Você está na página 1de 50

12/05/2020 Lição 0 - Antes de começar… | Flowsquare

Lição 0 - Antes de começar…


25 de novembro de 2013 Como usar? Yuki Minamoto
Antes de começar (ou depois de começar), é uma boa idéia conhecer um pouco do básico de como
simulamos um campo de fluxo. Suponha que a Fig. 1 seja o campo de fluxo que queremos resolver.

Figura 1: Campo de fluxo que


queremos resolver.

Existem 3 etapas para simular o fluxo.

Primeiro , discretizamos o campo em pontos de malha NX x NY , como na Fig. 2 (NX e NY são


números de pontos de malha nas direções horizontal e vertical).

Figura 2: Primeiro discretizamos o


campo de fluxo em pontos de
malha nx x ny .

Segundo , calculamos muitas MUITAS equações em cada ponto da malha (no espaço) para obter a
solução instantânea. As equações são explicadas no Guia do Usuário .

Terceiro , avançamos a solução pouco a pouco ( dt ) a pouco ( dt ) no tempo para obter a mudança
temporal do fluxo. Aqui, dt é o incremento de tempo físico por etapa de tempo e, normalmente, isso
tem uma ordem de microssegundos.

É assim que o Flowsquare simula fluxos. Mole-mole!

flowsquare.com/2013/11/25/lesson-1-0-before-you-start/ 1/1
12/05/2020 Lição 1.1 - Abra a caixa! | Flowsquare

Lição 1.1 - Abra a caixa!


26 de novembro de 2013 Como usar? Yuki Minamoto
Nesta página, aprenderemos uma série de procedimentos necessários para simular fluxos com o
Flowsquare usando um exemplo de configuração numérica. Neste momento, você não precisa ler ou
entender o que está escrito no Guia do Usuário . Além disso, não se preocupe se encontrar algumas
palavras que não entende. Você os entenderá eventualmente.

Dentro da caixa (pasta)


Tenho certeza de que você já baixou e descompactou o software (caso contrário,
consulte DOWNLOAD ). Certifique-se de que existem os fluxosquare.exe , bc.bmp e grid.txt no
diretório principal (pasta). Eles têm papéis importantes da seguinte maneira.

1. flowsquare.exe: O software
2. bc.bmp: uma imagem de bitmap que contém a condição de contorno da simulação
3. grid.txt: um arquivo de texto que contém todos os parâmetros de simulação

Esses arquivos são configurados inicialmente para uma simulação do fluxo de canais 2D, portanto,
você não precisa alterá-los por enquanto. Além disso, você pode usar os seguintes arquivos de
entrada, dependendo dos seus casos de simulação (mas usamos os três arquivos acima apenas
nesta página!).

4. ic.bmp: uma imagem de bitmap que contém a condição inicial da simulação


5. bg.bmp: uma imagem de bitmap para o plano de fundo do domínio de simulação

Lembre-se de que bc.bmp, grid.txt, ic, bmp (opcional) e bg.bmp (opcional) são os arquivos de
entrada para simulações, e toda vez que você inicia uma simulação, esses arquivos são lidos no
diretório principal.

Fluxo de canal bidimensional


Simularemos um fluxo de canal bidimensional usando os arquivos de entrada padrão. Um fluxo de
canal bidimensional é um fluxo em que o fluido flui entre duas paredes paralelas. A ilustração
esquemática do campo de fluxo de simulação é mostrada na Fig. 1 abaixo.

Figura 1: Configuração numérica

Execute a simulação
Clique duas vezes em flowsquare.exe para executar sua primeira simulação de fluxo de fluido. A
Figura 2 é o que você vê. Vamos pular esse lembrete pressionando a tecla Enter . Você será
lembrado toda vez que iniciar uma simulação ou poderá doar para receber uma Licença de Doação
ou solicitar uma licença de Estudante posteriormente para obter uma senha e desbloquear o
software. Observe que você pode usar a velocidade máxima de computação do Flowsquare depois
de desbloquear o software com a senha. Consulte Tipos de licença .

flowsquare.com/2013/11/26/lesson-1/ 1/4
12/05/2020 Lição 1.1 - Abra a caixa! | Flowsquare

Figura 2: Pule esta página


ou desbloqueie o software .

Figura 3: (Etapa 1) Digite o nome do seu caso de simulação.

A Figura 3 mostra o que você vê depois de pular o lembrete de doação (observe que você verá um
design de janela diferente aleatoriamente). Aqui, você precisa decidir o nome do seu caso de
simulação, colocá-lo na caixa e pressionar a tecla Enter . Você pode usar o nome que quiser, mas
aqui vamos usar "Ch0" para o caso.

Figura 4: (Etapa 2) Confirme o nome


do caso e pressione a tecla Enter.

Agora, você pode ver uma janela semelhante à Fig. 4. Se você não gostar do nome do caso,
pressione a tecla ESC para voltar à janela anterior. Se você estiver satisfeito com o nome do caso,
pressione a tecla Enter e a simulação começará posteriormente.

Explicação da exibição da simulação


Se você executar sua primeira simulação usando os arquivos originais, verá algo semelhante à Fig.
5. O campo mostrado é u , que é a velocidade do componente x , e o fluido flui da esquerda para a
direita. Existem alguns números e caracteres que significam algo. As descrições são as seguintes
(consulte os números na Fig. 5), mas não se preocupe se você não entender algumas das palavras
por enquanto.

1. Nome atual do caso


flowsquare.com/2013/11/26/lesson-1/ 2/4
12/05/2020 Lição 1.1 - Abra a caixa! | Flowsquare

2. Barra de cores do mapa de cores atual. Os números esquerdo, médio e direito são,
respectivamente, os valores mínimo, médio e máximo do campo exibido.
3. Nome do campo exibido. Tem:
rho (kg / m ^ 3): densidade da mistura
u (m / s): componente de velocidade na direção x
v (m / s): componente de velocidade na direção x
spd (m / s): magnitude da velocidade (sqrt (u ^ 2 + v ^ 2))
vort (1 / s): vorticidade
temp (K): Temperatura (para caixas pré-misturadas / não pré-misturadas)
taxa (kg / m ^ 3s): taxa de reação (para casos pré-misturados)
Ma: número Mach (para casos Sub / supersônicos)
c / xi: Escalar / variável de progresso / fração de mistura (para alguns casos não
reativos e pré-misturados / não pré-misturados)
p-p0 (Pa): Pressão - pressão de referência, pres0 em grid.txt
xi_air: fração de mistura entre a variável de progresso e o ar puro (em alguns casos
pré-misturados)
R / rho (J / kg) : energia / densidade total (para casos subsônicos / supersônicos)
prs2 (kg / m ^ 3s ^ 2): (du / dx + dv / dy) / dt - um termo aparece na equação de
Poisson (para todos os casos, exceto casos subsônicos / supersônicos)
4. Tempo físico (segundos)
5. Etapa do tempo atual
6. Cálculo de limite de convergência para a equação de Poisson
7. Modo de simulação atual. Existem quatro modos e especificados em grid.txt.

[0]: Fluxos não reativos e incompressíveis


[1]: Fluxos reativos pré - misturados
[2]: Fluxos reativos não pré-misturados
[3]: Fluxos invíscidos subsônicos / supersônicos

8. Esquema numérico atual. Existem quatro conjuntos de esquemas disponíveis e especificados


em grid.txt.

Lo: métodos de Diferença Finita Central de 2ª ordem e Euler (1ª ordem)


Oi: Métodos de diferença finita central de 4ª ordem e de Runge-Kutta de 3ª ordem
lw: Diferença finita central de segunda ordem e métodos de Lax-Wendroff (ponto
médio)
LW: Métodos de diferença finita central de 4ª ordem e métodos de Lax-Wendroff (ponto
médio)

Figura 5: Tela de simulação.

Se você usar o bc.bmp e o grid.txt padrão, a simulação será interrompida no 4000º passo e a janela
retornará às Figs. 2 ou 3. Vá para o diretório com o nome do caso que você acabou de criar (“Ch0”
se você seguiu as instruções acima) e verifique se há três subpastas: bkup , dump e figs . Essas
pastas contêm:
flowsquare.com/2013/11/26/lesson-1/ 3/4
12/05/2020 Lição 1.1 - Abra a caixa! | Flowsquare

bkup: Backup de dados dos arquivos de entrada da simulação; grid.txt, bc.bmp, ic.bmp
(opcional) e bg.bmp (opcional)
dump: despeja dados (ou reinicia dados ou resultados de simulação, mas todos iguais!)
figs: figuras de saída

Para a configuração padrão, os dados de despejo são salvos uma vez a cada 2000 etapas de tempo
e um número é gerado uma vez a cada 200 etapas de tempo (você pode saber a etapa de tempo
gerada a partir do nome dos dados / figura). A figura é significativa para você ou não? Em breve,
você poderá saber muito da figura. Obrigado pela leitura!

flowsquare.com/2013/11/26/lesson-1/ 4/4
12/05/2020 Lição 1.2 - Controle de exibição (fluxo de canal cont. De L1.1) | Flowsquare

Lição 1.2 - Controle de exibição (fluxo de


canal cont. De L1.1)
2 de dezembro de 2013 Como usar? Yuki Minamoto
Na lição anterior , aprendemos como iniciar a simulação usando o caso de fluxo de canal
predefinido. Nesta página, aprenderemos algumas das funções que você pode usar durante as
simulações. Na simulação de um fluxo de canal 2D, você vê uma janela exibindo u como na Fig. 1.

