Você está na página 1de 13

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO


Programa de Pós-Graduação em Psicologia - PPGP
Rua Conde de Prados, 155 – CEP-38025-260 – FONE (34) 3700-6613- E-mail: ppgp@uftm.edu.br

EDITAL Nº 01/2020/PPGP/UFTM DE 01 DE JANEIRO DE 2020.


PROCESSO SELETIVO PARA INSCRIÇÃO EM DISCIPLINAS ISOLADAS NO
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA, DA UNIVERSIDADE
FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO NA CONDIÇÃO DE ALUNO
ESPECIAL, NO PRIMEIRO PERÍODO LETIVO DE 2020

A Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGP) torna público o


Processo Seletivo para a solicitação de matrícula na categoria de Aluno Especial de Pós-
Graduação, para o 1º semestre letivo de 2020, conforme descrito a seguir:

1. PÚBLICO ALVO:

1.1 Portadores de diploma de curso superior de qualquer Instituição de Ensino


Superior - IES; e
1.2 Discentes de Pós-Graduação de qualquer IES.

2. SELEÇÃO:

2.1 A seleção será por disciplina e cada candidato poderá concorrer a até duas
disciplinas, dentre as ofertadas para 2020/1, que contenham vagas para aluno
especial (Anexo I).
2.2 Não será necessária inscrição prévia junto ao PPGP. Para concorrer a vaga basta
que o candidato cumpra com os requisitos de seleção indicados por cada docente
(Anexo I) e atente aos prazos de envio de documentação divulgados neste Edital.
2.3 Informações solicitadas e enviadas após as datas especificadas nas descrições das
disciplinas no Anexo I e no item 2.2 serão indeferidas.
2.4 É de responsabilidade do candidato se informar diretamente com o docente que
ofertou a vaga desejada sobre o processo seletivo e possíveis documentos
exigidos, como cartas de recomendação ou de interesse, por exemplo, bem como
participação em entrevistas, a critério de cada docente.
2.5 É de responsabilidade do candidato encaminhar ao docente com o qual está
pleiteando vaga, dentro dos prazos estabelecidos, toda a documentação exigida
pelo docente e comparecer a possíveis encontros presenciais determinados pelo
docente.
2.6 Os candidatos poderão se inscrever em até 02 (duas) disciplinas;

3. DA DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS:

3.1 O resultado dos aprovados na seleção para aluno especial será divulgado dia
20/02/2020 no mural da Secretaria do PPGP e no sítio http://uftm.edu.br/stricto-
sensu/ppgp
3.2 Não repassaremos informações sobre a lista de aprovados por telefone. Não
haverá lista de espera.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
Programa de Pós-Graduação em Psicologia - PPGP
Rua Conde de Prados, 155 – CEP-38025-260 – FONE (34) 3700-6613- E-mail: ppgp@uftm.edu.br

4. DA MATRÍCULA

4.1 Os candidatos aprovados deverão comparecer na Secretaria do PPGP, na Rua


Conde Prados, 155 – Bairro: Abadia – Uberaba/MG, de 08h às 11h ou de 14h às
16h, no dia 27/02/2020 para a matrícula.

4.2 No ato da matrícula é indispensável a apresentação das cópias acompanhadas dos


documentos originais dos seguintes formulários e documentos:
Ø Formulário de Matrícula de Aluno Especial, preenchido no computador
(não aceitaremos formulários preenchidos a mão) e impresso, disponível
na página do curso:
https://sistemas.uftm.edu.br/integrado/sistemas/pub/publicacao.html?sec
ao=238&publicacao=2089
Ø Cópia do diploma do curso de graduação ou declaração de conclusão de
curso de graduação;
Ø Cópia do Histórico escolar do curso de graduação;
Ø Cópia do RG (não será aceita CNH);
Ø Cópia do CPF;
Ø Se for estrangeiro, cópia do RNE ou cópia da folha de identificação do
passaporte;
Ø Cópia do título de eleitor
Ø Cópia do certificado militar ou documento que comprove estar em dia
com as obrigações militares, em se tratando de candidatos do sexo
masculino;
Ø Comprovante de quitação eleitoral emitida pelo sítio:
http://www.tse.jus.br/eleitor/certidoes/certidao-de-quitacao-eleitoralEs
ou pelo Cartório Eleitoral.

