Você está na página 1de 6

PRESBÍTERO ANDRIELSON NEVES

Face book: Andrielson Neves


Whatssap: 98493-3968

Presbítero Andrielson Neves Página 1


A Morte
A MORTE
A Bíblia tem muito a falar sobre a morte (gr. Tánatos;
lat. Mortem), porém pouco a revela sobre a vida pós-morte.
No Antigo Testamento encontramos várias declarações
sobre a brevidade e a fragilidade da vida. Jó, em aflição,
disse: “Os meus dias são mais velozes do que a lançadeira
do tecelão perecem sem esperança Lembra-te de que a
minha vida como o vento; os meus olhos não tomarão a ver
o bem” (Jó 7.6-7). Davi falou da morte como o “caminho de
toda terra” (1 Rs 2.2) e do curto período de vida: “Porque o
homem, são seus dias como a erva; como a flor do campo,
assim floresce; pois, passando por ela o vento, logo se vai, e
o seu lugar não conhece mais” (Sl 103.15-16).

No entanto, os escritores sagrados davam ênfase à


vida como um dom de Deus que deve ser desfrutado com
suas bênçãos. Antes de o povo de Israel entrar na terra
prometida, Moisés estabeleceu que a obediência resultava
em bênção e vida, e a desobediência em morte e destruição
(Dt 30.15-20). Uma vida prolongada era considerada bênção
de Deus. “Dar-lhe-ei abundância de dias e lhe mostrarei a
minha salvação” (Sl 91.16).

Nas escrituras, encontramos três tipos de morte: a


física, a espiritual, e a segunda morte ou morte eterna. As
duas primeiras são conseqüência direta do pecado, pois
todos pecaram (Gn 2.7; 3.19-23; Rm 3.23; 5.12; 6.23). A
última é uma opção, pois Deus providenciou um meio pelo
qual o homem pudesse passar da morte para a vida, como
está escrito: “Na verdade, na verdade vos digo que quem
ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a
vida eterna e não entrará em condenação, mas passou da
morte para vida” (Jo 5.24).

Presbítero Andrielson Neves Página 2


A Morte
MORTE FÍSICA

Ocorre quando a alma se separa do corpo, ao mesmo


tempo que sucede a transição do mundo visível para o
invisível. Para alguns grupos religiosos, a morte é o fim de
todas as coisas, não existindo nada depois desse fato. Para o
cristão, a morte determina sua entrada no paraíso, na
presença de Jesus Cristo, como escreveu o apóstolo Paulo:
“Porque sabemos que, se a nossa casa terrestre deste
tabernáculo se desfizer, temos de Deus um edifício, uma
casa não feita por mãos, eterna, nos céus. Mas temos
confiança e desejamos, antes deixar este corpo, para habitar
com o Senhor” (2 Co 5.1,8). Da mesma forma, a morte para
o incrédulo é sua entrada no Hades (cf. Lc 16.22-23; Mt
10.28; Ap 20.13).

A morte física não determina o fim da existência, mas


apenas estabelece uma mudança de estado, ou seja, do
material para o espiritual. Ainda que todos os homens
morram fisicamente, a redenção por meio de Cristo livra o
ser humano do poder da morte, como está escrito: “E que é
manifesta, agora pela aparição de nosso Salvador Jesus
Cristo, o qual aboliu a morte, e trouxe à luz a vida e a
incorrupção pelo evangelho” (2 Tm 1.10).

MORTE ESPIRITUAL

Deus ordenou a Adão: “De toda árvore do jardim


comerás livremente, mas da árvore da ciência do bem e do
mal, dela não comerás; porque, no dia em que dela
comeres, certamente morrerás” (Gn 2.16-17). Adão
desobedeceu, porém continuou vivo. A conseqüência direta
do pecado de Adão foi a morte espiritual, que é a separação
da alma em relação a Deus. Todos os descendentes de Adão
nascem espiritualmente mortos em delitos e pecados (Ef
2.1). Quando um indivíduo reconhece seu estado de

Presbítero Andrielson Neves Página 3


A Morte
alienação, arrepende-se de seus pecados, se entrega a Cristo
por meio da fé, passa da “morte para vida” (1 Jo 3.14).

