Você está na página 1de 6

Simulation of Inrush Currents in a Wind Power

Plant using ATP Draw


João Henrique Lima Bandeira1 Raimundo Furtado Sampaio1 Ricardo Silva Thé Pontes1,2
joaohlb@hotmail.com rfurtado@dee.ufc.br ricthe@dee.ufc.br

1. Universidade Federal do Ceará (UFC). Departamento de Engenharia Elétrica (DEE). Programa de Pós-Graduação em
Engenharia Elétrica (PPGEE).
2. Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Centro de Ciências Tecnológicas (CCT).

Abstract— The incresing participation of the wind generation bastante comum atualmente no mercado. Foram verificadas as
in the energetic matrix brings new challenges to the electric power características de onda e valor eficaz das correntes geradas
system. The system's reliability and stability must be sustained durante a energização, e ainda discutidos as suas consequências
against the characteristcs inherent to this type of generation. The na operação do parque e parametrização dos dispositivos de
current paper presents a simulation in ATP Draw of a wind farm proteção do parque.
of 130 MVA of rated power which has 2 power transformers at the
collector substation and 77 step-up transformers in each turbine
output. The aspects of the inrush current at the wind farm II. CORRENTES DE INRUSH
energization were analysed, such as wave form and maximum rms Durante a operação de um transformador pode ocorrer a
value. It was verified that the common used topology in wind saturação do núcleo, tendo como consequência um aumento de
power plants brings, due to the large amount of transformers, a grandes proporções na corrente de magnetização.
high inrush current at the conection point. This current shall be
considered at the operation and protection of the farm. Essa corrente possui natureza transitória e geralmente flui
por um curto período de tempo até que o fluxo magnético no
Keywords—Wind power plant; ATP Draw; inrush current núcleo se estabilize. A magnitude da corrente de inrush e sua
duração são determinadas por diversos fatores conforme
I. INTRODUÇÃO características do equipamento e condições de operação [1]:
Grandes mudanças ocorrem no sistema elétrico de potência • O valor instantâneo da onda de tensão no momento da
em todo o mundo. A preocupação com o esgotamento das fontes energização.
não renováveis vem fazendo com que se estimule o
desenvolvimento de novas tecnologias de aproveitamento da • O valor do fluxo residual de acordo com o fluxo aplicado.
energia. Com o aumento da participação das fontes renováveis • Características de saturação do material do núcleo.
na composição da matriz energética, a forma de operação do
sistema deve ser reavaliada, de modo a se adequar às • Impedância total do circuito pelo qual a corrente flui.
características que são inerentes aos novos tipos de geração de O material construtivo do núcleo do transformador é de
energia. grande relevância na avaliação da corrente de inrush. Isto ocorre
O aumento da inserção da energia eólica na matriz energética por conta da curva de histerese BXH, que determina o fluxo
brasileira já é uma realidade, principalmente na região nordeste, residual presente no núcleo após a desenergização do
onde o número de parques eólicos cresceu consideravelmente transformador. A presença do fluxo residual no momento da re-
nos últimos cinco anos. Aliado ao crescimento dessa geração, energização fará com que a variação do fluxo aplicado φ alterne
deve-se também pensar nos impactos na confiabilidade do em torno do valor de φR, e não em zero. Assim, o fluxo pode
sistema elétrico. Apesar de se tratar de uma fonte renovável, o atingir picos elevados que ocasionam a saturação do núcleo,
recurso eólico apresenta caráter de intermitência e sua implicando em alta corrente com forma de onda distorcida.
previsibilidade ainda traz determinadas condições especiais à O efeito de inrush pode ocorrer em situações em que o
operação. transformador é energizado, após sua instalação ou retorno à
Dentre os diversos aspectos a serem considerados na operação após desligamento programado (carga fria), podendo
integração eólio-elétrica à rede, este artigo traz como estudo um ocorrer também após o religamento de circuito desligado por
aspecto referente à energização de grandes parques e seu atuação da proteção (carga quente), que é o caso de maior
impacto no ponto de conexão através das correntes de inrush ocorrência no sistema elétrico. Diversos outros casos citados em
geradas pelos vários transformadores presentes em uma usina [2] podem provocar o aparecimento da corrente de inrush, como
eólica. a mudança no tipo de falta externa ou ainda a entrada em
operação de um novo transformador em paralelo.
Através do software ATP Draw, foram simulados casos de
energização de um parque eólico composto por uma topologia
This work was conducted during a scholarship supported by the
International Cooperation Program CAPES/COFECUB at the Federal
University of Ceará. Financed by CAPES – Brazilian Federal Agency for
Support and Evaluation of Graduate Education within the Ministry of Education
of Brazil.
A relação entre a tensão e a variação do fluxo no núcleo pode corrente vai gradativamente reduzindo até que o fluxo se adeque
ser expressada conforme as equações seguintes: à sua forma de onda natural, caracterizando um fenômeno
magnético transitório.