Para confecção do Crachá, ainda é necessário entregar à Secretaria do PPGP:


· Foto 3X4 identificada no verso com o nome e o grupo sanguíneo;

4.3 Para os aprovados e matriculados as aulas terão início a partir de 03/03/2020


(observar calendário das disciplinas).

5. Conforme normas do PPGP, a categoria de aluno especial não envolve qualquer


vínculo com o Programa, a não ser o curso de uma ou mais disciplinas. Alunos
especiais não são, dessa forma, alunos regularmente matriculados e vinculados ao
PPGP.

Prof.ª Dr.ª Sabrina Martins Barroso


Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da
Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM)
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
Programa de Pós-Graduação em Psicologia - PPGP
Rua Conde de Prados, 155 – CEP-38025-260 – FONE (34) 3700-6613- E-mail: ppgp@uftm.edu.br

ANEXO I

Disciplina: Família e Institucionalização da Subjetividade


Docentes responsáveis: Rafael De Tilio
Quantidade de créditos: 04
Vagas para Alunos Especiais: ( ) Não ( X ) Sim Se sim, quantas? 03
vagas

Critérios para seleção de alunos especiais:


Aluno
Enviar Carta de intenção (relacionando a trajetória acadêmica [produções
Especial
científicas, participação em eventos etc.] com o interesse em cursas a
disciplina), com assunto nomeado " SELEÇÃO ALUNO ESPECIAL PPGP
2020-1" endereçada diretamente ao e-mail rafael.tilio@uftm.edu.br, de 03 a
07 de fevereiro de 2020.
Linha(s): Psicologia e Família
Ementa: Constituição e transformações históricas da instituição familiar. Família
nuclear burguesa enquanto criação ideológica. Articulações entre família e sociedade
enquanto agentes de socialização e de construção de individualidades e subjetividades.
Relações de poder e de gênero nas dinâmicas familiares contemporâneas.
Conteúdos
Unidade 1: Família, casamento e parentesco
Unidade 2: Modelos familiares na história; Família nuclear burguesa e
contemporaneidade
Unidade 3: Família e Aparelhos Ideológicos do Estado
Unidade 4: Sexualidade, gênero e orientação sexual; interseccionalidades e
modelos/dinâmicas familiares na contemporaneidade
Cronograma
· 09/03/2020 – Apresentação da disciplina; discussão sobre os conteúdos da
disciplina e dos temas dos projetos de pesquisa
· 16/03/2020 – Família, casamento e parentesco
· 23/03/2020 – Família, casamento e parentesco
· 30/03/2020 – Modelos familiares na história e a função do casamento
· 06/04/2020 – Mito da família nuclear burguesa
· 13/04/2020 – Sexualidade, gênero e família
· 27/04/2020 – Sexualidade, gênero e família
· 04/05/2020 – Sexualidade, gênero e família
· 11/04/2020 – Sexualidade, gênero e família
· 18/04/2020 – Organização dos temas e grupos de seminários; supervisão
· 25/04/2020 – Apresentação dos seminários
· 01/06/2020 – Apresentação dos seminários
· 08/06/2020 – Apresentação dos seminários
· 15/06/2020 – Apresentação dos seminários
· 22/06/2020 – Discussão geral; entrega dos ensaios; encerramento da disciplina

Período: 09/03/2020 a 22/06/2020


Dia: segunda-feira
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
Programa de Pós-Graduação em Psicologia - PPGP
Rua Conde de Prados, 155 – CEP-38025-260 – FONE (34) 3700-6613- E-mail: ppgp@uftm.edu.br

