Você está na página 1de 4

Art 4 – Dever do Estado:

Art 1- Processo de formação escola como um todo na I. Educação Básica obrigatória dos 4 anos aos 17
Art 12- Incumbência do Estabelecimento de Art 13- Incumbência do Professor:
convivência humana . Vinculando-se no mundo do trabalho anos;
ensino: I - participar da elaboração da P.P;
e prática social. A. Pré- escola
I - elaborar e executar P.P;
B. Ensino Fundamental II - elaborar e cumprir plano de
II - administrar seu pessoal e seus recursos;
Art 2- Educação é dever da família e do Estado. C. Ensino Médio III - assegurar o cumprimento dos dias trabalho,
Preparando para o exercício da cidadania e sua letivos e horas-aula III - zelar pela aprendizagem dos
qualificação para o trabalho. II. Educação Infantil ( pré-escola ) até os 5 anos; IV - velar pelo cumprimento do plano de alunos;
III. Atendimento especializado para crianças com trabalho
Art 3 – Princípios da Educação Nacional: IV - estabelecer estratégias de
necessidades especiais; V - prover meios para a recuperação dos
I. Igualdade de condições de acesso; IV. Acesso público e gratuito de EF e EM para quem recuperação
alunos de menor rendimento;
II. Liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e não teve na idade própria; VI - articular-se com as famílias e a V - ministrar os dias letivos, além
divulgar cultura; V. Acesso a níveis mais elevados de estudo; comunidade, de participar integralmente dos
III. Pluralismo de ideias e projetos; VI. Ensino noturno regular; VII - informar os responsáveis legais, sobre períodos dedicados ao
IV. Respeito a liberdade; VII. Oferta de educação para jovens e adultos que a frequência e rendimento dos alunos, planejamento, à avaliação e ao
V. Existência de escolas públicas e privadas; trabalham de acordo com a necessidade; VIII – notificar ao Conselho Tutelar do
desenvolvimento profissional;
VI. Gratuidade de ensino público; VIII. Atendimento aos educandos por meio de Município a relação dos alunos que
apresentem quantidade de faltas acima de VI - colaborar com as atividades
VII. Valorização do profissional escolar; programas suplementares, transporte, comida,
30% (trinta por cento) do percentual de articulação da escola com as
VIII. Gestão democrática, com participação de todos livros...
permitido em lei; famílias e a comunidade.