𝑑𝜙
√2𝑉𝑅𝑀𝑆 ∙ 𝑠𝑒𝑛(𝜔𝑡) = 𝑛 𝑑𝑡 ()

√2𝑉𝑅𝑀𝑆
𝜙=∫ 𝑠𝑒𝑛(𝜔𝑡)𝑑𝑡 ()
𝑛

𝑉𝑅𝑀𝑆
𝜙 = 𝜙(0) − cos⁡(𝜔𝑡) ()
4,44∙𝑓∙𝑛

𝜙 = 𝜙𝑅 − 𝜙𝑚á𝑥 cos⁡(𝜔𝑡) ()


Fig. 2. Fluxo magnético durante o chaveamento.
Da equação (4), observa-se que, para uma situação inicial
onde φR é nulo, a tensão aplicada e o fluxo magnético estão em Com o aumento da amplitude do fluxo magnético, de acordo
quadratura, ou seja, defasados em 90 graus. Esta característica com a curva de histerese do núcleo, quando o fluxo ultrapassa o
implica que quando a tensão passa pelo zero, o fluxo magnético ponto de saturação da curva, o valor de corrente cresce
assume seu valor máximo φmáx. A figura 1 mostra este rapidamente, gerando a corrente de inrush. Este fenômeno é
comportamento em estado estacionário. ilustrado na figura 3. O valor de pico da corrente diminui
gradualmente à medida que o fluxo se acomoda.

Fig. 1. Formas de onda de tensão e fluxo magnético.

Pode-se observar que, assumindo uma tensão partindo do


zero no momento da energização, o fluxo magnético estaria em
seu máximo negativo. Esta situação é impossível de ocorrer na Fig. 3. Origem da corrente de inrush.
prática, visto que o fluxo não pode se tornar máximo no instante Na presença de um fluxo remanescente φR ≠ 0, o novo fluxo
da energização. inicialmente oscila em torno do valor de φR, conforme forma de
O aparecimento de um fluxo máximo instantaneamente onda da figura 4 a seguir, podendo contribuir de forma aditiva
implicaria em uma transferência de energia infinita. Portanto, o ou subtrativa, de acordo com sua polaridade.
estado permanente do fluxo magnético só será acomodado após
um período de tempo, determinado pela capacidade do núcleo
de possibilitar esta transferência de energia.
Considerando-se uma situação onde um transformador foi
desenergizado e possui fluxo remanescente nulo, os valores
extremos do fluxo magnético ocorrem de ωt = 0 até ωt = π.
Assim, o fluxo total é calculado conforme (7) abaixo:

𝜙 = 𝜙𝑅 − 𝜙𝑚á𝑥 𝑐𝑜𝑠(𝜔𝑡)|𝜋0 ()

𝜙 = 𝜙𝑅 − 𝜙𝑚á𝑥 (−1 − 1) ()


