Você está na página 1de 13

ISOLAMENTO DE RUÍDOS DE PERCUSSÃO

Afecta apenas os locais mais


Sons Aéreos próximos da fonte de emissão
Isolamento
Sons de Percussão Propaga-se até locais muito
afastados da fonte de emissão.

A transmissão do som através da via sólida resulta quase exclusivamente de


impactos, libertando também energia para o ar, resultado do equilíbrio
dinâmico que terá que manter todo o meio atravessado, enquanto ocorre o
fenómeno de propagação.

Sons ou Ruídos Choques ou outras solicitações mecânicas


de aplicadas directamente nos elementos de
construção.
percussão

Isolamento a Sons de Percussão 1

ISOLAMENTO DE RUÍDOS DE PERCUSSÃO

Marteladas em paredes;
Arrastamento de móveis;
Sons de Percussão
Passos em pavimentos (provocados por saltos duros);
Funcionamento de máquinas;

Os sons de percussão são mais relevantes em COZINHAS e CASAS DE


BANHO.

Isolamento a Sons de Percussão 2

ISOLAMENTO DE RUÍDOS DE PERCUSSÃO


Dissipação

A quantidade
de energia
transmitida
Impacto ENERGIA pelo material
depende da
sua Rigidez.

Transmissão através do
material

Quanto maior for a rigidez, tanto maior é a quantidade de energia


transmitida.
Isolamento a Sons de Percussão 3

1
ISOLAMENTO DE RUÍDOS DE PERCUSSÃO

A velocidade de propagação do som em meios sólidos é bastante


superior à velocidade de propagação do som no ar.

A aplicação de um impacto
num material sólido produz
ondas de vibração;

Cada vez que as ondas de


vibração atingem a fronteiras do
elemento, agitam as moléculas
de ar adjacentes, produzindo
SOM.

Isolamento a Sons de Percussão 4

ISOLAMENTO DE RUÍDOS DE PERCUSSÃO

A aplicação de um impacto num meio contínuo e limitado é unidireccional.

1. Produzem-se ondas que se


propagam ao longo do elemento;

2. Ocorrem reflexões cada vez que as


ondas atingem as extremidades do
meio.

A transmissão de vibrações depende da continuidade do meio de


propagação. Desta forma, para evitar a propagação das ondas há que
proceder à interrupção do meio que suporta essa propagação.

Isolamento a Sons de Percussão 5

ISOLAMENTO DE RUÍDOS DE PERCUSSÃO


Interrupção do elemento que serve de suporte à propagação das ondas:

1. Caixa de ar

2. Material distinto

Isolamento a Sons de Percussão 6

2
ISOLAMENTO DE RUÍDOS DE PERCUSSÃO
Interrupção do elemento que serve de suporte à propagação das ondas

Inserção de um material distinto

Isolamento a Sons de Percussão 7

ISOLAMENTO DE RUÍDOS DE PERCUSSÃO


Interrupção do elemento que serve de suporte à propagação das ondas

Inserção de um material flexível

Material flexível

Material flexível
com ligações
rígidas

Isolamento a Sons de Percussão 8

ISOLAMENTO DE RUÍDOS DE PERCUSSÃO


Interrupção do elemento que serve de suporte à propagação das ondas

Utilização de um material flexível


na zona de impacto

Isolamento a Sons de Percussão 9

3
Medição de ruídos
Método experimental – ISO/CEN

Este método permite a caracterização da transmissão sonora em


frequência por impactos normalizados.
Normas: - EN ISO 140-6;
- EN ISO 140-7;
- EN ISO 717-2.

Máquina de A “máquina de percussão”


percussão estabelece determinadas
cadências e deve ser colocada em
vários pontos do recinto.

Isolamento a Sons de Percussão 10

Medição de ruídos
Método experimental – ISO/CEN
A determinação
do isolamento
sonoro baseia-se
na medição do
nível sonoro
efectivo no
recinto receptor,
quando no recinto
emissor o
elemento de
compartimentaçã
o é submetido á
percussão
através de um
equipamento
específico.

Isolamento a Sons de Percussão 11

Medição de ruídos
Método experimental – ISO/CEN

Este método preconiza uma correcção que contabiliza o efeito de


propagação simultânea do som no recinto receptor.

Nível de pressão sonora de percussão normalizado, L’n:

T
L' nt = Li − 10Log dB
T0

Li - Nível sonoro médio medido no compartimento receptor;


T – Tempo de reverberação no compartimento receptor (s);
T0 – Tempo de reverberação de referência (s).

