Você está na página 1de 48

ANO R+C 3368 | N° 15 | 3° TRIMESTRE 2015

Procure em seu
Organismo Afiliado da
AMORC os folders de
divulgação, leve para
seus amigos, parentes
e vizinhos e deixe em
murais de escolas e
faculdades. Divulgue
o máximo que puder!
Vamos fortalecer a
Egrégora da OGG!
Indique nosso site para
informações gerais e
afiliações. Fica o desafio:
mostre a importância de
termos verdadeiros cavaleiros
em pleno século XXI. Essa é a sua
missão, honorável buscador! Contamos
com você!
Mensagem do Grande Mestre 02

Espaço do Coordenador 03

Atividades nos Organismos Afiliados 04


Ano R+C 3368 – Nº 15
3º Trimestre 2015
GLP comunica 12
Coordenação e Supervisão:
Hélio de Moraes e Marques, FRC
Bebê Rosacruz 13 Grande Mestre
Edição: Setor de Editoração
Vestais 14
Compilado, redigido, composto e
impresso na Antiga e Mística Ordem
Quero saber 16 Rosae Crucis, AMORC, Grande Loja da
Jurisdição de Língua Portuguesa.
Natureza & cia 18 Rua Nicarágua, 2620
Bacacheri – 82515-260
Curitiba – PR
Qual é, bicho? 20
Publicação interna destinada aos
estudantes ativos da Ordem Rosacruz,
Pais & filhos 22
Seção Guias do Graal. Seu objetivo é
a divul­gação das ativi­dades da Or-
Círculo de cavaleiros 24 dem dos Guias do Graal em toda a
Jurisdi­ção de Lín­gua Portu­guesa, e
Momento de reflexão 25 a complementa­ção dos estudos dos
jovens através de Fórum e de arti­gos
especial­mente sele­cio­nados. Pro­cura
Bate-papo místico 26 apresentar concei­tos para refle­xão dos
seus leitores e estimu­lar a busca pelo
Pense e repense 29 Conhe­cimento e pela Verdade.
A elaboração desta revista atende, como
Construindo a História 30 base conceitual, a proposta da UNESCO
para a educação do Século XXI, ancorada
em dois de seus quatro pilares: “Apren-
Arte na cozinha 33 der a Ser” e “Aprender a Conviver”.

Visualizando o futuro 34

Mundo plugado 36 Algumas imagens:


©gettyimages.com
Missão jovem 38

Oficina de arte 40

Que engraçado! 43
A Iniciação de um Cavaleiro,
pintura de Altair Meier Hoff.
Irmão menor 44
Prezados Cavaleiros da Ordem Guias do Graal,

Saudações cavalheirescas!
Estamos entrando em um novo contexto; mais jovem, mais informativo e instrutivo. Nesta edi-
ção vocês poderão ler artigos que os levarão para um mundo onde os Cavaleiros cumpriam sua
missão. Com a história de Percival e a lenda do Santo Graal, conhecerão um pouco mais sobre o
rito de admissão, o Chamado.
Na seção Visualizando o Futuro, vocês irão conhecer uma profissão de futuro, na qual os profis-
sionais estão se capacitando para o desenvolvimento de games. Esta seção irá lhes apoiar em suas
decisões na hora da escolha do curso que irão realizar na faculdade ou no nível técnico.
Vocês já jogaram RPG? Saibam um pouco mais sobre este universo de jogos no qual vocês par-
ticipam ativamente utilizando sua criatividade e imaginação em aventuras fabulosas, em missões
onde poderão assumir o papel de herói ou de outro personagem criado por vocês.
No Bate-papo Místico, entrem no labirinto com o artigo O Minotauro e o Labirinto da Vida.
Busquem diversão e conhecimento através da leitura das outras seções desta edição!
Para você, Coordenador da OGG, temos agora sugestões de atividades práticas nos artigos da revista.
Estamos muito satisfeitos com a participação dos membros da OGG e da AMORC colaborando
para a expansão da OGG. Nossa gratidão aos Embaixadores da OGG que estão nos auxiliando
neste projeto de expansão. Agora temos um Secretário de Expansão da OGG, o frater Antonio
Carlos Niglio, que irá colaborar para que este trabalho se consolide em todos os Organismos
Afiliados da AMORC. Peço para todos, jovens, Coordenadores e Mestres de Organismos Afiliados,
apoio nas atividades de expansão da OGG.
Não podemos esquecer os Jovens Escritores, que colaboraram na elaboração de artigos para
esta revista. São muitos querendo servir aos trabalhos altruísticos da GLP. Seja também um jovem
escritor, ou um Embaixador da OGG. Sua colaboração será bem-vinda!
Lembrem-se que em 2016 a revista da OGG terá também sua versão virtual, trazendo mais
fotos e detalhes, e as monografias também poderão ser estudadas pela internet.
Espero revê-los na Convenção da OGG em setembro de 2016 aqui em Curitiba.
Desejo a vocês, jovens buscadores(as,) uma ótima leitura.
Non Nobis!

Com meus melhores votos de Paz Profunda,


Sincera e fraternalmente

Hélio de Moraes e Marques


Grande Mestre

2
Saudações, honorável jovem buscador! ra positiva para se unir a uma rede de jovens
Hoje venho fazer uma pergunta: com o mesmo ideal e que buscam a mesma
Como você está vendo este novo sistema de expansão de consciência, aprendendo a ser
estudos para a juventude da AMORC? pessoas de boa vontade e que querem fazer o
Você acha que é possível existir Cavaleiros na mundo melhor.
era da internet, na qual todos estão conectados Pronto para tornar-se um Cavaleiro Moder-
em busca de relações, conhecimento, informa- no? Afinal, estamos no século XXI!
ções e ligados uns aos outros por pequenos Sincera e fraternalmente!
aparelhos eletrônicos? Eu sei que você deve es-  Soror Marcela Lobo, Coordenadora da
tar pensando: “como podemos ser Cavaleiros OGG-GLP
Medievais do século XII em pleno século XXI?
Teremos que viajar em alguma máquina do
tempo?” Minha resposta é: não precisa embar-
car em nenhuma aventura desconhecida para
ser um Cavaleiro; basta ter boa vontade.
Como disse um pensador, “ninguém pode
voltar no tempo e fazer um novo começo, mas
podemos começar agora a fazer um novo fim”.
Hoje o que estamos oferecendo a você são
os valores éticos e morais que os Cavaleiros
Templários deixaram como legado, desenvol-
vendo as virtudes. O valor moral positivo desig-
na a disposição constante para a prática do bem
e a manutenção do caráter. Naquela época, ser
um cavaleiro era algo muito maior do que ser
alguém preparado para lutar nas batalhas. Era
preciso respeitar as crianças, jovens e idosos. Era
preciso ser leal ao rei e defender a vida de seus
irmãos com honra e justiça, além de ter coragem
para enfrentar seus desafios. E seu lema era:
nunca desistir diante dos obstáculos da vida.
Os cavaleiros eram considerados verdadeiros
heróis, pois sempre cumpriam seu dever em
nome de Deus.
Non nobis, Domine, non nobis, sed Nomini
Tuo ad Gloriam – “Não para nós, Senhor, não
para nós, mas para Glória de Teu Nome”.
E hoje, precisamos de Cavaleiros modernos?
Sem dúvida! O mundo será muito melhor com
o código de cavalaria sendo colocado em práti-
ca por muitas crianças e jovens.
Estamos dispostos a auxiliar sua jornada,
orientado-o para que alcance seus méritos e
sua armadura simbólica. Você poderá ser um
verdadeiro Cavaleiro moderno sem deixar de
estar conectado a seus recursos tecnológicos.
Pelo contrário, estes recursos serão uma manei-
Indicação de faixa etária (anos): 3
6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18
Atenção, Coordenadores! Não deixem de enviar para publicação
relatos das atividades realizadas em seu Organismo Afiliado!
Forneçam o maior número de informações possíveis, procurando
incluir fotos das atividades realizadas.

PRONAOS ROSACRUZ VIAMÃO-RS EM RITMO DE FESTA!

Foi realizado no dia 30 de junho de 2015 a festa junina organizada pelas


coordenadoras da OGG de Viamão. As crianças participaram ativamente. Esta
festa teve a participação das crianças da comunidade que, além de se divertirem
com as brincadeiras típicas, puderam se deliciar com os quitutes, entre eles um
bolo de amendoim preparado pela mãe do jovem buscador Vinicius. Logo após a
comemoração, todos se reuniram para realizar a Meditação pela Paz!
Congratulações a todos que, de alguma maneira, contribuíram para que o evento fosse
um sucesso!
Na foto abaixo, a atividade de pescaria durante a festa junina.

Indicação de faixa etária (anos):


4 6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18
LOJA ROSACRUZ PRESIDENTE PRUDENTE-SP

Foi um sucesso o evento


realizado na Loja R+C
Presidente Prudente-
AMORC, dando início
às atividades da Ordem
Guias do Graal. Passaram
pelo rito do Chamado
6 crianças e 14 adultos,
entre rosacruzes, pais de
crianças e jovens. Todos
os participantes ficaram
envoltos pela energia do
Círculo de Cavalaria. Com
certeza foi um marco no
Organismo Afiliado. Os
organizadores do evento
estão muito felizes pelo
resultado, que superou as
expectativas.
Congratulações a todos
os nobres buscadores.
Non Nobis!

5
capítulo rosacruz caxias do sul-rs

Foi realizado
no dia 30 de
maio de 2015,
no Capítulo, a
1a Convocação
Ritualística da
OGG, com
o apoio dos
membros do
Capítulo Rosa-
cruz Viamão.
Estiveram
presente muitos
membros do
Organismo
Afiliado. Após
a Convocação,
todos compar-
tilharam um delicioso ágape. Parabéns à equipe do Capítulo Viamão pela maravilhosa
participação e pela disponibilidade em servir. Non Nobis!