Fig. 4. Efeitos do fluxo remanescente durante a energização.
𝜙 = 𝜙𝑅 + 2𝜙𝑚á𝑥 ()
Como esta corrente possui natureza transitória e duração na
Conforme mostrado na figura 2, como o fluxo total passa a ordem de milissegundos, geralmente não produz faltas
alternar integralmente no semi-eixo positivo, a corrente de permanentes no equipamento. No entanto, pode causar atuações
magnetização apresenta apenas o seu semiciclo positivo, indesejadas no circuito de proteção, através da abertura de
admitindo um caráter não senoidal, mas de onda pulsante. Esta disjuntores no momento da energização do transformador.
III. PARQUES EÓLICOS pequeno porte para transformação da média em baixa tensão.
Durante a geração, a corrente que passa por cada transformador
A. Topologia de uma usina eólica é somada na rede coletora, fluindo em direção ao ponto de
Com os avanços na tecnologia para aproveitamento da conexão. A energização de um grande número de
energia eólica, a topologia dos parques eólicos foi se transformadores simultaneamente acarretará em uma elevada
padronizando, à medida em que este tipo de geração foi se corrente de inrush, devido à contribuição de cada um
tornando mais adotado. Em oposição ao esquema de geração individualmente. Além dos transformadores menores, os
convencional, no qual se utiliza grandes geradores síncronos (i.e. transformadores utilizados na subestação coletora também
usina hidrelétrica ou térmicas), uma usina eólica opera mediante contribuem para a corrente de inrush, caso haja a energização
a instalação de um grupo de turbinas eólicas de menor potência, simultânea.
com potência predominante na faixa 2 MW. Estas turbinas Como as correntes de inrush dos equipamentos são muito
geram em baixas tensões, como 690 V, e por isso se conectam a maiores que suas correntes nominais, a soma de várias
um transformador elevador, que adequa o nível de tensão para componentes de inrush pode causar uma corrente elevada na
conexão à rede coletora que interliga o grupo de turbinas. A rede rede coletora. A grande magnitude desta corrente pode não
coletora comumente opera na tensão de 34,5 kV. Para conexão trazer danos consideráveis aos equipamentos da rede, pois
ao sistema elétrico, é necessária uma subestação elevadora para ocorre em caráter transitório e rapidamente se extingue. No
compatibilizar ao nível de tensão do sistema. Por fim, entre a entanto, a ocorrência desta alta corrente pode ocasionar
subestação coletora e o ponto de conexão à rede, tem-se problemas nos dispositivos mais sensíveis, como os relés de
normalmente uma linha de transmissão para conexão a uma proteção utilizados para sobrecorrente, pois estes poderão atuar
linha do sistema elétrico. indevidamente como se fosse um curto-circuito. Ou ainda, a
É mostrado na figura 5 o diagrama simplificado da topologia proteção diferencial pode atuar de forma incorreta, visto que a
de um parque eólico. Como o comportamento do vento é diverso corrente de inrush circula apenas no lado primário do
em cada localidade, cada gerador opera de modo distinto e transformador.
individual, desta forma, cada turbina deverá ser protegida de Na operação do parque eólico, algumas estratégias podem
forma independente. Neste aspecto, tem-se uma vantagem na ser utilizadas para evitar problemas com a corrente de inrush.
operação do sistema, pois durante uma falha, apenas os Alguns desses métodos, como mostrado em [4-6], tem por
geradores afetados serão desconectados da rede, fazendo com objetivo a mitigação da magnitude desta corrente. Na indústria,
que a perda de geração não seja tão severa quanto no caso de uma prática comum consiste em admitir o valor desta corrente
uma usina convencional. como um múltiplo da corrente nominal e ajustar os
equipamentos de proteção para não atuarem em correntes desta
magnitude. Caso seja impraticável a coordenação para este valor
de corrente (baixo nível de curto-circuito ou corrente de inrush
muito elevada), a maioria dos relés usados na proteção aplicam
um filtro para 2ª harmônica, visto que a corrente de inrush, pela
sua forma de onda característica, apresenta grande percentual de
distorção na segunda ordem.
A parametrização do relé com filtro de 2ª ordem pode se
mostrar eficaz na grande maioria dos casos, porém, em situações
onde se tenha um curto-circuito demasiadamente
desequilibrado, é possível que se tenha uma grande distorção na
corrente de defeito, que será ignorada pelo relé, fazendo com que
a proteção não atue.
Devido ao grande número de transformadores elevadores no
Fig. 5. Topologia de um parque eólico. parque, bem como os transformadores de potência na subestação
coletora, uma estratégia de mitigação do efeito de inrush
Apesar de cada gerador operar individualmente, para estudos consiste na re-energização controlada dos circuitos, ou seja,
operacionais mais simplificados, é comum a análise do parque através da operação do parque, após o desligamento, cada
eólico como um grupo de geradores ou um grande gerador circuito é re-energizado individualmente com um intervalo de
equivalente. Estudos como o mostrado em [3] trazem técnicas tempo. Este recurso faz com que não haja a soma das correntes
para encontrar o melhor modelo equivalente no estudo de um de inrush de cada circuito simultaneamente, resultando numa
parque eólico. Apesar de praticidade, a utilização de modelos corrente menos severa.
equivalentes pode omitir comportamentos dos equipamentos de
forma individual.
IV. SIMULAÇÃO
B. Energização da usina eólica Para análise da corrente de inrush em uma usina eólica, foi
A configuração utilizada nos parques eólicos pode ser utilizado o software ATP Draw. O modelo utilizado foi baseado
comparada com a topologia de um alimentador na rede de em um parque real situado no estado do Ceará, composto por 77
distribuição elétrica, apresentando vários transformadores de máquinas eólicas de potência nominal 1690 kW, gerando em
690 V, totalizando 130 MVA de capacidade de geração.
Cada gerador eólico é conectado diretamente a um circuitos, com as linhas de transmissão da rede coletora,
transformador elevador de 2 MVA, 690/34500 V Dyn-1. De transformadores e aerogeradores.
acordo com relatório do fabricante, a impedância dos Tabela 2. Impedâncias dos condutores.
transformadores é de aproximadamente 7,7% com relação X/R
próximo a 9,5. A corrente magnetizante do núcleo é estimada R1 X1 R0 X0
em 1% da nominal. Cabo
[%/km] [%/km] [%/km] [%/km]
A rede coletora é composta por 10 circuitos em 34,5 kV, em Linnet CAA 336,4 1,431% 3,312% 2,918% 16,156%
rede aérea. Cada circuito abrange 7 a 8 turbinas e se conectam a
um dos dois barramentos na subestação coletora. Cada Raven CAA 1/0 4,504% 3,693% 5,991% 16,534%
barramento é alimentado por um transformador de potência de
80 MVA, 34,5/69 kV Dyn-1, impedância de 15% com X/R
aproximado em 28, e corrente magnetizante de 0,2% da nominal.
O lado de 69 kV destes transformadores é conectado à linha de
transmissão que vai até a uma subestação do SIN.
A curva de magnetização dos transformadores foi
generalizada conforme procedimento de cálculo mostrado em
[7]. A tabela 1 mostra as características de saturação do núcleo
para os transformadores de 80 MVA e de 2 MVA. A figura 6
mostra as curvas obtidas a partir da interpolação dos dados. A
corrente de magnetização é calculada a partir das curvas
características dos transformadores.
Tabela 1. Valores de corrente e fluxo magnético.
2 MVA 80 MVA
I [A] Ψ [Wb-T] I [A] Ψ [Wb-T]
4,09 0,374 0,62 18,692
6,53 0,748 0,99 37,385
8,78 1,122 1,33 56,077
11,61 1,308 1,76 65,423 Fig. 7. Subestação coletora.
23,66 1,495 3,59 74,769
50,27 1,589 7,64 79,443
349,22 1,729 53,08 86,452
2736,53 1,869 415,95 93,462
11065,00 1,963 1681,88 98,135