Horário: 8h às 09h40 (aulas práticas) e 16 às 17h40 (aulas teóricas)


Critérios de avaliação
Avaliação 1 – Apresentação de seminário em grupo (valor 10,0 pontos)
Avaliação 2 – Produção de ensaio sobre tema da disciplina (valor 10,0 pontos)
A nota final será a média das notas das avaliações 1 e 2
Bibliografia básica
FOUCAULT, M. (2014). História da sexualidade: A vontade de saber. Rio de Janeiro:
Paz e
Terra.
GIDDENS, A. (1993). A transformação da intimidade: Sexualidade, amor e erotismo
nas sociedades modernas. São Paulo: Editora UNESP.
VAITSMAN, J. (1994). Flexíveis e plurais: Identidade, casamento e família em
circunstâncias pós-modernas. Rio de Janeiro: Rocco.
Bibliografia complementar
BOZON, M. (2004). Sociologia da sexualidade. Rio de Janeiro: Editora FGV.
DEL PRIORE, M. (2006). História do amor no Brasil. São Paulo: Contexto.
TOURAINE, A. (2007). O mundo das mulheres. Petrópolis, RJ: Vozes.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
Programa de Pós-Graduação em Psicologia - PPGP
Rua Conde de Prados, 155 – CEP-38025-260 – FONE (34) 3700-6613- E-mail: ppgp@uftm.edu.br

Disciplina: Grupos de promoção de saúde: pesquisa e intervenção clínica


Docente responsável: Tales Vilela Santeiro
Quantidade de créditos: 4 (60 horas; 30 teóricas e 30 práticas)
Vagas para Alunos Especiais: ( ) Não ( X ) Sim Se sim, quantas? 04
vagas

Critérios para seleção de alunos especiais:


Aluno Enviar Carta de intenção (Produção de breve memorial (com extensão de 3 a
Especial 6 laudas), no qual o candidato deve justificar o interesse em estudar/pesquisar
processos grupais, integrando aspectos biográficos à trajetória profissional e
acadêmica. Acaso o memorial contemple teor acadêmico (coerente, coeso e
correto do ponto de vista das normas gramaticais) e haja vagas disponíveis, o
candidato será selecionado.), com assunto nomeado " SELEÇÃO ALUNO
ESPECIAL PPGP 2020-1" endereçada diretamente ao e-mail
tales.santeiro@uftm.edu.br, de 03 a 07 de fevereiro de 2020.

Linha(s): Psicologia e Saúde

Ementa: Histórico de processos grupais que visam à promoção de saúde: grupos


operativos. Grupos de promoção de saúde: fundamentação teórico-técnica para
proposição de pesquisas e de intervenções clínicas. Pesquisas e intervenções clínicas
com enfoque em grupos de promoção de saúde na atualidade. Planejamento e execução
de pesquisas e de intervenções clínicas em grupos de promoção de saúde.

Conteúdos:
· teoria de campo e grupo como sistema;
· grupos operativos;
· grupos operativos de ensino-aprendizagem;
· articulação entre práticas e pesquisas em processos grupais inspirados no
modelo proposto por Pichon-Rivière; e
· produção de conhecimento decorrente de pesquisas e de intervenções em
processos grupais.
Cronograma:
· março: 3, 5, 10, 12, 17, 19, 24, 26, 31.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
Programa de Pós-Graduação em Psicologia - PPGP
Rua Conde de Prados, 155 – CEP-38025-260 – FONE (34) 3700-6613- E-mail: ppgp@uftm.edu.br

· abril: 2, 7, 14, 16, 23, 28, 30.


· maio: 5, 7, 12, 14, 19, 21, 26, 28.
· junho: 2, 4, 9, 16, 18, 23.
Período: matutino (terças e quintas, das 10h às 11h40).

