Você está na página 1de 8

VINHOS

O melhor
tinto para sua
ceia de Natal

Fotos Getty Images

Testamos 28 vinhos tintos finos entre


brasileiros, argentinos e chilenos,
e descobrimos que é possível comprar
um seco de boa qualidade gastando
aproximadamente R$ 15!

 PRO TESTE 54 • dezembro 2006


N os últimos anos, o vinho
tem se tornado cada vez
mais popular entre os brasi-
ções, produz vinhos intensos e
de aromas bem pronunciados.
y Merlot – Produz vinhos menos
distintos, variando de relati-
vamente tânicos a muito tâ-
nicos, com aromas e sabores
leiros. Devido à sua presença ácidos e com menos taninos de especiarias.
marcante nas festas de fim de (substância natural encontra- y Cabernet Franc – Facilmente
ano, levamos 28 tintos finos da nos vinhos, que lhes dá um adaptável à Serra Gaúcha, pro-
e secos ao laboratório. Afinal, sabor adstringente) do que o porciona vinhos que devem ser
sua ceia de Natal merece nossa Cabernet Sauvignon. Com um consumidos ainda jovens. Atu-
escolha certa. potencial de envelhecimento almente, sua produção está
A amostra analisada contempla de moderado a bom, pode ficar em baixa porque os vinhedos
vinhos tintos secos brasileiros, mais suave com a idade, mas foram atacados por vírus.
argentinos e chilenos mais en- com freqüência os aromas de y Gamay – É a principal uva da
contrados em nossas prateleiras fruta decaem e os herbáceos região que produz o Beaujolais,
e que custam, em média, entre predominam. na França, onde os vinhos são
15 e 50 reais por garrafa. Não y Pinot Noir – Esta uva, em con- poupados do envelhecimento
incluímos vinhos meio-secos junto com a Chardonnay, ocu- para que sejam consumidos
nem com designações especiais, pa lugar de destaque na produ- ainda jovens. Os aromas de
como os vinhos “reserva”. ção de espumantes. É uma uva morango, cereja e banana são
de difícil cultivo e adaptação. característicos de vinhos pro-
Um vinho Por isso, são raros os vinhos duzidos com essa uva.
para cada uva varietais da Pinot Noir.
Um vinho pode ser feito a par- y Carmenère – Até a década de
tir de um único tipo de uva ou 70, esta uva era confundida e
de, no mínimo, 75% de uma plantada junto com a Merlot. Do teor alcoólico à degustação
única uva, sendo chamado Desfeita a confusão, o Chile
então de vinho varietal. Já os passou a ser referência no seu O teste começou por uma avaliação dos rótulos. Após essa fase,
que misturam várias uvas em cultivo. A Carmenère pede solo passamos para a avaliação laboratorial, da qual constaram:
sua composição são os cha- muito seco e produz vinhos ele- Teor alcoólico – Checamos se os vinhos traziam realmente o
mados assemblage. Os vinhos gantes com taninos macios. teor alcoólico indicado em seus rótulos.
são também divididos por sua y Malbec – Uva original da Fran- Teor de acidez – Dividimos esta avaliação em duas etapas: aci-
região de produção, quando ça, mas que produz na Argen- dez fixa e acidez volátil. A primeira é decorrente dos ácidos pro-
são de grande tradição viníco- tina vinhos mais macios e com venientes das uvas (ácidos tartárico, málico e cítrico) e que não se
la, ou pelo tipo de uva. Os vi- menos taninos que os france- destilam. A segunda resulta dos ácidos destiláveis, provenientes da
nhos que testamos são feitos ses. Seu sabor é profundo, fru- fermentação (ácidos succínico, láctico e acético). Na tabela da pág.
a partir das seguintes uvas: tado intenso, e deixa um bom 14, avaliamos a acidez total, que é a soma da fixa e da volátil.
y Cabernet Sauvignon – Uva com gosto residual na boca. Conservantes – Medimos as quantidades de dióxido de enxofre (tam-
alta qualidade e produzida em y Shiraz ou Syrah – Uva que bém chamado nos rótulos de anidrido sulfuroso, SO2 ou INS 220)
larga escala por todo o mundo. envelhece até por meio sécu- livre, presente nos vinhos sob a forma de sais ácidos e que é responsá-
Quando nas melhores condi- lo. Produz vinhos complexos e vel pelo cheiro desagradável de enxofre; de SO2 combinado, presente
em outras substâncias e que se tornará livre quando o teor de SO2 livre
baixar muito; e de SO2 total, que é a soma do livre com o combinado.
Checamos também a presença de ácido sórbico (INS 202).
Do seco ao suave Fermentação maloláctica – Verificamos se a fermentação se-
cundária chegou ao fim.
De acordo com o seu teor de açúcar, Para terminar, fizemos duas degustações dos vinhos: uma, por
os vinhos podem ser classificados em: um painel de consumidores leigos, e outra, por especialistas
seco – com até 5g/l de glicose; (sommeliers), que analisaram os produtos do ponto de vista téc-
nico, abrangendo avaliações visuais, olfativas e gustativas.
meio-seco (ou demi-sec) – entre 5 e 20
O Almadén não faz parte deste teste porque não encontramos vi-
gramas de glicose por litro;
nhos dessa marca compatíveis com nossa amostra quando levamos
suave – mais de 20g/l de glicose. as bebidas para o laboratório.

