Você está na página 1de 6

ESPORTE EEPOLÍTICA

POLÍTICAINTERNACIONAL
INTERNACIONAL

COOPERAÇÃO E CONFLITO
DENTRO E FORA DA RODA DE CAPOEIRA
A CAPOEIRA E A DIPLOMACIA POSSUEM VÁRIOS PONTOS DE CONTATO QUE VÃO
MUITO ALÉM DA INCLUSÃO DESSE ESPORTE NO PACOTE DE ATIVOS DO SOFT
POWER BRASILEIRO

Ernesto Batista Mané Júnior


FOTO: Alice Pozzoli e Mestre Baixinho

Roda de Capoeira Angola nas ruas


de Gênova, Itália.
17

O Brasil é considerado pela comuni- capoeira, vista sob essa ótica, é, simulta- verdade preexistente que precisa ser
dade internacional como um interlocu- neamente, cooperativa e conflitiva. Essa trazida à luz por meio de uma formu-
tor confiável e construtor de consensos. dualidade está presente na capoeira des- lação abstrata. As verdades da capoeira
Com efeito, o país procura agregar valor de sua origem, cujas bases estão assen- circulam “no ar” e são apreendidas pela
ao processo de construção de uma ordem tadas na dicotomia conformidade com prática constante. Na perspectiva tem-
internacional mais justa e equilibrada o establishment versus resistência cul- poral, o tempo da capoeira não é linear, é
alavancando-nos exatamente nestes e tural, ambas dimensões fundamentais circular. O ensino integrado de elemen-
em outros predicados que caracterizam a para a sobrevivência dessa expressão tos de música, de dança, de luta, de tea-
diplomacia brasileira. Indubitavelmente, única de cultura popular. tro e de canto é comum em manifesta-
a forma de agir do Brasil no plano exter- ções culturais africanas, em oposição ao
no está intimamente relacionada com a Nem tudo que reluz é ouro, nem tudo ensino atomizado dessas disciplinas no
identidade nacional, para cujo processo que balança cai mundo ocidental. Essa forma de ensino
de formação a capoeira contribuiu de No universo cultural da capoeira, a é tributária da “pedagogia do africano”,
maneira decisiva. Há, portanto, muitos conformidade é um fenômeno que está cujo método de ensino é personalizado -
pontos de contato entre a capoeira e a na superfície, enquanto a resistência é na capoeira, o tempo de aprendizado é o
diplomacia; explorá-los para além do dis- subjacente às aparências. Analogamen- tempo de cada um. Outra marca africana
curso correntemente propalado de que a te, a dualidade cooperação/conflito fundamental encontrada no ensino de
capoeira faz parte do pacote de ativos que presente na capoeira transborda para capoeira é que o mestre de capoeira não
fundamentam o soft power do Brasil é o outros ambientes. No plano externo, a ensina apenas o movimento, ele trans-
objetivo deste ensaio. capoeira se difundiu como um símbolo mite o sentimento. A capoeira é uma ex-
Na teoria das relações internacio- inequívoco da cultura brasileira – nes- pressão cultural transmitida pelo mestre