Figura 1: Janela de simulação durante


o fluxo do canal 2D (bc.bmp e grid.txt
originais).

Essa tela é chata. Então, vamos torná-lo um pouco mais interessante e mais
informativo. Pressione [Ctrl] + Tenquanto a janela de simulação estiver ativa e você verá algo assim
no canto superior esquerdo da janela de simulação, como na Fig. 2. Isso mostra o tempo
computacional por cada etapa de tempo e o incremento físico do tempo (intervalo de tempo) por
intervalo de tempo. No caso da Fig. 2, são necessários 49 (ms) (milissegundos) para calcular uma
etapa de tempo, e o tempo físico aumenta em 0,0178 (ms) a cada etapa de tempo. Observe que o
tempo computacional varia dependendo do computador que você usa. Eu uso um laptop equipado
com Core i5-2400M CPU@2.50GHz no Windows 7 (eles fazem um trabalho decente!). Para desligar,
pressione [Ctrl] + T mais uma vez.

Figura 2: [Ctrl] + T exibe o tempo


computacional por etapa de tempo e o
incremento de tempo físico. Para
desligar, [Ctrl] + T mais uma vez.

Apenas uma quantidade ( u ) pode não fornecer uma boa imagem do campo de fluxo para
você. Pressione ↑(tecla de seta para cima) e você verá os vetores de velocidade sobrepostos
no campo u , como na Fig. 3. Agora, pode ficar mais claro para você que o fluido flui da esquerda
para a direita. A cor do vetor, número de vetores, tamanho das setas em pixels pode ser ajustada
pelos usuários editando grid.txt, usando as teclas de atalho do teclado ou elas são determinadas
automaticamente. Para desativar a exibição do vetor na janela de simulação, pressione ↓ (tecla de
seta para baixo).

flowsquare.com/2013/12/02/lesson-2-channel-flow-cont-from-l1/ 1/5
12/05/2020 Lição 1.2 - Controle de exibição (fluxo de canal cont. De L1.1) | Flowsquare

Figura 3: ↑ (tecla de seta para cima)


exibe vetores de velocidade
sobrepostos no campo mostrado.

Às vezes, mesmo durante a simulação, pode ser necessário examinar seu campo de fluxo
instantâneo. Nesse caso, você deseja interromper a simulação. Pressione [ESC] enquanto a
simulação está em andamento e você será solicitado a escolher uma opção como na Fig. 4. Em
seguida, pressione [Enter] para continuar a simulação, pressione Q para encerrar o caso atual ou
pressione qualquer outra tecla (exceto [ ESC]) para iniciar uma análise no campo de fluxo
instantâneo atual. Aqui, vamos pressionar qualquer outra tecla (exceto [ESC]) e ver como é o campo
de fluxo do seu canal 2D.

Figura 4: Pressione a
tecla [ESC] durante a simulação e
você será solicitado a escolher uma
opção.

Modo de análise
Se você escolher o modo de análise pressionando uma das teclas na tela mostrada na Figura 4, verá
uma tela semelhante à Figura 5 posteriormente. Nesse modo, você pode ver números seguindo o
cursor do mouse dentro do domínio computacional. Esses números mostram o valor local no local do
cursor do campo mostrado. No caso da Fig. 5, os números são algo como "1.118477e-001 @
(122,60)" sobrepostos no campo de velocidade u . Isso significa que ( i , j ) = (122, 60), u =
0,1118477 (m / s). Aqui, i e j significa localização do celular. Para o caso de fluxo de canal atual, 1
< i <384 (eixo horizontal) e 1 < j<128 (eixo vertical). Mova o cursor do mouse para examinar
seu campo u em detalhes.

Figura 5: Janela do modo de análise.

Exibir um gráfico

Na janela do modo de análise, clique no botão esquerdo do mouse (clique esquerdo) e você verá
um pequeno quadrado vermelho no local do seu cursor. Em seguida, mova o mouse um pouco (ou
mais) e clique com o botão esquerdo novamente. Agora você verá um gráfico transversal

flowsquare.com/2013/12/02/lesson-2-channel-flow-cont-from-l1/ 2/5
12/05/2020 Lição 1.2 - Controle de exibição (fluxo de canal cont. De L1.1) | Flowsquare

do campo u ao longo da linha preta conectando esses dois pequenos quadrados vermelhos (Figs. 6–
8). Para desativar a exibição do gráfico, clique com o botão esquerdo novamente (mas não é
necessário fazê-lo aqui).

Figura 6: Clique no botão


esquerdo do mouse (clique esquerdo)
e você verá um pequeno quadrado
vermelho no local do seu cursor.

Figura 7: Mova o mouse um pouco (ou


mais) e clique com o botão
esquerdonovamente.

Figura 8: Agora você verá um gráfico


do campo u ao longo da linha preta
conectando esses dois pequenos
quadrados vermelhos.

Observe que você também pode construir um gráfico de seção transversal ao longo
do eixo x (horizontal). As coisas mostradas na janela do gráfico são explicadas abaixo (consulte o
número na Fig. 8.).

1. A linha preta que se estende até a direção y (vertical) conecta os dois pequenos quadrados
vermelhos que você criou (clicando com o botão esquerdo). Os dados para o gráfico são
extraídos ao longo desta linha preta (seção transversal).
2. O gráfico da seção transversal
3. O valor mínimo na seção transversal
4. O valor do meio na seção transversal
5. O valor máximo da seção transversal
6. O valor local no local do pequeno quadrado azul na seção transversal. O quadrado azul se
move após a localização y do mouse , que também é mostrada no gráfico.
7. Média da seção transversal do campo mostrado, exceto para as regiões do limite da parede.

flowsquare.com/2013/12/02/lesson-2-channel-flow-cont-from-l1/ 3/5
12/05/2020 Lição 1.2 - Controle de exibição (fluxo de canal cont. De L1.1) | Flowsquare

Alterar campo exibido

Talvez você esteja um pouco entediado com o campo u . Vamos exibir outro campo - densidade, v ,
velocidade, vorticidade, etc. Para alterar o campo exibido, use as seguintes teclas.

rho (kg / m ^ 3): 1


u (m / s): 2
v (m / s): 3
spd (m / s): 4
vort (1 / s): 5
temp (K): 6
taxa (kg / m ^ 3s): 7
c / xi: 8
p-p0 (Pa): 9
xi_air: [Shift] +8
prs2 (kg / m ^ 3s ^ 2): [Shift] + P

Se você precisar procurar o que esses caracteres (por exemplo, rho (kg / m ^ 3)) significam, volte
à postagem anterior a qualquer momento. Observe que o gráfico e essas teclas também podem ser
usados durante a simulação (embora a velocidade da simulação se torne um pouco mais
lenta). Aqui, vamos exibir o campo v(componente de velocidade vertical) (pressionando 3 ) como na
Fig. 9. Agora, tanto a cor quanto o gráfico mostram o campo v . Como você pode ver, existem muitas
oscilações numéricas (aprenderemos como minimizá-las posteriormente). Agora pressione 2 para
voltar ao campo u e clique com o botão esquerdopara desligar o gráfico (e você verá algo como a
Fig. 5).

Figura 9: Exiba o
campo v (componente de velocidade
vertical) pressionando 3 .

Exibir linhas de contorno

Há mais um recurso que preciso explicar. Pressione o botão direito do mouse dentro do domínio
computacional. Você deve ver que uma linha de contorno apareceu no nível do cursor do mouse,
como na Fig. 10. A pequena caixa com um número no canto superior esquerdo é exibida por 1
segundo depois de adicionar a linha de contorno, mostra quantas linhas de contorno você usado até
agora (contador de contorno). Você pode adicionar mais linhas de contorno (até 50) clicando com o
botão direito do mouse. Para remover a última linha de contorno que você criou, pressione
a tecla [Espaço] e o contador de contornos diminui em 1. Para remover todas as linhas de contorno,
pressione a tecla [Excluir] e o contador de contornos é redefinido para zero.

Figura 10: Clique com o botão


direito do mouse para exibir as
flowsquare.com/2013/12/02/lesson-2-channel-flow-cont-from-l1/ 4/5
12/05/2020 Lição 1.2 - Controle de exibição (fluxo de canal cont. De L1.1) | Flowsquare

linhas de contorno do campo.