LOJA ROSACRUZ guanabara-RJ

O Círculo de Cavalaria está mais forte. Foi realizado no dia 22 de maio o primeiro rito de
admissão O Chamado na Loja R+C Guanabara. Passaram pelo rito três novas buscadoras:
Beatriz, Helena e
Júlia, além de muitos
membros da Loja que
participaram do evento:
Tânia, Maria Alice,
Rodrigo, Mario Lúcio,
José Carlos, Helena
Marino, Ricardo Gabbay,
Shirley, Maria Angélica,
Maria José, Ricardo
Vieira, Chistine, Hugo,
Carlos Vinicius, Arrynda,
Elaine, Sonia, Débora, as
Monitoras Regionais, as
sorores Juçara Rodrigues
e Luciene Pereira Lucka, o Mestre do O.A., frater Orlando e a equipe da OGG: Rosilene
Quinteiro, Patrícia Galvão e Julia Queiroz. Após o rito todos compartilharam um delicioso
ágape para comemorar o início das atividades com a OGG.
6
loja ROSACRUZ MACEió-AL

Foi realizado
na Loja, no
dia 07 de
março, o rito
de admissão
O Chamado,
que contou
com a equipe
ritualística
da OGG do
Capítulo Boa
Viagem. Hou-
ve uma gran-
de integração
do grupo
para que tudo
fosse feito
1
com excelên-
cia (foto 1). Congratulações aos organi-
zadores do evento pela iniciativa e pela
prontidão em servir. 2
No dia 25 de abril a Loja promoveu
um evento no qual foi realizada uma
oficina em que os jovens buscadores
puderam aprender a milenar técnica do
origami, elaborando uma caixinha para
presentear suas mães (foto 2).
No dia 09 de maio realizou-se um
evento para homenagear as mães dos
nobres buscadores, quando os mesmos
entregaram suas criações de origami
(foto 3). Nosso agradecimento especial à

soror Jacque-
line Amorim,
Coordenado-
ra da OGG,
que tem se
esmerado
em realizar
o trabalho
altruístico com
nossas crian-
ças e jovens da
Loja!

7
pronaos ROSACRUZ caçador apresenta...

A Ordem Guias do Graal de Caçador-SC, em parceria com a a Livraria Selva Literária, pro-
moveu o evento “Uma Semana em Camelot”, de 20 a 27 de junho.
A decoração da livraria foi elaborada com a temática medieval e os “banners” com o
símbolo da Ordem Guias do Graal e dos respectivos Graus.
A abertura ocorreu no sábado, dia 20 de junho, sendo que os participantes foram
recepcionados pelos membros da Ordem Guias do Graal e pelos funcionários da livraria,
todos trajados com roupas medievais (fotos 1 e 2).
Foram distribuídos panfletos divulgando a Ordem Guias do Graal e a AMORC. O evento
teve ampla divulgação com painéis e anúncios na rádio e na imprensa local, bem como na
internet (foto 3).
Durante toda a semana, a livraria permaneceu decorada, efetuando a divulgação da
OGG. No sábado seguinte, a aventura (RPG) em Camelot continuou...
As crianças menores se
divertiram com atividades pe-
dagógicas, pintando castelos,
espadas e cavaleiros. Elas tam-
bém puderam tirar fotografias
com as damas e os cavaleiros
de Camelot. Os jovens joga-
ram uma divertida aventura de
RPG, na qual os participantes
(cavaleiros) vivenciaram bata-
lhas e aventuras em Camelot,
1 organizadas pela soror Bibiana
Carneiro (foto 4).
2

8
Agradecemos à Selva Literária
e a proprietária, Jéssica Claudia
Denardi, que oportunizou e patroci-
nou o evento, bem como ao grupo
de RPG de Caçador, que auxiliou na
coordenação dos jogos, e aos meni-
nos que lideraram o grupo de RPG:
Guilherme Fernando Lessing e Nico-
las Ribeiro. O nosso muito obrigado
à equipe organizadora, em especial
à soror Laura Jane Pivato Carneiro e
à sua filha, Soror Bibiana Carneiro,
que se esmeraram como verdadeiras
embaixadoras para que o evento 4
para a expansão da OGG fosse um
sucesso. Non Nobis!

convenção regional rosacruz em agudos-sp

No dia 12 de abril participaram da Convenção Regional Rosacruz em Agudos-SP muitos


fratres e sorores que passaram também pelo rito de admissão O Chamado. Este evento
proporcionou aos participantes de outros Organismos Afiliados a possibilidade de montar
sua equipe ritualística e iniciar as atividades com a OGG.

9
loja ROSACRUZ campinas em ações solidárias!

Narrado pela soror Liliana Leite Rubio Gripp, Coordenadora da OGG:


Na 1ª Convocação do ano, reunimos os Cavaleiros e, após discussão em grupo,
decidiu-se por quatro campanhas no ano: “Páscoa”, “Leite e Achocolatado”, “Um
Amigo para a OGG” e “Natal”.
Um grupo de jovens, com a ajuda de um dos pais ou responsáveis, ficou encarregado
da organização de cada uma das campanhas.
Uma forma que encontramos de envolver os pais foi passar esta responsabilidade
para os Cavaleiros que ficam responsáveis por incentivar os demais e também por fazer
a entrega das doações. Os filhos da Anamaria Ferrari ficaram responsáveis pela campa-
nha de Páscoa.
Por esta “Campanha para o Inverno – Leite em Pó e Achocolatado”, foi a “Turminha
da Zeny” que ficou responsável. São netos e amigos dos netos da soror Elseny Dittz. Ela
passou pela casa de cada um e os levou para as Convocações.
Estiveram presentes na entrega das doações (foto 1) no Espaço Infantil Corrente
do Bem, Thiago Andrade, Gabriel Andrade, Lucas Bontempelli e Mariana Ferrari.
Fomos convidados para a festa junina da instituição e nesta oportunidade fizemos a
entrega (foto 2).
A soror Anamaria Ferrari paralelamen-
te conseguiu doações de agasalhos.
Os membros da Loja Rosacruz Campi-
1 nas têm realizado inúmeras campanhas
envolvendo as crianças e jovens da
OGG. Que estas ações sirvam de exem-
plo para outros Organismos Afiliados!
Non Nobis!

10
loja rosacruz santana, são paulo-sp

Foi realizado na Loja Rosacruz Santana um evento muito especial: os cinco ritos de
passagem da Ordem Guias do Graal, para testar sua articulação na prática. Isso foi feito
pela Coordenação de Ritos do projeto para novas diretrizes da OGG. Pela primeira vez
um grupo de jovens passou pelos 5 ritos da OGG. Foi um evento regional, planejado
pelo Grande Conselheiro da Região SP1, frater Claudio Furlan, e coordenado pela Moni-
tora da OGG, soror Agda Maria de Moura. Contou também com a presença do Diretor
Secretário da GLP Frater José Augusto R. dos Santos e sua esposa Lúcia.
Foram realizados 10 rituais: dois Chamados, três ritos do Guardião do Castelo, dois
ritos de Escudeiro da Verdade, um de Fiel Servidor, um de Cavaleiro da Perseverança
e um de Guia do Graal. Todos foram realizados na Loja Santana, que acolheu de forma
bastante carinhosa os jovens da região e seus respectivos pais ou responsáveis. Durou
o dia todo, das 9 às 19h. Tanto os jovens quanto os pais e responsáveis ficaram bastante
emocionados com a profundidade e a beleza dos rituais.
Enfim, demos mais um importante passo para a implantação e a expansão da OGG.

pronaos rosacruz sete lagoas-MG

Foi realizada no dia 16 de maio de 2015, no Pronaos Sete Lagoas, uma palestra com o
tema “Ordem Guias do Graal”, elaborada com competência e dedicação pelo frater
Rodrigo Bastos. Estiveram presentes 18 participantes, entre crianças, jovens e adultos.
A palestra falou sobre a OGG e seus benefícios de afiliação. Ocorreu uma dinâmica e
depois serviu-se um delicioso ágape. O evento foi um sucesso. Congratulações pela
organização do evento! Desejamos muito êxito na expansão da OGG!

11
A OGG EStá nas redes sociais!
A OGG não poderia ficar de fora de um mundo tão conectado e acelerado. As fanpages
da Ordem Guias do Graal
– OGG no Facebook e no
Twitter atenderão as neces-
sidades de comunicação e
de atuação dos jovens no
mundo das redes sociais.
Convidamos a compar-
tilhar e acompanhar diaria-
mente a página da Ordem
Guias do Graal no Facebook
e a seguir o Twitter da OGG.
Nelas você encontrará
conteúdos de divulgação
para a expansão da OGG,
assuntos relativos a espiritu-
alidade, filosofia, ética, edu-
cação, tecnologia, mundo
virtual, dicas culturais etc.
– temas que são do mundo
jovem e, ao mesmo tempo, contribuem com os ideais da OGG.
Una-se a nós nesta nova jornada!
https://www.facebook.com/pages/Ordem-Guias-do-Graal/647146032087864?fref=ts

II Convenção da ogg
Saudações, jovens buscadores!
Queremos muito que vocês venham participar da nossa
II Convenção da OGG! Para nós será uma honra poder
compartilhar os muitos momentos legais em três dias de
evento em Curitiba, reunindo a galera, revendo os amigos
e ainda participando de atividades místicas, templárias,
ecológicas e culturais. Programem esta viagem, preparem
sua bagagem com muita energia e venham fortalecer o
Círculo de Cavalaria!
Estamos preparando o que há de melhor para recebê-los!
As inscrições já estão abertas!

convocação aos embaixadores da ogg!