LDB
envolvidos ( art 14) IX. Padrão mínimo de qualidade;
X. Vaga próxima a residência da criança; IX - promover medidas de conscientização, .
IX. Garantia de padrão de qualidade;
de prevenção e de combate a todos os
X. Valorização da experiência extraescolar; ( art 38) tipos de violência,
XI. Vinculação entre a educação escolar, o trabalho e X - estabelecer ações destinadas a
as práticas sociais. promover a cultura de paz nas escolas.
XII. Consideração com a diversidade étnico-racial.
XIII. Garantia do direito à educação e à aprendizagem
LEI 9394/96 União -Estados e DF Municípios
ao longo da vida. Art3 Art 8- A União, os Estados, o Distrito Federal e os
Paulo Freire Supletivo Municípios organizarão, em regime de colaboração, os Art 10 - Defi nir
Eja respectivos sistemas de ensino. com os
Art 9 - Coordenar a
Art 5- Acesso a EB obrigatório é direito público subjetivo, muni cípios a
Pol ítica Nacional de
Art 14- OS sistemas de ensino definirão as normas de forma de
podendo qualquer um acionar o poder público para exigi-lo. Educa ção exercendo Art 11- Oferecer EI com
gestão democrática do ensino público na educação col a boração na
funçã o normativa, pri ori dade o EF
oferta do EF .
Art 6- Dever dos pais e responsáveis matricular as crianças a básica, de acordo com suas peculiaridades. redi stributiva e
s upletiva.
partir dos 4 anos. As s egurar EF e
Art 21 –Compõe-se educação: Art. 23 – Cada organização EM
Art 7- Pode haver escolas provadas desde que siga a todas I. Educação básica: tem a liberdade de escolher
as normas gerais. 1. Educação Infantil como será sua organização. Art 17 - ED
Art 16- Educa ção Superior
Art7 A – O aluno regulamente matriculado, pode em 2. Ensino Fundamental Art 18 – Educa ção Infantil
Superior e Órgãos Muni ci pal, Ensino
exercício da liberdade de crença o direito de ausentar-se 3. Ensino Médio federais de educação Fundamental e
e Ens ino Fundamental
segundos os preceitos de sua religião, previamente II. Ensino Superior Ens i no Médio
informado das aulas e provas.
Art. 22 - A educação básica tem por finalidades Componente Curricular: Arte, Educação Física, Língua Estrangeira Art 37 – EJA I – Ensino Fundamental para maiores de 15 anos
desenvolver o educando, assegurar-lhe a formação moderna sendo que em um ano a partir do 6 ano tem que ser o EJA II – Ensino Médio maiores de 18 anos
comum indispensável para o exercício da cidadania e inglês. Exibição de filmes nacionais obrigatório e no mínimo de 2 Para pessoas que não estudaram na época certa.
fornecer-lhe meios para progredir no trabalho e em horas mensais.
estudos posteriores. Art 58 – Educação Especial: Preferencialmente na rede pública
e regular para educandos com algum tipo de deficiência ou
Temas Transversais: Prevenção, Direitos Humanos, História e transtornos globais de desenvolvimento, altas habilidades ou
Art. 23 – Cada Instituição tem a liberdade de escolha de
como será seu tipo de organização, por série, classe, Cultura afro brasileira e indígena, Educação alimentar e ECA. Ética, superdotação.
agrupada... Orientação Sexual, Meio Ambiente, Saúde, Pluralidade Cultural e Sendo currículo específico para cada caso e professores
§ onde a reclassificação do aluno é feita por meio de Trabalho e Consumo. especializados, caso não se adeque a sala regular em conjunto/
provas apoio com a família será trabalhado em sala especial,
§ cada calendário deve ser adequado a sua região. Art 29 – Educação Infantil: Desenvolvimento integral complementando
a ação da família
Art 24 – Regras comuns para o EF e EM:
De: 0 a 5 anos Art 61 – Profissionais da Educação devem ser habilitados em
Carga horária mínima: nível médio ou superior para docência na Ed Infantil, EF e EM
EF - 800 horas e 200 dias letivos 0 a 3 anos – oferta – creche ( magistério, Pedagogia ou Área Específica)
EM - ampliar para 1400 horas nos próximos 5 anos 4 a 5 anos – obrigatório – pré - escola

LDB
Oferta de carga de 1000 horas ( 2017) 4 horas diárias ou 7 horas período integra l
EJA – De acordo com a necessidade de cada lugar. Frequência de 60%
§ a Classificação acontece para todas as idades exceto Art 67– Os profissionais da Educação entrarão por meio de
o primeiro ano. concurso público, de provas e títulos.
§aperfeiçoamento profissional;
§ Frequência mínima de 75%
§ piso salarial,
§ Rendimento escolar: Avaliação contínua e
LEI 9394/96 §progressão funcional baseada na titulação habilitada.
cumulativa
§ Qualidade sobre a quantidade Art 69– Recursos Financeiros:
Art 32 – Ensino Fundamental: Formação básica do cidadão. Duração
Art. 25 – As autoridades responsáveis definirão o de 9 anos começando nos 6 anos de idade. UNIÂO- 18%
número de aluno por sala. Desenvolvimento da capacidade de aprender domínio da leitura e ESTADOS e DF – 25%
do cálculo, compreender ambiente natural, social e político, das MUNICÍPIOS – 25%

