Você está na página 1de 2

Gloria Allred – a advogada feminista

 26 fevereiro, 2018  Dani Marino direito das mulheres, feminismo, Glória Allred, NetflixEditar

83

Embora eu não seja a maior fã de frases como “você tem que fazer isso” ou “você deve
assistir aquilo”, o documentário sobre a advogada feminista mais popular dos EUA, Gloria
Allred, na Netflix, nos lembra porque é tão importante que nos posicionemos publicamente
sobre assuntos que nos afligem diretamente ou que afligem outras mulheres, ou seja, é uma
dose de empoderamento mais do que necessária para quem, todos os dias, precisa lidar com
questões como estupro, abusos, assédio…

Gloria é a advogada dos casos de abusos sexuais cometidos por Bill Cosby desde que as
denúncias começaram há mais de 20 anos, e de testemunhas contra Harvey Weisten. De
acordo com o documentário Glória Allred – Justiça para todas, narrado pela feminista
Glória Steinen, Allred ficou rica apenas defendendo casos relacionados à discriminação de
gênero e é a advogada mais lembrada quando alguém está diante de uma situação
semelhante.
“Tendo nascido em uma era pré-feminista, Gloria
Steinen afirma que acreditava ser uma exceção
dentro de um sistema, até descobrir que existiam
outras mulheres que pensavam como ela: “Fomos
favorecidas por outras mulheres que diziam a
verdade sobre o que estava acontecendo com elas.
E percebemos que não somos loucas , o sistema é
louco.”‘
Determinada, assertiva e muito brava, aparentemente muitas pessoas a temiam e diziam que
se ela estava presente em algum lugar, é porque havia algo de muito errado ali e, quando
questionada se ela não levava seus casos jurídicos para o lado pessoal, ela dizia que era
óbvio que ela levava para o lado pessoal, afinal, ela mesma já foi vítima de abuso.

“O estágio final da cura é usar o que aconteceu


com você para ajudar outras pessoas.” Steinen
De personalidade forte e inspiradora, Allred lutou a vida toda para que mulheres tivessem
acesso a uma série de direitos que não eram garantidos a elas. Não só isso, ainda que seus
opositores questionem suas aparições públicas em programas de TV, dizendo que ela faz
tudo isso pelo seu ego, sua liderança à frente de uma série de movimentos, ajudou a mudar
algumas leis nos EUA. Assim, mesmo que ela se beneficie pessoalmente de sua aparição na
mídia, foi ela quem deu voz às mulheres que não possuem o mesmo acesso às mídias ou
que não se sentem à vontade com a exposição. Ela sempre expressou em suas ações, as
angústias e anseios de milhares de mulheres em todo mundo.

Durante vários momentos do documentário, ela nos convoca à nossa responsabilidade que é
de lutar por aquelas que não possuem os mesmos privilégios que nós.
“penso que se cada uma de nós nos
comprometermos em apoiar outras mulheres,
rapidamente transformaríamos nossa sociedade”
Allred
Assim, homens e mulheres deveriam assistir à produção que esclarece os motivos de
sermos, até hoje, tão incisivas quando se trata dos nossos direitos.

Principalmente, o documentário nos conforta ao indicar que não estamos sozinhas e


podemos nos ajudar mutuamente!

“Não há nada mais importante na vida do que


você sentir que pode fazer diferença no mundo e
torná-lo um pouco melhor. “Gloria Steinen