Figura 11: Mais e mais linhas de


contorno (até 50) se você clicar com
o botão direito do mouse
em mais. (Hahaha, a oscilação
numérica é óbvia.)

Se você tocou bastante com o seu atual campo de fluxo instantâneo, vamos retomar a simulação
pressionando a tecla [ESC] para sair do modo de análise. Você se inclinou muito, mas isso é apenas
parte do que o Flowsquare faz. Aprenderemos mais em breve. Obrigado pela leitura.

flowsquare.com/2013/12/02/lesson-2-channel-flow-cont-from-l1/ 5/5
12/05/2020 Lição 1.3 - Estabilidade e precisão (fluxo de canal cont. De L1.1) | Flowsquare

Flowsquare
O so ware Computational Fluid Dynamics gratuito, prático e integrado

Lição 1.3 - Estabilidade e precisão (fluxo de


canal cont. De L1.1)
3 de dezembro de 2013 Como usar? Yuki Minamoto
Nas duas lições anteriores, mostramos como iniciar a simulação ( Lição 1.1 ) e algumas operações de
exibição ( Lição 1.2 ). Na Lição 1.2, também observamos que existem oscilações numéricas nos campos de
velocidade e vorticidade (Figs. 9 e 10 da Lição 1.2). Nesta lição, aprenderemos como definir alguns dos
parâmetros no grid.txt para melhor precisão e / ou estabilidade numérica.

Geralmente no CFD (Computational Fluid Dynamics), mais precisão de simulação requer mais recursos
computacionais (tempo computacional, RAM, códigos complicados de modo, ...). Também na maioria das
vezes, temos que comprometer a precisão da simulação e o tempo computacional para obter estabilidade
numérica. Por favor, tenha em mente eles e vamos seguir em frente.

Remover manobra numérica


Primeiro, vamos considerar as oscilações numéricas que observamos na Lição 1.2 . Começamos a partir do
grid.txt original para o caso de fluxo de canal 2D, que pode ser baixado aqui . Abra o grid.txt diretamente no
principal. Conforme explicado na lição 1.1 , grid.txt especifica parâmetros numéricos. Todas as linhas, exceto
os separadores, consistem em 3 blocos. Por exemplo, após o segundo separador de linha, você vê o
seguinte: O primeiro bloco (01: cmode) indica um nome de cada parâmetro (geralmente um nome
semelhante à notação usada no Guia do Usuário

01:cmode 0 // Simulation mode, ....

) O segundo bloco ("0" no exemplo acima) é o número que você especifica para cada parâmetro. Então o
terceiro bloco (// modo de simulação, ...) é apenas um comentário e nada a ver com os resultados da
simulação. Esses três blocos devem ser separados por espaço (s).

Please locate the following lines:

02:nx 384 // No. grid points in x


03:ny 128 // No. grid points in y
04:lx 0.015 // Domain x-size
05:ly 0.005 // Domain y-size

As the comments say, nx and ny are respectively number of grid points in x and y directions, and lx and ly
are respectively the length in x and y directions (use SI units). Since Flowsquare solves flow field using Finite
Di erence Scheme, more number of grid points in a unit domain length means more accurate your
simulation would be. However, more grid points massively increases the computational time, so you have to
balance between the resolution and computational time. Also, except for special cases, the grid densities
(lx/nx and ly/ny) in x and y direction should be equal.

flowsquare.com/2013/12/03/lesson-1-3-accuracy-and-stability-channel-flow-cont-from-l1-1/ 1/3
12/05/2020 Lição 1.3 - Estabilidade e precisão (fluxo de canal cont. De L1.1) | Flowsquare

Now, we have following lines in grid.txt.

10:nfil 0 // Interval time steps for filtering


11:wfil 0 // Relaxation parameter for filtering

These lines are directly related to the current problem — unphysical oscillation. Filtering means you add a
viscosity to your flow so that tiny wiggles, which are too small to be physical, disappear. Let’s change the
above lines to:

10:nfil 1 // Interval time steps for filtering


11:wfil 1 // Relaxation parameter for filtering

and start the simulation. Let’s use “Ch0_filter” as the simulation case name. At around 600 time steps
(approx 1 minute simulation), halt the simulation and display a cross sectional graph of v (vertical velocity
component) field, just like the one shown in Figure 9 in Lesson 1.2. However this time, the wiggle disappears
and the v field would be smooth like Fig. 1 shown below.

Figure 1: v (vertical velocity component)


field a er using filtering option.

Generally, you will need to use filtering for most of simulations. However, using wfil = 1 can sometimes be
too much and it may result in a fluid like ketchup. I recommend you use wfil as small as possible (I would use
0.01–0.1).

Enhance accuracy
You may find following line specifying a numerical scheme you use in the simulation:

09:iorder 0 // 0: low order, 1: high order, ....

You can use a number from 0 to 3 for iorder to choose from numerical schemes, and each number means:

iorder=0: Low order scheme (2nd order di erence, 1st order time integral)
iorder=1: High order scheme (4th order di erence, 3rd order time integral)
iorder=2: 2nd order di erence and Lax-Wendro time marching (2nd order)
iorder=3: 4th order di erence and Lax-Wendro time marching (2nd order)

Here, let’s specify 1 for iorder (as follows), which means we will use a high order scheme to enhance
simulation accuracy.

09:iorder 1 // 0: low order, 1: high order, ....

Also, since we want to simulate as accurately as possible, remove all the additional viscosity by turning o
the filtering as this:

10:nfil 0 // Interval time steps for filtering


flowsquare.com/2013/12/03/lesson-1-3-accuracy-and-stability-channel-flow-cont-from-l1-1/ 2/3
12/05/2020 Lição 1.3 - Estabilidade e precisão (fluxo de canal cont. De L1.1) | Flowsquare

11:wfil 0 // Relaxation parameter for filtering

Now, we are ready to start high accuracy simulation of the 2D channel flow. This time, computational time
can be much longer (approx 3-5 times). You may halt the simulation and check if there are numerical wiggles
(hopefully not!). Let’s name the high order simulation as “Ch1”, and simulate the flow using the high
accuracy scheme until 4000 time steps. Next, we will compare the low and high order simulation results by
using post-analysis mode. Thanks for reading!

flowsquare.com/2013/12/03/lesson-1-3-accuracy-and-stability-channel-flow-cont-from-l1-1/ 3/3
12/05/2020 Lição 1.4 - Modo Pós-análise | Flowsquare

Flowsquare
O so ware Computational Fluid Dynamics gratuito, prático e integrado

Lição 1.4 - Modo Pós-análise


4 de dezembro de 2013 Como usar? Yuki Minamoto
Nas Lições 1.1-1.3, aprendemos como executar simulações e os significados de alguns dos parâmetros
especificados em grid.txt . Também executamos simulações usando o esquema de ordem baixa (nome do
caso: Ch0) e o esquema de ordem alta (nome do caso: Ch1). Nesta lição, compararemos esses dois
resultados usando o modo pós-análise incluído no Flowsquare.

Usando o modo Pós-análise


Se você seguiu as Lições 1.1–1.3, possui (pelo menos) resultados de duas simulações; "Ch0" e "Ch1" .
Primeiro, execute o Flowsquare.exe e digite "Ch0 -a" no campo de nome do caso (Fig. 1) e pressione Enter.
Aqui, "-a" (" espaço ", " - " e " a ") é o comando de opção para o modo Pós-análise, e usaremos esse modo
para o caso Ch0 . No modo Pós-análise, todos os arquivos de entrada como grid.txt e bc.bmp são lidos na
pasta de backup ( bkup na pasta case-name).

Figura 1: Digite "Ch0 -a" como nome do


caso.

Agora, você vê os resultados da simulação do caso Ch0, como na Fig. 2.

Figura 2: Janela pós-análise.

Using Page up (PGUP) and Page down (PGDN) keys, you can change the time step of displayed results. Note
the result of the time step you want to display has to be saved during the simulation by setting nfile
parameter in grid.txt. For the default setting you have instantaneous results at 0, 2000, 4000th time step.

flowsquare.com/2013/12/04/lesson-1-4-post-analysis-mode/ 1/2
12/05/2020 Lição 1.4 - Modo Pós-análise | Flowsquare

Let’s display 4000 time step results by using the PGUP key. You may draw a cross sectional graph. For the
Ch0 case, the result at 4000th tims step may look something like this (Fig. 3):

Figure 3: Ch0 case (low order), u field,


ts(time step)=4000, location of the graph is
i=360.

Comparison between low and high order results


In the same way, you can display Ch1 (high order results) and you may see this (Fig. 4):

Figure 4: Ch1 case (high order), u field,


ts(time step)=4000, location of the graph is
i=360.

