ao futebol neste sábado. Sem jogos desde 2007, ele
será reaberto com festa a partir das 17h (18h do horário de Brasília).
<https://tinyurl.com/2sr57f > Acesso em: 13.11.2017. Adaptado.

A notícia destaca a reinauguração do Estádio Estadual Milton de Souza Corrêa, também


conhecido como Zerão, pois é cortado ao meio pela linha do Equador de modo que os times
jogam em hemisférios diferentes. A linha do Equador divide o planeta em dois hemisférios e é o
marco inicial de uma coordenada geográfica.

Assinale a alternativa que apresenta corretamente

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Hemisférios Coordenada Geográfica
a) Boreal e Setentrional longitude
b) Ocidental e Oriental longitude
c) Austral e Meridional altitude
d) Leste e Oeste latitude
e) Sul e Norte latitude

9. Analise o mapa da divisão regional do Nordeste brasileiro a seguir.

Sobre as sub-regiões nordestinas, afirma-se que:

I. O Meio Norte tem expansão de cultivos de soja e possui o extrativismo vegetal como
importante fonte de renda.
II. O Sertão apresenta elevada densidade demográfica e predomina produção sucroalcooleira
para exportação.
III. O Agreste contribui para o abastecimento alimentar de outras sub-regiões e tem
preponderância de minifúndios policultores.
IV. A Zona da Mata apresenta clima chuvoso no inverno e mantém baixa concentração
fundiária.

Estão corretas apenas as afirmativas


a) I e III.
b) I e IV.
c) II e III.
d) II e IV.

10. Analise o esquema do ciclo da rocha a seguir.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Considerando-se o ciclo da rocha, está correta a associação em:
a) A- representa as rochas magmáticas, onde a pressão da superfície gera uma compactação
alterando a estrutura química do material.
b) B- indica as rochas plutônicas, que são aquelas resultantes da solidificação do magma no
interior da crosta.
c) C- refere-se às rochas sedimentares, pois derivam dos sedimentos vulcânicos que não
chegam à superfície terrestre.
d) D- trata-se das rochas ígneas extrusivas, decorrente do resfriamento da lava ao entrar em
contato com a atmosfera.

11. Sobre a localização do território brasileiro, julgue as alternativas a seguir.


( ) todo o território nacional encontra-se no Hemisfério Sul.

( ) a capital, Brasília, encontra-se a leste de Greenwich.


( ) o Brasil localiza-se em dois hemisférios diferentes.
( ) os dois principais paralelos que cruzam o território nacional são a Linha do Equador e o
Trópico de Capricórnio.

12. A linha do Equador é uma linha imaginária responsável por dividir o globo em dois
Hemisférios. Nesse sentido, os países localizados ao norte da linha do Equador pertencem ao
Hemisfério:

a) Hemisfério Ocidental

b) Hemisfério Setentrional

c) Hemisfério Meridional

d) Hemisfério Oriental

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


13) Sobre o sistema de coordenadas de localização, julgue os itens a seguir:

I. ( ) A Linha do Equador não exerce função sobre os sistemas de localização, sendo irrelevante
para se precisar os graus de latitude.

II. ( ) As longitudes são equivalentes aos meridianos e as latitudes são equivalentes ao paralelos.

III. ( ) O ponto situado nas coordenadas Latitude -15º e Longitude -20ºencontra-se nos
hemisférios austral e ocidental.

IV. ( ) O território brasileiro encontra-se em dois hemisférios diferentes.

O ordenamento correto das questões acima é:

a) F-V-V-F

b) V-F-F-V

c) F-V-F-V

d) V-V-V-F

e) F-F-V-F

14. Sobre as diferentes classificações das regiões do Brasil, assinale a alternativa incorreta:

a) A classificação realizada pelo geógrafo Pedro Pinchas Geiger, não respeitou limites
territoriais e é dividida em três regiões Geoeconômicas ou complexos regionais.

b) A classificação, dita como oficial, foi organizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística (IBGE).

c) O geógrafo Milton Santos, realizou uma classificação que levou em conta o meio-técnico-
científico-informacional.

d) A divisão regional, cujo os estados do RS e de SP, estão agrupados em uma região


chamada CONCENTRADA, está associada a classificação geoeconômica.

15. Sobre os fusos horários do Brasil, julgue verdadeiro (V), ou falso (F):

( ) No Brasil existem apenas três fusos.

( ) Se na cidade de Cambará do Sul, RS são 13 horas, na capital do estado do Acre, os


relógios marcam 11 horas.

( ) A cidade de Brasília tem seu próprio e exclusivo fuso horário.

( ) Os fusos horários brasileiros foram criados em função da grande variação longitudinal de


seu território.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


( ) O arquipélago de ilhas, Fernando de Noronha corresponde ao fuso -2.

Assinale a sequência correta:

a) F/V/V/V/V
b) V / V / V / F/ V
c) F/V/F/V/V
d) F/F/V/V/V
16. Sobre o relevo brasileiro e suas características julgue as afirmativas:
I. O relevo é produto da relação entre agentes endógenos e exógenos e apresenta
diferentes feições na superfície terrestre.
II. O relevo do Brasil é velho, desgastado e estável.
III. A classificação do relevo brasileiro foi realizada por três geógrafos, sendo o que incluiu
a depressão como forma de relevo no país, foi o professor Ab’Saber.
IV. As depressões são regiões que apresentam altitude menor que zero, em relação ao
nível do mar.
V. As montanhas no Brasil são inexistentes, estão atribuídas a modeladores endógenos e
são típicas de bordas de placas tectônicas.

As afirmativas INCORRETAS são:


a) I, II e IV
b) II, III, IV e V
c) III e IV
d) Apenas IV
e) Todas estão incorretas

17. O processo de transformação de uma rocha, em estado sólido, através do aumento da


temperatura e/ou pressão sem que seja atingido o ponto de fusão dessa rocha é denominado
a) diastrofismo.
b) vulcanismo.
c) metamorfismo.
d) magmatismo.

18. As variações de temperatura ao longo dos dias e noites nas diferentes estações do ano
causam expansão e contração térmica nos materiais rochosos, levando à fragmentação dos
grãos minerais. Além disso, os minerais, com diferentes coeficientes de dilatação térmica,
comportam-se de forma diferenciada às variações de temperatura, o que provoca
deslocamento relativo entre os cristais, rompendo a coesão inicial entre os grãos.
Todos os processos que causam desagregação das rochas, com separação dos grãos
minerais antes coesos e com sua fragmentação, transformando a rocha inalterada em material
descontínuo e friável, constituem o processo de
a) intemperismo físico.
b) laterização.
c) lixiviação.
d) formação das voçorocas.
e) ravinamento.

19. As rochas são desagregadas e decompostas e os materiais resultantes de sua ação, tais
como seixos, cascalhos, areias, siltes e argilas, são carregados e depois depositados e,
também, substâncias dissolvidas na água podem precipitar. Em virtude de sua atuação,
quaisquer rochas, independentemente de suas características, podem ficar destacadas no
relevo.

BELLOMO, H. R. et al. (Org.). Rio Grande do Sul: aspectos da geografia. Porto Alegre: Martins
Livreiro, 1997 (adaptado).

O texto refere-se à modelagem do relevo pelos processos naturais de


a) magmatismo e fusão.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


b) vulcanismo e erupção.
c) intemperismo e erosão.
d) tectonismo e subducção.
e) metamorfismo e recristalização.

20. Ao processo de aumento do nível do mar, motivado por diminuição das áreas cobertas por
geleiras, em face das fases de aquecimento global, dá-se a denominação de
a) transgressão marinha.
b) eustatismo negativo.
c) glaciação.
d) tectonismo.

21. A rocha utilizada na correção do pH do solo é denominada calcário, como ela é


classificada?

a) rocha sedimentar orgânica

b) rocha ígnea extrusiva

c) rocha metamórfica

d) rocha sedimentar química

22. “As altitudes do relevo brasileiro são, em geral, modestas. O ponto mais alto do país não
ultrapassa os 3 mil metros: o pico da Neblina (2993m), perto da fronteira do Amazonas com a
Venezuela. Cerca de 41% do território nacional tem, no máximo, 200m de altitude; 78% tem até
500m; e 92,7% até 900m de altitude”.
(Adaptado de: VESENTINI, J. W. Brasil: sociedade e espaço. Geografia do Brasil. 32º edição.
São Paulo: Editora Ática, 2006. p.252).
As características descritas acima indicam que o relevo brasileiro é:
a) bastante acidentado, com elevada incidência de dobramentos modernos.
b) diretamente influenciado pelas ações recentes de tectonismos.
c) geologicamente antigo, portanto mais desgastado.
d) pouco transformado pelos agentes erosivos e intempéricos.
e) totalmente aplainado, com poucas áreas de depressão.

23. No território brasileiro, a ausência de cadeias montanhosas explica-se:


a) pela pouca atuação dos agentes externos de transformação do relevo
b) pela ausência de dobramentos modernos
c) pelas intensas atuações do tectonismo
d) pelo escasseamento dos depósitos sedimentares
e) pela intensiva ação humana sobre as áreas naturais

24. A estrutura geológica do Brasil é basicamente constituída por crátons (ou escudos cristalinos
e maciços antigos) e bacias sedimentares. Essas últimas são predominantes, ocupando cerca
de 60% do território, o que pode indicar:
a) uma boa disponibilidade de combustíveis fósseis
b) a predominância de áreas de planície
c) a ausência de depressões relativas
d) uma acentuada amplitude altimétrica
e) a não existência de terras verdadeiramente férteis

25. A estrutura geológica do Brasil é composta por:

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


I. Escudos cristalinos, muito antigos, de rochas rígidas e resistentes que originaram planaltos e
algumas depressões, compondo 1/3 do território nacional.
II. Bacias sedimentares compostas de rochas sedimentares que originaram as planícies,
planaltos sedimentares ou depressões, ocupando cerca de 64% do total do país.
III. Dobramentos modernos que originaram planaltos e relevos montanhosos, formados no
Terciário, ocupando cerca de 30% do território nacional.
IV. Escudos cristalinos recentes, pouco desgastados por processos erosivos, que deram origem
às formas de relevo no qual predominam os planaltos montanhosos destribuídos por quase todo
o território nacional.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e II são corretas.


b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

26. A estrutura geológica das terras emersas do Brasil é constituída, basicamente, por bacias
sedimentares e escudos cristalinos, tectonicamente estáveis.

As áreas cinzas do mapa representam:


a) Dobramentos modernos.
b) Bacias sedimentares.
c) Bacias hidrográficas.
d) Escudos cristalinos.
e) Áreas de instabilidade tectônica

27. Os diferentes tipos de províncias geológicas revelam as diferentes feições do relevo


enquanto expressões das diferentes temporalidades que marcam o passado geológico do
planeta Terra. Por seus processos formativos, as estruturas geológicas com condições mais
favoráveis à formação de combustíveis fósseis são:

a) as bacias sedimentares

b) os maciços antigos

c) as plataformas cristalinas

d) os dobramentos antigos

e) os dobramentos modernos

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


28. A idéia propagada, por muito tempo, de o território brasileiro ser absolutamente estável
geologicamente e, portanto, livre de terremotos, é errônea. A sismicidade brasileira é modesta
se comparada à da região andina, mas é significativa, visto que aqui já ocorreram vários
tremores com magnitude acima de 5º na Escala Richter, como os eventos em Pacajus (CE,
1980) e em João Câmara (RN, 1986). Esses fatos indicam que o risco sísmico em nosso país
não pode ser ignorado. Explica a baixa sismicidade brasileira em relação à região andina:

a) a distância em relação às bordas leste e oeste da Placa Tectônica Sul-Americana.


b) a baixa altitude média do relevo brasileiro, formado predominantemente por planícies.
c) a inexistência de atividade vulcânica, causadora dos abalos sísmicos de maior intensidade.
d) a causa desses tremores pode ser justificada pela atividade mineradora no território
brasileiro.

GABARITO LISTA 1

1. A
2. B
3. B
4. A
5. C
6. D
7. D
8. E
9. A
10. B
11. F F V V
12. B
13. F V V V
14. A
15. C
16. C
17. C
18. A
19. C
20. A
21. A
22. C
23. B
24. A
25. A
26. B
27. A
28. A

LISTA 2

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


1.

O gráfico relaciona diversas variáveis ao processo de formação de solos. A interpretação dos


dados mostra que a água é um dos importantes fatores de pedogênese, pois nas áreas

(A) de clima temperado ocorrem alta pluviosidade e grande profundidade de solos.

(B) tropicais ocorre menor pluviosidade, o que se relaciona com a menor profundidade das
rochas inalteradas.

(C) de latitudes em torno de 30° ocorrem as maiores profundidades de solo, visto que há maior
umidade.

(D) tropicais a profundidade do solo é menor, o que evidencia menor intemperismo químico da
água sobre as rochas.

(E) de menor latitude ocorrem as maiores precipitações, assim como a maior profundidade dos
solos.

2. Um dos principais objetivos de se dar continuidade às pesquisas em erosão dos solos é o de


procurar resolver os problemas oriundos desse processo, que, em última análise, geram uma
série de impactos ambientais. Além disso, para a adoção de técnicas de conservação dos
solos, é preciso conhecer como a água executa seu trabalho de remoção, transporte e
deposição de sedimentos. A erosão causa, quase sempre, uma série de problemas ambientais,
em nível local ou até mesmo em grandes áreas.
GUERRA, A. J. T. Processos erosivos nas encostas. In: GUERRA, A. J. T.; CUNHA, S.
B. Geomorfologia: uma atualização de bases e conceitos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007
(adaptado).

A preservação do solo, principalmente em áreas de encostas, pode ser uma solução para
evitar catástrofes em função da intensidade de fluxo hídrico. A prática humana que segue no
caminho contrário a essa solução é

a) a aração.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


b) o terraceamento.
c) o pousio.
d) a drenagem.
e) o desmatamento.

3.

Na imagem, visualizam-se um método de cultivo e as transformações provocadas no espaço


geográfico. O objetivo imediato da técnica agrícola utilizada é

A) controlar a erosão laminar.

B) preservar as nascentes fluviais.

C) diminuir a contaminação química.

D) incentivar a produção transgênica.

E) implantar a mecanização intensiva.

4. Os movimentos de massa constituem-se no deslocamento de material (solo e rocha)


vertente que favorecem os movimentos de massa dependem principalmente da estrutura
geológica, da declividade da vertente, do regime de chuvas, da perda de vegetação e da
atividade antrópica.
Florianópolis: UFSC, 2003 (adaptado).
Em relação ao processo descrito, sua ocorrência é minimizada em locais onde há
a) exposição do solo.
b) drenagem eficiente.
c) rocha matriz resistente.
d) agricultura mecanizada.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


e) média pluviométrica elevada.

5.

A imagem representa o resultado da erosão que ocorre em rochas nos leitos dos rios, que
decorre do processo natural de
A) fraturamento geológico, derivado da força dos agentes internos.
B) solapamento de camadas de argilas, transportadas pela correnteza.
C) movimento circular de seixos e areias, arrastados por águas turbilhonares.
D) decomposição das camadas sedimentares, resultante da alteração química.
E) assoreamento no fundo do rio, proporcionado pela chegada de material sedimentar.
6. A destruição, o transporte e a deposição de pequenos fragmentos rochosos dependem da
direção e intensidade com que este agente atua na superfície terrestre, sobretudo em regiões
áridas e semiáridas, com pouca presença de vegetação. É nesse ambiente que se verifica o
constante trabalho de formação, destruição e reconstrução de elevações de areia que recebem
o nome de dunas.

LEINZ, V.; AMARAL, S. E. Geologia geral. São Paulo: Cia. Editora Nacional, 1995 (adaptado).

A modelagem do relevo apresentado relaciona-se ao processo de erosão decorrente da ação


a) glacial.
b) fluvial
c) eólica.
d) pluvial.
e) marinha.

7.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


As características morfológicas do terreno estão representadas no bloco diagrama, que mostra
uma região acometida por processos erosivos decorrentes da
a) resistência geológica.
b) instabilidade do terreno.
c) profundidade do solo.
d) intervenção antrópica.
e) ação de cursos de água.

8. O desgaste acelerado sempre existirá se o agricultor não tiver o devido cuidado de combater
as causas, relacionadas a vários processos, tais como: empobrecimento químico e lixiviação
provocados pelo esgotamento causado pelas colheitas e pela lavagem vertical de nutrientes da
água que se infiltra no solo, bem como pela retirada de elementos nutritivos com as colheitas.
Os nutrientes retirados, quando não repostos, são comumente substituídos por elementos
tóxicos, como, por exemplo, o alumínio.

LEPSCH, I. Formação e conservação dos solos. São Paulo: Oficina de Textos, 2002
(adaptado).

A dinâmica ambiental exemplificada no texto gera a seguinte consequência para o solo


agricultável:
a) Elevação da acidez.
b) Ampliação da salinidade.
c) Formação de voçorocas.
d) Remoção da camada superior.
e) Intensificação do escoamento superficial.

9.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Com base no perfil do solo apresentado, o horizonte que sofreu menor ação dos agentes
externos do intemperismo é caracterizado pelo(a)
a) acumulação de argila.
b) contato com a atmosfera.
c) proximidade com a rocha matriz.
d) predominância de cores escuras.
e) decomposição de matérias orgânicas.

10. (Ufrgs 2017) Sobre a erosão do solo, é correto afirmar que é um processo

a) artificial, causado unicamente pela ação predatória humana em relação aos recursos
naturais.
b) de desgaste do solo, causado unicamente pelos agentes ventos, chuvas, rios, geleiras e
mares.
c) causado por agentes naturais e antrópicos que afeta as atividades humanas e acelera a
perda de terra fértil no mundo.
d) favorável à formação de terras adequadas para a agricultura.
e) relacionado a agentes tanto naturais quanto antrópicos, mas somente a erosão causada
pela ação antrópica é importante, pois a erosão natural não afeta atividades humanas.

11.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


O esquema representa um processo de erosão em encosta. Que prática realizada por um
agricultor pode resultar em aceleração desse processo?

a) Plantio direto.

b) Associação de culturas.

c) Implantação de curvas de nível.

d) Aração do solo, do topo ao vale.

e) Terraceamento na propriedade

12. Transporte dos sais minerais do horizonte A para o B / Concentração de sais minerais no
horizonte B e reação dos mesmos com a água.

As definições acima descrevem dois processos ocorrentes no solo, marque a alternativa que
apresenta respectivamente cada conceito:

a) intemperismo e erosão

b) metamorfização e compactação

c) lixiviação e laterização

d) assoreamento e erosão

e) pedogênese e epirogênese

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


13. Denomina-se erosão a degradação e decomposição das rochas e as modificações
provocadas pelas variações de temperatura, ação da água e do vento, seu transporte e
deposição. Este processo também pode ser induzido ou acelerado pela ação humana.

Assinale a alternativa que contém, corretamente, um tipo de erosão e respectiva técnica de


controle.

a) Eólica/calagem.

b) Laminar/terraceamento.

c) Pluvial/assoreamento.

d) Glacial/gabiões.

e) Fluvial/desmoronamento.

14. O arquipélago de Fernando de Noronha, as ilhas de Trindade e Martin Vaz e os rochedos


São Pedro e São Paulo são ilhas oceânicas brasileiras. Considerando que essas ilhas não
guardam nenhuma relação com o relevo continental, é correto dizer que sua origem está
vinculada a:

a) soerguimento de blocos falhados

b) dobramentos terciários

c) vulcanismo submarino

d) ascenso do nível do mar

e) acumulação de corais.

15. Os solos do semi-árido nordestino são, em geral, mais rasos que os solos do Sul e do
Sudeste do Brasil, em virtude:

a) da intensa lixiviação na região, que provoca constante dissolução e transporte dos


elementos mais solúveis contidos nos solos.

b) da formação das lateritas, ocasionadas pelos baixos índices pluviométricos da região.

c) do aumento da acidificação, que compromete o uso do solo para as atividades agrárias.

d) da fraca pluviosidade e da elevada evapotranspiração da região.

e) da diminuição de nutrientes minerais e orgânicos, decorrente do clima seco e quente.

16. Assinale a alternativa correta sobre o trabalho dos agentes externos na formação do relevo
terrestre.

a) A erosão é o desgaste das rochas gerado pelo intemperismo ou pela ação dos ventos e das
águas.

b) O tectonismo resulta do movimento do magma sob a crosta terrestre, produzindo


falhamentos, dobramentos e abalos sísmicos.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


c) O intemperismo químico produz a desintegração mecânica das rochas e é mais encontrado
nas áreas desérticas quentes e frias.

d) A ação erosiva dos ventos é mais intensa nas regiões tropicais, em função do grande
numero de tempestades ao longo do ano.

17. As rochas que apresentam maiores potencialidades de água subterrânea são as:

a) Sedimentares

b) Vulcânicas

c) Cristalinas

d) Metamórficas

18. É muito comum que se faça referência a uma grande porção de terras genericamente
chamada de "planalto brasileiro". Analisando-a, constata-se que esta denominação é:

a) correta, pois apesar das diferentes estruturas geológicas, a unidade desse planalto está na
homogeneidade das formas de relevo encontradas.

b) discutível, pois a identidade desse planalto reside no predomínio das baixas altitudes e não
nas semelhanças geológicas.

c) cientificamente correta, pois sua unidade está relacionada aos processos de formação
semelhantes, destacando-se a acentuada atividade tectônica recente.

d) correta, pois sua localização em área de clima tropical tornou semelhantes os processos
erosivos responsáveis pelas formas de relevo encontradas.

e) discutível, pois neste conjunto encontram-se tanto estruturas geológicas como formas de
relevo muito distintas.

19.

Para classificar o relevo, deve-se considerar a atuação conjunta de todos fatores analisados - a
influência interna, representada pelo tectonismo, e a atuação do clima, nos diferentes tipos de
rocha.

Sobre o relevo brasileiro, é correto afirmar:

a) Pelos novos estudos que classificam o relevo brasileiro, é fácil perceber que as planícies
dominam o território nacional; por isso há tantas áreas disponíveis para a agricultura.

b) As chapadas são formas de relevo moldadas em rochas metamórficas, do que resulta a


feição tabular, com a superfície mais ou menos plana e encostas abruptas. São muito
encontradas na região Sul e Sudeste do Brasil.

c) Não ocorrem no país dobramentos modernos. Essa característica contribui para que o relevo
seja bastante desgastado e rebaixado pelo intemperismo e pela erosão, fato evidenciado pelas
modestas altitudes encontradas no país.

d) As planícies brasileiras terminam, na sua grande maioria, em frentes de cuestas - nome que
se dá às áreas planas das praias.

e) Segundo o geógrafo Jurandyr Ross, não existem áreas de depressão no Brasil, pois
nenhuma forma de relevo é mais baixa que a linha do oceano.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


20. O solo é um componente terrestre essencial para os seres vivos e também para a
realização das atividades econômicas, de forma a ser considerado um importante recurso
natural. Em termos de composição geomorfológica, pode-se afirmar que os solos

a) constituem-se em ambientes de erosão e acúmulo de material sedimentar

b) consolidam-se a partir de fatores exógenos do relevo.

c) são o ponto de partida para a formação de todas as rochas terrestres.

d) têm como característica a alteração mineralógica a partir da pressão do ar.

e) apresentam uma maior fertilidade quando livres de compostos orgânicos.

21. O processo de formação dos solos é relativamente lento e gradual, de forma que os
elementos e as condições naturais envolvidas são fundamentais para a determinação dos tipos
e características desse recurso natural.

Sobre a formação dos solos, também conhecida como pedogênese, é correto afirmar:

a) ocorre com um ritmo de intensidade determinado pela posição latitudinal do local.

b) acontece, inicialmente, pelo incremento de material orgânico sobre formações rochosas.

c) depende, entre outros fatores, da atuação dos agentes intempéricos, tais como a água e os
ventos.

d) constitui uma camada do relevo desprovida de qualquer tipo de estratificação.

e) não apresenta variações morfológicas entre as diferentes localizações geográficas.

22. Solo é a camada superior da superfície terrestre, onde se fixam as plantas, que dependem
de seu suporte físico, água e nutrientes. Um perfil de solo é representado na figura abaixo.
Sobre o perfil apresentado é correto afirmar que:

Modelo de perfil do solo

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


a) O horizonte (ou camada) O corresponde ao acúmulo de material orgânico que é
gradualmente decomposto e incorporado aos horizontes inferiores, acumulando-se nos
horizontes B e C.

b) O horizonte A apresenta muitos minerais não alterados da rocha que deu origem ao solo,
sendo normalmente o horizonte menos fértil do perfil.

c) O horizonte C corresponde à transição entre solo e rocha, apresentando, normalmente, em


seu interior, fragmentos de rocha não alterados.

d) O horizonte B apresenta baixo desenvolvimento do solo, sendo um dos primeiros horizontes


a se formar e o horizonte com a menor fertilidade em relação aos outros horizontes.

23. Sobre o relevo brasileiro, julgue as afirmativas a seguir:


I. As áreas de depressão no Brasil correspondem somente às zonas de depressão relativa, com
altitudes variando entre 100 e 500 metros, com destaque para a Depressão Sertaneja e a do São
Francisco.
II. As áreas de planície do Brasil estão restritas às margens de grandes rios e seus afluentes,
além de boa parte do litoral do país.
III. O centro-sul do Brasil é predominantemente constituído por formações planálticas.
Está(ão) correta(s) a(s) afirmativa(s):
a) I
b) II
c) III
d) I e III
e) I, II, e III

24. O relevo brasileiro não apresenta elevadas altitudes. Cerca de 92% do espaço natural do
país apresenta altitudes inferiores a 900 metros acima do nível do mar. Isso ocorre porque:
a) Predomina no país a ação dos agentes endógenos.
b) A formação geológica do Brasil é antiga.
c) Ocorrem frequentes terremotos, que aplainam o relevo.
d) A atividade humana atuou no sentido de degradar as formas antigas da superfície.
e) O Brasil localiza-se, em grande parte, nas zonas de encontro entre placas tectônicas.

25. A fotografia a seguir mostra uma rede de drenagem em determinada região brasileira.
Observe-a.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Imagem da rede de drenagem no Brasil
Esse tipo de hidrografia, pelas características observadas, é tipica do seguinte tipo de relevo:
a) paisagens geomorfológicas fluviais apalachianas.
b) planaltos cristalinos.
c) cuestas flúvio-lacustrinas.
d) planícies fluviais.
e) maciços residuais.

GABARITO LISTA 2

Lista 2 – Gabarito

1. E
2. E
3. A
4. B
5. C
6. C
7. E
8. A
9. C
10. C
11. D
12. C
13. B
14. C
15. D
16. B
17. A
18. A
19. C
20. B
21. C
22. C
23. E
24. B

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


25. D

LISTA 3

1. (Upf 2018) Analise a caracterização da unidade de relevo apresentada a seguir e assinale a


alternativa que a identifica.

Unidade do relevo brasileiro cujo arcabouço consiste em bacias de sedimentação recente,


formada por deposições ocorridas no período Quaternário. Nessa forma, predomina o processo
de acumulação de sedimentos sobre o processo de desgaste. Suas superfícies apresentam-se
notavelmente aplainadas e, embora predomine em baixas altitudes, é encontrada também em
altitudes maiores.
a) Planície.
b) Planalto.
c) Depressão.
d) Escarpa.
e) Chapada.

2. (Unicamp 2018)

A figura anterior destaca um domínio natural marcado por especificidades físicas e de


ocupação pela população.

Assinale a alternativa que indica corretamente as características naturais e humanas


predominantes nesse domínio.
a) Relevo de Mares de Morro; solos de tipo latossolos; grande concentração da população ao
longo dos cursos d’água da região.
b) Relevo de Altiplanos Basálticos; solos de tipo podzólicos; grande dispersão da população
pelos diversos ecossistemas regionais.
c) Relevo Residual de Colinas com afloramento rochoso; solos de tipo litólicos; grande
dispersão da população pelo espaço regional.
d) Relevo de Terras Baixas; solos de tipo gleissolos; grande concentração da população nas
áreas inundáveis sazonalmente.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


3. (Unesp 2018)

A figura ilustra a alteração na distribuição das __________ como resultado de três décadas de
desmatamento em certo setor da Floresta Amazônica. O “deslocamento” desse tipo de
precipitação é um efeito das variações horizontais da rugosidade da superfície, que promovem
a concentração da pluviosidade nas bordas das áreas desmatadas. Essa mudança na
circulação atmosférica pode ter como consequência __________ na região.

(Jaya Khanna et al. “Regional dry-season climate changes due to three decades of Amazonian
deforestation”. Nature Climate Change, março de 2017. Adaptado.)

As lacunas do texto devem ser preenchidas por


a) chuvas convectivas – a manutenção dos serviços ecológicos.
b) chuvas frontais – a diminuição da evapotranspiração.
c) chuvas convectivas – a redução da produtividade agrícola.
d) chuvas orográficas – o empobrecimento do solo.
e) chuvas frontais – o aumento na frequência de incêndios.

4. (Unicamp 2018)

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


O climograma acima refere-se a uma região
a) subtropical, onde as temperaturas mais altas estão concentradas no verão e as
precipitações estão concentradas no outono.
b) polar, onde as temperaturas mais baixas estão concentradas no inverno e as precipitações
estão bem distribuídas ao longo do ano.
c) tropical, onde as altas temperaturas estão bem distribuídas ao longo de todo o ano e as
precipitações estão concentradas no verão.
d) temperada, onde as temperaturas médias mantêm-se ao longo de todo o ano e as
precipitações estão concentradas no inverno.

5. (Ufu 2018) Os rios voadores são cursos de água atmosféricos, formados por massas de ar
carregadas de vapor de água, muitas vezes, acompanhados por nuvens e propelidos pelos
ventos. Essas correntes de ar invisíveis produzem chuvas abundantes em grande parte do
Brasil.
Disponível em: <http://riosvoadores.com.br/o-projeto/fenomeno-dos-rios-voadores/> Acesso
em: 18 de mar, 2017. (Adaptado).

O fenômeno atmosférico exposto é formado pela


a) invasão dos sistemas polares que conduzem o ar frio e úmido, originado da Patagônia para
o interior do Brasil.
b) ação dos ventos de Alísios, que retiram umidade da superfície dos oceanos e a conduzem
em direção aos trópicos.
c) água liberada pela Floresta Amazônica para a atmosfera em forma de vapor, e transportada
pelas correntes de ar.
d) ação orográfica da Serra do Mar, produzindo chuvas abundantes na maior parte do litoral
brasileiro.

6. (Fuvest 2018)

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


O Brasil possui um território extenso, com 92% pertencentes à zona intertropical. As massas de
ar que atuam em território brasileiro possuem influências oceânicas e continentais. Sobre as
características dessas massas de ar, é correto afirmar:
a) W representa a Massa Equatorial Atlântica de ar quente e úmido, responsável pela grande
umidade na Amazônia.
b) Y indica a Massa Polar Atlântica, que se desloca a partir do sul em direção ao norte do
território brasileiro e tem como característica a presença de ar frio, podendo atingir a região
Centro-Oeste no inverno.
c) Z indica a Massa Tropical Continental, que tem como característica a presença de ar quente
e úmido, ocasionando alagamentos no Centro-Oeste no inverno.
d) X indica a Massa Equatorial Continental de ar quente e seco, que atua no nordeste do litoral
brasileiro.
e) V representa a Massa Temperada Atlântica de ar frio e seco, que atua no sul do litoral
brasileiro.

7. (Acafe 2018)

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Observe atentamente a figura que representa os tipos de clima que existem no Brasil, segundo
Arthur Strähler. Marque V para as afirmações verdadeiras e F para as falsas e assinale a
alternativa com a sequência correta.

( ) A figura assinala os tipos climáticos controlados por massas de ar equatoriais, tropicais e


polares.
( ) O número 1 indica um tipo climático denominado de Equatorial úmido da convergência
dos alísios.
( ) O clima tropical tendendo a seco pela irregularidade de ação das massas de ar
compreende a área assinalada pelo número 3.
( ) Na área apontada pelo número 5 as chuvas são frontais, resultantes da ação das massas
de ar tropicais e equatoriais.
( ) O clima subtropical, também chamado de litorâneo úmido, está indicado pelo número 4 e
é resultado da ação das massas tropicais continentais.
a) F - V - F - F - V
b) V - F - V - F – V
c) F - F - V - F - F
d) V - V - V - F - F

8. (Espcex (Aman) 2018) Na Serra do Mar, na região Sudeste do Brasil, durante o verão,
ocorrem deslizamentos de terra, causando prejuízos e perdas humanas. Esses deslizamentos,
em grande medida, são desencadeados por intensas chuvas __________, que decorrem do
movimento ascensional forçado da umidade oceânica, oriunda da massa de ar __________,
pelas escarpas litorâneas.
Ao atingir elevadas altitudes, essa massa de ar perde temperatura, provocando condensação
do vapor e consequente precipitação.

Assinale a alternativa cujos termos completam correta e respectivamente as lacunas acima:


a) orográficas - Tropical atlântica
b) frontais - Polar atlântica
c) convectivas - Equatorial atlântica
d) orográficas - Polar atlântica

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


e) frontais - Tropical atlântica

9. (G1 - cps 2018) Carla está organizando um encontro com velhos amigos de turma dos
tempos de faculdade, com a intenção de comemorar 10 anos de formados.

Por uma rede social, Carla manda uma mensagem:

Olá pessoal, já está tudo preparado!

Reservei um hotel de frente para o rio, contratei um bom churrasqueiro que vai fornecer
tudo.

Não precisaremos nos preocupar com nada, só festejar e relembrar os velhos tempos.

Pessoal, não se esqueçam de trazer roupas leves e guarda-chuvas porque aqui é quente e
úmido o ano todo. Marcos, você que está acostumado com o frio dos pampas, vai estranhar
um pouco, mas a beleza da floresta e o pôr do sol refletindo nas águas desse riozão vão te
recompensar.

Abraços a todos e até sexta.

Carla

Considerando o mapa e a partir da descrição da mensagem de Carla, assinale a alternativa


que apresenta, correta e respectivamente, o número e o clima do local do encontro e do local
em que Marcos mora.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Local do encontro Local em que Marcos mora

a) 6 clima tropical de altitude 5 clima subtropical

b) 2 clima tropical continental 1 clima equatorial

c) 4 clima tropical oceânico 3 clima semiárido

d) 1 clima equatorial 5 clima subtropical

e) 3 clima semiárido 1 clima equatorial

10. (Puccamp 2018) A maior parte do território brasileiro está localizada entre o Trópico de
Capricórnio e o Equador. Isto torna o Brasil um dos países do mundo com excelentes
condições para a geração de energia solar, mesmo com uma variação climática significativa
entre suas regiões. Considere os climogramas e o mapa para responder à questão.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Os Climogramas I e II são, respectivamente, característicos das áreas indicadas no mapa pelos
números
a) 2 e 4.
b) 1 e 3.
c) 4 e 5.
d) 3 e 2.
e) 5 e 3.

11. (Ufrgs 2018) Considere os climatogramas abaixo.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Assinale a alternativa correta sobre os climatogramas.
a) O clima equatorial pode ser representado pelo climatograma 1, em que se verificam
elevados totais pluviométricos.
b) A elevada amplitude térmica pode ser observada no climatograma 1, o qual representa o
clima equatorial.
c) A umidade climática representada no climatograma 2 também é garantida pelas
temperaturas elevadas durante todo o ano e pela concentração de pluviosidade nos meses
de junho a outubro.
d) A cidade de Cuiabá pode ser bem representada pelo climatograma 1, pois apresenta
condições térmicas de maior aquecimento e índices de precipitação bem distribuídos ao
longo do ano todo.
e) A variabilidade térmica da cidade de Porto Alegre, representada pelo climatograma 2, é
bastante acentuada, e as médias anuais situam-se entre 2 C e 35 C.

12. (Famerp 2018) Sistemas frontais e anticiclones conseguem deslocar-se meridionalmente e


atingir latitudes muito baixas ultrapassando, inclusive, a linha do equador. Suas consequências
são localmente conhecidas como “friagens”.
(Marcelo E. Seluchi. “Geadas e friagens”. In: Iracema F. A. Cavalcanti. et al (org). Tempo e
clima no Brasil, 2009. Adaptado.)

As friagens são caracterizadas pela ação da


a) massa polar do pacífico.
b) frente fria atlântica.
c) massa polar atlântica.
d) massa tropical atlântica.
e) frente fria andina.

13. (Ufu 2018) Médias Térmicas Registradas

Temperatura
Cidades Latitude Longitude Temperatura julho
janeiro

Brasília-DF 15 46' 47" 47 55' 47" Máx. 28 / Mín. 18 Máx. 26 / Mín. 12

Máx. 30 / Mín.


Ilhéus-BA 14 47' 20" 39 02' 58" Máx. 27 / Mín. 20
24

Os fatores climáticos que contribuem para as diferentes amplitudes térmicas nas cidades
apresentadas são
a) massas de ar e altitude.
b) latitude e vegetação.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


c) forma de relevo e correntes marinhas.
d) continentalidade e maritimidade.

14. (G1 - utfpr 2018) “Nova frente fria trará chuva e frio para as regiões produtoras do MS, PR,
SC e RS neste fim de semana; as temperaturas podem atingir os menores índices do ano”.
Essa manchete do dia 24 de maio de 2017, comum nos sites de previsão do tempo, trata de
um fenômeno típico do inverno brasileiro e que afeta principalmente o Centro Sul.

Assinale a alternativa que explica corretamente esse processo meteorológico.


a) É o encontro da massa Equatorial atlântica e da massa Tropical continental, que produz
chuvas convectivas.
b) As barreiras orográficas da serra do Mar direcionam as massas úmidas dos polos,
produzindo as chuvas de relevo.
c) O frio é causado pela massa Polar, de origem patagônica. Depois de sua passagem o tempo
fica úmido e ameno.
d) Envolve a chegada de uma massa de ar polar, que se encontra com o ar mais quente,
produzindo chuvas frontais.
e) São chuvas causadas pela Zona de Convergência do Equador e pelo encontro dos ventos
alísios na região Sul.

15. (Enem 2018) TEXTO I

Há mais de duas décadas, os cientistas e ambientalistas têm alertado para o fato de a água
doce ser um recurso escasso em nosso planeta. Desde o começo de 2014, o Sudeste do Brasil
adquiriu uma clara percepção dessa realidade em função da seca.

TEXTO II

Dinâmicas atmosféricas no Brasil


Elementos relevantes ao transporte de umidade na América do Sul a leste dos Andes pelos
Jatos de Baixos Níveis (JBN), Frentes Frias (FF) e transporte de umidade do Atlântico Sul,
assim como a presença da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), para um verão
normal e para o verão seco de 2014. “A” representa o centro da anomalia de alta pressão
atmosférica.

De acordo com as informações apresentadas, a seca de 2014, no Sudeste, teve como causa
natural o(a)
a) constituição de frentes quentes barrando as chuvas convectivas.
b) formação de anticiclone impedindo a entrada de umidade.
c) presença de nebulosidade na região de cordilheira.
d) avanço de massas polares para o continente.
e) baixa pressão atmosférica no litoral.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


16. (Fgv 2018) Basta um peteleco para causar um efeito dominó em sua biodiversidade. E
além do Brasil, a região cobre mais oito países. Esse bioma agora está sob ameaça de seis
barragens que podem ser construídas nos Andes por nossos vizinhos, o que pode gerar
consequências trágicas. A região andina abrange somente 11% desta bacia, mas fornece 93%
dos sedimentos e a maior parte dos nutrientes levados por seus rios.

(www.umagotanooceano.org. Adaptado)

O excerto refere-se à biodiversidade


a) do Cerrado.
b) da Mata Atlântica.
c) da Caatinga.
d) da Amazônia.
e) do Pantanal.

17. (G1 - ifba 2018) É uma mata seca que perde suas folhas durante a estação seca. Apenas
o juazeiro, que possui raízes muito profundas para capturar água do subsolo, e algumas
palmeiras não perdem as folhas. As plantas [...] estão adaptadas às condições climáticas e
possuem várias adaptações fisiologias para sobreviver à seca.
ROSS, Jurandyr. Geografia do Brasil. 4 ed. São Paulo: Edusp, 2001. p. 174. (Adaptado)

O texto acima descreve as características da vegetação de:


a) Mata Atlântica.
b) Araucária.
c) Coxilhas.
d) Estepes.
e) Caatinga.

18. (G1 - utfpr 2018) Assinale a alternativa que apresenta a paisagem do Brasil com várias
espécies vegetais também encontradas em outros locais como Amazônia, Caatinga e Cerrado,
dependendo da estação, e que com altitudes pouco elevadas, tende a acumular as águas
drenadas pelo rio Paraguai.
a) Pantanal sul-mato-grossense.
b) Coxilhas e colinas do Pampa.
c) Bacia Platina.
d) Mata Atlântica.
e) Cerrado.

19. (G1 - cftmg 2018) Um estudante do curso técnico em Meio Ambiente, após pesquisa,
elaborou as seguintes descrições sobre três biomas brasileiros:

I. Abriga grande diversidade de espécies de plantas adaptadas à dinâmica do clima,


caracterizado por chuvas torrenciais bem distribuídas. Possui aproximadamente 88,7% da
cobertura vegetal nativa preservada, porém essa área tem sido pressionada pela expansão
das atividades agrícolas e minerais.
II. Agrega planaltos, com extensas chapadas. Verificam-se significativas matas ciliares ao
longo dos rios, com folhagem perene. Atualmente a cobertura vegetal desse bioma, em
relação à sua área original, é de aproximadamente 61,1%. É considerado o segundo bioma
brasileiro mais rico em biodiversidade.
III. Comporta uma floresta ombrófila densa, numa área complexa formada por montanhas,
vales, planaltos e planícies. O aspecto florestal deve-se ao clima úmido e quente da região.
Nessa área, encontram-se cerca de 70% da população brasileira e suas águas abastecem
mais de 120 milhões de pessoas. É o bioma mais ameaçado do Brasil.

Os textos I, II e III referem-se, respectivamente, à(ao)


a) Mata Atlântica, Amazônia e Pantanal.
b) Amazônia, Cerrado e Mata Atlântica.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


c) Pampa, Mata Atlântica e Cerrado.
d) Pantanal, Pampa e Amazônia.

20. (G1 - cp2 2018) Segundo Ab’ Saber, domínio morfoclimático consiste em um “conjunto
espacial de certa ordem de grandeza territorial – centenas de milhares a milhões de
quilômetros quadrados de área – onde haja um esquema coerente de feições de relevo, tipos
de solo, formas de vegetação e condições climático-hidrológicas”.
Adaptado de: Martins, Dadá; Bigotto, Francisco; Vitiello. Geografia Sociedade e Cotidiano,
vol.2. 3ª edição. São Paulo: Escala Educacional, p.91, 2013.

Considerando a numeração no mapa a seguir, assinale a alternativa que caracteriza


corretamente três Domínios Morfoclimáticos do Brasil:

a) (I) Pradarias, com clima tropical úmido; (II) Cerrado, com clima equatorial; (III) Araucária,
com mata de pinheiros.
b) (I) Mares de Morros, com mata atlântica; (II) Caatinga, com clima semiárido; (III) Araucária,
com clima subtropical.
c) (IV) Pradarias com campos de altitude; (V) Caatinga, com rios temporários; (VI) Amazônia,
com clima subtropical.
d) (IV) Mares de Morros, com rios temporários; (V) Araucária, com mata dos cocais; (VI),
Amazônia, com clima equatorial.

21. (Pucrj 2018)

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


A divisão do território brasileiro apresentada no cartograma é baseada na(s) sua(s)
a) estrutura edáfica
b) divisão geológica
c) bacias hidrográficas
d) florestas nativas
e) formações do relevo

22. (Imed 2018) Composta por Barbosa Lessa, Balseiros do Rio Uruguai é uma canção
gaúcha que se tornou conhecida por meio de Cenair Maicá, um dos seus mais famosos
intérpretes. Nas linhas abaixo constam alguns dos versos da canção citada.

[...] Oba, viva veio a enchente


o Uruguai transbordou
vai dar serviço prá gente.
Vou soltar minha balsa no rio,
vou rever maravilhas
que ninguém descobriu [...]

A partir de seus conhecimentos de Geografia e dos versos de Balseiros do Rio Uruguai,


marque a alternativa INCORRETA a respeito do Rio Uruguai:
a) O Rio Uruguai marca o limite do Rio Grande do Sul (RS) com Santa Catarina (SC),
b) O Rio Uruguai marca fronteira do Brasil com a Argentina e desta com o Uruguai.
c) Apesar da referência ao Rio Uruguai na canção, ele não é importante para o RS, sendo
insignificante do ponto de vista econômico e energético para o sul do Brasil.
d) Ao longo do curso do Rio Uruguai há importantes hidrelétricas, tais como Itá e Machadinho.
e) O Rio Uruguai é formados pela confluência dos rios Canoas e Pelotas, no limite do RS com
SC.

23. (Unesp 2018) O cerrado brasileiro é conhecido como o “berço das águas” da América do
Sul, pois abastece as grandes bacias hidrográficas e reservatórios de água doce do continente.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Considerando o conhecimento sobre as águas subterrâneas, a área destacada na figura
corresponde ao Sistema Aquífero
a) Urucuia, associado às rochas sedimentares do Escudo das Guianas.
b) Guarani, constituído por rochas metamorfizadas do Escudo Atlântico.
c) Guarani, formado por rochas permeáveis da Bacia Sedimentar do Paraná.
d) Urucuia, formado por rochas basálticas do Cráton do São Francisco.
e) Cabeças, constituído por rochas ígneas da Bacia Sedimentar do Parnaíba.

24. (Pucrj 2018)

Das causas diretas geradoras do problema ambiental, apresentado na imagem acima, NÃO se
inclui o(a)
a) desmatamento das matas ciliares
b) efeito estufa e aquecimento global
c) erosão antrópica e natural
d) exploração pecuária e mineração
e) impermeabilização dos solos pela urbanização

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


25. (Ufrgs 2018) No bloco superior abaixo, estão indicadas as regiões hidrográficas brasileiras;
no inferior, informações sobre essas regiões.