PRO TESTE 54 • dezembro 2006



VINHOS

Adega do Vale Angaro Aurora Varietal Boscato Casa Silva Casa Valduga
Duetto

Do mapa para a taça


De acordo com as informações contidas nos rótulos dos vinhos que testamos, destacamos as
principais características das regiões em que eles foram produzidos.
ARGENTINA
1 Mendoza – Região localizada no centro do país, foi onde começou a plan-
tação de videiras em 1534, pelos espanhóis. Produz 75% dos vinhos
argentinos. Vinhos dessa região presentes em nosso teste: Finca
Flichman, Trapiche, Trivento, Norton e Latitud 33.
2 Salta – Localizada no norte do país, também costuma ser
chamada de Salta-Cafayate. Essa região é responsável pelo me-
lhor vinho da uva Torrontés, uma uva branca muito plantada no
país. Dessa região em nosso teste há o Etchart Privado.
BRASIL
3 Serra Gaúcha – O Rio Grande do Sul concentra mais de 90% da
produção vinícola brasileira e a maior parte dessa produção está
na Serra Gaúcha, destacando-se as cidades de Bento Gonçalves (onde
está o Vale dos Vinhedos), Garibaldi e Caxias do Sul. Vinhos dessa região
presentes em nosso teste: Aurora Varietal, Miolo Seleção, Miolo Gamay, Casa
Valduga Dueto, Pizzato Cocentus.
4 Santana do Livramento – Região localizada ao sul do estado do Rio Grande do
Sul, quase na região de fronteira. A produção de vinhos nesse local é recente, compa-
rada à tradição gaúcha de vinicultura. Dessa região em nosso teste há o Forestier.
5 Vale do São Francisco – Localizado em Santa Maria da Boa Vista, na divisa entre a Bahia
e Pernambuco, é uma região promissora, graças à irrigação artificial. Dessa região em nosso
teste há o Adega do Vale.
CHILE
6 Maipo – Ao sul de Santiago, Maipo é pequeno mas bem representado por vinhos brancos e tintos
Sémillion e Cabernet Sauvignon. Vinhos dessa região presentes em nosso teste: Leon de Tarapacá,
Concha y Toro Trio e Cousino Macul.
7 Valle del Rapel – Localizado no centro do Chile, entre as regiões de Maipo e Maule, duas grandes
regiões vinícolas do país. Dessa região em nosso teste há o Santa Carolina.

