Você está na página 1de 10

Material Digital do Professor

História – 6º ano
4º bimestre – Gabarito

1. Leia o texto a seguir.


Se, por um lado, não havia uma oposição clara e rigidamente definida entre
romanos e bárbaros [...]. Por outro lado, as invasões tiveram um efeito real na
estrutura social e política da época.
MACHADO, Carlos Augusto Ribeiro. A Antiguidade tardia, a Queda do Império Romano e o debate sobre o “fim do mundo antigo”. In:
Revista de História (São Paulo), v. 173, 2015, p. 97. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.2015.105844>.
Acesso em: 2 jun. 2018.

Explique qual foi o efeito das “invasões bárbaras” na estrutura social e política do Império Romano.

Objeto(s) de A passagem do mundo antigo para o mundo medieval


conhecimento A fragmentação do poder político na Idade Média
(EF06HI14) Identificar e analisar diferentes formas de contato, adaptação ou exclusão entre
Habilidade
populações em diferentes tempos e espaços.
Tipo de questão Aberta Capítulo 12
O aluno identificou que as “invasões bárbaras” foram fatores importantes para a
100% desintegração do poder romano e para o declínio do mundo urbano, o que marcou
a transição da Antiguidade para a Idade Média.
O aluno identificou que as “invasões bárbaras” foram fatores importantes para a
Grade de correção
50% desintegração do poder de Roma ou identificou que elas auxiliaram no declínio do
mundo urbano.
O aluno não identificou que as migrações bárbaras provocaram alterações nas
0%
estruturas de poder romano e favoreceram o declínio das cidades.
A questão tem como tema principal o contato entre romanos e não romanos, no processo
que ficou conhecido como “invasões bárbaras”, e suas consequências no reordenamento da
Europa ocidental. Converse com os alunos sobre o conceito “bárbaros”, para que eles
Orientações sobre possam entender que tal denominação foi elaborada pelos romanos em relação a outros
como interpretar as povos “não romanos”. Leve-os a identificar os grupos que eram denominados bárbaros.
Revise como se deram as migrações dos povos “bárbaros”, especialmente a partir do final do
respostas e reorientar o
século V, e sua influência no processo de desintegração do poder romano e no declínio das
planejamento com base cidades, para que eles entendam a transição da Antiguidade para a Idade Média. Utilize um
nos resultados mapa para auxiliar na compreensão, delimitando as fronteiras do Império Romano e
traçando linhas com cores diferentes (uma para cada povo germânico estudado no capítulo).
Depois, peça aos alunos que coloquem setas indicando as migrações dos povos germânicos.
Dessa forma, poderão visualizar melhor o conteúdo abordado.
Material Digital do Professor
História – 6º ano
4º bimestre – Gabarito

2. Leia o texto a seguir.


Nos [...] (séculos IX ou X d.C.), surgiu algo que era reconhecivelmente um
“mundo islâmico”. Um viajante ao redor do mundo poderia dizer, pelo que via e ouvia,
se uma terra era governada e povoada por muçulmanos. Essas formas externas tinham
sido levadas por movimentos de povos: por dinastias e seus exércitos, mercadores
cruzando os mundos do oceano Índico e do mar Mediterrâneo, e artesãos atraídos de
uma cidade para outra [...]. Também eram levados por objetos importados ou
exportados que expressavam um certo estilo: livros, metalurgia, cerâmica e sobretudo
têxteis, principal artigo do comércio a longas distâncias.
HOURANI, Albert. Uma história dos povos árabes. São Paulo: Companhia das Letras, 2006. p. 86.

Durante muitos anos, os povos árabes dominaram vasto território, que atingia parte da Europa, o
norte da África e parte do Oriente Médio e, consequentemente, o mar Mediterrâneo. Com base nos
seus conhecimentos e no texto acima, explique a importância do mar Mediterrâneo nesse contexto.

