Você está na página 1de 16

MATERNO INFANTIL

GRAVIDEZ

ENF.ª: Ivana de Queiroz


PRINCÍPIOS GERAIS E DIRETRIZES PARA A
ATENÇÃO OBSTÉTRICA E NEONATAL

 ESTADOS E MUNICÍPIOS NECESSITAM


DISPOR DE UMA REDE DE SERVIÇOS
ORGANIZADA PARA A ATENÇÃO
OBSTÉTRICA E NEONATAL, COM
MECANISMOS ESTABELECIDOS DE
REFERÊNCIA E CONTRA-REFERÊNCIA,
CONSIDERANDO OS SEGUINTES
CRITÉRIOS:
 VINCULAÇÃO DE UNIDADES QUE PRESTAM ATENÇÃO
PRÉ-NATAL ÀS MATERNIDADES;
 GARANTIA DOS RECURSOS HUMANOS, FÍSICOS,
MATERIAIS E TÉCNICOS NECESSÁRIOS À ATENÇÃO
PRÉ-NATAL;
 CAPTAÇÃO PRECOCE DE GESTANTES NA
COMUNIDADE;
 GARANTIA DE ATENDIMENTO A TODAS GESTANTES;
 GARANTIA DE REALIZAÇÃO DE EXAMES
COMPLEMENTARES NECESSÁRIOS;
 GARANTIA DE ACOMPANHANTE DURANTE O
TRABALHO DE PARTO, NO PARTO E NO PÓS-PARTO;
PRINCÍPIOS GERAIS E DIRETRIZES PARA A
ATENÇÃO OBSTÉTRICA E NEONATAL

 INCENTIVO AO PARTO NORMAL E A REDUÇÃO DA


CESÁREA DESNECESSÁRIA;
 TRANSFERÊNCIA DA GESTANTE E/OU NEONATO
EM TRANSPORTE ADEQUADO (SAMU);
 GARANTIA DE ATENDIMENTO DAS
INTERCORRÊNCIAS OBSTÉTRICAS E NEONATAIS;
 ATENÇÃO À MULHER NO PUERPÉRIO E AO
RECÉM NASCIDO.
EXAMES LABORATORIAIS:
 ABO-Rh, HEMOGLOBINA, HEMATÓCRITO, NA
PRIMEIRA CONSULTA;
 GLICEMIA DE JEJUM, UM EXAME NA PRIMEIRA
CONSULTA E OUTRO PRÓXIMO À 30ª SEMANA;
 VDRL, UM EXAME NA PRIMEIRA CONSULTA E
OUTRO PRÓXIMO À 30ª SEMANA;
 URINA TIPO 1, UM EXAME NA PRIMEIRA
CONSULTA E OUTRO PRÓXIMO À 30ª SEMANA;
 TESTAGEM ANTI-HIV, UM EXAME NA PRIMEIRA
CONSULTA E OUTRO PRÓXIMO À 30ª SEMANA;
 SOROLOGIA PARA HEPATITE B;
 SOROLOGIA PARA TOXOPLASMOSE.
DIAGNÓSTICO DA GRAVIDEZ
 O DIAGNÓSTICO BASEIA-SE NA HISTÓRIA, NO
EXAME FÍSICO E NOS TESTES LABORATORIAIS.
A CONSULTA DEVE SER REALIZADA
IMEDIATAMENTE PARA NÃO SE PERDER A
OPORTUNIDADE DA CAPTAÇÃO PRECOCE.
 SE O TIG (TESTE IMUNOLÓGICO PARA
GRAVIDEZ) FOR NEGATIVO, DEVE SER
AGENDADA CONSULTA PARA PLANEJAMENTO
FAMILIAR, PRINCIPALMENTE PARA A
PACIENTE ADOLESCENTE.
FLUXO PARA DIAGNÓSTICO DA GRAVIDEZ
 APÓS A CONFIRMAÇÃO DA GRAVIDEZ EM
CONSULTA MÉDICA OU DE
ENFERMAGEM, DÁ-SE INÍCIO AO
ACOMPANHAMENTO DA GESTANTE, COM
SEU CADASTRAMENTO NO SISPRENATAL.
FATORES DE RISCOS REPRODUTIVOS

 1. CARACTERÍSTICAS INDIVIDUAIS E CONDIÇÕES


SOCIODEMOGRÁFICAS DESFAVORÁVEIS:
 IDADE MENOR QUE 15 ANOS E MAIOR QUE 35
ANOS;
 OCUPAÇÃO PROFISSIONAL; EX: CARGA HORÁRIA
EXTENSA.
 SITUAÇÃO FAMILIAR INSEGURA E NÃO
ACEITAÇÃO DA GRAVIDEZ;
 SITUAÇÃO CONJUGAL INSEGURA;
 DEPENDENCIA DE DROGAS LICITAS E ILICITAS;
2. HISTORIA REPRODUTIVA ANTERIOR

 MORTE PERINATAL EXPLICADA OU INEXPLICADA;


 RECÉM-NASCIDO COM RESTRIÇÃO DE CRESCIMENTO,
PRÉ-TERMO OU MALFORMADO;
 ABORTAMENTO HABITUAL;
 ESTERELIDADE/INFERTILIDADE;
 INTERVALO INTERPARTAL MENOR QUE DOIS ANOS OU
MAIOR QUE CINCO;
 SINDROMES HEMORRÁGICAS;
 PRÉ-ECLÂMPSIA;
3. INTERCORRÊNCIAS CLÍNICAS CRÔNICAS:
 CARDIOPATIAS;
 PNEUMOPATIAS;
 NEFROPATIAS;
 ENDOCRINOPATIAS;
 HEMOPATIAS;
 EPILEPSIA;
 HIPERTENSÃO ARTERIAL MODERADA OU GRAVE;
 INFECÇÃO URINÁRIA;
 PORTADORAS DE DOENÇAS INFECCIOSAS;
 DOENÇAS AUTO-IMUNES;
 GINECOPATIAS
4. DOENÇAS OBSTÉTRICAS NA GRAVIDEZ
ATUAL

 DESVIO QUANTO AO CRESCIMENTO


UTERINO, NUMERO DE FETOS E VOLUME
DE LIQUIDO AMNIÓTICO;
 TRABALHO DE PARTO PREMATURO E
GRAVIDEZ PROLONGADA;
 GANHO PONDERAL INADEQUADO;
 PRE-ECLÂMPSIA/ECLÂMPSIA;
 AMNIORREXE PREMATURA;
 HEMORRAGIAS DA GESTAÇÃO;
 ISOIMUNIZAÇÃO;
 ÓBITO FETAL.
PESQUISAR

 O QUE É PSEUDOCIESE E COMO A


ENFERMAGEM DEVE ATUAR NESSE
CASO?
 LEI Nº 11.108, DE 7 DE ABRIL DE 2005.
REFERENCIA:

 Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à


Saúde. Departamento de Atenção Básica. Atenção ao
pré-natal de baixo risco / Ministério da Saúde.
Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de
Atenção Básica. – Brasília :Editora do Ministério da
Saúde, 2012.
MENSAGEM DE HOJE