Art. 26 – Currículo da Educação básica: Obrigatório : A base tecnologias, artes, valores, fortalecimento do vínculo com a família,
solidariedade e tolerância, sendo o ensino religioso facultativo. § Podendo ser usado esses valores para aquisição, manutenção
comum, a ser contemplada em cada sistema de ensino e em e aperfeiçoamento do estabelecimento de ensino.
cada estabelecimento escolar, por uma parte diversificada § Aperfeiçoamento e remuneração do pessoal
exigida pela característica regional e local da sociedade, da Art 35 – Ensino Médio Preparação básica para o trabalho, cidadania, § Levantamento de estatísticas
cultura, da economia e dos educandos. flexibilidade e aperfeiçoamento posteriores, aprimoramento da pessoa § Concessão de bolsas de estudo.
Obrigatório: Português, Matemática, Conhecimento de humana, formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e
pensamento crítico. Art 85– Qualquer cidadão pode solicitar concurso público se
Mundo Físico, Realidade Social e Política especialmente a não for feito nenhum dentro de 6anos.
do Brasil
Princípios Art 208 DEVER DO ESTADO E GARANTIAS
Art 206 O ensino será ministrado com base nos seguintes
I – educação básica obrigatória e gratuita dos 4 (quatro) aos 17 (dezessete)
princípios:
anos de idade, assegurada inclusive sua oferta gratuita para todos os que a
• Igualdade
ela não tiveram acesso na idade própria;
I – igualdade de condições para o acesso e permanência na Art 205: A educação, direito de todos e dever
escola; do Estado e da família, será promovida e II – progressiva universalização do ensino médio gratuito;
incentivada com a colaboração da sociedade,
• Liberdade visando: III – atendimento educacional especializado aos portadores de deficiência,
II – liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o Objetivos: preferencialmente na rede regular de ensino;
pensamento, a arte e o saber;
- ao pleno desenvolvimento da pessoa,
- seu preparo para o exercício da cidadania e IV – educação infantil, em creche e pré-escola, às crianças até 5 (cinco) anos
• Pluralismo de idade
- qualificação para o trabalho.
III – pluralismo de ideias e de concepções pedagógicas, e
coexistência de instituições públicas e privadas de ensino; V – acesso aos níveis mais elevados do ensino, da pesquisa e da criação
(Autorização, avaliação, fiscalização periódica do Estado.) artística, segundo a capacidade de cada um;

• Gratuidade VI – oferta de ensino noturno regular, adequado às condições do educando;

Constituição
IV – gratuidade do ensino público em estabelecimentos
oficiais; VII – atendimento ao educando, em todas as etapas da educação básica, por
meio de programas suplementares de material didático-escolar, transporte,