Critérios de avaliação:
As avaliações acontecerão processualmente e incluirão:
1. atividades teórico-práticas realizadas em de sala de aula: até 4,0 pontos;
2. planejamento de pesquisas e de intervenções que visam à promoção de saúde em
processos grupais (caráter extensionista): até 6,0 pontos;
3. execução de pesquisas e de intervenções que visam à promoção de saúde em
processos grupais (caráter extensionista): até 4,0 pontos; e
4. apresentação de relatório final de pesquisas e de intervenções que visam à promoção
de saúde em processos grupais (formato de artigo científico): até 6,0 pontos.
Observações:
A nota final da Disciplina será obtida por meio da seguinte fórmula, considerando-se os
4 itens anteriores: [(item 1 + item 2) + (item 3 + item 4)/2].
Falhas éticas em algum dos processos elencados, em especial no terceiro item,
implicarão em reprovação do estudante. Falhas éticas têm relação com falta de respeito
para com os grupos de trabalho e/ou com a instituição onde os processos grupais serão
desenvolvidos. Isso inclui faltas injustificadas a algum dos processos, em especial às
atividades práticas institucionais e às práticas supervisionadas.

Bibliografia básica
Bleger, J. (2007). Temas de Psicologia: Entrevista e grupos (3a ed.). São Paulo: Martins
Fontes.
Fernandes, W. J., Svartman, B., & Fernandes, B. S. (Orgs.) (2003). Grupos e
configurações vinculares. Porto Alegre: Artmed.
Pichon-Rivière, E. (2009). O processo grupal (8a ed.). São Paulo: Martins Fontes.

Bibliografia complementar
Castanho, P. (2007). O momento da tarefa no grupo: Aspectos psicanalíticos e
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
Programa de Pós-Graduação em Psicologia - PPGP
Rua Conde de Prados, 155 – CEP-38025-260 – FONE (34) 3700-6613- E-mail: ppgp@uftm.edu.br

psicossociais. Revista da SPAGESP, 8(2), 13-22. Recuperado em 19 de fevereiro de


2018, de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-
29702007000200003&lng=pt&tlng=pt
Castanho, P. (2012). Uma introdução aos Grupos Operativos: Teoria e técnica.
Vínculo, 9(1), 47-60. Recuperado em 18 de fevereiro de 2018, de
http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-
24902012000100007&lng=pt&tlng=pt
Pichon-Rivière, E. (1988). Teoria do vínculo (3a ed.). São Paulo: Martins Fontes.
Santeiro, T. V., & Rocha, G. M. A. (Orgs.) (2015). Clínica de orientação psicanalítica:
Compromissos, sonhos e inspirações no processo de formação. São Paulo: Vetor.
Zimerman, D. (2000). Fundamentos básicos das grupoterapias (2a ed.). Porto Alegre:
Artmed.

Bibliografia Recomendada
Almeida, F. H., Melo-Silva, L. L., & Santos, M. A. (2017). Grupo operativo com pais
de jovens em processo de escolha da carreira. Revista da SPAGESP, 18(1), 80-
100. Recuperado em 21 de fevereiro de 2018, de
http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-
29702017000100007&lng=pt&tlng=pt
Arbour, R. S. (2009). Grupos focais. Porto Alegre: Artmed.
Ávila, L. A. (2016). Grupos: Uma perspectiva psicanalítica. São Paulo: Zagodoni.
Lewin, K. (1948). Problemas de dinâmica de grupo. São Paulo: Cultrix.
Minozzo, F., Kammzetser, C. S., Debastiani, C., Fait, C. S., & Paulon, S. M. (2012).
Grupos de saúde mental na atenção primária à saúde. Fractal: Revista de Psicologia,
24(2), 323-340. Recuperado em 22 de fevereiro de 2018, de
https://dx.doi.org/10.1590/S1984-02922012000200008
Pereira, T. T. S. O. (2013). Pichon-Rivière, a dialética e os grupos operativos:
implicações para pesquisa e intervenção. Revista da SPAGESP, 14(1), 21-29.
Recuperado em 21 de fevereiro de 2018, de
http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-
29702013000100004&lng=pt&tlng=pt
Santeiro, T. V., Barboza, L. L., Souza, L. F., Menezes, V. A., Schumacher, J. V.,
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
Programa de Pós-Graduação em Psicologia - PPGP
Rua Conde de Prados, 155 – CEP-38025-260 – FONE (34) 3700-6613- E-mail: ppgp@uftm.edu.br