At the same physical time, under the same flow conditions, but clearly there are di erences between Ch0
(low order) and Ch1 (high order) cases. So which is correct? For 2D channel flow configuration, you can
obtain the analytical solution. According to the solution, the maximum u velocity is 1.5 times of cross
sectional average of u velocity. Also, the u variation should be parabolic.

For Ch0 case (low order), the maximum u is 0.1094 (m/s) and the cross-sectional average is 0.0739 (m/s) as in
Fig. 3. The ratio of the two is 0.1094/0.0739=1.480, which means 98.7% of the theoretical value. It’s good!

For Ch1 case (high order), the maximum u is 0.1295 (m/s) and the cross-sectional average is 0.0869 (m/s) as
in Fig. 4. The ratio of the two is 0.1295/0.0869=1.490, which means 99.3% of the theoretical value. It’s
better!

Also, the low order scheme is usually more dissipative, and this is the main reason why average velocity is
smaller in Ch0 (low) than in Ch1 (high). For these reasons, (as we expect) the high order scheme wins!

However, computation with a low order scheme is much quicker. You have to balance these factors when
you determine the simulation conditions and methods. There are loads more to explore, which we will learn
soon. Thanks for reading.

flowsquare.com/2013/12/04/lesson-1-4-post-analysis-mode/ 2/2
12/05/2020 Lição 2.1 - bc.bmp | Flowsquare

Flowsquare
O so ware Computational Fluid Dynamics gratuito, prático e integrado

Lição 2.1 - bc.bmp


11 de dezembro de 2013 Como usar? bc.bmp Yuki Minamoto
Nesta página, aprenderemos como definir condições de contorno (BC) para simulações, para que você possa
configurar sua própria simulação do zero. No entanto, é recomendável encontrar um caso semelhante em
Sample Problems e modificar seus arquivos de entrada (bc.bmp, grid.txt, etc.) para se adequar ao seu caso.

As condições de contorno são importantes, pois determinam a solução nos limites que se propagam por
todo o domínio. No Flowsquare, usamos bc.bmp para definir BC para simulações, e bc.bmp precisa estar
preparado para cada simulação. Para definir BC, podemos usar uma ferramenta de pintura comum, como o
Microso Paint, e salvar a imagem como * .bmp. Por exemplo, o bc.bmp padrão usado para a simulação de
fluxo de canal 2D é algo como isto:

Amostra de bc.bmp usada na simulação


de fluxo de canal 2D.

A figura representa as condições de contorno em todo o domínio da simulação. O tamanho de bc.bmp deve
ser igual ao tamanho do domínio ( nx x ny pixels, onde nx e ny são especificados em grid.txt) , embora
se o tamanho de bc.bmp não corresponder ao tamanho do domínio, o Flowsquare interpola a figura para
sua simulação automaticamente. Aqui, você vê uma linha azul no lado esquerdo do domínio e duas linhas
pretas na parte superior e inferior do domínio. Cada cor tem um significado específico e as seguintes cores
são usadas para especificar vários BC no Flowsquare.

Cor (R, G, B): descrição do tipo BC.


& # 9608 Preto (0,0,0): limite antiderrapante de fluxo zero / temperatura fixa (parede).
&#9608 Blue (0,0,255): Inflow boundary.
&#9608 Red (255,0,0): Inflow boundary.
&#9608 Green (0,255,0): Moving wall boundary (zero-flux/fixed temperature).
&#9608 Pink (255,0,255): Pure air flow (can be used in premixed mode only).
&#9608 Yellow (255,255,0): Additional scalar boundary.

Specifically for Blue, Red and Pink boundaries, they can be set only on the edge of the entire computational
domain (eg. on (i, j)=(1, j), (nx, j), (i, 1), (i, ny) ). If these boundaries are used inside the domain (2<=i<=nx, and
2<=j<=ny), these colours are considered as initial conditions (note initial condition set using bc.bmp is
prioritised over by ic.bmp). For each boundary type, there are several parameters to be set in grid.txt. Some
parameters are optional so not all of them are to be specified by users. Here is what user will specify for each
B.C. in grid.txt. The names of variables actually used in grid.txt are also introduced here. The cmode used in
the below is mode of simulation which is 0: non-reactive, 1: reactive (premixed), 2: reactive (non-premixed)
or 3: Sub/supersonic set in grid.txt.
flowsquare.com/2013/12/11/lesson-2-1-bc-bmp/ 1/2
12/05/2020 Lição 2.1 - bc.bmp | Flowsquare

&#9608 Black (0,0,0): Non-slip zero-flux/fixed temperature boundary (wall).


tempew: Temperature on the wall (optional). If it’s set to be the value other than 0 (zero), the wall
temperature is fixed during the entire simulation. If it’s set to be 0 (zero), the wall temperature
changes depending on the surrounding fluids (generally zero gradient).
&#9608 Blue (0,0,255): Inflow boundary.
uin1: Velocity component in x (horizontal) direction on the boundary.
vin1: Velocity component in y (vertical) direction on the boundary.
rho1: Density on the boundary (has to be set for cmode=0 and 3, if this B.C. is used).
temp1: Temperature on the boundary (has to be set for cmode=1 and 2, if this B.C. is used).
scalar1: Mixture fraction (has to be set for cmode=2, if this B.C. is used).
&#9608 Red (255,0,0): Inflow boundary.
uin2: Velocity component in x (horizontal) direction on the boundary.
vin2: Velocity component in y (vertical) direction on the boundary.
rho2: Density on the boundary (has to be set for cmode=0 and 3, if this B.C. is used).
temp2: Temperature on the boundary (has to be set for cmode=1 and 2, if this B.C. is used).
scalar2: Mixture fraction (has to be set for cmode=2, if this B.C. is used).
&#9608 Green (0,255,0): Moving wall boundary (iso-thermal/fixed temperature).
imb: If it’s set to be 1, the boundary movement is repeated periodically. Set it to 0 (zero) otherwise.
umb: Wall displacement speed in x (horizontal) direction.
vmb: Wall displacement speed in y (vertical) direction.
tempmb: Temperature of the moving wall. If it’s set to be the value other than 0 (zero), the wall
temperature is fixed during the entire simulation. If it’s set to be 0 (zero), the wall temperature
changes depending on the surrounding fluids (generally zero gradient).
&#9608 Pink (255,0,255): Pure air flow (can be used in premixed mode only).
uin3: Velocity component in x (horizontal) direction on the boundary.
vin3: Velocity component in y (vertical) direction on the boundary.
temp3: Temperature on the boundary (has to be set if this B.C. is used).
&#9608 Yellow (255,255,0): Additional scalar boundary.
scalarT: Scalar value on the boundary (corresponding to c in Eq. (25) without reaction in the Users’
Guide).

It’s always easier to have a look at various example cases in Sample Problems to learn how to use each
boundary condition to achieve what you want!

flowsquare.com/2013/12/11/lesson-2-1-bc-bmp/ 2/2
12/05/2020 Lição 2.2 - ic.bmp | Flowsquare

Flowsquare
O so ware Computational Fluid Dynamics gratuito, prático e integrado

Lição 2.2 - ic.bmp


12 de dezembro de 2013 Como usar? Yuki Minamoto
As condições iniciais (IC) são tão importantes quanto as condições de contorno. No Flowsquare, no entanto,
as condições iniciais são definidas de acordo com o BC definido em bc.bmp e os valores iniciais
especificados como variáveis a seguir em grid.txt .O cmode usado abaixo é o modo de simulação que é 0:
não reativo, 1: reativo (pré-misturado), 2: reativo (não pré-misturado) ou 3: conjunto sub / supersônico em
grid.txt .

pres0: Pressão em (Pa)


uin0: componente de velocidade inicial na direção x (horizontal)
vin0: componente de velocidade inicial na direção x (horizontal)
rho0: Densidade inicial (deve ser configurada para cmode = 0 e 3)
temp0: temperatura inicial (deve ser definida para cmode = 1 e 2)
scalar0: Fração inicial da mistura (deve ser configurada para cmode = 2)

Então, basicamente, qualquer lugar branco no seu bc.bmp é inicializado de acordo com os valores acima em
todo o domínio. Na maioria dos casos, isso deve ser bom, para que você não precise especificar o campo
inicial adicionalmente. No entanto, para alguns casos, isso não é apropriado. Nesses casos, o IC pode ser
definido separadamente usando uma imagem de bitmap denominada ic.bmp . O tamanho do ic.bmp deve
ser igual ao tamanho do domínio ( nx x ny pixels, onde nx e ny são especificados em grid.txt), embora se o
tamanho do ic.bmp não corresponder ao tamanho do domínio, o Flowsquare interpola a figura para sua
simulação automaticamente. O IC é definido por cores diferentes, como em bc.bmp, como a seguir, mas
existem algumas diferenças.

Cor (R, G, B): descrição do tipo de CI.


