Você está na página 1de 43

Normas de apresentação

de trabalhos no MS
WORD
Índice

RESUMO ................................................................................................................................... 1
CONSIDERAÇÕES GERAIS ................................................................................................... 1
APRESENTAÇÃO GRÁFICA .................................................................................................. 1
PARTES DE UM TRABALHO ................................................................................................ 2
CAPA / FOLHA DE ROSTO ............................................................................................................. 2
ÍNDICE ............................................................................................................................................... 3
ÍNDICE DE FIGURAS/QUADROS/TABELAS ............................................................................... 3
INTRODUÇÃO .................................................................................................................................. 4
DESENVOLVIMENTO ..................................................................................................................... 4
CONCLUSÃO .................................................................................................................................... 4
BIBLIOGRAFIA ................................................................................................................................ 5
DICAS ÚTEIS de FORMATAÇÃO - WORD .......................................................................... 8
INSERIR CAPA/ FOLHA DE ROSTO.............................................................................................. 8
CABEÇALHO E RODAPÉ ................................................................................................................ 8
FORMATAÇÃO TIPO DE LETRA E PARÁGRAFO ...................................................................... 9
CONFIGURAR PÁGINA................................................................................................................. 10
CRIAR ESTILOS ............................................................................................................................. 11
INSERIR FIGURAS ......................................................................................................................... 12
INSERIR LEGENDA EM FIGURAS .............................................................................................. 13
INSERIR O ÍNDICE GERAL .......................................................................................................... 15
INSERIR O ÍNDICE FIGURAS/QUADROS/TABELAS ............................................................... 16
NUMERAÇÃO DAS PÁGINAS...................................................................................................... 18
ANEXO I – Norma Portuguesa ................................................................................................ 23
ANEXO II - Norma Internacional ............................................................................................ 31
BIBLIOGRAFIA ...................................................................................................................... 40
RESUMO
O objetivo deste documento é uniformizar a apresentação dos trabalhos escolares do primeiro,
segundo e terceiro ciclos e ensino secundário.
Este documento estabelece as regras para a realização de todos os trabalhos escolares no Agrupamento
de Escolas de São Martinho do Porto.
Apresentamos as regras, quer para o formato de trabalhos, quer para a redação de textos.
Caso tenha alguma dúvida no uso do processador de texto MS WORD, consulte as dicas úteis que se
encontram no final do documento.

CONSIDERAÇÕES GERAIS
A realização de trabalhos escritos é uma das formas do aluno participar ativamente na sua
aprendizagem através das várias disciplinas. O aluno poderá realizar diversos trabalhos escritos com
objetivos diferentes.
O objetivo principal deste tipo de trabalhos é permitir aos alunos o domínio gradual da linguagem
científica e do rigor dos métodos científicos. Outros objetivos são o desenvolvimento de capacidade de
reflexão, análise de textos escritos e estruturação da informação recolhida.

APRESENTAÇÃO GRÁFICA
Uma boa apresentação é fundamental. Para que o trabalho tenha um aspeto apelativo:
 Deve ser apresentado em folhas de tamanho A4;
 No corpo do texto, os formatos de letra aceites são a Times New Roman tamanho 12; Arial
tamanho 11 e Garamond, tamanho 12; e espaçamento normal entre letras;
 Nos títulos (capítulos) e subtítulos (subcapítulos) deve usar um tamanho maior, por exemplo,
14, e deve utilizar os estilos itálico, sublinhado ou negrito para realçar. Não deve exagerar no
seu tamanho;
 Utilizar um espaçamento entre linhas de 1,5; espaçamento antes e depois do paragrafo 0 pto;
 Inserir o número da página no canto inferior direito (rodapé);
 Deve justificar sempre o texto;
 Numerar e legendar todas as figuras à exceção da figura da capa. Nos títulos e nas legendas de
figuras, gráficos e quadros são aceites formatos de letra são Times New Roman, Arial e
Garamond tamanho 10;
 As notas de rodapé são numeradas continuamente desde o início do trabalho;
 Escrever de forma legível, tendo cuidado com a caligrafia quando não usar o computador;
 Cada título (capítulo) deve aparecer no início de cada página;
 A primeira linha de cada parágrafo deve ter um avanço de menos de 1 cm, à exceção dos
Títulos (capítulos), Subtítulos (subcapítulos) e das legendas dos quadros, gráficos e figuras;
 Podem usar-se três ou quatro níveis de títulos;

1
 As figuras, os quadros e as tabelas são numerados em separado, sequencialmente e com
números em árabe. Nos quadros e tabelas (Quadro 1 e Tabela 1), as legendas são colocadas
por cima;
 As figuras são legendadas por baixo (Figura 1);
 Os quadros, tabelas e figuras são sempre indicados no texto, aparecendo depois do texto;
 Deve conter imagens para ilustrar o seu desenvolvimento.

PARTES DE UM TRABALHO
De uma maneira geral, um trabalho escrito, deverá ter a seguinte organização:
 CAPA
 ÍNDICE
 INTRODUÇÃO
 DESENVOLVIMENTO
 CONCLUSÃO
 BIBLIOGRAFIA

SUGESTÃO:
Antes de iniciar o trabalho deve escrever os seguintes tópicos num documento em branco do MS Word
para que não se esqueça de nada:

CAPA / FOLHA DE ROSTO


A capa e a folha de rosto constituem a apresentação inicial do trabalho e têm uma estrutura.
A capa deve conter sempre: EXEMPLO
 Logótipo e nome da escola
 Título do trabalho
 Imagem alusiva ao tema TÍTULO DO TRABALHO
 Identificação do(s) autor(es) do
trabalho: nome; ano; nº; turma (Imagem adequada ao tema do trabalho)

 Disciplina ou área a que se destina


Nome(s) do(s) autor(es) do trabalho
 O nome do professor responsável Nº ____ Turma ____
 Data da entrega do trabalho
Nome da Disciplina / Área Disciplinar
Professor responsável
Data

Se não sabe inserir uma folha de rosto consulte as DICAS ÚTEIS.

2
ÍNDICE
Há quatro tipos de índices nos trabalhos escolares: o Índice Geral, o Índice de Quadros, Índice de
Gráficos e o Índice de Figuras.
O Índice Geral é uma lista das partes (os capítulos e subcapítulos) em que o trabalho está organizado
com indicação (à frente) do número da página onde se inicia o assunto de cada uma dessas partes.
Os títulos e subtítulos devem aparecer, ao longo do trabalho, com a mesma numeração e o mesmo tipo
de letra com que foram apresentados no índice.
O Índice Geral aparece no início. Os índices de quadros, gráficos e/ou de figuras aparecem depois do
índice geral, caso existam.
Índice O Índice Geral deve incluir os Índices de Quadros,
Índice de Gráficos e o Índice de Figuras, capítulos,
Índice de Figuras i subcapítulos e secções, tendo em conta os seus
Índice de Tabelas ii
níveis.
Introdução 1
1. Capítulo (Título) 2
1.1. Subtítulo 3
As páginas são todas numeradas com algarismos
1.2. Subtítulo 5
2. Capítulo (Título) 8 árabes a partir da primeira página da Introdução,
2.1. Subtítulo 9
excetuam-se a Capa (1, 2, 3, ….).
Conclusão 20
Bibliografia 22 Os índices de figuras, gráficos e/ou tabelas são
numerados em algarismos romanos (i, ii, iii,…).

