Você está na página 1de 122

Curso: Contabilidade

Teoria e Questões comentadas


Prof. Feliphe Araújo
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.
Cópia registrada para (CPF: )

Aula 01
Prof. Feliphe Araújo Curso: Contabilidade Geral e Avançada - 1 de 122
Regular
www.exponencialconcursos.com.br
Professor: Feliphe Araújo
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Aula 01 – Sistema de contas, contas patrimoniais e de resultado.


Plano de contas. Funções e estrutura das contas. Classificação das
contas. Escrituração: conceito e métodos; partidas dobradas;
lançamento contábil – rotina, fórmulas; processos de escrituração.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

1. Introdução .................................................................................. 4
2. Contas: Conceito, Débito, Crédito e Saldo; Função e Estrutura .... 5
3. Teoria das Contas ........................................................................ 9
3.1 Teoria Personalista ............................................................................................................. 9
3.2 Teoria Materialista ........................................................................................................... 11
3.3 Teoria Patrimonialista ...................................................................................................... 11
4. Sistema de Contas – Contas Patrimoniais e de Resultado .......... 13
5. Plano de Contas ......................................................................... 16
5.1 Classificação das Contas ................................................................................................... 20
5.2 Principais Títulos de Crédito utilizados na Contabilidade ................................................ 22
Cópia registrada para (CPF: )

5.3 Adiantamento a Fornecedores e Adiantamento de Clientes ........................................... 24


6. Escrituração: Conceitos e Métodos ............................................ 26
6.1 Método das Partidas Dobradas ........................................................................................ 27
6.2 Processos de Escrituração ................................................................................................ 34
7. Lançamento Contábil: rotinas e fórmulas .................................. 35
7.1 Elementos essenciais de um lançamento ........................................................................ 35
7.2 Passos para efetuar um lançamento contábil .................................................................. 36
7.3 Fórmulas de Lançamentos ............................................................................................... 43
7.3.1 Lançamento de 1ª fórmula....................................................................................... 43
7.3.2 Lançamento de 2ª fórmula....................................................................................... 44
7.3.3 Lançamento de 3ª fórmula....................................................................................... 44
7.3.4 Lançamento de 4ª fórmula....................................................................................... 45
7.4 Erros de escrituração e suas correções ............................................................................ 46
8. Livros de Escrituração ............................................................... 49
8.1 Livro Diário ....................................................................................................................... 51
8.2 Livro Razão ....................................................................................................................... 53
8.3 Livro Caixa ........................................................................................................................ 54
8.4 Livro de Registro de Inventário ........................................................................................ 54
8.5 SPED Contábil ................................................................................................................... 54

Prof. Feliphe Araújo 2 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

9. Diferença entre Capital e Patrimônio ......................................... 55


10. Resumo da Aula......................................................................... 60
11. Questões comentadas ............................................................... 67
CESPE ............................................................................................................................................ 67
FCC................................................................................................................................................ 78
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

FGV ............................................................................................................................................... 85
ESAF .............................................................................................................................................. 91
Outras Bancas............................................................................................................................. 101
12. Lista de Exercícios ................................................................... 107
13. Gabarito .................................................................................. 122
Cópia registrada para (CPF: )

Prof. Feliphe Araújo 3 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

1. Introdução

Olá queridos alunos, tudo bem?


Sejam bem-vindos à aula 01 do curso de Contabilidade Geral e
Avançada Regular.
Vocês já devem ter assistido a aula demonstrativa, correto? Assim,
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

agradeço a confiança depositada e estou trabalhando para fazer o melhor curso


de Contabilidade para você ser aprovado.
E como vão os estudos? Espero que você esteja conseguindo absorver o
conteúdo da nossa disciplina e bater as suas metas de estudo. É necessário que
as informações da aula anterior estejam bem assimiladas por você, uma vez
que os conhecimentos adquiridos vão sendo requisitados ao longo do curso.
Hoje vamos tratar de assuntos de muita importância para o aprendizado
da contabilidade como um todo: Contas e Escrituração. Estes assuntos são
primordiais para o entendimento da dinâmica contábil. Iremos abordar esse
assunto de forma bem detalhada e de fácil entendimento.
Qualquer dúvida e/ou esclarecimentos, estarei à disposição no Fórum.
Cópia registrada para (CPF: )

Não deixe de nos procurar, tirando suas dúvidas, e nos ajudando a aprimorar o
nosso curso.
Como de praxe, colocamos uma lista de exercícios ao final da aula para
aqueles que queiram tentar resolver as questões, antes de ver os comentários.
Treinar é preciso.
Conte comigo e Firmeza nos Estudo (FÉ)!
Vamos começar a nossa aula!
Um forte abraço, Feliphe Araújo.

Prof. Feliphe Araújo 4 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

2. Contas: Conceito, Débito, Crédito e Saldo; Função e


Estrutura

A conta é o meio pelo qual o patrimônio é controlado. O objetivo da


conta é registrar os bens, os direitos, as obrigações e o patrimônio líquido
(contas patrimoniais) e as receitas e despesas (contas de resultado).
Todos os fatos que ocorrem na empresa e afetam o patrimônio são
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

registrados por meio de contas específicas. Por exemplo, quando uma


empresa vende mercadorias a prazo, ela registra na contabilidade o direito
perante a terceiros decorrente dessa venda em uma conta chamada clientes.
Assim, a partir de agora, quando falarmos em banco, estamos
falando da conta banco. Existem milhares de exemplos, como conta
fornecedores, conta investimentos, conta empréstimos, entre outras.
Os elementos essenciais da conta são:
✓ Nome da conta;
✓ Data do fato contábil;
✓ Histórico do fato contábil;
Cópia registrada para (CPF: )

✓ Valor debitado;
✓ Valor creditado;
✓ Saldo da conta;

A função da conta é representar os elementos patrimoniais (bens,


direitos, obrigações ou patrimônio líquido) e os itens do resultado (receita
ou despesa).
O funcionamento de uma conta está ligado ao modo de registro nela,
ou seja, como a conta é debitada ou creditada. O sistema de débito e crédito
(método das partidas dobradas) será visto de forma detalhada nesta aula. Por
enquanto, para entender o mecanismo do débito e crédito das contas, é
necessário, primeiramente, conhecer a natureza das contas.
Para melhor entendimento do método das partidas dobradas, necessito
que você esqueça o conceito de débito e crédito da sua conta bancária, porque
senão você poderá confundir com o método que será visto a seguir. Prometo
que você vai entender esse método, hehehehehe.
As contas do Ativo e as contas de Despesas são de natureza devedora,
ou seja, de débito. As contas do Passivo (Passivo Exigível e Patrimônio
Líquido) e as contas de Receitas são de natureza credora, ou seja, de crédito.
As Contas de natureza Retificadora (redutora ou diminutiva) são
contas que têm saldo contrário ao saldo do grupo ao qual pertencem. Assim,
as contas retificadoras de ativo (ou redutoras de ativo) têm saldos credores.

Prof. Feliphe Araújo 5 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

As contas retificadoras de passivo (ou redutoras de passivo) e de


Patrimônio Líquido têm seus respectivos saldos devedores.
As contas retificadoras têm a função de reduzir o saldo de outra conta
dos itens patrimoniais (ativo, passivo exigível e PL). Por isso, possuem
natureza inversa do grupo ao qual pertencem.
Exemplos:
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

- Retificadora do Ativo: Depreciação acumulada e PCLD – Provisão para


Credito de Liquidação Duvidosa.
- Retificadora do PL: Capital a integralizar.

Segue uma esquematização com a natureza de cada conta:

de natureza Ativo, despesa, retificadora do passivo


devedora exigível e retificadora do patrimônio líquido;

Contas
de natureza Passivo exigível, patrimônio líquido,
credora receitas e retificadora do ativo;
Cópia registrada para (CPF: )

Exemplos de algumas contas:


Funcionamento
Conta Contábil Função
Débito Crédito

Registra o dinheiro em Entrada de


Caixa Saída de numerário
espécie da empresa dinheiro

Registra o dinheiro
Banco Conta Depósitos e Saques e
depositado em instituições
Movimento recebimentos pagamentos
financeiras

Registra o estoque de
Mercadorias Compra Venda
mercadorias

Registra as vendas Recebimento do


Clientes Vendas realizadas
realizadas a prazo direito

Registra as compras Pagamento da Compras


Fornecedores
realizadas a prazo obrigação realizadas

Dissolução da
Registra o investimento dos Investimentos dos
Capital Social empresa ou saída de
sócios na empresa sócios na empresa
sócios

Ao longo do curso outros exemplos de contas serão abordados.


Chamamos de razonete ou conta "T" a representação gráfica das
contas, que tem a forma de um "T", e o objetivo é controlar o saldo da conta.

Prof. Feliphe Araújo 6 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Para a contabilidade, os débitos, que correspondem as aplicações,


serão posicionados à esquerda do razonete. Os créditos, que significam as
origens, estarão posicionados à direita do razonete.
Representação gráfica da conta na forma de "T":
Título da conta
Débito Crédito
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Aplicações Origem de
de Recursos Recursos

Saldo devedor Saldo credor

Conforme já visto na aula passada, o Ativo está posicionado do lado


esquerdo do balanço patrimonial. Já o Passivo e o PL estão posicionados do
lado direito do balanço. Por isso, fazendo a comparação com o razonete, as
contas do Ativo têm natureza devedora e as contas do Passivo e do PL têm
natureza credora.
Cópia registrada para (CPF: )

BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO

Obrigações
Aplicação de Origem de
Recursos Bens + PATRIMÔNIO Recursos
Direitos LÍQUIDO (PL)

Ativo - Passivo

De modo simplificado, devemos entender que as contas de natureza


devedora aumentam com o débito e diminuem com o crédito. Inverso para
as contas de natureza credora, pois aumentam com o crédito e diminuem
com o débito.
Para facilitar o entendimento, segue uma esquematização:

Prof. Feliphe Araújo 7 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Grupo de Natureza das Saldo


Contas Contas Aumenta Diminui
Ativo Devedora Débito Crédito
Retificadora do Ativo Credora Crédito Débito
Passivo Exigível (PE) Credora Crédito Débito
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Patrimônio Líquido (PL) Credora Crédito Débito


Retificadora do PE Devedora Débito Crédito
Retificadora do PL Devedora Débito Crédito
Receitas Credora Crédito Débito
Despesas Devedora Débito Crédito

Vamos detalhar um pouco mais a natureza das contas de resultado,


receitas e despesas.
Para a Contabilidade, os lançamentos a crédito são origens de recursos. Já os
Cópia registrada para (CPF: )

lançamentos a débito são aplicações de recursos.


1. Ao ganhar uma receita, temos uma origem de recurso para a empresa,
portanto, creditamos a conta Receita.
2. Caso a empresa tenha gastos com aluguel, temos uma despesa, pois
representa uma aplicação de recursos, portanto, debitamos a conta Despesa.

Na visão de uma parte da doutrina contábil, outra forma de entendimento, o


qual você vai estudar mais à frente, é saber que o resultado da empresa vai
para o patrimônio líquido. Este resultado é obtido a partir do confronto entre
receitas e despesas.
Resultado = Receitas – Despesa
Se o resultado for positivo, temos receitas maiores que despesas, o que
implica em um lucro. O lucro aumenta o PL.
Se o resultado for negativo, temos receitas menores que despesas, o que
implica em um prejuízo. O prejuízo diminui o PL.
Como o PL aumenta com o crédito e diminui com o débito, ao reconhecer uma
receita, indiretamente, estamos aumentando o PL, por isso, credita
receita. Inverso ocorre com o reconhecimento da despesa, pois, indiretamente,
diminui o PL. Neste caso, debitamos a despesa.

É hora de praticar!

Prof. Feliphe Araújo 8 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

(FCC/Analista Judiciário-Contabilidade-TRT 24ª/2011)


Aumentam os saldos das contas de Patrimônio Líquido, Ativo e Passivo, os
lançamentos nelas efetuados que representem, respectivamente:
a) Crédito, Débito e Crédito.
b) Crédito, Crédito e Débito.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

c) Débito, Débito e Crédito.


d) Débito, Crédito e Débito.
e) Crédito, Crédito e Crédito.
Resolução:
As contas do Patrimônio Líquido (PL), que possuem natureza credora,
aumentam pelo crédito. Já as contas do Ativo, que têm natureza devedora,
aumentam pelo débito. Por fim, as contas do passivo, que possuem natureza
credora, também aumentam pelo crédito.
Gabarito: Letra A.
Cópia registrada para (CPF: )

3. Teoria das Contas

As teorias das contas mais cobradas pelas bancas examinadoras são:


✓ Teoria Personalista;
✓ Teoria Materialista;
✓ Teoria Patrimonialista;

3.1 Teoria Personalista


Segundo a teoria personalística (personalista), as contas
representam pessoas, que se relacionam com a entidade em termos de débito
e crédito. Por essa teoria, as contas são divididas em três grupos:
a) Contas dos agentes consignatários: Os agentes consignatários são
as pessoas a quem a entidade confia a guarda dos bens. Desse modo, a conta
Caixa representa a pessoa responsável pela guarda do dinheiro. As contas dos
agentes consignatários representam os bens no ativo e são de natureza
devedora, porque representam o débito dessas pessoas perante o proprietário,
em virtude da guarda dos bens que lhes foram confiados. Por exemplo: Caixa
e veículos.

b) Contas dos correspondentes: Os correspondentes, também


chamado de agentes correspondentes, são as pessoas que estão fora da

Prof. Feliphe Araújo 9 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

empresa e mantém com os proprietários relações comerciais. São as contas que


representam os direitos, no ativo, e as obrigações, no passivo exigível.
Exemplos de contas: Duplicatas a receber e contas a pagar.
Exemplo 1: O cliente (agente correspondente) que compra mercadoria
a prazo da empresa, e se compromete a pagá-la no futuro, representa um
direito da entidade perante terceiros. Assim, enquanto não realizado o
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

pagamento, o cliente encontrasse em débito com a entidade. Ou seja, o direito


que a entidade possui representa um débito do cliente para com a entidade.
Por isso, os direitos, no ativo, aumentam seus saldos por meio de um
lançamento a débito, que representa um aumento do débito dos agentes
correspondentes com a entidade.
Exemplo 2: A empresa compra mercadoria a prazo de um determinado
fornecedor (agente correspondente). Essa operação gera uma obrigação para a
entidade, que representam créditos que terceiros têm com a entidade.
Por isso, as obrigações, no passivo exigível, aumentam seus saldos
por meio de um lançamento a crédito, que representa um aumento do crédito
do fornecedor (agente correspondente) com a entidade.
Cópia registrada para (CPF: )

c) Contas do proprietário: O proprietário é o titular do patrimônio e é


responsável pelas contas do patrimônio líquido, receitas e despesas. Logo,
são exemplos de contas do proprietário: o capital social (PL), as receitas de
vendas e o custo das mercadorias vendidas (despesas).
O patrimônio líquido segue a mesma lógica de lançamento das
obrigações, no passivo exigível, ou seja, aumentam seu saldo com o crédito.
Mas, por que professor? Meu aluno, os proprietários e acionistas entregaram à
entidade recursos (representados pelo capital social) para que a empresa
desempenhasse suas atividades. Assim, eles também são credores da entidade.
Esta teoria é extremamente importante para o entendimento do
funcionamento das contas. Com base nesta teoria se atribui às pessoas a
responsabilidade para cada conta.
Por exemplo, o dinheiro da empresa fica na mão de uma pessoa (o
tesoureiro) que se chama de "o caixa". Quando "o caixa" recebe dinheiro
da empresa, "o caixa" (tesoureiro) passa a ser devedor da empresa, isto
é, se debita "o caixa" pelo valor que ele recebeu. Ao contrário, quando a
empresa faz algum pagamento, ela retira dinheiro do caixa. Assim, "o caixa"
tornou-se menos devedor da empresa, ou seja, "o caixa" recebe um
crédito, isto é, credita a conta caixa.
De acordo com essa teoria:

Prof. Feliphe Araújo 10 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Pessoas devedoras da Pessoas credoras da


entidade entidade

Agentes consignatários (bens); Agentes Correspodentes (Obrigações);


Agentes correspondentes (direitos); Contas do Proprietários (PL);
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Recebem recursos da entidade; Entregam recursos a entidade;


Aplicação de recursos; Origem dos recursos;

3.2 Teoria Materialista


Segundo a teoria materialística (materialista), as contas não
representam pessoas, mas apenas movimentação de valores positivos
(ativo) e valores negativos (passivo), traduzindo assim, apenas entrada e
Cópia registrada para (CPF: )

saída de valores.
São divididas em dois grupos:
a) Contas integrais: ativo e passivo exigível;
b) Contas diferenciais: patrimônio líquido, receitas e despesas;

O saldo do Patrimônio Líquido (PL) é encontrado pela diferença entre


ativo (valores positivos) e passivo (valores negativos). E as contas de resultado
(receitas e despesas) são encerradas no final do exercício, transferindo o saldo
resultante do confronto para o PL.

3.3 Teoria Patrimonialista


Segundo a teoria patrimonialista, que serve de base para a
contabilidade atual, divide as contas em dois grupos:
a) contas patrimoniais: ativo, passivo e patrimônio líquido;
b) contas de resultado: receitas e despesas.

Para facilitar a memorização do assunto, que é de grande importância,


segue uma esquematização:

Prof. Feliphe Araújo 11 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

patrimônio líquido, receitas e


Proprietários
despesas;

Teoria Agentes
bens;
Personalista consignatários
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Agentes
direitos e obrigações;
correspondentes

Integrais bens, direitos e obrigações;


Teoria
Materialista
patrimônio líquido, receitas e
Diferenciais
despesas;

ativo, passivo e patrimônio


Patrimoniais
líquido,
Teoria
Patrimonialista
Cópia registrada para (CPF: )

de Resultado receitas e despesas;

Vamos praticar!!!

(ESAF/Analista de Comércio Exterior - MDIC/2012) A


evolução do pensamento científico em Contabilidade foi marcada pela
contribuição de diversos pensadores que culminaram no desenvolvimento das
chamadas Teorias das Contas, as quais subdividem as rubricas contábeis em
grandes grupos.
A respeito desse assunto, podemos afirmar que
a) a teoria personalista subdivide as contas em Contas do Proprietário e Contas
de Agentes Consignatários.
b) a teoria materialista subdivide as contas em Contas Materiais e Contas de
Resultado.
c) a teoria patrimonialista subdivide as contas em Contas Patrimoniais e Contas
Diferenciais.
d) a teoria personalista subdivide as contas em Contas do Proprietário e Contas
de Agentes Correspondentes.
e) a teoria materialista subdivide as contas em Contas Integrais e Contas
Diferenciais.
Resolução:

Prof. Feliphe Araújo 12 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Para responder à questão, basta memorizar os esquemas abaixo:

patrimônio líquido, receitas e


Proprietários
despesas;

Teoria Agentes
bens;
Personalista consignatários
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Agentes
direitos e obrigações;
correspondentes

As letras A e D estão incorretas, porque a teoria personalista subdivide as contas


em Contas do Proprietário, Contas de Agentes Consignatários e de Agentes
Correspondentes.

Integrais bens, direitos e obrigações;


Teoria
Materialista
Cópia registrada para (CPF: )

patrimônio líquido, receitas e


Diferenciais
despesas;

A letra E é o nosso gabarito.

ativo, passivo e patrimônio


Patrimoniais
líquido,
Teoria
Patrimonialista
de Resultado receitas e despesas;

Gabarito: Letra E.

4. Sistema de Contas – Contas Patrimoniais e de Resultado

Contas para contabilidade é o nome dado aos componentes


patrimoniais (bens, direitos, obrigações e patrimônio líquido) e de
resultados (despesas e receitas). De agora em diante, quando falarmos em
nosso curso sobre caixa, falaremos em conta caixa, quando falarmos em
banco, falaremos em conta banco, existem milhares de exemplos como conta
fornecedores, conta investimentos, conta empréstimos, entre outras.
Classificamos as contas contábeis quanto aos elementos em: Contas
patrimoniais e contas de resultado.