10 PRO TESTE 54 • dezembro 2006


VINHOS

Concha y Toro Trio Cousino Macul Etchart Fianca Flichman Forestier Gato Negro

Nem todos trazem ter entre 8,6 e 14,0 por cento doses maiores que as necessá- Só um destoa
advertências de álcool, ou seja, entre 8,6ºGL rias, causam efeitos colaterais. na fermentação
Até 1860 os vinhos não traziam e 14,0ºGL. Aferimos o teor al- Um vinho com sulfitos demais, A fermentação maloláctica,
rótulos e as informações sobre coólico dos vinhos testados por exemplo, pode ganhar um também conhecida como fer-
eles vinham gravadas em suas e encontramos cinco bebidas odor picante e um sabor residu- mentação secundária, ocorre
rolhas, apenas. Um cenário des- com grandes variações em re- al desagradável, além de trazer quando as bactérias lácticas
ses, hoje, seria inadmissível. Os lação ao anunciado (E). riscos para a sua saúde. degradam o ácido málico,
vinhos, como qualquer outra Trapiche, Trivento, Miolo Ga- Os valores de SO2 total encon- produzindo ácido láctico e li-
bebida, precisam trazer uma may e Adega do Vale dizem ser trados nos vinhos que testamos berando gás carbônico. Como
série de informações que ajude secos, mas trazem um teor de são bastante baixos. Em relação conseqüência, a acidez do vi-
o consumidor a identificá-lo, açúcares mais elevado que o ao SO2 livre, também não tive- nho é diminuída, tornando-o
compará-lo e conservá-lo. Por aplicado a essa denominação mos problemas graves. O Miolo mais macio.
isso, começamos nosso teste de venda e que os caracteriza Seleção foi o que apresentou Apenas um vinho, o Miolo Ga-
avaliando se os rótulos trazem como meio-secos (E). maior concentração de SO2 li- may (C), apresentou uma fer-
as informações que julgamos vre, mas ainda a manteve em mentação maloláctica incom-
necessárias para a boa escolha Acidez e conservantes padrões aceitáveis. Um aspecto pleta, porém o seu resultado
de um vinho, se elas são de boa na medida certa positivo deste teste é que não dessa avaliação ainda estava
qualidade e também se as des- A acidez é um dos parâmetros encontramos ácido sórbico nos dentro dos padrões considera-
crições são verdadeiras. essenciais para a apreciação de vinhos em questão. dos aceitáveis.
Em geral, os rótulos trazem um bom vinho. Ela desempenha
todas as informações exigidas um papel importante em sua
por lei. Mas falham em outras conservação e em sua capacida-
que julgamos essenciais, como de de nos impressionar. Nesta Nem lá, nem cá!
combinar a advertência de que etapa da avaliação, todos os vi-
o consumo excessivo de vinho nhos cumpriram os parâmetros Os valores de dióxido de enxofre (SO2) total encontrados nos vinhos
é prejudicial à saúde com a esperados e foram classificados testados foram baixos. Porém, com uma resolução de 1988, a Anvisa
frase de que menores de 18 como muito bons (A). permite uma quantidade de SO2 total nos vinhos brasileiros maior
anos não devem consumi-lo. Sem o acréscimo de conservan- que o dobro dos valores permitidos na Europa. Lá, os limites ficam
Há casos em que nenhuma das tes, o vinho vira vinagre em em 160mg/l; aqui, em 350mg/l. Por isso, a PRO TESTE reinvindica
duas advertências foi feita. pouco tempo, pois não agüen- à Anvisa que os limites aceitos sejam revistos e diminuídos.
Além disso, os vinhos que não ta nem a manipulação nem o Os conservantes não estão presentes apenas nos vinhos, como na
trazem instruções de conserva- transporte necessários para que maioria dos alimentos e bebidas ingeridas pela população. Quan-
ção também foram penalizados seja vendido. O problema é a do ingeridos em excesso, podem causar problemas graves ou mais
na avaliação de rótulos. quantidade de conservantes que brandos, mas não menos expressivos, como náuseas, dores de ca-
A lei brasileira determina que é adicionada aos vinhos. Como beça, problemas digestivos e de pele ou crises de asma.
um vinho tinto seco deve con- todo remédio, se aplicados em