Isolamento a Sons de Percussão 12

4
Medição de ruídos
Índice de isolamento sonoro a ruídos de percussão, L’n,w

O índice L’ n,w caracteriza a transmissão sonora de sons de


percussão normalizada e obtém-se a partir do ajustamento da
curva L’n a uma curva convencional de referência, de acordo
com as normas ISO 140-6 e 7 e ISO 717-2.

Descrição da curva convencional de referência

Freq. (Hz) ≤ 315 1000 3150


Curva de Lc Lc-5 Lc-20
referência

Isolamento a Sons de Percussão 13

Medição de ruídos
Curva convencional de referência

Isolamento a Sons de Percussão 14

Medição de ruídos
Ajustamento de L’n à curva convencional de
referência:

∆Li
1≤ ≤2
16
Maior valor inteiro<2

Isolamento a Sons de Percussão 15

5
Soluções construtivas

•Revestimento do pavimento •Utilização de materiais


com materiais elásticos e resilientes na camada
flexíveis intermédia, entre os
materiais rígidos
material flexível

Eficiência da lajeta flutuante

Isolamento a Sons de Percussão 16

Soluções construtivas – lajes flutuantes

• Elemento de suporte;
Constituição da laje • Camada resiliente;
flutuante • Lajeta flutuante;
• Revestimento de piso.

Características do material resiliente


Polietileno extrudido;
Aglomerado negro de cortiça; - Conservar a elasticidade mesmo em
Feltro betuminoso com pequenas espessuras;
granulado de cortiça; - Elasticidade não vulnerável à variação
Placas de lã mineral com filme de frequência;
plástico - Resistente a variações de sobrecarga;
… - Quimicamente inerte;
- Fisicamente estável;
- Impermeável á água da betonagem.

Isolamento a Sons de Percussão 17

Soluções construtivas – lajes flutuantes


Ligação da laje flutuante às paredes verticais:
Camada resiliente sob a
forma de manta

Camada resiliente sob a


forma de placas

Betão da lajeta
flutuante:
• 250<[C]<350 kg/m3;
• Areia com
granulometria ente 1 e
4mm.
Isolamento a Sons de Percussão 18

6
Soluções construtivas – lajes flutuantes
Lajeta flutuante com incorporação de pavimento radiante:

Camada resiliente sob a


forma de manta

• O material resiliente deve possuir bom isolamento térmico e resistir a


temperaturas elevadas;
• A espessura da lajeta deve ser superior a 4 cm;
• A betonagem da lajeta deve ser realizada em duas fases: betonar 2/3 da
espessura e, após a aplicação da tubagem de aquecimento, betonagem final.

Isolamento a Sons de Percussão 19

Soluções construtivas – lajes flutuantes


Execução da lajeta flutuante – cuidados a observar:

• O elemento de suporte não deve apresentar irregularidades superficiais que


possam danificar a camada resiliente ou constituir pontos rígidos de contacto
entre os dois elementos;

• A face superior da camada resiliente (superfície de contacto com a lajeta


flutuante) deve apresentar-se estanque e suficientemente resistente;

•A camada resiliente deve separar totalmente a lajeta flutuante de toda a


estrutura do edifício;

• As canalizações que atravessem a laje devem ser aplicadas antes da


betonagem da lajeta para evitar a formação de pontos rígidos.

Isolamento a Sons de Percussão 20

Soluções construtivas – lajes flutuantes


Execução da lajeta flutuante

Isolamento a Sons de Percussão 21

7
Soluções construtivas – lajes flutuantes
Execução da lajeta flutuante

Isolamento a Sons de Percussão 22

Soluções construtivas – lajes flutuantes


Pavimentos flutuantes de madeira

Os pavimentos flutuantes colados são constituídos por lamelas de pequena


espessura ligadas a uma base resiliente individual, aplicada em fábrica.

Isolamento a Sons de Percussão 23

Soluções construtivas – lajes flutuantes


Pavimentos flutuantes de madeira

www.alcatifex.com/

Os pavimentos flutuantes contracolados são constituídos por duas ou três


camadas distintas de madeira sobrepostas – o conjunto para funcionar como
pavimento flutuante deve ser aplicado em obra sobre camada resiliente.

Isolamento a Sons de Percussão 24

8
Ruídos das Instalações

Causas que estão na origem dos ruídos das instalações de águas e


esgotos

1. Velocidade excessiva do escoamento – Para reduzir ou eliminar os ruídos


resultantes da velocidade excessiva deve-se reduzir a pressão do escoamento,
através da introdução de redutores de pressão;

2. Traçado das canalizações – As turbulências do escoamento e os fenómenos de


cavitação podem ser resultantes de irregularidades no escoamento devidas à
existência de acessórios (tais tês, joelhos) ou mudanças bruscas de diâmetro;
para evitar estes efeitos devem ser adoptados os seguintes procedimentos:
- Definição de percursos simples;
- Instalação de curvas e derivações a 45º
- Instalação de válvulas de passagem integral;
- Instalação de conexões que proporcionem mudança suave de calibre.

