Você está na página 1de 12

NO:

PROCEDIMENTO RPT16_08-B

TÍTULO:
PROCEDIMENTO DE APLICAÇÃO DA FITA ZSF - VCI ZERUST,
PARA PROTEÇÃO DE UNIÕES FLANGEADAS, VÁLVULAS E
INSTRUMENTAÇÃO, ATRAVÉS DA TECNOLOGIA VCI.
REF.

Zerust Prevenção
CLIENTE:
PETROBRAS -

de Corrosão Ltda. CONTRATO:
- -
Av. São Bernardo do
Campo, 255 Sorocaba SP PROGRAMA: PRESERVAÇÃO E INTEGRIDADE FLANGES E VÁLVULAS EM
CEP 18085-310
PLATAFORMA OFFSHORE

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA

Tel: +55 (15) 3388-4700

www.zerust.com.br / www.zerust-oilgas.com / zerust@zerust.com.br

ZERUST PREVENÇÃO DE CORROSÃO LTDA.

Outubro//2019

REV. 0 REV. 1
SOLICITANTE: PETROBRAS PETROBRAS
DATA: 27/06/2016 31/09/2019
AUTOR: ENG.º E. TANABE ENG.º E. TANABE
APROVADOR: ENG.º R. SINGH ENG.º R. SINGH
@2019 Northern Technologies International Corporation (NTIC). All Rights Reserved. Do not duplicate without the express written permission of
NTIC.ZERUST®, The Zerust® People, and the color “yellow” with respect to corrosion inhibiting packaging products are registered trademarks of NTIC.


1 OBJETIVO
Este procedimento estabelece as condições mínimas a serem utilizadas para realização
da aplicação da Fita ZSFTM VCI Zerust® em uniões flangeadas, válvulas e
instrumentação após o processo de pintura, objetivando proteção contra corrosão a
longo prazo, em ambiente offshore.

2 DEFINIÇÕES
• SMS – Serviço de Segurança do Trabalho, Meio Ambiente e Saúde da Zerust
Prevenção de Corrosão Ltda. - responsável pela organização e supervisão das
operações na área de execução;
• DDSMS – Dialogo Diário de Segurança, Meio Ambiente e Saúde – reunião diária
da equipe para estabelecer as premissas de SMS com vista à boa execução das
operações;
• APR - Analise Preliminar de Risco
• EPI – Equipamento de Proteção Individual

3 RESPONSABILIDADES
QUALIDADE
• Garantir que o documento seja aprovado quanto a sua adequação antes da sua
emissão.
• Garantir a atualização e verificar que o documento se encontra na ultima revisão.
• Garantir que os critérios de aceitação sejam atendidos.
GERÊNCIA DE QSMS
• Orientar o executor quanto ao uso dos EPIs e EPCS.
• Orientar a execução dos serviços a fim de evitar desvios, incidentes e acidentes
de segurança e saúde ocupacional.
• Participar da elaboração da (APR).