PRO TESTE 54 • dezembro 2006


11
VINHOS

Graffigna Latitud 33 León de Miolo Miolo Morandé


Taparacá Gamay Seleção Pioneiro

Bem apreciados ...mas nem tanto Mais baratos cuidado com algumas adegas e
pelos consumidores... pelos especialistas em supermercados importadoras. Do mesmo modo
Em todos os nossos testes ali- Quando um sommelier de- Para este teste, a coleta de que encontramos adegas e im-
mentares, a degustação tem gusta um vinho, ele tem por preços abrangeu 325 estabe- portadoras com ótimos preços,
grande peso na avaliação. Com função interpretar as sensa- lecimentos, distribuídos entre há outras que cobram verda-
os vinhos, não poderia ser di- ções que a bebida causa em adegas, importadoras, hiper- deiras aberrações. Por isso,
ferente. Dois painéis avaliaram três de seus sentidos: visão, mercados e supermercados das sempre pesquise preços e ofer-
os 28 vinhos testados. Um com- olfato e paladar. Nesta ava- cidades de Belo Horizonte, tas antes de comprar. Em geral,
posto por consumidores leigos liação, a grande maioria dos Florianópolis, Niterói, Porto encontramos boas ofertas nos
que bebem vinho regularmente vinhos foi considerada “bom/ Alegre, Rio de Janeiro e São supermercados. Mas isso não
e outro por sommeliers. As bebi- aceitável” (BFC). O vinho Paulo, onde foram levantados é uma regra. E atenção: nem
das foram servidas em torno dos que mais agradou ao painel 1.830 preços. sempre os vinhos mais caros
18°C, nas mesmas quantidades foi o Morandé Pioneiro (B), A conclusão a que chegamos é são os melhores. O Trapiche,
e sem identificação de marcas. um Cabernet Sauvignon chi- que, se você pretende comprar por exemplo, custa bem menos
O Forestier (C) foi o que menos leno tido como “bem equi- várias garrafas de vinho, fuja que o Cousino Macul e foi mais
agradou ao painel de consumi- librado”, “pronto” e “com dos hipermercados e tenha bem avaliado que este.
dores, que o julgou “aguado e sabor residual agradável”.
ácido” e “pouco encorpado”. Veja no quadro da página ao
Oito vinhos ficaram entre os lado os comentários para os
melhores na apreciação do vinhos que mais agradaram
painel de consumidores: Terra- aos sommeliers (B).
zas de los Andes, Gato Negro, O vinho que menos agradou
Latitud 33, Concha y Toro Trio, aos sommeliers foi o Casa
Santa Julia, Trapiche, Trivento Valduga Duetto (CFD), um
e Miolo Seleção. Os comentá- assemblage brasileiro de Ca-
rios acerca desses vinhos é que bernet Sauvignon e Merlot
são “perfumados”, “levemente que foi considerado um “vi-
adstringentes” e “com teor al- nho simples”, “escorregadio”
coólico elevado”. e com “alta acidez”. Os vinhos foram degustados sem identificação de marcas.