Fig. 8. Exemplo de circuito.

V. RESULTADOS
Durante as simulações foram considerados dois casos,
Fig. 6. Curvas de saturação. primeiramente com a energização apenas dos transformadores
da subestação coletora, de forma simultânea e depois controlada,
A rede coletora foi representada através da função LINE e o segundo caso considerando a energização de todo o parque,
CONSTANTS, do ATP Draw, no qual foram inseridos os também de forma simultânea e com chaveamento controlado.
parâmetros conforme tipo de cabo e topologia da linha. A rede é Foram analisadas a forma de onda, decomposição harmônica e
composta por condutores de dois tipos, Linnet CAA 336,4 MCM valor eficaz (RMS) das correntes medidas no ponto de conexão
ou Raven CAA 1/0 AWG, diposta inteiramente em rede aérea da usina. As simulações foram realizadas com passo de
(Overhead line), os dados das impedâncias dos condutores (em integração Δt = 10-5s no primeiro caso, reduzido para 10-4s no
%) são mostrados na tabela 2. segundo caso, para otimizar o tempo de simulação, mas sem
Para a representação dos transformadores, utilizou-se o prejudicar a forma de onda. Em ambos os casos foi
bloco de transformador trifásico saturável (SATTRAFO), desconsiderada a existência de fluxo remanescente nos núcleos
enquanto que os aerogeradores foram representados como fontes dos transformadores. Mesmo assim, o múltiplo da corrente
de tensão AC. A figura 7 mostra o modelo da subestação usado nominal se mostra elevado na simulação. Em trabalho futuro
no ATP Draw. A figura 8 mostra como exemplo um dos 10 será apresentado os resultados da simulação com a presença de
fluxo remanescente.
A. Energização da subestação
Considerando os circuitos dos parques desconectados, a
energização apenas dos dois transformadores da subestação
coletora, de forma simultânea, tem-se a corrente de inrush
trifásica mostrada na figura 9.