Para criar o Índice Geral apenas nos títulos do trabalho, ou seja, ÍNDICE DE FIGURAS, ÍNDICE
DE TABELAS, ÍNDICE DE GRÁFICOS, INTRODUÇÃO, DESENVOLVIMENTO (capítulos e
subcapítulos), CONCLUSÃO e BIBLIOGRAFIA, devem ter estilos.
O ÍNDICE GERAL E O RESTO DO TEXTO NÃO TEM ESTILO.

NOTA: Para ser mais simples a criação de estilos, deve inicialmente proceder à sua formatação, tanto
do tipo de letra como parágrafo.

RECORDAR
 Nos títulos (capítulos) e subtítulos (subcapítulos) deve usar um tamanho maior, por exemplo,
14, e deve utilizar itálico, o sublinhado ou o negrito para realçar. Não deve exagerar no seu
tamanho;
 Utilizar um espaçamento entre linhas de 1,5; espaçamento antes e depois do paragrafo 0 pto;

ÍNDICE DE FIGURAS/QUADROS/TABELAS
O Índice de Figuras/Quadros/Tabelas são colocadas no índice pela ordem em que surgem no texto e
são seguidas da indicação da página em que constem.

3
INTRODUÇÃO
A introdução é uma apresentação sumária do trabalho e deverá conter resumidamente o que se vai
tratar e de que forma se irá fazer. Quem ler o trabalho, logo na introdução deverá ficar com uma ideia
daquilo que irá encontrar: o objetivo do trabalho, a forma como está organizado e o método utilizado.
O objetivo do trabalho pode ser enunciado através do registo das questões que se pretende investigar
(questões de investigação).

A introdução, regra geral é redigida apenas após a realização do trabalho ou continuamente reescrita à
medida que o trabalho avança, pois só aí o autor tem conhecimento da globalidade da investigação
efetuada. A Introdução deve:
• Conter informação global sobre o trabalho;
• Tema tratado;
• Objetivos do trabalho (habitualmente utiliza-se o infinitivo: Conhecer... Divulgar...
Construir...);
• Motivos de escolha do tema (caso seja escolha sua);
• Metodologia utilizada (pesquisa bibliográfica, entrevista,..);
• Forma como está organizado.

O parágrafo inicial da Introdução é muito importante e a sua escrita deve merecer especial
cuidado.

DESENVOLVIMENTO
O desenvolvimento, ou corpo do trabalho, é a sua parte central e mais extensa. Nesta área são
tratados todos os títulos (capítulos) e subtítulos (subcapítulos) do trabalho e baseiam-se nas
informações recolhidas. Deve ser redigido em texto, de forma lógica e coerente.
Devem ser ilustrados com fotografias, figuras, esquemas, desenhos, gráficos, etc.
Podem ser feitas citações dos autores consultados. As citações devem ser curtas e estar bem destacadas
entre aspas. Pode, também, utilizar notas de rodapé, sempre que precise de fazer algum
esclarecimento.

CONCLUSÃO
Na conclusão, deve apresentar uma síntese do assunto desenvolvido anteriormente, dando resposta às
questões de investigação enunciadas na introdução. Esta seção serve para fazer um resumo breve do
que se pretendeu transmitir ao longo do trabalho desenvolvido. Pode dar, também, uma visão pessoal,
referir as dificuldades sentidas. Não deve, contudo, repetir o que já foi dito anteriormente.
A conclusão deve ser nítida, clara e relativamente breve.
Geralmente não tem citações nem referências bibliográficas.

4
A Conclusão resumidamente tem de conter:
 A síntese do trabalho;
 Os resultados e a resposta às questões levantadas na Introdução e desenvolvidas no corpo do
trabalho;
 Uma opinião pessoal sobre o assunto, referindo o interesse do mesmo;
 Os pontos fortes do trabalho;
 Os pontos fracos ou as limitações do trabalho.

BIBLIOGRAFIA
Citações e referências bibliográficas
Uma citação é uma forma abreviada de fazer referência no texto a conteúdo de outro autor e deve
conter toda a informação necessária para permitir uma correspondência inequívoca entre si e as
respetivas referências bibliográficas.
Podem considerar‐se três formas de realizar citações:
- citação “autor‐data‐localização” em texto;
- citação numérica;
- citação em nota.
Estas citações devem remeter sempre para uma lista de referências bibliográficas no final do trabalho.
Umareferência bibliográfica apresenta os detalhes da publicação, de forma a permitir uma
identificação inequívoca daquele documento. Cada referência bibliográfica deverá incluir a
informação detalhada prevista pela norma em uso que permita a identificação inequívoca daquele
trabalho. Os dados a incluir variam de acordo com o tipo de publicação: uma referência bibliográfica
de um livro é diferente da que se faz para um artigo de revista científica ou uma patente.

Orientações gerais
 A lista de referências bibliográficas completa deve ser apresentada no final do trabalho
(secção Bibliografia), sendo as referências apresentadas pela ordem alfabética do apelido do
autor ou editor;
 Somente os autores citados no texto devem ser referidos na Bibliografia;
 A Bibliografia deve ser paginada como uma continuação do próprio texto do trabalho;
 A primeira linha de cada referência deve iniciar junto à margem esquerda da página, e as
linhas seguintes devem avançar 3 espaços;
 Se a data não estiver indicada escreve-se (s.d.);
 Se o local da publicação for desconhecido, escreve-se [s.l.] que corresponde às iniciais da
expressão latina sine loco e significa “sem lugar”;
 Se o nome da editora não constar na publicação, escreve-se [s.n.], que corresponde às iniciais
da expressão latina sine nomine e significa “sem nome”;
 A primeira edição não é mencionada. Indica-se a edição apenas a partir da 2.ª;