&#9608 Black (0,0,0): Wall. Velocity is set to be 0 (zero). If temperature is not set for the wall, initial
temperature on this boundary is temp0.
&#9608 Blue (0,0,255): Blue field is set to be the same as uin1, vin1, rho1 (cmode=0, 3), temp1
(cmode=1, 2), scalar1 (cmode=2). This does not to be on the edge of simulation domain unlike
bc.bmp.
&#9608 Red (255,0,0): Red field is set to be the same as uin2, vin2, rho2 (cmode=0, 3), temp2
(cmode=1, 2), scalar2 (cmode=2). This does not to be on the edge of simulation domain unlike
bc.bmp.
&#9608 Green (0,255,0): Moving wall boundary.
&#9608 Pink (255,0,255): Pure air stream (can be used in premixed mode only).
&#9608 Yellow (255,255,0): Additional initial scalar.

ic.bmp is considered only at the beginning of each simulation. A erwards, the field is determined based on
the solution of transport equations and bc.bmp.

flowsquare.com/2013/12/12/lesson-2-2-ic-bmp/ 1/1
12/05/2020 Lição 2.3 - grid.txt | Flowsquare

Flowsquare
O so ware Computational Fluid Dynamics gratuito, prático e integrado

Lição 2.3 - grid.txt


12 de dezembro de 2013 Como usar? Yuki Minamoto
Todos os parâmetros considerados para resolver as equações aplicáveis no Guia do Usuário estão
especificados em grid.txt . No grid.txt, todas as linhas, exceto os separadores de linha, consistem em 3
blocos. Por exemplo, as três primeiras linhas do grid.txt são mais ou menos assim:

---------- Control File for Flowsquare ver 4.0 (Use SI Unit) ----------
------------------------- General Control Data ------------------------
01:cmode 0 // Simulation mode,....

As duas primeiras linhas são separadoras. Como a terceira linha, todas as linhas, exceto os separadores,
consistem em 3 blocos. O primeiro bloco ( 01: cmode ) indica um nome para cada parâmetro (geralmente
um nome semelhante à notação usada no Guia do Usuário ). O segundo bloco (" 0 " no exemplo acima) é o
número que você especifica para cada parâmetro. Então o terceiro bloco ( // modo de simulação,… ) é
apenas um comentário e nada a ver com simulações. Esses três blocos precisam ser separados por espaços,
e nenhum espaço deve ser inserido em cada bloco.

Alguns dos parâmetros no grid.txt estão relacionados ao BC (bc.bmp) e / ou IC (ic.bmp). Aqui está uma lista
de todos os parâmetros especificados em grid.txt e suas descrições.

1. ———- Control File for Flowsquare ver 4.0 (Use SI Unit) ———-
2. ————————- General Control Data ————————
3. 01:cmode
Mode of simulation, where
cmode=0: Non-reacting flow simulation
cmode=1: Reacting (premixed) flow simulation
cmode=2: Reacting (non-premixed) flow simulation
cmode=3: Sub/supersonic flow simulation
4. 02:nx
Number of grid points in x (horizontal) direction for discretisation.
5. 03:ny
Number of grid points in y (vertical) direction for discretisation.
6. 04:lx
Physical domain size (m) in x (horizontal) direction.
7. 05:ly
Physical domain size (m) in y (vertical) direction.
8. 06:sts
Start or restart time step of the simulation. New simulation always starts from sts=0. You can restart
the simulation from the point you output the simulation results in dump folder.
9. 07:latts
Last time step of the simulation. (You can restart the simulation.)
10. 08:cflfac
Factor for time step (dt: physical time increment during the simulation). In Flowsquare, dt=lx/(nx-
flowsquare.com/2013/12/12/lesson-2-3-grid-txt/ 1/6
12/05/2020 Lição 2.3 - grid.txt | Flowsquare

1)/u_max/cflfac, where u_max is defined as:


1. maximum of speeds defined in grid.txt for cmode=0–2, or
2. speed of sound for cmode=3.
Typically cflfac=10~20 is preferred.

11. —————- Numerical Scheme, Smoothing & Accuracy —————


12. 09:iorder
Numerical scheme used in the simulation. You can use a number from 0 to 3 for iorder, and each
number means
iorder=0: Low order scheme (2nd order di erence, 1st order time integral)
iorder=1: High order scheme (4th order di erence, 3rd order time integral)
iorder=2: 2nd order di erence and Lax-Wendro time marching (2nd order)
iorder=3: 4th order di erence and Lax-Wendro time marching (2nd order)
13. 10:nfil
Interval time steps of spatial filtering procedure.
14. 11:wfil
Relaxation parameter for the spatial filtering (see Section 4.4 of the Users’ Guide).
15. 12:omega
Relevant for cmode=0–2. Relaxation parameter for Poisson’s equation. 1.8 is usually best for quick
convergence, but smaller omega can be used for complexed flow geometry or reactive flows with
heat release (see Section 4.3 of the Users’ Guide).
16. 13:peps
Relevant for cmode=0–2. Tolerance of convergence for Poisson’s equation (see Section 4.3 of the
Users’ Guide).
17. 14:loopmax
Relevant for cmode=0–2. Maximum number of iteration. Loopmax is prioritised over peps (see
Section 4.3 of the Users’ Guide).
18. 15:wdrho
Relevant for cmode=1 and 2. wdrho=1 is correct and usually this number should be used. But during
initial transient, smaller value may be used for convergence. 0<=wdrho<=1. See Eq. (6) of the Users’
Guide.
19. —————— General BC and Global IC (White) ——————-
20. 16:perikey
Specifies periodic boundaries and their direction.
perikey=0: No periodic boundary is used.
perikey=1: x (horizontal) direction is periodic.
perikey=2: y (vertical) direction is periodic.
perikey=3: Both x and y directions are periodic.
21. 17:pres0
In (Pa). See Lesson 2.2 — ic.bmp
22. 18:uin0
In (m/s).
23. 19:vin0
In (m/s).
24. 20:rho0
In (kg/m^3).
25. 21:temp0
In (K).
26. 22:scalar0
27. —————— BLUE Local BC and/or IC (optional) —————–
28. 23:uin1
In (m/s). See Lesson 2.1 — bc.bmp
29. 24:vin1
In (m/s).

flowsquare.com/2013/12/12/lesson-2-3-grid-txt/ 2/6
12/05/2020 Lição 2.3 - grid.txt | Flowsquare

30. 25:rho1
In (kg/m^3).
31. 26:temp1
In (K).
32. 27:scalar1
33. —————— RED Local BC and/or IC (optional) ——————
34. 28:uin2
In (m/s). See Lesson 2.1 — bc.bmp
35. 29:vin2
In (m/s).
36. 30:rho2
In (kg/m^3).
37. 31:temp2
In (K).
38. 32:scalar2
39. ———- PINK Local BC and/or IC (pure air flow, optional) ———-
40. 33:uin3
In (m/s). See Lesson 2.1 — bc.bmp
41. 34:vin3
In (m/s).
42. 35:temp3
In (K).
43. ————— BLACK Wall Boundary Condition (optional) ————–
44. 36:tempw
In (K). See Lesson 2.1 — bc.bmp
45. ————– GREEN Moving Boundary Condition (optional) ————-
46. 37:imb
See Lesson 2.1 — bc.bmp
47. 38:umb
In (m/s).
48. 39:vmb
In (m/s).
49. 40:tempmb In (K).
50. ————- YELLOW Scalar Boundary Condition (optional) ————-
51. 41:scalarT
In (K). See Lesson 2.1 — bc.bmp
52. ———- Transport Properties & Thermochemical Conditions ———–
53. 42:mu
Dynamic viscosity of the mixture. In (kg/m s). Water@300K: 8.94E-4, Air@300K: 18.6E-6. Relevant for
cmode=0–2.
54. 43:R
Specific gas constant in (J/kg K). Air: 286.9. Relevant to cmode=1 and 2.
55. 44:di
Mass di usivity of mixture in (m^2/s). If unity Schmidt number is assumed, di ~mu/rho and
Air@300K: 20.0E-6. Relevant to cmode=1, 2 and when yellow B.C. is used.
56. 45:Tu
Unburnt temperature in (K). Relevant to cmode=1.
57. 46:Tb
Burnt temperature in (K). Relevant to cmode=1 and 2.
58. ——————- Chemical Reaction (for cmode=1) ——————-
59. 47:krate
Pre-exponential constant for a single step chemical mechanism. See Eq. (13) of the Users’ Guide.
60. 48:Trate
Activation temperature in (K).

flowsquare.com/2013/12/12/lesson-2-3-grid-txt/ 3/6
12/05/2020 Lição 2.3 - grid.txt | Flowsquare