nais, a cooperação ocorre quando os se plano, destacam-se suas raízes bra- para os alunos eminentemente pela ora-
atores ajustam seus comportamentos às sileiras ou sua inserção no mercado de lidade. Por essa razão, cada mestre é um
preferências reais ou antecipadas, por consumo de bens culturais como pro- “museu vivo”, sendo a tradição oral ine-
meio de um processo de coordenação duto “Made in Brazil”. O conflito, en- rente à forma de educar encontrada nas
política. Esse processo geralmente leva tretanto, é estabelecido na medida em tradições africanas. O aprendizado pos-
a recompensas para todas as partes en- que surgem narrativas de assimilação sui um caráter profundamente comuni-
volvidas, mesmo que estas não sejam da capoeira não mais como puramente tário, na roda de capoeira, uma vez que o
igualmente compartilhadas. O conflito, brasileira, mas compreendida como fe- indivíduo se encontra conectado com o
por outro lado, é caracterizado por um nômeno que passou a pertencer à cultu- microcosmo da realidade representado
comportamento individual, orientado a ra global. Além disso, nos planos inter- naquele contexto.
resultados, que busca reduzir os ganhos no e externo, há, também, uma disputa Verifica-se que a capoeira abarca inú-
disponíveis para os adversários ou impe- pelo reconhecimento da ancestralidade meras realidades coexistentes e, muitas
dir a satisfação de suas necessidades. A africana da capoeira em oposição à afir- vezes, contraditórias, consubstanciadas
mação de sua brasilidade. Nesse plano, em uma multiplicidade de narrativas
busca-se enfatizar os elementos de sua construídas para atender a interesses di-
No universo cultural ancestralidade africana, com o objetivo versos. Há, no entanto, duas macro narra-
de valorizar essas raízes e de constituir tivas contemporâneas que se sobressaem,
da capoeira, a um contraponto à cultura ocidental. a da capoeira “Made in Brazil” versus a
conformidade é um A capoeira possui características que da capoeira como manifestação de re-
a diferenciam, em várias dimensões, das sistência cultural de origem africana. O
fenômeno que está na práticas ocidentais. Por possuir heran- ponto de intercessão desses dois planos
ça africana, oferece outras bases epis- se situa no encontro do eixo diacrônico,
superfície, enquanto a têmicas. Mais precisamente, a capoeira das sucessões históricas, com o eixo sin-
resistência é subjacente está circunscrita em fundamentos não-
cartesianos, de modo que nela não há a
crônico, no qual se sucedem os eventos
do presente. Na perspectiva da historio-
às aparências. hipótese ontológica, ou seja, a de uma grafia contemporânea, a capoeira tem
ESPORTE E POLÍTICA INTERNACIONAL