Fig. 11. Comparação entre a energização simultânea e controlada.

B. Energização do parque
Considerando a energização dos transformadores da
subestação e de todos os circuitos simultaneamente, a corrente
de inrush na fase A requerida da rede elétrica é mostrada na
Fig. 9. Corrente de inrush vista pela rede.
figura 12 abaixo, forma de onda e valor RMS. Observa-se que a
Conforme visto, a corrente adquire valores de pico elevados grande quantidade de transformadores menores em cada circuito
nas fases A e B, adquirindo uma característica mais discreta na do parque eólico gera uma elevada corrente resultante no ponto
fase C. Isto se explica devido ao ângulo de cada tensão no de conexão. A corrente total de inrush chega a picos de
instante de chaveamento. Em t=0, a tensão na fase C encontra- aproximadamente 3400 A.
se próxima de 90 graus, correspondendo ao valor de fluxo zero,
portanto tem uma acomodação magnética mais suave no núcleo.
Pode-se visualizar também nesta forma de onda, a
característica pulsante da corrente nas fases A e B, gerando alto
índice de distorção harmônica principalmente na segunda
ordem. A figura 10 nos mostra o espectro harmônico desta
corrente na fase A, através da decomposição de Fourier no
primeiro ciclo. Nota-se uma forte componente contínua e
harmônica de segunda ordem.

Fig. 12. Corrente de inrush na fase A durante energização do parque.

Em seguida foi simulado o caso para chaveamento


controlado, energizando os dois transformadores da subestação
com 1 segundo de intervalo, e então os circuitos foram
energizados dois a dois com intervalos de 0,5 segundos.
Conforme mostra a figura 13, os picos atingidos quando há o
chaveamento gradativo são menores. Observa-se também que,
como o instante de tempo do chaveamento de cada circuito vai
ocorrer em instantes variados, o comportamento da corrente de
inrush será determinado pelo valor da tensão em cada instante.
Desta forma, a corrente de inrush total será a soma de várias
Fig. 10. Espectro harmônico. correntes de formatos distintos.
Realizando a energização controlada (o chaveamento do
segundo transformador ocorrendo após 1 segundo), tem-se uma
redução na corrente de inrush máxima. O gráfico da figura 11
demonstra a comparação entre o valor RMS de corrente máximo
para a energização simultânea (aprox. 1350 A) e controlada
(aprox.. 900 A). Quanto mais tempo é dado ao segundo
transformador, menor será o pico, pois a energização do
primeiro já é atenuada.

Fig. 13. Corrente de inrush nas três fases com energização controlada.
O resultado do valor RMS da corrente de inrush consta na correntes. Durante o ligamento e desligamento do parque, bem
figura 14 a seguir. Observa-se que, com o tempo de como no restabelecimento dos circuitos após uma falta, deve a
chaveamento, as correntes se atenuam e não há a soma dos operação do parque levar em consideração a possibilidade de
pontos máximos, resultando em menores picos. Obtem-se uma ocorrer um pico de corrente durante a magnetização, escolhendo
redução de 1600 para 900 A aproxidamente. de forma adequada o momento do chaveamento dos circuitos.
Como trabalho futuro, poderão ser consideradas outras técnicas
de redução da corrente de inrush, como o chaveamento
controlado em cada fase.
Na parametrização das proteções diferencial e de
sobrecorrente, os valores das correntes de inrush devem ser
considerados previamente para que não haja atuação indevida da
proteção no momento da energização dos transformadores.