Olá, pessoal! Aí está o desafio. Vamos reunir um gran-
de número de participantes para a II Convenção da
OGG em Curitiba, em 2016? Distribuam cartazes nos
Organismos Afiliados, compartilhem nas redes sociais,
vamos trabalhar em equipe. Juntos iremos realizar um
evento que irá marcar a expansão da OGG!
12 Indicação de faixa etária (anos):
6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18
galeria do bebê
Papais e mamães, mandem a foto do seu bebê! Pode ser foto
recente ou não, digital ou impressa. Lembrem-se de informar o nome
completo do bebê, a data de nascimento e nome dos pais, incluindo o
número de inscrição na AMORC. Enviem o material para:
Ordem Rosacruz Seção Guias do Graal
Rua Nicarágua, 2620, Bacacheri
CEP 82515-260 – Curitiba-PR
e-mail: marcela.lobo@amorc.org.br

No dia 29 de janeiro de 2015 nosso colaborador da GLP,


Manoel José de Mello, e sua esposa Francine Cristina de
Souza Cardoso trouxeram ao mundo com todo amor e
carinho sua filha, a pequena Alana Cardoso de Mello!
Seja bem-vinda, amadinha! Que seu caminho tenha
muitas bênçãos!

DICAS PARA O Bebê ROSACRUZ: preparando


os bebês para um futuro brilhante
Pesquisas do mundo todo mostram que a criança
que lê e tem contato com a literatura desde cedo,
principalmente se for com o acompanhamento dos
pais, é beneficiada em diversos sentidos: aprende
melhor, pronuncia melhor as palavras e se comu-
nica melhor de forma geral. Por meio da leitura, a
criança desenvolve a criatividade, a imaginação e
adquire cultura.
Quem é acostumado à leitura desde pequeno se
torna muito mais preparado para os estudos, para o
trabalho e para a vida. Isso quer dizer que o contato
com os livros pode
mudar o futuro dos
seus filhos. Parece exagero? Nos Estados Unidos, por
exemplo, a Fundação Nacional de Leitura Infantil
(National Children’s Reading Foundation)
garante que, para a criança de 0 a 5 anos,
cada ano ouvindo historinhas e folhean-
do livros equivale a 50 mil dólares
a mais na sua futura renda. Quer
saber mais sobre quando come-
çar a ler para seus filhos?
 http://educarparacrescer.abril.com.br
Acesso em 26/05/2015.

Indicação de faixa etária (anos): 13


6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18
AVISO IMPORTANTE!
A revista AMORC OGG aceita colaborações de seus leitores para
eventual publicação (especificamente textos e imagens). Contudo,
com relação às fotos, é preciso que alguns requisitos sejam obser-
vados. Pedimos que sejam utilizadas preferencialmente câmeras
digitais, de forma a se obter uma melhor qualidade (resolução) da
imagem. No caso de fotos feitas com telefones celulares, cuidar
para que a resolução da imagem seja tão boa quanto possível.
O mesmo se aplica às fotos digitalizadas a partir de uma original
impressa. Fotos com baixa resolução, maculadas, desfocadas ou distorcidas não serão publicadas
na revista em razão da baixa qualidade técnica.
As fotos das novas Columbas devem ser enviadas para o e-mail orgafil@amorc.org.br

LOJA ROSACRUZ SALVADOR-BA


No dia 16 de maio foi realizada
uma homenagem às Columbas da
Loja: Larissa Salóes Pires, Bárbara
Almeida, Ísis Oliveira, Suzana Varjão
e Miriam dos Santos. Participaram
do evento o Grande Conselheiro,
a Orientadora de Columbas, Soror
Monica, a Mestre da Loja, Soror
Suely Vaz, e alguns membros da
OGG.

NoVAS COLUMBAS
1. Ana Clara Dutra de Oliveira – Loja Rosacruz Distrito Federal-DF.
2. Ana Laura Moraes Tamais– Loja Rosacruz Tatuapé, São Paulo-SP.
3. Desiree Santos Bougleux – Loja Rosacruz Distrito Federal-DF.
4. Eduarda Cavalli Zirolometa – Capítulo Rosacruz Chapecó-SC.
5. Giovanna Garcia Nascimento de Castro – Loja Rosacruz Campo Grande-RJ.
6. Julia Maria Costa S. Carneiro Penha – Loja Rosacruz Nilópolis-RJ.
7. Luana Macedo de Araujo Pimentel – Loja Rosacruz Campo Grande-RJ
8. Mariana Carneiro Oliveira – Loja Rosacruz Feira de Santana-BA.
9. Sabrina da Silva Dias– Loja Rosacruz Santo André-SP.

14 Indicação de faixa etária (anos):


6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18
3

6
5

8
9

15
Quem pode
Dúvidas sobre o rito
participar do rito
O Chamado? “O Chamado”
Todas as
pessoas, afiliadas à
AMORC ou não.
Então
meus pais podem
participar junto
comigo do Chamado,
mesmo não sendo
rosacruzes?

Sim, são
E se eu quiser
muito bem-vindos,
trazer um colega da
seus pais e/ou
escola, posso?
responsáveis.

Pode sim.
Será muito bom
conhecer seu
colega!

Mesmo ele
não sendo
afiliado à
OGG?

16
Você poderá
apresentar seus amigos
da OGG e seu colega não
precisa estar afiliado à
OGG para participar do
Chamado.

Tem outras
atividades da OGG
das quais meus amigos
possam participar?

Eles poderão
participar das
Convocações Ritualísticas
por três vezes. Depois
eles são convidados a
realizar a afiliação
à OGG.

E eles podem atuar


como oficiais no Templo
da OGG, mesmo não
sendo da OGG?

Eles poderão
passar pelo rito
O Chamado, mas não
poderão fazer parte da equipe
ritualística por não estarem
afiliados à OGG.

Indicação de faixa etária (anos):


6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18
17
Sua Majestade,
o Pinheiro do Paraná
S e você mora no Sul do Brasil, com certeza
conhece a majestade do Pinheiro do Paraná.
Se não, já viu imagens destas árvores magnífi-
passar por seus galhos entrelaçados. Naquela
época, os pinhões, sementes do pinheiro que
têm de 3 a 8 cm de comprimento, com uma
cas que chegam a 50 metros de altura e a dois amêndoa branca e rica em reservas energéti-
metros e cinquenta de diâmetro. O Pinheiro do cas, eram uma importante fonte de alimentos
Paraná é integrante da Mata Atlântica. Primiti- para os povos nativos.
vamente, as áreas de Araucária (o nome cientí- Como é uma árvore que cresce muito lenta-
fico do pinheiro do Paraná é Araucaria angusti- mente, atingindo a idade adulta por volta dos
folia) ocupavam aproximadamente 7,5 milhões 30 anos, e tendo uma boa madeira para cons-
de hectares. trução e fabricação de papel, ela é uma espécie
Dizem os mais velhos que, quando chegaram ameaçada de extinção. As empresas que fazem
os primeiros colonizadores na região Sul do reflorestamento para atividade econômica pre-
Brasil, as matas de pinheiros eram tão densas ferem plantar o pinheiro chamado Pinus elliottii,
que embaixo delas parecia noite. Era muito originário da América do Norte e que se tornou
escuro porque os raios do sol não conseguiam muito invasivo na Mata Atlântica, muitas vezes

Indicação de faixa etária (anos):


18 6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18
impedindo o crescimento da chamada de grimpeirinho
mata nativa. (Leptasthenura setaria) que
Existem muitas curiosida- também age como poliniza-
des a respeito das araucá- dor, transportando pólen de
rias. A cidade de Curitiba, um pinheiro para outro du-
por exemplo, tem seu nome rante a procura de alimento
derivado do indígena Tupi entre as folhas das árvores.
Ku’ri”... + “tüba”... que Normalmente, as pinhas fi-
significa “muito pinheiro”. A cam maduras dois anos após
gralha-azul é um pássaro que a polinização.
se alimenta de pinhões e os Apesar de existirem leis
enterra na época da colheita que protegem esta bela
para comê-los mais tarde. árvore, ela continua sendo
Desta forma contribui para a derrubada, principalmente
preservação dos pinheirais. por madeireiros sem cons-
Leia a matéria na página 21 ciência que burlam as leis.
(seção Qual é, bicho?) sobre Convidamos você a ser um
a gralha-azul e conheça mais guardião destas árvores,
sobre essa ave tão interes- denunciando sempre que
sante. Os pinhões são as sementes das perceber alguma sendo cor-
Outra curiosidade é que o araucárias e são produzidos em pi- tada ilegalmente. E se morar
pinheiro é polinizado prin- nhas que se abrem quando chega na região Sul do Brasil ou
cipalmente pelo vento, mas a época da maturação, espalhan- em outras regiões da Mata
existe uma pequena ave do-os pelo chão. Pinhões são uma Atlântica, se tiver oportuni-
delícia muito apreciada no Sul do
dade, plante um pinheiro.
Brasil, podendo ser consumidos
cozidos, assados ou empregados O nosso Imperator fez isto
em diversas receitas culinárias. quando esteve visitando a
GLP em 2012, durante um
evento sobre ecologia.
 Beatriz Philippi, SRC

19
Este é o espaço dedicado a mostrar os animais de estimação
da galera.
Envie você também fotos e a história do seu animal de
estimação para que possamos publicar aqui.
Mande para o e-mail marcela.lobo@amorc.org.br

BICHOS DA GALERA – MEG, A CACHORRINHA ESPERTA


A alegria da nossa família aumentou há uns cinco meses com a chegada da nossa ca-
chorrinha Meg. Ela veio de Camboriú-SC e é da raça Spitz Alemão, também conhecida
como Lulu da Pomerânia.
Quando chegou, parecia uma bolinha de pelo e logo conquistou a família inteira.
Nunca tivemos um pet dentro de casa, mas a Meg mudou nossos conceitos. Todos
os dias ela vai a cada quarto da
casa e fica chorando para en-
trar. Quando entra, é uma festa!
Quando chegamos do trabalho,
lá está ela, toda faceira, pedindo
nossa atenção. Ela tem um sapo
de pelúcia que arrasta pela casa
inteira e é muito legal ficar olhan-
do-a brincar.
É uma raça de porte peque-
no a médio. É excelente como
cão de companhia e também de
guarda, apesar de seu tamanho.
A Meg é muito bem humorada,
dócil e adora seus donos.
 Marcela Lobo, coordenadora geral
da OGG-GLP.