RPT1 6 _ 0 8 -B REV. 1 Pág.: 2 /12


RPT1 6 _ 0 8 -B REV. 1 Pág.: 2 /12
4 ESPECIFICAÇÃO DA FITA ZSFTM VCI ZERUST®

Fita VCI Zerust® ZSF é um elastômero viscoelástico com aditivos VCI


BENEFÍCIOS
da Zerust® integrada na matriz polimérica durante a extrusão do
material. Ambos os lados proporcionam uma proteção eficaz, através de • Proteção contra corrosão: formação de barreira e volatilização dos inibidores de corrosão
Inibidores Voláteis e Solúveis de Corrosão VCI (Volatile Corrosion Zerust® VCI.
Inhibitor) e SCI (Soluble Corrosion Inhibitor), respectivamente. A Fita • Alta capacidade de conformação quando envolvida em torno de geometrias complexas.
possui alta performance para ambiente offshore marítimo, tais como: à • Aplicação a frio, sem uso de calor / equipamentos específicos.
prova d'água, ao calor, aos raios solares UV A/B e íons de sais (ex.: • Resistente a intempéries: luz solar UV-A/B, ventos, chuvas, oxigênio e a salinidade (água
do mar).
Cloretos).
• Selagem instantânea e permanente, sendo não pegajosa ao toque.
Como resultado da forte ligação química ou auto-vulcanização à frio, a • Fácil e rápida aplicação/remoção.
Fita VCI Zerust® ZSFTM cria uma selagem permanente e instantânea • Aplicação em tubulação frio/quente (-50º até 200º C).
durante o tensionamento e envolvimento em superfícies metálicas a • Resistente a chama após aplicação.
serem protegidas, que se conforma e molda facilmente em torno de • Resistente a respingo de solda MIG.
complexas geometrias. E, uma vez que não há adesivação na fita VCI, • Boa resistência mecânica e ao furo, mesmo em cantos agudos.
não teremos formação residual quando for removida. • Sem formação residual sobre o substrato metálico, quando for removida.
A Fita VCI Zerust® ZSF é a solução ideal contra corrosão em ambiente • Pelo menos 5 anos de proteção contra a corrosão.
marinho offshore para proteção de: manômetros, flanges, válvulas e
tubos, entre outros. Sendo translúcida, com características viscoelástica DADOS TÉCNICOS
de auto selagem a frio. Pode ser aplicada em áreas classificadas, sem uso Informações do Produto Elastômero viscoelástico de selagem a frio, com aditivos VCI da
de calor / equipamento específico durante aplicação. Zerust
Aplicação Em flanges, válvulas e instrumentos

Dimensional 2” x 11 m (largura x comprimento) – Selagem Instantânea


4” x 11 m (largura x comprimento) – Selagem Moderada
• VCI / SCI
12” x 11 m (largura x comprimento) – Selagem Moderada
• UV A/B
16” x 11 m (largura x comprimento) – Selagem Moderada
• ALTA ELASTICIDADE
Propriedades Temperatura de aplicação -50 até 200º C
• BOA RESISTÊNCIA MECÂNICA Cor Semi-Translucida
• SELAGEM A FRIO Resistência Mecânica (boa), UV A/B (alta) e Corrosão
(alta)
Armazenagem Em locais fora da ação de raios solares, com boa ventilação e
temperatura amena.

RPT1 6 _ 0 8 -B REV. 1 Pág.: 3 /12


5 PREPARAÇÃO DE SUPERFÍCIE

Antes da aplicação da Fita ZSF VCI Zerust® é necessário à preparação de superfície,


com objetivo de neutralizar os íons potencialmente corrosivos (Cloretos, por exemplo).
Recomenda-se o uso do inibidor Zerust® AxxaWashTM NW10-C com dosagem de 5%
(1:20) em água “doce”, pulverizado sobre a superfície a ser protegida. Produto de base
aquosa biodegradável, com ação desengraxante. Após aplicação do inibidor é
necessário à secagem com pano seco.

Dosagem AxxaWash Pulverização sobre área a ser Secagem com pano seco
NW10-C (1:20) em água protegida
potável

6 SOBREPOSIÇÃO E NÚMERO DE REVOLUÇÃO DA FITA ZSF


Abaixo temos padrão de sobreposição para a Fita ZSF VCI Zerust e mínima
revolução necessária.

SOBREPOSIÇÃO REVOLUÇÃO
MODELO DA FITA ZSF
(%) (360°)
FITA ZSF 2” 50% (2,5 cm) 1,5 voltas
FITA ZSF 4” 25% (2,5 cm) 1,5 voltas
FITA ZSF 12” 20% (60 cm) 1,5 voltas
FITA ZSF 16” 15% (60 cm) 1,5 voltas

NOTA: Cálculo teórico de sobreposição/revolução, podendo variar durante a


aplicação e geometria do flange/válvula a ser preservada.

7 QUANTIDADE LINEAR DA FITA NECESSÁRIA PARA NORMA DE FLANGE


ANSI B16.5
Conforme o quadro abaixo, temos a quantidade linear da fita (cm) conforme bitola
e a classe do flange (ANSI B16.5).
NOTA:
• Todas as fitas (2”, 4”, 12” e 16”) são fornecidas com 11 metros de
comprimento.
• Para Flanges com bitola igual ou maior que 3”, recomenda-se o uso da
composição das três fitas.