5
 O ISBN (International Standard Book Number) e ISSN (International Standard Serial
Number) devem ser colocados, no final da descrição de cada obra, nomeadamente quando se
usa a norma portuguesa (NP 405);
 Na Bibliografia, quando referir mais do que uma obra do mesmo autor, cujo ano de publicação
seja o mesmo, deve enumerá-las por ordem alfabética do título, acrescentando uma letra
minúscula ao ano para prevenir qualquer tipo de confusão (deve utilizar-se a mesma
metodologia aquando da citação no texto):
(Alves, 1984a)
(Alves, 1984b)
 Na organização de trabalhos do mesmo autor na Bibliografia, o mais antigo deverá figurar em
primeiro lugar:
Correia, Miguel (2011).
Correia, Miguel (2012).
 Os trabalhos de um autor precedem trabalhos de autores múltiplos que iniciam pelo mesmo
apelido:
Jensen, M.C. (1986)
Jensen, M.C. & Maecling, W. (1976)
 Trabalhos do mesmo primeiro autor com segundos e terceiros autores diferentes devem ser
organizados por ordem alfabética do segundo autor:
Lambert, D.M. (1992)
Lambert, D.M., & Harrington, T.C. (1989)
Lambert, D.M., Stock, J.R., & Ellram. L.M. (2010)
 Quando existir mais do que um autor, devem ser colocados os nomes de todos os autores na
lista de referências bibliográficas. Quando existirem dois autores, colocar o último nome de
ambos separados por e/&.
 Nas citações, se existirem mais do que dois autores, colocar apenas o nome do primeiro autor,
seguido de et al. que significa “e colaboradores”.
(Cunha e Cintra, 1996)
(Santos et al., 1997)
 Se no texto houver a necessidade de citar mais do que uma obra para a mesma, devem-se
utilizar todas as referências necessárias, separadas entre si por (;).
(Flores et al., 1988; Winograd, 1986; Cunha e Cintra, 1987).
 A indicação das páginas deve figurar após a data:
(Smith, 2005, p. 223)
(Smith e Jones, 2004, pp. 123-126)

6
As referências bibliográficas podem seguir a forma de apresentação de uma das seguintes
normas:
- Norma Portuguesa (NP 405)
- Norma Internacional (APA – American Psychological Association).
Importante é nunca misturar as duas normas no mesmo trabalho!
Ver estas normas nos anexos I e II

7
DICAS ÚTEIS de FORMATAÇÃO - WORD

INSERIR CAPA/ FOLHA DE ROSTO


A forma mais simples de realizar uma capa/folha de rosto é clicar no SEPARADOR INSERIR,
opção FOLHA DE ROSTO

e selecionar dentro das opções existentes

Posteriormente poderá formatar a mesma a seu gosto.

CABEÇALHO E RODAPÉ
No Cabeçalho deve constar o Título do Trabalho e no Rodapé deve ser colocado o número da página e
a identificação do autor.

8
COLOCAR CABEÇALHO
No SEPARADOR INSERIR, clique em CABEÇALHO

COLOCAR RODAPÉ
No SEPARADOR INSERIR, clique NÚMEROS DE PÁGINA, opção FIM DA PÁGINA e escolha
como quer que surja a numeração da página

NOTA:
Tanto no Cabeçalho como no Rodapé deve formatar o tipo de letra.

FORMATAÇÃO TIPO DE LETRA E PARÁGRAFO

Para formatar tanto o TIPO DE LETRA e o PARÁGRAFO deve clicar no botão para terá um
leque mais alargado de opções

9
RECORDAR
 A primeira linha de cada parágrafo deve ter um avanço de menos de 1 cm, à exceção dos
Títulos (capítulos), Subtítulos (subcapítulos) e das legendas dos quadros, gráficos e figuras.

Para colocar a primeira linha de cada parágrafo com avanço deve usar, na janela do parágrafo
(imagem anterior) selecionar a opção PRIMEIRA LINHA, e POR deve colocar a medida que
pretende

CONFIGURAR PÁGINA
Antes de iniciar o trabalho deve configurar a sua página. Para formatar as margens do documento deve
proceder da seguinte forma.

Clique SEPARADOR ESQUEMA DA


PÁGINA, e depois clique em
MARGENS, e depois
PERSONALIZAR MARGENS como
mostra a figura a seguir:

A seguinte janela será aberta

10
No SEPARADOR MARGENS coloque as
margens especificadas, conforme demostra a
figura e, escolha a orientação retrato.
As margens superior e inferior devem ter 2 cm
e a esquerda e a direita ter 2,5 cm.
AS MARGENS ESTÃO FORMATADAS.

No SEPARADOR PAPEL e escolha as No SEPARADOR ESQUEMA e escolha as


orientações conforme figura abaixo: orientações conforme figura abaixo:

O cabeçalho e o rodapé devem estar a 1 cm da


O tamanho do Papel A4. extremidade do papel. Após, clique no botão ok.
Desligue a opção diferente na primeira página
(esta opção terá influência quando fizer quebras de
página).

CRIAR ESTILOS

Clique no SEPARADOR BASE e de seguida em na seção ESTILOS

Surgirá a seguinte janela

11
Nesta janela, deve clicar em . Para criar o estilo, surgirá a seguinte
janela

Como anteriormente já efetuou as formatações necessárias terá apenas que


dar um nome ao seu estilo e clicar no botão OK.

NOTA 1
Os títulos e subtítulos devem aparecer, ao longo do trabalho, com a mesma numeração e o mesmo tipo
de letra.

NOTA 2
Se o seu trabalho tiver Índice de Figuras e/ou Gráficos e/ou Tabelas, Títulos (Capítulos) e Subtítulos
(Subcapítulos), deve criar 3 estilos. Um estilo para os Índice de Figuras e/ou Gráficos e/ou Tabelas,
Introdução, Conclusão e Bibliografia, que pode por exemplo dar-lhe o nome de ind. Um estilo para os
Títulos (capítulos) que pode por exemplo dar-lhe o nome de Tit. (Os Títulos (capítulos) são numerados
(1, 2, 3, ….). Um estilo para os subtítulos (subcapítulos), que pode por exemplo dar-lhe o nome de
Subtit. Os subtítulos (subcapítulos) são numerados (1.1, 1.2, ..., 2.1, 2.2,….).

INSERIR FIGURAS
As figuras que introduzir ao longo do trabalho devem ter numeração e uma descrição. Esta numeração
deve ser automática para poder criar o Índice de Figuras. Nas figuras deve evitar a opção JUSTO,
isto para evitar que a imagem se mexa ao longo do texto.

Para introduzir a imagem NÃO DEVE usar a opção copiar/colar. Para inserir a imagem,
SEPARADOR INSERIR, opção IMAGEM (esta deve ser guardada no computador – Ambiente de
Trabalho, Imagens, …)

12
Para formatar a imagem deve selecioná-la e ficará ativo o SEPARADOR FERRAMENTAS DE
IMAGEM

Quando a figura é colocada esta deve ficar em linha com o texto.


Na linha abaixo à imagem deve colocar a legenda que deverá ser automática para poder fazer o
índice de figuras.

RECORDAR
 Numerar e legendar todas as figuras à exceção da figura da capa.
 Nos títulos e nas legendas de figuras, gráficos e quadros são aceites os seguintes formatos:
Times New Roman, Arial e Garamond e tamanho 10.

INSERIR LEGENDA EM FIGURAS


Deve clicar no SEPARADOR REFERÊNCIAS, opção INSERIR LEGENDA
Surgirá a seguinte janela:

Nesta janela deve escolher que tipo de legenda pretende. Clicando no nome tem à sua disposição a
lista de legendas possíveis.