Federal
• Obrigatoriedade de Concursos Público ou Valorização alimentação e assistência à saúde.
do profissional da educação
§ 1o O acesso ao ensino obrigatório e gratuito é direito público subjetivo.
V – valorização dos profissionais da educação escolar, § 2o O não-oferecimento do ensino obrigatório pelo Poder Público, ou sua
garantidos, na forma da lei, planos de carreira, com ingresso Art 207 Universidades: oferta irregular, importa responsabilidade da autoridade competente. (
exclusivamente por concurso público de provas e títulos, aos Penal, Civil e Improbidade Pública).
das redes públicas; • Didático científica
• Administra § 3o Compete ao Poder Público recensear os educandos no ensino
• Autonomia para gerir
• Gestão Democrática fundamental, fazer-lhes a chamada e zelar, junto aos pais ou responsáveis,
• Gestão Financeira pela frequência à escola.
VI – gestão democrática do ensino público, na forma da lei;
O Estado fiscalizam as
universidades; princípios de ensino, ( Princípio do Pluralismo) Art 210 Conteúdos mínimos da EF
• Qualidade respeitando os valores regionais:
pesquisa e extensão.
VII – garantia de padrão de qualidade; Art 209 O ensino é livre à iniciativa provada, • Idiomas –português salvo a língua
Para profissionais estrangeiros é
facultativo admitir. atendidas as seguintes condições: indígena
• Piso Salarial I – cumprimento das normas gerais da • Ensino Religioso é facultativo no EF,
VIII – piso salarial profissional nacional para os profissionais da educação nacional; sendo de forma confessional contando a
educação escolar pública, nos termos de lei federal. II – autorização e avaliação de qualidade forma que é determinada religião.
pelo Poder Público.
Art 211 A União, os Estados, o Distrito Federal e os Art. 213. Os recursos públicos serão destinados às escolas públicas, podendo ser dirigidos a escolas comunitárias, confessionais ou
Municípios organizarão em regime de colaboração seus filantrópicas, definidas em lei, que: (EC no 85/2015)
sistemas de ensino.
I – comprovem finalidade não-lucrativa e apliquem seus excedentes financeiros em educação;
A União organizará o sistema federal de ensino e dos
territórios ( Universidades e escolas técnicas), II – assegurem a destinação de seu patrimônio a outra escola comunitária, filantrópica ou confessional, ou ao Poder Público, no caso de
financiará as instituições de ensino público garantindo encerramento de suas atividades.
a equalização de oportunidades educacionais e padrão
mínimo de qualidade do ensino. § 1o Os recursos de que trata este artigo poderão ser destinados a bolsas de estudo para o ensino fundamental e médio, na forma da lei,
para os que demonstrarem insuficiência de recursos, quando houver falta de vagas e cursos regulares da rede pública na localidade da
Art 212 - Receitas residência do educando, ficando o Poder Público obrigado a investir prioritariamente na expansão de sua rede na localidade.
União – 18%
Estados e DF – 25% ( Prioritariamente EF e EM) § 2o As atividades de pesquisa, de extensão e de estímulo e fomento à inovação realizadas por universidades e/ou por instituições de
Munícipios – 25% ( Prioritariamente EI e EF) educação profissional e tecnológica poderão receber apoio financeiro do Poder Público.

§ 1° A parcela da arrecadação de impostos transferida pela União aos


Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios, ou pelos Estados aos
respectivos Municípios, não é con- siderada, para efeito do cálculo
Art. 214 Objetivos do Plano Nacional da Educação:

Constituição
previsto neste artigo, receita do governo que a transferir.
I – erradicação do analfabetismo;
§ 2° Sistema de colaboração entre os entes .
II – universalização do atendimento escolar; III – melhoria da

Federal
qualidade do ensino;
§ 3o A distribuição dos recursos públicos assegurará prioridade ao
IV – formação para o trabalho;
atendimento das necessidades do ensino obrigatório, no que se refere a V – promoção humanística, científica e tecnológica do País;
universalização, garantia de padrão de qualidade e equidade, nos termos do
VI – estabelecimento de meta de aplicação de recursos públicos em
plano nacional de educação.
educação como proporção do produto interno bruto.
§ 4o Os programas suplementares de alimentação e assistência à saúde
previstos no art. 208, VII, serão financiados com recursos provenientes de
contribuições sociais e outros recursos orçamentários. ART 60 – Atos de disposições Constitucionais transitórios

§ 5o A educação básica pública terá como fonte adicional de financiamento FUNDEB - Fundo de manutenção e desenvolvimento da Educação Básica e da
a contribuição social do salário-educação, recolhida pelas empresas na Valorização dos Profissionais da Educação
forma da lei. Validade de 14 anos foi criado em 2006 termina em Dezembro de 2020

§ 6o As cotas estaduais e municipais da arrecadação da contribuição social A União do total de 18% destinados a educação tira 10% por Estado e aluno
do salário--educação serão distribuídas proporcionalmente ao número de Estados, DF e Municípios do total de 25% que arrecadam tiram 10% para
alunos matriculados na educação básica nas respectivas redes públicas de diminuir a desigualdade entre lugares mais pobres e mais ricos.
ensino.

Você também pode gostar