Objeto(s) de O Mediterrâneo como espaço de interação entre as sociedades da Europa, da África e do


conhecimento Oriente Médio
(EF06HI15) Descrever as dinâmicas de circulação de pessoas, produtos e culturas no
Habilidade
Mediterrâneo e seu significado.
Tipo de questão Aberta Capítulo 12
O aluno identificou que o mar Mediterrâneo era importante por funcionar como
100%
uma rota marítima, para trocas comerciais, culturais e deslocamento dos povos.
Grade de correção O aluno identificou apenas a existência de rotas comerciais, ou trocas culturais, ou
50%
deslocamento de povos.
0% O aluno não identificou a importância do mar Mediterrâneo.
Orientações sobre A questão busca enfatizar a importância do mar Mediterrâneo como um espaço de
como interpretar as circulação de pessoas, produtos e culturas. Reveja com os alunos o mapa sobre a “Expansão
respostas e reorientar o muçulmana e as rotas comerciais” auxiliando-os a identificar os territórios ocupados pelos
planejamento com base árabes. Aponte, no mapa, o mar Mediterrâneo e explique a importância dele para a
nos resultados circulação de povos, culturas e produtos.

3. Leia o texto abaixo e a seguir responda à pergunta.


O colono tem os direitos do homem livre; ele se casa livremente, além de
possuir e transmitir sua herança. Sua única obrigação para com o senhor é trabalhar a
terra que lhe é concedida e pagar o foro correspondente ao aluguel em gêneros e em
dinheiro. Mas está preso a essa terra, e continua ligado a ela se o senhor a vende.
FAVIER, Jean. Carlos Magno. São Paulo: Estação Liberdade, 2004. p. 78.

Foro: imposto.

O colonato, que surgiu no Império Romano, aproximava-se da servidão no período feudal. Com base
no texto e nos seus conhecimentos, responda: Qual a diferença entre um escravizado e um servo?
Material Digital do Professor
História – 6º ano
4º bimestre – Gabarito

Senhores e servos no mundo antigo e no medieval


Objeto(s) de Escravidão e trabalho livre em diferentes temporalidades e espaços (Roma Antiga, Europa
conhecimento medieval e África)
Lógicas comerciais na Antiguidade romana e no mundo medieval
(EF06HI16) Caracterizar e comparar as dinâmicas de abastecimento e as formas de
Habilidade organização do trabalho e da vida social em diferentes sociedades e períodos, com destaque
para as relações entre senhores e servos.
Tipo de questão Aberta Capítulo 12
O aluno distinguiu os dois grupos sociais explicando que o servo era uma pessoa
livre, ou seja, não podia ser vendido, mas estava atrelado à terra na qual trabalhava
100%
e tinha obrigações com o senhor, como trabalhar a terra e pagar tributos. O
escravizado, por sua vez, era propriedade de seu senhor e podia ser vendido.
Grade de correção
O aluno definiu que o servo é uma pessoa livre, que estava atrelada à terra, mas não
50%
o distinguiu de um escravizado.
O aluno não conseguiu definir o que é um servo, tampouco conseguiu caracterizar o
0%
que é um escravizado.
Orientações sobre A questão busca trabalhar as diferenças entre o escravizado e o servo, especialmente quanto à
como interpretar as liberdade. Converse com a turma sobre os conceitos de escravidão e servidão, buscando explicitar
respostas e reorientar o que os dois são formas de relação de trabalho, mas que há diferenças quanto à liberdade em cada
planejamento com base um deles. Procure reler o texto com os alunos para que compreendam seu conteúdo. A leitura
nos resultados acompanhada possibilita aos alunos trabalhar a capacidade de interpretação.

4. Observe a imagem a seguir.


Wikipedia/Wikimedia Commons

Manuscrito da Cidade de Deus, do século XV, atualmente na Biblioteca Nacional da Holanda.