13
Caso não encontre o que pretende, por exemplo, Figura, deve clicar no botão Novo Nome onde lhe
surgirá a seguinte janela.

Nesta janela deve apenas escrever o nome do rótulo e NUNCA NENHUMA NUMERAÇÃO.
A numeração é realizada automaticamente pelo MS WORD.

14
INSERIR O ÍNDICE GERAL
Clique no SEPARADOR REFERÊNCIAS, clique
em ÍNDICE, opção INSERIR ÍNDICE

Surge a janela Deve clicar no botão OPÇÕES surgindo a


janela

Nesta deve escolher os seus estilos bem como


o nível e clique no botão OK
Clique no botão MODIFICAR Deve selecionar o Índice 1 e clicar no botão
MODIFICAR.
Caso crie vários estilos, deve modificar vários Índices.
Para tal deve selecionar cada um dos índices e
formatá-los
Por exemplo, se criar 3 estilos deve modificar o Índice
1, Índice 2 e Índice 3.

Quando clicar no botão MODIFICAR desta janela irá


surgir a seguinte janela

15
Geralmente nesta janela
apenas deve alterar:
 o tipo de letra
 o tamanho
 o texto para justificado
 espaçamento entre linhas

Caso queira mais opções


clique na opção
FORMATAR

ATENÇÃO
A PÁGINA DO ÍNDICE GERAL NÃO É NUMERADA.

INSERIR O ÍNDICE FIGURAS/QUADROS/TABELAS


O índice de figuras, quadros e tabelas são índices distintos apesar da sua colocação se efetuar da
mesma maneira.
Para inserir o Índice de Figuras, por exemplo, deve clicar no SEPARADOR REFERÊNCIAS, opção
INSERIR ÍNDICE DE ILUSTRAÇÕES.

16
Nesta janela deverá clicar no botão MODIFICAR, surgindo a seguinte janela

Nesta nova janela, clica novamente no botão MODIFICAR, para configurar o tipo de letra e tamanho,
o espaçamento entre linhas e colocar o texto justificado. Caso pretenda mais alguma opção deve clicar
no botão FORMATAR.

17
NUMERAÇÃO DAS PÁGINAS
Como referido anteriormente (Índice) as páginas são todas numeradas com algarismos árabes (1, 2, 3,
….) a partir da primeira página da Introdução, excetuam-se a Capa. Os índices de figuras, gráficos
e/ou tabelas são numerados em algarismos romanos (i, ii, iii,…).
Para poder fazer esta mudança deverá efetuar uma quebra de secção.

Nota: Diferença de quebra de página e quebra de secção


Uma quebra de página fará uma nova página, mas manterá a mesma formatação geral, como a página
acima, porque eles estão na mesma secção, logo tanto o cabeçalho como o rodapé manter-se-ão iguais.
Uma quebra de secção pode ser uma página nova ou a mesma página, mas poderá uma formatação de
texto diferente. Por exemplo, digamos que a primeira parte da sua página foi "Secção 1". "Secção 1"
pode ter texto procura apenas normal. "Secção 2" poderia ter 3 colunas.
A quebra de seção é útil quando pretendemos colocar nas páginas do Índice de Figuras, Quadros
e Tabelas algarismos romanos e nas páginas a partir da Introdução com numeração árabe (1, 2,
3,…).

Então, vamos a um exemplo prático:


Para colocar o Índice de figuras e a Introdução em folhas distintas deverá colocar o cursor na
página Índice de figuras e selecionar o SEPARADOR ESQUEMA DE PÁGINA, opção
QUEBRA E ESCOLHER A subopção PÁGINA SEGUINTE

18
Se clicar no cabeçalho ou rodapé vai reparar que neste momento possui duas secções. Por defeito,
assumem-se as definições da página anterior.

Para poder colocar rodapé diferentes terá de realizar as seguintes etapas:


Etapa 1 – “Desligar” o rodapé da seção anterior
Quando clica no cabeçalho ou rodapé é ativado o SEPARADOR FERRAMENTAS DE
CABEÇALHO E RODAPÉ

19
Para desativar a ligação ao rodapé anterior deve, inicialmente colocar o cursor no rodapé e de seguida
selecionar o SEPARADOR FERRAMENTAS DE CABEÇALHO E RODAPÉ, e clicar na opção
LIGAR AO ANTERIOR (que se encontra selecionado).

20
Se comparar as imagens vai verificar que neste momento o Rodapé não se encontra ligado ao anterior.
Neste momento poderá alterar a numeração das páginas.
Para efetuar a alteração, deve colocar o cursor no rodapé e clique no SEPARADOR INSERIR, opção
NÚMERO DE PÁGINA, subopção PÁGINA

21
Surgirá a seguinte janela

No formato do número pode escolher as opções que pretende

Na Numeração da página poderá escolher se pretende iniciar em ou continuar da seção anterior.


Se for para colocar a página do Índice de Figuras, Tabelas ou Quadros deve escolher a
numeração i. ii. iii e caso seja a primeira folha dos índices acima referidos deve escolhe a opção
Iniciar em i

22
ANEXO I – Norma Portuguesa

NORMAS PORTUGUESAS NP 405

As normas portuguesas NP 405 correspondem a um sistema de referenciação bibliográfica na área da


Informação e da Documentação, harmonizado com a norma internacional ISO 690. Foram publicadas
quatro normas, relativas a 4 tipologias de documentos
Norma Portuguesa NP 405-1
• Para documentos impressos, que abrange monografias, publicações em série, artigos, teses,
atas de congressos, relatórios científicos e técnicos, documentos legislativos, judiciais,
religiosos, patentes, normas, música impressa e resumos;
Norma Portuguesa NP 405-2
• Para materiais não livro, que inclui materiais audiovisuais, tais como: cartazes, filmes,
microformas, gravuras, registos vídeo e registos sonoros;
Norma Portuguesa NP 405-3
• Para documentos não publicados, que abrange documentos de correspondência, documentos
administrativos, manuscritos, partituras de música, materiais cartográficos e literatura cinzenta
Norma Portuguesa NP 405-5
• Para documentos eletrónicos, que inclui livros eletrónicos, bases de dados, programas de
computador, partes e contribuições desses documentos, publicações em série, artigos,
newsgroups, listas de discussão mensagens eletrónicas.
A lista de referências bibliográficas encontra-se habitualmente no final do texto com as indicações
completas de cada fonte consultada.