Associe adequadamente o bloco inferior ao superior.

1. Amazônia
2. São Francisco
3. Paraná
4. Paraguai

( ) Apresenta grande potencial energético, e seu rio principal atravessa o polígono das
secas.
( ) Drena as terras do Pantanal Mato-grossense, e seu rio principal é de planície.
( ) Ocupa trechos do Planalto Meridional, e seus rios são facilmente navegáveis.
( ) Abrange terras da zona equatorial e tem nascentes nos Andes.

A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é


a) 2 – 1 – 3 – 4.
b) 2 – 4 – 3 – 1.
c) 3 – 2 – 1 – 4.
d) 3 – 4 – 2 – 1.
e) 4 – 1 – 3 – 2.

26. (Ufrgs 2018) Assinale a alternativa correta sobre uso e ocupação do solo.
a) A cobertura vegetal, através das copas e da serapilheira, amplia o escoamento superficial no
solo e diminui o processo erosivo.
b) A impermeabilização do terreno urbano por edificações e pavimentações aumenta o
processo de recarga do lençol freático.
c) A cobertura vegetal diminui a infiltração e a erosão do solo.
d) As intervenções antrópicas em drenagens urbanas podem alterar seu equilíbrio dinâmico.
e) A falta de retificação de trechos de rios e a inserção de áreas úmidas intensificam as
enchentes.

27. (Uefs 2018) O arqueólogo e antropólogo baiano Altair Sales Barbosa há quase 50 anos
estuda o papel desse bioma na regulação de grandes rios da América do Sul. Ele diz que a sua
rápida destruição está golpeando um dos pilares do sistema: a gigantesca rede de raízes que
atua como uma esponja, ajudando a recarregar os aquíferos que levam água a torneiras de
todas as regiões do Brasil. Barbosa conta que a água que alimenta o São Francisco e as
represas de São Paulo e Brasília vem de três grandes depósitos subterrâneos localizados
nesse bioma: os aquíferos Guarani, Urucuia e Bambuí.

(www.bbc.com, 27.03.2017. Adaptado.)

O bioma abordado no excerto, importante para o equilíbrio hídrico brasileiro, é


a) a Mata Atlântica.
b) a Caatinga.
c) o Cerrado.
d) a Amazônia.
e) o Pampa.

28. (Enem 2018) A presunção de que a superfície das chapadas e chapadões representa uma
velha peneplanície é a corroborada pelo fato de que ela é coberta por acumulações
superficiais, tais como massas de areia, camadas de cascalhos e seixos e pela ocorrência
generalizada de concreções ferruginosas que formam uma crosta laterítica, denominada
“canga”.
WEIBEL, L. Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br. Acesso em: 8 jul. 2015 (adaptado).

Qual tipo climático favorece o processo de alteração do solo descrito no texto?

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


a) Árido, com deficit hídrico.
b) Subtropical, com baixas temperaturas.
c) Temperado, com invernos frios e secos.
d) Tropical, com sazonalidade das chuvas.
e) Equatorial, com pluviosidade abundante.

29. (Acafe 2017) As estruturas geológicas e as formas de relevo influenciam as atividades


humanas, sejam nas áreas rurais como nas urbanas.

Sobre esse tema, analise as afirmações a seguir.

I. O conhecimento das características do relevo é fundamental para o planejamento das


atividades humanas, com destaque para os locais adequados à construção de moradias,
formas de uso e ocupação do solo, traçado de rodovias, dentre outras.
II. O relevo é resultante da ação conjunta de agentes internos ou endógenos, impulsionados
por forças tectônicas e agentes externos ou exógenos, também chamados de modeladores
do relevo.
III. O intemperismo é uma fase dos agentes externos que provoca a desagregação
(intemperismo químico) e a decomposição (intemperismo físico), sendo que na segunda o
fator principal é a variação da temperatura.
IV. Em relação à estrutura geológica o Brasil não dispõe dos dobramentos modernos, mas
apresenta as bacias sedimentares que cobrem a maior parte da superfície do país e os
escudos ou maciços antigos.

Todas as alternativas corretas estão em:


a) I – II – IV
b) I – II – III
c) II – IV
d) III – IV

30. (Upf 2017) Analise o mapa a seguir e as afirmativas sobre a atividade sísmica no Brasil.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


I. Ainda que o Brasil não esteja sujeito a fortes tremores, esses eventos são frequentes no
país.
II. O maior tremor no Brasil foi registrado no norte da região Sul em 1955 e chegou a atingir a
magnitude de 6,6 na Escala Richter.
III. O Brasil está localizado no centro da plataforma sul-americana e, como tal, registra sismos
que se equivalem aos dos países andinos.
IV. O Lineamento Transbrasiliano é uma faixa de instabilidade geológica e atinge estados das
regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste do Brasil.

É correto apenas o que se afirma em:


a) I e IV.
b) II, III e IV.
c) I e II.
d) III e IV.
e) I, II e III.

31. (Unesp 2017) Leia os excertos do geógrafo Aziz Nacib Ab’Sáber.

Excerto 1
Domínio com fortíssima e generalizada decomposição de rochas, densas drenagens perenes,
extensiva mamelonização, agrupamentos eventuais de “pães de açúcar”, planícies de
inundação meândricas.

Excerto 2
Domínio com planaltos de estrutura complexa, planaltos com vertentes em rampas suaves,
ausência quase completa de mamelonização, drenagens espaçadas pouco ramificadas.

“Domínios morfoclimáticos e províncias fitogeográficas do Brasil”.


In: A obra de Aziz Nacib Ab’Sáber, 2010. Adaptado.

Os domínios morfoclimáticos caracterizados nos excertos 1 e 2 referem-se, respectivamente,


a) ao cerrado e à caatinga.
b) à caatinga e aos mares de morros.
c) ao amazônico e às pradarias.
d) aos mares de morros e ao cerrado.
e) às araucárias e às pradarias.

32. (Fmp 2017) Uma forma do relevo brasileiro é mostrada na imagem abaixo.

A forma de relevo registrada na imagem apresenta como característica natural a

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


a) estrutura geológica cristalina
b) prevalência em clima mediterrâneo
c) formação estrutural sedimentar
d) predominância na faixa litorânea
e) recorrência em clima temperado

33. (Fatec 2017) Analise o climograma.

Assinale a alternativa que apresenta corretamente o nome do domínio morfoclimático com as


características representadas no climograma.
a) Pradaria
b) Cerrado
c) Caatinga
d) Araucária
e) Amazônico

34. (Uece 2017) As precipitações geralmente são classificadas de acordo com sua origem ou
com o processo responsável pela formação das massas de ar. As precipitações orográficas
ocorrem quando
a) formam-se células convectivas com movimentos verticais.
b) o relevo atua como uma barreira física à advecção do ar.
c) o ar úmido ascende de forma forçada ao longo de suas rampas.
d) formam-se células de alta pressão com movimentos verticais descendentes.

35. (Enem 2017)

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Umidade relativa do ar, por
região do país, para o dia
28/08/2014

Regiões Umidade relativa

(intervalo médio)

Norte 60  70%

Nordeste 90  100%

Centro-Oeste 55  65%

Sudeste 65  75%

Sul 90  70%

No dia em que foram colhidos os dados meteorológicos apresentados, qual fator climático foi
determinante para explicar os índices de umidade relativa do ar nas regiões Nordeste e Sul?
a) Altitude, que forma barreiras naturais.
b) Vegetação, que afeta a incidência solar.
c) Massas de ar, que provocam precipitações.
d) Correntes marítimas, que atuam na troca de calor.
e) Continentalidade, que influencia na amplitude da temperatura.

36. (Mackenzie 2017) Analise o climograma e as informações que o acompanham.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


- Apresenta as maiores amplitudes térmicas anuais do Brasil;
- A regularidade na distribuição das chuvas durante o ano é uma de suas características
marcantes;
- A Mata dos Pinhais é uma das principais formações vegetais da área por onde ele se estende
no Brasil;

É correto afirmar que o climograma e as informações acima correspondem ao


a) Clima Tropical.
b) Clima Equatorial.
c) Clima Semiárido.
d) Clima Subtropical.
e) Clima Tropical Úmido.

37. (G1 - cp2 2017) Leia o texto a seguir e observe atentamente o mapa onde estão
delimitadas e indicadas algumas das formações climatobotânicas do Brasil.

...as caatingas são um aliado incorruptível do sertanejo em revolta. Entram também de certo
modo na luta. Armam-se para o combate; agridem. Trançam-se, impenetráveis, ante o
forasteiro, mas abrem-se em trilhas multivias, para o matuto que ali nasceu e cresceu...

Euclides da Cunha, Os Sertões. Rio de Janeiro: FBN, p. 102.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Assinale a alternativa na qual o número no mapa corresponde à formação climatobotânica,
mencionada na obra de Euclides da Cunha, seguida por seu tipo climático e por um problema
presente na região.
a) 1 – Equatorial – poluição dos rios.
b) 2 – Tropical semiúmido – escravidão por dívida.
c) 3 – Tropical semiárido – concentração fundiária.
d) 4 – Subtropical – enchentes.

38. (G1 - ifpe 2017) Bioma predominante no Nordeste brasileiro, ocupando uma área
equivalente a 11% do território nacional. Caracteriza-se por apresentar baixo índice de chuvas,
presença de vegetação espinhosa com galhos retorcidos. Na época da seca, os arbustos
costumam perder, quase que totalmente, as folhas. Apesar da sua importância, o bioma tem
sofrido desmatamento que chega a 46% da sua área, segundo dados do Ministério do Meio
Ambiente (MMA).

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Disponível em: <http://www.mma.gov.br/biomas/>. Acesso


em: 10 maio 2017.

De acordo com as características citadas, podemos afirmar que o texto acima descreve o
bioma
a) Caatinga.
b) Manguezais.
c) Mata de Cocais.
d) Mata de Araucárias.
e) Cerrado.

39. (Uece 2017) Atente à seguinte descrição: “Este bioma continental é considerado o de
menor extensão territorial no Brasil, entretanto este dado em nada desmerece a exuberante
riqueza que o referente bioma abriga. A sua área aproximada é 150.355 km2 (IBGE,2004),
ocupando assim 1,76% da área total do território brasileiro. Em seu espaço territorial, o bioma,
que é uma planície aluvial, é influenciado por rios que drenam a bacia do Alto Paraguai. [...]
Uma característica interessante desse bioma é que muitas espécies ameaçadas em outras
regiões do Brasil persistem em populações avantajadas na região [...]”.

http://www.mma.gov.br/biomas

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


O texto acima descreve o bioma denominado
a) Cerrado.
b) Pantanal.
c) Mata Atlântica.
d) Pampa.

40. (Enem 2017) Ao destruir uma paisagem de árvores de troncos retorcidos, folhas e arbustos
ásperos sobre os solos ácidos, não raro laterizados ou tomados pelas formas bizarras dos
cupinzeiros, essa modernização lineariza e aparentemente não permite que se questione a
pretensão modernista de que a forma deve seguir a função.
HAESBAERT, R. “Gaúchos” e baianos no “novo” Nordeste: entre a globalização econômica e a
reinvenção das identidades territoriais. In: CASTRO, I. E.; GOMES, P. C. C.; CORREA, R. L.
(Org.). Brasil: questões atuais da reorganização do território. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil,
2008.

O processo descrito ocorre em uma área biogeográfica com predomínio de vegetação


a) tropófila e clima tropical.
b) xerófila e clima semiárido.
c) hidrófila e clima equatorial.
d) aciculifoliada e clima subtropical.
e) semidecídua e clima tropical úmido.

41. (Fatec 2017) A Mata dos Cocais é um tipo de cobertura vegetal presente no Meio-Norte do
Brasil, principalmente nos estados do Maranhão e do Piauí. É uma zona de transição entre os
biomas Floresta Amazônica, Cerrado e Caatinga.

Nessa área de transição são encontrados alguns tipos de vegetais, dentre os quais se
destacam
a) as seringueiras e as bananeiras.
b) as laranjeiras e os pinheiros.
c) as carnaúbas e os babaçus.
d) as catuabas e os juazeiros.
e) as perobas e os jatobás.

42. (Unesp 2017) Leia o excerto do romance Águas atávicas, do escritor Marcos Faustino.

Império das águas, deserto de gente. Reino das onças, veados mateiros e capivaras na terra
firme. Nos ares, multidão de pássaros variados, belas garças e os grandes e desajeitados
tuiuiús, jaburus. Por baixo, no esconderijo das águas, o perigo dos jacarés traiçoeiros, sucuris
imensas e peixes aos milhares. Brejão úmido de imensas planuras. Esparsas ilhas de terrenos
pouco mais elevados, maiores na vazante da seca em setembro, menores nas enchentes de
fevereiro.

Apud IBGE. Atlas das representações literárias de regiões brasileiras, 2016. Adaptado.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) elaborou uma regionalização literária


associando conhecimentos geográficos à percepção espacial das tramas brasileiras. A região
literária apresentada no excerto corresponde ao
a) Pantanal.
b) Jalapão.
c) Vale do Rio Doce.
d) Pampa.
e) Vale do Itajaí.

43. (G1 - ifpe 2017) Ecossistema costeiro, de transição entre os ambientes terrestre e marinho,
sujeito ao regime das marés, formado por uma série de vegetais resistentes ao fluxo das marés

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


e, portanto, ao sal. Ocupa quase todo o litoral brasileiro e funciona como um berçário para os
recursos pesqueiros, sustentando direta ou indiretamente mais de 1 milhão de pessoas.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Disponível em:


http://www.mma.gov.br/biodiversidade/biodiversidade aquatica/zona-costeira-e-marinha.Acesso
em 09 de maio2017.

Podemos afirmar que o texto acima se refere ao ecossistema


a) Manguezal.
b) Mata Atlântica.
c) Mata de Cocais.
d) Pampa.
e) Caatinga.

44. (Famerp 2017) A partir de conhecimentos acerca das formações vegetais no Brasil, é
correto afirmar que a Mata dos Cocais caracteriza uma mata de transição entre
a) o Cerrado e o Pantanal.
b) a Mata Atlântica e a Mata de Araucárias.
c) a Mata de Várzea e a Mata de Igapó.
d) os Mangues e a Vegetação Litorânea.
e) a Floresta Amazônica e a Caatinga.

45. (G1 - utfpr 2017) Esta paisagem natural brasileira formou-se a partir do clima tropical
úmido de inverno seco, em um solo relativamente pobre e, na sua origem, caracterizava-se
pela vegetação herbácea com matas galerias. Transformada pela agricultura empresarial,
encontra-se bastante reduzida em sua forma original.

No Brasil essa paisagem caracteriza apenas:


a) o Cerrado.
b) a Caatinga.
c) a Mata Atlântica.
d) a Mata de Coqueiros.
e) o Agreste.

46. (Mackenzie 2017) Observe o mapa.

A respeito das Bacias Hidrográficas representadas no mapa, considere as afirmações.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


I. O número 2 representa no mapa a Bacia do Tocantins/Araguaia. Seu potencial energético é
parcialmente explorado. Destaque para a usina hidrelétrica de Tucuruí, importante obra de
infraestrutura para o desenvolvimento do Projeto Carajás.
II. O número 3 representa no mapa a Bacia do Parnaíba. Apresenta-se como fundamental para
a região. A escassez de água tem sido historicamente apontada como um dos principais
motivos para o baixo índice de desenvolvimento econômico e social da região.
III. O número 6 representa no mapa a Bacia do São Francisco. A agricultura é uma das mais
importantes atividades econômicas, mas a região possui fortes contrastes socioeconômicos,
com áreas de acentuada riqueza e alta densidade demográfica e áreas de pobreza crítica e
população bastante dispersa.
IV. O número 7 representa no mapa a Bacia do Atlântico Nordeste Oriental. Apresenta-se como
fundamental para a região em relação à ocupação urbana ao contemplar cinco importantes
capitais do Nordeste, regiões metropolitanas, dezenas de grandes núcleos urbanos e um
parque industrial significativo.

Estão corretas
a) I e II, apenas.
b) II e III, apenas.
c) I e III, apenas.
d) I, III e IV, apenas.
e) I, II, III e IV.

47. (Uefs 2017)

Com base no mapa e nos conhecimentos sobre a hidrografia brasileira, é correto afirmar que a
a) Bacia 1 possui, atualmente, a maior produção hidrelétrica do país, graças à recente
instalação da Usina de Belo Monte.
b) Bacia 2 é a maior bacia totalmente brasileira, nela localiza-se a maior ilha fluvial do mundo e
a hidrelétrica que foi construída para atender ao complexo mineral de Carajás.
c) Bacia 4 possui grande potencial para navegação, pois seu rio principal drena, em todo seu
percurso, uma região de baixa declividade.
d) Bacia 5 é formada por rios intermitentes, que drenam a área semiárida do sertão nordestino
e restringem significativamente a vida das populações locais.
e) Bacia 6 é a única do país que possui rios de drenagem exorreica, foz em delta e regime
pluvial com cheias no verão.

48. (Udesc 2017) “Por meio da interligação dos reservatórios por um canal, o chamado modelo
de usina a fio d’água permitiu que Belo Monte ocupasse uma área 60% menor do que a
prevista no projeto original. A mudança garantiu que nenhuma aldeia indígena próxima ao
empreendimento fosse inundada e a hidrologia do rio __________, preservada. A piracema

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


também não foi comprometida, graças à colocação de escadas de peixes que preservam o
equilíbrio da fauna aquática do rio”.

Disponível em http://www.brasil.gov.br/governo/2016/05/dilma-inaugura-usina-hidreletrica-de-
belo-monte, acessado em agosto de 2016.

O nome do rio que completa corretamente as lacunas do texto acima é:


a) Xingu
b) Madeira
c) Teles Pires
d) Juruá
e) Guaporé

49. (Enem 2017)

Comparando os dados das hidrelétricas, uma características territorial positiva de Belo Monte é
o(a)
a) reduzido espaço relativo inundado.
b) acentuado desnível do relevo local.
c) elevado índice de urbanização nacional.
d) presença dos grandes parques industriais.
e) proximidade de fronteiras internacionais estratégicas.

50. (Enem (Libras) 2017) No mês de fevereiro de 2015, foram detectados 42 quilômetros
quadrados de desmatamento na Amazônia Legal. Isso representa um aumento de 282% em
relação a fevereiro de 2014. O desmatamento acumulado no período de agosto de 2014 a
fevereiro de 2015 atingiu 1 702 quilômetros quadrados. Houve aumento de 215% do
desmatamento em relação ao período anterior (agosto de 2013 a fevereiro de 2014).

FONSECA, A.; SOUZA JR., C.; VERÍSSIMO, A. Boletim do desmatamento da Amazônia Legal
(fev. 2015). Belém: Imazon, 2015.

O dano ambiental relatado deriva de ações que promovem o(a)


a) instalação de projetos silvicultores.
b) especialização da indústria regional.
c) expansão de atividades exportadoras.
d) fortalecimento da agricultura familiar.
e) crescimento da integração lavoura-pecuária.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Gabarito Lista 3 de 2019 – Curso Caxias – Geografia

Resposta da questão 1:
[A]

Planície é uma superfície plana onde predomina o processo de sedimentação de partículas


minerais (argila, areia etc.) e matéria orgânica. Portanto, os depósitos sedimentares são
recentes, da Era Cenozoica, Período Quaternário. São exemplos a Planície da Lagoa dos
Patos e Mirim, a Planície Litorânea, a Planície do Rio Amazonas e a Planície e Pantanal Mato-
Grossense.

Resposta da questão 2:
[C]

O mapa destaca o domínio morfoclimático e fitogeográfico da Caatinga caracterizado por


depressões (com colinas) e inselbergs (morros residuais: afloramentos rochosos) com estrutura
geológica cristalina. O clima é semiárido, com rios intermitentes e bioma de Caatinga com
plantas xenófilas. O solo é pouco desenvolvido (litólicos) devido ao baixo intemperismo químico
e importante intemperismo físico. A população apresenta distribuição bastante irregular, sendo
mais concentrada nas áreas mais unidas e nas proximidades de rios como o São Francisco.

Resposta da questão 3:
[C]

A alternativa [C] está correta porque as figuras mostram a alteração do comportamento


pluviométrico das chuvas convectivas em razão do desmatamento na Amazônia o que afeta a
produção agrícola. As alternativas incorretas são: [A], porque a alteração do comportamento
pluviométrico altera os serviços ecológicos; [B], [D] e [E], porque a chuva indicada nas figuras
não é classificada como orográfica ou frontal.

Resposta da questão 4:
[C]

O gráfico representa o clima tropical (típico ou continental) dominante na região Centro-Oeste


do Brasil. Quente, com baixa amplitude térmica, chuvas concentradas no verão e inverno com
estiagem (seca).

Resposta da questão 5:
[C]

Cerca de 50% da umidade do ar na Amazônia é proveniente do processo de evapotranspiração


da floresta amazônica. Massas de ar como a MEC (Massa Equatorial Continental) distribuem a
umidade amazônica para outras regiões do país como Centro-Oeste, Nordeste e Sudeste.
Portanto, parte das chuvas que caem no centro-sul do país depende da umidade vinda da
Amazônia. Assim, a conservação da floresta é importante para a regularidade das chuvas.

Resposta da questão 6:
[B]

A massa de ar Y é a MPA (Massa Polar Atlântica), fria e com origem na Antártida. No inverno,
quando apresenta maior pressão dá origem a frentes frias que diminuem as temperaturas no
Sul (geadas e neve esporádica na Serra gaúcha e catarinense) e Sudeste. A MPA rebaixa
temperaturas no Centro-Oeste e na Amazônia através do fenômeno friagem. Também atinge o
litoral do Nordeste causando chuvas frontais.

Resposta da questão 7:
[D]

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


A sequência correta é V, V, V, F e F. São falsos o quarto item (a área 5 corresponde ao clima
tropical litorâneo, nesta faixa predominam as massas de ar Tropical Atlântica e Polar Atlântica,
assim ocorrem chuvas frontais principalmente no outono e inverno em decorrência do avanço
de frentes frias nas planícies costeiras do Sudeste e do Nordeste) e o quinto (o clima
subtropical é caracterizado por chuvas bem distribuídas no decorrer do ano, verão quente e
inverno com menores temperaturas e geadas nos dias mais frios, as massas de ar com maior
influência são a Tropical Atlântica e a Polar Atlântica).

Resposta da questão 8:
[A]

No Sudeste brasileiro, nas escarpas de falhas da Serra do Mar, borda dos Planaltos e Serras
de Leste-Sudeste, a MTA (massa Tropical atlântica), quente e muito úmida, ascende as
encostas, esfria, ocorre condensação, formação de nebulosidade e chuvas orográficas
(decorrentes da barreira de relevo). A excepcional umidade favoreceu o desenvolvimento da
Mata Atlântica (Floresta Ombrófila Densa submontana e montana).

Resposta da questão 9:
[D]

A alternativa [D] está correta porque o local do encontro cita a floresta, o rio Amazonas e
descreve as altas temperaturas e pluviosidade abundante, típicas do clima equatorial,
identificado pelo nº 1. Já o domicílio de Marcos é referenciado como o frio dos pampas e,
portanto, o clima subtropical identificado pelo nº 5.

Resposta da questão 10:


[A]

A alternativa [A] está correta porque as chuvas abundantes e regulares adicionadas às


elevadas temperaturas do climograma 1 o definem como sendo o clima equatorial e, portanto,
característico da área 2; as chuvas regulares e a menor temperatura no inverno do climograma
2 o nomeiam como clima subtropical e, portanto, característico da área 4. As alternativas
seguintes são incorretas porque as áreas 1 e 3 estão associadas ao clima tropical típico –
elevadas temperaturas e chuvas concentradas no verão – e a área 5 ao clima tropical de
altitude, cujas características reproduzem o clima tropical, porém com temperaturas mais
amenas.

Resposta da questão 11:


[A]

O climograma 1 é equatorial (Amazônia), uma vez que apresenta temperaturas médias


elevadas, baixa amplitude térmica, alto índice pluviométrico e boa distribuição de pluviosidade
ao longo do ano. O climograma 2 é subtropical (Sul), visto que apresenta verão quente, inverno
frio, maior amplitude térmica anual e chuvas bem distribuídas ao longo do ano.

Resposta da questão 12:


[C]

No outono e no inverno, a MPA (massa polar atlântica), fria e com alta pressão, provoca a
formação de frentes frias. A chegada de uma frente fria provoca fenômenos como: diminuição
de temperatura, aumento de nebulosidade e chuvas frontais. No litoral do Nordeste, alta
pluviosidade frontal no inverno. No Centro-Oeste e Norte, friagem, isto é, queda abrupta de
temperatura em alguns dias. No Sul, geadas intensas e precipitação nival na Serra Gaúcha
(RS e SC).

Resposta da questão 13:


[D]

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


As cidades de Brasília (DF) e de Ilhéus (BA) localizam-se em latitudes semelhantes, todavia,
uma situa-se no interior do país e outra no litoral. Em Brasília, sob efeito da continentalidade, a
amplitude térmica é maior. A troca de massas de ar (brisa marinha e brisa continental) na
planície litorânea provoca a maritimidade, que resulta em menor amplitude térmica, o que
acontece em Ilhéus.

Resposta da questão 14:


[D]

A alternativa [D] está correta porque o ingresso da mPa em contato com a mTc e mTa
resulta em queda de temperatura e formação de chuvas frontais. As alternativas incorretas são:
[A], porque é o encontro da mPa com mTc mTa; [B], porque as chuvas resultantes do
encontro de massas quentes e frias são denominadas frontais; [C], porque a passagem da
massa polar resulta em queda de temperatura; [E], porque a alternativa descreve as chuvas
convectivas da Amazônia e não as chuvas frontais.

Resposta da questão 15:


[B]

A alternativa [B] está correta porque a formação de um anticiclone no litoral, ou seja, um centro
de alta pressão que é uma área de divergência de ventos, impede o ingresso das massas
úmidas causando a seca no Sudeste. As alternativas incorretas são: [A], porque ocorre a
formação da frente fria; [C], porque a nebulosidade na região da cordilheira é consequência e
não causa do anticiclone; [D], porque o avanço da frente fria ocorre no período normal e no de
2014, contudo, a formação do anticiclone no verão de 2014 impede o avanço das massas
úmidas; [E], porque o anticiclone caracteriza alta pressão atmosférica.

Resposta da questão 16:


[D]

A alternativa correta é [D] porque o bioma da Amazônia estende-se por 6,9 milhões de km2
por parte da América do Sul. As alternativas seguintes são incorretas porque não
correspondem à descrição do texto.

Resposta da questão 17:


[E]

A alternativa [E] está correta porque a vegetação decídua e a escassez de chuvas do clima
semiárido representam as características da caatinga. As alternativas incorretas são: [A],
porque a Mata Atlântica é perene e está em áreas de clima tropical úmido; [B] e [C], porque a
Araucária e a vegetação herbácea das Coxilhas estão associadas ao clima subtropical; [D],
porque embora as estepes estejam associadas a climas com menor pluviosidade, estas são
formações herbáceas.

Resposta da questão 18:


[A]

A alternativa [A] está correta porque o Pantanal é o bioma que apresenta terras baixas
drenadas pelo rio Paraguai e vegetação complexa. As alternativas incorretas são: [B], porque a
vegetação do Pampas é herbácea e o domínio é drenado pelo rio Uruguai; [C], porque a Bacia
Platina envolve grande extensão de território abrangendo vários domínios; [D], porque a Mata
Atlântica apresenta espécies arbóreas; [E], porque o Cerrado apresenta espécies arbóreo-
arbustivas e é área de nascente de diversos rios.

Resposta da questão 19:


[B]

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


A alternativa [B] está correta porque as afirmativas: [I], descreve o clima equatorial e a
cobertura florestal latifoliada, características da Amazônia; [II], cita a formação geomorfológica
do planalto central, base do Cerrado; [III], indica o forte adensamento populacional, típico do
bioma devastado da Mata Atlântica.

Resposta da questão 20:


[B]

Os seguintes números indicam os domínios morfoclimáticos: I – de Mares de Morro; II – da


Caatinga; III – da Araucária; IV – das Pradarias; V – do Cerrado; VI – Amazônico, portanto, a
alternativa [B] está correta.

Resposta da questão 21:


[C]

A alternativa [C] está correta porque o mapa indica a divisão do país por bacias hidrográficas.
As alternativas seguintes estão incorretas porque os critérios apresentados não correspondem
ao mapa.

Resposta da questão 22:


[C]

O rio Uruguai é o mais importante do Rio Grande do Sul, sua bacia hidrográfica é muito
utilizada na geração de energia através de hidrelétricas, a exemplo de Itá, Machadinho, Castro
Alves e Barra Grande. Além disso, existem trechos importantes navegáveis na divisa com a
Argentina que estimulam o transporte hidroviário de mercadorias.

Resposta da questão 23:


[C]

A alternativa [C] está correta porque a imagem indica a localização do Aquífero Guarani,
situado na bacia Sedimentar do Paraná. As alternativas incorretas são: [A] e [D], porque o
Aquífero de Urucuia se situa a nordeste do cerrado; [B], porque o aquífero Guarani encontra-se
em rochas sedimentares; [E], porque o aquífero Cabeças encontra-se no Piauí.

Resposta da questão 24:


[B]

A alternativa [B] está incorreta porque o efeito estufa e o aquecimento global são processos
que afetam a dinâmica climática e, portanto, não podem ser considerados como causa direta
do assoreamento do rio Doce. As alternativas seguintes são corretas porque indicam causas
do processo de assoreamento de um rio.

Resposta da questão 25:


[B]

Ordem correta: 2 (São Francisco: rio perene que nasce em Minas Gerais/Serra da Canastra em
clima tropical de altitude e depois atravessa o semiárido do Nordeste, sendo vital para o
abastecimento humano, irrigação agrícola, hidrovia e hidrelétricas, nesta bacia está sendo
implantado os canais de transposição para abastecer o Nordeste setentrional), 4 (Paraguai:
drena a Planície e Pantanal mato-grossense, sendo importante hidrovia para o transporte de
recursos minerais e produtos agropecuários), 3 (Paraná: localiza-se nos Planaltos e Chapadas
da Bacia do Paraná/Planalto Meridional, sendo importante hidrovia no transporte de produtos
do agronegócio e sua bacia apresenta o maior potencial hidrelétrico aproveitado no país, a
exemplo da hidrelétrica de Itaipu).

Resposta da questão 26:


[D]

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


As intervenções antrópicas (humanas ou socioeconômicas) na hidrografia de áreas urbanas
causam desequilíbrio no ciclo hidrológico e problemas ambientais graves. A impermeabilização
urbana pelo excesso de concreto e asfalto diminui a infiltração de água no solo, rebaixa o
lençol freático, aumenta o escoamento superficial, eleva a vazão dos rios em pouco tempo e
causa enchentes com perdas humanas e materiais. Outra intervenção é a canalização de
córregos que eleva a velocidade de escoamento da água, além de modificar a hidrografia e o
ecossistema fluvial.

Resposta da questão 27:


[C]

A alternativa [C] está correta porque no solo oligotrófico do cerrado, o sistema radicular das
plantas retém água além de vertê-la para os lençóis freáticos e, portanto, a depauperação da
vegetação levaria à redução do nível freático das águas subterrâneas. As alternativas
seguintes são incorretas porque não correspondem às características do texto.

Resposta da questão 28:


[D]

A alternativa [D] está correta porque a descrição do texto indica a região do Planalto Central
com presença de solos lateríticos, característicos de áreas com clima tropical semiúmido, onde
a alternância de períodos sazonais úmidos e secos, determina a lixiviação de minerais
primários e menos resistentes e a concentração na superfície de hidratos de ferro e alumínio
causando a formação de cangas. As alternativas seguintes são incorretas porque não
correspondem ao ambiente climático que forma a laterização descrita no texto.

Resposta da questão 29:


[A]

[I] CORRETA. O conhecimento da configuração geomorfológica das cidades no planejamento


urbano é fundamental para que se minimize os impactos da ocupação do solo.
[II] CORRETA. A dinâmica da crosta terrestre é resultante da composição de agentes internos
e externos.
[III] INCORRETA. O intemperismo químico resulta na decomposição e o físico na
desagregação das rochas.
[IV] CORRETA. O país registra 64% de bacias sedimentares e 36% de maciços antigos.

Resposta da questão 30:


[A]

As afirmativas [I] e [IV] são corretas porque embora o país esteja situado no centro da placa
sul-americana, o Brasil apresenta um número considerável de tremores intraplacas,
particularmente no Lineamento Transbrasiliano, uma falha na crosta cuja movimentação pode
gerar tremores. As afirmativas [II] e [III] são incorretas porque o maior tremor registrado no
Brasil ocorreu em 1955 na Serra do Trombador (MS), além do fato dos sismos brasileiros
apresentarem características diferentes dos andinos, haja vista que estes se originam em
áreas de maior instabilidade por estarem nas bordas das placas tectônicas.

Resposta da questão 31:


[D]

O excerto 1 refere-se ao domínio dos mares de morros, caracterizado por planaltos cristalinos e
dobramentos antigos com mares de morros e serras (escarpas de falha) submetidos ao intenso
intemperismo químico e erosão fluvial e pluvial. Trata-se de um domínio com clima tropical
(litorâneo e de altitude) e bioma original de Mata Atlântica. O excerto 2 refere-se ao domínio do
cerrado, constituído por planaltos com chapadas, clima tropical e bioma de cerrado.

Resposta da questão 32:


[C]

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


A imagem representa a Chapada Diamantina localizada na porção central da Bahia. As
chapadas apresentam estrutura geológica formada por rochas sedimentares em camadas
retilíneas, topos aplainados e bordas íngremes.

Resposta da questão 33:


[E]

O climograma apresentado corresponde ao clima equatorial, quente, muito úmido, com baixa
amplitude térmica anual e chuvas abundantes e bem distribuídas ao longo do ano. Trata-se do
clima dominante na Amazônia, norte do Brasil.

Resposta da questão 34:


[B]

A chuva orográfica e a precipitação provocada pelo relevo, isto é, a barreira geomorfológica


estimula a ascensão do ar, diminuição da temperatura, condensação, formação de nuvens e
chuva nas encostas, tal como ocorre na Serra do Mar, região Sudeste do Brasil

Resposta da questão 35:


[C]

A alternativa [C] está correta porque a tabela apresenta dados registrados no inverno
(28/08/2014) o que sugere o ingresso da massa Polar Atlântica responsável pelas frentes frias
e chuvas frontais na região sul e ao se deslocar pelo litoral, chuvas na região nordeste. As
alternativas incorretas são: [A], porque as chuvas orográficas ocorrem em todo o litoral
brasileiro, mas perante os dados apresentados, não explicam a incidência sobre o sul e o
nordeste; [B], porque embora a vegetação não se constitui como causa para umidade no
nordeste; [D], porque as correntes marítimas afetam todo litoral; [E], porque a continentalidade
resulta em menor umidade.

Resposta da questão 36:


[D]

A afirmativa [D] está correta porque as informações do climograma correspondem ao clima


subtropical predominante na região sul do país. As afirmativas incorretas são: [A] e [E], porque
o clima tropical se caracteriza por elevadas temperaturas anuais com duas estações marcadas
pelas chuvas no verão e o tropical úmido por apresentar maior pluviosidade; [B], porque o clima
equatorial se caracteriza por elevadas temperaturas, baixa amplitude térmica e chuvas
abundantes bem distribuídas durante o ano; [C], porque o clima semiárido se caracteriza pelas
elevadas temperaturas e chuvas escassas.

Resposta da questão 37:


[C]

O trecho da obra de Euclides da Cunha destaca o Sertão do Nordeste, o domínio das


depressões interplanálticas com clima semiárido, vegetação de caatinga, solos pouco
desenvolvidos e hidrografia intermitente. A região apresenta problemas socioeconômicos
como: concentração fundiária (predomínio de grandes propriedades quanto à área ocupada),
pobreza e elevada desigualdade social.

Resposta da questão 38:


[A]

A alternativa [A] está correta porque a caatinga é uma formação xerófita adaptada à semiaridez
do interior do Nordeste. As alternativas incorretas são: [B], porque manguezais são formações
pneumatóforas de áreas salobras; [C], porque Mata dos Cocais é uma floresta ombrófila
aberta; [D], porque Mata de Araucárias são formações aciculifoliadas de clima subtropical; [E],

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


porque Cerrado é uma formação arbóreo-arbustiva e tropófita, típica de clima tropical
semiúmido.

Resposta da questão 39:


[B]

A alternativa correta é [B] porque o Pantanal é uma planície drenada pelo rio Paraguai cuja
paisagem se compõe por elevada biodiversidade. As alternativas incorretas são: [A], porque o
cerrado ocupa áreas do planalto central; [C], porque a Mata Atlântica é um bioma que ocupava
originalmente as vertentes das serras voltadas ao litoral; [D], porque o Pampa é um bioma
recoberto por vegetação herbácea situado no extremo sul do país.

Resposta da questão 40:


[A]

A alternativa [A] está correta porque a descrição da paisagem resume as características do


cerrado associado ao clima tropical semiúmido com verões e invernos quentes e chuvas
concentradas no verão condicionando, dessa forma, a tropofilia da vegetação que se adapta à
intermitência da pluviosidade. As alternativas incorretas são: [B], porque clima semiárido e
vegetação xerófila são características da caatinga; [C], porque clima equatorial e vegetação
hidrófila são características da floresta Amazônica; [D], porque clima subtropical e vegetação
aciculifoliada são características da Mata de Araucária; [E], porque clima tropical úmido e
vegetação semidecídua são características da Mata Atlântica.

Resposta da questão 41:


[C]

A Mata de Cocais ou Floresta Tropical com palmeiras localiza-se na sub-região do Meio Norte
no Nordeste. Alguns especialistas consideram os Cocais como um ecótono, isto é, uma
transição entre ecossistemas. No Maranhão predomina o babaçu, importante para as
comunidades extrativistas que produzem óleo da amêndoa do coco, usado na produção de
alimentos, cosméticos e biodiesel. A carnaúba predomina no Piauí e litorais do Ceará e Rio
Grande do Norte, principalmente em solos úmidos. A cera da folha é matéria prima na
produção de cosméticos, medicamentos e cera polimento de automóveis.

Resposta da questão 42:


[A]

O Pantanal é uma planície onde predomina o processo de sedimentação fluvial e lacustre.


Apresenta superfícies planas com rios e lagoas. O clima é tropical (quente, verão chuvoso e
inverno). A região apresenta elevada biodiversidade quanto a fauna e flora. O bioma é
complexo, uma vez que, a vegetação é composta por plantas hidrófilas, do Cerrado, da Mata
Atlântica e da Amazônia.

Resposta da questão 43:


[A]

A alternativa [A] está correta porque o texto descreve a formação fitogeográfica dos
manguezais, vegetação halófita e de raízes pneumatóforas típica de áreas salobras. As
alternativas incorretas são: [B], porque a Mata Atlântica é uma formação arbórea; [C], porque a
Mata dos Cocais é uma transição entre Floresta Amazônica e caatinga; [D], porque o Pampa é
uma formação herbácea; [E], porque a caatinga é uma formação complexa.

Resposta da questão 44:


[E]

A Mata de Cocais (Floresta Tropical perenefólia com palmeiras) é classificada por alguns
especialistas como um ecótono, isto é, um ecossistema ou formação vegetal de transição entre
a Caatinga, Cerrado e Floresta Amazônica. Trata-se de uma consociação, ou seja, formação

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


onde uma única espécie é dominante. No Maranhão, a espécie dominante é o babaçu
(extrativismo vegetal do coco para a produção de óleo com importante valor comercial, sendo
matéria prima para a produção de cosméticos e biodiesel). No Piauí e litorais do Ceará e Rio
Grande do Norte, prevalece a carnaúba (extrativismo vegetal da cera da folhagem, matéria
prima para medicamentos e cosméticos).

Resposta da questão 45:


[A]

O Cerrado é uma vegetação complexa. O tipo savânico apresenta predomínio dos estratos
herbáceo e arbustivo com árvores tortuosas. A vegetação ocupa planaltos com chapadas
caracterizados por solos pobres e ácidos. O clima é tropical, ou seja, quente, com verão
chuvoso e inverno seco. Cerca de 50% da vegetação foi devastada pela agropecuária na
região central do Brasil.

Resposta da questão 46:


[C]

[II] Incorreto. O número 3 corresponde a região hidrográfica do Atlântico Nordeste Oriental com
destaque para rios que drenam o estado do Maranhão como o Mearim, o Pindaré e o
Itaperucu.
[IV] Incorreto. O número 7 corresponde a região hidrográfica do Atlântico Leste representada
por rios como o Mucuri, o Paraguaçu e o Jequitinhonha entre Minas Gerais e a Bahia, nesta
área existem duas capitais, Salvador e Aracaju.

Resposta da questão 47:


[B]

A afirmativa [B] está correta porque das bacias brasileiras, a do Tocantins-Araguaia identificada
pelo nº 2 é a maior em extensão situada em território totalmente nacional. As afirmativas
incorretas são: [A], porque embora a bacia Amazônica (nº 1) apresente o maior potencial
hidrelétrico, a bacia do Paraná (nº 3) responde pelo maior potencial instalado; [C], porque o rio
Uruguai drena áreas de planalto e planície; [D], porque a bacia do São Francisco (nº 5) é
formada por rios perenes; [E], porque no Brasil predominam cursos exorreicos.

Resposta da questão 48:


[A]

Em 2016, foi inaugurada a hidrelétrica de Belo Monte no rio Xingu, bacia hidrográfica
amazônica, no estado do Pará. É a terceira maior do mundo e vai suprir de energia a Amazônia
e o restante do país. A hidrelétrica provocou impactos ambientais como o desmatamento de
floresta amazônica e alterações no ecossistema aquático, e sociais como o deslocamento de
população e mudanças no modo de vida de povos indígenas.

Resposta da questão 49:


[A]

A alternativa [A] está correta porque os dados indicam que Belo Monte gerará a segunda maior
potência entre as usinas do país ocupando uma reduzida área de alagamento. As alternativas
seguintes são incorretas porque não relacionam os dados apresentados na tabela.

Resposta da questão 50:


[C]

A alternativa [C] está correta porque o desmatamento na Amazônia tem sido causado pelo
avanço do agronegócio sobre o bioma. As alternativas incorretas são: [A], porque a silvicultura
estimula a preservação florestal; [B], porque a produção industrial é inexpressiva no contexto
econômico da região; [D], porque o desmatamento é causado pelo agronegócio; [E], porque o
desmatamento resulta da expansão da produção e não a alteração da prática econômica.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Gabarito Lista 3 de 2019 – Curso Caxias – Geografia

Resposta da questão 1:
[A]

Planície é uma superfície plana onde predomina o processo de sedimentação de partículas


minerais (argila, areia etc.) e matéria orgânica. Portanto, os depósitos sedimentares são
recentes, da Era Cenozoica, Período Quaternário. São exemplos a Planície da Lagoa dos
Patos e Mirim, a Planície Litorânea, a Planície do Rio Amazonas e a Planície e Pantanal Mato-
Grossense.

Resposta da questão 2:
[C]

O mapa destaca o domínio morfoclimático e fitogeográfico da Caatinga caracterizado por


depressões (com colinas) e inselbergs (morros residuais: afloramentos rochosos) com estrutura
geológica cristalina. O clima é semiárido, com rios intermitentes e bioma de Caatinga com
plantas xenófilas. O solo é pouco desenvolvido (litólicos) devido ao baixo intemperismo químico
e importante intemperismo físico. A população apresenta distribuição bastante irregular, sendo
mais concentrada nas áreas mais unidas e nas proximidades de rios como o São Francisco.

Resposta da questão 3:
[C]

A alternativa [C] está correta porque as figuras mostram a alteração do comportamento


pluviométrico das chuvas convectivas em razão do desmatamento na Amazônia o que afeta a
produção agrícola. As alternativas incorretas são: [A], porque a alteração do comportamento
pluviométrico altera os serviços ecológicos; [B], [D] e [E], porque a chuva indicada nas figuras
não é classificada como orográfica ou frontal.

Resposta da questão 4:
[C]

O gráfico representa o clima tropical (típico ou continental) dominante na região Centro-Oeste


do Brasil. Quente, com baixa amplitude térmica, chuvas concentradas no verão e inverno com
estiagem (seca).

Resposta da questão 5:
[C]

Cerca de 50% da umidade do ar na Amazônia é proveniente do processo de evapotranspiração


da floresta amazônica. Massas de ar como a MEC (Massa Equatorial Continental) distribuem a
umidade amazônica para outras regiões do país como Centro-Oeste, Nordeste e Sudeste.
Portanto, parte das chuvas que caem no centro-sul do país depende da umidade vinda da
Amazônia. Assim, a conservação da floresta é importante para a regularidade das chuvas.

Resposta da questão 6:
[B]

A massa de ar Y é a MPA (Massa Polar Atlântica), fria e com origem na Antártida. No inverno,
quando apresenta maior pressão dá origem a frentes frias que diminuem as temperaturas no
Sul (geadas e neve esporádica na Serra gaúcha e catarinense) e Sudeste. A MPA rebaixa
temperaturas no Centro-Oeste e na Amazônia através do fenômeno friagem. Também atinge o
litoral do Nordeste causando chuvas frontais.

Resposta da questão 7:
[D]

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


A sequência correta é V, V, V, F e F. São falsos o quarto item (a área 5 corresponde ao clima
tropical litorâneo, nesta faixa predominam as massas de ar Tropical Atlântica e Polar Atlântica,
assim ocorrem chuvas frontais principalmente no outono e inverno em decorrência do avanço
de frentes frias nas planícies costeiras do Sudeste e do Nordeste) e o quinto (o clima
subtropical é caracterizado por chuvas bem distribuídas no decorrer do ano, verão quente e
inverno com menores temperaturas e geadas nos dias mais frios, as massas de ar com maior
influência são a Tropical Atlântica e a Polar Atlântica).