Prof. Feliphe Araújo 13 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

As contas de resultado são utilizadas para apurar o lucro ou prejuízo


da entidade por meio do confronto entre os valores de receitas e despesas.
Essa apuração será feita em uma demonstração à parte, denominada de
Demonstração do Resultado do Exercício - DRE. Se as receitas forem
maiores que as despesas, teremos lucro. Ao contrário, prejuízo.
Esse resultado, seja lucro ou prejuízo, será transferido para o
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

patrimônio líquido, que representa o capital próprio da empresa. Assim, no


momento precisamos entender que o patrimônio líquido vai variar o seu saldo
de acordo com o lucro ou prejuízo do exercício que será transferido da
demonstração do resultado do exercício para o balanço patrimonial.
Esse assunto será estudado com maior detalhamento em aula futura.
Trago uma esquematização para facilitar o aprendizado:

Contas Contábeis - Classificação quanto aos elementos

Contas Patrimoniais Contas de Resultado


Cópia registrada para (CPF: )

São as receitas e despesas.


Representam os bens, direitos, Aparecem na Demonstração do
obrigações e patrimônio líquido de Resultado do Exercício (DRE) e servem
uma entidade. para apurar se a empresa apresentou
Aparecem no Balanço Patrimonial. Por lucro ou prejuízo.
exemplo: Caixa e capital social Por, exemplo, receita de vendas e Custo
das Mercadorias Vendidas (CMV)

As Contas de Despesas são caracterizadas pelo consumo de bens e


utilização de serviços com o objetivo de obter receitas, bem como as perdas
que surgem no curso das atividades normais das entidades. Por exemplo, a
aquisição de materiais de expedientes, os salários, a depreciação, os
gastos com internet e telefone, entre outros.
As Contas de Receitas decorrem da venda de bens ou da prestação
de serviços, bem como dos ganhos, dependendo do ramo ou atividade da
empresa. Por exemplo, as receitas de vendas, os juros e os aluguéis
recebidos.
Devemos saber também o conceito de Receitas e Despesas, conforme
o Pronunciamento Conceitual Básico do CPC, que vem sendo frequentemente
cobrado em provas:

Prof. Feliphe Araújo 14 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

São decréscimos nos benefícios econômicos durante o


período contábil, sob a forma de saída de recursos ou
redução de ativos ou assunção de passivos, que resultam
DESPESAS
em decréscimo do patrimônio líquido e que não estejam
relacionados com distribuição aos detentores dos
instrumentos patrimoniais.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Receitas são aumentos nos benefícios econômicos


durante o período contábil sob a forma de entrada de
recursos ou aumento de ativos ou diminuição de passivos,
RECEITAS
que resultam em aumentos do patrimônio líquido e que
não estejam relacionados com a contribuição dos
detentores dos instrumentos patrimoniais;

(CESPE/Auditor do Estado – SEFAZ RS/2018) A respeito


das contas de receitas e despesas, assinale a opção correta.
(A) As contas de receitas e despesas são contas de resultado, também
denominadas de contas temporárias, pois seus saldos são encerrados para a
Cópia registrada para (CPF: )

apuração do resultado da entidade.


(B) As contas de receitas e despesas, denominadas contas patrimoniais, são
encerradas no final do período para a apuração do resultado.
(C) Despesa corresponde à entrada de elementos para o ativo, sob a forma de
dinheiro ou de direitos a receber.
(D) Receitas representam o reconhecimento de um passivo, com o aumento de
obrigações a serem cumpridas para com clientes.
(E) As contas de despesas são de natureza credora, e as contas de receita são
de natureza devedora.
Resolução:
Vamos analisar cada alternativa:
a) correta. As contas de receitas e despesas são contas de resultado.
As contas de resultado são denominadas de contas transitórias, porque
terão seus saldos encerrados ao fim de cada exercício. Assim, no início de cada
exercício, os saldos das contas de resultado devem ser iguais a zero.
b) incorreta. As contas de receitas e despesas são contas de resultado.
c) incorreta. Despesas são decréscimos nos benefícios econômicos durante o
período contábil, sob a forma da saída de recursos ou da redução de ativos
ou assunção de passivos, que resultam em decréscimo do patrimônio líquido, e
que não estejam relacionados com distribuições aos detentores dos
instrumentos patrimoniais. Portanto, uma despesa pode corresponder a saída
de elemento do ativo e não entrada.

Prof. Feliphe Araújo 15 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

d) incorreta. Receitas são aumentos nos benefícios econômicos durante o


período contábil, sob a forma da entrada de recursos ou do aumento de ativos
ou diminuição de passivos, que resultam em aumentos do patrimônio líquido,
e que não estejam relacionados com a contribuição dos detentores dos
instrumentos patrimoniais.
Portanto, receitas diminuem as obrigações e não aumentam.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

e) incorreta. Ao contrário. As contas de despesas são de natureza devedora e


as de receita de natureza credora.
Gabarito: A.

5. Plano de Contas

O plano de contas é o conjunto de todas as contas existentes dentro


de uma entidade para uniformizar os registros contábeis, também
entendido como o grupo de contas que norteiam a contabilidade de uma
empresa. O plano de contas deve ser flexível, de modo que, ocorrendo fatos
contábeis não previstos, possa ser adaptado, mediante a inclusão ou exclusão
de contas.
Cópia registrada para (CPF: )

Após da formação de um plano de contas, vem a surgir o sistema de


contas, o qual consiste no agrupamento das contas que possuem
características semelhantes, com a finalidade de ajudar no estudo do
patrimônio de uma entidade a as suas alterações.
O plano de contas será elaborado com base nas informações constantes
abaixo:
✓ Elenco de Contas: consiste na relação de contas que serão
utilizadas para o registro dos Fatos Contábeis;
✓ Função das contas: representar os elementos patrimoniais
(bens, direitos, obrigações ou patrimônio líquido) e do
resultado (receita ou despesa).
✓ Funcionamento das contas ocorre pelo sistema de débito e
crédito (método das partidas dobradas).

Por exemplo, a conta caixa, presente no Plano de Contas de uma


empresa, registra o dinheiro existente em tesouraria e tem por função ser
um bem. Portanto, a conta caixa é registrada no Ativo e possui saldo devedor.
Os cheques recebidos de terceiros, enquanto não forem depositados
no banco, devem ser contabilizados na conta caixa. No entanto, o
pagamento em cheque é reconhecido na contabilidade por meio de crédito
na conta bancos conta movimento. Resumindo:

Prof. Feliphe Araújo 16 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Recebimento
ENTRA DINHEIRO NO CAIXA
em cheque
Operações
com cheque
Pagamento em
SAI DINHEIRO DO BANCO
cheque

O Plano de Contas é um instrumento de grande valia no processo


Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

contábil de uma empresa, sendo elaborado com base nas necessidades


particulares de cada entidade, observado os Princípios de Contabilidade, as
normas legais e legislação especifica para cada atividade (industrial,
comercial, serviços ou agrícolas) exercida pelas entidades.
Galera, uma grande parte das questões fornece uma relação de
contas e a banca pede ou o valor do saldo devedor/credor ou o valor dos
itens do Balanço Patrimonial (Ativo, Passivo ou PL) e do resultado do
exercício.
Assim, antes de demonstrar um plano de contas simplificado, vou
detalhar algumas contas que as bancas cobram frequentemente com o objetivo
de confundir os candidatos e necessito que vocês, meus alunos, memorizem
Cópia registrada para (CPF: )

essas contas e a maneira como vou tratá-las abaixo.


Vamos lá, toda vez que uma conta estiver junto com a expressão "ATIVA
ou ATIVO" estaremos diante de uma receita. Por exemplo, juros ativos é
uma receita de juros. E quando estivermos diante da expressão "PASSIVA
OU PASSIVO" estaremos diante de uma despesa. Por exemplo, juros
passivos é uma despesa de juros.
Toda vez que uma conta estiver junto com a expressão "A RECEBER"
estaremos diante de uma conta do Ativo. Exemplo, Aluguéis a Receber é
uma conta do Ativo. E quando estivermos diante da expressão "A PAGAR"
estaremos diante de um Passivo. Por exemplo, Aluguéis a Pagar é uma conta
do Passivo.
A expressão “A VENCER” pode vir a ser utilizada ao lado da despesa ou
da receita, conforme abaixo:
1. Receita a Vencer: é uma receita antecipada, ou seja, é um valor
recebido antecipadamente pela empresa e que gera uma obrigação de entregar
algo ou de prestar algum serviço. Portanto, receita a vencer é uma obrigação
registrada no passivo. As contas do passivo são de natureza credora. Por
isso, receita a vencer é uma conta de natureza credora (ou de crédito).
Exemplo: o aluguel ativo a vencer significa uma receita de aluguel
que a empresa recebeu antecipadamente.
2. Despesa a Vencer: é uma despesa antecipada, ou seja, é um valor
pago antecipadamente pela empresa e que gera um direito de receber algo ou
algum serviço. Portanto, despesa a vencer é um direito registrado no ativo.

Prof. Feliphe Araújo 17 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

As contas do ativo são de natureza devedora. Por isso, despesa a vencer é


uma conta de natureza devedora (ou de débito).
Exemplo: o aluguel passivo a vencer significa uma despesa de aluguel
que a empresa pagou antecipadamente.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Termo “A VENCER” = Fato Gerador ainda não ocorreu.

Segue uma tabela que resume essas e outras contas que são importantes
para o seu aprendizado:
Nome da Conta Exemplo Classificação Sinônimo

Qualquer coisa Aluguel Ativo e Receitas Receita de aluguel e Receita


ativa Comissões Ativas (Resultado) de comissão
Qualquer coisa Aluguel Passivo e Despesa Despesa de aluguel e
passiva Comissões Passivas (Resultado) Despesas de comissões
Qualquer coisa Juros a Receber e Ativo Receita de Juros a Receber
a receber Comissões Ativas a (Direito) e Receita de Comissões a
Cópia registrada para (CPF: )

Receber Receber
Qualquer coisa Aluguéis a Pagar e Passivo Despesa de Aluguel a Pagar
a pagar Comissões Passivas (Obrigação) e Despesa de Comissões a
a Pagar Pagar
Qualquer coisa Aluguel Ativo a Passivo Receita de Aluguel Recebida
ativa a vencer Vencer e Comissões (Obrigação) Antecipadamente e Receita
Ativas a Vencer de Comissões Recebidas
Exceto: Juros Antecipadamente
Qualquer coisa Aluguéis Passivos a Ativo Despesas de Aluguéis Pagos
passiva a Vencer (ou Aluguéis (Direito) Antecipadamente e
vencer a Vencer) e Despesas de Comissões
Comissões Passivas Antecipadas
a Vencer
Exceto: Juros
Despesas pré- - Despesa -
operacionais (Resultado)
Despesa Não confunda com o Ativo Despesas Antecipadas ou
Diferida Ativo Diferido, (Direito) Despesas Pagas
subgrupo do Ativo Antecipadamente
que foi extinto
Obrigações - Passivo Obrigações Trabalhistas a
Trabalhistas (Obrigação) Pagar
Salários - Despesa -
(Resultado)

Prof. Feliphe Araújo 18 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

De acordo com as Normas Internacionais de Contabilidade, os Juros Passivos


a Vencer ou os Juros Pagos Antecipadamente (ou Juros a Transcorrer) são
classificados como conta Retificadora do Passivo, quando acompanhando o
valor principal do empréstimo. No caso dos Juros Ativos a Vencer ou os Juros
Recebidos Antecipadamente (ou Receita Financeira a Transcorrer) são
classificados como conta Retificadora do Ativo, quando acompanhando o
valor a receber.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Os Títulos Endossados e o Endosso para Desconto são contas de


Compensação e não devem ser consideradas no Balanço Patrimonial, porque
não alteram o Patrimônio de imediato.

Segue um elenco de contas resumido:


1 ATIVO 1.2.1.02 Outras Contas
1.1 ATIVO CIRCULANTE 1.2.2 INVESTIMENTOS
1.1.1 Caixa 1.2.2.01 Participações Societárias
1.1.1.01 Caixa Geral 1.2.3 IMOBILIZADO
1.1.2 Bancos C/ Movimento 1.2.3.01 Terrenos
1.1.2.01 Banco Alfa 1.2.3.02 Construções e Benfeitorias
Cópia registrada para (CPF: )

1.1.2.02 Depósitos Bancários 1.2.3.03 Máquinas e Ferramentas


1.1.3 Contas a Receber 1.2.3.04 Veículos
1.1.3.01 Clientes 1.2.3.05 Móveis
1.1.3.02 Outras Contas a Receber 1.2.3.98 (-) Depreciação Acumulada
1.1.3.03 ICMS a Recuperar --> Conta Retificadora
1.1.4 Estoques 1.2.3.99 (-) Amortização
1.1.4.01 Mercadorias Acumulada --> Conta Retificadora
1.1.4.02 Produtos Acabados 1.2.4 INTANGÍVEL
1.1.4.03 Insumos 1.2.4.01 Marcas
1.1.4.04 Outros 1.2.4.02 Softwares
1.2 NÃO CIRCULANTE 1.2.4.99 (-) Amortização
1.2.1 Contas a Receber Acumulada --> Conta Retificadora
1.2.1.01 Clientes
2.1.4 Credores por Financiamento
2.1.5 Duplicatas Descontadas
2 PASSIVO
2.1 CIRCULANTE
2.1.1 Impostos e Contribuições a 2.2 NÃO CIRCULANTE
Recolher 2.2.1 Empréstimos Bancários
2.1.1.01 Simples a Recolher 2.2.1.01 Banco A - Operação X
2.1.1.02 INSS
2.1.1.03 FGTS 2.3 PATRIMÔNIO LÍQUIDO
2.1.1.04 ICMS a Recolher 2.3.1 Capital Social
2.1.1.05 IPI a Recolher 2.3.2.01 Capital Social Subscrito ou
2.1.2 Contas a Pagar Contábil
2.1.2.01 Fornecedores 2.3.2.02 (-) Capital Social a Realizar
2.1.2.02 Outras Contas 2.3.2.03 Capital Social Realizado ou
2.1.3 Empréstimos Bancários Integralizado
2.1.3.01 Banco A - Operação X 2.3.2 Reservas

Prof. Feliphe Araújo 19 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

2.3.2.01 Reservas de Capital 2.3.3.01 (-) Prejuízos do Exercício


2.3.2.02 Reservas de Lucros Atual
2.3.3 Prejuízos Acumulados

3 CUSTOS E DESPESAS 3.5.1.01 Custos de Alienação de


3.1 Custos dos Produtos Vendidos Investimentos.
3.1.1 Custos dos Materiais 3.5.1.02 Custos de Alienação do
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

3.1.1.01 Custos dos Materiais Aplicados Imobilizado.


3.1.2 Custos da Mão de Obra
3.1.2.01 Salários
3.1.2.02 Encargos Sociais
3.2 Custo das Mercadorias Vendidas 4 RECEITAS
3.2.1 Custos das Mercadorias 4.1 Receita Líquida
3.2.1.01 Custo das Merc. Vendidas 4.1.1 Receita Bruta de Vendas
3.3 Custos dos Serviços Prestados 4.1.1.01 De Mercadorias
3.3.1 Custo dos Serviços 4.1.1.02 De Produtos
3.3.1.01 Materiais Aplicados 4.1.1.03 de Serviços Prestados
3.3.1.02 Mão de Obra 4.1.2 Deduções de Receita Bruta
3.3.1.03 Encargos Sociais 4.1.2.01 Devoluções
3.4 Despesas Operacionais 4.1.2.02 Serviços Cancelados
Cópia registrada para (CPF: )

3.4.1 Despesas Gerais


3.4.1.01 Mão de Obra 4.2 Outras Receitas Operacionais
3.4.1.02 Encargos Sociais 4.2.1 Vendas de Ativos Não Circulantes
3.4.1.03 Aluguéis 4.2.1.01 Receitas de Alienação de
3.4.1.04 Prêmios de Seguros Investimentos.
3.5 Perdas de Capital 4.2.1.02 Receitas de Alienação do
3.5.1 Baixa de Bens do Ativo Não Circ. Imobilizado

5.1 Classificação das Contas


Em relação ao funcionamento do mecanismo de débito e crédito, as
contas são classificadas quanto: à funcionalidade, à natureza do saldo e ao
desdobramento.
1. Quanto à funcionalidade, as contas dividem-se em:
a) Contas unilaterais: são aquelas que sofrem variações somente em um
sentido (registro a débito ou registro a crédito). Ex.: as contas de receitas serão
via de regra creditadas e as de despesas debitadas.
Observação: as contas de receitas e as de despesa são contas de resultado,
logo, são contas transitórias, o qual se encerram ao final do exercício. Assim,
para encerrar uma conta de resultado, é preciso fazer um lançamento inverso a
natureza da conta. Com isso, as receitas são encerradas com o débito e as
despesas com o crédito. Além disso, ocorre lançamento inverso a sua natureza
quando ocorrer um erro de registro.
b) Contas bilaterais: são aquelas que sofrem variações nos dois sentidos,
aceitando tanto registro de débito quanto de crédito.

Prof. Feliphe Araújo 20 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Ex.: contas de bens, direitos, obrigações e patrimônio líquido.


A conta caixa admite lançamento a débito e a crédito, tendo seu saldo final
devedor. Com isso, é chamada de Conta bilateral ativa.
A conta salários a pagar admite lançamento a débito e a crédito, tendo seu saldo
final credor. Com isso, é chamada de Conta bilateral passiva.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

2. Quanto à natureza do saldo, as contas podem ser:


a) Estáveis: são as contas que admitem somente um tipo de saldo, devedor
ou credor.
➢ Contas estáveis devedoras são as que apresentam sempre saldo
devedor. São exemplos de contas estáveis devedoras: Caixa, Bancos,
Duplicatas a Receber, Estoques, Imobilizado, Custo, Despesas, etc.
➢ Contas estáveis credoras são as que apresentam sempre saldo
credor. São exemplos de contas estáveis credoras: Fornecedores,
Duplicatas a Pagar, Tributos a Recolher, Capital Social, Juros Ativos,
Receitas, etc.
Cópia registrada para (CPF: )

b) Instáveis: São aquelas que podem apresentar, ora saldo devedor, ora saldo
credor. São exemplos de contas instáveis: Resultado do Exercício, Ajuste de
Avaliação Patrimonial, etc.

3. Quanto ao desdobramento, as contas dividem-se em:


a) Contas sintéticas: resume uma série de contas de mesma natureza. O seu
saldo é conseguido por meio da somatória do saldo de duas ou mais contas
analíticas, ou de duas ou mais contas sintéticas. As contas sintéticas não
recebem lançamentos e são os de menor grau. Estas contas são úteis para
análise gerencial dos relatórios contábeis.
b) Contas Analíticas: são aquelas que representam os elementos patrimoniais
em seu maior grau de detalhamento. Por isso, são a base do sistema de
acumulação contábil. Seu saldo é conseguido por meio de lançamentos, ou
seja, dos registros de cada fato administrativo. São as contas reais que recebem
os registros.
Exemplo de conta sintética e analítica no ativo:
1.1.1.1. Bancos: R$ 500,00 (conta sintética)
1.1.1.1.1. Banco do Brasil: R$ 200,00 (conta analítica)
1.1.1.1.2. Caixa Econômica Federal R$ 180,00 (conta analítica)
1.1.1.1.3. Banco Bradesco: R$ 120,00 (conta analítica)

Prof. Feliphe Araújo 21 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

(CESPE/Contabilidade - TRT/2013) As contas analíticas


são a base do sistema de acumulação contábil e têm o maior grau de
detalhamento das informações contábeis.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Quanto ao desdobramento, as contas dividem-se em:


1. Contas sintéticas: resume uma série de contas de mesma natureza. O seu
saldo é conseguido por meio da somatória do saldo de duas ou mais contas
analíticas, ou de duas ou mais contas sintéticas. As contas sintéticas não
recebem lançamentos e são os de menor grau.
2. Contas Analíticas: são aquelas que representam os elementos patrimoniais
em seu maior grau de detalhamento. Seu saldo é conseguido por meio de
lançamentos, ou seja, dos registros de cada fato administrativo.
Exemplo de conta sintética e analítica no ativo:
1.1.1.1. Bancos: R$ 500,00 (conta sintética)
Cópia registrada para (CPF: )

1.1.1.1.1. Banco do Brasil: R$ 200,00 (conta analítica)


1.1.1.1.2. Caixa Econômica Federal R$ 180,00 (conta analítica)
1.1.1.1.3 Banco Bradesco: R$ 120,00 (conta analítica)
Portanto, as contas analíticas são a base do sistema de acumulação
contábil e têm o maior grau de detalhamento das informações contábeis.
Gabarito: Certo.

5.2 Principais Títulos de Crédito utilizados na Contabilidade


Os títulos de créditos mais comuns são a duplicata, a triplicata, o
cheque e a nota promissória.
Seguem o conceito e as principais características de cada título de crédito:

▪ É um título de crédito próprio das operações com


mercadorias e das prestações de serviços;
▪ Não é exigida por lei, mas é comum a emissão nas vendas
DUPLICATA ou prestações de serviços a prazo;
▪ Pode ser transferida por endosso e tem força executiva
(ação judicial de execução contra o devedor);
▪ Quem emite é o vendedor (credor ou sacador).