Orientações gerais
 O apelido do autor deve ser escrito em maiúsculas;
 Quando a responsabilidade da obra for partilhada por um máximo de três autores deverão ser
todos referenciados;
 Quando a responsabilidade da obra for partilhada por quatro ou mais autores, indica-se apenas
o nome do primeiro, seguido da expressão latina [et al.], que significa e outros;
 No caso das obras coletivas com indicação do nome do editor literário, deve indicar-se o nome
do editor seguido da expressão ed. ou eds. Se existirem três ou mais editores aplica-se o caso
referido no ponto anterior;
 No caso dos tradutores aplica-se a mesma regra. Se existirem até um máximo de três
tradutores deverão ser todos mencionados, se existirem mais de três tradutores indica-se o
nome do primeiro seguido da expressão latina [et al.];

23
 No caso de obras sem data de publicação expressa deve indicar-se a data aproximada, por ex.
199-. Sabemos que a obra é da década de 90, mas não sabemos o ano exato;
 No caso de obras em que não venha expressa a data de publicação, mas venha expressa a data
de depósito legal, impressão ou de copyright, devemos indicar a data que vier expressa.

Livros (Monografias impressas)

Obra de um autor
APELIDO DO AUTOR, Nome(s) do autor –Título do livro: complemento de título. Edição. Local de
publicação: Editora, Ano de publicação. Número de páginas. (Nome da coleção). ISBN.

Exemplo:
FISCHBACH, Frances Talaska – Manual de enfermagem: exames laboratoriais e diagnósticos; trad.
Cláudia Lúcia Caetano de Araújo. 5ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998. ISBN 85-277-
0423-4.

Obra até 3 autores


APELIDO, Nome(s); APELIDO, Nome(s); APELIDO, Nome(s) –Título: complemento de título.
Edição. Local: Editora, Ano. N.º de páginas. (Nome da coleção). ISBN.

Exemplo
LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade – Metodologia do trabalho científico. 6ª ed.
São Paulo: Atlas, 2001. ISBN 85-224-2991-X.

Obra com mais de 3 autores


APELIDO, Nome(s) [et al.] –Título: complemento de título. Edição. Local: Editora, Ano. N.º de
páginas. (Nome da coleção). ISBN.

Exemplo:
REIS, Elisabeth [et al.] – Estatística aplicada. 4ª ed. revista. Lisboa: Sílabo, 2001. ISBN 972-618-256-
5.

24
Obra com editores, organizadores, coordenadores, compiladores
APELIDO DO EDITOR, Nome(s), ed. lit. – Título: complemento de título. Edição. Local: Editora,
Ano. N.º de páginas. (Nome da coleção). ISBN.
Exemplos:
KINSLEY, James, ed. – Poems and songs. London: Oxford University Press, 1971. XIV, 786
p.(Oxford paperbacks; 260).

PANIZZI, Wrana Maria, org. – Universidade: um lugar fora do poder. Porto Alegre: Editora da
Universidade, 2002. 142 p. ISBN 85-7025-638-8.

Artigos, capítulos, etc. em livros (contribuições em monografias)

APELIDO DO AUTOR DA PARTE OU DO CAPÍTULO, Nome(s) – Título da parte ou do capitulo;


autor secundário se houver. In APELIDO DO AUTOR DO LIVRO, Nome(s) do autor – Título do
livro: complemento de título. Edição. Local: Editora, Ano. ISBN. Páginas da parte ou capítulo.

Exemplo:
BISCAIA, Jorge – Problemas éticos do período perinatal. In: NEVES, Maria do Céu Patrão, coord.–
Comissões de ética: das bases teóricas à actividade quotidiana. Coimbra: Gráfica de Coimbra,2002.
p. 273-290.

Livro publicado por associação ou instituição

NOME DA INSTITUIÇÃO – Título do livro: complemento de título. Edição. Local de publicação:


Editora, Ano de publicação. Número de páginas. (Nome da coleção). ISBN.

Exemplos:
UNIVERSIDADE DE COIMBRA. Faculdade de Direito. Centro de Estudos de Direito do
Ordenamento, do Urbanismo e do Ambiente – Direito do urbanismo e autarquias locais: realidade
actual e perspectivas de evolução. Coimbra: Almedina, 2006. 187 p. ISBN 972-40-2523-3.

Relatórios científicos ou técnicos

APELIDO, Nome(s) – Título do relatório: complemento de título. Local: Editora, Ano. N.º de páginas.
(Nome da coleção, n.º ou volume).

25
Exemplo:
RAGSDALE, L. A.; BIRT, J. C. – Building sands: availability, usage and compliance with
specification requirements. London: Construction Industry Research and Information Association,
1976. (CIRIA Report, 59).

E-books
APELIDO, Nome(s) – Título: complemento de título [Em linha]. Edição. Local: Editora, Ano, Data de
atualização ou revisão. [Consult. Data de consulta]. Disponível em WWW: <URL:http://www....>.
ISBN.

Exemplo:
OOLSON, Nancy B. [et al.] – Cataloging Internet resources [Em linha]. 2nd ed. Dublin: OCLC, 1997,
actual. 22 jun. 1999. [Consult. 24 mar. 2001]. Disponível em WWW:
<URL:http://www.purl.org/oclc/cataloging-internet>. ISBN 1-55653-236-9>.

Artigos de publicações periódicas

Artigo em jornal
APELIDO DO AUTOR, Nome(s) – Título do artigo: complemento de título. Autor secundário. Título
do jornal: complemento de título. ISSN. (Data da publicação) Nº das páginas.

Exemplo:
COELHO, Eduardo Prado – O ponto de vista: a invasão dos pedagogos. Expresso. (14 Fev. 1987) 8-9.

Artigo em revista científica


APELIDO, Nome(s) – Título do artigo: complemento de título. Autor secundário. Título da revista:
complemento de título. Local : Editora. ISSN. Nº do volume:nº do fascículo (Ano de publicação) Nº
das páginas.

Exemplo:
SILVA, João Fernandes da - Ordem dos enfermeiros? Do mito à realidade. Servir. Lisboa : ACEPS.
46 : 1 (1998) 8-89.

26
Artigo em revistas científicas online
APELIDO, Nome(s) – Título do artigo: complemento de título. Título da revista: complemento de
título [Em linha]. Nº do volume:nº do fascículo (Ano de publicação) Páginas. [Consult. Data de
consulta]. Disponível em WWW: <URL:http://www....>. ISSN.

Exemplo:
PRICE-WILKIN, John – Using the World Wide Web to deliver complex electronic documents:
implications for libraries. The Public Access Computer Systems Review [Em linha]. 5:3 (1994) 5- 21.
[Consult. 28 Abr. 1994]. Disponível na Internet: <URL:gopher://info.lib.uh.edu:70/00/
articles/ejournals/uhlibrary/pacsreview/v5/n3/pricewil.5n3>. ISSN 1048-6542.

Teses, Dissertações e outras provas académicas


Monografia de licenciatura e prova académica

APELIDO DO AUTOR, Nome(s) – Título do trabalho: complemento de título. Local: Editora, Ano.
N.º de páginas. Notas suplementares.

