Você está na página 1de 18

- VIDA -

- Filho de Nicholas Bacon e Ann Bacon

- Nasceu em Londres em 1561 em família nobre

- Estudou direito na Universidade de Cambridge

- Papel na política inglesa, porém acusado de


suborno e corrupção

- Faleceu em 1626 no Reino Unido, vítima de


bronquite
IMPORTÂNCIA
na filosofia
- Criou o método indutivo
de investigação cientifica
- E o método de
investigação filosófica
- Crítico severo da filosofia
medieval
Influenciado por:
Aristóteles, Platão, Maquiavel, Parmênides “Saber époder”

“Oconhecimento
deveserobtido
parageraro
controle sobre a
Considerado o "pai do método natureza”
experimental"
OBRA Novum
Organum
- De valor científico
- Órgão é instrumento do pensamento
- Crítica a lógica aristotélica, resposta
ao Organon

- Experiência e investigação
Pensamento
> Denúncia das noções falsas > Aversãoao pensamento
contemplativo e abstrato
> Ciência como técnica
> Valoriza
pensamento
> Conhecimento científico na experimental
vida prática
> Resultados objetivos

Libertar-se dos ídolos


Ídolos da tribo
- Falsas noções das limitações do ser humano
- Fundadas na natureza humana
- Verdades dadas e não questionadas
- Contrária espírito científico
- Sentidos do homem não são as medidas das coisas
- Espelho distorce e corrompe
- Astrologia
Ídolos da CAVERNA
- Falsas noções de cada indivíduo, além das aberrações na natureza do ser
humano
- Alusão ao mito da caverna
“Cada um [...] tem uma caverna ou uma cova que intercepta e corrompe a
luz da natureza; seja devido à natureza própria singular de cada um;
seja devido à educação ou conversação com os outros; seja pela leitura
dos livros ou pela autoridade daqueles que se respeitam e admiram.”
- Homens buscam em seus pequenos mundos e não no grande ou universal
Ídolos do foro
- Falsas noções da linguagem e da comunicação
- Distorce a realidade
- Arrasta para inúteis controvérsias e fantasias
- Ciências naturais dispensam conceitos abstratos e vazios
- Palavras impostas de forma imprópria bloqueiam, forçam o
intelecto e perturbam por completo
Ídolos do teatro
- Falsas noções vindas de concepções filosóficas, científicas e culturais
- Doutrinas filosóficas que migram para o espírito
- Compara sistemas filosóficos a fábulas
- Doutrinas mesclam-se a teologia, saber comum ou superstições
- Pesquisar leis da natureza
- Princípios e axiomas das ciências
- Como progredir?
- Depuração do pensamento - Critica racionalistas e
desses ídolos empiristas
- Indução que se constitui - Valorização da experiência,
como chave interpretativa
fundamental para o
- Estabelecer leis científicas desenvolvimento da ciência
Formigas, aranhas e abelhas
- Racionalistas
- Empíricos - Recolhe a matéria-
extraem de si
acumulam prima e com seus
mesmo o que lhe
provisões - próprios recursos a
serve para a teia - transforma - abelha
formigas
aranhas
O método dedutivo
Consiste em ter um termo geral, um específico e a partir deles
obter uma conclusão. Não cria conhecimento. Exemplo:

Todo homem é mortal. → Termo geral


Sócrates é um homem. → Termo específico
Portanto, Sócrates é mortal. → Conclusão
O método indutivo
Consiste em ter premissas específicas e a partir delas concluir um
termo geral. É capaz de gerar conhecimento. Exemplo:

Todo homem é mortal. TODO PÁSSARO É MORTAL...


TODO CÃO É MORTAL. LOGO, TODO O ANIMAL É
MORTAL. → Conclusão
TODO GATO É MORTAL.
O método EMÍRICO indutivo
Aplicação do método indutivo na prática, fundamento
da ciência hoje.

1º Experiência
4º análise
2º Observação
5º generalização
3º Regularidade
O PROBLEMA DA
PROBABILIDADE
NA INDUÇÃO
O PROBLEMA DA
PROBABILIDADE
NA INDUÇÃO
O PROBLEMA DA
PROBABILIDADE
NA INDUÇÃO
O PROBLEMA DA
PROBABILIDADE
NA INDUÇÃO