Resposta da questão 8:
[A]

No Sudeste brasileiro, nas escarpas de falhas da Serra do Mar, borda dos Planaltos e Serras
de Leste-Sudeste, a MTA (massa Tropical atlântica), quente e muito úmida, ascende as
encostas, esfria, ocorre condensação, formação de nebulosidade e chuvas orográficas
(decorrentes da barreira de relevo). A excepcional umidade favoreceu o desenvolvimento da
Mata Atlântica (Floresta Ombrófila Densa submontana e montana).

Resposta da questão 9:
[D]

A alternativa [D] está correta porque o local do encontro cita a floresta, o rio Amazonas e
descreve as altas temperaturas e pluviosidade abundante, típicas do clima equatorial,
identificado pelo nº 1. Já o domicílio de Marcos é referenciado como o frio dos pampas e,
portanto, o clima subtropical identificado pelo nº 5.

Resposta da questão 10:


[A]

A alternativa [A] está correta porque as chuvas abundantes e regulares adicionadas às


elevadas temperaturas do climograma 1 o definem como sendo o clima equatorial e, portanto,
característico da área 2; as chuvas regulares e a menor temperatura no inverno do climograma
2 o nomeiam como clima subtropical e, portanto, característico da área 4. As alternativas
seguintes são incorretas porque as áreas 1 e 3 estão associadas ao clima tropical típico –
elevadas temperaturas e chuvas concentradas no verão – e a área 5 ao clima tropical de
altitude, cujas características reproduzem o clima tropical, porém com temperaturas mais
amenas.

Resposta da questão 11:


[A]

O climograma 1 é equatorial (Amazônia), uma vez que apresenta temperaturas médias


elevadas, baixa amplitude térmica, alto índice pluviométrico e boa distribuição de pluviosidade
ao longo do ano. O climograma 2 é subtropical (Sul), visto que apresenta verão quente, inverno
frio, maior amplitude térmica anual e chuvas bem distribuídas ao longo do ano.

Resposta da questão 12:


[C]

No outono e no inverno, a MPA (massa polar atlântica), fria e com alta pressão, provoca a
formação de frentes frias. A chegada de uma frente fria provoca fenômenos como: diminuição
de temperatura, aumento de nebulosidade e chuvas frontais. No litoral do Nordeste, alta
pluviosidade frontal no inverno. No Centro-Oeste e Norte, friagem, isto é, queda abrupta de
temperatura em alguns dias. No Sul, geadas intensas e precipitação nival na Serra Gaúcha
(RS e SC).

Resposta da questão 13:


[D]

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


As cidades de Brasília (DF) e de Ilhéus (BA) localizam-se em latitudes semelhantes, todavia,
uma situa-se no interior do país e outra no litoral. Em Brasília, sob efeito da continentalidade, a
amplitude térmica é maior. A troca de massas de ar (brisa marinha e brisa continental) na
planície litorânea provoca a maritimidade, que resulta em menor amplitude térmica, o que
acontece em Ilhéus.

Resposta da questão 14:


[D]

A alternativa [D] está correta porque o ingresso da mPa em contato com a mTc e mTa
resulta em queda de temperatura e formação de chuvas frontais. As alternativas incorretas são:
[A], porque é o encontro da mPa com mTc mTa; [B], porque as chuvas resultantes do
encontro de massas quentes e frias são denominadas frontais; [C], porque a passagem da
massa polar resulta em queda de temperatura; [E], porque a alternativa descreve as chuvas
convectivas da Amazônia e não as chuvas frontais.

Resposta da questão 15:


[B]

A alternativa [B] está correta porque a formação de um anticiclone no litoral, ou seja, um centro
de alta pressão que é uma área de divergência de ventos, impede o ingresso das massas
úmidas causando a seca no Sudeste. As alternativas incorretas são: [A], porque ocorre a
formação da frente fria; [C], porque a nebulosidade na região da cordilheira é consequência e
não causa do anticiclone; [D], porque o avanço da frente fria ocorre no período normal e no de
2014, contudo, a formação do anticiclone no verão de 2014 impede o avanço das massas
úmidas; [E], porque o anticiclone caracteriza alta pressão atmosférica.

Resposta da questão 16:


[D]

A alternativa correta é [D] porque o bioma da Amazônia estende-se por 6,9 milhões de km2
por parte da América do Sul. As alternativas seguintes são incorretas porque não
correspondem à descrição do texto.

Resposta da questão 17:


[E]

A alternativa [E] está correta porque a vegetação decídua e a escassez de chuvas do clima
semiárido representam as características da caatinga. As alternativas incorretas são: [A],
porque a Mata Atlântica é perene e está em áreas de clima tropical úmido; [B] e [C], porque a
Araucária e a vegetação herbácea das Coxilhas estão associadas ao clima subtropical; [D],
porque embora as estepes estejam associadas a climas com menor pluviosidade, estas são
formações herbáceas.

Resposta da questão 18:


[A]

A alternativa [A] está correta porque o Pantanal é o bioma que apresenta terras baixas
drenadas pelo rio Paraguai e vegetação complexa. As alternativas incorretas são: [B], porque a
vegetação do Pampas é herbácea e o domínio é drenado pelo rio Uruguai; [C], porque a Bacia
Platina envolve grande extensão de território abrangendo vários domínios; [D], porque a Mata
Atlântica apresenta espécies arbóreas; [E], porque o Cerrado apresenta espécies arbóreo-
arbustivas e é área de nascente de diversos rios.

Resposta da questão 19:


[B]

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


A alternativa [B] está correta porque as afirmativas: [I], descreve o clima equatorial e a
cobertura florestal latifoliada, características da Amazônia; [II], cita a formação geomorfológica
do planalto central, base do Cerrado; [III], indica o forte adensamento populacional, típico do
bioma devastado da Mata Atlântica.

Resposta da questão 20:


[B]

Os seguintes números indicam os domínios morfoclimáticos: I – de Mares de Morro; II – da


Caatinga; III – da Araucária; IV – das Pradarias; V – do Cerrado; VI – Amazônico, portanto, a
alternativa [B] está correta.

Resposta da questão 21:


[C]

A alternativa [C] está correta porque o mapa indica a divisão do país por bacias hidrográficas.
As alternativas seguintes estão incorretas porque os critérios apresentados não correspondem
ao mapa.

Resposta da questão 22:


[C]

O rio Uruguai é o mais importante do Rio Grande do Sul, sua bacia hidrográfica é muito
utilizada na geração de energia através de hidrelétricas, a exemplo de Itá, Machadinho, Castro
Alves e Barra Grande. Além disso, existem trechos importantes navegáveis na divisa com a
Argentina que estimulam o transporte hidroviário de mercadorias.

Resposta da questão 23:


[C]

A alternativa [C] está correta porque a imagem indica a localização do Aquífero Guarani,
situado na bacia Sedimentar do Paraná. As alternativas incorretas são: [A] e [D], porque o
Aquífero de Urucuia se situa a nordeste do cerrado; [B], porque o aquífero Guarani encontra-se
em rochas sedimentares; [E], porque o aquífero Cabeças encontra-se no Piauí.

Resposta da questão 24:


[B]

A alternativa [B] está incorreta porque o efeito estufa e o aquecimento global são processos
que afetam a dinâmica climática e, portanto, não podem ser considerados como causa direta
do assoreamento do rio Doce. As alternativas seguintes são corretas porque indicam causas
do processo de assoreamento de um rio.

Resposta da questão 25:


[B]

Ordem correta: 2 (São Francisco: rio perene que nasce em Minas Gerais/Serra da Canastra em
clima tropical de altitude e depois atravessa o semiárido do Nordeste, sendo vital para o
abastecimento humano, irrigação agrícola, hidrovia e hidrelétricas, nesta bacia está sendo
implantado os canais de transposição para abastecer o Nordeste setentrional), 4 (Paraguai:
drena a Planície e Pantanal mato-grossense, sendo importante hidrovia para o transporte de
recursos minerais e produtos agropecuários), 3 (Paraná: localiza-se nos Planaltos e Chapadas
da Bacia do Paraná/Planalto Meridional, sendo importante hidrovia no transporte de produtos
do agronegócio e sua bacia apresenta o maior potencial hidrelétrico aproveitado no país, a
exemplo da hidrelétrica de Itaipu).

Resposta da questão 26:


[D]

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


As intervenções antrópicas (humanas ou socioeconômicas) na hidrografia de áreas urbanas
causam desequilíbrio no ciclo hidrológico e problemas ambientais graves. A impermeabilização
urbana pelo excesso de concreto e asfalto diminui a infiltração de água no solo, rebaixa o
lençol freático, aumenta o escoamento superficial, eleva a vazão dos rios em pouco tempo e
causa enchentes com perdas humanas e materiais. Outra intervenção é a canalização de
córregos que eleva a velocidade de escoamento da água, além de modificar a hidrografia e o
ecossistema fluvial.

Resposta da questão 27:


[C]

A alternativa [C] está correta porque no solo oligotrófico do cerrado, o sistema radicular das
plantas retém água além de vertê-la para os lençóis freáticos e, portanto, a depauperação da
vegetação levaria à redução do nível freático das águas subterrâneas. As alternativas
seguintes são incorretas porque não correspondem às características do texto.

Resposta da questão 28:


[D]

A alternativa [D] está correta porque a descrição do texto indica a região do Planalto Central
com presença de solos lateríticos, característicos de áreas com clima tropical semiúmido, onde
a alternância de períodos sazonais úmidos e secos, determina a lixiviação de minerais
primários e menos resistentes e a concentração na superfície de hidratos de ferro e alumínio
causando a formação de cangas. As alternativas seguintes são incorretas porque não
correspondem ao ambiente climático que forma a laterização descrita no texto.

Resposta da questão 29:


[A]

[I] CORRETA. O conhecimento da configuração geomorfológica das cidades no planejamento


urbano é fundamental para que se minimize os impactos da ocupação do solo.
[II] CORRETA. A dinâmica da crosta terrestre é resultante da composição de agentes internos
e externos.
[III] INCORRETA. O intemperismo químico resulta na decomposição e o físico na
desagregação das rochas.
[IV] CORRETA. O país registra 64% de bacias sedimentares e 36% de maciços antigos.

Resposta da questão 30:


[A]

As afirmativas [I] e [IV] são corretas porque embora o país esteja situado no centro da placa
sul-americana, o Brasil apresenta um número considerável de tremores intraplacas,
particularmente no Lineamento Transbrasiliano, uma falha na crosta cuja movimentação pode
gerar tremores. As afirmativas [II] e [III] são incorretas porque o maior tremor registrado no
Brasil ocorreu em 1955 na Serra do Trombador (MS), além do fato dos sismos brasileiros
apresentarem características diferentes dos andinos, haja vista que estes se originam em
áreas de maior instabilidade por estarem nas bordas das placas tectônicas.

Resposta da questão 31:


[D]

O excerto 1 refere-se ao domínio dos mares de morros, caracterizado por planaltos cristalinos e
dobramentos antigos com mares de morros e serras (escarpas de falha) submetidos ao intenso
intemperismo químico e erosão fluvial e pluvial. Trata-se de um domínio com clima tropical
(litorâneo e de altitude) e bioma original de Mata Atlântica. O excerto 2 refere-se ao domínio do
cerrado, constituído por planaltos com chapadas, clima tropical e bioma de cerrado.

Resposta da questão 32:


[C]

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


A imagem representa a Chapada Diamantina localizada na porção central da Bahia. As
chapadas apresentam estrutura geológica formada por rochas sedimentares em camadas
retilíneas, topos aplainados e bordas íngremes.

Resposta da questão 33:


[E]

O climograma apresentado corresponde ao clima equatorial, quente, muito úmido, com baixa
amplitude térmica anual e chuvas abundantes e bem distribuídas ao longo do ano. Trata-se do
clima dominante na Amazônia, norte do Brasil.

Resposta da questão 34:


[B]

A chuva orográfica e a precipitação provocada pelo relevo, isto é, a barreira geomorfológica


estimula a ascensão do ar, diminuição da temperatura, condensação, formação de nuvens e
chuva nas encostas, tal como ocorre na Serra do Mar, região Sudeste do Brasil

Resposta da questão 35:


[C]

A alternativa [C] está correta porque a tabela apresenta dados registrados no inverno
(28/08/2014) o que sugere o ingresso da massa Polar Atlântica responsável pelas frentes frias
e chuvas frontais na região sul e ao se deslocar pelo litoral, chuvas na região nordeste. As
alternativas incorretas são: [A], porque as chuvas orográficas ocorrem em todo o litoral
brasileiro, mas perante os dados apresentados, não explicam a incidência sobre o sul e o
nordeste; [B], porque embora a vegetação não se constitui como causa para umidade no
nordeste; [D], porque as correntes marítimas afetam todo litoral; [E], porque a continentalidade
resulta em menor umidade.

Resposta da questão 36:


[D]

A afirmativa [D] está correta porque as informações do climograma correspondem ao clima


subtropical predominante na região sul do país. As afirmativas incorretas são: [A] e [E], porque
o clima tropical se caracteriza por elevadas temperaturas anuais com duas estações marcadas
pelas chuvas no verão e o tropical úmido por apresentar maior pluviosidade; [B], porque o clima
equatorial se caracteriza por elevadas temperaturas, baixa amplitude térmica e chuvas
abundantes bem distribuídas durante o ano; [C], porque o clima semiárido se caracteriza pelas
elevadas temperaturas e chuvas escassas.

Resposta da questão 37:


[C]

O trecho da obra de Euclides da Cunha destaca o Sertão do Nordeste, o domínio das


depressões interplanálticas com clima semiárido, vegetação de caatinga, solos pouco
desenvolvidos e hidrografia intermitente. A região apresenta problemas socioeconômicos
como: concentração fundiária (predomínio de grandes propriedades quanto à área ocupada),
pobreza e elevada desigualdade social.

Resposta da questão 38:


[A]

A alternativa [A] está correta porque a caatinga é uma formação xerófita adaptada à semiaridez
do interior do Nordeste. As alternativas incorretas são: [B], porque manguezais são formações
pneumatóforas de áreas salobras; [C], porque Mata dos Cocais é uma floresta ombrófila
aberta; [D], porque Mata de Araucárias são formações aciculifoliadas de clima subtropical; [E],

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


porque Cerrado é uma formação arbóreo-arbustiva e tropófita, típica de clima tropical
semiúmido.

Resposta da questão 39:


[B]

A alternativa correta é [B] porque o Pantanal é uma planície drenada pelo rio Paraguai cuja
paisagem se compõe por elevada biodiversidade. As alternativas incorretas são: [A], porque o
cerrado ocupa áreas do planalto central; [C], porque a Mata Atlântica é um bioma que ocupava
originalmente as vertentes das serras voltadas ao litoral; [D], porque o Pampa é um bioma
recoberto por vegetação herbácea situado no extremo sul do país.

Resposta da questão 40:


[A]

A alternativa [A] está correta porque a descrição da paisagem resume as características do


cerrado associado ao clima tropical semiúmido com verões e invernos quentes e chuvas
concentradas no verão condicionando, dessa forma, a tropofilia da vegetação que se adapta à
intermitência da pluviosidade. As alternativas incorretas são: [B], porque clima semiárido e
vegetação xerófila são características da caatinga; [C], porque clima equatorial e vegetação
hidrófila são características da floresta Amazônica; [D], porque clima subtropical e vegetação
aciculifoliada são características da Mata de Araucária; [E], porque clima tropical úmido e
vegetação semidecídua são características da Mata Atlântica.

Resposta da questão 41:


[C]

A Mata de Cocais ou Floresta Tropical com palmeiras localiza-se na sub-região do Meio Norte
no Nordeste. Alguns especialistas consideram os Cocais como um ecótono, isto é, uma
transição entre ecossistemas. No Maranhão predomina o babaçu, importante para as
comunidades extrativistas que produzem óleo da amêndoa do coco, usado na produção de
alimentos, cosméticos e biodiesel. A carnaúba predomina no Piauí e litorais do Ceará e Rio
Grande do Norte, principalmente em solos úmidos. A cera da folha é matéria prima na
produção de cosméticos, medicamentos e cera polimento de automóveis.

Resposta da questão 42:


[A]

O Pantanal é uma planície onde predomina o processo de sedimentação fluvial e lacustre.


Apresenta superfícies planas com rios e lagoas. O clima é tropical (quente, verão chuvoso e
inverno). A região apresenta elevada biodiversidade quanto a fauna e flora. O bioma é
complexo, uma vez que, a vegetação é composta por plantas hidrófilas, do Cerrado, da Mata
Atlântica e da Amazônia.

Resposta da questão 43:


[A]

A alternativa [A] está correta porque o texto descreve a formação fitogeográfica dos
manguezais, vegetação halófita e de raízes pneumatóforas típica de áreas salobras. As
alternativas incorretas são: [B], porque a Mata Atlântica é uma formação arbórea; [C], porque a
Mata dos Cocais é uma transição entre Floresta Amazônica e caatinga; [D], porque o Pampa é
uma formação herbácea; [E], porque a caatinga é uma formação complexa.

Resposta da questão 44:


[E]

A Mata de Cocais (Floresta Tropical perenefólia com palmeiras) é classificada por alguns
especialistas como um ecótono, isto é, um ecossistema ou formação vegetal de transição entre
a Caatinga, Cerrado e Floresta Amazônica. Trata-se de uma consociação, ou seja, formação

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


onde uma única espécie é dominante. No Maranhão, a espécie dominante é o babaçu
(extrativismo vegetal do coco para a produção de óleo com importante valor comercial, sendo
matéria prima para a produção de cosméticos e biodiesel). No Piauí e litorais do Ceará e Rio
Grande do Norte, prevalece a carnaúba (extrativismo vegetal da cera da folhagem, matéria
prima para medicamentos e cosméticos).

Resposta da questão 45:


[A]

O Cerrado é uma vegetação complexa. O tipo savânico apresenta predomínio dos estratos
herbáceo e arbustivo com árvores tortuosas. A vegetação ocupa planaltos com chapadas
caracterizados por solos pobres e ácidos. O clima é tropical, ou seja, quente, com verão
chuvoso e inverno seco. Cerca de 50% da vegetação foi devastada pela agropecuária na
região central do Brasil.

Resposta da questão 46:


[C]

[II] Incorreto. O número 3 corresponde a região hidrográfica do Atlântico Nordeste Oriental com
destaque para rios que drenam o estado do Maranhão como o Mearim, o Pindaré e o
Itaperucu.
[IV] Incorreto. O número 7 corresponde a região hidrográfica do Atlântico Leste representada
por rios como o Mucuri, o Paraguaçu e o Jequitinhonha entre Minas Gerais e a Bahia, nesta
área existem duas capitais, Salvador e Aracaju.

Resposta da questão 47:


[B]

A afirmativa [B] está correta porque das bacias brasileiras, a do Tocantins-Araguaia identificada
pelo nº 2 é a maior em extensão situada em território totalmente nacional. As afirmativas
incorretas são: [A], porque embora a bacia Amazônica (nº 1) apresente o maior potencial
hidrelétrico, a bacia do Paraná (nº 3) responde pelo maior potencial instalado; [C], porque o rio
Uruguai drena áreas de planalto e planície; [D], porque a bacia do São Francisco (nº 5) é
formada por rios perenes; [E], porque no Brasil predominam cursos exorreicos.

Resposta da questão 48:


[A]

Em 2016, foi inaugurada a hidrelétrica de Belo Monte no rio Xingu, bacia hidrográfica
amazônica, no estado do Pará. É a terceira maior do mundo e vai suprir de energia a Amazônia
e o restante do país. A hidrelétrica provocou impactos ambientais como o desmatamento de
floresta amazônica e alterações no ecossistema aquático, e sociais como o deslocamento de
população e mudanças no modo de vida de povos indígenas.

Resposta da questão 49:


[A]

A alternativa [A] está correta porque os dados indicam que Belo Monte gerará a segunda maior
potência entre as usinas do país ocupando uma reduzida área de alagamento. As alternativas
seguintes são incorretas porque não relacionam os dados apresentados na tabela.

Resposta da questão 50:


[C]

A alternativa [C] está correta porque o desmatamento na Amazônia tem sido causado pelo
avanço do agronegócio sobre o bioma. As alternativas incorretas são: [A], porque a silvicultura
estimula a preservação florestal; [B], porque a produção industrial é inexpressiva no contexto
econômico da região; [D], porque o desmatamento é causado pelo agronegócio; [E], porque o
desmatamento resulta da expansão da produção e não a alteração da prática econômica.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Lista 4
1. (G1 - cftmg 2018) Analise a representação das regiões do Brasil a seguir.

A anamorfose das regiões administrativas brasileiras foi elaborada com dados referentes ao(à)
a) quantitativo de população absoluta.
b) precipitação média anual em milímetros.
c) percentual de habitantes nascidos fora do município.
d) proporção entre o cultivo agrícola patronal e o total da área colhida.

2. (Uefs 2018) A diminuição da razão de dependência brasileira, associada ao processo de


transição demográfica, indica um panorama de
a) redução da taxa de fecundidade.
b) aumento da população relativa.
c) redução da expectativa de vida.
d) aumento do crescimento vegetativo.
e) aumento da taxa de natalidade.

3. (Enem PPL 2018)

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


A evolução da pirâmide etária apresentada indica a seguinte tendência:
a) Crescimento da faixa juvenil.
b) Aumento da expectativa de vida.
c) Elevação da taxa de fecundidade.
d) Predomínio da população masculina.
e) Expansão do índice de mortalidade.

4. (Espcex (Aman) 2018) No Brasil observa-se nítido processo de transição demográfica,


especialmente nas duas últimas décadas, cujos censos demográficos realizados pelo IBGE
revelam

I. aumento da taxa de mortalidade infantil associado à carência dos serviços públicos


essenciais no País.
II. estreitamento do corpo da pirâmide etária como resultado da significativa redução do
número de jovens.
III. o ingresso do Brasil no período de passagem da chamada "janela demográfica" devido ao
significativo aumento percentual da população em idade ativa no País.
IV. aumento do número de óbitos associado ao crescimento absoluto da população e ao
aumento da participação percentual de idosos no conjunto total dela.
V. redução da fecundidade, para nível inferior ao preconizado pela Organização das Nações
Unidas como taxa de reposição da população, e aumento da esperança de vida da
população.

Assinale a alternativa que apresenta todas as afirmativas corretas.


a) I, II e IV
b) I, III e IV
c) I, II e V
d) II, III e V
e) III, IV e V

5. (Ufu 2018) A População Economicamente Ativa (PEA) brasileira está ficando mais velha e o
número de jovens que ingressam na População em Idade Ativa (PIA) é cada vez menor,
segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) do IBGE. Trata-se de
movimento natural da economia, mas que trará consequências importantes para empresas.
Disponível em: <https://www.lg.com.br/blog/envelhecimento-da-populacao-economicamente-
ativa-impoedesafios-ao-mercado/>. Acesso em: 22 de mar, 2017.

Esse cenário tende a proporcionar a médio e a longo prazo

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


a) um menor crescimento da disponibilidade de mão de obra e a diminuição da oferta de
profissionais capacitados.
b) um achatamento salarial em todas as etapas de produção quando a mão de obra será
gradativamente substituída pelas máquinas.
c) uma redução nos custos da previdência social, nos gastos com saúde e, principalmente,
com a educação.
d) uma diminuição nos investimentos para capacitação profissional devido à redução da
concorrência entre trabalhadores que procuram emprego.

6. (Uemg 2017) Analise a imagem a seguir:

O objetivo da elaboração dessa representação cartográfica é mostrar


a) o quantitativo de habitantes residentes em cada uma das regiões do IBGE.
b) a superioridade econômica dos estados que compõem o Centro-Sul brasileiro.
c) a desigualdade de gênero existente nas diversas Unidades da Federação do país.
d) a expressividade produtiva das propriedades agroexportadoras nas macrorregiões
geoeconômicas.

7. (G1 - cftrj 2017)

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Evolução das Taxas de Crescimento Vegetativo no Brasil (1941-2010)

Taxa de natalidade Taxa de mortalidade Crescimento vegetativo


Período
(por cem habitantes) (por cem habitantes) (por cem habitantes)

1941-1950 4,35 1,97 2,38

1951-1960 4,15 1,50 2,65

1961-1970 3,77 0,94 2,83

1971-1980 3,40 0,80 2,60

1981-1990 2,74 0,78 1,96

1991-2000 2,21 0,68 1,53

2001-2010 1,77 0,60 1,17

Fonte: IBGE. Estatística do Século XX e Censo Demográfico 2010.

Disponível em: www.ibge.gov.br. Acesso em: 11 set. 2016.

Um motivo que explica a mudança demográfica brasileira demonstrada na tabela é a:


a) Implantação de políticas de controle populacional.
b) Dedicação das mulheres à carreira profissional.
c) Redução da produção mundial de alimentos.
d) Restrição à entrada de imigrantes no país.

8. (G1 - ifsul 2017) No Artigo 9º do Estatuto do Idoso, fica observado que: “É obrigação do
Estado, garantir à pessoa idosa a proteção à vida e à saúde, mediante efetivação de políticas
sociais públicas que permitam um envelhecimento saudável e em condições de dignidade”.
Lei n° 10.741, de 1° de outubro de 2003: “Estatuto do Idoso”. p. 11.

Conforme o referido Estatuto, considera-se idosa toda pessoa com idade igual ou superior a
a) 56 anos.
b) 58 anos.
c) 60 anos.
d) 62 anos.

9. (Enem PPL 2017)

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


A evolução na estrutura etária apresentada influenciou o Estado a formular ações para
a) garantir a igualdade de gênero.
b) priorizar a construção de escolas.
c) reestruturar o sistema previdenciário.
d) investir no controle da natalidade.
e) fiscalizar a entrada de imigrantes.

10. (Upf 2017) Sobre a população feminina no Brasil, é correto afirmar:


a) A independência feminina e o desconhecimento do agressor continuam sendo os maiores
entraves às denúncias de maus tratos.
b) Embora a participação feminina no mercado de trabalho seja crescente, a remuneração
média das mulheres é inferior à dos homens.
c) As mulheres brasileiras estão vivendo mais, casando mais cedo e aumentando o número de
filhos.
d) Independentemente da crescente importância na sociedade, o número de mulheres que são
chefes de família apresenta-se em declínio.
e) A população feminina é predominante nos municípios de pequeno porte (com até cinco mil
habitantes) e nas áreas rurais dos municípios grandes.

11. (Enem PPL 2017)

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


O padrão da pirâmide etária ilustrada apresentada demanda de investimentos
socioeconômicos para a
a) redução da mortalidade infantil.
b) promoção da saúde dos idosos.
c) resolução do deficit habitacional.
d) garantia da segurança alimentar.
e) universalização da educação básica.

12. (G1 - ifsp 2017) Leia o trecho abaixo para responder à questão.

“A perspectiva de uma reforma da Previdência tem provocado dúvidas aos brasileiros de todas
as idades. Para os mais jovens, que começaram a contribuir há pouco tempo para o Instituto
Nacional do Seguro Social (INSS), ainda não há clareza de como será o modelo quando
chegar a vez de se aposentar. Os mais velhos, que estão próximos de atingir o tempo de
contribuição exigido atualmente, temem ter a aposentadoria adiada pela reforma iminente.”

Fonte: http://istoe.com.br/reforma-da-previdencia-tem-provocadoduvidas-a-brasileiros-sobre-
aposentadoria/.

A reforma previdenciária descrita no texto utiliza como uma das justificativas o aumento da
expectativa de vida dos brasileiros. São fatores que contribuem para o aumento da expectativa
de vida dos brasileiros:

I. ampliação da disponibilidade de saneamento básico nas cidades.


II. ampliação da acessibilidade a sistemas de saúde, vacinas e medicamentos.
III. aplicação de novas tecnologias na produção de alimentos.
IV. políticas públicas voltadas à qualidade de vida da população idosa.

É correto o que está contido em


a) I, II e III, apenas.
b) I, III e IV, apenas.
c) II, III e IV, apenas.
d) I, II e IV, apenas.
e) I, II, III e IV.

13. (G1 - ifpe 2017) Em relação à distribuição da população brasileira, são feitas as seguintes
afirmações.

I. É bastante desigual, com áreas litorâneas densamente povoadas, e áreas do interior


praticamente despovoadas.
II. A região Centro-Oeste tornou-se a terceira região mais povoada do país a partir do avanço
da agropecuária.
III. Grande parcela da população vive em regiões metropolitanas como as de São Paulo e do
Rio de Janeiro.
IV. O Nordeste é a segunda região mais populosa do país, ficando atrás apenas do Sudeste.
V. A região Sul é a que apresenta a menor concentração de pessoas.

Estão CORRETAS apenas as afirmações:


a) I e II.
b) I, III e IV.
c) III e V
d) II, IV e V.
e) I, II e III.

14. (G1 - col. naval 2017) Observe a imagem a seguir.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


A dinâmica do crescimento da população brasileira se alterou substancialmente ao longo do
século XX.

Sobre a transição demográfica brasileira, assinale a opção correta.


a) A queda na taxa de fecundidade brasileira está relacionada à crise econômica e às altas
taxas de desemprego que atingiram o país durante as décadas de 1980 e 1990.
b) A população brasileira aumentou significativamente durante o século XX em virtude da
entrada maciça de imigrantes que vieram atender à expansão da demanda de mão de obra
industrial.
c) O incremento populacional no país durante o século XX pode ser explicado pelo predomínio
de políticas de controle de natalidade por parte do governo federam, reconhecidamente
neomalthusiano.
d) A redução do número de filhos é uma mudança demográfica característica dos países em
processo de industrialização devido, essencialmente, aos movimentos nacionais de
emancipação feminina.
e) A vida urbana apresenta maior custo, um número crescente de mulheres no mercado de
trabalho, além da disponibilidade de métodos contraceptivos, o que resulta na redução da
taxa de fecundidade.

15. (Enem (Libras) 2017)

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


A alteração apresentada no gráfico a partir da década de 1960 é reflexo da redução do
seguinte indicador populacional:
a) Expectativa de vida.
b) População absoluta.
c) Índice de mortalidade.
d) Desigualdade social.
e) Taxa de fecundidade.

16. (Espcex (Aman) 2017) Observe a tabela abaixo, que mostra a evolução das taxas de
fecundidade no Brasil:

TAXA DE
ANO
FECUNDIDADE

1940 6,16

1950 6,21

1960 6,28

1970 5,76

1980 4,35

1990 2,85

2000 2,38

2010 1,90

Fonte: IBGE – Censo


Demográfico 2010

Dentre os reflexos dessa realidade, na demografia brasileira, pode-se destacar a redução

I. da população brasileira, em termos absolutos, a partir de 2010.


II. da proporção de jovens no conjunto da população brasileira.
III. da taxa de natalidade e o aumento da mortalidade infantil.
IV. do crescimento vegetativo.
V. das taxas de reposição populacional, que, atualmente, já se apresentam abaixo do nível de
reposição.

Assinale a alternativa que apresenta todas as afirmativas corretas.


a) I, II e V
b) I, III e IV
c) II, III e IV
d) I, III e V
e) II, IV e V

17. (Fmp 2017) No mapa abaixo, é exibido o índice de envelhecimento no Brasil.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


A unidade da federação com o menor índice de envelhecimento exclusivamente em todo o seu
território é o estado do
a) Pará
b) Paraná
c) Amapá
d) Tocantins
e) Maranhão

18. (Famerp 2017) O demógrafo e economista José Eustáquio Alves, do Instituto Brasileiro de
Geografia e Estatística (IBGE), falou sobre o bônus demográfico, momento que segundo o
especialista, acontece apenas uma vez na história de cada país. “É o momento em que a
pirâmide está se transformando. Depois, ele passa e chega o envelhecimento populacional”,
constatou.

www.unicamp.br. Adaptado.

O momento do bônus demográfico corresponde, na estrutura populacional de um país,


a) ao aumento da taxa de natalidade.
b) à redução da razão de dependência.
c) à contração do sistema previdenciário.
d) ao avanço do desemprego estrutural.
e) à manutenção do crescimento horizontal.

19. (Uefs 2017)

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


A análise do gráfico, aliada aos conhecimentos sobre o crescimento da população brasileira,
permite afirmar corretamente:
a) O elevado crescimento vegetativo da década de 60 do século passado é atribuído à redução
da mortalidade, em razão, entre outros, da melhoria nas condições médico-sanitárias.
b) O crescimento demográfico no período anterior a 1940 era baixíssimo, devido às altas taxas
de natalidade e de mortalidade infantil.
c) O estágio de transição demográfica se concluiu a partir do momento em que a fecundidade
começou a declinar numa razão de quatro filhos por mulher.
d) Entre 1890 e 1930, o crescimento natural da população esteve diretamente e
exclusivamente relacionado ao processo imigratório para o país.
e) A queda rápida da natalidade e da mortalidade, a partir de 2000, é explicada pelo intenso
processo de urbanização, sobretudo na Região Sudeste.

20. (Fgv 2016) No Brasil, desde 1997, o sistema previdenciário é deficitário, o que obriga o
Tesouro Nacional a cobrir o rombo. A respeito da origem do contínuo deficit da Previdência
Social, assinale a afirmação correta.
a) O aumento do emprego informal, procedimento adotado para estimular a retomada do
crescimento econômico, desonera a folha de pagamento, o que diminui a arrecadação.
b) O crescimento do desemprego leva o governo a suspender o seguro-desemprego e o abono
salarial, o que deteriora a contabilidade previdenciária.
c) A Constituição Federal de 1988 obrigou os trabalhadores rurais a contribuir para a
Previdência, o que compensa o deficit previdenciário gerado pelos trabalhadores urbanos.
d) O Brasil desfruta do bônus demográfico, ou seja, tem mais pessoas aposentadas do que em
idade ativa, o que deverá agravar o deficit do sistema previdenciário nos próximos anos.
e) A população em idade ativa, majoritária hoje, está envelhecendo, sem que haja um
contingente equivalente de jovens no mercado de trabalho para arcar com o aumento futuro
dos custos da aposentadoria.

21. (G1 - utfpr 2016) Relacionando-se os conceitos demográficos básicos com as


características da população do Brasil, somente podemos afirmar que:
a) as regiões mais povoadas situam-se na porção Centro-Sul.
b) as áreas consideradas populosas estão próximas à Amazônia.
c) os estados mais populosos tem maior registro de indígenas.
d) os descendentes de africanos são a maioria da população do Sul.
e) o interior do Nordeste é mais povoado que a porção litorânea.

22. (Ufrgs 2016) Observe o gráfico abaixo, sobre a fecundidade no Brasil.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Considerando as informações contidas no gráfico, é correto afirmar que
a) o Brasil é um país onde os casais têm muitos filhos, colocando os estudiosos em alerta
quanto à possibilidade de explosão populacional.
b) o declínio da taxa de fecundidade deve-se ao aumento da mortalidade infantil, observado
nos últimos anos.
c) a quantidade de filhos no Brasil é compatível com a caracterização de país de Terceiro
Mundo, pois pobres têm muitos filhos.
d) o gráfico é demonstração exemplar do poder das mulheres sobre seus corpos.
e) o declínio da fecundidade para um patamar inferior a 2 coloca o Brasil com índice abaixo da
taxa de reposição da população, significando que, nos próximos anos, a população nascida
no país deve diminuir.

23. (Pucpr 2016) Em agosto de 2013, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
divulgou a projeção de que a “população brasileira continuará crescendo até 2042, quando
deverá chegar a 228,4 milhões de pessoas. A partir do ano seguinte, ela diminuirá
gradualmente e estará em torno de 218,2 milhões em 2060”.
Adaptado de IBGE – Sala de imprensa. População brasileira deve chegar ao máximo (228,4
milhões) em 2042. Disponível em:
<http://saladeimprensa.ibge.gov.br/noticias?view=noticia&id=1&busca=1&idnoticia=2455>.
Acesso em: 15 ago. 2015.

A redução do ritmo de crescimento nas próximas três décadas e a diminuição da quantidade de


brasileiros a partir de 2043 são reflexos principalmente
a) da queda da taxa de fecundidade da mulher brasileira.
b) do aumento da expectativa de vida.
c) da atual implantação de políticas de controle populacional.
d) da evasão de brasileiros em direção aos países desenvolvidos, devido à crise econômica
iniciada a partir de 2004.
e) da mudança do perfil da população brasileira de uma nação jovem para um país de idosos.

24. (G1 - utfpr 2016) Assinale a alternativa correta sobre características e comportamento da
demografia no Brasil.
a) O ritmo do crescimento vegetativo vem aumentando com o tempo no país.
b) O número de imigrantes recebidos mostra expressivo crescimento desde 1934.
c) A distribuição da população pelo território mostra-se regular e balanceada.
d) O crescimento natural (ou vegetativo) é mais significativo que as imigrações.
e) As taxas de natalidade no Brasil são mais elevadas que a dos países africanos.

25. (Ufrgs 2015) Assinale a alternativa que preenche as lacunas do enunciado abaixo, na
ordem em que aparecem.

A população brasileira, em razão __________ da taxa de __________, deve começar a


decrescer a partir de 2040. Essa situação é chamada de _________. O fenômeno é
_________ na cidade que no campo.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


a) da diminuição - natalidade - transição demográfica - menor
b) da manutenção - mortalidade - declínio demográfico - igual
c) da diminuição - fecundidade - transição demográfica - maior
d) da manutenção - natalidade - estabilidade demográfica - maior
e) do aumento - fecundidade - transição demográfica - menor

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Gabarito:

Resposta da questão 1:
[A]

A alternativa [A] está correta porque a expressiva participação do sudeste, seguido do nordeste
e sul demonstram a distribuição da população absoluta do país por regiões. As alternativas
incorretas são: [B], porque a região norte, cujo clima é equatorial, representa a maior
precipitação do país, enquanto no nordeste, o clima semiárido representaria a menor; [C],
porque o percentual de habitantes nascidos fora do município, o que indica forte presença de
imigração, é menor no nordeste e no sul; [D], porque a produtividade agrícola é menor no
nordeste.

Resposta da questão 2:
[A]

A alternativa [A] está correta porque a razão de dependência é o contingente populacional


suportado pela população potencialmente produtiva, ou seja, a porcentagem de jovens e
idosos de uma população em relação aos adultos, e no Brasil, em razão da redução da taxa de
fecundidade, ocorre o aumento proporcional do número de adultos reduzindo a razão da
dependência demográfica. As alternativas seguintes são incorretas porque não explicam a
queda da porcentagem de jovens e idosos em relação aos adultos na população do país.

Resposta da questão 3:
[B]

Observando a dinâmica da pirâmide etária brasileira, verifica-se um aumento da expectativa de


vida (topo cresce em proporção), o que evidencia elevação no porcentual de idosos. Observa-
se o aumento no porcentual de adultos e da PEA (população economicamente ativa). Também
nota-se a diminuição no porcentual de jovens (encurtamento da base da pirâmide) devido à
queda do crescimento vegetativo, da taxa de fecundidade e da taxa de natalidade.

Resposta da questão 4:
[E]

Os itens incorretos são:


[I] a taxa de mortalidade infantil no Brasil está em declínio devido a melhorias em saneamento
básico, saúde e programas de transferência de renda para a população em situação de
extrema pobreza.
[II] o “corpo” da pirâmide está aumentando de proporção devido ao aumento da proporção de
adultos na população, a base se estreita em decorrência da diminuição porcentual de jovens
relacionada a queda da taxa de natalidade.

Resposta da questão 5:
[A]

No Brasil, com a queda da taxa de natalidade e aumento da expectativa de vida, a PEA


(População Economicamente Ativa), formada por trabalhadores e também por desempregados,
avança em idade. Quando a PEA é maior que a taxa de dependentes (jovens até 15 anos e
idosos a partir de 65 anos), o país apresenta bônus demográfico, o que favorece a economia.
Entretanto, para o futuro, o quadro pode se inverter, com menor disponibilidade de mão de
obra, além de problemas como a quantidade insuficiente de trabalhadores qualificados devido,
inclusive a dificuldades educacionais.

Resposta da questão 6:
[A]

A anamorfose é uma representação cartográfica em que os territórios ficam proporcionais ao


tema representado. Neste caso, a população absoluta dos estados brasileiros. As regiões

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Sudeste, Nordeste e Sul são as mais populosas. As regiões Centro-Oeste e Norte, as menos
populosas.

Resposta da questão 7:
[B]

No Brasil, a queda da taxa de natalidade e do crescimento vegetativo deve-se a fatores


socioeconômicos nas últimas décadas como:
- urbanização com melhoria de acesso à educação e a saúde;
- difusão dos métodos anticoncepcionais e das cirurgias de esterilização;
- emancipação feminina: avanço das mulheres no mercado de trabalho, educação e direitos.

Resposta da questão 8:
[C]

A alternativa [C] está correta porque o Estatuto do Idoso define no Art. 1°: “É instituído o
Estatuto do Idoso, destinado a regular os direitos assegurados às pessoas com idade igual ou
superior a 60 (sessenta) anos”.

Resposta da questão 9:
[C]

A mudança na estrutura etária da população, principalmente o aumento da proporção de


terceira idade devido à elevação da expectativa de vida, é um dos argumentos para promover a
reforma na previdência social brasileira. Outros argumentos são a crise econômica nos últimos
anos que comprometeu a arrecadação de impostos e contribuições, e também o crescimento
no deficit da previdência social.

Resposta da questão 10:


[B]

A alternativa [B] está correta porque ainda persistem as desigualdades de gênero no país,
inclusive com relação a questão salarial, onde as mulheres são visivelmente desprivilegiadas.
As alternativas incorretas são: [A], porque o temor e o constrangimento da denúncia e a
proximidade familiar com o agressor são alguns dos entraves às denúncias; [C], porque as
mulheres estão casando mais tarde e tendo menos filhos; [D], porque o aumento do número de
mulheres como chefes de famílias é crescente; [E], porque ocorre o predomínio da população
feminina nas metrópoles.

Resposta da questão 11:


[B]

A pirâmide etária apresenta um importante contingente de população de terceira idade que é


resultante da elevação da expectativa de vida. Este processo aconteceu nos países
desenvolvidos e mais recentemente em alguns países emergentes. Assim, é fundamental o
investimento em políticas públicas para a terceira idade, a exemplo do aumento dos gastos
com saúde, ajustes na previdência social, além de novas oportunidades de educação e lazer.

Resposta da questão 12:


[E]

Nos últimos anos, a reforma da previdência social foi bastante debatida no Brasil devido à
elevação de expectativa de vida e a crise econômica. No Brasil, apesar dos diversos
problemas, a crescimento da expectativa de vida deve-se a melhoria do acesso ao saneamento
básico, avanços no sistema de saúde (acesso a medicamentos e tratamentos, vacinação,
saúde preventiva etc.), maior acesso à alimentação e políticas públicas pontuais voltadas para
a população de terceira idade.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Resposta da questão 13:
[B]

As afirmativas [I], [III] e [IV] são corretas porque a distribuição da população pelo território
brasileiro é bastante irregular estando mais adensada nas áreas litorâneas e nas metrópoles,
particularmente do eixo São Paulo e Rio de Janeiro e, em termos de região, o Nordeste é a
segunda mais populosa, perdendo apenas para o Sudeste.
As afirmativas [II] e [V] são incorretas porque o Centro-Oeste é a quarta região mais povoada e
o Sul a terceira região mais populosa.

Resposta da questão 14:


[E]

A alternativa [E] está correta porque a redução da fecundidade no Brasil está associada a
diversos fatores, dentre os quais, a urbanização, a consolidação da mulher no mercado de
trabalho, a elevação da formação educacional e profissional da mulher e a melhoria social da
população. As alternativas incorretas são: [A], porque a queda da taxa de fecundidade ocorre
desde a década de 1960 e as crises por si só, não a explicam; [B], porque a entrada maciça de
imigrantes ocorre em fins do século XIX e início do século XX em razão da produção agrícola;
[C], porque não há políticas de controle de natalidade no país; [D], porque a causa não é
somente a emancipação feminina.

Resposta da questão 15:


[E]

A alternativa [E] está correta porque o Brasil tem registrado sistemática redução da taxa de
fecundidade resultando, dentre outros em declínio da taxa de crescimento da população. As
alternativas incorretas são: [A], porque está ocorrendo aumento da expectativa de vida no país;
[B], porque não está ocorrendo redução da população absoluta; [C], porque embora tenha
havido redução do índice de mortalidade, isto contribuiria para aumento da taxa média de
crescimento; [D], porque a redução da desigualdade social não impacta diretamente na queda
do crescimento da população.

Resposta da questão 16:


[E]

Os itens incorretos são:

[I] A partir de 2010, a população vai continuar crescendo, porém em menor ritmo em
decorrência da queda da taxa de natalidade e de fecundidade.
[III] A taxa de natalidade e a mortalidade infantil estão se reduzindo no Brasil. A taxa de
natalidade está em queda devido à urbanização, melhoria de acesso à educação e saúde, bem
como a emancipação feminina. A mortalidade infantil está em diminuição devido à melhoria das
condições de saúde e nutrição das crianças.

Resposta da questão 17:


[C]

Conforme o mapa de envelhecimento de 1991, o Amapá apresenta o menor índice do país,


uma vez que todas as regiões de seu território encontram-se na faixa entre 0 e 5%
considerando a legenda do mapa. De modo geral, a região Norte do Brasil apresenta as
maiores taxas de natalidade e fecundidade do país.

Resposta da questão 18:


[B]

O bônus ou janela demográfica em um país corresponde ao período em que a PEA (População


Economicamente Ativa: a partir de 15 anos, formada por trabalhadores formais e informais e
desempregados) é superior aos dependentes (jovens até 14 anos e idosos a partir de 65 anos).

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Isto ocorre devido ao declínio da taxa de natalidade e a prevalência de adultos na população,
sendo um período que o país deveria estimular o crescimento da economia e geração de
empregos. Adiante, com o aumento substancial do porcentual de idosos, o bônus demográfico
termina.