12 PRO TESTE 54 • dezembro 2006


VINHOS

Não se deixe levar pela beleza


Ao comprar vinhos, prefira as lojas que oferecem uma boa varie-
dade de rótulos e que vendem em abundância, para que o tempo
que ele permanece no estoque seja o mínimo possível.
Os vinhos que testamos devem ser consumidos ainda jovens. Se
você está em dúvida sobre qual vinho comprar, prefira o da safra
mais recente e não se deixe levar apenas pelos rótulos aparente-
mente sofisticados. Se você precisa comprar grandes quantidades e
ainda não conhece um vinho, leve apenas uma garrafa para teste.
Depois, se gostar, compre o restante.
Examine bem a garrafa antes de comprar um vinho. Compare a
Norton Pizzato Salton quantidade da garrafa com as das outras e em contraluz tente ver
Concentrus Volpi se há pedaços da rolha boiando no vinho. Rolhas danificadas le-
vam o vinho à oxidação.
O modo como você guarda as suas garrafas de vinho pode acelerar
seu processo de deterioração. Por isso, tenha cuidado. Se você não
tem uma adega climatizada, deixe as suas garrafas deitadas para
que as rolhas não ressequem, evitando a oxidação do vinho. E man-
tenha-as em um local escuro, fresco, arejado, sem odores estranhos,
O que dizem os sommeliers sem trepidação e com pouca variação de temperatura.
Por fim, siga o seu gosto pessoal. Por que levar para casa um
Cabernet Sauvignon, se você gosta mesmo é da uva Malbec?
Para o nosso painel de especialistas, os vinhos mais bem avalia-
dos receberam os seguintes comentários:
Terrazas de los Andes – Vinho transparente e equilibrado, com
aromas de frutas maduras e com bom gosto residual.
Latitud 33 – Vinho transparente, bem equilibrado e estruturado, À mesa, com ou sem cerimônia
com aromas de frutas maduras.
Concha y Toro Trio – Vinho com bom equilíbrio de álcool, Ao servir um vinho, o primeiro a provar deve ser o anfitrião. Em restau-
corpo e taninos, pronto para o consumo. rantes, ele é provado por quem o escolheu. Se aprovado, o vinho deve
ser servido aos outros convidados, primeiro às mulheres e depois aos
Trapiche – Bom vinho, transparente, de boa cor e equilibrado,
homens, começando pelos mais velhos e sempre pelo lado direito.
com taninos pouco adstringentes.
A melhor taça para servir vinho são as grandes, de espessura fina
Santa Carolina – Vinho com bom equilíbrio de álcool, corpo e e com pés altos. Se elas forem incolores, sem lapidação, com pa-
taninos, pronto para o consumo. redes curvas e bordas fechadas, melhor ainda, pois ajudam a uma
Casa Silva – Vinho de boa cor e bem encorpado, com frutas melhor apreciação do aroma e da cor dos vinhos. A taça só deve ser
maduras e adocicadas, taninos aveludados, traços de pimentão, enchida até a metade, para que a parte superior fique cheia de ar,
agradável e bem equilibrado. o que contribui para a apreciação do aroma.
Se você for oferecer mais de um tipo de vinho na mesma ocasião,
Morandé Pioneiro – Vinho com boa cor, com presença de frutas
lembre-se que os vinhos secos são servidos antes dos suaves; os
vermelhas, bem equilibrado, pronto, com gosto residual agradável
brancos antes dos tintos; os jovens antes dos envelhecidos; os ligei-
e boa persistência.
ros antes dos encorpados e os refrigerados antes dos que estão em
Stonelake – Vinho transparente, com bom corpo e aroma, pronto temperatura ambiente. E atenção: é verdade que cada vinho tem
para consumo. a sua melhor temperatura para consumo, mas nenhum deve ser
León de Tarapacá – Vinho transparente, com boa cor e boa servido gelado demais. Os tintos jovens devem ser servidos entre 12
evolução, bem equilibrado e pronto para consumo. e 14 graus, e os tintos maduros, entre 16 e 18 graus.

PRO TESTE 54 • dezembro 2006


13
VINHOS

Santa Carolina Santa Helena Santa Julia Stone Lake Terrazas de Trapiche
los Andes
Degustação definiu o teste
Rotulagem Análises laboratoriais Degustação
O melhor do teste
A escolha certa
O barato do teste
Teor alcoólico (%) Conservantes
A Muito bom
B Bom