61. 49:nrate
A constant for a single step chemical mechanism.
62. 50:cF
Progress variable at which flame locates (~0.5, just for visualisation purposes).
63. ————— Non-Premixed Reacting Flow (for cmode=2) ————–
64. 51:Xst
Stoichiometric mixture fraction at which flame locates (~0.5).
65. 52:sigma
Relaxation parameter for density change. 0<=sigma<=1 and 1 is exact. See Eq. (28) of the Users’
Guide.
66. ————————– Display & Output —————————
67. 53:box
Pixel size of each grid point displayed on the screen. Typically nx * nbox is less than the screen size.
68. 54:nfig
Interval time steps for figure output (0: no figure is generated).
69. 55:nfile
Interval time steps for instantaneous simulation result output (0: no simulation data is generated).
70. 56:bcdisp
bcdisp=0: Wall boundaries are not overlaid.
bcdisp=1: Wall boundaries are overlaid.
71. 57:idisp
Quantity displayed in colour.
idisp=0: o
idisp=1: Density.
idisp=2: Velocity component in x (horizontal) direction, u.
idisp=3: Velocity component in y (vertical) direction, v.
idisp=4: Speed (sqrt(u*u+v*v)).
idisp=5: Vorticity
idisp=6: T
idisp=7: Reaction rate (for cmode=1)
idisp=8: Progress variable for cmode=1, mixture fraction for cmode=2, general scalar for
cmode=0, 3.
idisp=9: Pressure (minus pres0)
idisp=10: Mixture fraction of air and progress variable (cmode=1), E/rho (J/kg) (cmode=3).
72. 58:cmax
Maximum value of the colour bar for the given idisp variable (put 0 for auto scaling.)
73. 59:cmin
Minimum value of the colour bar for the given idisp variable (put 0 for auto scaling.)
74. 60:icolor
Colour map.
icolor=0: Jet

icolor=1: Rainbow

icolor=2: Nishiki

icolor=3: Grey

icolor=4: Grey (inverse)

icolor=5: Hot

icolor=6: Sea

flowsquare.com/2013/12/12/lesson-2-3-grid-txt/ 4/6
12/05/2020 Lição 2.3 - grid.txt | Flowsquare

icolor=7: Leaf

75. 61:icont
Contour line on the reaction front (cmode=1 and 2).
icont=0: o
icont=1: Black
icont=2: Red
icont=3: Green
icont=4: Blue
icont=5: White
76. 62:linewidth
Line width of the reaction front contour line.
linewidth=1: 1 pixel
linewidth=3: 3 pixels
linewidth=5: 5 pixels
linewidth=7: 7 pixels
77. 63:ivec
Velocity vectors and their colour.
ivec=0: o
ivec=1: Black
ivec=2: Red
ivec=3: Green
ivec=4: Blue
ivec=5: White
78. 64:ndiv
Interval grid points between displayed velocity vectors (0: auto adjust).
79. 65:vecsize
Pixel size of vector arrow (0: auto adjust).
80. —————— Lagrangian Trajectory (optional) ——————-
81. 66:lagkey
Lagrangian trajectory.
lagkey=0: o
lagkey=1: Particles are fed from le boundary.
lagkey=2: Particles are fed from bottom boundary.
lagkey=3: Particles are fed from le and right boundaries.
lagkey=4: Particles are fed from top and bottom boundaries.
82. 67:lagcolor
Colour of Lagrangian particles. 0: black and 1: white.
83. 68:lagsize
Pixel size of particles.
84. 69:nlagra
Interval time steps of initialise Lagrangian particles (>=100).
85. 70:npart
Number of Lagrangian particles (>=1000).
86. ———————— Body Force (optional) ————————
87. 71:gfx
Body force in the x (horizontal) direction due to the density di erence in (m/s^2).
88. 72:gfy
Body force in the y (vertical) direction due to the density di erence in (m/s^2).
89. 73:dref
Reference density.
dref=1: Maximum of densities calculated from grid.txt.
dref=2: Middle value of densities calculated from grid.txt.
dref=3: Minimum of densities calculated from grid.txt.
90. ——————- Initial Perturbation (optional) ——————-
flowsquare.com/2013/12/12/lesson-2-3-grid-txt/ 5/6
12/05/2020 Lição 2.3 - grid.txt | Flowsquare

91. 74:pmode
Initial perturbation switch. See Section 4.6 of the Users’ Guide.
pmode=0: o
pmode=1: single mode
pmode=2: multi modes
pmode=3: multi modes (random amplitude)
92. 75:umag
Amplitude of velocity perturbation in (m/s).
93. 76:nwave
Number of waves in x (horizontal) direction.
94. ——————————– Others ——————————-
95. 77:nwait
Wait time (usually 0 for fastest computational speed).
96. ———————————————————————–
97. #End of file

flowsquare.com/2013/12/12/lesson-2-3-grid-txt/ 6/6
12/05/2020 Lesson 3 — Keyboard shortcut | Flowsquare

Flowsquare
O so ware Computational Fluid Dynamics gratuito, prático e integrado

Lição 3 - Atalho do teclado


13 de dezembro de 2013 Como usar? Yuki Minamoto
Existem muitos atalhos de teclado usados no Flowsquare. Observe que essas operações do teclado são
detectadas uma vez em uma transição entre exibições de um intervalo de tempo antigo (por exemplo, n-1 )
para um novo intervalo de tempo (por exemplo, n ), e a operação é refletida no visor para o próximo
intervalo de tempo (por exemplo, n + 1 ).Assim, para simulações pesadas, as teclas precisam ser
pressionadas por um tempo. Aqui está a lista de atalhos do teclado.

Tecla (s): Função.


1: densidade de exibição.
2: Exibir u (velocidade x componente).
3: Visor v (velocidade y- componente).
4: Velocidade de exibição (= sqrt (u * u + v * v)).
5: Exibir vorticidade.
6: temperatura de exibição.
7: Exibir taxa de reação (relevante para cmode = 1) e número Mach para cmode = 3 (fluxos sub /
supersônicos).
8: Exibir variável de progresso para cmode = 1, fração da mistura para cmode = 2 e escalar geral para
cmode = 0 e 3 se forem utilizados limites escalares.
Shi + 8: exibe a fração da mistura de ar e a variável de progresso (para cmode = 1) e E / rho (J / kg)
(para cmode = 3).
9: Pressão de exibição (menos pres0 em grid.txt).
0: Display black colour or background image specified in bg.bmp (optional). The regions with purple
(RGB: 255, 0, 255) colour are displayed as transparent from which parts of previously-selected field
are shown.

↑: Display velocity vectors.


↓: Hide velocity vectors.
K: Change velocity vector colour to black.
R: Change velocity vector colour to red.
G: Change velocity vector colour to green.
B: Change velocity vector colour to blue.
W: Change velocity vector colour to white.

→: Display the reaction front contour line (for cmode=1 and 2).
←: Hide the reaction front contour line (for cmode=1 and 2).
Shi +K: Change colour of reaction rate contour to black.
Shi +R: Change colour of reaction rate contour to red.
Shi +G: Change colour of reaction rate contour to green.
Shi +B: Change colour of reaction rate contour to blue.
Shi +W: Change colour of reaction rate contour to white.

Shi +↑: Display Lagrangian tracer particles.


Shi +↓: Hide Lagrangian tracer particles.
Shi +→: Change Lagrangian particle colour to black
flowsquare.com/2013/12/13/lesson-3-keyboard-shortcut/ 1/2
12/05/2020 Lesson 3 — Keyboard shortcut | Flowsquare

Shi +←: Change Lagrangian particle colour to white

Shi +0: Change colour map to Jet (default).

Shi +1: Change colour map to Rainbow.

Shi +2: Change colour map to Nishiki.

Shi +3: Change colour map to Grey.

Shi +4: Change colour map to Grey (inverted).

Shi +5: Change colour map to Hot.

Shi +6: Change colour map to Sea.

Shi +7: Change colour map to Leaf.

ESC: Halt/Resume/Analyse the simulation (result) at current time step.


Shi +T: Display/Hide computational time and physical time increment.

Le -click: 1st and 2nd L-click to determine the location of cross sectional graph. 3rd L-click to
remove the graph. See Lesson 1.2 — Display control.
Right-click: Add contour lines to the colour field (only during analysis mode). See Lesson 1.2 —
Display control.
Space: Remove a last contour line you have added.
Delete: Remove all contour lines.

Shi +PageUp: Change numerical scheme to a larger iorder.


Shi +PageDn: Change numerical scheme to a smaller iorder.

PageUp: Search and (if exist) load the next simulation dump data for analysis (Only in the analysis
mode activated by -a option. See Lesson 1.4 — Post-analysis mode).
PageDn: Search and (if exist) load the previous simulation dump data for analysis (Only in the
analysis mode activated by -a option. See Lesson 1.4 — Post-analysis mode).
Ctrl+P: Take a snapshot of current analysis display which is then saved in fig folder (Only in the
analysis mode activated by -a option. See Lesson 1.4 — Post-analysis mode).

flowsquare.com/2013/12/13/lesson-3-keyboard-shortcut/ 2/2
12/05/2020 Rua Karman Vortex | Flowsquare

Flowsquare
O so ware Computational Fluid Dynamics gratuito, prático e integrado

Karman Vortex Street


16 de dezembro de 2013 Casos de exemplo , casos de exemplo (para iniciantes) Yuki
Minamoto

Karman vortex street é um dos fenômenos de fluxo de fluidos bem conhecidos. O vídeo abaixo do youtube
(1080p [HD] é o preferido) é o que você pode simular com os seguintes bc.bmp e grid.txt.