Oliveira, P. B., & Leite, T. S. (2014). Desenvolvimento humano e cinema: Relato


de experiência em Núcleo Livre. Itinerarius Reflectiones, 10(2), 1-22. Recuperado
em 22 de fevereiro de 2018, de
https://www.revistas.ufg.br/rir/article/view/32681/20322
Santeiro, T. V., Santeiro, F. R. M., Souza, A. M. O., Juiz, A. P. M., & Rossato, L. (2014).
Processo grupal mediado por filmes: espaço e tempo para pensar a Psicologia.
Revista da SPAGESP, 15(1), 95-111. Recuperado em 22 de fevereiro de 2018, de
http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-
29702014000100008&lng=pt&tlng=pt
Tubert-Oklander, J., & Tubert, R. H. (2004). Operative groups: The latin-american
approach to group analysis. London: Jessica Kingsley Publishers.
Yin, R. K. (2016). Pesquisa qualitativa do início ao fim. Porto Alegre: Penso.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
Programa de Pós-Graduação em Psicologia - PPGP
Rua Conde de Prados, 155 – CEP-38025-260 – FONE (34) 3700-6613- E-mail: ppgp@uftm.edu.br

Disciplina: Adoecimento, morte e luto


Docente responsável: Heloísa G. Figueiredo Frizzo
Quantidade de créditos: 04 (60 horas; 45 teóricas e 15 práticas)
Vagas para Alunos Especiais: ( ) Não (X) Sim Se sim, quantas? 10
vagas

Aluno Critérios para seleção de alunos especiais:

Especial Enviar Carta de intenção (relacionando a trajetória acadêmica [produções


científicas, participação em eventos etc.] com o interesse em cursas a
disciplina), com assunto nomeado " SELEÇÃO ALUNO ESPECIAL PPGP
2020-1" endereçada diretamente ao e-mail heloisa.frizzo@yahoo.com.br,
de 03 a 07 de fevereiro de 2020.
Linha(s): Psicologia e Saúde
Ementa: Compreender processos de adoecimento, morte, morrer e luto, explorando
conceitos e abordagens teóricas afins, com vista a qualificação para o cuidado da pessoa
em processo de adoecimento e finitude de vida, assim como aos familiares/cuidadores
enlutados e equipe. Correlação com temas de interfaces, tais como, cuidados paliativos,
espiritualidade e dilemas éticos relacionados ao final de vida e à pesquisa.
Conteúdos:
1. Adoecimento, morte e luto
2. Habilidades e Competências para a formação éticas e humanísticas do
profissional para o manejo dos processos de adoecimento, morte e luto
3. Tanatologia -Educação para a vida e para a morte
4. Vida, valores e obras de Elisabeth Kubler-Ross e Cicely Saunders
5. Processo de Morte e Morrer
a. Luto – Abordagens e referenciais teóricos afins:
b. Luto Normal
c. Luto Complicado: Fatores de Risco e Proteção
d. Luto na família
e. Luto antecipatório
f. Luto e equipe de atenção à saúde
6. 6. Morte, Luto e Ciclo Vital
7. Cuidados Paliativos e Diretrizes Antecipadas de Vontade
8. Espiritualidade
9. Dilemas Éticos relacionados ao final de vida
10. Ética em Pesquisa com situações de adoecimento, finitude de vida e luto