sido lida como um fenômeno do Atlânti- o “jogo”, simulando e explorando todas talvez a principal razão para a capoeira
co Negro, e, consequentemente, um fenô- as facetas e artimanhas dos indivíduos. ter conquistado tantos adeptos mundo
meno global que andou pari passo com o A roda de capoeira é também um ri- afora. Filosoficamente, um dos prin-
processo de colonização do novo mundo, tual, no qual se invocam as forças ances- cipais objetivos de cada capoeirista é
tendo como epicentro o Brasil. Esses dois trais. A roda traz elementos que ajudam buscar dosar essas duas forças por meio
planos também marcam a principal cliva- a compreender a cosmologia africana - do autocontrole e da autocontenção, de
gem no mundo da capoeira, representada ela é um rito de passagem entre o mundo modo que o uso da violência na capoeira
pelas escolas de Bimba e Pastinha. daqui e o mundo de lá. É a travessia da é amplamente desencorajado. O capoei-
Sem querer buscar uma ontologia kalunga. Por essa razão, a roda e os jogos rista deve utilizar da força apenas em si-
para a capoeira, nem tampouco achatar possuem um protocolo próprio, com co- tuações extremas, para salvar a própria
essas macro-narrativas em simplifica- meço, meio e fim. Em que pese a aparen- vida. Isso se coaduna com a centenária
ções grosseiras, pode-se afirmar que a te inexistência de regras fixas, já que a tradição pacifista do povo brasileiro e
capoeira é um fenômeno cultural afro- subversão das regras parece ser a regra, com o princípio cogente do não-uso da
-brasileiro. O Brasil foi notoriamente um a capoeira é, em verdade, um jogo com força consagrado nas relações interesta-
dos principais destinos da diáspora afri- fundamentos sólidos e normas estritas tais contemporâneas.
cana, portanto a prática universalizada de conduta. Nesse sentido, o capoeiris- Os capoeiristas são ilusionistas, ar-
da capoeira em todas as regiões do país ta é um cerimonialista, pois organiza tífices da arte da dissimulação. Como o
é uma celebração da colaboração negra a roda e os jogos segundo esses funda- jogo de capoeira reflete as armadilhas
para a formação identitária brasileira. mentos. do cotidiano, dominar a falsidade se
Além disso, à medida que a capoeira se A roda de capoeira é uma alegoria torna fundamental para lidar com o im-
globaliza, estabelecendo uma verdadei- da própria roda da vida, representando ponderável. Dessa forma, a malandra-
ra cultura em rede, favorece a possibili- bem a dinâmica das relações interesta- gem passa então a ser visto como uma
dade de reparação no terreno da memó- tais, uma vez que pulsa em cada capoei- forma de equalizar assimetrias, para se
ria histórica e no campo simbólico das rista a propensão para a cooperação ou conseguir, dinamicamente, criar ordem
relações raciais. Esse processo consti- para o conflito, assim como nas relações a partir do caos. A malandragem na ca-
tui-se num mecanismo importante que entre Estados. Cada capoeirista é sobe- poeira deriva, portanto, de uma carac-
age em relação às ideias e às concepções rano em sua arte, pois a capoeira é difusa terística arquetípica do brasileiro. Ela é
dos grupos racialmente distintos, e que e descentralizada, tal qual a ordem in- essencialmente uma tecnologia para li-
tem o potencial de, no longo prazo, reco- ternacional. Por essa razão, a capoeira é dar com um mundo de incertezas, sendo
nhecer o papel dos povos negros como facilmente apropriável, porque lida com assimilada e encarada com naturalidade
fonte de saberes e reduzir a discrimi- a singularidade dos jogadores. Ou seja, a pelos capoeristas.
nação racial não apenas no Brasil, mas prática da capoeira preconiza o respei- O jogo da capoeira é um jogo de cor-
também no mundo. to à territorialidade corporal de cada pos, mas é, sobretudo, um jogo mental. É
um, constituindo uma espécie de ordem um diálogo, um debate, um jogo de per-
A capoeira e suas metáforas westafaliana capoeirística. No entanto, guntas e respostas feitas a partir de movi-
Todo capoeirista iniciante apren- por mais anárquica que essa ordem pos- mentos corporais. Perde quem não con-
de, por intermédio da capoeira, muitas sa parecer, ela pode ser tanto cooperati-
metáforas. À medida que o capoeirista va quanto conflitiva, dependendo neces-
avança em sua formação, alcança o nível sariamente da forma de interação entre
Como o jogo de capoeira
mais abstrato de compreensão de que os agentes. reflete as armadilhas
sua arte é, na verdade, uma grande metá- A capoeira permite a seus pratican-
fora. Incontestavelmente, a mais famosa tes desenvolverem novas estratégias de do cotidiano, dominar
delas é a de que roda de capoeira pode pertencimento, que redundam em for-
ser vista como um simulacro do mundo. mações identitárias capazes de mobi- a falsidade se torna
Os capoeiristas e espectadores se reú- lizar as forças de cooperação e conflito
nem em um círculo - a roda de capoeira para a formação de uma comunidade
fundamental para lidar
-, dentro do qual dois capoeiristas fazem internacional de capoeristas. Essa seja com o imponderável.
19