▪ A perda ou extravio da duplicata obrigará o vendedor a


extrair triplicata, que terá os mesmos efeitos e requisitos e
TRIPLICATA obedecerá às mesmas formalidades daquela. É a 2ª via da
duplicata.

Prof. Feliphe Araújo 22 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

▪ É uma ordem de pagamento à vista, apesar de ser muito


utilizado como uma modalidade de promessa de pagamento
futura (cheque pré-datado);
CHEQUE ▪ Os cheque recebidos para resgate imediato devem ser
contabilizados no caixa da empresa como se fossem
dinheiro;
▪ Quem emite é o adquirirente do bem ou empréstimo;
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

▪ É um título de crédito utilizado em operações que não estejam


relacionados compra e venda de mercadorias, como, por
NOTA exemplo, empréstimos bancários;
PROMISSÓRIA ▪ É uma promessa de pagamento feita pelo devedor em favor
de seu credor;
Quem emite é o devedor;

A duplicata é um título de crédito que representa uma ordem de


pagamento e estabelece as seguintes relações jurídicas:
a) Vendedor é a empresa que realiza as vendas de mercadorias a prazo;
b) Comprador é a empresa que realiza as compras de mercadorias a prazo.
Cópia registrada para (CPF: )

Com o aceite da duplicata, que é obrigatório, o vendedor tem a garantia


do recebimento da duplicata do comprador.
Esquematizando:
1. Vendas a prazo → Vendedor emite duplicatas → Duplicatas a Receber
Duplicatas a Receber = Duplicatas emitidas = Clientes → Direito
2. Compras a prazo → Comprador aceita duplicatas → Duplicatas a Pagar
Duplicatas a Pagar = Duplicatas aceitas = Fornecedores → Obrigação

Resumo como cada título de crédito é classificado no balanço patrimonial


da empresa, bem como a nomenclatura da conta. É preciso nesse momento
memorizar e fixar o quadro abaixo.
Quem emite? *
Título de crédito Classificação Nome da conta
Devedor ou Credor

Duplicatas Emitidas Credor (emissor) Ativo (Direito) Duplicatas a receber

Duplicatas Aceitas Devedor (aceite) Passivo (obrigação) Duplicatas a pagar

Cheque pré-datado Credor (recebe o Ativo (Direito) Contas a receber


cheque)

Cheque pré-datado Devedor (emite o Passivo (obrigação) Contas a pagar


cheque)

Prof. Feliphe Araújo 23 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Cheque à vista Credor (recebe o Ativo (Direito) Caixa


cheque)

Notas promissórias Credor (aceite) Ativo (Direito) Promissórias a


aceitas receber

Notas promissórias Devedor (emissor) Passivo (obrigação) Promissórias a pagar


emitidas
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

* As palavras “devedor” e “credor” estão sendo utilizadas no sentido usual da palavra


pela sociedade. No caso das duplicatas, o credor é aquele que tem um direito perante
a terceiros, ou seja, é o vendedor. Portanto, as palavras “devedor” e “credor” da
tabela não se referem aos débitos e créditos do método das partidas dobradas utilizados
para os lançamentos.

5.3 Adiantamento a Fornecedores e Adiantamento de Clientes


Adiantamento a Fornecedores é o pagamento antecipado feito pela
empresa referente às mercadorias compradas que ainda vão ser entregues pelo
fornecedor. Assim, a entidade adquire um direito de receber a mercadorias
e o fornecedor contrai uma obrigação.
Cópia registrada para (CPF: )

Ao Contrário, Adiantamento de Clientes é o recebimento antecipado


de valores de mercadorias que a empresa ainda vai entregar ao seu cliente.
Assim, a entidade contrai uma obrigação e o cliente adquire um direito de
receber as mercadorias.
Esquematizando:
Fornecedores Obrigação Passivo

Adiantamento a Fornecedores Direito Ativo

Clientes Direito Ativo

Adiantamento de Clientes Obrigação Passivo

Vamos treinar!!!

(Professor Feliphe Araújo/Inédita) A empresa Aprovados


Ltda., no encerramento do exercício de 2017, obteve as seguintes informações,
conforme segue:
Valores em R$
Adiantamento a Fornecedores 1.000,00
Adiantamento de Clientes 2.000,00
Ativo Imobilizado 20.000,00
Capital Social 29.000,00
Contas a Pagar 40.000,00

Prof. Feliphe Araújo 24 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Depreciação Acumulada 2.000,00


Despesas Antecipadas 1.000,00
Disponibilidades 1.000,00
Duplicatas a Receber 30.000,00
Estoques 20.000,00
Realizável a Longo Prazo 2.000,00
Reserva Legal 2.000,00
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Assinale a opção correta, que corresponde ao valor do Ativo que estará presente
no Balanço Patrimonial.
a) R$ 71.000,00
b) R$ 72.000,00
c) R$ 73.000,00
d) R$ 74.000,00
e) R$ 75.000,00
Resolução:
Em aula futura, veremos detalhadamente o Balanço Patrimonial, porque até
Cópia registrada para (CPF: )

agora só vimos conceitos básicos desse demonstrativo. Nessa questão,


queremos tratar mais a classificação das contas do Ativo, que é composta por
bens e direitos. Vamos lá:
Conta Classificação (Bens, Classificação
Direitos, Obrigações (Ativo, Passivo ou
ou PL) PL)

Adiantamento a Fornecedores¹ Direito Ativo

Adiantamento de Clientes¹ Obrigação Passivo

Ativo Imobilizado Bem Ativo

Capital Social Patrimônio Líquido PL

Contas a Pagar Obrigação Passivo

Depreciação Acumulada² Diminuição do bem Retificadora do


Ativo

Despesas Antecipadas Direito Ativo

Disponibilidades Bem Ativo

Duplicatas a Receber Direito Ativo

Estoques Bem Ativo

Realizável a Longo Prazo³ Direito Ativo

Reserva Legal Patrimônio Líquido PL

Prof. Feliphe Araújo 25 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

1 - Adiantamento a Fornecedores é o pagamento feito pela empresa


referente as mercadorias compradas que ainda vão ser entregues, por isso é
um direito que a entidade tem em relação ao fornecedor de receber as
mercadorias. Ao Contrário, Adiantamento de Clientes é o recebimento de
valores de mercadorias que a empresa ainda vai entregar, por isso a entidade
tem uma obrigação de entregar essas mercadorias ao seu cliente.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

2 - Depreciação Acumulada representa o valor da diminuição do valor dos


elementos do Ativo Imobilizado em consequência do desgaste pelo uso, ação da
natureza ou obsolescência. Assim, essa conta tem seu saldo reduzido do valor
das contas do Ativo. (Iremos detalhar esse assunto em momento posterior).
3 - Realizável a Longo Prazo são os direitos do Ativo decorrentes de
operações a longo prazo, geralmente, as realizações após o término do exercício
seguinte a elaboração das demonstrações contábeis.

Calculando o valor do Ativo:


Ativo
1.1 Disponibilidades .................................. 1.000
Cópia registrada para (CPF: )

1.2 Duplicatas a Receber ......................... 30.000


1.3 Estoques .......................................... 20.000
1.4 Adiantamento a Fornecedores ............... 1.000
1.5 Despesas Antecipadas .......................... 1.000
1.6 Realizável a Longo Prazo ...................... 2.000
1.7 Ativo Imobilizado ............................... 20.000
1.8 (-) Depreciação Acumulada ................ (2.000)
Total do Ativo ......................................... 73.000
Gabarito: Letra C.

6. Escrituração: Conceitos e Métodos

Escrituração é a técnica contábil utilizada para registrar os fatos


contábeis que afetem o patrimônio das entidades. Os fatos contábeis são
acontecimentos que provocam alterações qualitativas e/ou quantitativas
no patrimônio das entidades.
O registro dos fatos é feito mediante a sua descrição em livros contábeis
ou fiscais destinados ao registro das transações que afetem o patrimônio da
entidade, por meio de contas contábeis.

Prof. Feliphe Araújo 26 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

O ato de descrever um fato contábil é chamado de lançamento. Assim,


a Escrituração Contábil nada mais é que um conjunto dos lançamentos
registrados nos livros contábeis das operações efetuadas pela entidade.
O processo de escrituração hoje é regulamento pela Resolução CFC
1.330/2011. A escrituração contábil deve ser realizada com
observância aos Princípios de Contabilidade.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

O nível de detalhamento da escrituração contábil deve ser alinhado ao


nível de necessidades de seus usuários, a complexidade das operações
da entidade e o requisito de informações a ela aplicáveis. A norma
regulamentadora até os dias atuais não fixou padrões para a escrituração, mas
prescreve certas formalidades que constam na resolução 1.330/2011 e devem
ser observadas, pois algumas bancas gostam de cobrar.
Assim, a escrituração contábil deve ser executada:
✓ em idiomas e em moeda corrente nacionais;
✓ em forma contábil;
✓ em ordem cronológica de dia, mês e ano;
Cópia registrada para (CPF: )

✓ com ausência de espaços em branco, entrelinhas, borrões, rasuras


ou emendas; e
✓ com base em documentos de origem externa ou interna ou, na sua
falta, em elementos que comprovem ou evidenciem fatos
contábeis;

Uma escrituração regular decorre da necessidade de conhecer a real


situação patrimonial, econômica e financeira de uma entidade, bem como
as variações dos seus negócios e operações. Serve também para prover
informações necessárias ao público interessado, devendo ser confiáveis,
sem omissões ou excessos.
Os métodos de escrituração são critérios utilizados para registrar os
fatos contábeis em livros próprios. Atualmente, existem os seguintes
métodos: método das partidas simples, método das partidas mistas e
método das partidas dobradas.
A legislação brasileira não impõe expressamente nenhum método de
escrituração. Porém, o método adotado no Brasil é o método das partidas
dobradas, sendo o método universalmente adotado.

6.1 Método das Partidas Dobradas


O método das partidas dobradas surgiu, em 1494, com o objetivo de
controlar os componentes patrimoniais, bem como as suas variações. Por esse
método, para toda aplicação no patrimônio existe uma origem de valor igual.

Prof. Feliphe Araújo 27 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

O princípio fundamental do método, que surgiu para auxiliar na


escrituração dos livros contábeis, indica que não há débito sem que haja
um crédito correspondente. Ou seja, o resumo desse método tem como
essência que um ou mais débitos em uma ou mais contas deve ocorrer junto
com um ou mais crédito equivalente em uma ou mais contas, de modo que os
valores totais dos débitos e créditos registrados tenham igual valor.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

O débito e crédito de cada conta tem uma explicação, conforme vimos na


Teoria Personalista das contas. Esta teoria afirma que as contas na
Contabilidade são como pessoas. Assim, para registro dos fatos contábeis, cada
conta será representada por um tipo de pessoa. Existem três tipos de pessoas:
Entidades, pessoa devedoras e pessoas credoras.
Entidade

Pessoas Devedoras Pessoas Credoras


ATIVO PASSIVO
Capital de Terceiros
Cópia registrada para (CPF: )

Caixa Ex: Fornecedores

Banco

Capital Próprio
Ex: Capital Social
Mercadorias (Sócios)

Imóveis

Aplicações Recursos Origem

Os recursos da empresa são originados do capital próprio (PL) e do


capital de terceiros (Passivo Exigível), que somados, formam o passivo da
entidade. As contas classificadas no passivo representam as pessoas que
confiaram na empresa e disponibilizaram recursos que serão aplicados pelos

Prof. Feliphe Araújo 28 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

seus administradores. Portanto, os sócios (capital social) e os fornecedores


(capital de terceiros) são credores da empresa, ou seja, as contas do passivo
(exigível e PL) são de natureza credora.
As contas classificadas no ativo são de natureza devedora, porque
representam o débito dessas pessoas (a quem a entidade confiou a guarda de
seus bens e direitos) perante o proprietário.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

O dinheiro que a empresa tem depositado no banco é um bem da


empresa, registrado no ativo. Assim, o banco (pessoa com quem a entidade
mantém relação comercial) tem um débito com a empresa. Por isso, a cada
vez que entra mais dinheiro na conta bancária da empresa, o banco fica mais
devedor.
Para a contabilidade, os débitos, que correspondem as aplicações,
serão posicionados à esquerda do razonete e os créditos, que significa as
origens, estarão posicionados à direita do razonete. Este é uma
representação gráfica da conta, na forma de um "T", com o objetivo de
controlar o saldo da conta:
Título da conta
Cópia registrada para (CPF: )

Débito Crédito

Aplicações Origem de
de Recursos Recursos

Saldo devedor Saldo credor

Exemplo: A empresa XYZ apresentou, em 31/01/2015, o balanço


patrimonial com os seguintes saldos:
BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Caixa 500 Contas a pagar 800
Bancos 1.300 PL 1.000
Capital Social 1.000
Total = 1.800 Total = 1.800

Apresento o razonete da conta Bancos na contabilidade, referente as operações


de janeiro de 2015, que serviu de base para elaboração do balanço patrimonial,
sabendo que a empresa em 01/01/2015 não apresentava saldo em sua conta
bancária:

Prof. Feliphe Araújo 29 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Bancos
Débito Crédito
2.000 700
1.300
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Segue ainda o extrato da conta bancária da empresa:


Extrato bancário da empresa XYZ

Data Histórico Débito Crédito Saldo (R$)

01/01/15 - - - 0,00

04/01/15 Depósito - 2.000 2.000 C

10/01/15 Pagamento 700 - 1.300 C


31/01/15 Saldo - - 1.300 C
Cópia registrada para (CPF: )

As pessoas não conseguem entender a dinâmica do débito e crédito,


justamente, porque, quando lançamos os valores na contabilidade, este é
diferente do que é registrado no banco. Porém, a Teoria Personalista explica
todo esse procedimento.
Neste exemplo, a empresa apresentou, na sua contabilidade, um saldo
devedor da conta bancos no valor de R$ 1.300,00. Esse saldo, porém, significa
que o banco tem um débito com a empresa no valor de R$ 1.300,00 e não
que a empresa é devedora. Assim, o saldo devedor na contabilidade não
significa, necessariamente, um coisa ruim para a empresa, pois, nesse caso,
por exemplo, a empresa tem dinheiro na conta bancária, apesar de possuir
saldo devedor na contabilidade.
A conta bancos é um bem da empresa, portanto deve ser registrado
no Ativo. O ativo é uma coisa boa e representa a parte positiva do patrimônio,
apesar de possuir natureza devedora. Assim, por possuir natureza devedora, as
contas do ativo aumentam com o débito e diminuem com o crédito.
Essa confusão foi feita, porque os bancos apresentam, no extrato
bancário de qualquer pessoa, seja física ou jurídica, o saldo do razonete da sua
contabilidade. O banco que a empresa XYZ efetua suas operações apresentou
seu balanço em 31/01/2015:

Prof. Feliphe Araújo 30 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

BALANÇO PATRIMONIAL DO BANCO


ATIVO PASSIVO
Caixa 2.000 Conta da empresa XYZ 1.300
PL 700
Capital Social 700
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Total = 2.000 Total = 2.000

O razonete que o banco controla o saldo das operações efetuadas pela


empresa XYZ é apresentado a seguir:
Conta depósito da empresa XYZ
Débito Crédito
700 2.000
1.300
Cópia registrada para (CPF: )

O passivo representa uma obrigação do banco. De acordo com a Teoria


Personalista, o banco tem um credor, que é a empresa XYZ. Por isso, as contas
do passivo (exigível e PL) são de natureza credora, ou seja, aumentam o seu
saldo com o crédito e diminuem com o débito.
Se vocês observarem o que o banco fez foi, apenas, disponibilizar para
as pessoas, sejam físicas ou jurídicas, por meio do extrato bancário, o razonete
da sua contabilidade em que ele controla o saldo de cada correntista:
Extrato bancário da empresa XYZ

Data Histórico Débito Crédito Saldo (R$)

01/01/15 - - - 0,00

04/01/15 Depósito - 2.000 2.000 C

10/01/15 Pagamento 700 - 1.300 C

31/01/15 Saldo - 1.300 C 1.300 C

Concluindo, não confundam o saldo devedor da conta bancos na


contabilidade da empresa com o seu saldo no extrato bancário. São coisas
distintas, pois o procedimento adotado na contabilidade é uma convenção
utilizada para melhor controle do patrimônio, que é explicado pela Teoria
Personalista.

Prof. Feliphe Araújo 31 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

E as contas de Resultado (receitas e despesas), como são registradas? As


receitas são, em regra, escrituradas a crédito, porque contribuem para o
aumento do resultado. As despesas, por representarem reduções no resultado,
são registradas a débito.
Trago uma esquematização que resume a natureza das contas:
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

de natureza Ativo, despesa, retificadora do passivo


devedora exigível e retificadora do patrimônio líquido;

Contas
de natureza Passivo exigível, patrimônio líquido,
credora receitas e retificadora do ativo;

As contas de natureza devedora aumentam com o débito e diminuem


com o crédito. Inverso para as contas de natureza credora, pois aumentam
com o crédito e diminuem com o débito.
Pessoal, já entendemos o sistema de débito e crédito de cada conta, ok?
Cópia registrada para (CPF: )

Agora, precisamos ser mais objetivos, até porque, no dia da prova, o tempo é
curto. Por isso, necessito que você memorize a tabela que vai auxiliar nos
lançamentos dos fatos contábeis:
Grupo de Natureza das Saldo
Contas Contas Aumenta Diminui
Ativo Devedora Débito Crédito
Retificadora do Ativo Credora Crédito Débito
Passivo Exigível (PE) Credora Crédito Débito
Patrimônio Líquido (PL) Credora Crédito Débito
Retificadora do PE Devedora Débito Crédito
Retificadora do PL Devedora Débito Crédito
Receitas Credora Crédito Débito
Despesas Devedora Débito Crédito

Exemplo:
1) Na constituição da empresa Aprovados Ltda., os sócios
integralizaram um Capital Social de R$ 2.000,00 em dinheiro. O
Lançamento da operação será feito da seguinte maneira:

Quando os sócios integralizaram o capital, entrou dinheiro no caixa da


empresa, que é um bem, pertencendo, portanto, ao Ativo. As contas do Ativo

Prof. Feliphe Araújo 32 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

têm natureza devedora. Como houve um aumento do caixa e, em


consequência, aumento do Ativo, devemos debitar a conta caixa.
Como para todo débito existe um crédito de igual valor, devemos
creditar a conta Capital Social. Também podemos determinar que a conta
Capital Social deve ser creditada, porque ela é uma conta do Patrimônio
Líquido (PL), que tem saldo credor e que aumenta com o crédito, por isso,
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

devemos creditar a conta do Capital Social. Perfeito!


Representação das contas no livro razão:
Caixa Capital Social
Débito Crédito Débito Crédito
(1) 2.000,00 2.000,00 (1)

2) Continuando, a mesma empresa começa a operar e adquire


mercadorias a prazo no valor de R$ 1.000,00.
As mercadorias estão sendo compradas e passam a ser um bem da
empresa, por isso, registra-se no Ativo, devendo debitar a conta de Estoques
Cópia registrada para (CPF: )

de Mercadorias (ou Mercadorias). E em contrapartida, creditamos a conta


Fornecedores, que é uma conta do Passivo e tem natureza credora, para
registrarmos a dívida da empresa com terceiros.

Estoque de Mercadorias Fornecedores


(2) 1.000,00 1.000,00 (2)
1.000,00 1.000,00

3) Para entrega das mercadorias, a empresa compra um veículo por R$


2.000,00, sendo 1.000 à vista e o restante a prazo.
O veículo é um bem, logo, é uma conta do Ativo e por ter natureza
devedora, devemos debitar. Como está saindo dinheiro da empresa para
pagar o veículo e a conta caixa tem natureza devedora, então devemos
creditar para diminuir seu saldo. Por último, como criou uma obrigação de R$
1.000 para a empresa, que é do Passivo, devemos creditar.
Veículos Caixa Contas a pagar

(3) 2.000 2.000,00 1.000 (3) 1.000 (3)

2.000,00 1.000,00 1.000,00

Ao final do período, a empresa elabora o seu balanço patrimonial:

Prof. Feliphe Araújo 33 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Caixa 1.000 Fornecedores 1.000
Mercadorias 1.000 Contas a pagar 1.000
Veículos 2.000 PL 2.000
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Capital Social 2.000


Total = 4.000 Total = 4.000

Com base no método das partidas dobradas utilizado acima, podemos


chegar as seguintes conclusões:
✓ A soma dos débitos é sempre igual à soma dos créditos.
✓ Um ou mais débitos numa ou mais contas deve corresponder a
um ou mais créditos de valor equivalente em uma ou mais contas.
✓ O total do ativo será sempre igual a soma do passivo exigível
com o patrimônio líquido.
Cópia registrada para (CPF: )

(CESPE/Auditor do Estado – SEFAZ RS/2018) Um registro


de débito na contabilidade de uma empresa tem o efeito de
(A) aumentar os ativos e reduzir os passivos.
(B) aumentar tanto os ativos como os passivos.
(C) reduzir tanto os ativos como os passivos.
(D) neutralidade: não altera nem os ativos nem os passivos.
(E) reduzir os ativos e aumentar os passivos.
Resolução:
Os lançamentos a débito aumentam o valor do ativo e diminuem o valor do
passivo.
Gabarito: A.