Resposta da questão 19:


[A]

A alternativa [A] está correta, porque o alto crescimento vegetativo da década de 1960 resulta
da queda da taxa de mortalidade em razão da revolução médico-sanitária, em paralelo a
manutenção das altas taxas de natalidade. As alternativas incorretas são: [B], porque no
período anterior à década de 1940 o crescimento vegetativo era elevado; [C], porque a
transição demográfica ocorre quando há queda das taxas de natalidade e mortalidade com
tendências à estabilização; [D], porque o crescimento natural da população decorre
exclusivamente da diferença entre taxa de natalidade e mortalidade; [E], porque a queda rápida
das taxas de natalidade e mortalidade se dá em razão dos avanços sociais.

Resposta da questão 20:


[E]

O deficit na previdência social no Brasil é um tema complexo e controverso. Para alguns


especialistas, com o aumento do porcentual de população de terceira idade, a tendência é
aumentar o rombo na previdência social considerando a redução do porcentual de população
jovem e as condições econômicas do país. Entre as medidas de reforma na previdência,
estaria o aumento a idade de aposentadoria e o fim das aposentarias especiais para alguns
profissionais.

Resposta da questão 21:


[A]

O Brasil apresenta uma distribuição desigual da população com concentração maior na faixa
litorânea. O Centro-Sul do país concentra a maior parte da população, uma vez que é integrado
pela maior parte do Sudeste (42% da população), totalidade do Sul (14%) e maior parte do
Centro-Oeste (7%). Assim, o Centro-Sul perfaz aproximadamente 63% da população brasileira.

Resposta da questão 22:


[E]

Como mencionado corretamente na alternativa [E], o Brasil registra taxas de fecundidade


abaixo do índice de reposição que é 2.1. Estão incorretas as alternativas: [A], porque o Brasil
tem registrado queda da taxa de fecundidade distanciando-se da possibilidade de uma
explosão demográfica; [B], porque a taxa de fecundidade é o número médio de filhos por
mulher em idade fértil; [C], porque os índices brasileiros não coincidem com os dos países
subdesenvolvidos; [D], porque as variáveis que condicionam a queda da fecundidade estão
relacionadas ao contexto econômico e social do país.

Resposta da questão 23:


[A]

Como mencionado corretamente na alternativa [A], a redução do ritmo do crescimento


populacional resulta da queda da taxa de fecundidade. Estão incorretas as alternativas: [B],
porque embora a expectativa de vida esteja aumentando, tal fato não se constitui como causa
do ritmo do crescimento populacional; [C], porque não há políticas de controle populacional no
Brasil; [D], porque o processo imigratório decresceu a partir da década de 2000 e não se
constitui como causa da redução do ritmo do crescimento populacional; [E], porque a mudança
do perfil jovem para maduro é consequência e não causa da redução do ritmo do crescimento.

Resposta da questão 24:


[D]

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Como mencionado corretamente na alternativa [D], o aumento da população brasileira em
números absolutos tem como principal causa o crescimento vegetativo. Estão incorretas as
alternativas: [A], porque o país tem registrado queda no ritmo do crescimento vegetativo; [B],
porque desde a lei de cotas de 1934 (governo Vargas), o número de imigrantes diminuiu; [C],
porque a distribuição espacial da população é irregular; [E], porque a taxa de natalidade no
Brasil é menor que as dos países africanos.

Resposta da questão 25:


[C]

Como indicado corretamente na alternativa [C], a população brasileira tem registrado queda da
taxa de fecundidade o que, aliada à queda da taxa de mortalidade, tem levado à redução do
crescimento vegetativo, característica da transição demográfica. O fenômeno é maior nas
áreas urbanas.

LISTA 5

1. (G1 - ifba 2018) Sobre a estrutura etária da população Brasileira, apresentada na figura
abaixo, é correto afirmar.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


a) A difusão das práticas anticonceptivas durante os anos 1980 resultou no aumento da taxa de
fecundidade, fato que se refletiu no alargamento da base da pirâmide etária nas décadas
seguintes.
b) Fatores como o aumento do número de casais sem filhos, a intensa participação da mulher
no mercado de trabalho e o acesso aos métodos contraceptivos influenciaram diretamente
no estreitamento da base da pirâmide etária.
c) Os homens tendem a ter uma expectativa de vida mais longa quando comparada com as
mulheres, essa característica é observada ao comparar o topo das pirâmides etárias.
d) A estrutura etária da população brasileira, revelada pelo gráfico, identifica que o país possui
uma população predominantemente idosa.
e) A taxa de fecundidade das brasileiras vem aumentando ao longo do período de 1980-2010.

2. (Usf 2018) Observe os dados a seguir que classificam os locais do Brasil em dez melhores e
dez piores em coleta e tratamento de esgoto.

1. Santos – SP 72. Canoas – RS

2. Uberlândia – MG 73. Jaboatão – PE

3. Franca – SP 74. Macapá – AP

4. Jundiaí – SP 75. Ananindeua – PA

5. Curitiba – PR 76. Nova Iguaçu – RJ


MELHORES PIORES
6. Ribeirão Preto – SP 77. Belém – PA

7. Maringá – SP 78. São João de Meriti – RJ

8. Sorocaba – SP 79. Belford Roxo – RJ

9. Niterói – RJ 80. Duque de Caxias – RJ

10. Londrina – PR 81. Porto Velho – RO

Fonte: Ministério das Cidades

O tema em evidência na questão impacta diretamente o(a)


a) analfabetismo funcional.
b) urbanização.
c) taxa de fecundidade.
d) mortalidade infantil.
e) desemprego.

3. (Espm 2018) Observe o mapa a seguir:

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


No período indicado destaca-se a:
a) forte migração para o sertão nordestino motivado por uma nova corrida do ouro.
b) migração de nordestinos para São Paulo motivada pela expansão da soja.
c) atração de migrantes sulistas para o sertão nordestino para atuar na fruticultura.
d) forte migração de retorno de nordestinos.
e) migração de vários pontos do país para a Amazônia motivada pela mineração.

4. (Pucrj 2018)

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Com base nos dados fornecidos pelo Censo demográfico brasileiro de 1872 – o primeiro a ser
realizado pelo então Estado imperial brasileiro – conclui-se que:
a) a ocupação do território brasileiro seguia a lógica colonial portuguesa na América do Sul,
com a concentração demográfica no interior e aumento da população ao Leste.
b) as principais cidades brasileiras, em números de população absoluta, na segunda metade
do século XIX, eram o Rio de Janeiro, Salvador e Recife.
c) as cidades do sul do país tinham a melhor distribuição de população entre elas, por serem
as mais desenvolvidas naquela época.
d) o sertão nordestino vivia uma efervescência demográfica frente ao sucesso do cultivo da
cana de açúcar e da mineração.
e) o interior do país tinha uma boa distribuição demográfica, reflexo das políticas de imigração
do 2º Reinado.

5. (G1 - cftmg 2018) Analise o quadro abaixo.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Considerando-se o período apresentado, é correto afirmar que:

I. A disparidade de rendimentos reduziu no Brasil.


II. As maiores desigualdades de renda persistem nas regiões Norte e Nordeste.
III. O crescimento econômico contribuiu para a redução do Índice de Gini.
IV. As políticas redistributivas devem ser priorizadas pelos governos dos estados das regiões
Sul e Sudeste.

Estão corretas apenas as afirmativas


a) I e II.
b) I e III.
c) II e III.
d) III e IV.

6. (Upf 2018) Sobre os conceitos populacionais e sua relação com o Brasil, assinale a
alternativa correta.
a) A População Economicamente Ativa (PEA) é composta pelas pessoas de 16 a 65 anos de
idade classificadas como ocupadas ou desocupadas. No Brasil, a PEA, em 2016, é maior do
que a População em Idade Ativa (PIA).
b) Pirâmide etária é um gráfico que permite analisar a distribuição da população por faixa
etária. No Brasil, observa-se que a base da pirâmide etária vem diminuindo, mesmo que a
população total esteja aumentando.
c) Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é uma medida resumida do progresso em longo
prazo em três dimensões básicas do desenvolvimento humano: renda, educação e saúde.
Em 2016, o Brasil atingiu IDH igual a 1,4, índice de um país em desenvolvimento.
d) Taxa de natalidade é a relação existente entre o número total de nascimentos que ocorre no
espaço de um ano e a população absoluta. No Brasil, a taxa de natalidade é igual à taxa de
fecundidade.
e) Crescimento vegetativo é o resultado da diferença entre a taxa de natalidade, a taxa de
mortalidade e a expectativa de vida. No Brasil, o crescimento vegetativo é negativo, ou seja,
o número de nascimentos é menor do que o de mortes.

7. (Uece 2018) Escreva V ou F conforme seja verdadeiro ou falso o que se afirma a seguir
sobre as mais recentes características da vida urbana nas grandes cidades contemporâneas.

( ) As cidades são lugares importantes para os acontecimentos da vida contemporânea, mas


sua riqueza econômica não foi capaz de provocar distribuição mais equitativa de bens e
serviços sob a ótica da justiça social.
( ) Nas grandes cidades, é cada vez mais comum a construção de muros físicos que
dificultam a possiblidade de integração da vida comunitária, estabelecendo diferentes
contrastes no que tange ao uso do solo e ao modo de vida.
( ) Muitas áreas, antes subvalorizadas nas grandes cidades, passam por processos de
reabilitação, nos quais a antiga infraestrutura é substituída por uma mais recente,

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


exclusivamente voltada para a diminuição do deficit habitacional da população mais
pobre.
( ) Nas grandes cidades, os movimentos sociais urbanos praticamente desapareceram, como
resultado de conquistas sociais mais significativas, pela diminuição do uso especulativo
do solo e pela gradativa redução das assimetrias socioespaciais.

Está correta, de cima para baixo, a seguinte sequência:


a) V, V, F, F.
b) F, V, V, V.
c) V, F, F, F.
d) F, F, V, V.

8. (Enem PPL 2018)

O critério que rege a hierarquia urbana é a


a) existência de distritos industriais de grande porte.
b) importância histórica dos centros urbanos tradicionais.
c) centralidade exercida por algumas cidades em relação às demais.
d) proximidade em relação ao litoral das principais cidades brasileiras.
e) presença de sedes de multinacionais potencializando a conexão global.

9. (Ufu 2018) Evolução nas taxas (%) de urbanização na s grandes regiões geográficas
brasileira.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Região 1940 1950 1960 1970 1980 1991 2000 2007 2010

Norte 27,75 31,49 37,38 45,13 51,65 59,05 69,83 76,43 73,53

Nordeste 23,42 26,4 33,89 41,81 50,46 60,65 69,04 71,76 73,13

Sudeste 39,42 47,55 57 72,68 82,81 88,02 90,52 92,03 92,95

Sul 27,73 29,5 37,1 44,27 62,41 74,12 80,94 82,9 84,93

Centro
21,52 24,38 34,22 48,04 67,79 81,28 86,73 86,81 88,8
Oeste

Brasil 31,24 36,16 44,67 55,92 67,59 75,59 81,23 83,48 84,36

IBGE, Censo demográfico 1940-2010. Até 1970 dados extraídos de: Estatísticas do século XX.
Rio de Janeiro: IBGE, 2007 no Anuário Estatístico do Brasil, 1981, vol. 42, 1979.

De acordo com os dados apresentados, assinale a alternativa que NÃO se constitui como fator
que convalida a evolução da urbanização nas regiões brasileiras.
a) A região Norte, durante as décadas de 1940 a 1960, se manteve como a segunda região
mais urbanizada do país. Esse feito só foi possível graças à instalação da Zona Franca de
Manaus, que atraía uma grande leva de trabalhadores oriundos da zona rural.
b) Por concentrar grande parte do parque industrial brasileiro, a Região Sudeste foi a primeira
região a registrar um percentual superior de habitantes, vivendo nas áreas urbanas em
detrimento da população rural.
c) O predomínio de atividades agrícolas de cunho familiar na Região Sul foi um dos principais
fatores responsáveis por sua lenta urbanização, como retratado na tabela até a década de
1970, pois limitava o número de trabalhadores dispostos a migrar para as áreas urbanas.
d) Dentre as regiões brasileiras, a Região Nordeste é a que apresentava em 2010 a menor taxa
de urbanização. Além da migração para outras regiões, esse quadro é fruto, dentre outros
fatores, do baixo desenvolvimento da grande maioria das cidades da região que tem
dificuldade de atrair a população do campo.

10. (G1 - cps 2018) Leia o texto.

Um dos problemas urbanos mais dramáticos na vida de muitas pessoas que habitam nossas
cidades é a ocorrência de enchentes, que provocam estragos envolvendo perdas de bens
materiais e, em alguns casos, até de vidas. (...) As causas das enchentes estão relacionadas a
fatores naturais e também a ações humanas, ou até mesmo a combinação dos dois. (...) As
causas mais comuns das enchentes em grandes cidades como São Paulo estão relacionadas
aos efeitos nocivos de algumas práticas humanas sobre o meio ambiente.

<http://tinyurl.com/y7pe3b38> Acesso em: 14.07.2017. Adaptado.

Entre as ações que ajudam a reduzir o risco de enchentes e os problemas decorrentes estão a
a) recuperação da cobertura de vegetação na foz dos rios e ampliação da altura dos alicerces
das casas construídas em suas margens.
b) retificação do leito dos rios e córregos e a construção de muros que protejam vias de
circulação e habitações em suas margens.
c) retificação e retirada constante dos sedimentos do leito dos rios e córregos e depósito
desses sedimentos em suas margens.
d) recuperação das cabeceiras dos rios, ampliação das áreas verdes, permeabilização do solo
e deposição adequada do lixo.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


e) canalização dos cursos dos rios e dos córregos e da impermeabilização de suas margens.

11. (Uerj simulado 2018) As favelas do Rio de Janeiro se encontram associadas a duas
localizações típicas: encostas de morros e margens de rios e canais. A razão para a
localização em encostas é econômica: trata-se de locais que, via de regra, foram desprezados
pelos privilegiados urbanos como área de residência. Quanto às margens de rios e canais,
trata-se de áreas onde é proibida qualquer construção e que por isso igualmente se
apresentaram como alternativas para a ocupação por parte da população pobre.

Adaptado de SOUZA, M. L. O desafio metropolitano. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

Alguns impactos ambientais vêm sendo observados nas áreas onde ocorrem as ocupações
mencionadas no texto.

São impactos ambientais resultantes da ocupação de encostas e de margens de rios e canais,


respectivamente:
a) queimada e arenização
b) deslizamento e inundação
c) intemperismo e eutrofização
d) desmatamento e desassoreamento

12. (G1 - ifsul 2017) O processo de urbanização no Brasil é bastante recente. Até 1960, nosso
país era rural e agrário, ou seja, a base da economia era a agricultura e a maior parte da
população vivia no campo. Hoje, a maior parte da população brasileira vive nas cidades
enfrentando sérios problemas de infraestrutura, como por exemplo, a deficiência no transporte
público. Nas megalópoles, o trabalhador, diariamente, despende de 2 a 3 horas diárias se
deslocando de seu local de moradia para o ambiente de trabalho e vice-versa.

A esse movimento diário denominamos migração


a) sazonal.
b) periódica.
c) pendular.
d) reversiva.

13. (Espcex (Aman) 2017) Embora a maioria dos brasileiros viva na cidade em que nasceu, o
volume de migrantes internos é enorme, especialmente entre a população economicamente
ativa (PEA).

Sobre as migrações internas brasileiras, pode-se afirmar que

I. a maior dinâmica industrial da Região Sudeste, em relação às demais, provocou, segundo os


últimos censos demográficos, o aumento das migrações inter-regionais e uma significativa
redução dos movimentos intrarregionais.
II. na década de 2000, as chamadas cidades médias, com até 500 mil habitantes,
especialmente as da Região Centro-Oeste, apresentaram crescimento populacional muito
mais vigoroso do que as grandes cidades, tornando-se grande polo de atração populacional.
III. a partir da década de 1990, a Região Metropolitana de São Paulo registrou êxodo migratório
por conta das chamadas migrações de retorno, contudo o Estado de São Paulo ainda
apresenta saldo migratório positivo.
IV. a expansão da fronteira agrícola e do agronegócio na Região Sul faz desta a região com o
maior percentual de residentes não nascidos em seu interior.
V. as migrações pendulares diárias nas metrópoles ocorrem entre o núcleo urbano central e os
núcleos situados no seu entorno, fisicamente integrados entre si, o que não é possível
ocorrer entre núcleos que estão apenas funcionalmente integrados.

Assinale a alternativa que apresenta todas as afirmativas corretas.


a) II e III
b) II e IV
c) I, III e IV

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


d) I, III e V
e) I, II e V

14. (G1 - ifsul 2017) Lá onde eu nasci, não se sabe da sorte


Mas muito da morte, se sabe mais cedo
Mas logo se aprende, que a vida é uma só
Se o homem é de pó, não se pode ter medo

Assim, aprendi e com muita clareza


Só tive a certeza, que a vida era dura
Não tive saída, nem outra opção
Viver é ação, é tudo aventura

Trechos do cordel MIGRANTE de Paulo Gondim


17/02/2008

O trecho retrata a dura vida do migrante nordestino que, em determinadas épocas, é


amenizada devido ao movimento por ele efetuado, que é periódico, reversivo e causado por
fatores climáticos.

Esse movimento é conhecido por


a) pendular.
b) fuga de cérebros.
c) êxodo rural.
d) transumância.

15. (Uefs 2017)

Com base na análise do mapa e nos conhecimentos sobre as migrações internas brasileiras, é
correto afirmar:
a) A ida de migrantes dos estados sulinos em direção ao Mato Grosso esteve relacionada ao
processo de industrialização.
b) A migração de nordestinos para o Sudeste ocorreu devido à ampliação das fronteiras
agrícolas em todos os estados dessa região.
c) O fluxo de migrantes ao norte do Paraná coincide com a fase do plantio da araucária
angustifolia, bastante explorada durante a colonização do Estado.
d) O período retratado no mapa se caracterizou por apresentar as mesmas áreas de repulsão
de população da década anterior, de 50, a exemplo de São Paulo, Paraná e Minas Gerais.
e) O fluxo de migrantes nordestinos para Manaus decorreu da criação da Superintendência da
Zona Franca de Manaus, ou seja, Manaus foi transformada em porto livre.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


16. (Pucpr 2017) “Na última década (2005-2015), a proporção de jovens com idade entre 25 e
34 anos que ainda moram na casa dos pais aumentou de 21,7% para 25,3%. É o que revela a
Síntese de Indicadores Sociais (SIS), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e
Estatística (IBGE). Segundo o estudo, esta é a maior proporção em 11 anos. No Brasil, a
“geração canguru”, como esse grupo é conhecido, é composta majoritariamente por homens
(60,2%). De acordo com os especialistas do IBGE, a opção de permanecer na casa dos pais
está ligada ao prolongamento dos estudos e ao encarecimento do custo de vida atual. Os
dados da pesquisa comprovam isso. Os jovens que moram com os pais tendem a ser mais
escolarizados do que aqueles com a mesma faixa etária que moram sozinhos”.

Disponível em:http://exame.abril.com.br/brasil/geracao-canguru-atinge-maior-proporcao-em-11-
anos/ Acesso em 09 fev. 2017.

Uma consequência do fenômeno evidenciado no texto é


a) o aumento do crescimento vegetativo;
b) a queda na taxa de fecundidade;
c) a diminuição da expectativa de vida;
d) o aumento da taxa de analfabetismo;
e) o aumento do desemprego estrutural.

17. (G1 - ifsp 2017) Observe a figura e leia o trecho abaixo para responder à questão.

“São Paulo – Nem São Paulo ou Rio de Janeiro. Japeri (RJ), a cidade cujos habitantes mais
perdem tempo no percurso para ir ao e voltar do trabalho tem apenas 100 mil habitantes e 8,3
mil veículos – uma frota mais de 600 vezes menor do que a que preenche todos os dias as
ruas da capital paulista. Mesmo assim, seus moradores levam, em média, mais de três horas
todos os dias para rumar para os respectivos empregos ou retornar para suas casas, segundo
estudo da Firjan que analisou os deslocamentos dos moradores de 601 municípios de 37
áreas metropolitanas do País.”

Fonte: http://exame.abril.com.br/brasil/onde-vive-quem-mais-demorapara-chegar-ao-trabalho-
no-brasil/. Adaptado.

Assinale a alternativa que corresponde ao processo migratório descrito no texto apresentado.


a) Êxodo rural.
b) Êxodo urbano.
c) Migração pendular.
d) Migração sazonal.
e) Migração temporária.

18. (Enem 2017) O fenômeno da mobilidade populacional vem, desde as últimas décadas do
século XX, apresentando transformações significativas no seu comportamento, não só no
Brasil como também em outras partes do mundo. Esses novos processos se materializam,
entre outros aspectos, na dimensão interna, pelo redirecionamento dos fluxos migratórios para

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


as cidades médias, em detrimento dos grandes centros urbanos; pelos deslocamentos de curta
duração e a distâncias menores; pelos movimentos pendulares, que passam a assumir maior
relevância nas estratégias de sobrevivência, não mais restritos aos grandes aglomerados
urbanos.

OLIVEIRA, L. A. P.; OLIVEIRA, A. T. R. Reflexões sobre os deslocamentos populacionais no


Brasil. Rio de Janeiro: IBGE, 2011 (adaptada).

A redefinição dos fluxos migratórios internos no Brasil, no período apontado no texto, tem como
causa a intensificação do processo de
a) descapitalização do setor primário.
b) ampliação da economia informal.
c) tributação da área residencial citadina.
d) desconcentração da atividade industrial.
e) saturação da empregabilidade no setor terciário.

19. (Unicamp 2017) O estudo Arranjos Populacionais e Concentrações Urbanas do Brasil


(IBGE, 2015) identificou 294 arranjos populacionais no País, de diferentes escalas e
naturezas. O Arranjo Populacional da Região Metropolitana de São Paulo (SP) é caracterizado
pela extensão e intensidade de seus fluxos: aproximadamente 1.750.000 pessoas deslocam-
se cotidianamente entre os municípios que compõem o Arranjo para estudar e trabalhar.

Essa dinâmica espacial é melhor explicada pelo conceito de


a) migração interna.
b) movimento pendular.
c) migração urbano-urbano.
d) movimento sazonal.

20. (Ufu 2017) O vertiginoso processo de urbanização pelo qual passou o Brasil originou, em
poucas décadas, uma complexa rede urbana, composta por metrópoles, cidades médias e
milhares de pequenas cidades. Estes centros urbanos ordenam fluxos de pessoas, de
mercadorias, de informação e de capitais no interior do território brasileiro, configurando uma
complexa rede geográfica.

De acordo com a hierarquia urbana apresentada pelo IBGE, é correto afirmar que:
a) As cidades de Rio de Janeiro e Brasília, devido ao poder político e econômico nelas
centralizados, são as metrópoles que conectam o Brasil aos centros urbanos globais.
b) Os centros sub-regionais, formados por cidades médias, exercem forte influência regional e
reúnem uma estrutura diversificada de comércio, serviços e indústrias.
c) A cidade de São Paulo, a grande metrópole nacional, encontra-se no ápice da hierarquia,
conectando a rede urbana brasileira à rede de metrópoles mundiais.
d) As pequenas cidades, devido ao processo de interiorização promovido pela
desconcentração industrial, são as que mais cresceram nas últimas décadas.

21. (Unesp 2017) Alguns estudos recentes mostram que, de fato, há uma mudança ocorrendo
na equação das migrações internas e na conformação das redes urbanas, com um novo papel
de protagonismo regional dessas cidades médias, cuja população e PIB crescem mais do que
as grandes cidades brasileiras.
João S. W. Ferreira e Luciana Ferrara. “A formulação de uma nova matriz urbana no Brasil”. In:
Tarcisio Nunes et al. (orgs.). Habitação social e sustentabilidade urbana, 2015. Adaptado.

Assinale a alternativa que indica corretamente o fenômeno urbano caracterizado no excerto.


a) Verticalização.
b) Segregação socioespacial.
c) Gentrificação.
d) Favelização.
e) Desmetropolização.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


22. (G1 - utfpr 2017) O processo de urbanização no Brasil foi acelerado durante o século XX.
Assinale a alternativa que descreve corretamente as causas desse processo.
a) O investimento público exclusivamente na economia das grandes cidades.
b) A mecanização do campo combinada com a expansão das monoculturas.
c) A reforma fundiária e a expansão da agricultura familiar e de alimentos.
d) A expansão das grandes áreas de sub-habitações e favelas das cidades.
e) A criação de grandes áreas formadas pelas capitais e as cidades próximas.

23. (G1 - ifpe 2017) Observe a imagem e analise as afirmativas a seguir, indicando a
alternativa CORRETA a respeito do uso e ocupação do espaço urbano.

A interpretação da paisagem urbana apresentada permite afirmar que


a) o espaço urbano é um produto social, refletindo, portanto, as contradições presentes na
sociedade de classes, tipicamente capitalista.
b) o contraste entre a acumulação de riqueza e o aumento da pobreza é quase imperceptível
na paisagem urbana dos países periféricos e emergentes.
c) as contradições presentes na paisagem das grandes cidades brasileiras não se traduzem
através da segregação espacial urbana.
d) a segregação espacial nas grandes cidades resulta da socialização do espaço urbano, que
divide igualmente as cotas do solo urbano entre ricos e pobres.
e) o espaço urbano como mercadoria teve o seu valor de troca diminuído graças às conquistas
alcançadas pelos movimentos sociais, a exemplo do Ocupe Estelita, no Recife.

24. (Puccamp 2017) É inegável que, principalmente, a partir da segunda metade do século XX
surgiram no Brasil inúmeras metrópoles modernas.

Sobre esse fato considere as afirmações abaixo:

I. O desenvolvimento urbano-industrial aliado ao projeto de modernização acelerou as


migrações regionais principalmente no período entre 1950-1980.
II. Enquanto as metrópoles se modernizavam, ao final do século XX, as políticas públicas
reduziram a especulação imobiliária.
III. O intenso processo de industrialização/modernização gerou uma urbanização desigual e a
expansão desordenada das cidades.

Está correto o que se afirma APENAS em


a) II.
b) I.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


c) I e II.
d) I e III.
e) II e III.

25. (Enem 2017) A configuração do espaço urbano da região do Entorno do Distrito Federal
assemelha-se às demais aglomerações urbanas e regiões metropolitanas do pais, onde é
facilmente identificável a constituição de um centro dinâmico e desenvolvido, onde se
concentram as oportunidades de trabalho e os principais serviços, e a constituição de uma
região periférica concentradora de população de baixa renda, com acesso restrito às principais
atividades com capacidade de acumulação e produtividade, e aos serviços sociais e
infraestrutura básica.

CAIADO, M. C. A migração intrametropolitana e o processo de estruturação do espaço da


Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno. In: HOGAN, D. J. et al.
(Org.). Migração e ambiente nas aglomerações urbanas. Campinas: Nepo/Unicamp, 2002.

A organização interna do aglomerado urbano descrito é resultado da ocorrência do processo


de
a) expansão vertical.
b) polarização nacional.
c) emancipação municipal.
d) segregação socioespacial.
e) desregulamentação comercial.

26. (G1 - ifpe 2017) Em relação ao processo de urbanização no Brasil, é CORRETO afirmar
que
a) a industrialização influenciou o êxodo rural e acelerou o aumento da taxa de urbanização.
b) as primeiras cidades surgem apenas no século XIX com a chegada da família real
portuguesa à Colônia.
c) as maiores regiões metropolitanas, como a de São Paulo, são as que apresentam maior
ritmo de crescimento.
d) comparativamente às demais regiões, a região Norte é a que possui a menor taxa de
urbanização.
e) assim como o Rio de Janeiro e Brasília, Recife é uma metrópole nacional, visto que
influencia todo país.

27. (Fuvest 2016) Observe os mapas.

Dentre as seguintes alternativas, a única que apresenta a principal causa para o

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


correspondente fluxo migratório é:
a) I: procura por postos de trabalho formais no setor primário.
b) II: necessidade de mão de obra rural, devido ao avanço do cultivo do arroz.
c) III: necessidade de mão de obra no cultivo da soja no Ceará e em Pernambuco.
d) IV: procura por postos de trabalho no setor aeroespacial.
e) V: migração de retorno.

28. (G1 - ifsp 2016) Segundo os dados levantados pela Pastoral do Migrante (2014), a grande
parcela dos trabalhadores que migram às regiões canavieiras de São Paulo é oriunda dos
seguintes estados: Maranhão, Piauí, Pernambuco, Bahia, Ceará, Alagoas, Minas Gerais (Vale
do Jequitinhonha) e Paraná. Estes trabalhadores têm emprego até o fim da safra da cana,
quando voltam para os seus estados de origem, só retornando no ano seguinte, quando são
contratados para mais uma colheita. Com base nessa informação, assinale a alternativa que
apresenta o tipo de trabalho realizado por esses trabalhadores.
a) Trabalho agrícola sazonal.
b) Trabalho agrícola permanente.
c) Trabalho agrícola cooperado.
d) Trabalho agrícola por parceria.
e) Trabalho agrícola de arrendatários.

29. (G1 - ifpe 2016) O processo de modernização de alguns países subdesenvolvidos é


marcado pela concentração de renda, propriedades e serviços, o que acarretou uma
precariedade da moradia urbana para a maior parcela da população, sobretudo nas grandes
cidades. Isso pode ser observado na imagem abaixo, que retrata a realidade contrastante entre
os bairros de Paraisópolis (no primeiro plano) e Morumbi (no segundo plano), na cidade de São
Paulo.

A imagem e o texto retratam um processo conhecido como


a) especulação imobiliária.
b) desmetropolização.
c) conurbação.
d) favelização.
e) segregação espacial.

30. (Uema 2016) Leia a reportagem publicada acerca de problemas ocorridos em Salvador –
BA.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


As equipes de resgate já trabalham há mais de 18 horas na Comunidade do Barro Branco, na
periferia de Salvador. Eles procuram sobreviventes em um desabamento de uma encosta
sobre seis casas durante a madrugada.
A terra deslizou enquanto as famílias dormiam. Nem os vizinhos nem o Corpo de Bombeiros
sabem dizer quantas pessoas ainda podem estar soterradas. [...] No bairro do Bom Juá (foto),
que fica na periferia, a terra deslizou e cinco pessoas morreram. O temporal durou mais de dez
horas e transformou Salvador em um caos. Parte da capital baiana ficou alagada e com trânsito
travado. Muitas casas ficaram inundadas e as famílias perderam tudo. Em toda a cidade, foram
mapeadas mais de 600 áreas de risco e 55 encostas ameaçam deslizar.

http://g1.globo.com/jornal-da-globo.

As consequências das chuvas torrenciais na capital da Bahia expressam uma sobreposição da


evolução histórica da cidade e da segregação do espaço. O fator que explica a catástrofe nas
áreas periféricas dessa cidade é
a) a atração da cidade de Salvador, graças a sua dinâmica econômica, que trouxe numeroso
contingente de população, que ocupou edificações dos programas sociais do governo
federal, construídos em locais de menor valor.
b) o processo histórico de crescimento desordenado do espaço urbano de Salvador, primeira
capital brasileira, que ocupou áreas de menor valor imobiliário, cujo contexto favorece
ocorrências de deslizamentos e de enchentes.
c) o papel histórico exercido por Salvador que possibilitou o avanço de infraestruturas
necessárias à reprodução do capital moderno que, por questões econômicas e políticas,
incentivou a ocupação de áreas aptas à urbanização.
d) o papel polarizador da capital Salvador que, desde sua fundação, atraiu contingentes
populacionais de todas as regiões do país, que ocuparam as encostas da Serra do Mar,
pouco aptas à construção civil.
e) a polarização exercida por Salvador na rede de cidades do Nordeste, o que permitiu a
atração do capital moderno e a migração da zona da mata piauiense e cearense, cujos
moradores, expulsos pelas prolongadas estiagens, ocuparam áreas pouco aptas à
construção civil.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Gabarito:

Resposta da questão 1:
[B]

A alternativa [B] está correta porque o estreitamento da base da pirâmide etária é


consequência da redução da taxa de fecundidade, que por sua vez, resulta da popularização
dos métodos contraceptivos, do aumento da formação, profissionalização e participação das
mulheres no mercado de trabalho, da alteração dos hábitos culturais, dentre outros. As
alternativas incorretas são: [A], porque não ocorreu aumento da taxa de fecundidade; [C],
porque mulheres apresentam maior expectativa de vida; [D], porque ocorre o predomínio de
população adulta; [E], porque a taxa de fecundidade está sofrendo redução.

Resposta da questão 2:
[D]

A alternativa [D] está correta porque as doenças mais comuns – diarreia, malária, pneumonia –
causadoras dos óbitos de crianças são resultado da falta de coleta e/ou tratamento de esgoto.
As alternativas seguintes são incorretas porque embora as condições de insalubridade tenham
impactos sobre a população, o efeito direto ocorre sobre a mortalidade infantil.

Resposta da questão 3:
[D]

Entre 2000 e 2010, observa-se um importante fluxo da região Sudeste para a região Nordeste
em decorrência de investimentos no território nordestino (descentralização industrial, turismo,
infraestrutura, agricultura irrigada e geração de empregos) e também do crescimento da
migração de retorno, ou seja, nordestinos retornando para a sua região. Esta dinâmica reflete o
maior crescimento econômico e baixo desemprego durante o período.

Resposta da questão 4:
[B]

A alternativa [B] está correta porque Rio de Janeiro, Salvador e Recife são as cidades que
apresentam maior população. As alternativas incorretas são: [A], porque a concentração
demográfica se dá no litoral; [C], porque a melhor distribuição da população se dá no sudeste e
nordeste, áreas mais desenvolvidas no período mencionado; [D], porque a mineração ocorria
no sudeste e parte do centro-oeste; [E], porque o interior do país era pouco povoado.

Resposta da questão 5:
[B]

As afirmativas [II] e [IV] estão incorretas porque: a maior desigualdade encontra-se no centro-
oeste e nordeste; sul e sudeste apresentam melhor distribuição de renda, portanto, políticas
redistributivas devem ser priorizadas no centro-oeste e nordeste.
As afirmativas [I] e [III] estão corretas porque: houve queda do Índice de Gini no período
apresentado, logo, a disparidade foi reduzida no país; o crescimento econômico do período
apresentado gerando maior empregabilidade e renda foi um dos fatores que contribui para a
redução do indicador.

Resposta da questão 6:
[B]

A pirâmide etária é o gráfico que representa a estrutura etária da população. No gráfico é


possível visualizar a distribuição da população por faixas etárias de 5 anos e a distribuição de
homens e mulheres. A estrutura etária do Brasil sofre transformações rápidas nas últimas
décadas. O estreitamento da base da pirâmide reflete a redução do porcentual de jovens
devido a diminuição da taxa de natalidade. No topo, observa-se o crescimento do percentual de
população de terceira idade devido à elevação da expectativa de vida.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Resposta da questão 7:
[A]

A sequência é V, V, F, F. Os itens falsos são os dois últimos: [F] (muitas áreas subvalorizadas
das cidades até pouco tempo foram revitalizadas em decorrência da melhoria da infraestrutura
ou de mudanças na dinâmica urbana; alguns bairros centrais históricos foram novamente
valorizados dando origem a gentrificação, isto é, a entrada de classes média e alta, mas com
saída de população carente devido à valorização imobiliária) e [F] (em países como o Brasil, a
urbanização foi desordenada, marcada por desigualdades sociais e pela especulação
imobiliária, desse modo, o alto valor dos terrenos, dos imóveis e dos alugueis tornou-se um
fator de exclusão socioespacial para famílias pobres, estimulando a atuação de movimentos de
sem teto que reivindicam maiores investimentos em moradia popular como a transformação de
prédios ociosos em moradia nos bairros centrais).

Resposta da questão 8:
[C]

O critério utilizado para a hierarquia urbana envolve a centralidade exercida por algumas
cidades em relação as demais e o restante do território. A capacidade de polarização (atração)
da cidade e sua influência depende de um conjunto de variáveis como a diversidade na oferta
de serviços públicos e privados (saúde, educação, lazer etc.), comércio, sistema financeiro e
atividade industrial.

Resposta da questão 9:
[A]

A Zona Franca de Manaus surgiu apenas a partir da criação da SUFRAMA (Superintendência


para a Zona Franca de Manaus) em 1967 durante a ditadura militar. A industrialização de
Manaus foi possível com a concessão de incentivos fiscais para empresas, principalmente
transnacionais. O polo industrial de Manaus produz principalmente produtos eletrônicos como
televisores e celulares, além de motos e outros produtos manufaturados.

Resposta da questão 10:


[D]

A alternativa [D] está correta porque as ações citadas resultarão em aumento da infiltração da
água no solo e escoamento dos rios, reduzindo ou eliminando a vazão no solo e o
transbordamento do rio. As alternativas incorretas são: [A] e [B], porque elevar as casas ou
construir muros de contenção não elimina os alagamentos; [C] e [E], porque sedimentar ou
impermeabilizar as margens dos rios potencializa os alagamentos.

Resposta da questão 11:


[B]

A afirmativa [B] está correta porque ocupações em encostas são atingidas por deslizamentos
haja vista serem áreas de instabilidade topográfica, e fundos de vale acumulam grande volume
de água que por não se infiltrarem, escoam para as áreas mais baixas. As afirmativas
incorretas são: [A], porque queimadas e arenização são impactos associados ao manejo
inadequado do solo; [C], porque intemperismo é o processo de formação do solo e eutrofização
é o acumulo de matéria orgânica na água; [D], porque embora o desmatamento esteja
associado a ocupação inadequada das áreas urbanas, o desassoreamento é a dragagem ou
limpeza dos canais de água.

Resposta da questão 12:


[C]

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


O movimento pendular é realizado diariamente entre locais de residência e lugares de trabalho
e educação. São mais intensos nas metrópoles e regiões metropolitanas que contam com
sistema de transporte coletivo de massa como ônibus, trens e metros.

Observação: o uso do termo “megalópoles” para fluxos de 2 a 3 horas no Brasil é inadequado,


este tempo é perdido dentro de metrópoles e regiões metropolitanas.

Resposta da questão 13:


[A]

Os itens incorretos são:

[I] Nos últimos censos, observa-se uma redução das migrações inter-regionais em decorrência
de períodos de desenvolvimento da economia e geração de empregos em regiões
tradicionalmente menos desenvolvidas como o Nordeste.
[IV] Nas últimas décadas, a região Sul, sobretudo os estados do Rio Grande do Sul e Paraná,
observam saldo migratório negativo. Os imigrantes sulistas foram principalmente para as
regiões de fronteira agrícola (menor valor das terras e avanço do agronegócio) no Centro-
Oeste, Norte e Nordeste.
[V] Os núcleos urbanos (cidades) que estão funcionalmente integrados, por exemplo, numa
região metropolitana ou entre regiões metropolitanas, apresentam intenso movimento pendular,
isto é, fluxos decorrentes da interdependência em relação ao mercado de trabalho, serviços e
transportes.

Resposta da questão 14:


[D]

A transumância é um movimento migratório condicionado pela variação climática sazonal no


decorrer do ano, a exemplo das diferenças entre verão e inverno. Na maioria das vezes é
praticado por etnias que praticam pecuária extensiva em regiões como o Oriente Médio.

Observação: o movimento descrito no cordel não constitui exatamente transumância, visto não
é realizado todos os anos, é irregular. Neste caso, o fator climático é secundário, dificuldades
socioeconômicas são dominantes nas migrações de nordestinos do Sertão semiárido.

Resposta da questão 15:


[E]

A alternativa [E] está correta porque a criação da Zona Franca de Manaus na década de 1960
atrai migrantes nordestinos, sendo a principal causa para o deslocamento. As alternativas
incorretas são: [A], porque migrantes sulinos para MT resultam da abertura de frentes
agrícolas; [B], porque a industrialização é a causa da migração de nordestinos para SP-RJ; [C],
porque a cafeicultura no norte do PR é a causa para a atração migratória; [D], porque na
década anterior, SP, PR e MG também eram áreas de atração migratória.

Resposta da questão 16:


[B]

Nos últimos anos, aumentou a proporção de jovens e adultos que moram na casa dos pais.
Este fenômeno decorre de vários fatores, o prolongamento dos estudos (ensino superior e pós-
graduação), a maior instabilidade nos relacionamentos e crise econômica, uma vez que
permite a redução dos custos com moradia. Todavia, a consequência é a diminuição no
número de casamentos e a queda das taxas de natalidade e de fecundidade.

Resposta da questão 17:


[C]

No Brasil, ocorrem movimentos pendulares realizados entre residências e locais de trabalho,


educação e lazer. Estes movimentos são mais intensos nas metrópoles e regiões

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


metropolitanas. O baixo investimento em transporte coletivo aumentou o tempo perdido em
deslocamentos pendulares nas zonas urbanas brasileiras.

Resposta da questão 18:


[D]

A alternativa [D] está correta porque a mobilidade mencionada caracteriza o processo de


desmetropolização, resultado dentre outros fatores da desconcentração industrial a partir da
década de 1990. As alternativas incorretas são: [A], porque não ocorreu descapitalização do
setor primário suas atividades; [B], porque a mobilidade se dá por empregos formais; [C],
porque os tributos municipais não são causa de migrações; [E], porque o setor terciário é o que
oferece maior empregabilidade na economia.

Resposta da questão 19:


[B]

O IBGE mapeou os arranjos populacionais no Brasil, são áreas formadas por vários
municípios, muitos deles integrantes de regiões metropolitanas onde ocorre intenso movimento
pendular, isto é, deslocamentos entre residências e locais de trabalho, educação e lazer.

Resposta da questão 20:


[C]

A alternativa [C] está correta porque São Paulo é classificada segundo o IBGE como grande
metrópole nacional e, dessa forma, estabelece relação com a rede de metrópoles mundiais. As
alternativas incorretas são: [A], porque São Paulo é a conexão do país com a rede de
metrópoles mundiais; [B], porque centros sub-regionais tem serviços menos complexos e
polarização reduzida; [D], porque as médias cidades foram as que mais cresceram nas últimas
décadas.

Resposta da questão 21:


[E]

Conforme pesquisas recentes, inclusive o Censo de 2010, as cidades de porte médio, entre
100 e 500 mil habitantes, tiveram o maior crescimento, superando o verificado nas
metrópoles. Municípios pouco populosos tiveram redução de população. Assim, se
intensificaram os fluxos migratórios rumo às cidades de médio porte devido à descentralização
das atividades econômicas, inclusive a desconcentração industrial. Portanto, dentre as opções,
o termo “desmetropolização” é o mais adequado.

Resposta da questão 22:


[B]

A urbanização brasileira foi rápida, desordenada e marcada pela especulação imobiliária e


profunda desigualdade social. As causas foram:

- industrialização e expansão do setor terciário;


- êxodo rural vinculado à mecanização do campo, concentração fundiária e insuficiência de
reforma agrária.

Resposta da questão 23:


[A]

A alternativa [A] está correta porque a imagem retrata o espaço urbano sendo apropriado
segundo o poder de consumo, ou seja, a desigual ocupação do espaço. As alternativas
incorretas são: [B], porque a diferença social é expressiva, não imperceptível; [C], porque as
diferenças são resultantes da segregação do espaço; [D], porque a apropriação do espaço é
desigual; [E], porque ocorre valorização monetária do espaço urbano.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Resposta da questão 24:
[D]

As afirmativas [I] e [III] estão corretas porque a industrialização e urbanização mais intensas a
partir da década de 1950 foram causas para a forte corrente migratória em direção às grandes
cidades em um processo conhecido como metropolização, o que por sua vez, gera crescimento
desordenado e segregação socioespacial. A afirmativa [II] está incorreta porque as políticas
publicas não reduziram ou eliminaram a especulação imobiliária.

Resposta da questão 25:


[D]

A alternativa [D] está correta porque o processo de metropolização e a urbanização


desordenada geram espaços segmentados nos aglomerados urbanos, empurrando a
população de menor renda para uma periferia com infraestrutura ausente ou insuficiente
reproduzindo a pobreza e criando a configuração de segregação socioespacial, a exemplo do
espaço urbano do Entorno do Distrito Federal. As alternativas incorretas são: [A], porque
expansão vertical refere-se à ocupação do espaço por meio de edifícios, o que não
corresponde ao texto; [B], porque polarização nacional é a influência exercida pela cidade em
nível nacional, o que não está referenciado no texto; [C], porque emancipação municipal é o
processo de autonomia de um distrito em relação ao município a que estava atrelado, conceito
que não corresponde ao texto; [E], porque desregulamentação comercial é a supressão de
regras ou leis permitindo maior liberalização da atividade, definição que não é mencionada no
texto.

Resposta da questão 26:


[A]

A alternativa [A] está correta porque o desenvolvimento da indústria brasileira, particularmente


no governo JK gera intenso êxodo rural e alavanca o processo de urbanização. As alternativas
incorretas são: [B], porque as primeiras cidades surgem já no século XVI; [C], porque o maior
ritmo de crescimento a partir da década de 1990 corresponde às cidades médias; [D], porque a
menor taxa de urbanização é a da região nordeste; [E], porque Recife é uma metrópole
regional.

Resposta da questão 27:


[E]

Como mencionado corretamente na alternativa [E], o mapa V indica a migração de retorno, ou


seja, o deslocamento dos migrantes nordestinos para sua área de origem em razão do
processo de desconcentração industrial e da saturação do mercado nas grandes metrópoles do
sudeste. Estão incorretas as alternativas: [A] e [B], porque a migração para o sudeste não se
caracteriza pela demanda da mão de obra do setor primário; [C], porque os estados citados
não são expressivos na produção de soja; [D], porque o setor aeroespacial não atrai mão de
obra nordestina.

Resposta da questão 28:


[A]

Como mencionado corretamente na alternativa [A], o texto descreve a transumância, ou seja, a


migração periódica em função da estação do ano que define a oferta ou a retração de vagas.
Estão incorretas as alternativas: [B], porque a periodicidade indica que o trabalho não é
permanente. [C], [D], e [E], porque os cooperados, parceiros ou arrendatários não são definidos
pelo deslocamento sazonal.