Exemplo:
FERREIRA, Maria Amélia; ESPADANA, Madalena Maria André Bento – O acolhimento do doente
no bloco operatório do Hospital de Alcobaça Bernardino Lopes de Oliveira. Leiria: [s.n.], 2002. 121
p. Monografia apresentada à Escola Superior de Enfermagem de Leiria para conclusão do Curso de
Complemento de Formação em Enfermagem.

Dissertação de Mestrado
APELIDO, Nome(s) – Título da dissertação: complemento de título. Local: Editora, Ano. N.º de
páginas. Notas suplementares.

Exemplos:
SANTOS, Dulcelina Silva dos – Prestígio linguístico e ensino da língua materna [Texto policopiado].
Coimbra : [s.n.], 2000. Dissertação de Mestrado. SILVA, Célia Maria Jordão Simões – Velhice,
realidade viva ou imagem sofrida? [Texto policopiado]. Coimbra: [s.n.], 1999. Dissertação de
Mestrado.

Tese de Doutoramento
APELIDO, Nome(s) – Título: complemento de título. Local: Editora, Ano. N.º de páginas. Notas
suplementares.

27
Exemplo:
SOUSA, Adriano Teixeira Barbosa de – Contribution à l’étude de la stabilité des vitamines B1, B2 et
B6 sous forme comprimés. Montpellier: Faculté de Pharmacie et Institut Européen des Sciences
Pharmaceutiques et Industrielles, 1972. 223 f. Tese de doutoramento.

Legislação

Os elementos que compõem estas referências bibliográficas seguem a mesma ordem dos livros e
revistas acima mencionados.
A título de exemplo:
TÍTULO DA LEI, DECRETO, PORTARIA, CÓDIGO, REGULAMENTO OU OUTROS. Título da
publicação: complemento de título. Nº do volume ou fascículo (Data da publicação AA-MMDD)
Páginas.

Exemplo:
DECRETO-LEI nº 192/89. D.R. I Série. 131 (89-06-08) 2254-2257.

Audiovisuais (multimédia, filmes, registos vídeo, sonoros, cartazes)

APELIDO DO AUTOR, Nome(s) – Título do audiovisual [Designação do tipo de material]:


complemento de título. Autor secundário. Edição. Local de publicação: Editora, Ano de
publicação. Designação da quantidade ou extensão do material : indicações de cor ou físicas;
Dimensões + Material acompanhante. (Nome da coleção). Notas adicionais. Nº normalizado.

Exemplos:
MATOS, A. Joel – Inter-relações entre espaços [Material gráfico]. Lisboa: Liarte Multimédia, 2000. 1
plano visual + 1 livro.

PACCAGNINO, Clélia; POLETTI, Marie-Laure – Kangourou 1 [Multimédia]: méthode de français.


Paris: Hachette, 1991-1992. 2 manuais, 1 cassete, 13 cartazes : color. ; 78x52 cm e menores. O
despertar da mente [Registo vídeo]. Realização de Michel Gondry. São João da Madeira: Prisvídeo,
cop. 2010. 1 DVD (ca. 108 min.) : color., son. Maiores de 16 anos.

ORFF, Carl – Carmina Burana: cantiones profanae [Registo sonoro]. London: The Decca ecord,1995.
1 disco óptico (CD áudio).

28
Internet

Publicação periódica on-line:


Autor, A.A., Autor, B.B. e Autor, C.C. (ano da publicação). Título do artigo. Título do Periódico. XX,
XXXXX. Acedido em: dia, mês, ano, em: URL.

Documento on-line:
Autor, A.A. (2000). Título do documento. Acedido em: dia, mês, ano, em: URL.

NOTA: Se o autor do documento não estiver identificado, começar a referência com o título do
documento

Exemplos:
Artigo acedido na Internet mas com fonte impressa:
VANDENBOS, G., Knapp, S. e DOE, J. (2001). Role of reference elements in the selection of
resources by psychology undergraduates [Versão electrónica]. Journal of Bibliographic Research, 5:
117-123.

NOTA: Normalmente, nos casos em que existe uma versão eletrónica de uma revista científica que
também existe impressa, as duas versões coincidem na integra. Nos casos em que exista dúvida
relativamente a esse facto, é necessário acrescentar à referência a data da consulta do artigo, bem
como o URL, como se refere de seguida.

VANDENBOS, G., KNAPP, S. e DOE, J. (2001). Role of reference elements in the selection of
resources by psychology undergraduates [Versão electrónica]. Journal of Bibliographic Research, 5:
117-123. Acedido em 13 de Outubro de 2001, em: http://jbr.org/articles.html.

Artigo de uma publicação periódica apenas existente on-line:


FREDRICKSON, B.L. (2000, 7 de Março). Cultivating positive emotions to optimize health and well-
being. Prevention &Treatment, 3, Article 0001a. Acedido a 20 de Novembro 2000, em:
http://journals.apa.org/prevention/volume3/pre0030001a.html.

29
Exemplos:
Documento disponível on-line no Web site de uma Universidade, de uma organização ou de uma
empresa:
CHOU, L., MCCLINTOCK, R., MORETTI, F. e NIX, D.H. (1993). Technology and education: New
wine in new bottles – Choosing pasts and imagining educational futures. Acedido em 24 de Agosto de
2000, no Web site da: Columbia University, Institute for Learning Technologies:
http://www.ilt.columbia.edu/publications/papers/newwine1.html.

LOWARA (2003). BG Series – Self-priming centrifugal pumps. Acedido em 24 de Novembro de


2003, em: http://www.lowara.com.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA (2003). Índices de Preços na Produção Industrial.


Acedido em 24 de Novembro de 2003, em: http://www.ine.pt.

30
ANEXO II - Norma Internacional

Norma Bibliográfica APA

Estas normas são da APA - American Psychological Association (http://www.apastyle.org), e são as


mais vulgarmente utilizadas na área das ciências naturais e sociais.

Livros (Monografias impressas)

Obra de um autor
Último nome do autor, Iniciais. (Ano de publicação). Título do livro (escreve-se em itálico no caso de
trabalhos impressos; sublinha-se se o trabalho for manuscrito) (Nº da edição). Local de Publicação:
Editor.

Exemplos:
Gould, Stephen J. (2002). O polegar do panda (3ª ed.). Lisboa: Gradiva

Obra de um autor em volumes


Autor (ano de publicação). Título do livro (volumes). Local: Editora.

Exemplos:
Oliveira, J. B. (2007). Psicologia da educação (2.ª ed., Vols. 1-2). Porto: Livpsic.

Várias obras do mesmo autor


Exemplos:
Santos, J. Q. (1995). Fertilização e poluição: reciclagem agro-florestal de resíduos orgânicos. Lisboa:
Edição de Autor.

Santos, J. Q. (1996a). Fertilização: fundamentos da utilização dos adubos e corretivos (2ª ed.).
Lisboa: Publicações Europa-América.

Santos, J. Q. (1996b). Outro livro qualquer do mesmo autor publicado no mesmo ano. Lisboa:
Publicações Europa-América.