6.2 Processos de Escrituração


A escrituração contábil vem sendo executada por meio de diversos
processos, principalmente por causa dos avanços tecnológicos.
Os processos de escrituração contábil utilizados são os seguintes:

Prof. Feliphe Araújo 34 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

a escrituração dos livros é feita


Manual
à mão;

a escrituração dos livros é


Maquinizado ou
feitas por meio de máquina de
semimecanizado
escrever;

Processo de
Escrituração a escrituração dos livros é feita
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Mecanizado por meio da utilização de


carbono, em fichas ou folhas;

a escrituração dos livros é


Computadorizado ou
executada com o uso do
processamento
computador; este é o processo
eletrônico
mais utilizado atualmente;

7. Lançamento Contábil: rotinas e fórmulas

Lançamento é a forma ou meio pelo qual se registra um fato contábil,


com base no método das partidas dobradas. Todo fato que dá origem a um
lançamento tem que estar suportado ou embasado por uma
Cópia registrada para (CPF: )

documentação hábil e idônea.


Os lançamentos possuem formalidades e elementos que devem ser
seguidos, os quais veremos nos próximos tópicos.

7.1 Elementos essenciais de um lançamento


Os elementos essenciais do lançamento são:

Elementos essenciais do lançamento

Conta(s) Conta(s)
Local e data Histórico Valor(es)
debitada(s) creditada(s)

O local do lançamento pode ser suprimido, quando o registro tenha sido


feito no local do estabelecimento.
Por exemplo: depósito de dinheiro do caixa da empresa na sua conta
bancária. O lançamento no livro diário pode ser realizado da seguinte
maneira:
Teresina/PI, 13 de dezembro de 2014.
D - Bancos
C – Caixa .................... 1.500,00
Conforme recibo de depósito nº 110 do Banco Futuro: R$ 1.500,00.

Prof. Feliphe Araújo 35 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Vou explicar como foi realizado o lançamento no tópico seguinte. Para


efeitos de concurso e praticidade, podemos limitar o lançamento a apresentar-
se conforme abaixo:
D - Bancos
C – Caixa ................... 1.500,00
Ou
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Bancos
a Caixa ...................... 1.500,00

Utiliza-se a preposição "a" para indicar conta creditada. Por convenção,


no lançamento, primeiro informamos as contas debitadas e, logo após, as
creditadas.

(ESAF/Analista Contábil Financeiro - SEFAZ – CE/2007)


O lançamento contábil é um registro formal, em livros apropriados, com
formalidades extrínsecas e intrínsecas, pois tem força probatória em juízo ou
Cópia registrada para (CPF: )

fora dele. Por isto, as normas regulamentares, especificam que o lançamento


deve conter os seguintes elementos essenciais:
a) data, devedor, credor, histórico e valor
b) data, valor registrado a débito, valor registrado a crédito
c) data, conta e valor creditado, conta e valor debitado
d) contrapartida, histórico e valor a débito; a contrapartida, histórico e valor a
credito
e) conta devedora, conta credora e valor
Resolução:
O gabarito é a letra A, conforme esquematização abaixo:

Elementos essenciais do lançamento

Conta(s) Conta(s)
Local e data Histórico Valor(es)
debitada(s) creditada(s)

Gabarito: Letra A.

7.2 Passos para efetuar um lançamento contábil


Apresentamos os passos para efetuar um lançamento contábil:
1º Passo: Identificar as contas envolvidas no fato contábil;

Prof. Feliphe Araújo 36 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

2º Passo: Identificar os grupos (Ativo, Passivo, PL, Receita ou Despesa) que


pertencem as contas envolvidas, bem como se alguma é retificadora;
3º Passo: Identificar o efeito do fato contábil sobre o saldo das contas
envolvidas;
4º Passo: Consultar a tabela desta aula com a natureza do saldo de cada conta;
e
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Grupo de Natureza das Saldo


Contas Contas Aumenta Diminui
Ativo Devedora Débito Crédito
Retificadora do Ativo Credora Crédito Débito
Passivo Exigível (PE) Credora Crédito Débito
Patrimônio Líquido (PL) Credora Crédito Débito
Retificadora do PE Devedora Débito Crédito
Retificadora do PL Devedora Débito Crédito
Receitas Credora Crédito Débito
Cópia registrada para (CPF: )

Despesas Devedora Débito Crédito

5º Passo: Registrar o lançamento por meio do débito e crédito das contas.

Apresentamos abaixo vários exemplos de operações efetuadas pela


empresa Aprovados S/A, desde a sua constituição.
Exemplo 1: Na constituição da empresa Aprovados Ltda., os sócios
integralizaram um Capital Social de R$ 2.000,00 em dinheiro.
1º Passo: Identificar as contas envolvidas no fato contábil.
- Caixa: Pela entrega do dinheiro pelos sócios para constituição da empresa.
- Capital Social: O montante que os sócios se comprometeram a investir na
empresa.
2º Passo: Identificar os grupos (Ativo, Passivo, PL, Receita ou Despesa) que
pertencem as contas envolvidas, bem como se alguma é retificadora.
- Conta Caixa: Conta do Ativo.
- Conta Capital Social: Conta do Patrimônio Líquido (PL).
3º Passo: Identificar o efeito do fato contábil sobre o saldo das contas
envolvidas:
- Como entra dinheiro no Caixa, há um aumento no saldo da Conta Caixa.

Prof. Feliphe Araújo 37 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

- Como os sócios investiram dinheiro na empresa, há um aumento no saldo da


Conta Capital Social.
4º Passo: Consultar a tabela desta aula com a natureza do saldo de cada conta:
- O saldo da Conta Caixa, que é do ativo, aumenta. Esta conta será
debitada, pois as contas do ativo aumentam com o débito.
- O saldo da Conta Capital Social, que é do PL, aumenta. Esta conta será
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

creditada, pois as contas do PL aumentam com o crédito.

5º Passo: Registrar o lançamento por meio do débito e crédito das contas.


Lembrar que as contas devedoras devem ser escritas em 1º lugar e as contas
credoras em 2º lugar.
O Lançamento da operação no livro diário será feito da seguinte maneira:
Débito - Caixa (Ativo)
Crédito - Capital Social (PL) R$ 2.000,00

Registro do lançamento no livro razão:


Cópia registrada para (CPF: )

Caixa Capital Social


Débito Crédito Débito Crédito
(1) 2.000,00 2.000,00 (1)

Balanço Patrimonial após o lançamento 1:


BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Caixa 2.000 Obrigações -
PL 2.000
Capital Social 2.000
Total = 2.000 Total = 2.000

Exemplo 2: A administração da empresa Aprovados Ltda. decidiu abrir uma


conta bancária, por meio de um depósito inicial de R$ 500,00 provenientes do
caixa da empresa.
1º Passo: Identificar as contas envolvidas no fato contábil.
- Bancos e Caixa.
2º Passo: Identificar os grupos do balanço patrimonial:
- Bancos: Ativo.

Prof. Feliphe Araújo 38 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

- Caixa: Ativo.
3º Passo: Identificar o efeito sobre o saldo das contas envolvidas:
- Aumenta o saldo da Conta Bancos.
- Diminui o saldo da Conta Caixa, pois sai dinheiro do caixa.
4º Passo: Consultar a tabela com a natureza do saldo de cada conta:
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

- Conta Bancos --> Ativo --> Saldo aumenta --> Débito.


- Conta Caixa --> Ativo --> Saldo diminui --> Crédito.

5º Passo: Lançamento no livro diário:


D - Bancos Bancos
C - Caixa ......... R$ 500,00 ou a Caixa .............. R$ 500,00

Registro do lançamento no livro razão:


Caixa Bancos
Cópia registrada para (CPF: )

(1) 2.000,00 500,00 (2) (2) 500,00


1.500,00

Balanço Patrimonial após o lançamento 2:


BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Caixa 1.500 Obrigações -
Bancos 500 PL 2.000
Capital Social 2.000
Total = 2.000 Total = 2.000

Exemplo 3: A empresa começa a operar e adquire mercadorias a prazo


no valor de R$ 1.000,00.
1º Passo: Identificar as contas envolvidas no fato contábil.
- Estoque de Mercadorias (ou Mercadorias) e Fornecedores.
2º Passo: Identificar os grupos do balanço patrimonial:
- Conta Mercadorias: Ativo.
- Conta Fornecedores: Passivo.
3º Passo: Identificar o efeito sobre o saldo das contas envolvidas:

Prof. Feliphe Araújo 39 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

- Aumenta o saldo da Conta Mercadorias, que é um bem da empresa.


- Aumenta o saldo da Conta Fornecedores, pois cria uma obrigação para a
empresa.
4º Passo: Consultar a tabela com a natureza do saldo de cada conta:
- Conta Mercadorias --> Ativo --> Saldo aumenta --> Débito.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

- Conta Fornecedores --> Passivo --> Saldo aumenta --> Crédito.

5º Passo: Lançamento no livro diário:


D - Estoques de Mercadorias Estoques de Mercadorias
C - Fornecedores R$ 1.000,00 ou a Fornecedores R$ 1.000,00

Registro do lançamento no livro razão:


Mercadorias Fornecedores
Débito Crédito Débito Crédito
Cópia registrada para (CPF: )

(3) 1.000,00 1.000,00 (3)

Balanço Patrimonial após o lançamento 3:


BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Caixa 1.500 Fornecedores 1.000
Bancos 500 PL 2.000
Mercadorias 1.000 Capital Social 2.000
Total do Ativo = 3.000 Total do Passivo = 3.000

Exemplo 4: A empresa compra um veículo por R$ 2.000,00, sendo 1.000


à vista e o restante a prazo.
1º Passo: Identificar as contas envolvidas no fato contábil.
- Veículos, Caixa e Contas a Pagar.
2º Passo: Identificar os grupos do balanço patrimonial:
- Veículos: Ativo.
- Caixa: Ativo.
- Contas a Pagar: Passivo.

Prof. Feliphe Araújo 40 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

3º Passo: Identificar o efeito sobre o saldo das contas envolvidas:


- Aumenta o saldo da Conta Veículos.
- Diminui o saldo da Conta Caixa, pois sai dinheiro do caixa.
- Aumenta o saldo de Contas a Pagar, pois cria uma obrigação para a
empresa.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

4º Passo: Consultar a tabela com a natureza do saldo de cada conta:


- Veículos --> Bem --> Ativo --> Saldo aumenta --> Débito.
- Caixa --> Bem --> Ativo --> Saldo diminui --> Crédito.
- Contas a Pagar --> Obrigação --> Passivo --> Saldo aumenta --> Crédito.

5º Passo: Lançamento no livro diário:


D – Veículo .......................... R$ 2.000,00
C – Caixa ............................. R$ 1.000,00
C - Contas a Pagar ................ R$ 1.000,00
Cópia registrada para (CPF: )

Registro do lançamento no livro razão:


Veículos Caixa Contas a pagar

(4) 2.000 1.500 1.000 (4) 1.000 (4)

500

Balanço Patrimonial após o lançamento 4:


BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Caixa 500 Fornecedores 1.000
Bancos 500 Contas a pagar 1.000
Mercadorias 1.000 PL 2.000
Veículos 2.000 Capital Social 2.000
Total do Ativo = 4.000 Total do Passivo = 4.000

Exemplo 5: Pagamento de fornecedores no valor de R$ 300,00 por meio


de cheque.
1º Passo: Identificar as contas envolvidas no fato contábil.
- Bancos e Fornecedores.

Prof. Feliphe Araújo 41 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

2º Passo: Identificar os grupos do balanço patrimonial:


- Conta Bancos: Ativo (Bem).
- Conta Fornecedores: Passivo (Obrigação).
3º Passo: Identificar o efeito sobre o saldo das contas envolvidas:
- Diminui o saldo da Conta Bancos, porque sai dinheiro do banco.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

- Diminui o saldo da Conta Fornecedores, pois reduz a obrigação da


empresa.
4º Passo: Consultar a tabela com a natureza do saldo de cada conta:
- Conta Bancos --> Ativo --> Saldo diminui --> Crédito.
- Conta Fornecedores --> Passivo --> Saldo diminui--> Débito.

5º Passo: Lançamento no livro diário:


D - Fornecedores Fornecedores
C - Bancos R$ 300,00 ou a Bancos R$ 300,00
Cópia registrada para (CPF: )

Registro do lançamento no livro razão:


Bancos Fornecedores
(2) 500,00 300,00 (5) (5) 300,00 1.000,00 (3)
200,00 700,00

Balanço Patrimonial após o lançamento 5:


BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Caixa 500 Fornecedores 700
Bancos 200 Contas a pagar 1.000
Mercadorias 1.000 PL 2.000
Veículos 2.000 Capital Social 2.000
Total do Ativo = 3.700 Total do Passivo = 3.700

Realizamos alguns lançamentos que são comuns no dia a dia das


empresas. Com o tempo, de tanto praticar, vocês já saberão os lançamentos
mais comuns memorizados.
Vamos praticar!!!!!

Prof. Feliphe Araújo 42 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

(CESPE/TCE–TO/2008) Compra à vista de mercadorias:


débito em estoque de mercadorias e crédito em caixa.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:
A questão solicita o lançamento referente à compra à vista de mercadorias.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Vamos seguir os passos que aprendemos durante a aula:


1º Passo: Identificar as contas envolvidas no fato contábil.
- Estoque de Mercadorias (ou Mercadorias) e Caixa.
2º Passo: Identificar os grupos do balanço patrimonial:
- Conta Mercadorias: Ativo.
- Conta Caixa: Ativo.
3º Passo: Identificar o efeito sobre o saldo das contas envolvidas:
- Aumenta o saldo da Conta Mercadorias pela compra.
- Diminui o saldo da Conta Caixa, pois sai dinheiro do caixa da empresa.
Cópia registrada para (CPF: )

4º Passo: Consultar a tabela com a natureza do saldo de cada conta:


- Conta Mercadorias --> Ativo --> Saldo aumenta --> Débito.
- Conta Caixa --> Ativo --> Saldo diminui --> Crédito.
5º Passo: Lançamento no livro diário:
D - Estoques de Mercadorias
C – Caixa
Gabarito: Certo.

No decorrer do curso apresentaremos mais exemplos de lançamentos de


fatos contábeis.

7.3 Fórmulas de Lançamentos


Como vimos no tópico de método das partidas dobradas, para cada
débito ou mais deve ocorrer ao menos um crédito e vice-versa. Atualmente,
existem quatro fórmulas de lançamentos contábeis, de acordo com o número
de contas debitadas e creditadas.

7.3.1 Lançamento de 1ª fórmula


O registro envolve uma conta a débito e uma a crédito.

Prof. Feliphe Araújo 43 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Exemplo: Integralização do capital social pelos sócios em dinheiro no


valor de R$ 100,00.
D - Caixa (Ativo) Caixa (Ativo)
C - Capital Social (PL) 100,00 ou a Capital Social (PL) 100,00

7.3.2 Lançamento de 2ª fórmula


Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

O registro envolve uma conta a débito e duas ou mais a crédito.


Exemplo: Compra de mercadorias para revenda por R$ 200,00, sendo
metade à vista e metade a prazo.
D - Mercadorias (Ativo) 200,00 Mercadorias (Ativo) 200,00
C - Caixa (Ativo) 100,00 a Diversos
C - Fornecedores (Passivo)100,00 a Caixa (Ativo) 100,00
Ou a Fornecedores (Passivo) 100,00

Observação: A expressão a Diversos é utilizada quando há mais de um crédito.


Cópia registrada para (CPF: )

7.3.3 Lançamento de 3ª fórmula


O registro envolve duas ou mais contas a débito e uma a crédito.
Exemplo: Pagamento de fornecedores no valor de R$ 100,00, com a
incidência de juros de 10%.
D - Fornecedores (Passivo)100,00 Diversos
D - Despesa de juros 10,00 Fornecedores (Passivo) 100,00
C - Caixa (Ativo) 110,00 Despesa de juros (Despesa) 10,00
Ou a Caixa (Ativo) 110,00

Observação: A expressão Diversos é utilizada quando há mais de um débito.


Explicação do lançamento:
Quando uma empresa paga fornecedores com juros ocorre uma redução
da conta fornecedores (obrigação), um pagamento de juros (aumento de
despesas) e uma redução de caixa (saída de bens numerários).
Fornecedores → Passivo → Natureza Credora → Saída de Obrigações → Debita
Despesa → Natureza Devedora → Aumento de Despesas → Debita
Caixa → Ativo → Natureza Devedora → Saída de Bens (Dinheiro) → Credita

Prof. Feliphe Araújo 44 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

7.3.4 Lançamento de 4ª fórmula


O registro envolve duas ou mais contas a débito e duas ou mais a
crédito.
Exemplo: Compra de veículos no valor de R$ 1.000,00, sendo metade
para revenda e metade para uso, como pagamento de 10% à vista e o restante
a prazo.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

D - Mercadorias (Ativo) 500,00 Diversos


D - Veículos (Ativo) 500,00 a Diversos
C - Caixa (Ativo) 100,00 Mercadorias (Ativo) 500,00
C - Contas a Pagar (Passivo) 900,00 Veículos (Ativo) 500,00
Ou a Caixa (Ativo) 100,00
a Contas a Pagar (Passivo) 900,00

Explicação do lançamento:
Quando uma empresa compra veículos, sendo metade para revenda
Cópia registrada para (CPF: )

(Mercadoria) e metade para uso (Veículo), ocorre um aumento da conta


Mercadorias (bem destinado para revenda), um aumento da conta Veículos
(bem para uso da empresa), um pagamento de contas a pagar (obrigação) e
uma redução de caixa (saída de bens numerários).
Mercadorias → Ativo → Natureza Devedora → Entrada de Bens → Debita
Veículos → Natureza Devedora → Entrada de Bens → Debita
Contas a pagar → Passivo → Natureza Credora → Aumento de Obrigações →
Credita
Caixa → Ativo → Natureza Devedora → Saída de Bens (Dinheiro) → Credita

Segue uma tabela simplificada das fórmulas de lançamentos:


Lançamento Débito Crédito Dica
1ª fórmula 1 1 11
2ª fórmula 1 2 ou mais 12
3ª fórmula 2 ou mais 1 21
4ª fórmula 2 ou mais 2 ou mais 22

(ESAF/Analista de Comércio Exterior-MDIC/2012) O


lançamento de terceira fórmula é chamado de lançamento composto porque é
formado de

Prof. Feliphe Araújo 45 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

a) duas contas devedoras e duas contas credoras.


b) duas contas devedoras e uma conta credora.
c) uma conta devedora e duas ou mais contas credoras.
d) duas ou mais contas devedoras e duas ou mais contas credoras.
e) duas ou mais contas devedoras e uma conta credora.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Resolução:
Conforme visto acima, o lançamento de 3ª fórmula é o que envolve o registro
de duas ou mais contas a débito e uma a crédito.
Gabarito: Letra E.

7.4 Erros de escrituração e suas correções


O contabilista pode cometer erros durante a escrituração contábil,
como por exemplo:
✓ Erro na identificação do valor ou da conta debitada ou creditada;
Cópia registrada para (CPF: )

✓ Inversão ou troca de contas;


✓ Omissão de lançamentos;
✓ Lançamentos duplicados, dentre outros.

De acordo com a Norma Brasileira Técnica de Contabilidade (NBC


T) 2.4, retificação de lançamento é o processo técnico de correção de um
registro realizado com erro, na escrituração contábil das Entidades. São
formas de retificação:
a – o estorno;
b – a transferência;
c – a complementação.