Essa imagem faz parte da obra Cidade de Deus, de Santo Agostinho, importante teólogo e filósofo
da Idade Média. Nela, Santo Agostinho utiliza o cristianismo para interpretar o mundo. Explique
de que forma a religião e a cultura se relacionavam na Idade Média.
Material Digital do Professor
História – 6º ano
4º bimestre – Gabarito

Objeto(s) de
O papel da religião cristã, dos mosteiros e da cultura na Idade Média
conhecimento
(EF06HI18) Analisar o papel da religião cristã na cultura e nos modos de organização social
Habilidade
no período medieval.
Tipo de questão Aberta Capítulo 13
O aluno reconheceu que a religiosidade influenciou a cultura europeia de forma
significativa identificando que grande parte das expressões culturais do período
100%
mostram devoção a Deus (textos filosóficos, pinturas, obras arquitetônicas) e
explicando que a imagem é um exemplo dessa relação próxima.
Grade de correção O aluno apenas identificou que a religiosidade cristã influenciou a cultura europeia
50% da época medieval, mas não conseguiu estabelecer uma relação com a imagem
fornecida no enunciado.
0% O aluno não identificou a relação entre religião e cultura.

Orientações sobre A questão busca abordar como a cultura sofreu influências da religião, uma vez que diversas
obras da época tinham caráter devocional. Converse com os alunos sobre a supremacia do
como interpretar as
cristianismo e sua vasta influência na cultura medieval. Aponte que havia uma produção
respostas e reorientar o
cultural que não se relacionava com o cristianismo e que também era importante para o
planejamento com base período. Explore as pinturas da época para exemplificar, apontando quais elementos
nos resultados evidenciam essa influência.

5. Leia o texto a seguir.


O Mediterrâneo foi abandonado de fato aos cristãos a partir de 1100. Contudo
os esforços militares e comerciais destes para atingir, através do Egito, a principal rota
internacional de comércio com o mar Vermelho não deram frutos. Por seu lado,
porém, os egípcios e seus sucessivos soberanos raramente dispuseram de acesso
direto ao grande comércio do oceano Índico.
DEVISSE, Jean. A África nas relações intercontinentais. In: NIANE, Djibril Tamsir (Org.). História Geral da África. África do século XII ao
XVI. v. 4. Brasília: Unesco, 2010. p. 721-762. Disponível em: <http://unesdoc.unesco.org/images/0019/001902/190252POR.pdf>.
Acesso em: 8 jun. 2018.

O texto faz referência às Cruzadas, que possibilitaram a retomada do mar Mediterrâneo, que se
encontrava sob o domínio dos árabes, pelos cristãos. Explique a importância da retomada do
controle sobre o Mediterrâneo para os cristãos.
Material Digital do Professor
História – 6º ano
4º bimestre – Gabarito

Objeto(s) de O Mediterrâneo como espaço de interação entre as sociedades da Europa, da África e do


conhecimento Oriente Médio
(EF06HI15) Descrever as dinâmicas de circulação de pessoas, produtos e culturas no
Habilidade
Mediterrâneo e seu significado.
Tipo de questão Aberta Capítulo 14
O aluno identificou que, além da razão religiosa, a retomada do mar Mediterrâneo
100%
pelos cristãos era importante por razões comerciais.
Grade de correção 50% O aluno identificou apenas o aspecto religioso das Cruzadas.
O aluno não identificou a importância do mar Mediterrâneo como rota comercial
0%
nem o aspecto religioso das Cruzadas.
Orientações sobre A questão busca enfatizar a importância que o mar Mediterrâneo tinha como espaço de
como interpretar as circulação comercial e cultural. Indique, em um mapa, a localização do mar Mediterrâneo
respostas e reorientar o mostrando que esse mar serve de elo entre Europa, África e Oriente Médio. Revise com a
planejamento com base turma o que foram as Cruzadas e seu significado em termos religiosos, mas também aponte
nos resultados que a retomada da região foi importante por questões comerciais.

6. Observe a imagem a seguir.


David/flickr/Creative Commons 2.0

Estátua de Joana d’Arc em Washington D.C. (EUA).