20 Indicação de faixa etária (anos):


6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18
Curiosidade animal: a gralha-azul A lenda
Gralha-azul é o nome dado a uma linda ave consi- De acordo com a lenda, há muito tempo a gra-
derada tradicionalmente no Paraná como planta- lhaazul era apenas uma gralha parda, semelhante
dora de pinheiros, enterrando as sementes com a às outras de sua espécie. Mas um dia ela resolveu
ponta mais fina para cima e devorando a cabeça, pedir para Deus lhe dar uma missão que faria
que seria a parte apodrecida. Após encontrar dela uma ave muito útil e importante. Deus lhe
o local correto, ela pressiona o pinhão a entrar, deu um pinhão, que ela pegou com seu bico com
dando-lhe golpes com o bico até a completa toda força e cuidado. Abriu o fruto e comeu a
introdução. Não contente com isso, ainda coloca parte mais fina. A outra parte, mais gordinha, re-
algum material das redondezas, como folhas, solveu guardar para depois, enterrando-a no solo.
pedras ou galhos, em cima do local remexido, de Porém, alguns dias depois ela havia esquecido o
forma a camuflar ou disfarçar o feito realizado. local onde havia enterrado o restante do pinhão.
A lenda da gralha-azul é típica da região Sul A gralha procurou muito, mas não encontrou
do Brasil, principalmente do estado do Paraná. aquela outra parte do fruto. Porém, ela percebeu
Ela é o principal animal disseminador da araucá- que havia nascido uma pequena araucária na área
ria, uma vez que, durante o outono, quando as onde havia enterrado o pinhão. Então, toda feliz,
araucárias frutificam, bandos de gralhas laboriosa- a gralha cuidou daquela árvore com todo amor e
mente estocam os pinhões (frutos das araucárias) carinho. Quando o pinheiro cresceu e começou
para se alimentar. Neste processo, favorecem o a dar frutos, ela começou a comer uma parte
nascimento de novas árvores. De acordo com dos pinhões e a enterrar a parte mais gordinha
a lenda, a ave tem a missão divina de ajudar na (semente), dando origem a novas araucárias. Em
disseminação desta árvore. pouco tempo, conseguiu cobrir grande parte
A gralha-azul (Cyanocorax caeruleus) é uma do estado do Paraná com milhares de pinheiros,
ave passeriforme da família dos corvídeos, com dando origem à floresta de araucária.
aproximadamente 40 cm de comprimento, de co- Quando Deus viu o trabalho da gralha resolveu
loração geral azul vivo e preta na cabeça, na parte dar um prêmio a ela: pintou suas penas da cor do
frontal do pescoço e na superior do peito. Ma- céu, para que as pessoas pudessem reconhecer
chos e fêmeas têm a mesma plumagem e aparên- aquele pássaro, seu esforço e sua dedicação.
cia embora as fêmeas em geral sejam menores. Assim, a gralha que era parda tornou-se azul.
Embora se diga que seu habitat é a floresta de  Fontes: http://www.sohistoria.com.br/
araucária do sul do Brasil, sua área de distribuição http://www.suapesquisa.com
abrange desde o sul do estado do Rio de Janeiro
até o estado do Rio Grande do Sul, sendo fre-
quente na Mata Atlântica da Serra do Mar.

