Você está na página 1de 3

Resolução

(a) Como 1º item do exercício, supondo-se que se quer o limite de 3·x² + 4·x² - 1 = 7·x² - 1 para x tendendo a mais infinito como 1º limite, inicialmente se pode observar que:

lim x = +∞ x→+∞

lim (-1) = -1 [por se tratar de uma função constante] x→+∞

Do 1º dos limites listados acima, tem-se que:

lim x² = lim x·x = +∞ [trivial, mas sendo explicado por garantia] x→+∞ x→+∞

Do limite logo acima, tem-se que:

lim 7·x² = +∞ x→+∞

Como o limite de 7·x² para x tendendo a mais infinito é mais infinito e o limite de -1 para x tendendo a mais infinito existe e é finito, daí se obtém que o 1º limite procurado (1ª opção) é mais infinito.

───►►► lim 3·x² + 4·x² - 1 = +∞ ───►►► x→+∞

(b) Como 2º item do exercício, supondo-se que se quer o limite de 3·x² + 4·x - 1 para x tendendo a mais infinito como 1º limite (novamente), inicialmente se pode observar que:

lim x² = +∞ x→+∞

lim x = +∞ x→+∞

lim (-1) = -1 x→+∞

Do 1º dos limites da lista logo acima, tem-se que:

lim 3·x² = +∞ x→+∞

Do 2º dos limites da lista logo acima, tem-se que:

lim 4·x = +∞ x→+∞

Como os limites de 3·x² e de 4·x para x tendendo a mais infinito é infinito e o limite de -1 para x tendendo a mais infinito existe e é finito, daí se obtém que o 1º limite procurado (2ª opção) é mais infinito.

1 de 3

───►►► lim 3·x² + 4·x - 1 = +∞ ───►►► x→+∞

(c) Como 3º item do exercício, supõe-se que se quer o limite de f(x) = [√(x² + 1)] - [√(x² - 1)] para x tendendo

a mais infinito como 2º limite. Como informalmente se sabe que são muito grandes os valores (positivos)

considerados de x no cálculo do limite da função f para x tendendo a mais infinito, então se sabe que x² - 1

> 0; faz-se essa rápida observação para se poder saber que o cálculo desse limite é viável (dentro do

subconjunto de números reais que seria o domínio de f) e também tranqüilamente se considerar que [√(x² - 1)]² = x² - 1.

Lembrando-se do produto notável (a - b)·(a + b) = a² - b², inicialmente se tem que:

lim

x→+∞

{[√(x² + 1)] - [√(x² - 1)]} = lim

{[√(x² + 1)] - [√(x² - 1)]} · {[√(x² + 1)] + [√(x² - 1)]} / {[√(x² + 1)] + [√(x² - 1)]} =

x→+∞

= lim {[√(x² + 1)]² - [√(x² - 1)]²} / {[√(x² + 1)] + [√(x² - 1)]} = x→+∞

= lim

{(x² + 1) - (x² - 1)} / {[√(x² + 1)] + [√(x² - 1)]} = lim

{x² + 1 - x² + 1} / {[√(x² + 1)] + [√(x² - 1)]}

x→+∞

x→+∞

= lim 2 / {[√(x² + 1)] + [√(x² - 1)]} x→+∞

Daí, pode-se observar que:

lim 2 = 2 [por se tratar de uma função constante] x→+∞

lim x² = +∞ x→+∞

Do limite logo acima, tem-se que:

lim

x→+∞

x² + 1 = +∞

lim

x→+∞

x² - 1 = +∞

Dos 2 limites da lista logo acima, tem-se que:

lim [√(x² + 1)] = +∞ x→+∞

lim [√(x² - 1)] = +∞ x→+∞

Do limite logo acima, tem-se que:

lim {[√(x² + 1)] + [√(x² - 1)]} = +∞ x→+∞

2 de 3

Do último limite acima, com substituição u = {[√(x² + 1)] + [√(x² - 1)]} (pelo limite anterior, é imediato que u vai para mais infinito), tem-se que:

lim

x→+∞

1 / {[√(x² + 1)] + [√(x² - 1)]} = lim

1 / u

u→+∞

Como se sabe que o limite de 1 / u para u tendendo a mais infinito é 0, então se obtém que:

lim

x→+∞

{[√(x² + 1)] - [√(x² - 1)]} = lim

2 / {[√(x² + 1)] + [√(x² - 1)]} =

x→+∞

= lim

2 · 1 / {[√(x² + 1)] + [√(x² - 1)]} =

x→+∞

= 2 · lim

1 / {[√(x² + 1)] + [√(x² - 1)]} = 2 · 0 = 0

x→+∞

Então se conclui que o 2º limite procurado existe e é igual a zero.

───►►► lim {[√(x² + 1)] - [√(x² - 1)]} = 0 ───►►► x→+∞

Aproveito p/ sugerir q matemática e qq outra matéria é mais fácil de ser estudada se tivermos QI maior; um modo gratuito de garantir q nosso QI não diminua é mudar nosso estilo de vida p/ um mais feliz, saudável e saboroso : http://www.youtube.com/watch?v=Xe_oNnBAtcs&cnl_tv=Supreme Master TV (informações da Mensa Internacional — a maior e mais antiga sociedade que reúne pessoas com alto QI do mundo — exibidas em um canal de TV global via satélite q traz entrevistas sobre vários temas importantes c/ renomados especialistas locais, regionais, nacionais ou até internacionais dos vários cantos do mundo), http://www.youtube.com/watch?v=U4lgWORL6Oc e http://www.youtube.com/watch?v=7x-UgndYFrA, lembrando q, por exemplo, mercúrio é um elemento encontrado em concentrações preocupantes em peixes e pode causar falhas de memória, dificuldade de prestar atenção, etc e até efeito desastroso no sistema nervoso. E, p/ quem gosta do planeta (beleza natural, etc) e das conquistas humanas (artes, conhecimento, etc), há outro vídeo do mesmo canal com msg importante de pessoas influentes e bem-sucedidas:

Fim!

Fonte

Foi consultado o título Um Curso de Cálculo Vol. 1 (2ª edição, de 1987 e reimpressa em 1991 pela 2ª vez, livro disponível em http://www.livrariadafisica.com.br/detalhe_produto.aspx?id=4997).

3 de 3