segue dar uma resposta a uma pergunta, de vista analítico, oferecendo novos insi-
quem fica sem argumento no debate. É ghts para compreensão do jogo.
algo difícil, complicado, embolado, com- O jogo possui um começo, meio e fim,
plexo, com reentrâncias e sutilezas que A capoeira ensina que mas o jogo não acaba na roda – o diálo-
não são identificáveis à primeira vista,
requerendo atenção extraordinária dos
encontrar o equilíbrio go é eterno e se estende a outras rodas,
alargando o horizonte temporal dos par-
jogadores, assim como os Estados e seus – confiar desconfiando ticipantes. Essa característica do jogo
agentes precisam estar atentos no grande de capoeira pode ser analisada a partir
tabuleiro das relações interestatais. – é o objetivo de um da perspectiva da teoria dos jogos repe-
A música tocada pela bateria de ca- tidos, que estabelece as condições para
poeira, composta por três berimbaus, jogo bem jogado. Nesse a cooperação em relacionamentos em
um atabaque, dois pandeiros, um agogô
sentido, a capoeira é curso. Consequentemente, pressupos-
e um reco-reco, serve para criar uma es- tos epistêmicos sobre as estratégias de
trutura temporal intrincada a partir da bem pragmática. jogo de cada capoeirista são construídos
qual os capoeiristas se movem na tex- após anos de experiência jogando e as-
tura do espaço-tempo. Os mestres de sistindo os jogos de outros capoeiristas,
capoeira afirmam que um capoeirista desenvolvem a capacidade de mudar a analogamente às tentativas de estudo do
deve esquecer o passado e o futuro para direção no meio da execução de um mo- comportamento dos Estados nos planos
poder estar presente no diálogo. O tem- vimento, enganando seu parceiro, tudo bilateral e multilateral.
po sentido dentro do jogo é instantâneo, feito a partir do estabelecimento de um Todo o exposto sobre a capoeira
não é Cronos, mas Aeon, o instante infi- fluxo conversacional aparentemente pode parecer contraditório com pressu-
nitamente dividido da ocasião efêmera. despretensioso. Durante o jogo, essas postos básicos da ordem internacional
A música possui uma cadência própria demonstrações de quebra de expecta- que se tenta, de maneira claudicante,
- sustentada por alguns dos instrumen- tivas, a quebra de regras dentro das re- construir - alicerçadas em instituições e
tos, enquanto outros ficam livres para gras, são altamente valorizadas. Um no Direito Internacional, cujos objetivos
improvisações. Com efeito, a dinâmica bom capoeirista é considerado aquele é conferir estabilidade e previsibilidade
de uma bateria de capoeira obedece a que não possui movimentos previsíveis. às relações entre os entes estatais. No
um código próprio, com elementos de Os movimentos de capoeira podem entanto, não é isso o que ocorre - o am-
cooperação e conflito transpostos para a ser realizados com a intenção de manter biente externo é pautado por incertezas
temporalidade musical. Ao mesmo tem- uma interação cooperativa e fluida com e o comportamento dos atores está longe
po, os jogadores improvisam seus movi- o parceiro, ou como ataques declarados, de ser previsível. Com a emergência de
mentos, muitas vezes no contratempo de modo a integrar um conjunto de pa- novos atores e novas ameaças à paz e à
da música. O berimbau dá o tom, e capo- drões que geram alta expectativa com a segurança internacionais, explicita-se
eiristas experientes sabem quando esses surpresa temporal. A modulação tem- um estado de coisas que é conhecido do
momentos-surpresa deverão ser execu- poral dentro do jogo de capoeira causa capoeirista, que tem de saber lidar com
tados durante o jogo. alterações no estado de percepção dos as incertezas na roda de capoeira para
Não há ganhadores ou perdedores jogadores, pois estão no âmago das es- preservar sua integridade física e psico-
explícitos. O diálogo entre os corpos é tratégias de quebra de confiança. Essa é lógica.
permanente e pode ter vários desdobra- uma poderosa imagem que pode ser uti- A roda de capoeira é um espelho do
mentos, dependendo da música, do es- lizada para compreender a aceleração da ambiente estratégico internacional. Po-
pírito do jogo, ou das relações pessoais história, em que uma sucessão de novos de-se criar, por um lado, tamanha at-
entre os capoeiristas. O jogo de capoeira eventos chaves surge a cada dia, gerando mosfera de tensão dentro da roda, que a
pode ser alegre, eloquente e cooperati- perplexidade entre os atores. Adicional- polarização do espaço de jogo torna-se
vo; pode ser provocador ou de deboche, mente, a dualidade cooperação/conflito extrema, assim como, no plano inter-
ou, ocasionalmente, conflitivo. Esse di- na capoeira ocorre em um cenário de nacional, configuram-se os conflitos
namismo confere toda a beleza e vita- informações imperfeitas, o que torna armados abertos. Por outro lado, a coo-
lidade à arte. Capoeiristas experientes essa dinâmica ainda mais rica do ponto peração é necessária para tonar o jogo
ESPORTE E POLÍTICA INTERNACIONAL