Em qualquer das modalidades supramencionadas, o histórico do


lançamento deverá precisar o motivo da retificação, a data e a localização
do lançamento de origem.
a) Estorno: Consiste em lançamento inverso àquele feito
erroneamente, anulando-o totalmente.
Exemplo: Contabilista registra, erroneamente, a compra a prazo de
mercadorias, conforme abaixo:

Prof. Feliphe Araújo 46 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

D - Mercadorias (Ativo)
C - Caixa (Ativo) 100,00 (1)

Como o lançamento está errado, devemos anulá-lo, invertendo as contas:


D - Caixa (Ativo)
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

C - Mercadorias (Ativo) 100,00 (2)

Após o estorno, devemos realizar o lançamento correto para registrar a


compra a prazo de mercadorias:
D - Mercadorias (Ativo)
C - Fornecedores (Passivo) 100,00 (3)

Assim, os saldos estarão corrigidos:


Mercadorias Caixa Fornecedores
Cópia registrada para (CPF: )

(1) 100 100 (2) X 100 (1) 100 (3)


(3) 100 (2) 100
100,00 X

b) Transferência: Lançamento de transferência é aquele que promove


a regularização de conta indevidamente debitada ou creditada, através da
transposição do valor para a conta adequada.
Exemplo: Contabilista registra, erroneamente, a compra a prazo de
mercadorias, conforme abaixo:
D - Mercadorias (Ativo)
C - Caixa (Ativo) 100,00

O erro pode ser corrigido por um único lançamento de transferência,


pois a incorreção foi apenas na conta creditada (Caixa). Assim, devemos creditar
a conta correta:
D - Caixa (Ativo)
C - Fornecedores (Passivo) 100,00

c) Complementação: Lançamento de complementação é aquele que


vem, posteriormente, complementar, aumentando ou reduzindo, o valor
anteriormente registrado.

Prof. Feliphe Araújo 47 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Exemplo: Contabilista registra, erroneamente, a compra a prazo de


mercadorias no valor de R$ 150,00, conforme abaixo:
D - Mercadorias (Ativo)
C - Fornecedores (Passivo) ......................... 100,00
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Para contabilização do valor correto, o lançamento de complementação


é:
D - Mercadorias (Ativo)
C - Fornecedores (Passivo) ........................... 50,00

Continuando a aula, temos a ressalva, que é uma forma de retificação


de históricos de lançamentos contábeis corrigidos imediatamente após o
momento em que o erro é cometido. Utiliza-se expressões como "digo", "ou
melhor" ou outra equivalente.
Exemplo: Compra à vista de mercadorias por R$ 100,00, conf. NF nº 112.
Cópia registrada para (CPF: )

D - Mercadorias (Ativo)
C - Caixa (Ativo) ....................................... 100,00
Conforme NF nº 110, digo, 112 da Aprovados Ltda. R$ 100,00.

Os lançamentos realizados fora da época devida deverão consignar,


nos seus históricos, as datas efetivas das ocorrências e a razão do atraso.
Para facilitar a assimilação, segue uma esquematização:

consiste em lançamento inverso àquele


Estorno feito erroneamente, anulando-o
totalmente;

é aquele que promove a regularização


Formas de de conta indevidamente debitada ou
Transferência creditada, através da transposição do
Retificação
valor para a conta adequada;

é aquele que vem, posteriormente,


complementar, aumentando ou
Complementação reduzindo, o valor anteriormente
registrado.

(Professor Feliphe Araújo/Inédita) Assinale a opção que


completa a afirmativa corretamente. São erros de escrituração os seguintes:
a) Borrões, rasuras, estorno de lançamento, saltos de linhas, saltos de páginas.

Prof. Feliphe Araújo 48 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

b) Erros de algarismos, troca de uma conta por outra, inversão de contas,


omissão de lançamento, repetição de lançamento.
c) Erro de algarismo lançado a mais, lançamento retificativo, erro de algarismo
lançado a menor, troca de uma conta por outra, inversão de contas.
d) Omissão de lançamento, repetição de lançamento, inversão de lançamento,
troca de uma conta por outra, lançamento complementar.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

e) Estorno de lançamento, borrões, rasuras, retificação de lançamento, saltos


de linhas, ressalva por profissionais habilitado.
Resolução:
Acabamos de ver que o estorno de lançamento, a ressalva e o lançamento
complementar são formas de retificação do lançamento. Portanto, descartamos
as assertivas A, D e E.
No lançamento retificativo ou retificação de lançamento não ocorre erro, mas
sim, fato para correção de erros na escrituração. Assim, não pode ser a assertiva
C.
Por fim, os itens apresentados na assertiva B são erros de escrituração.
Cópia registrada para (CPF: )

Gabarito: Letra B.

8. Livros de Escrituração

A Escrituração contábil, que é o registro dos fatos contábeis por


meio de lançamentos, é realizada em livros contábeis ou fiscais, conforme
disposto na legislação comercial e tributária.
Os principais livros de escrituração contábil são:
✓ Livro Diário;
✓ Livro Razão;
✓ Livro Caixa;
✓ Livro de Registro de Inventário;

Para os efeitos da Legislação Tributária, temos alguns livros


obrigatórios de acordo com o regime de tributação aplicável ao
contribuinte, por exemplo, o Livro de Apuração do Lucro Real do Imposto de
Renda (LALUR) para os contribuintes sujeitos ao imposto de renda com base no
lucro real.
As sociedades anônimas, de acordo com o art. 100 da Lei 6.404/76,
devem ter, além dos livros obrigatórios para qualquer comerciante, os
seguintes livros:
I - o livro de Registro de Ações Nominativas;

Prof. Feliphe Araújo 49 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

II - o livro de Transferência de Ações Nominativas;


III - o livro de Registro de Partes Beneficiárias Nominativas e o de
Transferência de Partes Beneficiárias Nominativas;
IV - o livro de Atas das Assembleias Gerais;
V - o livro de Presença dos Acionistas;
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

VI - os livros de Atas das Reuniões do Conselho de Administração, se


houver, e de Atas das Reuniões de Diretoria;
VII - o livro de Atas e Pareceres do Conselho Fiscal.

Professor, e quem são as sociedades anônimas? É o que vem agora.


As sociedades por ações (ou sociedades anônimas) podem ser:
1) Companhia aberta (ou empresa de capital aberto): são aquelas
que comercializam títulos e valores mobiliários no mercado (Ex.: bolsa de
valores), por meio de ações que podem ser livremente comercializadas junto ao
público. São fiscalizadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).
Cópia registrada para (CPF: )

2) Companhia fechada (ou empresa de capital fechado): são


aquelas que não comercializam títulos e valores mobiliários no mercado. As
suas ações são negociadas de maneira privada.

As ações das companhias abertas são negociadas por intermédio de


corretoras de títulos e valores mobiliários, que são responsáveis pela negociação
na bolsa de valores.
Qualquer pessoa, seja física ou jurídica, pode ser sócia de uma empresa
que possua o capital aberto. Por exemplo, você, meu aluno, pode ser sócio de
uma companhia aberta. Para isso, é necessário que você tenha cadastro em
uma corretora e possua recursos suficientes para adquirir as ações mediante
negociação na bolsa de valores.
São exemplos de empresas que possuem o capital aberto: Petrobrás,
Banco do Brasil, Gerdau, Gol Linhas Aéreas, Lojas Americanas, etc.
É hora de praticar!

(Professor Feliphe Araújo/Inédita) Assinale, abaixo, a


opção que não se enquadra no complemento da frase:
“A companhia deve ter, além dos livros obrigatórios para qualquer comerciante,
os seguintes, revestidos das mesmas formalidades legais:
a) Livro de Registro de Ações Ordinárias”.
b) Livro de Atas das Assembleias-Gerais”.

Prof. Feliphe Araújo 50 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

c) Livro de Presença de Acionistas”.


d) Livro de Atas e Pareceres do Conselho Fiscal”.
e) Livro de Transferência de Ações Nominativas”.
Resolução:
Conforme visto acima, Livro de Registro de Ações Ordinárias não é
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

obrigatório para as Sociedades Anônimas.


Gabarito: Letra A.

Continuando a aula, vamos abordar melhor os livros mais cobrados nas


provas de concursos.

8.1 Livro Diário


De acordo com o Código Civil:
Art. 1.179. O empresário e a sociedade empresária são obrigados a seguir
um sistema de contabilidade, mecanizado ou não, com base na escrituração
Cópia registrada para (CPF: )

uniforme de seus livros, em correspondência com a documentação respectiva,


e a levantar anualmente o balanço patrimonial e o de resultado econômico.
Art. 1.180. Além dos demais livros exigidos por lei, é indispensável o
diário, que pode ser substituído por fichas no caso de escrituração
mecanizada ou eletrônica.
Parágrafo único. A adoção de fichas não dispensa o uso de livro
apropriado para o lançamento do balanço patrimonial e do de resultado
econômico.
Esquematizando:

Obrigatório
(exigido pelo
Código Civil)

Principal
Comum (registra os
Livro Diário
(para todas as fatos
empresas) contábeis)

Cronológico

Prof. Feliphe Araújo 51 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

O Livro Diário é obrigatório para todas as empresas, conforme


exigido pelo Código Civil. O pequeno empresário previsto na Lei
Complementar 123/06 está dispensando pelo mesmo Código de manter
sistema de contabilidade e, consequentemente, de escriturar o livro diário.
Os lançamentos efetuados neste livro devem: registrar todos os fatos
contábeis e ser feito em ordem cronológica. Livros cronológicos são os
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

que obedecem à rigorosa de dia, mês e ano em sua escrituração.


Lembrando que no Diário serão lançadas, com individuação, clareza
e caracterização do documento respectivo, dia a dia, por escrita direta ou
reprodução, todas as operações relativas ao exercício da empresa.
Muito importante saber que se admite a escrituração resumida do
Diário, com totais que não excedam o período de trinta dias, relativamente
a contas cujas operações sejam numerosas ou realizadas fora da sede do
estabelecimento, desde que utilizados livros auxiliares regularmente
autenticados, para registro individualizado, e conservados os documentos que
permitam a sua perfeita verificação.
Algumas formalidades devem ser observadas na escrituração do livro
diário, sejam extrínsecas ou intrínsecas, conforme abaixo:
Cópia registrada para (CPF: )

Formalidades do Livro Diário

Extrínsecas Intrísecas

- Deve ser encadernado; - Escriturados em ordem


- As folhas devem ser numeradas; cronológica;
- Deve ser autenticado pela Junta - Não deve conter rasuras,
Comercial do Estado (empresas emendas, borrões, linhas em
mercantis) ou pelo Registro Civil de branco, entrelinhas, folhas em
Pessoas Jurídicas (empresas civis); branco; e
e - A escrituração deve ser feita em
- Deve possuir termo de abertura e método uniforme, em língua e
de encerramento. moeda nacionais.

Exemplo: lançamento no livro diário de uma compra à vista de


mercadorias no valor de R$ 1.500,00.
Teresina/PI, 13 de dezembro de 2014 → local e data
D – Mercadorias 1.500,00 → conta debitada
C – Caixa 1.500,00 → conta creditada
Compra de mercadorias à vista → histórico

Prof. Feliphe Araújo 52 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

8.2 Livro Razão


O livro razão é:
➢ Facultativo: segundo o Código Civil. Por ser facultativo, a
escrituração do livro Razão não substitui a escrituração do livro Diário,
pois ambos possuem funções distintas.
➢ Principal: registra os fatos contábeis em cada conta.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

➢ Sistemático: objetivo de organizar as informações. Como o livro


razão é sistemático, a escrituração do livro razão deverá ser individualizada por
conta, obedecendo-se após isso à ordem cronológica das operações dentro da
conta.

Segundo a legislação do Imposto de Renda, o livro razão é obrigatório


para os contribuintes sujeitos a apuração do lucro real.
Além disso, segundo a ITG 2000 (R1) – Escrituração Contábil, aprovada
Cópia registrada para (CPF: )

pela Resolução CFC nº 1.330/2011, o livro razão também é obrigatório.


ITG: Interpretação Técnica Geral

Por meio do livro razão é possível controlar separadamente o movimento


de todas as contas. O controle individualizado das contas é importante para se
conhecer os seus saldos, possibilitando a apuração de resultados e a elaboração
de demonstrações contábeis, como o balanço patrimonial etc.
Abaixo, segue o modelo de escrituração do livro razão:
Conta: Estoque de Mercadorias
Data Histórico Débito Crédito Saldo D/C
01/01/2014 Compra de mercadorias 100,00 100,00 D
10/01/2014 Devolução de mercadorias 100,00 0,00 C
15/01/2014 Compra de mercadorias 100,00 100,00 D
Utilizamos o "razonete" abaixo como forma de substituir a escrituração
do livro Razão:
Mercadorias
(1) 100 100 (2)
(3) 100

100,00

Prof. Feliphe Araújo 53 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

8.3 Livro Caixa


Livro Caixa é um livro auxiliar de registro contábil, e seu uso é
facultativo, de acordo com o disposto na legislação comercial. Ele registra as
entradas e saídas de numerário das entidades.
Este livro é obrigatório para os contribuintes que estejam no regime
simplificado previsto na Lei Complementar nº 123/06 (microempresas e
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

empresas de pequeno porte optantes pelo SIMPLES Nacional) ou que optarem


pela tributação com base no lucro presumido.

8.4 Livro de Registro de Inventário


Tem por objetivo registrar os bens de consumo, estoque de
mercadorias para revenda e matérias-primas quando do levantamento do
balanço da empresa.

8.5 SPED Contábil


O Sped Contábil é o Sistema Público de Escrituração Digital que substitui
Cópia registrada para (CPF: )

a escrituração contábil em livros físicos pela Escrituração Contábil Digital


(ECD). A partir de 2009, as entidades sujeitas a apuração do Imposto de Renda
com base no Lucro Real estão obrigadas a adotar o Sped Contábil.
As empresas sujeitas ao Sped Contábil são obrigadas a transmitir à
Receita Federal do Brasil (RFB), em versão digital, devidamente autenticados e
assinados digitalmente pelo contabilista e pelo(s) administrador(es) da
entidade, os seguintes livros:
I - livro Diário e seus auxiliares, se houver;
II - livro Razão e seus auxiliares, se houver;
III - livro Balancetes Diários, Balanços e fichas de lançamento comprobatórias
dos assentamentos neles transcritos.

Observem que as empresas obrigadas a Escrituração Contábil Digital


devem entregar o livro razão.

(CESPE/Técnico Judiciário - Contabilidade – TRE


BA/2017) A pessoa jurídica tributada com base no lucro real deverá manter o
livro razão ou fichas utilizadas para resumir e totalizar, por conta ou subconta,
os lançamentos efetuados no livro diário. Com relação ao livro razão, assinale a
opção correta.
A) É obrigatória a escrituração do livro razão por qualquer pessoa jurídica.

Prof. Feliphe Araújo 54 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

B) A escrituração do livro razão deverá ser individualizada, obedecendo-se à


ordem cronológica das operações.
C) O livro razão, com escrituração sintética, é auxiliar do livro diário.
D) São dispensados no livro razão os termos de abertura e de encerramento.
E) As entidades comerciais que adotem escrituração completa estão obrigadas
a autenticar o livro razão.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Resolução:
Vamos analisar cada alternativa:
A) incorreta. O livro razão é facultativo, principal e sistemático (objetivo
de organizar as informações). Contudo, segundo a legislação do Imposto de
Renda, é obrigatório para os contribuintes sujeitos a apuração do lucro
real.
B) correta. O examinador tentou confundir o candidato. O livro razão, a
princípio, não é cronológico, e sim sistemático. Porém, depois da organização
dentro de cada conta de forma individualizada (sistemático), os lançamentos
devem seguir a ordem cronológica dos fatos dentro das contas.
Cópia registrada para (CPF: )

Portanto, a escrituração do livro razão deverá ser individualizada, obedecendo-


se à ordem cronológica das operações.
C) incorreta. O livro razão não é auxiliar do livro diário.
D) incorreta. Não são dispensados no livro razão os termos de abertura e de
encerramento.
E) incorreta. De acordo com as normas contábeis, o Livro Diário deve ser
autenticado no registro público ou entidade competente, apenas quando for
exigível por legislação específica. A norma não menciona o livro razão.
Gabarito: B.

9. Diferença entre Capital e Patrimônio

O conceito de capital tem uma variação de opiniões. Por exemplo, o


capital em meio a economia política é visto como a soma das riquezas que
geram novas riquezas.
A contabilidade não traz uma definição formal para o capital. Porém, o
capital tem vários desdobramentos para a contabilidade, que possuem
significados distintos, os quais veremos a seguir.
Se o capital pertencer aos sócios ou aos proprietários, será chamado de
capital próprio (ou patrimônio líquido). Porém, se pertencer a terceiros
(pessoas ou empresas alheias à entidade) será chamado de capital de
terceiros (ou passivo exigível). O capital, seja próprio ou alheio, sempre

Prof. Feliphe Araújo 55 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

estará investido (aplicado) no ativo da entidade, podendo estar materializado


em dinheiro ou qualquer outro bem (móvel ou imóvel) e até por créditos.
Dentro do capital próprio, temos o capital social, que é a conta do PL
composta pelas ações subscritas na constituição da sociedade ou com o
aumento de capital.
Em outras palavras, o capital social é o investimento inicial feito pelos
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

proprietários da empresa e corresponde ao patrimônio líquido inicial. Ele só é


alterado quando os proprietários realizam investimentos adicionais (aumentos
de capital) ou desinvestimentos (diminuições de capital). Também pode receber
a denominação Capital Nominal ou Capital Social Subscrito.
Os recursos destinados pelos proprietários à formação do Capital Social
nem sempre estão disponíveis para serem transferidos do patrimônio dos
sócios para o patrimônio da entidade no ato de constituição da mesma. Ou seja,
nem sempre o capital encontra-se totalmente integralizado. O Capital Social
só é integralizado (ou realizado) quando os recursos correspondentes são
transferidos do patrimônio dos sócios para o patrimônio da entidade.
Quando um sócio se compromete formalmente (mediante contrato social)
a entregar certa importância para compor o Capital Social da entidade à qual
Cópia registrada para (CPF: )

pertence, em data futura, embora subscrita, aquela parcela do capital,


correspondente aos recursos não entregues, encontra-se a integralizar (ou a
realizar).
Sendo assim, o capital subscrito pode ou não estar integralizado. Se,
ato contínuo à subscrição, a titularidade dos bens e direitos é transferida para
o patrimônio da entidade, então o capital estará subscrito e integralizado.
Caso contrário, embora o capital esteja subscrito, ainda se encontrará a
integralizar.
Portanto, a subscrição, trata-se do ato que determinada pessoa
assume a obrigação de contribuir para a formação do capital social tornando-
se sócio. Já a integralização consiste no ato que determinado sócio cumpre
com a obrigação de contribuir para a formação do capital social.
Exemplo: se uma empresa subscreve o capital no valor de R$
300.000,00, sendo que foi integralizado o montante de R$ 120.000,00 em
dinheiro. Assim, sobrará o valor de R$ 180.000,00 a ser integralizado.
Lançamento:
D – Caixa (Ativo) .................................................... 120.000,00
D – Capital Social a Realizar (retificadora do PL) ......... 180.000,00
C – Capital Social (PL) ............................................. 300.000,00

No balanço patrimonial, a representação será a seguinte:

Prof. Feliphe Araújo 56 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Patrimônio Líquido:
Capital Social .................................. R$ 300.000,00
(-) Capital a Realizar ..................... (R$ 180.000,00)

Caros alunos e alunas, não deixem a banca confundir vocês. Não existe
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

a conta “Capital Integralizado”. O valor do Capital Integralizado é


resultado da diferença entre o Capital Social Subscrito e a conta
retificadora, com saldo devedor, “Capital a Integralizar”.
No exemplo acima, temos que:
Capital Realizado = Capital Social - Capital a Integralizar
Capital Realizado = 300.000,00 – 180.000 = R$ 120.000,00

Nas provas, se a questão mencionar apenas “Capital Social”, sem


qualquer indicação de capital realizado ou a realizar, iremos assumir que o
Capital Social foi totalmente integralizado pelos sócios.
Cópia registrada para (CPF: )

Segundo a Lei das S/A, o capital social poderá ser formado com
contribuições em dinheiro ou em qualquer espécie de bens suscetíveis de
avaliação em dinheiro.
A constituição da companhia depende do cumprimento dos seguintes
requisitos preliminares:
I - subscrição, pelo menos por 2 (duas) pessoas, de todas as ações em
que se divide o capital social fixado no estatuto;
II - realização, como entrada, de 10% (dez por cento), no mínimo, do
preço de emissão das ações subscritas em dinheiro;
III - depósito, no Banco do Brasil S/A., ou em outro estabelecimento
bancário autorizado pela Comissão de Valores Mobiliários, da parte do capital
realizado em dinheiro.

