Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE

EAE0110 – FUNDAMENTOS DE MICROECONOMIA


FERNANDA ESTEVAN

PROVINHA 5 – 25/05/2016
VERSÃO A

Questão 1. Um cantor famoso acabou de lançar o seu último CD. O departamento de


marketing de sua gravadora verifica que a demanda pelo CD é a seguinte:

Preço Qtde de CDs


24 10000
22 20000
20 30000
18 40000
16 50000
14 60000

A empresa pode produzir o CD sem custos fixos e a um custo variável de R$ 5 por CD.
a. Calcule a receita total para as vendas de 10 mil CDs, 20 mil e assim por diante.
Qual é a receita marginal para cada aumento de 10 mil discos vendidos? (30
pontos)
b. Qual o preço e a quantidade que maximiza o lucro da firma? (30 pontos)
c. Se você fosse o empresário desse cantor, qual pagamento você recomendaria que
ele exigisse da gravadora? Por quê? (15 pontos)

Resposta:
a.
Preço Qtde de CDs RT RMg CT CMg Lucro
24 10000 240000 -- 50000 -- 190000
22 20000 440000 20 100000 5 340000
20 30000 600000 16 150000 5 450000
18 40000 720000 12 200000 5 520000
16 50000 800000 8 250000 5 550000
14 60000 840000 4 300000 5 540000
b. O lucro é maximizado ao preço de R$ 16 e quantidade de 50000. Nesse ponto, o
lucro é R$ 550000.
c. O recomendável é exigir R$ 550000 da gravadora, de tal forma que cantor receba
todo o lucro obtido com a venda dos CDs.

Questão 2. Neste exercício, uma resposta errada anula uma certa, ou seja, cada erro
representa -5 pontos na nota da prova. Julgue as afirmações abaixo em verdadeiro (V) ou
falso (F):
a. Em um mercado em concorrência perfeita, o valor do excedente do produtor
iguala-se aos lucros totais da firma. (5 pontos)
Falso. O valor do excedente do produtor iguala-se aos lucros totais da firma mais o valor
do custo fixo em um mercado em concorrência perfeita.
b. A condição de que a receita marginal seja igual ao custo marginal aplica-se tanto
ao monopolista quanto à firma em concorrência perfeita. A diferença é que, no
caso da última, a receita marginal independe da quantidade produzida. (5 pontos)
Verdadeiro. A condição para que a receita marginal seja igual ao custo marginal aplica-
se a todos os mercados. No caso da concorrência perfeita, em particular, temos que a
receita marginal se iguala ao preço (Rm = p) e, portanto, independe da quantidade
produzida.
c. No curto prazo, para uma firma que opere em concorrência perfeita, a condição
para a maximização dos lucros, de que a receita marginal seja igual ao custo
marginal, impõe lucros econômicos nulos ao produtor. (5 pontos)
Falso. No curto prazo, pode haver lucro > 0 ou < 0. A curva de oferta da firma neste caso
é a curva de Cm, que começa a partir do CVM. Entre o CVM e o CTM, a firma continua
operando, ainda que com prejuízo, pois esse prejuízo é menor do que se ela fechasse as
portas, uma vez que incorreria em custos fixos.
d. Para calcular o custo social do monopólio comparam-se os excedentes do
consumidor e do produtor de uma indústria competitiva e de um monopolista. No
caso do último, há uma transferência de excedente do consumidor para o produtor,
cujo valor é dado pelo total da produção do monopólio multiplicado pela diferença
entre o preço praticado pelo monopolista e o preço competitivo. (5 pontos)
Verdadeiro.
e. A imposição de preço máximo (“teto”) necessariamente conduz à perda de bem-
estar e ao desabastecimento, independente da estrutura de mercado prevalecente.
(5 pontos)
Falso. Se o mercado for competitivo, a imposição de um preço máximo resulta em
desabastecimento. Mas se a estrutura for de monopólio, por exemplo, pode aumentar as
quantidades e reduzir o peso morto.