fluido - nesse outro extremo, perde-se a player que joga de acordo com as regras, no presente compensar algo de negativo
individualidade dos capoeiristas, que se mas resiste aos processos de assimilação que ocorreu em um jogo passado. Obser-
fundem em um amálgama. No plano in- e tenta mudar o sistema estando dentro vadores externos frequentemente ficam
ternacional, os extremos de cooperação dele. sem compreender certos comportamen-
acabam por levar à erosão das barreiras tos dos jogadores; mas, quem conhece a
entre os Estados, por meio de inúmeros Negociações e ambiguidades história daqueles que estão na roda, terá
processos de integração. No entanto, a Na roda de capoeira, a tensão se melhor condições de encontrar os nexos
capoeira ensina que encontrar o equilí- acomoda desde o inicio do ritual. Essa causais e fará uma leitura mais correta
brio - confiar desconfiando - é o objetivo tensão pode ser dissipada ou exacerba- do jogo.
de um jogo bem jogado. Nesse sentido, a da ao longo dos jogos, por meio de um Os Estados exploram bastante a am-
capoeira é bem pragmática. processo negociado entre os capoeiris- biguidade e a precisão na linguagem
No ambiente interno, os brasileiros tas. O jogo de capoeira é, portanto, uma diplomática, utilizando uma técnica co-
são, desde cedo, ensinados a compreen- negociação; nesse sentido, bons capoei- nhecida como ambiguidade construtiva.
der que não há dualismo simplista em ristas são, ipso facto, bons negociadores Com efeito, o nível de fluidez com que
um meio sócio-cultural tão multifaceta- que saberão utilizar as melhores técni- o Brasil navega no plano multilateral re-
do, de multiplicidades e hierarquizações cas negociadoras a fim de se chegar a vela que o domínio dessas ferramentas
assimétricas e não lineares como a socie- um acordo satisfatório. Exemplo dessas é um lócus de excelência da diplomacia
dade brasileira. Fundamentalmente, essa técnicas é a manipulação da ambiguida- brasileira. Somos ambíguos e somos pre-
é também a configuração do ambiente ex- de e da precisão. Movimentos precisos, cisos, sobretudo, para acomodar interes-
terno, composto por uma miríade de Es- tanto de ataque quanto de defesa podem ses. O padrão de participação do Brasil
tados dotados de características distintas: ser necessários em momentos decisivos. da construção de normas revela, portan-
nuclearmente armados e desarmados, Do mesmo modo, a ambiguidade revela- to, a utilização de estratégias de confor-
Estados que são membros permanentes se o refúgio do capoeirista que está em midade e resistência em nível prático.
do CSNU e aqueles que não o são, Esta- desvantagem negociadora. Assim como Todo o exposto nos leva a crer que
dos-baleias e microestados, Estados me- na dualidade partícula-onda da mecâni- há um isomorfismo entre o capoeirista
diterrâneos, Estados-ilhas, Estados com ca quântica, na qual objetos expressam e o diplomata brasileiro. Analisando-se
economias de mercado maduras e cujas diferentes aspectos de sua natureza de- um, é possível compreender aspectos do
relações produtivas se caracterizam por pendendo de como interage com o am- outro. Ora, se um diplomata brasileiro
forte intervencionismo estatal, Estados biente, um capoeirista se comportará de apresenta traços como preparo técnico,
liberais e não liberais, Estados democrá- maneira precisa ou difusa dependendo circunspeção, gravidade, apego às regras
ticos e não democráticos. O Brasil, por ter da interação com o outro capoeirista. de conduta, delicadeza de modos, finu-
sido plasmado em meio a um ambiente de Um capoeirista deve conhecer bem ra e astúcia nas relações com os outros,
incertezas extremas no plano doméstico, seus limites e suas alternativas diante esses traços também são encontrados no
sabe navegar com maestria no ambiente das perguntas realizadas pelo adversá- capoeirista. Este, por sua vez, é, sobretu-
externo, transpondo para este ambiente rio para poder saber dizer sim ou dizer do, uma pessoa que divulga a cultura e os
a dicotomia conformidade/resistência não. No limite, o jogo ideal é aquele que valores do povo brasileiro, no Brasil e no
presente no âmago de nossa sociedade, o almeja ser uma negociação integrativa, exterior; é, também, um cerimonialista,
que nos ajuda a compreender o agir ex- ou seja, um equilíbrio entre competição pois lida com símbolos e com a encena-
terno brasileiro. Com efeito, o Brasil se e cooperação. Assim como na diploma- ção de rituais; é, ainda, um negociador,
comporta no plano multilateral como um cia, a forma como a negociação é trata- sabendo utilizar o melhor da ambigui-
da na capoeira torna-se tão importante dade e da precisão para atingir seus ob-
Somos ambíguos quanto aquilo que está sendo negociado. jetivos. Para realizar bem essas funções,
Além disso, os capoeiristas costumam os capoeiristas fazem uso do refino e da
e somos precisos, construir relações permanentes entre si, educação. Afinal, Mestre Pastinha dizia
de modo a afetar positivamente (ou ne- que a capoeira “é amorosa, não é perver-
sobretudo, para gativamente) o jogo em curso. Por essa sa. É um hábito cortês que criamos den-
acomodar interesses. razão, é comum capoeiristas buscarem tro de nós, é uma coisa vagabunda”. — J
2121

FOTO: Divulgação

Membros do Conselho de Segurança das Nações


Unidas em votação, em 8 de junho de 1994, para
passar resolução sobre a crise em Ruanda.