Tempo computacional: 2 minutos / 1000 etapas


Condição de Limite: bc.bmp
Condição Inicial: -
Parâmetros: grid.txt

Karman vortex street: Flowsquare 4.0

flowsquare.com/2013/12/16/karman-vortex-street/ 1/1
12/05/2020 Compressor a jato | Flowsquare

Flowsquare
O so ware Computational Fluid Dynamics gratuito, prático e integrado

Compressor a jato
16 de dezembro de 2013 Casos de exemplo , Casos de exemplo (outros casos) Yuki Minamoto

Este é um exemplo do uso do limite móvel para simular um fluxo com pás rotacionais e estacionárias em um
compressor. Observe que o seguinte arquivo de entrada especifica cmode = 0 (modo de fluxo não reativo),
mas assume fluxos incompressíveis. Para uma melhor simulação de compressores, cmode = 3 (modo de
fluxo compressível) pode ser usado. O vídeo abaixo do youtube é o que você pode simular com os seguintes
bc.bmp e grid.txt.

Tempo computacional: 5 minutos / 1000 etapas


Condição de Fronteira: bc.bmp
Condição Inicial: -
Parâmetros: grid.txt

Jet Engine Compressor: Flowsquare 4.0

flowsquare.com/2013/12/16/jet-engine-compressor/ 1/2
12/05/2020 Compressor a jato | Flowsquare

flowsquare.com/2013/12/16/jet-engine-compressor/ 2/2
12/05/2020 Chama de Bunsen | Flowsquare

Flowsquare
O so ware Computational Fluid Dynamics gratuito, prático e integrado

Chama de Bunsen
16 de dezembro de 2013 Casos de exemplo , Casos de exemplo (outros casos) Yuki Minamoto

Este é um exemplo típico de simulações de chamas parcialmente pré-misturadas. A chama de Bunsen é


usada em aulas de química nas escolas e você se lembra disso. Embora o queimador de Bunsen use
misturas totalmente pré-misturadas de combustível e ar, a chama possui duas partes: chama pré-misturada
e chama de difusão. Primeiro, os reagentes pré-misturados queimam no cone azul interno, denotado como
(A) na figura acima. Normalmente, essa combustão é incompleta; portanto, o excesso de combustível reage
com o ar na camada externa, produzindo uma chama de difusão, indicada como (B) na figura acima.
Estrutura de chama semelhante é observada em uma fotografia direta de uma chama de Bunsen abaixo.

In Flowsquare, a Bunsen flame is simulated using premixed mode (cmode=1) with the pure-air stream
option (Pink boundary conditions). As you can see in bc.bmp, most of the domain filled with the air initially.
The red regions are ignition kernel, and blue is the premixed reactants (Remember bc.bmp can specify not
only boundary conditions but also initial conditions? See Lesson 2.1 — bc.bmp).

flowsquare.com/2013/12/16/bunsen-flame/ 1/3
12/05/2020 Chama de Bunsen | Flowsquare

Computational time: 0.5 mins/1000 steps


Boundary Condition: bc.bmp
Initial Condition: —
Parameters: grid.txt

These are the simulated Bunsen flame.

Reaction rate field and streamlines (dots).

Temperature field and streamlines (dots).

Flow speed and streamlines (dots). The flame is anchored at low velocity
regions.

flowsquare.com/2013/12/16/bunsen-flame/ 2/3
12/05/2020 Chama de Bunsen | Flowsquare

A pressão no lado queimado é mais baixa devido à aceleração do fluido


devido à dilatação.

Variação da densidade ao longo do eixo central.

Variação em U ao longo do eixo central.

flowsquare.com/2013/12/16/bunsen-flame/ 3/3
12/05/2020 Instabilidade de Kelvin-Helmholtz | Flowsquare

Flowsquare
O so ware Computational Fluid Dynamics gratuito, prático e integrado

Instabilidade de Kelvin-Helmholtz
16 de dezembro de 2013 Casos de exemplo , Casos de exemplo (outros casos) Yuki Minamoto

A instabilidade de Kelvin-Helmholtz (KH) é a instabilidade causada pelas diferenças de densidade e


velocidade entre os dois fluidos, que podem ser observadas na natureza em várias escalas. Usando o
Flowsquare, esse tipo de fluxo pode ser simulado escolhendo cmode = 3 para levar em conta a diferença de
densidade dos dois fluidos e / ou velocidade relativamente grande. O arquivo de limite (bc.bmp) é apenas
um bmp em branco e ic.bmp é usado para especificar o campo inicial. Além disso, para iniciar a
instabilidade, uma perturbação de velocidade é adicionada ao campo de velocidade inicial. O vídeo do
youtube abaixo é o que você pode simular com os seguintes arquivos de entrada.

Sugestões
Os limites superior e inferior são simplesmente limites de saída e a simulação mostra claramente o efeito
desses tratamentos de limite. Se você pudesse dispor de um recurso computacional melhor (dinheiro e / ou
tempo), seria melhor simular com números grandes e novos (~ 1024 pixels?).

Tempo computacional: 5 minutos / 1000 etapas


Condição de Limite: bc.bmp
Condição Inicial: ic.bmp
Parâmetros: grid.txt

flowsquare.com/2013/12/16/kelvin-helmholtz-instability/ 1/2
12/05/2020 Instabilidade de Kelvin-Helmholtz | Flowsquare

Kelvin-Helmholtz instability: Flowsquare 4.0

flowsquare.com/2013/12/16/kelvin-helmholtz-instability/ 2/2
12/05/2020 Choque oblíquo | Flowsquare

Flowsquare
O so ware Computational Fluid Dynamics gratuito, prático e integrado

Choque oblíquo
18 de dezembro de 2013 Casos de exemplo , Casos de exemplo (outros casos) Yuki Minamoto

O choque oblíquo é observado em fluxos supersônicos, onde o fluxo encontra uma cunha que
posteriormente altera a direção do fluxo e comprime o fluxo. O ângulo de choque e o ângulo de cunha,
denotados como β e θ na figura acima (fluxo da esquerda para a direita), estão relacionados entre si como:

Aqui M é o número Mach do fluxo de encontro e a relação é plotada no seguinte figura.

β - θ - H relação.

As you can see, for each wedge angle, there are two shock angles. A shock with larger angle is called strong
shock and smaller angle is called weak shock. In most of the cases, weak shock is prevalent (when Mach
number goes from larger to smaller across a shock, the shock is weak shock). Using Flowsquare, such a
supersonic flow can be simulated adequately. Using the input files (bc.bmp and grid.txt) below, you can
simulate a following supersonic flow.

Computational time: 1 min/1000 steps


Boundary Condition: bc.bmp
Initial Condition: —
Parameters: grid.txt
flowsquare.com/2013/12/18/oblique-shock/ 1/2
12/05/2020 Choque oblíquo | Flowsquare

If you measure the angles (β=47 deg and θ=15 deg), the di erence from the theoretical value is within 1
degree!

Mach number (colour and contour lines).

Campo de pressão (p menos pres0).

flowsquare.com/2013/12/18/oblique-shock/ 2/2
12/05/2020 Fluir ao redor de um carro | Flowsquare

Flowsquare
O so ware Computational Fluid Dynamics gratuito, prático e integrado

Fluir ao redor de um carro


18 de dezembro de 2013 Casos de exemplo , Casos de exemplo (outros casos) Yuki Minamoto

Devido à sua interface exclusiva de gerar condições de contorno usando um so ware de pintura, simulações
de fluxos em torno de vários objetos são facilmente realizadas com o Flowsquare, e essas simulações são
algumas vezes chamadas de túneis de vento numéricos. Este é um exemplo de casos em que um carro é
colocado em um fluxo de velocidade constante. O efeito do solo também pode ser levado em consideração
na simulação usando um limite móvel como superfície da estrada. Como claramente visto no filme abaixo,
há um retorno atrás do carro, movendo-se para cima e para baixo com frequência devido à interação entre
os fluxos na parte superior e inferior do carro.