21
Comece a educar seu filho desde cedo
U m dos primeiros requisitos para um bom lar é que os pais se tornem o modelo e o exemplo do
que desejam que seus filhos sejam. O primeiro aprendizado da criança se concretiza através
da imitação do que percebe, vê e ouve. Frequentemente, os pais não percebem o que ou quando
a criança está vivenciando algo. Até mesmo as crianças de poucos meses são capazes de expe-
rimentar e demonstrar ansiedade. São sensíveis a qualquer contato, principalmente aos carinhos
maternos, e fixam a impressão de quando são amadas ou não.
A estrutura familiar é um dos fatores importantes para um bom desenvolvimento das crianças
nos primeiros anos de vida, pois representa os alicerces da construção e do despertar de sua per-
sonalidade. A família é um dos primeiros contatos na esfera da aprendizagem. É no seio dela que
a criança experimenta, vivencia, cria laços afetivos e recebe as condições essenciais para a própria
existência, visando despertar certo número de estados físicos, intelectuais e morais
A criança precisa se sentir amada e querida. Se não perceber no lar a afeição que lhe dá a sensa-
ção de segurança, ela a buscará em qualquer outro lar, tão cedo quanto possa. Precisará reagir com
urgência para preencher essa necessidade ou esse vazio em sua vida, sem saber o que é, por que
existe ou como pode ser preenchido. A criança desorientada pode ser inocente e cegamente levada
a experiências que são prejudiciais a sua própria evolução. Educar é inspirar, despertar e motivar o
poder que a criança já possui; é ajudá-la a crescer interiormente e, por conseguinte, a expressar-se
22 Indicação de faixa etária (anos):
6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18
exteriormente, e não apenas acrescentar algo à grado dos pais conservar esta harmonização de
sua parte viva e consciente – sua personalidade. modo que, ao entrar em contato com o mundo
Este processo pode ser comparado ao da exterior e passar pelos ajustes necessários à
semente. Não criamos uma semente e nem vida física, não haja um hiato de continuidade
acrescentamos algo à sua potencialidade; entre personalidade-alma, ou o lado espiritual
apenas a provemos de suficiente umidade, de de sua natureza, e a personalidade exterior da
ambiente ensolarado e de terra, a fim de pro- criança. É preciso que os pais estimulem seus
vocar o despertar e o desenvolvimento daquilo filhos em suas experiências psíquicas, o que é
que já existe dento dela. Esta semente, assim, tão positivo quanto estimulá-los nas experiên-
pode transformar-se no que ela é capaz de ser: cias da vida material e terrena.
folhas, flores e frutos. Como pais e mães, isto não é apenas um
Uma criança pode perder o sentimento de privilégio, mas também uma oportunidade
segurança no lar e tornar-se vítima de seus e uma responsabilidade. É preciso lembrar
próprios pais. Muitos pais são que no interior de cada ser
completamente alheios ao humano há uma alma per-
fato que eles próprios contri- feita que procura expressar
buíram para a instalação de a personalidade. Cabe aos
problemas de personalidade pais ou responsáveis criar as
em seus filhos. condições apropriadas para
Algumas vezes, os pais fa- que os filhos possam exterio-
zem comparações entre uma rizar as qualidades interiores
criança e outra, apontando dessa perfeição. De acordo
desigualdades e fraquezas. com os psicólogos, não há
Tais comparações podem criança-problema cujos pais
criar um complexo de inferio- não tenham contribuído, de
ridade. Se não transmitirem alguma forma, para a cria-
o necessário sentimento de ção dos problemas que ela
segurança, a criança poderá apresenta. Por isso a impor-
se sentir, por imprudência tância da educação desde as
dos pais, desprezada e não- primeiras fases da vida dos
-amada. A criança necessita pequenos.
orientação sábia dos adultos Na verdade, as crianças de-
para que sua personalidade veriam ser educadas à luz dos
possa expressar bons hábitos princípios rosacruzes e de sua
e virtudes. Auxilie seu filho a formar sua perso- aplicação prática. Uma antiga lei de Templo diz:
nalidade através de suas palavras e ações. “Da boca de uma criança vem a Sabedoria, e do
A maior dificuldade que os pais enfrentam é, âmago da Consciência vem a Verdade”.
provavelmente, a de encontrar o meio-termo Pais, estimulem seus filhos a ouvir a voz da
para orientar seus filhos. Supervalorizá-los, com consciência! Aqui está um grande desafio para
o desejo exagerado de que sejam perfeitos, vocês. Sem a menor dúvida, com a educação
ou ansiar excessivamente pelo seu bem-estar e o fortalecimento da estrutura familiar haverá
podem ser atitudes tão prejudiciais à persona- uma esperança para a salvação das gerações
lidade como o são a negligência, o tratamento futuras. Pelo aperfeiçoamento e o aprimora-
rigoroso e a incompreensão. Às vezes uma mento da raça humana construiremos um mun-
criança é quieta e bem-comportada apenas por do melhor para todos – pais e filhos!
ser reprimida e, por consequência, é incapaz de
enfrentar a vida normalmente devido à super-  Fontes: DÓRIA, A.R.F.; Educando para imor-
proteção dos pais. O equilíbrio é a base funda- talidade: Orientação para pais e mestres. 2ª.ed.
mental para melhor orientar a criança. Ao che- Curitiba. Biblioteca Rosacruz. 1989.
gar do plano espiritual, ela está, naturalmente, AMORC. O.R+C da criança; Para uma vida me-
lhor, curso II. 1ª.ed. Curitiba. Biblioteca Rosacruz.
em contato íntimo com esse reino sutil, do qual
1992. (adaptação: Marcela Lobo)
tantos adultos se distanciam. É um dever sa- 23
Círculo de Cavalaria:
a força visível e invisível da OGG
Q uem entra pela primeira vez em uma ativi-
dade ritualística da Ordem Guias do Graal
sempre se emociona ao presenciar os membros da
zação também temos o significado visível de união
entre todos que formam o círculo: somente aqueles
que usam a gola medieval e receberam o Chamado
OGG formarem o Círculo de Cavalaria. tornaram-se membros de uma antiga ordem que
O Chamado é um rito de admissão do qual po- ressurgiu na atualidade, formando seres humanos
dem participar crianças que ainda não se afiliaram prontos para uma obra coletiva, em auxilio à hu-
à OGG, mas que desejam conhecê-lo e vivenciá- manidade, forjados pela lei do amor e tendo como
-lo. Também são admitidos pais e responsáveis referência o Codex de Cavalaria.
que não são membros da AMORC, mas que dese- Muitos acreditam que o rito de admissão é algo
jam acompanhar seus filhos neste rito. incrível, porém não vivenciaram ainda os ritos que
Este ritual deverá ser realizado por todo e qual- dão sequência à história iniciada ao receberem o
quer novo membro novo da OGG, independen- Chamado. Durante esse processo os aspirantes
temente de sua idade. Este rito de admissão “O receberão a Armadura, o Escudo da Verdade e a
Chamado” é considerado pré-requisito para a admis- Espada da Sabedoria.
são às convocações Ritualisticas, bem como para a Sempre amparados pelo Círculo de Cavalaria
participação nos ritos de passagem de cada Grau. e pelo Codex, buscarão o Graal e, assim, ao final,
Esse ritual, simples e breve, mas muito inspi- poderão ter a honra de conduzi-lo.
rador, carrega todas as chaves para o progresso Que possamos ser dignos de conduzir o Graal sa-
do buscador, inclusive iniciando-o para a missão grado, e sempre que pudermos, nos unir ao Círculo de
da OGG. Essa missão é novamente apresentada Cavalaria de nossa já amada Ordem Guias do Graal.
em um dos ritos de passagem ao qual somente Non Nobis: eternum Sub Rosae!
poderão assistir os aspirantes ao grau e seus pais
 Fábio Lopes Soares, Coordenador do Grupo de
ou responsáveis, uma vez que outros membros ou
Rituais da Ordem Guias do Graal
adultos não têm acesso a esse privativo ritual.
Mas o que é esse Círculo? Por que ele é importante
para os membros da Ordem Guias do Graal?
A Ordem Guias do Graal faz parte da Tradição
Primordial e foi revisitada pela AMORC. Isso signi-
fica que tudo o que ocorre nos rituais, na proposta
das monografias e nos meios de comunicação são
adaptações no tempo de antigas verdades univer-
sais que fazem parte de todo ser humano e que já
foram vivenciadas por outros buscadores.
Por isso existe uma força positiva de mentes visíveis e
invisíveis que zelam pela OGG e se unem na Egrégora
da AMORC para auxiliar, inspirar e fortalecer todos os
cavaleiros que seguem o Código de Cavalaria.
Ao formar o Círculo de Cavalaria, uma corrente é
também formada: todos ao redor do Graal recebem
um influxo de sabedoria, força e inspiração. O Graal,
por sua vez, o recebe do alto, comunicando-se com a
cavalaria invisível da OGG em um processo que se re-
nova de tempos em tempos, como era feito há séculos.
Por trás desse sistema de proteção e harmoni-
24 Indicação de faixa etária (anos):
6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18
As setes lições do Bambu!
D epois de uma grande tempestade,
o menino que estava passando
férias na casa do seu avô o chamou para
nidade, o bambu não se permite criar
galhos. Nós perdemos muito tempo na
vida tentando proteger nossos galhos,
a varanda e falou: que são as coisas insignificantes a que
– Vovô, corre aqui! Me explica como damos um valor inestimável. Para ga-
essa figueira, árvore frondosa e imensa, nhar, é preciso perder tudo aquilo que
que precisava de quatro homens para nos impede de subirmos suavemente.
balançá-la, se quebrou, caiu com o A quinta verdade é que o bambu é
vento e com a chuva... E este bambu tão cheio de nós. Como ele é oco, sabe que
fraco continua em pé? se crescesse sem nós seria muito fraco.
– Filho, o bambu permanece em pé Os nós são os problemas e as dificul-
porque teve a humildade de se curvar dades que superamos. Os nós são as
na hora da tempestade. A figueira quis pessoas que nos ajudam, aqueles que
enfrentar o vento. O bambu nos ensina estão próximos e acabam sendo força
sete coisas. Se você tiver a grandeza e nos momentos difíceis. Não devemos
a humildade dele, vai experimentar o pedir a Deus que nos afaste dos proble-
triunfo da paz em seu coração. mas e dos sofrimentos. Eles são nossos
A primeira verdade que o bambu melhores professores, se soubermos
nos ensina, e a mais importante, é a aprender com eles.
humildade diante dos problemas, e das A sexta verdade é que o bambu é oco
dificuldades. Eu não me curvo diante do – vazio de si mesmo. Enquanto não nos
problema e da dificuldade, mas diante esvaziarmos de tudo aquilo que nos pre-
daquele, o único, o princípio da paz, enche, que rouba nosso tempo e que tira
aquele que me chama, que é o Senhor. nossa paz, não seremos felizes. Ser oco
Segunda verdade: o bambu cria significa estar pronto para ser preenchido
raízes profundas. É muito difícil arrancar por conhecimentos e novas experiências.
um bambu, pois o que ele tem para Por fim, a sétima lição que o bam-
cima ele tem para baixo também. Você bu nos dá: ele só cresce para o alto.
precisa aprofundar a cada dia suas raízes Ele busca as coisas do Alto. Essa é a
em Deus por meio da oração. sua meta.
Terceira verdade: Você já viu um pé  Desconhecemos o autor.
de bambu sozinho? Apenas quando é
novo, mas antes de crescer ele permite
que outros nasçam a seu lado (como no Reflita:
cooperativismo). Sabe que vai precisar Jovens buscadores, estas sete
deles. Eles estão sempre grudados uns lições nos mostram o quanto
nos outros, tanto que de longe parecem devemos auxiliar nossos irmãos
com uma árvore. Às vezes tentamos em nossa jornada e o quanto
arrancar um bambu lá de dentro, cor- precisamos uns dos outros para
tamos e não conseguimos. Os animais atingirmos nossos objetivos:
mais frágeis vivem em bandos para que ser humilde de coração, saber
desse modo se livrem dos predadores. conviver e aceitar as diferenças.
A quarta verdade que o bambu nos Juntos podemos vencer os
ensina é não criar galhos. Como tem a obstáculos! Pensem nisso!
meta no alto e vive em moita, em comu-
Indicação de faixa etária (anos):
25
6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18
 Por Lucia Rodrigues, SRC