Resposta da questão 29:


[E]

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Como mencionado corretamente na alternativa [E], a imagem remete ao conceito de
segregação espacial, ou seja, a concentração de setores da sociedade em espaços definidos
por sua faixa de renda. Estão incorretas as alternativas: [A], porque especulação imobiliária é a
reserva de espaços em áreas privilegiadas das cidades objetivando o aumento do valor de
mercado; [B], porque desmetropolização é o processo de redução do ritmo de crescimento das
metrópoles em detrimento do crescimento das cidades médias; [C], porque conurbação é o
processo de integração físico-espacial entre duas ou mais cidades; [D], porque o texto e a
figura indicam a desigualdade socioeconômica do espaço urbano e não somente a favelização.

Resposta da questão 30:


[B]

Os deslizamentos mais graves ocorrem em áreas com relevo de alta declividade (morros e
serras), clima com alta pluviosidade e urbanização desordenada, na maioria das vezes com
aglomerados subnormais (favelas). A especulação imobiliária e o investimento insuficiente em
moradias populares estimula a ocupação de áreas de risco nas metrópoles brasileiras.

LISTA 6

1. (Enem 2017) Com a Lei de Terras de 1850, o acesso à terra só passou a ser possível por
meio da compra com pagamento em dinheiro. Isso limitava, ou mesmo praticamente impedia, o
acesso à terra para os trabalhadores escravos que conquistavam a liberdade.
OLIVEIRA, A. U. Agricultura brasileira: transformações recentes. In: ROSS, J. L. S. Geografia
do Brasil. São Paulo: Edusp, 2009.

O fato legal evidenciado no texto acentuou o processo de


a) reforma agrária.
b) expansão mercantil.
c) concentração fundiária.
d) desruralização da elite.
e) mecanização da produção.

2. (Espcex (Aman) 2019) “Os produtos da agricultura ocupam posição estratégica na inserção
do Brasil na economia globalizada. Atualmente o Brasil é uma grande potência agrícola […] e
figura entre os principais exportadores mundiais de uma série de commodities agrícolas”.
MAGNOLI, D.- Geografia para o Ensino Médio. 1ª ed. São Paulo: Atual, 2012, p. 317.

Sobre as características da agropecuária brasileira, pode-se afirmar que:

I. com a modernização da agricultura na Região Nordeste, as práticas agrícolas tradicionais


foram excluídas e substituídas, na Região, pela fruticultura irrigada e pela moderna
agricultura da soja, voltadas para exportação.
II. as áreas de pastagens apresentam redução na maior parte do País, mas aumentam
consideravelmente nas Regiões Centro-Oeste e Norte, as quais apresentam produção de
gado bovino que já supera a produção da Região Sul do País, tradicional área de pecuária
bovina.
III. a produção canavieira nordestina, inicialmente restrita à Zona da Mata, já suplanta a
produção da Região Centro-Sul, pois, impulsionada pelas boas perspectivas dos
biocombustíveis, vem expandindo-se rumo ao oeste baiano e ao sul do Piauí.
IV. na agroindústria da laranja e do fumo no Centro-Sul, pequenos e médios proprietários
familiares participam ativamente da cadeia global do agronegócio, fornecendo matérias-
primas para as indústrias processadoras.
V. as modernas propriedades rurais passam a integrar cadeias produtivas que envolvem uma
rede de estabelecimentos ligados aos setores primário, secundário e terciário da economia,

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


transformando a matéria-prima, animal ou vegetal, em produtos de maior valor agregado.

Assinale a alternativa em que todas as afirmativas estão corretas.


a) I, II e III
b) I, II e IV
c) I, III e V
d) II, IV e V
e) III, IV e V

3. (Ufrgs 2019) Considere as afirmações a respeito da estrutura agrária brasileira.

I. A modernização do campo tornou-o autossuficiente em relação à cidade, destino da


produção agrícola brasileira.
II. A modernização da agricultura tornou as paisagens agrícolas homogeneizadas, em virtude
da especialização produtiva para atender ao mercado cada vez mais exigente.
III. As modificações na estrutura fundiária provocaram desemprego no campo e êxodo rural,
além do aumento do número de trabalhadores sem direito à terra, com consequente
exclusão social.

Quais estão corretas?


a) Apenas I.
b) Apenas II.
c) Apenas III.
d) Apenas II e III.
e) I, II e III.

4. (Uefs 2018) Longe de mim querer estragar o apetite de alguém, mas a gente não está
consumindo carne demais? Nosso olho grande está devastando o planeta, segundo o relatório
“Apetite por destruição”, da ONG WWF. E quem só come peixe ou frango também tem a sua
parcela de responsabilidade, pois o problema não é somente desmatar para fazer pasto.
(www.umagotanooceano.org. Adaptado.)

Em relação ao espaço rural e à produção agropecuária brasileira, o problema a que o excerto


faz alusão corresponde
a) à monocultura de soja, utilizada para produzir ração animal.
b) ao uso de insumos transgênicos, oferecidos como solução à sazonalidade dos cultivos.
c) à mecanização da lavoura, adotada para diminuir postos de trabalho.
d) ao modelo de produção familiar, escolhido para atender mercados externos.
e) à domesticação animal, empregada para aumentar a produtividade.

5. (G1 - ifba 2018)

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Considere o gráfico anterior e assinale a alternativa correta.
a) O gráfico revela a importância do agronegócio para a produção de comida, sendo este o
grande responsável por boa parte da produção de alimentos que chegam à mesa dos
brasileiros.
b) O crédito aplicado na agricultura camponesa é diretamente proporcional a sua produção
global e à mão de obra ocupada.
c) O Agronegócio é responsável pela maioria da mão de obra empregada no campo.
d) A agricultura camponesa representa a minoria das terras agricultáveis no Brasil, porém é a
grande responsável pela produção de alimentos.
e) No agronegócio, a relação crédito x produção de comida é bastante equilibrada.

6. (Enem PPL 2018) Ao longo dos últimos 500 anos, o Brasil viu suas fronteiras do litoral
expandirem-se para o interior. É apenas lógico que a Amazônia tenha sido a última fronteira a
ser conquistada e submetida aos ditames da agricultura, pecuária, lavoura e silvicultura. A
incorporação recente das áreas amazônicas à exploração capitalista tem resultado em
implicações problemáticas, dentre elas a destruição do rico patrimônio natural da região.

NITSCH, M. O futuro da Amazônia: questões críticas, cenários críticos. Estudos Avançados, n.


46, dez. 2002.

Na situação descrita, a destruição do patrimônio natural dessa área destacada é explicada


pelo(a)
a) distribuição da população ribeirinha.
b) patenteamento das espécies nativas.
c) expansão do transporte hidroviário.
d) desenvolvimento do agronegócio.
e) aumento da atividade turística.

7. (Fgv 2018)

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Avaliando conhecimentos acerca da produção rural no Brasil, é correto afirmar que as
diferenças entre a faixa litorânea nordestina e o oeste paulista residem
a) nos programas de qualificação profissional, reflexo da maior produtividade no sul do país.
b) na dimensão dos mercados consumidores, restrito no Nordeste brasileiro.
c) na adoção de zonas francas, sobretaxando a produção realizada no Nordeste.
d) na instituição de parcerias público-privadas, potencializando os cultivos em São Paulo.
e) nos diferentes modelos de exploração, intensiva na porção centro-sul do país.

8. (Unesp 2018) Esse produto percorreu ampla região, desde o Morro da Tijuca, no Rio de
Janeiro, no primeiro quartel do século XIX, até o norte do Paraná, onde praticamente cessou
sua marcha na década de 1970. Nesse período, seu percurso deixou marcas significativas na
paisagem: vasta rede urbana e densa malha ferroviária, solos empobrecidos pela erosão,
florestas dizimadas e extensivas pastagens, quase sempre de baixa produtividade.

(Jurandyr L. S. Ross. Ecogeografia do Brasil, 2009. Adaptado.)

O excerto refere-se à produção do espaço brasileiro relacionada ao ciclo econômico


a) da borracha.
b) da cana-de-açúcar.
c) do café.
d) do ouro.
e) do algodão.

9. (Enem 2018) A agricultura ecológica e a produção orgânica de alimentos estão ganhando


relevância em diferentes partes do mundo. No campo brasileiro, também acontece o mesmo.
Impulsionado especialmente pela expansão da demanda de alimentos saudáveis, o setor
cresce a cada ano, embora permaneça relativamente marginalizado na agenda de prioridades
da política agrícola praticada no país.

AQUINO. J. R.; GAZOLLA. M.; SCHNEIDER. S. In: SAMBUICHI. R. H. R. et aI. (Org.). A


política nacional de agroecologia e produção orgânica no Brasil: uma trajetória de luta pelo
desenvolvimento rural sustentável. Brasília: Ipea. 2017 (adaptado).

Que tipo de intervenção do poder público no espaço rural é capaz de reduzir a marginalização
produtiva apresentada no texto?
a) Subsidiar os cultivos de base familiar.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


b) Favorecer as práticas de fertilização química.
c) Restringir o emprego de maquinário moderno.
d) Controlar a expansão de sistemas de irrigação.
e) Regulamentar o uso de sementes selecionadas.

10. (Unicamp 2018) Assinale a alternativa correta sobre a presença de agrotóxicos e de


sementes transgênicas na agricultura brasileira.
a) O uso de agrotóxicos e sementes transgênicas associa-se à busca de maior produtividade,
sobretudo em áreas de fronteira agrícola.
b) As sementes transgênicas e o uso de agrotóxicos adequados ampliaram o interesse de
países da União Europeia pelos produtos agrícolas brasileiros.
c) O uso de agrotóxicos no Brasil reduziu a necessidade de aproveitamento das sementes
transgênicas nos cultivos agrícolas de grãos no país.
d) Por ser signatário de acordos internacionais, o Brasil reduziu o uso de agrotóxicos e
sementes transgênicas em áreas próximas a mananciais.

11. (G1 - ifpe 2018) AGROPECUÁRIA BRASILEIRA É UMA DAS QUE MAIS CRESCE NO
MUNDO

“A agropecuária brasileira é uma das que apresenta maior ritmo de crescimento no mundo. A
conclusão é de um estudo do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos. A pesquisa
apontou que entre 2006 e 2010, o rendimento da agropecuária aumentou 4,28% ao ano no
Brasil.”
Reportagem do portal do governo do Brasil de 12/05/2017(adaptada). Disponível em:<
http://www.brasil.gov.br/infraestrutura/2017/05/agropecuaria-brasileira-e-uma-das-que-mais-
cresce-no-mundo>. Acesso em: 08 out.2017.

A agropecuária é um dos setores mais importantes da economia brasileira, e apresenta um


desenvolvimento crescente, como afirma o texto acima. Sabendo disso e de posse dos seus
conhecimentos, analise as alternativas a seguir sobre a agropecuária e a questão agrária no
Brasil.

I. Uma das marcas da agropecuária no Brasil é o agronegócio, com elevada produtividade,


sendo uma das mais competitivas do mundo.
II. Apesar da grande produtividade do setor do agronegócio, cerca de 70% dos produtos que
abastecem o mercado interno são fornecidos pela agricultura familiar.
III. O Brasil protagoniza intensos conflitos que envolvem trabalhadores rurais, no entanto,
apresenta uma das menores concentrações fundiárias do mundo.
IV. A grilagem foi uma das práticas responsáveis pela concentração de terras no meio rural
brasileiro desde o século XIX.
V. A pecuária brasileira não possui grande destaque no mercado mundial, pois sua elevada
produção é destinada, majoritariamente, para o mercado interno.

Estão CORRETAS, apenas, as assertivas


a) III, IV e V.
b) I, II e III.
c) II, III e V.
d) I, II e IV.
e) I, IV e V.

12. (Uemg 2018) Sobre a Estrutura Fundiária Brasileira, assinale a alternativa correta.
a) As pequenas propriedades rurais são em maior número e ocupam mais da metade das
terras do território brasileiro.
b) A maior parte dos latifúndios está situada em áreas de expansão das fronteiras agrícolas,
pecuárias e de exploração mineral.
c) A média propriedade rural é numericamente predominante na Região Sul, nomeadamente
nos Estados do Paraná e de Santa Catarina.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


d) A Sub-região do Nordeste, o Agreste, é caracterizada pela predominância quantitativa das
médias e grandes propriedades rurais.

13. (Enem PPL 2018) Atualmente não se pode identificar o espaço rural apenas com a
agropecuária, pois no campo não há somente essa atividade, embora ela possa ser a mais
importante na maioria das regiões situadas no interior do país. Não é procedente se pensar no
campo dissociado das cidades.

HESPANHOL, A. N. O desenvolvimento do campo no Brasil. In: FERNANDES, B. M.;


MARQUES, M. I. M.; SUZUKI, J. C. (Org.). Geografia agrária: teoria e poder. São Paulo:
Expressão Popular, 2007 (adaptado).

A realidade contemporânea do espaço rural descrita no texto deriva do processo de expansão


a) de áreas cultivadas.
b) do setor de serviços.
c) da proporção de idosos.
d) de regiões metropolitanas.
e) da mecanização produtiva.

14. (Espm 2018) Sertão nordestino, Pampa gaúcho, Pantanal, Sul mineiro, Triângulo mineiro
têm em comum serem:
a) áreas de extração do látex.
b) tradicionais regiões criatórias de gado bovino.
c) regiões de intensa exploração mineral metálica.
d) regiões de intensa exploração carbonífera.
e) notadamente regiões marcadas pela produção tritícola.

15. (G1 - utfpr 2018) Na organização produtiva agrícola do espaço brasileiro, cada região tem
especializações que resultam em características de aproveitamento do espaço diferentes. A
esse respeito, assinale a alternativa correta.
a) Os estados do Paraná e Santa Catarina são principalmente ocupados por grandes
latifúndios produtores de soja, milho e café.
b) No Centro Oeste grande parte da população ocupa pequenas propriedades com mão de
obra familiar (IBGE).
c) Os estados da região Sul caracterizam-se pelas policulturas de alimentos em propriedades
pequenas e médias (IBGE).
d) A ocupação do Sertão (NE) deve-se à expansão da cultura da cana de açúcar com
numerosa mão de obra.
e) Os climas tropicais não permitem as culturas de trigo, centeio, cevada ou algodão no
território brasileiro.

16. (Enem PPL 2018) A manutenção da produtividade de grãos por hectare tem sido obtida,
entre outros, graças ao aumento do uso de fertilizantes. Contudo, a incapacidade de
regeneração do solo no longo prazo mostra que, mesmo aumentando o uso de fertilizantes,
não é possível alcançar a mesma produtividade por hectare.

PORTO-GONÇALVES, C. W. A globalização da natureza e a natureza da globalização. Rio de


Janeiro: Civilização Brasileira, 2006 (adaptado).

No contexto descrito, uma estratégia que tem sido utilizada para a manutenção dos níveis de
produtividade é o(a)
a) elevação do valor final do produto.
b) adoção de políticas de subvenção.
c) ampliação do modelo monocultor.
d) investimento no uso da biotecnologia.
e) crescimento da mão de obra empregada.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


17. (Ueg 2018) Em virtude de suas características físico-naturais, o Cerrado brasileiro
permaneceu distante dos interesses econômicos do país por muito tempo. Somente a partir do
ano de 1970 esse domínio morfoclimático foi totalmente integrado ao processo produtivo e
inserido no contexto da produção agrícola do país.

O principal elemento natural que impediu a sua incorporação imediata à economia do país foi
a) as temperaturas elevadas, que não permitiam a germinação de produtos como a soja e o
trigo.
b) o relevo acidentado, que impedia o processo de mecanização e correção dos solos.
c) os baixos índices pluviométricos, que eram insuficientes para a produção agrícola.
d) a acidez dos solos, que dificultava a produção agrícola sem o uso da adubação química.
e) a distância da região em relação aos centros de consumo e a falta de infraestrutura de
transporte.

18. (G1 - ifsp 2017) Leia o trecho abaixo para responder à questão.

“O Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) tem por objetivo a


realização de uma agricultura competitiva, sustentável e inclusiva.
A agricultura brasileira tem se tornado cada vez mais competitiva no cenário mundial, apesar
de estar longe de referências europeias. A nossa safra ainda é prejudicada por problemas
climáticos.”
Fonte: www.iica.iica.org.br. 19/11/2016.

Assinale a alternativa que retrata um impacto direto das mudanças climáticas na agricultura.
a) A alta no preço do feijão verificada durante o ano de 2016 não possui relação com as
alterações climáticas. O grande problema foi a ganância dos produtores desse grão.
b) A produção de tomate no ano de 2016 foi alvo de um problema inusitado: a safra foi
descartada pelos grandes agricultores devido à má qualidade para o comércio.
c) A soja é o principal grão exportado pelo Brasil. Devido à sua importância para a economia do
País, o produto foi aperfeiçoado geneticamente e não sofre influências sazonais.
d) O aperfeiçoamento das técnicas de irrigação e da tecnologia empregada em produções de
grandes empreendimentos rurais tem tornado os produtores menos dependentes dos
regimes pluviométricos.
e) Devido à dimensão da agricultura familiar, os regimes pluviométricos tornam-se indiferentes
para o desenvolvimento das lavouras.

19. (Puccamp 2017) Analisando a mecanização do trabalho, uma pesquisa no Estado de


São Paulo do IEA (Instituto de Economia Agrícola) revelou que a implantação da colheita
mecânica no corte de cana provocou reflexos na demanda de cortadores de cana-de-açúcar.
Na safra 2013/14 a demanda por trabalhadores foi estimada em 51,7 mil cortadores, cerca de
18 mil a menos em relação à safra 2012/13.
Disponível em: http://www.iea.sp.gov.br.

A leitura do texto e os conhecimentos sobre as atividades agropecuárias paulistas e brasileiras


permitem afirmar que
a) as pequenas e médias propriedades são as que têm apresentado maiores índices de
mecanização descaracterizando a tradicional agricultura familiar.
b) tem ocorrido no campo uma prática cada vez mais comum: o avanço das máquinas
agrícolas tem reduzido sensivelmente as áreas de plantio.
c) a expansão do uso de máquinas é uma das justificativas apresentadas pelos fazendeiros
para a dispensa de boias-frias e contratação de trabalhadores formais.
d) atualmente, no campo, tem ocorrido dois processos concomitantes mas opostos: forte
expansão das áreas de cultivo e fraco aumento da produtividade agrícola.
e) onde o processo de mecanização do campo se intensifica e é irreversível, crescem as
questões sociais relacionadas ao desemprego e ao êxodo rural.

20. (Uefs 2017) Com base nos conhecimentos acerca da estrutura fundiária das macrorregiões
brasileiras, marque V nas afirmativas verdadeiras e F, nas falsas.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


( ) A Região Sul tem a estrutura fundiária mais bem distribuída do país que, em parte, resulta
de sua colonização por imigrantes europeus, uma vez que esses reproduziram o padrão
agrário familiar do país de origem.
( ) O meio rural da Região Norte teve uma ocupação mais recente, com a distribuição de
terras devolutas a posseiros e grileiros, resultando em uma fraca concentração fundiária.
( ) Na Região Centro-Oeste, a expansão da agricultura de grãos reforçou a concentração de
terras que já marcava a região pela pecuária extensiva.
( ) A Região Nordeste mantém números de concentração de terras semelhantes ao índice
nacional, muito em decorrência do histórico de monoculturas para exportação e de
grandes propriedades pastoris no sertão.
( ) A concentração de terras na Região Sudeste é totalmente proveniente da expropriação
que favorece o êxodo rural na região.

A alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para baixo, é a


a) F – V – F – F – V
b) F – V – V – F – V
c) V – V – F –V – F
d) V – F – V – V – F
e) F – F – V – F – V

21. (Upe-ssa 2 2017) Considere o texto a seguir:

Os anos recentes, particularmente a década passada, introduziram transformações de tal


envergadura no mundo rural que talvez tenham representado, de um lado, um golpe mortal na
dominação social e econômica da grande propriedade territorial, em amplas regiões rurais. Por
outro lado, contudo, as mesmas modificações podem ter produzido a liquidação definitiva da
reforma agrária como uma reivindicação nacional e decisiva para os destinos históricos do
país.

Fonte: Navarro Zander, 2010.

O debate mais recente a respeito do processo produtivo e da questão da propriedade privada


da terra no Brasil envolve um conjunto de fatores relacionados à política fundiária. Sobre esses
fatores, é CORRETO afirmar que
a) a expansão agrícola no Brasil, nas duas últimas décadas, eliminou a concentração da
propriedade rural com o desenvolvimento de políticas territoriais e a ampla adoção de
políticas setoriais.
b) a democratização de políticas públicas em áreas rurais substituiu majoritariamente o domínio
do agronegócio pelos territórios de desenvolvimento da agricultura familiar nas Regiões Sul
e Sudeste do Brasil.
c) a dinamização da produção agrícola no Brasil acelerou o processo de reforma agrária e
eliminou a concentração fundiária, para corrigir um passado de violentos mecanismos de
expropriação de terras.
d) a heterogeneidade estrutural ainda define algumas regiões brasileiras como essenciais do
ponto de vista da produção agrícola, gerando uma segmentação produtiva macrorregional e
produzindo desigualdades entre as regiões do país.
e) a reforma agrária no país cumpriu a sua regularização fundiária, diminuindo drasticamente a
concessão de terra aos grileiros na Amazônia Legal e tornando a Região Norte um território
ausente de propriedades rurais improdutivas.

22. (Ueg 2017) A modernização da agricultura brasileira, que no início do século XXI está
presente em quase todas as regiões do país, ainda é tratada na literatura como sendo de
cunho “conservador”, uma vez que essa modernização
a) reduziu o crescimento desordenado das cidades.
b) restringiu a capacidade produtiva do campo.
c) limitou a quantidade de áreas destinadas ao desmatamento.
d) distribuiu alimentos à população de baixa renda.
e) manteve inalterada a estrutura fundiária do campo.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


23. (Ufrgs 2017) Observe a tabela abaixo.

Tipos de estabelecimentos agropecuários e

respectiva área de ocupação no Brasil, em 2006

Total de
Estabelecimentos Área Total (ha)
estabelecimentos

Agricultura familiar –
4.367.902 80.250.453
Lei nº 11.326

Não familiar 807.587 249.690.940

Total 5.175.489 329.941.393

Fonte: IBGE, Censo Agropecuário 2006.

Considere as afirmações abaixo, sobre a estrutura agrária brasileira.

I. A relação entre total de estabelecimentos e área ocupada pelas duas tipologias mostra a
extrema concentração de terras no Brasil.
II. A predominância de estabelecimentos de agricultura familiar demonstra equilibrada
distribuição de terras no Brasil.
III. A predominância de estabelecimentos familiares fica evidente pela ocupação de mais de
50% da área total dos estabelecimentos agropecuários.

Quais estão corretas?


a) Apenas I.
b) Apenas II.
c) Apenas III.
d) Apenas I e III.
e) I, II e III.

24. (Acafe 2017) A agropecuária sempre exerceu, ao longo da história, papel de destaque na
economia brasileira.

Sobre essa atividade econômica é correto afirmar, exceto:


a) A agricultura patronal é aquela executada por empresas agrícolas submetidas à indústria,
aos serviços e ao comércio, formando desta forma uma cadeia produtiva, fato ligado ao
agronegócio.
b) A Constituição de 1988 instrumentalizou o Estado brasileiro com os recursos legais que
viabilizaram o desenvolvimento do espaço rural, através da monocultura e da mecanização,
fortalecendo a agricultura familiar, responsável por manter os pequenos proprietários e
trabalhadores rurais no campo.
c) No Brasil há um predomínio do número de estabelecimentos relacionados à agricultura
familiar, porém, em relação à área, o domínio fica com a agricultura não familiar, isto é, a
patronal, o que caracteriza uma estrutura agrária ainda muito concentrada.
d) O Brasil tem uma posição destacada no mercado mundial, tanto em relação aos produtos
agrícolas, como a soja, o café, a cana-de-açúcar e o suco de laranja, quanto em relação aos
galináceos e à carne bovina.

25. (Mackenzie 2017) O Estatuto da Terra é a lei federal 4.504, criada em novembro de 1964,
que trata da questão fundiária no Brasil. Sobre a complexa configuração atual que envolve a
propriedade rural no país, analise as afirmações a seguir.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


I. Caracteriza-se como estrutura fundiária o número de propriedades rurais em relação à área
que ocupam, como também sua distribuição em território nacional.
II. No caso do Brasil, a configuração atual da estrutura fundiária é compreendida a partir do
modelo de ocupação e desenvolvimento histórico do seu espaço rural, voltado para as
grandes propriedades agroexportadoras de produtos tropicais do período colonial.
III. A estrutura fundiária brasileira é calcada nas grandes propriedades (latifúndios). Extensas
áreas rurais de um único proprietário, mesmo sendo consideradas improdutivas, assim
permanecem, aguardando pela valorização imobiliária ou, ainda, para confirmar o poder
político de gerações.
IV. A Constituição de 1988 estabeleceu um novo regramento jurídico para viabilizar a reforma
agrária no país. Mesmo com fortes intenções de mudanças, os processos de
desapropriação de terras improdutivas vêm ocorrendo de forma bastante lenta no país.

Estão corretas,
a) I e II, apenas.
b) II e III, apenas.
c) I, II e III, apenas
d) II, III e IV, apenas.
e) I, II, III e IV.

26. (Uefs 2016) No Brasil, a concentração de terras vem ocorrendo desde o período colonial
até os dias atuais. Sobre o agronegócio e a concentração de terras no país, é correto afirmar:
a) O termo agronegócio está relacionado exclusivamente à agricultura e à pecuária.
b) A rotação de culturas é um sistema extensivo de mão de obra, praticado em grandes
propriedades, que adota técnicas especiais de uso do solo e demanda um baixo
investimento de capital.
c) A concentração de terras está nas mãos de poucas pessoas e empresas, sendo ligada ao
crescimento acelerado das grandes lavouras e das áreas ocupadas com rebanhos, visando,
sobretudo, às exportações.
d) O avanço dos plantios de soja, de café e da criação de gado se dá, principalmente, na
caatinga e nos cerrados, ampliando as áreas de desertificação.
e) A plantation, pelo fato de ser uma policultura, é uma atividade muito forte no contexto
econômico, levando os proprietários a obterem grandes lucros.

27. (Uema 2016) De acordo com o estudo da Organização para Cooperação e


Desenvolvimento Econômico (OCDE), a produção agrícola brasileira apresentava, em 2011,
índices de desenvolvimento acima da média mundial. Projeções mostram que, até 2022, a
produção de grãos aumentará 22%, a de carne de frango, que se baseia na produção
agrícola, poderá crescer 4,2% e deve liderar o ranking. O trigo, o milho, as carnes bovina e
suína também aparecem nos resultados preliminares como produtos que vão puxar esse
crescimento.

http://www.cidademarketing.com.br/. Adaptado.

O aumento da produção agrícola brasileira ocorreu pela incorporação de novas áreas e


tecnologias. Os dois fatores que contribuíram para que a Região Centro-Oeste se
transformasse em grande produtora de grãos são o tipo de clima e de plantio, respectivamente,
indicados em

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


CLIMA TIPO DE PLANTIO

a) Tropical litorâneo Arroz

b) Semiárido Milho

c) Tropical de altitude Cana-de-açúcar

d) Equatorial Café

e) Tropical Soja

28. (G1 - ifsul 2016) Leia os textos abaixo.

Texto I

“[...] a reforma agrária se coloca como questão fundamental para o desenvolvimento da


sociedade brasileira, do ponto de vista das grandes massas trabalhadoras do campo e da
cidade.”
GORENDER, J. Gênese e desenvolvimento do capitalismo no campo brasileiro. Porto Alegre:
Mercado Aberto, 1987.

Texto II

“Sinceramente, não gosto desses agitadores que vêm pregando o socialismo para as classes
menos favorecidas. Hoje em dia, matutos de meia-tigela recebem folhetos para se rebelarem
contra o patrão.”
O Globo, 18/05/1986: p.13 apud, MENDONÇA, S. R. de. A classe dominante agrária: natureza
e comportamento 1964-1990. In: STEDILE, J. P. (Org.). A Questão Agrária no Brasil. São
Paulo: Expressão Popular, 2010. 12

Comparando os diferentes pontos de vista, presentes nos textos I e II, tem-se que
a) no texto I, é apresentada a ideia de distribuição de terras para as minorias e, no texto II, o
autor compara elite agrária (a maioria) a matutos que usam as leis em causa própria.
b) no texto I, o autor faz apologia à reforma agrária ressaltando sua importância e, no texto II, o
autor apresenta-se contra a organização dos sem-terra para reivindicarem o acesso à terra.
c) no texto I, é trazido à discussão o processo de distribuição de terras por parte do estado, já
no texto II, é feita uma crítica à forma como é distribuída a terra para as classes menos
favorecidas.
d) no texto I, é evidenciado o processo de uso e ocupação de terras devolutas por parte das
minorias excluídas e, no texto II, são destacadas as denominações as quais são
reconhecidas as minorias, os sem-terra.

29. (Ufsm 2015) Observe a figura:

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Em 1998, Jeremy Rifkin escreveu The Biotech Century (o Século da Biotecnologia),
argumentando que o século XXI estará dominado por um poderoso conjunto de ferramentas
genéticas, conhecido como biotecnologia.

Fonte: LUCCI, E. A.; BRANCO, A. L.; MENDONÇA, C. Geografia do Brasil: ensino médio. São
Paulo: Saraiva, 2008. p.116. (adaptado)

Com relação ao Brasil, há mais de uma década do novo século, é possível dizer que essa
afirmação estava
a) errada, pois o plantio de transgênicos está proibido.
b) certa, porque as práticas da agricultura orgânica estão proibidas.
c) certa, uma vez que a biotecnologia tem sido largamente utilizada na agricultura, saúde e
produção de materiais e manufaturas.
d) certa, pois o uso de hormônios e anabolizantes está banido da pecuária.
e) errada, porque produtos que contenham matéria-prima alterada geneticamente estão
proibidos nas prateleiras dos mercados.

30. (G1 - col. naval 2015) Observe o mapa e leia o texto a seguir.

De grão em grão – transgênico ou não – o cultivo da soja espalhou-se por todas as regiões do
Brasil nas três últimas décadas. Ocupa hoje uma área cinco vezes e meia superior à da
Holanda. O Brasil foi, em 2003 e 2004, o maior exportador mundial de soja e vem mantendo a

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


posição de segundo maior produtor, após os Estados Unidos. A previsão é de que esta
condição de maior exportador mundial volte a ocorrer em breve, consolidando-se ao longo dos
próximos anos”.

(SCHLESSINGER, S., NORONHA, S. O Brasil está nu! O avanço da monocultura da soja, o


grão cresceu demais. Rio de Janeiro: FASR, 2006).

Com relação às características da cultura da soja e seus reflexos no espaço brasileiro, assinale
a opção INCORRETA.
a) À expansão da soja do Sul para o Centro-Oeste acentuou a concentração fundiária,
expropriando camponeses que se deslocaram tanto para as áreas de fronteira agrícola
Amazônica quanto para os principais centros urbanos.
b) Embora a soja incorpore somente terras improdutivas do Centro-Sul, com a mecanização
agrícola o país elevou a produtividade por hectare, tornando-se o segundo produtor mundial.
c) O avanço da soja em direção a grandes porções do território brasileiro deixou um rastro de
destruição ambiental, representado pelos desmatamentos principalmente sobre os biomas
dos campos limpos, no sul do país; do cerrado, na parte central; e da Amazônia.
d) A inserção da soja no Centro-Oeste brasileiro foi favorecida pela expansão do sistema de
transporte regional, pela constituição do relevo com pequenas elevações que possibilitou o
uso da mecanização e pelo desenvolvimento das agroindústrias.
e) A expansão da soja no Brasil foi favorecida pelas pesquisas produzidas por empresas
agrícolas, como a Embrapa; pelos incentivos fiscais dos governos federal e estadual para a
incorporação de novas áreas de produção e pelo avanço dos investimentos em máquinas e
na construção de silos e armazéns.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Gabarito:

Resposta da questão 1:
[C]

[Resposta do ponto de vista da disciplina de Geografia]


A alternativa [C] está correta porque a Lei de Terras surgiu como uma forma de impedir o
acesso dos escravos libertos e dos imigrantes à terra, concentrado a propriedade nas mãos da
elite e garantindo a mão de obra do imigrante para as fazendas de café. As alternativas
incorretas são: [A] e [D], porque a Lei de Terras consolida a dificuldade de acesso à terra,
portanto, não ocorre nem reforma agrária, nem desruralização da elite; [B], porque a expansão
mercantil está historicamente associado à criação das colônias europeias na América; [E],
porque a Lei de Terras garantia reserva de mão de obra para a cafeicultura e a mecanização
da produção só ocorre a partir de meados do século XX.

[Resposta do ponto de vista da disciplina de História]


A Lei de Terras, aprovada no Brasil em 1850, determinava que as terras que não pudessem
ser legalizadas mediante compra e registro deveriam ser devolvidas ao Estado brasileiro.
Como a legalização era um processo caro, a referida Lei contribuiu para aumentar a
concentração de terras nas mãos da elite brasileira.

Resposta da questão 2:
[D]

Os itens incorretos são: [I] (no Nordeste convivem práticas agrícolas tradicionais, a exemplo da
policultura em pequenas propriedades, e práticas modernas, como a fruticultura irrigada na
Bahia e Pernambuco e o agronegócio com produção de soja, café e algodão na sub-região
MAPITOBA) e [III] (a produção de cana-de-açúcar é liderada pelo Centro-Sul, a exemplo de
São Paulo, Paraná, Goiás e Mato Grosso do Sul, a produção no Nordeste concentra-se
tradicionalmente na Zona da Mata, faixa litorânea entre o RN e a BA, o sul do Piauí e o Oeste
da Bahia integram a sub-região MAPITOBA que destaque no agronegócio, a exemplo da
produção de soja).

Resposta da questão 3:
[D]

O item [I] está incorreto, a modernização do campo tornou o meio rural cada vez mais
dependente e integrado às áreas urbanas. Grande parte dos elementos modernizadores do
campo são produzidos em zonas urbanas, a exemplo da indústria de máquinas agrícolas,
indústrias de fertilizantes e de agrotóxicos, empresas de biotecnlogia e de sensoriamento
remoto, comércio e serviços.

Resposta da questão 4:
[A]

A alternativa [A] está correta porque a referência ao desmatamento associada à pecuária


resulta da produção de grãos que compõe a ração animal. As alternativas incorretas são: [B],
porque o desmatamento não está sendo causado pela transgenia; [C], porque o texto não
alude ao desemprego; [D], porque a agricultura familiar não é responsável pelo grande
desmatamento; [E], porque a questão é a pecuária em larga escala e não a domesticação
animal.

Resposta da questão 5:
[D]

A alternativa [D] está correta porque embora ocupe somente 24% das terras, a agricultura
camponesa responde por 70% da produção de comida. As alternativas incorretas são: [A],
porque quem responde pela maior parcela da produção de comida é a agricultura camponesa;
[B], porque o crédito tem menor proporção à produção global e à mão de obra ocupada; [C],

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


porque a maioria da mão de obra empregada está na agricultura camponesa; [E], porque a
relação crédito x produção de comida é desigual.

Resposta da questão 6:
[D]

A principal causa da devastação da Amazônia nos últimos anos é a expansão do agronegócio,


principalmente a pecuária bovina, mas também a produção de soja para exportação. A
expansão da fronteira agrícola foi concomitante ao crescimento do fluxo migratório para
Amazônia. Outras atividades responsáveis pelo desmatamento são: mineração, exploração
ilegal de madeira, novas hidrelétricas e implantação de rodovias.

Resposta da questão 7:
[E]

A alternativa correta é [E] porque o maior rendimento da produção canavieira no centro-sul


aponta para sua produção intensiva. As alternativas incorretas são: [A], porque a cultura
canavieira não demanda qualificação profissional; [B], porque a produção de cana alimenta a
indústria sucroalcooleira e, portanto, não é restrita ao nordeste; [C] e [D], porque não há
sobretaxas ou parcerias público-privadas na produção.

Resposta da questão 8:
[C]

A alternativa [C] está correta porque o café foi cultivado no Vale do Paraíba no século XIX,
deslocando-se para o norte do Paraná na década de 1950 e principalmente para Minas Gerais
e Espírito Santo na década de 1970 e nesse processo, foi o responsável pela dinâmica
econômica dessas regiões, atrelando a elas a implantação de infraestrutura e urbanização, ao
mesmo tempo que provocava expressivo impacto ambiental. As alternativas incorretas são: [B],
porque a borracha se desenvolveu na região norte; [B], porque a cana de açúcar está
associada à zona da mata nordestina no período colonial; [D], porque o ouro está associado à
Minas Gerais no século XVIII; [E], porque o algodão foi cultivado a partir do século XVIII com
destaque no Maranhão.

Resposta da questão 9:
[A]

A alternativa [A] está correta porque a agricultura familiar é responsável pela produção
ecológica e orgânica dos alimentos e, portanto, subsidiá-la, resultará em maior expressão da
produção no mercado nacional. As alternativas seguintes são incorretas porque fazem menção
a insumos que não caracterizam a agricultura orgânica ou ecológica.

Resposta da questão 10:


[A]

O agronegócio brasileiro ganhou alta produtividade devido a diversos fatores como


mecanização, biotecnologia (inclusive o uso de transgênicos), uso de fertilizantes, utilização de
agrotóxicos e até de sensoriamento remoto nos últimos anos. A fronteira agrícola se expandiu
no Cerrado e na Amazônia, impulsionada pelas exportações de commodities, levando ao
desmatamento parcial dos biomas e contaminação progressiva do solo, dos seres vivos e dos
recursos hídricos por agrotóxicos.

Resposta da questão 11:


[D]

As afirmativas [I], [II] e [IV] estão corretas porque: o agronegócio torna o país competitivo no
mercado mundial; o mercado interno é abastecido em sua grande maioria pela agricultura
familiar; a grilagem amplia a latifundiarização aumentando a concentração de terras.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


As afirmativas [III] e [V] estão incorretas porque: existe forte concentração fundiária no Brasil; a
pecuária tem forte competitividade no mercado mundial.

Resposta da questão 12:


[B]

O Brasil apresenta uma estrutura fundiária muito concentrada, marcada pela má distribuição
das terras. As regiões com maior concentração fundiária são o Norte e o Centro-Oeste, áreas
com colonização mais recente, onde localiza-se a fronteira agropecuária e de exploração de
recursos minerais.

Resposta da questão 13:


[B]

O espaço rural apresenta diferentes características e atividades econômicas além da


agropecuária. Existem algumas indústrias localizadas no campo, a exemplo da produção de
celulose que utiliza a silvicultura (reflorestamento comercial) e a mineração. Também se
desenvolvem no campo, algumas atividades comerciais e de serviços, a exemplo do turismo.
Áreas rurais também apresentam unidades de conservação ambiental e terras indígenas.

Resposta da questão 14:


[B]

O Brasil apresenta o maior rebanho bovino do mundo com finalidade comercial. Também é
líder mundial nas exportações de carne bovina. O país destaca-se também no gado leiteiro
associado à indústria de laticínios (derivados de leite). Entre as regiões de gado de corte,
destacam-se: Campanha Gaúcha (RS), Pantanal (MS), MT, GO, Triângulo Mineiro (MG),
Sertão Semiárido do Nordeste e Amazônia Legal. Na pecuária leiteira e fabricação de laticínios:
Sul e Zona da Mata (MG), Vale do Paraíba (RJ), GO, RS, PR, SC e Agreste Nordestino.

Resposta da questão 15:


[C]

A alternativa [C] está correta porque a estrutura fundiária da região Sul aponta para a
expressiva presença de pequenas e médias propriedades policultoras. As alternativas
incorretas são: [A], porque Paraná e Santa Catarina se caracterizam por uma estrutura
fundiária baseada em pequenas e médias propriedades; [B], porque o Centro-Oeste apresenta
predomínio de latifúndios; [D], porque a cultura da cana está associada ao litoral do Nordeste;
[E], porque a despeito dos climas tropicais, o país é grande produtor de cultivos temperados.

Resposta da questão 16:


[D]

A alta produtividade do agronegócio brasileiro é resultado da combinação entre utilização de


fertilizantes, agrotóxicos, mecanização e biotecnologia, inclusive os transgênicos. Estes fatores
combinados ao mercado externo favorável tornou o Brasil grande exportador de commodities
como soja, suco de laranja, açúcar, algodão, café, milho, carne bovina e carne de aves.

Resposta da questão 17:


[D]

O domínio morfoclimático e fitogeográfico do Cerrado ocupa grande parte do Centro-Oeste e


trechos do Sudeste e Nordeste do Brasil. É caracterizado pelo predomínio de planaltos com
chapadas, clima tropical e ecossistema do Cerrado. Os solos são ácidos, pobres em nutrientes
e alguns com alto teor de alumínio. Portanto, o solo era o principal fator limitante à expansão
da agricultura. Com o desenvolvimento da biotecnologia, calagem (adição de cal para correção
da acidez) e aplicação de fertilizantes, foi possível o agronegócio se expandir no domínio do
Cerrado nas últimas décadas. Assim, o Brasil tornou-se importante exportador de produtos

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


como soja e algodão. Todavia, uma das consequências foi o desmatamento de quase 50% do
bioma Cerrado.

Resposta da questão 18:


[D]

A agricultura brasileira aumentou bastante a sua produtividade nas últimas décadas devido à
mecanização, fertilizantes e engenharia genética. Porém, algumas culturas são bastante
dependentes da regularidade das chuvas. Com as mudanças climáticas e o desmatamento, os
períodos de seca podem ficam mais longos em algumas regiões. Assim, é necessário investir
em biotecnologia, técnicas de irrigação e sustentabilidade com a recuperação da vegetação
(matas ciliares, por exemplo) e gestão dos recursos hídricos.

Resposta da questão 19:


[E]

A alternativa [E] está correta porque a mecanização é um processo irreversível nas áreas
adotadas, e por sua vez, gera desemprego e conflitos socioespaciais. As alternativas incorretas
são: [A], porque o maior índice de mecanização está associado às grandes propriedades; [B],
porque a mecanização não reduz áreas de produção; [C], porque a mecanização resulta na
dispensa da mão de obra e não na contratação; [D], porque ocorre expansão da produção e da
produtividade.

Resposta da questão 20:


[D]

[V] A doação de terras aos imigrantes no século passado foi um dos fatores que garantiu uma
distribuição mais simétrica da terra.
[F] Grileiros e posseiros ocupam áreas de terceiros e a estrutura fundiária na região é
concentrada.
[V] A modernização da produção aliada à cultura de grãos reforça a concentração fundiária.
[V] A concentração fundiária no nordeste é um produto histórico desde os tempos coloniais.
[F] O sudeste se caracteriza pelo predomínio de médias e grandes propriedades.

Resposta da questão 21:


[D]

A alternativa [D] está correta porque a estrutura fundiária no país é desigual do ponto de vista
da produção e dos tamanhos das propriedades, gerando a segmentação regional. As
alternativas incorretas são: [A], porque nas duas ultimas décadas ocorreu aumento da
latifundiarização; [B], porque o agronegócio é dominante na produção rural; [C], porque não
ocorreu aceleração da reforma agrária ou eliminação da concentração fundiária; [E], porque
não houve cumprimento da regularização fundiária.

Resposta da questão 22:


[E]

A afirmativa [E] está correta porque a modernização agrícola caracteriza a financeirização da


atividade por meio das grandes propriedades, mecanização, utilização de insumos e produção
para exportação, características associadas ao grande produtor, o que paralelamente dificulta
ou inviabiliza a produção familiar. As afirmativas incorretas são: [A], porque a modernização
resulta em maior êxodo rural e consequentemente crescimento desordenado das cidades; [B],
porque o processo aumentou a capacidade produtiva do campo; [C], porque ampliou o
desmatamento por meio da ocupação de novas fronteiras; [D], porque a produção é
direcionada ao mercado de commodities sem relação, portanto, com a distribuição de
alimentos.

Resposta da questão 23:


[A]

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Os itens incorretos são:
[II] os estabelecimentos de agricultura familiar predominam em número, mas não em área
ocupada, visto que existe enorme desigualdade na distribuição de terras no Brasil; e
[III] mais de 50% da área total são ocupados por estabelecimentos “não familiares”, ou seja,
grandes propriedades, latifúndios ou empresas rurais, muitas delas voltadas para o
agronegócio ou para a especulação fundiária.

Resposta da questão 24:


[B]

A Constituição de 1988 representou um grande avanço para os direitos sociais, principalmente


saúde, previdência e educação. Quanto ao campo, a nova carta destacou a importância da
reforma agrária para melhorar a estrutura fundiária e fixar população rural. Todavia, a reforma
agrária teve vários obstáculos como a insuficiência de recursos financeiros e a pouca vontade
política governamental. Os processos de modernização agrária como a mecanização e a
aplicação de biotecnologia dependeram mais de estímulos do poder executivo através de
empresas públicas como a Embrapa.

Resposta da questão 25:


[E]

A estrutura fundiária do Brasil é marcada pela concentração de grandes extensões de área nas
mãos de poucos proprietários, a má distribuição de terras. No país, 1,6% dos proprietários são
donos de 44% da área do espaço agrário do país. A concentração fundiária foi herdada dos
períodos colonial, imperial e republicano em que várias legislações restringiram o acesso a
terra como a Lei de Terras do final do século 19 e o Estatuto da Terra de 1964. A concentração
fundiária, a impunidade no judiciário e a reforma agrária insuficiente levaram a violentos
conflitos pela posse da terra no Brasil, a exemplo dos que acontecem na região do Bico do
Papagaio (sul do Pará, norte do Tocantins e oeste do Maranhão).

Resposta da questão 26:


[C]

No Brasil, em muitas áreas onde impera o agronegócio moderno, ocorre concentração fundiária
com a dominância de médias e grandes propriedades. Destaca-se a produção em grande parte
destinada à exportação como soja, cana-de-açúcar, algodão e criação de gado de corte (carne
bovina).

