Você está na página 1de 3

.…………..

TEXTO DE APOIO IMP CDI 205a

CRI nº

Autor/Proponente: Maria Alexandre Martins Delgado Data:

Documento Original X Coletânea de Textos

MINUTA
Este exemplo de um contrato de trabalho apenas contém as informações mínimas
obrigatórias. Assim, numa situação concreta, deve ser completado com todas as outras informações
relevantes à relação laboral e não dispensa a consulta, quer do Código do Trabalho, quer de outro
instrumento de Regulamentação Coletiva de Trabalho.

CONTRATO DE TRABALHO A TERMO CERTO

Outorgantes:
Primeiro: ……………………………..., com sede na Zona Industrial do …….., Freguesia de ……, Concelho e
Distrito de Viana do Castelo;

Segundo: ..........., contribuinte n.º ..........., casado, residente na Rua .........., n.º ........., Lisboa,
portador do Cartão de Cidadão n.º ......., emitido por …......... e válido até …………………….

É entre os outorgantes celebrado o presente contrato individual de trabalho a termo certo que se
regerá pelas seguintes cláusulas:
Primeira
Os outorgantes reciprocamente acordam em celebrar o presente contrato a termo certo pelo
período de ……….., com início em …………… e termo em ……….

Segunda
1- Durante os primeiros 30 dias de execução (será de 15 dias se o contrato for inferior a 6 meses),
vigorará um período experimental, no decorrer do qual, qualquer das partes poderá denunciar o
presente contrato, sem aviso prévio e invocação de justa causa, nem direito a indemnização.

1/3
.…………..
TEXTO DE APOIO IMP CDI 205a

Terceira
1- A contratação do segundo Outorgante destina-se a satisfazer uma necessidade temporária da
empresa originada pelo acréscimo excecional e transitório da sua atividade, tendo em conta a
necessidade de um aumento de produção de ……… originado pelo contrato do primeiro Outorgante
com o cliente …………., (completar a justificação com dados concretos), com carácter temporário e
cuja duração não se prevê superior ao período fixado na cláusula primeira.
2- O motivo justificativo referido na cláusula anterior, enquadra-se na alínea f), do n.º 2, do art.º140,
da Lei n.º 7/2009 de 12 de Fevereiro, que aprovou o Código do Trabalho (e posteriores alterações).

Quarta
O segundo Outorgante compromete-se a exercer por conta e sob a autoridade e direcção do
primeiro Outorgante, as funções inerentes à categoria profissional de ………………….

Quinta
O local de trabalho será na sede do primeiro Outorgante, sem prejuízo de uma eventual
transferência para qualquer outra filial, sempre que o interesse da empresa o exija e a transferência
não implique prejuízo sério para o trabalhador.

Sexta
O segundo Outorgante cumprirá um período normal de trabalho semanal de ……………. horas,
repartidas pelo seguinte horário: ……… às …….. e das …….. às ………… , podendo ser alterado por
acordo entre as partes.

Sétima
1- O segundo Outorgante terá direito a um período de férias, no corrente ano, de dois dias úteis por
cada mês de duração do contrato, não podendo exceder os vinte dias úteis.
2- O gozo do período de férias pode ter lugar após seis meses completos de execução do contrato.
3- No caso de o ano civil terminar antes de decorridos os seis meses referidos no número anterior,
as férias serão gozadas até 30 de Junho do ano civil subsequente.
4- Da aplicação do disposto nos números anteriores da presente cláusula, o segundo Outorgante
não pode ultrapassar o limite de 30 dias úteis de gozo de férias, no ano civil subsequente. (se o
contrato for inferior a seis meses terá que se alterar esta cláusula)

2/3
.…………..
TEXTO DE APOIO IMP CDI 205a

Oitava
1- Como contrapartida do trabalho prestado, o primeiro Outorgante pagará ao Segundo, a
retribuição mensal ilíquida de ……….. €, passível de descontos legais e acrescida de subsídio de
alimentação no montante …………€ por dia de trabalho efetivamente prestado.

Nona
1- Este contrato caduca, nos termos do art.º 344.º do Código do Trabalho, através de uma
comunicação escrita das partes, a vontade de o fazer cessar no termo do prazo.
2- A comunicação referida no número anterior deve ser enviada pelo primeiro Outorgante ou pelo
Segundo, com a antecedência mínima de 15 ou 8 dias respetivamente.
3- A falta da comunicação do primeiro Outorgante, referida nos números anteriores desta cláusula,
implica a renovação do contrato por um período igual ao prazo inicial, exceto se for acordado entre
as partes e por escrito, uma renovação do contrato por um período diferente.

Décima
Em tudo o que estiver omisso aplicam-se as disposições legais em vigor e o Contrato Coletivo de
Trabalho aplicável – CCT entre Associação Portuguesa das Indústrias Gráficas, de Comunicação
Visual e Transformadoras do Papel (APIGRAF) e o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de
Celulose, Papel, Gráfica e Imprensa.

Décima primeira
O presente contrato é feito em duplicado, ficando cada um dos exemplares na posse dos
Outorgantes.

Viana do Castelo ….., de ………, de 2020.

A Primeira Outorgante:

O Segundo Outorgante:

3/3