Você está na página 1de 5

Olá, pessoal, tudo bem?

Meu nome é Luana Silva de Souza, faço parte do curso de


graduação em pedagogia da Universidade Federal de Santa
Catarina. Primeiramente, gostaria de agradecer a todas as
pessoas que estão nos assistindo neste momento e também ao
CALPE, a coordenação do curso de pedagogia e a disponibilidade
das pessoas que estão aqui presentes.
Gostaria de declarar uma poesia que tenho em mente, pois me
move a reflexão.

A poeta LUZ RIBEIRO declama sua poesia "Menimelímetros"

os meninos passam liso


pelos becos e vielas
você que fala becos e vielas
sabe quantos centímetros cabe em um menino?

sabe de quantos metros ele despenca quando uma bala perdida o


encontra?
sabe quantos nã os ele ja perdeu a conta?

quando ceis citam quebrada nos seus tccs e teses


ceis citam as cores das paredes
natural tijolo baiano?
ceis citam os seis filhos que dormem juntos?
ceis citam o geladinho que é bom só por que custa 1,00?
ceis citam que quando ceis chegam pra fazer
suas pesquisas seus vidros nã o se abaixam?

.... num citam, num escutam


só falam
falá cia!

é que ceis gostam mesmo do gourmet da quebradinha


é um sarau, um sambinha, uma coxinha
mas entrar na casa dos menino
que sofrem abuso de dia
nã o cabe nas suas linhas

suas laudas nã o comportam os batuques dos peitos lage vista pro


có rrego
seu corretor corrige a estrutura dos madeirites

quando eu me estreito no beco feito pros meninos "p"


de (in)pró prio
eu me perco
e peco por nã o saber nada
por nã o ser geografa
invejo tanto esses menino mapa

percebe, esses menino desfilam moda


havaiana azul e branca e preta nú mero 35 / 40 e todos
que é tamanho exato pro seu pé nú mero 38

esses meninos tudo sem educaçã o que dã o bom dia, abrem até portã o
tã o tudo fora das grades escolares

nunca teve reforço


de ninguém
mas reforça a força e a tá tica
do trafico mais um refém

os menino sabem nem escrever


mas marcam os beco tudo
com caquinhos dos tijolo
pcc, vê, vê?

num vê!

esses meninos sem carinho


num tem carinho no barbante
num tem carrinho no barbante

pensa que bonito


se fosse peixinho fora d’agua
a desbicar no céu
mas é réu na favela
lhe fizeram pensar alto
voa, voa ... aviazinho

o menino corre, corre, corre


faz seus corres ...
podia ser até flexa, adaga, lança
mas é lançado fora
vive pelas margens
na quebrada do menino passa nem ô nibus pro centro da capital
isso me parece um sinal
é tipo uma demarcaçã o de onde ele pode chegar

e os menino malandrã o faz toda a liçã o


acorda cedo e dorme tarde
é chamado de funçã o
queria casa
mas é fundaçã o.

tem prestigio, nã o tem respeito


é sempre o suspeito de qualquer situaçã o

ceis já pararam pra ouvir alguma vez o sonho dos meninos?


é tudo coisa de centímetros
um pirulito
um picolé
um pai uma mã e
um chinelo que lhe caiba nos pés

um aviso, quando mais retinto o menino


mais fá cil de ser extinto
seus centímetros
nã o suportam 9 mililitros
por que esses meninos
sentem metros!

Agora, gostaria de apresentar Karina Santiago....


[celular]...

E Azania ...

[Celular]...

Agora é com vocês meninas!