A estátua da imagem acima foi feita em homenagem a Joana d’Arc, chefe militar que ajudou a
França contra a Inglaterra na Guerra dos Cem Anos (1337-1453), que ocorreu durante a Idade
Média. Com base nessas informações, podemos afirmar que durante a Idade Média a participação
das mulheres na sociedade estava restrita aos trabalhos domésticos? Justifique sua resposta.
Material Digital do Professor
História – 6º ano
4º bimestre – Gabarito

Objeto(s) de
O papel da mulher na Grécia, em Roma e no período medieval
conhecimento
(EF06HI19) Descrever e analisar os diferentes papéis sociais das mulheres no mundo antigo e
Habilidade
nas sociedades medievais.
Tipo de questão Aberta Capítulo 14
O aluno reconheceu que a participação das mulheres não estava limitada aos
100% trabalhos domésticos e justificou explicando que havia também mulheres
comerciantes e até mesmo chefes militares, como Joana d’Arc.
O aluno reconheceu que a participação das mulheres não estava limitada aos
Grade de correção
50% trabalhos domésticos, mas não conseguiu relacionar esse fato com a atuação de
Joana d’Arc, utilizando as informações e a imagem fornecidas.
O aluno identificou que a participação das mulheres estava limitada aos trabalhos
0%
domésticos.
A questão busca abordar a participação social da mulher durante a Idade Média. Releia com
Orientações sobre a turma o texto sobre as mulheres na Idade Média explicando que existiam diferentes
como interpretar as esferas de atuação feminina na sociedade medieval. Converse com os alunos sobre as
conquistas das mulheres na atualidade, ressalte a diferença da participação das mulheres
respostas e reorientar o
daquele período com o atual. É importante examinar com a turma as restrições que as
planejamento com base mulheres vivem ainda hoje, tanto no Brasil como em outras regiões do mundo. Proponha
nos resultados uma reflexão: atualmente ainda existem restrições? Diversas críticas podem surgir ao
identificar o problema; assim, oriente os alunos na busca por soluções.

7. Leia o texto abaixo e a seguir responda à pergunta.


A monja/abadessa Hildegarda [...] nasceu em 1098 [...] e faleceu em 17 de
setembro de 1179. [...] Dentre suas inúmeras aptidões, estava a de ser compositora,
poeta, naturalista, fundadora de conventos, teóloga, pregadora, milagreira e exorcista.
Apresentou guias de conduta para alcançar a vida eterna, ocupando-se do
funcionamento do corpo humano, assim como suas enfermidades e os remédios para
tratá-las. [...] Seus livros médicos demonstram uma fonte de saúde.
PINHEIRO, Mirtes Emilia. Hildegarda, a mística de Bingen. IN: DEPLAGNE, Luciana Eleonora de Freitas Calado (Org.). As intelectuais na
Idade Média: pensadoras, místicas, cientistas e literatas. João Pessoa: Editora UFPB, 2015. Disponível em:
<http://meridianum.ufsc.br/files/2017/09/PINHEIRO-Hildegarda-a-m%C3%ADstica-de-Bingen.pdf>. Acesso em: 4 jun.2018.

Abadessa: feminino de abade, chefe de uma abadia, que é uma comunidade de monges.

O texto nos ajuda a descontruir pelo menos duas ideias incorretas que geralmente existem acerca
da Idade Média. Quais são essas ideias?
Material Digital do Professor
História – 6º ano
4º bimestre – Gabarito

Objeto(s) de
O papel da mulher na Grécia e em Roma, e no período medieval
conhecimento
(EF06HI19) Descrever e analisar os diferentes papéis sociais das mulheres no mundo antigo e
Habilidade
nas sociedades medievais.
Tipo de questão Aberta Capítulo 14
O aluno identificou as duas concepções incorretas: a de que a Idade Média foi um
100% período em que não houve produção intelectual e a de que as mulheres estavam
completamente fora da produção de conhecimento e cultura no período.
Grade de correção
50% O aluno identificou apenas um dos aspectos explicitados acima.

