Você está na página 1de 3

1ª LISTA ECONOMIA MATEMÁTICA II

INSTRUÇÕES PARA A RESOLUÇÃO DA LISTA


1. A lista deverá ser entregue resolvida no dia da prova, sem possibilidade de adiamento.
2. O monitor irá resolver apenas as questões que não estão marcadas com um (X). As demais é de responsabilidade dos
alunos resolver.
3. Caso tenham dúvidas sobre a resolução de quaisquer questões, por favor, me procurem ou procurem o monitor.
4. A lista pode ser resolvida em duplas, trios ou qualquer outro arranjo, desde que quando entregar a lista, esta esteja
resolvida com a letra de cada aluno. Portanto, não será aceito nem xerox nem listas digitadas.
5. Caso todas as questões estejam corretas, o aluno receberá um ponto na prova. Nos demais casos a nota será proporcional
ao número de acertos.

(X) 1. Seja a função f (x, y) = x−y


x+2y . Responda:
a. Qual o domínio de f ?
b. Calcule f (2u + v, v − u)
c. f (x,y+k)−f (x,y)
k

(X) 2. Seja f : R2 → R uma função linear. Sabendo que f (1, 0) = 2 e que f (0, 1) = 3, calcule f (x, y).

FUNÇÕES HOMOGÊNEAS
Uma função f : A → R, A ⊂ R2 , denomina-se função homogênea de grau λ se

f (tx, ty) = tλ f (x, y)

para todo t > 0 e para todo (x, y) ∈ A.

3. Verique se as seguintes funções são homogênas e determine o grau de homogeneidade.


x3 +2xy 2
a. f (x, y) = x3 −y 3

b. f (x, y) = 5x3 y + x4 + 3
c. f (x, y) =
p
x4 + y 4
d. f (x, y) = x2 y 2
e. f (x, y) = y 3 x + x 3
2 5

(X) 4. Determine as derivadas parciais


x3 +y 2
a. f (x, y) = 5x4 y 2 + xy 3 + 4 b. z = x2 +y 2

c. z = x2 ln(1 + xy + y 2 ) d. z = cos xy

1
5. Seja φ : R2 → R uma função de uma variável real, diferenciável e tal que φ0 (1) = 4. Seja
 
x
g(x, y) = φ y .
Calcule:
a. ∂g
∂x (1, 1) b. ∂g
∂y (1, 1)

c. Adicionalmente, mostre que:


∂g ∂g
x (x, y) + y (x, y) = 0
∂x ∂y

para todo (x, y) ∈ R2 , com y 6= 0.

6. Calcule o vetor gradiente das seguintes funções:


a. p b. ex −y
2 2
x2 y
c. x2 + y 2 + z 2 d. (x2 + y 2 + 1)z
2

e. x3y + 3x + 1 f. ln (y + z )x
zx x y
x e
g. lne (xy)
y
h. e2z+4x
i. f (x, y, z) = xxyz

(X) 7. Calcule todas as derivadas parciais de 2ª ordem e mostre que o Teorema de Young é verdadeiro
em cada uma das seguintes funções:
a. f (x, y) = x3 y 2 b. z = ex −y
2 2

c. z = ln(1 + x2 + y 2 ) d. g(x, y) = 4x3 y 4 + y 3

8. Considere a seguinte função F (x, y) = Axα yb , com A, a e b são constantes. Esta função é conhecida como
função Cobb-Douglas1 e é bastante utilizada em economia por apresentar características interessantes.
a. Mostre que tal função é homogênia de grau a + b
b. Se esta representa uma função de produção, então x e y as quantidades de insumos empregados para produzir a
quantidade de produto F (x, y)(por exemplo, x pode signicar quantidade trabalho e y a quantidade de capital empregada).
Assim, qual a interpretação econômica do fato de a função ser homogênia de grau a + b. [Dica: O que acontece com a
produção se a + b > 1, a + b = 1 e 0 < a + b < 1].
c. Mostre a expresão: F (x + h, y) − F (x, y) e interprete economicamente.
d. Se x é a quantidade de insumo trabalho e y é a quantidade de insumo capital, então, encontre as produtividades
marginais do trabalho e do capital. Tais produtividades são funções crescentes ou decrescentes, caso 0 < a + b < 1? Qual
a interpretação econômica deste fato?

(X) 9. Se z = (ax + by)2 , então mostre que: xzx + yzy = 2z , em que: zi = ∂z


∂i , i = x, y .

(X) 10. Seja z = + y 2 ). Mostre que: = 0.


2 2
1 2 ∂ z ∂ z
2 ln(x ∂x2 + ∂y 2

11. Suponha que a satisfação (utilidade) de um indivíduo ao consumir as quantidades dos bens x e y, seja
dada por: s(x, y) = 2 lnx + 4 lny.
a. Desenhe a curva de nível que representa todos os pares (x, y) que geram a satisfação do consumidor em s(x, y) = 20.
b. Assuma que indivíduo consuma atualmente 20 unidades do bem x e 30 unidades do bem y . Qual o aumento aproximado
na satisfação do consumidor por consumir uma unidade extra do primeiro bem?
c. E do segundo bem?

12. Calcule a utilidade marginal para o bem x1 das seguintes funções utilidades, sabendo que X = (x1 , ..., xt ):
t
a. u(x1 , ..., xt ) = β i ln(xi ), β constante
X

i=1
b. u(X) = f (X) − (f (X))3
1 O nome desta função é uma homenagem aos economistas C.W. Coob e P.H. Douglas que a utilizaram (assumindo que a + b = 1) para
estimar funções de produção para a economia americana em um artigo publicado em 1927. Entretanto, o pioneiro em utilizar tal tipo de função
foi o economista sueco Knut Wicksell (1851 - 1926), por volta de 1900.

2
t
c. u(X) = f (X) +
X
xi
i=0
n
d. (Cobb-Douglas generalizada) u(X) = A i , com αi > 0 constante e
Y Pn
xαi
i=1 αi = 1
i=1
n
e. (Função utilidade de Stone-Geary): u(X) = A (xi − ai )αi , com αi > 0 constante, αi = 1, ai ≥ 0 para todo i.
Y Pn
i=1
i=1
t
1
f. u(X) = A(
X
xρi ) ρ
i=1

13. Seja a seguinte função demanda: Qd (P, P ∗ , I) = 2P ∗ + 3I − 5P . Assuma que os valores iniciais sejam
(P, P ∗ , I) = (10, 5, 7). Calcule as elasticidades preço da demanda, preço cruzada da demanda e renda da
demanda.
14. Seja φ : R → R uma função diferenciável de um variável real e seja f (x, y) = (x2 + y2 )φ( xy ). Mostre que:
x ∂f ∂f
∂x + y ∂y = 2f

15. Seja f uma função diferenciável e seja g(x, y) = f (y) + f . Verique que:
 
x
:R→R y

∂g ∂g df
x +y =y
∂x ∂y dy

Você também pode gostar