Objetivos:
Oferecer subsídios ao pós-graduando para:
• Reconhecer a importância de compreensão dos processos de adoecimento,
morte e luto
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
Programa de Pós-Graduação em Psicologia - PPGP
Rua Conde de Prados, 155 – CEP-38025-260 – FONE (34) 3700-6613- E-mail: ppgp@uftm.edu.br

• Trabalhar conceitos afins dos processos de adoecimento, morte e luto de modo


a fundamentar o trabalho profissional em saúde
• Identificar e refletir de maneira crítica sobre os referenciais e aportes teóricos
afins das temáticas adoecimento, morte e luto
• Refletir sobre os sentidos do cuidado ético em saúde
• Refletir sobre dilemas éticos, bioéticos, valores e princípios aplicados a saúde
• Correlacionar a prática de valores humanos ao cuidado em saúde
• Debater a visão do processo de morte, morrer e luto ao longo dos tempos e na
atualidade
• Compreender como as transformações nas concepções e cuidado em saúde
relacionam-se com a produção sócio histórica do atual modelo de atenção à saúde no
Brasil
• Propiciar o debate sobre as Políticas Públicas de atenção à saúde relacionando-
as com os processos de adoecimento, morte e luto no Brasil e na sociedade
contemporânea
• Valorizar o trabalho em equipe e na comunidade.
• Sensibilizar para o desenvolvimento da postura ética para avaliação,
sistematização e tomada de decisão na atuação profissional
Cronograma:
Período:
Dia: Quinta-feira
Horário: 08h30 as 11h30
Critérios de avaliação:
Metodologias de Ensino e Aprendizagem:

A disciplina será desenvolvida com base nos fundamentos teóricos e métodos da


Aprendizagem baseada em problemas e da Problematização.

Farão parte do processo de trabalho:

- Momentos de discussão coletiva, em que os alunos apresentam seus conhecimentos


prévios, afetações e percepções, a partir de disparadores diversos/problemas
(brainstorming – tempestade de ideias); realizando o levantamento de questões de
pesquisa/estudo;
- Pesquisas e estudos orientados;
- Momentos de troca e construção coletiva do conhecimento (nova síntese).

O processo de aprendizagem será orientado e facilitado pelo professor, que trará


também materiais didáticos (livros, capítulos, artigos, estudos de caso, filmes,
documentários, matérias de mídia impressa, entre outros) e apresentações de temas
específicos para complementação dos estudos.

Avaliação

A avaliação constará de:


MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
Programa de Pós-Graduação em Psicologia - PPGP
Rua Conde de Prados, 155 – CEP-38025-260 – FONE (34) 3700-6613- E-mail: ppgp@uftm.edu.br

