Você está na página 1de 6

Questões para os 2º anos

Questão 01: Não é verdade que estão ainda cheios de velhice espiritual
aqueles que nos dizem: “Que fazia Deus antes de criar o céu e a terra? Se
estava ocioso e na realizava”, dizem eles, “por que não ficou sempre
assim no decurso dos séculos, abstendo-se, como antes, de toda ação? Se
existiu em Deus um novo movimento, uma vontade nova para dar o ser a
criaturas que nunca antes criar, como pode haver verdadeira eternidade,
se n’Ele aparece uma vontade que antes não existia?”

AGOSTINHO. Confissões. São Paulo: Abril Cultural, 1984.


A questão da eternidade, tal como abordada pelo autor, é um
exemplo de reflexão filosófica sobre a(s)

a) essência da ética cristã.

b) natureza universal da criação.

c) certezas inabaláveis da experiência.

d) abrangência da compreensão humana.

e) interpretação da realidade circundante.

Questão 02:Para Santo Agostinho, o homem chega à verdade

a) apenas pela fé em Deus.

b) pelo método alegórico aplicado à interpretação da Bíblia.

c) pela iluminação divina

d) pela recordação da alma que estava junto a Deus.


e) pelos sentidos e pelo intelecto.

Questão 03:Segundo o texto abaixo, de Agostinho de Hipona (354-430 d.


C.), Deus cria todas as coisas a partir de modelos imutáveis e eternos,
que são as ideias divinas. Essas ideias ou razões seminais, como também
são chamadas, não existem em um mundo à parte, independentes de
Deus, mas residem na própria mente do Criador,

[…] a mesma sabedoria divina, por quem foram criadas todas as coisas,
conhecia aquelas primeiras, divinas, imutáveis e eternas razões de todas
as coisas, antes de serem criadas […].

Sobre o Gênese, V
Considerando as informações acima, é correto afirmar que se pode
perceber:

a) que Agostinho modifica certas ideias do cristianismo a fim de que


este seja concordante com a filosofia de Platão, que ele considerava a
verdadeira.

b) uma crítica radical à filosofia platônica, pois esta é contraditória com


a fé cristã.

c) a influência da filosofia platônica sobre Agostinho, mas esta é


modificada a fim de concordar com a doutrina cristã.

d) uma crítica violenta de Agostinho contra a filosofia em geral.

Questão 04: Leia as afirmações abaixo: a respeito da obra do


filósofo Søren Aabye Kierkegaard.
I) O dinamarquês Søren Aabye Kierkegaard é considerado o pai do
racionalismo. Sua frase mais conhecida é “Penso, logo existo”.
II) O pensamento de Søren Aabye Kierkegaard é marcado pelo
objetivismo. Para ele, a filosofia deveria ser demonstrada por argumentos
lógicos.
III) A filosofia de Søren Aabye Kierkegaard é sistemática e pretende
incluir em um sistema integrado todas as grandes questões da filosofia.
IV) A problemática central de Søren Aabye Kierkegaard consiste na
irracionalidade de nossa experiência do real; tinha uma preocupação
filosófica com o “tornar-se cristão”.
V) A filosofia de Søren Aabye Kierkegaard apresenta um vocabulário
técnico que possui um sentido próprio no interior de sua obra. Para
compreender o que um conceito significa é preciso entender toda a sua
obra.
Com base nas afirmações acima, estão corretas:

a) Apenas I e IV;

b) Apenas II e IV;

c) Apenas IV;

d) Apenas II, III e V;

e) Apenas I, II, III e V

Questão 05: A religiosidade tinha uma grande relevância para o


filósofo Søren Aabye Kierkegaard, e isso está relacionado ao seguinte
fato da sua vida:
a) O filósofo, ateu na juventude, teve uma enfermidade física. Depois de
uma cura milagrosa, converteu-se ao cristianismo.

b) O filósofo recebeu, na infância, uma educação religiosa rigorosa por


parte de seu pai, Michael Pedersen. O pai de Kierkegaard nasceu e viveu
seus primeiros anos de vida na Jutlândia e a expressão religiosa jutlandesa
era marcada por um pietismo triste e ancorada na culpa e no medo da
punição.

c) O filósofo, após a morte do pai, Michael Pedersen, ficou muito pobre e


precisou trabalhar como pastor para terminar seus estudos de filosofia e
teologia, como também para garantir sua subsistência. Mesmo assim, não
se converteu ao cristianismo e, por isso, dissemos que seu existencialismo é
ateu.