RPT1 6 _ 0 8 -B REV. 1 Pág.: 4 /12


Flange Comprimento Linear
Classe
ANSI
(psi) FITA ZSF 2" FITA ZSF 4" FITA ZSF 12" FITA ZSF 16"
B16.5 (cm) (cm) (cm) (cm)
1/2" - 3/4" 150 23 50 - -
1" - 1. 1/2" 150 28 63 - -
2" - 2.1/2" 150 74 90 - -
3" 150 90 96 15 -
4" 150 113 116 19 -
5" 150 141 128 24 -
6" 150 170 141 28 -
8" 150 226 173 63 -
10" 150 283 204 79 -
12" 150 339 244 94 -
14" 150 452 269 126 -
16" 150 452 300 126 -
18" 150 565 319 - 188
20" 150 565 351 - 188
24" 150 690 409 - 230
26" 150 746 437 - 249
36" 150 1.035 587 - 345
40" 150 1.149 648 - 383

Quadro 1 – Consumíveis da Fita para Norma ANSI B16.5

8 USE LUVAS LIMPAS E SECAS


Use luvas limpas e secas - sem graxa / óleo, para NÃO interferir na fusão da Fita
ZSF, caso tenha contaminação das luvas, use desengraxante AxxaWashTM NW-10
sobre as luvas para remoção de contaminação de óleo-graxos.

Use luvas limpas/secas para manipulação da fita

RPT1 6 _ 0 8 -B REV. 1 Pág.: 5 /12


RPT1 6 _ 0 8 -B REV. 1 Pág.: 5 /12
9 APLICAÇÃO DA FITA ZSF 2” – ABERTURA DE ANCORAGEM
Inicialmente, recomenda-se o uso da Fita ZSF 2” de selagem instantânea
(segundos), que deve ser aplicada sobre pontos que fornecerão ancoragem - entre
– flanges, redutor do castelo, entre outros que facilitam aplicação da Fita de 4” e
16”.
NOTA:
• Liner de Polietileno (dorso) da fita deve ser removida e descartada.
• Realizar o corte com tesoura ou qualquer ferramenta de corte para a fita.

Liner em PE (remover e descartar) Ponto de Ancoragem sobre a flange, com Fita 2”

10 APLICAÇÃO DA FITA 12” E 16” – PROTEÇÃO DO CORPO DA FLANGE


Use a Fita 12” ou 16” para envolver a área a ser protegida (flange, válvula, entre
outros), sobre ancoragem aplicada anteriormente (Fita 2”). Envolva com 1 a 2
revoluções de maneira tensionada para melhor acabamento e selagem.

Aplicação da Fita 16” sobre a fita de ancoragem Revolução com tensionamento da Fita para melhor
Fita 2” adesão e selagem

RPT1 6 _ 0 8 -B REV. 1 Pág.: 6 /12


RPT1 6 _ 0 8 -B REV. 1 Pág.: 6 /12
Aplicação da Fita 12” ou 16” sobre a fita de Após aplicação da Fita 12” ou 16”
ancoragem Fita 2” para flange cego

11 APLICAÇÃO DA ETIQUETA REFERENTE A DATA DE APLICAÇÃO


Destacar uma etiqueta e perfurar com uma caneta, os pontos em vermelho,
correspondendo ao mês e ano da data de instalação da Fita VCI. Em seguida instalar
sobre a superfície da Fita, onde deverá ser envolvida pela Fita translúcida.

Etiqueta referente a data de aplicação

Aplicação da Fita 16” sobre a fita de Dados da Etiqueta – Data de Aplicação


ancoragem Fita 2” para flange cego

RPT1 6 _ 0 8 -B REV. 1 Pág.: 7 /12


RPT1 6 _ 0 8 -B REV. 1 Pág.: 7 /12
12 APLICAÇÃO DA FITA DE 4” – PROTEÇÃO DAS BORDAS E ETIQUETA DA
DATA

Aplique a Fita 4” sobre a etiqueta com a data e nas bordas laterais de transição entre
as Fitas e o Metal, para aumentar a resistência da interface.