Tempo computacional: 13 minutos / 1000 etapas


Condição de Limite: bc.bmp
Condição Inicial: -
Parâmetros: grid.txt

Car: Flowsquare 4.0

flowsquare.com/2013/12/18/flow-around-a-car/ 1/2
12/05/2020 Fluir ao redor de um carro | Flowsquare

flowsquare.com/2013/12/18/flow-around-a-car/ 2/2
12/05/2020 Fluxo do canal (esquema de alta ordem) | Flowsquare

Flowsquare
O so ware Computational Fluid Dynamics gratuito, prático e integrado

Fluxo do canal (esquema de alta ordem)


18 de dezembro de 2013 Casos de exemplo , casos de exemplo (para iniciantes) Yuki
Minamoto

Essa é a mesma configuração de fluxo que a usada nas Lições 1.1 a 1.4 , mas para um esquema de alta
ordem que é brevemente apresentado na Lição 1.3 .

Tempo computacional: 5 minutos / 1000 etapas


Condição de Fronteira: bc.bmp
Condição Inicial: -
Parâmetros: grid.txt

flowsquare.com/2013/12/18/channel-flow-high-order-scheme/ 1/1
12/05/2020 Propagação de chama pré-misturada | Flowsquare

Flowsquare
O so ware Computational Fluid Dynamics gratuito, prático e integrado

Propagação de chama pré-misturada


18 de dezembro de 2013 Casos de exemplo , Casos de exemplo (outros casos) Yuki Minamoto

Esta é uma simulação de uma chama totalmente pré-misturada que se propaga em uma geometria
semelhante a labirinto com flutuações de velocidade. A amplitude da perturbação inicial usada neste caso é
aleatória para cada número de onda, portanto o resultado será diferente sempre que a simulação for
realizada. O filme está no fundo.

Tempo computacional: 1 min / 1000 etapas


Condição de Fronteira: bc.bmp
Condição Inicial: -
Parâmetros: grid.txt

Campo de temperatura.

Campo da taxa de reação.

flowsquare.com/2013/12/18/premixed-flame-propagation/ 1/2
12/05/2020 Propagação de chama pré-misturada | Flowsquare

Flame Propagation: Fowsquare 4.0

Verde: velocidade do fluido (= sqrt [u * u + v * v]), contorno vermelho: frente à chama.

flowsquare.com/2013/12/18/premixed-flame-propagation/ 2/2
12/05/2020 Aerofólio (túnel de vento Flowsquare) | Flowsquare

Flowsquare
O so ware Computational Fluid Dynamics gratuito, prático e integrado

Aerofólio (túnel de vento Flowsquare)


23 de dezembro de 2013 Casos de exemplo , Casos de exemplo (outros casos) Yuki Minamoto

Usando a mesma configuração que o arquivo de entrada abaixo, os fluxos ao redor de vários objetos podem
ser simulados. Existem dois tipos de arquivos de entrada abaixo. O primeiro caso é o caso de maior ângulo
de asa e o segundo é um caso menor de ângulo de asa. Um filme é mostrado abaixo para a caixa grande
angular.

Tempo computacional: 14 minutos / 1000 etapas


Condição de Limite: bc.bmp
Condição Inicial: -
Parâmetros: grid.txt

Ângulo maior.

Tempo computacional: 14 minutos / 1000 etapas


Condição de Limite: bc.bmp
Condição Inicial: -
Parâmetros: grid.txt

flowsquare.com/2013/12/23/aerofoil-flowsquare-wind-tunnel/ 1/2
12/05/2020 Aerofólio (túnel de vento Flowsquare) | Flowsquare

Ângulo menor.

Wing: Flowsquare 4.0

flowsquare.com/2013/12/23/aerofoil-flowsquare-wind-tunnel/ 2/2
12/05/2020 Bocal A de Laval | Flowsquare

Flowsquare
O so ware Computational Fluid Dynamics gratuito, prático e integrado

Bocal A de Laval
24 de dezembro de 2013 Casos de exemplo , Casos de exemplo (outros casos) Yuki Minamoto

Um bico de Laval é um tubo comprimido no meio, como na figura acima. É frequentemente usado para
acelerar gases de alta pressão e baixa velocidade para velocidade supersônica e é aplicado a diversos
dispositivos aeroespaciais. Usando o Flowsquare, o fluxo através do bico pode ser simulado diretamente. O
formato do bico foi retirado da wikipedia usando o Microso Paint. Mole-mole!

Tempo computacional: -
Condição de limite: bc.bmp
Condição inicial: -
Parâmetros: grid.txt

Durante a simulação, o campo do número Mach é transitório, como nas figuras abaixo.

Campo do número Mach na etapa 2000.

Mach número de campo na etapa 4000.

flowsquare.com/2013/12/24/de-laval-nozzle/ 1/4
12/05/2020 Bocal A de Laval | Flowsquare

Mach número de campo na etapa 6000.

Campo do número Mach na etapa 8000.

Campo do número Mach na etapa 12000.

Campo do número Mach na etapa 40000.

No local em que a área do bico é a menor, o número Mach chega a 1 e o fluido se move a uma velocidade
sônica. Depois disso, a velocidade continua a aumentar devido à expansão do gás para atingir a velocidade
supersônica perto da saída. A velocidade do fluido de saída pode ser obtida teoricamente usando a seguinte
equação.

Cálculo da velocidade de saída.

flowsquare.com/2013/12/24/de-laval-nozzle/ 2/4
12/05/2020 Bocal A de Laval | Flowsquare

Aqui, ve é a velocidade de saída (m / s), T é a temperatura de entrada, R é a constante universal de gás (8314
J / kmol K), M é o peso molar do gás (g / mol), gama é o fator de expansão isentrópico (= 1,4 no quadrado do
fluxo), pe é a pressão absoluta de escape (Pa) ep é a pressão absoluta de entrada. Como nas figuras abaixo,
se negligenciarmos o efeito de limite de entrada, obtemos T = 410 (K), R = 8314,5 (J / kmol K), M = 29 (ar, g /
mol), gama = 1,4, pe = 13.800 (Pa) ep = 231.000 (Pa), produzindo cinco= 681,1 (m / s) da equação acima. Se
você comparar a velocidade de saída obtida na simulação do Flowsquare, a diferença é de apenas 1,7% do
valor teórico!

Variação da pressão ao longo do eixo


central.

Variação da velocidade do fluido ao longo


do eixo central.

Variação da temperatura ao longo do eixo


central.

Variação do número de Mach ao longo do


eixo central.
flowsquare.com/2013/12/24/de-laval-nozzle/ 3/4
12/05/2020 Bocal A de Laval | Flowsquare

flowsquare.com/2013/12/24/de-laval-nozzle/ 4/4
12/05/2020 Colisão Flowsquare

Flowsquare
O so ware Computational Fluid Dynamics gratuito, prático e integrado

Colisão
2 de janeiro de 2014 Casos de exemplo , casos de exemplo (para iniciantes) Yuki Minamoto

É bom para iniciantes ver os efeitos dos parâmetros no grid.txt nos resultados da simulação.

Tempo computacional: 0,1 mins / 1000 passos


Condição de Fronteira: bc.bmp
Condição Inicial: -
Parâmetros: grid.txt

flowsquare.com/2014/01/02/bump/ 1/1
12/05/2020 World Trade Center do Barém | Flowsquare

Flowsquare
O so ware Computational Fluid Dynamics gratuito, prático e integrado

World Trade Center de Barém


15 de maio de 2014 Casos de exemplo , Casos de exemplo (outros casos) Yuki Minamoto

O World Trade Center do Bahrain é uma arquitetura muito única, com formato de vela e equipada com três
turbinas eólicas entre os dois edifícios. A forma dos edifícios ajuda a canalizar o vento para as turbinas,
quando o vento vem a 45 graus do eixo central ( Ref ). Neste caso de exemplo, simularemos fluxos ao redor
do World Trade Center do Bahrain quando a entrada chegar (1) ao longo do eixo central e (2) a 45 graus do
eixo central.

Como a direção stremwise não é a mesma, dois tamanhos de domínio numérico diferentes são
considerados. Para ambos os domínios, a densidade numérica da malha é mantida igual. Como você pode
ver no resultado, os edifícios canalizam o fluxo de ar no local da turbina eólica para ambos os ângulos do
vento. Embora o fluxo mostre fortes flutuações nos outros locais, existe uma velocidade de fluxo forte e
constante perto do local das turbinas.

Caso de 0 grau (ao longo do eixo central)


Tempo computacional: 30mins / 1000 passos
Condição de Fronteira: bc.bmp
Condição Inicial: -
Parâmetros: grid.txt

flowsquare.com/2014/05/15/bahrain-world-trade-centre/ 1/2
12/05/2020 World Trade Center do Barém | Flowsquare

Bahrain World Trade Centre 0 deg wind: Flo…


Flo…

Caso de 45 graus do eixo central


Tempo computacional: 30mins / 1000 passos
Condição de Fronteira: bc.bmp
Condição Inicial: -
Parâmetros: grid.txt

Bahrain World Trade Centre 45 deg wind: Flo…


Flo…

flowsquare.com/2014/05/15/bahrain-world-trade-centre/ 2/2