O capital social subscrito está definido em um documento, seja no


contrato social (no caso da sociedade limitada) ou no estatuto social (quando
sociedade anônima). Assim, a entidade que desejar aumentar o seu capital
social, terá que proceder a alteração do contrato social ou do estatuto. Porém,
existe uma exceção, o capital autorizado.
O capital autorizado representa aquele valor que está previsto no
estatuto social pelo qual pode haver aumento do capital social sem que haja
necessidade de alterar este instrumento. Ou seja, o conselho de administração
da sociedade tem a faculdade de elevar o capital social até um determinado
limite autorizado.

Prof. Feliphe Araújo 57 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Em outras palavras, o sistema de capital autorizado nada mais é que


um limite de Capital dentro do qual a Assembleia Geral ou o Conselho de
Administração (órgão executivo das sociedades anônimas) pode deliberar
aumento de Capital Social independentemente de reforma estatutária, ou seja,
a realização do capital (autorizado) se processa na medida das necessidades da
companhia, sem o inconveniente de sucessivas alterações no Estatuto Social da
mesma.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Exemplo: se uma empresa tem um capital autorizado no valor de R$


500.000,00, sendo que só foi subscrito o valor de R$ 300.000,00, os
administradores da sociedade, sem necessidade de aprovação pela assembleia
geral dos acionistas, podem subscrever mais R$ 200.000,00.
Capital a subscrever = Capital Autorizado – Capital Social
Capital a subscrever = R$ 500.000,00 – 300.000,00 = R$ 200.000,00
* As contas Capital Autorizado e Capital a Subscrever não vão para balanço,
pois são contas de controle.
Resumindo:
Cópia registrada para (CPF: )

Capital Autorizado → Conta de Controle


(–) Capital a Subscrever → Conta de Controle
(=) Capital Social (Subscrito) → Conta Patrimonial do PL
(–) Capital a Realizar (ou a Integralizar) → Conta Retificadora do PL
(=) Capital Realizado (ou Integralizado)

Nós vimos que o Patrimônio é o conjunto de BENS, DIREITOS e


OBRIGACÕES pertencentes a uma entidade. Chamamos de patrimônio bruto o
valor do ativo total. Já o patrimônio líquido, também denominado de capital
próprio, recursos próprios ou passivo não exigível, é a diferença entre o ativo e
passivo exigível.

Prof. Feliphe Araújo 58 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Esquematizando a definição das variantes do Capital:

▪ É o valor previsto no Estatuto Social das empresas


CAPITAL
para aumento do capital social sem a necessidade de
AUTORIZADO
alteração estatutária;

▪ É uma conta do PL formada por ações subscritas na


CAPITAL SOCIAL constituição da sociedade ou por aumento do capital;
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

(SUBSCRITO OU ▪ A conta do capital social discriminará o montante


CONTÁBIL) subscrito e, por dedução, a parcela ainda não
realizada;

CAPITAL A REALIZAR ▪ É a parcela do capital social que os sócios ainda não


(A INTEGRALIZAR) realizaram;

▪ É a parcela do capital social que os sócios já


CAPITAL integralizaram;
INTEGRALIZADO ▪ Capital realizado = capital social - capital a realizar;
(REALIZADO) ▪ Do capital social, no mínimo 10% deve ser realizado
em dinheiro;
Cópia registrada para (CPF: )

CAPITAL PRÓPRIO ▪ É sinônimo de patrimônio líquido;

CAPITAL DE
TERCEIROS (ALHEIO)
▪ É sinônimo de passivo exigível;

Por isso, patrimônio e capital são coisas distintas.

(ESAF/Analista de Comércio Exterior – MDIC/2012) Em


relação ao patrimônio, objeto da contabilidade, é correto afirmar que
d) o capital social de um empreendimento comercial é o montante de recursos
aplicados em seu patrimônio.
Resolução:
O montante de recursos aplicados no patrimônio corresponde ao valor do ativo.
O capital social representa a parte de recursos investidos pelos sócios.
Gabarito: incorreto.

Prof. Feliphe Araújo 59 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

10. Resumo da Aula

de natureza Ativo, despesa, retificadora do passivo


devedora exigível e retificadora do patrimônio líquido;

Contas
de natureza Passivo exigível, patrimônio líquido,
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

credora receitas e retificadora do ativo;

Funcionamento
Conta Contábil Função
Débito Crédito

Registra o dinheiro em Entrada de


Caixa Saída de numerário
espécie da empresa dinheiro

Registra o dinheiro
Banco Conta Depósitos e Saques e
depositado em instituições
Movimento recebimentos pagamentos
financeiras

Registra o estoque de
Mercadorias Compra Venda
mercadorias
Cópia registrada para (CPF: )

Registra as vendas Recebimento do


Clientes Vendas realizadas
realizadas a prazo direito

Registra as compras Pagamento da Compras


Fornecedores
realizadas a prazo obrigação realizadas

Dissolução da
Registra o investimento dos Investimentos dos
Capital Social empresa ou saída de
sócios na empresa sócios na empresa
sócios

patrimônio líquido, receitas e


Proprietários
despesas;

Teoria Agentes
bens;
Personalista consignatários

Agentes
direitos e obrigações;
correspondentes

Integrais bens, direitos e obrigações;


Teoria
Materialista
patrimônio líquido, receitas e
Diferenciais
despesas;

Prof. Feliphe Araújo 60 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

ativo, passivo e patrimônio


Patrimoniais
líquido,
Teoria
Patrimonialista
de Resultado receitas e despesas;
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Contas Contábeis - Classificação quanto aos elementos

Contas Patrimoniais Contas de Resultado

São as receitas e despesas.


Representam os bens, direitos, Aparecem na Demonstração do
obrigações e patrimônio líquido de Resultado do Exercício (DRE) e servem
uma entidade. para apurar se a empresa apresentou
Aparecem no Balanço Patrimonial. Por lucro ou prejuízo.
exemplo: Caixa e capital social
Cópia registrada para (CPF: )

Por, exemplo, receita de vendas e Custo


das Mercadorias Vendidas (CMV)

São decréscimos nos benefícios econômicos durante o


período contábil, sob a forma de saída de recursos ou
redução de ativos ou assunção de passivos, que resultam
DESPESAS
em decréscimo do patrimônio líquido e que não estejam
relacionados com distribuição aos detentores dos
instrumentos patrimoniais.

Receitas são aumentos nos benefícios econômicos


durante o período contábil sob a forma de entrada de
recursos ou aumento de ativos ou diminuição de passivos,
RECEITAS
que resultam em aumentos do patrimônio líquido e que
não estejam relacionados com a contribuição dos
detentores dos instrumentos patrimoniais;

Recebimento
ENTRA DINHEIRO NO CAIXA
em cheque
Operações
com cheque
Pagamento em
SAI DINHEIRO DO BANCO
cheque

Prof. Feliphe Araújo 61 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Nome da Conta Exemplo Classificação Sinônimo

Qualquer coisa Aluguel Ativo e Receitas Receita de aluguel e Receita


ativa Comissões Ativas (Resultado) de comissão
Qualquer coisa Aluguel Passivo e Despesa Despesa de aluguel e
passiva Comissões Passivas (Resultado) Despesas de comissões
Qualquer coisa Juros a Receber e Ativo Receita de Juros a Receber
a receber Comissões Ativas a (Direito) e Receita de Comissões a
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Receber Receber
Qualquer coisa Aluguéis a Pagar e Passivo Despesa de Aluguel a Pagar
a pagar Comissões Passivas (Obrigação) e Despesa de Comissões a
a Pagar Pagar
Qualquer coisa Aluguel Ativo a Passivo Receita de Aluguel Recebida
ativa a vencer Vencer e Comissões (Obrigação) Antecipadamente e Receita
Ativas a Vencer de Comissões Recebidas
Exceto: Juros Antecipadamente
Qualquer coisa Aluguéis Passivos a Ativo Despesas de Aluguéis Pagos
passiva a Vencer (ou Aluguéis (Direito) Antecipadamente e
vencer a Vencer) e Despesas de Comissões
Comissões Passivas Antecipadas
a Vencer
Cópia registrada para (CPF: )

Exceto: Juros
Despesas pré- - Despesa -
operacionais (Resultado)
Despesa Não confunda com o Ativo Despesas Antecipadas ou
Diferida Ativo Diferido, (Direito) Despesas Pagas
subgrupo do Ativo Antecipadamente
que foi extinto
Obrigações - Passivo Obrigações Trabalhistas a
Trabalhistas (Obrigação) Pagar
Salários - Despesa -
(Resultado)

Esquematizando:
Fornecedores Obrigação Passivo

Adiantamento a Fornecedores Direito Ativo

Clientes Direito Ativo

Adiantamento de Clientes Obrigação Passivo

Prof. Feliphe Araújo 62 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Quem emite?
Título de crédito Classificação Nome da conta
Devedor ou Credor

Duplicatas Emitidas Credor (emissor) Ativo (Direito) Duplicatas a


receber

Duplicatas Aceitas Devedor (aceite) Passivo Duplicatas a pagar


(obrigação)
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Cheque pré-datado Credor (recebe o Ativo (Direito) Contas a receber


cheque)

Cheque pré-datado Devedor (emite o Passivo Contas a pagar


cheque) (obrigação)

Cheque à vista Credor (recebe o Ativo (Direito) Caixa


cheque)

Notas promissórias Credor (sacador) Ativo (Direito) Promissórias a


aceitas receber

Notas promissórias Devedor (sacado) Passivo Promissórias a


emitidas (obrigação) pagar
Cópia registrada para (CPF: )

Conclusões do método das partidas dobradas:


✓ A soma dos débitos é sempre igual à soma dos créditos.
✓ Um ou mais débitos numa ou mais contas deve corresponder a
um ou mais créditos de valor equivalente em uma ou mais contas.
✓ O total do ativo será sempre igual a soma do passivo exigível
com o patrimônio líquido.

Elementos essenciais do lançamento

Conta(s) Conta(s)
Local e data Histórico Valor(es)
debitada(s) creditada(s)

1 – Passos para efetuar um lançamento contábil


Apresentamos os passos para efetuar um lançamento contábil:
1º Passo: Identificar as contas envolvidas no fato contábil;
2º Passo: Identificar os grupos (Ativo, Passivo, PL, Receita ou Despesa) que
pertencem as contas envolvidas, bem como se alguma é retificadora;
3º Passo: Identificar o efeito do fato contábil sobre o saldo das contas
envolvidas;

Prof. Feliphe Araújo 63 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

4º Passo: Consultar a tabela desta aula com a natureza do saldo de cada conta;
e
Grupo de Natureza das Saldo
Contas Contas Aumenta Diminui
Ativo Devedora Débito Crédito
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Retificadora do Ativo Credora Crédito Débito


Passivo Exigível (PE) Credora Crédito Débito
Patrimônio Líquido (PL) Credora Crédito Débito
Retificadora do PE Devedora Débito Crédito
Retificadora do PL Devedora Débito Crédito
Receitas Credora Crédito Débito
Despesas Devedora Débito Crédito

5º Passo: Registrar o lançamento por meio do débito e crédito das contas.


Cópia registrada para (CPF: )

2 - Fórmulas de Lançamento
Lançamento Débito Crédito Dica
1ª fórmula 1 1 11
2ª fórmula 1 2 ou mais 12
3ª fórmula 2 ou mais 1 21
4ª fórmula 2 ou mais 2 ou mais 22

3 - Formas de retificação do lançamento

consiste em lançamento inverso àquele


Estorno feito erroneamente, anulando-o
totalmente;

é aquele que promove a regularização


Formas de de conta indevidamente debitada ou
Transferência creditada, através da transposição do
Retificação
valor para a conta adequada;

é aquele que vem, posteriormente,


complementar, aumentando ou
Complementação reduzindo, o valor anteriormente
registrado.

Prof. Feliphe Araújo 64 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

4 – Livros de Escrituração
Os principais livros de escrituração contábil são:
✓ Livro Diário: Obrigatório (exigido pelo Código Civil), Principal
(registra os fatos contábeis), Comum (para todas as empresas) e
cronológico.
✓ Livro Razão: Facultativo (segundo o código civil), principal e
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

sistemático (objetivo de organizar as informações).


Segundo a legislação do Imposto de Renda, o livro razão é obrigatório
para os contribuintes sujeitos a apuração do lucro real.
Além disso, segundo a ITG 2000 (R1) – Escrituração Contábil, aprovada
pela Resolução CFC nº 1.330/2011, o livro razão também é obrigatório.
✓ Livro Caixa: É obrigatório para os contribuintes que estejam no
regime simplificado previsto na Lei Complementar nº 123/06 ou que
optarem pela tributação com base no lucro presumido.
✓ Livro de Registro de Inventário.
Cópia registrada para (CPF: )

Admite-se a escrituração resumida do Diário, com totais que não


excedam o período de trinta dias, relativamente a contas cujas operações sejam
numerosas ou realizadas fora da sede do estabelecimento, desde que utilizados
livros auxiliares regularmente autenticados, para registro individualizado, e
conservados os documentos que permitam a sua perfeita verificação.

Formalidades do Livro Diário

Extrínsecas Intrísecas

- Deve ser encadernado; - Escriturados em ordem


- As folhas devem ser numeradas; cronológica;
- Deve ser autenticado pela Junta - Não deve conter rasuras,
Comercial do Estado (empresas emendas, borrões, linhas em
mercantis) ou pelo Registro Civil branco, entrelinhas, folhas em
de Pessoas Jurídicas (empresas branco; e
civis); e - A escrituração deve ser feita em
- Deve possuir termo de abertura método uniforme, em língua e
e de encerramento. moeda nacionais.

5 – Diferenciação entre Capital e Patrimônio

Prof. Feliphe Araújo 65 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

▪ É o valor previsto no Estatuto Social das empresas


CAPITAL
para aumento do capital social sem a necessidade de
AUTORIZADO
alteração estatutária;

▪ É uma conta do PL formada por ações subscritas na


CAPITAL SOCIAL constituição da sociedade ou por aumento do capital;
(SUBSCRITO OU ▪ A conta do capital social discriminará o montante
CONTÁBIL) subscrito e, por dedução, a parcela ainda não
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

realizada;

CAPITAL A REALIZAR ▪ É a parcela do capital social que os sócios ainda não


(A INTEGRALIZAR) realizaram;

▪ É a parcela do capital social que os sócios já


integralizaram;
CAPITAL
▪ Capital realizado = capital social - capital a realizar;
INTEGRALIZADO
(REALIZADO) ▪ Do capital social, no mínimo 10% deve ser realizado
em dinheiro ou bens suscetíveis a avaliação em
dinheiro;

CAPITAL PRÓPRIO ▪ É sinônimo de patrimônio líquido;


Cópia registrada para (CPF: )

CAPITAL DE
TERCEIROS (ALHEIO)
▪ É sinônimo de passivo exigível;

PATRIMÔNIO ▪ É o conjunto de BENS, DIREITOS e OBRIGACÕES;

PATRIMÔNIO BRUTO ▪ É sinônimo de Ativo;

Vamos agora treinar o seu aprendizado por meio de exercícios de


concursos anteriores. Em seguida temos as questões comentadas. Se você
preferir responder antes de olhar os comentários, vá direto para a lista de
exercícios e depois retorne para verificar os comentários das questões.
Qualquer dúvida e/ou esclarecimentos, estou à disposição no Fórum. Não
deixe de nos procurar, tirando suas dúvidas, e nos ajudando a aprimorar o nosso
curso.
Conte comigo e Firmeza nos Estudo (FÉ)!
Um forte abraço, Feliphe Araújo.

Prof. Feliphe Araújo 66 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

11. Questões comentadas

CESPE
Determinada sociedade comercial criou uma rubrica contábil para abrigar os
valores dos estoques em trânsito. Na abertura do exercício corrente, essa
rubrica possuía saldo de R$ 50.000.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

A respeito dessa situação hipotética, julgue os próximos itens.


01. (CESPE/Agente de Polícia Federal/2018) A referida conta é de
natureza credora.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:
Estoque de mercadorias em trânsito: compreende os bens comprados pela
empresa que se acham em transporte a caminho dela. Pertence ao grupo de
contas do estoque e, portanto, é classificada no ativo, sendo de natureza
devedora.
Gabarito: Errado.
Cópia registrada para (CPF: )

02. (CESPE/Agente de Polícia Federal/2018) A aquisição de mercadorias


para revenda, quando classificável na conta mencionada, gerará uma
contrapartida em conta de fornecedores ou de caixa e equivalentes.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:
Quando há a aquisição de mercadorias a contrapartida será na conta
fornecedores para pagamentos a prazo ou conta caixa para casos de
pagamentos à vista.
Lançamento contábil:
D – Estoque de Mercadorias em Trânsito (Ativo Circulante)
C – Caixa/Bancos ou Fornecedores
Gabarito: Certo.

A respeito de contas, julgue os itens seguintes.


03. (CESPE/Técnico em Contabilidade - EBSERH/2018) As receitas e as
despesas provocam variações patrimoniais, aumentando ou diminuindo o
patrimônio líquido; por essa razão, segundo a teoria patrimonialista, elas são
classificadas como contas patrimoniais.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:

Prof. Feliphe Araújo 67 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Segundo a teoria patrimonialista, as receitas e as despesas são classificadas


como contas de resultado.
Gabarito: E.

04. (CESPE/Técnico em Contabilidade - EBSERH/2018) As contas


permitem o registro dos fatos administrativos do dia a dia da entidade, os quais,
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

por sua vez, são fundamentais para a elaboração das demonstrações contábeis
e para o cumprimento dos objetivos da contabilidade.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:
Perfeito. A cada fato que afeta o patrimônio da empresa, fazemos um registro
em uma conta. Ao final do período, com o saldo das contas podemos elaborar
as demonstrações contábeis e cumprir os objetivos da contabilidade.
Gabarito: C.

05. (CESPE/Técnico em Contabilidade - EBSERH/2018) As contas de


Cópia registrada para (CPF: )

ativo e de despesas serão debitadas sempre que for necessário aumentar os


seus saldos, e serão creditadas quando a intenção for diminuí-los. Já as contas
de passivo e de receitas seguem mecanismo inverso.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:
Para respondermos esta questão, é importante entendermos a teoria das contas
e, especialmente decorar (se for o caso) a tabelinha abaixo:
Grupo de Natureza das Saldo
Contas Contas Aumenta Diminui
Ativo Devedora Débito Crédito
Retificadora do Ativo Credora Crédito Débito
Passivo Exigível (PE) Credora Crédito Débito
Patrimônio Líquido (PL) Credora Crédito Débito
Retificadora do PE Devedora Débito Crédito
Retificadora do PL Devedora Débito Crédito
Receitas Credora Crédito Débito
Despesas Devedora Débito Crédito

Com isso, a questão está correta.

Prof. Feliphe Araújo 68 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Gabarito: C.

Julgue os seguintes itens, que tratam do plano de contas.


06. (CESPE/Técnico em Contabilidade - EBSERH/2018) As contas
patrimoniais, independentemente da posição hierárquica que ocupem no grupo
a que pertençam, podem receber lançamentos a débito e a crédito.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:
As contas analíticas são as que recebem lançamentos. As contas sintéticas, por
exemplo, não recebem lançamentos. Com isso, a questão está errada, pois, a
depender da hierarquia (conta sintética ou analítica), a conta pode não receber
lançamentos.
Gabarito: E.

07. (CESPE/Técnico em Contabilidade - EBSERH/2018) Um plano de


contas consiste em uma relação com o código de cada conta e o respectivo
Cópia registrada para (CPF: )

título.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:
O conceito aplica-se ao elenco de contas e não ao plano de contas.
Um ELENCO de contas consiste em uma relação com o código de cada conta e
o respectivo título.
O plano de contas é o conjunto de todas as contas existentes dentro de
uma entidade para uniformizar os registros contábeis, também entendido
como o grupo de contas que norteiam a contabilidade de uma empresa.
O plano de contas será elaborado com base nas informações constantes
abaixo:
✓ Elenco de Contas: consiste na relação de contas que serão
utilizadas para o registro dos Fatos Contábeis;
✓ Função das contas: representar os elementos patrimoniais
(bens, direitos, obrigações ou patrimônio líquido) e do
resultado (receita ou despesa).
✓ Funcionamento das contas ocorre pelo sistema de débito e
crédito (método das partidas dobradas).
Gabarito: E.