26
ocê já ouviu falar numa criatura legendária decorrer. Ela é cheia de becos sem saída, bifurca-
chamada “Minotauro”? Trata-se de um ser ções à direita e à esquerda (e cabe a nós tomar
mitológico que remonta à tradição grega. a decisão sobre qual direção tomar), armadilhas
Acreditava-se que ele tinha cabeça de touro e muros com passagens secretas a serem deci-
e corpo de homem e era filho de uma humana fradas com sabedoria e inteligência. Em outras
com um boi sagrado conhecido como o “Touro palavras, o controle daquilo que existe de “mais
de Creta”. Contudo, podemos encontrar também selvagem” dentro de nós – nossos impulsos e
outras representações em que ele é apresentado nossas ações sem pensar – acontece no labirinto
simplesmente como parte touro, parte humano. da vida. Isso torna nossa aventura com o Mino-
Era uma criatura terrível, assassina e descontrolada. tauro ainda mais desafiante e cheia de mistérios.
Assim, o rei Minos o prendeu em um labirinto para Na saga de Harry Potter ele também precisa
que lá ficasse enclausurado e não oferecesse peri- enfrentar um labirinto. É o terceiro desafio para
go a ninguém. Contudo, uma vez por ano, o rei era conquistar a Taça Tribuxo. A tarefa é justamente
obrigado a colocar no labirinto jovens para serem encontrar a taça no centro do labirinto antes dos
sacrificados. Eles ficavam tentando fugir do Mi- demais. Como na viagem da vida, há momentos
notauro dentro dos becos sem saída do labirinto. em que as paredes parecem se fechar: temos a
Em vão, uma vez que terminavam sempre sendo impressão de que não há saída para situações
encontrados e devorados pelo animal. difíceis, quando inesperadamente uma passagem
Mas afinal, o que se abre. Assim como no
representa essa criatura labirinto de Hogwards,
tão amedrontadora que há momentos em que
vive “zanzando” no ima- precisamos contar com a
ginário do ser humano? ajuda de nossos amigos.
O que faz dele um ser Em outros momentos,
que chama tanto nossa temos o dever de ajudar
atenção? Primeiro de aqueles que precisam,
tudo, é preciso lembrar independente de nossos
que ele é de natureza objetivos pessoais e de
humana. Assim, ele re- nossos desejos.
presenta uma parte que Na mitologia grega, o
habita todos os homens Minotauro é derrotado
e mulheres viventes. pelo herói Teseu, que
Cada um de nós possui como bom guerreiro
um Minotauro dentro que era teve a cora-
de si que, assim como o gem necessária de ir ao
mitológico, foi coloca- encontro da criatura que
do dentro do labirinto todos querem esquecer
para ser controlado. Nós lá no meio do labirinto,
igualmente precisamos como se ela nem sequer
encontrar formas de con- Teseu e o Minotauro no Labirinto. Pintura de existisse. Todos nós
Edward Burne-Jones, 1861.
trolar aquele que habita queriam esquecer das
dentro de nós. Estamos falando de nossos instin- coisas erradas que fazemos de vez em quando,
tos, nossas vontades egoísticas, nossos desejos das situações em que agimos pelos impulsos e
de curto prazo etc. Trata-se de todo comporta- de quando não conseguimos ouvir o que há de
mento impulsivo levado a cabo sem se analisar mais nobre dentro de nós. Já Teseu fez o contrá-
as consequências. Sabe aquelas horas em que a rio – ele foi enfrentar o monstro cara a cara com
gente primeiro faz e depois pensa sobre o que o objetivo forte de derrotá-lo. Ele sabia que um
fez? Muitas vezes nos arrependemos do que foi bom guerreiro, assim como um bom cavaleiro,
feito, mas não temos como voltar para trás. Nesse não pode ser guiado pelo seu lado animal, mas
momento, quem mandou em nossa decisão foi pelo seu lado divino expressado nos seus méri-
nosso Minotauro. Por isso, há a necessidade de tos e nas suas virtudes – no bom caráter, no bom
controlá-lo e primeiro pensar para depois fazer. comportamento e na boa fé.
O labirinto é símbolo dessa necessidade de Apesar de toda sua bravura, Teseu era humilde
controlar o Minotauro, mas também representa a e sabia claramente que não seria fácil derrotar
dificuldade que a própria vida nos impõe no seu uma criatura tão poderosa quanto o Minotauro,
Indicação de faixa etária (anos):
27
6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18
especialmente pelas dificuldades impostas pelo homens e mulheres sábios. Assim, ele nos exorta
próprio labirinto onde a fera estava confinada. a estar sempre atentos e nos conectar com coisas
Então, ele pediu ajuda para sua amada, a prin- e pessoas que sirvam de respaldo e que represen-
cesa Ariadne. Ela usou de toda a sua intuição e tem sabedoria em nossas vidas. A sabedoria não
conseguiu vislumbrar um instrumento que salvaria é meramente a inteligência, mas sim a capacida-
seu querido Teseu. Ela lhe entregou um novelo de de usar nossa inteligência em nossa vida diária
de lã dourado. Ele desceu ao labirinto segurando para que possamos sempre primeiro pensar e
a ponta do fio. Com isso, o fio foi desenhando o depois agir. Dessa maneira, atuaremos no mundo
caminho de Teseu, evitando que ele ficasse an- com a honra e a dignidade de um cavaleiro, de
dando em círculos ou pegasse duas ou três vezes um místico, de um verdadeiro herói dos tempos
entradas erradas. Quando finalmente encontrou atuais. Isso trará felicidade tanto para nós mesmos
e derrotou o Minotauro, bastou seguir o fio de quanto para todos os que amamos, bem como
Ariadne de volta para sair salvo e em segurança para todos os demais.
do terrível labirinto. Diferentemente da mitologia, o Minotauro simbó-
O fio de Ariadne ficou muito famoso como lico que habita na humanidade ainda vive e a jornada
parte importante dessa lenda e representa a Luz de Teseu é a jornada que todos os seres humanos
Divina, a sabedoria dos Mestres, que deve ser o estão realizando. Os cavaleiros da Ordem Guias do
guia de nossas vidas. Ela não vai nos dizer para Graal dão muita importância para essa missão. De-
onde temos que ir. Isso cabe a cada um de nós vemos estar sempre unidos ao fio de Ariadne e rever
decidir, experimentando todas as alternativas que nossas vidas diariamente, a fim de aprendermos com
o labirinto da vida nos apresenta. Mas essa sabe- nossos acertos e nossos erros. Dessa forma, conse-
doria, fruto de nosso contato com a voz de nossa guiremos sempre avançar rumo à nossa evolução
consciência, nosso Mestre Interior, fará com que pessoal e ao nosso desenvolvimento espiritual.
evitemos caminhos que já se mostraram ruins, nos  Fontes: Wilkinson, Philip. MITOS E LENDAS, ORI-
permitindo aprender com nossos próprias erros e GENS E SIGNIFICADOS. 2010. São Paulo. Editora
experiências e evitando que fiquemos sem rumo Martins Fontes.
na vida, andando em círculos. Corso, Diana L. e Mario Corso. FADAS NO DIVÃ,
Na Ordem Guias do Graal, esse fio é, muitas PSICANÁLISE NAS HISTÓRIAS INFANTIS. 2006.
vezes, nosso próprio Códex – o Código de nos- Porto Alegre. Editora Armed.
sa Cavalaria. Ele nos dá diversas diretrizes que
Chevalier, Jean e Alain Cheerbrant. DICIONÁRIO
devemos seguir como indicadores dessa sabe- DE SÍMBOLOS, MITOS, SONHOS, COSTUMES,
doria. Uma dessas diretrizes de conduta nos diz GESTOS, FORMAS, FIGURAS, CORES, NÚMEROS.
justamente que devemos buscar a companhia de 2009. Rio de Janeiro. Editora José Olympio.
28
A rosquinha mais pesada
Como encontrar a rosquinha mais pesada
usando o mínimo de vezes possível uma ba-
lança simple?
Você tem 8 rosquinhas doces. As rosquinhas
têm o mesmo peso, com exceção de uma,
que é mais pesada. Você tem uma balança
de pratos simples à sua disposição. Qual é o
número mínimo de pesagens que deve
ser feito para se descobrir qual das
rosquinhas é a mais pesada?

Resposta: Duas pesagens. Coloque 3 rosquinhas de cada lado da balança. Caso a balança fique
equilibrada, a rosquinha mais pesada é uma das duas que não estão na balança. Portanto, é só
colocar uma de cada lado da balança para descobrir qual é a mais pesada. Porém, caso a balança
penda para um dos lados, retire todas as rosquinhas da balança e pese duas daquelas que esta-
vam no lado mais pesado. Daí, caso a balança se equilibre, a rosquinha mais pesada é a que não
está sendo pesada. Caso contrário, a balança revelará qual das duas é a mais pesada.

Indicação de faixa etária (anos):


6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18 29
jovem Percival estava exausto depois de cavalgar o dia inteiro. Meses antes
ele tinha partido da corte do Rei Arthur em busca de fama e aventuras, mas
naquela noite tudo que ele queria era dormir. Foi quando avistou um castelo.
Os portões estavam abertos e Percival entrou. Lá dentro, foi recebido por um certo “Rei
Pescador”. Um velho nobre o convidou para a ceia. Antes do banquete começar, duas
crianças atravessaram a sala. Primeiro, um menino passou trazendo nas mãos uma longa
lança, cuja ponta sangrava como se estivesse viva. Logo depois surgiu uma menina de
roupas majestosas, carregando um recipiente de ouro puro, incrustado pelas joias mais
preciosas da Terra. O clarão era tão intenso que as velas do castelo perderam o brilho.
Percival ficou deslumbrado, mas, por timidez, não perguntou o significado daquilo. No
dia seguinte o cavaleiro seguiu viagem. Aquela cena nunca mais sairia de sua cabeça.
Um dia, ele decidiu reencontrar os tesouros e desvendar seus segredos, ainda que a
aventura lhe custasse a vida. A busca pelo Graal acabava de começar.
Essa história foi escrita há mais de 800 anos, por volta de 1190. Ela faz parte do livro
Le Conte du Graal (“O Conto do Graal”), de Chrétien de Troyes, um dos maiores escri-
tores franceses da Idade Média. O livro deixava de explicar muitas coisas. Afinal, que
recipiente dourado era aquele? Quem era o Rei Pescador? Por que a lança sangrava?
Como acabou a busca de Percival? Poucos anos depois Chrétien morreu, deixando
todas essas perguntas sem resposta. Pelo que se sabe, o Conto do Graal foi a primeira
referência ao tema na história.
Indicação de faixa etária (anos):
6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18

30
Os cavaleiros Galahad, Bors e Percival encontram o Graal. Tapeçaria de autoria de
Edward Burne-Jones.

O livro de Chrétien incendiou a As Raízes Medievais


imaginação dos europeus do século 12 O que se sabe é que o Graal é uma
e acabou se tornando uma verdadeira palavra do francês antigo que indica
obsessão para leitores e escritores. uma espécie de tigela utilizada nas re-
Tudo indica que o Conto do Graal foi feições dos aristocratas. Alguns acredi-
uma espécie de best seller de sua épo- tam que o Santo Graal seja um artefato
ca – o primeiro dos sucessos literários arqueológico cujos ramos podem ser
inspirados pelo tema. Com o tempo fo- traçados desde a Antiguidade até os
ram surgindo explicações para as coisas dias de hoje. Para outros ele é um sím-
estranhas que aconteciam na história bolo esotérico ou ideal filosófico. Muita
e tanto o recipiente dourado quanto a gente afirma que ele nunca passou de
lança começaram a ser interpretados fantasia literária. A estreia do Graal nas
como relíquias dos tempos bíblicos. páginas da ficção, no livro de Chrétien,
O Graal, que começou sua história no ocorreu em uma das épocas mais dinâ-
reino da ficção, foi sendo transformado micas e criativas da história: os séculos
pelo imaginário coletivo em uma das XII e XIII, que assistiram a uma revo-
peças centrais da mitologia do Cristia- lução nas sociedades europeias. “Em
nismo: um objeto divino, dotado de po- todos os aspectos da vida e da cultura,
deres miraculosos capazes de diminuir a o período foi decisivo para a formação
distância entre Deus e os homens. Uma do Ocidente”, diz o medievalista Jose
imagem tão poderosa que até hoje há Rivair Macedo, da Universidade Fede-
quem diga que ele realmente existiu. ral do Rio Grande do Sul. “As cidades
Após a Idade Média, a “lança que se multiplicavam e se expandiam, o
sangra” ficou meio de lado nas páginas comércio renascia e por todo lado
da literatura, mas o Graal continuou ocorriam grandes mudanças sociais a
sua carreira de sucesso. Por trás de econômicas”. Esse clima também se
toda a sua fama, o mistério permane- refletiu na literatura, dando origem
ce. Oito séculos após o surgimento da aos primeiros poemas e romances das
lenda, o dilema central continua de pé: línguas europeias modernas. Antes só
afinal de contas, o que é o Graal? se escrevia em latim, e para poucos.