Isolamento a Sons de Percussão 25

Ruídos das Instalações

Causas que estão na origem dos ruídos das instalações de águas e


esgotos (cont.)

3. Funcionamento de válvulas e torneiras – A má fixação de torneiras, de forma a


permitir a sua vibração com a passagem do líquido, pode causar ruídos, pelo é
recomendável:
- Utilizar dispositivos quebra-jacto – para contrariar a ocorrência de
turbulências;
- Evitar a utilização de válvulas de retenção e torneiras de oclusão e
abertura rápida – para evitar golpes de aríete;

4. Alimentação de aparelhos sanitários – Os fluxómetros devem ser do tipo


“silencioso”;

Isolamento a Sons de Percussão 26

Ruídos das Instalações

Causas que estão na origem dos ruídos das instalações de águas e


esgotos (cont.)

5. Funcionamento de instalações de bombagem– Este tipo de instalações


produzem vibrações que se transmitem ao edifício; pelo que há que verificar as
seguintes regras construtivas:
- Devem-se prever maciços de apoio para absorver as vibrações produzidas
pelo equipamento;
- Evitar a utilização de curvas de pequeno raio e tês.

6. Traçado e dimensionamento da rede – O dimensionamento e o traçado das


redes deve ser realizado prevendo baixas variações de pressão.
- Os sistemas de evacuação de ar devem ser ventilados;
- A taxa de ocupação dos tubos de queda deve ser no máximo 1/3;
- Os diametros dos sifões devem ser iguais aos dos respectivos ramais de
descarga.

Isolamento a Sons de Percussão 27

9
Ruídos das Instalações
Causas que estão na origem dos ruídos das instalações de águas e
esgotos (cont.)

7. Presença de ar ou de vapor nas canalizações – As bolhas de ar e vapor


perturbam a circulação do fluido e produzem ruído.
- Devem-se utilizar purgadores quando as canalizações apresentam
declives acentuados.

8. Variações de temperatura – As variações de temperatura provocam contracções


e dilatações e consequentemente ruídos.
- Devem-se utilizar juntas de dilatação.

9. Vibrações introduzidas pelas canalizações – As vibrações podem ser


transmitidas ao edifício através das fixações.
- Evitar o contacto das canalizações e dos respectivos suportes com
paredes leves envolver as tubagens com materiais resilientes;
- As tubagens devem ter massa elevada;
- Devem colocar-se materiais elásticos entre os tubos e as braçadeiras,
entre os maciços e os elementos de suporte e entre os tubos atravessados.

Isolamento a Sons de Percussão 28

Ruídos das Instalações


Causas que estão na origem dos ruídos das instalações de águas e
esgotos (cont.)

É recomendável a utilização de material elástico entre duas peças rígidas, sempre


que se prevejam ruídos devidos a instalações de bombagem

Isolamento a Sons de Percussão 29

Referências Bibliográficas

- Patrício, Jorge; “Acústica nos edifícios”; Verlag Dashöfer, 4ºedição,


2007.
- Tadeu, António J. B.; Mateus, Diogo; “Apontamentos de Acústica –
capítulo 6”, 2004/2005, FCTUC.

Isolamento a Sons de Percussão 30

10
Isolamento a Sons de Percussão 31

Soluções construtivas – lajes flutuantes


Eficácia vs. Ligações rígidas

Isolamento a Sons de Percussão 32

Soluções construtivas
• Reduções globais na transmissão de ruídos de percussão com revestimentos
elásticos e flexíveis:

Diferença entre o isolamento a sons de


percussão, antes e depois da solução
construtiva.

Isolamento a Sons de Percussão 33

11
Soluções construtivas
•Reduções globais na transmissão de ruídos de percussão com a utilização
de materiais resilientes na camada intermédia, entre os materiais rígidos

Diferença entre o isolamento a sons de


percussão, antes e depois da solução
construtiva.
Isolamento a Sons de Percussão 34

Soluções construtivas
Eficácia de uma lajeta flutuante

Isolamento a Sons de Percussão 35

Soluções construtivas

Isolamento a Sons de Percussão 36

12
Soluções construtivas – Ruído das instalações

Solução corrente:

Solução recomendável:

Isolamento a Sons de Percussão 37

Soluções construtivas – Ruído das instalações

Isolamento a Sons de Percussão 38

13

Você também pode gostar