Prof. Feliphe Araújo 69 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

08. (CESPE/Auditor do Estado – SEFAZ RS/2018) Considerando o


disposto no Código Civil sobre o livro diário, assinale a opção correta.
(A) A prescrição ou decadência dos atos consignados no diário não eximem o
empresário e a entidade empresária da sua guarda por um prazo adicional de
cinco anos.
(B) Antes de ser colocado em uso, o livro diário deverá ser autenticado no
Registro Público de Empresas Mercantis, salvo disposição especial de lei.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

(C) Mesmo no caso de escrituração mecanizada ou eletrônica, o diário não


poderá ser substituído por fichas.
(D) O balanço patrimonial e o de resultado econômico devem ser lançados em
livro distinto do diário.
(E) No diário, deve constar unicamente a assinatura do técnico em ciências
contábeis legalmente habilitado e responsável pelos lançamentos nele
efetuados.
Resolução:
Questão que trata basicamente da letra fria da lei 10.406/02, o nosso Código
Civil.
Cópia registrada para (CPF: )

Vamos às assertivas com o respectivo artigo para analisarmos e chegarmos ao


gabarito:
A) incorreta. Art. 1.194: "O empresário e a sociedade empresária são
obrigados a conservar em boa guarda toda a escrituração, correspondência e
mais papéis concernentes à sua atividade, enquanto não ocorrer prescrição ou
decadência no tocante aos atos neles consignados".
Não se fala no prazo de 5 anos.
B) correta. Art. 1.181. "Salvo disposição especial de lei, os livros obrigatórios
e, se for o caso, as fichas, antes de postos em uso, devem ser autenticados
no Registro Público de Empresas Mercantis".
É isso mesmo o que diz a assertiva.
C) incorreta. Art. 1.180. "Além dos demais livros exigidos por lei, é
indispensável o Diário, que pode ser substituído por fichas no caso de
escrituração mecanizada ou eletrônica".
O livro Diário, nessas ocasiões, pode ser substituído.
D e E) incorreta. Art. 1.184. "No Diário serão lançadas, com individuação,
clareza e caracterização do documento respectivo, dia a dia, por escrita direta
ou reprodução, todas as operações relativas ao exercício da empresa.
§ 2o Serão lançados no Diário o balanço patrimonial e o de resultado
econômico, devendo ambos ser assinados por técnico em Ciências Contábeis
legalmente habilitado e pelo empresário ou sociedade empresária."
Gabarito: B.

Prof. Feliphe Araújo 70 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

09. (CESPE/Perito Criminal – SSP - MA/2018) A respeito do método das


partidas dobradas e de seus desdobramentos na ciência contábil, julgue os itens
seguintes.
I As aplicações de recursos são representadas por meio de débitos em
determinadas rubricas contábeis, enquanto as origens dos recursos aplicados
provocam registro a crédito em outras rubricas.
II A aquisição de bens para comercialização a prazo e com juros é um exemplo
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

de partida de segunda fórmula.


III Em uma venda de mercadoria, ocorre a baixa, a crédito, da mercadoria
vendida, em contrapartida à correspondente conta de receita por venda de
mercadorias.
IV A existência de um conjunto de levantamentos refletindo um elemento ou
componente formado ou em formação pertencente a um patrimônio, expresso
geralmente em moeda corrente, é inerente ao método das partidas dobradas.
Estão certos apenas os itens
(A) I e II.
(B) I e IV.
Cópia registrada para (CPF: )

(C) II e III.
(D) I, III e IV.
(E) II, III e IV.
Resolução:
I - As contas de aplicação de recursos são aquelas que aumentam com débito
(como o ativo). Já as contas de origem de recurso aumentam com crédito (como
Passivo e PL).
Podemos usar o mnemônico DACO (débito-aplicação e crédito-origem).
CORRETO.
II - A aquisição de bens para comercialização a prazo e com juros é um exemplo
de partida de TERCEIRA fórmula. INCORRETO.
Vejamos:
D Estoques
D Juros a Apropriar (retificadora do passivo)
C Fornecedores

Relembrando, as fórmulas são:

Prof. Feliphe Araújo 71 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Lançamento Débito Crédito Dica


1ª fórmula 1 1 11
2ª fórmula 1 2 ou mais 12
3ª fórmula 2 ou mais 1 21
4ª fórmula 2 ou mais 2 ou mais 22
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

III – Em uma venda de mercadoria ocorre o crédito dos estoques e este tem
como contrapartida um débito na conta Custo das Mercadorias Vendidas (CMV).
Há também o crédito em receita de vendas junto da sua contrapartida, um
débito em Caixa ou Clientes.
INCORRETO.
IV – Essa assertiva tem como base o conceito de conta retirado do livro de
Vencenzo Mais. Rilevazione patrimoniale. (2 ed. Padova: Cedam 1942.
p.359):
“Conta é um conjunto de levantamentos, refletindo um elemento ou
Cópia registrada para (CPF: )

componente formado ou em formação, efetivo ou potencial, de um patrimônio


aziendal ou de terceiros, do qual exprime, geralmente, a variável grandeza em
uma dada medida, quase sempre monetária.”
Com base no texto acima, observamos que a afirmativa traz o conceito de conta
e aponta que ele é inerente ao método das partidas dobradas pois, sabendo que
ao efetuar os registros contábeis precisamos transferir o saldo de cada conta,
temos que elas seguem automaticamente o método das partidas dobradas
também. CORRETO.
Gabarito: B.

Com relação à escrituração contábil nos livros das sociedades, julgue os itens
subsequentes.
10. (CESPE/Agente de Polícia Federal/2018) A aquisição à vista de um
veículo pelo valor de R$ 80.000, ainda que esse valor resulte de um desconto,
negociado no momento da aquisição, no valor de R$ 4.000, representa-se por
meio de um lançamento de primeira fórmula.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:
A aquisição à vista de um veículo é contabilizada por um débito na conta
“Veículos” do ativo e um crédito na conta “caixa” (ativo), representando
um lançamento de primeira fórmula. O desconto não é contabilizado à parte.
Lançamento contábil:

Prof. Feliphe Araújo 72 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

D – Veículos 76.000 (aumenta o ativo)


C – Caixa 76.000 (diminui o ativo)
Gabarito: Certo.

Julgue os itens a seguir, a respeito de escrituração.


Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

11. (CESPE/Técnico em Contabilidade - EBSERH/2018) O livro caixa é,


ao mesmo tempo, facultativo e obrigatório; neste último caso, para alguns tipos
de entidades, como as microempresas e empresas de pequeno porte optantes
pelo SIMPLES Nacional.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:
Perfeito. Livro Caixa é um livro auxiliar de registro contábil, e seu uso é
facultativo, de acordo com o disposto na legislação comercial. Ele registra as
entradas e saídas de numerário das entidades.
Este livro é obrigatório para os contribuintes que estejam no regime
simplificado previsto na Lei Complementar nº 123/06 (microempresas e
Cópia registrada para (CPF: )

empresas de pequeno porte optantes pelo SIMPLES Nacional) ou que optarem


pela tributação com base no lucro presumido.
Gabarito: C.

12. (CESPE/Técnico em Contabilidade - EBSERH/2018) O lançamento


é a técnica utilizada para se processar a escrituração. No caso dos livros caixa
e de contas a pagar, os eventos são registrados por meio de lançamentos
contábeis que seguem o método das partidas simples.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:
A escrituração é a técnica contábil utilizada para se processar o lançamento.
Além disso, sabemos que utilizamos o método das partidas dobradas e não
a simples.
Gabarito: E.

13. (CESPE/Técnico em Contabilidade - EBSERH/2018) No lançamento


contábil, é permitido o uso de código de histórico padronizado, desde que esteja
baseado em tabela auxiliar que contenha os códigos e respectivos textos
padrão.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:

Prof. Feliphe Araújo 73 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

De acordo com a Resolução do CFC nº 1.330/2011, temos:


“6. A escrituração em forma contábil deve conter, no mínimo:
a) data do registro contábil, ou seja, a data em que o fato contábil ocorreu;
b) conta devedora;
c) conta credora;
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

d) histórico que represente a essência econômica da transação ou o código


de histórico padronizado, neste caso baseado em tabela auxiliar inclusa
em livro próprio (com os códigos e respectivos textos padrões);
e) valor do registro contábil;
f) informação que permita identificar, de forma unívoca, todos os registros que
integram um mesmo lançamento contábil.”
Gabarito: C.

14. (CESPE/Técnico em Contabilidade - EBSERH/2018) No caso de


operações que sejam realizadas fora da sede do estabelecimento, é admitida a
Cópia registrada para (CPF: )

escrituração resumida no livro diário, por totais relativos ao período máximo de


60 dias, desde que sejam conservados os documentos que permitam verificação
posterior.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:
Admite-se a escrituração resumida do Diário, com totais que não excedam
o período de trinta dias, relativamente a contas cujas operações sejam
numerosas ou realizadas fora da sede do estabelecimento, desde que
utilizados livros auxiliares regularmente autenticados, para registro
individualizado, e conservados os documentos que permitam a sua perfeita
verificação.
O período é de 30 dias.
Gabarito: E.

15. (CESPE/Contador – DPU/2016) Um dos objetivos do plano de contas


é estabelecer normas de conduta para o registro das operações da entidade,
por meio do atendimento às necessidades de informação da administração da
empresa, da observação do formato compatível com as normas de
contabilidade, e da adaptação, tanto quanto possível, às exigências dos agentes
externos.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:

Prof. Feliphe Araújo 74 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

O plano de contas tem como um dos seus objetivos uniformizar os


registros das transações de uma entidade, atendendo às necessidades de
fornecer informações para tomada de decisões de vários usuários, entres eles,
a administração, o governo e os investidores e credores, além de ser compatível
com as normas contábeis.
Gabarito: Certo.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

16. (CESPE/Analista - Contabilidade - FUNPRESP-JUD/2016) Elenco


de contas e plano de contas são termos sinônimos e constituem a relação de
todas as contas utilizadas pela entidade no registro contábil das suas operações.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:
Elenco de contas e plano de contas são termos que possuem significados
diferentes.
O plano de contas é o conjunto de todas as contas existentes dentro de
uma entidade para uniformizar os registros contábeis, também entendido
Cópia registrada para (CPF: )

como o grupo de contas que norteiam a contabilidade de uma empresa.


Elenco de Contas: consiste na relação de contas que serão utilizadas para o
registro dos Fatos Contábeis.
Gabarito: Errado.

17. (CESPE/Analista - Contabilidade - FUNPRESP-JUD/2016) As contas


retificadoras acompanham as respectivas contas principais no balanço
patrimonial, sendo lançadas sempre com sinal oposto ao do lançamento das
contas que retificam.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:
Exatamente. Em outras palavras, as contas retificadoras têm a função de
reduzir o saldo de outra conta dos itens patrimoniais (ativo, passivo exigível
e PL). Por isso, possuem natureza inversa do grupo ao qual pertencem.
Gabarito: Certo.

18. (CESPE/Analista Superior - Auditoria – Telebrás/2015) Duplicatas


a receber, ICMS a recuperar e empréstimos e financiamentos são exemplos de
direitos realizáveis pessoais.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:

Prof. Feliphe Araújo 75 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Os bens são também chamados de direitos reais.


Os direitos são chamados de direitos pessoais.
Classificação:
Duplicatas a receber --> Direito --> Direito Pessoal.
ICMS a recuperar --> Direito --> Direito Pessoal.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Empréstimos e financiamentos --> Obrigação --> Passivo.


Gabarito: Errado.

19. (CESPE/Analista - Contabilidade - FUNPRESP-JUD/2016) Segundo


o método das partidas dobradas, o registro de um fato contábil sempre implicará
um lançamento a débito, que corresponde à aplicação dos recursos da entidade,
e um lançamento a crédito, que corresponde à origem dos recursos aplicados.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:
O método das partidas dobradas surgiu, em 1494, com o objetivo de
Cópia registrada para (CPF: )

controlar os componentes patrimoniais, bem como as suas variações. Por esse


método, para toda aplicação no patrimônio existe uma origem de valor igual.
O princípio fundamental do método, que surgiu para auxiliar na escrituração dos
livros contábeis, indica que não há débito sem que haja um crédito
correspondente. Ou seja, o resumo desse método tem como essência que um
ou mais débitos em uma ou mais contas, que corresponde à aplicação dos
recursos da entidade, deve ocorrer junto com um ou mais crédito
equivalente em uma ou mais contas, que corresponde à origem dos
recursos aplicados, de modo que os valores totais dos débitos e créditos
registrados tenham igual valor.
Gabarito: Certo.

20. (CESPE/Analista Superior - Auditoria – Telebrás/2015) O método


das partidas dobradas também é conhecido como método veneziano.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:
Exatamente. O método das partidas dobradas também é conhecido como
método veneziano.
Gabarito: Certo.

Prof. Feliphe Araújo 76 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

21. (CESPE/Auditor – TCE - RN/2015) No momento da aquisição de um


bem financiado, a origem do recurso é registrada em uma conta de natureza
credora, e a aplicação, em uma conta do ativo.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:
Quando uma empresa adquire um bem financiado, a entrada do bem na
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

empresa representa um ativo, sendo, portanto, uma aplicação de recurso.


Em contrapartida, a empresa deve registrar uma obrigação, que é uma origem
de recurso.
Lançamento referente a um bem financiado:
D – Bem --> Aplicação de Recurso
C – Dívida --> Origem do recurso
Gabarito: Certo.

22. (CESPE/Contabilidade - TRT/2013) A retificação de lançamento é o


processo técnico de correção de registro que tenha sido realizado com erro na
Cópia registrada para (CPF: )

escrituração contábil da entidade e pode ser feita por meio de estorno,


transferência ou complementação.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:
De acordo com a Norma Brasileira Técnica de Contabilidade (NBC T) 2.4,
retificação de lançamento é o processo técnico de correção de um registro
realizado com erro na escrituração contábil das Entidades. São formas de
retificação:
a – o estorno;
b – a transferência;
c – a complementação.
Gabarito: Certo.

23. (CESPE/Analista - Contabilidade - FUNPRESP-JUD/2016) A


legislação brasileira determina ser obrigatória a escrituração contábil; por isso,
o empresário e a sociedade empresária devem escriturar, pelo menos, os livros
diário e razão.
( ) Certo ou ( ) Errado.
Resolução:

Prof. Feliphe Araújo 77 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Pessoal, a primeira parte está correta: a legislação brasileira determina ser


obrigatória a escrituração contábil. Já a segunda parte tem um erro, pois o livro
razão, em regra, não é obrigatório.
Contudo, muito cuidado, pois segundo a legislação do Imposto de Renda, o livro
razão é obrigatório para os contribuintes sujeitos a apuração do lucro
real.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Gabarito: Errado.

FCC
24. (FCC/Técnico Judiciário - Contabilidade - TRT 3ª Região/2015)
São contas do Ativo:
a) Tributos Diferidos e Tributos a Recolher.
b) Clientes e Custos dos Serviços Prestados.
c) Adiantamento a Fornecedores e Depreciação Acumulada.
d) Seguros Pagos Antecipadamente e Provisão Trabalhista.
Cópia registrada para (CPF: )

e) Receita de Equivalência Patrimonial e Participações em Controladas.


Resolução:
Vamos classificar os itens patrimoniais de cada alternativa:
a) incorreta. Os tributos diferidos podem ser classificados no ativo ou no
passivo. Os tributos a recolher são itens classificados no passivo, pois
representam obrigações da empresa.
b) incorreta. Os clientes são direitos que a empresa possui, ou seja, devem ser
classificados no ativo. Os custos dos serviços prestados são despesas.
c) correta. O adiantamento a fornecedores e a depreciação acumulada são
contas do ativo. É importante lembrar que a conta depreciação acumulada é
retificadora do ativo.
d) incorreta. Seguros Pagos Antecipadamente são direitos que a empresa
possui, ou seja, devem ser classificadas no ativo. A conta Provisão Trabalhista
representa obrigações da empresa, ou seja, classificada no passivo.
e) incorreta. Receita de Equivalência Patrimonial é conta de resultado. A conta
Participações em Controladas é classificada no ativo.
Gabarito: Letra C.

25. (FCC/Contador - TRF - 2ª REGIÃO/2012) Em relação à escrituração


contábil, é correto afirmar que as contas
a) representativas de ativos da entidade aumentam por crédito, exceto as
contas redutoras, que aumentam por débito.

Prof. Feliphe Araújo 78 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

b) classificadas no Patrimônio Líquido podem ter saldo devedor ou credor,


conforme a sua natureza.
c) classificadas no Passivo diminuem por crédito.
d) representativas de despesas têm sempre saldo credor.
e) do Ativo são estornadas por meio de um lançamento a débito da conta.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Resolução:
Vamos analisar cada assertiva separadamente:
a) incorreta. É justamente o inverso. As contas representativas de ativos da
entidade aumentam por crédito débito, exceto as contas redutoras, que
aumentam por débito crédito.
b) correta. Pessoal, em regra, as contas do Patrimônio Líquido possuem
natureza credora. Porém, as contas retificadoras do Patrimônio Líquido são
contas que têm saldo contrário ao saldo do grupo ao qual pertencem, ou seja,
são contas de natureza devedora.
Portanto, as contas classificadas no Patrimônio Líquido podem ter saldo devedor
ou credor, conforme a sua natureza.
Cópia registrada para (CPF: )

Em todos os grupos compostos por contas patrimoniais (Ativo, Passivo e


Patrimônio Líquido) existem contas que podem ter saldo devedor ou credor,
conforme a sua natureza, pois em todos eles há contas retificadoras, que
possuem saldo oposto às demais contas do grupo.
c) incorreta. As contas classificadas no Passivo diminuem por débito.
d) incorreta. As contas representativas de despesas têm sempre saldo devedor.
e) incorreta. Em regra, as contas do ativo são de natureza devedora. Para
estornar um lançamento, precisamos registrar um lançamento diferente da
natureza do saldo da conta. Ou seja, se a conta é de natureza devedora, para
estornar, precisamos fazer um lançamento a crédito.
Na contabilidade, chamamos de estorno o registro de um lançamento oposto a
outro lançamento, com o intuito de anula-lo total ou parcialmente.
Vamos estudar lançamentos contábeis na próxima aula, mas segue um exemplo
de estorno.
1. Aquisição de mercadorias a prazo
Débito - Estoque de Mercadorias (Ativo) ........... R$ 10.000,00
Crédito - Fornecedores (Passivo) ...................... R$ 10.000,00

2. Estorno total do lançamento anterior


Débito - Fornecedores (Passivo) ...................... R$ 10.000,00
Crédito - Estoque de Mercadorias (Ativo) ......... R$ 10.000,00

Prof. Feliphe Araújo 79 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Voltando à alternativa, verificamos, com base no exemplo acima, que as contas


do Ativo (Estoque de Mercadorias, por exemplo) são estornadas por meio de
um lançamento a crédito.
Gabarito: Letra B.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

26. (FCC/TCE – SP/2012) É correto afirmar que


a) é impossível que o valor do patrimônio líquido de uma entidade com fins
lucrativos seja negativo.
b) as contas do passivo, na escrituração contábil regular, aumentam por débito
e diminuem por crédito.
c) o livro Diário e o livro Caixa são de escrituração obrigatória, de acordo com
o disposto na legislação comercial.
d) o valor dos débitos escriturados nas contas pode exceder o dos créditos,
utilizando-se o método das partidas dobradas na escrituração comercial, se a
entidade apresentar lucro no exercício respectivo.
Cópia registrada para (CPF: )

e) o valor registrado no patrimônio líquido de uma companhia nunca pode ser


superior ao valor total de seus ativos.
Resolução:
Vamos analisar cada alternativa:
a) incorreto. Uma das consequências lógicas da equação fundamental do
patrimônio (A - P = PL) é que o PL poderá ser positivo, nulo ou negativo.
A Situação Líquida é negativa quando o valor do ativo é menor que o valor do
passivo exigível e, consequentemente, o PL é menor que zero. Essa situação
também é chamada de passivo a descoberto ou situação de insolvência.
b) incorreto. As contas do passivo têm natureza credora, portanto, aumentam
por crédito e diminuem por débito.
c) incorreto. O livro Diário é de escrituração obrigatória, de acordo com o
disposto na legislação comercial.
Livro Caixa é um livro auxiliar de registro contábil, e seu uso é facultativo, de
acordo com o disposto na legislação comercial.
Exceção: é obrigatório para os contribuintes que estejam no regime
simplificado previsto na Lei Complementar 123/06 (Simples Nacional) ou que
optarem pela tributação com base no lucro presumido.
d) incorreto. De acordo com o método das partidas dobradas, o valor dos
créditos será igual ao valor dos débitos.