Fisicamente Adão morreu com 930 anos (Gn 5.5).


Logo, a palavra morte pode ser empregada como separação
e essa separação de Deus ocorreu naquele mesmo dia. Esta
morte é a que tem passado a toda humanidade. Vejamos o
emprego da palavra morte no sentido de separação
espiritual de Deus:

“Jesus, porém, disse-lhe: Segue-me. Deixa os mortos


sepultar os seus mortos” (Mt 8.22).
“Porque este meu filho estava morto e reviveu, estava
perdido e foi achado” (Lc 15.24).
“E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e
pecados” (Ef 2.1).
“Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos
vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos)”
(Ef 2.5).
“Mas a que se entrega aos prazeres, mesmo viva está
morta” (1 Tm 5.6).
“Nós sabemos que passamos da morte para a vida,
porque amamos os irmãos. Quem não ama a seu irmão
permanece na morte” (1 Jo 3.14).
“Conheço as tuas obras, que tens nome de que vives e
estás morto” (Ap 3.1).

MORTE ETERNA

Depois da morte física, existem dois caminhos: os que


aceitaram o plano de Deus receberão a vida eterna, porém
aqueles que não se arrependeram de seus pecados entraram
na segunda morte, a eterna. Tiago refere-se a esta morte ao
dizer: “Irmãos, se algum dentre vós se tem desviado da
verdade, e alguém o converter, saiba que aquele que fizer
converter do erro do seu caminho um pecador salvará da
Presbítero Andrielson Neves Página 4
A Morte
morte uma alma e cobrirá uma multidão de pecados” (Tg
5.19-20). A morte da qual se referiu Tiago não é a morte
física, pois muitos cristãos já a experimentaram, entretanto
ele estava falando sobre a segunda morte.

Diferente dos que muitos dizem, a Bíblia deixa


evidente que depois da morte não há uma cessação da
existência, “visto que as Escrituras predizem uma
ressurreição dos injustos assim como dos justos; e uma
segunda morte ou miséria da alma e corpo novamente
unidos, no caso do ímpio”. Os seguintes textos das
Escrituras corroboram com tal entendimento:

“Tendo esperança em Deus, como estes mesmos


também esperam, de que há de haver ressurreição de
mortos, tanto dos justos como dos injustos” (At 24.15).
“Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz as
igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda
morte” (Ap 2.11).
“E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo.
Esta é a segunda morte. E aquele que não foi achado no
livro da vida foi lançado no lago de fogo” (Ap 20.14-15).
“Mas quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos
abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos
feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua
parte será no lago que arde com fogo e enxofre, o que é a
segunda morte” (Ap 21.8).

Exercício

1. Qual é o sentido que os autores sagrados davam a


vida?
Presbítero Andrielson Neves Página 5
A Morte
_____________________________________________________
_____________________________________________________
_____________________________________________________
_____________________________________________________

2. Quais os tipos de morte encontrados nas Escrituras?


_____________________________________________________
_____________________________________________________
_____________________________________________________
_____________________________________________________

3. Explique em breves palavras cada tipo de morte.


_____________________________________________________
_____________________________________________________
_____________________________________________________
_____________________________________________________

4. Qual foi a conseqüência do pecado de Adão?


_____________________________________________________
_____________________________________________________
_____________________________________________________
____________________________________________________

5. Explique como e quando se dá a morte eterna.


_____________________________________________________
_____________________________________________________
_____________________________________________________
_____________________________________________________
_____________________________________________________
_____________________________________________________
____________________________________________________

Presbítero Andrielson Neves Página 6


A Morte