Você está na página 1de 3

QUESTÃO 1

Quais são os princípios fundamentais para a proteção de dados pessoais?

a. Finalidade, adequação, necessidade, moralidade, impessoalidade e responsabilização.

b. Finalidade, adequação, necessidade, livre acesso, qualidade dos dados, transparência,


segurança, prevenção, não discriminação e responsabilização.

c. Publicidade, eficiência, qualidade dos dados, segurança e prevenção.

d. Veracidade, finalidade, adequação, necessidade, livre acesso, prevenção e segurança.

e. Moralidade, necessidade, finalidade, não discriminação e responsabilização.

QUESTÃO 2

Qual a principal função dos princípios norteadores da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)?

a. Estabelecer disposições mínimas que devem reger todo o processo de coleta e tratamento
de dados, assim como a boa-fé.

b. Sugerir critérios de atuação às empresas, que podem optar por acatá-los ou não.

c. Os princípios norteadores nada mais são que ordens aos agentes de tratamento.

d. Salvaguardar direitos dos titulares.

e. Estabelecer, de forma direta, normas procedimentais às empresas e instituições que


coletam e tratam dados.

QUESTÃO 3

Sobre os fundamentos legais da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), responda:

a. A LGPD encontra fundamentos apenas nas leis infraconstitucionais, uma vez que trata de
temas mais simples como Internet e dados.

b. A LGPD possui base legal constitucional e infraconstitucional como, por exemplo, a proteção
do consumidor.

c. A LGPD possui base legal constitucional apenas, contra previsões infraconstitucionais.

d. A LGPD não tem fundamentos legais, mas apenas principiológicos.


e. A LGPD possui base legal em ordenamentos e tratados internacionais.
QUESTÃO 1

b. Finalidade, adequação, necessidade, livre acesso, qualidade dos dados, transparência,


segurança, prevenção, não discriminação e responsabilização.

O art. 6º da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) determina que as atividades de tratamento
de dados pessoais deverão observar a boa-fé, além dos 10 princípios norteadores para a
proteção de dados, os quais estão elencados nos seus incisos. Cada princípio tem sua
importância para a regulação do tratamento de dados pessoais.

QUESTÃO 2

a. Estabelecer disposições mínimas que devem reger todo o processo de coleta e tratamento
de dados, assim como a boa-fé.

Os princípios norteadores devem ser observados como exigência mínima para uma boa
atividade de tratamento de dados pessoais, conforme estabelecem o caput e os 10 incisos do
art. 6º da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Além dos princípios ali elencados, a Lei
poderá estabelecer regras mais específicas para o tratamento.

QUESTÃO 3

b. A LGPD possui base legal constitucional e infraconstitucional como, por exemplo, a proteção
do consumidor.

A LGPD tem base legal constitucional, ao tratar, conforme seu art. 2º, sobre questões de
liberdade de expressão e direitos humanos e, infraconstitucional, ao tratar sobre questões de
direito do consumidor e livre concorrência.