31
que o próprio Cristianismo. Ao longo dos
séculos, circulou a tese de que Chrétien
encontrou a história do Graal em algum
manuscrito desaparecido. Essa opinião se
baseia nas palavras do próprio autor. Na
Antiga gravura considerada uma sua obra ele cita um livro anônimo cujas
representação de Chrétien de Troyes revelações teriam servido de inspiração
em seu estúdio. para o seu conto. De acordo com alguns
historiadores, isso talvez não passe de
Chrétien de Troyes, autor de diversos um truque literário. Ao contrário do que
romances sobre lendas do Rei Arthur acontece nos tempos atuais, a Idade
e dos Cavaleiros da Távola Redonda, Média não via a originalidade com bons
foi um dos escritores mais lidos dessa olhos. Os escritores tinham o hábito de
época revolucionária. Embora tenha citar autoridades reais ou imaginárias e
sido o primeiro a escrever sobre o tema, a ideia de um manuscrito original con-
há quem diga que o Graal não foi uma tendo a “verdadeira” história do Graal
invenção sua. A figura de um “recipiente tornou-se comum na Idade Média. Muita
sagrado” era comum na mitologia do gente afirmou ter encontrado o texto,
povo celta, que habitou a Europa Oci- mas ninguém convenceu completamente
dental na Antiguidade, antes da chegada os historiadores. Se Chrétien inventou o
dos romanos. Entre as crenças celtas, Graal ou se o encontrou numa narrativa
havia a do Caldeirão de Ceridwen, que antiga, é coisa que provavelmente jamais
continha uma “poção da sabedoria”, e saberemos.
a do Caldeirão de Bran, dentro do qual
 Fonte: adaptado pelo autor deste artigo
os guerreiros mortos ressuscitavam. Para com base em BOTELHO, José Francisco.
muitos estudiosos, o Graal de Chrétien Disponível em:< www.imagick.org.br>.
é herdeiro dessas lendas, mais antigas Acesso em 30 de mar. 2015.

32
Ingredientes:
 1 lata de leite condensado;
 100 g de coco ralado;
 1 colher de sopa de margarina;
 1/2 lata de creme de leite;
 1 xícara de chá de leite;
 1 vidro de leite de coco;
 2 envelopes de gelatina incolor sem sabor;
 3 claras em neve.

Modo de Preparo:
 Em uma panela ponha o leite condensado, o coco ralado e a margarina.
 Leve ao fogo brando e mexa bastante até o beijinho se soltar do fundo da panela.
 Deixe esfriar totalmente.
 Bata no liquidificador o beijinho, o creme de leite, o leite, o leite de coco e a gelatina pre-
parada de acordo com as instruções da embalagem.
 Acrescente as claras em neve e misture delicadamente.
 Transfira para uma forma de furo untada com um pouco de óleo.
 Leve para gelar por seis horas.
 Depois de desenformar, decore o doce com coco ralado polvilhado.

 Sempre que for utilizar o forno, peça auxílio a um adulto!

Indicação de faixa etária (anos):


6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18 33
O processo de desenvolvimento é aquele no qual um jogo para computador, videogame ou
celular é produzido. Pode ser feito por um grupo de pessoas ou por uma empresa. Se você
desejar ser um desenvolvedor de jogos deve ter em mente que existem diversas profissões na
área. Conheça as principais carreiras para quem deseja trabalhar nesse campo!

Desenvolvimento
de Games  Por Rodrigo Bastos, FRC

Indicação de faixa etária (anos):


34 6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18
Designer de Games junção das imagens criadas pelo designer, para
Também chamado de Game Designer ou Pro- dar sequência e movimento às mesmas.
jetista de Jogos, basicamente é a pessoa que Programador
cria o conceito e projeta os jogos. O principal É o profissional que escreve os códigos que
mercado para o desenvolvimento de jogos fazem com que os jogos funcionem correta-
é focado nas plataformas de videogames e mente, de acordo com a ideia desenvolvida
computadores, mas hoje em dia o desenvolvi- pelos designers. É o Programador que define
mento de jogos para celulares e tablets tem se qual será a velocidade com que o jogo irá rodar
desenvolvido bastante, sendo uma promessa e como os personagens irão se deslocar, entre
para o futuro. A principal característica do De- outras características próprias do game. Tam-
signer de Games com certeza é a criatividade. bém é tarefa dos programadores resolver os
É preciso estar atento às tendências do mundo possíveis bugs que o jogo possa apresentar.
dos games, ter um grande conceito estético e,
Técnico em 3D
principalmente, ter muito bom gosto.
É aquele que manipula as imagens já criadas ou
Animador que cria novas imagens no modelo 3D usando
É o profissional que dará movimento aos jogos. softwares gráficos. Trabalha em conjunto com os
Em geral, os profissionais animadores são animadores gráficos, para que as imagens sejam
aqueles formados no curso de Computação reproduzidas de acordo com as ideias do projeto.
Gráfica. O Animador gera as imagens que são
Roteirista
utilizadas nos jogos, de acordo com o estilo
É o profissional responsável por imaginar e es-
dos mesmos. Também tem a função de orga-
crever a história do jogo. Para que um jogo seja
nizar os personagens e os objetos feitos pelos
um sucesso, antes de mais nada é preciso uma
artistas técnicos em uma ordem que dê a ilusão
boa ideia e uma história interessante, atrativa e
de que os mesmos estão em movimento.
coerente. O roteirista é o profissional que inicia
Editor de Som e Vídeo a ideia de um game.
Trabalha em conjunto com outros profissionais.
 Fonte: adaptado pelo autor deste artigo com
Esse profissional atua na escolha dos efeitos
base em MOTA, Miriam. Disponível em:
sonoros dentro do jogo, de acordo com o am- <www.guiadacarreira.com.br>. Acesso: 12/04/2015.
biente e com clímax da cena. Também atua na

35
 Por Eduardo Gochi, FRC

RPG é uma sigla inglesa para role-playing games, que em português quer dizer “jogos de inter-
pretação de papéis”.
Se você gosta de usar sua imaginação e é uma pessoa criativa, com certeza esse é seu lugar.
Mas se você é uma pessoa investigativa, gosta de criar suas próprias histórias e quer entender
melhor as pessoas, por que não usar esse ambiente como seu?
A verdade é que o RPG serve para qualquer pessoa com diferentes motivações. Essa ferramenta
veio ao mundo na década de 70 e se tornou febre nos anos 80, originando filmes como Mazes and
Monsters (1982) e até uma saga em desenho baseada numa campanha jogada em uma mesa por
um grupo de pessoas, chamada no Brasil de Caverna do Dragão (1983). O RPG serve para divertir,
entreter e até fazer você conhecer a si próprio, colocando-o em situações hipotéticas pelas quais
talvez você nunca passe em sua vida.
Mesmo que tenha mais de 40 anos de idade, se você fez alguma entrevista de emprego e pas-

36
sou por uma dinâmica de grupo, com certeza sua imaginação. Você fará uso de suas experiên-
já jogou ou usou RPG em sua vida. Criado com cias adquiridas em sua vida real para basear suas
o intuito de verificar perfis de pessoas ou até decisões nesse mundo fantasia. Mas depois de
selecioná-las para uma vaga de emprego, essa entender a essência desse jogo, você pode usar
ferramenta sem querer se tornou um dos meios suas experiências fictícias para conhecer caracte-
de entretenimento mais complexos de que rísticas suas que eram apenas latentes e trazê-las
dispomos. E o mais legal disso: para usá-la é à vida de uma forma mais segura e sólida. Por
preciso a companhia de outras pessoas. exemplo, se você for tímido, pode-se criar um
Caso você esteja ficando mais interessado personagem que pode ser um líder ou artista
sobre o assunto, o RPG é uma espécie de te- com o intuito de fazê-lo falar mais, expor mais
atro. Forma-se um grupo de 2 até 10 pessoas, suas ideias, a fim de trabalhar essa característica
divididas em 2 tipos. Primeiro, os jogadores. latente e transformá-la em um ponto de qualida-
Esses são responsáveis por criar um persona- de em sua personalidade. Mas isso, claro, com o
gem que caberá a alguém interpretar e tomar consentimento de todos.
as decisões que Caso você não conheça amigos que quei-
serão as melho- ram jogar RPG, você pode encontrar alguns
res. E o segundo jogos online que podem auxiliá-lo nessa
tipo é o narrador aventura. Existem alguns que podem colocá-
ou mestre, ou en- -lo dentro de um cenário dos jogos mais
tão em inglês GM conhecidos no mundo. Por exemplo:
(Game Master). você gosta da série Guerra
Ao narrador, das Estrelas, mundialmen-
diretor e roteirista te conhecida como Star
da Campanha de Wars? Então procure o
que se fará parte, jogo Star Wars – The
cabe a prepara- Old Republic. Esse
ção do cenário jogo o ambienta
imaginário em nesse cenário vários
que se ambien- anos antes dos
tará a aventura. Hero Quest, por exemplo, é um dos mais acontecimentos
Ele interpretará antigos e conhecidos jogos de RPG. dos filmes, permi-
os personagens tindo que você jogue
coadjuvantes e possíveis arquirrivais do grupo com a Antiga Ordem Jedi, os Siths e até ser um
de jogadores. Também será ele o responsá- soldado ou espião de ambos os lados. Mas para
vel pela criação da história e julgará as ações aqueles que preferem um mundo medieval ou
dos jogadores. É necessário que o narrador para quem talvez a saga “O Senhor dos Anéis”
conheça profundamente as regras do sistema seja uma inspiração, o jogo Dungeons & Dra-
que irá ser utilizado para dar base ao cenário gons Online pode ser sua escolha.
em que se passarão as aventuras desse mun- Finalmente, na condição de buscadores, por
do imaginário. que não usar desse ambiente divertido e insti-
Já o jogador é o protagonista dessa história gante como ferramenta de autoaperfeiçoamen-
que não tem ganhadores ou vencedores. Ele to e laboratório?
deve ter noção do ambiente em que se passa-  Referências:
rão as aventuras e deve ser responsável pelas – Dungeons & Dragons – Player´s Handbook – Core
decisões e atitudes do personagem que criou Rulebook I – v 3.5
para si, com o intuito de trabalhar com seus – Dungeons & Dragons – Dungeons Master ´s Gui-
companheiros de aventura. de – Core Rulebook II – v 3.5
Dotado de características do teatro e de jogos – Dungeons & Dragons – Oriental Adventures
de estratégia, o RPG, na verdade, é livre e sem – Star Wars Roleplaying Games – Revised Core
roteiros, sendo apenas limitado pelo conjunto de Rulebook
Todos esses livros são da Wizards of the Coast e
regras do sistema em questão. A ideia dessa fer-
D20 System.
ramenta é, no fundo, colocá-lo em contato com 37
Indicação de faixa etária (anos):
6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18
Jovem,
qual é a sua
Missão?