Obra com dois ou mais autores


Autor, & Autor (Ano de publicação). Título do livro (N.º da edição). Local de Publicação: Editora.

31
Exemplos:
Papalia, D. E., Olds, S. W., & Feldman, R. D. (2001). O mundo da criança. Lisboa: McGraw-Hill.

Obra com editores ou organizadores


Autor (Ed., Coord. ou Org.). (Ano de publicação). Título. Local de Publicação: Editora.

Exemplo:
McCartney, K., & Phillips, D. (Eds.). (2006). Blackwell handbook of early childhood development.
Malden: Blackwell.

Contribuições em livros: artigos, capítulos, etc.


Autor (Ano de publicação). Título do capítulo. In Nome abreviado e apelido (Ed., Coord. ou
Org.), Título da obra completa (Ed., vol., pp.). Local de Publicação: Editora.

Exemplo:
Ferreira, V. (1986). O inquérito por questionário na construção de dados sociológicos. In A. S. Silva &
J. M. Pinto (Orgs.), Metodologia das Ciências Sociais (pp. 166-196). Porto: Edições Afrontamento.

Volume como parte de livro

Exemplo:
Netter, F. H. (1986). Neurologic and neuromuscular disorders. In F. H. Netter, Nervous System (Vol.
1, parte 2). New Jersey: Ciba Pharmaceutica.

Livro publicado por associação ou instituição


Associação ou Instituição. (data). Título (edição). Local: Editora.

Exemplos:
Comissão da Reforma do Sistema Educativo. (1986). Projecto global de atividades (2.ª ed.). Lisboa:
Ministério da Educação e da Educação e da Cultura.

Institute of Financial Education (1982). Managing personal funds. Chicago: Midwestern.

Obras de referência (dicionários/enciclopédias)


Título (vols.) (data). Local: Editora
Autor ou Editor (data). Título (Edição, Volumes). Local: Editora

32
Exemplos:
Oxford English Dictionary (12 vols.) (1983). Oxford, England: Oxford University Press.

Sadie, S., & Tyrrell, J. (Eds.). (2002). The new Grove dictionary of music and musicians (2nd ed.,
Vols. 1-29). New York, NY: Grove.

Ebooks

Autor (data). Título. Data de acesso. URL

Exemplos:
Bryant, P. (1999). Biodiversity and conservation. Consultado em 10 outubro de 2016. Disponível em
http://darwin.bio.uci.edu/~sustain/bio65/titlpage.htm

OCDE. (2004). Regards sur l’éducation. Disponível em http://oecdpublications.gfinb.com/cgibin-


oecdbookshop.storefront

Capítulo em ebook

Exemplos:
Symonds, P. M. (1958). Human drives. In C. L. Stacey & M. DeMartino (Eds.), Understanding human
motivation (pp. 11-22). Disponível na base de dados PsycBOOKS.

Flinn, P. (1995). HTML quick reference guide. In P. Flinn, The World wide web handbook. Boston:
Internet Thomson Computer Press. Disponível em http://www.thomnson.com.itep

Artigos

Artigo de um jornal ou de uma revista não científica


Autor (Ano, mês dia). Título do artigo. Título do Periódico, Volume(número), primeira pagina-última
página.

Exemplos:
Berringer, F. (1983, março 7). Where many elderly live, signed of the future. The New York Times, p.
12.

33
Exemplos:
Trilling, C. (1995, fevereiro 15). Culture Shopping. The New Yorker, 48-51.

Barreto, A. (2004, setembro 14). A falta de enfermeiros. Público, 5.

Raloff, J. (2001, May 12). Lead therapy won’t help most kids. Science News, 159, 292.

Kluger, J. (2008, January 28). Why we love. Time, 171(4), 54-60.

Artigo publicado numa revista científica


Autor (data). Título do artigo. Título da Revista, Volume(número), páginas.

Exemplo:
Lamborn, S. D., Mounts, N. S., Steinberg, L. & Dornbusch, S. M. (1991). Patterns of competence and
adjustment among adolescents from authoritative, authoritarian, indulgent and neglectful
families. Child Development, 62(5), 1049-1065.

Artigos publicados em revistas científicas online


Autor (data). Título do artigo. Título da Revista, Volume(número), páginas. Data de acesso. URL.

Exemplo:
Aldana, G. M. (2008). Enseñanza de la investigación y epistemología de los docentes. Revista
Educación y Educadores, 11(2), 61-68. Consultado em 16 de agosto de 2009. Disponível
em http://educacionyeducadores.unisabana.edu.co/index.php/eye/article/view/1705/3908

Artigo de versão pre-print


Autor (não publicado). Título do Artigo. Título da Revista. Disponível em

Exemplo:
Turney, P. D. (in press). The latent relation mapping engine: algorithm and experiments. Journal of
Artificial Intelligence Research. Disponível em http://cogprints.org/6305/1/NRC- 50738.pdf

34
Artigo num Repositório de acesso livre
Autor (data). Título do artigo. Título do Periódico, Volume(número), páginas. Disponível em

Exemplo:
Canavilhas, J., & Santana, D. C. (2011). Jornalismo para plataformas móveis de 2008 a 2011: da
autonomia à emancipação. Revista Líbero, 14(28), 53-66. Disponível
em http://ubithsis.ubi.pt/handle/10400.6/688

Teses, dissertações e outras provas académicas

Tese
Autor (Ano de publicação). Título da prova/tese/dissertação (Tipo de documento não editado). Nome
da Instituição, Local.

Monografia de licenciatura

Exemplo:
Fernandes, C. (1986). Duas línguas para a comunicação: alguns contributos para a aquisição da
língua na criança surda profunda (Monografia de Licenciatura em Psicologia Educacional não
editada). Instituto Superior de Psicologia Aplicada, Lisboa.

Dissertação de mestrado

Exemplo:
Fontanella, G. S. (2006). Cinema de animação: um recurso pedagógico em
desenvolvimento (Dissertação de Mestrado não editada, Programa de Pós-graduação em Educação).
Universidade Metodista de Piracicaba, Faculdade de Ciências Humanas, Piracicaba, São Paulo.

Tese de doutoramento

Exemplos:
Ariffin, N. (2000). The internationalization of innovative capabilities: the Malaysian electronics
industry (Tese de Doutoramento não editada, Science and Technology Policy Research –SPRU).
University of Sussex, Brighton, England.

Carlson, W. R. (1977). Dialectic and rhetoric in Pierre Bayle (Tese de Doutoramento não
editada).Yale University, USA.

35
Tese obtida via base de dados
Autor (data). Título da tese (Tese de mestrado ou doutoramento). Disponível em URL. (N.º de acesso
ou de ordem)

Exemplo:
Mancall, J. C. (1979). Resources used by high School students in preparing independent study
projects: a bibliometric approach (Tese de Doutoramento). Disponível em ProQuest Dissertations and
Theses database. (UMI N.º AAT 7905069).