0% O aluno não identificou nenhuma das concepções citadas.


A questão procura rever a noção da Idade Média como um período sem produção cultural, bem
Orientações sobre como mostrar que havia mulheres envolvidas na produção desse conhecimento. Relembre com os
como interpretar as alunos a ideia abordada no início do capítulo a respeito das concepções incorretas que persistem
respostas e reorientar o no imaginário social acerca da Idade Média. Releia o texto com os alunos e destaque a
planejamento com base apresentação de uma mulher que foi uma importante intelectual na época medieval, com uma
nos resultados produção muito diversificada. Faça um paralelo com a nossa sociedade e leve-os a perceber que
atualmente as mulheres ocupam também diferentes espaços citando exemplos.

8. Observe a imagem.
Wikipedia/Wikimedia Commons

Iluminura do Livro dos Santos, século XIII.

A sociedade feudal era uma sociedade estamental. A imagem acima representa sujeitos que
compunham as diferentes camadas sociais. Os grupos representados são, respectivamente, da
esquerda para a direita:
a) servos, nobres, clérigos.
b) cavaleiros, cavaleiros, servos.
c) nobres, servos, clérigos.
d) clérigos, cavaleiros, servos.
Material Digital do Professor
História – 6º ano
4º bimestre – Gabarito

Senhores e servos no mundo antigo e no medieval


Objeto(s) de Escravidão e trabalho livre em diferentes temporalidades e espaços (Roma Antiga, Europa
conhecimento medieval e África)
Lógicas comerciais na Antiguidade romana e no mundo medieval
(EF06HI16) Caracterizar e comparar as dinâmicas de abastecimento e as formas de
Habilidade organização do trabalho e da vida social em diferentes sociedades e períodos, com destaque
para as relações entre senhores e servos.
Tipo de questão Múltipla escolha Capítulo 12
O aluno não identificou nenhum dos sujeitos nem suas respectivas camadas
a corretamente. Ele não observou os elementos da imagem, sobretudo a vestimenta de
cada personagem.
b O aluno não identificou o clérigo e o cavaleiro corretamente e não observou os
elementos da imagem, sobretudo a vestimenta de cada personagem.
Justificativas
O aluno não identificou nenhum dos sujeitos nem suas respectivas camadas
c
corretamente e não observou os elementos da imagem, sobretudo a vestimenta de
cada personagem.
d O aluno conseguiu identificar corretamente todos os sujeitos que compunham as
diferentes camadas sociais com base nos elementos da imagem.
Orientações sobre A questão busca trabalhar a distinção social na Idade Média. Procure ler a imagem com a
como interpretar as turma e mostrar como as vestimentas e os acessórios auxiliam na identificação de cada um
respostas e reorientar o dos sujeitos sociais. Relembre aos alunos quais eram as camadas sociais que compunham a
planejamento com base sociedade feudal e quais eram as funções atribuídas a cada um dos sujeitos. Leve para a sala
nos resultados de aula outras imagens que representem a sociedade medieval, caso julgue necessário.

9. Leia o texto abaixo e, depois, responda à questão.


A cidade medieval, centro ativo de produção econômica, é também um centro
de intensa produção cultural. [...] Ela foi uma cidade do ensino, do primário ao
superior, como diríamos hoje, e levou ao nascimento da Universidade. Centro de
trocas, ela permitiu à cultura popular das camadas rurais, encerrada nos campos, e à
cultura erudita dos clérigos, fechada nas escolas eclesiásticas e nos scriptoria,
reencontrar-se [...].
LE GOFF, Jaques. O apogeu da cidade medieval. São Paulo: Martins Fontes, 1992, p. 193.

Scriptoria: local para escrever, escritório.