Teor de açúcar

Consumidores
Ácido sórbico
C Aceitável

Fermentação
Informações

maloláctica

Sommeliers
D Regular

Avaliação

SO2 total
indicado

SO2 livre
E Ruim medido

Acidez
Total

Total
Marca Uva Procedência Safra
Terrazas de los Andes Cabernet Sauvignon Argentina 2004 A 13,5 13,9 A A A A A A A A A A B
Gato Negro Carmenére Chile 2003 B 13,0 13,8 C A C A A B A A A A BFC
Latitud 33 Cabernet Sauvignon Argentina 2004 A 13,5 13,7 A A A A A A A A A A B
Cabernet Sauvignon -
Concha y Toro Trio Chile 2004 B 14,5 14,5 A A A A A A A A A A B
Shiraz - Cabernet Franc
Santa Julia Malbec Argentina 2004 A 13,5 13,9 A A A A A A A A A A BFC
Trapiche Malbec Argentina 2005 A 13,0 13,5 A E E A A A A A A A B
Trivento Malbec Argentina 2004 A 13,5 14,1 C E E A A A A A A A BFC
Santa Carolina Cabernet Sauvignon Chile 2003 E 12,5 14,0 E A E A A A A A A AFB B
Casa Silva Cabernet Sauvignon Chile 2004 A 13,5 14,1 C A C A A A A A A AFB B
Cabernet Sauvignon -
Miolo Seleção Brasil 2004 A 12,0 13,2 E A E A A C A A A A BFC
Merlot - Pinot Noir
Etchart Privado Cabernet Sauvignon Argentina 2005 B 13,5 14,2 C A C A A A A A A AFB BFC
Boscato Cabernet Sauvignon Brasil 2004 B 11,0 12,4 E A E A A A A A A AFB BFC
Graffigna Cabernet Sauvignon Argentina 2003 E 13,5 14,1 C A C A A A A A A AFB BFC
Norton Malbec Argentina 2002 B 14,0 14,1 A A A A A A A A A AFB BFC
Morandé Pioneiro Cabernet Sauvignon Chile 2002 A 13,0 13,4 A A A A A A A A A B B
Salton Volpi Cabernet Sauvignon Brasil 2004 B 12,3 12,8 A A A A A B A A A AFB BFC
Cousino Macul Cabernet Sauvignon Chile 2003 A 12,8 13,8 E A E A A A A A A AFB BFC
Santa Helena Merlot Chile 2001 B 14,0 14,2 A A A A A A A A A B BFC
Stonelake Cabernet Sauvignon Chile 2002 A 13,0 13,2 A A A A A A A A A B B
Pizzato Cocentus Cabernet Sauvignon Brasil 2002 A 12,8 13,8 E A E A A A A A A AFB BFC
Finca Flichman Cabernet Sauvignon Argentina 2004 E 13,5 13,6 A A A A A A A A A AFB C
León de Tarapacá Cabernet Sauvignon Chile 2005 A 13,0 13,7 C A C A A A A A A B B
Miolo Gamay Gamay Brasil 2006 B 12,0 12,2 A E E A A A A C A B BFC
Angaro Malbec - Syrah Argentina 2004 B 13,0 13,8 C A C A A A A A A B BFC
Adega do Vale Cabernet Sauvignon Brasil 2003 B 12,5 12,9 A E E A A B A A A B C
Aurora Varietal Merlot Brasil 2001 A 12,0 11,8 A A A A A A A A A B C
Forestier Merlot Noir Brasil 2004 A 11,5 11,8 A A A A A A A A A C C
Cabernet Sauvignon -
Casa Valduga Duetto Brasil 2001 A 12,6 13,0 A A A A A A A A A BFC CFD
Merlot

1 Valores coletados em agosto de 2006 nas cidades de Belo Horizonte, Florianópolis, Niterói, Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo.