• Seminários: Morte, Luto e Ciclo Vital


• Seminários/Filmes: Temas de Interface- Cuidados paliativos, espiritualidade e
dilemas éticos relacionados ao final de vida e à pesquisa
• Registro e socialização de uma situação prática clínica ou pessoal
correlacionando aos temas: Morte, Luto e Ciclo Vital
• Portfólio reflexivo de um livro relacionado a temas afins da disciplina
correlacionando-o aos conteúdos abordados
• Entrevista: Pessoa em processo de adoecimento e finitude e família enlutada.
História do Adoecimento/Perda e Anamnese Espiritual
As avaliações processuais serão realizadas em grupo e individualmente com o
professor. Neste momento, o compromisso e a participação do aluno também serão
avaliados tanto pelo professor quanto pelo aluno. As pesquisas, estudo e reflexões
individuais serão avaliados a cada atividade proposta.
Critérios de aprovação:
Conforme regulamento do Programa de Pós-graduação em Psicologia/UFTM, a
aprovação em cada disciplina será condicionada ao desempenho e a frequência do
discente.
A avaliação do discente será feita pelo professor responsável pela disciplina, que irá
atribuir um conceito ao desempenho e registrar a frequência do discente.
A frequência mínima exigida para aprovação nas disciplinas é de 75% (setenta e cinco
por cento).
Os conceitos referentes ao aproveitamento dos discentes serão “A”, “B”, “C”, “D” ou
“E”, em que se observe:
• De 9 a 10 – A (Excelente), com direito a crédito;
• De 8 a 8,9 – B (Ótimo), com direito a crédito;
• De 7 a 7,9 – C (Bom), com direito a crédito;
• De 6 a 6,9 – D (Regular), com direito a crédito;
• De 0 a 5,9 – E (Insuficiente), sem direito a crédito.
Serão aprovados nas disciplinas os discentes que obtiverem os conceitos A, B, C ou D,
e reprovados os que obtiverem conceito E.
Novas oportunidades de Aprendizagem
As avaliações dos pós-graduandos serão feitas de maneira gradativa e processual, de
forma que o docente responsável pela disciplina possa acompanhar o desempenho
particular de cada aluno. Caso o desempenho mostrar-se insuficiente no decorrer do
semestre, as formas de recuperação da aprendizagem serão feitas através da
investigação, pelo docente, das dificuldades reais que o aluno apresenta na disciplina,
adaptação de recursos pedagógicos consonante com a realidade desse aluno,
reavaliação do processo ensino – aprendizagem e, se necessário, reavaliação das
necessidades do aluno.
- Analisar com o aluno/grupo o seu processo de aprendizagem e construção coletiva,
registrando os avanços e dificuldades observadas;
- Identificar dificuldades, pontuando com objetividade os aspectos que precisam/podem
ser melhorados e construir com o aluno/grupo estratégias potencializadoras quando
necessário;
- Analisar com os alunos os resultados alcançados por meio das avaliações propostas
no plano de ensino da disciplina;
- Disponibilizar materiais didáticos diversificados que favoreçam a potencialização da
aprendizagem.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
Programa de Pós-Graduação em Psicologia - PPGP
Rua Conde de Prados, 155 – CEP-38025-260 – FONE (34) 3700-6613- E-mail: ppgp@uftm.edu.br

Bibliografia básica:
FRANCO, M. H. P. VIDA E MORTE: LAÇOS DA EXISTÊNCIA. 2 ed. São Paulo:
Casa do Psicólogo. 2011. 121p.

KOENIG, H. G. Espiritualidade no cuidado com o paciente. Por quê, quando e o que?


FE Editora Jornalistica Ltda, São Paulo/SP, 2012.

KUBLER-ROSS, E.. Sobre a morte e o morrer: o que os doentes terminais têm para
ensinar a médicos, enfermeiras, religiosos e aos seus próprios parentes. 7 ed. São Paulo:
Martins Fontes Editora Ltda, 1997.

LUCCHETTI, G; GRANERO, A. L.; BASSI, R. M. ; LATORRACA, R.; NACIF, S.


A. P. Espiritualidade na prática clínica: o que o clínico deve saber? Rev Bras Clin Med;
2010;8(2):154-8

SANTOS, F. S. Cuidados paliativos; discutindo a vida, a morte e o morrer. São Paulo:


Atheneu, 2009.

SANTOS, F. S. Cuidados paliativos: diretrizes, humanização e alívio de sintomas. São


Paulo, Atheneu, 2011.

MOREIRA-ALMEIDA, A; LUCCHETTI, G. Panorama das Pesquisas em Ciência,


Saúde e Espiritualidade. Cienc. Cult., 2016; 68(1):54-57

PANZINI, R.; BANDEIRA, D. Coping (enfrentamento) religioso/espiritual. Revista de


Psiquiatria Clínica, 2007; 34, supl 1, p. 126-135.

PARKES, C. M. Amor e perda. As raízes do luto e suas complicações. São Paulo:


Sumullus Editorial, 2009.