Resposta da questão 27:


[E]

No Centro-Oeste, prevalece o clima tropical (quente, verão chuvoso e inverno seco), planaltos
com chapadas, vegetação de Cerrado e solo pobre com acentuada acidez. A região é a
principal produtora de soja do país. A produção de soja foi viabilizada no Centro-Oeste devido
ao desenvolvimento da biotecnologia nas últimas décadas, uma vez que na década de 1970
era uma cultura de clima temperado. A criação de variedades mais adaptadas a climas mais
quentes e condições pedológicas (solo) adversas foi fundamental para a produção avançar no
Centro-Oeste, parte do Nordeste e Amazônia. A calagem (correção da acidez do solo) também
foi importante para o sucesso da soja no domínio morfoclimático do Cerrado.

Resposta da questão 28:


[B]

A alternativa [B] está correta porque mostra que os textos indicam posições divergentes na
questão da reforma agrária. As alternativas incorretas são: [A], porque o texto II compara os
sem-terra a matutos; [C], porque o texto II não indica distribuição de terra; [D], porque o texto I
apresenta a argumentação para a reforma agrária, ao passo que o texto II a crítica.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Resposta da questão 29:
[C]

Como mencionado corretamente na alternativa [C], no Brasil a biotecnologia tem sido


amplamente difundida na produção agropecuária ampliando a dependência tecnológica e
aumentando a produção. Estão incorretas as alternativas: [A] e [E], porque no Brasil, a
biotecnologia é aplicada na agropecuária; [B], porque a agricultura orgânica é uma modalidade
de forte representação no país; [D], porque há utilização de hormônios e anabolizantes para a
produção de carne e leite.

Resposta da questão 30:


[B]

A alternativa [B] está incorreta porque a soja incorpora terras produtivas do Centro-Sul e o país
responde pela maior produção mundial de soja.

LISTA 7

1. (Espcex (Aman) 2019) Analise a tabela a seguir referente à participação das regiões
brasileiras no valor da transformação industrial:

Participação das regiões no valor da transformação industrial (%)

1969 1979 1990 1995 1996 2001 2008

Sudeste 80,3 73,4 70,8 70,9 68,4 64,6 62,2

Sul 11,7 15,3 16,8 16,4 17,4 19,2 18,3

Nordeste 5,9 7,4 7,8 7,4 7,5 8,6 9,7

Norte 1 2 3,4 3,8 4,5 5 6,2

Centro-
0,7 1,3 1,1 1,6 2,2 2,6 3,7
Oeste

Disponível em http://www.ibge.gov.br/home/presidencial/noticias/noticia _
visualiza.php?id_noticia=1653&rid_pagina1>

Tendo por base as características da industrialização brasileira e considerando os dados


apresentados na tabela, é correto afirmar que

I. a partir da década de 1970, constata-se a perda de participação da Região Sudeste no valor


total da produção industrial do País, como reflexo direto do desvio dos investimentos
empresariais para novas localizações, longe das chamadas deseconomias de aglomeração
daquela Região.
II. o significativo aumento do valor da produção industrial da Região Centro-Oeste pode ser
explicado pela migração de indústrias de bens de capital de São Paulo, em busca de
vantagens econômicas de produção nessa Região.
III. empresas inovadoras de alta tecnologia reforçaram sua concentração industrial na Região
Sudeste, especialmente no estado de São Paulo, tendo em vista estarem ligadas aos
centros de pesquisas avançadas, fundamentais à garantia da competitividade nos mercados

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


interno e externo.
IV. a indústria automobilística tem se destacado no cenário da desconcentração espacial no
País, buscando condições mais competitivas de produção, principalmente nas Regiões
Norte e Nordeste, que apresentam menores custos de mão de obra.

Assinale a alternativa em que todas as afirmativas estão corretas.


a) I e III
b) II e III
c) I e IV
d) I, II e IV
e) II, III e IV

2. (G1 - ifce 2019) Sobre o processo de industrialização do Brasil, é correto afirmar-se que
a) ainda durante o século XIX a indústria se tornou a principal atividade econômica do país,
com destaque para o estado de Minas Gerais.
b) a industrialização da região Norte vem promovendo um desenvolvimento homogêneo em
seus estados.
c) a atividade industrial brasileira encontra-se atualmente descentralizada, porém ainda
comandada pela região Centro-Sul do país.
d) a região Nordeste apresenta-se como novo polo receptor de indústrias, com destaque para
os estados do Maranhão e Piauí.
e) a Revolução Industrial do Brasil é algo recente, ocorrendo somente na década de 1980 do
século XX.

3. (Espcex (Aman) 2019) As sucessivas crises no abastecimento de energia elétrica no Brasil,


ocorridas nos anos de 2001 e 2009, fizeram com que o governo brasileiro investisse em
projetos para a solução dos problemas relacionados à produção e distribuição de energia
elétrica no País.

Dentre as principais ações governamentais para superar essa problemática, podem-se


destacar:

I. a construção de novas usinas hidrelétricas, com prioridade para as usinas de grande porte e
com grandes reservatórios, sobretudo no Sudeste, a fim de aumentar a geração de energia
elétrica na Região de maior demanda energética do País.
II. a interligação do sistema de transmissão de energia elétrica entre as regiões do País, de
modo a permitir o direcionamento de energia das usinas do Sul e do Norte para as demais
regiões nos momentos de pico no consumo.
III. a expansão do parque nuclear brasileiro, visando não apenas a ampliar a oferta de energia
elétrica, mas também a honrar os compromissos assumidos pelo País no Acordo de Quioto,
não obstante as polêmicas existentes em torno do programa nuclear brasileiro.
IV. a instalação de novas usinas termelétricas movidas a carvão mineral, as quais,
aproveitando- se da abundante produção carbonífera de alto poder calorífico do País, geram
energia mais barata que a gerada pelas usinas hidrelétricas.

Assinale a alternativa em que todas as afirmativas estão corretas.


a) I e III
b) II e III
c) I e IV
d) I, II e IV
e) II, III e IV

4. (Unesp 2019) A construção da Usina Hidrelétrica de Itaipu durante os anos 1970 e 1980
a) contribuiu para a queda do regime cívico-militar brasileiro, depois que a imprensa denunciou
grandes desvios de verbas da obra.
b) assegurou a autonomia energética definitiva de Argentina e Paraguai, países que
participaram do projeto e se beneficiaram com sua execução.
c) permitiu o restabelecimento das relações diplomáticas entre Argentina, Brasil e Paraguai,
rompidas desde a Guerra do Paraguai.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


d) proporcionou a consolidação das hegemonias argentina e brasileira no comércio e no
controle político da região do Rio da Prata.
e) foi uma iniciativa conjunta dos governos militares do Brasil e do Paraguai, que teve forte
impacto geoestratégico na região do Rio da Prata.

5. (Uefs 2018) A estrutura das relações mercantis do estado de São Paulo com o exterior
difere consideravelmente da dos demais estados por dois motivos: o conteúdo das exportações
paulistas e o fato de a balança comercial do estado apresentar deficit constante.
(Regina H. Tunes. “O reforço às desigualdades regionais no Brasil no século XXI”. In: Confins,
no 32, 2017. Adaptado.)

Um dos conteúdos das exportações e um dos motivos do deficit da balança comercial que
diferenciam São Paulo dos demais estados correspondem, respectivamente,
a) ao maquinário agrícola e à dependência de produtos biotecnológicos estrangeiros.
b) aos produtos industriais de alta tecnologia e ao poder de consumo do amplo mercado
consumidor.
c) aos produtos industriais de baixo valor agregado e ao baixo salário da mão de obra pouco
especializada.
d) aos bens de consumo intermediários e às importações de bens de consumo duráveis.
e) às commodities de grande valor comercial e ao grande volume de importações de bens
industrializados.

6. (Espm 2018) Leia o texto:

A ideia de inovação industrial está relacionada à readequação tecnológica e ao aprimoramento


técnico-científico que um país ou lugar consegue alcançar para que assim possa acompanhar
as exigências das novas dinâmicas territoriais e a fluidez do mundo contemporâneo.
Geografia em Rede. E; Adão & Laércio Furquim, São Paulo, FTD, 2018.

Um exemplo de polo industrial brasileiro que melhor retrata a ideia contida no texto é:
a) Vale do Paraíba em São Paulo onde se destacam centros de tecnologia espacial.
b) Volta Redonda no estado do Rio de Janeiro com importante centro de produção siderúrgica.
c) A região do ABC em São Paulo com modernos centros de informática.
d) Suape no estado da Bahia, o mais recente polo naval brasileiro.
e) Zona Franca de Manaus com recentes tecnopolos da robótica e automação.

7. (Unesp 2018) Em meados da década de 1970, as condições externas que haviam


sustentado o sucesso econômico do regime militar sofreram alterações profundas.
(Tania Regina de Luca. Indústria e trabalho na história do Brasil, 2001.)

As condições externas que embasaram o sucesso econômico do regime militar e as alterações


que sofreram em meados da década de 1970 podem ser exemplificadas, respectivamente
a) pelos investimentos oriundos dos países do Leste europeu e pelo aumento gradual dos
preços em dólar das mercadorias importadas.
b) pela ampla disponibilidade de capitais para empréstimos a juros baixos e pelo aumento
súbito do custo de importação do petróleo.
c) pelos esforços norte-americanos de ampliar sua intervenção econômica na América Latina e
pela redução acelerada da dívida externa brasileira.
d) pela ampliação da capacidade industrial dos demais países latino-americanos e pelo
crescimento das taxas internacionais de juros.
e) pela exportação de tecnologia brasileira de informática e pela recessão econômica
enfrentada pelas principais potências do Ocidente.

8. (Espcex (Aman) 2018) "A indústria aparece na Amazônia sob a forma de enclaves,
estabelecidos a partir de incentivos federais ou para explorar recursos minerais."
MAGNOLI, D. Geografia para o Ensino Médio. 1ed. São Paulo: Atual, 2012, p. 310.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Entre os enclaves industriais na Amazônia, destaca-se a Zona Franca de Manaus (ZFM),
criada em 1967, sob a supervisão da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa).
Sobre a ZFM, pode-se afirmar que

I. a implantação da ZFM consistiu numa estratégia geopolítica, cuja principal meta era reforçar
o poder nacional na considerada região "de fronteira".
II. os capitais dominantes são transnacionais e praticamente não se utilizam matérias-primas
ou insumos regionais na produção industrial nessa área.
III. a balança comercial da ZFM é positiva no intercâmbio com o mercado externo, haja vista
que, com a isenção de impostos sobre a exportação, suas mercadorias destinam-se,
prioritariamente, a esse mercado.
IV. na década de 1990, a política de abertura da economia nacional, com a redução das tarifas
de importação, foi muito positiva para a ZFM, pois ampliou as vendas para o mercado
interno e propiciou o aumento do número de empregos diretos e indiretos no polo industrial
amazônico.

Assinale a alternativa que apresenta todas as afirmativas corretas.


a) I e II
b) I e III
c) I e IV
d) II e III
e) II e IV

9. (Uefs 2018) Os bens de consumo manufaturados, responsáveis por mais de 10% do valor
total das importações em 1938-39, recuaram para 3% em 1960. No mesmo período, porém,
combustíveis e bens de capital, que correspondiam juntos a 43% dos produtos importados,
elevaram suas participações para 53,8%.
(Felipe Pereira Loureiro. Empresários, e grupos de interesse, 2017. Adaptado.)

Com base no excerto, a economia brasileira, no período de 1938 a 1960,


a) foi pouco abalada pelos efeitos da crise econômica dos anos trinta e tornou-se
autossuficiente na extração de petróleo.
b) demonstrou capacidade de crescimento industrial sem contar com estímulos e programas
econômicos governamentais.
c) passou por um processo de substituição de importações e de desenvolvimento da indústria
automobilística.
d) aumentou a produtividade industrial com a ampliação do mercado consumidor devido à
divisão dos grandes latifúndios entre os camponeses.
e) cresceu em um quadro econômico de proteção à indústria nacional e de restrições à entrada
de capitais estrangeiros no país.

10. (Espm 2018) A maior parte da produção agrícola brasileira é escoada pelos portos de:
a) Rio Grande e Tubarão.
b) Santos e Paranaguá.
c) Itaqui e Paranaguá.
d) São Sebastião e Rio Grande.
e) Vitória e Santos.

11. (Espm 2018) Em relação às fontes e produção energética a afirmativa correta é:


a) A usina hidrelétrica é uma fonte primária, renovável, limpa e indicada em regiões de relevo
suave.
b) Os raios solares são uma fonte secundária, limpa, porém finita e não renovável.
c) A energia eólica é uma fonte não renovável, apesar de limpa.
d) As usinas termelétricas utilizam-se de matéria-prima renovável e limpa.
e) Biomassa é toda matéria orgânica que pode ser convertida em energia.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


12. (G1 - ifpe 2018) A matriz energética da região Nordeste tem apresentado crescimento na
geração de energia oriunda de usinas eólicas, e essa pode ser a grande alternativa para a
região continuar atendendo a demanda crescente por energia. De que se obtém essa energia e
como ela é importante para a região?
a) Da biomassa da cana de açúcar, a partir da queima do bagaço desse vegetal que é muito
cultivado em plantações na Zona da Mata de vários estados nordestinos.
b) Dos ventos, pois eles são muito abundantes no litoral do Ceará e do Rio Grande do Norte, e
apresentam desempenho superior à média do Brasil.
c) Do Sol, devido a essa região receber uma grande quantidade de radiação solar durante todo
o ano.
d) Das marés, pois a região nordestina conta com um litoral bem recortado e a utilização da
fonte maremotriz é natural, visando aproveitar o movimento das marés.
e) Das águas dos rios, fonte de energia amplamente utilizada e que possibilita haver várias
usinas hidroelétricas na região funcionando com a capacidade máxima, mesmo durante o
período de estiagem prolongada.

13. (Uece 2018) No que diz respeito às redes de transportes no território brasileiro, assinale a
afirmação verdadeira.
a) A proeminência do transporte rodoviário é resultado de escolhas deliberadas nos anos de
1950, quando muitas decisões foram tomadas para favorecer o desenvolvimento da indústria
automobilística, entre elas a construção de Brasília.
b) O destaque dado ao transporte rodoviário é fruto de políticas territoriais dos anos de 1990, a
partir da estatização das estradas de ferro e o consequente fechamento das linhas
ferroviárias.
c) A nova geografia do transporte no Brasil altera o efeito da construção das redes, permitindo
ampla interconexão do território através dos modais aéreo, rodoviário e ferroviário.
d) A principal razão da predominância de estradas de rodagem dá-se pelas barreiras impostas
pelo território, tais como as cordilheiras e o permafrost, que impedem o uso diversificado dos
modais de transporte.

14. (Famerp 2018) Na década de 1950, com a construção de Brasília, consolida-se uma
estrutura de planejamento estatal que tem na intervenção do território a linha mestra de
atuação. A capacidade geográfica do Estado, como produtor de espaço, mostrou-se em sua
plena potência nessa obra e no adensamento da malha rodoviária realizado no governo de
Juscelino Kubitschek. Teorias de ponta da “melhor geografia internacional” estavam na base do
planejamento estatal da época, prática bem ilustrada na criação das Superintendências de
Desenvolvimento.

(Antonio C. R. Moraes. Território e história do Brasil, 2005. Adaptado.)

O planejamento estatal apontado no excerto tinha como objetivo


a) aumentar a transferência de capitais para estados pobres, por meio do incentivo às
migrações interestaduais.
b) aumentar a qualidade de vida regional, a partir de investimentos financeiros internacionais
em setores sociais.
c) diminuir a inflação pela implantação de diferentes taxas de subsídios fiscais para a
exportação, de acordo com o desenvolvimento do estado.
d) diminuir as desigualdades regionais, a partir de mecanismos que promovessem o
crescimento de áreas econômica e socialmente estagnadas.
e) aumentar a concorrência entre os estados da federação, pela determinação de diferenças
nas taxas de impostos.

15. (Ufu 2018) De 1967 a 1973, o Brasil alcançou taxas médias de crescimento muito elevadas
e sem precedentes, decorrentes da política econômica, mas também de uma conjuntura
econômica internacional muito favorável. Esse período (e por vezes de forma mais restrita nos
anos 1968-1973) passou a ser conhecido como o do “milagre econômico brasileiro”.
Infelizmente, o mês de outubro de 1973 marca o término desse período de crescimento.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Disponível em: <http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/dicionarios/verbete-tematico/milagre-
economico-brasileiro>. Acesso em: 23 de mar, 2017. (Adaptado)

Um fator responsável pelo fim do milagre econômico apresentado foi


a) a queda na exportação de produtos agrícolas brasileiros, principalmente, o café.
b) o primeiro choque do petróleo e a consequente crise no mercado internacional.
c) o aumento no valor das matérias-primas importadas pelo Brasil, com destaque para a
bauxita.
d) as sucessivas greves produzidas pelo movimento sindical, inviabilizando a produção para
exportação.

16. (Fgv 2018) Fala-se muito hoje sobre a disputa de estados e municípios pela busca por
empresas para se instalarem lucrativamente. A realidade é que, do ponto de vista das
empresas, o mais importante é que nos pontos onde desejam se instalar haja um conjunto de
circunstâncias vantajosas. Trata-se, na verdade, de uma busca por municípios produtivos.
(Milton Santos e Maria L. Silveira. O Brasil, 2006. Adaptado)

A disputa entre estados e municípios descrita no excerto corresponde


a) à especulação fundiária, na qual um dos benefícios é o alto valor da terra.
b) à guerra fiscal, na qual um dos benefícios é a isenção de impostos.
c) à desregulamentação econômica, na qual um dos benefícios é a livre iniciativa das
empresas.
d) à guerra regional, na qual um dos benefícios é a flexibilização da produção.
e) à economia de mercado, na qual um dos benefícios é o mercado consumidor.

17. (Enem PPL 2018) O Decreto Federal n. 7.390/2010, que regulamenta a Lei da Política
Nacional sobre Mudança do Clima (PNMC) no Brasil, projeta que as emissões nacionais de
gases de efeito estufa (GEE) em 2020 serão de 3,236 milhões. Esse mesmo decreto define o
compromisso nacional voluntário do Brasil em reduzir as emissões de GEE projetadas para
2020 entre 38,6% e 38,9%.

BRASIL. Decreto n. 7.390, de 9 de dezembro de 2010. Disponível em: www.planalto.gov.br.


Acesso em: 2 jun. 2014 (adaptado).

O cumprimento da meta mencionada está condicionada por


a) abdicar das usinas nucleares.
b) explorar reservas do pré-sal.
c) utilizar gás de xisto betuminoso.
d) investir em energias sustentáveis.
e) encarecer a produção de automóveis.

18. (Pucpr 2017) Suponha que você seja um consultor e foi contratado por uma grande
multinacional que deseja instalar um grande complexo industrial no país. Algumas
características dessa empresa: importará grande quantidade de insumos da África do Sul,
exigindo instalações portuárias junto ao parque industrial; exportará seus produtos para o
Mercosul, em especial para as megacidades da região; necessitará de mão de obra altamente
especializada, encontrada, atualmente, em metrópoles regionais.

A cidade mais indicada para a instalação do complexo industrial é:


a) Curitiba.
b) São Paulo.
c) Porto Alegre.
d) Salvador.
e) Paranaguá.

19. (Upf 2017) A partir da Segunda Guerra Mundial, a indústria ganhou importância no
processo econômico brasileiro. O Plano de Metas, elaborado no governo de Juscelino

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Kubitschek (1956-1961), impulsionou o crescimento econômico a partir da adoção de diversas
medidas. Foi/Foram destaque nesse período:
a) Privatização de indústrias estatais de base, como a Companhia Siderúrgica Nacional.
b) Criação de polos industriais, com a finalidade de dispersão, como a Zona Franca de
Manaus.
c) Adoção de inovações tecnológicas, como a indústria aeroespacial no Sudeste.
d) Abertura ao capital estrangeiro e estímulo à indústria, como a automobilística.
e) Políticas nacionalistas e de intervenção estatal, como a criação da Petrobrás.

20. (Unisc 2017) No Brasil, a exemplo de vários outros países, avanços científicos e
tecnológicos vêm sendo fomentados por meio de arranjos territoriais, denominados tecnopolos,
caracterizados por
a) centros de inovação voltados, majoritariamente, ao aperfeiçoamento de trabalhadores do
terceiro setor.
b) áreas conurbadas, localizadas nos Estados do Pará, Tocantins e Mato Grosso.
c) centros tecnológicos que reúnem, num mesmo lugar, atividades de pesquisa e
desenvolvimento, em áreas de alta tecnologia, como institutos e centros de pesquisa,
empresas e universidades, que facilitam os contatos pessoais e institucionais entre esses
meios, produzindo uma economia de aglomeração ou de concentração espacial do
desenvolvimento tecnológico.
d) centros tecnológicos especializados na disseminação de novas tecnologias voltadas ao
aumento da produtividade de culturas tradicionais, realizadas em áreas rurais de latifúndios.
e) centros de pesquisa e desenvolvimento que absorvem população economicamente ativa
sem qualificação e desempregada.

21. (Fmp 2017) A Companhia Siderúrgica Nacional – Usina Presidente Vargas – e a cidade de
Volta Redonda formam desde os anos 1940 um só complexo. A cidade foi construída pelo
Estado à imagem e semelhança da usina, que traçou para o complexo a função de espaço
disciplinar da massa trabalhadora nele empregada, extensiva como exemplo a toda a classe
trabalhadora brasileira. De uma certa forma, o complexo vem para atuar como um grande
laboratório de experiências necessárias à constituição da moderna sociedade brasileira como
uma sociedade do trabalho avançada.

MOREIRA, R. Formação espacial brasileira. Rio de Janeiro: Consequência, 2012, p. 213.


Adaptado.

A formação desse complexo urbano-industrial expressa uma política territorial que


a) aplica preceitos do neoliberalismo econômico.
b) antecipa ações do nacional-desenvolvimentismo.
c) reforça valores da descentralização democrática.
d) refuta decisões de planejamento do governo central.
e) privilegia intervenções de expansão das exportações.

22. (Fatec 2017) A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) foi fundada em abril de 1941,
durante o governo Getúlio Vargas, com o financiamento estadunidense, em troca da cessão do
uso do porto de Natal (RN) como base militar dos Estados Unidos no decorrer da Segunda
Guerra Mundial.

Essa siderúrgica foi construída no município de


a) Cubatão, localizado no estado de São Paulo, entre a capital e o porto de Santos, maior porto
brasileiro na ocasião.
b) Carajás, no interior do estado do Pará, para aproveitar a maior reserva mundial de minério
de ferro, situada naquela localidade.
c) Volta Redonda, situado entre São Paulo e Rio de Janeiro, as duas maiores cidades
brasileiras na época, e próximo ao Quadrilátero Ferrífero.
d) São Paulo, capital do estado mais rico da federação naquele período e maior consumidor de
produtos siderúrgicos e metalúrgicos da América Latina.
e) Salvador, capital do país naquele momento, grande centro financeiro e industrial, cortado
pelas linhas da Rede Ferroviária Federal, que abasteciam os fornos da companhia.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


23. (Uemg 2017) As indústrias modernas surgem a partir da Primeira Revolução Industrial e
vem evoluindo tecnologicamente ao longo dos anos. Sobre os principais centros industriais
brasileiros, é INCORRETO afirmar que
a) a Zona Franca de Manaus é um polo da produção industrial no norte do país.
b) a concentração industrial no Sudeste corresponde à área da megalópole brasileira.
c) o estado de Mato Grosso agrega o maior número de indústrias da Região Centro-Oeste.
d) o estado da Bahia concentra aproximadamente metade da produção industrial do Nordeste.

24. (Enem 2017) A instalação de uma refinaria obedece a diversos fatores técnicos. Um dos
mais importantes é a localização, que deve ser próxima tanto dos centros de consumo como
das áreas de produção. A Petrobras possui refinarias estrategicamente distribuídas pelo país.
Elas são responsáveis pelo processamento de milhões de barris de petróleo por dia, suprindo o
mercado com derivados que podem ser obtidos a partir de petróleo nacional ou importado.

MURTA, A. L. S. Energia: o vício da civilização; crise energética e alternativas sustentáveis. Rio


de Janeiro: Garamond, 2011.

A territorialização de uma unidade produtiva depende de diversos fatores locacionais. A partir


da leitura do texto, o fator determinante para a instalação das refinarias de petróleo é a
proximidade a
a) sedes de empresas petroquímicas.
b) zonas de importação de derivados.
c) polos de desenvolvimento tecnológico.
d) áreas de aglomerações de mão de obra.
e) espaços com infraestrutura de circulação.

25. (G1 - ifal 2017) O desenvolvimento econômico de um país está atrelado à produção e ao
consumo de energia. Em relação ao Brasil, os investimentos quanto às matrizes energéticas
ainda são parcos, sendo a mais utilizada a hidráulica, que responde com o maior percentual de
energia elétrica consumida no país. O Brasil é um país de dimensões continentais e conta com
aspectos naturais que favorecem e viabilizam o uso de energia alternativa. No entanto, esse
uso ainda é mínimo.

Entre as fontes alternativas de energia apresentadas, assinale as mais utilizadas no Brasil.


a) Solar e Biomassa
b) Maremotriz e Eólica
c) Biomassa e Eólica
d) Eólica e Geotérmica
e) Geotérmica e Solar

26. (Enem 2017) Os maiores consumidores da infraestrutura logística para exportação no


Brasil são os produtos a granel, dentre os quais se destacam o minério de ferro, petróleo e
seus derivados e a soja, que, por possuírem baixo valor agregado, e por serem movimentados
em grandes volumes, necessitam de uma infraestrutura de grande porte e baixos custos. No
caso da soja, a infraestrutura deixa muito a desejar, resultando em enormes filas de navios,
caminhões e trens, que, por ficarem grande parte do tempo ociosos nas filas, têm seu custo
majorado, onerando fortemente o exportador, afetando sua margem de lucro e ameaçando
nossa competitividade internacional.

FLEURY P. F. A infraestrutura e os desafios logísticos das exportações brasileiras. Rio de


Janeiro: CEL; Coppead; UFRJ. 2005 (adaptado).

No contexto do início do século XXI, uma ação para solucionar os problemas logísticos da soja
apresentados no texto seria a
a) isenção de impostos de transportes.
b) construção de terminais atracadouros.
c) diversificação dos parceiros comerciais.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


d) contratação de trabalhadores portuários.
e) intensificação do policiamento das rodovias.

27. (G1 - col. naval 2017) “Hoje não basta produzir. É indispensável pôr a produção em
movimento, pois agora é a circulação que preside a produção.”
SANTOS, M. & SILVEIRA, M. L. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. São
Paulo: Editora Record, 2001.

Em tempos de economia globalizada e alta competitividade internacional, o crescimento


econômico brasileiro vem esbarrando em dificuldades impostas pela inadequação de seu
sistema de transportem ainda predominantemente rodoviário.

A respeito das políticas de transporte de cargas no Brasil, assinale a opção correta.


a) As dimensões continentais do país, associadas a algumas condições naturais, como um
relevo fortemente acidentado, impediram a implantação de uma matriz de transportes
multimodal.
b) O transporte ferroviário é pouco utilizado no território brasileiro por se tratar de um sistema
caro e complexo, incompatível com o nível de desenvolvimento econômico contemporâneo
do país.
c) O transporte de carga por caminhões tem um custo mais elevado do que o realizado por
outros meios, como trens e navios, visto que o volume de mercadorias transportando por litro
de combustível é menor.
d) O transporte ferroviário tem se apresentado como o principal substituto do sistema rodoviário
em função dos maciços investimentos estatais na expansão desse modal no fim do século
XX.
e) A opção pelo transporte rodoviário ainda predomina no Brasil devido à queda do preço dos
combustíveis no país, em especial após a descoberta de grandes reservas de petróleo
conhecidas como pré-sal.

28. (Ufrgs 2017) Considere as afirmações abaixo, sobre a mobilidade urbana no Brasil.

I. A mobilidade aumenta com a renda e varia em função das características econômicas e


sociais das pessoas, além de vir acompanhada de diferenças no uso dos modos de
transporte.
II. O modo “a pé” ainda representa parcela significativa dos deslocamentos urbanos no Brasil,
apesar do aumento de uso do transporte individual (carro).
III. O investimento em trens, nas grandes metrópoles brasileiras, tem transformado essa
modalidade na maior transportadora de passageiros.

Quais estão corretas?


a) Apenas I.
b) Apenas II.
c) Apenas III.
d) Apenas I e II.
e) I, II e III.

29. (Espcex (Aman) 2017) O sistema de transporte é um elemento determinante da


competitividade das mercadorias produzidas por um país nos mercados internos e externos,
uma vez que os custos de transporte incidem sobre os custos das matérias-primas e dos
produtos finais.

Sobre os diferentes modais de transporte no Brasil, pode-se afirmar que

I. o modal hidroviário é o que apresenta o menor consumo de combustível por tonelada


transportada, contudo a implantação de hidrovias no País envolve obras civis de forte
impacto ambiental e de elevado custo.
II. em virtude do predomínio do modal rodoviário no transporte de carga e da sua maior
flexibilidade nos percursos, a política de transporte brasileira continua, quase que
exclusivamente, baseada na expansão e modernização das rodovias.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


III. no que se refere ao modal ferroviário, a Ferronorte é um empreendimento que visa facilitar o
escoamento da produção agrícola do Mato Grosso e Rondônia, tanto pelos portos de São
Paulo como pelos da Região Norte do País.
IV. a implantação e a expansão das redes intermodais, principalmente no que diz respeito à
conexão de infraestruturas entre os diferentes modais de transporte, ampliarão a fluidez dos
fluxos de bens e de pessoas, ao mesmo tempo que contribuirão para a desconcentração
das atividades econômicas no País.
V. o transporte aéreo de carga suplanta o transporte de passageiro em termos de importância
para a aviação comercial no Brasil e no mundo, haja vista o significativo valor monetário das
mercadorias que circulam pelas vias aéreas.

Assinale a alternativa que apresenta todas as afirmativas corretas.


a) I, II e III
b) I, III e IV
c) II, III e V
d) I, IV e V
e) II, IV e V

30. (Enem (Libras) 2017) TEXTO I

O espaço viário é um bem público escasso que deve ser repensado para que seja, de fato, de
todos. Medidas de desestímulo como o rodízio estendido são, portanto, muito bem-vindas. É
importante que o rodízio faça parte de uma política restritiva mais ampla, com políticas de
estacionamento, fim dos subsídios ao combustível e pedágio urbano. Além disso, essas
medidas devem caminhar de mãos dadas com o investimento contínuo em transporte público
de qualidade e da requalificação do espaço público para o pedestre e para o ciclista.

LINKE, C. Quanto menos carro na rua, melhor. Disponível em: www1.folha.uol.com.br. Acesso
em: 14 jul. 2015 (adaptado).

TEXTO II

Melhorias a médio ou longo prazo somente serão atingidas com mudanças estruturais sobre o
transporte público. A aplicação da extensão do rodízio para o dia todo para os usuários dos
transportes individuais vai resultar no incremento da aquisição de segundo carro e,
consequentemente, no aumento da frota de automóveis, com reflexos negativos nos
congestionamentos.

BOTTURA, L. C. Restrição sem alternativas é ineficaz. Disponível em: www1.folha.uol.com.br.


Acesso em: 14 jul. 2015 (adaptado).

As opiniões expostas nos textos, referentes à ampliação do rodízio, são convergentes no


seguinte aspecto:
a) Implantação de tarifas de tráfego.
b) Aumento da poluição atmosférica.
c) Ampliação da malha viária urbana.
d) Incentivo à aquisição de veículos populares.
e) Incremento aos meios de deslocamento coletivos.

31. (G1 - ifsul 2017) Em um passado muito próximo, mais precisamente na década de 90,
assistimos, no Brasil e em outros países subdesenvolvidos, à aplicação de uma prática que
nasceu na Inglaterra e nos Estados Unidos, mais precisamente nos governos dos presidentes
Margarete Thatcher e Bush. Baseava-se na política de que tudo que é público não presta ou dá
prejuízo. Assim, a saída para o problema eram as privatizações e as restrições às políticas
sociais e trabalhistas.

Atualmente, em nosso país, devido às mudanças políticas em nível de governo federal,


estamos assistindo a uma tentativa de retomada dessa política denominada

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


a) reformista.
b) neoliberal.
c) marxista.
d) globalizante.

32. (Puccamp 2016) A partir das últimas décadas do século XX, a indústria brasileira
a) teve mais da metade de sua produção voltada para as exportações, como é o caso da
indústria têxtil e de confecções.
b) sofreu forte concentração e o sudeste, em 2014, apresentava cerca de 30% do total de
indústrias do país.
c) apresentou várias crises e tem reduzido, sistematicamente, sua participação no PIB (Produto
Interno Bruto).
d) tornou-se muito competitiva, igualando-se ao parque industrial de países europeus como a
Itália.
e) expandiu o mercado de trabalho e atualmente emprega quase a metade da mão de obra
economicamente ativa do Brasil.

33. (Udesc 2016) O Oeste catarinense possui características peculiares quanto à produção
industrial e agrícola. Analise as proposições em relação à informação.

I. As atividades mais importantes são a extração de madeira, a produção de erva mate e a


indústria metal-mecânica.
II. Predominam as atividades industriais ligadas à produção de suínos e à de aves.
III. A extração de carvão mineral, antes feita na região Sul, tem sido gradativamente implantada
no Oeste, gerando resultados excelentes nos últimos anos.
IV. As indústrias de celulose e de papel são características da região, onde também se
destacam as atividades agrícolas de produção de gramíneas e de cana-de-açúcar.

Assinale a alternativa correta.


a) Somente a afirmativa III é verdadeira.
b) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas II, III e IV são verdadeiras.
d) Somente a afirmativa II é verdadeira.
e) Todas as afirmativas são verdadeiras.

34. (Fgv 2016)

Considerado uma fonte estratégica para todo o mundo e, principalmente, para o Brasil, o mar
vem chamando a atenção de especialistas em energia, que já testam e implantam algumas
alternativas de geração, como a usina de ondas. Localizada no quebra-mar do Porto de
Pecém, a usina de ondas é a primeira na América Latina responsável pela geração de energia
elétrica por meio do movimento das ondas do mar. Com tecnologia 100% nacional, a
estimativa é de que o equipamento de baixo impacto ambiental esteja completamente pronto
para funcionar até o ano de 2020.

A cidade em que está sendo implantado o projeto é:


a) Recife – PE.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


b) Natal – RN.
c) Fortaleza – CE.
d) Vitória – ES.
e) Angra dos Reis – RJ.

35. (Upe-ssa 2 2016) Analise o texto a seguir:

Para evitar crise, Brasil precisa diversificar matriz energética

As termoelétricas são acionadas sempre que o setor hidroelétrico – responsável por 63% da
energia gerada no país – ameaça não dar conta da demanda de consumo. Segundo
especialistas, em curto prazo, nenhuma outra fonte de energia renovável será capaz de suprir
as atuais necessidades do sistema, mas, para os próximos anos, é preciso investir em
alternativas.

Fonte: Revista Carta Capital/ publicado 06/02/2014

Sobre as usinas termoelétricas referidas no texto, analise as afirmativas a seguir:

1. O seu uso prolongado provoca a emissão de toneladas de gás carbônico na atmosfera.


2. Atualmente o parque térmico brasileiro possui várias usinas movidas a gás natural, óleo
diesel e carvão mineral.
3. A energia térmica é considerada uma matriz limpa, pois o uso do gás natural permite
amenizar os efeitos poluentes das energias fósseis de outras matrizes energéticas.
4. As instalações industriais termoelétricas utilizam para a geração de energia a queima de
combustíveis renováveis e não renováveis.

Está CORRETO o que se afirma em


a) 1, apenas.
b) 3 e 4, apenas.
c) 1 e 2, apenas.
d) 1, 2 e 4, apenas.
e) 1, 2, 3 e 4.

36. (Mackenzie 2016) Belo Monte, uma usina de promessas

O Instituto Socioambiental (ISA) lançou esta semana o Dossiê Belo Monte, que aponta para
uma série de erros e equívocos no planejamento e construção da terceira maior hidrelétrica do
mundo.
por Dal Marcondes — publicado 29/06/2015 12h16
http://www.cartacapital.com.br/sustentabilidade/belo-monte-uma-usina-depromessas-8007.html

A construção da polêmica obra de infraestrutura energética está localizada


a) Na bacia do Tocantins – Araguaia. Atravessando regiões bastante povoadas funciona como
importante meio de transporte local. A obra está instalada na cabeceira do rio Araguaia.
b) Na bacia do Parnaíba. Importante via de escoamento para o Oceano Atlântico. Tem sido
utilizada para o permanente fluxo de circulação das exportações brasileiras de minério de
ferro. A obra está instalada no rio Araguari.
c) Na bacia Amazônica. Nela encontramos o maior potencial hidráulico do país. Cortando
extensas áreas com pouca declividade, a população local faz dos rios o principal meio de
transporte e fonte de sobrevivência. A obra foi instalada no rio Xingu.
d) Na bacia do Norte. O mau aproveitamento da água é um problema histórico na região. Esse
fato justificaria o baixo índice de desenvolvimento econômico e social local. A usina foi
instalada no rio Xingó.
e) Na bacia do São Francisco. Importante meio de ligação entre as regiões Nordeste e Sudeste
do país. O São Francisco é o principal rio perene que corta o Sertão nordestino. Em seu
curso, seguem as obras polêmicas de Transposição do rio e a instalação da usina de Belo
Monte.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


37. (G1 - cps 2016) O Gasoduto Bolívia-Brasil é importante para o setor energético brasileiro,
pois proporciona um considerável aumento da oferta de gás natural no Brasil.

A empresa responsável por operar esse gasoduto controla ininterruptamente, via satélite, a
integridade dos dutos que atravessam lagos, rios de longo curso, terrenos alagados como o
Pantanal, áreas urbanas e de preservação ambiental.

A rede de dutos atravessa cinco estados brasileiros, dentre eles estão os estados do
a) Rio Grande do Norte e de Rondônia.
b) Mato Grosso do Sul e de São Paulo.
c) Tocantins e de Minas Gerais.
d) Piauí e de Pernambuco.
e) Amazonas e de Sergipe.

38. (Uece 2016) O Brasil é um país rico em fontes de energia renováveis. Considerando a
matriz energética brasileira, analise as afirmações abaixo.

I. Matriz energética é toda energia disponibilizada para ser transformada, distribuída e


consumida nos processos produtivos.
II. O uso da energia nuclear no Brasil representa menos de 20% na matriz energética brasileira.
III. A energia solar já é a forma de energia mais utilizada na zona rural pelos pequenos e
grandes produtores agrícolas.

Está correto o que se afirma em


a) I, II e III.
b) I e II apenas.
c) II e III apenas.
d) I e III apenas.

39. (G1 - cps 2016) Complete correta e respectivamente as lacunas da frase.

No Brasil, as usinas nucleares concentram-se na cidade de __________ e fornecem parte da


energia elétrica consumida no estado do __________.

Assinale a alternativa correta.


a) Angra dos Reis – Rio de Janeiro
b) Itaúba – Rio Grande do Sul
c) Foz do Iguaçu – Paraná
d) Balbina – Amazonas
e) Belo Monte – Pará

40. (Enem PPL 2016) Os gargalos rodoviários do Brasil e o caótico trânsito das suas
metrópoles forçam os governos estaduais e federal a retomar os planos de implantação dos
trens regionais. Durante as últimas quatro décadas, a malha ferroviária foi esquecida e
sucateada, tanto que hoje, em todo o país, apenas duas linhas de passageiros estão
funcionando. Transportam 1,5 milhão de pessoas entre Belo Horizonte (MG) e Vitória (ES) e
entre São Luís (MA) e Carajás (PA) – as duas operadas pela mineradora Vale. Nos anos 1960,
mais de 100 milhões de passageiros utilizavam trens interurbanos no território nacional.

Disponível em: www.estadao.com.br. Acesso em: 2 set. 2010.

O sucateamento do meio de transporte descrito foi provocado pela


a) redução da demanda populacional por trens interurbanos.
b) inadequação dos trajetos em função da extensão do país.
c) precarização tecnológica frente a outros meios de deslocamento.
d) priorização da malha rodoviária no período de modernização do espaço.
e) ampliação dos problemas ambientais associados à conservação das ferrovias.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


41. (Uefs 2016) Matriz de transporte é a distribuição dos meios de circulação para transportar
mercadorias e pessoas em determinado momento em uma área geográfica. Ela inclui mensurar
os volumes e tipos de cargas e de passageiros, a intensidade e os meios utilizados e os
destinos de partida e chegada. O transporte de carga é um dos problemas básicos da
economia.
Por terra, água e ar. Atualidades. Vestibular + ENEM. São Paulo: Abril, ed. 12, 2011, p. 159.

A partir da leitura do texto e dos conhecimentos sobre a circulação no espaço, a delimitação da


geografia dos transportes e seu papel social, é correto afirmar:
a) O Sudeste, por contar com as maiores redes ferroviárias e rodoviárias, e os mais
movimentados portos e aeroportos do país, não enfrenta problemas de mobilidade nem de
infraestrutura.
b) Operando em alguns trechos das fronteiras agrícolas do Mato Grosso, a Ferrovia Norte do
Brasil (Ferronorte) e a hidrovia Paraná-Tietê participam no escoamento de cargas dessa
região para os portos de Santos (SP) e Paranaguá (PR).
c) O gasoduto Brasil-Bolívia transporta gás natural da Bolívia até São Paulo, enquanto os
alcooldutos construídos pela Petrobras interligam as regiões produtoras aos portos de São
Sebastião e Tubarão, no litoral paulista.
d) O Brasil, apesar de possuir uma das mais extensas áreas navegáveis do mundo e das
vantagens que as hidrovias oferecem em termos de custos, pouco explora a imensa rede de
rios de planícies do Centro-Sul do país.
e) O sistema rodoviário brasileiro oferece muitas rotas alternativas, semelhantes ao europeu,
para aqueles que não podem pagar o pedágio.

42. (Fgv 2016) A Geografia dos Transportes estuda os sistemas de movimento do território,
isto é, o conjunto de sistemas de engenharia e de fluxos materiais ou imateriais que respondem
pela ligação entre os lugares.

Sobre os sistemas de movimento do território no Brasil, NÃO é correto afirmar:


a) O sistema aquaviário de longo curso é o vínculo, quase exclusivo, do comércio exterior.
b) O sistema ferroviário, instalado em áreas selecionadas do território, movimenta grandes
fluxos unifuncionais.
c) A integração dos diferentes sistemas técnicos de transportes resulta em uma densidade
homogênea de fluxos pelo território.
d) A evolução tecnológica do sistema de movimento aeroviário aumenta a velocidade dos
fluxos e a capacidade de carga das aeronaves.
e) O sistema rodoviário realiza a maior parte dos fluxos de passageiros e de carga devido à
sua flexibilidade em relação aos outros modais.

43. (Unesp 2016) Em 1995, emendas constitucionais de ordem econômica puseram fim nos
monopólios de empresas estatais e abriram vários setores da infraestrutura ao capital privado
sob o regime de concessão. A aprovação das emendas expressava o fato de que se havia
formado um relativo consenso de opinião pública sobre a necessidade de atualizar o Estado e
a economia do país à luz do que vinha acontecendo no mundo desenvolvido. Aprovadas as
emendas constitucionais, tiveram início as privatizações de empresas estatais e concessões de
serviços ao setor privado.

(Boris Fausto. História do Brasil, 2015. Adaptado.)

A prática econômica que fundamentou as medidas do governo brasileiro apresentadas no


excerto denomina-se doutrina
a) neoliberal.
b) keynesiana.
c) neocolonial.
d) liberal.
e) mercantilista.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


44. (Unesp 2016) Caracteriza-se como o maior vetor de ocupação territorial no Brasil a partir
de meados do século XIX, sendo explicativa da gênese da concentração produtiva e
populacional ainda existente na atual conformação do território nacional. Estabeleceu-se no
vale do Rio Paraíba, avançando por décadas sobre áreas de floresta Atlântica. Cabe assinalar
que tal avanço ocasionou um surto urbanizador na região Sudeste do Brasil, no qual as
ferrovias ganharam peso fundamental como agente modernizador e indutor da ocupação de
novas áreas.

(Antonio C. R. Moraes. Geografia histórica do Brasil, 2011. Adaptado.)

A atividade econômica associada à formação territorial do Brasil a qual o excerto se refere é


a) a industrialização.
b) a cafeicultura.
c) a mineração.
d) a pecuária.
e) a silvicultura.

45. (Upf 2016) Sobre a rede de transportes do Rio Grande do Sul, não é correto afirmar:
a) A matriz de transporte do estado, a exemplo do Brasil, está baseada no transporte
rodoviário.
b) A malha ferroviária gaúcha, atualmente, é utilizada apenas para transporte de cargas.
c) A malha hidroviária está concentrada na parte leste do estado, nas bacias hidrográficas do
Guaíba e Litorânea, sendo que a principal rota de navegação situa-se entre Porto Alegre e
Rio Grande.
d) O transporte rodoviário destina-se, principalmente, aos passageiros, pois as cargas são
transportadas, majoritariamente, pela rede ferroviária, e, mais recentemente, pela hidroviária.
e) A localização geográfica do estado favorece que boa parte dos produtos brasileiros
comercializados com outros países do Mercosul transite pelo seu território.

46. (Ufrgs 2015) A política para o desenvolvimento do governo Getúlio Vargas, no período do
Estado Novo, priorizou
a) a tecnificação da agricultura para exportação.
b) a promoção da indústria de base, a exemplo da siderurgia.
c) a estatização dos meios de comunicação, com o surgimento da Embratel.
d) a produção de bens de consumo, a exemplo da indústria automotiva.
e) a privatização dos setores industriais de base.

47. (Uece 2015) Atente às afirmações abaixo, sobre o processo de industrialização no Brasil.