14 PRO TESTE 54 • dezembro 2006


VINHOS

A ESCOLHA CERTA

Levamos 28 vinhos tintos finos secos ao laborató- O melhor do teste foi o argentino Terrazas de
rio, entre brasileiros, argentinos e chilenos, para los Andes safra 2004 (R$ 22,90 a R$ 37,90 a gar-
descobrir qual era o melhor para acompanhar rafa de 750ml). Mas não há motivo para a vi-
a sua ceia de Natal. Analisamos a rotulagem, o nicultura nacional entrar em pânico: a escolha
Trivento teor alcoólico, a acidez, a quantidade de conser- certa é brasileira, ficando com o Boscato 2004
vantes e a qualidade da fermentação malolácti- (R$ 11,39 a R$ 17,90).
ca, assim como promovemos a degustação com Nossa pesquisa, todavia, não encontrou o Bos-
consumidores leigos habituados a beber vinho e cato à venda nas cidades de Belo Horizonte, Ni-
Preço (R$) 1
com sommeliers. terói e Rio de Janeiro. Se você não encontrar o
Não encontramos grandes problemas com as Boscato, uma outra opção com boa relação qua-
avaliações de laboratório. A grande diferença lidade/preço é o Miolo Seleção 2004 (R$ 9,60 a
entre os vinhos testados foi realçada durante as R$ 28,50). Como vários vinhos foram classifica-
degustações. E, nesse cenário, temos que dar a dos como A/B ou B, se você encontrá-los por
mão à palmatória: nossos vizinhos argentinos seus preços mínimos, eles também se tornam
máximo
mínimo

AVALIAÇÃO FINAL
ainda fazem vinhos melhores que os nossos. boas escolhas.
0 100
AFB 22,90 37,90
AFB 12,80 25,79
AFB 13,80 24,59

AFB 20,90 55,99

AFB 13,90 34,99


AFB 14,50 28,50
AFB
AFB
14,20
12,49
30,50
32,90
A escolha certa em sua cidade
B 29,99 49,98
Veja a seguir os preços Florianópolis R$
B 9,60 28,50
que coletamos para o Supermercado Big – Rod. BR 282, km 3,5/4,7 – Capoeira 17,90
B 13,90 27,90 Boscato, a escolha cer- Porto Alegre R$
B 11,39 17,90 ta de nosso teste em Banca 38 – Borges de Medeiros, s/n - Centro 17,00
B 13,50 27,50 Casa do Vinho – R. Bento Gonçalves, 1716 – Partenon 17,50
cada cidade onde ele
B 19,50 34,49 Super Vinhos – Av. Eduardo Prado, 1511 – Ipanema 17,50
foi encontrado. Se você
B 14,01 33,90 São Paulo R$
B 14,70 29,81 se deparar, em qualquer
Mercado Pepe – Av. São Miguel, 3308 - Vila Rio Branco 11,39
B 20,50 50,99 dos estabelecimentos Mercado Kampai – R. Abel Tavares, 1454 - Ermelino Matarazzo 11,90
B 15,90 37,99 listados, com um preço Mercado 4 Irmãos – R. Taititu, 13A - Itaim Bibi 12,90
B 21,50 43,50 muito diferente do qual Supermercado Extra – Av. São Miguel, 6818 - Jardim São Carlos 12,95
B 18,90 37,75 registramos, avise-nos. Adega Barracão – Pça. Simões da Cunha, 17 – Vila Aricanduva 13,90
B 15,50 31,70
Se você é lojista e qui- Adega Luna – Av. Itaquera, 2477 - Itaquera 14,80
B 16,50 34,80
ser colaborar conosco, Supermercado D´Avó – Av. São Miguel, 8400 - São Miguel Paulista 14,90
BFC 13,90 25,98
Wine House – R. Itapura, 1525 - Tatuapé 14,90
BFC 10,80 20,30 também entre em con-
Mercado Estrela Azul – Pça. Porto Ferreira, 48 – Vila Guilhermina 14,90
BFC 12,40 22,72 tato. Nosso e-mail é
Bebidas Victória – Av. São Miguel, 5675 - São Miguel Paulista 15,70
BFC 10,90 23,20 edm@proteste.org.br. Mercado Rossi – Av. Águia de Haia, 2636 – Cidade A.E. Carvalho 15,80
C 11,59 23,90
Mercado do Valle – R. Conceição de Brejaúna, 1070 - Jardim Popular 16,10
C 17,50 30,80

PRO TESTE 54 • dezembro 2006


15