d) O filósofo, abandonado pela noiva Régine Olsen, encontrou na religião


uma forma de se recuperar da decepção amorosa. Depois de se converter,
tornou-se pastor, casou-se com uma mulher que trabalhava como doméstica
em sua casa e foi pai de sete filhos.
Questão 06: (Unioeste 2016) Os estudos realizados por Michel
Foucault (1926-1984) apresentam interfaces que corroboram para
estudos em diversas áreas de conhecimento, entre as quais a
Filosofia, Ciências Sociais, Pedagogia, Psiquiatria, Medicina e
Direito. Em 1975, Foucault publicou a obra “Vigiar e Punir: história
da violência das prisões”, na qual propunha uma nova concepção de
poder, a qual abandonava alguns postulados que marcaram a
posição tradicional da esquerda do período. Sobre a concepção de
poder foucaultiana, é CORRETO afirmar.
a) Só exerce poder quem o possui, por se tratar de um privilégio
adquirido pela classe dominante que detém o poder econômico.
b) O poder está centralizado na figura do Estado e está localizado no
próprio aparelho de Estado, que é o instrumento privilegiado do
poder.
c) Todo poder está subordinado a um modo de produção e a uma
infraestrutura, pois o modo como a vida econômica é organizada
determina a política.
d) O poder tem como essência dividir os que possuem poder (classe
dominante) daqueles que não têm poder (classe dos dominados).
e) O poder não remete diretamente a uma estrutura política, ao uso
da força ou a uma classe dominante: as relações de poder são móveis
e só podem existir quando os sujeitos são livres e há possibilidade de
resistência.
 
Questão 07:  Giorgio Agamben, filósofo italiano, observa que hoje os
cidadãos são continuamente controlados e consideram isso normal.
Ele defende a ideia de que o paradigma político do Ocidente não é
mais a cidade, mas o campo de concentração. Vistas por essa ótica,
as práticas de exceção contemporâneas, engendradas por um Estado
policial protetor, fazem da política do terror e da insegurança o
princípio gestor, estimulando, cada vez mais, a privatização dos
espaços e o confinamento no interior deles.
TOMAZI, Nelson Dacio. Sociologia para o ensino médio. São Paulo:
Saraiva, 2010, p. 113. Adaptado.
Segundo o filósofo Michel Foucault, esse modelo de vigilância
apresentado por Agamben pode ser enquadrado como:
a) Coletivo.
b) Panóptico.
c) Regular.
d) Informal.
e) Dissimulado.

 Questão 08:  “Os meios de comunicação de massa são o oposto da


obra de pensamento que é a obra cultural – que leva a pensar, a
ver, a refletir. As imagens publicitárias, televisivas e outras, em seu
acúmulo acrítico, nos impedem de imaginar...” Esta afirmação está
em sintonia com os pensamentos ligados à:

a)EscolaNatural
b)EscolaFuncionalista
cEscolaCanadense
d)EscoladeChicago
e) Escola de Frankfurt

Questão 09: A indústria cultural é uma das maiores e mais lucrativas


empresas do capitalismo, e através dela se disseminam não apenas
produtos, mas também padrões de comportamento, ideologias e
estilos de vida. Tal temática tem sido densamente discutida na
produção sociológica, especialmente desde a chamada Escola de
Frankfurt. Sobre a análise sociológica do consumo, assinale se as
sentenças abaixo são VERDADEIRAS (V) ou FALSAS (F).
( ) Theodor Adorno e Max Horkheimer apontam que a mídia não
deve ser pensada como mero entretenimento, mas uma verdadeira
indústria, a indústria cultural, responsável pela disseminação de
ideologias dominantes que permitiam a domesticação das massas.
( ) Walter Benjamin indica que a difusão em massa é um dos
elementos básicos da obra de arte na era de sua reprodutibilidade
técnica e, através da reprodução, a obra de arte ganha em valor de
exibição sem perder seu valor de culto e sua aura.
( ) Para Theodor Adorno a mídia transformava a cultura em
mercadoria, servindo ao processo de acumulação de capital, de
forma que produtos estandardizados difundiam clichês e
estereótipos, mas tal processo encontrava oposição por parte dos
consumidores, que escolhiam os produtos conforme seu gosto
particular.
( ) Autores contemporâneos como Jean Baudrillard e Mike
Featherstone vêm identificando, dentre as marcas da indústria
cultural na atualidade, a sedução das massas, o triunfo do
simulacro em detrimento do real e a exacerbação do consumismo
supérfluo e inútil como busca de felicidade e gratificação
instantâneas.
( ) As análises recentes têm mostrado que a flexibilização dos
padrões de consumo e a demanda por produtos customizados ao
gosto do cliente impulsionam o que vem sendo denominado de
produção flexível – a produção de mercadorias e serviços em
menor escala, orientados a nichos de mercado específicos.
Assinale a alternativa que contém a sequência correta, na ordem de
cima para baixo:
a)V-F-F-V-V.
b)F-V-F-V-V.
c)V-F-V-V-F.
d)V-F-F-V-F.
e) F-V-V-F-V.

Questão 10:  “A Escola de Frankfurt nasceu no ano de 1924, em uma


quinta etapa atravessada pela filosofia alemã, depois do domínio de
Kant e Hegel em um primeiro momento; de Karl Marx e Friedrich
Engels em seguida; posteriormente de Nietzsche; e, finalmente, já
no século XX, após a eclosão dos pensamentos entrelaçados do
existencialismo de Heidegger, da fenomenologia de Husserl e da
ontologia de Hartmann. Esta corrente foi a responsável pela
disseminação de expressões como ‘indústria cultural’ e ‘cultura de
massa’.” (Disponível em: www.infoescola.com.) São integrantes da
Escola de Frankfurt.

EXCETO:
A)VonGoethe.
B)ErichFromm.
C)TheodorAdorno.
 D) Max Horkheimer.

E) Sócrates