I. A abolição da escravidão teve como consequência a expansão do trabalho assalariado que


juntamente com a imigração europeia foram fatores indispensáveis para a industrialização
brasileira.
II. O surgimento da indústria no Brasil ocorreu concomitante à industrialização europeia,
complementando assim a relação colônia-metrópole.
III. O caráter substitutivo das importações marcou um período da industrialização brasileira,
momento em que ocorreu uma produção interna de bens que antes eram importados.
IV. A concentração industrial brasileira ocorreu em várias partes do país, sobretudo em São
Paulo e na região da zona da mata mineira, com seus polos tecnológicos.

É correto o que se afirma apenas em


a) II e IV.
b) I e III.
c) I e IV.
d) II e III.

48. (Imed 2015) Atualmente, a atividade industrial brasileira apresenta um cenário de:
a) Desconcentração do parque industrial brasileiro.
b) Carência de matérias-primas nativas.
c) Concentração de investimentos públicos no setor de bens duráveis.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


d) Dependência de mão de obra oriunda da região norte.
e) Estatização das indústrias de base.

49. (Espcex (Aman) 2015) Sobre a matriz energética brasileira podemos afirmar que

I. embora os combustíveis fósseis tenham importante participação na matriz energética


brasileira, o País apresenta relativo equilíbrio no uso de fontes renováveis e não renováveis
de energia.
II. atualmente, tomados em conjunto, o setor industrial e o setor residencial são responsáveis
por cerca de 70% do consumo energético total do País.
III. a biomassa e o gás natural estão entre as principais fontes na geração de energia térmica
convencional, porém o diesel (derivado do petróleo) continua sendo a principal fonte de
geração elétrica em usinas térmicas no País. IV- a descoberta do pré-sal contribuiu para a
autossuficiência brasileira em petróleo e interrompeu políticas de diversificação da matriz
energética, tais como a retomada do programa de centrais nucleares e os investimentos em
geração eólica no País.
V. a fim de amenizar os impactos ambientais, o projeto aprovado para a construção da Usina
Hidrelétrica de Belo Monte (PA) a definiu como uma “usina a fio d’água”, o que acarretará
grandes variações em sua capacidade de produção entre a estação das cheias e a das
vazantes.

Assinale a alternativa em que todas as afirmativas estão corretas.


a) I e III
b) II, III e V
c) I e V
d) I, III e IV
e) IV e V

50. (Unesp 2015) No território brasileiro, petróleo e gás são mais extraídos em áreas de
a) rifteamento, sobretudo na depressão sertaneja do Nordeste.
b) núcleos cristalinos, sobretudo nas planícies costeiras.
c) cinturões orogenéticos, especialmente nos planaltos residuais da Amazônia.
d) bacias sedimentares, sobretudo na plataforma continental.
e) dobramentos modernos, especialmente nos planaltos e serras do Sudeste.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Gabarito:

Resposta da questão 1:
[A]

Os itens incorretos são: [II] (o aumento da participação do Centro-Oeste no valor da produção


industrial deve-se a descentralização dos investimentos industriais movida a incentivos fiscais e
mão de obra barata, os setores mais importantes são de bens de consumo duráveis e não-
duráveis, desde automóveis até alimentos) e [IV] (a descentralização das montadoras de
automóveis levou a novos investimentos nas regiões Sul, a exemplo da Renault no Paraná,
Nordeste, a exemplo da Ford na Bahia, e Centro-Oeste, a exemplo da Hyundai em Goiás, na
região Norte, a implantação de empresas foi pouco expressiva).

Resposta da questão 2:
[C]

O Brasil é um país subdesenvolvido, emergente e industrializado. A atividade industrial está


concentrada no Complexo Regional do Centro-Sul, principalmente na porção Sudeste. Nas
últimas décadas aconteceu um processo de descentralização industrial movida a incentivos
fiscais estaduais, mão de obra barata, doação de terrenos e acesso a infraestrutura,
principalmente portos e rodovias. Assim, aconteceu o crescimento industrial em estados do
Nordeste como o Ceará, Pernambuco e Bahia. Estados como o Paraná e Goiás também
atraíram empresas. No Norte, destaca-se o polo industrial de Manaus (AM) estimulado por
incentivos fiscais da Suframa (Superintendência para a Zona Franca de Manaus).

Resposta da questão 3:
[B]

Os itens incorretos são: [I] (nos anos 2000, devido ao crescimento do PIB e do consumo de
energia, o governo federal decidiu implantar novas hidrelétricas na Amazônia devido ao grande
potencial relacionado ao elevado volume de água e desníveis topográficos, são exemplos as
hidrelétricas fio d’água como Belo Monte no rio Xingu, Pará, e Jirau e Santo Antônio no rio
Madeira, Rondônia) e [IV] (devido ao grande número de hidrelétricas, este tipo de energia é a
que apresenta menor custo no Brasil, o país apresenta poucas termelétricas que utilizam
carvão mineral hulha, sendo uma energia mais cara, além disso, o país tem reservas pouco
significativas de hulha e depende de importação de carvão de melhor qualidade).

Resposta da questão 4:
[E]

A alternativa [E] está correta porque a Usina Hidrelétrica de Itaipu foi uma iniciativa dos
governos Brasil – Paraguai garantindo a geração de energia para a região de maior dinamismo
econômico do Brasil. As alternativas incorretas são: [A], porque em décadas de ditadura militar,
não havia liberdade de imprensa para transparência ou denúncias do governo; [B], [C] e [D],
porque a Argentina não participou do projeto.

Resposta da questão 5:
[B]

A alternativa [B] está correta porque São Paulo responde pela maior produção tecnológica do
país e pelo maior mercado de consumo. As alternativas seguintes são incorretas porque
maquinários agrícolas, manufaturas de baixo valor agregado, bens intermediários e
commodities não representam a maior expressão das exportações do estado.

Resposta da questão 6:
[A]

O Vale do Paraíba paulista é uma região bastante urbanizada e industrializada, sendo


integrante da Megalópole brasileira. Esta região do estado apresenta tecnopolos, isto é, áreas

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


com setores de alta tecnologia que se desenvolveram com a presença de centros de ensino
superior de alta qualidade como o ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica). Em São José dos
Campos destaca-se a indústria aeronáutica (Embraer) e o INPE (Instituto Nacional de
Pesquisas Espaciais).

Resposta da questão 7:
[B]

A alternativa [B] está correta porque o sucesso econômico do período conhecido como “milagre
brasileiro” se deu em razão do forte investimento externo aliado a oferta de crédito para o
mercado, o que elevou a produção e o consumo do país. Contudo, o “Choque do Petróleo”
altera o cenário econômico mundial elevando as taxas de juros e a dívida externa do país,
encerrando o período de crescimento da produção. As alternativas incorretas são: [A], porque
os países socialistas não investiam no Brasil; [C], porque ocorreu aumento da dívida externa;
[D], porque ocorreu a ampliação da capacidade industrial do Brasil; [E], porque não ocorreu
exportação tecnológica do Brasil.

Resposta da questão 8:
[A]

Os itens incorretos são:


[III] a balança comercial da Zona Franca de Manaus é negativa, uma vez que a maioria dos
componentes dos produtos fabricados pela indústria eletrônica são importados e com
incentivos fiscais; a maioria dos produtos destina-se ao mercado interno brasileiro.
[IV] com a adoção do neoliberalismo na década de 1990, facilitando importações de produtos
industrializados, a Zona Franca de Manaus teve impacto negativo em decorrência da maior
competição com importados no mercado interno.

Resposta da questão 9:
[C]

A alternativa [C] está correta porque no período mencionado, os governos de Vargas e JK


criaram políticas de estimulo à industrialização, passando a produzir em território nacional, o
que antes era importado. As alternativas incorretas são: [A], porque a economia nacional foi
fortemente afetada pela crise dos anos trinta e não ocorreu autossuficiência de petróleo; [B],
porque o capital estatal foi fundamental para o crescimento da produção industrial; [D], porque
não ocorreu divisão de latifúndios; [E], porque embora tenha ocorrido protecionismo, o texto faz
referência à substituição de importações.

Resposta da questão 10:


[B]

O Brasil é grande exportador de commodities agropecuárias, isto é, produtos primários,


semimanufaturados e alguns industrializados com baixo valor tecnológico agregado. O porto de
Santos destaca-se em soja, café, suco de laranja, açúcar e carne bovina. O porto de
Paranaguá em soja e milho.

Resposta da questão 11:


[E]

Na matriz de energia, a biomassa constitui a matéria orgânica que pode ser convertida em
energia. Trata-se de uma fonte renovável e com menor impacto ambiental. No Brasil, observa-
se um crescimento da biomassa desde a década de 1970 entre as fontes de energia.
Destacam-se: etanol combustível, biodiesel, termelétricas que utilizam bagaço de cana-de-
açúcar e termelétricas que utilizam biogás.

Resposta da questão 12:


[B]

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


A alternativa [B] está correta porque a energia eólica é oriunda do vento, cuja condição de
velocidade e constância é característica da região. As alternativas seguintes são incorretas
porque citam: [A], a agroenergia; [C], a energia solar; [D], a maremotriz; [E], a hidráulica.

Resposta da questão 13:


[A]

No século XX, a política brasileira de transportes após a década de 1930, priorizou a


construção de rodovias em paralelo à urbanização e industrialização do país. A partir da
década de 1950 e durante a ditadura militar, o lobby das empreiteiras e das indústrias
automobilísticas transnacionais conduziu a investimentos do Estado majoritariamente em
rodovias. O problema é que o modal rodoviário para cargas é o que apresenta maior custo de
manutenção e consumo de energia, além de apresentar menor capacidade de carga.

Resposta da questão 14:


[D]

Na década de 1950, no governo Juscelino Kubtischek, predominava uma política econômica


desenvolvimentista no Brasil. O Estado induzia o desenvolvimento da economia e o
desenvolvimento das regiões periféricas, a exemplo da criação de Brasília no Centro-Oeste e
da SUDENE (Superintendência para o Desenvolvimento do Nordeste) em 1959, com incentivos
fiscais para empreendimentos econômicos na região.

Resposta da questão 15:


[B]

Entre 1967 e 1973, o Brasil apresentou um alto crescimento do PIB, o chamado “milagre
econômico” graças a rápida industrialização, obras de infraestrutura e endividamento externo.
Foi um período de forte intervenção do Estado na economia e altos investimentos públicos,
impulsionando o setor privado. Todavia, devido ao regime autoritário, foram proibidas as greves
de trabalhadores e não houve distribuição de renda, com isso a desigualdade social aumentou.
O milagre econômico terminou com a primeira crise do petróleo (1973). A elevação dos preços
do petróleo prejudicou o Brasil, uma vez que o país era grande importador.

Resposta da questão 16:


[B]

A alternativa correta é [B] porque a disputa dos estados pelos investimentos resulta em larga
concessão de benefícios fiscais para as empresas, gerando uma guerra fiscal entre as
unidades da federação. As alternativas seguintes são incorretas porque não há especulação,
desregulamentação econômica, guerra regional ou benefícios diretos ao consumidor e sim a
disputa dos governos estaduais pelos investimentos.

Resposta da questão 17:


[D]

O Brasil apresenta uma Política Nacional sobre Mudança do Clima aprovada pelo Congresso
Nacional. Portanto, o país se compromete a combater o aquecimento global e adaptar o país
as possíveis mudanças climáticas. Entre as propostas importantes, o combate ao
desmatamento em biomas como a Amazônia e o incentivo as fontes de energia renováveis
como a energia eólica e solar.

Resposta da questão 18:


[C]

A localização do complexo industrial deve levar em consideração a posição geográfica, ou seja,


proximidade dos países do Mercosul, principalmente da Argentina, principal parceira comercial
do Brasil no bloco. Buenos Aires é uma megacidade (região metropolitana com mais de 10
milhões de habitantes) e cidade global (influência internacional). A África do Sul localiza-se em

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


latitude similar a região Sul do Brasil. Assim, a cidade mais apropriada para instalar o complexo
industrial seria Porto Alegre, metrópole regional e também cidade global, visto que apresenta
trabalhadores qualificados e infraestrutura. Também é importante a presença do porto de Rio
Grande, situado ao sul do território gaúcho.

Resposta da questão 19:


[D]

A alternativa [D] está correta porque o Plano de Metas de JK baseou-se em um tripé de


investimentos onde o capital estatal foi direcionado para infraestrutura e indústrias de base, o
capital estrangeiro para indústria de bens duráveis como a de automotores, e o capital nacional
privado para bens não duráveis. As alternativas incorretas são: [A], porque as privatizações
ocorreram na década de 1990; [B], porque a Zona Franca de Manaus foi criada no governo
militar; [C], porque as industrias tecnológicas foram criadas na década de 1990; [E], porque a
criação da Petrobrás ocorreu no governo Vargas.

Resposta da questão 20:


[C]

Os tecnopolos são cidades ou regiões que concentram setores de alta tecnologia como
informática, biotecnologia, aeronáutica e aeroespacial. São áreas que dispõe de mão de obra
qualificada formada em universidades e institutos tecnológicos, são exemplos as regiões de
Campinas e do Vale do Paraíba (onde localiza-se São José dos Campos) em São Paulo.

Resposta da questão 21:


[B]

Na década de 1940, a industrialização do Brasil foi caracterizada por importante intervenção do


Estado na economia através da criação de empresas estatais de bens intermediárias (indústria
pesada). Era o nacional-desenvolvimentismo no estilo keynesiano com substituição de
importações e protecionismo durante a Era Vargas. Um dos exemplos foi a Companhia
Siderúrgica Nacional (CSN) instalada em Volta Redonda, Vale do Paraíba, Rio de Janeiro. A
produção de aço era fundamental para o crescimento da indústria nos ramos de bens de
consumo posteriormente.

Resposta da questão 22:


[C]

No governo de Getúlio Vargas, foi implantada a CSN (Companhia Siderúrgica Nacional). A


CSN fez parte de uma estratégia da intervenção do Estado na economia para estimular a
industrialização do país inicialmente através da indústria de base. A CSN localiza-se em Volta
Redonda, região do Vale do Paraíba, estado do Rio de Janeiro.

Resposta da questão 23:


[C]

O estado de Mato Grosso apresenta grande destaque no agronegócio (soja, algodão, milho,
cana-de-açúcar e pecuária bovina de corte). O estado atravessa um processo de
industrialização com destaque para a produção de gêneros alimentícios. Porém, o estado mais
industrializado do Centro-Oeste é Goiás. O território goiano tem atraído empresas devido à
guerra fiscal (incentivos fiscais, mão de obra barata, doação de terrenos, transportes e
logística) com diversificação industrial, a exemplo das montadoras de automóveis em Catalão e
Anápolis.

Resposta da questão 24:


[E]

A alternativa [E] está correta porque para atender ao mercado nacional cujo espaço é quase
continental, é necessário que se tenha infraestrutura para circular os derivados da refinaria

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


entre a área de produção e a área de consumo. As alternativas incorretas são: [A] e [B], porque
é importante que haja acesso entre os mercados produtores e consumidores, não à gestão da
empresa ou somente à área de importação; [C] e [D], porque os polos tecnológicos e a mão de
obra não se constituem como fator para a circulação dos derivados do petróleo.

Resposta da questão 25:


[C]

No Brasil, quase a metade da matriz energética é renovável, com destaque para a biomassa
(etanol e biodiesel), hidrelétricas e o alto crescimento da energia eólica (CE, RN, BA, RS, MG,
entre outros estados).

Resposta da questão 26:


[B]

A alternativa [B] está correta porque os problemas logísticos apresentados no texto referem-se
basicamente ao escoamento da produção da soja, o que seria em parte solucionado com a
expansão e modernização dos portos ou dos terminais atracadouros. As alternativas incorretas
são: [A], [C] e [E] porque não são soluções que correspondem a problemática do transporte;
[D], porque o texto indica a deficiência da infraestrutura do transporte como um problema
generalizado, ao passo que, o aumento de trabalhadores portuários não alteraria o quadro
estabelecido.

Resposta da questão 27:


[C]

A alternativa [C] está correta porque o a matriz rodoviária tem maior custo haja vista que seu
volume de carga é menor em relação à outras matrizes. As alternativas incorretas são: [A],
porque as dimensões continentais demandam a pratica de matriz multimodal; [B], porque é
compatível com o desenvolvimento econômico; [D], porque o transporte hidroviário tem
recebido maciços investimentos estatais; [E], porque o preço dos combustíveis é alto.

Resposta da questão 28:


[D]

O item [III] está incorreto, uma vez que o investimento em trens urbanos é relativamente
pequeno nas metrópoles brasileiras. Também é baixo o investimento no metrô. Ainda
predomina a utilização do ônibus como principal modalidade de transporte coletivo urbano. O
Brasil apresenta graves problemas de mobilidade urbana (congestionamentos, aumento do
tempo em movimentos pendulares e precariedade).

Resposta da questão 29:


[B]

Os itens incorretos são:

[II] Apesar do tradicional predomínio das rodovias no transporte de cargas no Brasil, a política
de transportes sofreu alterações com investimentos razoáveis em hidrovias, dutovias e
ferrovias (oeste-leste, norte-sul, transnordestina e ferronorte).
[V] No transporte aéreo predomina o de passageiros, uma vez que o transporte de cargas por
aviões apresenta alto custo.

Resposta da questão 30:


[E]

A alternativa [E] está correta porque os autores se posicionam de forma divergente quanto ao
rodizio de carros, contudo, ambos defendem melhorias no transporte coletivo. As alternativas
incorretas são: [A], porque somente o texto I defende pedágio; [B], [C] e [D] porque nenhum

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


dos textos faz menção à poluição atmosférica, ampliação da malha viária ou aquisição de
carros populares.

Resposta da questão 31:


[B]

O neoliberalismo consiste na redução da intervenção do Estado na economia com maior


ênfase para a iniciativa privada. Entre as medidas mais frequentes, a privatização das
empresas estatais, menor protecionismo maior abertura da economia para o comércio exterior
(importações e exportações) e flexibilização da legislação trabalhista (terceirizações, contratos
temporários e menor poder para os sindicatos).

Resposta da questão 32:


[C]

A alternativa [C] está correta porque a economia brasileira está passando pelo processo de
desindustrialização e reprimarização da balança comercial, indicando que a participação da
produção industrial no PIB é decrescente. Estão incorretas as alternativas: [A], porque a
indústria têxtil e de confecções é a que mais registrou queda na produção; [B], porque a partir
da década de 1990 sofre desconcentração; [D], porque, em razão do Custo Brasil, apresenta
baixa competitividade; [E], porque reduziu o mercado de trabalho.

Resposta da questão 33:


[D]

O oeste de Santa Catarina é polarizado pela região metropolitana de Chapecó. Nesta região,
destaca-se a criação de aves e suínos em pequenas propriedades com granjas que abastecem
a indústria de alimentos, configurando um complexo agroindustrial. São exemplos, a Brasil
Foods (Perdigão que incorporou a Sadia), a Seara e a Aurora.

Resposta da questão 34:


[C]

O Brasil apresenta uma usina maré motriz experimental para geração de energia elétrica na
área do porto do Pecém, próxima a Fortaleza, estado do Ceará. A vantagem é que constitui
uma fonte limpa e renovável. A tecnologia foi desenvolvida pela Universidade Federal do Rio
de Janeiro. Apesar do grande potencial devido a grande extensão do litoral, é uma fonte de
energia com pouco investimento no país.

Resposta da questão 35:


[D]

As afirmativas [1], [2] e [4] estão corretas, porque as termoelétricas encontram-se espalhadas
pelo território brasileiro, utilizando fontes renováveis e não renováveis (biomassa, petróleo,
carvão mineral) e sua utilização resulta na emissão de gases estufa agravando o processo de
aquecimento global. A afirmativa [3] está incorreta, porque a energia térmica não é limpa, haja
vista sua emissão de gases poluentes.

Resposta da questão 36:


[C]

Como mencionado corretamente na alternativa [C], a usina de Belo Monte está localizada no
rio Xingu, afluente da bacia Amazônica que se caracteriza por ser a maior bacia hidrográfica do
mundo, ter o maior potencial hidroenergético (não instalado) do país e configurar-se atualmente
como a última fronteira energética do Brasil.
As alternativas seguintes estão incorretas porque não correspondem à localização da usina.

Resposta da questão 37:


[B]

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Parte do gasoduto Brasil-Bolívia atravessa os estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul
além dos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Estão incorretas as demais
alternativas porque os estados citados não fazem parte do trajeto do gasoduto.

Resposta da questão 38:


[B]

[I] CORRETA. A matriz energética é uma representação quantitativa da oferta de energia.


[II] CORRETA. A produção termonuclear no Brasil responde por menor porcentagem na matriz
do país.
[III] INCORRETA. Embora seja uma energia limpa e renovável, a matriz solar apresenta
limitações no tocante ao seu uso no sistema produtivo.

Resposta da questão 39:


[A]

As usinas nucleares do Brasil estão em Angra dos Reis e respondem por parte da energia
elétrica consumida pelo Rio de Janeiro.

Resposta da questão 40:


[D]

O período de expansão ferroviária mais importante no Brasil foi o ciclo do café entre o século
XIX e a década de 1930. Posteriormente, com o processo de urbanização e industrialização do
país, o governo, as construtoras e a pressão de corporações transnacionais fizeram com que
os investimentos fossem voltados para as rodovias. Assim, as rodovias tornaram-se o principal
modal de transportes de cargas, apesar do maior custo de manutenção e consumo de energia,
bem como a menor capacidade de carga. Em paralelo, houve uma decadência da rede
ferroviária nacional.

Resposta da questão 41:


[B]

Por vezes integradas às rodovias, as ferrovias, como a Ferronorte, e as hidrovias como a Tietê-
Paraná, cumprem o papel de transportar commodities até portos importantes do Centro-Sul
como Santos (SP) e Paranaguá (PR) para exportação como soja e açúcar.

Resposta da questão 42:


[C]

O Brasil apresenta uma distribuição desigual das infraestruturas de transportes no território e,


portanto, a densidade dos fluxos de pessoas e mercadorias é muito heterogênea. As regiões
Sul e Sudeste apresentam maior densidade.

Resposta da questão 43:


[A]

Como mencionado corretamente na alternativa [A], a doutrina econômica que se baseia em um


Estado não interventor é o neoliberalismo, adotado na década de 1990 no Brasil segundo as
recomendações do Consenso de Washington. Estão incorretas as alternativas: [B], porque a
doutrina Keynesiana reforça o papel interventor do Estado na economia; [C], porque o
neocolonialismo é o processo de domínio territorial por uma metrópole; [D], porque o
liberalismo é a doutrina desenvolvida por Adam Smith no século XIX; [E], porque o
mercantilismo foi a pratica econômica desenvolvida no século XVI.

Resposta da questão 44:


[B]

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Como mencionado corretamente na alternativa [B], a partir do segundo meado do século XIX a
produção cafeeira no Vale do Paraíba resulta na transformação do espaço econômico e social,
cujos benefícios serão posteriormente usados para o embasamento da produção industrial.
Estão incorretas as alternativas: [A], porque a industrialização foi um processo que se seguiu à
cafeicultura; [C], porque a mineração destacou-se no século XVIII no interior do território; [D] e
[E], porque não correspondem à atividades de destaque na região do século XIX.

Resposta da questão 45:


[D]

A alternativa [D] está incorreta porque 85% da matriz de transportes no estado corresponde ao
modal rodoviário, restando apenas 9% para o ferroviário e 3,5% para o hidroviário. Estão
corretas as alternativas: [A], porque o padrão de transportes no estado segue a média
brasileira onde predomina o modal rodoviário; [B], porque as ferrovias são destinadas
prioritariamente ao transporte de cargas; [C], porque o transporte hidroviário do estado ocorre
majoritariamente nas bacias voltadas ao Atlântico; [E], porque a proximidade do estado com os
países do Mercosul favorecem o trânsito de mercadorias.

Resposta da questão 46:


[B]

Como mencionado corretamente na alternativa [B], o governo Vargas priorizou os


investimentos em infraestrutura e indústria de bens de produção como a Cia. Vale do Rio Doce
e a Cia. Siderúrgica Nacional. Estão incorretas as alternativas: [A], porque a tecnificação da
agricultura ou o agribusiness caracteriza a década de 1990; [C], porque a Embratel foi criada
em 1965 com o governo militar; [D], porque a industria de bens de consumo, especialmente a
de automotores está associada ao governo JK; [E], porque a privatização está associada ao
“Consenso de Washington”, política neoliberal praticada a partir da década de 1990.

Resposta da questão 47:


[B]

[I] Correto: Um dos fatores que propiciou o desenvolvimento industrial no país foi a formação
de um mercado consumidor interno a partir da mão de obra europeia, imigração alavancada
com a abolição da escravidão.
[II] Incorreto: A indústria se configura no país a partir das condições criadas pela cafeicultura no
século XIX.
[III] Correto: A industrialização brasileira caracterizou-se tradicionalmente por desenvolver-se
como substitutiva de importações, haja vista, produzir no país, o que antes era importado.
[IV] Incorreto: A concentração industrial ocorreu no Vale do Paraíba – São Paulo e Rio de
Janeiro.

Resposta da questão 48:


[A]

Desde a década de 1990, houve um avanço na desconcentração industrial no Brasil. A


descentralização foi em direção a municípios do interior de São Paulo e outros estados como
Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Bahia, Ceará, Pernambuco e Goiás. A
descentralização foi estimulada pela “guerra fiscal” praticada pelos governos estaduais através
de incentivos fiscais, mão de obra barata, doação de terrenos e infraestrutura de transportes
(rodovias e portos).

Resposta da questão 49:


[C]

Os itens incorretos são:


[II] quanto a matriz energética, o setor de transportes, devido aos combustíveis tem um peso
significativo;
[III] a principal fonte de eletricidade são as hidrelétricas;

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


[IV] o petróleo da camada Pré-Sal embora já esteja em exploração não inibiu os investimentos
em energia nuclear, uma vez que a usina de Angra 3 está em construção, também ocorre
grandes investimentos em energia eólica.

Resposta da questão 50:


[D]

Recursos energéticos de origem orgânica como petróleo e gás natural são encontrados apenas
em bacias sedimentares terrestres ou recobertas pelo mar. No Brasil, grande parte do petróleo
e gás natural pós-sal e pré-sal localiza-se em bacias como a de Campos e a de Santos. As
unidades de relevo submarino associadas são a plataforma continental e o talude.

LISTA 8
1. (Upf 2019) Analise as afirmações sobre origem e tipos de rochas e marque a afirmativa
incorreta.
a) O processo de solidificação das rochas magmáticas intrusivas é lento e ocorre no interior da
crosta terrestre. O granito é um exemplo.
b) As rochas magmáticas extrusivas têm origem vulcânica e resultam de um rápido processo
de resfriamento e solidificação do magma na superfície terrestre. O basalto é um exemplo.
c) Rochas metamórficas resultam do acúmulo de partículas de matéria orgânica, que se
solidificam em elevadas temperaturas, como o gás natural.
d) Os afloramentos basálticos do arquipélago de Fernando de Noronha são exemplos de
rochas magmáticas extrusivas.
e) As rochas sedimentares, como arenito, carvão mineral e calcário, são originadas de
acúmulos de sedimentos. O carvão mineral é uma das fontes de energia no mundo atual.

2. (Espcex (Aman) 2019) Leia os trechos a seguir:

“17/07/2017- Canela, Gramado e Caxias do Sul, [...] registraram o fenômeno. Frio chegou com
intensidade ao estado e temperatura deve cair ainda mais ao longo do dia.“
(https://g1.globo.com)

“31/03/2016- Com chances de neve já no outono, o frio em Gramado promete chegar com tudo
[...]” (https://www.dicasdegramado.com.br)

Nos últimos anos, temos observado na mídia uma série de notícias evidenciando o rigor do
inverno na região acima referida. Esta região tem atraído inúmeros turistas que gostam de
contemplar o frio, as comidas típicas locais e têm o anseio de conhecer, ao vivo, a neve e o
congelamento das águas em pleno Brasil. A associação de dois importantes fatores climáticos
justifica a ocorrência de tais fenômenos meteorológicos nesta região. São eles:
a) latitude e altitude.
b) maritimidade e latitude.
c) continentalidade e maritimidade.
d) altitude e longitude.
e) correntes marítimas e massas de ar.

3. (Ueg 2019) A média da amplitude térmica na cidade de Cuiabá (MT) durante o mês de
junho é de 15,25 C, ao passo que em Salvador (BA) é de 4,8 C. Considerando-se a
localização geográfica dessas cidades, o principal fator climático responsável por essa
diferença na amplitude térmica é a:
a) altitude
b) latitude
c) longitude
d) pressão atmosférica

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


e) maritimidade/continentalidade

4. (Ueg 2019) Leia o texto a seguir.

Valores anormais de um estado climático médio observado ao longo do tempo são comumente
chamados de ‘eventos extremos’. Esses eventos ocorrem em escalas temporais que variam de
horas, dias e até mesmo milênios [...]. Dependendo das vulnerabilidades existentes, esses
eventos podem impactar seriamente os sistemas humanos atingidos, ocasionando um desastre
natural. Dessa forma, a ocorrência de desastres suscita e expõe a vulnerabilidade das
populações, alterando o funcionamento das sociedades e o bem-estar social.

Extremos climáticos e desastres naturais. Osvaldo Luiz Leal de Moraes e José Antônio
Marengo Orsini. Revista Opiniões. Disponível em:
<https://florestal.revistaopinioes.com.br/revista/detalhes/9-extremos-climaticos-e-desastres-
naturais/>. Acesso em: 14 mar. 2019.

Conforme o texto, há eventos extremos correlacionados com o tempo e com o clima. São
exemplos de eventos extremos ligados ao tempo:
a) extremos de chuvas e enchentes que ocorrem com frequência cada vez maior durante
alguns dias de verão em grandes cidades como São Paulo e Rio de Janeiro.
b) tendências positivas na frequência de noites e dias quentes e tendências negativas na
frequência de noites e dias frios, consistentes com um cenário de aquecimento global.
c) aumento na intensidade de episódios e frequência de dias com chuva intensa num período
de mais de três décadas.
d) aumento da intensidade dos raios solares observados na superfície terrestre devido à
redução da camada de ozônio.
e) aumento dos índices de evapotranspiração, contribuindo significativamente para aumentar
as temperaturas e a quantidade de chuvas no verão em áreas urbanas.

5. (Uece 2019) Os tipos climáticos da Região Sul são controlados por massas de ar tropicais e
polares, fator que confere a esses tipos de clima algumas características particulares em
relação a outros climas do Brasil, dentre as quais se encontra
a) a ocorrência das maiores chuvas anuais nos meses de julho e agosto nas cidades de
Curitiba e Florianópolis.
b) uma maior regularidade na distribuição pluviométrica anual associada às baixas
temperaturas no inverno.
c) a pequena variação térmica anual que mantém as temperaturas sempre acima de 28 C.
d) a atuação da MEC e da ZCIT, principais elementos atmosféricos na formação das chuvas
nessa região.

6. (Udesc 2019) O bioma Cerrado, no Brasil, foi bastante destruído devido às atividades
agropastoris.

Analise as proposições.

I. Os Cerrados têm um aspecto característico, marcado por árvores, geralmente, tortuosas e


espaçadas.
II. Apesar do aspecto xeromórfico no cerrado, não há escassez de água, mesmo nas estações
mais secas. Os cerrados brasileiros, em comparação com as savanas africanas, são úmidos,
apesar da sazonalidade da umidade.
III. O Cerrado está presente nos estados de minas Gerais, Mato Grosso, Bahia, Mato Grosso
do Sul, Tocantins, Goiás, São Paulo e paraná.
IV. Até os 1970 acreditava-se que o solo do cerrado era improdutivo, mas novas tecnologias e
novos tratamentos de solo fizeram desta região uma das mais produtivas do Brasil.
V. Os incêndios nos cerrados são a principal ameaça, atualmente.

Assinale a alternativa correta.


a) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


b) Somente as afirmativas II, IV e V são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas III e V são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas I, II, IV e V são verdadeiras.
e) Todas as afirmativas são verdadeiras.

7. (G1 - cp2 2019) Observe a imagem a seguir:

Um grupo de pesquisa planejou um trabalho de campo para estudar as paisagens do Brasil. O


local da partida foi a cidade de Porto Alegre (RS) e o destino, a cidade de Macapá (AP).
Durante a viagem, o professor de Geografia utilizou a sinalização das rodovias para fazer
algumas considerações sobre coordenadas geográficas.

O professor comentou corretamente que


a) a latitude aumentará devido à distância em graus ao meridiano de Greenwich.
b) o Trópico de Capricórnio é um meridiano utilizado para calcular as longitudes.
c) o Trópico de Capricórnio está localizado ao norte do paralelo zero grau (0).
d) a latitude diminuirá durante o itinerário em direção à linha do Equador.

8. (G1 - ifce 2019) Sobre aspectos gerais da população brasileira e suas transformações nas
últimas décadas, é correto afirmar-se que
a) a população brasileira é predominantemente jovem, apresentando elevadas taxas de
natalidade.
b) a população brasileira passa por um processo de envelhecimento nas últimas décadas.
c) o Brasil possui uma das maiores expectativas de vida do mundo atual, graças ao avanço da
medicina.
d) a taxa de natalidade no Brasil apresenta números elevados predominando a população
jovem.
e) a taxa de mortalidade é elevada, possuindo o brasileiro uma das mais altas expectativas de
vida entre os países da América Latina.

9. (Unesp 2019) Em seu processo de transição demográfica, a população brasileira registrou


mudanças relacionadas à revolução médico-sanitária. Essas mudanças provocaram
a) a redução da taxa de mortalidade e o aumento da expectativa de vida.
b) a ampliação da taxa de natalidade e o aumento da população relativa.
c) a redução da taxa de dependência e a diminuição do número de idosos.
d) a ampliação da taxa de fecundidade e a diminuição da quantidade de adultos.
e) a redução da taxa de fertilidade e a diminuição da população absoluta.

10. (Udesc 2019) Analise as proposições sobre os tipos de migrações frequentes no cotidiano
da sociedade brasileira.

I. Migração pendular é aquela em que o trabalhador muda de cidade dentro de uma região
metropolitana, principalmente da cidade principal para outra próxima.
II. Migração sazonal é aquela em que os migrantes permanecem fora de seu lugar de origem

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


durante determinado período, em geral a trabalho, e depois retornam ao lugar de origem
onde ficam à espera de uma nova oportunidade.
III. Na migração intrametropolitana, o trabalhador reside em uma cidade de certa região
metropolitana e se desloca, diariamente, até a cidade principal ou à cidade vizinha para
trabalhar ou estudar.
IV. Migração cidade-cidade caracteriza-se pelo fluxo de pessoas entre diferentes cidades, em
busca de melhores condições de vida.

Assinale a alternativa correta.


a) Somente as afirmativas I e III são verdadeiras.
b) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras.
e) Somente as afirmativas II e IV são verdadeiras.

11. (G1 - cftrj 2019) Leia atentamente a tabela abaixo:

Brasil: População absoluta e densidade demográfica segundo Grandes Regiões - 2010

População Absoluta Densidade Demográfica (hab km2 )

Região Norte 15.864.454 4,12

Região Nordeste 53.081.950 34,15

Região Sudeste 80.364.410 86,92

Região Sul 27.386.094 48,59

Região Centro-Oeste 14.058.094 8,75

BRASIL 190.755.799 22,43

Fonte: Organizado pela banca utilizando dados de IBGE. Sinopse do Censo Demográfico de
2010. Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: https://censo2010.ibge.gov.br/sinopse/indez.php.
Acesso em 26/09/2018.

Analisando os dados da tabela, a Grande Região brasileira menos povoada e a Grande Região
brasileira menos populosa em 2010 eram, respectivamente, as Regiões:
a) Norte e Centro-Oeste.
b) Sudeste e Sul.
c) Sudeste e Nordeste.
d) Centro-Oeste e Norte.

12. (Ufrgs 2019) Leia o segmento abaixo.

Segundo o IBGE, a partir de 2039, haverá mais idosos que crianças no país, e, em 2060, um
em cada quatro brasileiros terá mais de 65 anos.
Fonte: IBGE. Acesso em: 05 set. 2018.

O aumento do percentual de pessoas com mais de 65 anos, no total da população brasileira


projetada, está relacionado

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


a) à estagnação das taxas de migrações.
b) ao aumento da mortalidade infantil.
c) ao aumento das taxas de fecundidade.
d) à diminuição da expectativa de vida ao nascer.
e) à diminuição da natalidade.

13. (Ufrgs 2019) Leia o trecho abaixo.

(...) empreendimentos que elegem certos espaços da cidade, considerados centralidades, e


que os transformam em áreas de investimentos públicos e privados (...) culminam na
valorização imobiliária, implicando a instalação de comércios com mercadorias acessíveis às
classes sociais mais altas e a impossibilidade de permanência de moradores com menores
recursos financeiros, que assim são substituídos por moradores com maior poder aquisitivo, o
que resulta na elitização do local.

Adaptado de: BIDOU-ZACHARIASEN, Catherine. Introdução. De volta à cidade. São Paulo:


Annablume, 2006. p.21-58.

O segmento trata do conceito de


a) conturbação.
b) gentrificação.
c) metropolização.
d) urbanização.
e) espoliação.

14. (Uece 2019) No grande setor agropecuário, alimentar e energético do Brasil, podem ser
identificados diversos ramos e produtos específicos, cada um apresentando sua configuração
regional e conformando seu próprio circuito espacial produtivo. Com base nesse tema,
relacione corretamente os produtos apresentados a seguir com suas respectivas distribuições
geográficas, numerando a Coluna II de acordo com a Coluna I.

Coluna I Coluna II

1. Soja ( ) Pela necessidade abundante de água para garantir a sua


produção, ocupa, especialmente no sertão nordestino, os
vales dos rios São Francisco, Açu e Jaguaribe, onde
encontra o ambiente apropriado para uma produtividade
ampliada.

2. Cana-de-açúcar ( ) É hoje uma das principais commodities do agronegócio


brasileiro, com sua produção ocupando regiões
tradicionais de plantio no Sul do Brasil que se
estenderam aos cerrados do Centro-Oeste e do Nordeste
do país.

3. Café ( ) Símbolo da produção agroexportadora brasileira no


período colonial, foi, durante séculos, quase um
monopólio da região Nordeste, tendo hoje o estado de
São Paulo como seu maior e mais moderno produtor.

4. Fruticultura ( ) Até há poucas décadas era produzido principalmente no


estado de São Paulo e no norte do Paraná, mas mudou
seu centro de produção para Minas Gerais e para polos
secundários no Espírito Santo, Bahia e Rondônia.

A sequência correta, de cima para baixo, é:

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


a) 4, 1, 2, 3.
b) 2, 3, 4, 1.
c) 1, 4, 2, 3.
d) 4, 1, 3, 2.

15. (Espcex (Aman) 2019) O Brasil possui destaque mundial na exportação de minérios. Os
minérios de ferro, manganês e a bauxita, importantes matérias-primas para as indústrias
siderúrgicas e metalúrgicas, estão entre as principais commodities do País. A seguir estão
numeradas no mapa algumas das mais importantes áreas de extração mineral no Brasil.
Assinale a alternativa que expressa a correta relação entre o minério e a sua localização no
território brasileiro.

a) A área 1 refere-se à extração de ferro no Quadrilátero Ferrífero.


b) Na área 2 situa-se uma das maiores reservas de manganês do mundo, no Maciço de
Urucum.
c) Na área 3 destacam-se as imensas reservas de bauxita.
d) Na área 4 situam-se as maiores jazidas de ferro do mundo, na Serra de Carajás.
e) A área 5 refere-se ao Vale do Aço, no Planalto das Guianas, principal área produtora de
manganês no País.

16. (Unesp 2017) Na década passada, a demanda por determinadas mercadorias aumentou
muito, puxada, principalmente, pelo crescimento acelerado da China. Isso influenciou os
preços, que ficaram mais altos e favoreceu os países produtores. Foi um período de bom
crescimento do PIB brasileiro, mesmo com a crise mundial de 2008. A atual queda em seus
preços globais começou com a desaceleração da China, por volta de 2011. O país asiático vive
um processo de transição para um novo modelo econômico, que valoriza o mercado interno em
detrimento da produção industrial para exportação.

www.nexojornal.com.br. Adaptado.

De grande importância para a economia brasileira, as mercadorias, negociadas globalmente, a


que o excerto se refere correspondem a
a) bens de produção.
b) microcondutores.
c) commodities.
d) insumos agropecuários.
e) veículos.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


17. (Unisc 2017) __________ é um dos problemas ambientais urbanos que, apesar de ser um
fenômeno natural, pode ser agravado pelas atividades humanas, especialmente aquelas
ligadas à industrialização. Mais comum no inverno, caracteriza-se pela retenção de ar frio (mais
denso) próximo à superfície do solo em função do ar quente (menos denso) agir como uma
espécie de barreira que dificulta a sua circulação. Diante disto, a dispersão dos poluentes na
atmosfera é dificultada e o ar nestas áreas se torna mais “pesado”, podendo ocasionar
doenças respiratórias, irritação nos olhos e intoxicações.

Assinale a alternativa que preenche corretamente a lacuna.


a) Ilha de calor
b) Chuva ácida
c) Efeito estufa
d) Frente fria
e) Inversão térmica

18. (Uemg 2017) O aproveitamento do “bônus demográfico”, em países que passam


atualmente pelo processo de transição demográfica, NÃO será eficaz se
a) os índices de qualidade de ensino permanecerem inalterados.
b) os anos de contribuição previdenciária forem estendidos.
c) os impostos diretos tiverem seus valores ampliados.
d) as taxas de natalidade forem reduzidas.

19. (Fac. Albert Einstein - Medicin 2017) Os mapas a seguir apresentam as duas divisões
regionais utilizadas pelo Brasil, a Divisão Regional do IBGE e a Divisão em Complexos
Regionais Brasileiros.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Sobre essas duas regionalizações podemos afirmar que:
a) A divisão em Complexos Regionais tem como critério os limites político-administrativos que
coincidem os limites entre os estados. Não leva em conta questões de ordem
socioeconômica.
b) A divisão em Grandes Regiões parte inicialmente do conceito de região geográfica, pois
esse conceito era tido como aquele que teria menos influência do papel da sociedade na
construção do espaço geográfico.
c) A divisão em Grandes Regiões parte do conceito de região homogênea, pois assim poderia
agrupar áreas semelhantes em torno de um mesmo critério. Assim, seria possível propor
uma análise de caráter regional para o planejamento urbano.
d) A divisão em Complexos Regionais parte de critérios como o processo de formação histórico
e econômico do Brasil, associado à modernização brasileira, por meio de suas atividades
produtivas.

20. (Unisc 2017) Ao longo do século XIX o Governo Imperial e, posteriormente, os Governos
Provinciais, promoveram a vinda de imigrantes europeus para colonizarem o sul do Brasil (RS,
SC e PR). Dentre os objetivos dessa iniciativa, destacam-se:

I. Ocupar áreas de matas fomentando a instalação de pequenas propriedades rurais cm regime


de trabalho familiar.
II. Estimular o desenvolvimento do agronegócio e a exportação de commodities.
III. Fomentar o branqueamento da população brasileira.
IV. Substituir mão de obra escrava nas fazendas do café em São Paulo.
V. Garantir as fronteiras e assegurar a posse efetiva do território no sul do país.

Assinale a alternativa correta.


a) Somente a afirmativa II está correta.
b) Somente as afirmativas I, III e V estão corretas.
c) Somente as afirmativas II e III estão corretas.
d) Somente as afirmativas III e IV estão corretas.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


e) Somente as afirmativas II, III e IV estão corretas.

21. (Puccamp 2017) Drummond é um dos maiores poetas brasileiros. Muitos de seus poemas
falam de amor; outros são críticas sociais que permanecem atuais até hoje. Considere os
primeiros versos do poema Hino Nacional:

Precisamos descobrir o Brasil!


Escondido atrás das florestas,
com a água dos rios no meio,
o Brasil está dormindo, coitado.
Precisamos colonizar o Brasil.

(Brejo das Almas, 1934)

A citação de florestas e os rios no meio evoca o mais extenso domínio morfoclimático


brasileiro: o Amazônico que apresenta, entre outras características,
a) as extensas depressões que ocupam 2 3 da área total recortadas por rios e densa
vegetação tropófita nas áreas de várzeas.
b) a presença de planaltos cristalinos que sustentam densa vegetação tropófita adaptada ao
clima com duas estações distintas.
c) o predomínio de terras baixas recobertas de vegetação latifoliada e grandes extensões de
solos de baixa fertilidade.
d) o predomínio da planície fluvial onde ocorrem solos arenosos e pobres cobertos por
vegetação perene e higrófita.
e) a presença de planaltos sedimentares banhados por rios caudalosos e vegetação latifoliada
que cobre solos de baixa fertilidade.

22. (Upe-ssa 1 2017) Leia o que diz o Artigo 225 da Constituição da República Federativa do
Brasil.

“Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum
do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o
dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.”

É CORRETO afirmar que o mencionado Artigo defende para o país o


a) Princípio do Atualismo Ambiental.
b) Capitalismo Verde.
c) Neossocialismo Ambiental.
d) Desenvolvimento Sustentável.
e) Controle Estatal do Meio Ambiente.

23. (Fac. Albert Einstein - Medicin 2017) “O aumento dos fluxos entre meados do século XX e
os dias de hoje é realmente significativo. Nos trinta anos de transição entre os albores da
unificação do mercado e do território brasileiros [...], o movimento aéreo de passageiros
cresceu mais de 26 vezes...”.
Milton SANTOS; Maria L. SILVEIRA. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI.
Rio de Janeiro: Record, 2001, p. 167.

Sobre esse aspecto da realidade, constatado no início do século XXI, pode ser dito que ele
evoluiu
a) mantendo a curva ascendente, mas sempre encontrando obstáculos relacionados à grande
desigualdade econômica e regional do país.
b) lentamente, quase que estagnou, visto que, nessa década e meia do país, o recuo
econômico implicou a diminuição dos fluxos intraterritoriais.
c) de modo acelerado, integrando cidades grandes, médias e pequenas, o que se comprova
com a saúde financeira das companhias aéreas nacionais.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


d) significativamente nas regiões mais pobres do país, nas quais grandes investimentos de
infraestrutura para o transporte aéreo foram feitos.