Indicação de faixa etária (anos):


38 6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18
V ocê sabe o que significa uma missão?
Uma missão é uma vocação ou um
propósito a que a pessoa se dedica. Do
Mas como faço para colocar meu
potencial a serviço dos outros?
São inúmeras possibilidades: em primeiro
ponto de vista místico e idealístico, a única lugar, você tem que ter o sincero desejo de
missão cósmica consiste em que cada um de colocar este mesmo potencial desenvolvido
nós expresse plenamente o seu Ser. a serviço de si e dos outros, através de ações
A Ordem Guias do Graal tem como missão: que possam contribuir para que o mundo
“Formar indivíduos capazes de assumir a seja melhor.
condição de sujeitos autônomos, com plenas Assim, você deve realizar seus estudos
possibilidades de realizar todo seu potencial na Távola regularmente, seguir o CODEX
individual e que nutrem o sincero desejo de e auxiliar seus colegas menores da
colocar este mesmo potencial desenvolvido a Ordem Guias do Graal em sua jornada,
serviço de si e dos outros”. compartilhando suas experiências e
Para que você, jovem buscador, conhecimentos. Faça parte da equipe
possa cumprir esta missão, você tem ritualística, participe das atividades do
que “Aprender a Ser e a Conviver”, ou Organismo Afiliado, faça com que a
seja, colocar em prática seus talentos convivência entre os buscadores seja
e potencialidades a serviço dos outros, harmoniosa, convide seus amigos a
como um verdadeiro cavaleiro que busca participar de uma de nossas atividades,
incansavelmente auxiliar as pessoas dentro divulgue a OGG, realize eventos em prol
de um senso ético e justo. da ecologia, organize campanhas para os
Todo cavaleiro tem uma missão. A sua necessitados, honre seus pais, respeite
é a de conquistar seus méritos através seus familiares, siga uma conduta dentro
da dedicação aos seus estudos. Você é das virtudes, da verdade e da justiça, fale
responsável pelas suas ações; só através só quando for a sua vez e aprenda a ouvir,
do seu empenho é que irá alcançar seus respeite os animais e todos os seres da
objetivos, e isso serve para sua vida. Todos natureza e cumpra com suas obrigações e
sabemos que a missão da OGG é criar promessas. Não utilize seus méritos para
sujeitos autônomos, e essa autonomia diz se vangloriar; seja humilde, corajoso para
respeito à sua liberdade de escolha. Você enfrentar seus medos, tenha determinação
define onde quer chegar e pode tomar suas em tudo o que for realizar, mantenha seu
próprias decisões, desde que não interfira nas coração puro e mantenha uma postura
relações ao seu redor. Ao longo da sua vida, coerente em qualquer ambiente que
irá aprender a gerenciar esta autonomia com frequentar – digna de um jovem buscador
responsabilidade, assumindo sua condição da OGG!
de sujeito autônomo. Como você viu, há muitas coisas a serem
O despertar do seu potencial individual feitas para que você possa se desenvolver
é gradativo, e por isso os estudos da OGG e conquistar seus méritos para se tornar um
respeitam os ciclos de todas as faixas verdadeiro cavaleiro que busca auxiliar o
etárias. Todo indivíduo tem um potencial próximo com sabedoria. Com certeza todos
latente, aguardando um impulso que o temos uma missão: a busca pelo Graal, que
transforme de inativo para ativo, e no contém toda a sabedoria que o ser humano
decorrer de seus estudos o estimulamos aprende e conquista em sua jornada terrena!
para que seu potencial, que está dormente, Jovens, sua missão é conquistar seus
desperte para o conhecimento. Quando méritos para que se tornem homens e
você conquista sua aprendizagem e a mulheres de Boa Vontade!
coloca em prática, os benefícios são E então? Você já pensou em como irá
múltiplos. Você está colocando a missão da desempenhar a sua missão?
OGG em movimento, ou seja, colocando
 ML. Fontes: Glossário de Termos e Conceitos
seu potencial desenvolvido em seu da Tradição Rosacruz AMORC, CODEX, folder
benefício e a serviço dos outros. da OGG.
39
ROSAS DE E.V.A.
Vamos confeccionar rosas para realizar nossos ritos,
ou ainda criar o kit para a troca das toalhas de esta-
ções. Elas ficarão especiais porque serão elaboradas
pela turma da OGG junto aos Coordenadores!

Você vai precisar de:


 2 folhas A4 de E.V.A. vermelho;
 1 folha A4 de E.V.A. verde;
 Lápis;
 Tesoura;
 Arame grosso para o caule;
 Arame fino para as folhas;
 Alicate de corte;
 Fita floral verde*;
 Frisador de folhas**;
 Bolinha de isopor pequena***;
 Cola instantânea;
 Ferro de passar.

Como fazer:
1. Utilize os moldes fornecidos para riscar os pedaços de E.V.A.
2. Recorte os moldes.

3. Enrole a fita no arame


para o caule da rosa.

*essa fita é encontrada em casas de material para


artesanato.
**forma para moldar folhas, também encontrada em
casas de material para artesanato.
***pode ser de outro material. Indicação de faixa etária (anos):
40 6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18
4. Com o ferro de passar roupas
ligado e quente, encoste
levemente nas pontas recortadas
da flor de E.V.A. Faça isso nas duas
partes vermelhas.

5. Depois, molde as
pétalas com a bolinha
de isopor pequena.
6. Para as folhas,
esquente o E.V.A como
foi feito na flor. Depois,
pressione o molde de
folhas sobre o frisador
de folhas. 7. Cole o arame fino
para o caule das
folhas.

8. Depois de tudo
pronto, comece a
montar a rosa.
9. Enrole o E.V.A.
(parte vermelha
menor) para formar
o miolo da flor. Cole
no final.

10. Com a tesoura, faça um pequeno furo


na parte de baixo do miolo da rosa e
coloque o caule.
11. As outras pétalas devem ser colocadas
em seguida, formando uma camada de
pétalas, como mostra a imagem.
12. Finalize colocando o receptáculo da
flor – aquela parte verde entre a flor e o
caule.
41
13. As folhas devem ficar junto ao caule: una o ramo de três folhas ao caule com o auxílio da
fita floral.
14. Não esqueça que, para fazer o kit, as rosas terão que estar nos três estágios: rosa em botão,
aberta e em pétalas, correspondendo às três estações. Coloque em um saquinho de tecido e
guarde junto ao kit da OGG.

Atenção: tratando-se de utilizar tesoura com ponta, alicate de corte e ferro de


passar, se você for pequeno, peça a ajuda de um adulto. Não realize sozinho
esta atividade!

Moldes:

(verde)
(vermelho)

(vermelho)

(verde)

42
louco AGENTE SECRETO
O louco conta para o amigo que arrumou um novo emprego.
– Agora sou agente secreto.
– Ah, é? Mas o que exatamente você faz?
– Sei lá... É tudo tão secreto que eu não descobri ainda!

SEM JOGAR FUTEBOL


Dois amigos se encontram:
– Rapaz, você parece preocupado.
– Sim, e estou muito – responde o outro. – O meu médico
disse que eu não posso mais jogar futebol.
– Sério? Ele te examinou?
– Não, ele me viu jogando.

tatuagem de namoro
Como prova de amor, minha amiga tatuou o nome de seu
namorado Caio no braço, mas 4 meses depois o relacionamento
terminou e ela veio me pedir um conselho:
– O que eu faço agora?
– Completa a frase, uai: “Caio, mas depois levanto”.

aprendendo a calcular
A professora pergunta a Joãozinho:
– Joãozinho, quanto é um menos um?
– Não sei, professora.
–Bom, vamos fazer um exemplo: eu tenho uma manga; se eu como
essa manga, o que sobra?
– O caroço, professora.

mãos dadas no shopping


Disse para o meu marido:
– Nossa, amor, acho tão lindo a gente andando de mãos
dadas no shopping!
E ele me respondeu:
– Claro! Se eu te solto você sai comprando tudo!

Indicação de faixa etária (anos):


43
6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18
Qual o caminho que o cavaleiro precisa fazer para chegar até os dragões?

44 Indicação de faixa etária (anos):


6–7 8 – 10 11 – 13 14 – 16 17 – 18
“Mostre-se generoso para com
aqueles que estejam passando
necessidades ou que sejam menos
favorecidos do que você. Todo dia procure realizar
pelo menos uma boa ação para com outrem. Seja qual
for o bem que fizer a alguém, não se vanglorie disso,
mas agradeça a Deus por ter permitido contribuir para
o seu bem-estar. “
– Código de Vida Rosacruz