A respeito da relação entre religião, cultura e ensino no período medieval, é correto afirmar que:
a) a relação entre religião e ensino no período medieval existe apenas nas escolas monásticas
no meio rural.
b) a Idade Média é um período em que não houve desenvolvimento da cultura e do ensino por
causa da forte presença da religião.
c) as universidades foram importantes instituições de ensino que surgiram no período e muitas
delas sofriam influência da Igreja.
d) a literatura, a pintura e a música eram algumas das manifestações culturais do período e elas
não tinham nenhuma relação com a religião.
Material Digital do Professor
História – 6º ano
4º bimestre – Gabarito

Objeto(s) de
O papel da religião cristã, dos mosteiros e da cultura na Idade Média
conhecimento
(EF06HI18) Analisar o papel da religião cristã na cultura e nos modos de organização social
Habilidade
no período medieval.
Tipo de questão Múltipla escolha Capítulo 13
a O aluno não identificou que, além das escolas monásticas, as cidades medievais
contaram com universidades.
b O aluno não identificou que a cultura e o ensino se desenvolveram também no período
medieval.
Justificativas
c O aluno reconheceu a importância do surgimento das universidades para a difusão da
cultura e do ensino e reconheceu que elas eram influenciadas pela Igreja católica.
d O aluno reconheceu que existiram manifestações culturais na época medieval, mas não
conseguiu estabelecer a influência que a religião exercia sobre elas.
O objetivo da questão é abordar a relação próxima entre a religião e a produção cultural
Orientações sobre durante a Idade Média. Converse com os alunos sobre as manifestações artísticas dessa
como interpretar as época e busque demonstrar que esse foi um período em que houve desenvolvimento
respostas e reorientar o artístico. Relembre as funções dos mosteiros e dos copistas e aborde a importância do
planejamento com base aparecimento das universidades para a expansão da cultura e do ensino. Evidencie a estreita
nos resultados relação que cultura, ensino e religião tiveram nesse período. Isso levará os alunos a
compreender melhor a sociedade e as formas de produção e difusão cultural da época.

10. As cidades na Antiguidade grega e as cidades europeias no período medieval (entre os séculos XII
e XIV) possuem semelhanças e diferenças. Faça a correspondência das cidades com as suas
respectivas características e, depois, assinale a alternativa correta.

1. Cidades antigas

2. Cidades medievais

3. Cidades antigas e medievais

( ) Eram centros de trocas comerciais.

( ) Nelas surgiram as corporações de ofício.

( ) Nelas surgiram as primeiras formas de democracia.

( ) Tinham seus espaços limitados por muros.

( ) Tinham certa autonomia política.

A sequência correta é:
a) 1, 2, 1, 1,3.
b) 3, 2, 1, 2, 3.
c) 2, 2, 1, 2, 1.
d) 3, 1, 2, 1, 3.
Material Digital do Professor
História – 6º ano
4º bimestre – Gabarito

Objeto(s) de A passagem do mundo antigo para o mundo medieval


conhecimento A fragmentação do poder político na Idade Média
(EF06HI14) Identificar e analisar diferentes formas de contato, adaptação ou exclusão entre
Habilidade
populações em diferentes tempos e espaços.
Tipo de questão Múltipla escolha Capítulo 14
a O aluno não identificou que os dois tipos de cidade eram centros de trocas comercias e
que muitas cidades medievais eram limitadas por muros.
b A sequência foi construída corretamente pelo aluno.
Justificativas
c O aluno não identificou as características que eram comuns aos dois modelos de
cidade.
d O aluno reconheceu as características comuns, mas não identificou as características
específicas de cada um dos modelos de cidade.
A questão aborda as características do mundo urbano em duas temporalidades distintas, na
Orientações sobre Antiguidade clássica e na Idade Média, estabelecendo uma comparação. Converse com os
como interpretar as alunos sobre as cidades na Antiguidade e no período medieval. Peça a eles que tracem
respostas e reorientar o semelhanças e diferenças entre essas cidades. Questione quais são as diferenças que esses
planejamento com base dois modelos possuem em relação às cidades que existem hoje em dia. Desse modo, os
nos resultados alunos conseguirão desenvolver a habilidade de perceber continuidades e rupturas no
espaço urbano ao longo do tempo.

Você também pode gostar