24. (Uece 2017) A soja brasileira representa um dos mais importantes produtos para a
economia nacional.

Analise as seguintes afirmações sobre esse grão:

I. A soja é uma planta originalmente nativa do Brasil. Contudo, durante a colonização do


território foi levada para a Europa, sendo introduzida mais tarde na Ásia e EUA.
II. A partir da década de 1960 surgem as primeiras lavouras comerciais no Brasil, que se
integraram rapidamente no sistema de rotação com milho e em sucessão às culturas do
trigo, cevada e aveia.
III. Dentre os fatores responsáveis pela difusão da soja no Brasil, está a política de incentivo ao
plantio do grão visando à autossuficiência nacional, estabelecendo a soja como cultura
economicamente importante para o Brasil.

Está correto o que se afirma em


a) I e II apenas.
b) II e III apenas.
c) I e III apenas.
d) I, II e III.

25. (Enem PPL 2017) A expansão da fronteira agrícola chega ao semiárido do Nordeste do
Brasil com a implantação de empresas transnacionais e nacionais que, beneficiando-se do fácil
acesso à terra e água, se voltam especialmente para a fruticultura irrigada e o cultivo de
camarões. O modelo de produção do agro-hidronegócio caracteriza-se pelo cultivo em
extensas áreas, antecedido pelo desmatamento e consequente comprometimento da
biodiversidade.

Disponível em: www.abrasco.org.br. Acesso em: 22 out. 2015 (adaptado).

As atividades econômicas citadas no texto representam uma inovação técnica que trouxe como
consequência para a região a
a) intensificação da participação no mercado global.
b) ampliação do processo de redistribuição fundiária.
c) valorização da diversidade biológica.
d) implementação do cultivo orgânico.
e) expansão da agricultura familiar.

26. (Puccamp 2017) Em 2014, o Brasil se consolidou como o país que possui a segunda maior
área plantada com transgênicos no mundo, com destaque para os estados do Mato Grosso,
Paraná, Rio Grande do Sul e Goiás. Os cultivos com maior proporção de transgênicos são:
a) soja, milho e algodão.
b) laranja, cana-de-açúcar e soja.
c) café, milho e cana-de-açúcar.
d) soja, arroz e trigo.
e) algodão, tomate e laranja.

27. (Uece 2017) No que diz respeito às recentes características da rede urbana brasileira, é
correto afirmar que
a) no Brasil, ocorre uma industrialização do campo, com seus poderosos complexos
agroindustriais, que estimulam significativa migração de parcela da população urbana para
áreas rurais.
b) mesmo com o avanço nos sistemas de transporte e de comunicação, o começo do século
XXI revelou menor difusão da rede de circulação de mercadorias, pessoas, informações e
capital no país.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


c) o mais recente arranjo da rede urbana brasileira indica incorporação de novas áreas ao
processo produtivo e a modernização de áreas antigas, implicando uma relativa distribuição
da população pelo território e a criação de novos centros urbanos.
d) na rede urbana brasileira do século XXI, a primazia das metrópoles regionais como
Fortaleza, Porto Alegre e Belém se acentuam, tornando-as centro de controle da vida
econômica e política do país, rebaixando o tradicional comando exercido por São Paulo e
Rio de Janeiro.

28. (Unicamp 2017)

Distribuição da população pelas regiões brasileiras (em porcentagem)

Regiões /
1950 1960 1970 1980 1991 2000 2010
Anos

Centro-Oeste 3,0 3,8 4,9 5,8 6,4 6,9 7,4

Norte 3,9 4,1 4,4 5,6 7,0 7,6 8,3

Sul 15,1 16,8 17,7 16,0 15,1 14,8 14,4

Nordeste 34,6 31,6 30,3 29,2 28,8 28,1 27,8

Sudeste 43,4 43,7 42,7 43,4 42,7 42,6 42,1

Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE.

Os sucessivos Censos Demográficos do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)


buscam conhecer a distribuição da população pelo território brasileiro, conhecimento relevante
para os mais diversos tipos de planejamento.

Considerando os dados da tabela acima, assinale a alternativa correta.


a) As regiões Norte e Centro-Oeste foram as únicas com acréscimos contínuos na participação
regional desde 1950, fenômeno associado aos fluxos migratórios nacionais incentivados por
políticas governamentais de ocupação do território.
b) A região Nordeste foi a única que apresentou redução contínua de participação regional,
fenômeno associado às grandes secas do sertão, responsáveis pela migração da população
para as outras regiões do país ao longo de todo o século XX.
c) A região Sudeste tem maior participação regional na população do país, apresentando
redução a partir de 1991, fenômeno associado ao decréscimo, em números absolutos, de
sua população pela elevada queda da taxa de fecundidade.
d) A região Sul apresentou acréscimo de participação regional até 1991, ocorrendo queda nas
décadas seguintes, fenômeno associado ao regresso dos filhos de imigrantes europeus em
busca de trabalho nos países de origem de seus pais.

29. (Uel 2017) Os movimentos migratórios existentes no Brasil, a partir de 2001, mostram que
41% dos habitantes do país não eram naturais do município de residência e cerca de 16%
deles não eram procedentes da Unidade Federativa em que moravam.

Considerando a realidade exposta, assinale a alternativa que apresenta, corretamente, motivos


que estimularam fluxos migratórios nesse período.
a) A ausência de ciclos econômicos e de investimentos produtivos, públicos ou privados.
b) A contínua e crescente desintegração dos espaços urbanos e rurais.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


c) A migração pendular, que provoca um estado de crise permanente de repulsão da
população.
d) A saída do campo para a cidade devido às precárias condições de trabalho lá existentes.
e) O desenvolvimento dos sistemas de transportes, energia e comunicações.

30. (Ufpr 2017) O Brasil tem 206,08 milhões de habitantes, segundo dados divulgados nesta
terça-feira (30) [agosto, 2016] pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Estimativas publicadas no Diário Oficial da União indicam que o país tinha, em 1º de julho
deste ano, 206.081.432 habitantes. No ano passado, a população era de 204.450.649, ou
seja, o crescimento da população foi de 0,8%.

(Disponível em: <http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-brasil/2016/08/30/ibge-


brasil-ja-tem-206-milhoes-de-habitantes.htm>. Acessado em 31.08.2016.)

Com base nas informações do texto e nos conhecimentos em geografia da população, assinale
a alternativa correta.
a) O percentual de crescimento populacional indicado mostra que a teoria malthusiana tinha
razão, isto é, que a população está crescendo em progressão geométrica e a de alimentos,
em ritmo aritmético.
b) A taxa de natalidade caiu de forma significativa nas últimas duas décadas e a percentagem
de crescimento atual é explicada pela vinda de migrantes e refugiados de outros países.
c) Em termos absolutos, a expressiva diferença no montante da população entre um ano e
outro indica que as políticas públicas de controle de natalidade da última década não
conseguiram diminuir o crescimento populacional.
d) O aumento da densidade demográfica nas regiões Norte e Centro-Oeste, que equilibrou a
distribuição da população nacional, tem sido um fator relevante no crescimento populacional.
e) Embora apresente essa taxa de crescimento, há uma tendência de diminuição da
representatividade da população jovem no Brasil em relação à população em processo de
envelhecimento, confirmando a mudança da estrutura etária brasileira.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Gabarito:

Resposta da questão 1:
[C]

As rochas metamórficas são resultado da transformação física e química (metamorfismo) de


rochas pré-existentes devido à elevação da temperatura e da pressão. São exemplos:
quartzito, ardósia, gnaisse e xisto.

Resposta da questão 2:
[A]

A região da Serra (Cuesta) Gaúcha no Rio Grande do Sul é submetida ao clima subtropical
com expressiva amplitude térmica anual (verão quente e inverno frio) e chuvas bem
distribuídas ao longo do ano. Trata-se de área que sofre influência da MPA (massa polar
atlântica). Apresenta dois elementos que concorrem para as temperaturas mais baixas, a
latitude média e a maior altitude. No inverno, a região apresenta geadas e neve esporádica.

Resposta da questão 3:
[E]

A maritimidade é um fator climático importante, trata-se da influência do oceano do clima das


planícies litorâneas. O principal efeito é a menor amplitude térmica (diferença entre as
temperaturas máxima e mínima). Isto ocorre, pois durante o dia, a brisa marinha se direciona
da atmosfera sobre o oceano (ar mais frio com alta pressão) para o continente (ar mais quente
com baixa pressão). A noite inverte, a brisa terrestre se desloca do continente para o oceano.
No Brasil, as planícies litorâneas também recebem maior umidade proveniente dos oceanos
devido a influência de massas de ar quentes e úmidas como a MTA (Massa Tropical Atlântica)
e MEA (Massa Equatorial Atlântica).

Resposta da questão 4:
[A]

O tempo é o estado momentâneo dos elementos da atmosfera como a temperatura,


nebulosidade, pluviosidade e pressão atmosférica. A ocorrência de chuva extrema em pouco
tempo, pode levar a episódios de enchentes em zonas muito urbanizadas como a metrópole de
São Paulo. Uma das causas dos volumes acentuados de chuva nas metrópoles é o fenômeno
local de ilha de calor. Alguns climatologistas afirmam que o Aquecimento Global intensifica a
frequência destes episódios extremos. Nas metrópoles com pouca arborização, a
impermeabilização urbana pelo excesso de concreto, asfalto e edifícios diminui a infiltração de
água no solo, aumenta o escoamento superficial, os rios recebem um volume de água
excessivo e transbordam provocando enchentes com danos socioeconômicos graves.

Resposta da questão 5:
[B]

No Sul do Brasil prevalece o clima subtropical, caracterizado pela regularidade na distribuição


da chuva no decorrer do ano. O índice pluviométrico é por volta de 1600 mm anuais. O verão
é quente e o inverno é frio com a ocorrência de geadas, sincelo e precipitação nival (neve)
esporádica em locais das Serras gaúcha e catarinense. Trata-se do tipo climático com maior
amplitude térmica no Brasil. As massas de ar mais influentes na região Sul são a MPA (Massa
Polar Atlântica) e a MTA (Massa Tropical Atlântica).

Resposta da questão 6:
[E]

Todas as proposições são verdadeiras porque o bioma Cerrado caracteriza-se por apresentar:
solos ácidos que se tornam agricultáveis com a calagem; vegetação arbóreo-arbustiva; clima
tropical semiúmido; avanço do agronegócio; localizar-se em grande parte do território brasileiro.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Resposta da questão 7:
[D]

A alternativa [D] está correta porque latitude é a distância em graus de qualquer ponto da
superfície da Terra até a linha do Equador e, portanto, ao se deslocar do Trópico de
Capricórnio em direção a Linha do Equador, a distância diminuirá. As alternativas incorretas
são: [A], porque a latitude diminuirá; [B], porque o Trópico é um paralelo; [C], porque o Trópico
de Capricórnio está localizado ao sul da linha do Equador.

Resposta da questão 8:
[B]

A população brasileira atravessa transformações importantes nas últimas décadas. A redução


da taxa de natalidade, da taxa de fecundidade e do crescimento vegetativo levou a diminuição
no porcentual de jovens. O porcentual de adultos aumentou e na atualidade é superior a 50%.
Com o aumento da expectativa de vida, aumentou o porcentual de população de terceira idade
no país.

Resposta da questão 9:
[A]

A alternativa [A] está correta porque a revolução médico-sanitária – processo que levou aos
investimentos em saúde pública, vacinação em massa, uso de antibióticos, dentre outros –
resultou na redução da mortalidade do país, realidade que, em conjunto com a melhoria da
condição de vida, leva ao aumento da expectativa de vida. As alternativas incorretas são: [B] e
[D], porque ocorreu redução da taxa de natalidade e fecundidade; [C], porque ocorre aumento
do número de idosos e, consequentemente, aumento da taxa de dependência; [E], porque não
ocorreu diminuição da população absoluta.

Resposta da questão 10:


[E]

As afirmativas [I] e [III] são falsas porque migração pendular é o deslocamento diário de
cidades menores para maiores, enquanto a migração intrametropolitana é a mudança de
cidades dentro da região metropolitana. As afirmativas [II] e [IV] são verdadeiras porque
migrações sazonais ou transumância caracterizam-se pelo deslocamento periódico em razão
da mudança da estação do ano, enquanto a migração cidade-cidade é o fluxo migratório entre
cidades.

Resposta da questão 11:


[A]

O termo “povoada” refere-se à densidade demográfica ou população relativa, assim, a região


Norte é a menos povoada, com apenas 4,12 habitantes por km2 . Já termo “populosa” refere-
se a população absoluta, ou seja, a totalidade de habitantes, desse modo, o Centro-Oeste é a
região menos populosa do Brasil, com 14.058.094 habitantes.

Resposta da questão 12:


[E]

A população brasileira tem apresentado uma tendência de queda da taxa de natalidade,


diminuição da taxa de fecundidade e redução no crescimento vegetativo. Assim, o porcentual
de jovens diminui. Em contrapartida, acontece uma elevação no porcentual de adultos e
aumento no porcentual de terceira idade devido ao aumento da expectativa de vida. As
mudanças estão relacionadas a urbanização, melhoria de acesso aos sistemas de saúde e
educação, emancipação feminina e disseminação do acesso contraceptivos.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Resposta da questão 13:
[B]

O processo de gentrificação é caracterizado pela valorização de determinados bairros em


áreas urbanas, fazendo com que se tornem objeto do desejo das classes sociais mais
abastadas (alta e média alta). A valorização de algumas áreas centrais ocorre devido ao
agravamento dos problemas de mobilidade urbana nas regiões metropolitanas e localização
privilegiada (acesso a infraestrutura de transportes e conexões com bairros nobres). Um dos
exemplos são alguns bairros do centro antigo de São Paulo. O encarecimento dos terrenos,
dos imóveis e dos alugueis faz com que a população de menor poder aquisitivo (classe média
baixa e pobres) deixem o bairro e se desloquem para a periferia onde o custo de moradia é
mais baixo.

Resposta da questão 14:


[A]

A sequência correta é: [4] Fruticultura – destaca-se no vale médio do São Francisco; [1] Soja –
tem grande destaque na pauta de exportações de commodities do país; [2] Cana de açúcar –
foi a base da economia colonial do país; [3] Café – destacou-se no século XIX no sudeste do
país.

Resposta da questão 15:


[B]

A área 2 corresponde ao Maciço (Serra) do Urucum em Mato Grosso do Sul, área que integra
as Serras Residuais do Alto Paraguai. O maciço apresenta estrutura geológica cristalina e
rochas da Era Proterozoica (Eon Pré-Cambriano) ricas em minerais metálicos como manganês
e ferro. A exploração mineral é responsabilidade da mineradora Vale e existem preocupações
com o impacto ambiental e a segurança da barragem de rejeitos de minérios na região. A área
1 corresponde a Serra dos Carajás (PA) com exploração de ferro pela Vale. A área 3
corresponde a RO, estado que se destaca na exploração de estanho (cassiterita). A área 4 é o
Vale do Amazonas. A área 5 localiza-se no estado de RR, estado que apresenta recursos
minerais variados, a exemplo de ouro.

Resposta da questão 16:


[C]

O Brasil é grande exportador de commodities agropecuárias e minerais cujo valor é


determinado em bolsas de valores. Destacam-se produtos como: soja, suco de laranja, açúcar,
café, algodão, carnes (bovina, suína e de aves), ferro, manganês, alumínio, nióbio e petróleo.
O principal importador do Brasil é a China, economia emergente de maior porte. A partir da
crise de 2008, houve uma queda no valor das commodities no mercado internacional, sendo
um dos fatores da crise econômica brasileira.

Resposta da questão 17:


[E]

A inversão térmica é um fenômeno natural. No outono e inverno, o ar frio mais denso pode ficar
próximo à superfície, aprisiona os poluentes, piora a qualidade do ar e aumenta a frequência
dos problemas de saúde (infecções e alergias respiratórias; doenças cardíacas) na população.
Este quadro é frequente em regiões metropolitanas como a de São Paulo.

Resposta da questão 18:


[A]

O “bônus” ou “janela” demográfica corresponde ao período de elevação da população adulta


com aumento da PEA (População Economicamente Ativa). Assim, a PEA é proporcionalmente
maior do que a taxa de dependentes (jovens e idosos). Trata-se de um período favorável para

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


a economia de um país, porém é necessário estimular o crescimento do PIB, a geração de
empregos e os investimentos em educação.

Resposta da questão 19:


[D]

A divisão regional do Brasil em Complexos Regionais Geoeconômicos foi concebida pelo


geógrafo Pedro Geiger. O critério utilizado foi a história da ocupação de cada região e as
características e desigualdades socioeconômicas. O país apresenta uma região mais
desenvolvida economicamente e populosa, o Centro-Sul, e duas periferias, o Nordeste e a
Amazônia.

Resposta da questão 20:


[B]

O item incorreto é o [IV], São Paulo localiza-se na atual região Sudeste, portanto, não integra
as províncias citadas no enunciado (RS, SC e PR). A região Sul não tinha produção de café
com mão de obra escrava.

Resposta da questão 21:


[C]

A alternativa [C] está correta porque o domínio Amazônico caracteriza-se por apresentar terras
baixas recobertas pela floresta latifoliada e submetidas ao clima equatorial cujas chuvas
abundantes são responsáveis pela lixiviação e empobrecimento do solo. As alternativas
incorretas são: [A], porque o domínio é predominantemente de planície recoberta por
vegetação higrófila; [B], porque a alternativa descreve o domínio do Cerrado; [D], porque os
solos arenosos e pobres caracterizam o domínio da Caatinga; [E], porque no domínio
Amazônico ocorre a presença de planícies.

Resposta da questão 22:


[D]

A alternativa [D] está correta porque o artigo defende o conceito de desenvolvimento


sustentável, ou seja, o desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual,
sem comprometer a capacidade de atender às necessidades das futuras gerações. As
alternativas seguintes estão incorretas porque não correspondem ao conceito do artigo.

Resposta da questão 23:


[A]

A alternativa [A] está correta porque ocorreu expansão do mercado do transporte aéreo em
razão da ascensão das classes C e D, contudo, as desigualdades no país, tanto territoriais
quanto econômicas ainda persistem.

As alternativas incorretas são:

[B] ocorreu crescimento do mercado do transporte aéreo de forma acelerada;


[C] a integração ocorre, sobretudo entre as cidades grandes e médias;
[D] evoluiu nas regiões mais dinâmicas do país.

Resposta da questão 24:


[B]

O item [I] está incorreto, uma vez que a soja apresenta origem botânica na Ásia. No século 20,
houve expansão do cultivo em outros continentes e modificações genéticas para adaptação
aos diferentes tipos de solo e clima. Hoje, países como Estados Unidos, Argentina, Paraguai,
Bolívia e Brasil são importantes exportadores.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Resposta da questão 25:
[A]

No Nordeste, aconteceu grande avanço do agronegócio e agro-hidronegócio nas últimas


décadas. São exemplos, a fruticultura irrigada e vinicultura no médio São Francisco (PE e BA),
soja (região MAPITOBA) e carcinicultura (criação de camarão em cativeiro no CE, RN e BA). O
avanço destas atividades é, em parte, explicado pelo crescimento da demanda do mercado
interno brasileiro e externo através da intensificação das exportações de commodities e outras
matérias primas para países desenvolvidos e emergentes.

Resposta da questão 26:


[A]

A alternativa [A] está correta porque 89% da soja, 76% do milho e 50% do algodão
plantados no país são geneticamente modificados e, portanto, são os cultivos com maior
proporção de transgênicos.

Resposta da questão 27:


[C]

A alternativa [C] é correta porque a desconcentração industrial promovida na década de 1990


resulta no processo de desmetropolização, redirecionando investimentos e fluxos populacionais
para cidades médias. As alternativas incorretas são: [A], porque embora o agronegócio seja
uma forte atividade econômica no país, essa prática consolida migrações rurais-urbanas e não
o contrário; [B], porque ocorre maior circulação de mercadorias, pessoas e informações pelo
país, integrando regiões que anteriormente mantinham-se periféricas aos centros econômicos;
[D], porque São Paulo como grande metrópole nacional e Rio de Janeiro como metrópole
nacional ainda exercem o maior controle sobre a hierarquia urbana.

Resposta da questão 28:


[A]

O Norte e o Centro-Oeste dão regiões com saldo migratório positivo recebendo imigrantes
principalmente do Nordeste e do Sul do país. A migração está associada aos estímulos do
Estado através de projetos de colonização e reforma agrária (INCRA), ação de organismos que
induzem atividades econômicas como a SUDAM, baixo valor das terras e expansão da
fronteira agrícola, a exemplo da pecuária bovina, soja, algodão para exportação.

Resposta da questão 29:


[E]

Os dados indicam a migração entre municípios sugerindo o processo de desmetropolização


onde a desconcentração das atividades industriais resulta em crescimento econômico das
cidades médias, tornando-as áreas de atrativo populacional. Dessa forma, a alternativa [E] é a
que mais se aproxima do correto, porque sugere que o desenvolvimento da infraestrutura leva
ao crescimento econômico das cidades e consequentemente as tornam áreas de atração
populacional.
As alternativas incorretas são: [A], porque a ausência de investimentos produtivos não cria
polos de crescimento e não atrai imigrantes; [B], porque a desintegração do espaço não
alavanca migrações; [C], porque migrações pendulares são deslocamentos diários; [D], porque
o texto indica migrações entre cidades e não êxodo rural.

Resposta da questão 30:


[E]

A alternativa [E] está correta, porque o país apresenta queda da taxa de natalidade e aumento
da expectativa de vida, cujo resultado será a menor participação percentual do jovem na
composição populacional. As alternativas incorretas são: [A], porque está ocorrendo queda do
percentual de crescimento populacional; [B], porque o crescimento resulta majoritariamente da

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


dinâmica demográfica e não da imigração; [C], porque não há políticas publicas de controle de
natalidade; [D], porque a distribuição da população no território não é causa da queda do
percentual de crescimento populacional.

Lista 9
Revisão FINAL parte 1

1. ESA/2010. Devido à relativa escassez de chuvas, o domínio em que quase


todas as espécies são decíduas e apresentam folhas de tamanho reduzido, e os
solos são pouco profundos em virtude do baixo nível de decomposição química
das rochas é o do (a):

a) Caatinga b) Cerrado

c) Amazônia d) Araucária

e) Pradaria

2. ESA/2010 Devido à sua grande extensão _____________, o território


brasileiro é abrangido por diferentes fusos horários que conferem ao País
horários _____________ em relação à hora de Greenwich.

Assinale a única alternativa que completa de forma correta as lacunas acima.

a) longitudinal – adiantados

b) latitudinal – atrasados

c) geográfica – atrasados

d) longitudinal – atrasados

e) latitudinal – adiantados

3. ESA/2010. Identifique a Região onde está localizado o Cinturão carbonífero


do Brasil.

a) Norte. b) Sudeste. c) Sul.

d) Nordeste. e) Centro-Oeste.

4. ESA/2011. Marque a alternativa correspondente ao domínio vegetal que


cobria vastas extensões dos Planaltos e Serras da Região Sul e trechos da
Região Sudeste do Brasil.

a) Floresta equatorial. b) Mata de Araucária.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


c) Pantanal. d) Cerrado.

e) Caatinga.

5. ESA/2011 Assinale a alternativa que apresenta o Estado brasileiro que


concentra as maiores jazidas de minério de ferro conhecidas e medidas.

a) Minas Gerais b) Rio Grande do Sul

c) Rio de Janeiro d) Goiás

e) Pará

6. ESA/2011. No território brasileiro, o clima subtropical é predominante na


região

a) Nordeste e trechos de maior altitude da região Norte.

b) Sudeste, além do extremo norte da Serra da Mantiqueira.

c) Sul, além de todo o extremo norte de Minas Gerais.

d) Sul, excluindo toda a parte serrana do Planalto Meridional.

e) Sul, além do extremo sul de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

7. ESA/2011 A formação vegetal na qual predominam espécies de palmeiras


como a carnaúba, o babaçu e o buriti, e que é considerada uma zona de
transição entre os domínios da Amazônia e o da Caatinga é a(o)

a) Mata dos Cocais. d) Restinga.

b) Pantanal. e) Pradaria.

c) Manguezal.

8. ESA/2012 O Aquífero Guarani constitui-se num grande reservatório


subterrâneo de água doce e distribui-se por oito estados brasileiros. Dentre eles
encontra-se o estado do(a)

a) do Rio de Janeiro. b) da Bahia.

c) do Amazonas. d) de Minas Gerais.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


e) do Pará.

9. ESA/2012 O clima que abrange as terras altas do sudeste, caracterizado por


invernos mais rigorosos sob influência da massa de ar Polar Atlântica, trata-se
do clima

a) subtropical úmido. b) tropical semiárido.

c) litorâneo úmido. d) equatorial úmido.

e) tropical de altitude.

10. ESA/2012. Nas áreas muito úmidas da Amazônia, típicas de clima Equatorial,
os solos são lavados e têm seus minerais e nutrientes escoados pela água das
chuvas, causando o empobrecimento do solo em curto prazo. A este processo
de degradação do solo denominamos

a) laterização. b) lixiviação.

c) desertificação. d) antropização.

e) ravinamento.

11. ESA/2013. A classificação do relevo brasileiro em grandes unidades, ou


compartimentos, é uma síntese dos processos de construção e modelagem da
superfície terrestre e das formas resultantes. Esta classificação distingue três
tipos de compartimentos, que são:

a) Planaltos, Planícies e Dobramentos Modernos

b) Escudos Cristalinos, Bacias Sedimentares e Dobramentos Modernos

c) Planaltos, Planícies e Depressões

d) Plataforma Continental, Talude Continental e Fossa Abissal

e) Chapadas, Depressões e Bacias Sedimentares

12. ESA/2013. Em relação às bacias hidrográficas no Brasil, assinale a assertiva


correta.

a) A região hidrográfica do Paraná é a bacia hidrográfica com maior


capacidade instalada de geração de energia hidrelétrica.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


b) A região hidrográfica do São Francisco é a terceira em volume de escoamento
superficial.

c) A região hidrográfica do Uruguai é a segunda mais importante da Região


Nordeste.

d) Na região hidrográfica do Atlântico leste, situa-se o Aquífero Guarani.

e) A região hidrográfica do Parnaíba é formada por córregos que nascem nas


vertentes da Serra do Mar.

13. ESA/2013. As cactáceas, tais como o xique-xique e o mandacaru , são


espécies de vegetação brasileira que apresentam folhas de tamanho reduzido
para minimizar a perda de água pela transpiração. Tais espécies podem ser
encontradas na/no (s)

a) Mata Atlântica.

b) Manguezais.

c) Mata dos Cocais.

d) Araucária.

e) Caatinga.

14. ESA/2014. No romance “O Tempo e o Vento”, o escritor Érico Veríssimo


descreve a história do Rio Grande do Sul e suas paisagens, que marcam a
formação territorial da região. Identifique e marque o clima predominante desse
estado brasileiro:

a) Equatorial. b) Tropical.
c) Subtropical. d) Semiárido.
e) Temperado.
15. ESA/2014. Segundo a classificação de ROSS, Jurandyr L.S., podemos citar
como exemplos de Depressão:

a) Depressão Sertaneja e Depressão dos Parecis

b) Depressão da Amazônia Ocidental e Depressão Marginal Sul-Amazônica

c) Depressão do Rio Amazonas e Depressão do Tocantins

d) Depressão do Alto Paraguai e Depressão do Miranda

e) Depressão Sertaneja e Depressão da Borborema.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


16. ESA/2015. Na faixa leste do Brasil, desde o século XVI, um domínio natural
sofreu extensiva devastação, provocada por extração de pau-brasil, plantio de
cana e café, expansão urbana e implantação de eixos de transporte.

Atualmente, restam apenas 8% deste domínio natural denominado:

a) Pampas.

b) Mata Atlântica.

c) Complexo do Pantanal.

d) Cerrado.

e) Floresta Amazônica

17. ESA/2015. Um navio estava em Angra dos Reis (44º O) e saiu para fazer
uma viagem em direção à Fernando de Noronha (30º O), às 6 horas, no período
da manhã, e terá uma duração de 8 horas. Que horas será na ilha de Fernando
de Noronha quando o navio atracar, considerando as convenções:

a) 15 horas. b) 12 horas.

c) 13 horas. d) 14 horas.

e) 8 horas.

18. ESA/2016. Analisando a dinâmica relativa aos climas que atuam no Brasil,
percebe-se que em toda a região Sul ocorre o clima:

a) tropical semiárido. b) subtropical úmido.


c) litorâneo úmido. d) equatorial úmido.
e) tropical.

19. ESA/2016. Os ventos alísios são correntes de ar que sopram constantemente das
proximidades dos trópicos para o Equador. Em razão do movimento da Terra, os ventos,
que se deslocam em linha reta, sofrem um desvio aparente na sua trajetória, chamado:
a) Efeito de Coriolis. b) Massa de ar.

c) El Nino. d) La Nina.

e) Doldrums.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


20. ESA/2016. A segunda maior região hidrográfica brasileira em termos de vazão, que
apresenta a maior ilha fluvial do mundo – Ilha do Bananal – e a usina hidrelétrica de
Tucuruí, é a região hidrográfica do:
a) Paraná

b) Amazonas

c) São Francisco

d) Tocantins-Araguaia

e) Atlântico Sul

21. ESA/2017. A terceira região ou bacia hidrográfica brasileira em volume de


escoamento superficial, com a maior capacidade instalada de geração de
energia hidrelétrica é a região hidrográfica:

a) do Paraná.

b) do São Francisco.

c) do Parnaíba.
d) Amazônica.
e) do Tocantins Araguaia.
22. ESA/2017. Vários fatores interferem nas dinâmicas climáticas presentes no
território brasileiro. Nesse contexto, identifique a única associação incorreta:

a) Regiões de maior latitude – clima subtropical.


b) Regiões de menor latitude – clima equatorial.
c) Regiões de maiores altitudes – clima tropical de altitude.
d) Regiões de maiores latitudes – clima tropical semiárido
e) Ausência de maritimidade – clima tropical continental.
23. ESA/2017. No território brasileiro, em decorrência de diversos fatores que se
combinam, encontramos várias formações vegetais caracterizadas como
arbustivas, nas quais predominam vegetais arbustivos e herbáceos. A única
formação que não se enquadra nesse contexto é:

a) a Floresta Amazônica, que compõe o maior bioma do nosso país.

b) a caatinga, das regiões de clima semiárido.


c) os manguezais, das regiões costeiras de solo salino e lodoso.
d) o cerrado, das áreas de clima tropical.
e) o complexo do Pantanal, de clima quente e úmido no verão e seco no inverno.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


LISTA 10
Revisão parte 2

1. ESA/2010. O período de maior crescimento vegetativo da população


brasileira ocorreu:

a) entre os anos de 1940 e 1970, devido ao rápido declínio das taxas de


mortalidade e manutenção, em patamares elevados, das taxas de natalidade.

b) entre 1972 e 1940, devido à entrada de milhares de imigrantes no país.

c) entre os anos de 1960 e 1990, devido às mudanças estruturais ocorridas na


economia brasileira.

d) nos primeiros anos do século XX, em decorrência das medidas sanitárias


implantadas em todo o território nacional.

e) entre os anos de 1988 e 2008, em decorrência do planejamento familiar


sugerido em nossa última Constituição Federal.

2. ESA/2010. Quanto aos trabalhadores do campo, os posseiros são


ocupantes de terras

a) devolutas ou propriedades inexploradas.

b) de outros mediante o pagamento de uma renda em dinheiro.

c) de outros mediante o pagamento de uma renda em produto.

d) das quais são proprietários formais.

e) pertencentes ao Governo Federal e que são exploradas mediante contratos


com o Ministério da Agricultura.

3. ESA/2011. A população brasileira sempre teve um histórico de grande


mobilidade desde a colonização. Cerca de um terço da população brasileira não
reside onde nasceu. Entre as características da mobilidade da população
nacional na década de 90, está a(o)

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


a) queda do movimento migratório interno em direção ao Sudeste.

b) aumento do crescimento populacional de São Paulo, principal região atratora.

c) redução drástica da corrente migratória em direção à Amazônia.

d) involução dos municípios de médio e pequeno porte que tiveram suas


populações atraídas pelas metrópoles.

e) grande onda migratória de sulistas em direção ao Nordeste

4. ESA/2011. No Nordeste do Brasil, os pólos produtores de grãos, entre eles


a soja, associados aos fluxos migratórios de agricultores do Sul do País, estão
concentrados no(a)

a) Zona da Mata Pernambucana.

b) entorno de Petrolina-PE e de Juazeiro-BA.

c) região do Seridó, no Rio Grande do Norte.

d) Oeste baiano, no sul do Maranhão e do Piauí.

e) agreste da Paraíba e de Pernambuco.

5. ESA/2012. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) serve para aferir as


condições de vida de uma população. Assim, o Brasil que, em 2011, obteve
0,718 de IDH, ficou na 84ª posição no ranking de 187 países, deve promover
ações para melhorar sobretudo os seguintes indicadores socioeconômicos:

a) expectativa de vida e nível de instrução.

b) renda per capita e taxa de mortalidade infantil.

c) taxa de alfabetização e taxa de fecundidade.

d) índice de desemprego e esperança de vida.

e) dívida externa e PIB per capita.

6. ESA/2012. Nas últimas décadas, o crescimento populacional e econômico


resultou em contínuo aumento da demanda por energia no Brasil . O grande
destaque no consumo final de energia no País tem sido o setor:

a) de transporte b) industrial

c) agropecuário d) residencial

e) comercial

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


7. ESA/2013. Assinale a principal atividade econômica da Campanha Gaúcha:
a) Pecuária extensiva

b) Extrativismo vegetal

c) Mineração

d) Turismo

e) Pesca

8. ESA/2014. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é utilizado como


referência em estudos comparativos das condições de vida das populações.
Seus três grandes indicadores são:

a) Expectativa de vida ao nascer, nível de instrução e quantidade de


trabalhadores abaixo da linha da pobreza.

b) Nível de instrução, PIB per capta e número de empregos com carteira


assinada.

c) Expectativa de vida ao nascer, PIB per capta e a quantidade de trabalhadores


domésticos.

d) PIB per capta, nível de instrução e taxa de fecundidade.

e) Expectativa de vida ao nascer, nível de instrução e PIB per capta.

9. ESA/2014. Sobre a atual dinâmica demográfica brasileira, assinale a


afirmativa correta:

a) O Brasil está deixando de ser um país jovem.

b) A participação relativa dos idosos vem declinando desde a década de 1980.

c) O crescimento vegetativo compreendido entre 1940 e 1970, não foi afetado


pela redução da mortalidade.

d) A migração é um dos fatores de maior impacto na composição atual da


estrutura etária do Brasil.

e) A Taxa de mortalidade infantil equipara-se a dos padrões do conjunto dos


países desenvolvidos.

10. ESA/2014. Podemos classificar as fontes de energia como tradicionais,


modernas e alternativas. Sobre as fontes de energia alternativas ou renováveis,

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


que causam menos impactos ao meio ambiente, podemos citar os seguintes
exemplos:

a) carvão vegetal, lenha e petróleo.

b) eólica, solar e biomassa.

c) hidráulica, solar e lenha.

d) biomassa, gás natural e petróleo.

e) os principais combustíveis fósseis – petróleo e carvão mineral.

11. ESA/2014. As migrações _________________ são realizadas


temporariamente, em uma determinada época do ano. É o caso de trabalhadores
rurais que se deslocam em certas épocas do ano (por exemplo na colheita de
algum produto) e retornam após alguns meses, com o término do trabalho.

O termo (deslocamento populacional) que completa corretamente o texto acima


é:

a) pendulares b) sazonais
c) de êxodo rural d) intrarregionais
e) inter-regionais

12. ESA/2015. O setor que possui o maior consumo final de eletricidade no


Brasil é:

a) Agropecuário. b) Residencial.

c) Comercial. d) Industrial.

e) Público

13. ESA/2015. Processo de integração física das manchas urbanas de duas


ou mais cidades que cresceram horizontalmente até os seus limites municipais,
podendo ser também uma integração funcional com intensos fluxos pendulares
diários de trabalhadores. Este processo é denominado:

a) segregação sócio-espacial.

b) hierarquia urbana.

c) gentrificação.

d) conurbação.

e) aglomerado subnormal.

14. ESA/2016. A região brasileira, que desde o final da década de 1960, tornou-se
a segunda mais urbana do país é a:

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


a) Região Sudeste. b) Região Sul.

c) Região Centro-Oeste. d) Região Nordeste

e) Região Norte

LISTA 11

Revisão parte 3

1. ESA/2011 “Em abril de 2007, durante a Cúpula Energética Sul Americana,


foi criado(a) o(a) ___________, integrado(a) por vários países da América do
Sul, tendo o Panamá e o México como observadores.”
(TERRA, Lygia; ARAUJO, Regina; GUIMARÃES, Raul Borges. Conexões: estudos de geografia do Brasil).
O texto refere-se ao(à)

a) Mercosul. b) Banco da América do Sul.

c) Unasul. d) Conesul. e) Alca.

2. ESA/2012 Assinale a alternativa que apresenta os estados brasileiros que


compõem a Amazônia Ocidental.

a) Mato Grosso do Sul, Acre e Pará.

b) Maranhão, Amazonas e Tocantins.

c) Amazonas, Roraima e Piauí.

d) Acre, Rondônia e Mato Grosso.

e) Amazonas, Acre, Rondônia e Roraima.

3. ESA/2013 Assinale a alternativa que apresenta as duas grandes rodovias


previstas no Projeto de Integração Nacional (PIN) do Governo Médici.

a) Transamazônica e Via Dutra

b) Cuiabá-Santarém e BR 101

c) Cuiabá-Santarém e Transamazônica

d) Transamazônica e BR116

e) BR101 e BR 040

4. ESA/2015 A concessão de áreas florestais para exploração econômica por


empresas privadas está prevista na (o):

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


a) Lei de Gestão de Florestas Nacionais.

b) Constituição Federal.

c) Estatuto da Terra.

d) Plano Amazônia Sustentável.

e) Projeto Calha Norte.

4. ESA/2016 A sub-região nordestina que se estende do Rio Grande do Norte até


o sul da Bahia, localizada entre o litoral úmido e o semiárido é chamada de:
a) Sertão b) Zona da Mata

c) Agreste d) Meio Norte

e) Recôncavo Baiano

5. ESA/2016 Um programa conjunto dos governos de 12 países da América do Sul


que visa promover a integração física entre eles, por meio da modernização da
infraestrutura de transporte, energia e telecomunicações, ampliando a área de atuação
do Mercosul, é conhecido pela sigla:
a) IIRSA b) ALCA

c) OTAN d) IBGE

e) ALADI

6. ESA/2017 A Unidade de Proteção Integral que se destina a preservação


integral dos atributos naturais

existentes em seus limites, sem interferência humana direta, e proibida à


visitação pública, com exceção de atividades educacionais corresponde a:

a) refúgio da vida silvestre.


b) Parques nacionais.
c) reserva extrativista.
d) reserva biológica

e) monumento natural.

7. ESA/2017 Zona Franca de Manaus nasceu como um porto livre, ou seja,


uma zona de armazenamento ou depósito de mercadorias provenientes do
estrangeiro destinadas ao consumo interno da Amazônia ou países limítrofes ao
Brasil no ano de:

a) 1997. b) 1933. c) 1957.


d) 1920. e) 1999.

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


8. ESA 2017 Em 1966 foi criada uma lei redefinindo a Amazônia Brasileira,
em uma região de superfície de mais de 5,2 milhões de Km², cerca de 61% do
território nacional. Essa região não coincide com os limites da região Norte, pois
compreende também os estados do Mato Grosso e parte do Maranhão. Essa
redefinição da Amazônia Brasileira recebeu o nome de:

a) Bioma Amazônia.
b) Região Norte.
c) Amazônia Legal

d) Zona Franca de Manaus.


e) Floresta Amazônica.

9. (Fgv 2014) Ao contrário do que alguns setores da sociedade imaginam, as Unidades de


Conservação (UCs) não constituem espaços protegidos “intocáveis”, apartados de qualquer
atividade humana [...] elas fornecem direta e/ou indiretamente bens e serviços que satisfazem
várias necessidades da sociedade brasileira, inclusive produtivas.
http://www.unep.org.br/admin/publicacoes/texto/UCsBrasil_MMA_WCMC.pdf

Considerando esse tema, examine as seguintes afirmações:

I. Nas florestas nacionais e estaduais, a exploração de madeira em tora é vetada, mas é


possível gerar renda por meio da exploração de produtos não madeireiros, tais como
borracha e castanha-do-pará.
II. Todas as unidades de conservação podem gerar receita com atividades turísticas.
III. Uma parcela significativa da qualidade e da quantidade da água que compõe vários dos
reservatórios de usinas hidrelétricas no Brasil é assegurada por unidades de conservação.
IV. A conservação de florestas, incluindo as unidades de conservação, desempenha um papel
entendido como vital nas iniciativas de combate às mudanças climáticas.

Está correto o que se afirma em


a) III e IV, apenas.
b) I e II, apenas.
c) I e III, apenas.
d) II e IV, apenas.
e) I, II, III e IV.

10. (Uea 2014) Atuam com o objetivo específico de promover a conectividade entre
fragmentos de áreas naturais. Eles são definidos no SNUC (Sistema Nacional de Unidades de
Conservação) como porções de ecossistemas naturais ou seminaturais, ligando unidades de
conservação, que possibilitam entre elas o fluxo de genes e o movimento da biota, facilitando a
dispersão de espécies e a recolonização de áreas degradadas, bem como a manutenção de
populações que demandam para sua sobrevivência áreas com extensão maior do que aquelas
das unidades individuais.

(www.mma.gov.br. Adaptado.)

O instrumento de gestão territorial definido pelo texto é conhecido como


a) parque nacional.
b) reserva extrativista.
c) reserva de desenvolvimento sustentável.
d) refúgio de vida silvestre.
e) corredor ecológico.

11. (Uema 2014) Na Sub-bacia hidrográfica do Rio Maracanã, na Ilha do Maranhão, existem
duas Unidades de Conservação (UCs). São elas, o Parque Estadual do Bacanga e a Área de

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


Proteção Ambiental (APA) do Maracanã que sofrem impactos ambientais, apesar dos objetivos
de proteção que as norteiam.
SÂO LUÍS (Prefeitura). Projeto Recuperação das águas degradadas de recarga e descarga do
Aquífero Barreiras da Sub-bacia do Rio Maracanã – Nº 574484/2008. São Luís, 2011.

As Unidades de Conservação (UC's) foram criadas para


a) utilizar os seus recursos sob quaisquer formas e processos.
b) expressar esforços do homem para alterar as condições do ambiente.
c) diminuir a degradação ambiental, explorando os recursos da natureza.
d) conservar o estado de equilíbrio do ambiente e dos recursos naturais.
e) racionalizar as intervenções em determinado lugar com foco na satisfação do homem.

12. (Pucmg 2015) O mapa representa a região conhecida como Arco do Desmatamento, onde
se concentram os maiores índices de desmatamentos da Amazônia brasileira. Baseado no seu
conhecimento sobre o assunto e nas informações contidas no mapa, é CORRETO afirmar que
o desmatamento amazônico ocorre predominantemente nas áreas:

a) das reservas indígenas e unidades de conservação.


b) de extrativismo mineral e vegetal.
c) de forte expansão urbana e industrial.
d) de expansão da fronteira agrícola e da atividade pecuária.

13. (Pucmg 2015) O desenvolvimento sustentável busca um modelo de consumo que atenda
às necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de
satisfazerem suas próprias necessidades. Para que isso ocorra, é necessário:
a) aumentar o consumo dos recursos naturais não renováveis, preservando os recursos
renováveis para as gerações futuras.
b) garantir um desenvolvimento social e econômico, fazendo, ao mesmo tempo, um uso
razoável dos recursos naturais e preservando as espécies e os habitats naturais.
c) diminuir o consumo de recursos naturais renováveis nos países mais pobres, garantindo a
preservação das espécies animais em extinção e os habitats naturais.
d) estagnar o desenvolvimento tecnológico e econômico, em detrimento da manutenção de
estoques de recursos naturais para as gerações futuras.

14. (Upf 2015) Em relação ao Código Florestal Brasileiro, só não é correto afirmar:

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO


a) O Código Florestal regulamenta as áreas de proteção e de preservação ambiental, além
disso, atribui aos produtores rurais a responsabilidade no que concerne ao uso das
propriedades.
b) As Áreas de Preservação Permanente (APPs) podem ser cobertas ou não por vegetação
nativa e têm a finalidade de preservar os recursos hídricos e a estabilidade geológica e de
proteger o solo, assegurando o bem-estar dos humanos.
c) A Reserva Legal é um percentual mínimo de vegetação nativa a ser preservado nas
propriedades e deve corresponder a 35% do total da propriedade, em todos os biomas.
d) As matas ciliares, que aparecem às margens de mananciais como nascentes, rios, lagos e
reservatórios, são exemplos de Áreas de Preservação Permanente (APPs).
e) Os cuidados com os recursos hídricos estão contemplados no Código Florestal, por meio
das Áreas de Preservação Permanente (APPs) que incluem as faixas de proteção dos
recursos hídricos.

15. (Upe 2015) “A pressão sobre a Biodiversidade do planeta advém, principalmente, de um


padrão de desenvolvimento econômico, baseado na superexploração dos recursos naturais.
Para tentar impor limites ao uso indiscriminado e predatório do meio ambiente, a Comissão
Mundial sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento da Organização das Nações Unidas (ONU)
apresentou, na década de 1980, o importante conceito norteador para esses limites...”

(Texto adaptado. Fonte: Geografia - Vestibular, Guia do Estudante, 2012, Ed. Abril)

Assinale a alternativa que contém esse conceito norteador.


a) Hotspots ambientais
b) Pegada Ecológica
c) Desenvolvimento Sustentável
d) Capital Verde
e) Capital Natural

CADERNO DE QUESTÕES – GEOGRAFIA DO BRASIL – PROF. GABRIEL NASCIMENTO