PERES et al. Espiritualidade, religiosidade e psicoterapia. Revista de Psiquiatria


Clínica. São Paulo: Instituto de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da USP, v. 34,
n. 3

PESSINI; L. Vida e morte na UTI: a ética no fio da navalha. Rev. bioét. (Impr.)
[Internet]. 2016

PESSINI; L, Siqueira JE. Reflexões bioéticas sobre a vida e a morte na UTI. In:
Siqueira JE, Zoboli E, Sanches M, Pessini L, organizadores. Bioética clínica [Internet].
Brasília: CFM; 2016.

SANTOS. F. S. (Org.), INCONTRI. D. (Org.). A Arte de Morrer¬: Visões Plurais. 2.ed.


São Paulo: Editora Comenius – 2009.302 pg.

STOPPA, A. e MOREIRA-ALMEIDA, A. Religiosidade e Saúde. In: M. SALGADO


& FREIRE (Org.). Saúde e Espiritualidade: uma nova visão da medicina. Belo
Horizonte: Inede, 2008.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO
Programa de Pós-Graduação em Psicologia - PPGP
Rua Conde de Prados, 155 – CEP-38025-260 – FONE (34) 3700-6613- E-mail: ppgp@uftm.edu.br

STROEBE, M. et al. (Org.). Handbook of bereavement research: consequences, coping


and care. Washington: American Psychological Association, p. 219-¬240, 2001.

TORRES, W. C. A Criança diante da morte. 2 ed. SÃO-PAULO: Casa do Psicólogo,


2002.

WALSH. F; MCGOLDRICK. M. Morte na família: sobrevivendo às perdas. São


Paulo: Artmed; 1998.

WORDEN, J. W. Terapia do luto, Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.


Bibliografia complementar:
BOUSSO, R. S. ; RAMOS, D.; FRIZZO, H. C. F. ; SANTOS, M. R. dos ; BOUSSO,
F. Facebook: um novo locus para a manifestação de uma perda significativa.
Psicologia USP (Impresso), v. 25, p. 172-179, 2014

DAHDAH, D. F.; JOAQUIM, R. H. V. T.; FRIZZO, H. C. F. Revisão sistemática


sobre Luto e Terapia Ocupacional. Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional, v.
27, p. 186-196, 2019.

FRIZZO, H. C. F.; BOUSSO, R. S. ; ICHIKAWA, C. R. de F. ; SÁ, N. N. de . Mães


enlutadas: criação de blogs temáticos sobre a perda de um filho. Acta Paulista de
Enfermagem, v. 30, p. 116-121, 2017

FRIZZO, H. C. F.; BOUSSO, R. S.; BORGHI, C. A.; PEDRO, W. J. A.. A expressão


de pesar e luto na internet: um estudo de caso mediante o processo de adoecimento e
morte de um cônjuge. REVISTA KAIRÓS GERONTOLOGIA, v. 20, p. 207-231,
2017

MARTINS, L. M.; FERREIRA, L. A.; CUNHA, J. H. S.; FRIZZO, H. C. F. ;


CARVALHO, L. B. C. P. Significado da morte de pacientes para os profissionais de
saúde em unidade de terapia intensiva. REVISTA FAMÍLIA, CICLOS DE VIDA E
SAÚDE NO CONTEXTO SOCIAL, v. 7, p. 450-459, 2019

SILVA, Y. H. G.; FRIZZO, H. C. F. R.A.I.O ? um espaço virtual para a construção


colaborativa do cuidado em saúde no processo de adoecer por câncer. Revista de
Saúde Digital e Tecnologias Educacionais, v. 4, p. 85-101, 2019

SILVA, G. H. ; FRIZZO, H. C. F. O uso de tecnologias virtuais no cuidado à criança


e ao adolescente com câncer: Scoping Review. Revista de Saúde Digital e
Tecnologias Educacionais, v. 4, p. 43-59, 2019

SOUZA, V. de M.; FRIZZO, H. C. F.; PAIVA, M. H. P. de; BOUSSO, R. S.;


SANTOS, A. S. Espiritualidade, religiosidade e crenças pessoais de adolescentes com
câncer. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 68, p. 791-796, 2015.