Aplicação da Fita 4” sobre as bordas laterais e Corte da Fita 4”, após finalização
etiqueta

13 FINALIZAÇÃO

Após finalização da aplicação, pressione as áreas de sobreposição aplicada, garantindo


maior selagem entre as sobreposições da Fita. O sistema será complemente selada em
poucas horas.

Use a própria fita de teflon removida da ZSF, forme um pequeno rolo que será usado
como um dispositivo para pressionar/escovar sobre a região que foi aplicada a ZSF, em
especial a ponta final da aplicação. Isto aumenta a adesão e fusão do produto.

Use a própria fita de teflon removida da ZSF – formando uma ferramenta para pressionar/escovar sobre a
região, em especial a ponta final da aplicação.

RPT1 6 _ 0 8 -B REV. 1 Pág.: 8 /12


RPT1 6 _ 0 8 -B REV. 1 Pág.: 8 /12
14 CRITÉRIO DE ACEITAÇÃO

• Deve se verificar visualmente, se há vedação completa – sem abertura ou


terminal da fita solta.
• A mesma será aceita quando atender este procedimento e seus envolvidos na
operação declararem satisfatório os resultados.
• Esta operação deve ser validada por um inspetor de qualidade.

PÓS – APLICAÇÃO
• Limpeza da área/local a onde se realizou a atividade;

15 REQUISITOS DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE


RECOMENDAÇÕES DE SEGURANÇA E SAÚDE
• Obedecer e respeitar as sinalizações e indicações de segurança nos canteiros e
frentes de serviço;
• Todos os executantes da tarefa devem ser treinados nos procedimentos
operacionais e conhecer os riscos de suas atividades antes de iniciá-la;
• As atividades desempenhadas devem ocorrer sempre observando e registrando
perigos e riscos / aspectos e impactos, de segurança do trabalho de meio
ambiente, contemplados na APR – Análise Preliminar de Risco, que deve ser
realizada sempre antes do início das atividades. Caso a APR não contemple
algum risco identificado durante a execução dos serviços, quer por alteração em
algum componente do cenário, ou equipamento, de imediato deve ser realizada
uma AST– Análise de Segurança da Tarefa;
• Não transitar pela obra sem EPIs apropriados e em caso de desgaste ou dano
devem ser orientados a promover a troca dos mesmos antes do início de suas
atividades;
• Utilizar os Equipamentos de Proteção Individual apenas para a finalidade a que
se destinam, mantendo-os sob sua guarda e conservação;
• Não serão aceitas ferramentas e métodos de trabalho improvisados;
• Observar atentamente o meio ambiente do trabalho ao circular na obra, e
solicitar as correções necessárias, junto às pessoas competentes, das condições
inseguras encontradas, imediatamente;
• Não ultrapassar seus limites físicos, ou seja, se não está habilitado para
desempenhar qualquer atividade, não a faça;
• No início da jornada de trabalho participar do DDSMS, abordando os aspectos e
impactos ambientais, perigos e riscos envolvidos e as recomendações de meio
ambiente e segurança aplicáveis;

RPT1 6 _ 0 8 -B REV. 1 Pág.: 9 /12


RPT1 6 _ 0 8 -B REV. 1 Pág.: 9 /12
• A ocorrência de acidentes ou incidentes durante as operações, deverão ser
imediatamente comunicados e tratados, de acordo com o CII O&G-S-4. 5.2-02 -
Investigação de Incidentes.
• EPI: Capacete/Óculos de segurança.

RECOMENDAÇÕES DE MEIO AMBIENTE


1.1.1 Resíduos
• Liner residual da Fita e o tubete em papel, tratar como 100% reciclável;
1.1.2 Emergência e Contingência
• Em caso de ocorrência de uma situação emergencial, seguir o fluxograma de
comunicação e as determinações da Equipe de Resposta de Emergência,
conforme o procedimento Ficha de Emergência/FSPQ do produto utilizado;

RPT1 6 _ 0 8 -B REV. 1 Pág.: 10 /12


RPT1 6 _ 0 8 -B REV. 1 Pág.: 10 /12
PT1 6 _ 0 8 -B REV. 1 Pág.: 12 /12