REFERÊNCIAS
[1] L. F. Blume, G. Camilli, S. B. Farnham and H. A. Peterson, “Transformer
Fig. 14. Corrente de inrush na fase A durante energização do parque. magnetizing inrush currents and influence on system operation” AIEE
Transactions Power Apparatus Systems, vol. 63, pp. 366-375, Jan 1944.
[2] C. S. Mardegan, “Proteção e seletividade: em sistemas elétricos
industriais” São Paulo: Atitude, 2012.
[3] E. Muljadi, S. Pasupulati, A. Ellis, D. Kosterov, “Method of
VI. CONCLUSÕES equivalencing for a large wind power plant with multiple turbine
A análise das correntes de inrush no parque eólico proposto representation” Power and Energy Society General Meeting - Conversion
mostra que a topologia utilizada nestas usinas, utilizando grande and Delivery of Electrical Energy in the 21st Century, 2008 IEEE.
números de transformadores, pode apresentar uma corrente de [4] M. Tarafdar Hagh, M. Valizadeh, “Analysis and comparative study of
transient inrush current reduction methods” Power Engineering
inrush elevada durante a energização dos circuitos. Conference, 2007. IPEC 2007. International
Observa-se que os valores das correntes de inrush podem [5] L. Prikler, G. Banfai, G. Ban and P. Becker, “Reducing the magnetizing
superar os valores nominais dos transformadores, mesmo que inrush current by means of controlled energization and de-energization of
large power transformers” International Conference on Power System
em caráter transitório, podem afetar no desempenho do parque Transients, IPST 2003.
eólico. Nos casos simulados, como foi desconsiderada a [6] S. G. Abdulsalam, W. Xu, "Analytical study of transformer inrush
presença de fluxo remanescente, o múltiplo da corrente nominal currents and its applications", Proc. Int. Conf. Power System Transients,
não foi tão elevado. No entanto, devido à saturação do núcleo, 2005.
qualquer aumento no fluxo magnético causará grande aumento [7] F. Parra, “Cálculo de parâmetros para o ATPDraw.xls” Universidade
na corrente, e por esta razão, a presença de fluxo remanescente Federal de Uberlândia, 2013.
pode fazer com que a corrente de inrush assuma múltiplos muito [8] P. Marić, S. Nikolovski, Z. Baus, "Simulation of 300 MVA transformer
maiores do valor nominal. energization in new substation 400/110 kV Ernestinovo using ATP-
EMTP" European ATP EEUG Meeting, Volume: 1, 2006
Analisando as formas de onda, é visível a influência do [9] R. Zavadil, N. Miller, A. Ellis A, E. Muljadi, "Making Connections"
instante do chaveamento, devido à estrita relação entre o valor Power and Energy Magazine IEEE Vol. 3 Issue 6 Nov.-Dec. 2005 pp. 26-
da tensão no primário e o fluxo induzido no núcleo dos 37.
transformadores. Quando o chaveamento é realizado próximo [10] R. Yacamini, A. Abu-Nasser, "The calculation of inrush current in three-
do valor máximo de tensão (ou seja, ϕ+π/2 rad), a corrente de phase transformers" IEE Proceedings B - Electric Power Applications
(Volume: 133, Issue: 1, January 1986)
inrush adquire valores menores e a forma de onda é mais
[11] Y. Cui, S.G. Abdulsalam, S. Chen, and W. Xu, "A sequential phase
simétrica. Quando o chaveamento é realizado no instante em que energization method for transformer inrush current reduction, part i:
a tensão assume valores de pico, a corrente de inrush é mais simulation and experimental results", IEEE Trans. Power Delivery, vol.
severa e apresenta caráter pulsante, adquirindo alta distorção de 20, pp. 943-949, April 2005.
harmônicos de segunda ordem. [12] W. Xu, S.G. Abdulsalam, Y. Cui, S. and X. Liu, “A sequential phase
energization method for transformer inrush current reduction, part ii:
Desta forma, o conhecimento do comportamento das theoretical analysis and design guide", IEEE Trans. Power Delivery, vol.
correntes de inrush é de grande importância na operação dos 20, pp. 950-957, April 2005
parques eólicos, visto que o momento de energização dos
circuitos possui grande contribuição no aparecimento de tais