Relatório técnico ou de pesquisa


Autor (data). Titulo do trabalho (Relatório nº xxx). Local: Editora entidade promotora.

Exemplo:
Broadhurst, R. G., & Maller, R. A. (1991). Sex offending and recidivism (Tech. Rep. No. 3).
Nedlands, Western Australia: University of Western Australia, Crime Research Centre.

Relatório técnico ou de pesquisa online


Autor (data). Título do trabalho (Relatório nº xxx). Disponível em

Exemplos:
Russo, C. A., & Jiang, H. J. (2006). Hospital stays among patients with diabetes, 2004 (Statistical
Brief #17). Disponível via Agency for Healthcare Research & Quality
em http://www.hcupus.ahrq.gov/reports/statbriefs/sb17.jsp.

Deming, D., & Dynarski, S. (2008). The lengthening of childhood (NBER Working Paper 14124).
Cambridge, MA: National Bureau of Economic Research. Retrieved July 21, 2008,
from http://www.nber.org/papers/w14124.

Comunicações em conferências, congressos ou simpósios

Comunicação em congresso
Autor (Ano, mês). Título da comunicação. Apresentada em Título da Conferência ou Simpósio, Local.

36
Exemplo:
Henriques, M. R., Gonçalves, O., Machado, B., Maia, A., Teixeira, Z., Alves, A., … Soares, L. (2003,
outubro). Narrativas e psicopatologia: validação de protótipos. Comunicação apresentada no V
Simpósio Nacional de Investigação em Psicologia, Lisboa.

Atas de congresso, simpósio ou seminário


Autor (data). Título do Congresso, Simpósio ou Seminário (páginas). Local: Editora.

Exemplo:
Delattre, P., & Thellier, M. (Eds.) (1979). Actes du Colloque: élaboration et justification des
modèles. Paris: Maloine.

Artigo num livro de atas num congresso (proceedings)


Autor (ano, mês). Título do artigo. In Editor (Ed.), Título do livro de Atas ou proceedings, Local, data
da conferência (Páginas). Local de publicação: Organização que publica o livro de Atas.

Exemplos:
Arroja, L., Oliveira, G., & Capela, I. (1999). Contribuição para a descontaminação de solos:
metodologias de implementação. In Atas da 6.ª Conferência Nacional sobre a qualidade do Ambiente,
Centro de Congressos da AIP, Lisboa, 2.º Volume (pp. 607-616).

Nicol, D. M., & Liu, X. (1997). The dark side of risk (what your mother never told you about time
warp). In Proceedings of the 11th Workshop on Parallel and Distributed Simulation, Locknhaus,
Austria, 10-13 June 1997 (pp. 188-195). Los Alamitos, CA: IEEE Computer Society.

Legislação

Lindeman, D. A. (1984). Alzheimer’s disease handbook (DHHS Publication No. OHDS 84-20813).
Washington, DC: Government Printing Office.

Para a legislação portuguesa e, uma vez que as Normas APA não mencionam como proceder para
legislação de outros países que não os EUA, deverá ser utilizado o seguinte modelo:

Exemplo:
Decreto-lei nº 238/98 de 1 de Agosto. Diário da República nº 176/98 – I Série A. Lisboa: Ministério
do Ambiente.

37
Audiovisuais (multimédia, filmes, registo vídeo, áudio, cartaz)

Autor (função do responsável principal). (data). Título [suporte ou tipo de material]. Local de
realização: distribuidor.

Exemplos:
Debussy, C. (1991). Prélude à l’après-midi d’un faune; Nocturnes; La Mer [CD]. [Wallingford, CT]:
Erato.

Instituto Nacional de Estatística (1998). Anuários estatísticos regionais: 1996-1997 [CD-ROM].


Lisboa: INE.

Sant, G. van (realizador). (2000). Descobrir Forrester [DVD]. EUA: Columbia Pictures.

Spielberg, S. (realizador). (1985). A cor púrpura [Cassete vídeo]. EUA: Warner Bross.

Negreiros, Almada (pintor). (1933). Nós queremos um Estado Forte: votai a nova
Constituição [Cartaz]. Lisboa: Lith de Portugal.

Endereços Web

Autor (data). Título. Data de acesso. URL.

Exemplo:
National Renewable Energy Laboratory. (2008). Biofuels. Consultado em 6 de maio de 2008.
Disponível em http://www.nrel.gov/learning/re biofuels.html

Endereços web pessoais


Autor (Ano, mês dia). Título [Descrição da forma]. Consultado em Ano, mês dia URL.

Exemplo:
Duncan, D. (1998, Agosto 1). Homepage [Mensagem de correio eletrónico]. Consultado em 30 de
julho de 2007 em http://www.geocites.com/SoHo/Coffeehouse/1652/

38
Mensagem num grupo de discussão ou mailing list
Autor (Ano, mês dia). Título [mensagem eletrónica de mailing list]. URL.

Exemplo:
Marcy, B. (1999, abril 3). Think they’ll find any evidence of Mallory & Irvine [mensagem eletrónica
de mailing list]. Disponível em http://everest.mountainzone.com/99/forum

Mensagem de blogue
Autor. (Ano, mês dia). Título [mensagem de blogue]. URL.

Exemplo:
MiddleKid. (2007, janeiro 22). Re: The unfortunate prerequisites and consequences of partitioning
your mind [mensagem de blogue]. Disponível
em http://scienceblogs.com/pharyngula/2007/01/the_unfortunate_prerequisites.php

Patentes

Autor (função). (data). Título. Local do editor: Nome do editor

Exemplo:
Lemelson, J. H. (1981). U.S. Patent No. 4,285,338. Washington, DC: U.S. Patent and Trademark
Office.

39
BIBLIOGRAFIA

Biblioteca da Escola Secundária Leal da Câmara. (s.d.). Como realizar trabalhos: Sítio de apoio à
realização de trabalhos escolares. Consultado em 9 de setembro de 2018. Disponível em
https://literaciasite.wordpress.com/

Repositório Aberto da Universidade Aberta (2016) .Citar e referenciar : Norma Portuguesa


405. Consultado em 9 de setembro de 2018. Disponível em
https://repositorioaberto.uab.pt/handle/10400.2/4901

Repositório Aberto da Universidade Aberta (2019). Norma Portuguesa 405. Consultado em 9 de


janeiro de 2019. Disponível em https://repositorioaberto.uab.pt/handle/10400.2/8594

40
Créditos:

Escola Básica e Secundária de S. Martinho do Porto, 2017

Grupo de trabalho
- Professoras de Informática (Helena Eusébio e Andrea Osório)
- Professora Bibliotecária do Agrupamento (Ana Paula Príncipe Cardoso)

atualização em setembro de 2019


Grupo de trabalho
- Professora de Informática (Andrea Osório)
- Professora Bibliotecária do Agrupamento (Ana Paula Príncipe Cardoso)

41