Prof. Feliphe Araújo 80 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

e) CORRETO. Se o valor do PL é o valor residual entre o ativo e o passivo


(conforme conceitua o CPC 00), esse valor de PL não poderá, obviamente, ser
superior ao valor do próprio ativo.
É só observar a equação fundamental A - P = PL.
Gabarito: Letra E.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

27. (FCC/Agente Técnico Legislativo - ALESP/2010) São de natureza


credora as contas de
a) adiantamento de clientes, veículos e de imposto a recuperar.
b) impostos a recolher, depreciação acumulada e adiantamento de clientes.
c) equipamentos, adiantamentos a fornecedores e depreciação acumulada.
d) adiantamento a empregados, empréstimos obtidos e imposto a recuperar.
e) depósito compulsório, receitas a apropriar e receitas antecipadas.
Resolução:
Classificação das contas de acordo com a sua natureza:
Cópia registrada para (CPF: )

de natureza Ativo, despesa, retificadora do passivo


devedora exigível e retificadora do patrimônio líquido;

Contas
de natureza Passivo exigível, patrimônio líquido,
credora receitas e retificadora do ativo;

Analisando a natureza de cada conta nas alternativas:


a) incorreta.
1. Adiantamento de clientes → Obrigação → Passivo Exigível → Credora
2. Veículos → Bem → Ativo → Devedora
3. Imposto a recuperar → Direito → Ativo → Devedora
b) correta.
1. Impostos a recolher → Obrigação → Passivo Exigível → Credora
2. Depreciação acumulada → Retificadora do Ativo → Credora
Depreciação Acumulada representa o valor da diminuição do valor dos
elementos do Ativo Imobilizado em consequência do desgaste pelo uso, ação da
natureza ou obsolescência. Assim, essa conta tem seu saldo reduzido do valor
das contas do Ativo. (Iremos detalhar esse assunto em momento posterior).
3. Adiantamento de clientes → Obrigação → Passivo Exigível → Credora
c) incorreta.

Prof. Feliphe Araújo 81 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

1. Equipamentos Bem → Ativo → Devedora


2. Adiantamentos a fornecedores → Direito → Ativo → Devedora
3. Depreciação acumulada → Retificadora do Ativo → Credora
d) incorreta.
1. Adiantamento a empregados → Direito → Ativo → Devedora
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

2. Empréstimos obtidos → Obrigação → Passivo Exigível → Credora


3. Imposto a recuperar → Direito → Ativo → Devedora
e) incorreta.
1. Depósito compulsório → Direito → Ativo → Devedora
2. Receitas a apropriar → Obrigação → Passivo Exigível → Credora
3. Receitas antecipadas → Obrigação → Passivo Exigível → Credora
Gabarito: Letra B.

28. (FCC/Agente Técnico Legislativo – ALESP/2010) O valor


Cópia registrada para (CPF: )

estabelecido como representativo da parcela de participação do sócio na


empresa, mas ainda não entregue em dinheiro, é evidenciado na conta
a) Capital Social.
b) Capital Social Autorizado.
c) Capital Social Vinculado.
d) Capital Social a Integralizar.
e) Capital Social a Reduzir.
Resolução:
O Capital Social a Integralizar é a parcela do capital social que os sócios ainda
não realizaram, ou seja, o dinheiro de integralização do capital ainda não foi
entregue.
Gabarito: Letra D.

29. (FCC/Analista Treinee – Economia - METRÔ - SP/2010) Na


escrituração contábil, as contas de Passivo
a) aumentam de valor quando são debitadas.
b) são representativas de bens e direitos de propriedade da entidade.
c) diminuem de valor quando são creditadas.
d) são representativas das obrigações da entidade para com os seus
proprietários.

Prof. Feliphe Araújo 82 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

e) têm seu valor total dado pela diferença entre o total do Ativo e do Patrimônio
Líquido.
Resolução:
Vamos analisar cada assertiva:
a) incorreta. Vimos na nossa aula que as contas do passivo possuem natureza
credora, sendo aumentadas pelo crédito e diminuídas pelo débito.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

b) incorreta. As contas de ativo são representativas de bens e direitos de


propriedade da entidade.
c) incorreta. Conforme vimos na alternativa A), as contas de Passivo diminuem
de valor quando são debitadas.
d) incorreta. Sabemos que os passivos registram as obrigações da empresa
para com terceiros, pois as obrigações com proprietários são registradas
no PL;
e) correta. Sabemos que a equação fundamental do patrimônio é representada
pela seguinte fórmula:
Ativo = Passivo + Patrimônio Líquido; ou
Cópia registrada para (CPF: )

Passivo = Ativo – Patrimônio Líquido.

Portanto, as contas de Passivo têm seu valor total dado pela diferença entre
o total do Ativo e do Patrimônio Líquido.

Gabarito: Letra E.

30. (FCC/Administrador – METRÔ - SP/2010) Em relação à escrituração


contábil, é correto afirmar que as contas
a) de resultado, sem exceção, aumentam por crédito.
b) representativas do capital e das reservas de capital da companhia aumentam
por débito.
c) do Passivo aumentam por débito.
d) do Ativo diminuem por crédito.
e) retificadoras do Patrimônio Líquido têm saldo credor.
Resolução:
Pessoal, mais uma vez peço paciência, pois sei que não falamos ainda de tudo
o que é cobrado nesta questão. Vamos analisar cada assertiva:
a) incorreta. As contas de resultado são as receitas e as despesas. As contas de
receita aumentam com o crédito. As contas de despesas aumentam com

Prof. Feliphe Araújo 83 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

o débito. Portanto, não são todas as contas de resultado que aumentam por
crédito.
b) incorreta. As contas representativas do capital e das reservas de capital da
companhia são contas do Patrimônio Líquido, portanto, aumentam por crédito.
c) incorreta. Pessoal, os passivos são, na maioria das vezes, as origens das
transações, tendo, por natureza, saldo credor. Isso significa que elas
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

aumentam de saldo com crédito e diminuem com débito.


d) correta. Ao contrário dos passivos, os ativos são, em regra geral, as
aplicações das transações, tendo, por natureza, saldo devedor. Isso quer
dizer que os ativos aumentam de saldo com débito e diminuem com crédito.
e) incorreta. As contas retificadoras do Patrimônio Líquido têm saldo credor,
pois possuem saldo contrário ao grupo ao qual pertencem.
Gabarito: Letra D.

31. (FCC/SEFAZ - SP/2009) A empresa Capital Ltda. aumentou seu capital


em R$ 200.000,00. A sociedade é formada por 4 sócios, cada um com 25%.
Cópia registrada para (CPF: )

Dois sócios fizeram a transferência dos recursos no ato da reunião da diretoria


e os demais acordaram em transferir os recursos em dois meses. A conta em
que ficará registrado o direito da empresa em receber esses recursos é Capital
Social a
a) Autorizar.
b) Capitalizar.
c) Receber.
d) Integralizar.
e) Subscrever.
Resolução:
O Capital Social a Integralizar é a parcela do capital social que os sócios ainda
não realizaram, ou seja, o dinheiro de integralização do capital ainda não foi
entregue. Por isso, a empresa tem o direito de receber esses recursos dos seus
sócios.
Cada um dos quatro sócios aumentaram o capital social em R$ 50.000,00 (25%
x R$ 200.000,00). Porém, somente dois sócios integralizaram o capital social.
Assim, ainda tem R$ 100.000,00 para serem integralizados pelos demais sócios.
Lançamento:
D – Caixa (Ativo) ......................................................... 100.000,00
D – Capital Social a Integralizar (retificadora do PL) ......... 100.000,00
C – Capital Social (PL) .................................................. 200.000,00

Prof. Feliphe Araújo 84 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Gabarito: Letra D.

FGV
32. (FGV/Analista Judiciário – Contador - TJ PI/2015) Analise as contas
relacionadas no quadro abaixo, encontradas no plano de contas da sociedade
empresária Confusa:
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

A opção a seguir que classifica corretamente as contas apresentadas é:


a) no quadro são apresentadas sete contas com saldo credor;
b) das contas apresentadas, quatro são retificadoras;
Cópia registrada para (CPF: )

c) o quadro apresenta somente contas patrimoniais;


d) há três contas de resultado no quadro apresentado;
e) no quadro há seis contas que possuem saldo devedor.
Resolução:
Meus amigos, no dia da prova, inicialmente, na própria lista de contas, coloquem
ao seu lado se a conta é de Resultado (R), Patrimonial (P) ou Retificadora (Ret.)
e qual a natureza do saldo, Devedor (D) ou Credor (C).
Vamos classificar as contas:
Contas Classificação Quanto ao Natureza
Elemento do Saldo
Capital a Realizar Retificadora do PL Patrimonial Devedor
Receita de Vendas Receita Resultado Credor
Duplicatas a Pagar Passivo Patrimonial Credor
Adiantamento a Fornecedores Ativo Patrimonial Devedor
Juros Ativos Receita Resultado Credor
Cliente Ativo Patrimonial Devedor
Despesas Antecipadas Ativo Patrimonial Devedor
Empréstimos Bancários Passivo Patrimonial Credor
Ações em Tesouraria Retificadora do PL Patrimonial Devedor
Duplicatas Descontadas Passivo Patrimonial Credor
Capital Social PL Patrimonial Credor

Prof. Feliphe Araújo 85 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Ações de Outras Cias. Ativo Patrimonial Devedor

Gabarito: E.

33. (FGV/Técnico em Contabilidade - CONDER/2013) São contas


Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

patrimoniais de natureza de saldo devedora


a) juros ativos, adiantamento de clientes, intangível.
b) salários, seguros a vencer, despesas antecipadas.
c) fornecedores, adiantamento de salários, empréstimos contraídos.
d) impostos a recuperar, custo de vendas, aplicações financeiras.
e) adiantamento a fornecedores, empréstimos a coligadas, investimentos.
Resolução:
Somente as contas do ativo (bens e direitos) são patrimoniais de natureza
devedora.
Portanto, o gabarito é a letra E, porque temos somente contas do ativo.
Cópia registrada para (CPF: )

Na letra A, os juros ativos (receitas) e o adiantamento de clientes (passivo) são


contas de natureza credora.
Nas letras B e D, salários e custo de vendas (despesas) são contas de natureza
devedora, porém, pertencem ao resultado.
Na letra C, fornecedores e empréstimos contraídos são contas do passivo, logo,
de natureza credora.
Gabarito: E.

34. (FGV/Contador – SUDENE/2013) Assinale a alternativa que indica as


contas que são classificadas como patrimoniais, integrais e em agentes
consignatários concomitantemente
a) Clientes, fornecedores e capital social.
b) Salários a pagar, reserva de lucros e caixa.
c) Receita, despesa com pessoal e custo de mercadorias vendidas.
d) Estoque, banco conta movimento e veículo.
e) Empréstimos a receber, empréstimos a pagar e dividendos a pagar.
Resolução:
Concomitantemente significa algo que se manifesta junto com outro. Com isso,
a banca solicita a assertiva que contém contas que pertencem ao mesmo tempo
as seguintes classificações: patrimoniais, integrais e em agentes consignatários.

Prof. Feliphe Araújo 86 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Vamos fazer um resumo:


Teoria personalista:
a) Proprietários: receitas, despesas e Patrimônio líquido.
b) Agentes consignatários: bens.
c) Agentes correspondentes: direitos e obrigações.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

Teoria materialística (materialista):


a) Contas integrais: bens, direitos e obrigações.
b) Contas diferenciais: patrimônio líquido, receitas e despesas.

Teoria patrimonialista:
a) contas patrimoniais: bens, direitos, obrigações e patrimônio líquido.
b) contas de resultado: receitas e despesas.
Cópia registrada para (CPF: )

Portanto, somente os bens são classificados como patrimoniais, integrais e em


agentes consignatários concomitantemente.
Com isso, o gabarito é a letra D.
Fica aqui uma observação. Uma parte da doutrina contábil entende que a
conta banco conta movimento é um bem, pois representa dinheiro
(entendimento considerado pela questão).
Outra parte da doutrina contábil, fundamentada na teoria personalista, entende
que a conta banco é um direito, pois são pessoas que estão fora da empresa
e mantém com os proprietários relações comerciais.

Vamos analisar os erros das demais alternativas:


a) Clientes e Fornecedores: patrimonial, agente correspondente e integral.
Capital social: patrimonial, proprietário e diferencial.
b) Salários a pagar: patrimonial, agente correspondente e integral.
Reserva de lucros: patrimonial, proprietário e diferencial.
c) Receita, despesa com pessoal e custo de mercadorias vendidas: resultado,
proprietário e diferencial.
e) Empréstimos a receber, empréstimos a pagar e dividendos a pagar:
patrimonial, agente correspondente e integral.
Gabarito: Letra D.

Prof. Feliphe Araújo 87 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

35. (FGV/MPE - MS/2012) A corrente de pensamento contábil, que adota


como teoria fundamental a personificação das contas, divide o patrimônio
a) em contas de resultado e contas patrimoniais.
b) em contas integrais e contas diferenciais.
c) em contas de proprietários e contas de agentes consignatários e
correspondentes.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

d) em contas integrais e contas patrimoniais.


e) em contas de proprietários e contas de resultado.
Resolução:
A teoria personalista divide as contas em três grupos:
a) Proprietários: receitas, despesas e Patrimônio líquido.
b) Agentes consignatários: bens.
c) Agentes correspondentes: direitos e obrigações.
Gabarito: Letra C.
Cópia registrada para (CPF: )

36. (FGV/Analista Judiciário – Contador - TJ PI/2015) Com relação à


escrituração contábil de uma entidade, analise as afirmativas abaixo:
I - O registro contábil deve conter o número de identificação do lançamento em
ordem sequencial relacionado ao respectivo documento de origem externa ou
interna ou, na sua falta, em elementos que comprovem ou evidenciem fatos
contábeis.
II - Lançamento de complementação é aquele que promove a regularização de
conta indevidamente debitada ou creditada, por meio da transposição do
registro para a conta adequada.
III - Segunda Fórmula: são os lançamentos que envolvem mais de uma conta
a débito e apenas uma conta a crédito.
Está correto o que se afirma em:
a) somente I.
b) somente I e II;
c) somente I e III;
d) somente II e III;
e) I, II e III;
Resolução:
Vamos analisar cada afirmação:

Prof. Feliphe Araújo 88 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

I – Correta. Cobrou a literalidade do item 7 da Interpretação Técnica ITG 2000


(R1) – Escrituração Contábil, ano de 2014, aprovada pelo Conselho Federal de
Contabilidade.
7. O registro contábil deve conter o número de identificação do lançamento em
ordem sequencial relacionado ao respectivo documento de origem externa ou
interna ou, na sua falta, em elementos que comprovem ou evidenciem fatos
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

contábeis.
II – Incorreta. A afirmação refere-se ao lançamento de transferência.
Lançamento de complementação é aquele que vem, posteriormente,
complementar, aumentando ou reduzindo, o valor anteriormente registrado.
III – Incorreta. A afirmação refere-se aos lançamentos de terceira fórmula.
Segunda Fórmula: são os lançamentos que envolvem uma conta a débito e
mais de uma conta a crédito.

Fórmulas de Lançamento
Lançamento Débito Crédito Dica
Cópia registrada para (CPF: )

1ª fórmula 1 1 11
2ª fórmula 1 2 ou mais 12
3ª fórmula 2 ou mais 1 21
4ª fórmula 2 ou mais 2 ou mais 22

Portanto, somente a afirmativa I está correta.


Gabarito: A.

37. (FGV/Contador - ALEMA/2013) Como forma de garantir a


encomenda, determinada entidade efetuou um adiantamento de parte do valor
a fornecedor de matéria prima.
Após a entrega da matéria prima e passados 30 dias dessa entrega, a
escrituração do pagamento da dívida no dia do vencimento do título,
considerando todas as operações descritas, será
a) D = Matéria prima; C = Fornecedor
b) D = Matéria prima; C = Caixa
c) D = Adiantamento a Fornecedor; C = Caixa
d) D = Matéria prima; C = Adiantamento a Fornecedor; C = Caixa
e) D = Fornecedor; C = Adiantamento a Fornecedor; C = Caixa

Prof. Feliphe Araújo 89 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Resolução:
Valores para melhorar o entendimento:
Matéria-prima: R$ 1.000,00
Adiantamento: R$ 300,00
No momento do adiantamento, a entidade realiza o seguinte lançamento (visão
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

da compradora):
D – Adiantamento a Fornecedor (aumenta o ativo) 300
C – Caixa (diminui o ativo) 300

Quando a entidade recebe a matéria-prima, na minha visão, o lançamento é o


seguinte:
D – Matéria-prima 1.000
C – Aditamento a Fornecedor 300 (Já dá baixa na parte que foi adiantada)
C – Fornecedor 700
Cópia registrada para (CPF: )

Na minha visão, o pagamento da dívida no dia do vencimento é:


D – Fornecedor 700
C – Caixa 700
Com isso, não teríamos alternativa e a questão deveria ter sido anulada. Porém,
você poderia responder como sendo a letra E o gabarito, pois somente nesta
assertiva a conta fornecedores é debitada.
Agora, vamos entender qual foi o posicionamento da banca.
Quando a entidade recebe a matéria-prima, o lançamento é o seguinte:
D – Matéria-prima 1.000
C – Fornecedor 1.000

Na visão da banca, quando a empresa fosse pagar é que efetuava a baixa na


conta de adiantamento:
D – Fornecedor 1.000
C – Caixa 700
C – Aditamento a Fornecedor 300 (Neste caso, a baixa é feita no vencimento)

Assim, confirmamos o gabarito sendo a letra E.


Gabarito: E.

Prof. Feliphe Araújo 90 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

ESAF
38. (ESAF/Especialista - ANAC/2016) Classifique as contas abaixo como
bens, direitos ou obrigações, de acordo com o definido na Lei n. 6.404/1976 e
alterações posteriores.
I. Adiantamento a Fornecedores.
II. Adiantamento de Clientes.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

III. Adiantamento de Salários.


Após procedida a classificação, é correto afirmar que:
a) todas as contas se referem a bens.
b) todas as contas se referem a direitos.
c) todas as contas se referem a obrigações.
d) a conta referente ao item II trata de uma obrigação.
e) as contas referentes aos itens I e III se referem a bens.
Resolução:
Cópia registrada para (CPF: )

Vamos classificar cada conta:


I. Adiantamento a Fornecedores.
Adiantamento a Fornecedores é o pagamento antecipado feito pela
empresa referente as mercadorias compradas que ainda vão ser entregues pelo
fornecedor. Assim, a entidade adquire um direito de receber a mercadorias.
II. Adiantamento de Clientes.
Ao Contrário, Adiantamento de Clientes é o recebimento antecipado
de valores de mercadorias que a empresa ainda vai entregar ao seu cliente.
Assim, a entidade contrai uma obrigação de entregar as mercadorias aos seus
clientes.
III. Adiantamento de Salários.
Adiantamento de Salários é o pagamento antecipado feito pela
empresa referente aos serviços que ainda vão ser prestado pelos empregados.
Assim, a entidade adquire um direito de receber a prestação dos serviços.

Esquematizando:
Adiantamento a Fornecedores Direito Ativo

Adiantamento de Clientes Obrigação Passivo

Adiantamento de Salários Direito Ativo

Prof. Feliphe Araújo 91 de 122


www.exponencialconcursos.com.br
Curso: Contabilidade
Teoria e Questões comentadas
Prof. Feliphe Araújo

Gabarito: Letra D.

39. (ESAF/Contador - MTUR/2014) Assinale a opção correta.


a) Na representação gráfica do patrimônio, devem constar os grupos Ativo
Circulante, Ativo Permanente, Passivo Circulante e Patrimônio Líquido.
Direitos autorais reservados (Lei 9610/98). Proibida a reprodução, venda ou compartilhamento deste arquivo. Uso individual.

b) Capital Social é o mesmo que o capital aplicado pelos sócios na atividade


empresarial.
c) O capital próprio mais o capital de terceiros é o capital aplicado no patrimônio.
d) O valor dos bens, dos direitos e das obrigações é o valor do patrimônio líquido
da empresa.
e) Dá-se o nome de patrimônio bruto ao valor dos ativos aplicados na atividade
empresarial.
Resolução:
Vamos analisar cada alternativa:
a) incorreta. A representação gráfica do patrimônio é:
Cópia registra